A TEOLOGIA DOS REFORMADORES PROTESTANTES TILLICH, Paul. História do Pensamento Cristão. Tradução de Jaci Maraschin, São Paulo: ASTE, P.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A TEOLOGIA DOS REFORMADORES PROTESTANTES TILLICH, Paul. História do Pensamento Cristão. Tradução de Jaci Maraschin, São Paulo: ASTE, P."

Transcrição

1 A TEOLOGIA DOS REFORMADORES PROTESTANTES TILLICH, Paul. História do Pensamento Cristão. Tradução de Jaci Maraschin, São Paulo: ASTE, P Martinho Lutero O autor se propõe falar de Lutero como um grande profeta cristão e não somente como o fundador do luteranismo. Apesar de não ter sido o primeiro a protestar contra as doutrinas e práticas religiosas cristãs da época, foi Lutero que conseguiu romper com o sistema religioso católico. Depois do cisma com a Igreja católica e proposição de um novo tipo de relacionamento com Deus, por mais que houvessem tentativas de reunião, isso não foi possível, diferentes religiões não entram em acordo 1. No catolicismo as alternativas para o homem são: sofrimento eterno ou o eterno prazer, que é alcançado pelo cumprimento ou não dos sacramentos. Enquanto no catolicismo há diferenças entre membros, monges e sacerdotes exemplo disso é o estabelecimento do mandamento ético, que são de dois tipos: mandamentos e conselhos, o primeiro para todos os cristãos e o segundo para os monges, e esses ao pratica-los se tornavam superiores aos mortais. Já para Lutero todos deveriam se aproximar de Deus, ou seja, as regras deveriam ser para todos. O mundo medieval tinha um clima de culpa e de ansiedade, eles se relacionavam com um Deus sem amor. No catolicismo não dá para saber quem será salvo diretamente, ela pressupõe um purgatório para quase todos, já que os que comentem pecado mortal vão direto para punição eterna, e os santos na terra vão direto para o prazer eterno. Ao contrário da igreja católica, Lutero acreditava que não precisava de homens para mediar a encontro e conhecimento de Deus. Era uma relação Eu-Tu sem qualquer mediação, e não há condição no homem para realizar esse encontro. A relação do homem com Deus é diária, todos os dias é necessário o arrependimento. Lutero cria que os ensinos do Novo Testamento não estavam sendo aplicados de forma correta, principalmente a justificação pela fé. Por mais que 1 TILLICH, Paul. História do Pensamento Cristão. São Paulo: ASTE, p. 210

2 atacasse a missa, a sua maior critica era em relação aos abusos do sacramento da penitência e a mediação de homem. Pela pressão da igreja que ocorria um tipo de arrependimento, por medo da condenação, a religiosidade deixa de ser um prazer e passa ser um peso. Por mais que cumprisse as penitencia nunca ficaria livre do pecado, porque esses permaneceriam mesmo depois das penitencias cumpridas. Ao colocar as 95 teses na Catedral de Wittenberg, Lutero não queria uma nova Igreja, mas uma nova relação com Deus. Lutero criticava, a além do sacramento da penitência, a infalibilidade do papa. Não se cumpre a vontade de Deus longe de Deus 2, não pelas regras e imposições que o homem se aproxima de Deus, e sim por um coração arrependido como diz o salmista Davi sjsjsjsjjs diante de Deus, o homem não tem nada para se orgulhar, o que tem de bom no homem é a declaração divina que ele é bom. Lutero destrói o lado mágico do pensamento sacramental, nenhum sacramento é eficaz por si mesmo sem a plena participação de quem o recebe 3, Tillich diz que não é o oficial que torna santo o elemento, segundo ele qualquer cristão piedoso poderia pode exercer o poder sacerdotal sem nenhum tipo de ordenação. Lutero e Eramos de Roterdam, que no inicio era amigo, logo de distanciaram por alguns motivos: falta compromisso de Erasmo com as coisas eternas, ceticismo científico, política, dedicação só à educação, racionalidade e pouca revolução, mas a discussão acabou tem mais força em relação a doutrina da liberdade e vontade. Principalmente porque Eramos acreditava que o homem poderia ter participação em sua salvação, e Lutero queria que só Deus pudesse salvar e isso era de graça. Para muito de nós é errar o alvo é o pecado, para Lutero não ter fé constituiria o pecado. Mesmo acreditando que a vida era em sua totalidade corrompida, não diz que não há nada bom no ser humano. O pecado no homem tinha ser compreendido como uma ação compulsória demoníaca que só poderia ser vencida pela graça libertadora de Deus. O monge agostiniano cria que a fé não era aceitar as doutrinas e sim saber de onde eu vim e para 2 Idem, op. Cit., p Idem, op. Cit., p. 217

3 onde estou a me mover, porque dele e por ela para ele são tas as coisas a única coisa que Lutero entende como negativa é a falta de fé. Tillich diz que a idéia de Deus que Lutero tem é uma das mais importantes da história do pensamento humano cristão. Deus só poderia ser visto através de contrastes, Deus era das coisas menores o menor e das coisas maiores o maior. Até nos mais terríveis feitos humanos, como o nazismo ou outro tudo de totalitarismo, Deus está presente e falando com a Igreja. O que afirmamos de Deus tem sempre um caráter de participação 4, se sou bom Deus é bom, se sou mal Deus é mal, segundo Tillich esse é o verdadeiro método de correlação. Para Lutero Cristo é a abertura de Deus para contradizer o sistema de valor dos homens. Em Cristo somos sofredor e vencedor, servos que um dia vão reinar, humilhados que chegaremos a exaltação, etc., a gloria de Deus se torna visível na Igreja em tempos de perseguições. Jesus é o coração de Deus, a palavra interna de Deus, que se revela pela fé, mas um diz veremos como objeto, e a palavra falada por Jesus e ou profetas, ou seja, a palavra Bíblica revela Cristo, e Ele é maior que as palavras dita a respeito dele. Buldreich Zwinglio Bebendo sempre em Lutero, faltou originalidade para esse reformador. Nesse período os filósofos estavam redescobrindo os textos dos pensadores gregos, e Zwinglio foi influenciado por essa idéia renascentista de sempre voltar as fontes. Zwinglio dizia que o Espírito poderia se revelar a qualquer pessoa, mesmo sem a Bíblia, talvez influenciado pela amizade com Erasmo, que era um humanista. Para ele a fé necessitaria de uma saúde psicológica para ter seu pleno rendimento. Diferente de Lutero, Zwinglio cria no progresso de fé, e não nos altos e baixos que propões Lutero. Com a influencia humanista, Zwinglio tem uma idéia a respeito de Deus racional e determinada.ele cria que a lei apontava que somos pecadores, nisso ela se aproxima de Calvino e se distancia de Lutero que cria que a lei torna o pecado mais pecaminoso. 4 Idem, op. Cit., p. 228

