III Congresso Internacional sobre Culturas - Interfaces da Lusofonia

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "III Congresso Internacional sobre Culturas - Interfaces da Lusofonia"

Transcrição

1 III Congresso Internacional sobre Culturas - Interfaces da Lusofonia Discussion published by Carla Alferes Pinto on Monday, January 16, 2017 III Congresso Internacional sobre Culturas - Interfaces da Lusofonia com chamada de comunicações aberta até 31 de março O Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade organiza o III Congresso sobre Culturas Interfaces da Lusofonia, que terá lugar na Universidade do Minho, Braga, de 23 a 25 de novembro de A comissão organizadora convida a comunidade científica de ciências sociais e humanas, das artes e das letras, para participar neste encontro que cruza a comunicação e as culturas na perspetiva dos estudos culturais e lusófonos. A chamada de comunicações está aberta até 31 de março. Afetando todos os domínios da vida em sociedade, a comunicação é hoje um fenómeno profundamente vinculado à expressão e definição das culturas contemporâneas. Nas relações interpessoais como nas dinâmicas de grupo e de comunidades, a comunicação e os média tornaram-se agentes de construção e reconstrução social, histórica, económica, política e cultural. São, no caso das comunidades lusófonas, interfaces de expressão identitária e comunicação intercultural. O cruzamento de olhares, o confronto de ideias, a construção de argumentos e reflexões sobre o passado e o presente das lusofonias, e o papel dos média neste processo, estão, por isso, no cerne do debate que o Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade propõe para o III Congresso Internacional sobre Culturas. A comissão organizadora convida a comunidade científica de ciências sociais e humanas, das artes e das letras, para participar neste encontro que cruza a comunicação e as culturas na perspetiva dos estudos culturais e lusófonos. Serão, neste sentido, bem acolhidas propostas que procurem promover o debate sobre narrativas lusófonas, políticas da língua e da comunicação, identidades e diversidade cultural, práticas e discursos mediáticos e memória e património. As propostas poderão ser submetidas aos seguintes grupos de trabalho: Comunicação e arte O grupo de trabalho propõe refletir sobre a relação entre os meios de comunicação, a política e a sociedade, explorando os usos e as potencialidades da produção 1

2 imagética e artística, a conceptualização da arte digital, e a relação entre a comunicação, a arte e a cultura. Comunicação, moda e estilos de vida O grupo de trabalho pretende lançar um olhar interrelacional sobre a moda, a cultura e a comunicação, destacando a dimensão artística da moda, a partir das potencialidades que fazem da criação um campo de construções/invenções dos estilos de vida e modos de estar no mundo. Cultura ambiental e discurso dos média Com um enfoque nas preocupações dos países desenvolvidos nas questões ambientais, este grupo acolhe propostas que tenham por objeto o discurso dos média sobre as alterações climáticas e sustentabilidade ambiental. Podem inscreverse neste domínio comunicações sobre a cobertura jornalística de assuntos relacionados com a cultura ambiental e o papel dos média na promoção cidadania ambiental. Culturas do tempo, mobilidades e imaginários sociais Neste grupo de trabalho são acolhidas propostas que analisem a temporalidade dos dos processos de reconfiguração social da cultura, particularmente as perceções e os usos do tempo, os aspetos relacionados com as mobilidades, a mobilização tecnológica do humano, a perceção dos riscos e da insegurança, as mitopoéticas das redes de sociabilidade, as mobilidades virtuais e os novos imaginários sociais. Cultura visual Este grupo de trabalho procura reunir os investigadores que, em diferentes domínios disciplinares, se ocupam das imagens, promovendo a troca de experiências e a partilha de projetos no âmbito dos estudos da cultura visual. Estudos na área do cinema, da televisão, a história dos média visuais, as práticas sociais dos média visuais, artes visuais e estética, comunicação visual e redes sociais são alguns dos temas explorados. Estudos pós-coloniais e lusofonias São aceites neste grupo de trabalho, propostas que incidam sobre as narrativas relativas a comunidades transnacionais e transcontinentais em espaços geoculturalmente alargados; também as propostas sobre política da língua e da comunicação; e ainda, as propostas que interroguem a complexidade do movimento 2

3 de interpenetração das culturas, com relevo para o estudo da imprensa colonial e pós-colonial. Género e sexualidades Este grupo de trabalho acolhe propostas sobre diversidades sexuais e de género. Dentro deste espectro incluem-se, por exemplo, as análises de produtos culturais sobre as representações de género e das sexualidades; a discussão sobre os movimentos sociais, ativismos queer e as políticas públicas, identitárias e pósidentitárias; a representação política e as construções mediáticas das feminilidades e masculinidades. Indústrias culturais O grupo de trabalho acolhe propostas sobre os diversos setores da produção artística e cultural e o seu impacto no desenvolvimento social e económico. Correspondem aos objetivos deste grupo estudos sobre cinema, teatro, dança, museus, galerias, etc.. Média, diversidade e cidadania Este grupo de trabalho aceita propostas que explorem o papel dos média na promoção da diversidade e da participação plural dos cidadãos na construção do espaço público. As pesquisas podem ter como objeto os discursos mediáticos, o jornalismo, o serviço público de média e a publicidade. Média, públicos e literacias O grupo de trabalho propõe a discussão sobre as relações dos públicos com os média, tanto em matéria de receção como de compreensão crítica do mundo e da atualidade. Pretende-se também problematizar os conceitos de transmédia e transliteracias, bem como perspetivar as competências de literacia mediática e horizontes na educação para os média. Memória cultural e património O grupo de trabalho propõe refletir sobre a construção da memória cultural na interação dos públicos com artefatos, objetos, celebrações, símbolos e filmes; sobre a análise de produtos e acontecimentos que podem desencadear a nossa memória, como festas, rituais, guerras, histórias e textos; e, ainda, sobre o património artístico e cultural, por exemplo, os conteúdos de monumentos, museus, bibliotecas, arquivos e instituições. 3

