XXX CONGRESSO BRASILEIRO DA CIÊNCIA DAS PLANTAS DANINHAS RESISTÊNCIA ANTES E DEPOIS DA SOJA RR

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "XXX CONGRESSO BRASILEIRO DA CIÊNCIA DAS PLANTAS DANINHAS RESISTÊNCIA ANTES E DEPOIS DA SOJA RR"

Transcrição

1 XXX CONGRESSO BRASILEIRO DA CIÊNCIA DAS PLANTAS DANINHAS RESISTÊNCIA ANTES E DEPOIS DA SOJA RR Fernando Storniolo Adegas Dionísio L. P. Gazziero Embrapa Soja

2

3 CONTROLE ANOS 1980 s Herbicida Pré (Metribuzin+Trifluralina) Plantio Sobra de folhas largas, principalmente Euphorbia heterophylla

4 CONTROLE ANOS 1980/90 s Herbicida Pré (Imazaquin+Trifluralina) Plantio Depois de alguns anos, sobra de folhas largas, principalmente leiteiro

5 CONTROLE ANOS 1990 s Herb. Dessecante (Glifosato) Herbicida Pós (ALS) Herbicida Pós (ALS) - Plantio Depois de poucos anos alta sobra de folhas largas, principalmente leiteiro

6 6

7 SITUAÇÃO DAS PLANTAS DANINHAS NA SOJA FINAL 90 s Muitos problemas com resistência aos ALS, principalmente EPHHL no sul e BIDsp no cerrado; Problemas localizados de resistência a ACCase; Alta infestação e espécies de dificil controle; Alto custo de controle (US$ 50,00/ha); Maior dificuldade técnica entre os fatores de produção.

8 SISTEMA DE CONTROLE - EPSPs - Auxinas - Glutamina - FS II - Div. Celular - ALS - PROTOX - ALS - PROTOX - FS - ACCase Dessecação ATÉ 10 DIFERENTES Pré-Emergentes Pós-Emergentes MECANISMOS DE AÇÃO Pós-Emergentes

9 RESISTÊNCIA NA SOJA 1993 ALS (Bidens pilosa) ALS (Euphorbia heterophylla) 1996 ALS (Bidens subalternas) 1997 ACCase (Brachiaria plantaginea) 2001 ALS (Raphanus sativus) 2002 ACCase (Digitaria ciliaris) 2004 ALS (Parthenium hysterophorus) ALS+PPO (Euphorbia heterophylla)

10 A SOJA

11 Área e Produção de Soja no Brasil (1960/2015) , , , PRODUCTION = 190 x ,5 16,4 7,3 20,4 0,5 11,3 0,4 9,5 4,9 29,4 26,7 AREA = 78 x 1960/ / / / / /

12 MUDANÇAS NO SISTEMA DE PRODUÇÃO DE SOJA 2000 s Consolidação do plantio direto Expansão/consolidação do milho safrinha Expansão do algodão na 2ª safra (cerrado) Surgimento da ferrugem-da-soja Cultivar mais precoce Semeadura antecipada Menor IAF

13 SAFRAS 1995/96 e 1996/97 Revista VEJA de 3/12/2003 (cedido por M. Bianchi)

14 ÓTIMA ADAPTAÇÃO DAS CULTIVARES ARGENTINAS

15 CULTIVAR - Ciclo precoce ( ) - Indeterminado - Potencial p/ plantio antecipado - RR

16 Razões para se adotar a Soja RR 1. Menor custo 2. Amplo espectro de controle 3. Áreas com problemas de resistência (ALS) 4. Áreas com plantas de difícil controle 5. Áreas com alta infestação 6. Facilidade de manejo 7. Ausência da fitotoxicidade 8. Diminuição dos problemas da safrinha 9. Opção de rotação de herbicida

17 Soja RR Soja Convencional

18 EXPANSÃO ATÉ A SAFRA 2004/05 LIBERAÇÃO OFICIAL NA SAFRA 2005/06

19 Evolução da Área de Soja RR (%) /06 06/07 07/08 08/09 09/10 10/11 11/12 12/13 13/14 14/15 15/16

20

21 0 - Equator 36,6% 24,8% Area (%) de Soja RR por Região (2008/09) 23 - Tropic of Capricorn 46,0% 59,86% 82,5% 21

22 0 - Equator 39,7% 52,8% Area (%) de Soja RR Por Região (2010/11) 23 - Tropic of Capricorn 76,2% 91,6% 78,3%

23 MANEJO DE PD NA SOJA RR DESSECAÇÃO DE PRÉ-SEMEADURA CONTROLE EM PÓS-EMERGÊNCIA Glifosato Glifosato Glifosato Glifosato

24 3 Média de Aplicações (n /ha) 2,5 2 2,1 2,2 2,1 2,2 2,4 2,3 2,2 2,1 2,1 2,2 1,5 1,8 1 0,5 0 05/06 06/07 07/08 08/09 09/10 10/11 11/12 12/13 13/14 14/15 15/16

25 Dose de Glyphosate (g e.a./ha) /06 06/07 07/08 08/09 09/10 10/11 11/12 12/13 13/14 14/15 15/16

26

27 CONSEQUÊNCIA PLANTAS RESISTENTES

28 BRASIL - 41 casos 16 ALS 5 ACCase 8 EPSPs 2 Auxinas 1 Protox 4 ALS + FII 1 ALS + Protox 1 ALS + Auxina 1 EPSPs + ACCase 2 EPSPs + ALS

29 RESISTÊNCIA NA SOJA 1993 ALS (Bidens pilosa, Euphorbia heterophylla) 1996 ALS (Bidens subalternas) 1997 ACCase (Brachiaria plantaginea) 2001 ALS (Raphanus sativus) 2002 ACCase (Digitaria ciliaris) 2003 EPSPs (Lolium multiflorum) 2004 ALS (Parthenium hysterophorus) ALS+PPO (Euphorbia heterophylla) 2005 EPSPs (Conyza bonarienesis) EPSPs (Conyza sumatrensis) 2008 EPSPs (Digitaria insularis) ALS (Lolium multiflorum) 2010 ACCase+EPSPs (Lolium multiflorum) EPSPs (Conyza sumatrensis) 2011 ALS (Conyza sumatrensis) ALS+EPSPs (Conyza sumatrensis) 2014 EPSPs (Chloris elata) 2015 EPSPs (Amaranthus palmeri) EPSPs (Eleusine indica) 2016 ALS+EPSPs (Amaranthus palmeri) ACCase (Digitaria insularis) 22 Algodão 4 Trigo 3 Milho 1 30

30 41 casos 16 ALS 5 ACCase 8 EPSPs 2 Auxinas 1 Protox 4 ALS + FII 1 ALS + Protox 1 ALS + Auxina 1 EPSPs + ACCase 2 EPSPs + ALS Amaranthus palmeri Chloris elata Conyza bonariensis Conyza canadensis Conyza sumatrensis Digitaria insularis Eleusine indica Lolium multiflorum Lolium multiflorum Conyza sumatrensis Amaranthus palmeri

31 ÚLTIMOS CASOS

32

33 33

34 0 - Equator 23 - Tropic of Capricorn 34

35

36 18/06/2015

37

38

39 PRINCIPAIS PLANTAS DANINHAS RESISTENTES AO GLYPHOSATE NO BRASIL AZEVÉM BUVA CAPIM- AMARGOSO TODAS ESPÉCIES e MOA

40 Milhões de ha AZEVÉM 4,5 4 3,5 7,8% / ano 3,8 4,2 3 3,2 2,5 2 1,5 1,8 1 0,5 0 1,1 0,04 0,

41 Milhões de ha BUVA ,08% / ano 15, , , ,0 3,6 0,0 1,

42 Milhões de ha 9 CAPIM-AMARGOSO 8 8,2 7 35,29% / ano 6 6, , ,001 0,

43 Centro Oeste

44

45

46 US$ / ha US$ / ha US$ /ha AUMENTO DE CUSTO 60 AZEVÉM 70 BUVA 120 CAPIM-AMARGOSO % % % No resistant Resistant 0 No resistant Resistant 0 No resistant Resistant

