Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital Programa BNDES ProBK

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital Programa BNDES ProBK"

Transcrição

1 Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital Programa BNDES ProBK Fevereiro de 2016 Bruno Plattek

2 Como apoiamos Tx. de Interm. Fin.

3 Organização Interna Área de Operações Indiretas Área de Comércio Exterior Área Industrial Depto. de Credenciamento (DECRED) Depto. de Bens de Capital (DEBK) Depto.de Financiamento a Máq. e Equipamentos (DEMAQ) Credenciamento e financiamento à venda de BK (Finame - operações indiretas) Financiamento a exportações de BK (operações indiretas) Financiamento à indústria de BK (Finem - investimentos em ativos fixos e inovação)

4 Equity O BNDES possui instrumentos para o apoio aos planos de investimentos das empresas Financiamento PROBK programa de financiamento Planos de Negócios Investimentos nos próximos 2, 3, 4 anos... + Expansão (bens e servs.) Fundo Criatec Modernização Fundos de Venture Capital Aquisição de Máqs/Equips. Engenharia Equity, Fundos e Capitalização Inovação Internacionalização Fundos de Private Equity Financiamento a JVs Treinamento / Certificação Mercado de Capitais IPO Funtec (Não Reembolsável) Ações e Debêntures 4

5 Programa BNDES de Apoio ao Desenvolvimento do Setor de Bens de Capital BNDES ProBK

6 Com o ProBK Ampliação do acesso a crédito principalmente das empresas de pequeno e médio porte: Redução do valor mínimo do financiamento Possibilidade de flexibilização de limite de crédito junto ao BNDES e de garantias Fixação do spread de risco das MPMEs Fluxo operacional simplificado Novos itens apoiáveis: engenharia como item de inovação Financiamento a capital de giro Apoio a internacionalização e consolidação de empresas 6

7 1) BNDES ProBK Capacidade Produtiva Objetivo: Apoiar o aumento de competitividade das empresas do setor de BK e sua cadeia de fornecedores, por meio de financiamento à modernização, ampliação da capacidade produtiva e de serviços, e melhorias organizacionais.

8 ProBK Capacidade Produtiva Condições Financeiras: Composição da taxa de juros Itens Financiáveis Participação BNDES Prazo Custo Financeiro Taxa Básica Taxa Risco de Crédito Obras Civis, Montagens e Instalações, Móveis e Utensílios, Treinamento, Consultorias, Retrofiting de máquinas, etc. até 80% - MPMEs (*) até 70% - Demais Varia de acordo com a capacidade de pagamento do projeto TJLP (7,5% a.a.) 1,5% 0,5% - MPME 0,40% a 4,18% - Demais Aquisição de máquinas, equipamentos e softwares nacionais credenciados no BNDES até 80% - MPMEs até 70% - Demais Até 8 anos (inclui até 2 anos de carência) TJLP (7,5% a.a.) 1,5% 0,5% - MPME 0,40% a 4,18% - demais casos Capital de Giro associado ao investimento. Até 50% do demais itens financiados Varia de acordo com a capacidade de pagamento do projeto Custo de Mercado (Cesta de Moedas, Dólar, Selic, ou IPCA) 1,5% 0,5% - MPME 0,40% a 4,18% - demais casos (*) MPME = Micro, Pequenas e Médias Empresas (ROB < R$ 90 milhões) - Valor Mínimo do Financiamento: R$ 3 milhões - Modalidade da Operação: Direta, Indireta Não- Automática e Mista. - Fiança Bancária: Operações garantidas por fiança bancária têm taxa de risco de crédito fixada em 0,5% a.a. 8

9 2) BNDES ProBk - Inovação Objetivo: Apoiar a competitividade por meio de financiamento a Planos de Investimentos em Inovação, e atividades de engenharia de desenvolvimento e aperfeiçoamento de produtos e processos.

10 BNDES ProBK Inovação Condições Financeiras: Composição da taxa de juros Itens Financiáveis Participação BNDES Prazo Custo Financeiro Taxa Básica Taxa Risco de Crédito P&D de novos produtos, processos e serviços; despesas com mão-deobra direta; engenharia; material de testes; protótipos; certificações; consultorias; treinamento; participação em feiras e eventos; aquisição, transferência e absorção de tecnologia; construção de novos Centros de Tecnologia; aquisição de máq. e equip. (nacionais e importados sem similar); gastos em marketing; aquisição de tecnologias de manufatura avançada e automação industrial; nacionalização de equipamentos constantes na lista de ex-tarifários. Até 80% Varia de acordo com a capacidade de pagamento do projeto TJLP (7,5% a.a.) 1,0% 0,0% - MPME 0,40% a 4,18% - demais casos MPME = Micro, Pequenas e Médias Empresas (ROB < R$ 90 milhões) - Valor Mínimo do Financiamento: R$ 1 milhão - Modalidade da Operação: Direta 10

11 3) BNDES ProBk Consolidação e Internacionalização Objetivo: Apoiar à consolidação e internacionalização de empresas de controle nacional, estratégicas para a busca de novas tecnologias e mercados.

12 BNDES ProBK Consolidação e Internacionalização Condições Financeiras: Composição da taxa de juros Itens Financiáveis Participação BNDES Prazo Custo Financeiro Taxa Básica Taxa Risco de Crédito Despesas com incorporação, fusão ou aquisição de empresas de bens de capital no Brasil ou no exterior; construção de novas unidades, ampliação e modernização de unidades no exterior, contemplando o capital de giro associado; gastos em comercialização, marketing e aquisição de marcas no exterior. Até 70% Varia de acordo com a capacidade de pagamento do projeto Custo de Mercado (Cesta de Moedas, Dólar, Selic ou IPCA). 1,0% De 0,40% a 4,18% - Valor Mínimo do Financiamento: R$ 10 milhões - Modalidade da Operação: Direta, Indireta Não Automática e Mista - Fiança Bancária: Operações garantidas por fiança bancária têm taxa de risco de crédito fixada em 0,5% a.a. 12

13 4) BNDES ProBk Capital de Giro Objetivo: Financiar o capital de giro, auxiliando empresas que estejam em um rota de crescimento sustentável e demandem maior volume de recursos para alcançar novos patamares de competitividade.