4 Políticas de comunicação, arte e cultura Este grupo de trabalho aceita propostas que explorem as políticas de produção, difusão e gestão da comunicação e da cultura. São ainda adequadas a este grupo propostas que reflitam sobre as medidas públicas orientadas para o desenvolvimento cultural e artístico. Saúde, cultura e média A noticiabilidade em matéria de saúde é um dos principais eixos deste grupo. Aceitam-se neste contexto propostas de trabalho que versem sobre jornalismo de saúde, o papel dos média na promoção de comportamentos saudáveis e o desenvolvimento de uma cultura de saúde e bem-estar. Tecnologia e redes sociais O grupo de trabalho acolhe propostas que analisem aspetos relacionados com as políticas e práticas do uso das tecnologias e das redes sociais no mundo lusófono. Têm também enquadramento neste grupo propostas que discutam o impacto das tecnologias de comunicação na redefinição de linguagens e modos de interação social. Trânsitos, identidades e lusofonias Acolhem-se trabalhos que analisem o modo como as interações sociais no espaço lusófono criam significados e identidades. O grupo orienta-se também para a reflexão conceptual e para a discussão de trabalhos empíricos em torno das lusofonias e da forma como as identidades subalternas se fazem representar através dos meios de comunicação. Universidade, Transferência de Conhecimento e Cultura da Empresa Neste grupo são bem acolhidas propostas que discutam a aproximação das universidades e das empresas, numa lógica de transferência de conhecimento e de responsabilidade social. Com enfoque no imperativo de impacto social da investigação científica, este grupo acolhe propostas sobre comunicação organizacional, comunicação de ciência e cultura científica. Instruções de submissão - Os resumos terão uma extensão máxima de 500 palavras, devendo ser enviados 4

5 através do formulário disponível no site do evento. As propostas de comunicação deverão ser submetidas em Português. - Cada participante só poderá assinar no máximo duas propostas, uma como autor e outra como coautor. - O prazo para o envio de resumos termina a 31 de março de 2017; a notificação sobre a aceitação das comunicações será realizada até ao dia 30 de abril de Para questões relacionadas com o envio de propostas, por favor, contacte: - Deste congresso resultará a publicação de um livro de atas em formato eletrónico com as comunicações apresentadas no âmbito do programa científico. Toda a informação: 5

Grade Curricular - Comunicação Social. Habilitação em Publicidade e Propaganda - matutino

Grade Curricular - Comunicação Social. Habilitação em Publicidade e Propaganda - matutino Grade Curricular - Comunicação Social Habilitação em Publicidade e Propaganda - matutino SEMESTRE 1 CCA0218 Língua Portuguesa - Redação e Expressão Oral I 4 0 4 CCA0258 Fundamentos de Sociologia Geral

Leia mais

V Bienal de Culturas Lusófonas Câmara Municipal de Odivelas

V Bienal de Culturas Lusófonas Câmara Municipal de Odivelas V Bienal de Culturas Lusófonas Câmara Municipal de Odivelas Cerimónia de Abertura 4 de maio, 17h00 Centro de Exposições de Odivelas Intervenção de Sua Excelência, Secretário Executivo da CPLP, Senhor Embaixador

Leia mais

A Educação para os Media em Portugal

A Educação para os Media em Portugal A Educação para os Media em Portugal Experiências, Actores e Contextos Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade Novembro de 2009 1. Enquadramento Teórico A Educação para os Media é hoje uma área-chave

Leia mais

O Referencial de Educação para os Media: currículo, contexto, capacitação. Manuel Pinto CECS Universidade do Minho

O Referencial de Educação para os Media: currículo, contexto, capacitação. Manuel Pinto CECS Universidade do Minho O Referencial de Educação para os Media: currículo, contexto, capacitação Manuel Pinto CECS Universidade do Minho Trajetórias 1982: Declaração de Grünwald, UNESCO 1988: CRSE - Proposta de Reforma Global

Leia mais

CONCURSO A BOLSAS PARA RESIDÊNCIAS ARTÍSTICAS NA OFICINAS DO CONVENTO

CONCURSO A BOLSAS PARA RESIDÊNCIAS ARTÍSTICAS NA OFICINAS DO CONVENTO CONCURSO A BOLSAS PARA RESIDÊNCIAS ARTÍSTICAS NA OFICINAS DO CONVENTO APRESENTAÇÃO Está aberto o Concurso a Bolsas para Residências Artísticas na Oficinas do Convento Associação Cultural de Arte e Comunicação

Leia mais

Decreto n.º 129/82 Acordo Cultural entre o Governo da República Portuguesa e o Governo do Grão-Ducado do Luxemburgo

Decreto n.º 129/82 Acordo Cultural entre o Governo da República Portuguesa e o Governo do Grão-Ducado do Luxemburgo Decreto n.º 129/82 Acordo Cultural entre o Governo da República Portuguesa e o Governo do Grão-Ducado do Luxemburgo O Governo decreta, nos termos da alínea c) do artigo 200.º da Constituição, o seguinte:

Leia mais

Curso PROEJA FIC ENSINO FUNDAMENTAL BILÍNGUE LIBRAS/PORTUGUÊS COM PROFISSIONALIZAÇÃO EM FOTOGRAFIA DIGITAL: EDIÇÃO DE IMAGENS

Curso PROEJA FIC ENSINO FUNDAMENTAL BILÍNGUE LIBRAS/PORTUGUÊS COM PROFISSIONALIZAÇÃO EM FOTOGRAFIA DIGITAL: EDIÇÃO DE IMAGENS Curso PROEJA FIC ENSINO FUNDAMENTAL BILÍNGUE LIBRAS/PORTUGUÊS COM PROFISSIONALIZAÇÃO EM FOTOGRAFIA DIGITAL: EDIÇÃO DE IMAGENS CÂMPUS PALHOÇA BILÍNGUE MATRIZ CURRICULAR Módulo/Semestre 1 Carga horária total:

Leia mais

XXIX CONGRESSO BRASILEIRO DOS ESTUDANTES DE MEDICINA

XXIX CONGRESSO BRASILEIRO DOS ESTUDANTES DE MEDICINA XXIX CONGRESSO BRASILEIRO DOS ESTUDANTES DE MEDICINA EDITAL DE SELEÇÃO DE PÔSTER A Comissão Organizadora do XXIX Congresso Brasileiro dos Estudantes de Medicina (COBREM) composta por estudantes de medicina

Leia mais

Grupo de Informática Disciplina de Pl PLANO CURRICULAR 12º ANO /2016

Grupo de Informática Disciplina de Pl PLANO CURRICULAR 12º ANO /2016 Curso Formação Geral Formação específica Matemática A (disciplina Curso Ciências e Tecnologia A - Biologia Química Física Geologia B - Psicologia B Inglês Aplicações Informáticas B (ver síntese pp. 4 e

Leia mais

EDITAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Nº 001/2016

EDITAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Nº 001/2016 EDITAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Nº 001/2016 O Diretor Geral das Faculdades Integradas Hélio Alonso e a Gerência Acadêmica, no uso de suas atribuições regimentais, tornam público que estão abertas, para