47 US$ / ha US$ / ha AUMENTO DE CUSTO 80 Azevém+Buva 180 C. amargoso+buva % % No resistant Resistant 0 No resistant Resistant

48 Primavera/Verão (1ª) Outono/Inverno (2ª) Primavera/Verão (3ª)

49 PLANTAS VOLUNTÁRIAS

50 ROTAÇÃO DE PRIMAVERA/VERÃO PROPORÇÃO PASSADO ATUALMENTE 9 1 AUMENTO DE ÁREAS ARRENDADAS

51 X

52 PRODUTOR: Qual a nota, de 0 a 10 (10 é a maior) da dificuldade para o fator de controle de plantas daninhas? ,9 Antes da RR 2,3 Hoje

53 Razões para se adotar a Soja RR 1. Menor custo 2. Amplo espectro de controle 3. Áreas com problemas de resistência (ALS) 4. Áreas com plantas de difícil controle 5. Áreas com alta infestação 6. Facilidade de manejo 7. Ausência da fitotoxicidade 8. Diminuição dos problemas da safrinha 9. Opção de rotação de herbicida

54 ASSISTÊNCIA TÉCNICA

55 Antes da RR 100 Em que posição está o controle de Plantas Daninhas em relação a: - Controle de Pragas - Controle de Doenças - Recomendação de Fertilidade - Outros tratos culturais

56 NA RR Em que posição está o controle de Plantas Daninhas em relação a: - Controle de Pragas - Controle de Doenças - Recomendação de Fertilidade - Outros tratos culturais

57 ATER: Qual a nota, de 0 a 10 (10 é a maior) da dificuldade na recomendação de controle de plantas daninhas? , ,8 1 0 Antes da RR Hoje

58 ATER: Quanto tempo é utilizado na recomendação de controle de plantas daninhas? Antes da RR 18,4 Hoje

59 GERAÇÃO RR

60 MECANISMO DE AÇÃO X MARCA COMERCIAL PROTOX ACCase Aurora Acert CAROTENO FOTOSSISTEMA (FS) Blazer Fusilade Callisto FS I FS II Boral Iloxan Gamit Gramoxone Ametryne * Afalon Basagran Cobra/Naja Panther/Targa Provence Reglone Atrazine * Diuron * Trotil Flex Poast Soberan Bladex Propanil * Flumyzin Podium Zorial Gesagard Goal Select/Poker Sencor Heat Topik Simazine * Radiant Verdict Velpar Ronstar ALS EPSPS DIVISÃO CELULAR AUXINA Classic/Smart Plateau Glyphosate * Raiz Parte Aérea 2,4-D * Sempra Sweeper Herbadox Ordran Dual Banvel Ally Countain Surflan Saturn Fist/Kadett/Sur Facet Sanson Scepter/Topgan Trifluralin * Laço Garlon Chart Pivot/Vezir GLUTAMINA Visor Zeta Padron Sirius Pacto Finale/Liberty Starane Nominee Spider Gulliver Scorpion Staple Katana * Várias marcas comerciais.

61 E O FUTURO???

62 Deve aumentar a área com resistência em geral; Aumento dos casos de resistência ao glifosato; Disseminação geral para o Cerrado; Folhas largas e estreitas resistentes, na mesma área; Aumento dos problemas de plantas voluntárias; Maior dificuldade de controle, aumento de custo; Aumento da associação de herbicidas ao glifosato; Aumento do uso de pré-emergentes (residual).

63 SUSTENTABILIDADE Glyphosate continuará sendo essencial Ajuste na pressão de utilização Rotacão/associação de sistemas MIPD 63

64 OBRIGADO!!! Fernando S. Adegas (43)

ACCase. - Papuã/marmelada (Brachiaria plantaginea) em Mangueirinha e Guarapuava (PR) ALS

ACCase. - Papuã/marmelada (Brachiaria plantaginea) em Mangueirinha e Guarapuava (PR) ALS 1996 ACCase - Papuã/marmelada (Brachiaria plantaginea) em Mangueirinha e Guarapuava (PR) ALS - Leiteira (Euphorbia heterophylla) e picão-preto (Bidens pilosa) em Não-Me-Toque(RS) Vidal & Fleck 2003 NUMEROS

Leia mais

O que é resistência de plantas daninhas a herbicidas?

O que é resistência de plantas daninhas a herbicidas? Resistência de Plantas Daninhas a Herbicidas Prof. Dr. Saul Carvalho Instituto Federal do Sul de Minas Campus Machado O que é resistência de plantas daninhas a herbicidas? Capacidade natural e herdável

Leia mais

VISÃO DO FUTURO: NOVAS TECNOLOGIAS PARA O MANEJO DA RESISTÊNCIA. Eng. Agr., Dr., Mauro Antônio Rizzardi Universidade de Passo Fundo

VISÃO DO FUTURO: NOVAS TECNOLOGIAS PARA O MANEJO DA RESISTÊNCIA. Eng. Agr., Dr., Mauro Antônio Rizzardi Universidade de Passo Fundo VISÃO DO FUTURO: NOVAS TECNOLOGIAS PARA O MANEJO DA RESISTÊNCIA Eng. Agr., Dr., Mauro Antônio Rizzardi Universidade de Passo Fundo RESISTÊNCIA EVOLUÇÃO NO CONTROLE DE PLANTAS DANINHAS Anos 70 - Semeadura

Leia mais

Na Era das Plantas Transgênicas. Felipe Ridolfo Biology Team Leader to Enlist

Na Era das Plantas Transgênicas. Felipe Ridolfo Biology Team Leader to Enlist Na Era das Plantas Transgênicas Felipe Ridolfo Biology Team Leader to Enlist Plantas Transgênicas - Conceito Transferência/introdução de um ou vários genes em um organismo sem que haja a fecundação ou

Leia mais

Amaranthus palmeri: novo desafio para a agricultura do Brasil.

Amaranthus palmeri: novo desafio para a agricultura do Brasil. Amaranthus palmeri: novo desafio para a agricultura do Brasil. Eng. Agr. Msc. Edson R. de Andrade Junior PesquisadorIMAmt MONITORAMENTO DE PLANTAS DANINHAS RESISTENTES A HERBICIDAS NO ESTADO DE MATO GROSSO,

Leia mais

BOAS PRÁTICAS AGRÍCOLAS MANEJO DA RESISTÊNCIA DE PLANTAS DANINHAS. Soluções para um Mundo em Crescimento

BOAS PRÁTICAS AGRÍCOLAS MANEJO DA RESISTÊNCIA DE PLANTAS DANINHAS. Soluções para um Mundo em Crescimento BOAS PRÁTIAS AGRÍOLAS MEJO DA RESISTÊNIA DE PLTAS DINHAS Soluções para um Mundo em rescimento 02 BOAS PRÁTIAS AGRÍOLAS BOAS PRÁTIAS AGRÍOLAS E O MEJO DA RESISTÊNIA As plantas daninhas sempre acompanharam

Leia mais

Painel - Controle de plantas daninhas no ambiente de novos Traits

Painel - Controle de plantas daninhas no ambiente de novos Traits Painel - Controle de plantas daninhas no ambiente de novos Traits Manejo de plantas daninhas nos ambientes de soja Cultivance/Enlist/Xtend/LL Mauro Antônio Rizzardi Eng. Agr., Dr., Professor da Universidade

Leia mais

Controle de Plantas Daninhas. Manejo das Plantas Daninhas Aula 13 e 14: 29 e 30/04/2014

Controle de Plantas Daninhas. Manejo das Plantas Daninhas Aula 13 e 14: 29 e 30/04/2014 Controle de Plantas Daninhas Manejo das Plantas Daninhas Aula 13 e 14: 29 e 30/04/2014 6.5.3 Mecanismo de Ação dos Herbicidas c) Inibidores da PROTOX (ou PPO) Inibem a ação da enzima protoporfirinogênio

Leia mais

Você de olho no controle e na produtividade.