14 BNDES ProBK Capital de Giro Condições Financeiras: Composição da taxa de juros Itens Financiáveis Participação BNDES Prazo Custo Financeiro Taxa Básica Taxa Risco de Crédito Capital de giro necessário à produção de máquinas e equipamentos, seus acessórios e componentes, bem como, para a prestação de serviços. Até 50% do valor do contrato ou MPMEs 30% ROL Demais 20% ROL Até 60 meses, incluindo o prazo de carência. Custo de Mercado (Cesta de Moedas, Dólar, Selic ou IPCA). 1,0% 0,5% - MPME 0,40% a 4,18% - demais casos - Valor Mínimo do Financiamento: R$ 3 milhões - Modalidade da Operação: Direta e Indireta Não Automática - Fiança Bancária: Operações garantidas por fiança bancária têm taxa de risco de crédito fixada em 0,5% a.a. 14

15 Exigências à beneficiária Capacidade de pagamento Cadastro comercial satisfatório Estar em dia com obrigações fiscais, tributárias e sociais Cumprir a legislação ambiental Dispor de garantias para cobrir o risco da operação 15

16 Garantias Estrutura de Garantias: Operação Direta garantias reais 130% hipoteca alienação fiduciária + garantia pessoal 100% ou Fiança bancária Em alguns casos, o ProBK pode flexibilizar o índice exigido de garantias reais. 16

17 Fluxo das Operações Diretas EMPRESA EMPRESA EMPRESA Roteiro para Apresentação de Proposta de Apoio Financeiro (Parte I) Roteiro para Apresentação de Proposta de Apoio Financeiro (Parte II) Acompanhamento Área Operacional Projeto Enquadramento Análise do Projeto Aprovação Contratação Desembolso Comitês Enquadramento Crédito Equipe de Análise Diretoria Equipe Jurídica Cronograma Físico- Financeiro O Roteiro para Apresentação de Proposta de Apoio Financeiro se encontra em: 17

18 Departamento de Bens de Capital - DEBK 18

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014 Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014 Prioridades BNDES Infraestrutura logística e energética Infraestrutura urbana de saneamento e mobilidade. Modernização da

Leia mais

O BNDES mais perto de você. Apoio do BNDES para Biotecnologia e Indústria Farmaceútica. Belo Horizonte MG

O BNDES mais perto de você. Apoio do BNDES para Biotecnologia e Indústria Farmaceútica. Belo Horizonte MG Apoio do BNDES para Biotecnologia e Indústria Farmaceútica Belo Horizonte MG dezembro /2007 Missão do BNDES Promover o desenvolvimento econômico e social Redução das desigualdades sociais e regionais Geração

Leia mais

Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital ABIMAQ

Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital ABIMAQ Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital ABIMAQ Fevereiro de 2015 Os indicadores demonstram as dificuldades que as empresas de BK vêm encontrando... 2 3 Em um cenário adverso no

Leia mais

DEMPI Micro, pequena e média

DEMPI Micro, pequena e média LINHAS DE FINANCIAMENTO DE LONGO PRAZO ACESSO AO CRÉDITO MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS FIESP - 15/8/14 COMPESCA LINHAS DE FINANCIAMENTO DE LONGO PRAZO AGÊNCIAS DE FOMENTO As agências de fomento são

Leia mais

PROFARMA Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Complexo Industrial da Saúde

PROFARMA Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Complexo Industrial da Saúde Banco Nacional de Desenvolvimento Econômco e Social - BNDES PROFARMA Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Complexo Industrial da Saúde Belo Horizonte dezembro/2007 1 Aprovado em maio / 2004 MACRO-OBJETIVO

Leia mais

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014 Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014 Prioridades BNDES Infraestrutura logística e energética Infraestrutura urbana de saneamento e mobilidade. Modernização da

Leia mais

LINHAS DE FINANCANCIAMENTO DO BNDES

LINHAS DE FINANCANCIAMENTO DO BNDES LINHAS DE FINANCANCIAMENTO DO Linhas de Financiamento para Geração Distribuída O APOIO DO AO SETOR SOLAR FOTOVOLTAICO NELSON TORTOSA - Credenciamento Setor Solar Fotovoltaico EMPRESAS CREDENCIADAS NO Já

Leia mais

Instrumentos de Apoio do BNDES à BID

Instrumentos de Apoio do BNDES à BID Instrumentos de Apoio do BNDES à BID Brasília, 28 de Setembro de 2016 Apoio do BNDES: Aspectos Básicos OPERAÇÕES DIRETAS OPERAÇÕES INDIRETAS Empresa financiada diretamente pelo BNDES Empresas financiadas

Leia mais

Apoio do BNDES Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Hospitalares e Odontológicos

Apoio do BNDES Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Hospitalares e Odontológicos Apoio do BNDES Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Hospitalares e Odontológicos Seminário Internacional sobre Diretivas RoHS e WEEE Brasília, 08 de fevereiro de 2011 Complexo Industrial da Saúde

Leia mais

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado INOVAR PARA CRESCER QUEM SOMOS A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo. Atua como banco de desenvolvimento apoiando financeiramente às iniciativas que estimulam o crescimento

Leia mais

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet São José do Rio Preto - SP 29.setembro.2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas

Leia mais

PROSOFT. Programa para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação. Prosoft Exportação

PROSOFT. Programa para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação. Prosoft Exportação PROSOFT Programa para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação Prosoft Exportação Florianópolis, 16 de novembro de 2009 1 Apresentação do BNDES Fundado

