Seminário Mensal da Área Fiscal 22 de Janeiro de Apresentadores: SAMYR QBAR HELEN MATTENHAUER JOSE A. FOGACA NETO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Seminário Mensal da Área Fiscal 22 de Janeiro de Apresentadores: SAMYR QBAR HELEN MATTENHAUER JOSE A. FOGACA NETO"

Transcrição

1 Seminário Mensal da Área Fiscal 22 de Janeiro de 2014 Apresentadores: SAMYR QBAR HELEN MATTENHAUER JOSE A. FOGACA NETO

2 Decreto /2013 O Decreto possibilita aos contribuintes do comércio varejista recolherem o ICMS, até fevereiro de 2014, para as saídas promovidas em dezembro de A medida visa permitir que os contribuintes cuja atividade econômica principal esteja enquadrada nos códigos da CNAE indicados na minuta recolham, em 2 (duas) parcelas mensais e consecutivas, o imposto devido pelas saídas efetuadas no mês de dezembro de Na prática, trata-se de mera postergação do prazo de vencimento do imposto, ou seja, em vez de ser recolhido em janeiro de 2014, o ICMS devido poderá ser pago até o mês de fevereiro, por opção do contribuinte.

3 Artigo 1º - Os contribuintes que exercem a atividade de comércio varejista poderão recolher o Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação - ICMS referente às saídas de mercadorias realizadas no mês de dezembro de 2013 em 2 (duas) parcelas mensais e consecutivas, com dispensa de juros e multas, desde que: I - a primeira parcela seja recolhida até o dia 20 do mês de janeiro de 2014; II - a segunda parcela seja recolhida até o dia 20 do mês de fevereiro de O disposto neste artigo aplica-se aos contribuintes que, em 31 de dezembro de 2013, tenham a sua atividade principal enquadrada em um dos seguintes códigos da Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE:

4 ; (exceto /01, /02 e /06); (exceto /01 e /02); , 47121, 47130, 47211, 47229, 47237, 47245, 47296, 47415, 47423, 47431, 47440, 47512, 47521, 47539, 47547, 47555, 47563, 47571, 47598, 47610, 47628, 47636, 47717, 47725, 47733, 47741, 47814, 47822, 47831, e O recolhimento do ICMS na forma prevista neste artigo é opcional, ficando facultado ao contribuinte efetuar o recolhimento integral do imposto no mês de janeiro de 2014, até a data estabelecida no Anexo IV do Regulamento do ICMS - RICMS, aprovado pelo Decreto , de 30 de novembro de 2000.

5 3 - O contribuinte que deixar de efetuar o recolhimento de qualquer das parcelas até as datas previstas no "caput" ou efetuar o recolhimento em valores inferiores ao devido perderá o direito ao benefício, ficando os valores recolhidos sujeitos à imputação, nos termos do artigo 595 do Regulamento do ICMS - RICMS, aprovado pelo Decreto , de 30 de novembro de Artigo 2º - O recolhimento de cada uma das parcelas previstas no artigo 1º deverá ser efetuado por meio de Guia de Arrecadação Estadual - GARE-ICMS, observando-se o seguinte: I - no campo 03 (Código de Receita), deverá ser consignado "046-2"; II - no campo 07 (Referência), deverá ser consignado "12/2013"; III - no campo 09 (Valor do Imposto), deverá ser indicado o valor correspondente a 50% (cinqüenta por cento) do valor total do imposto devido. Artigo 3º - Este decreto entra em vigor na data de sua publicação.

6 Decreto nº /2013 Altera os prazos de recolhimento do ICMS. Foi publicado o Decreto nº em 18/12/2013, que promoveu algumas alterações relativas aos prazos de recolhimento do ICMS, que produz efeitos em relação aos fatos geradores que ocorrerem a partir de 1º de janeiro de Código de prazo de recolhimento do Anexo IV do RICMS/SP. A Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo alterou os prazos de recolhimento do ICMS, constantes no art. 3º, do Anexo IV, do Regulamento do ICMS, conforme o enquadramento no CNAE. Conforme referido artigo os contribuintes do ICMS serão enquadrados nos Códigos de Prazos de Recolhimento - CPRs de acordo com o código de Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE em que estiver enquadrado o seu regime de tributação do imposto. Diante disso, para os recolhimentos a serem realizados no mês de Fevereiro, o contribuinte devera verificar a CNAE do estabelecimento e identificar qual a data correta do pagamento. O estabelecimento com atividade preponderante de fabricação de telefone celular, de latas de chapa de alumínio ou de painéis de madeira MDF, independente do código CNAE em que estiver enquadrado estará incluso no CPR 2100.

7 Recolhimento por substituição tributária Regra Geral Para o recolhimento do ICMS por substituição tributária, o estabelecimento será enquadrado, de acordo com a mercadoria, em um dos CPR s indicados: 1 - energia elétrica (Convênio ICMS-83/00, cláusula terceira): CPR 1090; 2 - álcool anidro, demais combustíveis e lubrificantes derivados de petróleo (Convênio ICMS-110/07): CPR 1100; 3 - demais mercadorias: CPR Os prazos acima não se aplicam para as hipóteses 3º e 5º do artigo 3º do anexo IV do RICMS/SP. O estabelecimento enquadrado em código de CNAE que não identifique a mercadoria a que se refere a sujeição passiva por substituição, deverá recolher o imposto retido antecipadamente por sujeição passiva por substituição até o dia 20 do mês subsequente ao da retenção, correspondente ao CPR 1200.

8 Recolhimento por substituição tributária Regra Especial Excepcionalmente, para os fatos geradores que ocorrerem no período de 1º de janeiro de 2014 a 31 de março de 2015, relativamente ao imposto retido antecipadamente por substituição tributária, o estabelecimento sujeito ao Regime Periódico de Apuração (RPA) será enquadrado, de acordo com a mercadoria, em um dos CPRs ou prazo de recolhimento adiante indicados, não se aplicando, no referido período, o 1º do artigo 3º do Anexo IV do RICMS/SP. Abaixo estão as mercadorias as mercadorias e seus prazos: (1) energia elétrica (Convênio ICMS-83/00, cláusula terceira): CPR 1090; (2) álcool anidro, demais combustíveis e lubrificantes derivados de petróleo (Convênio ICMS-110/07): CPR 1100; (3) cimento (Protocolo ICMS-11/85): CPR 1200; (4) refrigerante, cerveja, chope e água, exceto água natural, mineral, gasosa ou não, ou potável, em embalagem com capacidade igual ou superior a ml (Protocolo ICMS-11/91): CPR 1200;

9 (5) veículo novo (Convênio ICMS-132/92): CPR 1200; (6) veículo novo motorizado a que se refere o "caput" do artigo 299 deste regulamento (Convênio ICMS-52/93): CPR 1200; (7) pneumáticos, câmaras-de-ar e protetores de borracha (Convênio ICMS- 85/93): CPR 1200; (8) fumo e seus sucedâneos manufaturados (Convênio ICMS-37/94): CPR 1200; (9) tintas, vernizes e outros produtos químicos (Convênio ICMS-74/94): CPR 1200; (10) sorvete de qualquer espécie e preparado para fabricação de sorvete em máquina (Protocolo ICMS-20/05): CPR 1200;

10 (11) água natural, mineral, gasosa ou não, ou potável, em embalagem com capacidade igual ou superior a ml (Protocolo ICMS-11/91): até o último dia do segundo mês subsequente ao mês de referência da apuração; (12) demais mercadorias até o último dia do segundo mês subsequente ao mês de referência da apuração;

11 Contribuintes optantes pelo Simples Nacional: Foram convalidados os procedimentos adotados, no período entre 1º/07/2007 a 18/12/2013 pelos contribuintes paulistas sujeitos às normas do Simples Nacional no que se refere ao recolhimento do imposto, foi ampliado o prazo para o pagamento até último dia do 2º mês subsequente ao fato gerador nas seguintes situações: a) imposto devido na entrada de mercadoria no estabelecimento remetido por contribuinte localizado em outro Estado nos moldes do artigo 115, inciso XV-A do RICMS/SP (equalização da carga); b) imposto devido por substituição tributária nas operações internas; c) encerramento do diferimento do imposto na entrada de papel usado ou apara de papel, sucata de metal, caco de vidro, retalho, fragmento ou resíduo de plástico, de borracha ou de tecido que refere-se o artigo 392 do RICMS/SP;

12 d) encerramento do diferimento do imposto nas operações com alumínio em formas brutas, alumínio não ligado, ligas de alumínio, inclusive a granalha de alumínio, e quaisquer outras mercadorias classificadas na posição 7601 de NCM que trata o artigo 400-D; e) recolhimento da antecipação tributária do artigo 426-A; f) imposto diferido ou suspenso em que contribuinte observa o artigo 430 do RICMS/SP. As alterações promovidas pelo Decreto /2013 entram em vigência os fato geradores realizados a partir de 1º Janeiro de 2014, diante disso, os contribuintes devem atentar-se às novas datas de recolhimento a partir do mês de Fevereiro.

13 Alterações Recentes Decisão Normativa CAT nº 3/2013- Trata da aplicação da alíquota de 12% e da redução de base de cálculo para máquinas, aparelhos e equipamentos industriais e máquinas e implementos agrícolas. Resolução SF 4/1998- Alterada a relação de máquinas, aparelhos e equipamentos industriais e máquinas e implementos agrícolas sujeitos à alíquota interna de 12%. Resolução SF 31/2008- Alterada a relação de produtos da indústria de processamento eletrônico de dados de que trata o inciso V do artigo 54 do Regulamento do ICMS.

14 PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS TRIBUTÁRIOS Princípio da Anterioridade os tributos não podem ser cobrados no mesmo exercício em que foram instituídos ou aumentados (artigo 150, III, b da CF/88). Exceções: Imposto de Importação (II), Imposto de Exportação (IE), Impostos sobre Produtos Industrializados (IPI), Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), Impostos extraordinários em função de guerra, CIDE Combustível e ICMS-Combustível.

15 PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS TRIBUTÁRIOS Princípio da Anterioridade Nonagesimal instituído pela Emenda Constitucional 42/2003, a instituição ou majoração de tributos somente produzirá efeitos após noventa dias da data da publicação da lei que os instituiu ou aumentou (artigo 150, III, C da CF/88). Exceções: Imposto de Importação (II); Imposto de Exportação (IE); Imposto sobre Operações Financeiras (IOF); Imposto de Renda (IR); Imposto Extraordinário de Guerra (IEG); Empréstimo Compulsório para Calamidade Pública ou para Guerra Externa (EC-CALA/GUE); e alterações na base de cálculo do IPTU e do IPVA.