Você de olho no controle e na produtividade. LibertyLink. Você de olho no controle e na produtividade. GUIA TÉCNICO MATERIAL DE USO EXCLUSIVAMENTE INTERNO . UM OLHAR TÉCNICO SOBRE A RESISTÊNCIA DE OLHO NO CENÁRIO O objetivo deste guia é posicionar

Leia mais

SOJA E MILHO RESISTENTES AO GLIFOSATO NOS SISTEMAS AGRÍCOLAS DE PRODUÇÃO SEMEANDO O FUTURO

SOJA E MILHO RESISTENTES AO GLIFOSATO NOS SISTEMAS AGRÍCOLAS DE PRODUÇÃO SEMEANDO O FUTURO SOJA E MILHO RESISTENTES AO GLIFOSATO NOS SISTEMAS AGRÍCOLAS DE PRODUÇÃO INTRODUÇÃO A partir de 2005, começou-se a cultivar a soja tolerante ao glifosato. Nesse período, os produtores estavam com dificuldades

Leia mais

5/24/2011. Padrão de ocorrência de plantas daninhas resistentes a herbicidas no campo. Resistência de plantas daninhas a herbicidas

5/24/2011. Padrão de ocorrência de plantas daninhas resistentes a herbicidas no campo. Resistência de plantas daninhas a herbicidas Padrão de ocorrência de plantas daninhas resistentes a herbicidas no campo 1- Definições é a capacidade herdável de uma planta sobreviver e reproduzir após à exposição a um herbicida, que normalmente seria

Leia mais

Principais ervas daninhas nos estados do Maranhão e Piauí. XXX Congresso Brasileiro da Ciência das Plantas Daninhas. 23/08/2016.

Principais ervas daninhas nos estados do Maranhão e Piauí. XXX Congresso Brasileiro da Ciência das Plantas Daninhas. 23/08/2016. Principais ervas daninhas nos estados do Maranhão e Piauí XXX Congresso Brasileiro da Ciência das Plantas Daninhas 23/08/2016. Curitiba, PR Eng. Agrônomo Márcio Antônio Montechese Montech Consultoria Agronômica

Leia mais

8/31/2011. Identificação de espécies de plantas daninhas resistentes à herbicidas

8/31/2011. Identificação de espécies de plantas daninhas resistentes à herbicidas 3 8/31/2011 Heap 2010 - www.weedscience.org Resistência de plantas daninhas a herbicidas Definições Identificação de espécies de plantas daninhas resistentes à herbicidas é a capacidade herdável de uma

Leia mais

RESISTÊNCIA AOS INIBIDORES DE ACCASE (BRASIL)

RESISTÊNCIA AOS INIBIDORES DE ACCASE (BRASIL) RESISTÊNCIA AOS INIBIDORES DE ACCASE (BRASIL) INIBIDORES DA ENZIMA ACCASE Os herbicidas inibidores da enzima acetil-coa carboxilase (ACCase) são pós-emergentes utilizados para controlar plantas daninhas

Leia mais

MILHO TRANSGENICO E MANEJO DE PLANTAS DANINHAS EM MILHO. Décio Karam 1, Dionísio Luís Pisa Gazziero 2, Leandro Vargas 3, Alexandre Ferreira da Silva 4

MILHO TRANSGENICO E MANEJO DE PLANTAS DANINHAS EM MILHO. Décio Karam 1, Dionísio Luís Pisa Gazziero 2, Leandro Vargas 3, Alexandre Ferreira da Silva 4 MILHO TRANSGENICO E MANEJO DE PLANTAS DANINHAS EM MILHO Décio Karam 1, Dionísio Luís Pisa Gazziero 2, Leandro Vargas 3, Alexandre Ferreira da Silva 4 1. INTRODUÇÃO O crescimento populacional nas ultimas

Leia mais

SELEÇÃO DE PLANTAS DANINHAS TOLERANTES E RESISTENTES AO GLYPHOSATE. Leandro Vargas¹, Dionisio Gazziero 2

SELEÇÃO DE PLANTAS DANINHAS TOLERANTES E RESISTENTES AO GLYPHOSATE. Leandro Vargas¹, Dionisio Gazziero 2 SELEÇÃO DE PLANTAS DANINHAS TOLERANTES E RESISTENTES AO GLYPHOSATE Leandro Vargas¹, Dionisio Gazziero 2 ¹Eng.-Agr o., D. S., Pesquisador da Embrapa Trigo. Caixa Postal 451. Passo Fundo, RS. vargas@cnpt.embrapa.br

Leia mais

14 AVALIAÇÃO DE HERBICIDAS PRÉ-EMERGENTES NA

14 AVALIAÇÃO DE HERBICIDAS PRÉ-EMERGENTES NA 14 AVALIAÇÃO DE HERBICIDAS PRÉ-EMERGENTES NA CULTURA DA SOJA EM LUCAS DO RIO VERDE, MT O objetivo neste trabalho foi avaliar a eficácia dos herbicidas Boral, Classic, e Spider visando o manejo do complexo

Leia mais

HERBICIDAS. Prof. Dr. Leonardo Bianco de Carvalho. DEAGRO CAV/UDESC

HERBICIDAS. Prof. Dr. Leonardo Bianco de Carvalho. DEAGRO CAV/UDESC BMPDA54 Biologia e Manejo de Plantas Daninhas HERBICIDAS Prof. Dr. Leonardo Bianco de Carvalho DEAGRO CAV/UDESC leonardo.carvalho@udesc.br http://plantasdaninhas.cav.udesc.br Cronograma da aula Conceitos

Leia mais

BUVA 15 A 20% DO CUSTO ANUAL DO CAFEZAL (MATIELLO, 1991) Bidens pilosa. Commelina spp

BUVA 15 A 20% DO CUSTO ANUAL DO CAFEZAL (MATIELLO, 1991) Bidens pilosa. Commelina spp Manejo de Plantas Daninhas na Cultura do Café Fundamentos Técnicos CAFEEIRO SOFRE ALTA INTERFERÊNCIA DAS PLANTAS DANINHAS Blanco et al. (1982) perdas 55,9 a 77,2% (4 anos) Quando a matocompetição é crítica?

Leia mais

Controle de Plantas Daninhas. Manejo das Plantas Daninhas Aula 19 e 20: 21 e 27/05/2014

Controle de Plantas Daninhas. Manejo das Plantas Daninhas Aula 19 e 20: 21 e 27/05/2014 Controle de Plantas Daninhas Manejo das Plantas Daninhas Aula 19 e 20: 21 e 27/05/2014 h) Inibidores da EPSPS Plantas tratadas com esses herbicidas param de crescer logo após a sua aplicação. Há redução

Leia mais

Desinfestacão é tudo que pode ser feito antes do plantio da cana e que contribui para redução do potencial de infestação após o plantio da cana

Desinfestacão é tudo que pode ser feito antes do plantio da cana e que contribui para redução do potencial de infestação após o plantio da cana Desinfestacão é tudo que pode ser feito antes do plantio da cana e que contribui para redução do potencial de infestação após o plantio da cana Dessecação com residual Desinfestação propriamente dita (herbicida

Leia mais

ESTRATÉGIAS DE MANEJO DE PLANTAS DANINHAS COM PERDA DE SENSIBILIDADE AO GLYPHOSATE NA CULTURA DO MILHO RR

ESTRATÉGIAS DE MANEJO DE PLANTAS DANINHAS COM PERDA DE SENSIBILIDADE AO GLYPHOSATE NA CULTURA DO MILHO RR ESTRATÉGIAS DE MANEJO DE PLANTAS DANINHAS COM PERDA DE SENSIBILIDADE AO GLYPHOSATE NA CULTURA DO MILHO RR MORAIS, H. A. (Test Agro, Rio Verde/GO henrique.morais@terra.com.br), CABRAL, R. S. (UniRV Universidade

Leia mais

QUEBRA DE PLANTAS DE SOJA

QUEBRA DE PLANTAS DE SOJA QUEBRA DE PLANTAS DE SOJA? SINTOMA Dano caracterizado por depressão na haste, logo acima do nó cotiledonar, que pode evoluir para um anelamento, resultando no tombamento ou quebra das plantas de soja.

