CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS"

Transcrição

1 IÊNIS HUMNS SUS TNOLOGIS QUSTÕS 01 a 45 QUSTÃO 01 Há meio século iniciava-se a conquista do espaço com o lançamento do 1.º satélite artificial Sputnik 1 pela extinta URSS. Observe a tirinha e leia o texto. NÍQUL NÁUS FRNNO GONSLS (Folha de S.Paulo, ) Há muitos motivos para crer que o espaço mudou pouco no último meio século, apesar de as coisas estarem diferentes aqui na Terra. (...) Hoje, a Guerra Fria não existe mais, mas o clima no espaço ainda está longe de refletir o ambiente de interação globalizada que mudou a economia, a política e a ciência em terra firme (...) (Folha de S.Paulo, ) onsiderando os fatos e as consequências, pode-se inferir que I. a corrida espacial representava o período da bipolarização mundial: URSS comandando o mundo socialista e os U liderando o capitalista. II. além do Sputnik 1, a extinta URSS lançou o Sputnik 2, tendo a bordo a cadelinha Laika, enquanto os U lançaram o seu satélite, o xplorer 1, alguns meses depois. III. hoje, a tecnologia de lançamento de satélite é compartilhada por quase todos os países, pois o interessante é manter ao alcance a tecnologia, diferentemente do que ocorria durante a Guerra Fria. IV. com o fim da Guerra Fria, a paz espacial não selou de vez: hoje outros países tentam conquistar o espaço, como a hina. stá correto o que se afirma em I, II, III e IV. II, III e IV, apenas. II e III, apenas. I, II e IV, apenas. I e IV, apenas. QUSTÃO 02 O mapa abaixo representa a configuração do mundo após os anos de ÁRS IN INFINIS 1. I omunidade dos stados Independentes (ex-urss) 2. hina 3. Oriente Médio II SIMULO NM(G1)_3º NOS_16/04/2012 1

2 om base no mapa e nos conhecimentos sobre o tema, é correto afirmar: Na nova ordem geopolítica mundial, existem polos de poder, comandados por três grandes potências mundiais de poderio econômico, tecnológico e político-diplomático: U, Japão e União uropeia. Na nova ordem geopolítica mundial, é evidente a competição militar entre Norte/Sul e Leste/Oeste, comandados por três grandes potências mundiais (U, Japão e a União uropeia). nova ordem geopolítica mundial emergiu com o fortalecimento da bipolaridade, da Guerra Fria e dos conflitos Leste/Oeste, isto é, socialismo real versus capitalismo. nova ordem geopolítica mundial é marcada pela divisão Norte/Sul e por um centro econômico, comercial e tecnológico (U), ficando o Japão e a União uropeia como áreas periféricas. nova ordem geopolítica mundial divide o mundo em Norte e Sul e é comandada pela União uropeia, que recebe apoio do Japão, dos U, da I, da hina e do Oriente Médio, os quais são áreas periferizadas. QUSTÃO 03 No final da II Guerra Mundial, na onferência de retton Woods, foram constituídos dois organismos muito atuantes no cenário político, econômico e financeiro mundial: o anco Internacional de Reconstrução e esenvolvimento (IR) e o Fundo Monetário Internacional (FMI). É ORRTO afirmar que esses organismos têm como função conceder empréstimos aos países que necessitam de dinheiro para investimentos. são instrumentos financeiros fortemente influenciados pelos países ricos, especialmente pelos stados Unidos. pertencem à ONU e estão sediados em Nova Iorque, nos stados Unidos. desempenham o papel de coordenadores e fiscalizadores dos empréstimos e das políticas de desenvolvimento postas em prática pelos países endividados. propõem medidas econômicas aos países endividados, as quais beneficiam a maioria da população, especialmente os assalariados, cujo poder de compra é aumentado. QUSTÃO 04 Responder à questão com base na charge a seguir, referente à organização do mundo hoje representa uma divisão esquemática do mundo, representada pela linha do quador, definida pela pobreza do Sul e riqueza do Norte. caracteriza uma realidade vivenciada no capitalismo industrial, onde a poluição foi o fator dominante devido à falta de tecnologia preventiva. mostra um conflito ideológico, e não econômico, já que representa a bipolarização da Guerra Fria e a preocupação com a ecologia. indica que, embora o Sul fique separado do Norte por uma linha imaginária, há uma nítida ruptura causada pelas diferenças em administrar problemas ambientais. evidencia um antagonismo entre ricos e pobres, num conflito onde a população pobre dos países do Sul é praticamente dominada pelo poder ideológico e econômico do Norte. II SIMULO NM(G1)_3º NOS_16/04/2012 2

3 QUSTÃO 05 Sobre esse bloco, marque o item correto. Observe a charge e leia o texto é formada pela maioria dos países da uropa Ocidental, com destaque para a lemanha e a França, como também por dez nações do antigo bloco comunista é integrada por todos os países europeus, menos os ex-países socialistas. é constituída no momento por 25 países, com destaque para a lemanha, França, Reino Unido e Itália. conseguiu superar os desníveis econômicos e sociais entre os países membros graças a medidas para se conseguir a moeda única. Sejamos mais claros: os instrumentos atuais da universalização, dos quais costumamos dizer que eliminam o tempo e reduzem o espaço, só realizam esse milagre para alguns! Quantos, na realidade, podem beneficiar-se das facilidades de contato criadas à escala mundial pelo avião ou pelo telefone? Quantos, igualmente, podem ter acesso à difusão de um saber multiplicado e universalizado? s próprias estradas de rodagem, que se expandem dentro de cada país e as próprias ruas dentro de cada cidade, somente são utilizadas por alguns. SNTOS, M. Por uma Geografia nova: da crítica da Geografia a uma Geografia crítica. São Paulo. Hucitec, p Sobre a universalização ou globalização discutida pelo geógrafo Milton Santos, é correto afirmar: om a universalização, não muda a organização do espaço. teve a adesão de todos os países membros na introdução da uro,, a moeda única a partir de QUSTÃO 07 Muito do que já se escreveu sobre o MROSUL é marcado pelo otimismo redundante que costuma acompanhar a leitura superficial da globalização. No entanto, não se avançará muito (nem na teoria nem na prática política da integração regional) apresentando uma visão simplista do processo. É mais conveniente, sob qualquer ponto de vista, reconhecer os conflitos reais e potenciais, até para enxergar melhor as possibilidades de superação dos mesmos. (Héctor limonda- Revista iência Hoje, vol 26, n 151) m relação ao Mercosul marque o item correto om a universalização, a discriminação entre os indivíduos está desaparecendo, juntamente com as distinções de classe social. omo as pessoas de menor poder aquisitivo têm hábitos de vida mais simples, não há razão para que elas participem dos benefícios trazidos pelas inovações tecnológicas. utilização dos meios universais de comunicação relaciona-se diretamente com o poder que cabe a cada indivíduo. modificação do espaço geográfico, tendo como uma das causas a universalização, é sempre maléfica. QUSTÃO 06 O Tratado de Maastricht, de dezembro de 1991, atualizou e aprofundou as propostas do Tratado de Roma (1957), que criou o então Mercado omum uropeu, chamado atualmente de União uropeia. s potencialidades do processo de integração regional dos países que compõem o Mercosul são muito grandes; no entanto, estas não vêm sendo exploradas de maneira mais intensa. té os anos 80, os países sul-americanos não conseguiram alcançar êxitos previstos na área econômica, mas o projeto de integração nesta área começou a mostrar avanços consideráveis no plano político-diplomático a partir do eixo rasil-rgentina. integração regional representada pelo Mercosul acabou por provocar sérias rivalidades entre os países que o compõem, acelerando a grave crise econômica em que se encontram mergulhados. O acordo Mercosul estabelece sérias restrições ao livre comércio de produtos industrializados produzidos no rasil e no Paraguai, o que dificulta consideravelmente o processo de integração econômica regional. O tratado que deu origem ao Mercosul vem da década de 1980, assinado por representantes dos atuais membros e associados. II SIMULO NM(G1)_3º NOS_16/04/2012 3

4 QUSTÃO 08 ortando fronteiras com capital e tecnologia, as multinacionais otimizam mercados, recursos naturais e políticos em escala mundial. Uma nova forma de acumular lucros, uma nova divisão internacional do trabalho. KUINSKI, ernardo - O que são multinacionais. nova divisão internacional do trabalho apresentada no texto tem como causa a seguinte atuação das multinacionais: aplicação de capitais em atividades agropastoris nos países periféricos; implantação de filiais em países de mão-de-obra barata; participação em um ramo de atividade; importação de matérias-primas do 3 mundo; exploração de novas fontes de energia. a universalização de direitos sociais, que se estendem ao conjunto das populações mundiais, uniformizando o processo de desenvolvimento. a redução do papel do stado nas economias nacionais, por meio da privatização de empresas e atividades econômicas anteriormente exercidas por empresas estatais. Ocorre expansão de empresas multinacionais, o que não fortalece todos os países. QUSTÃO 10 No final da década de 80 e ao longo da década de 90 do século XX, diversas modificações no quadro internacional foram verificadas, tornando-se corriqueiro o uso da expressão Nova Ordem Mundial. Sobre essa Nova Ordem Mundial, SSINL a alternativa INORRT. QUSTÃO 09 Observe a charge e leia o texto consolidação de megamercados como, por exemplo, a União uropeia e o Nafta, com o intuito de alcançar maior integração regional e consequente expansão de mercados. O predomínio dos pressupostos do neoliberalismo, no qual se observa a ampliação do papel e do tamanho do stado, seja como criador ou mesmo como gestor das atividades econômicas. expansão do fundamentalismo religioso, como o islâmico, procurando legitimar ações políticas voltadas para o resgate dos princípios fundamentais e sua aplicação no campo político. desterritorialização do capital em função do surgimento de um mercado financeiro global que transaciona bilhões de dólares em todo o mundo. economia globalizada caracteriza-se por extrema movimentação de capitais, que circulam diariamente por diferentes mercados financeiros do mundo. m muitos casos, esses capitais direcionam-se para investimentos produtivos; porém, em grande parte, essa movimentação tem caráter especulativo, que pode devastar economias mais frágeis. ntre as características que essa fase do apitalismo apresenta, fase essa marcada pela supremacia do capital financeiro sobre o capital produtivo, é INORRTO afirmar que ocorre: um amplo movimento de abertura econômica e de redução do papel regulador do stado sobre os capitais privados. a formação de megablocos econômicos, que tendem a promover uma ampla abertura comercial e financeira entre seus membros. com a Nova Ordem destacamos a globalização, que pode ser descrita como um processo de difusão de ideias e valores, de formas de produção e de trocas comerciais que atravessam e rompem as fronteiras nacionais. QUSTÃO 11 No momento atual, uma das mais famosas marcas de tênis do mundo, que vende alguns dos seus disputados modelos por US$ 140, utiliza empresas de países distantes para fabricar seus produtos. É o caso do Paquistão e da Indonésia. No Paquistão, crianças com 6 anos de idade fabricam bolas de futebol, ganhando US$ 0,14 por hora. Na Indonésia, mais de um terço dos produtos dessa empresa são fabricados e os trabalhadores ganham US$ 2,20 por dia. ssa imensa rede mundial de produção vinculada ao custo da força de trabalho reflete: II SIMULO NM(G1)_3º NOS_16/04/2012 4

5 dinâmica neoliberal no chamado Terceiro Mundo, que direciona os investimentos para as pequenas e médias empresas visando a estimular a competitividade e a redução do subemprego, com a transformação de trabalhadores autônomos em trabalhadores assalariados, que podem assim usufruir da legislação trabalhista. O processo de deslocamento das bases produtivas das empresas transnacionais para países periféricos, graças às novas tecnologias de transporte e informação, e à terceirização da economia, com a subcontratação de empresas menores, o que isenta as grandes corporações de responsabilidades trabalhistas. facilidade dos transportes no mundo contemporâneo o e o barateamento da mão-deobra, que pode ser paga por hora e com contratos temporários, o que agiliza a rotatividade dos trabalhadores e faz com que as empresas dos países centrais possam modernizar o setor terciário dos países periféricos. força das grandes corporações em seus acordos com os governos nacionais do "Terceiro Mundo", onde empresas ilegais podem ser contratadas com a proteção do stado e a cumplicidade das máfias locais, permitindo, em contrapartida, a"lavagem" do dinheiro "sujo" através de agentes financeiros das empresas transnacionais. função dos países periféricos como fornecedores de mão-de-obra obra não qualificada e de serviços, num processo conhecido como terceirização da economia, que reforça o setor terciário e submete a maior parte da população ao jogo dos interesses do stado. Sobre as empresas multinacionais e sua atuação em escala mundial, na atualidade, é correto afirmar que: vem acontecendo uma ampla distribuição geográfica dos investimentos e a mundialização das aplicações financeiras. todos os lucros dessas empresas voltam para serem reinvestidos nos seus países de origem. a estrutura de produção tem pouca relação com o desenvolvimento científico, tecnológico e informacional. a aliança entre as empresas tem dificultado a ampliação e a garantia de novos mercados. com a associação de muitas empresas, foi possível eliminar, na sua totalidade, os monopólios e oligopólios. QUSTÃO 13 Um mercado avassalador dito global é apresentado como capaz de homogeneizar o planeta quando, na verdade, as diferenças locais são aprofundadas. Há uma busca de uniformidade, ao serviço dos atores hegemônicos, mas o mundo se torna menos unido, tornando mais distante o sonho de uma cidadania verdadeiramente universal. MILTON SNTOS. "Por uma outra globalização". Rio de Janeiro: Record. QUSTÃO 12 Observe a imagem abaixo II SIMULO NM(G1)_3º NOS_16/04/2012 5