16 Alíquota - ICMS Princípio da Seletividade Aplica-se aqui a ideia de atendimento de necessidades humanas, como alimentação, vestuário, medicamentos, etc. O objetivo é tributar menos os produtos mais essenciais. É o percentual que aplicamos sobre a base de cálculo, para calcular o imposto devido.

17 Alíquota - ICMS Cada UF determina, através de Lei qual a alíquota aplicável nas operações internas. O Senado Federal determina, através de Resolução as alíquotas interestaduais.

18 Alíquota do ICMS Internas Operações dentro do Estado Artigos 52 e seguintes do RICMS/SP Alíquota de 7%,12%, 18% ou 25%

19 Alíquota do ICMS - Interestaduais Operações para contribuintes em outros Estados - Resolução do Senado 22/89 7% de SP para: Norte Nordeste Centro Oeste Espírito Santo 12% de SP para: Sul Sudeste (exceto ES)

20 Alíquotas do ICMS Interestaduais Operações para não contribuintes em outros Estados Aplicação da alíquota interna do Estado de São Paulo art.56 do RICMS/00.

21 Alíquota do ICMS Produtos Importados Operações para contribuintes em outros Estados - Resolução do Senado SF 13/2012 4% de SP para: Norte Nordeste Centro Oeste Sul Sudeste

22 edução de base de cálculo - ICMS - Benefício fiscal isenção parcial - Previsão em Convênio ICMS - Anexo II do RICMS/SP - Prazo determinado ou indeterminado - Aplicação para todas as cadeias de circulação da mercadoria ou apenas para algumas

23 ICMS Reduções na Base de Cálculo É uma isenção parcial. Visa reduzir a carga tributária do imposto. São concedidas por prazo certo ou indeterminado. Depende de acordo entre os Estados (Convênios). Devem observar os requisitos previstos na legislação. Exemplos: Produtos componentes da cesta básica; Saídas interestaduais de Insumos agropecuários; e Máquinas e equipamentos industriais e agrícolas. (Anexo II do RICMS/SP)

24 ICMS Reduções na Base de Cálculo 24 Termos utilizados: Exemplo: Redução de máquinas e equipamentos industriais: Carga tributária : alíquota X 100 = Base de Cálculo Valor da Operação: R$ 100,00 Alíquota: 12% Base de Cálculo: R$ 73,33 ICMS: R$ 8,80 A Carga tributária é de 8,8%; A base de cálculo é reduzida em 26,67%; e A Base de Cálculo corresponde a 73,33% (art. 12, Anexo II, RICMS/SP) OBS: RJ- determina que aplicada direto o percentual- ART. 23 Livro VI- o contribuinte que realizar operação interna com redução poderá se debitar-se do ICMS pela aplicação direta da alíquota efetiva sobre o valor da operação.

25 edução de base de cálculo - ICMS Artigo 12 (MÁQUINAS INDUSTRIAIS E IMPLEMENTOS AGRÍCOLAS) - Fica reduzida a base de cálculo do imposto incidente nas operações com máquinas, aparelhos e equipamentos industriais, ou com máquinas e implementos agrícolas, arrolados nos Anexos I e II do Convênio ICMS-52/91, de 26 de setembro de 1991, de forma que a carga tributária final incidente corresponda a um dos percentuais a seguir indicados (Convênio ICMS-52/91):

26 edução de base de cálculo - ICMS I - nas operações interestaduais com máquinas, aparelhos e equipamentos industriais: a) com alíquota de 7% - com destino aos Estados das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste ou ao Estado do Espírito Santo - 5,14% (cinco inteiros e catorze centésimos por cento); b) com alíquota de 12% - com destino aos Estados das regiões Sul e Sudeste, exceto ao Estado do Espírito Santo - 8,80% (oito inteiros e oitenta centésimos por cento); II - nas operações interestaduais com máquinas, aparelhos e equipamentos industriais realizadas com consumidor ou usuário final, não-contribuinte, e nas operações internas - 8,80% (oito inteiros e oitenta centésimos por cento); III - nas operações interestaduais com máquinas e implementos agrícolas: a) com alíquota de 7% - com destino aos Estados das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste ou ao Estado do Espírito Santo - 4,1% (quatro inteiros e um décimo por cento); b) com alíquota de 12% - com destino aos Estados das regiões Sul e Sudeste, exceto ao Estado do Espírito Santo - 7% (sete por cento); IV - nas operações interestaduais com máquinas e implementos agrícolas, realizadas com consumidor ou usuário final, não-contribuinte, e nas operações internas 5,6% (cinco inteiros e seis décimos por cento).

27 Resolução SF 84/2013 Altera a relação de máquinas, aparelhos e equipamentos industrialis e máquinas e implementos agrícolas sujeitos à aliquota interna de 12%. Foi dada nova reação ao Anexo I e II da Resolução n SF 4/1998, que relaciona as máquinas, aparelhos e equipamentos industriais e as máquinas e implementos agrícolas sujeitos à alíquota interna do ICMS de 12%. As alterações entraram em vigor em Observa-se que, de acordo com o art. 150, III, c da CF/88, é vedada a cobrança do ICMS antes de decorridos 90 dias da data em que tiver sido publicada a lei que os instituiu ou aumentou. Dessa forma, observa-se que as mercadorias que eventualmente tenham sido excluídas da relação e, portanto, ficaram sujeitas à alíquota interna de 18% somente poderão ter a alíquota majorada após esse prazo.

28 Resolução SF 84/2013 Entretanto, há que se observar que os produtos relacionados na Res. SF nº4/1998, também podem estar relacionados no Convênio ICMS nª 52/1991, prevê a redução de base de cálculo nas operações internas e interestaduais para máquinas, aparelho e equipamentos industriais, implementos e tratores agrícolas. Diante disso em se tratando de produto que tenha sido excluído da Resolução, mas que continue na lista do Convênio, a carga tributária não tem alteração, em decorrência da redução de base de cálculo, e neste caso, não havendo alteração do valor do imposto cobrado não há aplicação dos princípios citados. Desta forma, o contribuinte ao efetuar a pesquisa da alíquota do produto deverá observar se a classificação fiscal consta na relação atual da Res. SF 04/98, neste caso a alíquota será de 12%. Além disso, deverá ser observado se o item também consta na lista do Convênio ICMS 52/199l, que prevê a redução de base de cálculo.

29 Resolução SF 84/2013 Caso o produto não conste na lista atual da Res. SF 4/1998, a alíquota será de 18%, em regra. Neste caso também deve ser consultada a lista do Convênio ICMS 52/1991, uma vez que se o produto estiver relacionado no referido ato legal, embora a alíquota seja diferente a redução de base de cálculo mantém a mesma carga tributária e nesta hipótese não há qualquer alteração da tributação, ou seja, a alíquota será de 18% mas a carga tributária não sofrerá alteração, e nesse cenário não há aplicação dos princípios citados. Concluindo, se o produto não constar na lista da Resolução e do Convênio temse, efetivamente, a alteração de carga tributária, neste caso, conforme os princípios citados, tal alteração somente pode ser aplicado 90 dias após a alteração da Res. SF nº4/1998.

30 RES. SF nº89/2013 Altera a Resolução SF nº 31/2008, de , que aprova a relação de produtos da indústria de processamento eletrônico de dados de que trata o inciso V do artigo 54 do Regulamento do ICMS. Art. 1º Passa a vigorar com a redação que se segue o Anexo Único da Resolução SF- 31/2008, de : Art. 2º Esta resolução entra em vigor na data de sua publicação, produzindo efeitos a partir de 1º de abril de 2014.

31 Decisão Normativa CAT nº 3/2013 Divulga esclarecimentos sobre a aplicação da alíquota de 12% e da redução de base de cálculo para máquinas, aparelhos e equipamentos industriais e Máquinas e implementos agrícolas. O Fisco paulista divulgou ato normativo esclarecendo a aplicação da alíquota de 12% do ICMS nas operações internas, prevista na Res. SF nº 4/98, e da redução de base de cálculo, prevista no Conv. ICMS 52/91, para máquinas, aparelhos e equipamentos industriais e máquinas e implementos agrícolas. Assim. Entende o Fisco paulista que as mercadorias relacionadas nas respectivas legislações, pela sua descrição e código de classificação fiscal(ncm), por si só já ostentam características de industriais ou agrícolas. Também foram revogadas as decisões Normativas CAT nºs 6 e 8/2010, que limitavam a utilização da alíquota interna de 12% e da redução de base de cálculo às mercadorias concebidas e destinada a uso industrial ou agrícola, a Decisão Normativa CAT nº1/2011, que havia suspendido os efeitos das Decisões Normativas mencionadas.

32 Cupom Fiscal Eletrônico CF-e-SAT

33 Cupom Fiscal Eletrônico CF-e-SAT O Projeto SAT-CF-e visa ao desenvolvimento de um sistema autenticador e transmissor de cupons fiscais eletrônicos com o objetivo de simplificar e reduzir os custos de obrigações acessórias relativas às operações comerciais do varejo dos contribuintes, garantindo a segurança do documento fiscal para o adquirente. O equipamento SAT é um dispositivo que gera o CF-e-SAT, documento fiscal de existência exclusivamente digital, emitido e armazenado por meio exclusivamente eletrônico, com o intuito de documentar uma operação de circulação de mercadorias em substituição ao Cupom Fiscal, com validade jurídica garantida pela assinatura digital realizada pelo equipamento SAT com base em Certificado Digital atribuído ao contribuinte. O equipamento SAT é composto por um módulo de Hardware com Software embarcado, que irá possibilitar, por intermédio do uso de comunicação de dados, a transmissão de CFe- SAT periodicamente à SEFAZ após sua validação e autenticação, devendo operar de forma integrada aos sistemas de frente de caixa conhecidos como Aplicativo Comercial (AC).

34 Cupom Fiscal Eletrônico CF-e-SAT O equipamento SAT: Será interligado com qualquer equipamento de processamento de dados padrão de mercado que possua o AC (Aplicativo Comercial) adequado para se comunicar com o SAT; Fará a validação das informações, geração do número do Cupom Fiscal Eletrônico - SAT, assinatura digital, carimbo de tempo e geração de chave de consulta de cada operação mercantil; Terá uma interface de conexão com a Internet, através da rede local de dados do estabelecimento Comercial, que será usada nas comunicações com o fisco para a transmissão dos CF-e-SAT gerados e recepção de dados e comandos; Possuirá configurações customizáveis a partir de arquivos de parametrização estabelecidos pela SEFAZ; Poderá receber comandos do fisco para realizar operações específicas.

