LOGÍSTICA REVERSA E RECICLAGEM DE RESÍDUOS DE CONSTRUÇÃO E DEMOLIÇÃO. Hewerton Bartoli Presidente

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LOGÍSTICA REVERSA E RECICLAGEM DE RESÍDUOS DE CONSTRUÇÃO E DEMOLIÇÃO. Hewerton Bartoli Presidente"

Transcrição

1 LOGÍSTICA REVERSA E RECICLAGEM DE RESÍDUOS DE CONSTRUÇÃO E DEMOLIÇÃO Hewerton Bartoli Presidente

2 Panorama da apresentação O que é RCC Legislação e normas evolução Cenário atual do RCC A ABRECON Gestão e reciclagem do RCC Logística Reversa na Construção Civil Oportunidades e cases Considerações finais

3 O que é RCC? RCC = Resíduo de Construção Civil Comumente chamados de entulhos de obras, caliça ou metralha Provenientes de construções, reformas, reparos e demolições de obras de construção civil

4 Leis e normas - evolução

5 Resolução CONAMA 307/2002 Diretrizes, critérios e procedimentos Gestão dos resíduos de Construção Civil Ações necessárias - minimizar os impactos ambientais Objetivos Não geração Redução reutilização Reciclagem Disposição final

6 VALORIZÁVEIS Classificação dos resíduos LOGÍSTICA REVERSA CLASSE A - reutilizáveis ou recicláveis como agregado (alvenaria, material cerâmico, concreto, argamassa, solo etc.); CLASSE B - recicláveis para outras destinações (plástico, papel/papelão, vidro, madeira, gesso, etc.); CLASSE C - resíduos para os quais não foram desenvolvidas tecnologias ou aplicação economicamente viável para a sua reciclagem/reutilização CLASSE D - resíduos perigosos (tintas, solventes, óleos, instalações industriais, clínicas radiológica, amianto etc).

7 Evolução CONAMA 307/2002 CONAMA 307 CONAMA 348/2004 Junho ª Publicação Amianto é inserido na classificação como resíduo classe D Cuidados na disposição CONAMA 432/2008 CONAMA 448/2012 Altera a classificação do gesso de C para B recicláveis Compatibiliza com a Política Nacional de Resíduos Sólidos Estabelece novos prazos

8 Normas técnicas Manejo urbano dos RCD Áreas de transbordo e triagem Norma NBR Aterro de INERTES Norma NBR Áreas de Reciclagem de Resíduos da Construção Civil Norma NBR Uso do agregado reciclado Execução de camadas de pavimentação Norma NBR Utilização em pavimentação e preparo de concreto sem função estrutural Norma NBR 15116

9 A PNRS Política Nacional de Resíduos Sólidos LEI FEDERAL , DE DECRETO FEDERAL 7.404, DE Estabelece e regulamenta a Política Nacional de Resíduos Sólidos Aspecto fundamental do Decreto: Gestão de resíduos de construção deva ser tratada de forma diferenciada de acordo com as regulamentações específicas do SISNAMA (Sistema Nacional de Meio Ambiente) o que incluem as resoluções do CONAMA.

10 A PNRS PRODUÇÃO E CONSUMO SUSTENTÁVEL RESPONSABILIDADE COMPARTILHADA PLANEJAMENTO DE GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS

11 A PNRS HIERARQUIA DAS AÇÕES NO MANEJO DE RESÍDUOS SÓLIDOS (ART. 9º) Não geração Redução Reuso Reciclagem Disposição final

12 Esferas do RCC PNRS PLANO ESTADUAL PLANO MUNICIPAL CONSTRUÇÃO CIVIL GESTÃO DO RCC

13 Cenário atual - RCC Geração de RCC corresponde de 50 a 70% da massa total dos resíduos sólidos urbanos.

14 Cenário atual - RCC CONSTRUÇÃO CIVIL Grande consumidor de recursos naturais Grande gerador de resíduos Consumo de agregado e insumos diversos CANTEIRO DE OBRAS TRANSPORTE Caçambas Caminhões ATTs Aterros Usinas de Reciclagem DESTINAÇÃO

15 Cenário atual - RCC Limitações das ações do poder público e/ou inexistência de políticas públicas municipais.

16 Cenário atual - RCC Falta de compromisso dos geradores e dos responsáveis pela destinação dos resíduos

17 Evolução do RCC Pré CONAMA 307 Ausência de segregação RCC CONAMA 307 Segregação na fonte Produção e consumo de agregados reciclados Logística reversa Otimização da logística pra descarte de resíduos e uso de agregado Entulho Agregado

18

19 Quem somos Associação fundada em fevereiro de 2011 em virtude da PNRS /2010 Conta atualmente com 32 associados em todo o Brasil Promover a reciclagem de resíduos da construção civil e demolição no Brasil Responsável pelo mapeamento de todas as usinas de RCD no Brasil Associado Abrecon: Usinas fixas Usinas móveis Usinas híbridas Já capacitou mais de 600 alunos na área de Gestão de RCD e Operação de Usina de Reciclagem de Entulho

20 Britador móvel

21 Usina Fixa

22 Nossos produtos - Agregados reciclados #RachãoReciclado #PedriscoReciclado #AreiaReciclada #BicaCorridaReciclada #AgregadosReciclados

23 Subprodutos feitos com RCD

24 Pavimentação com agregado reciclado [leito e sub leito] #BicaCorridaReciclada

25 Pavimentação com agregado reciclado [leito e sub leito] #RachãoReciclado

26 Pavimentação macadame com agregado reciclado em pavimento com tráfego leve #PedriscoReciclado

27 Gestão de RCC

28 MUNICÍPIO Programa de Gerenciamento Legislação Municipal NECESSIDADE UTILIDADE PÚBLICA PEQUENOS GERADORES Até 1 m3 Correta destinação do RCD OBRIGATORIEDADE (RESOLUÇÃO 307) GRANDES GERADORES Construtoras, Empreendedores, Transportadores Planejamento, Gerenciamento, Transporte e Destinação Final do RCD. Ação Espontânea de Contribuição ao Processo CONSTRUÇÃO DE USINA DE RECICLAGEM ÁREA DE TRIAGEM E TRANSBORDO (ATT) OU ÁREA DE TRIAGEM E ATERRO (Pública ou Privada)

29 Licenciamento PGRCC = Plano de Gerenciamento de Resíduos da Construção Civil Meio Ambiente Controle Urbano Licença da Construção Execução da obra Final da obra: Comprovação destinação RCC Meio Ambiente Controle Urbano Habite-se

30 Transporte do RCC Demolição e escavação: caminhão basculante regulamentação Construção: caçambas estacionárias cadastradas Entre terrenos Caso comum: regras de controle urbano

31 Destinação final PEV Ponto de Entrega Voluntária ATTs Áreas de Transbordo e Triagem Aterro de inertes Aterro industrial Usina de reciclagem de inertes

32 Reciclagem de RCC no canteiro O entulho processado pode ser utilizado como agregado para concreto não estrutural, a partir da substituição dos agregados convencionais (areia e brita). VANTAGENS Utilização de todos os componentes minerais do entulho (tijolos, argamassas, materiais cerâmicos, areia, pedras, etc.), sem a necessidade de separação de nenhum deles; Possibilidade de utilização de uma maior parcela do entulho produzido, como o proveniente de demolições e de pequenas obras que não suportam o investimento em equipamentos de moagem/ trituração; Possibilidade de melhorias no desempenho do concreto em relação aos agregados convencionais, quando se utiliza baixo consumo de cimento.