6 om base nos quadrinhos e no fragmento de texto, dois elementos contraditórios do processo de globalização capitalista estão identificados em: integração econômica e polarização social liberalização do mercado e ampliação da participação política acesso ao consumo e redução relativa das distâncias espaciais formação de blocos econômicos e aumento da renda média crescimento econômico mundial e distribuição de renda QUSTÃO 14 Observe a charge. QUSTÃO 15 Para aio Prado Jr., a formação brasileira se completaria no momento em que fosse superada a nossa herança de organicidade social o oposto da interligação com objetivos internos trazida da colônia. ste momento alto estaria, ou esteve no futuro. Se passarmos a Sérgio uarque de Holanda, encontraremos algo análogo. O país será moderno e estará formado quando superar a sua herança portuguesa, rural e autoritária, quando então teríamos um país democrático.também aqui o ponto de chegada está mais adiante, na dependência das decisões do presente. elso Furtado, por seu turno, dirá que a nação não se completa enquanto as alavancas do comando, principalmente do econômico, não passarem para dentro do país. omo para os outros dois, a conclusão do processo o encontra-se no futuro, que agora parece remoto. SHWRZ, R. Os sete fôlegos de um livro. Sequências brasileiras. São Paulo: ia. das Letras, 1999 (adaptado). cerca das expectativas quanto à formação do rasil, a sentença que sintetiza os pontos de vista apresentados no texto é: rasil, um país que vai pra frente. rasil, a eterna esperança. rasil, glória no passado, grandeza no presente. rasil, terra bela, pátria grande. rasil, gigante pela própria natureza. QUSTÃO 16 - ram uns selvagens, não poderíamos permitir que eles continuassem se matando. Flánagan. isponível em: <http://dhpedia.wikispaces.com/historia+de+los+derechos+humanos>. cesso em: 15 jul ssa charge simboliza os massacres dos colonizadores na mérica espanhola, onde inúmeras tribos indígenas foram dizimadas, dessa forma, países como o rasil foi formado. partir da leitura e da observação da vinheta e de seu conhecimento, pode-se inferir: Observe atentamente o mapa abaixo e responda o que se pede: Os colonizadores, ao matar os nativos, evitavam que mais atos de selvageria fossem praticados entre os aborígenes. Os indígenas precisavam de algum mediador de fora para restabelecer a paz na comunidade, já que se matavam entre si. O genocídio praticado pelos conquistadores não se justifica sob nenhuma hipótese. prática da antropofagia foi o motivo que levou os conquistadores a exterminarem muitos indígenas. Só com a morte de nativos, que a colonização foi estabelecida de forma pacífica, favorecendo as regiões envolvidas. Sobre os elementos do mapa assinale a alternativa correta: sse mapa não precisa de título, pois é visível que representa o rasil, numa divisão política que leva em consideração somente os aspectos naturais, datado de um ano posterior a ditadura militar. II SIMULO NM(G1)_3º NOS_16/04/2012 6

7 Representa um mapa do rasil que a única certeza que existe é que o norte está para cima, pois é uma condição que já estamos acostumados a ver. falta de legenda não é determinante, pois é possível enxergar os três grandes biomas que o rasil apresenta. O mapa está sendo representado por uma escala grande, a maior que pode existir, pois é possível observar o máximo de detalhes de uma região O mapa está representando os três fusos horários do rasil, que só é possível ser observado devido a projeção azimutal. QUSTÃO 17 Leia o texto abaixo. Regionalização é a divisão de uma determinada área em regiões levando em consideração várias características semelhantes que as individualizam.vários elementos podem ser responsáveis pelos critérios de uma regionalização: aspectos físicos, político-administrativos e socioeconômicos são os principais fatores.o principal objetivo da regionalização é facilitar a administração e o planejamento governamental. É mais fácil administrar e planejar o desenvolvimento de uma pequena região do que de uma grande região. om o país dividido em regiões é mais fácil adotar procedimentos ou medidas que contribuam para sanar problemas ou melhorar as condições gerais da população. QUSTÃO 18 Leia o texto e observe os mapas para responder o que se pede. necessidade de se orientar na superfície do planeta levou os homens, ao longo da História, a elaborar vários tipos de mapas e projeções da superfície terrestre, desde as rústicas representações babilônicas até as mais modernas, elaboradas a partir da coleta de informações obtidas por sensoriamento remoto e processadas pela informática. (SN; MORIR, 1999, p. 428). iante dessa definição e do seu conhecimento de regionalização brasileira, assinale o item que corresponde a atual regionalização do rasil. Os mapas representam, assim, um dos principais II SIMULO NM(G1)_3º NOS_16/04/2012 7

8 instrumentos de análise e de interpretação do espaço geográfico, deixando de servir apenas para estrategistas e turistas ou como recursos para as aulas de Geografia, tornando-se ferramenta básica para inúmeros outros profissionais, ajudando a definir as relações políticas, sociais e econômicas entre os povos. (LMI; RIGOLIN, 2004, p. 20). análise dos textos e das ilustrações e os conhecimentos sobre mapas e projeções cartográficas permitem afirmar: Os mapas antigos eram instrumentos de uso prático, uma forma de expressão da cultura e das crenças dos povos e um patrimônio cultural de valor inestimável. projeção de Mercator, pela sua visão eurocêntrica de mundo e por possibilitar orientação com base na tecnologia de posicionamento global (GPS), é a que apresenta menores distorções nas áreas, principalmente nas áreas de elevadas latitudes, sendo a mais utilizada, atualmente, para representar o globo terrestre. projeção de Peters, buscando expressar as reivindicações de maior igualdade entre as nações ¾ fruto das preocupações dos países subdesenvolvidos do Hemisfério Sul ¾, representa as áreas dos continentes e dos países em escala igual, conservando as formas, mas apresentando distorções na proporcionalidade de suas dimensões relativas. s projeções cartográficas refletem uma visão de mundo e um contexto político-ideológico e, por serem representadas numa superfície plana, apresentam distorções nas áreas, nas formas ou nas distâncias da superfície terrestre. Os mapas surgiram no século XX e são fundamentais para a representação do espaço geográfico, pois expressam os mais variados aspectos da realidade natural, social e econômica e não são utilizadas, para fins científicos, educacionais e de planejamento. representar todos os fenômenos físicos, econômicos ou humanos ao mesmo tempo em um mapa. Portanto, para construir um mapa é necessário priorizar informações. IV. escala é um elemento fundamental no mapa pois se constitui na correspondência entre as dimensões do terreno e do papel. ssim, para se conhecer detalhes de uma cidade é preferível utilizar uma planta com escala de 1: do que um mapa com escala de 1: V. projeção mais conhecida é a de Mercator cujo planisfério apresenta como uma das características a grande deformação nas áreas polares. stão corretas: I, III e IV III, IV e V II e V I, II e V II, III e IV QUSTÃO 20 Observe a charge abaixo. e acordo com o assunto tratado na charge e o atual espaço territorial brasileiro, assinale o item correto. QUSTÃO 19 O mapa pode ser considerado como uma das principais representações da análise do espaço terrestre. Sobre os mapas, analise as afirmações. I. xistem muitas projeções diferentes e todas elas têm um único grande compromisso: representar o espaço com exatidão, sem deformações da área, de proporção ou de distância. II. Os planisférios permitem determinar as coordenadas terrestres, latitudes e longitudes mas, devido à escala, não são precisos quanto à localização dos principais paralelos e meridianos. III. É impossível, dada à redução da área real, emonstra que a atual área territorial do rasil pode ser atribuída somente ao Tratado de Tordesilhas e não a uma série de fatos que são consideradas expansionistas. O tratado de Tordesilhas foi um acordo firmado entre as duas grandes potências européias da época, que até hoje se caracterizam pela sua potencialidade expansionista e por pertencer ao grupo dos 8 países mais ricos do globo. Na época da colonização portuguesa o rasil tinha como principais aliados fronteiriços os países de colonização inglesa que adotavam a colonização de povoamento, muito menos exploradas. II SIMULO NM(G1)_3º NOS_16/04/2012 8

9 O tratado de Tordesilhas firmou uma divisão que só dividiu o território do rasil e não o continente americano. s expedições bandeirantes serviram para expandir o domínio territorial português para oeste, além de trazer aos europeus novos conhecimentos sobre áreas até então desconhecidas por ele. V. Tanto a rise de 1929, quanto a crise atual tem mostrado a necessidade da intervenção parcial do stado na economia, o que reforça a tese keynesiana. ssinale a alternativa correta. Somente I, II e III estão corretos Somente I, III e IV estão corretos QUSTÃO 21 Somente II, III e IV estão corretos Somente III, IV e V estão corretos Todos estão corretos. QUSTÃO 22 nalise os textos abaixo e veja que a rise de 1929 deixou lições para o mundo capitalista. ilma em visita aos U ( ) rise - ilma reconheceu que nenhuma economia está imune à turbulência internacional, mas reiterou que as oportunidades criadas em momentos de crise são diversas e podem beneficiar o rasil. ontudo, a presidente afirmou que os países desenvolvidos terão mais dificuldades em se reerguer se não aplicarem políticas de consolidação fiscal juntamente com expansão fiscal. " saída não está em elaborar políticas recessivas nem a regressão de políticas sociais. (...) (http://veja.abril.com.br/noticia/economia/dilma) Se analisarmos a reportagem acima e compararmos com a rise de 1929 e suas consequências encontraremos muitas semelhanças. I. nenhuma economia está imune à turbulência internacional é uma frase que poderia muito bem ser aplicada às sequelas deixadas pela crise capitalista de 1929 e dos anos subsequentes. II. as oportunidades criadas em momentos de crise são diversas e podem beneficiar o rasil. O New eal implantado na década de 1930 nos stados Unidos e a diversificação da economia brasileira ocorrida no Governo Vargas podem ser consideradas válidas para a frase dita pela presidenta ilma. III. os países desenvolvidos terão mais dificuldades em se reerguer se não aplicarem políticas de consolidação fiscal juntamente com expansão fiscal. O New eal implantado pelo Presidente ellano Roosevelt aplicou uma política de consolidação e de expansão fiscal, estimulando o consumo e a retomada da produtividade industrial e comercial. IV. saída não está em elaborar políticas recessivas nem a regressão de políticas sociais. Se no rasil de hoje o governo sustenta uma política social com programas sociais voltados para os mais pobres, o governo Roosevelt distribuiu sopas e construiu albergues em beneficio dos desempregados da rise de Texto I crise financeira mundial começou com os calotes nos pagamentos de hipotecas de casas nos stados Unidos. om o juro baixo e o excesso de crédito no mercado norte-americano, houve uma valorização no valor dos imóveis nos U, o que estimulou a busca de financiamentos para a compra de casas próprias, principalmente entre a baixa renda. Para financiar esses novos compradores, os bancos captavam recursos no mercado por meio da oferta de instrumentos financeiros atrelados às hipotecas de imóveis. Só que os juros voltaram a subir nos U, para combater o avanço da inflação. alta dos juros provocou um aumento no valor das mensalidades das casas próprias, enquanto que o preço dos imóveis começou a cair. om isso, houve um salto na inadimplência e os títulos que eram garantidos pelas hipotecas perderam valor. O problema se alastrou para todo o mundo e atingiu o ápice em setembro de 2008, desencadeando prejuízos bilionários aos bancos e até quebra de instituições financeiras, como a do americano Lehman rother. (http://noticias.r7.com/economia/noticias/entenda-a-criseeconomica-mundial-) Texto II O anco do rasil anunciou nesta quarta-feira ( ) um pacote de medidas que inclui redução das taxas de juros das principais linhas de crédito para pessoas físicas e micro e pequenas empresas. queda nos juros chega a 45%. O "om pra Todos" vai elevar em R$ 26,8 bilhões os limites de crédito para micro e pequenas empresas e em R$ 16,3 bilhões os limites para pessoas físicas. ssas medidas são resultado da combinação inovadora da metodologia de análise de risco, que prioriza bons pagadores, com a propensão ao consumo da sociedade. Para pessoas físicas, haverá redução nos juros para compra de veículos em até 19%. taxa mensal passa a ser de 0,99% ao mês. No crédito para consumo, a redução é ainda maior: 45%. II SIMULO NM(G1)_3º NOS_16/04/2012 9