35 Cupom Fiscal Eletrônico CF-e-SAT

36 Cupom Fiscal Eletrônico CF-e-SAT Portaria CAT 147/2012 Artigo 27 - A emissão do Cupom Fiscal Eletrônico - CF-e-SAT, modelo 59, por meio do SAT, será obrigatória: I - em substituição ao Cupom Fiscal emitido por equipamento Emissor de Cupom Fiscal - ECF, a partir da data da inscrição no Cadastro de Contribuintes do ICMS, para os estabelecimentos que vierem a ser inscritos a partir de ;

37 Cupom Fiscal Eletrônico CF-e-SAT Portaria CAT 147/2012 II - em substituição à Nota Fiscal de Venda a Consumidor, modelo 2: a) a partir de , para os contribuintes que auferirem receita bruta maior ou igual a R$ ,00 no ano de 2014; b) a partir de , para os contribuintes que auferirem receita bruta maior ou igual a R$ ,00 no ano de 2015; c) a partir de , para os contribuintes que auferirem receita bruta maior ou igual a R$ ,00 no ano de 2016; d) decorrido o prazo indicado na alínea c, a partir do primeiro dia do ano subsequente àquele em que o contribuinte auferir receita bruta maior ou igual a R$ ,00. 3º - Na hipótese do inciso II, o contribuinte, uma vez obrigado a emitir CF-e-SAT, terá a obrigatoriedade mantida mesmo que, em anos subsequentes, venha a auferir receita bruta menor que aquela que determinou a imposição de tal obrigação, exceto se vier a tornar-se Microempreendedor Individual - MEI.

38 Cupom Fiscal Eletrônico CF-e-SAT III - para os estabelecimentos cuja atividade econômica esteja classificada no código /00 (comércio varejista de combustíveis para veículos automotores) da CNAE: a) a partir de , em substituição ao Cupom Fiscal emitido por equipamento Emissor de Cupom Fiscal - ECF; b) a partir de , em substituição à Nota Fiscal de Venda a Consumidor, modelo 2. 3º-A - Na hipótese do inciso III, a partir da data de início da obrigatoriedade de emissão do CF-e-SAT, não será admitida a utilização concomitante, no mesmo estabelecimento, de equipamentos ECF e SAT, não se aplicando o disposto nos 1º a 3º.

39 Cupom Fiscal Eletrônico CF-e-SAT 1º - Relativamente aos estabelecimentos que, em , já estiverem inscritos no Cadastro de Contribuintes do ICMS, a emissão do CF-e-SAT em substituição ao Cupom Fiscal emitido por ECF observará o seguinte: 1 - a partir de : a) não serão concedidas novas autorizações de uso de equipamento ECF, exceto quando se tratar de ECF recebido em transferência de outro estabelecimento paulista pertencente ao mesmo contribuinte; b) será vedado o uso de equipamento ECF que conte 5 anos ou mais da data da primeira lacração indicada no Atestado de Intervenção, devendo o contribuinte, nesse caso, providenciar a cessação de uso do ECF, conforme previsto na legislação; 2 - até que todos os equipamentos ECF venham a ser substituídos pelo SAT em decorrência do disposto na alínea b do item 1, poderão ser utilizados, no mesmo estabelecimento, os dois tipos de equipamento.

40 Cupom Fiscal Eletrônico CF-e-SAT P: O que deverei (ou serei obrigado a) usar? SAT ou NFC-e? No âmbito do Estado de São Paulo, será implantado o projeto SAT-CF-e para substituição do equipamento ECF na emissão de documentos fiscais para registro de operações de circulação de mercadorias no varejo. No entanto, o contribuinte obrigado à emissão de Cupom Fiscal Eletrônico-SAT (CF-e- SAT) poderá optar por emitir Nota Fiscal Eletrônica -NF-e, modelo 55 ou Nota Fiscal Eletrônica de Consumidor Final, modelo 65, nas hipóteses em que a legislação prevê a emissão de Cupom Fiscal por meio de equipamento Emissor de Cupom Fiscal. A Secretaria da Fazenda informará futuramente a disponibilização de Autorização de Uso de NFC-e. Quando, em decorrência de problemas técnicos, não for possível transmitir a NF-e, modelos 55 ou 65, à Secretaria da Fazenda ou obter resposta à respectiva solicitação de Autorização de Uso da NF-e, o contribuinte poderá operar em contingência nos termos da Portaria CAT-162/08, de 29 de dezembro de 2008, ou emitir CF-e-SAT.

41 Cupom Fiscal Eletrônico CF-e-SAT P: Estou abrindo um novo estabelecimento. Já sou obrigado a usar o equipamento SAT? Os novos estabelecimentos deverão emitir o CF-e-SAT, em substituição ao Cupom Fiscal emitido pelo ECF, a partir da data da inscrição no Cadastro de Contribuintes do ICMS, para os estabelecimentos que vierem a ser inscritos a partir de 01/04/2014. Para os estabelecimentos inscritos anteriormente a esta data, prevalece a atual obrigatoriedade de emissão de Cupom Fiscal pelo ECF, o qual deverá ser substituído pelo SAT quando o ECF completar 5 (cinco) anos da data da primeira lacração indicada no Atestado de Intervenção. Consulte o artigo 27 da Portaria CAT 147 de 05/11/2012, alterado pela Portaria CAT 37 de 03/05/2013

42 EFD Protocolo ICMS nº 3/2011 Obrigatoriedade a partir de 1º/01/2014

43 EFD Protocolo ICMS nº 3/2011 Obrigatoriedade a partir de 1º/01/2014 Aplicação da obrigatoriedade de entrega da EFD para todos os contribuintes a partir de 1º de janeiro de 2012; Para o Estado de São Paulo, aplica-se a todos os contribuintes a partir de 1º de janeiro de 2014, podendo ser antecipada a critério da UF.

44 EFD Protocolo ICMS nº 3/2011 SIMPLES NACIONAL: Protocolo ICMS nº 91, de DOU de Ret. DOU de Altera a cláusula segunda do Protocolo ICMS nº 03 de 01 de abril de 2011, que passa a vigorar com a seguinte redação: " Cláusula segunda Ficam dispensados de efetuar a Escrituração Fiscal Digital - EFD o estabelecimento de: I - Microempreendedor Individual - MEI optante pelo Sistema de Recolhimento em Valores Fixos Mensais dos Tributos abrangidos pelo Simples Nacional - SIMEI; II - Microempresa - ME e Empresa de Pequeno Porte - EPP optantes pelo Simples Nacional, salvo o que estiver impedido de recolher o ICMS por este regime na forma do parágrafo 1º do artigo 20 da Lei Complementar nº 123/2006. Parágrafo único. Para os estabelecimentos mencionados no inciso II, a dispensa prevista no caput encerrar-se-á em 1º de janeiro de 2016, quando estarão obrigados à Escrituração Fiscal Digital - EFD, podendo esta data ser antecipada a critério de cada Unidade Federada

45 EFD - OBRIGATORIEDADE Regra Geral O Protocolo ICMS 77/2008, publicado no DOU do dia 19 de agosto de 2008, restringiu a obrigatoriedade apenas aos contribuintes elencados em seus XXV anexos, a partir de 1º de janeiro de Os contribuintes paulistas relacionados no item 23, Anexo XXIII, da Cláusula primeira do Protocolo ICMS nº 77/2008, estão obrigados à EFD desde 1º O Estado de São Paulo publicou os seguintes Comunicados DEAT/EFD: 01/2010 Obrigatoriedade a partir de 1º ; 05/ Obrigatoriedade a partir de 1º ;

46 EFD - OBRIGATORIEDADE 05/2012 Obrigatoriedade: Anexo I - Relação de contribuintes que ficam obrigados à Escrituração Fiscal Digital EFD a partir da referência outubro/2012 Anexo II - Relação de contribuintes que ficam obrigados à Escrituração Fiscal Digital EFD a partir da referência janeiro/2013 Anexo III - Relação de contribuintes que ficam obrigados à Escrituração Fiscal Digital EFD a partir da referência março/2013 Anexo IV - Relação de contribuintes que ficam obrigados à Escrituração Fiscal Digital EFD a partir da referência julho/2013 Anexo V - Relação de contribuintes que ficam obrigados à Escrituração Fiscal Digital EFD a partir da referência outubro/2013 Anexo VI - Relação de contribuintes que ficam obrigados à Escrituração Fiscal Digital EFD a partir da referência janeiro/2014

47 EFD Inventário O contribuinte deverá incluir a EFD do livro fiscal Registro de Inventário do último dia do mês anterior ao do início da obrigatoriedade, no arquivo digital da EFD relativo: 1 ao primeiro período de referência, contado a partir do mês de início da obrigatoriedade da escrituração digital; 2 ao mês de fevereiro, quando o início da obrigatoriedade da escrituração digital ocorrer no mês de janeiro.

48 EFD Inventário

49 EFD Registros Dispensados Portaria CAT nº 147/ ANEXO I Registros cujas informações correspondentes estão dispensadas de inclusão no Arquivo Digital da EFD Item Registro Descrição 1 C114 Cupom Fiscal Referenciado Nas operações de Entrada 2 C176 Complemento de Item -Ressarcimento de ICMS em operações com Substituição Tributária (código 01,55) 3 C179 Informações Complementares ST 4 C197 7 E113 Outras Obrigações Tributárias, Ajustes e Informações provenientes de Documento Fiscal Informações Adicionais dos Ajustes da Apuração do ICMS - Identificação dos documentos fiscais 8 E115 Apuração - Informações Adicionais 9 E240 Informações Adicionais dos Ajustes da Apuração do ICMS Substituição Tributária - Identificação dos documentos fiscais Controle de Créditos Fiscais - ICMS Utilização de Créditos Fiscais - ICMS Informação sobre Valor Agregado Documentos Fiscais Utilizados Documentos Fiscais Cancelados/Inutilizados

50 Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais

51 Portaria CAT Nº 102/2013 Dispõe sobre a emissão do Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e, do Documento Auxiliar do Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - DAMDFE e dá outras providências. Art. 1º A emissão do Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e, modelo 58, de que trata o inciso X do artigo 212-O do RICMS, bem como a emissão do Documento Auxiliar do Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - DAMDFE deverão obedecer às disposições desta portaria (Ajuste SINIEF-21/2010, cláusulas primeira e segunda). Parágrafo único. Considera-se MDF-e o documento emitido e armazenado eletronicamente por contribuinte credenciado pela Secretaria da Fazenda como emitente de NF-e ou de CT-e, de existência apenas digital, cuja validade jurídica é garantida pela assinatura digital do emitente e pela Autorização de Uso concedida pela Secretaria da Fazenda.