Leia mais

MANEJO DE AZEVÉM RESISTENTE A GLYPHOSATE SEMEANDO O FUTURO

MANEJO DE AZEVÉM RESISTENTE A GLYPHOSATE SEMEANDO O FUTURO MANEJO DE AZEVÉM RESISTENTE A GLYPHOSATE INTRODUÇÃO O azevém (Lolium multiflorium) é uma espécie de ciclo anual muito utilizada em sistemas de integração lavoura pecuária, como forrageira e formadora de

Leia mais

Controle de Plantas Daninhas. Manejo das Plantas Daninhas Aula 21 e 22: 03 e 04/06/2014

Controle de Plantas Daninhas. Manejo das Plantas Daninhas Aula 21 e 22: 03 e 04/06/2014 Controle de Plantas Daninhas Manejo das Plantas Daninhas Aula 21 e 22: 03 e 04/06/2014 6.5.4 Tipos de formulações de herbicidas As formulações se apresentam basicamente nas formas sólida e líquida. FORMULAÇÕES

Leia mais

Acabar com o mato sem restrição não é mais coisa do outro mundo.

Acabar com o mato sem restrição não é mais coisa do outro mundo. Soberan, mais que uma evolução, uma revolução na sua lavoura de milho. www.soberan.com.br Advertências: Proteção a saúde humana, animal e ao meio ambiente. Acabar com o mato sem restrição não é mais coisa

Leia mais

Manejo de plantas daninhas em arroz

Manejo de plantas daninhas em arroz Manejo de plantas daninhas em arroz Fatores limitantes ao aumento da produtividade no arroz irrigado Infestação de plantas daninhas Redução na produtividade: até 100% Cuminho Capim-arroz c/ controle s/

Leia mais

MANEJO DE RESISTÊNCIA EM SISTEMAS DE CULTIVO SOJA/MILHO

MANEJO DE RESISTÊNCIA EM SISTEMAS DE CULTIVO SOJA/MILHO MANEJO DE RESISTÊNCIA EM SISTEMAS DE CULTIVO SOJA/MILHO Leandro Vargas 1, Dionísio Luiz Pisa Gazziero 2, Dirceu Agostinetto 3, Décio Karam 4 e Fernando Stornilo Adegas 2 1 Pesquisador da Embrapa Trigo;

Leia mais

RESPOSTA DE DOSES DE INDAZIFLAM 500 SC NO CONTROLE DAS PRINCIPAIS PLANTAS DANINHAS INFESTANTES DOS CAFEZAIS.

RESPOSTA DE DOSES DE INDAZIFLAM 500 SC NO CONTROLE DAS PRINCIPAIS PLANTAS DANINHAS INFESTANTES DOS CAFEZAIS. RESPOSTA DE DOSES DE INDAZIFLAM 500 SC NO CONTROLE DAS PRINCIPAIS PLANTAS DANINHAS INFESTANTES DOS CAFEZAIS. Autores: Rodolfo San Juan - Johann Reichenbach - José A. Paranaiba - Raimundo J. Andrade - Eng.

Leia mais

MANEJO DE PLANTAS DANINHAS EM SPD. Dionisio Luiz Pisa Gazziero Embrapa Soja

MANEJO DE PLANTAS DANINHAS EM SPD. Dionisio Luiz Pisa Gazziero Embrapa Soja MANEJO DE PLANTAS DANINHAS EM SPD Dionisio Luiz Pisa Gazziero Embrapa Soja ( e de informações) É TER VISÃO DE SISTEMA, MANEJO DA ÁREA/DA PROPRIEDADE - VISÃO EMPRESARIAL É UMA DE TRABALHO É gerenciar -

Leia mais

Provence: parceiro ideal no. em todas as épocas. Augusto Monteiro. Agr. Desenv. Mercado - Bayer

Provence: parceiro ideal no. em todas as épocas. Augusto Monteiro. Agr. Desenv. Mercado - Bayer Provence: parceiro ideal no manejo das plantas daninhas em todas as épocas Augusto Monteiro Agr. Desenv. Mercado - Bayer Manejo Integrado das Plantas Daninhas... o manejo integrado de plantas daninhas

Leia mais

Novos conceitos de manejo de plantas daninhas na cultura do feijoeiro

Novos conceitos de manejo de plantas daninhas na cultura do feijoeiro XXX Congresso Brasileiro da Ciência das Plantas Daninhas Novos conceitos de manejo de plantas daninhas na cultura do feijoeiro Luiz A. Kozlowski Professor - UEPG Feijão Brasil X Paraná 1 ª safra 2 ª safra

Leia mais

CONSIDERAÇÕES SOBRE PLANTAS DANINHAS RESISTENTES SEMEANDO O FUTURO

CONSIDERAÇÕES SOBRE PLANTAS DANINHAS RESISTENTES SEMEANDO O FUTURO CONSIDERAÇÕES SOBRE PLANTAS DANINHAS RESISTENTES SEMEANDO O FUTURO PLANTAS DANINHAS SEMEANDO O FUTURO São chamadas de plantas daninhas as espécies indesejadas que nascem em determinado momento e local.

Leia mais

Controle de Plantas Daninhas em Cana-de-açúcar

Controle de Plantas Daninhas em Cana-de-açúcar 22:20 Controle de Plantas Daninhas em Cana-de-açúcar Tópicos da Apresentação 1. Práticas de manejo em pré-plantio 2. Manejo em cana-planta 3. Uso de herbicidas em soqueiras 4. Palha da cana e manejo de

Leia mais

Prof. Dra. Núbia M. Correia Departamento do Fitossanidade FCAV/UNESP-Campus de Jaboticabal

Prof. Dra. Núbia M. Correia Departamento do Fitossanidade FCAV/UNESP-Campus de Jaboticabal Prof. Dra. Núbia M. Correia Departamento do Fitossanidade FCAV/UNESP-Campus de Jaboticabal Introdução Interferência e danos ocasionados Principais plantas daninhas Resistência x tolerância Manejo químico

Leia mais

Overview sobre Plantas daninhas resistentes aos herbicidas no Brasil e as Ações HRAC-BR

Overview sobre Plantas daninhas resistentes aos herbicidas no Brasil e as Ações HRAC-BR Overview sobre Plantas daninhas resistentes aos herbicidas no Brasil e as Ações HRAC-BR Eng. Agr. Dr. Roberto Estêvão Bragion de Toledo Presidente HRAC-BR www.hrac-br.com.br roberto.e.toledo@bra.dupont.com

Leia mais

Manejo de plantas daninhas na cultura de cana-de-açúcar

Manejo de plantas daninhas na cultura de cana-de-açúcar Manejo de plantas daninhas na cultura de cana-de-açúcar Alcides R. Gomes Jr. Matheus Andia Torrezan Samuel Ricardo Santos Histórico Introdução TÓPICOS Importância do controle de plantas daninhas Tipos