10 aixa conômica Federal anunciou nesta segundafeira ( ) um corte nas taxas de juros para o crédito de famílias e financiamento para micro e pequenas empresas. redução de juros anual do cheque especial chega a 67%. Para correntistas com crédito salário, os juros do cheque especial passarão de 8,18% ao mês para 3,50% ao mês. Os outros clientes contarão com taxa máxima de 4,27% ao mês, porém os juros podem chegar a 1,35% ao mês, dependendo do relacionamento do cliente com o banco. s reduções de juros dos bancos ocorrem após o governo anunciar um pacote de R$ 60 bilhões para estimular a produção da indústria brasileira, na última terça-feira ( ). partir da analise dos textos sobre as crises cíclicas do capitalismo percebe-se que: charge acima retrata um momento crucial do período anterior à Segunda Guerra Mundial. imagem acima faz alusão a (o): Pacto ítalo-soviético, quando Itália e Rússia decidiram dividir o território marroquino, contrariando os interesses dos países capitalistas democráticos. Pacto de ço, quando Stálin e Hitler decidiram invadir a Polônia e os Sudetos da Tchecoslováquia, contrariando as ordens da França e Grã-retanha. Pacto germano-soviético, quando Hitler e Stálin decidiram invadir a Polônia, mas assumiram o compromisso de não-agressão mútua. Pacto Teuto-soviético, quando Hitler e Stálin se uniram para invadir a Itália para vingar a traição cometida durante a Primeira Guerra Mundial. O texto I demonstra que a crise de 2008 foi gerada pela redução dos juros e pela facilidade do crédito e, na contra-mão da história os bancos estatais brasileiros estão reduzindo seus juros, como mostra o texto II. Pacto slavo-soviético, quando Hitler e Stálin decidiram ocupar o anal de Suez e o streito de Gibraltar, prejudicando os interesses norteamericanos. O texto I demonstra que a redução dos juros pode estimular o consumo e uma consequente inflação. No texto II, os bancos estatais brasileiros estão reduzindo os juros para estimular o consumo, mesmo que exista o risco da inflação crescer. O texto I não faz qualquer alusão à inflação correlacionado-a às taxas de juros, enquanto o texto II deixa bem claro que a redução dos juros bancários tem o propósito de retomar o crescimento inflacionário. nquanto o texto I deixa bem claro que não existe correlação entre juros baixos e inflação, o texto II deixa subentendido que o governo brasileiro não está preocupado em acelerar o consumo. Tanto o texto I quanto o texto II deixam subentendido que a redução dos juros é algo salutar para conter qualquer alta inflacionária. QUSTÃO 23 QUSTÃO 24 Segunda Guerra Mundial foi um dos eventos mais avassaladores e sangrentos da história da humanidade. Podemos citar várias causas que levaram à ocorrência desse terrível conflito, mas a principal foi a ascensão dos regimes fascistas em vários países europeus, em especial do nacional socialismo na lemanha. Foi surpreendente a ascensão dos nazistas na lemanha, um país com uma população altamente instruída e cenário de um desenvolvimento extraordinário das ciências e da cultura. Indique o que possibilitou a chegada de Hitler ao poder na lemanha em 1933: Os nazistas deram um golpe de stado em 1933, que derrubou os comunistas do poder. uxiliados principalmente por setores descontentes das forças armadas e da nobreza prussiana, puderam instituir uma democracia parlamentar fascista que possibilitaria a construção da comunidade étnica pan-germânica. aliança com setores conservadores de outros países com governos fascistas, como a Itália de Mussolini, a Áustria de ollfuss e a spanha de Franco, permitiu aos nazistas conquistarem a confiança das grandes corporações industriais alemãs e do setor financeiro, o que deu base para que o presidente Hindenburg o indicasse como chanceler. defesa da família e do campesinato por parte dos nazistas fez com que as Igrejas atólica e Protestante apoiassem a eleição dos nazistas. II SIMULO NM(G1)_3º NOS_16/04/

11 crise econômica do final da década de 1920 e início de 1930 arruinou a pequena burguesia urbana e setores do campesinato alemães. nsiando por uma liderança política forte, que pudesse solucionar a crise econômica e enfrentar o comunismo, esses segmentos votaram fortemente nos nazistas. votação considerável recebida pelos nazistas não foi suficiente para lhes dar maioria absoluta para chegar ao poder. ssim, eles tiveram que formar uma grande coalizão com socialdemocratas, comunistas e liberais para atingir esse objetivo. QUSTÃO 25 pesar de receber o nome de neonazistas, esse movimento não tem nada de novo, uma vez que após a Segunda Guerra Mundial o grupo continuou atuando de maneira clandestina na lemanha. ssinale a alternativa que explica a prática racista dos nazistas alemães. Os nazistas acreditavam que a história humana era a de uma luta biologicamente determinada entre povos de diferentes raças, dentre as quais eles eram a mais elevada, destinada a comandar todas as outras, a "raça superior". O "racismo" contra os judeus é denominado antiarianismo, que é o preconceito contra ou ódio contra os judeus baseados em falsas teorias biológicas, uma parte essencial do Nacional Socialismo alemão (o nazismo). Para os nazistas, movimentos políticos como o marxismo, comunismo, pacifismo e nacionalismo soavam como anti-racionalistas e, para eles, eram consequência da "degeneração" causada pelo "perigoso" intelectualismo judaico. Segundo as teorias raciais nazistas, os alemães e outros povos do norte africano eram "arianos" (que na realidade haviam sido um povo pré-histórico da África central que havia migrado para a uropa e mérica), e que eram uma raça superior às demais. urante a Segunda Guerra Mundial, a liderança nazista iniciou o que eles chamaram de "limpeza étnica" nos territórios por eles ocupados na França e na Inglaterra. sta política incluía o assassinato e extermínio das chamadas "raças inimigas, entre elas os judeus, e também a destruição das lideranças dos povos anglo-saxônicos, que eles planejavam tornar seus escravos por considerá-los inferiores. QUSTÃO 26 O nazismo é uma ideologia política racista que emergiu nos anos 20, cujo mentor foi dolf Hitler. Já o neonazismo é o resgate do nazismo para a atualidade. e acordo com seus integrantes, existe apenas uma raça soberana: a raça pura ariana. partir desse pressuposto, eles são extremamente racistas. e maneira específica, os principais alvos de discriminação são: comunistas, judeus, índios, negros e homossexuais. lguns neonazistas começaram a integrar torcidas organizadas de futebol com o objetivo de propagar o ódio racial, passando a praticar atos preconceituosos, como ofensas e agressões a jogadores e torcedores negros. respeito da Guerra ivil spanhola ( ) assinale a alternativa correta. Guerra ivil contribuiu para enfraquecer o nazifascismo na uropa. O conflito teve início quando a república da spanha foi substituída pela monarquia de tendência socialista. ontra o novo governo levantaram-se os capitalistas, simpatizantes de Manuel zaña. Guerra ivil contribuiu para fortalecer o nazifascismo na uropa. O conflito teve início quando a monarquia da spanha foi substituída pelo regime republicano de tendência socialista. ontra o novo governo levantaram-se os falangistas, simpatizantes do nazi-fascismo, liderados por Francisco Franco. II SIMULO NM(G1)_3º NOS_16/04/

12 Os falangistas, que lutavam contra o capitalismo, tiveram o apoio militar e financeiro dos governos francês e britânico, empenhados na luta contra o liberalismo, e que aproveitaram a oportunidade para testar novos armamentos e equipamentos militares. ajuda ítalo-alemã aos comunistas foi decisiva para a vitória contra os capitalistas espanhóis: em pouco tempo, a spanha estava devastada e os mortos contavam-se aos milhares, como bem retratou o pintor Pablo Picasso em sua obra Guernica. Os longos conflitos deixaram o país vivendo uma situação de caos e horror. erca de um milhão de espanhóis foram mortos durante as batalhas que se estenderam até No fim, Manuel zaña subiu ao poder com o apoio dos nazi-fascistas europeus. QUSTÃO 28 No dia 1º de setembro de 1939, dolf Hitler anunciou o início das ações militares voltadas para a invasão da Polônia. Tal feito do stado Nazista serviu como estopim para que a França e a Inglaterra enviassem um ultimato exigindo que tal ação militar não fosse realizada. Mediante o silêncio de Hitler, franceses e ingleses declararam guerra contra os alemães. Sobre o desenrolar da Segunda Guerra Mundial assinale a alternativa correta. lém da Polônia, as forças de dolf Hitler empregaram diversos ataques-relâmpago (conhecidos como litzkrieg ) contra a Holanda, Noruega, inamarca e élgica. Por meio da dominação desses territórios, os alemães abriram caminho para que a invasão à França acontecesse. QUSTÃO 27 O período que compreende o final da Primeira Guerra Mundial (1919) e início da Segunda Guerra (1939) ficou conhecido como período do entre guerras, no intervalo de tempo entre os dois maiores conflitos da humanidade é possível perceber. Inglaterra e a França não permitiram que os alemães ocupassem a Áustria e os Sudetos da Tchecoslováquia. ntretanto, ingleses e franceses asseguraram a invasão alemã sobre os territórios do leste europeu (Polônia e Rússia). Os principais líderes nazifascistas, respectivamente Hitler e Mussolini, apoiaram o golpe do general zaña e enviaram armas recém-criadas pela indústria bélica alemã para serem testadas diretamente em vidas espanholas. Na década de 1930 do século XX, a hina se despontava no continente asiático como uma grande potência imperialista, o país incorporou alguns territórios, principalmente a região da Manchúria, no Japão. Organização das Nações Unidas, órgão internacional que preserva a paz mundial, nada fazia para barrar a expansão territorial alemã, italiana e japonesa. m setembro de 1939, a lemanha nazista invadiu a Polônia em retalhamento ao Tratado de Versalhes. Os franceses resistiram incrivelmente aos ataques alemães que sucederam ao processo de invasão da Inglaterra. o ponto de vista militar, uma derrota francesa poderia significar o rápido domínio nazista por toda a uropa Ocidental. Reconhecendo o expressivo avanço dos alemães, o governo soviético propôs uma divisão do mundo em zonas de influência partilhadas por nazistas e socialistas. ontudo, a proposta de Moscou foi claramente ignorada quando as forças de Hitler avançaram no Leste uropeu, promovendo a rendição do governo stalinista. Quando chegamos ao ano de 1941, o triunfo do eixo Roma-erlim-Tóquio determinou grandes perdas aos países liados. nimados por tais resultados, os nazistas decidiram invadir o imenso território norte-americano com o objetivo de expandir sua dominação em terras do Novo Mundo. m junho de 1944, as tropas franco-americanas mais uma vez se uniram para enfrentar os alemães. esta vez, a missão era retomar a Inglaterra por meio de um ataque surpresa, realizado pela Irlanda. onhecido como ia, tal ação militar foi de importância crucial para que os alemães perdessem qualquer possibilidade de reação. lemanha e Itália iniciaram sua política de expansão territorial no ano de 1931, a Itália invadiu a região da bissínia (tiópia); a região da Manchúria (hina) foi tomada pelo Japão. lemanha começou sua política expansionista dentro do próprio território europeu, incorporou a Áustria e ocupou militarmente a região da Renânia. II SIMULO NM(G1)_3º NOS_16/04/