52 Portaria CAT Nº 102/2013 CAPÍTULO I DA OBRIGATORIEDADE DE EMISSÃO DO MDF-e Art. 2º O MDF-e deverá ser emitido (Ajuste SINIEF-21/2010, cláusula terceira): I - por contribuinte: a) emitente de Conhecimento de Transporte Eletrônico - CT-e, modelo 57, no transporte interestadual e intermunicipal de cargas fracionadas, assim entendida a que corresponde a mais de um CT-e; b) emitente de Nota Fiscal Eletrônica - NF-e, modelo 55, no transporte interestadual de bens e mercadorias acobertadas por mais de uma NF-e, realizado em veículos próprios ou arrendados pelo contribuinte emitente das Notas Fiscais Eletrônicas, ou mediante contratação de transportador autônomo de cargas;

53 Portaria CAT Nº 102/2013 c) no transporte intermunicipal de combustíveis líquidos ou gasosos acobertados por mais de uma NF-e, realizado em veículos próprios ou arrendados pelo contribuinte emitente das Notas Fiscais Eletrônicas, ou mediante contratação de transportador autônomo de cargas; d) no transporte interestadual e intermunicipal de combustíveis líquidos ou gasosos acobertado por única NF-e na qual não conste a identificação do veículo transportador, realizado em veículos próprios ou arrendados pelo contribuinte emitente das Notas Fiscais Eletrônicas, ou mediante contratação de transportador autônomo de cargas; II - também quando ocorrer qualquer alteração durante o percurso relativamente às mercadorias ou ao transporte, tais como transbordo, redespacho, subcontratação, substituição do veículo, do motorista ou de contêiner, inclusão de novas mercadorias ou documentos fiscais e retenção imprevista de parte da carga transportada, sem prejuízo do disposto no inciso I.

54 Portaria CAT Nº 102/2013 Parágrafo único. Na hipótese de a carga transportada ser destinada a mais de uma unidade federada, deverão ser emitidos tantos MDF-e distintos quantas forem as unidades federadas de descarregamento, agregando, por MDF-e, os documentos destinados a cada uma delas. Art. 3º Os contribuintes deverão emitir Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e, modelo 58, conforme o cronograma previsto nos parágrafos a seguir (Ajuste SINIEF 21/2010, cláusula décima sétima). 1º Na hipótese de contribuinte emitente do CT-e, a partir de:

55 Portaria CAT Nº 102/2013 Na hipótese de contribuinte emitente do CT-e, a partir de: , quando prestarem serviço de transporte interestadual nos modais: a) rodoviário, e estiverem relacionados no Anexo Único da Portaria CAT- 55/2009 b) aéreo; c) ferroviário; , quando prestarem serviço de transporte interestadual nos modais: a) aquaviário; b) rodoviário, não estiverem relacionados no Anexo Único da Portaria CAT- 55/2009, e não forem optantes pelo regime do Simples Nacional; , quando prestarem serviço de transporte: a) interestadual rodoviário, não estiverem relacionados no Anexo Único da Portaria CAT- 55/2009, e forem optantes pelo regime do Simples Nacional; b) intermunicipal.

56 Portaria CAT Nº 102/2013 Na hipótese de contribuinte emitente de Nota Fiscal Eletrônica - NF-e, modelo 55, no transporte: 1. interestadual de bens e mercadorias acobertadas por mais de uma NF-e, realizado em veículos próprios ou arrendados pelo contribuinte emitente das Notas Fiscais Eletrônicas, ou mediante contratação de transportador autônomo de cargas, a partir de: , para os contribuintes não optantes pelo regime do Simples Nacional; , para os contribuintes optantes pelo regime do Simples Nacional;

57 Portaria CAT Nº 102/ intermunicipal de combustíveis líquidos ou gasosos acobertados por mais de uma NF-e, realizado em veículos próprios ou arrendados pelo contribuinte emitente das Notas Fiscais Eletrônicas, ou mediante contratação de transportador autônomo de cargas, a partir de 3 de fevereiro de 2014; 3. interestadual e intermunicipal de combustíveis líquidos ou gasosos acobertado por única NF-e na qual não conste a identificação do veículo transportador, realizado em veículos próprios ou arrendados pelo contribuinte emitente das Notas Fiscais Eletrônicas, ou mediante contratação de transportador autônomo de cargas, a partir de 3 de fevereiro de 2014.

58 NF-e Manifestação do Destinatário

59 MANIFESTAÇÃO DO DESTINATÁRIO MANIFESTAÇÃO DO DESTINATÁRIO DA NF-E Desde1º de março/2013 vigora a manifestação do destinatário da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), inicialmente para distribuidores de combustíveis. Desde 1º de julho/2013 a obrigatoriedade atinge os postos de combustíveis e transportadores, além dos revendedores retalhistas (TRR) nas seguintes situações: A vigência da manifestação do destinatário da NF-e está prevista no Ajuste Sinief 17/2012. O início da obrigatoriedade para outros setores ainda não foi definido

60 MANIFESTAÇÃO DO DESTINATÁRIO Ciência da operação: Recebimento pelo destinatário de informações relativas à existência de NF-e em que ele é destinatário, mas ainda não há elementos suficientes para apresentar uma manifestação conclusiva; Confirmação da operação: Manifestação do destinatário confirmando que a operação descrita na NF-e ocorreu; Operação não realizada: Manifestação do destinatário declarando que a operação descrita na NF-e foi por ele solicitada, mas não foi efetivada; Desconhecimento da operação: Manifestação do destinatário declarando que a operação descrita da NF-e não foi por ele solicitada.

61 2 - a escrituração da NF-e poderá ser efetuada com base nas informações contidas no DANFE, observado o disposto no "caput"." (NR). MANIFESTAÇÃO DO DESTINATÁRIO II - manifestar-se sobre sua participação na operação acobertada pela NF-e emitida para o seu CNPJ, observados o cronograma e os prazos previstos nos Anexos III e IV, mediante comunicação das seguintes informações à Secretaria da Fazenda, conforme o caso: a) "Confirmação da Operação", operação descrita na NF-e ocorrida; b) "Operação não Realizada", operação descrita na NF-e solicitada pelo destinatário, mas não realizada; c) "Desconhecimento da Operação", operação descrita da NF-e não solicitada pelo destinatário. 1º - A comunicação de que trata o inciso II deverá: 1 - ser efetuada por meio do aplicativo de manifestação do destinatário, disponibilizado no endereço eletrônico: www. fazenda.sp.gov.br/nfe, ou de qualquer outro que atenda os mesmos padrões; 2 - conter assinatura digital, certificada por entidade credenciada pela Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP - Brasil, contendo o número de inscrição no CNPJ de qualquer dos seus estabelecimentos; 3 - ser transmitida via Internet, com protocolo de segurança ou criptografia. 2º - Na hipótese de o destinatário não ser contribuinte credenciado a emitir NF-e: 1 - alternativamente ao arquivo digital da NF-e, poderá ser conservado o DANFE relativo à NF-e;

62 MANIFESTAÇÃO DO DESTINATÁRIO Artigo 2º - Ficam acrescentados os anexos adiante indicados à Portaria CAT-162/08, de , com a seguinte redação: "Anexo III A manifestação do destinatário, referida no inciso II do artigo 30, será obrigatória para: I - estabelecimentos distribuidores de combustíveis, a partir de , em relação às NF-e que acobertarem operações com combustíveis e lubrificantes, derivados ou não de petróleo; II - postos de combustíveis e transportadores e revendedores retalhistas, a partir de , em relação às NF-e que acobertarem operações com combustíveis e lubrificantes, derivados ou não de petróleo." (NR). "Anexo IV A manifestação do destinatário, referida no inciso II do artigo 30, deverá ser realizada nos prazos adiante indicados, contados da data de autorização de uso da NF-e. Em caso de operações internas:

63 MANIFESTAÇÃO DO DESTINATÁRIO Artigo 3º - Fica revogado o artigo 29 da Portaria CAT-162/08, de Artigo 4º - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação, exceto o inciso III do artigo 1º que entra em vigor em

Comunicado CAT 14, de

Comunicado CAT 14, de Comunicado CAT 14, de 25 07 2016 (DOE 26 07 2016) O Coordenador da Administração Tributária declara que as datas fixadas para cumprimento das Obrigações Principais e Acessórias, do mês de AGOSTO de 2016,

Leia mais

DECRETO Nº , DE 17 DE DEZEMBRO DE 2013

DECRETO Nº , DE 17 DE DEZEMBRO DE 2013 Página 1 de 5 DECRETO Nº 59.967, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2013 (DOE 18-12-2013) Introduz alterações no Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços

Leia mais

Base legal: artigo 423-A do RICMS/SP, Cláusula vigésima sexta do Convênio ICMS n 110/2007. Ato COTEPE/ICMS n 37/2015.

Base legal: artigo 423-A do RICMS/SP, Cláusula vigésima sexta do Convênio ICMS n 110/2007. Ato COTEPE/ICMS n 37/2015. AGENDA TRIBUTÁRIA ICMS/SP PARA O MÊS DE MARÇO 01/03 3 Feira Entrega, por transmissão eletrônica de dados, pelo Transportador Revendedor Retalhista TRR, das informações relativas às operações interestaduais

Leia mais

Base legal: artigo 423-A do RICMS/SP, Cláusula vigésima sexta do Convênio ICMS n 110/2007. Ato COTEPE/ICMS n 37/2015.

