Na ponta da língua. Cresce no Brasil número de escolas que adotam o idioma italiano no ensino da garotada

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Na ponta da língua. Cresce no Brasil número de escolas que adotam o idioma italiano no ensino da garotada"

Transcrição

1 A M A I O R M Í D I A D A C O M U N I D A D E Í T A L O - B R A S I L E I R A Rio de Janeiro, junho de 2006 Ano XIII Nº 97 ISSN R$ 7,50 Na ponta da língua Cresce no Brasil número de escolas que adotam o idioma italiano no ensino da garotada Michele Valensise: acordos com Confindustria dão frutos

2 Junho de Marco Kavitha Shivan 4 Editorial Pátrias amadas 5 Cose Nostre Pesquisador de Minas Gerais descobre documentos de amante de Mussolini Lucchesi The naming of cats 14Política 24Notizie 26Saúde 42História 12 Intervista Michele Valensise 50Sapori d Italia Divulgação Embaixada Embaixador da Itália no Brasil revela trajetória diplomática, sobretudo o período em que esteve em Sarajevo Divulgação Fiat 18 Economia Fiat comemora 30 anos e luta para recuperar controle da Ferrari CAPA Italiano nas escolas 22 Luciana Bezerra dos Santos Cresce o número de escolas públicas que incluem o idioma da Bota nas grades curriculares 30 / Acervo Gilda Fantoni 44 Futebol Primeiro grande êxodo de jogadores para a Itália na década de 30 forçou a profissionalização do esporte bretão no Brasil em 1933 Roberto Perrota Prefeito de Paola visita o Rio e assina acordos com cidades fluminenses Fashion Rio 36 Ernane D. Assumpção Divulgação Nona edizione di moda di Rio dà da Parlare sulle passerelle e attrae sempre più compratori internazionali

3 COSE NOSTRE Julio Vanni FUNDADO EM MARÇO DE 1994 DIRETOR-PRESIDENTE / EDITOR: Pietro Domenico Petraglia (RJ23820JP) DIRETOR: Julio Cezar Vanni VICE-DIRETOR EXECUTIVO: Adroaldo Garani PUBLICAÇÃO MENSAL E PRODUÇÃO: Editora Comunità Ltda. TIRAGEM: exemplares ESTA EDIÇÃO FOI CONCLUÍDA EM: 19/06/2006 às 17:30h DISTRIBUIÇÃO: Brasil e Itália REDAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO: Rua Marquês de Caxias, 31 Centro Niterói RJ Brasil CEP: Tel/Fax: (21) / (21) SUBEDIÇÃO Luciana Bezerra dos Santos REDAÇÃO: Nayra Garofle e Rosangela Comunale Sílvia Souza (estagiária) REVISÃO / TRADUÇÃO Cristiana Cocco PROJETO GRÁFICO E DIAGRAMAÇÃO: Alberto Carvalho CAPA: Editoria de arte COLABORADORES: Franco Vicenzotti Braz Maiolino Lan Pietro Polizzo Venceslao Soligo Marco Lucchesi Domenico De Masi Franco Urani Giovanni Meo Zilio Fernanda Maranesi Giuseppe Fusco Beatriz Rassele CORRESPONDENTES: Guilherme Aquino (Milão) Ana Paula Torres (Roma) Renata Gonçalez (São Paulo) Comunità Italiana está aberto às contribuições e pesquisas de estudiosos brasileiros, italianos e estrangeiros. Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, sendo assim, não refletem, necessariamente, as opiniões e conceitos da Revista. La rivista Comunità Italiana è aperta ai contributi e alle ricerche di studiosi ed esperti brasiliani, italiani e estranieri. I collaboratori esprimono, nella massima libertà, personali opinioni che non riflettono necessariamente il pensiero della direzione. ISSN Filiato all Associazione Stampa Italiana in Brasile Pátrias amadas Depois de tanta ansiedade para a Copa do Mundo de Futebol, alimentada pela enxurrada de propagandas que nos chega por Tv, rádio, jornal, internet, celular..., a empolgação dos torcedores da azzurra e da seleção canarinho anda à toda. Pelo menos, na primeira fase tudo deu certo para as duas seleções. Na terra de samba e futebol tudo pára em dia de jogo. Até banco! Só a festa não pode parar. Carpe Diem. em tempos de patriotismo, a Itália está em intenso debate pelo Referendum que decide a mudança, E ou não, da sua Constituição. A principal carta do país permitiu que os cidadãos italianos tivessem uma vida comum, depois de uma trágica guerra civil com a mutilação do território da bota entre antifascistas e anticomunistas. Sessenta anos depois, os cidadãos italianos e aqueles que resolveram se radicar no país estão amparados por uma Constituição que os une fixando valores comuns. Segundo o respeitado ensaísta e estudioso da sociedade européia Claudio Magris, Os trabalhos da Constituinte italiana deixam qualquer um impressionado pela qualidade intelectual das contribuições daqueles que, de centro, de esquerda e de direita, levaram à sua elaboração e à sua aprovação com 90% dos votos. Aquela discussão é um dos momentos mais altos da nossa história e deveria ao menos ensinar que uma modificação substancial deveria passar através de uma reflexão e um consenso tão significativos como o da sua concepção e não chegar discutida e aprovada como uma das tantas leis ou leizinhas ordinárias. Fato é que nada é imutável, porém, o país do Direito Romano não pode realmente deixar que uma decisão mude estruturalmente a sua Constituição sem que exista uma profunda avaliação e verificação da história. Os milhares de cidadãos italianos no exterior tiveram papel primordial ao darem a vitória do Senado para a esquerda. Agora têm que ter a consciência exata de que é preciso se inteirar dessas discussões, pois, influenciam nos rumos da vida na Itália. Nesta edição, Comunità percorreu alguns estados para conferir a expansão dos cursos de idioma italiano nas escolas de ensino fundamental e médio no sul e sudeste do Brasil. A constatação empolga. Em estados como São Paulo e Santa Catarina várias escolas públicas já aderiram ao projeto. No Rio de Janeiro, apenas duas, mas com a previsão de que um acordo firmado anos atrás seja recuperado para expandir o ensino de italiano na rede pública de ensino da cidade do Rio. Um esforço imensurável de prefeituras, consulados e Embaixada italianos. Para esta edição, o embaixador da Itália no Brasil, Michele Valensise, nos concedeu uma entrevista em que anunciou a visita de empresários brasileiros à Itália, prevista para outubro. É o resultado da articulação política junto ao Planalto que favoreceu a ida do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Itália, em Pietro Petraglia Editor outubro do ano passado. E o mercado já antevê uma sucessão de bons negócios entre Brasil e os empresários tutelados por Luca di Montezemolo, o maioral da Confindustria. Tem tudo para dar mais que certo! se investidores brasileiros se preparam para encher as malas com minutas, quem sabe, de futuros E contratos com os italianos, a Fiat não tem do que se queixar do mercado brasileiro. Foi a marca que mais vendeu automóveis e comerciais leves no país nos primeiros cinco meses deste ano, alcançando unidades emplacadas, o que representa 24,3% de participação, segundo dados do Registro Nacional de Veículos Automotores [Renavam]. Um resultado que merece uma grande comemoração. Aliás, o que não falta em junho é festa. Mas não somente as juninas. O Consulado da Itália no Rio organizou a segunda edição da comemoração de mais um aniversário da República Italiana. Um evento que já está virando tradição na cidade. Trinta e cinco mil pessoas, muita comida italiana, muito vinho, gente famosa, como os cartunistas Lan e Chico Caruso e, claro, muita música de boa qualidade sob o violão singular do mestre Toquinho, que recordou muitas parcerias com Vinícius de Moraes e, de quebra, encantou a platéia com algumas composições em italiano. Para completar a bela noite, uma lindíssima lua. Indescritível. Embebidos por uma paixão incontrolável pela cidadania italiana devem estar mesmo os moradores do tradicionalíssimo bairro da Mooca, no coração da paulicéia. As ruas e pequena vilas que receberam muitos imigrantes italianos no final do século 19 (quem diria...) vão completar, no dia 17 de agosto, 450 anos. E, segundo a reportagem de Comunità, a Mooca nasceu indígena. O responsável por este extraordinário resgate de memória social é o historiador Marcos Marsulo. Simplesmente louvável e irrepreensível esforço cultural. EDITORIAL Entretenimento com cultura e informação Boa leitura! BOM DE BOLA Um jovem ítalo-brasileiro de 28 anos foi contratado para jogar no time de futebol de Castelnuovo di Garfagnana, em Lucca, na Itália. Cristiano La Barba, que mora há dois anos na Itália, compareceu à Festa della Repubblica, no Rio, para agradecer à equipe do Istituto Nazionale Assistenza Sociale (Inas), também presente ao evento. Segundo o atleta, a contratação só foi possível porque os funcionários o ajudaram no processo de aquisição da cidadania. No Brasil, Cristiano já havia jogado pelo América e Fluminense. RAI DE VOLTA Net, TV a cabo da Globosat, retirou os canais Rai e BBC da A programação sem ao menos avisar os assinantes no inicio do mês. Em comunicado, no último dia 8, a empresa informou que a retirada da programação foi em virtude de melhoramentos na rede e que agora os canais só poderão ser vistos pelo decoder digital. Ainda segundo o comunicado, a Net se compromete em trocar o decoder analógico e fornecer o digital aos assinantes, sem qualquer ônus na fatura. Os interessados devem procurar a central de atendimento ao cliente da Net, para tal solicitação, fornecendo seu código de assinatura. NOVO CONSULADO, UAI! Italianos e oriundi de Belo Horizonte ganharam, no início de junho, um Consulado Italiano. A casa, que abrigará a nova sede consular foi construída em 1902, cinco anos depois da fundação da cidade, fica no bairro nobre de Savassi. Os italianos que vivem na região somam 18 mil, mas seus descendentes são calculados em 1,5 milhão. Na cerimônia estavam presentes o governador de Minas Gerais, Aécio Neves, o prefeito Fernando Pimentel, o presidente da Fiat, Cledorvino Belini, o embaixador da Itália no Brasil, Michele Valensise e o cônsul Gabriele Annis, responsável pelos estados de Minas Gerais, Goiás e Tocantins. E MAIS... pacata cidade de Barbacena também ganhou recentemente sua A agência consular. Em breve será a vez de Uberlândia, no Triangulo Mineiro. MACUNAÍMA EM VENEZA Marco Muller, diretor do Festival de Veneza, anunciou em Cannes que o cineasta brasileiro Joaquim Pedro de Andrade será homenageado no evento que começa no dia 30 de agosto. Joaquim Pedro teve sua obra restaurada recentemente. AMANTE DE MUSSOLINI PRATA DA COPA beldade acima é a oriundi Giani Albertoni, 24, que cansou a beleza italiana durante a semana de moda que A agitou o mundinho fashion carioca de 06 a 11 de junho, na Marina da Gloria, Rio de Janeiro. Durante desfile pela Sandpiper, Giane passou por apuros quando parte do seu seio ficou à mostra, deixando-a visivelmente constrangida. A modelo apareceu usando apenas uma saída de praia toda em crochê, mas o decote era tão caprichado que acabou escorregando bem em frente ao pit de fotógrafos. A foto foi destaque até no jornal italiano Corriere della Sera. imprensa mineira divulgou recentemente ter encontrado A na canastra de uma casa em demolição, em Visconde do Rio Branco, jornais de 1945 e documentos que comprovariam o nascimento naquele município, de Clara Petacci, a amante fiel de Benito Mussolini que o acompanhou até seu último instante de vida. Segundo o a imprensa local, o nome de Clara Petacci seria um pseudônimo artístico e que o verdadeiro era Clareta Fadda, filha de imigrantes italianos radicados na região. De acordo com a reportagem, Clareta teria ido para a Itália em 1937, para estudar. Muito bonita, culta e sempre elegante, a jovem teria impressionado Mussolini e passou a viver com ele. PRÊMIO LITERÁRIO Até 30 de junho, a Fundação Istituto Piemontese Antonio Gramsci Onlus está recebendo projetos para a primeira edição de seu prêmio Internacional de Literatura. O regulamento completo está no site Mais informações: Itália criou duas moedas dedicadas à Copa do A Mundo que acabam de ser lançadas no país e estão à venda no mercado desde o inicio do mês. São uma moeda de ouro de 20 euros nominais e uma de prata de 5 euros nominais. A moeda de 20 euros, cunhada em oito mil exemplares, será vendida ao público na Itália por 215 euros. Já a de prata foi cunhada em 25 mil exemplares e o preço de venda é de 36 euros. Uma parte das moedas será reservada para a venda ao exterior, realizada pela Fifa. Marcio Madeira ADEUS A ENZO SICILIANO escritor e crítico italiano Enzo O Siciliano,72, morreu no último dia 09 em Roma devido a uma hemorragia cerebral, segundo a imprensa local. Nascido em 1934, ele foi amigo do escritor Alberto Morávia e do cineasta Pier Paolo Pasolini, além de ter sido um dos protagonistas da vida literária de Roma na década de 70. Entre seus livros de destaque estão, Vida de Pasolini (1978), Rosa local e desesperada (1973) e A princesa e o antiquário (1980), pelo qual ganhou o prêmio Viareggio. Siciliano foi também presidente Rai e colaborou com o jornal La Repubblica, revista L Espresso, e revista Nuovi Argomenti. RAPIDINHAS Prêmio Tim de Música acontece dia 25 de julho, no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Novo Convênio A Associação Cultural Ítalo-Brasileira [Acib] está em negociação com o Senac-Rio para a expansão de cursos da língua italiana e profissionalizantes. Queijos e Vinhos O Festival acontece dia primeiro de julho em Faxinal do Soturno (RS). Informações: (55) Festa de São Vito até o dia 09 de julho, sempre aos sábados e domingos, a maior festa típica popular italiana da cidade de São Paulo transforma o bairro do Brás numa rota culturalgastronômica para mais de 65 mil paulistanos e dezenas de caravanas vindas do interior do estado. Família Polizzo Os jovens Ana Paula Polizzo e João Paulo Teixeira trocaram alianças no último dia 24, na Igreja dos Salesianos, em Niterói (RJ). 4 C O M U N I T À I T A L I A N A / J U N H O

4 Opinione Serviço PARLIAMONE con l Avvocato Giuseppe Fusco LA CORNUCOPIA Quando ero ragazzino, mi piaceva collezionare le figurine Panini, i santini degli dei olimpici del pallone. A Santa Barbara di Caserta, a casa mia, soldi ce n`erano pochi, anzi, non c`erano quasi mai. Per ottenerli dalla mamma usavo il metodo classico, cioé strilli e lacrimoni. Cosí la santa donna, esausta, mi dava le dieci lire con cui compravo cinque bustine, nel tabacchino di donna Filomena, che se era di buon umore, mi regalava anche un lecca-lecca all`arancio. Felice come una Pasqua, emozionato e ansioso, aprivo le bustine piano piano che, magari, potevo stracciare anche una faccia e allora non valeva per lo scambio, caso fosse doppia, o se unica, valeva il triplo o anche di piú, perché quel giocatore era ben quotato nella borsa degli scambi. Le animate trattative avvenivano la domenica sera,nella piazzetta della Canonica. Don Pasquale, il Parroco, basso, rubizzo e burbero, aveva una radio in una stanzetta al piano terra e dalla finestra aperta sentivamo la radiocronaca delle partite. Alla fine usciva, e se il Napoli aveva vinto, ci dava le gallette americane doppie, quelle ripiene di marmellata. Se aveva perso, le gallette erano quelle secche. Poi cominciava il mercato dei cambi, delle vendite, dei passaggi. Gli scarti rimasti servivano per giocare al cuppolone a al lancio in aria e si vinceva la figurina che cadeva diritta. A casa, poi, dopo gli schiaffoni della mamma perché era tardi e la pasta e fagioli si era fatta fredda, appiccicavo le figurine nell`album con la colla fatta con acqua e farina bianca. Piú tardi, mentre le donne chiacchieravano sedute nel cortile e si godevano l`aria fresca della sera, noi ragazzi ci sfruguliavamo sbattendoci in faccia i nostri Album Panini. Ora la borsa delle figurine non c`é piú e il calcio é un`altra cosa. L`arbitro é sempre cornuto, ma le corna non sono piú di princisbecco luccicante, ma di oro massiccio. Le modeste figurine non le stampano piú. Stampano, invece, i calendari con i santi giocatori nudi e crudi, che, tra una partita e l`altra, trovano il tempo per fare i modelli, i propagandisti, gli imbonitori. Trovano anche il tempo per occupare le cronache nere e rosa, per costruire e acquistare ville e palazzi faraonici, macchinoni fuori serie e, tra un locale notturno alla moda e una spiaggia famosa, affittano o comprano anche attrici, attricette e altre allegre signorine, fabbriche di assegni alimentari e quant`altro. Poi ci sono i trucchi che non si dovrebbero vedere, il borseggio al posto del sorteggio, il tutto per organizzare la produttiva Borsa dei Valori mobili e immobili che, alla fine, assegnerá alla squadra vincitrice la Cornucopia. Ecco quello che mi é venuto in mente pensando alla Coppa del Mondo. Tifosi? Torcedores? Nazionale? Seleção? Ma si, dai, sai com`é? Una vale l`altra e vinca la migliore. E va bene cosí. De roupa nova novo site da Editora Comunita Italiana, que entrou no ar este mês, apresenta uma série de novidades. A partir de agora, os internautas poderão explorar O conteúdos variados como moda, gastronomia, entrevistas, acompanhar as edições da revista, além de notícias em tempo real. Na seção turismo, o portal vai apresentar reportagens sobre cidades italianas, um verdadeiro tour pela Itália. Para ter acesso às edições, o visitante deverá fazer um cadastro. A navegação será, porém, limitada. Já os assinantes, vão ter acesso livre a todo o conteúdo disponível no portal. O novo ambiente oferece um editorial segmentado, adequado ao perfil do usuário, e conta com a participação de colunistas como, Ezio Maranesi, Franco Urani, Giuseppe Fusco, Julio Vanni e Marco Lucchesi. Os correspondentes Ana Paula Torres (Roma) e Guilherme Aquino (Milão) estarão a postos para trazer informações do que é notícia na Itália. Enquetes e fóruns de debates permitirão aos assinantes e visitantes uma participação interativa. Não perca tempo. Acesse: cartas RECEBIMENTO Recebi a revista Comunità e achei bastante interessante. O cuidado e a busca para o perfeccionismo em todas as matérias abordadas fazem elucidar cada vez mais as atividades sociais, intelectuais, políticas e literárias dos nossos compatriotas. Em suma, estou muito satisfeita por ter feito a assinatura desta, lamentando apenas não têla solicitado há mais tempo. BETTI GIGLIOLA MONTENEGRO (por ) CIDADANIA Meu marido é oriundi, mas lamentavelmente eu, que também sou não tenho a cidadania, apesar de casada com ele há 22 anos. A constituição italiana atual não me dá esse direito. Bom, estou sugerindo o tema para uma matéria futura. Como ele mesmo costuma dizer: é a melhor maneira de homenagear e honrar nossos antenati. Não podemos perder nossas origens. CLARISSE LAINETTI (por ) GARIBALDI Estou emocionada. Muito legal a reportagem, ou as reportagens... Adorei ver a história da minha nonna. Ela nem imaginava um dia ver sua história sendo publicada. IVANE FÁVERO - secretária de Turismo de Garibaldi, RS (por ) SUGESTÃO Sou descendente de italianos, e fiz um livro que ainda não foi editado sobre a imigração italiana em Minas Gerais, especificamente na cidade de Mirai. São quase 100 anos de história com 340 fotos, da minha família. Quando tomei conhecimento da revista Comunità percebi que a publicação está aberta a contribuições e pesquisas de estudiosos. Gostaria de participar. ALEXANDRE BENINCASA (por ) Nota da Redação Todos os leitores podem sugerir pautas e contribuir com textos. Todos serão encaminhadas para o Conselho Editorial e, caso considerados dentro do padrão de editorias da Comunità, publicados. agenda cultural RIO DE JANEIRO TOSCA Grupo de dança Danzatori Scalzi diretora Patricia Cerroni que realizara o espetáculo Tosca, o poder contra o amor a opera Tosca em ballet. Programação: Data: terça-feira, 11 de julho de 2006 Horário: 19h Local: Teatro João Caetano Praça Tiradentes, s/n - Centro FESTIVAL DE POESIA DE GÊNOVA Espetáculo Uma ponte poético-musical entre Gênova e Rio vai apresentar poesias, músicas e danças com a participação do poeta Cláudio Pozzani, do pianista Fabio Vernizzi e da cantora e dançarina Romina Uguzzoni Programação: Data: quinta-feira, 29 de junho de 2006 Horário: 18h Local: Sala Itália, Av. Presidente Antônio Carlos, 40/4ºandar SEMANA OS FILHOS DE ABRAÃO Exposição fotográfica com 15 painéis de mesquitas e igrejas do Arquiteto Paolo Portoghesi, além de 50 fotografias de sinagogas da Região Emilia Romagna do Museu Ebraico de Bologna. Portoghesi e o Professor Bonilauri, Diretor do Museo Ebraico de Bologna vão estar presentes. Programação: Data: segunda-feira, 3 de julho de 2006 Horário: 18h Local: Centro de Arquitetura e Urbanismo (CAU) Rua São Clemente 117 Botafogo Programação completa no site: Mais Informações: (21) SÃO PAULO CINEMA CONTEMPORÂNEO Realizada pela primeira vez no final de 2005, acontece até 29 de junho, a II Semana do Cinema Contemporâneo Italiano, no Cinemark Iguatemi. Filmes como La biesta nel coure, de Cristina Comencini e Coure Sacro, de Ferzan Ozpetek, integram a lista de opções para os apaixonados pela sétima arte produzida por italianos. Local: Av. Brigadeiro Faria Lima, 2232 Jardins São Paulo A programação completa está disponível no em Divulgação na estante Cisnes de Leonardo, de Karen Essex é a história das poderosas irmãs d Este Beatrice, duquesa de Milão, e Isabella, marquesa de Mântua e de sua competição pelo amor de um dos príncipes mais influentes da Itália, Ludovico Sforza, e pelo prêmio maior: ser imortalizada em um quadro a óleo pelo pintor e engenheiro da corte de Milão, Leonardo da Vinci. No livro, Leonardo da Vinci aparece como um homem de carne e osso, que, a despeito de sua inegável genialidade, precisa lutar para pagar as contas e sustentar a família. Cada capítulo começa com um diferente trecho do diário que o mestre italiano escreveu ao longo da vida. Editora Objetiva, 328 págs., R$ 39,90 Guida Consulare, idealizado pelo Consulado Italiano do Rio de Janeiro, o guia teve sua primeira edição lançada no ultimo dia 21, na Livraria Leonardo Da Vinci, no Centro do Rio. Com conteúdo em italiano, a obra traz informações de diversos pontos turísticos da cidade, assim como, de outros estados. A capa foi ilustrada pelo chargista italiano Lan. São 210 páginas que informam aos italianos e oriundi como obter documentação básica para a cidadania, passaportes, além de telefones e endereços úteis. Segundo o cônsul geral da Itália no Rio, Massimo Bellelli, o informativo ajudará os inúmeros turistas que chegam diariamente à região, será distribuído gratuitamente para quem tem cidadania. Os exemplares estão à venda nos aeroportos e alguns hotéis da Zona Sul da cidade. Oriundi cadastrados no Anafrafe degli Italiani Residenti all Estero [Aire] vão recebê-lo sem ônus. A segunda edição do guia que deve sair daqui a dois meses. enfatiza Bellelli Em Guida Consolare há ainda informações gerais sobre o Brasil, com seções de literatura e música; sobre a comunidade italiana no Brasil e, especificamente, sobre entidades ítalo-brasileiras nos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia, que compreendem à circunscrição do Consulado Geral da Itália sediado na cidade do Rio de Janeiro. Editora Comunita Italiana, 210 págs., R$ 25 Divulgação Divulgação 6 C O M U N I T À I T A L I A N A / J U N H O