Leia mais

A REVOLUÇÃO DE OUTUBRO

A REVOLUÇÃO DE OUTUBRO A REVOLUÇÃO DE OUTUBRO III CONGRESSO INTERNACIONAL KARL MARX 2, 3 e 4 de novembro de 2017 Lisboa CALL FOR PAPERS A Revolução de Outubro de 1917 foi um dos acontecimentos históricos mais relevantes da época

Leia mais

Educação Pré-Escolar

Educação Pré-Escolar Educação Pré-Escolar Sendo a primeira etapa na educação básica, as competências gerais para a Educação Pré Escolar constituem um conjunto de princípios para apoiar o Educador de Infância na sua prática,

Leia mais

Programa Cidadania Ativa. Participação das ONG na Conceção e Aplicação de Políticas Públicas, a Nível Nacional, Regional e Local

Programa Cidadania Ativa. Participação das ONG na Conceção e Aplicação de Políticas Públicas, a Nível Nacional, Regional e Local Programa Cidadania Ativa Participação das ONG na Conceção e Aplicação de Políticas Públicas, a Nível Nacional, Regional e Local Carta da Cidadania Infantojuvenil A Carta da Cidadania Infantojuvenil (Carta)

Leia mais

Horizonte 2020 Desafio Societal 6: Europa num mundo em mudança: sociedades inclusivas, inovadoras e reflexivas

Horizonte 2020 Desafio Societal 6: Europa num mundo em mudança: sociedades inclusivas, inovadoras e reflexivas Fundação para a Ciência e Tecnologia Agência de Inovação Horizonte 2020 Desafio Societal 6: Europa num mundo em mudança: sociedades inclusivas, inovadoras e reflexivas Ricardo Migueis Marisa Borges Daniela

Leia mais

Sistema Nacional de Cultura

Sistema Nacional de Cultura Sistema Nacional de Cultura O Sistema Nacional de Cultura (SNC) é um instrumento de gestão compartilhada de políticas públicas de cultura entre os entes federados e a sociedade civil. Seu principal objetivo

Leia mais

Planificação anual de Português 12º ano

Planificação anual de Português 12º ano Planificação anual de Português 12º ano 1 OBJETIVOS Desenvolver os processos linguísticos, cognitivos e metacognitivos necessários à operacionalização de cada uma das competências de compreensão e produção

Leia mais

FACULDADE INTERDISCIPLINAR DE HUMANIDADES CURSO: BACHARELADO EM HUMANIDADES CURSOS: LICENCIATURAS GEOGRAFIA, HISTÓRIA, LETRAS PORTUGUÊS/INGLÊS,

FACULDADE INTERDISCIPLINAR DE HUMANIDADES CURSO: BACHARELADO EM HUMANIDADES CURSOS: LICENCIATURAS GEOGRAFIA, HISTÓRIA, LETRAS PORTUGUÊS/INGLÊS, FACULDADE INTERDISCIPLINAR DE HUMANIDADES CURSO: BACHARELADO EM HUMANIDADES CURSOS: LICENCIATURAS GEOGRAFIA, HISTÓRIA, LETRAS PORTUGUÊS/INGLÊS, LETRAS PORTUGUÊS/ESPANHOL, PEDAGOGIA EIXO DE FORMAÇÃO DE

Leia mais

Ministério da Educação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília

Ministério da Educação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília Ministério da Educação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº, DE 30 DE AGOSTO DE 26 CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS RETIFICAÇÃO Nº 02 ITEM 2 102 Artes 03 102 Artes 03 110

Leia mais

Arquigrafia: um repositório digital de imagens em ambiente colaborativo web

Arquigrafia: um repositório digital de imagens em ambiente colaborativo web Arquigrafia: um repositório digital de imagens em ambiente colaborativo web Vânia Mara Alves Lima Artur Simões Rozestraten Cibele Araújo Camargo Marques dos Santos Eliana de Azevedo Marques Letícia de

Leia mais

IX SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL, COOPERATIVISMO E ECONOMIA SOLIDÁRIA Práticas e Saberes da Agricultura Familiar

IX SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL, COOPERATIVISMO E ECONOMIA SOLIDÁRIA Práticas e Saberes da Agricultura Familiar NORMAS PARA ENVIO E APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS 1. INFORMAÇÕES GERAIS O Seminário Internacional de Desenvolvimento Rural Sustentável, Cooperativismo e Economia Solidária é um evento no âmbito

Leia mais

1 - Educação Pré- Escolar (Despacho n.º 5220/97, de 4 de agosto) 2-1.º Ciclo do Ensino Básico (DL n.º 139/2012, de 5 de julho, com as alterações

1 - Educação Pré- Escolar (Despacho n.º 5220/97, de 4 de agosto) 2-1.º Ciclo do Ensino Básico (DL n.º 139/2012, de 5 de julho, com as alterações 1 - Educação Pré- Escolar (Despacho n.º 5220/97, de 4 de agosto) 2-1.º Ciclo do Ensino Básico (DL n.º 139/2012, de 5 de julho, com as alterações introduzidas pelo DL n.º 91/2013, de 10 de julho) 3-2.º

Leia mais

CURSOS ARTISTICOS ESPECIALIZADOS

CURSOS ARTISTICOS ESPECIALIZADOS CURSOS ARTISTICOS ESPECIALIZADOS Telf: 234 340 220 * Fax: 234 343 272 * info@aesbernardo.pt * www.aesbernardo.pt Página 1 de 11 OBJETIVOS Os cursos artísticos especializados têm como objetivos proporcionar

Leia mais

Foto Carga Horária: 15h presenciais. Facilitador: Sandro Barros. Objetivo:

Foto Carga Horária: 15h presenciais. Facilitador: Sandro Barros. Objetivo: Foto Calabor@tiva Carga Horária: 15h presenciais Facilitador: Sandro Barros Objetivo: O objetivo é estimular crianças e jovens a utilizar a linguagem fotográfica como elemento alternativo e visual, despertando

Leia mais

COMPRAR A PORTUGAL FILEIRA INDÚSTRIAS CULTURAIS E CRIATIVAS DEZ 2015

COMPRAR A PORTUGAL FILEIRA INDÚSTRIAS CULTURAIS E CRIATIVAS DEZ 2015 COMPRAR A PORTUGAL FILEIRA INDÚSTRIAS CULTURAIS E CRIATIVAS DEZ 2015 PERFIL 3 INDICADORES CHAVE 4 VANTAGENS 5 COMPETITIVAS SETORES 6 PATRIMÓNIO CULTURAL 7 AUDIOVISUAL E MULTIMÉDIA 8 ARTES VISUAIS 9 ARTES

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA ESPECIAL DOS DIREITOS HUMANOS

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA ESPECIAL DOS DIREITOS HUMANOS PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA ESPECIAL DOS DIREITOS HUMANOS TERMO DE REFERÊNCIA OEI/BR08-006/SEDH/PR ATUALIZAÇÃO DE PROCESSOS POLÍTICOS E INSTITUCIONAIS PARA A IMPLANTAÇÃO DO PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

Leia mais

CURSO DE HISTÓRIA - LICENCIATURA

CURSO DE HISTÓRIA - LICENCIATURA ICHLA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES CURSO DE HISTÓRIA - LICENCIATURA Currículo Novo - 2010/02 - Noturno. RECONHECIMENTO RENOVADO PELA PORTARIA Nº 1.657, DE 07/10/2010 - D.O.U. DE 08/10/2010

Leia mais

DADOS PESSOAIS. Nome: Elisabete da Conceição de Fátima de Ceita Vera Cruz. Naturalidade: Luanda. Nacionalidade Angolana.