Base legal: artigo 423-A do RICMS/SP, Cláusula vigésima sexta do Convênio ICMS n 110/2007. Ato COTEPE/ICMS n 37/2015. AGENDA TRIBUTÁRIA ICMS/SP PARA O MÊS DE FEVEREIRO 02/02 3 Feira Principal COMBUSTÍVEIS Arquivo Magnético Entrega, por transmissão eletrônica de dados, pelo Transportador Revendedor Retalhista TRR, das

Leia mais

AGENDA TRIBUTÁRIA PAULISTA: FEVEREIRO DE COM. CAT Nº 2, DE 26/01/2017

AGENDA TRIBUTÁRIA PAULISTA: FEVEREIRO DE COM. CAT Nº 2, DE 26/01/2017 AGENDA TRIBUTÁRIA PAULISTA: FEVEREIRO DE 2017 - COM. CAT Nº 2, DE 26/01/2017 Declara as datas fixadas para cumprimento das obrigações principais e acessórias do mês de fevereiro de 2017. O Coordenador

Leia mais

Pergunte à CPA Decreto /2015

Pergunte à CPA Decreto /2015 Pergunte à CPA Decreto 61.084/2015 Alterações no artigo 132-A: Artigo 132-A - Ressalvado o disposto no artigo 132, nas demais hipóteses previstas na legislação, tais como não-obrigatoriedade de uso de

Leia mais

https://www.iobonlineregulatorio.com.br/templates/coreonline/onlineho...

https://www.iobonlineregulatorio.com.br/templates/coreonline/onlineho... 1 de 16 02/10/2017 17:25 Agenda de Obrigações Estadual - São Paulo - Outubro/2017 Orientações IOB Esta agenda contém as principais obrigações a serem cumpridas nos prazos previstos na legislação em vigor.

Leia mais

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 16 A 22 DE JUNHO DE 2016

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 16 A 22 DE JUNHO DE 2016 AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 16 A 22 DE JUNHO DE 2016 Até: Quinta-feira, dia 16 ICMS - GIA Histórico: GIA Eletrônica A GIA Eletrônica relativa ao mês anterior deverá ser apresentada por meio da Internet (www.pfe.fazenda.sp.gov.br),

Leia mais

PORTARIA N 129/2014-SEFAZ

PORTARIA N 129/2014-SEFAZ PORTARIA N 129/2014-SEFAZ - Altera a Portaria n 077/2013-SEFAZ, publicada em 18/03/2013, que dispõe sobre as condições, regras e procedimentos relativos à utilização da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica

Leia mais

Agenda Tributária: de 14 a 20 de abril de 2016

Agenda Tributária: de 14 a 20 de abril de 2016 Agenda Tributária: de 14 a 20 de abril de 2016 Até: Quinta-feira, dia 14 EFD-Contribuições Histórico: Entrega da EFD-Contribuições relativa aos fatos geradores ocorridos no mês de fevereiro/2016 (Instrução

Leia mais

Fundamento Legal: Convênio ICMS nº 110/2007, cláusula vigésima sexta, 1º, I e Ato Cotepe/ICMS nº 33/2014

Fundamento Legal: Convênio ICMS nº 110/2007, cláusula vigésima sexta, 1º, I e Ato Cotepe/ICMS nº 33/2014 Agenda de Obrigações Estadual - São Paulo - Abril/2015 Até: Quarta-feira, dia 1 - Scanc Transportador Revendedor Retalhista (TRR) Entrega das informações relativas às operações interestaduais com combustíveis

Leia mais

Comunicado CAT-52, de : O Coordenador da Administração Tributária declara que as datas fixadas para cumprimento das OBRIGAÇÕES PRINCIPAIS e

Comunicado CAT-52, de : O Coordenador da Administração Tributária declara que as datas fixadas para cumprimento das OBRIGAÇÕES PRINCIPAIS e Comunicado CAT-52, de 30-9-2008: O Coordenador da Administração Tributária declara que as datas fixadas para cumprimento das OBRIGAÇÕES PRINCIPAIS e ACESSÓRIAS, do mês de outubro de 2008, são as constantes

Leia mais

DECRETO Nº 1.803, DE 23 DE OUTUBRO DE 2013

DECRETO Nº 1.803, DE 23 DE OUTUBRO DE 2013 Publicado no D.O.E.(SC) de 29/10/2013 DECRETO Nº 1.803, DE 23 DE OUTUBRO DE 2013 Introduz as Alterações 3.249 e 3.250 no RICMS/SC-01. O GOVERNADOR DO ESTADO DE SANTA CATARINA, no uso das atribuições privativas

Leia mais

PORTARIA CAT N 078, DE 30 DE AGOSTO DE (DOE de )

PORTARIA CAT N 078, DE 30 DE AGOSTO DE (DOE de ) PORTARIA CAT N 078, DE 30 DE AGOSTO DE 2017 (DOE de 31.08.2017) Altera a Portaria CAT-55, de 19-03-2009, que dispõe sobre a emissão do Conhecimento de Transporte Eletrônico - CT-e e do Documento Auxiliar

Leia mais

Page 1 of 5 RICMS 2000 - Atualizado até o Decreto 55.438, de 17-02-2010. SEÇÃO II - DAS OPERAÇÕES COM ÁLCOOL CARBURANTE SUBSEÇÃO I - DAS OPERAÇÕES COM ÁLCOOL ETÍLICO HIDRATADO CARBURANTE Artigo 418 - Na

Leia mais

Pergunte à CPA. Diferimento Regras gerais

Pergunte à CPA. Diferimento Regras gerais 26/05/2014 Pergunte à CPA Diferimento Regras gerais Apresentação: José A. Fogaça Neto SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Hipóteses Antecedente Concomitante Subsequente Denominada também de substituição tributária

Leia mais

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 15 A 21 DE SETEMBRO DE 2016

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 15 A 21 DE SETEMBRO DE 2016 AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 15 A 21 DE SETEMBRO DE 2016 Até: Quinta-feira, dia 15 Cide Histórico: Pagamento da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico cujos fatos geradores ocorreram no mês de agosto/2016

Leia mais

Distrito Federal > Setembro/2016

Distrito Federal > Setembro/2016 OBS: As informações contidas nesta página são de caráter informativo, não dispensando a consulta a um profissional especializado, devido à freqüência com que os conteúdos sofrem alterações. Distrito Federal

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Informações do ICMS retido de transporte na NF-e

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Informações do ICMS retido de transporte na NF-e Informações do ICMS retido de transporte na NF-e 15/10/2013 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 4 3.1 Regulamento

Leia mais

Pergunte à CPA. Regras da aplicação das ST dos Novos Protocolos entre São Paulo e Rio de Janeiro a partir de

Pergunte à CPA. Regras da aplicação das ST dos Novos Protocolos entre São Paulo e Rio de Janeiro a partir de 27/11/2014 Pergunte à CPA Regras da aplicação das ST dos Novos Protocolos entre São Paulo e Rio de Janeiro a partir de 27.11.2014 Apresentação: Helen Mattenhauer Convênio e Protocolos CONVÊNIO: Constitui

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Antecipação tributária do imposto - entrada de mercadoria proveniente de outra UF - SP

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Antecipação tributária do imposto - entrada de mercadoria proveniente de outra UF - SP Segmentos mercadoria proveniente de outra UF - SP 11/05/2016 Título do documento Sumário 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 3.1 Antecipação Tributária...

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Page 1 of 6 GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Decreto nº 54.976, de 29 de outubro de 2009 Introduz alterações no Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações

Leia mais

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 09 A 15 DE JUNHO DE 2016

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 09 A 15 DE JUNHO DE 2016 AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 09 A 15 DE JUNHO DE 2016 Até: Quinta-feira, dia 9 Histórico: Substituição tributária Imposto devido por substituição tributária relativamente à seguinte mercadoria: - energia elétrica

Leia mais

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 08 A 14 DE FEVEREIRO DE 2017

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 08 A 14 DE FEVEREIRO DE 2017 AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 08 A 14 DE FEVEREIRO DE 2017 Até: Quinta-feira, dia 9 Histórico: Substituição tributária Imposto retido antecipadamente por substituição tributária nas operações com energia elétrica

Leia mais

Portaria CAT 53, de

Portaria CAT 53, de Publicado no D.O.E. (SP) de 25/05/2013 Portaria CAT 53, de 24-05-2013 Disciplina a atribuição, por regime especial, da condição de sujeito passivo por substituição tributária, conforme inciso VI do artigo

Leia mais

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 08 A 14 DE SETEMBRO DE 2016

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 08 A 14 DE SETEMBRO DE 2016 AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 08 A 14 DE SETEMBRO DE 2016 Até: Sexta-feira, dia 9 Histórico: Substituição tributária Imposto devido por substituição tributária relativamente à seguinte mercadoria: - energia elétrica

Leia mais

São Paulo OBRIGAÇÕES ESTADUAL E MUNICIPAL AGENDA DE OBRIGAÇÕES ESTADUAIS. Agenda de Obrigações Fiscais. Dezembro de 2017

São Paulo OBRIGAÇÕES ESTADUAL E MUNICIPAL AGENDA DE OBRIGAÇÕES ESTADUAIS. Agenda de Obrigações Fiscais. Dezembro de 2017 OBRIGAÇÕES ESTADUAL E MUNICIPAL de AGENDA DE OBRIGAÇÕES ESTADUAIS No quadro a seguir, relacionamos os prazos de e as obrigações acessórias do, aplicáveis aos fatos geradores ocorridos nos meses de outubro/17

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Recolhimento de ICMS ST sobre a operação de frete

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Recolhimento de ICMS ST sobre a operação de frete 09/02/2015 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 3.1 Alíquota prevista para a operação... 7 4. Conclusão... 10 5. Referências...

Leia mais

Econet Calendário de Obrigações e Tabelas Práticas 1

Econet Calendário de Obrigações e Tabelas Práticas 1 Econet Calendário Obrigações e Tabelas Práticas 1 CALENDÁRIO MENSAL DAS OBRIGAÇÕES FISCAIS DE ABRIL 2012 ICMS / MT 02.04 (2ª feira) Transportador Revendor Retalhista (TRR) - Informações Relativas às Operações

Leia mais

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 08 A 14 DE FEVEREIRO DE 2018

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 08 A 14 DE FEVEREIRO DE 2018 AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 08 A 14 DE FEVEREIRO DE 2018 Até: Sexta-feira, dia 9 Comprovante de Juros sobre o Capital Próprio - PJ Histórico: Fornecimento, à beneficiária pessoa jurídica, do Comprovante de Pagamento

Leia mais

Referência: Decreto Estadual-RJ nº /14 - Livros VI, VIII, IX e XIII - Regulamento do ICMS Alterações.