33 Usos para o agregado reciclado Utilização de concreto reciclado como agregado; Cascalhamento de estradas; Preenchimento de vazios em construções; Preenchimento de valas de instalações; Reforço de aterros (taludes).

34 A Logística Reversa Processos associados ao retorno de produtos, peças e materiais do consumidor final Reparação, recuperação, redistribuição, recuperação de valor, devoluções de produtos, revenda ou venda como matéria-prima ou de reciclagem de fim de vida. Maximizar as taxas de recuperação de ativos e eficiência da cadeia de suprimentos para reduzir custos sempre que possível.

35 A Logística Reversa na Construção Civil Não há um acordo setorial formalizado para logística reversa Iniciativas pontuais de alguns players de mercado, principalmente em grandes centros Evolução e interesse do setor para iniciativas voltadas para o descarte na reciclagem externa e a reutilização do agregado reciclado

36 Britagem móvel Vila dos Atletas RJ Cliente: Odebrecht-Hosken Obra: Ilha Pura Local: Rio de Janeiro (RJ) Solução: Reciclagem RCD Período: Jun/13 Volume: m3 ECONOMIA DE ,00 Entre descarte de resíduos E compra de agregado

37 Britagem móvel Vila dos Atletas RJ REDUÇÃO DE APROXIMADAMENTE CAMINHÕES, SENDO: 650 CAMINHÕES PARA DESCARTE DE RESÍDUOS 650 CAMINHÕES DE AGREGADO

38 Britagem móvel Viva Penha RJ AGREGADO RECICLADO M3 MENOS CAMINHÕES! - 50% DESCARTE - 50% AGREGADO Britador móvel na Penha Rio de Janeiro (RJ)

39 Britagem móvel Viva Penha RJ ECONOMIA DE 1,7 milhão Entre descarte de resíduos e compra de agregado Aplicação de agregado na Penha Rio de Janeiro (RJ)

40 Logística reversa EZTOWERS Descarte de resíduos em usina externa: m3 Baia para estocagem de resíduos

41 Logística reversa EZTOWERS Consumo de agregado: 985 m3 Baia para estocagem de agregado reciclado

42 Logística reversa EZTOWERS ECONOMIA DE ,00 Entre descartar em aterro e comprar de pedreira Aplicação de agregado reciclado

43 Agregado reciclado Palestra Itália Aplicação de agregado na Arena Palestra Itália em São Paulo (SP)

44 Considerações finais Empreendimentos LEED e AQUA em crescimento Mudança de cultura da construção civil Conscientização sobre a importância da triagem dos resíduos Criação de infraestrutura para recebimento e reciclagem correta de RCD Desenvolvimento e fortalecimento de legislação Estímulo à reciclagem e aumento do consumo de agregado reciclado e seus subprodutos Treinamento e capacitação crescente de profissionais Logística reversa ainda incipiente e em fase de maturação

45 HEWERTON BARTOLI PRESIDENTE (11)

Gestão e reciclagem de resíduos de construção civil e demolição ABRECON / Hewerton Bartoli. Belo Horizonte 26 de maio de 2017

Gestão e reciclagem de resíduos de construção civil e demolição ABRECON / Hewerton Bartoli. Belo Horizonte 26 de maio de 2017 Gestão e reciclagem de resíduos de construção civil e demolição ABRECON / Hewerton Bartoli Belo Horizonte 26 de maio de 2017 MG PANORAMA DA APRESENTAÇÃO O que é RCC Legislação e normas Evolução Cenário

Leia mais

GESTÃO INTELIGENTE DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL E DEMOLIÇÃO

GESTÃO INTELIGENTE DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL E DEMOLIÇÃO GESTÃO INTELIGENTE DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL E DEMOLIÇÃO Problema transformado em oportunidade Hewerton Bartoli Presidente hewerton@abrecon.org.br Panorama da apresentação O que é RCC Legislação

Leia mais

Fórum Setorial RCD Plataforma Ituiutaba Lixo Zero. Auditório da OAB Alice Drummond

Fórum Setorial RCD Plataforma Ituiutaba Lixo Zero. Auditório da OAB Alice Drummond Fórum Setorial RCD Plataforma Ituiutaba Lixo Zero Auditório da OAB - 29.05.2014 Alice Drummond RESOLUÇÃO CONAMA Nº 307, DE 5 DE JULHO DE 2002 Estabelece diretrizes, critérios e procedimentos para a gestão

Leia mais

CANTEIROS DE OBRA MAIS SUSTENTÁVEIS

CANTEIROS DE OBRA MAIS SUSTENTÁVEIS Universidade Federal do Paraná Departamento de Construção Civil Engenharia Civil - Construção Civil 1 CANTEIROS DE OBRA MAIS SUSTENTÁVEIS Prof. Dr. Leonardo Miranda CONAMA 307/02 2 CONAMA Conselho Nacional

Leia mais

Fórum Pernambucano de Construção Sustentável Recife, 03 de setembro de 2014 SINDUSCON-PE. Rosário Ferreira Engenheira Civil Sócia Proprietária

Fórum Pernambucano de Construção Sustentável Recife, 03 de setembro de 2014 SINDUSCON-PE. Rosário Ferreira Engenheira Civil Sócia Proprietária Fórum Pernambucano de Construção Sustentável Recife, 03 de setembro de 2014 SINDUSCON-PE Rosário Ferreira Engenheira Civil Sócia Proprietária S Fonte: Arquivo pessoal A Empresa S É uma usina de processamento

Leia mais

Em 2010, o Brasil produziu 60,8 milhões de toneladas de lixo sólido. Destes, quase 31 milhões vieram de resíduos de novas construções e de demolições.