Leia mais

MANEJO DE PLANTAS DANINHAS APRESENTANDO PERDA DE SENSIBILIDADE AO GLYPHOSATE NA CULTURA DO MILHO RR

MANEJO DE PLANTAS DANINHAS APRESENTANDO PERDA DE SENSIBILIDADE AO GLYPHOSATE NA CULTURA DO MILHO RR MANEJO DE PLANTAS DANINHAS APRESENTANDO PERDA DE SENSIBILIDADE AO GLYPHOSATE NA CULTURA DO MILHO RR MORAIS, H. A. (Test Agro, Rio Verde/GO henrique.morais@terra.com.br), MACHADO, F. G. (UniRV Universidade

Leia mais

CIRCULAR TÉCNICA. Levantamento de plantas daninhas com resistência a herbicidas em áreas algodoeiras de Mato Grosso INTRODUÇÃO

CIRCULAR TÉCNICA. Levantamento de plantas daninhas com resistência a herbicidas em áreas algodoeiras de Mato Grosso INTRODUÇÃO CIRCULAR TÉCNICA Nº10 / 2014 Agosto de 2014 Publicação periódica de difusão científica e tecnológica editada pelo Instituto Mato-grossense do Algodão (IMAmt) e dirigida a profissionais envolvidos com o

Leia mais

Digitaria insularis, vulgarmente

Digitaria insularis, vulgarmente 04 Agosto 2016 Soja www.revistacultivar.com.br Resistência amarga Capaz de interferir fortemente na produção de soja, o capim-amargoso Digitaria insularis tem poder de fogo para reduzir a produtividade

Leia mais

Evolução dos casos de resistência ao glifosato no Paraná

Evolução dos casos de resistência ao glifosato no Paraná Evolução dos casos de resistência ao glifosato no Paraná Capim-marmelada e leiteiro são exemplos de grandes problemas que aconteceram nas lavouras de soja no início dos anos 80. Nesta mesma década, foram

Leia mais

Herbicidas: Conceitos e Mecanismos de Ação. Profa. Dra. Naiara Guerra

Herbicidas: Conceitos e Mecanismos de Ação. Profa. Dra. Naiara Guerra Herbicidas: Conceitos e Mecanismos de Ação Profa. Dra. Naiara Guerra Ementa Introdução ao uso de herbicidas Classificações - Quanto a seletividade - Quanto a época de aplicação - Quanto a translocação

Leia mais

FiberMax. Mais que um detalhe: uma genética de fibra.

FiberMax. Mais que um detalhe: uma genética de fibra. FiberMax. Mais que um detalhe: uma genética de fibra. Requisitos para o cultivo de algodoeiro GlyTol LibertyLink, além de boas práticas de manejo integrado de plantas daninhas. Cap 1: Descrição do Produto

Leia mais

Identificação e controle de biótipos resistentes de Digitaria insularis (L.) Fedde ao glyphosate 1

Identificação e controle de biótipos resistentes de Digitaria insularis (L.) Fedde ao glyphosate 1 Revista Brasileira de Herbicidas, v.14, n.3, p.141-147, jul./set. 2015 (ISSN 2236-1065) DOI: http://dx.doi.org/10.7824/rbh.v14i3.394 www.rbherbicidas.com.br Identificação e controle de biótipos resistentes

Leia mais

Controle de Plantas Daninhas. Manejo das Plantas Daninhas Aula 15 e 16: 07 e 13/05/2014

Controle de Plantas Daninhas. Manejo das Plantas Daninhas Aula 15 e 16: 07 e 13/05/2014 Controle de Plantas Daninhas Manejo das Plantas Daninhas Aula 15 e 16: 07 e 13/05/2014 6.5.3 Mecanismo de Ação dos Herbicidas e) Inibidores da Síntese de Ácidos Graxos de Cadeias muito longas (VLCFA) ou

Leia mais

8º Congresso Brasileiro de Algodão & I Cotton Expo 2011, São Paulo, SP 2011 Página 788

8º Congresso Brasileiro de Algodão & I Cotton Expo 2011, São Paulo, SP 2011 Página 788 Página 788 CONTROLE DE CORDADEVIOLA (IPOMOEA TRILOBA) E LEITEIRO (EUPHORBIA HETEROPHYLLA), NA CULTIVAR DE ALGODOEIRO IMA CD 6001 LL COM O HERBICIDA GLUFOSINATO DE AMÔNIO. Edson Ricardo de Andrade Junior

Leia mais

Campo Digital: Rev. Ciências Exatas e da Terra e Ciências Agrárias, v.8, n.1, p , ago, 2013 ISSN: X

Campo Digital: Rev. Ciências Exatas e da Terra e Ciências Agrárias, v.8, n.1, p , ago, 2013 ISSN: X Campo Digital: Rev. Ciências Exatas e da Terra e Ciências Agrárias, v.8, n.1, p. 43-50, ago, 2013 ISSN:1981-092X 43 CONTROLE QUÍMICO DE BIÓTIPOS DE CAPIM-AMARGOSO RESISTENTES AO GLYPHOSATE CHEMICAL CONTROL

Leia mais

II Simpósio Milho e Soja Coplacana

II Simpósio Milho e Soja Coplacana Tecnologia e produção de milho II Simpósio Milho e Soja Coplacana Piracicaba SP Sérgio Antonio Alexandrino Coord. Técnico Sistemas Agronômicos Monsanto do Brasil Evolução Seleção Melhoramento genético

Leia mais

na Cultura de Soja Manejo de Plantas Daninhas 5/24/2011 Interferência das plantas daninhas em soja

na Cultura de Soja Manejo de Plantas Daninhas 5/24/2011 Interferência das plantas daninhas em soja Manejo de Plantas Daninhas na Cultura de Soja Prof. Pedro J. Christoffoleti Interferência das plantas daninhas em soja Competição - perdas de produção de até 80% Redução na qualidade dos grãos Maturação

Leia mais

PRINCIPAIS ASPECTOS DA RESISTÊNCIA DE PLANTAS DANINHAS AO HERBICIDA GLYPHOSATE 1

PRINCIPAIS ASPECTOS DA RESISTÊNCIA DE PLANTAS DANINHAS AO HERBICIDA GLYPHOSATE 1 507 PRINCIPAIS ASPECTOS DA RESISTÊNCIA DE PLANTAS DANINHAS AO HERBICIDA GLYPHOSATE 1 Main Aspects on Weed Herbicide Resistance to Glyphosate CHRISTOFFOLETI, P.J. 2 e LÓPEZ-OVEJERO, R. 3 RESUMO - A seleção

Leia mais

Efeitos do consórcio de milho com B. ruziziensis no controle de plantas daninhas

Efeitos do consórcio de milho com B. ruziziensis no controle de plantas daninhas Efeitos do consórcio de milho com B. ruziziensis no controle de plantas daninhas Dr. Guilherme Braga Pereira Braz Universidade Estadual de Maringá (UEM) 24/08/2016 Grupo de trabalho NAPD/UEM Pesquisadores

Leia mais

"~II"III"II. Manejo de Buva Resistente ao Glifosato FL FL-PP P.J'-:.tí'-:..,.lI ::f ::",y-}(i;'r,:, Ii?,~ " " I~II

~IIIIIII. Manejo de Buva Resistente ao Glifosato FL FL-PP P.J'-:.tí'-:..,.lI ::f ::,y-}(i;'r,:, Ii?,~   I~II FL 6892 2009 FL-PP-6892 Manejo de Buva Resistente ao Glifosato P.J'-:.tí'-:..,.lI ::f ::",y-}(i;'r,:, Ii?,~ 1111111"1111111111" I~II Manejo de buva resistente... 2009 FL-PP-6892 "~II"III"II CNPSO- 30770-1

Leia mais

Plantas Daninhas em Sistemas de Produção de Soja

Plantas Daninhas em Sistemas de Produção de Soja 05 Plantas Daninhas em Sistemas de Produção de Soja 1 Germani Concenço 2 José Fernando Jurca Grigolli Interferência de plantas daninhas nos cultivos agrícolas A história da ciência das plantas daninhas