Referência: Decreto Estadual-RJ nº /14 - Livros VI, VIII, IX e XIII - Regulamento do ICMS Alterações. Rio de Janeiro, 09 de outubro de 2014. Of. Circ. Nº 334/14 Referência: Decreto Estadual-RJ nº 44.989/14 - Livros VI, VIII, IX e XIII - Regulamento do ICMS Alterações. Senhor(a) Presidente, Fazendo referência

Leia mais

AGENDA DE OBRIGAÇÕES ESTADUAL - SÃO PAULO JUNHO DE 2014

AGENDA DE OBRIGAÇÕES ESTADUAL - SÃO PAULO JUNHO DE 2014 AGENDA DE OBRIGAÇÕES ESTADUAL - SÃO PAULO JUNHO DE 2014 Dia: 03 SP - Transmissão Eletrônica de Dados - Operações Interestaduais com Combustíveis - Transportador Revendedor Retalhista - TRR O Transportador

Leia mais

ICMS FRONTEIRA ANTECIPAÇÃO DO IMPOSTO ASPECTOS FISCAIS INSTRUTOR: MARCELO REOLON

ICMS FRONTEIRA ANTECIPAÇÃO DO IMPOSTO ASPECTOS FISCAIS INSTRUTOR: MARCELO REOLON ICMS FRONTEIRA ANTECIPAÇÃO DO IMPOSTO ASPECTOS FISCAIS INSTRUTOR: MARCELO REOLON CONCEITOS ANTECIPAÇÃO E DIFERENCIAL DIFERENCIAL DE ALÍQUOTAS: Art. 4 - Nas operações com mercadorias ou bens considera-se

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 21, DE 10 DE JUNHO DE 2011

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 21, DE 10 DE JUNHO DE 2011 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 21, DE 10 DE JUNHO DE 2011 * Publicada no DOE em 01/07/2011 Dispõe sobre a transmissão da Declaração de Informações Econômico-Fiscais (DIEF), por pessoas físicas ou jurídicas inscritas

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS Substituição Tributação por CNAE

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS Substituição Tributação por CNAE ICMS Substituição Tributação por CNAE 18/10/2013 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 6 5. Informações

Leia mais

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 13 A 19 DE OUTUBRO DE 2016

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 13 A 19 DE OUTUBRO DE 2016 AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 13 A 19 DE OUTUBRO DE 2016 Até: Quinta-feira, dia 13 ICMS - REDF dígito do CNPJ corresponda a 3, devem efetuar o registro eletrônico dos documentos ICMS - Scanc Histórico: Refinaria

Leia mais

Orientações Consultoria de Segmentos IN 1.298/16 Alteração das Regras para Substituição Tributária no Serviço de Transportes Interestadual ICMS/GO

Orientações Consultoria de Segmentos IN 1.298/16 Alteração das Regras para Substituição Tributária no Serviço de Transportes Interestadual ICMS/GO IN 1.298/16 Alteração das Regras para Substituição Tributária no Serviço de Transportes Interestadual ICMS/GO 06/09/2017 Sumário 1 Questão... 3 2 Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 2.1 Conteúdo... 4

Leia mais

Orientações Consultoria de Segmentos ICMS ST para transportadoras de produtos da Petrobrás

Orientações Consultoria de Segmentos ICMS ST para transportadoras de produtos da Petrobrás 10/02/2014 Orientações Consultoria Tributária de Segmentos Título do documento Sumário 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 3.1 Decreto Nº 20.686, De 28

Leia mais

Procedimento. Levantamento de Estoque e recolhimento do imposto. Contribuintes sujeitos ao Regime Periódico de Apuração - RPA

Procedimento. Levantamento de Estoque e recolhimento do imposto. Contribuintes sujeitos ao Regime Periódico de Apuração - RPA Procedimento Levantamento de Estoque e recolhimento do imposto Contribuintes sujeitos ao Regime Periódico de Apuração - RPA O contribuinte substituído, sujeito ao Regime Periódico de Apuração - RPA que,

Leia mais

Pergunte à CPA. Transferência de Mercadorias e Bens. Apresentação: Helen Mattenhauer

Pergunte à CPA. Transferência de Mercadorias e Bens. Apresentação: Helen Mattenhauer Pergunte à CPA Transferência de Mercadorias e Bens Apresentação: Helen Mattenhauer 08/08/2013 Conceito Para efeitos da aplicação da legislação do imposto considera-se transferência, a operação que decorra

Leia mais

São Paulo - Agosto /Ago. 5ª Feira.

São Paulo - Agosto /Ago. 5ª Feira. São Paulo - Agosto 2013 01/Ago. 5ª Feira. Operações interestaduais com combustíveis derivados de petróleo e com álcool etílico anidro carburante A entrega das informações relativas às operações interestaduais

Leia mais

Convênio ICMS 138/01 C O N V Ê N I O

Convênio ICMS 138/01 C O N V Ê N I O Convênio ICMS 138/01 Altera dispositivos do Convênio ICMS 03/99, de 16.04.99 que dispõe sobre o regime de substituição tributária nas operações com combustíveis e lubrificantes, derivados ou não de petróleo,

Leia mais

SUCATA E LINGOTES E TARUGOS DE METAIS NÃO-FERROSOS

SUCATA E LINGOTES E TARUGOS DE METAIS NÃO-FERROSOS SUCATA E LINGOTES E TARUGOS DE METAIS NÃO-FERROSOS atualizado em 29/03/2016 ÍNDICE 1. CONCEITOS INICIAIS...4 1.1. Sucata...4 1.2. Diferimento...4 2. SISTEMA DE TRIBUTAÇÃO...4 3. NA AQUISIÇÃO DA SUCATA

Leia mais

Objetivos e Módulos do SPED. Dulcineia L. D. Santos

Objetivos e Módulos do SPED. Dulcineia L. D. Santos Objetivos e Módulos do SPED Dulcineia L. D. Santos Sistema Público de Escrituração Digital SPED Decreto n. 6.022, de 22/01/2007 Objetivos do SPED: unificar as atividades de recepção, validação, armazenamento

Leia mais

ATENÇÃO SEGUE ABAIXO A LEI CORRESPONDENE A ESSA COBRANÇA. Dispõe sobre a substituição tributária nas operações interestaduais com autopeças.

ATENÇÃO SEGUE ABAIXO A LEI CORRESPONDENE A ESSA COBRANÇA. Dispõe sobre a substituição tributária nas operações interestaduais com autopeças. ATENÇÃO Senhores clientes pessoa jurídica (REVENDEDORES), informamos que nas operações referente a venda de peças, componentes e acessórios para veículos automotores, o calculo dos impostos é diferenciado.

Leia mais

CIRCULAR Nº 10/2009 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS: NOVOS PRODUTOS

CIRCULAR Nº 10/2009 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS: NOVOS PRODUTOS São Paulo, 27 de abril de 2009. Prezado Cliente, CIRCULAR Nº 10/2009 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS: NOVOS PRODUTOS Tem sido prática reiterada do governo estadual a publicação de Decreto elevando a lista

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS/ST - Serviço de transporte rodoviário de cargas -MG

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS/ST - Serviço de transporte rodoviário de cargas -MG ICMS/ST - Serviço de transporte rodoviário de cargas -MG 15/09/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 3.1. Responsabilidade

Leia mais

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 15 A 21 DE DEZEMBRO DE 2016

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 15 A 21 DE DEZEMBRO DE 2016 AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 15 A 21 DE DEZEMBRO DE 2016 Até: Quinta-feira, dia 15 ICMS - Documentos fiscais emitidos em via única - Arquivo digital Histórico: ICMS - Processamento de dados - Transmissão eletrônica

Leia mais

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 11 A 17 DE AGOSTO DE 2016

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 11 A 17 DE AGOSTO DE 2016 AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 11 A 17 DE AGOSTO DE 2016 Até: Quinta-feira, dia 11 dígito do CNPJ corresponda a 1, devem efetuar o registro eletrônico dos documentos fiscais na Secretaria da Fazenda. Nota Na hipótese

Leia mais

Pergunte à CPA. Substituição Tributária entre os Estados de SP e RJ

Pergunte à CPA. Substituição Tributária entre os Estados de SP e RJ 21/07/2014 Pergunte à CPA Substituição Tributária entre os Estados de SP e RJ Apresentação: Helen Mattenhauer Convênio e Protocolos CONVÊNIO: Constitui um acordo entre os Estados, cujo elaboração tem por

Leia mais

Orientações Consultoria de Segmentos Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais (MDF-e)

Orientações Consultoria de Segmentos Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais (MDF-e) Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais 12/12/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 4. Conclusão... 6 5. Informações

Leia mais

DECRETO Nº , DE 31 DE DEZEMBRO DE 2008

DECRETO Nº , DE 31 DE DEZEMBRO DE 2008 DECRETO Nº 53.933, DE 31 DE DEZEMBRO DE 2008 Introduz alterações no Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Portaria CAT Ressarcimento ICMS-ST

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Portaria CAT Ressarcimento ICMS-ST 27/11/2013 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas Pelo Cliente... 3 3. Análise da Legislação... 5 4. Conclusão... 7 5. Informações Complementares... 7 6. Referências...

Leia mais

AS TRÊS FACES DO DIFAL

AS TRÊS FACES DO DIFAL AS TRÊS FACES DO DIFAL Centro de Estudos e Debates Fisco Contábeis Josefina do Nascimento Pinto 23-11-2017 O ICMS ICMS Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de

Leia mais

Obrigações Estaduais de Alagoas - Agosto 2011

Obrigações Estaduais de Alagoas - Agosto 2011 Obrigações Estaduais de Alagoas - Agosto 2011 Dia: 02 ICMS-AL - Transmissão Eletrônica de Dados - Operações Interestaduais com Combustíveis - Transportador Revendedor Retalhista -TRR As informações relativas

Leia mais

Agenda Tributária: de 19 a 25 de maio de 2016

Agenda Tributária: de 19 a 25 de maio de 2016 Agenda Tributária: de 19 a 25 de maio de 2016 Até: Quinta-feira, dia 19 ICMS - GIA Histórico: GIA Eletrônica A GIA Eletrônica relativa ao mês anterior deverá ser apresentada por meio da Internet (www.pfe.fazenda.sp.gov.br),

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Nota Fiscal Eletrônica Subtotalização da Alíquota e/ou CST do ICMS - RO

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Nota Fiscal Eletrônica Subtotalização da Alíquota e/ou CST do ICMS - RO Parecer Consultoria Tributária Segmentos Nota Fiscal Eletrônica Subtotalização da Alíquota e/ou CST do ICMS - RO 13/05/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente...