5 Marco Lucchesi - Articolo The naming of cats O fascínio dos gatos só pode ser comparado aos raios de Betelguese, ao vermelho de Orion, ao azul de Eta Carinae. Os felinos são como que a imagem infinitamente misteriosa das idéias de Platão. A música das esferas e dos números. Essa foi uma parte do diálogo que tive com a Doutora Nise da Silveira. Como testemunhas, Leo e Carlinhos, Cleo e Mestre Onça. E os gatos passaram a integrar boa parte de nossa amizade. Nise era íntima de seus enigmas. E eu buscava iniciar-me nesse universo. Mandei-lhe a foto de um gato, que acabara de conhecer amarelo como um girassol, olhos verdes, inquieto, como os de sua espécie e que ensaiava uma tímida aproximação. Ofereci-lhe não sei quantos mimos e dons para que fizesse de meu jardim sua própria casa. Guardava um ar altivo e desdenhoso. Atingira o nirvana dos gatos-mestres, dos que viveram mil vidas e dos que sabiam a altura de quedas e telhados. Desconfiava que os gatos de uma certa idade se tornavam metafísicos. Como se fossem extremados bizantinos, mergulhando horas a fio em contemplação. Gatos monacais. Giróvagos. Estacionários. Ao que responde Nise, frente ao irredutível dos seres gatos: Lindo, lindíssimo o seu gato mestre. Sabedoria profunda em seus olhos. Sabedoria difícil de adquirir. Talvez ele saiba o caminho da uniqueness. Depois de ter praticado muitas lutas marciais e disputas amorosas. Mas tudo isso sempre aconteceu nos telhados e hoje quase não há mais telhados. Mas os apaixonados do infinito, os mesmos apaixonados da uniqueness continuam a buscar. A paixão do infinito, ou a nostalgia do mais, coincidem em suas pupilas de fogo, na estranha e irredutível uniqueness. Mas era preciso nomear o gato, cuidando de emprestar-lhe um verbo impreciso e vago, a fim de não magoar o seu modo de estar-não-estando, ao receber um nome, sem se prender a formas específicas. Como dizem os teólogos, um gato definido não é um gato, ein begriffener Katz ist kein Katz. Nise responde, valendose de Eliot: E hoje você me propõe outro dificílimo problema: o nome do gato. Recorri logo ao poeta T. S. Eliot, no seu poema The Naming of Cats, The naming of cats is a difficult matter... When I tell you, a cat must have three different names, First of all, there s the name that the family use daily,... But I tell you, a cat needs a name that s particular, A name that s particular and more dignified, Else how can he keep up his tail perpendicular,... But above and beyond there s still one name left over, And that is the name that you will never guese; The name that no human research can discover - But the cat himself knows, and will never confess His ineffable effable Effanineffable Deep and inscrutable singular Name. Comparando suas dificuldades para dar um nome a este ser singular, mágico, o mais belo ser da natureza, segundo Leonardo da Vinci, que certamente era um entendido em beleza. Pouco depois, o gato desapareceu de meus dias. Não mais que a imagem sonhada por Da Vinci. A casa mostrava em toda a parte sua ausência. A sua tremenda e solitária simetria. Buscamos seus rastros por toda a parte. Mas em vão. O gato regressara inominado ao aleph primordial: Ia ainda dizer outras coisas, mas acabou de chegar sua última carta. Fiquei desolada! Mas estou certa que seu gato vai reaparecer. Os gatos são muito susceptíveis. Você, sem querer, o terá magoado? O gato custa a perdoar a menor desatenção. São muito exigentes. Será que você o retirou de alguma página da Divina comédia, onde ele se havia estendido? Para um gato, gato, isso é uma ofensa muito grande. Alguma mulher de coração esfiapado terá, sem querer, magoado o gato? O gato é muito sensível. Também é boêmio e talvez esteja lhe experimentando. Eu sei quanto eles, quando pensam uma coisa, custam a desprender-se dela. Depois da morte de Cléo, a quem eu dava carinhos e remédios por meio de um conta-gotas, seus dois filhos nunca mais se aproximaram de mim. De certo imaginaram que o remédio fosse um veneno... Tenho me desdobrado em explicações carinhosas, mas sem resultado algum. Espero com paciência recuperá-los e você também vai recuperar seu belo gato. Cante baixinho para ele. Ele volta, volta, tenho certeza. Escreva-me. O mundo dos sentimentos dos gatos é sincero e não de todo impenetrável. Ele está chegando... ele ouve de longe. PS.: Pensamento da madrugada de hoje - Você teria trazido o gato da liberdade para o seu apartamento? O espaço livre é muito importante para o gato. Só quando menino ele se adapta a recintos fechados e às restrições dos habitantes de apartamentos. Talvez ele haja fugido para a liberdade, mas voltará pelo amor. Não desanime, mande notícias, Nise Cantei de todas as maneiras. Fiquei vigiando o seu regresso. Tenho certeza de que ninguém o retirou de sobre as páginas da Divina Comédia. Jamais voltei a vê-lo se não em sonhos. Talvez fosse realmente um monge errante, que fazia uma pausa em suas longas caminhadas um ser que buscava a transitividade. O fluxo em estado selvagem, como aprisioná-lo? Tempo depois, uma gata menina é levada por amigos. Pequena. Afetuosa. Irritadiça. Conquistar-lhe a confiança não representou pequeno esforço. Branca e negra de pele seus olhos e saltos não vacilavam. Vivia no alto, junto aos livros da biblioteca. Era preciso trazê-la para baixo, mas sem transformar-lhe em exílio a sede de alturas. Minha dúvida voltava-se mais uma vez para o nome. Havia pensado em duas ou três possibilidades, que tratassem do eterno feminino, dada a condição da gatinha. Ocorreu-me Nise e Beatrice. Sentimento de altas esferas. Mas havia pensado também na Diotima, de Hölderlin. A palavra final veio assim: O nome de sua gatinha, assim penso, deverá ser Beatrice, por vários motivos. É um nome muito lindo e significativo. Não esqueça que gatos e gatas são seres muito sensíveis. Facilmente sentem-se ofendidos. Perdoar é para eles dificílimo. Beatrice foi de uma convivência pacífica e belicosa. Dava-me a impressão da síntese dos contrários. Difícil saber quando e como podia aproximar-me de si. Talvez não estivesse feliz no apartamento (ninguém pode ser feliz em apartamentos!) Ou quem sabe eu não me dedicava como devia à sua forma de ser e estar. Humana solidão. Humana ignorância. Foi um longo combate para vencer a indiferença de Beatrice. Cheguei a pensar na mudança do espaço, ao refazer a geopolítica da casa, alterando suas razões de estado. Obtive apoio de Leo e Nise, que escrevem a mim e Beatrice, intuindo as dificuldades da relação homem-gato: Querido Marco Amada Beatrice Seu livro está iluminando toda nossa pequena casa. Nise anda com ele de um andar para o outro, não o solta um instante. Ela está muito decepcionada com o bicho gente e por isso agora esforça-se em metamorfosear-se num gato. Aprovo esta decisão de nossa amiga. Espero que você ame cada vez mais Beatrice e lhe dê o carinho que ela merece. Eu estou ficando velho e um tanto impertinente, mas Nise me adora. Desejo que você se conserve corajoso como um gato que compreende os segredos das múltiplas vidas. Beijos e muito afeto para você e Beatrice. De Nise também, certamente. Nosso carinho Leo - Nise Com o passar dos meses, Beatrice me acolhe mais afetuosa com ronroneios e chamados outros. Sem perder os traços essenciais de sua personalidade, aprova meus serviços e cuidados. Não tenho dúvidas de que o tempo afetivo dos gatos pertence ao tempo aion, ao quinto elemento Kavitha Shivan e aos números-idéia de Platão. Beatrice me acompanha quando estudo as partituras musicais, quando abro meus livros ou quando penso nos poemas futuros. Leo da Silveira comemora essa fase e insiste em passar como gato mais velho sua experiência à jovem Beatrice: Leo escreve a Beatrice Fiquei feliz de saber que você se aconchega no colo de Marco enquanto ele estuda, escreve. Você logo descobriu que estava junto a um poeta. Numa relação estreita com o poeta amigo você o levará a descobrir coisas extraordinárias, estou certo. Sei que uma verdadeira relação de amor de um ser humano com o ser gato é arte muito difícil. Sutilíssima arte. Por telecomunicação você já me disse que está confiante. Longas experiências da espécie gato já lhe ensinaram que as decepções, duras decepções, não são raras. O bicho homem é muito pretencioso, julga-se superior a todos os seus irmãos que vivem neste planeta. Nós, os gatos, sem dúvida, somos superiores a todos os habitantes da Terra. O homem nunca alcançará a capacidade elegante de saltar de grandes alturas, coisa que nós fazemos tão facilmente. Nem o dom de ver as notas musicais tomarem lindos contornos, segundo o privilegiado Stravinski descobriu: enquanto ele compunha, seu amigo gato saltava para brincar com as notas. O mesmo aconteceu a outros músicos, mas eles não sabem o que está acontecendo. Tão longe estão de uma profunda relação com o gato, enquanto este tenta desvendar-lhes segredos inutilmente. Os poetas são mais afins com o gato, que o diga Baudelaire. Por isso estou contente que você esteja junto de Marco. Mas não fique satisfeita apenas com a proximidade. Sei que ele não é arrogante como o comum dos humanos. Você poderá suavemente transmitir-lhe muitas sutilezas. Alimentos, vagas carícias são totalmente insuficientes. Diga-lhe que os gatos são muito misteriosos. Seus olhos lindos alcançam esferas astrais, que jamais os homens alcançarão, enquanto estiverem prisioneiros nas suas espessas vendas corporais. (remetente: Leo da Silveira) Nise através de Leo clamava por uma visão cósmica do lugar de homens e gatos nos escaninhos do Universo, em suas remotas e estranhas comarcas, atravessadas pela perspectiva franciscana das criaturas e pela visão neoplatônica das esferas. Tratava-se de um gato platônico. O gato do Fédon se fosse possível inventá-lo. A vida é uma preparação para a morte e para a liberdade. A destes olhos. A destes dias. A destes corpos. Ver além da espessura não seria mais que reeducar os sentidos. Foi o que aprendi com meus primeiros gatos, com Leo da Silveira e com a Dra. Nise: a tarefa de reeducar os sentidos. A poesia do Espaço. A poesia do Tempo. A força do salto quântico. O pulo do gato. Do universo ao multiverso: olhos atentos em órbitas de fogo. Pupilas infinitas. Misteriosas. Ou como dizem os versos de Nise da Silveira: Le poète de l espace est un vrai vagabond il saute d une planète à l autre d une étoile à l autre en grandes enjambées il ne porte ni bâton ni sac il est libre. (testo originale in portoghese di Marco Lucchesi tradotto da Anna Palma) 8 C O M U N I T À I T A L I A N A / J U N H O

6 Opinione Articolo L impero do Cindia, e cioè l affermazione della superpotenza asiatica Ho dei lontani ricordi di 50 anni fa, quando ero stato assunto alla Divisione Trattori della Fiat, il lavoro attento, modesto, spesso geniale di un manipolo di ingegneri e tecnici che smontavano le macchine movimento terra americane della Caterpillar, Allis Chalmers, International, per capire e studiare le soluzioni avanzate che esse applicavano, aggirare brevetti, reperire soluzioni più economiche, eliminare le eccessive sofisticazioni e scegliere le soluzioni considerate più idonee per i nuovi modelli Fiat da lanciare in Europa. Ed i risultati delle macchine così derivate erano talvolta spettacolosi, come nel caso dei cingolati di 70 e 140 HP con angledozer (modd. AD7 e AD14) che mi avevano consentito di trasformare il Brasile nel primo mercato estero della Fiat Trattori e di vendere oltre il doppio degli omologhi Caterpillar, sia per il minor prezzo del 30% che per la più agevole manutenzione. Da parte giapponese poi, la copiatura industriale era estremamente generalizzata e certo grande responsabile del boom industriale del dopoguerra. Comunque, la massima sfacciataggine era stata quella cinese, iniziata credo verso gli anni 90, consistente nella copia integrale dei prodotti europei ed americani, compresa la marca e l origine e li smerciavano in tutto il mondo a prezzi di neppure la metà rispetto ai corrispondenti autentici. Rammento la rabbia dei costruttori novaresi di rubinetteria, la migliore del mondo, per questa pirateria industriale che peraltro aveva l inconveniente di evidenti deficienze tecniche che potevano mettere in guardia la clientela. Senonché i cinesi sono bravi e accaniti lavoratori, dispongono di ottimi tecnici, molti pensionati europei erano disponibili per consulenze in loco ben remunerate e quindi in poco tempo appresero a copiare perfettamente. A questo punto, e siamo a fine 1900, migliaia di fabbriche europee per non soccombere si trasferiscono in tutto o in parte in Cina (1,3 miliardi di abitanti), in India (1 miliardo di abitanti) oltre che nei paesi ex comunisti dell Est Europeo, in cui trovano ambienti estremamente diversi, e cioè un comunismo moderno in Cina, una immensa democrazia in India, tollerante delle sue enormi diversità di caste e religioni, situazioni più o meno disastrate nei paesi dell Est Europeo dopo 40 anni di traballante comunismo, desiderosi peraltro di lavorare. E vi è un minimo comune denominatore: facilitare in tutti i modi i nuovi insediamenti industriali esteri, associarsi quando possibile, ridurre al minimo l incidenza impositiva che in genere è del 15%, contro il 40% europeo ed il 38% brasiliano, investire al massimo nella formazione delle maestranze, nella specializzazione dei tecnici, fenomeno questo specie spettacolare per i softwares indiani, trattandosi ormai di vaste aree del sud del paese in cui centinaia di migliaia di tecnici lavorano in contatto mondiale, specie con gli Stati Uniti, in una quantità incredibile di servizi che vengono svolti con precisione ed a costi di neppure 1 4 rispetto a quelli USA. Seconda esigenza, almeno per coloro che sono in relazione con i paesi anglosassoni, è la perfetta conoscenza dell inglese che favorisce l India e che procede speditamente in Cina. Le conseguenze del fenomeno, troppo a lungo ignorato, sono ormai in chiave di trasformazione mondiale. Alcuni esempi: l industria delle confezioni è ormai scomparsa nel Nord Europa e vive un periodo di estrema difficoltà in Italia, potendosi difendere solo sulla categoria lusso; le industrie di beni strumentali lavorano in Europa ed USA a tutto vapore in quanto si mandano all Est non soltanto i macchinari di smobilizzo, ma anche le linee nuove più moderne; idem le aziende aeronautiche (Airbus e Boeing), che però dovranno rassegnarsi a prevedere Franco Urani Libro L impero di Cindia, di Federico Rampini il sorgere di aziende collegate in loco; la Cina è già il terzo mercato automobilistico mondiale (6 milioni di vetture all anno) e tra un 10 anni sarà il primo, superando USA e Giappone. Quindi agli europei conviene adeguarsi con prodotti locali vieppiù sofisticati (il mercato del lusso è notevole), valorizzare al massimo la ricerca ed il design, strutturarsi per accogliere le frotte di turisti asiatici di classe popolare che invaderanno a decine di milioni i nostri territori. Per chi volesse rendersi conto di questo fenomeno al quale ho accennato per sommi capi, consiglio vivamente di leggere il libro [L impero di Cindia] di Federico Rampini, corrispondente da Pechino del quotidiano repubblica, ora edito da Mondadori. E una lettura che dovrebbe essere soprattutto consigliata ai governanti brasiliani affinché si rendano conto che l attuale sistema di alte imposizioni, di macchinosa burocrazia, di lentissime decisioni, di corporativismi assurdi, ormai non regge più e affinché valutino le enormi occasioni di progresso che il Brasile ha sprecato stoltamente dal 1980 in poi. IIl presidente Prodi è stato ingrato. Mirko Tremaglia e noi emigrati gli abbiamo regalato la vittoria al Senato e lui ci ha tolto la poltroncina. Non era infatti una grande poltrona, ma Tremaglia l ha occupata con un impegno e un entusiasmo commoventi. Abbiamo tutti ascoltato i suoi discorsi quando ci ha visitato. Sono stati discorsi vibranti di emozione, in cui si sentiva sincerità. Non so se abbia toccato il cuore di tutti noi. Per natura, o per esperienza, o perché con gli anni i miei sensi sono meno vulnerabili, devo dire che le sue parole non mi hanno emozionato. Mi hanno toccato le sue vicende umane, mi tocca l inno di Mameli, mi hanno toccato i gol di Paolo Rossi, mi emoziona una buona musica ma non ho vibrato quando Tremaglia ci ha parlato. Ho rispetto per lui, per quanto si è proposto di fare, ma non ho creduto al suo messaggio. Pochissimi, del resto, ci hanno creduto. Ha esortato imprenditori, scienziati, ristoratori, artisti, missionari italiani sparsi per il mondo ad unirsi in grandi corporazioni (lui ha esperienza in ordini corporativi) sotto il vessillo italiano, ma l invito è stato accolto con scetticismo. Poco rimane del grande lavoro iniziato, e in fondo è un peccato, perché qualsiasi tentativo di tessere legami nella nostra indisciplinata collettività è lodevole. Conosciamo le ragioni della nostra indisciplina: noi italiani all estero ci sentiamo cittadini del mondo e siamo poco inclini a stringerci a coorte. Anni fa arrivai a Belo Horizonte. Vivevano allora a B.H. poche centinaia di tedeschi che lavoravano alla Magnesita. Abitavano tutti in case sulla stessa collina che naturalmente guadagnò il Fotos: Ansa Ingrato e sorprendente nome di colina chucrute. Arrivarono dopo di me alcune centinaia di italiani a fare la Fiat. Avevamo predisposto per loro alcuni interi edifici; non volevamo si sentissero soli. Alcune settimane dopo nessuno sapeva dove erano andati ad abitare, ciascuno per conto suo. Cosí noi siamo. Tremaglia ha sognato, come molti credono, che gli italiani nel mondo siano un esercito compatto di 60 milioni di persone con il tricolore in mano; un altra Italia. No, gli italiani con la cittadinanza italiana sono 3.5 milioni; gli italiani con il cuore italiano sono molti di meno. E ognuno ha una testa, un credo e un sogno diversi. È la nostra ricchezza e il nostro gravissimo limite. L Ex-ministro Mirko Tremaglia, il premier Romano Prodi e il nuovo ministro Emma Bonino Prodi ci ha comunque tolto il nostro Ministero ma dovrebbe esserci molto grato e soprattutto essere grato a Tremaglia che, senza volerlo né lontanamente immaginarlo, altrimenti sarebbe andato a pescare, gli ha fatto un immenso favore. Noi italiani all estero invece ringraziamo Tremaglia perché grazie a lui finalmente possiamo votare, come è nostro sacrosanto diritto. Sorvoliamo se non tutto sembra limpido nelle elezioni dell America Latina; voteremo meglio la prossima volta. L importante è che si voti. Tremaglia, a ben vedere, poteva anche evitare di farci spendere soldi per mandare a Roma 18 rappresentanti che ben poco hanno da rappresentare. Il fatto marcante continua però ad essere: noi possiamo votare. Ansa Ezio Maranesi Il disegno di legge 379, che trasforma in legge il decreto 181 del 18 maggio 2006, trasferisce al Ministero degli Esteri le funzioni in materia di politiche per gli italiani nel mondo. Si occuperà di noi, pertanto, una ripartizione, non so quanto importante, del Ministero degli Esteri. Mi rode un trilemma : i nostri problemi di emigrati erano sopravvalutati prima? sono sottovalutati adesso? o é giusto che sia cosi? Ingrato, Romano, ma anche sorprendente. Ha istituito il Ministero per il Commercio Internazionale e le Politiche Europee. Un Ministero importante, completamente nuovo, considerato tra i top ten. La decisione ci segnala quanto il nuovo Governo consideri prioritaria la promozione del nostro Paese all estero. Il nuovo Ministero è stato affidato a Emma Bonino. Invito a leggere la biografia di Emma Bonino sul sito È la biografia di una persona eccezionale che vanta un curriculum di grandissimo e indiscusso prestigio. In politica dagli anni 70, recentemente deputata europea, anima del partito radicale, ha dedicato la sua vita alla difesa dei diritti umani, civili e politici, con speciale attenzione, ovviamente, alla condizione femminile. La lettura della sua biografia non svela particolari esperienze o attitudini a trattare i problemi connessi con la presenza dell impresa italiana sui mercati esteri. Sono certo che, per l intelligenza, la sensibilità e l equilibrio che ha sempre dimostrato, affiderà il compito ad un sottosegretario con l esperienza necessaria. Buon lavoro, Ministro Emma. 10 C O M U N I T À I T A L I A N A / J U N H O

7 Entrevista De Sarajevo a Brasília Michele Valensise, embaixador da Itália no Brasil, fala da carreira diplomática e de novos projetos entre brasileiros e italianos, com o apoio dele, é claro Luciana Bezerra dos Santos Não é a primeira vez que Michele Valensise, embaixador da Itália no Brasil, trabalha em solo brasileiro. Sua carreira começou no início da década de 1980, em Brasília. Embora jovem, já diplomata. Vinte anos depois, não imaginaria pisar em terra verde-amarela novamente só que desta vez para assumir a Embaixada da Itália. Na época, Valensise já sabia que o papel de um embaixador é, sobretudo, o de estreitar os laços entre o Brasil e o seu país de origem. Laços sociais, culturais, econômicos... e isso ele faz diariamente na sede da Embaixada, em Brasília. Atento a todos os acordos entre os dois países, Valensise acompanhou a comitiva do presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante visita à Itália, em outubro de Daquele encontro, frutos foram colhidos este ano quando cerca de 200 empresários italianos liderados pelo presidente da Confindustria [Federação das Indústrias italianas], Luca di Montezemolo, veio ao Brasil conhecer de perto a realidade das indústrias brasileiras. Em outubro deste ano, será a vez dos empresários brasileiros participarem na Itália de um encontro com os empresários tutelados por Montezemolo. Em sua entrevista à Comunità, o embaixador destacou sua vasta experiência profissional. Dentre os países em que trabalhou estão Alemanha, Bélgica, Líbano... até na cidade de Saravejo, capital da Bósnia, Valensise esteve. Foi uma das melhores experiências que tive durante minha carreira como diplomata. Segundo o embaixador, àquele país atingido por uma guerra triste e deplorável é bastante importante para a Itália e para o restante da Europa. Quando esteve em Saravejo, a cidade saía de uma crise sem precedentes. E o apoio do povo e governo italianos ajudou a integrar a Bósnia ao circuito de nações democráticas e de desenvolvimento da União Européia. Valensise é testemunha ocular de importante parte da recente história européia. Divulgação Embaixada Comunità Italiana O senhor acompanhou o presidente Lula à Itália em outubro de Quais foram os acordos firmados naquela ocasião? Michele Valensise Teve, sobretudo, um empenho em realizar alguns contatos de alto nível entre a Confindustria italiana e as Federações das Industrias Brasileiras [na verdade, a Confederação Nacional das Indústrias (CNI)]. Esse empenho foi mantido no final de março com a visita de cerca de 200 empresários italianos chefiados pelo presidente da Confindustria, Carlo di Montezemolo. O encontro serviu para gerar negócios, contatos e verificar as demandas encontradas entre os dois países. O segundo passo será concretizado em outubro deste ano, aonde empresas importantes no Brasil, entre médias e grandes, vão a Itália conhecer de perto a realidade do mercado e fortalecer seus acordos. Mas isso será de empresas para empresas. Os governos só podem intermediar um quadro de condições para que esses contatos possam se desenvolver. CI O senhor acredita que a alta dos juros na economia brasileira afeta de alguma forma os empresários italianos que pensam em investir no Brasil? Valensise Não temos queixas específicas em relação a isto. O importante é que as economias continuem crescendo e que as empresas, sobretudo italianas e brasileiras, continuem criando parcerias. Todas as condições estão lá, agora tem que trabalhar. CI O novo governo italiano deverá trazer melhorias aos italianos que vivem no exterior e às empresas italianas que atuam no Brasil? Valensise A prioridade de favorecer empresas italianas no exterior é absoluta, que não depende mais deste ou do outro governo. É uma prioridade que nós estamos convencidos e todo o sistema italiano está trabalhando com esse objetivo. Por isso, estou confiante de uma ação substancial, continuidade no que diz respeito ao apoio a todo o processo que na Itália chamamos de internacionalização das empresas. Isso quer dizer, abrir mercado para as empresas italianas cada vez mais no exterior. Tenho certeza de que isso vai continuar e até mesmo se fortalecer. CI Poderíamos mensurar em Produto Interno Bruto (PIB) quanto as empresas italianas correspondem na economia brasileira? Valensise Infelizmente não, porque têm empresas italianas, ítalo-brasileiras, oriundi e as que se apresentam como holandesas, americanas ou argentinas, mas com gestão e capital italiano. Portanto esses números evidentemente são difíceis de contabilizar e, sobretudo, de relacionar com o PIB brasileiro. Sei que as impressões italianas estão num bom nível porque a Itália é, me parece, um dos dez países dentre os maiores investidores estrangeiros do mundo. CI Recentemente o senhor esteve reunido com o governador do Paraná, Roberto Requião, e com o prefeito de Curitiba, Beto Richa. Foi um dos encontros firmados durante a Confindustria? Valensise Sim. O Paraná é uma das regiões mais desenvolvidas e mais prometedoras do mundo, com nível cultural e de industrialização importantes, além de ter uma concentração considerável de oriundi e de italianos. O governo de Curitiba foi sempre muito aberto e cooperativo. Por isso, estamos propondo algumas parcerias industriais, que possam ser de interesses mútuos para os dois lados, Brasil e Itália. Os acordos não dizem respeito apenas em exportar ou importar produtos brasileiros e italianos. Mas, sim, de produzir juntos no Paraná, italianos e brasileiros, com tecnologia italiana, tecnologia brasileira, mão-de-obra italiana, mão-de-obra brasileira, capitais italianos, capitais brasileiro; enfim, empresas que possam aproveitar o que cada país sabe fazer melhor para juntarem os esforços e produzirem. Colocar no mercado, não só do Paraná, mas do Brasil todo, da América Latina, produtos interessantes. E, veja bem, esta não é uma novidade. Trata-se só de ampliar e fortalecer essas ocasiões de colaboração, de parceria entre os dois lados países. Mas o que é importante é que o estado de uma realidade tão avançada, tão dinâmica, como o Paraná, tem uma capacidade natural de se complementar com a realidade empresarial italiana. Por isso, estamos animados. E estamos trabalhando para identificar setor por setor. CI Sobre o projeto Queimadas, no Mato Grosso... é um projeto-piloto iniciado em 1999, no Acre e no Pará, com apoio italiano... o senhor acredita que essa iniciativa pode combater e frear realmente as queimadas desordenadas nas regiões mais castigadas pelas madeireiras no Brasil? Valensise Olhe... a questão da preservação do meio ambiente é uma questão que diz respeito a todos. É uma preocupação comum. Porque o ambiente em que vivo é o mesmo em que você vive, em que vivem nossos irmãos, nossa família, nossos amigos. Então, é um problema comum. Nós fizemos esse projeto-piloto com alguns municípios do Brasil. Foram eles mesmos que nos pediram para ampliar essa cooperação para outros sujeitos, outras entidades, outros municípios, ou também outros estados. Isso quer dizer que os resultados concretos do nosso projeto foram considerados muito interessantes, porque ninguém estava com a obrigação de ampliar. Foram outros municípios que falaram: Queremos também esse know-how, esse curso de conscientização a nível popular para aprender a lidar com incêndios, com foco na floresta. Então, digamos, parte desse projeto se realiza com cultura e esforço. CI O governo italiano repassa verba para esse projeto, visto que nesses estados, onde o projeto existe, já foram investidos até hoje cerca de um 1,5 milhão de euros, quase 4,2 milhões de reais. Valensise Sim, com o apoio da Itália, mas em colaboração estreita, já que a Itália não poderia trabalhar sozinha. É necessária uma forte e compreensiva participação das autoridades locais. A notícia interessante é que até agora nós trabalhamos com municípios. Por que o município sabe que tem uma dimensão justa para lidar com essas emergências. O fogo comprova isso. O município conhece e controla o território, está perto, digamos, do objeto Ernane D. Assumpção Valensise, ao lado do cônsul Massimo Bellelli, acompanha trabalho do grupo Obiettivo Lavoro, no Rio para preservar. A coisa interessante, eu acho, é que nas últimas semanas fecharemos algumas parcerias também com estados e não apenas com municípios. Por exemplo, com o estado do Mato Grosso. Na semana passada [no final de maio] assinamos um convênio, análogo aos convênios que temos com os municípios, com vários outros municípios, mas dessa vez firmamos e assinamos com o governador do estado de Mato Grosso, o senhor Blairo Maggi, que se mostrou muito interessado em desenvolver essas parcerias. E nós ficamos muito satisfeitos em poder envolvê-lo nessa operação. É o estado do Mato Grosso que nos ajuda a preservar esse bem tão precioso que é a floresta amazônica. Outro projeto futuro será o de trabalhar bastante com a nossa comunidade no Brasil, que é muito ativa e fortalecida CI Quais outras iniciativas que a Embaixada da Itália no Brasil vem desenvolvendo para estimular acordos entre os dois países? Michele Valensise Estamos cheios de iniciativas no plano econômico e cultural. No cultural, algumas mostras ou manifestações de cinema. Em 2005, trouxemos para o Brasil uma seleção dos filmes italianos do Festival Internacional de Veneza. Pela primeira vez na história da Bienal de Veneza, nunca os filmes italianos haviam saído de lá. Em bloco, foram oito filmes italianos ao todo, e a Embaixada conseguiu com que o festival viesse para o Brasil logo após a exibição em Veneza. Outro projeto futuro será o de trabalhar bastante com a nossa comunidade no Brasil, que é muito ativa e fortalecida, acredito que em virtude das eleições italianas. A novidade a partir deste ano é que temos alguns representantes da América do Sul no Parlamento Italiano. E eles vão representar os italianos no exterior como, Pollastri [Edoardo Pollastri] e Pallaro [Luigi Pallaro] pelo Senado, além de três deputados na área da América do Sul. Enfim, todos os canais de comunicações estão abertos e mais ativos do que no passado. CI Quais são as iniciativas da Embaixada para incentivar os investimentos italianos no turismo no Brasil? Os italianos continuam escolhendo o país como a segunda pátria. Um exemplo disso está em Porto Seguro, no sul da Bahia. Recentemente a reportagem de Comunità esteve na região e verificou que hoje existe uma comunidade com cerca de mil italianos morando e investindo no desenvolvimento daquele município. O senhor acredita que essa, diríamos, imigração pósmoderna de italianos possa interferir negativamente na economia da Itália? Valensise De forma alguma. Isso é um fator positivo, já que os italianos escolheram um país tão hospitaleiro como o Brasil para morar e investir seu capital. Se tiver um efeito, este só pode ser positivo para os dois países e não negativo. CI O senhor acredita que os italianos continuam vindo para o Brasil atraídos pelo turismo sexual ou este quadro mudou, em virtude de ações da Policia Federal? Valensise O turismo sexual é uma coisa horrorosa e o governo italiano está comprometido junto às autoridades brasileiras para combater da maneira mais severa e firme. Posso dizer que isso é um fenômeno limitado e patológico, que não interessa só a Itália, infelizmente, mas também a outros países. A solução, a meu ver, é fortalecer a educação e colaborar com as autoridades brasileiras para acabar com isso. 12 C O M U N I T À I T A L I A N A / J U N H O