Leia mais

MANEJO E CONTROLE DE PLANTAS DANINHAS 8

MANEJO E CONTROLE DE PLANTAS DANINHAS 8 MANEJO E CONTROLE DE PLANTAS DANINHAS 8 Dirceu Agostinetto! Leandro Vargas 2 Mario Antonio Bianchi' A área cultivada com cereais de inverno no Brasil é de aproximadamente 2,3 milhões de hectares, e 96%

Leia mais

1566_monsanto_boletim_tecnico_06_14.85x21cm.indd 1

1566_monsanto_boletim_tecnico_06_14.85x21cm.indd 1 1566_monsanto_boletim_tecnico_06_14.85x21cm.indd 1 13/12/12 15:06 SISTEMA ROUNDUP READY PLUS O controle de plantas daninhas é uma prática de elevada importância para a obtenção de altos rendimentos em

Leia mais

Controle Cultural. Antonio Mendes de Oliveira Neto, Gizelly Santos, Michel Alex Raimondi, Denis Fernando Biffe e Fabiano Aparecido Rios

Controle Cultural. Antonio Mendes de Oliveira Neto, Gizelly Santos, Michel Alex Raimondi, Denis Fernando Biffe e Fabiano Aparecido Rios Capítulo 5 Controle Cultural Antonio Mendes de Oliveira Neto, Gizelly Santos, Michel Alex Raimondi, Denis Fernando Biffe e Fabiano Aparecido Rios 1. Introdução O manejo das plantas daninhas existe desde

Leia mais

Manejo das plantas daninhas Cana-de-açucar. Herbishow Maio 2014 R.sanomya

Manejo das plantas daninhas Cana-de-açucar. Herbishow Maio 2014 R.sanomya Manejo das plantas daninhas Cana-de-açucar Herbishow Maio 2014 R.sanomya Manejo plantas daninhas Conhecimentos técnicos Tecnologias agronômicas > Controle das PD < Fitoxicidade à cultura < Interferência

Leia mais

CONTROLE DE CAPIM-AMARGOSO COM DIFERENTES MISTURAS

CONTROLE DE CAPIM-AMARGOSO COM DIFERENTES MISTURAS CONTROLE DE CAPIM-AMARGOSO COM DIFERENTES MISTURAS OSIPE, J.B. (UENP Bandeirantes/PR jethrosipe@gmail.com); ADEGAS, F.S. (EMBRAPA SOJA - Londrina/PR); OSIPE, R. (UENP Bandeirantes/PR); ALVES, A.J. (UENP

Leia mais

PLANEJAMENTO E MANEJO DE LAVOURAS TRANSGÊNICAS DE ALGODÃO NOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO

PLANEJAMENTO E MANEJO DE LAVOURAS TRANSGÊNICAS DE ALGODÃO NOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO PLANEJAMENTO E MANEJO DE LAVOURAS TRANSGÊNICAS DE ALGODÃO NOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO Wanderley Katsumi Oishi Consultor Agrícola Quality Cotton Cons. Agronômica Ltda. Cenário do Manejo das Variedades Transgênicas

Leia mais

Sistemas de Produção com Milho Tolerante a Glifosato RAMIRO OVEJERO

Sistemas de Produção com Milho Tolerante a Glifosato RAMIRO OVEJERO Sistemas de Produção com Milho Tolerante a Glifosato RAMIRO OVEJERO PERÍODO CRÍTICO DE PREVENÇÃO DA INTERFERÊNCIA NA CULTURA DO MILHO P.T.P.I. Manejo préplantio Mato-competição Pós-colheita S VE V1 V2

Leia mais

Resultados de Pesquisa

Resultados de Pesquisa 5⁰ SEMINÁRIO NIONL DE TOMTE DE MES MNEJO QUÍMIO DE PLNTS DNINHS N ULTUR DO TOMTEIRO Resultados de Pesquisa Dr. Sidnei Douglas avalieri Pesquisador em iência das Plantas Daninhas EMRP - Sinop/MT Piracicaba,

Leia mais

EFEITO DA PRESENÇA DE Brachiaria ruziziensis EM CONSÓRCIO COM MILHO (Zea mays) NA SUPRESSÃO DE PLANTAS DANINHAS

EFEITO DA PRESENÇA DE Brachiaria ruziziensis EM CONSÓRCIO COM MILHO (Zea mays) NA SUPRESSÃO DE PLANTAS DANINHAS EFEITO DA PRESENÇA DE Brachiaria ruziziensis EM CONSÓRCIO COM MILHO (Zea mays) NA SUPRESSÃO DE PLANTAS DANINHAS MATEUS, R.P.G 1 ; FORNAROLLI, D.A 1 ; RIBEIRO, C.A 1 ; DEBASTIANI, R. 1 ; NOEDI, B.N. 2 ;

Leia mais

Avaliação de estrutura genética e de misturas de genomas em plantas daninhas reveladas com o uso de marcadores moleculares

Avaliação de estrutura genética e de misturas de genomas em plantas daninhas reveladas com o uso de marcadores moleculares Avaliação de estrutura genética e de misturas de genomas em plantas daninhas reveladas com o uso de marcadores moleculares Dra. Claudete Aparecida Mangolin mangolimca@gmail.com Laboratório de Genética

Leia mais

I SIlVIPÓSIO INTERNAClüNALSOBRE

I SIlVIPÓSIO INTERNAClüNALSOBRE I SIlVIPÓSIO INTERNAClüNALSOBRE GLYPHOSATE TRABALHOS CIENTíFICOS Botucatu, São Paulo, Brasil 15 a 19 de outubro de 2007 Editores Caio Antonio Técnicos: Carbonari Dana Kátia lvleschede Edivaldo Domingues

Leia mais

Cobertura do solo e ocorrência de plantas daninhas em área com diferentes rotações entre soja, milho, pastagem e Sistema Santa-fé

Cobertura do solo e ocorrência de plantas daninhas em área com diferentes rotações entre soja, milho, pastagem e Sistema Santa-fé Cobertura do solo e ocorrência de plantas daninhas em área com diferentes rotações entre soja, milho, pastagem e Sistema Santa-fé Vinicius Gustavo Freire Barcelos 1, Edson Aparecido dos Santos 2, Eduardo

Leia mais

Sistema Roundup Ready Plus

Sistema Roundup Ready Plus Sistema Roundup Ready Plus brasileiro a confiança necessária de uma recomendação que sustente os benefícios provenientes destas tecnologias inovadoras. O controle de plantas daninhas é uma prática de elevada

Leia mais

Identificação e manejo de plantas daninhas resistentes a herbicidas

Identificação e manejo de plantas daninhas resistentes a herbicidas ISSN 1518-6512 Setembro, 2006 60 Identificação e manejo de plantas daninhas resistentes a herbicidas Leandro Vargas 1, Erivelton Scherer Roman 1 O crescimento da população de plantas daninhas resistentes

Leia mais

Resistência de Plantas Daninhas a Herbicidas

Resistência de Plantas Daninhas a Herbicidas Resistência de Plantas Daninhas a Herbicidas Miriam Hiroko Inoue e Rubem Silvério de Oliveira Jr. Capítulo 8 1. Introdução Em consequência da consolidação das áreas de plantio direto, da agregação de novas

Leia mais

PLANTAS TRANSGÊNICAS

PLANTAS TRANSGÊNICAS PLANTAS TRANSGÊNICAS 1. INTRODUÇÃO 2. PLANTAS TRANSGÊNICAS 3. VANTAGENS E DESVANTAGENS DAS PLANTAS TRANSGÊNICAS 4. PLANTAS TRANSGÊNICAS: IMPACTO NA SAÚDE E MEIO AMBIENTE 5. PLANTAS TRANSGÊNICAS: ASPECTOS