Leia mais

CONVÊNIO ICMS N 052/2017 SUSPENSÃO PARCIAL. AS CLAUSULAS 8ª a 14ª, 16ª, 24ª e 26ª do Convênio ICMS nº 52/2017

CONVÊNIO ICMS N 052/2017 SUSPENSÃO PARCIAL. AS CLAUSULAS 8ª a 14ª, 16ª, 24ª e 26ª do Convênio ICMS nº 52/2017 CONVÊNIO ICMS N 052/2017 SUSPENSÃO PARCIAL A SEGUIR CLAUSULAS QUE ESTÃO TEMPORARIAMENTE SUSPENSAS DE SUA APLICAÇÃO AS CLAUSULAS 8ª a 14ª, 16ª, 24ª e 26ª do Convênio ICMS nº 52/2017 Cláusula oitava O contribuinte

Leia mais

SIMPLES NACIONAL NO RICMS/RS

SIMPLES NACIONAL NO RICMS/RS SIMPLES NACIONAL NO RICMS/RS AM Gasperin Treinamentos Caxias do Sul - Fone (54) 3028.0660 ana@amgtreinamentos.com.br / iva@amgtreinamentos.com.br www.amgtreinamentos.com.br Atualizada até 31.05.16 LIVRO

Leia mais

Maio/ Minas Gerais ICMS-MG. Rio Grande do Sul Santa Catarina Minas Gerais. Federal Rio Grande do Sul Santa Catarina. Paraná

Maio/ Minas Gerais ICMS-MG. Rio Grande do Sul Santa Catarina Minas Gerais. Federal Rio Grande do Sul Santa Catarina. Paraná Maio/ 2015 Decreto nº 61.217, de 16.04.2015 - DOE SP de 17.04.2015 Art. 1º Passa a vigorar, com a redação que se segue, o artigo 2º do Decreto 59.967, de 17 de dezembro de 2013: "Art. 2º Excepcionalmente,

Leia mais

"24. soluções à base de acetona, em embalagens de conteúdo igual ou inferior a 500 ml, ;" (NR);

24. soluções à base de acetona, em embalagens de conteúdo igual ou inferior a 500 ml, ; (NR); Decreto nº 59.619, de 18.10.2013 - DOE SP de 19.10.2013 Introduz alterações no Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte

Leia mais

Lançamento das NFe no CONSISANET de acordo com a PORTARIA 07/2017 (MATERIAL DE CONSTRUÇÃO)

Lançamento das NFe no CONSISANET de acordo com a PORTARIA 07/2017 (MATERIAL DE CONSTRUÇÃO) Lançamento das NFe no CONSISANET de acordo com a PORTARIA 07/2017 (MATERIAL DE CONSTRUÇÃO) LANÇAMENTO LIVRO FISCAL COMPRA INTERESTADUAL VALOR RECOLHIDO ANTES DA SAIDA DA MERCADORIA Essa observação deve

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Diferencial de Alíquota Produto ST com Redução do Conv. 52/91 e Alíquota Interestadual de 4%

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Diferencial de Alíquota Produto ST com Redução do Conv. 52/91 e Alíquota Interestadual de 4% Diferencial de Alíquota Produto ST com Redução do Conv. 52/91 e Alíquota Interestadual de 4% 17/11/2016 Sumário 1 Questão... 3 2 Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 2.1 Fórmula e Exemplo do Cálculo...

Leia mais

Anexos 4. 0 Substituição Tributária Anexos Substituição Tributária das Operações com Lâmpadas Elétricas

Anexos 4. 0 Substituição Tributária Anexos Substituição Tributária das Operações com Lâmpadas Elétricas Anexos 4. 0 Substituição Tributária Anexos 4. 13 Substituição Tributária das Operações com Lâmpadas Elétricas Protocolo ICMS 17/1985 Alterações: Protocolo 09/1986, 10/87, 51/91, 08/98, 26/01, 37/01, 42/08,

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Base de cálculo do ICMS retido por Substituição Tributária na venda pelo substituído

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Base de cálculo do ICMS retido por Substituição Tributária na venda pelo substituído Base de pelo substituído 13/05/2014 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 4 4. Conclusão... 7 5. Informações Complementares...

Leia mais

GIA-ST GUIA NACIONAL DE INFORMAÇÃO E APURAÇÃO DO ICMS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA

GIA-ST GUIA NACIONAL DE INFORMAÇÃO E APURAÇÃO DO ICMS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA GIA-ST GUIA NACIONAL DE INFORMAÇÃO E APURAÇÃO DO ICMS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA INTRODUÇÃO A GIA-ST (Guia Nacional de Informação e Apuração do ICMS Substituição Tributária) é a declaração que contém as informações

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Diferencial de Alíquota mercadoria com ICMS-ST/São Paulo

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Diferencial de Alíquota mercadoria com ICMS-ST/São Paulo Diferencial 26/12/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 3.1. Mercadoria sujeita a Substituição Tributária... 4 3.2. ICMS

Leia mais

Referência: Resolução SEFAZ nº 959/16 - RJ - ICMS - DeSTDA - Simples Nacional - Obrigatoriedade, prazo, dispensa e outros Alterações.

Referência: Resolução SEFAZ nº 959/16 - RJ - ICMS - DeSTDA - Simples Nacional - Obrigatoriedade, prazo, dispensa e outros Alterações. Rio de Janeiro, 11 de janeiro de 2016. Of. Circ. Nº 018/16 Referência: Resolução SEFAZ nº 959/16 - RJ - ICMS - DeSTDA - Simples Nacional - Obrigatoriedade, prazo, dispensa e outros Alterações. Senhor(a)

Leia mais

ATUALIZAÇÃO DE ICMS. MARÇO/2016 As palestras, ministradas pelos servidores Ricardo Oliveira e Denise Salazar, da Superintendência de Tributação

ATUALIZAÇÃO DE ICMS. MARÇO/2016 As palestras, ministradas pelos servidores Ricardo Oliveira e Denise Salazar, da Superintendência de Tributação ATUALIZAÇÃO DE ICMS MARÇO/2016 As palestras, ministradas pelos servidores Ricardo Oliveira e Denise Salazar, da Superintendência de Tributação CEST Código Especificador da Substituição Tributária SEGMENTOS

Leia mais

Pergunte à CPA. ICMS Alíquota 4% nas operações interestaduais

Pergunte à CPA. ICMS Alíquota 4% nas operações interestaduais 02/08/2013 Pergunte à CPA ICMS Alíquota 4% nas operações interestaduais Apresentação: José A. Fogaça Neto RESOLUÇÃO SENADO FEDERAL Nº 13/2012 Alíquota de 4% nas operações interestaduais com produtos importados

Leia mais

RESOLUÇÃO CGSN Nº 60, DE 22 DE JUNHO DE 2009

RESOLUÇÃO CGSN Nº 60, DE 22 DE JUNHO DE 2009 DOU 24.06.2009 RESOLUÇÃO CGSN Nº 60, DE 22 DE JUNHO DE 2009 Altera as Resoluções CGSN n 4, de 30 de maio de 2007, n 10, de 28 de junho de 2007, n 18, de 10 de agosto de 2007, n 51, de 22 de dezembro de

Leia mais

PUBLICADO NO DOM DE 19/06/09 ALTERADO PELOS DECRETOS Nº , de 18/09/2009, , de 11/03/2010 e , de 24/08/2010.

PUBLICADO NO DOM DE 19/06/09 ALTERADO PELOS DECRETOS Nº , de 18/09/2009, , de 11/03/2010 e , de 24/08/2010. PUBLICADO NO DOM DE 19/06/09 ALTERADO PELOS DECRETOS Nº 19.998, de 18/09/2009, 20.644, de 11/03/2010 e 21.088, de 24/08/2010. DECRETO N 19.682 de 18 de junho de 2009 Altera dispositivos do Decreto n 18.

Leia mais

ICMS/SP - Diferimento

ICMS/SP - Diferimento ICMS/SP - Diferimento Diferimento Substituição tributária das operações antecedentes Denominada também de substituição tributária para trás, é a modalidade em que a lei transfere a responsabilidade do

Leia mais

Diário Oficial do Estado de São Paulo Seção 1 Volume 126 Número 243 São Paulo, quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Diário Oficial do Estado de São Paulo Seção 1 Volume 126 Número 243 São Paulo, quarta-feira, 28 de dezembro de 2016 Diário Oficial do Estado de São Paulo Seção 1 Volume 126 Número 243 São Paulo, quarta-feira, 28 de dezembro de 2016 DECRETO Nº 62.385, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2016 Dispõe sobre a possibilidade de contribuintes

Leia mais

DECRETO Nº , DE 28 DE MAIO DE 2013

DECRETO Nº , DE 28 DE MAIO DE 2013 Publicado no D.O.E. (SP) de 29/05/2013 DECRETO Nº 59.241, DE 28 DE MAIO DE 2013 Introduz alterações no Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de

Leia mais

Pergunte à CPA. Substituição Tributária entre os Estados de SP e MG

Pergunte à CPA. Substituição Tributária entre os Estados de SP e MG 27/01/2015 Pergunte à CPA Substituição Tributária entre os Estados de SP e MG Apresentação: Helen Mattenhauer Convênio e Protocolos CONVÊNIO: Constitui um acordo entre os Estados, cujo elaboração tem por

Leia mais

DECRETO N.º DE 11 DE MAIO DE 2010.

DECRETO N.º DE 11 DE MAIO DE 2010. DECRETO N.º 32.250 DE 11 DE MAIO DE 2010. Dispõe sobre a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica- NFS-e - NOTA CARIOCA - e dá outras providências. O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições

Leia mais

Rio de Janeiro > Janeiro/2017

Rio de Janeiro > Janeiro/2017 OBS: As informações contidas nesta página são de caráter informativo, não dispensando a consulta a um profissional especializado, devido à freqüência com que os conteúdos sofrem alterações. Rio de Janeiro

Leia mais

ICMS/NACIONAL SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA E ANTECIPAÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS COM ENCERRAMENTO DE TRIBUTAÇÃO Normas Gerais Confaz divulga convênio.