DADOS PESSOAIS. Nome: Elisabete da Conceição de Fátima de Ceita Vera Cruz. Naturalidade: Luanda. Nacionalidade Angolana. CURRICULUM VITAE 1 DADOS PESSOAIS Nome: Elisabete da Conceição de Fátima de Ceita Vera Cruz Naturalidade: Luanda Nacionalidade Angolana e-mail: ecveracruz@gmail.com Telemóvel # 00244-927 20 24 87 HABILITAÇÕES

Leia mais

O ontem e o hoje no ensino de artes, suas diretrizes curriculares e as competências atuais do professor desta disciplina.

O ontem e o hoje no ensino de artes, suas diretrizes curriculares e as competências atuais do professor desta disciplina. O ontem e o hoje no ensino de artes, suas diretrizes curriculares e as competências atuais do professor desta disciplina. Daniela Pedroso Secretaria Municipal da Educação de Curitiba EQUIPE CLEONICE DOS

Leia mais

MOSTRA DE ARTE, CULTURA E DESIGN Regulamento para submissão de trabalhos

MOSTRA DE ARTE, CULTURA E DESIGN Regulamento para submissão de trabalhos MOSTRA DE ARTE, CULTURA E DESIGN Regulamento para submissão de trabalhos A Mostra de Arte, Cultura e Design, propõe o debate e a reflexão sobre a democratização da Arte, da Cultura e do Design em nossa

Leia mais

GABINETE DE EDUCAÇÃO E ANIMAÇÃO CULTURAL

GABINETE DE EDUCAÇÃO E ANIMAÇÃO CULTURAL Assunto: oficinas de Natal 20 a 22 e 27 a 29 de dezembro de 2016 Horário: 9h00-12h30 / 14h00-17h00 Público-alvo: crianças com idades compreendidas entre os 8 e os 12 anos de idade. Contextualização: o

Leia mais

Apresentação para Sala de Aula para alunos de 1ª a 4ª série

Apresentação para Sala de Aula para alunos de 1ª a 4ª série Apresentação para Sala de Aula para alunos de 1ª a 4ª série O que é Patrimônio Cultural? Patrimônio é constituído pelos bens materiais e imateriais que se referem à nossa identidade, nossas ações, costumes,

Leia mais

VI SEMANA DE EXTENSÃO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA: EXTENSÃO: CAMINHOS POSSÍVEIS PARA O ENFRENTAMENTO DAS DIVERSAS FORMAS DE POBREZA UEPB

VI SEMANA DE EXTENSÃO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA: EXTENSÃO: CAMINHOS POSSÍVEIS PARA O ENFRENTAMENTO DAS DIVERSAS FORMAS DE POBREZA UEPB VI SEMANA DE EXTENSÃO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA: EXTENSÃO: CAMINHOS POSSÍVEIS PARA O ENFRENTAMENTO DAS DIVERSAS FORMAS DE POBREZA UEPB Período: 18 a 21 DE OUTUBRO de 2011 Campus I da UEPB ASSUNTO:

Leia mais

2º Ciclo do Ensino Básico Critérios de avaliação 6º Ano

2º Ciclo do Ensino Básico Critérios de avaliação 6º Ano CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO A avaliação do aluno nas diferentes disciplinas e áreas curriculares disciplinares realiza-se em três domínios: afetivo, cognitivo, e psicomotor. Ou, usando uma terminologia

Leia mais

Regulamento da Submissão de Comunicações (Aprovado pela Comissão Cientifica)

Regulamento da Submissão de Comunicações (Aprovado pela Comissão Cientifica) Para uma Estratégia de Segurança Nacional Centro de Congressos de Lisboa, 24 e 25 de Junho de 2010 Regulamento da Submissão de Comunicações (Aprovado pela Comissão Cientifica) 1. Âmbito O I Congresso Nacional

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE SERVIÇO SOCIAL Introdução ao Serviço Social A prática profissional no Serviço Social na atualidade: o espaço sócioocupacional que a particulariza e identifica;

Leia mais

Regulamento das Atividades Complementares. Faculdade Paulus de Comunicação

Regulamento das Atividades Complementares. Faculdade Paulus de Comunicação Faculdade Paulus de Comunicação CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1 O presente Regulamento tem por finalidade normatizar as Atividades Complementares, práticas acadêmicas obrigatórias cujo cumprimento

Leia mais

E S C O L A S E C U N D Á R I A D E C A L D A S D A S T A I P A S

E S C O L A S E C U N D Á R I A D E C A L D A S D A S T A I P A S MÓDULO 1 Área I A Pessoa Unidade Temática 1 O SUJEITO LÓGICO-PSICOLÓGICO Tema-problema: 1.2 PESSOA E CULTURA DURAÇÃO DE REFERÊNCIA (AULAS): 15 APRESENTAÇÃO: Com este Tema-problema reconhecer-se-á que partilhamos

Leia mais

IX SIMPÓSIO NACIONAL

IX SIMPÓSIO NACIONAL IX SIMPÓSIO NACIONAL CIBERCULTURA, DEMOCRACIA E LIBERDADE NO BRASIL CALL FOR PAPERS O Brasil vive hoje intensos conflitos políticos e novas formas de articulação social de afetos. As tecnologias e redes

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO AO SENAI BRASIL FASHION 2016

EDITAL DE SELEÇÃO AO SENAI BRASIL FASHION 2016 EDITAL DE SELEÇÃO AO SENAI BRASIL FASHION 2016 Os Diretores Executivo e Técnico, em exercício, do SENAI CETIQT, no uso das atribuições que lhes conferem o Regimento Interno do SENAI CETIQT, informam a