Leia mais

MANEJO DE PLANTAS DANINHAS NA CULTURA DE SOJA

MANEJO DE PLANTAS DANINHAS NA CULTURA DE SOJA MANEJO DE PLANTAS DANINHAS NA CULTURA DE SOJA Seleção das espécies de plantas daninhas em soja Uniformidade dos tratos culturais sistema de produção simplificado pressão de seleção dos herbicidas Plantas

Leia mais

Interferência da Buva em Sistemas de Cultivo

Interferência da Buva em Sistemas de Cultivo Capítulo 4 Interferência da Buva em Sistemas de Cultivo Antonio Mendes de Oliveira Neto, Éder Blainski, Luiz Henrique Moraes Franchini, Fabiano Aparecido Rios e João Guilherme Zanetti de Arantes 1. Introdução

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE COBERTURAS DE INVERNO NA SUPRESSÃO DE AZEVÉM RESISTENTE AO GLYPHOSATE

UTILIZAÇÃO DE COBERTURAS DE INVERNO NA SUPRESSÃO DE AZEVÉM RESISTENTE AO GLYPHOSATE UTILIZAÇÃO DE COBERTURAS DE INVERNO NA SUPRESSÃO DE AZEVÉM RESISTENTE AO GLYPHOSATE Jacson Tiago Tenedini 1, Neuri Antônio Feldmann 2 Palavras chaves: Lolium multiflorum, plantas de cobertura, resistência

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA Centro de Ciências Rurais. Núcleo de Pesquisas em Práticas Culturais e Ecofisiologia

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA Centro de Ciências Rurais. Núcleo de Pesquisas em Práticas Culturais e Ecofisiologia UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA Centro de Ciências Rurais Núcleo de Pesquisas em Práticas Culturais e Ecofisiologia População de plantas para maximização de rendimentos em soja Lucio Zabot Santa Maria,

Leia mais

EDITAL N 35, de 09 de março de 2016 RESULTADO APÓS ANÁLISE DOS RECURSOS

EDITAL N 35, de 09 de março de 2016 RESULTADO APÓS ANÁLISE DOS RECURSOS EDITAL N 35, de 09 de março de 2016 RESULTADO APÓS ANÁLISE DOS RECURSOS Número de Protocolo Proposta Campus Situação 1 Gabriela, Cravo e Canela: influências comunistas vinculadas à ascensão feminina. Cacoal

Leia mais

Manejo de plantas daninhas e produtividade da cana. Ricardo Victoria Filho e Pedro Jacob Christoffoleti * Controle

Manejo de plantas daninhas e produtividade da cana. Ricardo Victoria Filho e Pedro Jacob Christoffoleti * Controle PRODUÇÃO VEGETAL Controle SÍLVIO FERREIRA/UNICA Vista de canavial; Jaboticabal, SP; 2001 Manejo de plantas daninhas e produtividade da cana Ricardo Victoria Filho e Pedro Jacob Christoffoleti * A ocorrência

Leia mais

ALTERNATIVAS PARA MANEJO OUTONAL DE BUVA (Conyza sp.)

ALTERNATIVAS PARA MANEJO OUTONAL DE BUVA (Conyza sp.) ALTERNATIVAS PARA MANEJO OUTONAL DE BUVA (Conyza sp.) RIOS, F. A. 1 ; ADEGAS, F. S. 2 1 Departamento de Agronomia, Universidade Estadual de Maringá (UEM), Núcleo de Estudos Avançados em Ciência das Plantas

Leia mais

Weber Geraldo Valério Sócio Diretor PLANEJAMENTO DO CONTROLE DE PLANTAS DANINHAS XXX CONGRESSO BRASILEIRO DA CIÊNCIA DAS PLANTAS DANINHAS

Weber Geraldo Valério Sócio Diretor PLANEJAMENTO DO CONTROLE DE PLANTAS DANINHAS XXX CONGRESSO BRASILEIRO DA CIÊNCIA DAS PLANTAS DANINHAS Weber Geraldo Valério Sócio Diretor PLANEJAMENTO DO CONTROLE DE PLANTAS DANINHAS XXX CONGRESSO BRASILEIRO DA CIÊNCIA DAS PLANTAS DANINHAS Curitiba PR / 2016 A importância do planejamento antecipado e ajustado

Leia mais

SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE MILHO SAFRINHA EM GOIÁS

SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE MILHO SAFRINHA EM GOIÁS SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE MILHO SAFRINHA EM GOIÁS Alessandro Guerra da Silva (1) e Ricardo Francischini (1) Introdução Nos últimos anos, o estado de Goiás vem se destacando como grande produtor de grãos

Leia mais

BENEFÍCIOS DE HERBICIDAS EM PRÉ-EMERGÊNCIA NO MANEJO DE PLANTAS DANINHAS EM ALGODÃO LIBERTY LINK

BENEFÍCIOS DE HERBICIDAS EM PRÉ-EMERGÊNCIA NO MANEJO DE PLANTAS DANINHAS EM ALGODÃO LIBERTY LINK Página 695 BENEFÍCIOS DE HERBICIDAS EM PRÉ-EMERGÊNCIA NO MANEJO DE PLANTAS DANINHAS EM ALGODÃO LIBERTY LINK Luiz Henrique Morais Franchini 1 ; Michel Alex Raimondi 2 ; Denis Fernando Biffe 2 ; Jamil Constantin

Leia mais

Desafios do setor de florestas plantadas para o manejo de plantas daninhas. José Eduardo Petrilli Mendes Fibria S.A. Proteção Florestal

Desafios do setor de florestas plantadas para o manejo de plantas daninhas. José Eduardo Petrilli Mendes Fibria S.A. Proteção Florestal Desafios do setor de florestas plantadas para o manejo de plantas daninhas José Eduardo Petrilli Mendes Fibria S.A. Proteção Florestal Roteiro A Fibria O setor de florestas plantadas Área de expansão Prejuízos

Leia mais

com spider na soja a safrinha é segura

com spider na soja a safrinha é segura com spider na soja a safrinha é segura Quem comprova é a Dow AgroSciences O poder dos 4S COM SPIDER NA SOJA A SAFRINHA É SEGURA O Time da Dow AgroSciences desenvolveu perguntas e respostas sobre Spider

Leia mais

Consórcio Milho-Braquiária

Consórcio Milho-Braquiária Gessí Ceccon Consórcio Milho-Braquiária 1Oque é. É o cultivo simultâneo de milho safrinha com braquiária utilizando a semeadora de soja, ajustando-a para uma linha de milho safrinha e outra de braquiária.

Leia mais

Herbicidas: Conceitos e Mecanismos de Ação. Profa. Dra. Naiara Guerra

Herbicidas: Conceitos e Mecanismos de Ação. Profa. Dra. Naiara Guerra Herbicidas: Conceitos e Mecanismos de Ação Profa. Dra. Naiara Guerra Vargas et al., 1999 Características Gerais Glyphosate é o herbicida mais utilizado no mundo - 1970 Mecanismo de ação: inibe a atuação

Leia mais

DECRETO Nº 4.074, DE 04 DE JANEIRO DE

DECRETO Nº 4.074, DE 04 DE JANEIRO DE UNIDADE 4 - HERBICIDOLOGIA 4.1 - Conceito 4.2 - Histórico 4.3 - Propriedades 4.4 - Classificação 4.5 - Formulação, misturas e interações 4.6 - Fatores que influem na eficiência dos herbicidas 4.1 - Conceito

Leia mais

CRITÉRIOS PARA UM CONTROLE DE PLANTAS DANINHAS EFICIENTE, VERSÁTIL E DE SUCESSO! ROMUALDO CARETTA Agente Comercial

CRITÉRIOS PARA UM CONTROLE DE PLANTAS DANINHAS EFICIENTE, VERSÁTIL E DE SUCESSO! ROMUALDO CARETTA Agente Comercial CRITÉRIOS PARA UM CONTROLE DE PLANTAS DANINHAS EFICIENTE, VERSÁTIL E DE SUCESSO! ROMUALDO CARETTA Agente Comercial PORQUE USAR OS HERBICIDAS? CRITÉRIOS PARA IMPLANTAR UM CANAVIAL COM SUCESSO OBSs.: Gasto

Leia mais

Portfólio Embrapa de Cultivares de Soja. Sistema Intacta

Portfólio Embrapa de Cultivares de Soja. Sistema Intacta Portfólio Embrapa de Cultivares de Soja Sistema Intacta 1 Com a genética Embrapa você leva muito mais tecnologia para o campo. Foto: cláudio Nonaca Melhoramento Genético na Embrapa Uma boa safra começa

Leia mais

SELEÇÃO DO MATERIAL DE PLANTIO:

SELEÇÃO DO MATERIAL DE PLANTIO: SELEÇÃO DO MATERIAL DE PLANTIO: - Na seleção do material devem-se observar: 1 - Aspectos agronômicos; 2 - Qualidade da maniva de mandioca; 3 - Sanidade da maniva de mandioca; 3 - Armazenamento de manivas.