4 Por acreditar no evangelho com uma nova lei, que deveria ser a base para a lei do Estado, Zwinglio desencadeou a guerra contra os cantões suíços católicos e morreu em uma batalha. Essas não foram as únicas divergência com Lutero, mas também não se entenderam em relação ao sacramentos eucarístico, a discussão estava em torno da frase esse é meu corpo, Lutero cria na interpretação literal, já Zwinglio cria que era apenas um símbolo, Cristo se faz presente na mente e não fisicamente na natureza dos elementos. João Calvino A base da doutrina de Calvino não é a predestinação, e sim a doutrina da majestade de Deus, que é inatingível, terrível e fascinante. Calvino entende que tudo que falarmos de Deus são apenas símbolos humanos que atribuímos a um ser que não pode ser atingindo pela mente limitada. Deus é muito além dos símbolos, mas é eles que nos ajudam a entender Deus. Calvino não cria que Deus se confinasse no céu, para ele, o céu era uma expressão transcendente religiosa, a idéia dele era combater o que é facilmente criado pelas religiões, os ídolos, até mesmo a as teologias ortodoxas criam ídolos. Para Calvino o homem não suporta sua realidade pecaminosa, e cria uma ideologia de sua imagem. Ele fala de um Deus de amor, mas esse amor é revelado aos que são eleitos, e os não os são também estão privados do amor divino. Ao pensar Deus da forma que pensou, Calvino sabia do risco que tinha de ser entendido com um deísta, que em sua essência queria um Deus distante do muito humano dos negócios. Queriam um Deus que ficasse no céu e deixasse aterra para os homens. Para Calvino a onipotência de Deus é ativa. Deus não estar em um lugar qualquer sentado, deliberando e dando ordens, ele é onipotente por pode todas as coisas estão sob sua providencia, e não age em vão. A criação do mal foi um tema importante para Calvino. Deus criou o mal? Calvino diz que não, o sofrimento do mundo não constitui problema para Calvino, para ele o mal é: consequência natural do mundo pecaminoso e deformado [...] modo de trazer os eleitos para Deus [...] modo de Deus

5 demostrar sua santidade e punir o mundo deformado 5. Deus usa a maldade dos homens maus para realizar seu plano eterno e perfeito. Mesmo que esses homens não cumpram seus mandamentos, mas lhe são obedientes em relação ao seu plano. Para Calvino Deus é o causador da providencia, segundo Tillich esse ideia acalma a ansiedade das pessoas. Para Tillich a predestinação de Calvino é a providencia para o destino eterno do homem. E é na ação de Deus que se pode encontrar a certeza da salvação, porque se olharmos para nós veremos as fraquezas e pecaminosidade, mas na eleição que Deus faz há certeza e salvação. A pergunta se todos têm a mesma condição ou oportunidade de aceitar a Cristo e se livrar de um destino final de sofrimento, é respondida pelo principio seletivo e não igualitário. A vida do predestinado a salvação tinha que refletir a ética Calvinista. Por mais que Calvino não odiasse a vida, ele tinha uma concepção muito radical, dizendo que o corpo não passa de uma prisão da alma sem qualquer valor 6, isso parece assustador e também mal explicado para aqueles que se dizem calvinistas. Para Lutero a igreja invisível é uma qualidade espiritual da igreja visível, já para Calvino era o corpo dos predestinados em todos os períodos da história 7, pois o espirito também o pera fora da palavra. Para constituir a Igreja se faz necessário a disciplina que conserva cada um no seu lugar 8, e se não for aceito poder chegar a excomunhão do membro. Para Calvino as Escritura Sagrada era o ponto de partida para tudo, quanto para a vida em coletividade tanto para a em grupo. Na Bíblia que estava a verdade e ela que deveria ser a lei máxima. Ela deve ser entendida e interpretada a luz do espirito Santo. 5 Idem, op. Cit., p Idem, op. Cit., p Idem, op. Cit., p Idem, op. Cit., p. 247

Sumário. Prefácio... 13

Sumário. Prefácio... 13 Sumário Prefácio... 13 PARTE UM O LEGADO ISRAELITA 1. Cristianismo e judaísmo... 29 A separação dos caminhos... 29 O cristianismo e o cânone hebraico da Escritura... 40 O cristianismo e a interpretação

Leia mais

Sumário detalhado 1. A Reforma: uma introdução O cristianismo no final da Idade Média O humanismo e a Reforma...54

Sumário detalhado 1. A Reforma: uma introdução O cristianismo no final da Idade Média O humanismo e a Reforma...54 Sumário Sumário detalhado...4 Prefácio à quarta edição... 11 Como usar este livro... 14 1. A Reforma: uma introdução... 17 2. O cristianismo no final da Idade Média... 41 3. O humanismo e a Reforma...

Leia mais

e tende por salvação a longanimidade de nosso Senhor, como igualmente o nosso amado irmão Paulo vos escreveu, segundo a sabedoria que lhe foi dada,

e tende por salvação a longanimidade de nosso Senhor, como igualmente o nosso amado irmão Paulo vos escreveu, segundo a sabedoria que lhe foi dada, e tende por salvação a longanimidade de nosso Senhor, como igualmente o nosso amado irmão Paulo vos escreveu, segundo a sabedoria que lhe foi dada, ao falar acerca destes assuntos, como, de fato, costuma

Leia mais

REFORMA E CONTRARREFORMA

REFORMA E CONTRARREFORMA REFORMA E CONTRARREFORMA CONHECER E COMPREENDER A REFORMA PROTESTANTE Porque houve uma Reforma religiosa na Europa? Venda de indulgências Luxo da Igreja Corrupção Falta de vocação de membros do Clero Afastamento

Leia mais

COSMOVISÃO. vivendopelapalavra.com. Por: Helio Clemente

COSMOVISÃO. vivendopelapalavra.com. Por: Helio Clemente COSMOVISÃO vivendopelapalavra.com Por: Helio Clemente Cosmovisão: Palavra de origem alemã que significa visão do mundo ou a forma como uma pessoa vê o mundo, a vida, os homens e os princípios que sustentam

Leia mais

Nova Estrutura do Curso: Avisos

Nova Estrutura do Curso: Avisos Nova Estrutura do Curso: Avisos Nova Estrutura do Curso Disciplinas de Teologia Sistemática: Introdução a Teologia Sistemática Doutrina de Deus Teontologia Doutrina do Ser Humano Antropologia Doutrina

Leia mais

Fatores religiosos: Corrupção do clero religioso : Venda de relíquias sagradas; venda de indulgencias; lotes celestiais; Ignorância do clero a maior