8 Politica Politica Ansa Saiba mais sobre o referendum No referendum confirmativo, previsto no artigo 138 da Constituição, o cidadão que optar pelo sim expressará o desejo de confirmar a lei de reforma constitucional. Por outro lado, aquele que escolher não, mostrará que se recusa a aceitar os artigos já aprovados pelo Parlamento e o sistema constitucional existente. Caso seja aprovada, a reforma constitucional entrará em vigor paulatinamente, ou seja, terá uma fase transitória. O texto da lei, objeto do Referendum, aponta em síntese, várias modificações. Dentre elas: SENADO FEDERAL Será instituído o Senado Federal da República, com a função de Câmara representativa dos interesses do território e das comunidades locais. Os componentes serão eleitos para os respectivos conselhos regionais. Dele, também farão parte, sem direito de voto, De mangas arregaçadas Referendum confirmativo mobiliza consulados no Rio e em São Paulo Rosangela Comunale Cerca de dois meses depois da votação para o Parlamento, os italianos residentes no exterior poderão, mais uma vez, exercitar seus direitos de cidadãos. Nos próximos dias 25 e 26, será realizada na Itália a consulta referendária para a aprovação do texto da lei constitucional sobre as modificações da Parte II da Constituição. E, como não poderia deixar de ser, a votação será feita através do envio de envelopes pré-pagos com a cédula votada e o certificado eleitoral. O material deverá chegar ao consulado até, no máximo, as 16 horas do dia 22 de junho de De acordo com o cônsul geral da Itália no Rio de Janeiro, Massimo Bellelli, cerca de 10% dos 23 mil endereços de eleitores já foram atualizados. Segundo ele, a meta é diminuir o extravio de material eleitoral a fim de que não ocorram contratempos como aqueles que aconteceram nas últimas eleições, em abril, quando vários eleitores deixaram de votar porque o material não havia sido recebido. O processo de atualização está em andamento e temos procurado minimizar esses desencontros. Ressaltamos que o eleitor deve procurar o consulado caso perceba que não tenha recebido o envelope em tempo hábil para resposta adverte Bellelli, que aproveitou a ocasião da comemoração da república italiana e dispôs um computador, em um stand do consulado, para atualização dos dados dos cidadãos que compareceram ao local da festa. Para o cônsul italiano em São Paulo, Marco Marsilli, o referendum é uma iniciativa que deve ser valorizada já que aponta modificações no sistema legal vigente. É fundamental apontar a importância do referendum uma vez que os italianos tendem a valorizar mais as eleições políticas. Basta escolher sim ou não e enviar o envelope. É bem simples comenta, divulgando o número do call center [(0 XX 11) ] para eventuais dúvidas sobre o processo de votação. Segundo Marsili, as previsões estão sendo respeitadas e a expectativa é que a maior parte do total de 80 mil eleitores da região restitua seus envelopes numa época próxima ao fim do prazo que foi estabelecido. Como o brasileiro, o italiano também costuma deixar para a última hora. Mas isso é perfeitamente compreensível já que ele gosta de se instruir e votar com consciência reflete o cônsul de São Paulo. os representantes dos conselhos regionais e das autonomias locais. PARLAMENTO O número de parlamentares será reduzido para 518 na Câmara de Deputados e 252 no Senado Federal. E mais: cada uma dessas duas instâncias terão competências específicas de acordo com a matéria, ou seja, o procedimento para a aprovação das leis não requererá dupla aprovação, sendo assim monocameral. Haverá um papel específico para as oposições na Câmara e minorias no Senado. LEGISLAÇÃO No que se refere aos assuntos legislativos, será reafirmada a competência do Estado para matérias dificilmente fracionáveis e estabelecer o papel da autonomia local através de poderes exclusivos relacionados à sanidade, educação e à segurança pública (devolution). COMPETÊNCIAS Serão modificadas as modalidades de eleição e as funções do Presidente da República. Além disso, deverá ser introduzida a figura das autoridades administrativas independentes. Poderá ser reforçado o papel do Executivo e, em particular, o do Primeiro Ministro, através da sua indicação direta por parte do corpo eleitoral, bem como o na base do Conselho dos Ministros e, no procedimento legislativo. Além disso, o premier escolhe, nomeia e revoga os outros ministros de acordo com seu juízo. O controle do poder político da Corte Constitucional será aumentado. Dos 15 componentes, 11 serão apontados pela política e os quatro restantes pela magistratura. A circunscrição do exterior será eliminada no que diz respeito ao Senado Federal e poderá se expressar apenas no âmbito da Câmara. Ansa Italiani tornano a votare Prodi: no al referendum e compromesso con lo sviluppo economico Ana Paula Torres Correspondente ROMA Il primo ministro italiano Romano Prodi ha invitato i suoi militanti a votare no al referendum del 25 e 26 giugno attraverso un videomessaggio esibito durante l iniziativa Incontriamoci nel partito democratico, organizzata dall Ulivo presso il teatro Quirino di Roma, lo scorso 17 giugno. Dobbiamo lavorare per fare una riforma condivisa ampia e meditata, non un pastrocchio tirato fuori da una baita senza nemmeno un minimo di coerenza giuridica che queste riforme devono avere afferma. Nel videomessaggio, Prodi chiede l aiuto di tutti per il referendum: Abituato a chiedervi, vi chiedo qualcosa di più: lavorare per il referendum, pochi giorni di lavoro per vincere quest ultima prova, ultimo sforzo prima di meritate vacanze - dice. Il premier ha approfittato dell occasione per ringraziare i suoi collaboratori per i risultati ottenuti nelle elezioni e ha detto che era in giro per l Europa ma ringraziava di cuore, perché senza il contributo del popolo sarebbe stato molto più difficile o impossibile vincere le elezioni. SVILUPPO ECONOMICO ED EQUILIBRIO SOCIALE Lo scorso 16 giugno, da Bruxelles, Prodi ha dichiarato che ancora non ci sono cifre per manovra bis e Finanziaria, oltre che abbastanza risorse per lo sviluppo. E dalla capitale belga città a lui molto familiare, dove è vissuto per ben cinque anni, quando presiedeva il Consiglio Europeo torna a parlare dei problemi legati all economia italiana: Abbiamo letto sui giornali di un grande allarme sui conti pubblici. E un allarme serio che condivido, e ne abbiamo discusso con i sindacati e Confindustria, ma non abbiamo ancora parlato di cifre sottolinea il presidente del Consiglio. E poi continua il premier: Qualunque sarà l importo di questa operazione, questo non potrà prescindere non solo dal risanamento della finanza pubblica ma anche dalla crescita dell economia, con un occhio verso l equilibrio sociale. Ogni manovra economica non può perdere questo riferimento dichiara. Una cosa è certa, Prodi vuole cercare di trasmettere un po di serenità ai cittadini e afferma la sua intenzione di governare tenendo conto della corretta distribuzione del reddito. Non essendo ancora stata effettuata un analisi delle cifre, teoricamente potrebbero anche essere quelle indicate in alcune indiscrezioni giornalistiche. La crescita dovrà essere condizionata dalle tre e : equilibrio, efficienza ed equità. Non si può pensare ad una crescita squilibrata dice il professore. Il premier ha inoltre dichiarato che entro pochi giorni saranno verificati i dati a disposizione e che sarà creata una strategia per affrontare questi problemi. Ha aggiunto poi che sicuramente ci saranno delle risorse da destinare allo sviluppo e alla crescita economica, ma in quantità inferiore a quella desiderata. Prodi ha poi spiegato che: La crescita e l equilibrio sociale sono parte del programma del governo, e non si può perdere questo punto di riferimento. Certo, lo stato dei conti non ci permette di destinare alla crescita quante risorse avremmo voluto, ma ce ne saranno comunque molte conclude. A Prodi è stato chiesto se sarà creata una tassa sui ricchi, tenendo conto del modello tedesco, ma lui non ha dato una risposta diretta e ha colto l occasione per parlare del concetto di equità in campo fiscale: Non posso governare un paese per 5 anni per giungere ad una distribuzione del reddito iniqua, come quello che è avvenuto negli ultimi anni. Questo è intollerabile. Sia riguardo a questa imposta, sia riguardo l Iva, le situazioni dei due paesi sono diverse e non è che si possano applicare automaticamente le stesse misure che ha adottato un altro paese conclude. 14 C O M U N I T À I T A L I A N A / J U N H O

9 Politica CONSULADO GERAL DA ITALIA RIO DE JANEIRO REFERENDO POPULAR CONFIRMATIVO DE LEI CONSTITUCIONAL DE JUNHO DE 2006 DIREITO DE VOTO POR CORRESPONDÊNCIA AOS CIDADÃOS ITALIANOS NO EXTERIOR Nos dias 25 e 26 de junho de 2006 será realizada na Itália a consulta referendaria para a aprovação do texto da lei constitucional sobre Modificações na Parte II da Constituição. Na Itália se votará nas sedes eleitorais instituídas pelos Municípios no DOMINGO dia 25 de junho e na SEGUNDA-FEIRA dia 26 de junho. No exterior, com base na Lei no. 459 de 27 de dezembro de 2001 e no artigo 3 da Lei no. 22 de 27 de janeiro de 2006, os cidadãos italianos inscritos nas listas eleitorais da Circunscrição do exterior, podem VOTAR POR CORRESPONDÊNCIA até o dia 22 DE JUNHO. A cada eleitor o Consulado enviará por correio, até o dia 7 DE JUNHO DE 2006, um ENVELOPE contendo: um folheto informativo que explica como votar, o certificado eleitoral, a cédula eleitoral, um envelope completamente branco, um envelope já selado com o endereço do próprio departamento consular e o texto da lei sobre voto no exterior. O eleitor, utilizando o envelope já selado e seguindo atentamente as instruções contidas no folheto informativo, deverá expedir SEM ATRASO a cédula eleitoral votada, de forma que chegue ao próprio Consulado até no máximo às 16:00 hs (horário local) do dia 22 de JUNHO DE È terminantemente proibido enviar votos por meio de terceiros. Quem contrariar esta proibição sofrerá sanções penais, de um a três anos de reclusão, e pecuniárias. O eleitor que até a data de 11 DE JUNHO DE 2006 não tiver ainda recebido o envelope eleitoral, poderá dirigir-se ao próprio Consulado para verificar a sua situação eleitoral e solicitar uma segunda via. É POSSÍVEL, EM ALTERNATIVA, OPTAR PELO VOTO NA ITÁLIA JUNTO AO PRÓPRIO MUNICÍPIO, comunicando por escrito a própria escolha (OP- ÇÃO) ao Consulado ATÉ O DIA 8 DE MAIO DE 2006 por meio do correio, por fax ou entregue pessoalmente. A escolha (opção) de votar na Itália é válida somente para a presente consulta referendaria. A comunicação da opção pode ser escrita em papel simples e para ser válida deve conter nome, sobrenome, data, lugar de nascimento, local de residência e a assinatura do eleitor. Em alternativa, pode ser também utilizado um específico formulário disponível nos Consulados, nos Patronatos, nas associações, nos COMITES ou, então, no site do Ministério das Relações Exteriores (www.esteri.it) ou no site da Embaixada em Brasilia(www.embitalia.org.br). Será responsabilidade dos eleitores verificar que a comunicação de opção expedida por correio tenha chegado em tempo hábil ao Departamento Consular de competência. Os eleitores que escolherem votar na Itália receberão dos respectivos Municípios italianos um cartão de aviso para votar junto às sedes eleitorais na Itália. Neste caso, a lei NÃO prevê nenhum tipo de reembolso para as despesas de viagem, mas somente um auxílio financeiro dentro do território italiano. A escolha de votar na Itália pode ser sucessivamente REVOGADA por meio de uma comunicação escrita a ser enviada ou entregue pessoalmente ao Departamento Consular com as mesmas modalidades e dentro dos mesmos prazos previstos para o exercício da opção (8 DE MAIO DE 2006). O CONSULADO GERAL ESTÃ A DISPOSIÇÃO DOS CIDADÃOS ITALIANOS PARA QUALQUER INFORMAÇÃO ADICIONAL (tel ) r Consolato Generale d Italia Rio de Janeiro CONSOLATO GENERALE D ITALIA RIO DE JANEIRO REFERENDUM POPOLARE CONFERMATIVO DI LEGGE COSTITUZIONALE GIUGNO 2006 DIRITTO DI VOTO PER CORRISPONDENZA AI CITTADINI ITALIANI ALL ESTERO Il 25 e 26 giugno 2006 si svolgerà in Italia la consultazione referendaria per l approvazione del testo della legge costituzionale recante Modifiche alla Parte II della Costituzione. In Italia si voterà presso i seggi elettorali istituiti a cura dei Comuni nei giorni di DOMENICA 25 giugno e LUNEDI 26 giugno. All estero, in base alla Legge 27 dicembre 2001, n.459 e all articolo 3 sexies della Legge 27 gennaio 2006 n.22, i cittadini italiani iscritti nelle liste elettorali della Circoscrizione estero, possono VOTARE PER POSTA entro il 22 GIUGNO. A ciascun elettore il Consolato Generale invierà per posta, entro il 7 GIU- GNO 2006, un PLICO contenente: un foglio informativo, il certificato elettorale, la scheda elettorale, una busta completamente bianca, una busta già affrancata recante l indirizzo dell Ufficio consolare stesso, il testo della legge sul voto all estero. L elettore, utilizzando la busta già affrancata e seguendo attentamente le istruzioni contenute nel foglio informativo, dovrà spedire SENZA RITARDO la scheda elettorale votata, in modo che arrivi al proprio Consolato entro - e non oltre - le 16 ora locale del 22 GIUGNO E fatto divieto di inoltrare voti per conto di altre persone. Chiunque contravvenga a tale divieto incorre in sanzioni penali, da uno a tre anni di reclusione, e pecuniarie L elettore che alla data dell 11 GIUGNO 2006 non avesse ancora ricevuto il plico elettorale, potrà rivolgersi al proprio Consolato per verificare la propria posizione elettorale e chiedere un duplicato E POSSIBILE IN ALTERNATIVA SCEGLIERE DI VOTARE IN ITALIA PRES- SO IL PROPRIO COMUNE, comunicando per iscritto la propria scelta (OP- ZIONE) al Consolato ENTRO l 8 MAGGIO 2006 e facendola pervenire per posta, per fax o mediante consegna. La scelta (opzione) di votare in Italia vale solo per la presente consultazione referendaria. La comunicazione di opzione può essere scritta su carta semplice e - per essere valida - deve contenere nome, cognome, data, luogo di nascita, luogo di residenza e firma dell elettore. In alternativa si può anche utilizzare l apposito modulo disponibile presso il Consolato, i Patronati, le associazioni, il COMITES oppure scaricabile dal sito web del Ministero degli Esteri (www.esteri.it) o da quello del proprio Ufficio consolare. Sarà cura degli elettori verificare che la comunicazione di opzione spedita per posta sia stata ricevuta in tempo utile dal proprio Ufficio consolare. Gli elettori che scelgono di votare in Italia ricevono dai rispettivi Comuni italiani la cartolina-avviso per votare presso il proprio seggio elettorale in Italia. In tal caso, la Legge NON prevede alcun tipo di rimborso per le spese di viaggio sostenute, ma solo agevolazioni tariffarie all interno del territorio italiano. La scelta di votare in Italia può essere successivamente REVOCATA con una comunicazione scritta da inviare o consegnare all Ufficio consolare con le stesse modalità ed entro gli stessi termini previsti per l esercizio dell opzione (8 MAGGIO 2006). IL CONSOLATO GENERALE E A DISPOSIZIONE DEI CITTADINI PER QUAL- SIASI ULTERIORE INFORMAZIONE (tel ) r Per informazioni: Consolato Generale Rio de Janeiro: (xx) ; Ambasciata Brasilia (xx) ; Consolato Generale São Paulo (xx) ; Consolato Generale Curitiba (xx) ; Consolato Generale Porto Alegre (xx) ; Consolato Belo Horizonte (xx) ; Consolato Recife - (xx) Elezioni amministrative: vince l Unione Il centrosinistra ha vinto a Torino, Roma e Napoli, mentre a Milano si è eletta Letizia Moratti della Cdl Ana Paula Torres Correspondente ROMA Il 28 e il 29 maggio scorsi si sono svolte in Italia le elezioni amministrative per eleggere sindaci, consiglieri comunali, otto presidenti di province e il presidente della regione Sicilia. A Roma, il primo cittadino Walter Veltroni, candidato dell Unione, ha conquistato il suo secondo mandato come sindaco, mentre a Milano si è eletto l ex ministro Letizia Moratti della Casa delle Libertà. L Unione di Romano Prodi ha vinto in tre delle quattro città principali chiamate a rinnovare il governo comunale. Walter Veltroni, Rosa Russo Iervolino e Sergio Chiamparino sono stati rieletti rispettivamente a Roma, Napoli e Torino con 61%, 57% e 66% dei voti. A Milano invece, la sfida tra Letizia Moratti, ex ministro del governo Berlusconi e Bruno Ferrante, ex prefetto, è stata più dura. Dopo una lunga attesa, la Moratti, candidata della Casa delle Libertà, ha ricevuto la notizia della sua vittoria. Negli altri capoluoghi di provincia il centrosinistra ha conservato praticamente tutte le città dove già governava e ha guadagnato Arezzo, Benevento, Crotone e Grosseto. Per le elezioni delle otto province, l Unione ha battuto la Casa delle Libertà per cinque a tre. Il centrosinistra si è aggiudicato Reggio Calabria, precedentemente governata dal centrodestra, e poi ha riconfermato la guida alle province di Mantova, Lucca, Ravenna e Campobasso. Per la Cdl sono andate, invece, le province di Pavia, Imperia e Treviso. L Unione ha superato la Casa delle Libertà anche dove ci sono stati i ballottaggi. L 11 ed il 12 giugno i cittadini di Caserta, Catanzaro, Rovigo e Salerno hanno dato la vittoria al centrosinistra, mentre a Belluno è stata aggiudicata dal centrodestra. Con questo risultato, tra primo e secondo turno, il centrosinistra governerà in 18 amministrazioni, mentre alla Casa delle Libertà resteranno soltanto 6. La prima donna sindaco di Milano, pubblicamente contraria alle quote rosa, come dichiarato in passato, subito dopo l annuncio del risultato delle elezioni ha espresso il desiderio di voler essere chiamata signor sindaco, al maschile, e non sindaca o sindachessa. Ha anche ringraziato i suoi elettori: Grazie di cuore a Milano, a tutti coloro che mi hanno votato. Grazie davvero dal più profondo del mio cuore ha affermato Letizia Moratti I voti si conquistano non dividendo, ma unendo le bandiere in una grande coalizione. Mai in questi anni di lavoro fra noi c'è stata una polemica, una tensione, un conflitto ha dichiarato Veltroni durante la festa della vittoria presso piazza Santi Apostoli, a Roma ha vinto il modello romano che è la sintesi della capacità della modernizzazione e della coscienza sociale, guardando a chi ha bisogno di aiuto e tenendo insieme cose che altri non riescono a tenere. In questa campagna elettorale ha aggiunto il sindaco non ho mai risposto alle aggressioni, non ho mai risposto, anche se sono state dette cose spiacevoli. E questo penso che sia la carta vincente per un Paese che ha bisogno di serenità e che deve guardare in primo luogo alla promozione dei cittadini, costruendo un clima di comunità. Sergio Chiamparino, neo sindaco di Torino ha così commentato la sua vittoria: Credo di essere riuscito a interpretare le esigenze della città, soprattutto nella voglia di rilancio ha poi aggiunto Non mi aspettavo però un risultato così netto e ampio. Sono contento, ma certo anche consapevole delle responsabilità che si hanno con un numero così ampio di consensi. A Napoli, Rosa Russo Iervolino ha dichiarato che: Questo è un risultato che va nell'interesse dei cittadini di Napoli e ha poi sottolineato Si è cercato di fare colpo sui cittadini con i grossi nomi, come Berlusconi, che si è impegnato direttamente nella campagna elettorale. Ma i napoletani hanno resistito alla lusinga delle chiacchiere, delle auto blu, degli aerei che volavano sopra la città. Silvio Berlusconi ha fatto subito un commento sui risultati delle elezioni amministrative. Forza Italia si conferma il primo partito italiano anche in una competizione amministrativa, sul terreno a noi più sfavorevole, superando addirittura il 32% a Milano afferma l ex premier che coglie l occasione per ringraziare i cittadini e fornire qualche numero ringrazio tutte le elettrici e tutti gli elettori e in particolare coloro che mi hanno premiato con voti di preferenza a Milano, pari ad 1/4 del risultato ottenuto dal nostro movimento, e con oltre voti a Napoli. Il risultato delle elezioni amministrative conferma che la Casa delle Libertà è maggioranza in tutta la Lombardia e nel Veneto al Nord, e nella Regione Sicilia al Sud dice Berlusconi. Al commento di Berlusconi ha risposto il vicepremier Francesco Rutelli: Berlusconi ha sbagliato, era una sfida troppo temeraria e ha ottenuto un risultato inferiore alle attese e sottolinea anche se l'unione non ha voluto dare un'accezione politica alle amministrative, comunque il governo esce rafforzato da questa consultazione. Ora si può dire che siamo usciti definitivamente dalle elezioni e si inizia a governare ha dichiarato Rutelli. Salvatori Cuffaro: felice con la vittoria Fotos: Ansa 17