Leia mais

DESSECAÇÃO DE PLANTAS DANINHAS E SELETIVIDADE DE HERBICIDAS PARA SOJA (RR) CULTIVADA NO SISTEMA DE PLANTIO DIRETO 1

DESSECAÇÃO DE PLANTAS DANINHAS E SELETIVIDADE DE HERBICIDAS PARA SOJA (RR) CULTIVADA NO SISTEMA DE PLANTIO DIRETO 1 DESSECAÇÃO DE PLANTAS DANINHAS E SELETIVIDADE DE HERBICIDAS PARA SOJA (RR) CULTIVADA NO SISTEMA DE PLANTIO DIRETO 1 PICCININI, Fernando 2 ; REIMCHE, Geovane 3 ; MACHADO, Sérgio Luiz de Oliveira 4 ; CECHIN,

Leia mais

Herbicidas alternativos para controle de biótipos de Conyza bonariensis e C. canadensis resistentes ao glyphosate

Herbicidas alternativos para controle de biótipos de Conyza bonariensis e C. canadensis resistentes ao glyphosate Universidade de São Paulo Biblioteca Digital da Produção Intelectual - BDPI Departamento de Produção Vegetal - ESALQ/LPV Artigos e Materiais de Revistas Científicas - ESALQ/LPV 2010 Herbicidas alternativos

Leia mais

I Simpósio Nacional sobre Plantas Daninhas em Sistemas de Produção Tropical / IV Simpósio Internacional Amazônico sobre Plantas Daninhas

I Simpósio Nacional sobre Plantas Daninhas em Sistemas de Produção Tropical / IV Simpósio Internacional Amazônico sobre Plantas Daninhas I Simpósio Nacional sobre Plantas Daninhas em Sistemas de Produção Tropical / IV Simpósio Internacional Amazônico sobre Plantas Daninhas Manejo dos restos culturais do algodoeiro e controle de plantas

Leia mais

Autores: considerado como não seletivo, atuando apenas em pósemergência

Autores: considerado como não seletivo, atuando apenas em pósemergência UEM - Universidad e Estadual de Maringá DAG - Departamento de Agronomia PGA - Programa de Pós-graduação em Agronomia ISSN 2 238-2 879 Vol. 02 Número - 001 Jul ho 2013 INFORME TÉCNICO PGA-UEM Programa de

Leia mais

Aspectos Biológicos de Spodoptera frugiperda (J. E. Smith) (Lepidoptera: Noctuidae) Alimentada com Buva (Conyza sp.)

Aspectos Biológicos de Spodoptera frugiperda (J. E. Smith) (Lepidoptera: Noctuidae) Alimentada com Buva (Conyza sp.) Aspectos Biológicos de Spodoptera frugiperda (J. E. Smith) (Lepidoptera: Noctuidae) Alimentada com Buva (Conyza sp.) Cibele de Souza Batista 1, Simone M. Mendes 2, Eduardo Rezende 3, Tatiane Aparecida

Leia mais

Interferência das plantas daninhas em cana Estratégias de manejo. Tendência utilizadas pelos fornecedores.

Interferência das plantas daninhas em cana Estratégias de manejo. Tendência utilizadas pelos fornecedores. I SIMPOSIO STAB PLANTAS DANINHAS EM CANA DE AÇÚCAR ROBINSOM ANTONIO PITELLI Interferência das plantas daninhas em cana Estratégias de manejo. Tendência utilizadas pelos fornecedores. Gustavo Almeida Nogueira

Leia mais

8/31/2011. Densidade da planta daninha competição inter- e intra-específica. Fatores de determinam o grau de competitividade

8/31/2011. Densidade da planta daninha competição inter- e intra-específica. Fatores de determinam o grau de competitividade 8/31/211 Fatores que afetam o grau de interferência entre as culturas e as plantas daninhas (Adaptado de Bianchi, 1998) Ambiente Período de convivência 3. Fatores de determinam o grau de competitividade

Leia mais

ASPECTOS DE RESISTÊNCIA DE PLANTAS DANINHAS A HERBICIDAS

ASPECTOS DE RESISTÊNCIA DE PLANTAS DANINHAS A HERBICIDAS ASPECTOS DE RESISTÊNCIA DE PLANTAS DANINHAS A HERBICIDAS Coordenadores Pedro Jacob Christoffoleti Marcelo Nicolai Associação Brasileira de Ação à Resistência de Plantas Daninhas aos Herbicidas (HRAC-BR)

Leia mais

6.4 CONTROLE DE PLANTAS DANINHAS

6.4 CONTROLE DE PLANTAS DANINHAS 6.4 CONTROLE DE PLANTAS DANINHAS Prejuízos: -Competição por água; -Competição por luz; -Competição por nutrientes; -Hospedeiros de pragas e doenças; -Interferência na operação de colheita. Período de competição:

Leia mais

Sistemas de manejo de plantas daninhas na pré-semeadura da soja 1. Weeds management systems in soybean pre-planting

Sistemas de manejo de plantas daninhas na pré-semeadura da soja 1. Weeds management systems in soybean pre-planting Revista Brasileira de Herbicidas, v.10, n.2, p.64-73, mai./ago. 2011 (ISSN 2236-1065) www.rbherbicidas.com.br Sistemas de manejo de plantas daninhas na pré-semeadura da soja 1 Weeds management systems

Leia mais

LEVANTAMENTO DO USO DE TECNOLOGIAS EM LAVOURAS DE TRIGO TECNICAMENTE ASSISTIDAS NO PARANÁ. Claudia De Mori

LEVANTAMENTO DO USO DE TECNOLOGIAS EM LAVOURAS DE TRIGO TECNICAMENTE ASSISTIDAS NO PARANÁ. Claudia De Mori LEVANTAMENTO DO USO DE TECNOLOGIAS EM LAVOURAS DE TRIGO TECNICAMENTE ASSISTIDAS NO PARANÁ Claudia De Mori HISTÓRICO com a colaboração de profissionais de cooperativas e de empresas de assistência técnica,

Leia mais

CONTROLE DE PLANTAS DANINHAS NA CULTURA DO ALGODOEIRO COM APLICAÇÃO DE HERBICIDAS EM PRÉ E PÓS-EMERGÊNCIA, NA REGIÃO DE CERRADO

CONTROLE DE PLANTAS DANINHAS NA CULTURA DO ALGODOEIRO COM APLICAÇÃO DE HERBICIDAS EM PRÉ E PÓS-EMERGÊNCIA, NA REGIÃO DE CERRADO CONTROLE DE PLANTAS DANINHAS NA CULTURA DO ALGODOEIRO COM APLICAÇÃO DE HERBICIDAS EM PRÉ E PÓS-EMERGÊNCIA, NA REGIÃO DE CERRADO Jairo Melo Castro (UEMS), Germison Vital Tomquelski (Fundação Chapadão /

Leia mais