Fatores religiosos: Corrupção do clero religioso : Venda de relíquias sagradas; venda de indulgencias; lotes celestiais; Ignorância do clero a maior Fatores religiosos: Corrupção do clero religioso : Venda de relíquias sagradas; venda de indulgencias; lotes celestiais; Ignorância do clero a maior parte dos sacerdotes desconhecia a própria doutrina

Leia mais

HISTÓRIA 1 ANO PROF. AMAURY PIO PROF. EDUARDO GOMES ENSINO MÉDIO

HISTÓRIA 1 ANO PROF. AMAURY PIO PROF. EDUARDO GOMES ENSINO MÉDIO HISTÓRIA 1 ANO PROF. AMAURY PIO PROF. EDUARDO GOMES ENSINO MÉDIO CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade III Conceitos sobre Era Medieval e Feudalismo 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 12.2 Conteúdo As Reformas Religiosas

Leia mais

REFORMA PROTESTANTE. 1- CONTEXTO HISTÓRICO: 1.1- Início do século XVI no Norte da Europa.

REFORMA PROTESTANTE. 1- CONTEXTO HISTÓRICO: 1.1- Início do século XVI no Norte da Europa. REFORMA PROTESTANTE 1- CONTEXTO HISTÓRICO: 1.1- Início do século XVI no Norte da Europa. 1.2- Processo final de formação das monarquias nacionais absolutistas. 1.3- Grandes navegações: transformações econômicas,

Leia mais

RENASCIMENTO CULTURAL

RENASCIMENTO CULTURAL RENASCIMENTO CULTURAL O termo renascimento, ou renascença, faz referência a um movimento intelectual e artístico ocorrido na Europa, entre os séculos XV e XVI, durante a transição da Idade Média para a

Leia mais

IDADE MODERNA A REFORMA PROTESTANTE

IDADE MODERNA A REFORMA PROTESTANTE REFORMA PROTESTANTE REFORMA PROTESTANTE OTESTANT IDADE MODERNA Definição: movimento religioso que rompeu com a autoridade da Igreja Católica, dando origem a novas religiões cristãs; Quando: a partir do

Leia mais

Jesus perdoa e cura você também. Marcos Pr. Fernando Fernandes. PIB em Penápolis 24/08/2008

Jesus perdoa e cura você também. Marcos Pr. Fernando Fernandes. PIB em Penápolis 24/08/2008 Jesus perdoa e cura você também Marcos 2.1-12 12 Pr. Fernando Fernandes PIB em Penápolis 24/08/2008 1 Está cientificamente comprovado que o desenvolvimento da espiritualidade e a prática religiosa ajudam

Leia mais

Sacramentos. Aula 23/03/2014 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira

Sacramentos. Aula 23/03/2014 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Sacramentos Aula 23/03/2014 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Sacramentos O que são os sacramentos? Sacramento é derivado do latim sacramentum, era utilizado no meio militar correspondendo a juramento

Leia mais

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO Copyright 2005 - Libreria Editrice Vaticana «Motu Proprio» Introdução PRIMEIRA PARTE - A PROFISSÃO DA FÉ Primeira Secção: «Eu

Leia mais

Eis-te aqui! Eis um livro com uma mensagem! - O perdão do teu passado - Um propósito para a tua vida futura - Uma morada no céu

Eis-te aqui! Eis um livro com uma mensagem! - O perdão do teu passado - Um propósito para a tua vida futura - Uma morada no céu Eis-te aqui! Eis um livro com uma mensagem! Uma mensagem que vai responder à tua pergunta o que posso fazer aqui na terra? Há uma mensagem que responde a todas as tuas perguntas e dúvidas. Este livro demonstra

Leia mais

Ensino de Doutrinas. São as verdades fundamentais da Bíblia apresentadas de forma sistemática. Crenças bem definidas produzem convicções bem definidas

Ensino de Doutrinas. São as verdades fundamentais da Bíblia apresentadas de forma sistemática. Crenças bem definidas produzem convicções bem definidas Ensino de Doutrinas Doutrina é o que você acredita sobre uma verdade, um assunto ou um fato. Para o cristão, doutrina é o que acreditamos ser verdade concernente ao que é ensinado na Bíblia, sobre a qual

Leia mais

1 Coríntios 15,4: E, se Cristo não ressuscitou, é vã a nossa pregação, e vã, a vossa fé.

1 Coríntios 15,4: E, se Cristo não ressuscitou, é vã a nossa pregação, e vã, a vossa fé. BREVE CATECISMO DE WESTMINSTER PERGUNTA 30 PERGUNTA 30: Como nos aplica o Espírito a redenção adquirida por Cristo? Resposta: O Espírito aplica-nos a redenção adquirida por Cristo pelo chamado eficaz,

Leia mais

AULA 01 PREDESTINAÇÃO E LIVRE-ARBÍTRIO.

AULA 01 PREDESTINAÇÃO E LIVRE-ARBÍTRIO. A PREDESTINAÇÃO NA HISTÓRIA DA IGREJA ANTIGA AULA 01 PREDESTINAÇÃO E LIVRE-ARBÍTRIO. PROFESSOR: THIAGO TITILLO O QUE PRECISAMOS SABER Predestinação e livre-arbítrio uma introdução A disputa sobre a predestinação

Leia mais

IGREJA. Sua Natureza

IGREJA. Sua Natureza IGREJA Sua Natureza A igreja é a comunidade de todos os cristãos de todos os tempos. Wayne Grudem A igreja é o novo Israel de Deus que revela nesse tempo Sua glória Thiessen A igreja é a a assembléia dos

Leia mais

REFORMA E CONTRA-REFORMA

REFORMA E CONTRA-REFORMA REFORMA E CONTRA-REFORMA As reformas religiosas no século XVI Crises religiosas anteriores ao século XVI Séculos XII-XIII: Heresia dos Cátaros (França). Século XIV: John Wycliff contesta a autoridade do

Leia mais

LIÇÃO 7 A NECESSIDADE DO NOVO NASCIMENTO. Prof. Lucas Neto

LIÇÃO 7 A NECESSIDADE DO NOVO NASCIMENTO. Prof. Lucas Neto LIÇÃO 7 A NECESSIDADE DO NOVO NASCIMENTO Prof. Lucas Neto A GLÓRIA É DE DEUS INTRODUÇÃO A SALVAÇÃO EM CRISTO JESUS A Salvação é um ato do amor de Deus para com os homens, sendo uma manifestação da sua

Leia mais

Reforma Religiosa. Setor Aula 9 Reforma Religiosa. Aula. Prof. Edu. 1 Origens. 2 Luteranismo. 3 Calvinismo.