Em 2010, o Brasil produziu 60,8 milhões de toneladas de lixo sólido. Destes, quase 31 milhões vieram de resíduos de novas construções e de demolições. Em 2010, o Brasil produziu 60,8 milhões de toneladas de lixo sólido. Destes, quase 31 milhões vieram de resíduos de novas construções e de demolições. (Fonte: Panorama de Resíduos Sólidos no Brasil, 2011/Abrelpe-

Leia mais

Resíduo de Construção Civil

Resíduo de Construção Civil Resíduo de Construção Civil O QUE É O PGR Plano de Geração de Resíduos É o documento que aponta e descreve as ações relativas ao manejo do resíduo sólido, observadas suas características e riscos, no âmbito

Leia mais

Resolução CONAMA 307 de 5 de julho de Dispõe sobre gestão dos resíduos da construção civil.

Resolução CONAMA 307 de 5 de julho de Dispõe sobre gestão dos resíduos da construção civil. Resolução CONAMA 307 de 5 de julho de 2002. Dispõe sobre gestão dos resíduos da construção civil. Estabelece diretrizes, critérios e procedimentos para a gestão dos resíduos da construção civil. O CONSELHO

Leia mais

Gestão de Resíduos de Construção Civil. Plano de Gerenciamento de RCD. Profa. Ma. Tatiana Vilela Carvalho

Gestão de Resíduos de Construção Civil. Plano de Gerenciamento de RCD. Profa. Ma. Tatiana Vilela Carvalho Gestão de Resíduos de Construção Civil Plano de Gerenciamento de RCD Profa. Ma. Tatiana Vilela Carvalho Construção Civil do ponto de vista ambiental LELA CARVALHO Reflexão: De onde vêm os recursos naturais

Leia mais

RESOLUÇÃO N o 307, DE 5 DE JULHO DE 2002 Publicada no DOU nº 136, de 17/07/2002, págs

RESOLUÇÃO N o 307, DE 5 DE JULHO DE 2002 Publicada no DOU nº 136, de 17/07/2002, págs RESOLUÇÃO N o 307, DE 5 DE JULHO DE 2002 Publicada no DOU nº 136, de 17/07/2002, págs. 95-96 Correlações: Alterada pela Resolução nº 469/2015 (altera o inciso II do art. 3º e inclui os 1º e 2º do art.

Leia mais

Produção e caracterização de resíduos da construção civil

Produção e caracterização de resíduos da construção civil 1 Produção e caracterização de resíduos da construção civil 2 Geração de resíduos RCC Brasil 230 a 760 kg/hab.ano RCC Europa 600 a 918 kg/hab.ano Resíduos domiciliares Europa 390 kg/hab.ano 3 Geração de

Leia mais

Tratamento e Descarte de Resíduos de Obras

Tratamento e Descarte de Resíduos de Obras PROCEDIMENTO DO SMS Tratamento e Descarte de de Obras PR-99-992-CPG-003 Revisão: 02 Página: 1/6 1. OBJETIVO Definir padrões para o manuseio e descarte de resíduos produzidos pelas empresas contratadas

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE

CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE RESOLUÇÃO N. 307, DE 05 DE JULHO DE 2002 Alterações: Resolução CONAMA n. 348, de 16.08.04 Resolução CONAMA n. 431, de 24.05.11 Resolução CONAMA n. 448, de 18.01.12 Resolução

Leia mais

REUTILIZAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL

REUTILIZAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL REUTILIZAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL POSSA, G 1 Acadêmicas do curso de Engenharia Civil das Faculdades de Cacoal UNESC SALVIANO, A. A. A. 1 Acadêmicas do curso de Engenharia Civil das

Leia mais

Estabelece diretrizes, critérios e procedimentos para a gestão dos resíduos da construção civil.

Estabelece diretrizes, critérios e procedimentos para a gestão dos resíduos da construção civil. RESOLUÇÃO Nº 307, DE 5 DE JULHO DE 2002 Estabelece diretrizes, critérios e procedimentos para a gestão dos resíduos da construção civil. O CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE-CONAMA, no uso das competências

Leia mais

Federal. RESOLUÇÃO CONAMA N de julho de Disponível na internet no site do Ministério do Meio Ambiente (www.mma.gov.br)

Federal. RESOLUÇÃO CONAMA N de julho de Disponível na internet no site do Ministério do Meio Ambiente (www.mma.gov.br) Mestrado em Engenharia Civil LEGISLAÇÕES REFERENTES AOS RESÍDUOS DE CONSTRUÇÃO E DEMOLIÇÃO Stela Fucale, DSc. (POLI/UPE) Federal RESOLUÇÃO CONAMA N 307 5 de julho de 2002 Disponível na internet no site

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL (PGRCC)

TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL (PGRCC) TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL (PGRCC) 1 - Justificativa: Este Termo de Referência tem como finalidade orientar os Geradores para a elaboração

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL PROFESSORA: KAREN WROBEL STRAUB

CARACTERIZAÇÃO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL PROFESSORA: KAREN WROBEL STRAUB CARACTERIZAÇÃO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL PROFESSORA: KAREN WROBEL STRAUB INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL A Construção Civil é reconhecida como uma das mais importantes atividades para o desenvolvimento

Leia mais

DESTINO CORRETO PARA OS RESÍDUOS DE OBRAS DA CONSTRUÇÃO CIVIL CORRECT DESTINATION FOR WASTE OF CIVIL CONSTRUCTION WORKS

DESTINO CORRETO PARA OS RESÍDUOS DE OBRAS DA CONSTRUÇÃO CIVIL CORRECT DESTINATION FOR WASTE OF CIVIL CONSTRUCTION WORKS Eixo Temático: Inovação e Sustentabilidade DESTINO CORRETO PARA OS RESÍDUOS DE OBRAS DA CONSTRUÇÃO CIVIL CORRECT DESTINATION FOR WASTE OF CIVIL CONSTRUCTION WORKS RESUMO Samara Simon Christmann e Paulo

Leia mais

Reciclagem Resíduos da Construção Civil

Reciclagem Resíduos da Construção Civil Reciclagem Resíduos da Construção Civil Reciclagem Resíduos da Construção Civil Objetivos Aumenta a vida útil dos aterros redução de exploração de jazidas diminuição da degradação ambiental economia de

Leia mais

Seminário Construção Sustentável Gestão de Resíduos da Construção. Lilian Sarrouf

Seminário Construção Sustentável Gestão de Resíduos da Construção. Lilian Sarrouf Seminário Construção Sustentável Gestão de Resíduos da Construção Lilian Sarrouf Resíduos da Construção Civil 28 PNRS e a Construção Civil 28 Membro do GT Técnico MMA Política Nacional de Resíduos e a