10 Economia Fotos: Divulgação Fiat Na pole position do mercado brasileiro Fiat lidera venda nos primeiros cinco meses de 2006 Rosangela Comunale Os empreendedores italianos têm um orgulho a mais ao voltarem seus olhos para o Brasil. E não é à toa: a Fiat foi a marca que mais vendeu automóveis e comerciais leves no país nos primeiros cinco meses deste ano, alcançando unidades emplacadas, o que representa 24,3% de participação, segundo dados do Registro Nacional de Veículos Automotores [Renavam]. Mas as novidades não param por aí. Em sua fase balzaquiana, a Fiat mostra modernidade ao se preparar para o lançamento do primeiro veículo tetra-fuel no mercado nacional neste segundo semestre. Lançaremos um carro que poderá ser movido por quatro combustíveis: a gasolina brasileira [já adicionada ao álcool], a pura [comercializada no mercado externo], o álcool e o gás natural veicular. O modelo tetra-fuel será o Siena que chegará ao mercado no segundo semestre. Quanto às estatísticas, podemos notar que o resultado foi expressivo já que tivemos mais de 24% de participação. Nossa expectativa é manter nosso ritmo de crescimento explica o presidente da Fiat no Brasil, Cledorvino Bellini. A empresa anunciou ainda que investirá 1 bilhão de dólares nos próximos três anos no Brasil para fabricar carros ainda mais econômicos e menos poluentes. Destes, 400 milhões serão utilizados somente neste ano. Segundo o fabricante italiano, a verba vai ser aplicada no desenvolvimento de novas tecnologias e produtos em sua fábrica de Betim, em Minas Gerais, que produz carros para exportação. Queremos fornecer produtos de alta qualidade e conteúdos superiores à nossa concorrência, além de um excelente padrão de atendimento na rede de concessionários, tanto na venda quanto nos serviços de pós-venda declara Bellini. Entre os automóveis com maior destaque da marca estão o Fiat Palio e o Mille, segundo e terceiro carros mais vendidos no Brasil no primeiro trimestre do ano, com e , respectivamente. No ano passado, o faturamento líquido das 15 empresas pertencentes ao Grupo Fiat no Brasil registrou o recorde de 16,6 bilhões de reais, 9,9% sobre os valores de Além disso, foram empregados mais de 28 mil funcionários em 3 mil postos de trabalhos e 5 bilhões de reais em impostos foram gerados na economia brasileira. O futuro também se mostra promissor para negócios de componentes automotivos onde o Grupo Fiat do Brasil se concentra. Pelo menos em solo brasileiro. A Magneti Marelli Controle Motor já anunciou que superou as expectativas no que diz respeito ao mercado interno. Segundo o presidente Silvério Bonfiglioli, a previsão é de que sejam fabricados aproximadamente 2,4 mil veículos este ano. Estamos em linha com nossas previsões. Tivemos uma porcentagem de cerca de 3% acima de nossas expectativas, o que já não podemos dizer do mercado de exportação. A baixa no câmbio do dólar e do euro nos afetou e acabamos por reduzir as exportações em 20%. A produção para fora poderia ter sido melhor. Esperamos que após as eleições, tenhamos uma mudança. Contamos com a mudança da política cambial reflete Bonfiglioli. Mesmo assim, a prosperidade também bate à porta da empresa em terras estrangeiras. A Magneti Marelli ganhou o Pace [Premier Automotive Suppliers Contribution to Excellence] Awards 2006 por conta do sistema de alimentação bicombustível SFS [Software Flexfuel Sensor], eleito uma das melhores inovações dos últimos anos no setor automotivo mundial, uma vez que permite a queima do álcool e da gasolina em qualquer mistura sem a necessidade de utilização de sensores adicionais. Além disso, Bonfiglioli participou na primeira quinzena deste mês de um evento anual de tecnologia, realizado em Paris. Para divulgar os sistemas flex [que prevê tanto a utilização de álcool, de gasolina ou a mistura de ambos] e o tetra-fuel. Fiat lançará em breve, carro movido por quatro combustíveis De volta para casa Fiat quer retomar no segundo semestre os 90% de ações da escuderia italiana Ferrari Guilherme Aquino Correspondente MILÃO Maranello A garagem da Fiat se abre para receber de volta a Ferrari. Queremos trazer para casa as ações da Ferrari em poder do grupo bancário Mediobanca, afirmou o presidente da empresa do cavalinho, Luca Cordero di Montezemolo. Cerca de 29% da mítica fábrica de Maranello estão nas mãos do instituto financeiro foram cedidos na época em que a Fiat estava mal das rodas e devem retornar as origens até o fim deste semestre. A Fiat (Fábrica Italiana de Automóveis) quer voltar a ter os 90% (os outros 10% estão nas mãos da família Ferrari) da empresa considerada estratégica para o grupo. O valor e a forma de pagamento ainda estão em negociação. Mas não vai ser uma partida fácil. A Ferrari aumentou as vendas em 27%, comparando os resultados do primeiro trimestre deste ano com o mesmo período de Uma valorização grande, fruto de uma entrada espetacular no Extremo Oriente, com a China em primeiro lugar. As boas novas foram anunciadas durante o Pódio Ferrari que premia o desempenho dos melhores fornecedores entre os mil parceiros industriais e comerciais da fábrica no último dia 8. Finanças à parte, a Ferrari continua líder na corrida pelas inovações tecnológicas em seus carros. Ela foi a primeira a adaptar o cambio da F1 para os carros de série, sempre em produ- VERIFICAÇÃO IN LOCO Em março deste ano, o presidente da Fiat, Luca di Montezemolo, esteve na fábrica do grupo, em Betim, Minas Gerais, durante a comemoração dos 30 anos de operações no Brasil. Um dos objetivos foi acompanhar de perto os avanços que a empresa tem dado para garantir a rentabilidade e o melhoramento nos processos industriais e de desenvolvimento de novos produtos. Posso garantir que ele ficou impressionado com o nível de tecnologia e de qualidade que temos desenvolvido no Brasil. Esta excelente impressão que nos deixa orgulhosos, mas também aumenta a nossa responsabilidade diante do compromisso de superação contínua dos nossos resultados analisa Bellini. Na ocasião, Montezemolo, em seu discurso, reforçou o plano de investimentos no país e o desenvolvimento de pesquisas voltadas para carros com maior desempenho e economia com menores índices de emissão atmosférica. Por conta disso, o presidente reafirmou o lançamento da tecnologia tetrafuel para este ano. Na visita, Montezemolo ressaltou a importância da parceria entre a Fiat e o governo de Minas Gerais. De acordo com ele, na ocasião, durante as três décadas foram compartilhados todos os momentos econômicos do estado, inclusive os difíceis. Por isso, tornou-se uma satisfação acompanhar os bons resultados ora alcançados. EDUCAÇÃO E CULTURA Uma escola bilíngüe. Foi com este conceito que a Fundação Torino surgiu para filhos de italianos que vieram ao Brasil durante a implantação da Fiat. A idéia nasceu de uma parceria entre o grupo e o governo italiano. Em 1992, ela se transformou em uma instituição aberta, com um currículo brasileiro e italiano. Hoje, são mais de 750 estudantes, do maternal ao Ensino Médio. Além disso, temos outros 500 alunos de todas as idades nos cursos de línguas detalha o presidente da Fiat no Brasil. Além da escola, foi inaugurada, em fevereiro deste ano, a Casa Fiat de Cultura, um centro que permite a hospedagem de exposições e eventos culturais de grande porte na região metropolitana de Belo Horizonte. Este era um dos nossos antigos projetos que conseguimos concretizar há pouco tempo. A idéia é transformá-la num portal cultural, seja para trazer ao país exposições de qualidade, de outros acervos e museus internacionais, seja para viabilizar o envio de exposições brasileiras para o exterior afirma Bellini. A nova Ferrari, apresentada este mês pelo presidente do grupo, Montezemolo, já tem fila de espera ção limitada, assim como utilizar os conhecimentos do campo da aerodinâmica e da segurança usados nas pistas a favor do motorista da cidade. Segundo o presidente da escuderia, Luca di Montezemolo, o mais novo lançamento da fábrica já tem fila de espera. Para nós os circuitos são um laboratório de pesquisa. Este carro, a 599 GTb Fiorano com uma cor vermelha exclusiva, tem fila de espera de dois anos e encerra um ciclo iniciado no começo dos anos 90. Além de conforto, tecnologia e inovação destaca Montezemolo. Desde 1992 que a Ferrari lança um modelo novo e uma versão a cada ano. O palco do Pódio Ferrari foi montado dentro de um hangar, às margens da pista de Fiorano, E ele estava entre dois carros: o F1 do último campeonato do mundo e a 599 GTb Fiorano. Não por acaso, o cenário representava a sinergia entre o que se descobre nas pistas e se aplica nas ruas e estradas. O carro do futuro não servirá apenas como meio de transporte, mas também como ponte móvel entre o motorista e um hot spot, que pode ser a própria casa. De dentro do automóvel se poderá, por exemplo, acessar e controlar atividades domésticas, como atender um simples telefonema. As seguranças ativa e passiva ganham um incremento com a nova tecnologia de sensores e a atenção maior a todo o sistema de garantia da integridade física do passageiro. A meta é reduzir em 50% o número de acidentes nos próximos 10 anos. Os novos carros vão rodar sobre o binário da confiança e da segurança. Alguns já circulam em alumínio, mais leves e resistentes, embora ainda atrás do kevlar, com custos até o momento quase proibitivos. Se procura cada vez mais diminuir a queima de dióxido de carbono para proteger o meio ambiente e a saúde pública. A chamada civilização do automóvel vai conhecer automóveis projetados para respeitar as políticas e as leis locais, ainda que a globalização seja uma sombra grande, densidades demográficas especificas, com suas culturas e meios sociais. O som e a vibração dos motores também estão na alça de mira dos técnicos. Eles querem construí-los mais leves e eficientes. Mas diante de toda a tecnologia não existe nada que substitua o bom senso e a direção defensiva do motorista. Sem esses dois elementos, bem claros na cabeça de quem está ao volante, a morte estará sempre sentada no banco do carona. Guilherme Aquino 18 C O M U N I T À I T A L I A N A / J U N H O

11 Economia Fotos: Divulgação TIM Mário César Pereira: TIM non sarà ostaggio della Brasil Telecom Tra un pronto e un altro... NUMERI Risultati della TIM Brasil nel primo trimestre sorprendono persino il presidente dell azienda Che la Telecom Italia segua nella sua camminata per ottenere il controllo totale della Brasil Telecom, non è più una novità. Ma come pensa di attingere una meta così tortuosa considerando la telenovela con Daniel Dantas, proprietario della banca Opportunity può sorprendere gli analisti più esperienti nel mercato finanziario e di telecomunicazioni. Analisti speculano che la TIM, ramo di cellulari dell azienda, potrebbe essere la strada più facile nell impresa. Vari segnali verso questa possibilità vengono presentati al mercato fin dall anno scorso, con l acquisizione della Brasil Telecom Celular, risultato dell acquisto di parte della BrT che apparteneva all Opportunity. Un affare realizzato nell aprile dell anno scorso e che ha mosso 341 milioni di euro. Un anno dopo il polemico affare, più esattamente nel marzo di quest anno, la Brasil Telecom, che detiene il controllo maggioritario della Telecom Italia, ha consegnato uno studio alla Commissione di Valori Immobiliari (CVM), in cui esprime una grande insoddisfazione con l operazione, che avrebbe favorito soltanto l Opportunity. È ovvio che il mercato speculi e che i principali manager della TIM preferiscano il silenzio. In questo caso, specialmente in questo momento, il silenzio è l anima di un affare che potrebbe definitivamente gettare una pala di calce sul litigio col socio Daniel Dantas, che dura già da otto anni. Il presidente della TIM Brasil, Mário César Pereira de Araújo, dà una pista di ciò che dovrebbe succedere nei prossimi capitoli di Brasil Telecom, Telecom Italia e Opportunity, ma fa notare che la TIM non farà da ostaggio di un litigio tra gli azionisti della Brasil Telecom. Non posso parlare della Brasil Telecom. Questo riguarda gli azionisti in Italia. Qui, in Brasile, ci preoccupiamo solo di far crescere l operazione [della TIM Brasil]. Con la Brasil Telecom abbiamo un arma e una strategia, ma comunque lotteremo e vinceremo con o senza la Brasil Telecom ha messo in risalto il presidente della TIM. Specialisti difendono la tesi secondo cui la strada migliore affinché la Telecom Italia acquisisca la Brasil Telecom sia proprio grazie ad una transazione che coinvolga lo scambio di azioni, senza spese finanziarie. Lo scenario del mercato finanziario è favorevole, secondo analisti, a operazioni di questa natura. Ma altri specialisti dicono che disfarsi di attivi dovrebbe essere l ultima strategia che gli italiani dovrebbero adottare. Mentre niente di questo succede, la TIM Brasil va bene, grazie. Il bilancio del primo trimestre 2006 prova che l azienda sta consolidando il suo spazio nel mercato della telefonia mobile nel paese, con il 23,5% del totale di utenti. Se misuriamo appena in base alla tecnologia GSM nel mercato, questa fetta Luciana Bezerra dos Santos aumenta fino al 36,6%. Ossia, l azienda italiana è cresciuta del 43,5% in relazione allo stesso periodo dell anno scorso. La base clienti della Tim Participações S/A, holding della Tim Celular S/A, Tim Sul S/A e della Tim Nordeste Telecomunicações S/A, Lotteremo e vinceremo con o senza la Brasil Telecom MÁRIO CÉSAR ARAÚJO, PRESIDENTE DELLA TIM BRASIL, PARLANDO DELLA CONFUSA NEGOZIAZIONE TRA TELECOM ITALIA E SOCI PER IL CONTROLLO TOTALE DELLA BRT è arrivata a 21 milioni in marzo; di questo totale 20,6% sono postpagati, relazione che continua ad essere superiore alla media nazionale. Niente male. Tanto è che persino il pregiudizio liquido della TIM Participações, di R$ 151,7 milioni, nel primo trimestre di quest anno, non indica che la strada percorsa sia equivocata. Nello stesso periodo del 2005, le perdite sono state molto più ingenti. All incirca R$ 232 milioni. Una riduzione del quasi 34,5% che abbrevia la strada verso il break even point. E il bilanci futuri tendono ad essere migliori dopo l incorporazione della Tim Celular da parte della TIM Participações. I risultati sono veramente al di sopra di ciò che ci si aspettava, tanto è che gli analisti di investimenti stanno raccomandando l acquisto delle nostre azioni enfatizza Araujo, senza nascondere ottimismo. Non è da meno. Negli ultimi mesi, la TIM Participações ha registrato tassi di crescita del 39,9%, sulla base di clienti postpagati, divenendo leader in introiti aggiunti in questo segmento. Quindi crescono i rendimenti della compagnia. Vediamo altri numeri della TIM nel primo trimestre di quest anno: l Ebtda [traducendo, il risultato operazionale prima delle spese finanziarie nette, escludendosi svalutazione e ammortizazione], è stato di R$ 518,2 milioni, ossia, 58,3% superiore a quello del 1 trimestre C è stato un aumento degli utili netti di servizi del 21,3% in relazione al 1 trimestre 2005, arrivando a R$ 1,8 miliardo. Gli utili lordi di VAS [servizio di valore aggiunto] sono stati di R$ 180,9 milioni, 45,4% superiori a quelli dello stesso periodo del 2005, il che rappresenta il 7,3% degli introiti lordi di servizi. Gli utili lordi totali sono stati pari a R$ 2,9 milioni, ossia 21,5% al di sopra di quelli registrati nello stesso periodo dell anno prima. Le entrate lorde di servizi sono state di R$ 2,5 miliardi, ossia 24,5% in più rispetto al primo trimestre dell anno prima. Gli introiti lordi di apparecchi sono stati di R$ 423,3 milioni, il che rappresenta un aumento del 6,5% rispetto al primo trimestre dell anno scorso. In poche parole: malgrado il mercato sia molto competitivo, la redditività sta accompagnando la crescita della TIM. Quando siamo entrati nel mercato, esisteva già una concorrenza. Oggi siamo i secondi operatori in Brasile in termine di clienti. E abbiamo anche raggiunto risultati finanziari soddisfacenti. Stiamo crescendo in qualità, etica e aggregando valore al servizio. Il cliente non vuole soltanto un buon prezzo, ma anche rispetto, trasparenza, chiarezza nei conti, qualità di servizi, evoluzione tecnologica e la possibilità di parlare su tutto Tanto qui, come là, ci sono cimici in linea Telecom Italia serve d esempio in gestione amministrativa, secondo la Commissione Europea per le Telecomunicazioni, ma risponde nella Giustizia italiana dovuto ad intercettazioni telefoniche illegali. Proprio la Telecom, che subisce le intercettazioni in Brasile praticate dalla Kroll, che sarebbe stata contrattata per l illecito servizio dal socio nemico Daniel Dantas MILÃO La Telecom Italia festeggia i risultati della TIM Brasil. L azienda di telefonia mobile, in soli 3 anni, ha stabilizzato la conquista del 23% del mercato e ha mostrato che la strategia della matrice ha funzionato. In assenza di prospettive di crescita a medio termine, gli investimenti sono stati diretti verso le due principali piazze sudamericane, Brasile e Argentina, a scapito di Cile, Bolivia e Peru. Non è stato proprio un abbandono, ma proprio una scelta tattica di concentrare risorse ove lo scenario era migliore. La scommessa di 6 miliardi di euro in investimenti si sta pagando con ampio margine di cassa. La Commissione Europea per le Telecomunicazioni ha presentato l azienda italiana come modello di gestione da essere seguito da altre aziende del ramo dell energia e dei collegamenti stradali. I prezzi sono stati ridotti del 18%, già scontata l inflazione. La concorrenza interna in Italia è molto più grande di quella di altri paesi il Brasile o viaggiare per il mondo con lo stesso telefono e poter parlare. Queste sono le convenienze che abbiamo proposto ai nostri clienti e credo che loro stiano osservando che la nostra crescita è una sopresa perfino per i nostri azionisti pondera Araújo. Gli investimenti nel periodo sono stati di R$ 169,3 milioni, di cui il 53,3% diretti all espansione della capacità e qualità della rete GSM, il 25,2% per sviluppo e miglioramenti nei sistemi di tecnologia dell informazione e il 21,1% al programma di comodato, componente della strategia per espandere e fidelizzare il segmento corporate. TUTTO PER IL SOCIALE Se i numeri nel mercato finanziario sono soddisfacenti, quelli sociali non sono da meno. Il fiore all occhiello della TIM è il progetto Tim Música na Escola, che riguarda già oltre 15 mila bambini e adolescenti di scuole in aree di esclusione sociale in sette capitali brasiliane. Il modello è cominciato nell aprile 2003, a San Paolo, con 5 mila bambini. Tutti i progetti sono sviluppati in partnership con i comuni delle città assistite. Nelle scuole vengono offerte lezioni giornaliere e questo ha portato ad un aumento di produttività dell ordine del 25%, solo negli anni tra il 2002 e il La guerra delle tariffe e la corsa verso l innovazione tecnologica garantiscono un mercato sano, malgrado ci sia del marcio intorno. In questo momento la Telecom Italia si difende dalle accuse di aver violato la privacy di clienti quando ha permesso le intercettazioni. La situazione è delicata e l azienda garantisce che non fa e non ha fatto nessuna intercettazione e che l operazione è stata autorizzata e messa in opera da impiegati statali dovutamente nominati dalla giustizia italiana. Accusata di spiare le conversazioni altrui in casa, ora gli italiani si sentono vittime di spionaggio altrui in Brasile. Una ditta internazionale di investigatori privati, la Kroll, ha indagato supposte irregolarità della matrice per ordine dei soci nemici. Carla Cicco, all epoca presidente della Brasil Telecom, e Daniel Dantas, proprietario della banca Opportunity e socio nemico degli italiani, rispondono a Alunni del Projeto TIM Música na Escola si presentano a Porto Alegre di teoria e iniziazione musicale, oltre a nozioni basiche di flauto, chitarra e percussione. Crediamo che se l azienda si propone ad erogare un servizio alla comunità, essa debba essere responsabile nel condividere i problemi sociali e impegnarsi con la comunità e la cultura della regione. Per questo, l azienda deve cercare di mettere in rilievo la cultura e entrare nella parte sociale diminuendo le applicazioni. La TIM crede che la responsabilità non sia soltanto del governo, ma anche delle aziende che forniscono quel servizio alla popolazione mette in distacco Araújo. Attualmente, l azienda ha circa 50 progetti/azioni sociali continui che, soltanto nel 2005, hanno tratto benefici a 60mila persone in tutto il Brasile. processo in Brasile per l essere stati suppostamente i responsabili della contrattazione della Kroll per spiare i dirigenti della Telecom Italia, che all epoca facevano parte del consiglio amministrativo dell azienda brasiliana. Qui in Brasile, tra la Telecom Italia e i suoi soci finanziari c è una lotta a braccio di ferro per recuperare l altra metà delle azioni con diritto a voto della controllata Brasil Telecom, cedute durante la complessa operazione di mercato affinché la Tim Brasil potesse attivare le sue linee. La guerra dura già da più di due anni e niente assicura che ci sarà un finale felice per tutte le parti coinvolte. La salute finanziaria del gruppo italiano potrebbe perfino permettere che la TIM Brasil, con le sue stesse gambe e antenne e cavi, entri nel disputato e redditizio mercato di telefonia fissa nel paese. Bisogna pagare per vedere. C è una cimice in linea, ma in realtà potrebbe essere una feroce mantide religiosa. (Guilherme Aquino) 20 C O M U N I T À I T A L I A N A / J U N H O

12 Capa Italiano a granel Crescem em boa parte do país as iniciativas que visam introduzir a língua italiana no cotidiano escolar dos jovens brasileiros. A Comunità foi investigar algumas delas. Veja nesta e na próxima página o resultado Sandro Guidalli, Renata Gonçalez e Luciana Bezerra dos Santos FLORIANÓPOLIS, SÃO PAULO E RIO Se você visitar Florianópolis, capital catarinense, por esses dias, não deixe de conhecer a exposição sobre a memória política do exgovernador e ex-presidente da República (55/56), Nereu Ramos. Morto num acidente aéreo em 1958, Nereu foi e é tido como um dos políticos mais equilibrados que já chegaram um dia ao posto máximo da nação, ainda que por pouco tempo. Homem sobretudo tolerante, pregava a integração do país através da absorção das mais variadas culturas aqui desenvolvidas, mais notadamente no Sul, berço que foi seu e de milhares de emigrantes europeus. Na exposição, que está na casa em que Nereu viveu na capital catarinense, transformada em centro cultural*, podem-se ler várias reportagens da época em que ele esteve sob os holofotes. Revela-se, por entre os recortes de jornais, a preocupação do então governador em esfriar as conturbadas relações entre os brasileiros nativos e os estrangeiros, parcialmente estigmatizados em razão da Segunda Guerra Mundial, em que alemães e italianos lutaram juntos contra os Aliados. É que, particularmente em Santa Catarina, os dois povos já tinham forte presença na economia do estado, haviam colonizado regiões inteiras, como o Vale do Itajaí e então viviam uma situação desconfortável, pois habitavam um país que era adversário de suas nações de origem no além-mar. Numa das reportagens, realizada nos anos 40 durante uma visita como governador a Blumenau, no interior do Estado, Nereu Ramos exorta a população a tratar bem os emigrantes. Diz que é preciso haver integração, que somos todos irmãos e que a democracia não negocia com o preconceito. O que talvez ele tenha ajudado a antecipar 50 anos atrás hoje está mais do que sedimentado. E ele se orgulharia disso. Descendentes de alemães e italianos, por exemplo, são tão brasileiros quanto os que habitam esta terra há vários séculos. A integração dos emigrantes é fato consumado há décadas, falamos a mesma língua e vivemos os mesmos problemas, almejamos os mesmos objetivos. Em Santa Catarina e em outros estados do país, inclusive, alunos da rede pública do ensino podem aprender aquela que já foi considerada a língua do inimigo. O novo cônsul-geral da Itália em San- Luciana Bezerra dos Santos Divulgação Secretaria de Educação de SC Italiano: nova rotina dos alunos da rede pública ta Catarina e Paraná, Riccardo Battisti, teve uma grata surpresa ao receber, semanas atrás, da secretária de Educação de Santa Catarina, Elisabeth Anderle, relatório da Diretoria de Educação Básica dando conta de que, em 2006, o número de escolas que oferecem o idioma italiano passou de 25 para 37 unidades, que atendem estudantes do ensino fundamental e médio em 23 municípios. E isso extrapola as divisas do Sul. Em São Paulo, 34 CELs [Centro de Estudos de Línguas] oferecem italiano em todo o Estado. São 35 os professores que atendem a alunos. No principal estado da nação, quem dá capacitação aos professores da rede estadual de ensino para lecionarem o idioma é a Fecibesp [Federazione delle Entità Culturale Italo-Brasiliane dello Stato di San Paolo], em parceria com o Consulado Geral de São Paulo. No Rio, os números não são tão auspiciosos. Mas isso ocorre menos por culpa das autoridades consulares e mais pelo poder público estadual, que não coloca em prática um convênio assinado há 16 anos entre a Secretaria municipal de Educação do Rio e o Consulado Geral da Itália para a implantação da língua italiana nas escolas da rede municipal. O acordo foi assinado pelo então prefeito Marcelo Alencar e o cônsul, na época Claudio Zanghi. O projeto, infelizmente, caducou na secretaria de Educação. Hoje, somente as escolas municipais 25 de abril, com 1089 alunos, e Pio X, com 1083, incluíram em seu currículo o italiano. Para Franco Massaia, representante do Ministério das Relações Exteriores da Itália, o Rio ainda está muito atrasado em relação a outros estados brasileiros na questão da inclusão da língua italiana no currículo escolar dos alunos da rede pública. Mas essa realidade pode mudar. Caterina Barone, coordenadora da Associação Ítalo-brasileira (Acib) no estado do Rio, afirma que até o inicio de 2007 será assinado um acordo com o município de Barra do Piraí [região sul do estado do Rio] para a implantação do italiano nas escolas municipais daquela região. Segundo ela, o acordo prevê a especialização dos professores e, posteriormente, a aplicação da metodologia em sala de aula. Nossos cursos são sempre vinculados a uma universidade italiana. Neste acordo com Barra do Piraí, os professores receberão orientação pedagógica da universidade de Ca Foscari, em Veneza. Mas temos também convênios com universidades de Perugia e Siena destaca a coordenadora. Massimo Bellelli, cônsul geral da Itália do Rio de Janeiro, afirma que no início do mês de junho esteve reunido com o prefeito César Maia para apresentar a proposta de implantação da língua italiana nas escolas municipais. Bellelli garante que Maia se entusiasmou com o projeto e pediu que o Consulado o agilizasse. A princípio, segundo o prefeito, o projeto pode ser iniciado em duas escolas que recebem nome italiano e ficam no bairro de Copacabana [escolas Roma e Castelnuovo]. Posteriormente, ampliar o acordo a outras escolas municipais. Mas sempre dentro do contexto onde tenha interesse pela língua e cultura italianas enfatiza Bellelli. Para o embaixador da Itália no Brasil, Michele Valensise, o desejo é estender ao máximo este projeto, sobretudo nas áreas de maior intensidade da cultura italiana. Estamos em contato com várias autoridades no estado de São Paulo discutindo o programa da inclusão do italiano nas escolas. Temos FLORIANÓPOLIS (SC) Responsável por um setor altamente estratégico do governo catarinense, a secretária de Educação, Elisabeth Aderle, é uma grande entusiasta da parceria entre italianos e brasileiros desde que um acordo de cooperação técnica entre o Governo do estado de Santa Catarina e o Ministério da Educação da República da Itália tornou possível o ensino da língua italiana na rede pública de educação catarinense e 37 escolas do estado. Segundo Elisabeth, a chamada Proposta Curricular de Santa Catarina garante autonomia às escolas na escolha da língua estrangeira a ser oferecida. Tem-se verificado a tendência em concentrar nas regiões com tradição cultural italiana mais preservada, a exemplo dos municípios de Concórdia, Videira, Rio do Sul, Brusque, Criciúma e Araranguá, com significativa representatividade e abrangência no território catarinense explica ela. A oferta da língua estrangeira seja ela o italiano, alemão, espanhol, francês ou o maior interesse em difundir essa questão e os governo municipal ou estadual estão nos apoiando destaca o embaixador. O estado do Espírito Santo, em que os oriundi correspondem a 67% do total de habitantes, é outro alvo do embaixador. Em solo capixaba foi assinado, em dezembro de 2005, um convênio entre a Embaixada e o governador do estado, Paulo César Hartung, para a implantação da língua italiana nas escolas locais. Prefeitos de municípios capixaba estão enviando solicitações para a implantação do italiano a partir de 2007 em seus municípios. Ao todo, quatorze instituições de ensino entre municipais e estaduais, com cerca de alunos, implantaram o italiano este ano. Acordos similares já estão em vigor nos estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul, e está em andamento a negociação com Minas Gerais enfatiza Franco Massaia. Na Bahia, outro estado que faz parte da circunscrição do Consulado do Rio, não foi assinado nenhum acordo até o momento. As escolas que ensinam o italiano na região são todas particulares. Os oriundi têm direito aos cursos gratuitamente, pagam apenas o material didático enfatiza Bellelli. *O Centro Cultural da Fundação Bradesco em Florianópolis fica na rua Visconde de Ouro Preto, 216. A exposição está aberta nos dias úteis. Em SC, poder público avaliza ensino de Italiano Parceria entre governo estadual e Ministério da Educação italiano é exemplo para o país inglês se dá de duas formas: obrigatoriamente na grade curricular, como é o caso das séries finais do ensino fundamental, do ensino médio, educação de jovens e adultos e da educação profissional ou extracurricular, no caso das séries iniciais do ensino fundamental. Em qualquer das situações os alunos passam pelos processos de aprendizagem e avaliação, que garantam ao aluno o alcance de bons níveis de compreensão e uso da língua como ferramenta diz a secretária. E Qual tem sido a repercussão das aulas entre os alunos? É possível já avaliar se eles aprovam o ensino? É Elisabete quem afirma: No caso das escolas que oferecem a língua italiana, não só temos tido aprovação, como a comprovação do interesse da continuidade da oferta e da sua ampliação, dimensionada no resultado positivo do trabalho com foco na educação de qualidade para todos os catarinenses. (Sandro Guidalli) 22 C O M U N I T À I T A L I A N A / J U N H O