Reforma Religiosa. Setor Aula 9 Reforma Religiosa. Aula. Prof. Edu. 1 Origens. 2 Luteranismo. 3 Calvinismo. Aula 9 Reforma Religiosa 1 Origens 2 Luteranismo Setor 1606 3 Calvinismo 4 Anglicanismo 5 A Reforma Católica Aula 9 Reforma Religiosa 1.1 As críticas à Igreja na Baixa Idade Média Práticas Venda dos cargos

Leia mais

O Âmago do Evangelho. A justificação é o âmago do Evangelho?

O Âmago do Evangelho. A justificação é o âmago do Evangelho? O Âmago do Evangelho A justificação é o âmago do Evangelho? Introdução Qual é o centro do Evangelho? Muitos vão dizer que a justificação é a base do Evangelho, pois sem justificação não poderíamos nos

Leia mais

Queriam uma religião mais simples, mais próxima dos ensinamentos de Jesus.

Queriam uma religião mais simples, mais próxima dos ensinamentos de Jesus. Como estudamos anteriormente, no final de Idade Média e início da Idade Moderna, muitas pessoas estavam insatisfeitas com os abusos da Igreja. Queriam uma religião mais simples, mais próxima dos ensinamentos

Leia mais

Ser e estar na igreja

Ser e estar na igreja Ser e estar na igreja Segundo a Revista Época de 25 de maio de 2009 estima-se que em 2020 50% da população brasileira poderá ser evangélica. E se a previsão se cumprir, o aumento no número de fiéis ajudará

Leia mais

Aula 08 Terceiro Colegial.

Aula 08 Terceiro Colegial. Aula 08 Terceiro Colegial Cristianismo: Entre a Fé e a Razão Busca por uma base racional para sustentar a fé Formulações filosóficas se estendendo por mais de mil anos Cristianismo Palavra de Jesus, que

Leia mais

PASSOS PARA A SALVAÇÃO I - OUVIR A PALAVRA DE DEUS - (Rm 10.17)

PASSOS PARA A SALVAÇÃO I - OUVIR A PALAVRA DE DEUS - (Rm 10.17) PASSOS PARA A SALVAÇÃO I - OUVIR A PALAVRA DE DEUS - (Rm 10.17) Para que você possa crer em Jesus você precisa primeiramente ouvir a sua palavra. A própria palavra de Deus é a verdade (Jo 17:17) e esta

Leia mais

TRINDADE O DEUS TRIUNO DO CRISTIANISMO

TRINDADE O DEUS TRIUNO DO CRISTIANISMO TRINDADE O DEUS TRIUNO DO CRISTIANISMO Jörg Garbers Ms. De Teologia O QUE SIGNIFICA O TERMO? A palavra triuno pode ser facilmente subdividida em duas palavras: tri uno. Três elementos que formam uma unidade.

Leia mais

06. REFORMAS RELIGIOSAS

06. REFORMAS RELIGIOSAS 06. REFORMAS RELIGIOSAS O clero e a Igreja Católica Igreja Católica instituição mais poderosa na Baixa Idade Média (séc. XI ao XV) única autoridade espiritual líder religioso único maior poder do que os

Leia mais

IDADE MODERNA A REFORMA! PROTESTANTE REFORMA PROTESTANTE

IDADE MODERNA A REFORMA! PROTESTANTE REFORMA PROTESTANTE REFORMA PROTESTANTE O Que foi?: movimento religioso que questiona a autoridade da Igreja Católica, dando origem a novas religiões cristãs;! Quando aconteceu?: a partir do século XVI;! Onde aconteceu?:

Leia mais

Idéias Referentes à Salvação

Idéias Referentes à Salvação Idéias Referentes à Salvação Carlos Henrique chs._chi@uol.com.br 1). Arminianismo: Observando as idéias de Armínio, podemos fazer um esboço de como ele encara a salvação humana. O primeiro pressuposto

Leia mais

LIÇÃO 3 - A SANTÍSSIMA TRINDADE: UM SÓ DEUS EM TRÊS PESSOAS. Prof. Lucas Neto

LIÇÃO 3 - A SANTÍSSIMA TRINDADE: UM SÓ DEUS EM TRÊS PESSOAS. Prof. Lucas Neto LIÇÃO 3 - A SANTÍSSIMA TRINDADE: UM SÓ DEUS EM TRÊS PESSOAS Prof. Lucas Neto A GLÓRIA É DE DEUS INTRODUÇÃO A DOUTRINA DA TRINDADE A doutrina da Trindade é exclusiva do Cristianismo que não pode ser entendida

Leia mais

Ano Jubilar e suas graças

Ano Jubilar e suas graças Ano Jubilar e suas graças O Jubileu é uma comemoração religiosa da Igreja Católica, celebrada dentro de um Ano Santo, mas o que difere deste é que a celebração jubilar é feita de 25 em 25 anos. A celebração

Leia mais

IDADE MODERNA A REFORMA PROTESTANTE

IDADE MODERNA A REFORMA PROTESTANTE Definição: movimento religioso que aconteceu a partir do século XVI; e que rompeu com a autoridade da Igreja Católica, dando origem a novas religiões cristãs; O movimento reformista teve mais força na

Leia mais

OS OFÍCIOS DE CRISTO REI. vivendopelapalavra.com. Por: Helio Clemente. - Rei:

OS OFÍCIOS DE CRISTO REI. vivendopelapalavra.com. Por: Helio Clemente. - Rei: OS OFÍCIOS DE CRISTO REI vivendopelapalavra.com Por: Helio Clemente - Rei: Para se entender a plenitude do reinado de Cristo é de extrema importância que se tenha em mente que este reinado é espiritual.

Leia mais

autoridade sobre as nações, porque me foram dados e posso dá-los a quem eu quiser (Lc 4.6). Embora Deus seja soberano e Satanás não possa fazer nada

autoridade sobre as nações, porque me foram dados e posso dá-los a quem eu quiser (Lc 4.6). Embora Deus seja soberano e Satanás não possa fazer nada Introdução No cerne da verdade redentora bíblica está a esperança abençoada do glorioso segundo advento pessoal de Jesus Cristo. A salvação tem que ver com a redenção dos homens como indivíduos e como

Leia mais

- EPEC: investigação de aspectos de um processo amplo de transformação social, cujo desfecho é a modernidade.