Leia mais

Mecanismos de Financiamento para a Indústria de P&G. Helena Tenório. Chefe do Departamento de Programas e Políticas do BNDES. 2 de julho de 2008

Mecanismos de Financiamento para a Indústria de P&G. Helena Tenório. Chefe do Departamento de Programas e Políticas do BNDES. 2 de julho de 2008 Mecanismos de Financiamento para a Indústria de P&G Helena Tenório Chefe do Departamento de Programas e Políticas do 2 de julho de 2008 Parceria Petrobras INVESTIMENTO FINANCIAMENTO Desenvolvimento da

Leia mais

Agência do Paraná. Paulo Marques Ferreira. Analista econômico-financeiro e representante do BRDE na região Oeste do PR

Agência do Paraná. Paulo Marques Ferreira. Analista econômico-financeiro e representante do BRDE na região Oeste do PR Agência do Paraná Paulo Marques Ferreira Analista econômico-financeiro e representante do BRDE na região Oeste do PR O BRDE Região de atuação: MS - PR SC - RS Criado em 1961 por três estados da região

Leia mais

Apoio à Inovação Nov/2015

Apoio à Inovação Nov/2015 Apoio à Inovação Nov/2015 http://www.bndes.gov.br O objetivo do BNDES é fomentar e apoiar operações associadas à formação de capacitações e ao desenvolvimento de ambientes inovadores, com o intuito de

Leia mais

Parque Tecnológico de Botucatu Junho / 2015

Parque Tecnológico de Botucatu Junho / 2015 Parque Tecnológico de Botucatu Junho / 2015 São Paulo Inova O Programa São Paulo Inova é uma iniciativa do Estado de São Paulo para apoiar empresas paulistas de base tecnológica e de perfil inovador em

Leia mais

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet Londrina - PR 26.janeiro.2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas N o de operações

Leia mais

LIVRO VERDE DO ETANOL

LIVRO VERDE DO ETANOL III Workshop INFOSUCRO sobre Economia do Etanol e Indústria Sucroenergética O Apoio do BNDES ao Setor Sucroenergético Carlos Eduardo Cavalcanti Chefe do Dept de Biocombustíveis - BNDES Rio, 26/11/2010

Leia mais

Apresentação INOVACRED

Apresentação INOVACRED Apresentação INOVACRED Financiamento Reembolsável Objetivo: Financiar empresas no desenvolvimento e/ou aprimoramento de produtos, processos ou serviços, bem como inovação em marketing ou inovação organizacional,

Leia mais

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Feira de Santana BA 30/09/2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? No de operações 2013 R$ 1,1 milhões

Leia mais

Hospital Unimed de Piracicaba. Investimentos + Fontes Financiamentos

Hospital Unimed de Piracicaba. Investimentos + Fontes Financiamentos Hospital Unimed de Piracicaba Investimentos + Fontes Financiamentos Base: 06/2007 Fontes de Financiamentos: BIRD Banco Mundial BID Banco do Brasil BNDES FINEP Ex Im Bank Crédito Mobiliário Bancos Privados.

Leia mais

BRDE ENERGIA. Linhas de financiamento para geração de energia e eficiência energética

BRDE ENERGIA. Linhas de financiamento para geração de energia e eficiência energética BRDE ENERGIA Linhas de financiamento para geração de energia e eficiência energética Felipe Castro do Couto: Gerente de Planejamento - BRDE Santa Catarina Um pouco de BRDE Banco público de fomento, criado

Leia mais

Apoio à Inovação. Novembro 2009

Apoio à Inovação. Novembro 2009 Apoio à Inovação Novembro 2009 Agenda O BNDES Inovação Política de Inovação do BNDES Instrumentos de Apoio à Inovação Linhas Programas Fundos Produtos Prioridades 1950 1960 1970 1980 1990 Infra-estrutura

Leia mais

Apoio à Eficiência Energética. Financiamento pelo BDMG

Apoio à Eficiência Energética. Financiamento pelo BDMG Apoio à Eficiência Energética Financiamento pelo BDMG 08/06/2016 3 Agenda 1. Sobre o BDMG 2. Financiamento a Eficiência Energética 3. Produtos Financeiros Foco Atendimento ao Mercado Atributos Segmentos

Leia mais

Apresentação Finep. APIMEC Seminário Sobre Petróleo e Gás. Rio de Janeiro, 22 de outubro de 2015

Apresentação Finep. APIMEC Seminário Sobre Petróleo e Gás. Rio de Janeiro, 22 de outubro de 2015 Apresentação Finep APIMEC Seminário Sobre Petróleo e Gás Rio de Janeiro, 22 de outubro de 2015 Agenda A FINEP Inova Empresa Modalidades de Financiamento (reembolsável, não reembolsável, renda variável)

Leia mais

Seminário Investimentos em BIODIESEL

Seminário Investimentos em BIODIESEL Seminário Investimentos em BIODIESEL João Carlos Cavalcanti Superintendente da Área de Infra-estrutura do BNDES 16 de março de 2006 Agenda BNDES Formas de Atuação Programa de Financiamento para BNDES Formas

Leia mais

BNDES Automático Prosoft Comercialização MPME Informações básicas sobre o apoio financeiro

BNDES Automático Prosoft Comercialização MPME Informações básicas sobre o apoio financeiro BNDES Automático Prosoft Comercialização MPME Informações básicas sobre o apoio financeiro A seguir as informações sobre as condições financeiras, o objetivo do financiamento, a orientação sobre como solicitar

Leia mais

Título da Apresentação

Título da Apresentação Título da Apresentação Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira de Inovação Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil CLIQUE PARA EDITAR O TÍTULO MESTRE 1º Workshop Tecnológico PLATEC Sondas