Leia mais

RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL. PROFESSORA: KAREN WROBEL STRAUB SCHNEIDER

RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL. PROFESSORA: KAREN WROBEL STRAUB SCHNEIDER RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL PROFESSORA: KAREN WROBEL STRAUB SCHNEIDER e-mail: karen.straub@unemat.br INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL A Construção Civil é reconhecida como uma das mais importantes atividades

Leia mais

ANEXO I a que se refere o art. 1º do Decreto nº 8.016, de 23 de janeiro de 2015

ANEXO I a que se refere o art. 1º do Decreto nº 8.016, de 23 de janeiro de 2015 ANEXO I a que se refere o art. 1º do Decreto nº 8.016, de 23 de janeiro de 2015 VALORES DAS MULTAS Infração Não apresentação do Plano de Gerenciamento dos Resíduos da Construção Civil - PGRCC Destinação

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS USINAS DE RECICLAGEM PARA ENTULHO (RCD) FIXA E SEMIMÓVEL.

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS USINAS DE RECICLAGEM PARA ENTULHO (RCD) FIXA E SEMIMÓVEL. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS USINAS DE RECICLAGEM PARA ENTULHO (RCD) FIXA E SEMIMÓVEL. 1. DESCRIÇÃO. As usinas para reciclagem de entulho de construção civil, ou usina para RCD (Resíduos da Construção Civil

Leia mais

Sustentabilidade Construção e Resíduos Sólidos da Construção Civil

Sustentabilidade Construção e Resíduos Sólidos da Construção Civil Sustentabilidade Construção e Resíduos Sólidos da Construção Civil CIDADES E CONSTRUÇÕES SUSTENTÁVEIS Biodiversidade Efeito estufa Emissões de gás Consumo de energia Gerenciamento de Recursos Poluição

Leia mais

Destinação adequada de resíduos da construção civil

Destinação adequada de resíduos da construção civil Destinação adequada de resíduos da construção civil Por que existem resíduos na construção civil? Porque existem perdas/desperdícios de materiais!!! As principais perdas detectadas pelas construtoras são:

Leia mais

Prefeitura Municipal de Vila Velha Estado do Espírito Santo Secretaria de Desenvolvimento Sustentável

Prefeitura Municipal de Vila Velha Estado do Espírito Santo Secretaria de Desenvolvimento Sustentável TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL (PGRCC) 1 OBJETIVO Este Termo de Referência tem como finalidade orientar os geradores de resíduos sólidos provenientes

Leia mais

ANEXO X PROJETO SIMPLIFICADO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL - PGRCC

ANEXO X PROJETO SIMPLIFICADO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL - PGRCC ANEXO X PROJETO SIMPLIFICADO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL - PGRCC Tomando como base que o empreendedor tem a obrigação de gerenciar os resíduos gerados durante as obras de implantação

Leia mais

Separação de Resíduos

Separação de Resíduos Separação de Resíduos Tipos de Resíduos Orgânicos Rejeitos Papéis Recicláveis Plásticos Metais Isopor Plástico Existem 7 tipos de resinas plásticas: - PET: polietileno tereftalato: Frascos de refrigerantes

Leia mais

RESÍDUOS DE CONSTRUÇÃO Usinas de Triagem e Reciclagem

RESÍDUOS DE CONSTRUÇÃO Usinas de Triagem e Reciclagem RESÍDUOS DE CONSTRUÇÃO Usinas de Triagem e Reciclagem Prof. Andrea Parisi Kern Programa de Pós-Graduação em Eng. Civil UNISINOS Lógica linear de produção e consumo: Conceito Berço ao túmulo Extração Processamento

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL (PGRCC)

TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL (PGRCC) TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL (PGRCC) 1 Justificativa: Este Termo de Referência tem como finalidade orientar os Geradores para a elaboração

Leia mais

Resíduos da Construção Civil, Volumosos e Inertes

Resíduos da Construção Civil, Volumosos e Inertes PROPOSTAS INICIAIS PARA DIRETRIZES DE LICENCIAMENTO DE ÁREAS DE MANEJO Resíduos da Construção Civil, Volumosos e Inertes INEXISTÊNCIA DE POLÍTICAS PÚBLICAS PRIORIDADE COLETA CORRETIVA Geradores Empresas

Leia mais

Estabelece diretrizes, critérios e procedimentos para a gestão a ambientalmente correta dos resíduos da construção civil.

Estabelece diretrizes, critérios e procedimentos para a gestão a ambientalmente correta dos resíduos da construção civil. LEI Nº 5.852, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2.009 Estabelece diretrizes, critérios e procedimentos para a gestão a ambientalmente correta dos resíduos da construção civil. O PREFEITO MUNICIPAL DE BAURU, nos termos

Leia mais

IMPACTO AMBIENTAL DOS MATERIAIS USADOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL. Fundamentos de Materiais e Construções (FMC) Profª Bárbara Silvéria

IMPACTO AMBIENTAL DOS MATERIAIS USADOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL. Fundamentos de Materiais e Construções (FMC) Profª Bárbara Silvéria IMPACTO AMBIENTAL DOS MATERIAIS USADOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL Fundamentos de Materiais e Construções (FMC) Profª Bárbara Silvéria RESOLUÇÃO CONAMA Nº 307, de 05 de julho de 2002 Objetivo: Estabelecer diretrizes,

Leia mais

Normas Técnicas -RCD

Normas Técnicas -RCD Mestrado em Engenharia Civil NORMAS TÉCNICAS DE RCD Profa. Stela Fucale Normas Técnicas -RCD NBR15.112/04 Resíduosdeconstruçãoeresíduosvolumosos Áreasde transbordo e triagem Diretrizes para projeto, implantação

Leia mais

22ª Semana de Tecnologia Metroferroviária

22ª Semana de Tecnologia Metroferroviária GERAÇÃO E DISPOSIÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL DE OBRA METROVIÁRIA Katia Harue Kamimura Fabíola Pagliarani Lucas Campaner Alves Flavia Rodrigues 22ª Semana de Tecnologia Metroferroviária

Leia mais

Os Resíduos Sólidos da Construção Civil em Novo Hamburgo

Os Resíduos Sólidos da Construção Civil em Novo Hamburgo Os Resíduos Sólidos da Construção Civil em Novo Hamburgo Luciane Maria Diretora de Licenciamento Ambiental Secretaria Municipal de Meio Ambiente SEMAM Prefeitura Municipal de Novo Hamburgo Resolução CONAMA