- EPEC: investigação de aspectos de um processo amplo de transformação social, cujo desfecho é a modernidade. Mudança social - EPEC: investigação de aspectos de um processo amplo de transformação social, cujo desfecho é a modernidade. 1. emergência do espírito do capitalismo e superação dos modos de vida tradicionais

Leia mais

HAMARTIOLOGIA: DOUTRINA DO PECADO

HAMARTIOLOGIA: DOUTRINA DO PECADO HAMARTIOLOGIA: DOUTRINA DO PECADO I - A ORIGEM DO PECADO 1. Em relação a Deus. Em Seu plano permitiu que suas criaturas (anjos e homens) tivessem a liberdade (livre arbítrio) de viver em amor e obediência

Leia mais

Os 5 Pontos do Calvinismo. Aula 13/07/2014 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira

Os 5 Pontos do Calvinismo. Aula 13/07/2014 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Os 5 Pontos do Calvinismo Aula 13/07/2014 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Origem Foi uma reação de discípulos de João Calvino (1509-1564) a um protesto dos seguidores de James Arminus (Jacob Hermann

Leia mais

O Evangelho de Deus. A Dinâmica da Espiritualidade Cristã de A a Z

O Evangelho de Deus. A Dinâmica da Espiritualidade Cristã de A a Z O Evangelho de Deus A Dinâmica da Espiritualidade Cristã de A a Z O que é o Evangelho? Não se trata do ABC da vida cristã que nos introduz aos cursos mais avançados de D a Z. O que é o Evangelho? O Evangelho

Leia mais

, :31. 4:1-5. 4:6-8. 4: : A

, :31. 4:1-5. 4:6-8. 4: : A Lição 5 para 4 de novembro de 2017 Em 31 de outubro de 1517, Martinho Lutero expos, nas portas da Igreja do Palácio de Wittenberg, suas 95 teses que questionavam a eficácia das indulgências para obter

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS Cultura Religiosa EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO ENSINO A DISTÂNCIA (EAD) DE TEOLOGIA Visão global do fenômeno religioso, sua importância e implicações na formação do ser humano e da sociedade, através

Leia mais

Breve Biografia e Seleção de Frases John Wesley

Breve Biografia e Seleção de Frases John Wesley Breve Biografia e Seleção de Frases John Wesley John Wesley Não poderia deixar de colocar aqui este servo de Deus, não especialmente ministro de curas, na verdade um dos primeiros avivalistas da história.

Leia mais

REFORMA PROTESTANTE E REFORMA CATÓLICA VISÃO PANORÂMICA

REFORMA PROTESTANTE E REFORMA CATÓLICA VISÃO PANORÂMICA REFORMA PROTESTANTE E REFORMA CATÓLICA VISÃO PANORÂMICA Martinho Lutero ( 1483-1546 ) 1505 Entra para ordem dos Agostinianos 1507 Ordenado Sacerdote 1513 Professor na Universidade de Wittenberg Constante

Leia mais

História da Igreja. Prof. Dener I Aula 1 I 19/03/2017

História da Igreja. Prof. Dener I Aula 1 I 19/03/2017 História da Igreja Prof. Dener I Aula 1 I 19/03/2017 1. O que é a Igreja? É um edifício construído com pedras vivas. Também vós mesmos, como pedras que vivem, sois edificados casa espiritual para serdes

Leia mais

Saber é conhecer, ser ou estar informado, tendo conhecimentos gerais ou específicos sobre algum tema ou sobre a própria vida.

Saber é conhecer, ser ou estar informado, tendo conhecimentos gerais ou específicos sobre algum tema ou sobre a própria vida. Três verdades essenciais que você precisa saber Pr. Fernando Fernandes PIB em Penápolis, 23/08/2009 Culto do Amigo Saber é conhecer, ser ou estar informado, tendo conhecimentos gerais ou específicos sobre

Leia mais

Neste ano, comemoramos os 500 anos da Reforma Protestante. Essa data retoma o evento que aconteceu em 31 de outubro de 1517, quando Martinho Lutero

Neste ano, comemoramos os 500 anos da Reforma Protestante. Essa data retoma o evento que aconteceu em 31 de outubro de 1517, quando Martinho Lutero Neste ano, comemoramos os 500 anos da Reforma Protestante. Essa data retoma o evento que aconteceu em 31 de outubro de 1517, quando Martinho Lutero pregou suas 95 teses na porta da Igreja do Castelo de

Leia mais

SOTERIOLOGIA. Prof. Márcio Ruben

SOTERIOLOGIA. Prof. Márcio Ruben SOTERIOLOGIA Prof. Márcio Ruben CALVINISMO Terminologias INFRALAPSARIANISMO [Do lat. infralapsarius, de infra, debaixo de + lapsus, queda] Doutrina calvinista segundo a qual o decreto da queda foi precedido

Leia mais

Ano Jubilar e suas graças

Ano Jubilar e suas graças Ano Jubilar e suas graças O Jubileu é uma comemoração religiosa da Igreja Católica, celebrada dentro de um Ano Santo, mas o que difere deste é que a celebração jubilar é feita de 25 em 25 anos. A celebração

Leia mais

EVANGELISMO. Uma ideia nada popular. razão externa: religião como fenômeno particular. razão interna: confusão entre evangelismo e proselitismo

EVANGELISMO. Uma ideia nada popular. razão externa: religião como fenômeno particular. razão interna: confusão entre evangelismo e proselitismo EVANGELISMO Uma ideia nada popular razão externa: religião como fenômeno particular razão interna: confusão entre evangelismo e proselitismo O QUE EVANGELISMO NÃO É? Não é um convite para ir uma reunião

Leia mais

REFORMAS RELIGIOSAS SÉC XVI.

REFORMAS RELIGIOSAS SÉC XVI. REFORMAS RELIGIOSAS SÉC XVI INTRODUÇÃO CONTEXTO: Transição feudo-capitalista. Crise do poder clerical na Europa Ocidental. Crise do pensamento teocêntrico europeu. DEFINIÇÃO Quebra do monopólio católico

Leia mais

Aula 10. 2º Semestre. Hebreus 1-10

Aula 10. 2º Semestre. Hebreus 1-10 Novo Testamento Aula 10 2º Semestre Hebreus 1-10 Lição 46 Prossigamos até a perfeição Lição 47 Pelo Sangue Sereis Santificados Hebreus Escrito por Paulo Aprox. 67 ou 68 AD Pois Paulo morreu em 68AD Hebreus

Leia mais

Condições Gerais. Políticas: Crise do Feudalismo Crescimento da Burguesia Rei não aceita interferência da Igreja Supranacionalismo Papal

Condições Gerais. Políticas: Crise do Feudalismo Crescimento da Burguesia Rei não aceita interferência da Igreja Supranacionalismo Papal Condições Gerais Políticas: Crise do Feudalismo Crescimento da Burguesia Rei não aceita interferência da Igreja Supranacionalismo Papal Econômicas: Nobreza interessada nas Terras da Igreja Burguesia contra

Leia mais

Muitas coisas podem ser compradas com dinheiro, por exemplo, podemos comprar roupas, comida, ingressos, carros etc.