Leia mais

IV JORNADAS DA PRÁTICA PEDAGÓGICA O(s) DesENCONTRO(s) entre a escola e a família 17 e 18 maio 2013

IV JORNADAS DA PRÁTICA PEDAGÓGICA O(s) DesENCONTRO(s) entre a escola e a família 17 e 18 maio 2013 As IV Jornadas da Prática Pedagógica, subordinadas à temática O(s) DesENCONTRO(s) entre a escola e a família, pretendem constituir um espaço de debate e de reflexão sobre os processos de (inter)ação dos

Leia mais

Curso Técnico Subsequente em Materiais Didáticos Bilíngue (Libras/Português) MATRIZ CURRICULAR. Móduloe 1 Carga horária total: 400h

Curso Técnico Subsequente em Materiais Didáticos Bilíngue (Libras/Português) MATRIZ CURRICULAR. Móduloe 1 Carga horária total: 400h Curso Técnico Subsequente em Materiais Didáticos Bilíngue (Libras/Português) CÂMPUS PALHOÇA BILÍNGUE MATRIZ CURRICULAR Móduloe 1 Carga horária total: 400h Projeto Integrador I 40 Não tem Aprendizagem Infantil

Leia mais

Projeto de Lei n.º 253/XIII Isenta de IVA a doação de bens móveis a museus da Rede Portuguesa de Museus

Projeto de Lei n.º 253/XIII Isenta de IVA a doação de bens móveis a museus da Rede Portuguesa de Museus Projeto de Lei n.º 253/XIII Isenta de IVA a doação de bens móveis a museus da Rede Portuguesa de Museus A Rede Portuguesa de Museus é composta por 146 museus, cuja diversidade de coleções, de instalações,

Leia mais

CURSO: JORNALISMO EMENTAS º PERÍODO

CURSO: JORNALISMO EMENTAS º PERÍODO CURSO: JORNALISMO EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO DISCIPLINA: TEORIAS DA COMUNICAÇÃO Estudo do objeto da Comunicação Social e suas contribuições interdisciplinares para constituição de uma teoria da comunicação.

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular EXPRESSÃO CORPORAL E ARTÍSTICA Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular EXPRESSÃO CORPORAL E ARTÍSTICA Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular EXPRESSÃO CORPORAL E ARTÍSTICA Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Motricidade Humana 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade

Leia mais

Forum AMP Empreendedorismo Social 2020

Forum AMP Empreendedorismo Social 2020 Forum AMP Empreendedorismo Social 2020 Porto 29 junho 2016 www.akdn.org 1 AGA KHAN DEVELOPMENT NETWORK AKDN geographic presence: 30 countries in 7 regions Fundação Aga Khan - Portugal A misão em Portugal

Leia mais

Crise Social & Crise das Políticas Sociais

Crise Social & Crise das Políticas Sociais V Seminário International do CESSS Crise Social & Crise das Políticas Sociais Lisboa 31Maio & 1 Junho 2012 Sala 121 FCH I. Contexto e Objectivos Este seminário enquadra-se no âmbito do plano de actividades

Leia mais

VI CBCSHS/ABRASCO Rio de Janeiro, 16 de novembro de 2013

VI CBCSHS/ABRASCO Rio de Janeiro, 16 de novembro de 2013 VI CBCSHS/ABRASCO Rio de Janeiro, 16 de novembro de 2013 1. Pontos de partida Proposta: refletir sobre os vínculos entre sofrimento e política como modo de constituir a vida em sociedade - seleção do sofrimento,

Leia mais

EDUCAÇÃO, MEMÓRIA E HERANÇA CULTURAL

EDUCAÇÃO, MEMÓRIA E HERANÇA CULTURAL PÓS-GRADUAÇÃO EDUCAÇÃO, MEMÓRIA E HERANÇA CULTURAL 1.ª edição, ano letivo de 2012/2013 CORPO DOCENTE Henrique Rodrigues Docente da ESE-IPVC Gonçalo Maia Marques Docente da ESE-IPVC José Melo de Carvalho

Leia mais

NA MATEMÁTICA TU CONTAS

NA MATEMÁTICA TU CONTAS PLANO AÇÃO ESTRATÉGICA 41ª MEDIDA NA MATEMÁTICA TU CONTAS OBJETIVO Melhorar o sucesso em Matemática. ANO(S) ESCOLARIDA A ABRANGER - Do 1.º ao 9.º de escolaridade. ATIVIDAS A SENVOLVER NO ÂMBITO DA MEDIDA:

Leia mais

distingue nem caracteriza tipos de projeção axonométrica e cónica distingue, mas não caracteriza tipos de projeção axonométrica e cónica

distingue nem caracteriza tipos de projeção axonométrica e cónica distingue, mas não caracteriza tipos de projeção axonométrica e cónica PERFIL DE APRENDIZAGENS Educação Visual - 3º ciclo Departamento de Expressões Domínio: Técnica T9 Ano 2016/17 9ºANO Meta / Objetivo Nível Descritores Obs.: 1. Compreender diferentes tipos de projeção.

Leia mais

Concurso de Grafite do I Encontro Entre TELAAs

Concurso de Grafite do I Encontro Entre TELAAs 1 Concurso de Grafite do I Encontro Entre TELAAs 1. O que é o TELAA? TELAA é o acrônimo do Núcleo de Pesquisa e Realização Telas Eletrônicas, Literatura e Artes Audiovisuais, da Universidade de Brasília.

Leia mais

TEMAS ESPECÍFICOS, POR ORIENTADOR. Orientadores Temas Áreas Prioritárias

TEMAS ESPECÍFICOS, POR ORIENTADOR. Orientadores Temas Áreas Prioritárias NOTA: Todos os trabalhos finais de mestrado e doutoramento desenvolvidos em devem apresentar a justificação da sua importância para a área científica em estudo, assim como, a revisão de literatura de investigação

Leia mais

MUNICIPIO DE VIANA DO ALENTEJO REGULAMENTO DO I CONCURSO DE FOTOGRAFIA PATRIMÓNIO DO CONCELHO DE VIANA DO ALENTEJO

MUNICIPIO DE VIANA DO ALENTEJO REGULAMENTO DO I CONCURSO DE FOTOGRAFIA PATRIMÓNIO DO CONCELHO DE VIANA DO ALENTEJO MUNICIPIO DE VIANA DO ALENTEJO REGULAMENTO DO I CONCURSO DE FOTOGRAFIA PATRIMÓNIO DO CONCELHO DE VIANA DO ALENTEJO VIANA DO ALENTEJO 2013 PREÂMBULO O Município de Viana do Alentejo e as Freguesias do Concelho

Leia mais

I CONCURSO DE FOTOGRAFIA IV

I CONCURSO DE FOTOGRAFIA IV I CONCURSO DE FOTOGRAFIA IV Encontro de Saúde Território: políticas, práticas e saberes em saúde IFRJ Campus Realengo I Encontro de Arte, Cultura e Saúde EDITAL Nº 01/2014 CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art.