Leia mais

Novas políticas OPERACIONAIS. Condições

Novas políticas OPERACIONAIS. Condições Novas políticas OPERACIONAIS Condições Destaques 02 Ampliação de ACESSO AO CRÉDITO Ampliação de ACESSO A GARANTIAS Ampliação de ACESSO A CAPITAL DE GIRO com operações diretas (sem intermediação de agente

Leia mais

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES. ABIMAQ fevereiro de 2014

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES. ABIMAQ fevereiro de 2014 Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ fevereiro de 2014 Principais Linhas para o setor de BK FINAME: produção e comercialização de máquinas, equipamentos, bens de informática

Leia mais

Apoio à Inovação e à Indústria de Defesa. 1º Seminário de Inovação Outubro 2016

Apoio à Inovação e à Indústria de Defesa. 1º Seminário de Inovação Outubro 2016 Apoio à Inovação e à Indústria de Defesa 1º Seminário de Inovação Outubro 2016 Objetivos Estratégicos do BNDES Infraestrutur a Equacionar os gargalos estruturais (energia, logística, transporte e telecom)

Leia mais

3. CNAE E FATURAMENTO: 3.1. CNAE Principal (Código e Descrição da Atividade Econômica Principal, conforme CNPJ):

3. CNAE E FATURAMENTO: 3.1. CNAE Principal (Código e Descrição da Atividade Econômica Principal, conforme CNPJ): BNDES/GOIÁSFOMENTO CARTA-CONSULTA 1. RESUMO DA OPERAÇÃO PROPOSTA: 1.1. Sobre a Empresa 1.1.1. Empresa/Proponente: 1.1.2. Objetivo Social: 1.1.3. Localização do Empreendimento Proposto (município): 1.2.

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba SP 27/03/2014

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba SP 27/03/2014 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Sorocaba SP 27/03/2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições

Leia mais

BNDES. Experiência do BNDES no Financiamento ao Setor de Bens de Capital. Fabio Stefano Erber Diretor. Jose Oswaldo Barros de Souza Superintendente

BNDES. Experiência do BNDES no Financiamento ao Setor de Bens de Capital. Fabio Stefano Erber Diretor. Jose Oswaldo Barros de Souza Superintendente Experiência do no Financiamento ao Setor de Bens de Capital Fabio Stefano Erber Diretor Jose Oswaldo Barros de Souza Superintendente Haroldo Fialho Prates Chefe do DEPIP 14 de junho de 2004 Atuação Estratégica

Leia mais

A atuação do BNDES na Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Odontológicos e Hospitalares

A atuação do BNDES na Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Odontológicos e Hospitalares A atuação do BNDES na Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Odontológicos e Hospitalares 1º CIMES São Paulo, abril 2012 Agenda Complexo Industrial da Saúde A Indústria de EMHO Desafios e propostas

Leia mais

BNDES e o apoio à Infraestrutura. Agosto de 2016

BNDES e o apoio à Infraestrutura. Agosto de 2016 BNDES e o apoio à Infraestrutura Agosto de 2016 Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952. Empresa pública de propriedade integral da União. Instrumento chave para implementação da política industrial,

Leia mais

Programas de Financiamento da Desenvolve SP para sua Empresa Inovar

Programas de Financiamento da Desenvolve SP para sua Empresa Inovar Programas de Financiamento da Desenvolve SP para sua Empresa Inovar Outubro/2016 INOVAÇÃO O investimento em inovação é considerado estratégico para estimular o fortalecimento do mercado interno e aumentar

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba SP 04/06/2014

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba SP 04/06/2014 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Sorocaba SP 04/06/2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições

Leia mais

O BNDES Mais Perto de Você. Campinas - São Paulo 23 de Novembro de 2010

O BNDES Mais Perto de Você. Campinas - São Paulo 23 de Novembro de 2010 O BNDES Mais Perto de Você Campinas - São Paulo 23 de Novembro de 2010 Material de apoio Formulário de Perguntas Formulário de Avaliação 3 1 7 5 Informações Institucionais Informações gerais Quem somos

Leia mais

Financiadora de Estudos e Projetos

Financiadora de Estudos e Projetos Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira de Inovação Ampliando mercado de Placas de CI através s da Certificação São Paulo -SP 28 de novembro de 2006 João Florencio da Silva Analista do Escritório

Leia mais

Missão do BNDES MPME. Promover o desenvolvimento econômico e social. Redução das desigualdades sociais e regionais Geração de emprego e renda

Missão do BNDES MPME. Promover o desenvolvimento econômico e social. Redução das desigualdades sociais e regionais Geração de emprego e renda BNDES APLs como Estratégia de Desenvolvimento de MPMEs Brasília DF novembro 2007 Missão do BNDES Promover o desenvolvimento econômico e social Redução das desigualdades sociais e regionais Geração de emprego

Leia mais

Inovação como prioridade estratégica do BNDES

Inovação como prioridade estratégica do BNDES Inovação como prioridade estratégica do BNDES Helena Tenorio Veiga de Almeida APIMECRIO 20/04/2012 Histórico do apoio à inovação no BNDES 2 Histórico do apoio à inovação no BNDES 1950 Infraestrutura Econômica

Leia mais

Financiamentos à Inovação Agência do Rio Grande do Sul

Financiamentos à Inovação Agência do Rio Grande do Sul Porto Alegre - 2016 Financiamentos à Inovação Agência do Rio Grande do Sul Estados-sócios BRDE É uma instituição pública de fomento, constituída como banco de desenvolvimento. Área de Atuação PRESENÇA

Leia mais

Apoio do BNDES à Inovação

Apoio do BNDES à Inovação Apoio do BNDES à Inovação 3º ENITEE Encontro Nacional de Inovação Tecnológica da Indústria Elétrica e Eletrônica Margarida Baptista 31 de Março, 2011 BNDES Instrumento chave para implementação de Políticas