Leia mais

Avanços e desafios no Manejo de RCC Município de São Paulo

Avanços e desafios no Manejo de RCC Município de São Paulo Oficina de trabalho MANEJO DOS RESIDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL E DEMOLIÇÃO DF Painel 2 Avanços e desafios no Manejo de RCC Município de São Paulo Maria Salete Marreti Brasília A M L U R B A u t o r i d a

Leia mais

Gerenciamento de resíduos nos canteiros de obras, analisando em foco a cidade de Salvador

Gerenciamento de resíduos nos canteiros de obras, analisando em foco a cidade de Salvador 1 Gerenciamento de resíduos nos canteiros de obras, analisando em foco a cidade de Salvador Resumo Simone Abadi Rocha simoneabadi@gmail.com Master Arquitetura Instituto de Pós-Graduação - IPOG Salvador,

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE RESÍDUOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL

UTILIZAÇÃO DE RESÍDUOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL UTILIZAÇÃO DE RESÍDUOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL INTRODUÇÃO Construção Civil Importância no desenvolvimento social e econômico. Novas moradias, indústrias, estradas... Geradora de impactos ambientais e consumo

Leia mais

REGULAMENTA O PLANO INTEGRADO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO MUNICÍPIO DE SÃO LEOPOLDO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

REGULAMENTA O PLANO INTEGRADO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO MUNICÍPIO DE SÃO LEOPOLDO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. DECRETO Nº 6277, DE 01º DE DEZEMBRO DE 2009. REGULAMENTA O PLANO INTEGRADO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO MUNICÍPIO DE SÃO LEOPOLDO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO MUNICIPAL DE

Leia mais

MÓDULO 2. Prof. Dr. Valdir Schalch

MÓDULO 2. Prof. Dr. Valdir Schalch RESÍDUOS SÓLIDOSS MÓDULO 2 Prof. Dr. Valdir Schalch RESÍDUOS SÓLIDOS S - DEFINIÇÃO... aqueles nos estados sólidos e semi-sólidos, que resultam de atividades da comunidade de origem: industrial, doméstica,

Leia mais

Profª Drª Stela Fucale POLI/UPE

Profª Drª Stela Fucale POLI/UPE Mestrado em Engenharia Civil GESTÃO DOS RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO E DEMOLIÇÃO Profª Drª Stela Fucale POLI/UPE PROBLEMÁTICA FATORES Crescimento das populações urbanas Forte industrialização Acelerada geração

Leia mais

GESTÃO DO REUSO E RECICLAGEM DE MATERIAIS DE OBRAS DE CONSTRUÇÃO: CONSIDERAÇÕES GERAIS.

GESTÃO DO REUSO E RECICLAGEM DE MATERIAIS DE OBRAS DE CONSTRUÇÃO: CONSIDERAÇÕES GERAIS. GESTÃO DO REUSO E RECICLAGEM DE MATERIAIS DE OBRAS DE CONSTRUÇÃO: CONSIDERAÇÕES GERAIS. Carlos A.P. Matuck [1], Fabíola A.C. Adami [2], Marcos de Camargo [3] e Maria das G.F. dos Santos [4] Dr. Fábio Giordano

Leia mais

Para que então este conjunto de medidas seja realizado, a parte legislativa se faz presente.

Para que então este conjunto de medidas seja realizado, a parte legislativa se faz presente. Gestão Ambiental e Construção Civil Podemos entendê-la como um conjunto de medidas administrativas que objetivam o melhor aproveitamento possível dos materiais no canteiro de obras, desde quando estes

Leia mais

RECEPÇÃO DE CALOUROS COLETA SELETIVA DE RESÍDUOS SÓLIDOS UFES Campus ALEGRE

RECEPÇÃO DE CALOUROS COLETA SELETIVA DE RESÍDUOS SÓLIDOS UFES Campus ALEGRE RECEPÇÃO DE CALOUROS 2017-1 COLETA SELETIVA DE RESÍDUOS SÓLIDOS UFES Campus ALEGRE RECEPÇÃO DE CALOUROS 2017-1 Dr. Anderson Lopes Peçanha Professor da Universidade Federal do Espírito Santo Departamento

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA. PUBLICADO NO DOM N o DE / / DECRETO N o 1068

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA. PUBLICADO NO DOM N o DE / / DECRETO N o 1068 PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA PUBLICADO NO DOM N o DE / / DECRETO N o 1068 Institui o Regulamento do Plano Integrado de Gerenciamento de Resíduos da Construção Civil do Município de Curitiba e altera

Leia mais

Canteiro e Locação de obra. Tecnologia das Construções Engª e Profª Bárbara Silvéria

Canteiro e Locação de obra. Tecnologia das Construções Engª e Profª Bárbara Silvéria Canteiro e Locação de obra Tecnologia das Construções Engª e Profª Bárbara Silvéria Canteiro de Obras Canteiro de obras (Definição segundo a NBR 12264) Conjunto de áreas destinadas à execução e apoio dos

Leia mais

Caracterização dos resíduos da construção civil na Cidade de Monteiro

Caracterização dos resíduos da construção civil na Cidade de Monteiro Caracterização dos resíduos da construção civil na Cidade de Monteiro Cicero Marciano da Silva Santos 1, José Augusto Gomes Neto 2, Felipe de Sousa Tomé 2, Hyago de Léon 2, Antonildo Campos da Silva Junior

Leia mais

Hsa GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS. Resíduos Sólidos. PROFa. WANDA R. GÜNTHER Departamento Saúde Ambiental FSP/USP

Hsa GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS. Resíduos Sólidos. PROFa. WANDA R. GÜNTHER Departamento Saúde Ambiental FSP/USP Hsa 109 - GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS Resíduos Sólidos PROFa. WANDA R. GÜNTHER Departamento Saúde Ambiental FSP/USP E-mail: wgunther@usp.br Resíduos Sólidos Interrelação: Ambiente Saúde HOMEM MEIO AMBIENTE

Leia mais

RCD Eficiência na Cadeia de Valor

RCD Eficiência na Cadeia de Valor WORKSHOP COMO ATINGIR A META DE 70 % DE VALORIZAÇÃO DE RCD EM 2020? 1. Estratégias e Políticas Europeias no âmbito dos Resíduos de Construção e Demolição (RCD) 2. Gestão e Reciclagem dos RCD na Europa

Leia mais

Grupo Usina de Processamento de Resíduos da Construção Civil - Piracicaba-SP

Grupo Usina de Processamento de Resíduos da Construção Civil - Piracicaba-SP otevia Grupo Usina de Processamento de Resíduos da Construção Civil - Piracicaba-SP Localizada a noroeste da capital São Paulo, a cidade de Piracicaba tem como uma de suas características, a força do setor

Leia mais

GERAÇÃO DE RESÍDUOS. Planejamento e Gestão de Resíduos

GERAÇÃO DE RESÍDUOS. Planejamento e Gestão de Resíduos GERAÇÃO DE RESÍDUOS Planejamento e Gestão de Resíduos FONTES GERADORAS ORIGEM DE ACORDO COM A CLASSIFICAÇÃO Domiciliar Comercial Institucional Serviços Públicos (limpeza pública) Serviços de saúde Indústria

Leia mais

Balanço da Gestão de Resíduos Certificação AQUA

Balanço da Gestão de Resíduos Certificação AQUA Balanço da Gestão de Resíduos Certificação AQUA Obra ADEMI Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal. 1. APRESENTAÇÃO O presente relatório tem como objetivo apresentar a as principais

Leia mais

DISCIPLINA a apresentação de Planos de Gerenciamento de Resíduos da Construção Civil PGRCC.