13 QUSTÃO 29 QUSTÃO 30 cartaz do Filme Stalingrado batalha de Stalingrado foi de suma importância para o desfecho da Segunda Guerra Mundial pois. charge acima retrata o período da Guerra Fria. nalise as afirmativas abaixo e assinale a incorreta sobre o contexto da Guerra Fria. Rússia teve a iniciativa de invadir o território alemão para se apossar de suas reservas de petróleo, suas minas de carvão e ferro, além do seu parque industrial, o que lhe rendeu a condição de segunda potência econômica do planeta após o conflito. O início do conflito ocorre em 19 de agosto de 1942 com um ataque aéreo sobre a cidade. Sua captura era importante para a máquina de guerra soviética em diversos aspectos, o principal sendo que Stalingrado era a principal cidade industrial da região do rio Volga, sendo esta uma importante rota que serve de comunicação indispensável entre o Mar do Norte e o norte da lemanha; atalha de Stalingrado é um dos mais famosos e decisivos confrontos da Segunda Guerra, que ocorreu na cidade então conhecida como Stalingrado (atualmente Volgogrado), travada entre as forças armadas de lemanha e as da antiga União Soviética, sendo que as forças desta última saíram vitoriosas após quase um ano de confrontos. om a incrível resistência oferecida pela população de Stalingrado, o desgaste alemão foi mais acentuado e evidente. Porém, em novembro de 1942, o exército alemão iniciaria a ofensiva de retomada da cidade, que sofria com a violência indiscriminada da guerra, que não poupava nem mesmo os civis, alvos da violência das armas e do corte de abastecimento de alimentos, que com a chegada do inverno, tornavam-se indispensáveis como nunca. Foi a única derrota militar do xército alemão, marcando o fim da supremacia estratégica e tática da lemanha no leste europeu. ali em diante, os soviéticos e anglo-saxões passaram a determinar os rumos da Guerra Fria. Tanto os U (capitalista capitalista) como a URSS (socialista), tinham ideias contrárias para a reconsmundial, foi então que começou uma grande rivalidade entre esses dois países. sse conflito de interesses assustou o mundo. U e URSS jamais se enfrentaram com armas durante a Guerra Fria, embora apoiassem guerras entre países menores (cada superpotência apoiando um dos lados rivais), como por exemplo, na Guerra da oréia entre 1950 e nquanto os stados Unidos defendiam trução do equilíbrio o capitalismo, a democracia, princípios como a defesa da propriedade privada e a livre iniciativa, a União Soviética defendia o socialismo e princípios como o fim da grande propriedade privada, a igualdade econômica (uma sociedade sem ricos e pobres) e um stado forte capaz de garantir as necessidades básicas de todos os cidadãos. corrida espacial foi uma disputa tecnológica entre os stados Unidos e a União Soviética. Os feitos da corrida espacial eram também demonstrações de poder: a potência que desenvolvesse uma tecnologia capaz de enviar um homem ao espaço também seria capaz de desenvolver mísseis nucleares controlados a distância. Os feitos de cada superpotência eram explorados pela propaganda de cada governo. Na verdade, ao longo dessa época, a Guerra Fria se desenvolveu através de ações governamentais secretas de cada bloco, cada um interessado em esconder o poder do sistema que representava. esse modo, filmes, cartazes ou outras manifestações nunca foram vistos, pois não havia necessidade de propagandear a visão de mundo de cada um dos blocos. II SIMULO NM(G1)_3º NOS_16/04/

14 QUSTÃO 31 "(...) om moedas de tostões, de dois tostões e cruzados Lampião fazia o bem a muitos necessitados principalmente aos mendigos, aos cegos e aos aleijados. Um dia a tarde caía e o santo do Juazeiro viu da casa onde morava, do extremo do terreiro seu mais ilustre afilhado, o mais devoto romeiro. ra Lampião que vinha liderando um grupo armado dos lados de Pernambuco pelo padre convidado para dar combate aos Prestes cordialmente chamado. ndava a coluna Prestes pregando pânico geral e possivelmente como finalidade central desestabilização do governo federal. Foi para conter tal fúria que Lampião foi chamado, na casa do repentista João Mendes foi instalado num sobrado onde ficou com o seu grupo hospedado. No confortável sobrado do ilustre repentista recebia autoridades, dava esmola e entrevista contando suas mais terríveis façanhas a um jornalista. Internacionalmente, sobretudo no sertão é sabido que a patente honrosa de capitão Virgulino recebeu do padre ícero Romão. onduzia Lampião suplícios martirizantes, ferros de marcar novilhos para ferrar delatantes que fossem denunciar sua presença às volantes. (...)" (Gonçalo Ferreira da Silva."Lampião, o apitão do angaço", in cordeldavez.htm) Sobre as relações entre três movimentos que marcaram o rasil nas décadas de 1920 ou 1930 (cangaço, atuação do Padre ícero e oluna Prestes), podemos dizer que os cangaceiros representavam o banditismo do sertão e a oluna Prestes os combateu em sua tentativa de implantar o socialismo no país. Padre ícero, Lampião e Luis arlos Prestes foram os três maiores líderes populares da história brasileira e se uniram para transformar o país. a oluna Prestes nasceu nos levantes tenentistas e defendia o poder popular, expresso, entre outros, pela ação do cangaço e pela fé religiosa. Padre ícero e o cangaço, diferentemente da oluna Prestes, foram manifestações populares ligadas à vida e à história nordestina. as volantes contaram com o auxílio da oluna Prestes e do Padre ícero e seus fiéis na perseguição e destruição dos grupos de cangaceiros. QUSTÃO 32 m 1942, os stúdios isney lançaram o filme "lô, migos", no qual duas aves domésticas se encontram: o Pato onald e o papagaio Zé arioca. ste, afável e hospitaleiro leva o ilustre norte-americano a conhecer as maravilhas do Rio de Janeiro, como o samba, a cachaça e o Pão de çúcar. criação de um personagem brasileiro por um estúdio americano fazia parte, naquele momento, da política de boa vizinhança praticada pelos U, que viam a mérica do Sul como parte do círculo de segurança de suas fronteiras durante a Segunda Guerra Mundial. do claro descaso dos norte-americanos com o rasil, ao criar um personagem malandro como forma de desqualificar o povo brasileiro. do medo que os norte-americanos tinham, porque o rasil se tornava uma grande potência dentro da mérica do Sul e começava a suplantar o poderio econômico americano. II SIMULO NM(G1)_3º NOS_16/04/

15 do projeto de expansão territorial norte-americana sobre o México, projeto esse que necessitava de apoio de outros países da mérica Latina, entre eles o rasil. da preocupação norte-americana com a entrada do rasil na Segunda Guerra, ao lado da lemanha nazista, e com a implantação de bases navais alemãs no porto de Santos. QUSTÃO 33 chamada ra Vargas, período da história brasileira situado entre 1930 e 1945, pode ser subdividida em três fases: o governo provisório, até 1934, o governo constitucional, de 1934 a 1937, e o stado Novo, entre 1937 e ste último teve papel fundamental na constituição do rasil contemporâneo. s afirmações feitas a seguir são todas sobre o stado Novo. Leia-as e, em seguida, assinale a que mais se adéqua ao contexto apresentado. doção de uma política liberal e anti-nacionalista, através da qual o stado brasileiro se aproxima de potências como os stados Unidos. Uma alternância no poder das principais oligarquias - paulista e mineira - sustentáculos políticos de todo o período populista. racionalização da máquina administrativa através da criação do epartamento dministrativo de Serviço Público - o SP - instrumento, na prática, de fortalecimento do Poder Federal. ontrole dos partidos e das eleições por parte do governo federal. Manutenção das eleições para os cargos legislativos e para os governos dos estados, extinguindo-se, entretanto as eleições para prefeito. QUSTÃO 34 "Meu chapéu de lado Tamanco arrastado Lenço no pescoço Navalha no bolso u passo gingando Provoco e desafio u tenho orgulho e ser tão vadio" (Lenço no Pescoço, 1933) "Quem trabalha é quem tem razão u digo e não tenho medo de errar O bonde São Januário Leva mais um operário Sou eu que vou trabalhar" (onde São Januário, 1940, com taulfo lves) om base nas letras destas canções de Wilson atista, assinale a alternativa que expressa corretamente uma das faces da política cultural no período do stado Novo: o ambiente democrático do período getulista favorecia a livre manifestação artística e o governo não se preocupava com a proliferação da vadiagem nos grandes centros urbanos toda atividade cultural deveria ser autorizada e financiada pelo governo, o que garantiu a livre manifestação artística de todos os segmentos sociais, desde os mais pobres até os mais ricos os órgãos governamentais divulgavam permanentemente as diretrizes para todas as atividades culturais, não intervindo, porém, na criação artística nem na escolha dos temas a serem abordados pelos artistas através do IP (epartamento de Imprensa e Propaganda), o governo reprimia a malandragem e estimulava a ideia de trabalho árduo como alavanca para o progresso individual e coletivo. o estado varguista mantinha um conjunto de práticas interventoras sobre a sociedade brasileira, mas nos períodos citados acima prevaleceu a manutenção de posturas que permitiam a liberdade de expressão exclusivamente para a classe trabalhadora. QUSTÃO 35 "Foi a ascensão das classes sociais urbanas, com a deposição do governo Washington Luís, em 1930, que criou novas condições sociais e políticas para a conversão do stado Oligárquico em stado urguês. sse foi o contexto em que o Governo Getúlio Vargas, nos anos , passou a pôr em prática novas diretrizes políticas quanto às relações entre assalariados e empregadores". (Ianni, Octávio - STO PLNJMNTO ONÔMIO NO RSIL ( ). Rio de Janeiro: ivilização rasileira, 1977, p. 34). onforme o texto, novas diretrizes políticas passaram a nortear o governo Vargas, especialmente após 1937, quando foi decretado o stado Novo, que intensificou a regulamentação das relações entre as classes patronais e os trabalhadores, no processo de industrialização vivido pelo rasil no período posterior a O espírito dessa intervenção estatal se expressa na negação de práticas valorizadas pelo fascismo, como o corporativismo e a máquina de propaganda. tentativa de aproximar a política trabalhista, cada vez mais, dos integralistas, com vistas a aliciar Plínio Salgado para a chefia do PT. II SIMULO NM(G1)_3º NOS_16/04/

16 busca da harmonia social caracterizada pelo fortalecimento do stado, que passa a tutelar as divergências e conflitos baseados em interesses particularistas. valorização exclusiva dos trabalhadores nacionais, objetivando dar-lhes oportunidade de alcançar o poder e assim fazer prevalecer sua ideologia, conforme legislação que previa expulsão dos judeus e outros estrangeiros, residentes no rasil. concessão do direito de greve aos trabalhadores e do de "lockout" aos empresários, com o fim de dirimir conflitos trabalhistas. ntigamente eu não tinha juízo Mas resolvi garantir meu futuro Vejam vocês: Sou feliz, vivo muito bem boemia não dá camisa a ninguém É, digo bem." "O bonde São Januário" (1940), de Wilson atista e taulfo lves. partir dessa leitura comparativa e considerando-se o período em que foram escritas, bem como outros conhecimentos sobre o assunto, é ORRTO afirmar que, nas duas letras, se torna evidente QUSTÃO 36 Leia o texto "Os deputados das profissões serão eleitos na forma da lei ordinária, por sufrágio indireto das associações profissionais, compreendidas para este efeito, com os quatro grupos afins respectivos, nas quatro divisões seguintes: lavoura e pecuária; indústria; comércio e transportes; profissões liberais e funcionários públicos." (RSIL. onstituição de 1934). partir desse texto, pode-se afirmar que a onstituição rasileira de 1934 inspirou-se no o aumento do poder de compra dos salários no período, com a garantia da estabilidade da moeda pelo Governo. a liberdade criativa do artista popular, o que possibilitava um debate aberto de temas polêmicos da realidade nacional. a adequação da produção musical urbana ao contexto político, caracterizado pelo crescente intervencionismo estatal. o crescimento da capacidade de poupança, como consequência do poder de pressão de sindicatos autônomos. anarquismo. comunismo. corporativismo. sindicalismo. socialismo. QUSTÃO 37 Leia estas duas letras de samba, comparando-as: "u passo gingando Provoco e desafio u tenho orgulho e ser tão vadio. Sei que eles falam este meu proceder u vejo quem trabalha ndar no miserê." "Lenço no pescoço" (1933), de Wilson atista. "Quem trabalha é que tem razão u digo e não tenho medo de errar O bonde São Januário Leva mais um operário: Sou eu que vou trabalhar. a simpatia do operariado em relação aos parâmetros políticos governamentais. QUSTÃO 38 Os acontecimentos históricos ocorrem, sempre, em conexão com outros acontecimentos, de modo que, quando falamos de uma época estamos nos referindo a um ambiente dentro do qual os acontecimentos expressam limitam as ações dos sujeitos. Pode-se dar o seguinte exemplo para essa afirmação: em 1932, sob a liderança do literato Plínio Salgado, foi organizado, no rasil, um movimento político cuja inspiração vinha da uropa, sendo profundamente influenciado por um movimento político europeu em ascensão na época, o qual apresentava como uma de suas metas prioritárias combater um outro movimento político em expansão na uropa. Os três movimentos referidos são, respectivamente: O Integralismo, o Fascismo e o Nazismo. O Liberalismo, o Socialismo e o omunismo. O Integralismo, o Nazi-Fascismo e o omunismo. O xpansionismo, o Nacionalismo e narquismo. O narquismo, o omunismo e o Integralismo. II SIMULO NM(G1)_3º NOS_16/04/