Leia mais

BRDE Soluções para o. Próprios. Paulo Cesar Starke Junior Superintendente Juliana Souza Dallastra Gerente de Planejamento

BRDE Soluções para o. Próprios. Paulo Cesar Starke Junior Superintendente Juliana Souza Dallastra Gerente de Planejamento BRDE Soluções para o Financiamento de Recursos Paulo Cesar Starke Junior Superintendente Juliana Souza Dallastra Gerente de Planejamento 2 Onde conseguir recursos UOL 03/09/2013 A resposta é a mais óbvia

Leia mais

O BNDES e as Possibilidades de Apoio à Biotecnologia no Brasil

O BNDES e as Possibilidades de Apoio à Biotecnologia no Brasil O BNDES e as Possibilidades de Apoio à Biotecnologia no Brasil I SIMPÓSIO SIO INTERNACIONAL DE PROPRIEDADE INTELECTUAL E INOVAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA -ABRIL/2008 Política Nacional de Biotecnologia Instituída

Leia mais

Diretrizes da Nova Política de Comércio Exterior Medidas para Ampliar a Competitividade

Diretrizes da Nova Política de Comércio Exterior Medidas para Ampliar a Competitividade Diretrizes da Nova Política de Comércio Exterior Medidas para Ampliar a Competitividade Alessandro Golombiewski Teixeira Secretário-Executivo do MDIC Rio de Janeiro, Agosto de 2011 Introdução 1 Panorama

Leia mais

Financiamento para o Setor Autopeças

Financiamento para o Setor Autopeças Financiamento para o Setor Autopeças Principais linhas do BNDES Inovação e Competitividade Financiamento para o Setor Autopeças Principais linhas do BNDES Inovação e Competitividade São Paulo, agosto de

Leia mais

Apoio do BNDES Complexo Industrial da Saúde. Rio de Janeiro, 21 de outubro de 2010

Apoio do BNDES Complexo Industrial da Saúde. Rio de Janeiro, 21 de outubro de 2010 Apoio do BNDES Complexo Industrial da Saúde Rio de Janeiro, 21 de outubro de 2010 Seminário Áreas Estratégicas na Indústria de Saúde São Paulo, 26 de outubro de 2010 Complexo Industrial da Saúde - CIS

Leia mais

Luciano Coutinho Presidente

Luciano Coutinho Presidente O papel do BNDES no desenvolvimento brasileiro nos próximos anos ANEFAC São Paulo, 30 de julho de 2012 Luciano Coutinho Presidente Papel dos Bancos de Desenvolvimento no mundo Apoiar e financiar o desenvolvimento

Leia mais

INFORMAÇÕES SOBRE O BDMG

INFORMAÇÕES SOBRE O BDMG "Empreendedorismo, Inovação e Tecnologia para a retomada do desenvolvimento INFORMAÇÕES SOBRE O BDMG BDMG: Foco em Inovação Novembro/14 Dezembro/15 O BDMG em resumo 2 O Banco de Desenvolvimento de Minas

Leia mais

Departamento de Energia e Tecnologias Limpas DENE

Departamento de Energia e Tecnologias Limpas DENE Departamento de Energia e Tecnologias Limpas DENE A Finep A Finep é uma empresa pública vinculada ao MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação) criada em 24 de julho de 1967. Seu objetivo é atuar

Leia mais

Feira da Mecânica 2012

Feira da Mecânica 2012 Feira da Mecânica 2012 Reunião de expositores São Paulo - SP 15 de Maio de 2012 Agenda Informações Institucionais Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Aquisição de Máquinas e Equipamentos

Leia mais

AGÊNCIA DO PARANÁ SEMINÁRIO INOVATEC LONDRINA AGOSTO/14. Parceria BRDE / FIEP / SEBRAE

AGÊNCIA DO PARANÁ SEMINÁRIO INOVATEC LONDRINA AGOSTO/14. Parceria BRDE / FIEP / SEBRAE AGÊNCIA DO PARANÁ SEMINÁRIO INOVATEC LONDRINA AGOSTO/14 Parceria BRDE / FIEP / SEBRAE . Fundação: 1961. AGÊNCIA PARANÁ. Perfil jurídico: Autarquia. Primeiro agente financeiro credenciado a repassar Linhas

Leia mais

Equipamentos Médicos e Tecnologias para a Saúde Fiesp, 02 de maio de 2013

Equipamentos Médicos e Tecnologias para a Saúde Fiesp, 02 de maio de 2013 Equipamentos Médicos e Tecnologias para a Saúde Fiesp, 02 de maio de 2013 Agenda O que é o Inova Saúde? Linhas Temáticas Instrumentos Disponíveis Etapas do Inova Saúde O Inova Saúde é parte do Plano Inova

Leia mais

Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee

Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee 08/10/2015 Margarida Baptista BNDES Focos de Apoio Financeiro Indústria e Infraestrutura Projetos de Investimento Máquinas e Equipamentos

Leia mais

Inovação Produtiva PME Qualificação das PME

Inovação Produtiva PME Qualificação das PME Sistema de Incentivos Inovação Empresarial e Empreendedorismo Qualificação das PME Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (I&DT) Inovação Empresarial e Empreendedorismo Qualificação e Internacionalização

Leia mais

ABINEE TEC 2011 3º ENITEE Encontro Nacional de Inovação Tecnológica da Indústria Elétrica e Eletrônica Fomento à Inovação Subvenção, Apoio

ABINEE TEC 2011 3º ENITEE Encontro Nacional de Inovação Tecnológica da Indústria Elétrica e Eletrônica Fomento à Inovação Subvenção, Apoio ABINEE TEC 2011 3º ENITEE Encontro Nacional de Inovação Tecnológica da Indústria Elétrica e Eletrônica Fomento à Inovação Subvenção, Apoio Tecnológico Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira

Leia mais

Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee

Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee Recife, 26/11/2015 Margarida Baptista BNDES Focos de Apoio Financeiro Indústria e Infraestrutura Projetos de Investimento Máquinas

Leia mais

06/10/2016. PROEX Programa de Financiamento às Exportações

06/10/2016. PROEX Programa de Financiamento às Exportações 1 PROEX Programa de Financiamento às Exportações 2 Banco do Brasil e o Exportador Garantias Crédito Serviços Mecanismos de Apoio às Exportações 3 ACC/ACE Banco do Brasil e o Exportador Linhas de Crédito

Leia mais

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE AEROPORTOS

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE AEROPORTOS CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE AEROPORTOS FIESP CIESP Ricardo Cunha da Costa Assessor da Área de Infraestrutura BNDES Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social 24 de Abril de 2009 1 Missão e Visão

Leia mais

O m ercado de crédito e o papel do B N D ES

O m ercado de crédito e o papel do B N D ES O m ercado de crédito e o papel do B N D ES Demian Fiocca Presidente do BNDES FELABAN 13 DE NOVEMBRO DE 2006 www.bndes.gov.br 1 O CRÉDITO NA AMÉRICA LATINA A relação Crédito/PIB na América Latina é expressivamente

Leia mais

APOIO A VEÍCULOS HÍBRIDOS E ELÉTRICOS. Rafael Alves da Costa 07 de Dezembro/2011

APOIO A VEÍCULOS HÍBRIDOS E ELÉTRICOS. Rafael Alves da Costa 07 de Dezembro/2011 APOIO A VEÍCULOS HÍBRIDOS E ELÉTRICOS Rafael Alves da Costa 07 de Dezembro/2011 Fatores Impulsionadores Segurança energética Desenvolvimento tecnológico de componentes (especialmente baterias) Meio ambiente

Leia mais

Programa BNDES FINAME de Modernização de Máquinas e Equipamentos instalados no país BNDES Finame-Moderniza BK

Programa BNDES FINAME de Modernização de Máquinas e Equipamentos instalados no país BNDES Finame-Moderniza BK CIRCULAR Nº 127/2009 Rio de Janeiro, 30 de dezembro 2009 Ref.: Ass.: Produto BNDES FINAME Programa BNDES FINAME de Modernização de Máquinas e Equipamentos instalados no país BNDES Finame-Moderniza BK O

Leia mais

BNDES. Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES. A Estratégia do BNDES para Fomento aos Investimentos em Inovação

BNDES. Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES. A Estratégia do BNDES para Fomento aos Investimentos em Inovação 1 Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES BNDES A Estratégia do BNDES para Fomento aos Investimentos em Inovação Regina Gutierrez Departamento de Indústria Eletrônica Área Industrial

Leia mais

CARTÃO BNDES. Nome do Banco Emissor. Departamento de Operações de Internet - BNDES. 22 de agosto de 2007

CARTÃO BNDES. Nome do Banco Emissor. Departamento de Operações de Internet - BNDES. 22 de agosto de 2007 CARTÃO BNDES Departamento de Operações de Internet - BNDES Nome do Banco Emissor 22 de agosto de 2007 Agenda Um novo produto no mercado Conceito O Portal de Operações do Cartão BNDES Rede de Compradores

Leia mais

BRITCHAM - CORPORATE DAY

BRITCHAM - CORPORATE DAY BRITCHAM - CORPORATE DAY PAINEL 4 - FINANCIAMENTO Antonio Giglio Neto 23 de março de 2016 SUMÁRIO DA APRESENTAÇÃO I O Papel do Mercado Financeiro e de Capitais na Atividade Econômica II Legislação Relevante

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Apoio à Aquisição de Bens de Capital Usados BNDES BK Usados

Ass.: Programa BNDES de Apoio à Aquisição de Bens de Capital Usados BNDES BK Usados Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR Nº 60/2012-BNDES Rio de Janeiro, 28 de setembro de 2012. Ref.: BNDES Finame e BNDES Finame Leasing Ass.: Programa BNDES de Apoio à Aquisição

Leia mais

Apoio do BNDES para a Cadeia de P&G -Programa BNDES P&G -

Apoio do BNDES para a Cadeia de P&G -Programa BNDES P&G - Apoio do BNDES para a Cadeia de P&G -Programa BNDES P&G - Rodrigo Matos Huet de Bacellar Superintendente da Área de Insumos Básicos 01 de Setembro de 2011 1 Agenda 1.BNDES e a Indústriade P&G 2.A Cadeiade

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. São Paulo SP 22.jul.2016

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. São Paulo SP 22.jul.2016 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas São Paulo SP 22.jul.2016 Agenda 1. 2. Quem pode solicitar financiamento? O que podemos financiar? Principais produtos do BNDES para apoio às MPMEs Cartão

Leia mais

CARTÃO BNDES. Cartão BNDES

CARTÃO BNDES. Cartão BNDES Cartão BNDES Objetivos do Cartão BNDES Estabelecer maior proximidade com as Micro, Pequenas e Médias Empresas (MPME) Agilizar o acesso aos recursos financeiros do BNDES Disponibilizar financiamento automático

Leia mais

Gerência Regional de Araraquara. Financiamentos às Exportações

Gerência Regional de Araraquara. Financiamentos às Exportações Gerência Regional de Araraquara Financiamentos às Exportações BB no mundo Experiência: Há mais de 70 anos em comércio exterior, inclusive com embaixadas e consulados; Cobertura internacional: mais de 30

Leia mais

Internacionalização das PME Qualificação das PME

Internacionalização das PME Qualificação das PME Sistema de Incentivos Qualificação e Internacionalização PME Qualificação das PME Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (I&DT) Inovação Empresarial e Empreendedorismo Qualificação e Internacionalização