13 Notizie FINE ALLA TASSA SUGLI IMMOBILI Abolire l Ici, la tassa sugli immobili, che grava sulle case degli italiani residenti all estero. È solo una delle proposte lanciate da Antonio Peragine, Segretario Generale della Federazione Italiana Lavoratori Emigranti FILE CISAL, contenute in una lettera inviata nei giorni scorsi al nuovo Presidente del Consiglio, Romano Prodi. Dopo aver ricordato i numeri della diaspora italiana nel mondo che, soprattutto nel secondo dopoguerra, ha di fatto svuotato le regioni del Sud italiano privandole di intere generazioni, Peragine ha sottolineato come sia prioritaria una linea di governo che valorizzi l enorme patrimonio che oggi gli italiani all estero rappresentano per il Paese d origine. Gli italiani all estero scrive il Segretario generale sono risorsa anche per l economia non solo perché principali consumatori e promotori del made in Italy nel mondo, ma anche perché rappresentano il più grosso bacino di potenziali turisti per le regioni del Mezzogiorno. Se solo una piccola percentuale di questi nostri connazionali venisse incoraggiata a trascorrere un breve periodo di vacanza nei loro paesi di provenienza, trascinando dietro magari i loro parenti ed i loro amici stranieri, sarebbero, ogni anno, centinaia di migliaia di arrivi, con tutto quello che ne consegue per l economia non solo dei nostri centri di villeggiatura. PELÈ SOGNA ITALIA-BRASILE Corea-Usa la finale sorpresa, ma Italia-Brasile sarebbe una grande rivincita. Questo il parere di Pelè sulla finale dei prossimi Mondiali di calcio. L ex campione brasiliano, intervenuto a Siena per ricevere il premio Artemio Franchi 2006, ha parlato del Mondiale ed ha indicato il Brasile come la squadra favorita. Alla domanda quale sarebbe la miglior finale per promuovere il calcio Pelè ha risposto: Dipende. Italia- Brasile e Inghilterra-Germania non sarebbero sorprese. La sorpresa è Corea-Usa, ma Italia-Brasile sarebbe una grande rivincita. Totti è una gran figura per il calcio italiano e per quello mondiale. Se sarà in buone condizioni farà la differenza. Lo ha detto Pelè ritirando, a Siena, il Premio Artemio Franchi 2006, legato alla figura dell ex dirigente sportivo italiano. I MONDIALI SUL CELLULARE La tecnologia ha portato una novità agli italiani. In questi Mondiali di Calcio potranno accompagnare la nazionale in un modo nuovo: vedendo le partite in TV di alta qualità sul cellulare. L Italia è il primo paese ad usare il sistema chiamato Trasmissione Diretta di Video Portatile (DVB- H, la sigla è in inglese), uno dei vari dispositivi che si stanno creando per permettere la trasmissione di TV di alta qualità sui telefoni mobili. La Telecom Italia SpA, proprietaria della TIM, dice che entro due anni circa 15 milioni di clienti dell azienda in Italia potranno essere attrezzati con cellulari per ricevere le trasmissioni televisive. GIOCONDA. IL VOLTO E L ANIMA Milioni di persone hanno letto il Codice da Vinci di Dan Brown e oggi si chiedono se Leonardo era un eretico, un adepto dei Templari e magari anche un gran maestro del Priorato di Sion; sapeva qualcosa del Santo Graal e credeva che questo, invece di essere un calice, fosse il ventre metaforico o reale di Maria Maddalena? Venerava, Leonardo, il culto del femminino sacro? La Gioconda era il suo autoritratto? Il Giovanni della Cena è Maddalena? Questa ed altre considerazioni hanno portato l autore Ernesto Solari a scrivere Gioconda. Il volto e l anima. Parallelamente alla lettura mistica ed ai significati simbolici del dipinto, Solari ha cercato di proporre i risultati di una serie di studi e ricerche che lo hanno portato al ritrovamento, in alcuni fogli di Leonardo, di schizzi sulla realizzazione della Gioconda e che permettono di individuare una nuova identità della donna ritratta o di colei che può aver ispirato quel misterioso volto. Agli interrogativi e a ciò che il Codice da Vinci non ha rivelato, se non addirittura falsato, cerca di dare risposta il libro edito da Aisthesis (MI). COMITATO VENETO A CRICIÚMA Si insedierà questo mese prossimo a Criciúma (SC), in Brasile, il COMVESC: Comitato delle Associazioni Venete per lo Stato di Santa Catarina, composto da 32 circoli, 14 dei quali sono già iscritti nella Regione Veneto, che ha formalmente riconosciuto il Comitato e lo ha iscritto all interno del registro regionale. Il riconoscimento è stato proposto dall Assessore per i Flussi Migratori, Oscar De Bona, che sarà presente alla cerimonia d insediamento, insieme al dirigente Egidio Pistore. La cerimonia avrà luogo presso l Auditorio della Scuola SATC a Criciuma, mentre i lavori conclusivi si terranno a Nova Veneza. Lo stato di Santa Catarina ha una popolazione di 5,6 milioni di abitanti, di cui il 67% è di origine italiana, in gran parte veneta. GLI ALLUCINATI RACCONTI DI GIAN MARIA MOLLI Nell aprile 2003, con la raccolta di racconti fantastici di Giorgio Batini La zia Ermellina, la casa editrice Polistampa inaugurava una collana di opere inedite di scrittori italiani esordienti o già famosi, organizzando così la propria migliore produzione narrativa. Da allora la Selezione Narrativa Polistampa di Antonio Pagliai ha contato ben 13 successi e varie ristampe. Se il primo intento del progetto era quello di rivitalizzare la narrativa italiana, oggi si è dato il più forte contributo in questa direzione, con la pubblicazione delle originalissime prose di Gian Maria Molli. Gli allucinati racconti di Molli, raccolti sotto il titolo Visioni (pag.156, 10 euro), saranno presentati al pubblico da Mario Lunetta mercoledì 21 giugno alla libreria Odradek di Roma. Il genere scelto da Molli, il racconto, è nato in Italia ma è stato trascurato per decenni dalla nostra editoria, nonostante abbia dato autentici capolavori con Gadda, Pizzuto, Tomasi di Lampedusa, Buzzati e Landolfi: oggi sta vivendo una vera e propria rinascita. PRESENZA ITALIANA Le associazioni italiane in Brasile, i progetti realizzati ed il contesto economico. Questi i temi delle risorse presenti nel Centro di Documentazione del sito Sono in tutto 265 i documenti inseriti nel Centro di documentazione del sito. Tra questi, di particolare rilevanza è la presenza della ricerca inedita Gli italiani in Brasile realizzata dal progetto ITENETs in collaborazione con lo CSER di Roma (Centro Studi Emigrazione) in cui si fotografa la comunità degli italiani in Brasile, descrivendone le caratteristiche quantitative e qualitative e fornendo un quadro aggiornato della realtà associativa degli italiani residenti in Brasile. IMMIGRANTI DEVONO ESSERE REGOLARIZZATI IL PRIMO MESE DI POLLASTRI Il senatore Edoardo Pollastri, eletto per la circoscrizione dell America Meridionale, ha dichiarato in un intervista collettiva realizzata presso la Camera di Commercio Italo-Brasiliana, a San Paolo, che le elezioni per Presidente del Senato e della Repubblica sono stati i due principali compiti svolti dei primi 30 giorni del suo mandato. Poi ha anche affrontato temi come quello dell ottenimento della doppia cittadinanza e le strutture consolari. Secondo il senatore, il primo passo è quello di contare sull appoggio dei Comites, consolati, patronati e istituzioni italiane così da corrispondere ai problemi degli italiani residenti all estero. utti i 480 mila immigrati che hanno fatto domanda alle Poste in base al precedente de- flussi saranno regolarizzati, se risulterà che hanno un lavoro. Lo ha detto il mini- Tcreto stro della Solidarietà Sociale, Paolo Ferrero, durante una conferenza stampa tenuta a Lampedusa alla fine di maggio. L esponente di Rifondazione Comunista ha anche sottolineato che ritiene necessario un nuovo decreto flussi. Ferrero ha sfruttato l opportunità di fare la dichiarazione quando era in visita al Centro di Prima Accoglienza (Cpa) di Lampedusa dove centinaia di immigranti sono sbarcati. SFILATE, ROMA PUNTA SUL FILO Altaroma decide un nuovo tema per le sfilate di moda di luglio. Non più Cina, troppo inflazionata, ma il filo. Il filo ha spiegato Dominella, presidente di Altaroma imbastisce l essenza creativa dell abito e ne costituisce la forza materiale. Le sfilate di Roma avranno luogo dal 10 al 14 luglio. Sono previste circa 35 presentazioni. Altaroma ospiterà stilisti di Cina, India e Montenegro, paesi che interessano il made in Italy come nuovi mercati. 24 C O M U N I T À I T A L I A N A / J U N H O

14 Saúde SaúdeSaluteSaúdeSaluteSaúdeSaluteSaúdeSalute SaúdeSaluteSaúdeSaluteSaúdeSaluteSaúdeSalute Saúde A doença da moda Depois da luta contra o mal da depressão, cientistas voltam atenção ao Transtorno Bipolar. A doença que já atinge cerca de 14 milhões no mundo Os dados são preocupantes e as causas provêm do estresse diário. O fato é que cerca de 14 milhões de pessoas, cerca de 8% da população brasileira, sofrem de Transtorno Bipolar. A doença provoca mudanças bruscas de humor e compreende a faixa etária que abrange a adolescência até os 30 anos, podendo, em alguns casos, atingir também crianças. Psiquiatras internacionais estimam uma prevalência de 1 a 8% como mudança no conceito desse transtorno. Por conta disso, a modificação pressupõe, atualmente, a extensão do uso de antipsicóticos e estabilizadores do humor. De acordo com alguns médicos, a conscientização, por parte da categoria, possui um lado positivo e auxilia no tratamento de pacientes que até então sofriam sem diagnóstico e não eram medicados. No entanto, o assunto ainda envolve uma certa dose de polêmica, embora tenha se tornado foco de maior investimento em pesquisas na comunidade científica e, conseqüentemente, provocado uma diminuição do estigma existente nos portadores e o aumento nos diagnósticos entre médicos. A pessoa portadora dessa doença adquire alterações de humor com altos e baixos, ou seja, euforia, aceleração, excessos comportamentais acrescidos à apatia, tristeza, alterações de sono e apetite explica o médico psiquiatra e pesquisador em neurociências, da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Puc-RS) o oriundi Diogo Lara. Segundo o especialista, a doença é categorizada por tipos (1, 2, 3 e 4 e ciclotimia) e pode ser tratada através de um processo que envolve uma combinação de abordagens, como a psicoeducação [conhecer o próprio temperamento, o seu padrão de humor e a bipolaridade], psicoterapia [para harmonizar os padrões de pensamento, de relacionamento e elaborar novas estratégias], bons hábitos de vida e tratamento farmacológico com estabilizadores de humor. Números sobre a bipolaridade Lara ressalta que, se antes a bipolaridade era reconhecida somente nas versões mais evidentes [como a de tipo 1, a antiga psicose maníaco-depressiva], cada vez mais tem sido observado que uma parcela significativa da população sofre de oscilações de humor maiores do que o normal, com diferentes graus de prejuízo. Em vez de serem reconhecidas e tratadas por apresentar formas atenuadas de bipolaridade, estas pessoas comumente recebem equivocadamente diagnósticos de depressão, ansiedade, déficit de atenção e hiperatividade, abuso de drogas ou de transtornos de personalidade. Considerando esse novo enfoque, é provável que a bipolaridade seja o transtorno psiquiátrico de maior impacto social e econômico da humanidade, ou seja, mais até do que a depressão unipolar afirma Lara, que criou o site www. bipolaridade.com.br para esclarecimentos sobre a doença. (R.C.) Atinge cerca de 10% da população, sendo 1% a 2% do tipo I e 8% com bipolaridade leve ( II, III, IV e ciclotimia) Pelo menos metade das pessoas com sintomas depressivos tiveram ou terão hipomania (estado de humor exageradamente elevado), o que configura a bipolaridade Passam em média 10 anos e 3 médicos para que ocorram o diagnóstico e tratamento corretos 50% dos pacientes têm abuso de álcool ou drogas Antidepressivos e psicoestimulantes agravam o quadro - evitar ao máximo Mais de 70% tem algum outro transtorno psiquiátrico associado (de ansiedade, de impulsos, distúrbios alimentares, uso de drogas...) Fonte: Kostas Konstantopoulos SOJA OU VINHO? molho de soja, consumido amplamente em comidas orientais, pode O ser mais eficiente que o vinho tinto e a vitamina C na preservação das células, informaram pesquisadores. Os cientistas identificaram que o molho de soja contém propriedades antioxidantes 10 vezes mais eficientes que o vinho tinto e 150 vezes mais potentes que a vitamina C. Antioxidantes controlam o efeito dos radicais livres, átomos instáveis que atacam as células e os tecidos humanos. Os radicais livres têm sido vinculados ao envelhecimento e a doenças como Mal de Parkinson, câncer e a problemas cardíacos. A pesquisa da Universidade Nacional de Cingapura também identificou que o molho de soja, feito de grãos de soja, fermentados, melhora a circulação sanguínea em até 50% nas horas seguintes ao consumo. NÃO BASTA SER PAI A participação do futuro pai no prénatal da mulher grávida é imprescindível e necessária. Mas não é somente como acompanhante nas consultas. O parceiro pode dar uma excelente contribuição estreitando os laços de afeto com o bebê na barriga. Abaixo algumas dicas do ginecologista e obstetra Jorge Naufal, da Neomater Hospital e Maternidade, de São Bernardo do Campo (SP), e autor do livro Gravidez - Um Caminho Seguro: Converse com o nenê: faça carinho na barriga da mãe e fale com a criança; dê o máximo de atenção à esposa: ela necessita de mais carinho e compreensão para enfrentar esse período de inseguranças e tremendas oscilações hormonais; busque aquecer a relação sexual: com muita delicadeza proponha novas posições sexuais que possam favorecer a penetração sem causar desgaste para a parceira; esteja com sua mulher na hora do parto; torne a volta para casa o mais tranqüila possível: assuma papéis em relação aos cuidados com a casa e com o bebê. Marinela Sotoncic MÚSICA PARA DOR Ouvir música pode trazer muito mais benefícios do que uma simples diversão, é o que apontou um estudo publicado este mês no Journal of Advanced Nursing. De acordo com a pesquisa, pessoas portadoras de dor crônica podem obter algum alívio ao ouvir música uma hora por dia. Os resultados da pesquisa mostraram uma diminuição dos índices de dor em cerca de 20% e uma diminuição dos índices de depressão, da ordem de 25%. Os investigadores não estão sugerindo que a música possa diminuir totalmente a dor, ou que a terapia com a música substitua os tratamentos padrões. Mas a música poderia ser uma adição inofensiva ao tratamento, segundo os autores do estudo, que analisaram 60 pacientes em torno dos 50 anos com queixas de dor crônica por pelo menos seis meses. Nenhum deles tinha câncer, alteração cognitiva, ou alteração do estado mental. Marinela Sotoncic DOENÇA ONLINE Pesquisa realizada pela universidade americana La Salle revela que o uso indiscriminado e dependente da Internet pode ser considerado uma doença. Segundo o estudo, cerca de 10% dos usuários extrapolam o uso da Internet e desenvolvem comportamentos viciosos e relacionamentos interpessoais de falsa intimidade. As pessoas afetadas também demonstram incapacidade de controlar o uso e podem apresentar fatores como depressão, alcoolismo ou transtorno obsessivo-compulsivo. EM FORMA, DORMINDO segredo para uma silhueta perfeita? Garantir O uma média diária de sete horas de sono. É o que revela uma análise feita por Sanjay Patel, do Case Western Reserve University em Cleveland, nos Estados Unidos, realizada com o objetivo de observar a influência das horas de sono sobre o peso do corpo. Os dados informam que poucas horas dormidas acabam por reduzir o metabolismo do organismo. Para uma pessoa que dorme cerca de cinco horas, por exemplo, os riscos de engordar aumentam em 32%. GRAVIDEZ COM HPV Uma pesquisa do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo, feita com 60 adolescentes grávidas, revelou um dado alarmante: 51% delas estavam infectadas com o vírus HPV. O micro-organismo é transmitido sexualmente e causa câncer de colo de útero. Detalhe: todas elas tinham feito os exames de praxe do pré-natal e o vírus não foi detectado. Elias Minasi REI DAS FRUTAS abacaxi é mesmo um fruto polivalente. Além de ser indispensável para o O bom funcionamento intestinal e a digestão das carnes, ele possui celulose, alto teor de vitamina C e é rico em sais minerais como cálcio, fósforo e ferro. Para quem sofre de bronquite, ele ajuda a combater a doença já que seu xarope é muito eficaz. Para prepará-lo, corte a fruta em rodelas, coloque-as numa panela, regue com mel e cozinhe. Deixe esfriar, retire o suco e coloque-o em vidro bem tampado. O ideal é tomar de 3 a 4 colheres por dia. E mais: de sua casca cozida, pode-se fazer um chá para purificar o sangue e eliminar diferentes processos inflamatórios. Mas para quem acha que o fruto possui apenas poderes medicinais está enganado. No tempero, ele amacia a carne e é muito utilizado como acompanhamento em pratos salgados. 26 C O M U N I T À I T A L I A N A / J U N H O