17 QUSTÃO 39 Sobre o texto e a charge acima, é correto afirmar: ecretada a extinção da liança Nacional Libertadora em 1935, seus membros, os não moderados, organizaram a insurreição comunista que foi abafada pelo Governo Vargas. ssinale a alternativa que apresenta a ação política subsequente e relacionada com a referida insurreição: proposta antiimperialista e antilatifundiária, contida no programa da NL, foi completamente abandonada. Vargas, em proveito de seus planos ditatoriais, explorou o temor que havia ao comunismo. ois meses após a Intentona, todos os presos políticos que aguardavam julgamento, foram colocados em liberdade. campanha anticomunista das classes dominantes contribuiu para que Vargas abandonasse seus planos continuístas. charge mostra que o poder da mídia é praticamente nulo. Inclusive baseando-se no conceito apresentado acima (poder significa contexto de exercer autoridade), podemos afirmar que a mídia não possui poder. onsiderando o conceito apresentado no texto, podemos afirmar que a mídia possui poder, no entanto, para a sociologia, a mídia não exerce nenhum poder sobre o homem. omo retratado pela charge, a mídia influencia no comportamento das pessoas, tanto positiva como negativamente. Vários foram os estudiosos do poder, dentre eles Max Weber. Para ele, o poder está moldado na luta pela dominação e existem três tipos de dominação: legal, tradicional e carismática m uma democracia os poderes legislativo e xecutivo exercem uma soberania sobre o povo. Os revoltosos só se renderam depois de proclamada a suspensão definitiva do pagamento da dívida externa. QUSTÃO 40 o negar apoio à liança Liberal, Luís arlos Prestes manifestava-se a respeito do movimento contestatório, nos seguintes termos: "Mais uma vez os verdadeiros interesses populares foram sacrificados e vilmente mistificado todo um povo por uma campanha aparentemente democrática, mas que no fundo não era mais que uma luta entre os interesses contrários de duas correntes oligárquicas." Prestes referia-se ao movimento que ficou conhecido como: Revolução de Revoltas Tenentistas. Revolução de lntentona omunista. ção lntegralista. QUSTÃO 41 palavra poder vem do latim potere, que significa o direito de deliberar ou também o contexto de exercer autoridade, soberania por meio das circunstâncias momentâneas ou do domínio ou força. Para a sociologia poder é definido como a habilidade de impor a vontade particular sobre a coletiva, mesmo que isso implique resistência. QUSTÃO 42 I. O poder e a responsabilidade cívica são exercidos pelos cidadãos, direta ou indiretamente por meio dos seus representantes legais eleitos pelo voto. II. Nesse sistema não existem só direitos, existem deveres que o cidadão ativo deve cumprir participando das decisões políticas e protegendo seu espaço cívico. III. Nessa forma de organização existem bases centralizadas de poder na esfera central, mas dão autonomia de ação aos governos regionais e locais. Os textos fazem referência a que forma de organização do poder? itadura ristocracia emocracia utocracia Teocracia QUSTÃO 43 I. São várias as imagens de políticos colocando dinheiro em partes do seu corpo, dentro de cuecas, meias... Revista Época II. Nessa forma de poder, a nação deixa de ser governada por um stado de ireito e passa por um controle reacionário exercido por pessoas que tomam o poder em diversos níveis e o transformam num poder corrupto movido por um sistema de extorsão de rendas. II SIMULO NM(G1)_3º NOS_16/04/

18 III. Sócrates, por isso chamados de pré-socráticos, dos quais a maioria viveu em colônias gregas distantes de tenas; destes pensadores pode-se dizer que: om os pré-socráticos a filosofia se constitui numa ciência que não valia para nada, portanto não deveria ser estudada. Religião e a rte que surgiu na época de Platão faziam parte das suas doutrinas. Pitágoras e os seus discípulos foram os primeiros filósofos. Heráclito defendeu a ideia de que tudo passa tudo é um eterno devir, nada permanece, é dele a frase Um homem não pode pisar no mesmo rio duas vezes. Os Pré-Socráticos não existiram tudo que temos deles são lendas e mitos contados por Homero e Hesíodo. QUSTÃO 45 Os textos e a figura acima mostram características de qual tipo de poder? orporocracia emocracia Teocracia leptocracia itadura QUSTÃO 44 Leia atentamente o texto a seguir: ostuma-se dizer que a filosofia ocidental começou com os gregos. e fato, mas não na Grécia. Os primeiros filósofos cujos nomes chegaram até nós viveram perto de fins do século VII a.. em Mileto, uma cidade portuária situada na costa da Ásia Menor. ra, na verdade, uma colônia grega, mas localizada em um ponto em que forçosamente sofreria a influência de indivíduos de outras nacionalidades que viviam no interior na Lídia, na Pérsia, na própria abilônia. Não que isto nos ajude a compreender por que a Filosofia começou então e onde, porquanto não há indicação de filosofia, como viemos a considerá-la, nessas culturas. filosofia ocidental teve início com os pensadores anteriores a Parmênides embora tivesse escrito em poesia de estilo homérico, é nele discernível um argumento rigoroso, dedutivo, ainda que levando a uma conclusão que muitos consideram absurda. esta maneira, se é o argumento que fornece o sangue vital à Filosofia, com Parmênides ela realmente adquiriu vida. Parmênides de léia, filósofo pré-socrático, sustentava que: I- o ser é. II- o não-ser não é. III- o ser e o não-ser existem ao mesmo tempo. IV- o ser é pensável e o não-ser é impensável. ssinale se apenas I, III e IV estiverem corretas. se apenas I, II e III estiverem corretas. se apenas II, III e IV estiverem corretas. se apenas I, II e IV estiverem corretas. se todas as afirmativas estiverem corretas. II SIMULO NM(G1)_3º NOS_16/04/

19 IÊNIS NTURZ SUS TNOLOGIS QUSTÕS 46 a 90 Texto para as questões 46 e 47 m entrevista concedida à revista alemã er Spiegel, James. Watson respondeu à pergunta: Spiegel: Prof. Watson, o senhor tem como indicar o momento exato que o fez se tornar tão famoso? J. Watson: Muito precisamente... u já havia brincado durante duas semanas com a estrutura de uma molécula de N de dupla hélice. Mas, de repente, eu entendi que as bases sempre se combinavam como pares e tinham exatamente o mesmo tamanho... Nós compreendemos: é assim que se copia o material genético, e era este o problema central da vida. (m dia, p. 5) QUSTÃO 46 frase é assim que se copia o material genético significa entender o problema central da vida, porque O material genético contém expressas as características da vida. replicação do N é a base molecular que permite a síntese de proteínas. Fazer cópias de si mesmo é a propriedade molecular básica que distingue o ser vivo do não vivo. vida se caracteriza como um sistema molecular que se multiplica independentemente de interação com o meio. O entendimento da organização molecular do N permite descartar a importância das proteínas na construção do sistema vivo. QUSTÃO 47 dupla hélice como modelo de estrutura do N tem implicações que se expressam Na organização em sequências variáveis de quatro nucleotídeos que se combinam, constituindo informações singulares. No pareamento inespecífico de bases que assegura infinitas possibilidades de variação genética. Na formação de cadeias polinucleotídicas complementares como uma condição essencial à codificação da mensagem genética. Na utilização de ribose ou desoxirribose como componente diferenciador dos nucleotídeos, ao longo da dupla hélice de N. Na ligação fosfato-açúcar entre nucleotídeos adjacentes, definindo o eixo central da molécula de N. QUSTÃO 48 produção de celulose está intrinsecamente associada à fotossíntese processo básico inerente ao metabolismo vegetal com repercussões em toda a vida na Terra. spectos fundamentais desse processo expressam-se na onversão de energia luminosa em energia química com utilização de oxigênio e com liberação de gás carbônico para a atmosfera. Redução do dióxido de carbono a partir de hidrogênios provenientes da fotólise da água. Produção de glicose com total aproveitamento da energia luminosa que incide no vegetal. xcitação de moléculas de clorofila pela absorção de luz na faixa verde do espectro luminoso. Intensa produção de TP independente de uma cadeia transportadora de elétrons. QUSTÃO 49 O suor esfria seu corpo ao evaporar da pele, mas as roupas retêm a umidade elevando a temperatura do corpo e fazendo com que você sue ainda mais. Para ajudar a solucionar o problema, fabricantes de artigos de vestuário estão lançando tecidos dotados de gerenciamento de umidade que eliminam o suor e secam rapidamente e esse é apenas o começo do que está por vir em uma maioria de roupas de alta tecnologia. (Scientific merican, p. 90) Na perspectiva da fisiologia humana, a situação descrita pode ter a seguinte explicação: presença de sódio no suor caracteriza esse produto glandular como uma excreção de um resíduo metabólico. O gerenciamento de umidade pelo tipo de vestuário permite ao organismo humano nivelar a sua temperatura interna à temperatura ambiente. transpiração torna-se fundamental para a estabilidade térmica do organismo, porque o vapor d água é pouco eficiente na eliminação do calor do corpo. perda de água pelo suor é um mecanismo de homeostase, que contribui para manter a temperatura corporal dentro de limites fisiológicos. O desconforto do verão em cidades com alta umidade atmosférica decorre do aumento da temperatura do ambiente circundante pela perda de calor corporal. II SIMULO NM(G1)_3º NOS_16/04/

20 QUSTÃO 50 mbora uma grande parcela da humanidade sobreviva em condições de desnutrição, outra parcela, evidenciando as grandes contradições da sociedade humana, enfrenta o problema da obesidade. sse aumento da obesidade, em grande parte, deve estar relacionado às mudanças na alimentação sob influências dessa epidemia globalizante. análise do problema envolve considerar que manutenção de uma dieta altamente calórica é de importância básica para garantir um estado imunológico saudável. evolução da obesidade no organismo humano deve conduzir a sociedade a estabelecer parâmetros estéticos. O combate à obesidade pode ser feito com subsídios públicos às academias de ginástica, liberando-se o consumo de alimentos que engordam, sem prejudicar as indústrias de alimentos calóricos. ingestão habitual de uma dieta rica em bebidas adoçadas, óleos vegetais e gordura animal constitui a base dietética necessária ao homem. O controle da ingestão de gorduras deve prover as necessidades básicas de colesterol para garantir a integridade das membranas biológicas. QUSTÃO 51 O início da estação chuvosa na região oeste do stado no final de novembro não puxou os preços do feijão e carne para baixo, o que atenderia a uma expectativa dos consumidores. Fatores, como a seca prolongada de nove meses o normal é de seis meses, o baixo índice pluviométrico na estação chuvosa passada, que levou a perda de até 100% nas lavouras da área dos vales, contribuíram para a redução da oferta. [...] urante 2007, o feijão carioca teve vários aumentos. saca de 60kg começou o ano custando em torno de R$70,00 e entrou o mês de dezembro custando R$280,00. [...] Nos supermercados, a média é de R$5,50 o quilo. (HRMS, p. 18) O aumento exagerado do preço do feijão, prato típico na mesa do brasileiro, tornando-o de difícil aquisição pela população, principalmente às famílias de baixa renda, pode empobrecer a dieta nutricionalmente Limitando a oferta de um tipo de semente como fonte pura de glicose utilizável facilmente na obtenção de energia. Privando o organismo de um alimento, que é uma importante fonte de carboidratos associada, entre outros, a um suprimento de proteínas e minerais. omprometendo a fisiologia intestinal por reduzir, na dieta, suprimento de uma fonte insubstituível de fibras. iminuindo a oferta de fosfolipídios, o que compromete a biossíntese das membranas biológicas. Favorecendo a diminuição da resistência do organis-mo a infecções, reduzindo a oferta da vitamina. QUSTÃO 52 Mais de 800 milhões de pessoas mais de quatro vezes a população brasileira vivem diariamente com fome, ou insegurança alimentar, como companhia constante. Muitas mais têm deficiências micronutricionais: não ingerem vitaminas e minerais essenciais em suas dietas. Insuficiência de ferro e a anemia que resulta desta carência é a mais disseminada dessas mazelas. (HNG, 2007, p.66) deficiência de ferro nas dietas repercute de forma mais imediata Na síntese da hemoglobina, molécula responsável pelo transporte de oxigênio para as células. No processo de coagulação do sangue, comprometendo a síntese do fibrinogênio. Na fisiologia normal da visão, causando a deficiência identificada como cegueira noturna. Na contração muscular pela redução da produção da actina e da miosina. Na transmissão de impulsos nervosos, inviabilizando as trocas iônicas pela bomba sódio/potássio. Texto para as questões 53 a 55 m pastagens, beiras de estrada e terrenos baldios de algumas regiões do rasil, a paisagem muitas vezes apresenta, no meio da vegetação rasteira, grande número de pequenos montes chamados popularmente de murundus. Tais montes são construídos por cupins conhecidos como cupins de montículo ou cupins de pasto. Vários gêneros desses insetos constroem essas estruturas em forma de monte, para proteger sua SOI. Nos cupinzeiros de ornitermes cumulans geralmente há um espaço entre toda a borda externa e o solo para circulação de ar. Já foram encontrados, nesse espaço, roedores, cobras, escorpiões e aranhas... parte superior do cupinzeiro também pode ser usada para a instalação de ninhos por algumas aves que esporadicamente incluem cupins em sua alimentação. população do cupinzeiro além do casal real é composta por operários, soldados e jovens. II SIMULO NM(G1)_3º NOS_16/04/

TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA

TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA DOLOROSA: O NAZISMO ALEMÃO A ascensão dos nazistas ao poder na Alemanha colocou em ação a política de expansão territorial do país e o preparou para a Segunda Guerra Mundial. O saldo

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2ª PROVA PARCIAL DE HISTÓRIA

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2ª PROVA PARCIAL DE HISTÓRIA COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2ª PROVA PARCIAL DE HISTÓRIA Aluno(a): Nº Ano: 9º Turma: Data: 11/08/2012 Nota: Professor(a): Élida Valor da Prova: 40 pontos Orientações gerais: 1) Número de

Leia mais

Guerra fria (o espaço mundial)

Guerra fria (o espaço mundial) Guerra fria (o espaço mundial) Com a queda dos impérios coloniais, duas grandes potências se originavam deixando o mundo com uma nova ordem tanto na parte política quanto na econômica, era os Estados Unidos

Leia mais

2 Por que a Alemanha nazista rompeu com o Pacto Germano Soviético no ano de 1941? Explique.

2 Por que a Alemanha nazista rompeu com o Pacto Germano Soviético no ano de 1941? Explique. 2 Lista exercícios 2ª Guerra Mundial 1 Os Estados Unidos entraram fundamentalmente na Segunda Guerra Mundial no ano de 1941. Quais foram os principais fatores que causaram a entrada dos Estados Unidos

Leia mais

Ensino Fundamental II

Ensino Fundamental II Ensino Fundamental II Valor do trabalho: 2.0 Nota: Data: /dezembro/2014 Professora: Angela Disciplina: Geografia Nome: n o : Ano: 8º Trabalho de Recuperação Final de Geografia ORIENTAÇÕES: Leia atentamente

Leia mais

CONTEXTO HISTORICO E GEOPOLITICO ATUAL. Ciências Humanas e suas tecnologias R O C H A

CONTEXTO HISTORICO E GEOPOLITICO ATUAL. Ciências Humanas e suas tecnologias R O C H A CONTEXTO HISTORICO E GEOPOLITICO ATUAL Ciências Humanas e suas tecnologias R O C H A O capitalismo teve origem na Europa, nos séculos XV e XVI, e se expandiu para outros lugares do mundo ( Ásia, África,

Leia mais

Exercícios de Guerra Civil Espanhola e 2ª Guerra Mundial

Exercícios de Guerra Civil Espanhola e 2ª Guerra Mundial Exercícios de Guerra Civil Espanhola e 2ª Guerra Mundial 1. (Ufes) A Guerra Civil Espanhola (1936-1939), em que perderam a vida mais de 1 milhão de pessoas, terminou com a derrota dos Republicanos e com

Leia mais

História B Aula 21. Os Agitados Anos da

História B Aula 21. Os Agitados Anos da História B Aula 21 Os Agitados Anos da Década de 1930 Salazarismo Português Monarquia portuguesa foi derrubada em 1910 por grupos liberais e republicanos. 1ª Guerra - participação modesta ao lado da ING

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 3C

CADERNO DE EXERCÍCIOS 3C CADERNO DE EXERCÍCIOS 3C Ensino Fundamental Ciências Humanas Questão Conteúdo Habilidade da Matriz da EJA/FB 1 África: Colonização e Descolonização H40 2 Terrorismo H46 3 Economia da China H23 4 Privatizações

Leia mais

Espaço Geográfico (Tempo e Lugar)

Espaço Geográfico (Tempo e Lugar) Espaço Geográfico (Tempo e Lugar) Somos parte de uma sociedade, que (re)produz, consome e vive em uma determinada porção do planeta, que já passou por muitas transformações, trata-se de seu lugar, relacionando-se

Leia mais

NAPOLEÃO BONAPARTE. Pode-se dividir seu governo em três partes: Consulado (1799-1804) Império (1804-1815) Governo dos Cem Dias (1815)

NAPOLEÃO BONAPARTE. Pode-se dividir seu governo em três partes: Consulado (1799-1804) Império (1804-1815) Governo dos Cem Dias (1815) NAPOLEÃO BONAPARTE 1 Profª Adriana Moraes Destaca-se política e militarmente no Período Jacobino. DIRETÓRIO Conquistas militares e diplomáticas na Europa defesa do novo governo contra golpes. Golpe 18

Leia mais

Professor Tiago / 9º Ano / 3º Trimestre / História

Professor Tiago / 9º Ano / 3º Trimestre / História Professor Tiago / 9º Ano / 3º Trimestre / História 1. Assinale V(verdadeira) e F(falsa): a) ( ) Em 1929, o mundo capitalista enfrentou grave crise econômica, causada principalmente pelo crescimento exagerado

Leia mais

O CAPITALISMO E A DIVISÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO (DIT)

O CAPITALISMO E A DIVISÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO (DIT) O CAPITALISMO E A DIVISÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO (DIT) O capitalismo teve origem na Europa, entre os séculos XIII e XIV, com o renascimento urbano e comercial e o surgimento de uma nova classe social:

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA ENSINO MÉDIO ÁREA CURRICULAR: CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS DISCIPLINA: HISTÓRIA SÉRIE 1.ª CH 68 ANO 2012 COMPETÊNCIAS:. Compreender

Leia mais

TEMA 6 O AVANÇO DOS ALIADOS. Os combates decisivos entre as tropas do Eixo e as forças aliadas foram travados em território soviético.

TEMA 6 O AVANÇO DOS ALIADOS. Os combates decisivos entre as tropas do Eixo e as forças aliadas foram travados em território soviético. TEMA 6 O AVANÇO DOS ALIADOS Os combates decisivos entre as tropas do Eixo e as forças aliadas foram travados em território soviético. A operação Barbarossa A operação Barbarossa era a invasão da União

Leia mais

Cidade e desigualdades socioespaciais.

Cidade e desigualdades socioespaciais. Centro de Educação Integrada 3º ANO GEOGRAFIA DO BRASIL A Produção do Espaço Geográfico no Brasil nas economias colonial e primário exportadora. Brasil: O Espaço Industrial e impactos ambientais. O espaço

Leia mais

VESTIBULAR 2011 1ª Fase HISTÓRIA GRADE DE CORREÇÃO

VESTIBULAR 2011 1ª Fase HISTÓRIA GRADE DE CORREÇÃO VESTIBULAR 2011 1ª Fase HISTÓRIA GRADE DE CORREÇÃO A prova de História é composta por três questões e vale 10 pontos no total, assim distribuídos: Questão 1 3 pontos (sendo 1 ponto para o subitem A, 1,5

Leia mais

Revolução de 1930. Fatores: Crise de 1929. Movimento Tenentista. Resultado das eleições.

Revolução de 1930. Fatores: Crise de 1929. Movimento Tenentista. Resultado das eleições. Revolução de 1930 Revolução de 1930 Fatores: Crise de 1929. Movimento Tenentista. Resultado das eleições. Revolução de 1930 Responsável pelo fim da chamada Política café com leite Política café com leite

Leia mais

AULA: 17 Assíncrona. TEMA: Cidadania e Movimentos Sociais DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES HISTÓRIA

AULA: 17 Assíncrona. TEMA: Cidadania e Movimentos Sociais DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES HISTÓRIA CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA AULA: 17 Assíncrona TEMA: Cidadania e Movimentos Sociais 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Conteúdos: China: dominação

Leia mais

CRISE E RUPTURA NA REPÚBLICA VELHA. Os últimos anos da República Velha

CRISE E RUPTURA NA REPÚBLICA VELHA. Os últimos anos da República Velha CRISE E RUPTURA NA REPÚBLICA VELHA Os últimos anos da República Velha Década de 1920 Brasil - as cidades cresciam e desenvolviam * Nos grandes centros urbanos, as ruas eram bem movimentadas, as pessoas

Leia mais

O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional

O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional CIÊNCIAS HUMANAS (HISTÓRIA/ATUALIDADES/GEOGRAFIA) O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional das sociedades através dos tempos, observando os fatores econômico, histórico,

Leia mais

O IMPERIALISMO EM CHARGES. Marcos Faber www.historialivre.com marfaber@hotmail.com. 1ª Edição (2011)

O IMPERIALISMO EM CHARGES. Marcos Faber www.historialivre.com marfaber@hotmail.com. 1ª Edição (2011) O IMPERIALISMO EM CHARGES 1ª Edição (2011) Marcos Faber www.historialivre.com marfaber@hotmail.com Imperialismo é a ação das grandes potências mundiais (Inglaterra, França, Alemanha, Itália, EUA, Rússia

Leia mais

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE - Sistemas sociais e culturais de notação de tempo ao longo da história, - As linguagens das fontes históricas; - Os documentos escritos,

Leia mais

Disputa pela hegemonia mundial entre Estados Unidos e URSS após a II Guerra Mundial. É uma intensa guerra econômica, diplomática e tecnológica pela conquista de zonas de influência. Ela divide o mundo

Leia mais

EXERCÍCIOS DE REVISÃO DE HISTÓRIA A ERA VARGAS-1930-1945

EXERCÍCIOS DE REVISÃO DE HISTÓRIA A ERA VARGAS-1930-1945 EXERCÍCIOS DE REVISÃO DE HISTÓRIA A ERA VARGAS-1930-1945 01) Sobre o Estado Novo (1937-1945), é incorreto afirmar que: a) Foi caracterizado por um forte intervencionismo estatal. b) Criou órgãos de censura

Leia mais

Construção do Espaço Africano

Construção do Espaço Africano Construção do Espaço Africano Aula 2 Colonização Para melhor entender o espaço africano hoje, é necessário olhar para o passado afim de saber de que forma aconteceu a ocupação africana. E responder: O

Leia mais

Aula 10.1. Avaliação da Unidade II Pontuação: 7,5 pontos

Aula 10.1. Avaliação da Unidade II Pontuação: 7,5 pontos Aula 10.1 Avaliação da Unidade II Pontuação: 7,5 pontos 1ª QUESTÃO (1,0) Em seu discurso de despedida do Senado, em dezembro de 1994, o presidente Fernando Henrique Cardoso anunciou o fim da Era Vargas,

Leia mais

COMÉRCIO EXTERIOR. Causas da dívida Empréstimos internacionais para projetar e manter grandes obras. Aquisição de tecnologia e maquinário moderno.

COMÉRCIO EXTERIOR. Causas da dívida Empréstimos internacionais para projetar e manter grandes obras. Aquisição de tecnologia e maquinário moderno. 1. ASPECTOS GERAIS Comércio é um conceito que possui como significado prático, trocas, venda e compra de determinado produto. No início do desenvolvimento econômico, o comércio era efetuado através da

Leia mais

SOCIOLOGIA - 2 o ANO MÓDULO 05 O MODELO CAPITALISTA BRASILEIRO E A NOVA ORDEM INTERNACIONAL

SOCIOLOGIA - 2 o ANO MÓDULO 05 O MODELO CAPITALISTA BRASILEIRO E A NOVA ORDEM INTERNACIONAL SOCIOLOGIA - 2 o ANO MÓDULO 05 O MODELO CAPITALISTA BRASILEIRO E A NOVA ORDEM INTERNACIONAL Como pode cair no enem Leia o trecho abaixo e responda: A propriedade do rei suas terras e seus tesouros se

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN. b) Cite duas características do Estado Novo. Resposta: Ditadura, censura, nacionalismo, etc.

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN. b) Cite duas características do Estado Novo. Resposta: Ditadura, censura, nacionalismo, etc. 2ª série Ens. Médio EXERCÍCIOS DE MONITORIA HISTÓRIA - OBJETIVA Professora: Higor David Lopes Prucoli 1. (Fuvest 1987) Como se expressa a ação do governo na economia brasileira no período do Estado Novo?