Leia mais

Senado Federal. O BNDES e o Apoio ao Setor de Software

Senado Federal. O BNDES e o Apoio ao Setor de Software Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática O BNDES e o Apoio ao Setor de Software Alan Fischler Área Industrial Depto das Industrias de TICs 11/04/2012 Brasília

Leia mais

Programa BNDES Finame de Modernização de Máquinas e Equipamentos Instalados no País BNDES Finame Moderniza BK

Programa BNDES Finame de Modernização de Máquinas e Equipamentos Instalados no País BNDES Finame Moderniza BK Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 46/2014-BNDES Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2014 Ref.: Ass.: Produto BNDES Finame Programa BNDES Finame de Modernização de

Leia mais

A Cadeia Produtiva da Indústria: Desafios e Oportunidades

A Cadeia Produtiva da Indústria: Desafios e Oportunidades A Cadeia Produtiva da Indústria: Desafios e Oportunidades Workshop sobre o Marco Regulatório do Pré-Sal CNI 01.10.2009 Mensagem Inicial Pré-sal: Grande oportunidade para o Brasil Investimentos pré-sal:

Leia mais

PROGRAMA GAÚCHO DE MICROCRÉDITO

PROGRAMA GAÚCHO DE MICROCRÉDITO PROGRAMA GAÚCHO DE MICROCRÉDITO O governo do Estado do Rio Grande do Sul em conjunto com o Banrisul, e suas Secretarias de Estado, está instituindo o Programa Gaúcho de Microcrédito, conforme o Decreto

Leia mais

Ass.: Programa BNDES Finame de Modernização de Máquinas e Equipamentos Instalados no País BNDES Finame Moderniza BK

Ass.: Programa BNDES Finame de Modernização de Máquinas e Equipamentos Instalados no País BNDES Finame Moderniza BK Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 37/2015-BNDES Rio de Janeiro, 14 de setembro de 2015. Ref.: Produto BNDES Finame Ass.: Programa BNDES Finame de Modernização de Máquinas

Leia mais

A ATUAÇÃO DA CAIXA NAS OPERAÇÕES DE INFRAESTRUTURA - PAC

A ATUAÇÃO DA CAIXA NAS OPERAÇÕES DE INFRAESTRUTURA - PAC A ATUAÇÃO DA CAIXA NAS OPERAÇÕES DE INFRAESTRUTURA - PAC Seminário Sistema Nacional de Fomento e o Crédito do Desenvolvimento: Condições e Possibilidades Carlos André Lins Rodriguez Gerente de Clientes

Leia mais

NORGARANTE A MELHOR GARANTIA PARA A SUA EMPRESA

NORGARANTE A MELHOR GARANTIA PARA A SUA EMPRESA NORGARANTE A MELHOR GARANTIA PARA A SUA EMPRESA APOIO AO FINANCIAMENTO DAS EMPRESAS A Norgarante é uma Sociedade de Garantia Mútua que: Apoia Micro, Pequenas e Médias Empresas da zona Norte e Centro Norte

Leia mais

Programa BNDES Finame de Aquisição de Peças, Partes e Componentes de Fabricação Nacional BNDES Finame Componentes

Programa BNDES Finame de Aquisição de Peças, Partes e Componentes de Fabricação Nacional BNDES Finame Componentes Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 08/2015-BNDES Rio de Janeiro, 06 de março de 2015 Ref.: Ass.: Produto BNDES Finame Programa BNDES Finame de Aquisição de Peças,

Leia mais

BRASIL 5a. ECONOMIA DO MUNDO: CHEGAREMOS LÁ?

BRASIL 5a. ECONOMIA DO MUNDO: CHEGAREMOS LÁ? 1 Secretaria de Acompanhamento Econômico - SEAE BRASIL 5a. ECONOMIA DO MUNDO: CHEGAREMOS LÁ? Antonio Henrique P. Silveira Secretário de Acompanhamento Econômico 6 de fevereiro de 2010 1 Sumário A Estratégia

Leia mais

INFORMAÇÕES SOBRE O BDMG

INFORMAÇÕES SOBRE O BDMG INFORMAÇÕES SOBRE O BDMG Novembro/14 Maio/16 BDMG Fundação Lei Estadual nº 2.067 (05/01/62) Natureza jurídica Empresa Pública Área de atuação Minas Gerais e estados limítrofes Regulação Normas legais próprias

Leia mais

Apoio a Região Serrana do RJ. 02 e 03 de fevereiro de 2011

Apoio a Região Serrana do RJ. 02 e 03 de fevereiro de 2011 Apoio a Região Serrana do RJ 02 e 03 de fevereiro de 2011 Missão Banco do DESENVOLVIMENTO Competitividade e sustentabilidade Redução das desigualdades sociais e regionais Áreas de atuação Inovação Infra-estrutura

Leia mais

FINANCIAMENTO A INFRAESTRUTURA ADAILTON FERREIRA TRINDADE SUPERINTENDENTE NACIONAL PARA SANEAMENTO E INFRAESTRUTURA

FINANCIAMENTO A INFRAESTRUTURA ADAILTON FERREIRA TRINDADE SUPERINTENDENTE NACIONAL PARA SANEAMENTO E INFRAESTRUTURA FINANCIAMENTO A INFRAESTRUTURA ADAILTON FERREIRA TRINDADE SUPERINTENDENTE NACIONAL PARA SANEAMENTO E INFRAESTRUTURA Atuação da CAIXA 2 Áreas de Atuação Carteira Ativa por Macrosegmento Saneamento e Infraestrutura

Leia mais

Linha MPME Inovadora para empresas de TIC de Santa Catarina. André Medrado Florianópolis 04/08/2014

Linha MPME Inovadora para empresas de TIC de Santa Catarina. André Medrado Florianópolis 04/08/2014 Linha MPME Inovadora para empresas de TIC de Santa Catarina André Medrado Florianópolis 04/08/2014 Condições do Programa Porte: MPME s Beneficiárias Controle do Capital: Nacional ou Estrangeiro Financiamento