15 Notizie Notizie Josimar Produções Il primo luglio gli oriundi e italiani di Santa Teresa, comune a 78 chilometri da Vitória (ES) fanno una manifestazione per le vie della città per in commemorazione ai 131 anni dell immigrazione in terre capixaba. Durante l evento, 11 carri allegorici sfilano distribuendo cibi tipici e, ovviamente, molto vino. Lo scorso giorno 3, Cassiani Angeli, 18, studentessa di Diritto, è stata eletta miss immigrazione e sarà uno degli attrattivi della festa. La ragazza, che si trova tra le principesse Josiane de Souza Demuner e Carolina D Ávilla Possatti sopra nella foto, è pronipote del trentino Giobatta Angeli, uno dei primi immigranti ad arrivare nel comune, nel ENOTURISMO AL SUD La Faculdade de Integração de Garibaldi ha appena ricevuto l autorizzazione per creare il corso di laurea di Gestione di Turismo Turismo e Ospitalità. L assegnazione n. 25, del 2 giugno 2006, è stata pubblicata presso la Gazzetta Ufficiale. Il corso si svolgerà nel turno serale e saranno offerti 100 posti. L enfasi sarà sull enoturismo, cioè, questo sarà il primo corso nel paese rivolto alla formazione di professionali per lavorare nell enoturismo, segmento del mercato che possiede un altro rilievo nel Rio Grande do Sul. VACANZE A RISCHIO Prezzi alle stelle proibiscono sempre più le famiglie italiane di andare in vacanze. Una famiglia composta da quattro persone, spenderà il 9% in più quest anno per una settimana al mare e il 5% in più per sette giorni in montagna. Sono aumentati i prezzi non solo dei viaggi, alloggi e stabilimenti balneari, ma anche quelli dell abbigliamento e degli accessori legati all estate. Una crema solare di marca costa in media 15% in più dell anno scorso. MOLESTATORI ITALIANI AI MONDIALI Due supposti professionisti di TV italiani sono finiti in carcere in Germania perché sono stati visti mentre uno toccava una tifosa e l altro riprendeva, a Monaco in una festa collegata ai Mondiali. Il supposto reporter, di 26 anni, ha toccato senza consenso i seni e il sedere di una tifosa, per permettere al suo compagno di 30 anni di fare le riprese. Il loro problema è stato l avvicinamento di poliziotti proprio in quel momento. La polizia ha arrestato i supposti integranti della trupe televisiva dopo che la vittima ha deciso di fare denuncia. Nel vedere il filmato, la polizia ha scoperto che loro avevano fatto lo stesso con almeno altre sette donne. Secondo i poliziotti, i due italiani, cui nomi non sono stati diffusi, non hanno legami con nessuna TV. Loro sono stati liberati dopo aver pagato una multa di 500 euro (circa R$ 1.400). IN ITALIA, FURTI D AUTO IN AUMENTO Ogni anno circa trecentomila macchine vengono rubate in Italia, una media di 751 vetture al giorno. Il primato spetta alla Lombardia con mezzi rubati nel 2005, seguita dalla Campania, e dal Lazio, I dati sono stati forniti dalla Polizia Stradale e indicano anche che a commissionare i furti sono spesso bande specializzate. Le auto sono poi consegnate presso dei demolitori, oppure, quelle più lussuose, vanno esportate in paesi arabi o in Albania. BRUTTO ANATROCCOLO Considerato da molte adolescenti e giovani brasiliane il calciatore più bello della nazionale di Parreira, Kaká neanche è stato ricordato sull elenco dei belloni dei Mondiali. La giuria, composta basicamente da donne italiane, ha eletto l attaccante dell Italia Alberto Gilardino il più bello. Secondo in classifica è stato eletto un altro italiano, il terzino Alessandro Nesta, e per completare il podio, l inglese Michael Owen. L inglese David Beckham appare al quarto posto, seguito dal portoghese Luis Figo, l italiano Luca Toni e dal portoghese Cristiano Ronaldo. Anche il paraguayo Roque Santa Cruz, eletto in Germania il più bello non è stato ricordato dalla giuria. SILENZIO DELLA NATURA Il cantante italiano Andrea Bocelli il 27 luglio inaugurerà con un concerto il suo auditorium a Lajatico, in provincia di Pisa [Toscana]. La nuova casa, il cui nome sarà Teatro del Silenzio, ha ricevuto questo nome perché secondo il cantante quando chiusa si nutrirà soltanto dell armonioso suono dal silenzio della natura. Nell inaugurazione, accompagnato da un orchestra sinfonica e da un coro lirico, Bocelli presenterà un repertorio con romanzi e duetti di opere, oltre ai classici della canzone napoletana. OSCAR DELLA MODA Il famoso stilista italiano Giorgio Armani, durante o La Kore Oscar della moda italiana realizzato in Sicilia lo scorso 8 giugno, ha ricevuto la statuetta in riconoscimento per la sua storia nel mondo fashion. Rifat Osbek, stilista di Pollini, ha ricevuto il premio come miglior stilista straniero per una firma italiana. Il gruppo Max Mara, che ha sfilato la sua collezione inverno 2006/2007 di Sportmax, ha vinto l Oscar per la sua diffusione internazionale dato che è presente in 90 paesi, con oltre due mila negozi, essendo la più grande catena di distribuzione di prêt-à-porter italiana. ENEL IN BRASILE La più grande compagnia di energia elettrica dell Italia, l Enel, ha comprato all inizio del mese 11 piccole centrali idroelettriche in Brasile, un totale di 98 megawatts di capacità, per 450 milioni di reais, o circa 155 milioni di euro. I venditori sono la Rede Empresas de Energia Elétrica e le sue controllate Rede Power do Brasil e Tocantins Energia. L acquisto necessita dell autorizzazione dell Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), ha affermato l Enel in un comunicato. A maggio, Comunità aveva diffuso che l Enel valutava l acquisto di un idroelettrica in Brasile. Nello stesso mese, il presidente esecutivo dell Enel, Fulvio Conti, ha detto, indietro le quinte di un assemblea con azionisti che la compagnia valutava l acquisto di una centrale di carburante rinnovabile di 400 megawatt in Sudamerica. IN RIBASSO La produzione industriale italiana ha ceduto 8,3% ad aprile in paragone con i risultati dell anno scorso, secondo dati dell agenzia ufficiale di statistiche, Istat, disponibili presso il suo sito web. Tenendo conto degli agiustamenti dovuti al calendario, nel periodo c è stato un ribasso del 2,6%. Il quarto mese di quest anno ha avuto due giorni lavorativi in meno del Da gennaio ad aprile, la produzione industriale è salita dell 1,7% in paragone con lo stesso periodo dell anno scorso. Nel confronto di aprile con marzo, le fabbriche italiane hanno avuto un calo dell 1,3%, beni di capitali sono scesi dell 1,8% e beni intermedi hanno avuto un ribasso dell 1,2%. L energia è calata del 6,1% nel passaggio del terzo al quarto mese del LA MATERIAL GIRL IN CONCERTO Madonna sarà in concerto a Roma allo Stadio Olimpico il 6 agosto. E l unica data del tour europeo della superstar americana che anche visiterà altri paesi come Francia, Inghilterra e Giappone. L annuncio è stato dato questo mese in Campidoglio, durante la presentazione del programma dell Estate Romana. Madonna porterà nella capitale il suo tour ma anche i suoi classici dagli anni 80 in poi. In Brasile, uno dei suoi più nuovi hits dell album Confessions on a dance floor si chiama Sorry in cui presenta nel testo il titolo in diverse lingue. Tuttavia, i brasiliani ancora si trovano in attesa di riceverla nella terra del samba. La data non è stata ancora confermata. PACCHETTO VIAGGIO PER VEDERE IL PAPA Opera romana pellegrinaggi insieme ad Alitalia L ha lanciato il pacchetto viaggio low-cost destinato a chi vuole assistere alle udienze del Papa ogni mercoledì, oppure all Angelus della domenica. A Roma con il Papa costa 195,00 euro e permette di partecipare ad uno dei due appuntamenti e di abbinare l incontro con il Papa ad un soggiorno di due notti in un istituto religioso di Roma. Per info: LUTTO ITALIANO Italia si è alzata in lutto lo scorso 6 giugno a L causa della morte del caporale Alessandro Piribi, di 25 anni, in Iraq. E un altro militare morto nel paese di Sadan Hussein. Piribi è morto quando una bomba ha preso la vettura dove lui si trovava per una scorta a circa di 100 chilometri dalla città di Nassyria. Nell attentato, un altro militare è rimasto gravamente ferito. Tutte le principali autorità del paese, dal premier Romano Prodi al ministro della Difesa, Arturo Parise, hanno manifestato il loro dolore e profondo cordoglio per la tragedia. Parise, a nome delle Forze Armate, ha inviato messaggio di condoglianze ai familiari di Piribi, sottolineando il fatto di essere generosamente impegnato in una missione di grande valore umanitario. Le Forze italiane dovranno ritirarsi dall Iraq entro la fine dell anno, d accordo con il programma che prevede un uscita paolatina. 28 C O M U N I T À I T A L I A N A / J U N H O

16 Esporte O Brasile não conhece o Brasil Ou o profissionalismo no futebol brasileiro nascia em 1933, ou o êxodo de craques para a Itália não teria fim e acabaria com os times de São Paulo, onde havia a maior concentração de oriundi. Os clubes nacionais passaram a pagar um pouco mais aos seus jogadores pondo fim à era amadora do esporte bretão no Brasil. Será que hoje algo mudou? A virada da década de 1920 para a de 30 marcou o início do profissionalismo no futebol brasileiro. Até aí, tudo já foi devidamente discorrido e dissecado por historiadores, jornalistas e afins, mas o que vem se perdendo na memória de muitos que lidam com o esporte bretão no Brasil é que uma das grandes responsáveis senão a maior de todas pela implantação do profissionalismo no futebol brasileiro foi a Itália. De saudável, a investida dos italianos não teve nada. E pensar que o boom da exportação de jogadores teria começado com a ida de craques como Dino da Costa, do Botafogo, Julinho Botelho, do Palmeiras, e Mazzola, campeão em 1958, na Suécia, transformado tempos depois no Altafini, ídolo do Milan, da Juve, e da própria Azzurra... pois bem, a debandada começou antes de Mazzola. Bem antes. E o impacto daquela imigração não foi somente nas pelejas daqui. Argentinos e uruguaios também tremeram. Como escreveu o jornalista e cronista Mário Rodrigues Filho, em o Negro no futebol brasileiro, lançado em 1947, reeditado em 2003 pela Mauad, quem jogasse um pouco de bola e fosse filho de italiano, filho de italiano era, a história da dupla nacionalidade, estava garantido. Era o caos para os clubes argentinos. Afinal, na terra do tango o que não falta é oriundi. Dito / Acervo Gilda Fantoni André Felipe Lima (*) Nininho e Ninão, ambos nos círculos: craques brasilianos da Azzurra nos anos de 1930 e feito. Várias feras portenhas arrumaram as trouxas e embarcaram nos primeiros vapores rumo à Roma, Turim ou Genova. Rever parentes que nada. Era para ganhar muito dinheiro, o que, definitivamente não conseguiriam nem em Buenos Aires e tampouco brasileiros, no Rio ou em São Paulo, e uruguaios, em Montevidéu. Por aqui, ou melhor, em São Paulo, onde em cada esquina há uma menção à cultura italiana, vários craques do antigo Palestra Itália e do Corinthians se mandaram para a Bota. Amílcar Barbuy, ídolo inconteste da fase romântica (e amadora!) do futebol, foi um dos primeiros a deixar para trás o lema amor à camisa. A imprensa italiana, contava Mário Filho, não economizava para rasgar seda com os novos craques italianos. Os jornais publicavam clichês em ponto grande dos emigrantes do futebol, abriam títulos sugestivos. Craques que valem ouro. Valiam ouro, milhares e milhares de liras. Ao lado das luvas, dos ordenados, das gratificações que os clubes italianos pagavam, os bichos dos clubes brasileiros estabeleciam o contraste entre a riqueza e a miséria. Barbuy se despediu do Palestra no dia 8 de junho de 1930, após um empate em 1 a 1 com o Germânia. Chegou à Lazio, time do coração do Duce Mussolini, para entrar na história do futebol. Quando não seduzia craques com as maravilhas do El dorado italiano, Barbuy esbanjava vigor físico e técnica nos gramados da Bota. Aos 52 anos foi titular absoluto da Lazio. Um recorde nunca quebrado. Barbuy abriu as portas para outros ídolos dos gramados brasileiros da época, como os ex-corintianos Rato, De Maria e Del Debbio; os ex-palestrinos de Belo Horizonte (atual Cruzeiro) Giovanni (ou João Fantoni, o Ninão), Octavio (Nininho) e Leonisio (Niginho) todos vestiram a azzurra, e Guarisi, o Filó, ex-ídolo do Paulistano, do Corinthians, da Portuguesa de Desportos e da seleção. Filó se chamava Amphilóquio Marques. Era filho de Manuel Augusto Marques, que foi o segundo presidente da Portuguesa. Era um genuíno descendente de portugueses. O Guarisi era por conta da mãe. Naturalizou-se italiano, tornou-se titular da Azzurra e sagrouse campeão mundial em Resquícios de alma brasileira? A vontade de deixar o Brasil era tão grande que os jornais da época publicavam incessantemente manchetes sobre o interesse de italianos por determinado brasiliano. Balela. Era o jogador quem plantava a informação com o interesse de ampliar o bicho, a grana que recebia por partida jogada pelo clube que defendia. Acuados, os times pagavam, quando não, tchau e bênção. E lá ia o jogador gastar as liras dos italianos nas belas piazzas de Roma ou Turim. E não foi só um, não. Uma penca deles aportou no campeonato italiano de 1932/33. Dizia-se que Barbuy toda vez que regressava ao Brasil ficava por pouco tempo e logo comprava a passagem de volta. Para ele e para um mundaréu de jogadores. Teria nascido ali o primeiro empresário internacional do futebol tupiniquim? Com as devidas proporções, seria Barbuy uma espécie de Reinaldo Pitta e Juan Figger da era romântica do futebol, dos primeiros momentos de profissionalismo? VIDA PRINCIPESCA NA ITÁLIA O próprio Barbuy, filho de italianos, era mesmo um propagandista inveterado do futebol daquelas plagas. Ao O Globo, no dia 1 de julho de 1931, confessou, logo ele, que era idolatrado por outro mestre da crônica esportiva, Adriano De Vaney, que o definia como a mais humana das criaturas deste mundo, a mais sem pose de todas as grandes figuras do futebol : A vida dos jogadores na Itália é principesca. Dinheiro e conforto. As liras os hipnotizaram. No Rio de Janeiro, como já dito, ao contrário da paulicéia, não havia tanto oriundi assim. Ora, e quem disse que isso era empecilho? Inventava-se, então. Demósthenes Magalhães, zagueiro central (ou center-half, como chamavam naquela época) do Fluminense, por sedução de outro brasileiro, Fernando Giudicelli, ex-craque do Flu e da seleção brasileira na Copa de 30, deixava de ser Magalhães para se transformar, dos réis à valorizada lira, no Bertini. O pobre Demósthenes, morador da Ilha do Governador, saído do modestíssimo Jequiá para o tricolor das Laranjeiras, era, agora, um oriundi. Que importa a genealogia? Para ela também se lixou o polivalente craque Benedito Menezes, um gaúcho que chegou ao Rio para estudar. Jogar bola, nem pensar. Recomendação expressa do severo pai bajeense. O rapaz amadureceu no Rio, encantou a lenda Carlito Rocha, ex-cartola do Botafogo, e transformou-se em ídolo do alvinegro carioca. Casou. Mas foi aí o começo da insólita história de Benedito, segundo as linhas de Mário Filho: Benedito de Oliveira Menezes seria Benedito Zacconi, adotando o nome do sogro. O sogro, o Zacconi, virou pai do genro. A mulher, irmã dele.. Valia tudo para mudar de pátria e ganhar liras e mais liras. Para uns, deu certo, outros, porém, não tiveram destino feliz em solo italiano. Vejamos o caso do craque Nininho do antigo Palestra Itália, e hoje Cruzeiro, de Belo Horizonte. Em março de 1931, como escreveu Jorge Santana, em Páginas Heróicas, da editora DBA, o lateralesquerdo Nininho, considerado o melhor jogador mineiro da época, recebeu uma proposta da Lazio, ou melhor, do filho, em pessoa, de Benito Mussolini. Não vacilou. Ao contrário de outros jogadores, não tinha negócios nem profissão que o prendessem à sua cidade. Ao lado do primo Ninão embarcou sob comovente despedida da torcida na Central do Brasil, em Belo Horizonte, no dia 2 de abril, para o porto de Santos e depois para Roma. Ninão regressou ao Brasil. Nininho, não. Era um craque italiano. O melhor lateral, segundo os jornais e tifosi da Itália, do futebol da península. O novo nome italiano indispensável à lista para a Copa de O destino, que parecia ser generoso com Nininho, não era amigo. Lucília, esposa do craque, adoeceu. Retornou à Minas Gerais para nunca mais rever o marido. Morreu. Na Itália, Nininho começava o seu calvário. Uma contusão o afastou da azzurra, meses antes da Copa de 34. Ressalta-se, se Nininho fez forfait naquele mundial, na lista dos futuros campeões Amilcar Barbuy, Nininho, Filó Guarisi e José Altafini, o Mazzola da Copa de Craques brasileiros que defenderam a Itália. Na foto maior, os primos Ninão e Ninho sob o rigoroso inverno romano mundiais de 34, estava o nosso Filó Guarisi. O ocaso de Nininho não tinha fim. Ou teve ao dividir uma bola com o Benedito Zacconi Menezes, já craque do Torino. Atingido no rosto, Nininho saiu de campo com sangramento pelo nariz. Retornou ao gramado e jogou até o final da partida. O inverno era rigoroso e foi impiedoso com Nininho, que ao chegar em casa após o embate contra o Torino, apresentava febre e uma infecção. Foi imediatamente removido para um hospital. A Itália, comovida, ouvia pelos rádios e lia nos jornais o martírio do ídolo. Nininho não regressou ao Brasil. Padeceu durante quinze dias até o derradeiro 9 de fevereiro de Uma gangrena o matou. Não somos ítalobrasileiros, somos italianos, diziam os jogadores brasileiros que trocaram o Brasil pela Itália na primeira grande imigração Milhares de italianos velaram o corpo embalsamado de Nininho. Era um mito. Uma legenda. Talvez o maior lateral-esquerdo de todos os tempos do Pelé esnobou as liras... Quando aquele pretinho começou a jogar uma barbaridade na Copa do Mundo de 1958, os milionários clubes italianos trataram de arregaçar as mangas e contar as notas de liras que detinham em contas bancárias. Não havia um Juventus, um Milan, uma Internazionale que não desejasse aquele moleque endiabrado, anunciado ao mundo como Pelé. Ofereceram cifras inimagináveis para a época. Coisa na casa do milhão e quinhentos mil dólares. Nada, contudo, que sensibilizasse Pelé. Não quis deixar o Santos e, muito menos, o Brasil. Sem poder Cruzeiro e da Itália. O Duce compareceu ao velório e determinou que o governo não desamparasse as órfãs Dirce e Mirtes, que terminaram de ser criadas por uma prima de Nininho. Entrevistas com jogadores brasileiros que acabavam de aportar na Itália, publicadas no dia 8 de agosto de 1931, pelo Il Littorali, órgão oficial do Comitê Nacional Olímpico Italiano, dão a dimensão da perda total de identidade dos atletas da bela, tropicalíssima Pindorama. Não somos ítalo-brasileiros, somos italianos. Um dia levaram Amílcar Barbuy, Nininho, Niginho, De Maria, Filó, Mazzola, Amarildo, Falcão, depois Zico, Júnior, Aldair, Cafu, Emerson. Hoje levam Adriano, Kaká... e, com isso, seqüestram a identidade dos jogadores brasileiros com os seus clubes de origem, com o futebol de onde surgiram. Ainda jovens, estes garotos defendem seus times por apenas uma temporada quando não, menos!, arrumam as malas e adeus. Que as copas do mundo da vida não iludam nosso torcedor, porque os craques não são mais nossos. São da Itália, da Espanha... (*) André Felipe Lima é jornalista e professor universitário. Atualmente escreve o livro Ídolos dicionário dos craques do futebol brasileiro, de 1900 aos nossos dias. conquistar Pelé, o único preto que queria, a Itália acabou abrindo as portas de um futebol racista para os pretos. Os sucedâneos de Pelé foram escurecendo os times italianos, escreveu Mário Filho. Batata!, como diria o irmão do cronista, Nelson Rodrigues. Bastou a esnobada de Pelé, para outros craques aportarem na Itália, como Amarildo, mulato, que após substituir Pelé na Copa de 1962, trocou o Botafogo pelo Milan. De nada adiantou. Os milaneses, com Amarildo e tudo, levaram uma sova do Santos na final do Mundial Interclubes, em / Acervo Gilda Fantoni 30 C O M U N I T À I T A L I A N A / J U N H O

17 Esporte O dia em que italiano vendeu muito jornal Para a final antecipada da Copa do Mundo de 1938, realizada na França, entre Brasil e Itália, Leônidas da Silva era o centroavante aguardado como aquele que seria a sensação do match, forma pomposa como se chamava partida de futebol. Do lado da Itália, havia Piola e o status de campeões mundiais de 1934, com uma penca de oriundi argentinos e brasileiros. Mas o que importa? Tínhamos Leônidas. O camarada era o que nós, jornalistas, definiríamos como salvador de pautas. Rendia bons clichês, escreveu Mário Filho. No dia 16 de junho, estava tudo pronto para o embate com os italianos. As bancas de jornais tratavam logo de botar a página com Leônidas bem à mostra. As letras são de Mário Filho, escritas em O negro no futebol brasileiro: Quase todos torcedores do Fluminense, por causa das cores, verde, branco e vermelho, preferiam Romeu [Romeu Pelliccari, ídolo do Palestra Itália e, depois, do Fluminense] a Leônidas. Na hora, porém, de vender jornal, nem discutiam: Leônidas. O mesmo cronista alertava sobre o crescimento da rivalidade com italianos, obviamente devido à migração desenfreada de nossos jogadores para a península. No dia do Brasil e Itá- Og Moreira era um volante habilidoso. Um dia o chamaram de Toscanini da bola. Saía-se bem jogando no América do Rio, no Fluminense... lá pelo final dos anos de 30. Dava para o gasto. Mas a quem interessaria ler sobre um jogador que sequer despertava as multidões, como Leônidas da Silva, o da crônica aí de cima? Og, o Toscanini, não pelo futebol que apresentava, mas pela figura política que representou, sem que percebesse, entrou para história do Palestra Itália e, consequentemente, do futebol brasileiro. Foi o primeiro jogador negro a ser aceito pelo clube paulista, onde, até então, só eram aceitos brancos, preferencialmente com ascendência italiana. Sobre o caso Og, Mário Filho, em 1947, escreveu: Não podia haver dúvida que o Brasil, mais dia menos dia, ia entrar na guerra contra potências do Eixo, uma delas a Itália. É o que explica a pressa da contratação de Og Moreira. Vamos aos fatos [e datas!]: a base militar americana Pearl Harbour foi atacada por lia, as bancas amanheceram enfeitadas de Leônidas. De Leônidas e de bandeirinhas. Senão os torcedores que andavam soltos pela rua podiam quebrar as bancas aos gritos de viva o Brasil. Brasileiros exaltados à cata de italianos. O jogo ainda não tinha começado, um italiano apareceu de tripa de fora lá no Mangue. Sem Leônidas, não éramos ninguém. Tínhamos Domingos da Guia (ah, Domingos... se não fosse o pênalti em Piola...). Tínhamos Hércules, Tim, Romeu. Um timaço que este cronista não Os italianos, donos de bancas [de jornais], por causa das cores, verde, branco e vermelho, preferiam Romeu a Leônidas MÁRIO FILHO, EM 1947 Pearl Harbour, Og Moreira e racismo aviões com japoneses kamikazes no dia 7 de dezembro de O craque Og Moreira foi contratado no dia 23 do mesmo mês. O Brasil declarou guerra ao Eixo no dia 22 de agosto de No dia 14 do mês seguinte o Palestra Pretendesse um clube brasileiro um jogador do Parque Antártica: todos os italianos do Palestra se ofendiam MÁRIO FILHO, EM O NEGRO NO FUTEBOL BRASILEIRO [1947] Leônidas da Silva, o pai da bicicleta viu jogar porque nem o pai dele era nascido em 1938, mas o que leu e ouviu dos mais velhos sobre estas feras, nem mesmo Ronaldinhos, Adrianos e Kakás mereceriam tamanha bajulação. Em todo canto um rádio berrando. Um torcedor calou um rádio com um tiro. Também era o segundo gol da Itália e de pênalti. Itália dois, Brasil zero, só mesmo a tiro. O Brasil perdeu de dois a um, mas sem Leônidas. Se Leônidas tivesse jogado, o Brasil seria o campeão. Comentário cirúrgico de Mário Filho. Faltou o Leônidas, que não vi jogar, mas cuja essência dionisíaca de seu futebol me permite sonhar. Eu vi Leônidas! E ele realmente fez falta naquela peleja contra a Itália. No final das contas, eles venceram, os apolíneos Meazza e Piola. Levaram o bi-campeonato. Mas é de Leônidas que lembramos. Vivo. Dionisíaco. (A.F.L) Itália mudava o nome para Palmeiras. Coincidência? Mário Filho escreveu que não. Tanto o Palestra paulistano, quanto o Palestra mineiro (o atual Cruzeiro) sofreram pressões políticas fortes por conta da origem italiana. Suas sedes eram apedrejadas e os italianos que viviam no Brasil, em geral, que não tinham nada a ver com a insanidade de Mussollini, pagaram o pato. Para Mário Filho, os cartolas do Palestra pecaram em não aceitar o que havia de mais singular nas hostes mais populares dos imigrantes italianos que aqui aportaram na virada do século 19 para o 20: o sentido de união e respeito ao outro, ao diferente. O que tornava ainda mais grave a imagem sobre o Palestra era o desprezo que os cartolas do clube tinham pelos co-irmãos do futebol. Mário Filho alertava: Pretendesse um clube brasileiro um jogador do Parque Antártica: todos os italianos do Palestra se ofendiam [...] Bastava, contudo, um clube italiano namorar um jogador do Palestra, para que, pelo menos os mais importantes italianos do clube do Parque Antártica, se considerassem honrados. Como se um conde legítimo lhes pedisse a filha em casamento. Og Moreira saiu do América para derrubar um tabu. Um triste tabu no Parque Antártica, que graças aos deuses foi devidamente superado, tanto que o clube é hoje um dos mais queridos de norte ao sul do Brasil. (A.F.L) Renata Summa Deu Azzurra... pelo menos na estréia Itália cumpriu a meta, venceu e apagou a confiança da debutante Gana RIO E SÃO PAULO A Itália encerrou as incertezas e as pressões externas por causa da crise em que vive o futebol do país e estreou com vitória na Copa do Mundo da Alemanha, ao marcar 2 a 0 na seleção de Gana. Além disso, os tricampeões apagaram a confiança do time africano, que fez sua primeira partida em mundiais. O meia Pirlo, o melhor em campo, em um chute de fora da área, e o atacante Iaquinta, que entrou em campo no segundo tempo e aproveitou a falha do experiente zagueiro Kuffour, marcaram os gols da vitória. No Brasil, onde existem cerca de 26 milhões de descendentes da bota, a festa ficou por conta das torcidas formadas por oriundi e italianos reunidas em cantinas, bares, casa de amigos, nos consulados ou até mesmo na Embaixada da Itália, em Brasília, para assistir à estréia da Azzurra na Copa do Mundo Este ano, o Consulado italiano do Rio de Janeiro, assim como o de São Paulo, resolveu inovar e abriu suas portas a torcida italiana. Segundo Massimo Bellelli, cônsul da Itália no Rio, está é a primeira vez que um jogo da Azzurra em Copas é transmitido para a comunidade pelo consulado. A idéia da iniciativa foi aproveitar o espaço do Istituto Italiano di Cultura como ponto de encontro entre os oriundi, além de aproximar os jovens da comunidade para os eventos promovidos pelo Consulado destaca Bellelli, que aproveitou a ocasião para convidar os torcedores para assistir ao jogo entre Republica Tcheca e Itália, no próximo dia 22 no local. Segundo ele, como o Brasil enfrenta no mesmo dia o Japão, entre um Luciana Bezerra dos Santos e Renata Summa jogo e o outro o Consulado vai oferecer uma rodada de spaghetti regado a café expresso. No quarto andar, no Istituto Italiano de Cultura, no Rio, uma tarde diferente. Enquanto os termômetros em frente a Casa D Itália marcavam 20 graus e uma chuva fina fazia esfriar mais ainda aquela terça-feira, dia de estréia da Itália na Copa do Mundo Uma torcida agitada e barulhenta, com cerca de 30 italianos e oriundi, esquentava a temperatura diante de um telão instalado no auditório do Istituto. O tão esperado grito de gol para euforia da torcida Azzurra saiu aos 35 minutos do primeiro tempo, com um gol do meia Pirlo. A gritaria era tamanha que parecia que a Itália tinha vencido o campeonato. Segundo a farmacêutica Clarisse Lainetti, quando os dois países se encontram é que a coisa complica. Somos assíduos aos programas do Consulado. Essa idéia de colocar um telão e abrir as portas para os oriundi assistirem aos jogos da Copa foi muito bacana. Agora quando a Itália e o Brasil se enfrentam, torcemos para o Brasil, é claro enfatiza a farmacêutica Em São Paulo, a animação foi ao ritmo da Tarantella, na simpática cantina Concheta, no Bexiga típico bairro Esporte italiano da cidade. Um grupo de nove oriundi vestidos com a camisa da seleção. Porém, diferentemente de qualquer outro bar ou restaurante do país, a camisa não era amarela e verde. E na televisão, o que passava não era o jogo do Brasil. Os sobrenomes oriundos da Sicília, Campânia e Basilicata denunciavam as intenções dos torcedores, todos nascidos em solo brasileiro, porém, eufóricos assistiam a estréia italiana na Copa. Nem Pirlo, nem Iaquinta. Aqui quem faz a alegria da casa não são os dois jogadores da seleção italiana, e sim Walter Taverna, proprietário da cantina, com sua mesa farta, simpatia, e claro, uma televisão bem instalada para não perder nenhuma jogada dos azzurri. Taverna é conhecido pela organização dos maiores bolos do mundo no aniversário de São Paulo, mas está prestes a se tornar famoso no bairro pela organização da torcida italiana na Copa. Se o ambiente está dividido entre as cores da bandeira italiana e brasileira, os corações desses brasileiros, filhos ou netos de italianos, estão mais ainda. Se jogar Brasil e Itália, vai doer lá dentro, mas somos brasileiros. Se o Brasil sair e ficar só a Itália, siamo tutti italiani! explica Diego DaMatto, músico e neto de napolitanos. Hoje, estou torcendo pela Itália, no caso de uma final (entre Itália e Brasil), aí complica arremata Taverna. Entre pães, sardella e tomate seco, o grupo, que às vezes parecia estar curtindo mais a festa que o jogo em si, sofreu junto com a bela jogada de Luca Toni, aos 26 minutos do primeiro tempo, que se livrou do zagueiro do Gana e chutou forte... na trave!!! Porém, nem quinze minutos depois, vem o alívio: gol do meia Pirlo e clima de satisfação na cantina. Entre o primeiro e o segundo tempo, um intervalo para abastecer o prato com os deliciosos antipasti preparados na própria casa. Prima mangiamo, dopo filosofiamo, brinca DaMatto. E assim se faz. Após o lanche, cada um palpita sobre os melhores jogadores e o resultado final da partida. O segundo tempo passou quase sem sustos para a seleção italiana e os últimos minutos trouxeram uma bela surpresa: o segundo gol italiano, marcado por Iaquinta. Fim de jogo, time e festa aprovados por unanimidade. Agora é só esperar o próximo! No Rio, torcida oriundi empolgada com a seleção italiana Luciana Bezerra dos Santos 32 C O M U N I T À I T A L I A N A / J U N H O