ICMS/NACIONAL SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA E ANTECIPAÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS COM ENCERRAMENTO DE TRIBUTAÇÃO Normas Gerais Confaz divulga convênio. ICMS/NACIONAL SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA E ANTECIPAÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS COM ENCERRAMENTO DE TRIBUTAÇÃO Normas Gerais Confaz divulga convênio. MAPA ETECNICO FISCAL - www.etecnico.com.br - facebook/mapaetecnicofiscal

Leia mais

superior a 40% (quarenta por cento). Não se aplica a alíquota de 4% (quatro por cento) nas operações interestaduais

superior a 40% (quarenta por cento). Não se aplica a alíquota de 4% (quatro por cento) nas operações interestaduais 1 COMPARATIVO ENTRE AS CLÁUSULAS DO AJUSTE SINIEF 19/12 E DO CONVÊNIO ICMS 38/13 Cláusula Ajuste SINIEF 19/12 Convênio ICMS 38/13 Primeira A tributação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e sobre

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS-SP obrigações acessórias GIA ficha apuração do ICMS- ST11

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS-SP obrigações acessórias GIA ficha apuração do ICMS- ST11 ICMS-SP obrigações acessórias GIA ficha apuração do ICMS- ST11 21/10/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Análise da Consultoria... 3 2.1. ImpostoRetidoSt... 5 (Imposto Retido por ST)...

Leia mais

Ceará > Março/2016. Data Tributos Descrição

Ceará > Março/2016. Data Tributos Descrição OBS: As informações contidas nesta página são de caráter informativo, não dispensando a consulta a um profissional especializado, devido à freqüência com que os conteúdos sofrem alterações. Ceará > Março/2016

Leia mais

Índice. Gustavo Prado Gerente de Consultoria ASIS Projetos

Índice. Gustavo Prado Gerente de Consultoria ASIS Projetos Índice O que é a Substituição Tributária? 3 Convênio ICMS nº 52/2017: Introdução 4 Convênios Revogados 5 Pontos de Atenção 6 Mercadorias 7 Responsabilidade 8 Cálculo 9 Exemplificando o Cálculo (MVA) 10

Leia mais

ALTERAÇÃO O Anexo 4 passa a vigorar com a seguinte redação: ANEXO 4 SIMPLES NACIONAL

ALTERAÇÃO O Anexo 4 passa a vigorar com a seguinte redação: ANEXO 4 SIMPLES NACIONAL DECRETO ESTADUAL 3483 DE 31 DE AGOSTO DE 2010 Introduz a Alteração 2.435 no RICMS/SC. O GOVERNADOR DO ESTADO DE SANTA CATARINA, no uso da competência privativa que lhe confere a Constituição do Estado,

Leia mais

Guia do ICMS - São Paulo: Operações e prestaçãos interestaduais a consumidor final localizado em outro Estado-Regras nacional

Guia do ICMS - São Paulo: Operações e prestaçãos interestaduais a consumidor final localizado em outro Estado-Regras nacional Guia do ICMS - São Paulo: Operações e prestaçãos interestaduais a consumidor final localizado em outro Estado-Regras nacional Resumo: Visando auxiliar nossos leitores quanto aos procedimentos a serem aplicados

Leia mais

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIAA DE ESTADO DA FAZENDA GERÊNCIA TRIBUTÁRIA SUBGERÊNCIA DE LEGISLAÇÃO E ORIENTAÇÃO TRIBUTÁRIA

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIAA DE ESTADO DA FAZENDA GERÊNCIA TRIBUTÁRIA SUBGERÊNCIA DE LEGISLAÇÃO E ORIENTAÇÃO TRIBUTÁRIA PARECER N 266/2015 ASSUNTO: PARECER INFORMATIVO EMENTA: OBRIGATORIEDADE OU DISPENSA DA EMISSÃO DO CTRC E RECOLHIMENTO DE ICMS NAS OPERAÇÕES DE ENTREGA DE MERCADORIAS RELATÓRIO Versam os autos sobre solicitação

Leia mais

ESCLARECIMENTOS GERAIS SOBRE O REGIME DA SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS. Alexandre Galhardo. Introdução

ESCLARECIMENTOS GERAIS SOBRE O REGIME DA SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS. Alexandre Galhardo. Introdução ESCLARECIMENTOS GERAIS SOBRE O REGIME DA SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS Alexandre Galhardo Introdução Substituição Tributária (ST) é um instituto criado e implementado pelas Unidades da Federação antes

Leia mais

EMPRESAS OBRIGADAS AO USO DO EMISSOR DO CUPOM FISCAL (ECF)

EMPRESAS OBRIGADAS AO USO DO EMISSOR DO CUPOM FISCAL (ECF) EMPRESAS OBRIGADAS AO USO DO EMISSOR DO CUPOM FISCAL (ECF) Prezado Cliente, Para vosso conhecimento, segue uma breve explanação sobre o uso do ECF: OBRIGATORIEDADE DO USO: Estão obrigadas a utilizar o

Leia mais

Secretaria de Estado de Fazenda PRODUTOR RURAL RÔMULO LOPES DE CARVALHO

Secretaria de Estado de Fazenda PRODUTOR RURAL RÔMULO LOPES DE CARVALHO Secretaria de Estado de Fazenda PRODUTOR RURAL RÔMULO LOPES DE CARVALHO Produtor Rural Classificação; Forma de tributação; Diferimento; Diferencial de alíquota; Cta; Cndi; Nfi; Desincorporação de ativo

Leia mais

Pergunte à CPA. Substituição Tributária. Apresentação: Samyr Qbar 27/03/2014

Pergunte à CPA. Substituição Tributária. Apresentação: Samyr Qbar 27/03/2014 Pergunte à CPA Substituição Tributária Apresentação: Samyr Qbar 27/03/2014 Análise das condições necessárias para a aplicação da substituição tributária Artigo do RICMS + quem é o destinatário + qual a

Leia mais

Seminário Mensal da área Fiscal. José A. Fogaça Neto

Seminário Mensal da área Fiscal. José A. Fogaça Neto Seminário Mensal da área Fiscal Apresentação: Fábio Lopes José A. Fogaça Neto 18/03/2016 Assuntos MDF-e Alterações Portaria CAT nº 34/2016 Fundo Estadual de Combate e Erradicação à Pobreza FECOEP/SP Majoração

Leia mais

SECRETARIA DA FAZENDA COORDENADORIA DA ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA. Portaria CAT 174, de

SECRETARIA DA FAZENDA COORDENADORIA DA ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA. Portaria CAT 174, de SECRETARIA DA FAZENDA COORDENADORIA DA ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA Portaria CAT 174, de 28-12-2012 Dispõe sobre os procedimentos que devem ser observados na aplicação da alíquota de 4% nas operações interestaduais

Leia mais

NOVAS REGRAS DO ICMS PARA 2016

NOVAS REGRAS DO ICMS PARA 2016 NOVAS REGRAS DO ICMS PARA 2016 Palestrante: Ana Cristina Martins Pereira www.mgtreinamento.com.br anacristina@mgtreinamento.com.br ASPECTOS LEGAIS DA EC 87 EC n 87/2015 A EC 87/2015 altera a sistemá5ca

Leia mais

b) Os CFOPs com substituição tributária são: Compra de mercadoria para uso ou consumo cuja mercadoria está sujeita ao regime de

b) Os CFOPs com substituição tributária são: Compra de mercadoria para uso ou consumo cuja mercadoria está sujeita ao regime de Primeiramente não existe no Regulamento do ICMS do Estado de São Paulo, Decreto 45.490/2000 o conceito de material de uso ou consumo, porém podese entender que tudo que não se utiliza como insumo e também

Leia mais

ICMS NOÇÕES BÁSICAS. Coordenação: Alexandre A. Gomes

ICMS NOÇÕES BÁSICAS. Coordenação: Alexandre A. Gomes ICMS NOÇÕES BÁSICAS Coordenação: Alexandre A. Gomes O que é Tributo? - Art. 3º do CTN Toda prestação pecuniária compulsória em moeda ou cujo valor nela se possa exprimir que não constitua sanção de ato

Leia mais

ABIHPEC. Secretaria da Fazenda - SP ICMS - RESOLUÇÃO SENADO FEDERAL Nº 13/ /12/2012. Coordenadoria da Administração Tributária DEAT -COMEX

ABIHPEC. Secretaria da Fazenda - SP ICMS - RESOLUÇÃO SENADO FEDERAL Nº 13/ /12/2012. Coordenadoria da Administração Tributária DEAT -COMEX ICMS - RESOLUÇÃO SENADO FEDERAL Nº 13/2012 ABIHPEC 05/12/2012 Secretaria da Fazenda - SP Coordenadoria da Administração Tributária DEAT -COMEX RODAPÉ RESOLUÇÃO DO SENADO 13/2012 ABRANGÊNCIA Será de 4%

Leia mais

Orientações Consultoria de Segmentos ICMS-MG Procedimento emissão da NF-e com Ressarcimento do ICMS-ST

Orientações Consultoria de Segmentos ICMS-MG Procedimento emissão da NF-e com Ressarcimento do ICMS-ST ICMS-MG Procedimento emissão da NF-e com Ressarcimento do ICMS-ST 13/06/2017 Sumário 1 Questão... 3 2 Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3 Análise da Consultoria... 4 3.1 RICMS-MG... 4 3.2 Orientação

Leia mais

DECRETO Nº DE 04 DE AGOSTO DE 2017 D E C R E T A

DECRETO Nº DE 04 DE AGOSTO DE 2017 D E C R E T A DECRETO Nº 17.815 DE 04 DE AGOSTO DE 2017 Altera o Decreto nº 13.780, de 16 de março de 2012, que regulamenta o Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços

Leia mais

2º Na hipótese do inciso I do parágrafo 1º, a substituição tributária caberá ao estabelecimento da empresa industrial ou ao contribuinte substituto

2º Na hipótese do inciso I do parágrafo 1º, a substituição tributária caberá ao estabelecimento da empresa industrial ou ao contribuinte substituto Anexos 4. 0 Substituição Tributária Anexos 4. 12 Substituição Tributária das Operações com Lâmina de Barbear, Aparelho de Barbear Descartável, Isqueiro. Protocolo ICMS 16/1985 Alterações: Protocolo 09/1986,10/87,50/91,07/98,14/00,

Leia mais

SAT-FISCAL CF-e Perguntas e Respostas

SAT-FISCAL CF-e Perguntas e Respostas SAT-FISCAL CF-e Perguntas e Respostas 1. O que é o SAT-CF-e? O projeto SAT-CF-e (Sistema Autenticador e Transmissor de Cupons Fiscais Eletrônicos) tem por objetivo documentar, de forma eletrônica, as operações

Leia mais