DISCIPLINA a apresentação de Planos de Gerenciamento de Resíduos da Construção Civil PGRCC. RESOLUÇÃO SMAC N.º 512, DE 11 DE MAIO DE 2012. DISCIPLINA a apresentação de Planos de Gerenciamento de Resíduos da Construção Civil PGRCC. O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE, no uso das atribuições

Leia mais

Eng. Ivanor Fantin Júnior Celular: (041)

Eng. Ivanor Fantin Júnior Celular: (041) Eng. Ivanor Fantin Júnior Celular: (041) 9229-9900 engenharia@sindusconpr.com.br Logística Reversa de Resíduos da Construção Civil no Estado do Paraná Situação Atual Estimativa da quantidade coletada de

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE (PMPA) SECRETARIA MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE (SMAM) TERMO DE REFERÊNCIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE (PMPA) SECRETARIA MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE (SMAM) TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL (PGRCC) 1. DADOS GERAIS 1.1. Identificação do Empreendedor - Identificação - Endereço Completo - Telefone de Contato - Correio

Leia mais

QUESTIONÁRIO SOBRE A GESTÃO MUNICIPAL DE RESÍDUOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL E VOLUMOSOS

QUESTIONÁRIO SOBRE A GESTÃO MUNICIPAL DE RESÍDUOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL E VOLUMOSOS QUESTIONÁRIO SOBRE A GESTÃO MUNICIPAL DE RESÍDUOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL E VOLUMOSOS As questões com asterisco (*) são de preenchimento obrigatório. Os blocos de perguntas a serem preenchidos são condicionados

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS GABINETE DO PREFEITO DECRETO Nº 0.000, DE 00 DE JUNHO DE 2012.

PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS GABINETE DO PREFEITO DECRETO Nº 0.000, DE 00 DE JUNHO DE 2012. PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS GABINETE DO PREFEITO DECRETO Nº 0.000, DE 00 DE JUNHO DE 2012. Institui o Plano de Gestão de Resíduos Sólidos da Construção Civil do Município de Pelotas, estabeleceas diretrizes,

Leia mais

Engª Quím. Alessandra Pires

Engª Quím. Alessandra Pires Ciclo de palestras ABES - SENGE Resíduos da Construção Civil: Responsabilidades e Alternativas Gerenciamento dos Resíduos da Construção Civil Desafios da Gestão Pública Engª Quím. Alessandra Pires Secretaria

Leia mais

Resíduos sólidos da construção civil (RCC/RCD)

Resíduos sólidos da construção civil (RCC/RCD) Resíduos sólidos da construção civil (RCC/RCD) Prejuízos do lixo O caso shopping Center Norte SP: ÁREA DE RISCO Center Norte Shopping Fonte: http://www.centernorte.com.br/gestao-ambiental.asp Construção

Leia mais

Canteiro de obras: das inovações tecnológicas às relações humanas

Canteiro de obras: das inovações tecnológicas às relações humanas Canteiro de obras: das inovações tecnológicas às relações humanas Profa. Fabiana Lopes de Oliveira SUMÁRIO Normas brasileiras regulamentadora Leiaute do canteiro de obras Classificação dos tipos de canteiro

Leia mais

DIAGNÓSTICO DOS RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL NO MUNICÍPIO DE VOTUPORANGA

DIAGNÓSTICO DOS RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL NO MUNICÍPIO DE VOTUPORANGA DIAGNÓSTICO DOS RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL NO MUNICÍPIO DE VOTUPORANGA PLANO MUNICIPAL DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL Votuporanga-SP., Agosto de 2012 1. APRESENTAÇÃO Os impactos ambientais

Leia mais

Serello Ambiental. Usina de Reciclagem de Resíduos da Construção Civil Valinhos

Serello Ambiental. Usina de Reciclagem de Resíduos da Construção Civil Valinhos Serello Ambiental Usina de Reciclagem de Resíduos da Construção Civil Valinhos Missão, Visão e Valores Cenário Nacional O Estatuto das Cidades, lei federal nº 10.257/2001, determina as diretrizes para

Leia mais

SUSTENTABILIDADE NA DESTINAÇÃO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL

SUSTENTABILIDADE NA DESTINAÇÃO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL SUSTENTABILIDADE NA DESTINAÇÃO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL João Batista Christófori 1, Patrycia Pansini de Oliveira 2, Larícia Olaria Emerick Silva 2 1 Instituto Federal do Rio de Janeiro - Reitoria

Leia mais

PREMIO CBIC DE INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE

PREMIO CBIC DE INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE 2012 PREMIO CBIC DE INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE CICLO DE VIDA SUSTENTÁVEL DOS RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL: DA GERAÇÃO AO DESTINO FINAL PARCERIA COM: PRÊMIO CBIC DE INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE - 2012 PROJETO:

Leia mais

Graduanda em Engenharia Ambiental e Sanitária - Centro Universitário de Patos de Minas - UNIPAM. (2)

Graduanda em Engenharia Ambiental e Sanitária - Centro Universitário de Patos de Minas - UNIPAM. (2) GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL E DEMOLIÇÃO: ESTUDO DE CASO NA CIDADE DE PATOS DE MINAS, MG Lucyane Lauane Sousa Lima (1), Mauri Roberto Rosa (2), Nádia Rodrigues Viana (3) ; Sérgio

Leia mais

POLITICA DE MEIO AMBIENTE

POLITICA DE MEIO AMBIENTE POLITICA DE MEIO AMBIENTE A política de Meio Ambiente da WH Engenharia Ltda, estabelece diretrizes para a gestão ambiental que visa transforma-la em uma empresa ambientalmente correta contribuindo para