Muitas coisas podem ser compradas com dinheiro, por exemplo, podemos comprar roupas, comida, ingressos, carros etc. Muitas coisas podem ser compradas com dinheiro, por exemplo, podemos comprar roupas, comida, ingressos, carros etc. Mas o dinheiro nunca poderá comprar a verdadeira felicidade e paz. Além do mais, existe

Leia mais

BATISMO. Jörg Garbers Ms. de Teologia

BATISMO. Jörg Garbers Ms. de Teologia BATISMO HISTÓRIA E SIGNIFICADO Jörg Garbers Ms. de Teologia INTRODUÇÃO Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a observar

Leia mais

Religiões Proféticas

Religiões Proféticas Religiões Proféticas O QUE É RELIGIÃO? Religião é uma fé, uma devoção a tudo que é considerado sagrado. É um culto que aproxima o homem das entidades a quem são atribuídas poderes sobrenaturais. É uma

Leia mais

Renascimento. Professor Eustáquio

Renascimento. Professor Eustáquio Renascimento Professor Eustáquio Renascimento Movimento cultural Provocado pelas mudanças do ocidente a partir do século XI Crescimento da população Avanço técnico Aumento da produtividade agrícola Aumento

Leia mais

(ANÁMNESIS) ATUALIZAÇÃO DA GRAÇA - SETENÁRIO SACRAMENTAL

(ANÁMNESIS) ATUALIZAÇÃO DA GRAÇA - SETENÁRIO SACRAMENTAL SACRAMENTOS - III (ANÁMNESIS) ATUALIZAÇÃO DA GRAÇA - SETENÁRIO SACRAMENTAL - 1 COMO OS SACRAMENTOS ATUALIZAM A GRAÇA NAS DIVERSAS SITUAÇÕES DA VIDA 2 1. O QUE ACONTECE NO BATISMO? 3 NO BATISMO, A PESSOA

Leia mais

O amor O faz diferente!

O amor O faz diferente! O amor O faz diferente! Quem eu deveria ser? Que as escrituras apresentam o homem como criatura de Deus Criado diretamente por Deus Colocado em posição exaltada Que o homem foi feito a imagem e semelhança

Leia mais

COPYRIGHT TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - SABER E

COPYRIGHT TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - SABER E 10 Aviso importante! Esta disciplina é uma propriedade intelectual de uso exclusivo e particular do aluno da Saber e Fé, sendo proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo, exceto em breves citações

Leia mais

Propriedades essenciais da Igreja: a unidade, a catolicidade, a santidade e a apostolicidade

Propriedades essenciais da Igreja: a unidade, a catolicidade, a santidade e a apostolicidade O Instituto de Educação a Distância, IEAD RCCBRASIL, oferece aos carismáticos a oportunidade de se aprofundarem na História da Igreja. O curso tem o objetivo de estudar os modelos eclesiológicos e missionários,

Leia mais

A esperança segundo a Bíblia. Devocional. Russell Shedd

A esperança segundo a Bíblia. Devocional. Russell Shedd Devocional A esperança segundo a Bíblia A Bíblia inspira esperança. De Gênesis a Apocalipse, há uma corrente animadora de antecipação. A catástrofe no Jardim do Éden provocou a ira de Deus contra os culpados

Leia mais

O QUE A BÍBLIA DIZ SOBRE A MÃE DO SALVADOR

O QUE A BÍBLIA DIZ SOBRE A MÃE DO SALVADOR IGREJA DO EVANGELHO QUADRANGULAR CATEDRAL DA FAMÍLIA O QUE A BÍBLIA DIZ SOBRE A MÃE DO SALVADOR RUA BARÃO DE IGARAPÉ MIRI, TV. 25 DE JUNHO, Nº 318 GUAMÁ BELÉM - BRASIL FONE: (91) 3259-7409 Sumário I. Introdução...Página

Leia mais

«Jesus, lembra-te de mim quando entrares no Teu reino». Ele respondeu-lhe : «Em verdade te digo : Hoje estarás comigo no Paraíso».(Lc.23,42-43).

«Jesus, lembra-te de mim quando entrares no Teu reino». Ele respondeu-lhe : «Em verdade te digo : Hoje estarás comigo no Paraíso».(Lc.23,42-43). «Jesus, lembra-te de mim quando entrares no Teu reino». Ele respondeu-lhe : «Em verdade te digo : Hoje estarás comigo no Paraíso».(Lc.23,42-43). ********************** Como definição simples, a Graça é

Leia mais

1º Técnicas e Regras para Entender a Palavra de Deus. 2º Lendo a Palavra Tirando Entendimento Dela Geografia Bíblica da Interpretação.

1º Técnicas e Regras para Entender a Palavra de Deus. 2º Lendo a Palavra Tirando Entendimento Dela Geografia Bíblica da Interpretação. Introdução 1º Técnicas e Regras para Entender a Palavra de Deus. 2º Lendo a Palavra Tirando Entendimento Dela Geografia Bíblica da Interpretação. 4º A Regra Espiritual da Interpretação 5º O que disse Jesus

Leia mais

O Homem é capaz de Deus. Chave da semana

O Homem é capaz de Deus. Chave da semana O Homem é capaz de Deus Chave da semana Catequese com adultos 11-12 Chave de bronze 15-10-2011 DEUS VEM AO ENCONTRO DO HOMEM 22-10-2011 Catequese com adultos 11-12 Chave de Bronze Quem somos? Revelamo-nos

Leia mais

JESUS CRISTO FOI CONCEBIDO PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO, E NASCEU DA VIRGEM MARIA

JESUS CRISTO FOI CONCEBIDO PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO, E NASCEU DA VIRGEM MARIA JESUS CRISTO FOI CONCEBIDO PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO, E NASCEU DA VIRGEM MARIA 04-02-2012 Catequese com adultos 11-12 Chave de Bronze Porque é que o Filho de Deus se fez homem? para nossa salvação,

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Área de Ciências Humanas Disciplina: Ano: 7º - Ensino Fundamental Professoras: Letícia e Júlia Atividades para Estudos Autônomos Data: 7 / 8 / 2017 Nome: Nº Turma: Esta atividade

Leia mais

Fundamentos Teológicos

Fundamentos Teológicos Fundamentos Teológicos Introdução à teológia sistemática Introdução à Teologia Sistemática O que é Teologia Sistemática? 1 Introdução à Teologia Sistemática O que é Teologia Sistemática? Wayne Grudem define

Leia mais

REFORMA E CONTRARREFORMA Profª. Esp. Schirley Pimentel

REFORMA E CONTRARREFORMA Profª. Esp. Schirley Pimentel REFORMA E CONTRARREFORMA Profª. Esp. Schirley Pimentel O mundo entre a cruz e a espada, entre o sagrado e o profano, entre o bem e o mal, entre o ser e o ter. O Cristianismo, dividido em 3 grandes ramos

Leia mais

E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É me dado todo o poder no céu e na terra.