18 Comunidade Fotos: Ernane D. Assumpção Nem precisou de tarantella Festa da República Italiana reúne 35 mil no Rio. Toquinho, comida de primeira e vinho gaúcho deixam comunidade ítalo-brasileira extasiada Rosangela Comunale um simples compasso e num círculo eu faço o mundo. O verso da música Aquarela, composta e apresentada pelo cantor Giro Toquinho durante show na festa dos 60 anos da República Italiana, realizada no Rio de Janeiro neste mês, resumiu bem o sentimento de simplicidade e união entre os povos italiano e brasileiro. Durante o evento, que contou com a presença de cerca de 35 mil pessoas nos últimos dias 2, 3 e 4, numa praça localizada atrás do consulado, no Centro do Rio, o público ainda pôde conferir o show da cantora italiana Mafalda Minozzi, grupos folclóricos e de dança típica, além das tradicionais barracas de guloseimas da bota. Segundo um dos organizadores do evento, o presidente do Comitato degli Italiani all Estero (Comites), Franco Perrotta, esta foi a primeira vez que a comemoração foi realizada em três dias. Mas a novidade não parou por aí. Este ano, a festa também contou com mais patrocinadores e, ainda, foi organizada em tempo recorde: dois meses. Ao todo, foram 23 incentivadores e mais dois beneméritos. Mesmo com tantos acontecimentos importantes como as eleições para o parlamento e o referendum, conseguimos estender os dias festivos a pedido do público, que mandou vários s, cartas e telefonemas a respeito do assunto. Obviamente, tudo isso também foi possível graças aos nossos patrocinadores revela Perrotta. Um dos pontos mais disputados do evento foi, sem dúvida, a área de alimentação. Seguindo a máxima italiana que diz Mangia che ti fà bene, os visitantes não perderam tempo. Barracas de pães, lingüiças, queijos, sfogliatelle e pizzas eram as mais visitadas. Tudo regado a muito vinho. Um dos estandes que reunia um grande número de clientes era o da Cooperativa Agropecuária Pradense, estabelecida na Serra Gaúcha. No local, vinhos de vários sabores podiam ser degustados sem nenhum custo. Uma garrafa de cabernet sauvignon, por exemplo, custou 13 reais. Nossa empresa chegou há pouco tempo no Rio de Janeiro. Aproveitamos o evento para divulgação. Pena que o mau tempo tenha atrapalhado um pouco o movimento da clientela. Mesmo assim, não ficamos no prejuízo. A festa se tornou uma boa oportunidade de inserirmos a marca no mercado avalia o representante comercial da cooperativa, Nivaldo Casé. Um dos objetivos da comemoração, segundo o cônsul geral da Itália no Rio de Janeiro, Massimo Bellelli, foi promover a interação entre a comunidade ítalo-brasileira. Para reunir italianos e brasileiros, não há nada melhor do que um evento como este, que também pretende aproximar o Consulado ao seu povo. Além da interação, pudemos também mostrar nossa cultura, ou seja, como acontecem as festas populares na Itália, com muitas barracas de comida e animação nas praças explica o cônsul. Bellelli adiantou também que alguns patrocinadores e comerciantes manifestaram interesse em participar do evento em Pretendemos repetir tudo isso em 2007 já que tivemos uma experiência bastante positiva neste ano. Foi um verdadeiro sucesso, inclusive para os comerciantes. Muitos deles tiveram que repor seus produtos porque se esgotavam rapidamente diz o cônsul. E foi justamente isso que levou o engenheiro José Alberto Jordão, de 53 anos, ao local. Acompanhado da sua amiga, a farmacêutica Rosanna Barbieri, 50, filha de italianos, ele declarou ter sido atraído pelas guloseimas típicas italianas que eram vendidas na festa. Aprecio muito a comida italiana e também a cultura daquele país. Por causa disso, costumo também freqüentar a Associação Calabresa, no Rio comenta. Para Rosanna, fica difícil não deixar de comparecer a uma festa dessa espécie. Chamei meu amigo porque vim no ano passado e gostei. Admiro tudo que vem da Itália. Aliás, se pudesse, revezaria cada seis meses nos dois países desabafa a descendente de italianos vindos do Benevento. O embaixador da Itália no Brasil, Michele Valensise, que estava em São Paulo para encontros com a Assembléia Legislativa local, fez questão de prestigiar a festa. Na ocasião, ele ressaltou a união entre diversas lideranças italianas para que a festa fosse concretizada. Não podemos esquecer que foi graças à contribuição do Consulado, do Comites e de várias entidades que este acontecimento foi viabilizado e pôde reunir cidadãos italianos originários de diversas regiões. Por isso, minha vinda até o Rio de Janeiro justifica Valensise. Personalidades, políticos, empresários e a sociedade italiana prestigiaram a abertura das comemorações dos 60 anos da República Italiana, no Rio de Janeiro. Na oportunidade, o cônsul geral Massimo Bellelli, condecorou o escritor Marco Lucchesi, colunista da Comunità, e Lan com medalha de reconhecimento do Governo italiano. Por sua vez, o deputado estadual Adroaldo Peixoto Garani agraciou Bellelli com a medalha Tiradentes, maior honraria da Assembléia Legislativa do estado. Ela foi concedida ao cônsul pelo trabalho eficiente que ele vem desenvolvendo na cidade. Bellelli tem prestigiado todos os eventos promovidos pela comunidade na cidade. Ele é um cônsul com a alma carioca enfatiza o deputado. TIETAGEM COM LAN E UM GRAÇAS A DEUS SEM BERLUSCONI Acostumado a estampar, diariamente, em forma de humor, os problemas da política nacional no jornal O Globo, o chargista oriundi Chico Caruso parecia radiante com a condecoração do seu amigo [e ídolo] Lan. Casais Valensise e Bellelli comemoram o sucesso da festa que reuniu personalidades como, Lan e Caruso Quem me trouxe para o círculo italiano foi o Lan, e vê-lo recebendo esta homenagem me deixa emocionado tieta o chargista, que se diz feliz com o término do poderio Berlusconi. Acredito que Prodi [Romano Prodi, novo premier] tem uma visão cosmopolita e progressista e, fatalmente, todos vão se beneficiar com sua vitória acrescenta. Quanto à premiação, Lan confessou sua emoção mas também surpresa ao revelar a importância da homenagem já que, durante sua carreira, foram poucos os contatos com lideranças diplomáticas estrangeiras. Pelo Mundo Em Roma, o patriotismo tomou conta dos italianos. Milhares de pessoas foram às ruas da cidade, no último dia 02 para celebrar os 60 anos da Republica Italiana. No Coliseu, uma enorme bandeira tricolor deu um brilho diferente ao monumento. Além das cerimônias oficiais, como as que contaram com a presença do atual presidente, Giorgio Napolitano, aconteceram eventos, encontros, exposições, mostras e manifestações populares. Afinal, em dois de junho de 1946, depois de vinte anos de fascismo e cinco anos de guerra, 54,3% dos eleitores italianos escolheram a república, decretando, com uma margem de dois milhões de votos, o fim da monarquia, com o exílio de Umberto di Savoia. Na ocasião também foi escolhida a Assembléia Nacional Constituinte, que escreveria a nova carta constitucional para a República Italiana. Ansa Tenho orgulho de ser italiano e brasileiro ao mesmo tempo. Mas o que me emociona é chegar aos 81 anos e receber esta singela homenagem das autoridades italianas, mesmo que não tenha sido tão próximo à diplomacia dos Consulados ou Embaixadas no Brasil. Dediquei 60 anos da minha vida ao jornalismo, seja no Uruguai, Argentina, Europa e no Brasil. Prefiro não falar mais senão, vou chorar de tanta emoção destaca Lan ao receber a medalha Tiradentes das mãos de Bellelli. Prêmio entregue a pessoas que se destacam na comunidade. (colaborou Luciana Bezerra dos Santos) De Agrigento a Viterbo, na Itália; ou da cidade de Vila Carlos Paz, na Argentina, a Porto Alegre, São Paulo, Espírito Santo no Brasil, os italianos reverenciaram a República, saudaram a resistência, o antifascismo, a democracia. Em Recife, o show ficou por conta da Orquestra Sinfônica da cidade sob a batuta do maestro Osmar Giuseppe Gioia, com participação do pianista italiano Stefano Malferrarri. No Rio, paralela aos três dias de festas, houve uma mostra de cinema italiano, com filmes premiados como o Allá luce del sole, de Roberto Faenza, na Estação Paço, no Centro da cidade. No Instituto italiano, uma exposição que homenageou os 50 anos da cozinha italiana no mundo. (com agências internacionais) 34 C O M U N I T À I T A L I A N A / J U N H O

19 Comunidade Honras de chefe de Estado Prefeito de Paola visita Rio de Janeiro e é homenageado por diversas lideranças políticas Para brasileiros e italianos que não o conheciam, feições de espanto. Já para os familiarizados, saudosismo e homenagens. Ninguém poderia deixar de perceber que a vinda do prefeito da cidade de Paola, Roberto Perrotta, ao Brasil, no início deste mês, causou um verdadeiro frisson na comunidade ítalo-brasileira no estado do Rio de Janeiro. Afinal de contas, ele visitou veículos consagrados da imprensa brasileira, como o Jornal O Globo, fez contatos com a presidência do Clube Italiano e da Associação Beneficente Italiana (Abita), assinou um acordo de geminação com a cidade de Barra do Piraí, dentre outros afazeres, só para destacar alguns pontos de sua atribulada agenda. Segundo o cônsul da região, Massimo Bellelli, a visita mais parecia ser a de um chefe de Estado. Os motivos? Basta conferir os números. De acordo com dados do consulado do Rio, existem cerca de oito mil paolanos cadastrados na jurisdição, aproximadamente 60% de toda a comunidade calabresa na área. Para se ter uma idéia, o montante significa quase a metade da população desse paese, já que na própria cidade de origem, vivem hoje, cerca de 17 mil habitantes. A visita de Perrotta é de suma importância à comunidade de Paola no Rio, já que a maioria deles mora aqui. Representa a outra parte do oceano, distante geográfica, mas próxima espiritualmente. Sua visita mantém viva a alma da coletividade lembra o cônsul. Durante a estada no Brasil, Perrotta não escondia a expressão de dever cumprido uma vez que realizou várias visitas. Em festa realizada na Associação Calabresa do Rio de Janeiro, em Santa Tereza, desabafou: Há muito tempo se falava nessa vinda e ela não acontecia nunca. Paola tem um grande débito com seu povo na região fluminense. Lá, Rosangela Comunale não há uma família sem um imigrante. Por isso, lembramos sempre dos cidadãos no exterior que, mesmo de longe, contribuíram com suas famílias distantes e com o nosso lugar relata emocionado. Ainda na festa, não faltaram homenagens a Perrotta, sua comitiva e também a ex-combatentes da 2ª Guerra Mundial. Para a responsável pelo Patronato Istituto Nazionale Assistenza Sociale (Inas/Cisl), Rita Martire, que esteve presente no evento, o acontecimento foi emocionante, mesmo para aqueles que não são originários de Paola. É um orgulho grande receber o prefeito Perrotta. Acredito que isso signifique emoção para todos os calabreses, mesmo para os que não são de Paola conta Rita. Para o presidente da Associação Calabresa do Rio de Janeiro, Corrado Bosco, a presença do prefeito Perrotta no Rio mostra aos imigrantes a importância da preservação das raízes. Divulgação Prefeitura Petrópolis Petrópolis: Perrotta é recebido pelo prefeito Rubens Bomtempo Esta vinda é como se fosse uma sacudida violenta. Sinaliza que devemos lembrar nossas origens. Há muitos compatriotas que se tornam aculturados de tanto conviver com outras raízes e outros povos. Este acontecimento é como se reacendêssemos uma chama que estava quase morta. Há muitos anos pedíamos a visita do prefeito de Paola e agora conseguimos comemora Bosco. O RIO NAS ALTURAS Além de festa, homenagens e viagens a outras cidades fluminenses como Nova Friburgo, Barra do Piraí e Petrópolis, a estada de Roberto Perrotta contou ainda com algo inesperado e digno de um ilustre visitante na cidade do Rio de Janeiro: um giro de helicóptero pela terra cantada pelos Na Associação Calabresa no Rio, homenagens desde a chegada Fotos: Ernane D. Assumpção versos de Tom Jobim. A iniciativa foi tomada pelo prefeito do Rio, Cesar Maia que, momentos antes, o havia recebido em seu gabinete, juntamente com a delegação calabresa. Durante o encontro, os dois trocaram souvernirs referentes às duas cidades e conversaram sobre cultura, política e, principalmente, a respeito da influência italiana no Rio de Janeiro. A maioria dos jornaleiros daqui são calabreses e muitos vindos de Paola. Temos uma relação de cumplicidade com esta categoria. A prefeitura toma conta da distância das bancas e dos vendedores de jornais que trabalham isoladamente. Muitos jornaleiros nos ligam para denunciar isso e sempre atendemos prontamente declara Cesar Maia. Segundo Perrotta, sua visita ao gabinete do prefeito foi uma forma de agradecer pela hospitalidade ao povo paolano. Esta viagem foi um modo de dizer obrigado ao Rio, ao Brasil e aos nossos compatriotas dos quais nunca nos esquecemos. Existem muitos paolani no Rio. Cada um de nós da comitiva encontrou um parente aqui. Dia desses, um membro de nossa delegação se deparou com um cidadão e, ao tentar falar português, foi pego de surpresa ao descobrir que o interlocutor também era de nossa cidade comenta, depois de convidar Cesar Maia para os festejos, na Itália, dos 500 anos da morte do padroeiro de cidade, São Francisco de Paula, em abril do próximo ano. Já em Petrópolis, Perrota foi recebido pelo prefeito Rubens Bomtempo. A ida à cidade imperial se deveu ao fato de que, no século 19, o local recebeu famílias de imigrantes italianos que passaram a viver principalmente na região de Cascatinha. Além disso, há três anos, a prefeitura resgatou a tradição da Festa D Itália, realizada na antiga Companhia Petropolitana. Bomtempo ofereceu duas réplicas em miniatura da Catedral de São Pedro de Alcântara e do Palácio de Cristal feitas por artesãos de Petrópolis, além de um prato de uma das mais tradi- cionais cerâmicas da região a Luís Salvador. Em troca, recebeu o estandarte da cidade de Paola. Estou encantado com a cidade. Poderemos promover intercâmbios interessantes na área cultural e turística sugere Roberto Perrotta. O prefeito de Paola foi acompanhado do filho, Pasquale Perrotta, do comandante Elio Rocca e dos vereadores Marcello Molinaro, Ítalo Vanzillotta e Beniamino Abruzzo. À tarde foi com o vice-prefeito Henrique Manzani [descendente de italianos] e sua esposa Leila, para uma cerimônia no salão nobre da Universidade Católica de Petrópolis (UCP), onde foi recebido pelo bispo Dom Filippo Santoro. A solenidade teve apresentação especial do Coral da Instituição. INTERCÂMBIO CULTURAL E COMERCIAL As honras ao prefeito Perrotta também se estenderam ao Poder Legislativo do Rio de Janeiro, onde, além de se estabelecerem como jornaleiros, os paolanos também se dedicaram como peixeiros, intensificando a economia do estado. De acordo com o deputado Adroaldo Peixoto, a idéia é aproximar as relações entre os dois países e estreitar mais ainda os laços com a Frente Perrotta: um modo de dizer obrigado ao Rio Parlamentar Brasil-Itália, formada na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). A presença do prefeito Perrotta no Brasil, mais especificamente no Rio, aponta o reforço do intercâmbio cultural e comercial entre o Brasil e Itália conta, destacando que, por conta disso, está programada a visita de uma comissão de parlamentares fluminenses a Roma e a Calábria em fevereiro de Além disso, durante a estada de Perrotta, foi planejado para março um encontro com empresários italianos e, em abril, na ocasião dos festejos de São Francisco de Paula, um vôo de 500 fiéis será fretado para que seja possível a comemoração religiosa do santo na terra de origem dos peregrinos. Esta vinda foi o pontapé inicial para o desenvolvimento entre as relações entre a Itália e Brasil e pretendemos incentivar casa vez mais os negócios no Rio de Janeiro através da parceria entre esses dos países afirma Adroaldo Peixoto que, em outubro próximo, irá a Itália a fim de viabilizar os planos traçados com a vinda de Perrotta ao Brasil. 36 C O M U N I T À I T A L I A N A / J U N H O

20 Turismo Península do Sinai, balneário egípcio às margens do Mar Vermelho, atrai cada vez mais turistas estrangeiros, e os italianos já são considerados como donos do pedaço Egito Os italianos são exímios descobridores de terras novas.tem sido assim desde os tempos das grandes navegações e, ainda mais atrás, no período do Império Romano, com as legiões desbravando regiões distantes do imaginário coletivo da época. Hoje este movimento continua sob a égide do turismo e, um pouco menos, da arqueologia. O desembarque dos italianos em varias áreas do globo demonstra uma visão treinada para revelar aos olhos dos ocidentais lugares deslumbrantes. As mais recentes descobertas arqueológicas no Egito foram realizadas por italianos. Junto com os alemães, os ingleses e os franceses, o povo da Península se dà da fare quando o assunto é viagem. Em muitas regiões do planeta a sua presença chega a contaminar a cultura local. No arquipélago de Cabo Verde, a meio caminho entre a Itália e o Brasil, em pleno Oceano Atlântico, a segunda língua falada é o italiano, tal é a quantidade de turistas e de proprietários de apartamentos que fazem investimentos imobiliários na seconda casa di campagna. Se pode dizer quase o mesmo na Península do Sinai, no Egito. Em particular, a cidade de Sharm El Sheikh, um balneário tranqüilo, às margens do Mar Vermelho, debruçado sobre a barreira coralínea. Toda a orla da praia está ocupada por cadeias de luxuosos hotéis e de condomínios fechados, quase tudo made in Italy. Tudo ia bem até o dia 25 Sinai parla italiano de julho de 2005, quando quatro bombas explodiram simultaneamente na altura de Naama Bay uma das localidades mais turísticas e matou 69 pessoas, entre elas seis italianos. O ataque terrorista freou o desenvolvimento do turismo na região. O trauma foi grande e somente agora os visitantes de sempre estão retornando. Sim, tenho receio de que algo aconteça. Mas sabemos da importância do turismo nesta região e devemos continuar a ajudar quem dele depende diz Giuliana Costa, socióloga italiana, de férias em Sharm El Sheikh. Até o final dos anos 80, aquele pedaço de terra arrasada, na Península do Sinai, tinha apenas três hotéis. Hoje eles são quase incontáveis. Ainda bem que os arquitetos respeitaram o meio ambiente e realizaram construções inspiradas nas moradias dos povos locais. Nada de paredões frios ou arranha-céus que cortassem a vista das montanhas. Ainda assim, quem esteve lá 20 anos atrás e voltou só agora poderia ter um choque cultural. Um oásis com todo o luxo que o dinheiro dos países ricos do Ocidente pode proporcionar nasceu com ares de Disneylândia. Do nada, sobre a areia do deserto inóspito, brotaram Mc Donalds, Hard Rock Café e até o nada zen Budda Café, muito famoso em Paris. Isso para não falar do Pizza Hut e Kentuck Fried Chicken. Todos eles com palmeiras artificiais, em neon, espetadas na porta. Guilherme Aquino Correspondente MILÃO À beira do Mar Vermelho, praias paradisíacas deixam turistas extasiados Elas brilham de noite, enquanto os turistas caminham para cima e para baixo atrás de pechinchas do velho suk o mercado popular. A barganha faz parte do jogo e, diante de uma oferta, o consumidor já tem que começar a negociar pelo menos com o preço 50% mais baixo. Só não existe negociação nos restaurantes. Os valores dos pratos já estão escritos no cardápio. É pegar ou largar. Os restaurantes trazem o cardápio em italiano e, mais recentemente, em russo. Os egípcios, mestres na arte de vender qualquer coisa, estão de braços abertos para os novos turistas do Leste Europeu e da Rússia. Mas os italianos ainda são maioria. Afinal, são eles que injetam milhares de euros na economia local. E quase todos, italianos ou estrangeiros sim pois o italiano já é considerado de casa desembarcam em Sharm assim chamada pelos íntimos em vôos fretados, numa verdadeira e ininterrupta ponte aérea. Pacotes turísticos atraentes e mais segurança foram os únicos meios para conter a fuga dos visitantes e tentar erguer a economia local atraindo-os de volta. Sharm El Sheikh é uma cidade inventada para o turismo. O italiano é a segunda língua, ainda que o inglês tenha uma presença forte. É raro não encontrar um morador, ou trabalhador do setor hoteleiro ou de serviços que não arranhe o idioma. A maioria da mão-de-obra local na verdade foi importada de outras regiões do Egito. Não por acaso os operários do turismo vivem aqui sem as famílias. O custo de vida é muito alto para os padrões egípcios. Por isso, quase não se vê mulheres e nem crianças. Todos continuam morando nas cidades de origem Cairo e Alexandria, principalmente à espera dos recursos amealhados durante a alta e a baixa temporadas. Se pode dizer que todo o Egito cabe dentro dos mercadinhos espalhados pela cidade. Réplicas de pirâmides, papiros, roupas, especiarias, narguilés, enfim, todos os elementos da cultura do país estão ao alcance dos olhos. Os espetáculos abertos ao público se multiplicam durante a noite em diferentes locais: dançarinas do ventre se exibem nos hotéis, cantores se apresentam em bares e restaurantes. Enfim, a vida retoma o seu ritmo, ainda que com feridas expostas. TURISMO SEGURO A segurança é ostensiva. Centenas de policiais à paisana ou com o uniforme oficial estão espalhados pelas ruas, calçadas e pelas praias. É quase impossível dirigir sem passar por uma blitz. O meio-fio de áreas próximas a locais muito freqüentados é alto o suficiente para impedir o ataque de um caminhãobomba. Todos os hotéis têm na entrada barricadas e detectores de metais. Mesmo assim, o turista acaba se deixando levar mais pelas belezas do lugar do que pelo risco de se tornar vítima de um atentado. O Mar Vermelho é considerado pelos especialistas com um dos melhores lugares no mundo para a prática do mergulho. A barreira de coral é uma festa para os olhos do banhista mais simples ao mergulhador mais bem equipado. A poucos metros da superfície, em alguns casos a poucos centímetros, está um dos ambientes mais ricos em vida marinha de todo o planeta. Peixes de todos os tamanhos e cores se aproximam sem medo. Verdadeiros jardins de corais servem de moradia para habitantes esquisitos, pequenas criaturas que se mimetizam a ponto de passarem quase despercebidas. A água cristalina vem do Oceano Índico, do estreito de Balb al Mandab, estreito das Lágrimas, a cerca de dois mil quilômetros de distância. Ao longo desta viagem, ela vem sendo depurada pelas correntes e chega ao litoral Sharm El Sheikh: capital dos turistas italianos acelera comércio da região do Sinai limpa de qualquer material em suspensão. O pouco que entra através do canal de Suez, passagem para o Mar Mediterrâneo, não chega a comprometer o grau de visibilidade. Não por acaso, Sharm El Sheikh tem dezenas de centros de mergulho e é ponto de partida para excursões à ilha de Tiran, distante cerca de duas horas de barco. Ela surge no horizonte como uma miragem dentro da água. Um cenário cinematográfico, acrescido dos restos mortais de um grande navio encalhado e abandonado em uma de suas praias, garante o espetáculo. Na superfície, o sol e o reflexo da luz no deserto castigam a terra e o mar, enquanto no fundo um gigantesco aquário natural convida ao banho como um canto de sereia. A ilha, na realidade, é formada por quatro barreiras coralíneas, pedaços de terra que lutam para se manter à tona. As praias são formadas por restos de corais decompostos pela ação das ondas. O lugar é daqueles que dificilmente alguém quer deixar antes do tempo. O grande calor o ano todo, especialmente no verão, a falta de chuvas e o clima seco são um convite ao dolce far niente, necessário para recarregar as baterias. Fotos: Guilherme Aquino 38 C O M U N I T À I T A L I A N A / J U N H O

martedì 8 gennaio 2013

martedì 8 gennaio 2013 martedì 8 gennaio 2013 Rassegna del 08/01/2013 ENIT - AGENZIA Business People Per il turismo un 2013 in crescita... 1 Diario do Turismo Salvatore Costanzo, da Enit: Viajar na Itália, hoje, é barato...