Leia mais

Resíduos da Construção Civil INEA DIRETORIA DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL (DILAM)

Resíduos da Construção Civil INEA DIRETORIA DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL (DILAM) Resíduos da Construção Civil INEA DIRETORIA DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL (DILAM) Legislação e Normas Resolução CONAMA n 307 de 04 de Maio de 2002 Estabelece diretrizes, critérios e procedimentos para a gestão

Leia mais

22ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA 3º PRÊMIO TECNOLOGIA E DESENVOLVIMENTO METROFERROVIÁRIOS. Categoria 2

22ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA 3º PRÊMIO TECNOLOGIA E DESENVOLVIMENTO METROFERROVIÁRIOS. Categoria 2 Categoria 2 Geração e disposição de resíduos sólidos da construção civil de obra metroviária 1. INTRODUÇÃO A construção civil pode ser considerada uma das indústrias que mais consome recursos naturais

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE MMA POLITICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE MMA POLITICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE MMA POLITICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS RESÍDUOS SÓLIDOS: UM PROBLEMA DE CARÁTER SOCIAL, AMBIENTAL E ECONÔMICO 1. CARACTERÍSTICAS NACIONAIS Brasil - um país de dimensões continentais

Leia mais

FATEC Tatuapé Victor Civita

FATEC Tatuapé Victor Civita FATEC Tatuapé Victor Civita www.fatectatuape.edu.br/revista Revista InSIET: Revista In Sustentabilidade, Inovação & Empreendedorismo Tecnológico, São Paulo, V2, janeiro/julho de 2015 REFERÊNCIAS SOBRE

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DE AGREGADO PROVENIENTE DA RECICLAGEM DE RESÍDUO DE CONSTRUÇÃO CIVIL NA PRODUÇÃO DE PISO

A UTILIZAÇÃO DE AGREGADO PROVENIENTE DA RECICLAGEM DE RESÍDUO DE CONSTRUÇÃO CIVIL NA PRODUÇÃO DE PISO A UTILIZAÇÃO DE AGREGADO PROVENIENTE DA RECICLAGEM DE RESÍDUO DE CONSTRUÇÃO CIVIL NA PRODUÇÃO DE PISO Flaviana Carneiro Mendes Engenharia Civil CEATEC Flaviana.cm@puccamp.edu.br Lia Lorena Pimentel Tecnologia

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS

POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS Lei 12.305 de 2 de agosto de 2010 - dispõe sobre: - princípios, objetivos e instrumentos; - diretrizes relativas à gestão integrada e ao gerenciamento de resíduos

Leia mais

DESAFIOS DA GESTÃO DOS RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL RCC CASE GR2 SANTA MARIA

DESAFIOS DA GESTÃO DOS RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL RCC CASE GR2 SANTA MARIA DESAFIOS DA GESTÃO DOS RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL RCC CASE GR2 SANTA MARIA PALESTRANTES GILSON TADEU AMARAL PIOVEZAN JUNIOR Engenheiro Civil - UFSM Especialista em Gestão de Recursos Hídricos - UFSM

Leia mais

V-Piovezan-Brasil-1 AVALIAÇÃO DOS RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL (RCC) GERADOS NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA RS BRASIL.

V-Piovezan-Brasil-1 AVALIAÇÃO DOS RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL (RCC) GERADOS NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA RS BRASIL. V-Piovezan-Brasil-1 AVALIAÇÃO DOS RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL (RCC) GERADOS NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA RS BRASIL. Gilson Tadeu Amaral Piovezan Júnior (1) Engenheiro Civil, Mestrando em Engenharia Civil

Leia mais

Plano de gerenciamento de resíduos sólidos - PGRS

Plano de gerenciamento de resíduos sólidos - PGRS Plano de gerenciamento de resíduos sólidos - PGRS Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos da Construção Civil Marco mundial: Agenda 21 (ECO-92): busca do desenvolvimento sustentável e é o principal

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS PROVINDOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL NA CIDADE DE ARARUNA-PB

CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS PROVINDOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL NA CIDADE DE ARARUNA-PB CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS PROVINDOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL NA CIDADE DE ARARUNA-PB SENA, T. S. (1); CLAUDINO, C. M. A. (1); DINIZ, M. I. L. (2); NEVES, Y. T. (3); FURTADO, G. F. S.(4) (1) Thiago

Leia mais

GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS

GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS Marisa Brasil Engenheira de Alimentos MBA em Qualidade, Segurança, Meio Ambiente, Saúde e Responsabilidade Social Especialista em Engenharia Ambiental e Saneamento Básico

Leia mais

Logística Reversa no Brasil Cenário atual e futuro

Logística Reversa no Brasil Cenário atual e futuro Logística Reversa no Brasil Cenário atual e futuro M.Sc. Elcio Herbst SENAI - IST em Meio Ambiente e Química Política Nacional de Resíduos Sólidos Art. 33º - São obrigados a estruturar e implementar sistemas

Leia mais

PRODUTOS INSERVÍVEIS DO PÓS CONSUMO Encaminhamento para os produtos que no final da vida útil tornam-se resíduos sólidos, devendo retornar a cadeia pr

PRODUTOS INSERVÍVEIS DO PÓS CONSUMO Encaminhamento para os produtos que no final da vida útil tornam-se resíduos sólidos, devendo retornar a cadeia pr POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS: principais avanços e gargalos Eng. Quím. Mário Kolberg Soares Junho/2016 PRODUTOS INSERVÍVEIS DO PÓS CONSUMO Encaminhamento para os produtos que no final da vida

Leia mais

1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO ESCOLA POLITÉCNICA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA URBANA

1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO ESCOLA POLITÉCNICA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA URBANA 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO ESCOLA POLITÉCNICA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA URBANA LARISSA MARIA BARAN RECICLAGEM DOS RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL E SUA APLICABILIDADE NAS OBRAS DE

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Zilda Maria Faria Veloso

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Zilda Maria Faria Veloso MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE MMA Zilda Maria Faria Veloso Diretora de Ambiente Urbano Secretaria de Recursos Hídricos e Meio Urbano POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS PNRS POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS

Leia mais

André Nagalli. de Resíduos sólidos na construção civil. Gerenciamento

André Nagalli. de Resíduos sólidos na construção civil. Gerenciamento André Nagalli de Resíduos sólidos na construção civil Gerenciamento 1 Os resíduos de construção e de demolição 1.1 Panorama atual Nos últimos anos, a construção civil brasileira vem aumentando sua participação

Leia mais

Co-processamento de Resíduos Industriais em Fornos de Clínquer

Co-processamento de Resíduos Industriais em Fornos de Clínquer Co-processamento de Resíduos Industriais em Fornos de Clínquer Carlos Eduardo Komatsu Carlos Eduardo Komatsu CETESB - FIMAI 04/11/2004 Redução na Fonte Reciclagem (no local ou fora) Mudança de Produto

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE-CONAMA

CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE-CONAMA CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE-CONAMA Resolução nº 307, de 5 de Julho de 2002. Estabelece diretrizes, critérios e procedimentos para a gestão dos resíduos da construção civil, disciplinando as ações

Leia mais

Levantar informações sobre a cadeia de reciclagem de embalagens em Santa Catarina.