Leia mais

Doutoramentos ENSINO PÚBLICO. 1. Universidade Nova de Lisboa

Doutoramentos ENSINO PÚBLICO. 1. Universidade Nova de Lisboa Doutoramentos ENSINO PÚBLICO 1. Universidade Nova de Lisboa *Doutoramento em Ciência Política Metodologias em Ciência Política 10.0 Problemáticas em Ciência Política 10.0 Tese em Ciência Política 180.0

Leia mais

INQUÉRITO DE OPINIÃO

INQUÉRITO DE OPINIÃO ELABORAÇÃO DO PROJETO GERAL PARA OS CENTROS DE ACOLHIMENTO TURÍSTICO E INTERPRETATIVOS DE ÉVORA E ALENTEJO CENTRAL INQUÉRITO DE OPINIÃO A CIMAC Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central está a realizar,

Leia mais

Linha de Pesquisa 2: FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE LÍNGUAS

Linha de Pesquisa 2: FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE LÍNGUAS Linha de Pesquisa 2: FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE LÍNGUAS Esta linha de pesquisa objetiva o exame dos processos de construção do conhecimento docente do professor de línguas, com ênfase no papel da linguagem

Leia mais

O CONTEXTO EDUCACIONAL

O CONTEXTO EDUCACIONAL O CONTEXTO EDUCACIONAL A TECNOLOGIA E O CONTEXTO EDUCACIONAL. Historicamente entende-se que a tecnologia é a aplicação de certo conhecimento científico e consequentemente um resultado prático, que na atualidade

Leia mais

Carta do Rio de Janeiro. Políticas Públicas Culturais para Inclusão de Pessoas com Deficiência

Carta do Rio de Janeiro. Políticas Públicas Culturais para Inclusão de Pessoas com Deficiência Carta do Rio de Janeiro Políticas Públicas Culturais para Inclusão de Pessoas com Deficiência "Sob o olhar do outro estamos expostos à idéia de que o reconhecimento é baseado na diferença e semelhança.

Leia mais

PORTUGUÊS LÍNGUA NÃO MATERNA (PLNM) ENSINO SECUNDÁRIO 2016/2017

PORTUGUÊS LÍNGUA NÃO MATERNA (PLNM) ENSINO SECUNDÁRIO 2016/2017 Critérios Específicos de Avaliação PORTUGUÊS LÍNGUA NÃO MATERNA (PLNM) ENSINO SECUNDÁRIO 2016/2017 Domínio de Avaliação Saber e Saber Fazer Instrumentos de Avaliação Domínios a desenvolver Descritores

Leia mais

CURRÍCULO DO ENSINO RELIGIOSO NA EDUCAÇÃO BÁSICA. Prof. Elcio Cecchetti

CURRÍCULO DO ENSINO RELIGIOSO NA EDUCAÇÃO BÁSICA. Prof. Elcio Cecchetti CURRÍCULO DO ENSINO RELIGIOSO NA EDUCAÇÃO BÁSICA Prof. Elcio Cecchetti elcio.educ@terra.com.br ENSINO RELIGIOSO? Como? Outra vez? O quê? Por quê? Para quê? O ENSINO RELIGIOSO NA ESCOLA PÚBLICA DO PASSADO

Leia mais

Consumo e Educação Financeira como tema integrador na BNCC Profa. Erondina Barbosa da Silva

Consumo e Educação Financeira como tema integrador na BNCC Profa. Erondina Barbosa da Silva Consumo e Educação Financeira como tema integrador na BNCC Profa. Erondina Barbosa da Silva 1988 Constituição Federal Conteúdos Mínimos 1996 LDB (Lei 9394/1996) - BNCC 1997 a 2000 PCN 2008 a 2010 Currículo

Leia mais

Plano anual de atividades

Plano anual de atividades Plano anual de atividades Ano lectivo: 2014-2015 A Direção Pedagógica da Escola Profissional de Tecnologia e Eletrónica ESTEL, perseguindo o seu objetivo fundamental de contribuir para a educação, formação

Leia mais

(des)liga-te: nem 8 nem 80

(des)liga-te: nem 8 nem 80 Elementos do Grupo Ana de Matos Diana Reis Giselene Coimbra Patrícia Marinho Sandra Rodrigues E6938 A74074 A59605 A72021 A72987 Ficha de Atividade (des)liga-te: nem 8 nem 80 Introdução ao tema No âmbito

Leia mais

EDITAL DA CHAMADA DE TRABALHOS ACADÊMICOS/CIENTÍFICOS PARA A SEMANA ACADÊMICA DE COMUNICACÃO - SEACOM/2015

EDITAL DA CHAMADA DE TRABALHOS ACADÊMICOS/CIENTÍFICOS PARA A SEMANA ACADÊMICA DE COMUNICACÃO - SEACOM/2015 EDITAL DA CHAMADA DE TRABALHOS ACADÊMICOS/CIENTÍFICOS PARA A SEMANA ACADÊMICA DE COMUNICACÃO - SEACOM/2015 Torna-se pública a abertura das inscrições para a submissão de trabalhos acadêmicos e científicos

Leia mais

Os Governos Civis de Portugal. Memória, História e Cidadania

Os Governos Civis de Portugal. Memória, História e Cidadania Ministério da Administração Interna Secretaria-Geral Os Governos Civis de Portugal. Memória, História e Cidadania Encontro Arquivos da Administração Pública 2 e 3 julho Angélica Jorge/Cidália Ferreira

Leia mais

Associação Antigos Alunos Escola Secundária de Santo André

Associação Antigos Alunos Escola Secundária de Santo André 1 União das Freguesias do Alto do Seixalinho, Santo André e Verderena Associação Antigos Alunos Escola Secundária de Santo André 2 Capítulo I Introdução e Objetivos O Concurso Novas Tecnologias é organizado

Leia mais

ANEXO I. DISCIPLINAS A SEREM OFERECIDAS PELO BiBEaD:

ANEXO I. DISCIPLINAS A SEREM OFERECIDAS PELO BiBEaD: ANEXO I DISCIPLINAS A SEREM OFERECIDAS PELO BiBEaD: DISCIPLINAS Ambientes, Serviços e Sistemas Informacionais Análise de Imagens (30h) Análise da Informação (30h) Bases Teóricas da Administração de Ambientes