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE. Programa de Recuperação Paralela. 2ª Etapa 2012

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE. Programa de Recuperação Paralela. 2ª Etapa 2012 COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 2ª Etapa 2012 Disciplina: HISTÓRIA Professora: ALESSANDRA PRADA Ano: 2012 Turma: 3º FG/TI Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de

Leia mais

Capitalismo, Revolução Russa e Crise de 29

Capitalismo, Revolução Russa e Crise de 29 Capitalismo, Revolução Russa e Crise de 29 Revolução Russa de 1917 A Revolução Russa de 1917 foi uma série de eventos políticos na Rússia, que, após a eliminação da autocracia russa, e depois do Governo

Leia mais

GRANDE DEPRESSÃO (1929)

GRANDE DEPRESSÃO (1929) GRANDE DEPRESSÃO (1929) A Grande Depressão, ou Crise de 1929, foi uma grave crise econômica iniciada nos Estados Unidos, e que teve repercussões no mundo inteiro. Considerada o mais longo e grave período

Leia mais

Apoio didático de Geografia 2º ano

Apoio didático de Geografia 2º ano Nome: Nº: Turma: Geografia 2º ano Apoio didático Silvia fev/09 Apoio didático de Geografia 2º ano 1º Semestre I. Formação da Economia Mundo 1. Explique resumidamente as ideias do socialismo. 2. Diferencie

Leia mais

Oriente Médio. Geografia Monitor: Renata Carvalho e Eduardo Nogueira 21, 24 e 25/10/2014. Material de Apoio para Monitoria

Oriente Médio. Geografia Monitor: Renata Carvalho e Eduardo Nogueira 21, 24 e 25/10/2014. Material de Apoio para Monitoria Oriente Médio 1.(VEST - RIO) A Guerra do Líbano, o conflito Irã/ Iraque, a questão Palestina, a Guerra do Golfo, são alguns dos conflitos que marcam ou marcaram o Oriente Médio. Das alternativas abaixo,

Leia mais

PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA

PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 8º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= 01- Observe a figura

Leia mais

Data: HISTÓRIA TUTORIAL 14B. Aluno (a): Equipe de História. Entreguerras: Crise Liberal de 1929 e fascismo

Data: HISTÓRIA TUTORIAL 14B. Aluno (a): Equipe de História. Entreguerras: Crise Liberal de 1929 e fascismo Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 14B Ensino Médio Equipe de História Data: HISTÓRIA Entreguerras: Crise Liberal de 1929 e fascismo Colégio A. LIESSIN Scholem Aleichem - 1 - NANDA/OUT/2014 1346 Colégio

Leia mais

1º trimestre EXERCÍCIOS EXTRA - GEOGRAFIA Ensino Fundamental 8º ano classe: Profª. Débora e Jane Nome: nº

1º trimestre EXERCÍCIOS EXTRA - GEOGRAFIA Ensino Fundamental 8º ano classe: Profª. Débora e Jane Nome: nº . 1º trimestre EXERCÍCIOS EXTRA - GEOGRAFIA Ensino Fundamental 8º ano classe: Profª. Débora e Jane Nome: nº Valor: 10 Nota:. ASSINALE AS ALTERNATIVAS CONFORME PEDEM OS ENUNCIADOS E DEPOIS PREENCHA O GABARITO

Leia mais

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLANEJAMENTO ANUAL DE HISTÓRIA 9º ANO PROFESSOR: MÁRCIO AUGUSTO

Leia mais

O Complexo Jogo dos Espaços Mundiais

O Complexo Jogo dos Espaços Mundiais O Complexo Jogo dos Espaços Mundiais O Mundo está fragmentado em centenas de países, mas ao mesmo tempo, os países se agrupam a partir de interesses em comum. Esses agrupamentos, embora não deixem de refletir

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2ª PROVA PARCIAL DE GEOGRAFIA Aluno(a): Nº Ano: 8º Turma: Data: 04/06/2011 Nota: Professor: Edvaldo Valor da Prova: 40 pontos Assinatura do responsável: Orientações

Leia mais

HISTÓRIA-2009 2ª FASE 2009

HISTÓRIA-2009 2ª FASE 2009 Questão 01 UFBA - -2009 2ª FASE 2009 Na Época Medieval, tanto no Oriente Médio, quanto no norte da África e na Península Ibérica, muçulmanos e judeus conviviam em relativa paz, fazendo comércio e expressando,

Leia mais

RESUMO PARA RECUPERAÇÃO 2º TRIMESTRE

RESUMO PARA RECUPERAÇÃO 2º TRIMESTRE RESUMO PARA RECUPERAÇÃO 2º TRIMESTRE Conceitos Diversos Estado É uma organização políticoadministrativa da sociedade. Estado-nação - Quando um território delimitado é composto de um governo e uma população

Leia mais

PROVA BIMESTRAL História

PROVA BIMESTRAL História 9 o ano 2 o bimestre PROVA BIMESTRAL História Escola: Nome: Turma: n o : Sobre a Revolução Russa de 1917, leia o texto a seguir e responda às questões 1 e 2. A reivindicação básica dos pobres da cidade

Leia mais

Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo em Movimento do DISTRITO FEDERAL. Geografia Leituras e Interação

Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo em Movimento do DISTRITO FEDERAL. Geografia Leituras e Interação Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo em Movimento do DISTRITO FEDERAL Geografia Leituras e Interação 2 Caro professor, Este guia foi desenvolvido para ser uma ferramenta útil à análise e

Leia mais

1º ano. A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10: Item 2

1º ano. A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10: Item 2 1º ano O absolutismo e o Estado Moderno Capítulo 12: Todos os itens A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10:

Leia mais

A CRISE DE 1929. Linha de montagem Ford T

A CRISE DE 1929. Linha de montagem Ford T O MUNDO ENTRE GUERRAS: A CRISE DO LIBERALISMO RECAPTULANDO -Com o fim da Primeira Guerra Mundial a Alemanha derrotada no conflito, sofreu sérias punições no Tratado de Versalhes que acabou retalhando o

Leia mais

O globo em jornal. Nesta aula vamos aprender que existem

O globo em jornal. Nesta aula vamos aprender que existem A U A UL LA Acesse: http://fuvestibular.com.br/ O globo em jornal Nesta aula vamos aprender que existem muitas diferenças e semelhanças entre as nações que formam o mundo atual. Vamos verificar que a expansão

Leia mais

Professor Thiago Espindula - Geografia. África

Professor Thiago Espindula - Geografia. África África A seguir, representação cartográfica que demonstra a localização da África, em relação ao mundo. (Fonte: www.altona.com.br) Europeus partilham a África A Conferência de Berlim, entre 1884 e 1885,

Leia mais

2) Leia atentamente a manchete da revista abaixo e escolha a alternativa correta:

2) Leia atentamente a manchete da revista abaixo e escolha a alternativa correta: ESCOLA ESTADUAL DR JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA TRABALHO DOS ESTUDOS INDEPENDENTES DO ANO 2013 Aluno: Nº: 9º ano: Matéria: Geografia Valor: 30,00 pontos Nota: Professora: Claudia Vicentino Supervisora: Daniella

Leia mais

EUROPA NO SÉCULO XIX. http://historiaonline.com.br

EUROPA NO SÉCULO XIX. http://historiaonline.com.br EUROPA NO SÉCULO XIX A INGLATERRA NO SÉCULO XIX: Era Vitoriana (1837-1901): Hegemonia marítima inglesa. Fortalecimento do poder político da burguesia. Expansão da economia industrial 2ª Revolução Industrial.

Leia mais

Data: GEOGRAFIA TUTORIAL 5B. Aluno (a): Equipe de Geografia IMAGENS BASE. Fonte: IBGE, 2009.

Data: GEOGRAFIA TUTORIAL 5B. Aluno (a): Equipe de Geografia IMAGENS BASE. Fonte: IBGE, 2009. Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 5B Ensino Médio Equipe de Geografia Data: GEOGRAFIA IMAGENS BASE Fonte: IBGE, 2009. Colégio A. LIESSIN Scholem Aleichem - 1 - NANDA/MAIO/2014-488 TEXTO BASE Os blocos

Leia mais

Exercícios de Guerra Fria: Guerra da Coreia ao Vietnã

Exercícios de Guerra Fria: Guerra da Coreia ao Vietnã Exercícios de Guerra Fria: Guerra da Coreia ao Vietnã 1. As mudanças no panorama internacional representadas pela vitória socialista de Mao-Tsé-tung na China, pela eclosão da Guerra da Coréia e pelas crescentes

Leia mais

Crescimento urbano e industrial dos anos 20 ao Estado Novo

Crescimento urbano e industrial dos anos 20 ao Estado Novo A UA UL LA MÓDULO 7 Crescimento urbano e industrial dos anos 20 ao Estado Novo Nesta aula O café foi o principal produto de exportação durante a República Velha. Os cafeicultores detinham o controle da

Leia mais

BLOCOS ECONÔMICOS. O Comércio multilateral e os blocos regionais

BLOCOS ECONÔMICOS. O Comércio multilateral e os blocos regionais BLOCOS ECONÔMICOS O Comércio multilateral e os blocos regionais A formação de Blocos Econômicos se tornou essencial para o fortalecimento e expansão econômica no mundo globalizado. Quais os principais

Leia mais

O período entreguerras: os nacionalismos totalitários

O período entreguerras: os nacionalismos totalitários A U A UL LA Acesse: http://fuvestibular.com.br/ O período entreguerras: os nacionalismos totalitários As ambições imperialistas da Alemanha, da Itália e do Japão resultaram na Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Leia mais

Gabarito oficial preliminar: História

Gabarito oficial preliminar: História 1) Questão 1 Segundo José Bonifácio, o fim do tráfico de escravos significaria uma ameaça à existência do governo porque Geraria uma crise econômica decorrente da diminuição da mão de obra disponível,

Leia mais

CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS Próximo HISTÓRIA GUERRAS E CRISES: MARCAS DO SÉCULO XX. Caderno 9» Capítulo 1. www.sejaetico.com.

CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS Próximo HISTÓRIA GUERRAS E CRISES: MARCAS DO SÉCULO XX. Caderno 9» Capítulo 1. www.sejaetico.com. CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS HISTÓRIA GUERRAS E CRISES: MARCAS DO SÉCULO XX Caderno 9» Capítulo 1 www.sejaetico.com.br CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS A Primeira Guerra Mundial (1914-1918) Caderno

Leia mais

Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo de Referência da Rede Estadual de Educação de GOIÁs. História Oficina de História

Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo de Referência da Rede Estadual de Educação de GOIÁs. História Oficina de História Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo de Referência da Rede Estadual de Educação de GOIÁs História Oficina de História 2 Caro professor, Este guia foi desenvolvido para ser uma ferramenta

Leia mais

RESOLUÇÃO: O QUE É GEOGRAFIA

RESOLUÇÃO: O QUE É GEOGRAFIA O QUE É GEOGRAFIA 01. (Ufpe) Vamos supor que um determinado pesquisador escreveu o seguinte texto sobre a Amazônia brasileira. "A Amazônia brasileira, uma das principais regiões do País, está fadada ao

Leia mais

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA Causas da Hegemonia atual dos EUA Hegemonia dos EUA Influência Cultural: músicas, alimentações, vestuários e língua Poderio Econômico: 20% do PIB global Capacidade Militar sem

Leia mais

PROCESSO DE INGRESSO NA UPE

PROCESSO DE INGRESSO NA UPE PROCESSO DE INGRESSO NA UPE SOCIOLOGIA 2º dia 1 SOCIOLOGIA VESTIBULAR 11. A Sociologia surgiu das reflexões que alguns pensadores fizeram acerca das transformações ocorridas na sociedade do seu tempo.

Leia mais

ATIVIDADES ON-LINE 9º ANO GUERRA FRIA PROF. JOSÉ CARLOS PROVA DIA 21/08

ATIVIDADES ON-LINE 9º ANO GUERRA FRIA PROF. JOSÉ CARLOS PROVA DIA 21/08 ATIVIDADES ON-LINE 9º ANO GUERRA FRIA PROF. JOSÉ CARLOS PROVA DIA 21/08 1-Na fase Pós-Guerra emergiram e se consolidaram dois grandes blocos rivais, liderados pelos EUA e a URSS, originando a Guerra Fria.

Leia mais

PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA

PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 9º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================== 01- O desenvolvimento

Leia mais

Aula 1. Atividades. V. A cartografia é a arte que tem o interesse de explicar a origem do planeta Terra. Estão corretas: e) II, IV e V.

Aula 1. Atividades. V. A cartografia é a arte que tem o interesse de explicar a origem do planeta Terra. Estão corretas: e) II, IV e V. Aula 1 1. Atividades A palavra cartografia é relativamente nova, sendo utilizada pela primeira vez em 8 de dezembro de 1839. Seu uso aconteceu na carta escrita em Paris, enviada pelo português Visconde

Leia mais

Vestibular UFRGS 2015. Resolução da Prova de História

Vestibular UFRGS 2015. Resolução da Prova de História Vestibular UFRGS 2015 Resolução da Prova de História COMENTÁRIO GERAL: Foi uma prova com conteúdos de História do Brasil e História Geral bem distribuídos e que incluiu também questões de História da América

Leia mais

Imagem 1 Imagem 2. Fontes: Imagem 1 ROBIN, M. - 100 fotos do século, Evergreen, 1999./ Imagem 2 Le Monde Diplomatique ano 2, nº16 novembro de 2008

Imagem 1 Imagem 2. Fontes: Imagem 1 ROBIN, M. - 100 fotos do século, Evergreen, 1999./ Imagem 2 Le Monde Diplomatique ano 2, nº16 novembro de 2008 Nome: Nº: Turma: Geografia 3º ano Gabarito - Prova Augusto Mar/10 1. Observe as imagens abaixo e faça o que se pede: Imagem 1 Imagem 2 Fontes: Imagem 1 ROBIN, M. - 100 fotos do século, Evergreen, 1999./

Leia mais

A Revolução Francesa (1789-1799)

A Revolução Francesa (1789-1799) A Revolução Francesa (1789-1799) Origens da Revolução Francesa Crise Econômica A agricultura, ainda submetida ao feudalismo, entrava em colapso. As velhas técnicas de produção e a servidão no campo criavam

Leia mais

Exercícios Reorganização Política Internacional

Exercícios Reorganização Política Internacional Exercícios Reorganização Política Internacional 1. (Ufg 2013) Analise a charge a seguir. A charge refere-se a dois temas: o papel do Estado na economia e as relações de trabalho. A respeito desses temas,

Leia mais

CP/ECEME/2007 1ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0)

CP/ECEME/2007 1ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) CP/ECEME/2007 1ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) O mundo que se esfacelou no fim da década de 1980 foi o mundo formado pelo impacto da Revolução Russa de

Leia mais

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS CURSO DE DIREITO VESTIBULAR 2009 PROVA DE HISTÓRIA. Fase 1

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS CURSO DE DIREITO VESTIBULAR 2009 PROVA DE HISTÓRIA. Fase 1 FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS CURSO DE DIREITO VESTIBULAR 2009 PROVA DE HISTÓRIA Fase 1 Novembro 2008 INTRODUÇÃO Na prova de História de 2009 foi possível concretizar vários dos objetivos do programa do Vestibular.