Levantar informações sobre a cadeia de reciclagem de embalagens em Santa Catarina. OBJETIVO PRINCIPAL Levantar informações sobre a cadeia de reciclagem de embalagens em Santa Catarina. OBJETIVOS SECUNDÁRIOS I. Conhecer os atores da cadeia de reciclagem de embalagens (vidro, papel/papelão,

Leia mais

Política Nacional de Resíduos Sólidos : formulação e diretrizes. Deputado Arnaldo Jardim

Política Nacional de Resíduos Sólidos : formulação e diretrizes. Deputado Arnaldo Jardim SEMINÁRIO POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOSS Política Nacional de Resíduos Sólidos : formulação e diretrizes Deputado Arnaldo Jardim 21.07.11 Política Nacional de Resíduos SólidosS Diretrizes Internalizar

Leia mais

Considerando as diretrizes do Código Municipal de Meio Ambiente aprovado através da Lei Complementar nº 138, de 28 de dezembro de 2011 e alterações;

Considerando as diretrizes do Código Municipal de Meio Ambiente aprovado através da Lei Complementar nº 138, de 28 de dezembro de 2011 e alterações; Portaria Conjunta SEMUSB Nº 30 DE 17/05/2016 Estabelece diretrizes, critérios e procedimentos para a gestão dos resíduos da construção civil na cidade de Porto Velho e disciplinando as ações mínimas necessárias

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA AVALIAÇÃO DO GERENCIAMENTO DOS RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL: Estudo de Caso em um Condomínio Horizontal

Leia mais

Palavras-chave: construção civil, resíduos, impacto ambiental, gerenciamento.

Palavras-chave: construção civil, resíduos, impacto ambiental, gerenciamento. IMPACTOS CAUSADOS PELOS RESÍDUOS PROCEDENTES DA CONSTRUÇÃO CIVIL E DEMOLIÇÃO: UMA ANÁLISE CONCEITUAL DOS PROCEDIMENTOS PARA MINIMIZÁ-LOS. Ioneide Nunes Carvalho Souza 1 RESUMO A indústria da construção

Leia mais

Gestão de Resíduos Sólidos da Construção Civil

Gestão de Resíduos Sólidos da Construção Civil Gestão de Resíduos Sólidos da Construção Civil FACULDADES ÁREA 1 Curso de especialização em Gestão Ambiental com Tecnologias Limpas Módulo 10 Gestão de Resíduos Sólidos Professor Thiago Alexandro das Virgens

Leia mais

Eloisa Maria Wistuba Dezembro/2014

Eloisa Maria Wistuba Dezembro/2014 Eloisa Maria Wistuba Dezembro/2014 1. Marcos legais no município 2. Resoluções Conselho Nacional do Meio Ambiente 3. Classificação dos resíduos de construção civil 4. Plano Integrado de Gerenciamento de

Leia mais

A PNRS e o Acordo Setorial de Embalagens

A PNRS e o Acordo Setorial de Embalagens A PNRS e o Acordo Setorial de Embalagens Jacques Demajorovic Professor Programa de Pós-Graduação em Administração/FEI EPR no ciclo de vida de um produto (MASSOTE, 2014) Evolução da destinação dos resíduos

Leia mais

GERENCIAMENTO online DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL

GERENCIAMENTO online DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL GERENCIAMENTO online DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL Cadernos de Educação Ambiental GERENCIAMENTO online DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL Cadernos de Educação Ambiental 19 11663 capa ok.indd 1 GOVERNO DO

Leia mais

RCD em novos produtos.

RCD em novos produtos. A construção civil no Brasil tem uma importante repercussão quer no consumo de recursos naturais, quer na geração de impactos ambientais. A reciclagem dos resíduos de construção e demolição (RCD) tem surgido

Leia mais

Reciclagem e reutilização de materiais recicláveis. Mafalda Mota MATERIAIS RECICLADOS EM SEMINÁRIO QUERCUS, 30/03/2017

Reciclagem e reutilização de materiais recicláveis. Mafalda Mota MATERIAIS RECICLADOS EM SEMINÁRIO QUERCUS, 30/03/2017 Reciclagem e reutilização de materiais recicláveis Mafalda Mota MATERIAIS RECICLADOS EM SEMINÁRIO QUERCUS, 30/03/2017 ÍNDICE APA: Factos e números Enquadramento legal Especificações técnicas Incorporação

Leia mais

PESQUISA EXPLORATÓRIA SOBRE RECUPERAÇÃO DE ÁREA DEGRADADA COM RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL: ESTUDO DE CASO USIR, ITAITINGA 2016

PESQUISA EXPLORATÓRIA SOBRE RECUPERAÇÃO DE ÁREA DEGRADADA COM RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL: ESTUDO DE CASO USIR, ITAITINGA 2016 PESQUISA EXPLORATÓRIA SOBRE RECUPERAÇÃO DE ÁREA DEGRADADA COM RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL: ESTUDO DE CASO USIR, ITAITINGA 2016 Cecília Daniela Cláudio Assunção Brito (*), Thales Bruno Rodrigues Lima,

Leia mais

Análise SWOT. Resíduos Sólidos Domiciliares e Comerciais

Análise SWOT. Resíduos Sólidos Domiciliares e Comerciais Análise SWOT Resíduos Sólidos Domiciliares e Comerciais Implantação de associação de catadores, melhorando a coleta seletiva. Disponibilização de quantidade maior de lixeiras na cidade. Geração de empregos

Leia mais

Gestão de Resíduos Sólidos no Brasil: Situação e Perspectivas. Carlos R V Silva Filho ABRELPE

Gestão de Resíduos Sólidos no Brasil: Situação e Perspectivas. Carlos R V Silva Filho ABRELPE Gestão de Resíduos Sólidos no Brasil: Situação e Perspectivas Carlos R V Silva Filho ABRELPE maio/2010 Introdução A ABRELPE ABRELPE: Associação Nacional, sem fins lucrativos, fundada em 1976 e a partir

Leia mais