Leia mais

A EXPERIÊNCIA DE UM EVENTO ENTRE A SABEDORIA COLETIVA E O CONHECIMENTO CIENTÍFICO

A EXPERIÊNCIA DE UM EVENTO ENTRE A SABEDORIA COLETIVA E O CONHECIMENTO CIENTÍFICO A EXPERIÊNCIA DE UM EVENTO ENTRE A SABEDORIA COLETIVA E O CONHECIMENTO CIENTÍFICO Nilton Bahlis dos Santos, Alessandra dos Santos, Antonio Cordeiro, Mercia Maria Santos, Nathielly de Souza Campos, Rodrigo

Leia mais

REDE DE PONTOS DE CULTURA DE GOVERNADOR VALADARES - MG

REDE DE PONTOS DE CULTURA DE GOVERNADOR VALADARES - MG TÍTULO DO PROJETO Área Predominante: (Marque um x nas áreas que seu projeto mais se identifica) CULTURAS POPULARES ( ) Tradição Oral ( ) Artesanato ( ) Manifestações culturais ( ) Contador de Histórias

Leia mais

CONGRESSO NACIONAL COMISSÃO MISTA DE PLANOS, ORÇAMENTOS PÚBLICOS E FISCALIZAÇÃO PROJETO DE LEI DE REVISÃO DO PLANO PLURIANUAL PARA

CONGRESSO NACIONAL COMISSÃO MISTA DE PLANOS, ORÇAMENTOS PÚBLICOS E FISCALIZAÇÃO PROJETO DE LEI DE REVISÃO DO PLANO PLURIANUAL PARA CONGRESSO NACIONAL COMISSÃO MISTA DE PLANOS, ORÇAMENTOS PÚBLICOS E FISCALIZAÇÃO PROJETO DE LEI DE REVISÃO DO PLANO PLURIANUAL PARA 2004-2007 (Projeto de Lei nº 41/2005-CN) PARECER DA COMISSÃO SUBSTITUTIVO

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular Estruturas e Interacção Social Ano Lectivo 2011/2012

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular Estruturas e Interacção Social Ano Lectivo 2011/2012 Programa da Unidade Curricular Estruturas e Interacção Social Ano Lectivo 2011/2012 1. Unidade Orgânica Serviço Social (1º Ciclo) 2. Curso Serviço Social 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular Estruturas

Leia mais

EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA

EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA EIXO III EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA SUGESTÃO Desde os anos 1980, observam-se transformações significativas

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA CULTURA

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA CULTURA ATENÇÃO ARTISTAS, GRUPOS, PRODUTORES CULTURAIS E DEMAIS REALIZADORES! FORAM LANÇADOS OS EDITAIS PROAC 2014. ACOMPANHE AS NOVIDADES DESTA EDIÇÃO! Ficha de inscrição online: disponível no site da Secretaria

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio Plano de Trabalho Docente - 2015 Ensino Médio Código: 0262 ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Área de Conhecimento: Ciências Humanas Componente Curricular: Sociologia Série: 2º Eixo Tecnológico:

Leia mais

COMO FORAM AS EDIÇÕES

COMO FORAM AS EDIÇÕES COMO FORAM AS EDIÇÕES ANTERIORES? 0 Iniciativas Registadas Iniciativas Registadas Em 0 "Um Dia com os Media" - dia de Maio na Antena! "Um dia com os Media" na ESCS "Um dia com os Media" na FCSH "Um dia

Leia mais

Ciências Naturais 5º ano

Ciências Naturais 5º ano Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Escola E.B.,3 Dr. António Chora Barroso Ciências Naturais 5º ano Planificação a Longo Prazo 013/014 Planificação, finalidades e avaliação Grupo Disciplinar

Leia mais

BACANTE- composta por registros, reflexões e indagações sobre as pesquisas empreendidas na Cia Bacante de Teatro e IMAGENS

BACANTE- composta por registros, reflexões e indagações sobre as pesquisas empreendidas na Cia Bacante de Teatro e IMAGENS EDITAL DE SELEÇÃO DE ARTIGOS PARA A SEGUNDA EDIÇÃO DA REVISTA ELETRÔNICA EVOÉ!, UMA PUBLICAÇÃO DA CIA. BACANTE DE TEATRO. Das disposições gerais: O presente edital tem por objetivo tornar público o período

Leia mais

Serralves em Festa 2008 Concurso de Projectos Artísticos

Serralves em Festa 2008 Concurso de Projectos Artísticos Serralves em Festa 2008 Concurso de Projectos Artísticos 1. ENQUADRAMENTO E OBJECTIVOS A Fundação de Serralves pretende promover a integração da jovem criação artística, proporcionando visibilidade junto

Leia mais

FACULADADE ESTÁCIO DO RECIFE DIREÇÃO ACADÊMICA PROGRAMA DE PROJETOS DE EXTENSÃO - EDITAL

FACULADADE ESTÁCIO DO RECIFE DIREÇÃO ACADÊMICA PROGRAMA DE PROJETOS DE EXTENSÃO - EDITAL FACULADADE ESTÁCIO DO RECIFE DIREÇÃO ACADÊMICA PROGRAMA DE PROJETOS DE EXTENSÃO - EDITAL 2016-2017 1 INTRODUÇÃO O Programa de Projetos de Extensão tem o objetivo de contribuir para a formação acadêmica,

Leia mais

Currículo. Identificação de Aprendizagens Essenciais. 25/10/ Lisboa

Currículo. Identificação de Aprendizagens Essenciais. 25/10/ Lisboa Currículo Identificação de Aprendizagens Essenciais 25/10/2016 - Lisboa Enquadramento 12 anos da escolaridade obrigatória Características dos documentos curriculares Resultados do inquérito nacional aos

Leia mais

28/04/2011. Cláudia Sousa Leitão NO MUNDO

28/04/2011. Cláudia Sousa Leitão NO MUNDO POLÍTICAS PÚBLICAS E ECONOMIA CRIATIVA Cláudia Sousa Leitão O ESTADO DA ARTE DA ECONOMIA CRIATIVA NO MUNDO 1 PANORAMA INTERNACIONAL DA ECONOMIA CRIATIVA EUROPA Criatividade como insumo para sistemas de

Leia mais

Estratégias de Observação na Investigação Sobre Práticas de Ensino e Avaliação de Docentes do Ensino Superior

Estratégias de Observação na Investigação Sobre Práticas de Ensino e Avaliação de Docentes do Ensino Superior Estratégias de Observação na Investigação Sobre Práticas de Ensino e Avaliação de Docentes do Ensino Superior Domingos Fernandes University of Lisboa Institute of Education dfernandes@ie.ulisboa.pt Sumário