Leia mais

Investimento para a inovação e competitividade

Investimento para a inovação e competitividade Investimento para a inovação e competitividade Os novos instrumentos de financiamento Pedro Cilínio Fóruns da Garantia Mútua 2015 O presente conteúdo é válido no contexto do presente evento como complemento

Leia mais

Financiamento de Projetos de Infra-estrutura da Indústria de Petróleo e Gás no Brasil

Financiamento de Projetos de Infra-estrutura da Indústria de Petróleo e Gás no Brasil Financiamento de Projetos de Infra-estrutura da Indústria de Petróleo e Gás no Brasil João Carlos Cavalcanti Superintendente da Área de Infra-Estrutura Salvador, 16 de novembro de 2005 www.bndes.gov.br

Leia mais

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Área de Insumos Básicos Seminário sobre Petróleo e Gás APIMEC RIO Agosto/2012 BNDES Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral

Leia mais

AS MICROS E PEQUENAS EMPRESAS NO CONTEXTO ECONÔMICO BRASILEIRO

AS MICROS E PEQUENAS EMPRESAS NO CONTEXTO ECONÔMICO BRASILEIRO VI SEMINARIO INTERNACIONAL DE PAÍSES LATINOS EUROPA-AMÉRICA Innovación y Transferencia Tecnológica: Desafíos y Oportunidades de las PYMES en el Tercer Milenio Santiago de Chile, 21-22 de agosto de 2002

Leia mais

Plano de Desenvolvimento, Sustentabilidade e Inovação do Setor de Mineração e Transformação Mineral

Plano de Desenvolvimento, Sustentabilidade e Inovação do Setor de Mineração e Transformação Mineral Inova Mineral Plano de Desenvolvimento, Sustentabilidade e Inovação do Setor de Mineração e Transformação Mineral Articulação e participação MME, ABDI, MCTI, CETEM, MDIC, empresas e ICT s Crédito e renda

Leia mais

Financiamento e fomento para a Inovação. Núcleo SOFTEX Campinas

Financiamento e fomento para a Inovação. Núcleo SOFTEX Campinas Financiamento e fomento para a Inovação Núcleo SOFTEX Campinas Palestrante Luciano de Assis Diretor Adjunto do Núcleo SOFTEX Campinas Professor da Universidade Presbiteriana Mackenzie Pesquisador de PD&I

Leia mais

Seminário Mudanças Climáticas, Pobreza e Desigualdades: Fortalecendo a participação social no apoio a populações atingidas por desastres climáticos

Seminário Mudanças Climáticas, Pobreza e Desigualdades: Fortalecendo a participação social no apoio a populações atingidas por desastres climáticos Seminário Mudanças Climáticas, Pobreza e Desigualdades: Fortalecendo a participação social no apoio a populações atingidas por desastres climáticos 08 de Dezembro de 2011 O BNDES Fundado em 20 de Junho

Leia mais

Cenário após Finalização do Plano de Nacionalização. Dia do Fornecedor GAMESA. Fevereiro/2016

Cenário após Finalização do Plano de Nacionalização. Dia do Fornecedor GAMESA. Fevereiro/2016 Cenário após Finalização do Plano de Nacionalização Dia do Fornecedor GAMESA Fevereiro/2016 OBJETIVOS Metodologia de Credenciamento para Aerogeradores Eliminação gradativa das diferenças entre as estruturas

Leia mais

Banco do Brasil Desenvolvimento Sustentável. Financiamento do Desenvolvimento Regional

Banco do Brasil Desenvolvimento Sustentável. Financiamento do Desenvolvimento Regional Banco do Brasil Desenvolvimento Sustentável Financiamento do Desenvolvimento Regional Desenvolvimento Regional Sustentável - DRS Visão Participativa - Concertação BB Associações Universidades Região Empresas

Leia mais

Número de empregados; Seguro da força de trabalho;

Número de empregados; Seguro da força de trabalho; Número de empregados; Volume de vendas; Valor dos ativos; Seguro da força de trabalho; Volume de depósitos. TIPO DE EMPRESAS Microempresas Pequenas Empresas Médias Empresas Grandes Empresas RECEITA OPERACIONAL

Leia mais

Sistemática Convencional x Check List

Sistemática Convencional x Check List 1) Analisa a operação Atualização Crédito Aprovado Proposta contendo as condições de Financiamento: Dados do comprador (CNPJ, endereço, local de instalação,cnae, etc...); CNAE Solicitação de Carta de Finalidade,

Leia mais

Fecomercio BNDES R$ 1 bilhão R$ 9 bilhões

Fecomercio BNDES R$ 1 bilhão R$ 9 bilhões A Fecomercio oferece novo serviço para micro e pequenas empresas terem acesso às linhas do BNDES. Nos últimos dez anos, o volume de créditos destinados pelo Banco às micro e pequenas empresas subiu de

Leia mais

Apoios à Inovação e Internacionalização das Empresas Franquelim Alves

Apoios à Inovação e Internacionalização das Empresas Franquelim Alves Apoios à Inovação e Internacionalização das Empresas Franquelim Alves Gestor do COMPETE Braga, 17 de Fevereiro de 2012 QREN 2007-2013 Agendas Prioritárias Competitividade Potencial Humano Valorização do

Leia mais

Mercado Imobiliário. Desempenho recente e desafios para o Brasil. Fernando Garcia e Ana Maria Castelo

Mercado Imobiliário. Desempenho recente e desafios para o Brasil. Fernando Garcia e Ana Maria Castelo Mercado Imobiliário Desempenho recente e desafios para o Brasil Fernando Garcia e Ana Maria Castelo Os bons ventos no mercado imobiliário brasileiro Evolução dos financiamentos SBPE De janeiro a setembro,

Leia mais