E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É me dado todo o poder no céu e na terra. Casas Abertas Estudos Diversos Batismo O batismo cristão é uma de duas ordenanças que Jesus instituiu para a igreja: E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É me dado todo o poder no céu e na terra.

Leia mais

História Reformas Religiosas e as Visões dos Conquistadores Março, 02 O VELHO E O NOVO MUNDO SOB A CRUZ E A ESPADA REFORMA RELIGIOSA E CONTRARREFORMA

História Reformas Religiosas e as Visões dos Conquistadores Março, 02 O VELHO E O NOVO MUNDO SOB A CRUZ E A ESPADA REFORMA RELIGIOSA E CONTRARREFORMA História Reformas Religiosas e as Visões dos Conquistadores Março, 02 REFORMA RELIGIOSA E CONTRARREFORMA O VELHO E O NOVO MUNDO SOB A CRUZ E A ESPADA A REFORMA PROTESTANTE CENÁRIO INICIAL A Igreja Católica

Leia mais

Econômicas Religiosas Morais Políticas

Econômicas Religiosas Morais Políticas Prof. Thiago Causas da Reforma Econômicas Interesse da nobreza feudal nas terras da Igreja Descontentamento da Burguesia com tributos eclesiásticos Igreja condenava o lucro e a usura Religiosas Novas interpretações

Leia mais

REFORMA RELIGIOSA (Europa século XVI)

REFORMA RELIGIOSA (Europa século XVI) REFORMA RELIGIOSA (Europa século XVI) Durante muito tempo, acreditou-se que a Reforma havia ocorrido por causa dos abusos que naquele momento se produziam no interior da Igreja. (...) Atualmente se considera

Leia mais

Lição 7 A graça produz vida nova Texto Bíblico: Romanos

Lição 7 A graça produz vida nova Texto Bíblico: Romanos Lição 7 A graça produz vida nova Texto Bíblico: Romanos 8.1-17 Conheci um delegado em uma cidade no interior de São Paulo que realizou profunda reforma no prédio da delegacia, e para isso teve que transferir

Leia mais

TEXTO DO DIA. "Portanto, irmãos, procurai, com zelo, profetizar e não proibais falar línguas." (1 Co 14.39)

TEXTO DO DIA. Portanto, irmãos, procurai, com zelo, profetizar e não proibais falar línguas. (1 Co 14.39) TEXTO DO DIA "Portanto, irmãos, procurai, com zelo, profetizar e não proibais falar línguas." (1 Co 14.39) SÍNTESE Os dons espirituais são presentes dados por Deus à sua Igreja para edificação do Corpo

Leia mais

O desafio de amar Desafios #7 1 Jo 4: 9-21

O desafio de amar Desafios #7 1 Jo 4: 9-21 1 Direitos reservados Domingos Sávio Rodrigues Alves Uso gratuito, permitido sob a licença Creative Commons O desafio de amar Desafios #7 1 Jo 4: 9-21 9 Nisto se manifestou o amor de Deus para conosco:

Leia mais

Oração Inicial: Leitura: Lucas 22, 7-20.

Oração Inicial: Leitura: Lucas 22, 7-20. Oração Inicial: Leitura: Lucas 22, 7-20. Objetivo do encontro: Despertar amor a Eucaristia e a participação da santa missa, onde o sacramento é oferecido. Texto: Ë o sacramento pelo qual participamos,

Leia mais

REFORMA RELIGIOSA (Europa século XVI)

REFORMA RELIGIOSA (Europa século XVI) REFORMA RELIGIOSA (Europa século XVI) Crise da Igreja Os membros da alta hierarquia do clero viviam luxuosamente, totalmente alheios ao povo. Venda de: cargos da Igreja; dispensas (isenções de algumas

Leia mais

JOÃO CALVINO O REFORMADOR

JOÃO CALVINO O REFORMADOR UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO EAD CURSO DE TEOLOGIA WELINTON MUNHOZ JOÃO CALVINO O REFORMADOR RIBEIRÃO PRETO 2013 JOÃO CALVINO O REFORMADOR Welinton Munhoz 1 Introdução 500 anos de João Calvino:

Leia mais

Lição 1- JESUS, O VERBO QUE VOCÊ REPRESENTA

Lição 1- JESUS, O VERBO QUE VOCÊ REPRESENTA Lição 1- JESUS, O VERBO QUE VOCÊ REPRESENTA Texto Bíblico: João 1.1-5,14 Você costuma refletir sobre a sua relação de discípulo com o Mestre Jesus? Relaciona esta reflexão pessoal com aquela que Jesus

Leia mais

Sumário. VOLUME UM A obra do Espírito Santo na Igreja como um todo. CAPÍTULO UM Introdução

Sumário. VOLUME UM A obra do Espírito Santo na Igreja como um todo. CAPÍTULO UM Introdução Sumário Prefácio do autor... 13 Nota explicativa à edição americana... 19 Lista parcial dos trabalhos do Dr. Kuyper... 23 Nota introdutória pelo Prof. Benjamin B. Warfield, D. D., LL. D.... 27 VOLUME UM

Leia mais

HISTÓRIA DA IGREJA. Prof. GUILHERME WOOD. APOSTILA NO SITE:

HISTÓRIA DA IGREJA. Prof. GUILHERME WOOD. APOSTILA NO SITE: HISTÓRIA DA IGREJA Prof. GUILHERME WOOD APOSTILA NO SITE: http://www.ibcu.org.br/apostilas/historiaigreja.pdf Primitiva Imperial Medieval Escolastic Reforma Moderna Contemporânea Linha do Tempo: História

Leia mais

LIÇÃO 4 O SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO. Prof. Lucas Neto

LIÇÃO 4 O SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO. Prof. Lucas Neto LIÇÃO 4 O SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO Prof. Lucas Neto A GLÓRIA É DE DEUS INTRODUÇÃO JESUS, O FILHO DE DEUS Jesus é um Deus que se fez carne e habitou entre nós para salvar a humanidade. Nesta lição

Leia mais

AULA 03 PELAGIANISMO E AGOSTINIANISMO.