Leia mais

HEADLINE TEXT SUBTITLE. Congresso Nacional de Práticas Pedagógicas no Ensino Superior 14 e 15 de Julho de 2016, Universidade de Lisboa

HEADLINE TEXT SUBTITLE. Congresso Nacional de Práticas Pedagógicas no Ensino Superior 14 e 15 de Julho de 2016, Universidade de Lisboa Congresso Nacional de Práticas Pedagógicas no Ensino Superior 14 e 15 de Julho de 2016, Universidade de Lisboa HEADLINE TEXT SUBTITLE Célia Figueira, Ana Galrão & Lília Aguardenteiro Pires Instituto de

Leia mais

Livro Os Ciganos: História e Cultura - crianças e jovens - 12/15 anos

Livro Os Ciganos: História e Cultura - crianças e jovens - 12/15 anos Sugestões pedagógicas para orientar a leitura dos livros da Biblioteca Digital Livro Os Ciganos: História e Cultura - crianças e jovens - 12/15 anos Atividades para trabalhar os temas: Tolerância intercultural

Leia mais

NOVOS DESAFIOS PARA A CADEIA DE VALOR DO HABITAT

NOVOS DESAFIOS PARA A CADEIA DE VALOR DO HABITAT NOVOS DESAFIOS PARA A CADEIA DE VALOR DO HABITAT OBJETIVO O Congresso de Inovação na Construção Sustentável (CINCOS 16), é um evento organizado para o Cluster Habitat Sustentável em Portugal. Este evento

Leia mais

Design de sites web e software

Design de sites web e software Design de sites web e software para jornalismo digital Apontamentos do Livro Notícias e Mobilidade de João Canavilhas Introdução Explosão Mobile e Web na última década; Novas práticas de consumo e produção

Leia mais

Apoio Institucional: Pronac

Apoio Institucional: Pronac Apoio Institucional: Pronac - 14 8199 O Portal INSIEME será um portal cultural e educacional, bilíngue e interativo, que visa à preservação, difusão e promoção da cultura e identidade italiana e ítalo

Leia mais

A saúde dos adolescentes em Portugal: respostas e desafios

A saúde dos adolescentes em Portugal: respostas e desafios A saúde dos adolescentes em Portugal: respostas e desafios Andreia Jorge Silva Direção de Serviços de Prevenção da Doença e Promoção da Saúde 1 PNS/ELS - Obesidade Saúde dos Adolescentes PNS/Saúde dos

Leia mais

EXAMES ÉPOCA RECURSO E MELHORIA

EXAMES ÉPOCA RECURSO E MELHORIA Artes Visuais e Tecnologias Artísticas Dia Hora Ano Unidade Curricular Sala 09.30 h 2º HA: do Renascimento ao Barroco 3 1º Desenho e Imagem por Computador 16 14.30 h 3º Educação e Dinâmicas Sociais 3 14.30

Leia mais

Atividades no COINES 2016 O INES de Portas Abertas

Atividades no COINES 2016 O INES de Portas Abertas Atividades no COINES 2016 O INES de Portas Abertas TURNO TÍTULO Vagas para sorteio externo OFICINA: O INTÉRPRETE DE LIBRAS NO TEATRO. 12 MINICURSO: LITERATURA SURDA: ESTRATÉGIAS TRADUTÓRIAS DE INCORPORAÇÃO

Leia mais

DELEGAÇÃO DE QUELIMANE DIRECÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO. TERMO DE REFERÊNCIA DA III CONFERÊNCIA DA UPQ- 29 de Setembro de 2016

DELEGAÇÃO DE QUELIMANE DIRECÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO. TERMO DE REFERÊNCIA DA III CONFERÊNCIA DA UPQ- 29 de Setembro de 2016 Visto do Director DELEGAÇÃO DE QUELIMANE DIRECÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO Prof. Doutor Manuel José de Morais Campus Coalane, Av, Julius Nyerere-1613, Bloco I, Telef.: 24216298, Fax: 24216058,CP.

Leia mais

EDITAL DE EXTENSÃO Nº 21, DE 02 DE JUNHO DE

EDITAL DE EXTENSÃO Nº 21, DE 02 DE JUNHO DE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA EDITAL DE EXTENSÃO Nº 21, DE 02

Leia mais

E I X O S

E I X O S 0011 0010 1010 1101 0001 0100 1011 5 E I X O S 10 dimensões 5 eixos 8- Planejamento e Avaliação. 1- Missão e Plano de Desenvolvimento Institucional. 0011 3- Responsabilidade 0010 1010 1101 Social 0001

Leia mais

OBJETIVOS GERAIS DESCRITORES DE DESEMPENHO CONTEÚDOS ATIVIDADES RECURSOS. Breve história da representação da perspetiva.

OBJETIVOS GERAIS DESCRITORES DE DESEMPENHO CONTEÚDOS ATIVIDADES RECURSOS. Breve história da representação da perspetiva. 1º.Período T9 TÉCNICA 9ºANO PLANIFICAÇÃO ANUAL EDUCAÇÃO VISUAL 2016/2017 Compreender diferentes tipos de projeção - Compreender a evolução histórica dos elementos de construção e representação da perspetiva.

Leia mais

Igreja da Penha de França, vista da avenida Almirante Reis (c. 1900)

Igreja da Penha de França, vista da avenida Almirante Reis (c. 1900) Igreja da Penha de França, vista da avenida Almirante Reis (c. 1900) Projeto dirigido à população idosa e que tem como objetivo recuperar, preservar e divulgar histórias de vida, testemunhos, relatos e

Leia mais

1. ELABORAÇÃO DOS RESUMOS SIMPLES

1. ELABORAÇÃO DOS RESUMOS SIMPLES NORMAS PARA ELABORAÇÃO E SUBMISSÃO DE RESUMOS SIMPLES DOS TRABALHOS CIENTÍFICOS E ATIVIDADES NO CONGRESSO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO INSTITUTO FEDERAL DO ACRE CONC & T IFAC 2016 Despertando Talentos Com

Leia mais

10º CONGRESSO NACIONAL DE MECÂNICA EXPERIMENTAL

10º CONGRESSO NACIONAL DE MECÂNICA EXPERIMENTAL 10º CONGRESSO NACIONAL DE MECÂNICA EXPERIMENTAL Lisboa LNEC 12 a 14 de outubro de 2016 GUIA PARA PATROCÍNIOS 1 de 5 INTRODUÇÃO O Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) vai organizar de 12 a 14

Leia mais