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PARECER DOS RECURSOS

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PARECER DOS RECURSOS 11) China, Japão e Índia são três dos principais países asiáticos. Sobre sua História, cultura e relações com o Ocidente, analise as afirmações a seguir. l A China passou por um forte processo de modernização

Leia mais

Palestina - em defesa da nação oprimida

Palestina - em defesa da nação oprimida Palestina - em defesa da nação oprimida Que o Hamas entregue armas à população! Derrotar a ofensiva sionista com o levante das massas palestinas! Unidade dos explorados do Oriente Médio para enfrentar

Leia mais

Nova ordem mundial Mundo multipolar Prof. Rafael Souza

Nova ordem mundial Mundo multipolar Prof. Rafael Souza Disciplina de Geografia Área de ciências humanas Nova ordem mundial Mundo multipolar Prof. Rafael Souza Porto Alegre 2014 Com o final da União Soviética, a queda do Muro de Berlim, sabemos que apenas um

Leia mais

Até então o confronto direto entre os aliados não havia acontecido.

Até então o confronto direto entre os aliados não havia acontecido. Confronto entre os aliados, vencedores da 2ª Guerra: Inglaterra, França, EUA e União Soviética. Acordo pós-guerra definiria a área de influência da URSS, onde estavam suas tropas (leste europeu). Conferência

Leia mais

Esquema de aulas. Colégio Social Madre Clélia Educação Infantil, ensino fundamental e médio. Disciplina de História. Profa. Me.

Esquema de aulas. Colégio Social Madre Clélia Educação Infantil, ensino fundamental e médio. Disciplina de História. Profa. Me. Esquema de aulas Colégio Social Madre Clélia Educação Infantil, ensino fundamental e médio Disciplina de História Profa. Me. Andrea Dal Pra Conteúdos: Crise dos Anos 20 (E.U.A) Regimes Totalitários Europa

Leia mais

1º ano. 1º Bimestre. Revolução Agrícola Capítulo 1: Item 5 Egito - política, economia, sociedade e cultura - antigo império

1º ano. 1º Bimestre. Revolução Agrícola Capítulo 1: Item 5 Egito - política, economia, sociedade e cultura - antigo império Introdução aos estudos de História - fontes históricas - periodização Pré-história - geral - Brasil As Civilizações da Antiguidade 1º ano Introdução Capítulo 1: Todos os itens Capítulo 2: Todos os itens

Leia mais

A formação da monarquia inglesa na Baixa Idade Média, mais precisamente no século XII, na época da Guerra dos Cem anos.

A formação da monarquia inglesa na Baixa Idade Média, mais precisamente no século XII, na época da Guerra dos Cem anos. HISTÓRIA 8º ANO A formação da monarquia inglesa na Baixa Idade Média, mais precisamente no século XII, na época da Guerra dos Cem anos. Por volta do século XIII, o rei João sem terras estabeleceu novos

Leia mais

DÉCADA DE 50. Eventos mais marcantes: Revolução Chinesa (1949) Guerra da Coréia (1950-1953) Revolução Cubana (1959) Corrida armamentista

DÉCADA DE 50. Eventos mais marcantes: Revolução Chinesa (1949) Guerra da Coréia (1950-1953) Revolução Cubana (1959) Corrida armamentista Eventos mais marcantes: Revolução Chinesa (1949) Guerra da Coréia (1950-1953) Revolução Cubana (1959) Corrida armamentista Corrida Espacial REVOLUÇÃO CHINESA Após um longo período de divisões e lutas internas,

Leia mais

História Fascículo 06 Cinília Tadeu Gisondi Omaki Maria Odette Simão Brancatelli

História Fascículo 06 Cinília Tadeu Gisondi Omaki Maria Odette Simão Brancatelli História Fascículo 06 Cinília Tadeu Gisondi Omaki Maria Odette Simão Brancatelli Índice História Geral A relação entre as guerras mundiais...1 Exercícios...2 Gabarito...4 História Geral A relação entre

Leia mais

Juristas Leigos - Direito Humanos Fundamentais. Direitos Humanos Fundamentais

Juristas Leigos - Direito Humanos Fundamentais. Direitos Humanos Fundamentais Direitos Humanos Fundamentais 1 PRIMEIRAS NOÇÕES SOBRE OS DIREITOS HUMANOS FUNDAMENTAIS 1. Introdução Para uma introdução ao estudo do Direito ou mesmo às primeiras noções de uma Teoria Geral do Estado

Leia mais

GEOGRAFIA 11ª QUESTÃO

GEOGRAFIA 11ª QUESTÃO GOGRFI 11ª QUSTÃO Os pontos e, indicados na figura abaixo, são de grande importância para o escoamento da produção econômica de países como a ulgária, Romênia, Ucrânia e mesmo para a Rússia, no inverno,

Leia mais

Exercícios Migrações Internacionais

Exercícios Migrações Internacionais Exercícios Migrações Internacionais Material de apoio do Extensivo 1. Nas últimas décadas do século XX, o número de migrantes internacionais aumentou de forma significativa [ ] por causa das disparidades

Leia mais

1. Conceito Guerra improvável, paz impossível - a possibilidade da guerra era constante, mas a capacidade militar de ambas potências poderia provocar

1. Conceito Guerra improvável, paz impossível - a possibilidade da guerra era constante, mas a capacidade militar de ambas potências poderia provocar A GUERRA FRIA 1. Conceito Conflito político, econômico, ideológico, cultural, militar entre os EUA e a URSS sem que tenha havido confronto direto entre as duas superpotências. O conflito militar ocorria

Leia mais

1º ano. I. O Surgimento do Estado e a Organização de uma Sociedade de Classes

1º ano. I. O Surgimento do Estado e a Organização de uma Sociedade de Classes Africana: África como berço da humanidade Capítulo 1: Item 1 Européia Capítulo 1: Item 2 Asiática Capítulo 1: Item 2 Americana Capítulo 1: Item 3 Arqueologia Brasileira Capítulo 1: Item 4 A paisagem e

Leia mais

Um dos grandes desafios para tornar o Brasil mais condizente com os anseios da sua população é a "modernização" da vida política.

Um dos grandes desafios para tornar o Brasil mais condizente com os anseios da sua população é a modernização da vida política. Apesar dos problemas associados à má distribuição de renda, o Brasil- ingressa no século XXI com uma das maiores economias do mundo e um compromisso com a paz mundial e o sistema democrático e sem conflitos

Leia mais

Crise de 1929 IDADE CONTEMPORÂNEA

Crise de 1929 IDADE CONTEMPORÂNEA IDADE CONTEMPORÂNEA Crise de 1929 Nos anos 1920, os Estados Unidos viveram uma prosperidade nunca antes vivenciada. Ao longo da Primeira Guerra Mundial haviam se tornado a maior economia do mundo e depois

Leia mais

1. (Ufsm 2012) Observe as projeções cartográficas: Numere corretamente as projeções com as afirmações a seguir.

1. (Ufsm 2012) Observe as projeções cartográficas: Numere corretamente as projeções com as afirmações a seguir. 1. (Ufsm 2012) Observe as projeções cartográficas: Numere corretamente as projeções com as afirmações a seguir. ( ) Na projeção cilíndrica, a representação é feita como se um cilindro envolvesse a Terra

Leia mais

CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA

CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA Clodoaldo Meneguello Cardoso Nesta "I Conferência dos lideres de Grêmio das Escolas Públicas Estaduais da Região Bauru" vamos conversar muito sobre política.

Leia mais

PROVA GEOGRAFIA 1 o TRIMESTRE DE 2010

PROVA GEOGRAFIA 1 o TRIMESTRE DE 2010 PROVA GEOGRAFIA 1 o TRIMESTRE DE 2010 PROF. FERNANDO NOME N o 8 o ANO A compreensão do enunciado faz parte da questão. Não faça perguntas ao examinador. A prova deve ser feita com caneta azul ou preta.

Leia mais

CENTRO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA Educando para o pensar Tema Integrador 2013 / Construindo o amanhã: nós agimos, o planeta sente CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

CENTRO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA Educando para o pensar Tema Integrador 2013 / Construindo o amanhã: nós agimos, o planeta sente CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CENTRO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA Educando para o pensar Tema Integrador 2013 / Construindo o amanhã: nós agimos, o planeta sente CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CIÊNCIAS HUMANAS 3º ANO FILOSOFIA FILOSOFIA NA HISTÓRIA

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE GEOGRAFIA

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE GEOGRAFIA COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE GEOGRAFIA Aluno(a): Nº Ano: 9º Turma: Data: / /2012 Nota: Professor(a): Edvaldo Valor da Prova: 65 pontos Orientações gerais: 1)

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2012 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2012 Conteúdos Habilidades Avaliação Disciplina: Geografia Trimestre: 1º PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2012 1. População: - Crescimento populacional - O espaço urbano e o processo de urbanização - Teorias demográficas. 2. Mundo contemporâneo:

Leia mais

UniCuritiba Diagrama das Áreas de Concentração Monografia. Ciência Política

UniCuritiba Diagrama das Áreas de Concentração Monografia. Ciência Política Ciência Política Prof. MSc. Marlus Vinícius Forigo Política e Ideologia na Contemporaneidade. Política e Ideologia. Regimes autoritários. Cultura e Poder. Poder, ideologia e meios de comunicação. Aspectos

Leia mais

As Novas Migrações Internacionais

As Novas Migrações Internacionais As Novas Migrações Internacionais As novas migrações ganharam novas direções, as realizações partem de países subdesenvolvidos para países desenvolvidos, e o novo modelo de migração internacional surge

Leia mais

POPULAÇÃO SUBNUTRIDA - 2006

POPULAÇÃO SUBNUTRIDA - 2006 PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 8º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================== 01- Observe os

Leia mais

PROVA BIMESTRAL História

PROVA BIMESTRAL História 9 o ano 4 o bimestre PROVA BIMESTRAL História Escola: Nome: Turma: n o : Leia o texto e responda às questões 1 e 2. O primeiro de maio estava sendo comemorado na vila de esportes do Sindicato dos Têxteis.

Leia mais

Curso: Estudos Sociais Habilitação em História. Ementas das disciplinas: 1º Semestre

Curso: Estudos Sociais Habilitação em História. Ementas das disciplinas: 1º Semestre Curso: Estudos Sociais Habilitação em História Ementas das disciplinas: 1º Semestre Disciplina: Introdução aos estudos históricos Carga horária semestral: 80 h Ementa: O conceito de História, seus objetivos

Leia mais

(Disponível em: http://www.nomismatike.hpg.ig.com.br/grecia/etruria.htm. Acesso em: 3 jun. 2005.)

(Disponível em: http://www.nomismatike.hpg.ig.com.br/grecia/etruria.htm. Acesso em: 3 jun. 2005.) 2 o PROCESSO SELETIVO/2005 1 O DIA GABARITO 1 33 HISTÓRIA QUESTÕES DE 51 A 60 51. Analise o mapa e o texto a seguir: (Disponível em: http://www.nomismatike.hpg.ig.com.br/grecia/etruria.htm. Acesso em:

Leia mais

UMA RESPOSTA ESTRATÉGICA AOS

UMA RESPOSTA ESTRATÉGICA AOS UMA RESPOSTA ESTRATÉGICA AOS DESAFIOS DO CAPITALISMO GLOBAL E DA DEMOCRACIA Luiz Carlos Bresser-Pereira A Reforma Gerencial ou Reforma à Gestão Pública de 95 atingiu basicamente os objetivos a que se propunha

Leia mais