AULA 03 PELAGIANISMO E AGOSTINIANISMO. A PREDESTINAÇÃO NA HISTÓRIA DA IGREJA ANTIGA AULA 03 PELAGIANISMO E AGOSTINIANISMO. PROFESSOR: THIAGO TITILLO PELAGIANISMO Pelágio foi um monge bretão de intelecto aguçado: autodidata, perseguiu a virtude

Leia mais

O Reino de Deus. Estudo Bíblico e Sistemático

O Reino de Deus. Estudo Bíblico e Sistemático O Reino de Deus Estudo Bíblico e Sistemático Antigo Testamento Sl 103.19 Deus é visto como o rei da criação, tendo domínio sobre todos os aspectos da criação (inanimados, animados e humanos). Ao criar

Leia mais

TEOLOGIA CRISTÃ: UMA INTRODUÇÃO À SISTEMATIZAÇÃO DAS DOUTRINAS

TEOLOGIA CRISTÃ: UMA INTRODUÇÃO À SISTEMATIZAÇÃO DAS DOUTRINAS TEOLOGIA CRISTÃ: UMA INTRODUÇÃO À SISTEMATIZAÇÃO DAS DOUTRINAS FERREIRA, Franklin. Teologia cristã: uma introdução à sistematização das doutrinas. São Paulo: Edições Vida Nova, 2011. Natan da Costa Fernandes

Leia mais

Introdução. Quem deseja o episcopado, boa obra deseja. Curso Básico Preparatório de Obreiros

Introdução. Quem deseja o episcopado, boa obra deseja. Curso Básico Preparatório de Obreiros Curso Básico Preparatório de Obreiros Então disse aos seus discípulos: A seara é grande, mas os trabalhadores são poucos. Peçam, pois, ao Senhor da seara que envie trabalhadores para a sua seara. Mateus

Leia mais

ESCOLA DA FÉ. Paróquia Santo Antonio do Pari. Aula 9: Jesus, o Filho de Deus -4ªparte.

ESCOLA DA FÉ. Paróquia Santo Antonio do Pari. Aula 9: Jesus, o Filho de Deus -4ªparte. ESCOLA DA FÉ Paróquia Santo Antonio do Pari Aula 9: Jesus, o Filho de Deus -4ªparte. Frei Hipólito Martendal, OFM. São Paulo-SP, 2 de agosto de 2012. revisão da aula anterior. 1- Nota: para o nosso vocabulário

Leia mais

PROTESTANTISMO MUITO ALÉM. D. Eugenio Heisey. Primeira Edição. São Paulo SP LMS 2014

PROTESTANTISMO MUITO ALÉM. D. Eugenio Heisey. Primeira Edição.  São Paulo SP LMS 2014 MUITO ALÉM do PROTESTANTISMO D. Eugenio Heisey Primeira Edição www.lmsdobrasil.com.br São Paulo SP LMS 2014 Traduzido com permissão do livro: Más allá del protestantismo, publicado pela Publicadora La

Leia mais

Conhecer Deus Pessoalmente

Conhecer Deus Pessoalmente 1 2 Conhecer Deus Pessoalmente Introdução Conhecer Jesus.. p. 4 Lição 1 Conhecer a Salvação p. 12 Lição 2 Conhecer a Comunhão.. p. 17 Lição 3 Conhecer o Espírito Santo. p. 22 Lição 4 Conhecer o Crescimento.

Leia mais

Leitura de 2 Reis e 11. Depois dessa descoberta: - Josias renova a aliança com o Senhor ; - Purificação do templo 23.4.

Leitura de 2 Reis e 11. Depois dessa descoberta: - Josias renova a aliança com o Senhor ; - Purificação do templo 23.4. 1 2 3 Leitura de 2 Reis 22.1-8 e 11 Depois dessa descoberta: - Josias renova a aliança com o Senhor 23.1-3; - Purificação do templo 23.4.14; - Derrubada de altar de deuses estranhos 23.15-20; - Celebração

Leia mais

Doutrinas E Princípios A Compreender

Doutrinas E Princípios A Compreender Doutrinas E Princípios A Compreender Ao virem a Cristo e prepararem-se para tornar-se membros da Igreja, os pesquisadores precisam compreender os convênios relacionados às ordenanças salvadoras e estar

Leia mais

A SANTA TRINDADE LIÇÕES DO DISCIPULADO Nº 3

A SANTA TRINDADE LIÇÕES DO DISCIPULADO Nº 3 LIÇÕES DO DISCIPULADO Nº 3 A SANTA TRINDADE A doutrina da Trindade não é fácil de ser compreendida, mas é um tema apaixonante. Ao lermos as Escrituras encontramos que há três pessoas que possuem os atributos

Leia mais

LIÇÃO 13 A EVANGELIZAÇÃO INTEGRAL NESTA ÚLTIMA HORA

LIÇÃO 13 A EVANGELIZAÇÃO INTEGRAL NESTA ÚLTIMA HORA INTRODUÇÃO - Concluindo o estudo deste trimestre sobre evangelização, estudaremos a necessária integralidade desta atividade mais importante, da razão de ser da igreja. - A evangelização tem de ser integral.

Leia mais

SOBRE O CENÁCULO Mencionado na Mensagem de

SOBRE O CENÁCULO Mencionado na Mensagem de 1 Áudio da Mensagem de Manoel de Jesus, de 28.08.2017 convertido em texto, SOBRE O CENÁCULO Mencionado na Mensagem de 21.08.2017 28.08.2017 Chamado de Amor e de Conversão do Coração Doloroso e Imaculado

Leia mais

Provando biblicamente a existência do Purgatório

Provando biblicamente a existência do Purgatório A DOUTRINA HERÉTICA chamada Sola Scriptura ('somente a Bíblia', como única regra de fé e prática) é a principal dificuldade para a compreensão da realidade do Purgatório: ocorre que essa palavra específica

Leia mais

ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 6ºs ANOS

ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 6ºs ANOS COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO. ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 6ºs ANOS TEMA: OS RITOS E OS RITUAIS : OS SETE SACRAMENTOS DA IGREJA. CAPÍTULOS 9 AO 12 DO LIVRO DIDÁTICO (RSE). Professor: Roberto

Leia mais

!" #$! %&% '( CAUSAS: ! "# $ % & ' $ (% & ) * + *, -$. / ++.) */ 0.) 0 0 0*

! #$! %&% '( CAUSAS: ! # $ % & ' $ (% & ) * + *, -$. / ++.) */ 0.) 0 0 0* º º !" #$! %&% '( CAUSAS:! "# $ % & ' $ (% & ) * + *, -$. / ++.) */ 0.) 0 0 0* -/ - !"#$%&'(#)*' $%+&,)* $-./0*1+2 23)4 15 $$ '6 & ) * + *, -$. / ++.) */ Séc. XIV e XV John Wyclif (Inglaterra) Jan Hus

Leia mais

Patrick Antonio Rosa. O Deus das Escrituras

Patrick Antonio Rosa. O Deus das Escrituras Patrick Antonio Rosa O Deus das Escrituras FICHA TÉCNICA Autor Patrick Antonio Rosa Título O Deus das Escrituras Capa Patrick Antonio Rosa Revisão e diagramação Patrick Antonio Rosa CDD 212 Natureza de

Leia mais