Leia mais

Rotary International Distrito 4570 Programa de Intercâmbio Internacional de Jovens

Rotary International Distrito 4570 Programa de Intercâmbio Internacional de Jovens Rotary International Distrito 4570 Programa de Intercâmbio Internacional de Jovens Depoimentos de Intercambistas Brasileiros 2 Carolina Castro foi aos Estados Unidos em 2011 Programa Longa Duração O ano

Leia mais

IMPARA LE LINGUE CON I FILM AL CLA

IMPARA LE LINGUE CON I FILM AL CLA UNIVERSITÀ DEGLI STUDI DI PADOVA - CENTRO LINGUISTICO DI ATENEO IMPARA LE LINGUE CON I FILM AL CLA Vedere film in lingua straniera è un modo utile e divertente per imparare o perfezionare una lingua straniera.

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 81 Discurso na cerimónia de entrega

Leia mais

Concurso Literário. O amor

Concurso Literário. O amor Concurso Literário O Amor foi o tema do Concurso Literário da Escola Nova do segundo semestre. Durante o período do Concurso, o tema foi discutido em sala e trabalhado principalmente nas aulas de Língua

Leia mais

Lideranças do movimento Moinhos Vive relembram luta dos bairros de Porto Alegre (RS) contra especulação imobiliária

Lideranças do movimento Moinhos Vive relembram luta dos bairros de Porto Alegre (RS) contra especulação imobiliária Lideranças do movimento Moinhos Vive relembram luta dos bairros de Porto Alegre (RS) contra especulação imobiliária Casarões da Luciana de Abreu estão há 11 anos em disputa na Justiça Foto: Ramiro Furquim/Sul21

Leia mais

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes All You Zombies Wendel Coelho Mendes Versão Portuguesa, Brasil Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959 Esse conto é minha versão sobre a verdadeira história de All You Zombies,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 54 Discurso na cerimónia de inauguração

Leia mais

Pronunciamento à nação do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de posse Palácio do Planalto, 1º de janeiro de 2007

Pronunciamento à nação do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de posse Palácio do Planalto, 1º de janeiro de 2007 Pronunciamento à nação do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de posse Palácio do Planalto, 1º de janeiro de 2007 Meus queridos brasileiros e brasileiras, É com muita emoção

Leia mais

Luau Bom D+ Bom D+ Verão. Desafio Ciclístico

Luau Bom D+ Bom D+ Verão. Desafio Ciclístico 4 Luau Bom D+ 10 Bom D+ Verão 16 Desafio Ciclístico 22 Triathlon Bahia de Todos os Santos 28 Revezamento a Nado Farol a Farol 34 Carnaval 2013 Record Bahia O que já era bom ficou ainda melhor. A primeira

Leia mais

O Pequeno Mundo de Maria Lúcia

O Pequeno Mundo de Maria Lúcia Eric Ponty O Pequeno Mundo de Maria Lúcia Pinturas de Fernando Campos [2005] Virtual Book s Numa noite de outubro a pequena Maria Lúcia viu o azul do céu escuro da tarde um homem andando de bicicleta.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS FACULDADE DE DIREITO DO RECIFE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS FACULDADE DE DIREITO DO RECIFE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS FACULDADE DE DIREITO DO RECIFE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO ANDRÉ MELO GOMES PEREIRA CIDADANIA E EFETIVIDADE DO PROCESSO JUDICIAL

Leia mais

Leia a íntegra do pronunciamento da presidente eleita Dilma Rousseff

Leia a íntegra do pronunciamento da presidente eleita Dilma Rousseff 31/10/2010 23h56 - Atualizado em 01/11/2010 11h24 Leia a íntegra do pronunciamento da presidente eleita Dilma Rousseff Em Brasília, ela fez primeiro discurso após anúncio do resultado da eleição. Ela afirmou

Leia mais

TRANSCRIÇÃO SAMBA DE QUADRA

TRANSCRIÇÃO SAMBA DE QUADRA TRANSCRIÇÃO SAMBA DE QUADRA letreiro 1: Sem o modernismo dos tempos atuais, o samba sertanejo era uma espécie de baile rústico, que ia noite à dentro até o raiar do dia, com seus matutos dançando e entoando

Leia mais

1 - Como o Teatro entrou na sua vida?

1 - Como o Teatro entrou na sua vida? 1 - Como o Teatro entrou na sua vida? Lá pelos idos da década de sessenta (1961...), eu chegava à São Paulo com uma mala velha de couro repleta de sonhos, fantasias muitas e esperanças tantas... Lá encontrei

Leia mais

Escolas comunicadoras

Escolas comunicadoras Comunicação e Cultura Local de atuação: Ceará, Pernambuco, Pará e Bahia Data de fundação: 1996 Escolas comunicadoras No Ceará, quase quinhentas mil crianças da rede pública estudam em escolas que unem

Leia mais

Convivência. Revista do PEN Clube do Brasil. 2ª Fase - 1º Semestre 2012 - Número 2 - Rio de Janeiro Brasil / ISSN 1518-9996 ESPECIAL

Convivência. Revista do PEN Clube do Brasil. 2ª Fase - 1º Semestre 2012 - Número 2 - Rio de Janeiro Brasil / ISSN 1518-9996 ESPECIAL Convivência Revista do PEN Clube do Brasil 2ª Fase - 1º Semestre 2012 - Número 2 - Rio de Janeiro Brasil / ISSN 1518-9996 ESPECIAL PEN CLUBE DO BRASIL: 76 ANOS (1936-2012) Cláudio Aguiar O sentido de qualquer

Leia mais

www.oriundi.net Giornalismo fatto con passione PUBLICIDADE 2011 MídiaKit Sobre o veículo Oriundi.net - Conteúdo qualificado na Internet

www.oriundi.net Giornalismo fatto con passione PUBLICIDADE 2011 MídiaKit Sobre o veículo Oriundi.net - Conteúdo qualificado na Internet Sobre o veículo Oriundi.net - Conteúdo qualificado na Internet Atualização diária de notícias sobre as relações mantidas entre o Brasil e a Itália e a União Europeia. Revista digital que publica matérias

Leia mais

A COPA DO MUNDO É NOSSA

A COPA DO MUNDO É NOSSA Central de Cases Fonte: clip-art A COPA DO MUNDO É NOSSA www.espm.br/centraldecases Central de Cases A COPA DO MUNDO É NOSSA Preparado pelo Prof. Marcus S. Piaskowy, da ESPM-SP. Recomendado para as disciplinas

Leia mais

MARIANA: Fátima? Você tem certeza que seu pai vai gostar? Ele é meio careta, apesar de que é uma linda homenagem.

MARIANA: Fátima? Você tem certeza que seu pai vai gostar? Ele é meio careta, apesar de que é uma linda homenagem. Pais e filhos 1º cena: música ambiente (início da música pais e filhos legião urbana - duas pessoas entram com um mural e começam a confeccionar com frases para o aniversário do pai de uma delas (Fátima),

Leia mais

Anima Mundi. Primeiro foi Dante Alighieri: Nos, autem cui mundus est patria

Anima Mundi. Primeiro foi Dante Alighieri: Nos, autem cui mundus est patria Anima Mundi Primeiro foi Dante Alighieri: Nos, autem cui mundus est patria Em seguida foi Albert Einstein que quando questionado disse de pertencer: a raça humana e con il cielo stellato sopra di noi 2

Leia mais

Jornal do Círculo. blogdocirculo.blospot.com.br UM JORNAL PRODUZIDO PELOS ALUNOS DO COLÉGIO ESTADUAL CÍRCULO OPERÁRIO

Jornal do Círculo. blogdocirculo.blospot.com.br UM JORNAL PRODUZIDO PELOS ALUNOS DO COLÉGIO ESTADUAL CÍRCULO OPERÁRIO Jornal do Círculo Desde 2011 blogdocirculo.blospot.com.br UM JORNAL PRODUZIDO PELOS ALUNOS DO COLÉGIO ESTADUAL CÍRCULO OPERÁRIO Diretora de Redação: Profa. Luana Cunha Xerém - Duque de Caxias/RJ Outubro

Leia mais

Quanto Ganha um Engenheiro?

Quanto Ganha um Engenheiro? Quanto Ganha um Engenheiro? Na média, R$ 5.096,50 por mês. A pesquisa online foi realizada no período de 19 de Março a 8 de Abril e colheu informação de duzentos profissionais espalhados por todo o país,

Leia mais

Chegou a hora de olhar a classe média

Chegou a hora de olhar a classe média Chegou a hora de olhar a classe média Ricardo Paes de Barros (entrevista de Flavia Lima) Valor Econômico, 13.11.2013 Brasil desenhou política de combate à pobreza tão eficiente que está acabando com os

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 37 Discurso na cerimónia de retomada

Leia mais

Vila Verde recebe brasileiros de Bom Despacho

Vila Verde recebe brasileiros de Bom Despacho Vila Verde recebe brasileiros de Bom Despacho *JACINTO GUERRA, de Brasília para o Portal de Aboim da Nóbrega Em 1967, quando o Dr.Laércio Rodrigues lançou seu livro História de Bom Despacho origens e formação,

Leia mais

No ritmo da criação OPORTUNIDADE

No ritmo da criação OPORTUNIDADE Shutterstock POR BRUNO MORESCHI No ritmo da criação Nosso país ainda caminha a passos lentos quando o assunto é economia criativa. Mas as incubadoras podem ajudar a recuperar o tempo perdido Da música

Leia mais

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE Projeto Identidade Quem sou eu??? NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE ELABORAÇÃO: Míria Azevedo de Lima Bartelega --------------------------------Agosto / 2010 I A Questão

Leia mais

Nível Médio Prova 1: Compreensão leitora e língua em uso

Nível Médio Prova 1: Compreensão leitora e língua em uso TEXTO 1 Leia o texto abaixo e nas alternativas de múltipla escolha, assinale a opção correta. INTERCÂMBIO BOA VIAGEM 1 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 Cursos de intercâmbio são uma

Leia mais

Matteo: Bene, sono felice di vederti ancora. Ma dimmi, dove vai? Bem, estou feliz por te encontrar novamente. Mas, me diga, aonde vai?

Matteo: Bene, sono felice di vederti ancora. Ma dimmi, dove vai? Bem, estou feliz por te encontrar novamente. Mas, me diga, aonde vai? Reino da Itália Instituto Cultural Vinzenzo Bellini (ICVB) Mini Curso Livre de Língua Italiana Lição 03 Matteo: Ciao, Giuliana, come va? Oi, Giuliana, como vai? Tchiau, Djiuliana, come vá? Giuliana: Molto

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 62 Discurso na cerimónia de apresentação

Leia mais

Projeto CREA-FOR-MA Impresa. Formação, assistência e acompanhamento na criação e no gerenciamento de micro e pequenas empresas Rio de Janeiro 2010

Projeto CREA-FOR-MA Impresa. Formação, assistência e acompanhamento na criação e no gerenciamento de micro e pequenas empresas Rio de Janeiro 2010 Projeto CREA-FOR-MA Impresa Formação, assistência e acompanhamento na criação e no gerenciamento de micro e pequenas empresas Rio de Janeiro 2010 As novidades do Edital 1/2007 Intervir nas necessidades

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 42 Discurso no Hotel Tropical MANAUS,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca Discurso na cerimónia de regulamentação

Leia mais

CRAS. #Estamos juntos# resgatando sonhos... >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

CRAS. #Estamos juntos# resgatando sonhos... >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> CRAS >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> #Estamos juntos# resgatando sonhos... Projeto do CRAS desenvolvido através da orientadora social, envolvendo o público inserido no

Leia mais

Um grupo de alunos e uma professora. que decidiram escrever um livro...

Um grupo de alunos e uma professora. que decidiram escrever um livro... Um grupo de alunos e uma professora que decidiram escrever um livro... Tudo começou com um garoto chamado Luan que, num belo dia, resolveu compartilhar sua história... Luan Cardoso era um menino de apenas

Leia mais

Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT

Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT Brasília-DF, 30 de outubro de 2006 Jornalista Ana Paula Padrão: Então vamos às perguntas, agora ao vivo, com

Leia mais

texto I partes I e II Língua Portuguesa e Matemática Futebol de rua De preferência os novos, do colégio.

texto I partes I e II Língua Portuguesa e Matemática Futebol de rua De preferência os novos, do colégio. partes I e II Língua Portuguesa e Matemática texto I Futebol de rua Pelada é o futebol de campinho, de terreno baldio. Mas existe um tipo de futebol ainda mais rudimentar do que a pelada. É o futebol de

Leia mais

DATAS COMEMORATIVAS. FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro

DATAS COMEMORATIVAS. FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro As festas juninas fazem parte da tradição católica, mas em muitos lugares essas festas perderam essa característica.

Leia mais

Obras da Copa vão ficar para o Brasil, diz Havelange

Obras da Copa vão ficar para o Brasil, diz Havelange Page 1 of 5 Obras da Copa vão ficar para o Brasil, diz Havelange Page 2 of 5 Bem Vindo, SAO PAULO TURISMO S/A São Paulo, 19 de Agosto, 11:13 Buscar Jornal Digital Edições Anteriores Newsletter Minhas Assinaturas

Leia mais

www.rockstarsocial.com.br

www.rockstarsocial.com.br 1 1 Todos os Direitos Reservados 2013 Todas As Fotos Usadas Aqui São Apenas Para Descrição. A Cópia Ou Distribuição Do Contéudo Deste Livro É Totalmente Proibida Sem Autorização Prévia Do Autor. AUTOR

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau , Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau Porto Velho-RO, 12 de março de 2009 Gente, uma palavra apenas, de agradecimento. Uma obra dessa envergadura não poderia

Leia mais

RECADO AOS PROFESSORES

RECADO AOS PROFESSORES RECADO AOS PROFESSORES Caro professor, As aulas deste caderno não têm ano definido. Cabe a você decidir qual ano pode assimilar cada aula. Elas são fáceis, simples e às vezes os assuntos podem ser banais

Leia mais

Mídia Kit 2015. Publicidade. Tabela com vigência a partir de janeiro de 2015 Versão I em 26/11/2014

Mídia Kit 2015. Publicidade. Tabela com vigência a partir de janeiro de 2015 Versão I em 26/11/2014 Mídia Kit 2015 Publicidade Tabela com vigência a partir de janeiro de 2015 Versão I em 26/11/2014 Multiplataforma A Prazeres da Mesa é hoje a mais dinâmica produtora de conteúdo de gastronomia em várias

Leia mais

Ima. Sempre. em Frente. Eric Peleias

Ima. Sempre. em Frente. Eric Peleias Ima Sempre em Frente Eric Peleias Baseado em uma história real CAPÍTULO 1 LETÔNIA, DÉCADA DE 1940. 8 PODEM PARAR DE CAVAR! QUERO TODOS ENFILEIRADOS! O QUE ESTÃO ESPERANDO? ENFILEIRADOS, ANDEM LOGO! MUITO

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 53 Discurso na solenidade de lançamento

Leia mais

Primeira brasileira a entrar na Vila, Ana Sátila controla ansiedade glo...

Primeira brasileira a entrar na Vila, Ana Sátila controla ansiedade glo... 1 de 8 20/01/2013 19:13 globoesporte.globo.com notícias esportes entretenimento vídeos Série A Série A Série B Série C 17/07/2012 07h58 - Atualizado em 17/07/2012 09h35 Primeira brasileira a entrar na

Leia mais

Viaggi di studio di Tor Vergata in Brasile. Un approccio di extensão.

Viaggi di studio di Tor Vergata in Brasile. Un approccio di extensão. Viaggi di studio di Tor Vergata in Brasile. Un approccio di extensão. O que é Extensão De acordo com o Plano Nacional de Extensão brasileiro, publicado em 1999, essa prática acadêmica é entendida como:

Leia mais

Primeiro relatório de intercâmbio de longa duração.

Primeiro relatório de intercâmbio de longa duração. Primeiro relatório de intercâmbio de longa duração. Marcus Vinícius Rodrigues Garcia. Petrópolis, Rio de Janeiro, Brasil. Liège, Belgica. Bom, agora já faz quase três meses que eu estou aqui na Bélgica

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO Escola Judiciária Eleitoral

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO Escola Judiciária Eleitoral TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO Escola Judiciária Eleitoral Abril 2013 TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Presidente Desembargadora Letícia De Faria Sardas Corregedor

Leia mais

LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA

LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA (versão simples da Lei da Comunicação Social Eletrônica) CAPÍTULO 1 PARA QUE SERVE A LEI Artigo 1 - Esta lei serve para falar como vai acontecer de fato o que está escrito em alguns

Leia mais

0 21 anos: Fase do amadurecimento biológico 21 42 anos: Fase do amadurecimento psicológico mais de 42 anos: Fase do amadurecimento espiritual

0 21 anos: Fase do amadurecimento biológico 21 42 anos: Fase do amadurecimento psicológico mais de 42 anos: Fase do amadurecimento espiritual Por: Rosana Rodrigues Quando comecei a escrever esse artigo, inevitavelmente fiz uma viagem ao meu passado. Lembrei-me do meu processo de escolha de carreira e me dei conta de que minha trajetória foi

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia em comemoração ao Dia Internacional da Mulher

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia em comemoração ao Dia Internacional da Mulher , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia em comemoração ao Dia Internacional da Mulher Palácio do Planalto, 12 de março de 2003 Minha cara ministra Emília Fernandes, Minha cara companheira Benedita da

Leia mais

II Convegno di Studi di Genere La donna in contesto italiano e nei paesi di lingua portoghese

II Convegno di Studi di Genere La donna in contesto italiano e nei paesi di lingua portoghese II Convegno di Studi di Genere La donna in contesto italiano e nei paesi di lingua portoghese Università degli Studi di Napoli L Orientale 4 e 5 novembre 2015 II Jornada em Estudos de Género A mulher no

Leia mais

2013 Ana Zarco Câmara e Taline Schubach. Editoras Cristina Fernandes Warth Mariana Warth. Coordenação editorial Raphael Vidal

2013 Ana Zarco Câmara e Taline Schubach. Editoras Cristina Fernandes Warth Mariana Warth. Coordenação editorial Raphael Vidal 2013 Ana Zarco Câmara e Taline Schubach Editoras Cristina Fernandes Warth Mariana Warth Coordenação editorial Raphael Vidal Coordenação gráfica Aron Balmas Projeto gráfico e diagramação Rafael Nobre Babilonia

Leia mais

Sumário. Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9. Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15. Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33

Sumário. Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9. Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15. Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33 1 a Edição Editora Sumário Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9 Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15 Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33 Santos, Hugo Moreira, 1976-7 Motivos para fazer

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 100 Discurso na cerimónia do dia

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 93 Exposição na abertura do encontro

Leia mais

A Copa do Mundo no Brasil

A Copa do Mundo no Brasil Uma publicação da Ano XI nº Dezembro /3 Atividades infantis para aprender brincar e se divertir! A Copa do Mundo no Brasil Roberta Rubinho Kátia Biguccino Mauri Junior Caça-palavras erros Enigma Jogo das

Leia mais

Este testemunho é muito importante para os Jovens.

Este testemunho é muito importante para os Jovens. Este testemunho é muito importante para os Jovens. Eu sempre digo que me converti na 1ª viagem missionária que fiz, porque eu tinha 14 anos e fui com os meus pais. E nós não tínhamos opção, como é o pai

Leia mais

A Identidade da Igreja do Senhor Jesus

A Identidade da Igreja do Senhor Jesus A Identidade da Igreja do Senhor Jesus Atos 20:19-27 (Ap. Paulo) Fiz o meu trabalho como Servo do Senhor, com toda a humildade e com lágrimas. E isso apesar dos tempos difíceis que tive, por causa dos

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 17 Discurso no encerramento do Fórum

Leia mais

Pronac Nº 1111032 Você em Cenna é um concurso cultural que irá eleger atores e atrizes amadores de todo o país, que enviarão vídeos de suas performances para votação popular e de júri especializado. Os

Leia mais

BOM DIA DIÁRIO. Guia: Em nome do Pai

BOM DIA DIÁRIO. Guia: Em nome do Pai BOM DIA DIÁRIO Segunda-feira (04.05.2015) Maria, mãe de Jesus e nossa mãe Guia: 2.º Ciclo: Padre Luís Almeida 3.º Ciclo: Padre Aníbal Afonso Mi+ Si+ Uma entre todas foi a escolhida, Do#- Sol#+ Foste tu,

Leia mais

Assessoria de imprensa Conquista de espaço editorial Publicações Informação direta ao seu público Comunicação interna Muito além do jornalzinho

Assessoria de imprensa Conquista de espaço editorial Publicações Informação direta ao seu público Comunicação interna Muito além do jornalzinho # Tantas # Edição 01 # Ano 01 Assessoria de imprensa Conquista de espaço editorial Publicações Informação direta ao seu público Comunicação interna Muito além do jornalzinho Editorial Missão e Valores

Leia mais

HERÓIS SEM ROSTOS - A Saga do Imigrante para os EUA Autor: Dirma Fontanezzi - dirma28@hotmail.com

HERÓIS SEM ROSTOS - A Saga do Imigrante para os EUA Autor: Dirma Fontanezzi - dirma28@hotmail.com HERÓIS SEM ROSTOS - A Saga do Imigrante para os EUA Autor: Dirma Fontanezzi - dirma28@hotmail.com TRECHO: A VOLTA POR CIMA Após me formar aos vinte e seis anos de idade em engenharia civil, e já com uma

Leia mais

Resumo. GT Produção Laboratorial Impresso Jornal cultural 2ª Opinião Márcia Eliane Rosa Professora de Jornalismo, doutoranda na ECA/USP

Resumo. GT Produção Laboratorial Impresso Jornal cultural 2ª Opinião Márcia Eliane Rosa Professora de Jornalismo, doutoranda na ECA/USP GT Produção Laboratorial Impresso Jornal cultural 2ª Opinião Márcia Eliane Rosa Professora de Jornalismo, doutoranda na ECA/USP Resumo O 2ª Opinião - Espaço cultural é um jornal-laboratório que vem sendo

Leia mais

Assim nasce uma empresa.

Assim nasce uma empresa. Assim nasce uma empresa. Uma história para você que tem, ou pensa em, um dia, ter seu próprio negócio. 1 "Non nobis, Domine, non nobis, sed nomini Tuo da gloriam" (Sl 115,1) 2 Sem o ar Torna-te aquilo

Leia mais

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão , Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão Santa Cruz de Cabrália-BA, 28 de setembro de 2005 Meu caro governador Paulo Souto, governador do estado da Bahia, Meu querido companheiro Miguel

Leia mais

CENTRO HISTÓRICO EMBRAER. Entrevista: Arlindo de Figueiredo Filho. São José dos Campos SP. Agosto de 2011

CENTRO HISTÓRICO EMBRAER. Entrevista: Arlindo de Figueiredo Filho. São José dos Campos SP. Agosto de 2011 CENTRO HISTÓRICO EMBRAER Entrevista: Arlindo de Figueiredo Filho São José dos Campos SP Agosto de 2011 Apresentação e Formação Acadêmica O meu nome é Arlindo de Figueiredo Filho, estou no momento..., completei

Leia mais

JUNGLE 2011. media pack Jungle 2011

JUNGLE 2011. media pack Jungle 2011 media pack Jungle 2011 2011 UMA TODA NOVA Por quase uma década, a JungleDrums sempre esteve à frente quando o assunto é promover o Brasil na Europa, seja através das páginas da nossa revista impressa,

Leia mais

Dilma: https://www.youtube.com/watch?v=9mi2fx7evra

Dilma: https://www.youtube.com/watch?v=9mi2fx7evra Dilma: https://www.youtube.com/watch?v=9mi2fx7evra Governo novo, ideias novas. Hoje, dia do médico, nossa saudação a todos os profissionais que exercem a nobre missão de cuidar da vida do próximo. É por

Leia mais

PASSADO, PRESENTE E FUTURO DAS DIVISÕES DE BASE NO FUTEBOL DO BRASIL

PASSADO, PRESENTE E FUTURO DAS DIVISÕES DE BASE NO FUTEBOL DO BRASIL PASSADO, PRESENTE E FUTURO DAS DIVISÕES DE BASE NO FUTEBOL DO BRASIL Tenho lido e ouvido muitos comentários nos últimos dias sobre o trabalho de formação no Brasil. Algumas pessoas, alguns profissionais

Leia mais

Em primeiro lugar, deverá encaixar a frase 2 dentro da frase 1, tal como nos exemplos seguintes:

Em primeiro lugar, deverá encaixar a frase 2 dentro da frase 1, tal como nos exemplos seguintes: CÓDIGO DE IDENTIFICAÇÃO Neste exercício deverá transformar conjuntos de duas frases numa frase apenas. Em primeiro lugar, deverá encaixar a frase 2 dentro da frase 1, tal como nos exemplos seguintes: 1)

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 55 Discurso na cerimónia de abertura

Leia mais

10 segredos para falar inglês

10 segredos para falar inglês 10 segredos para falar inglês ÍNDICE PREFÁCIO 1. APENAS COMECE 2. ESQUEÇA O TEMPO 3. UM POUCO TODO DIA 4. NÃO PRECISA AMAR 5. NÃO EXISTE MÁGICA 6. TODO MUNDO COMEÇA DO ZERO 7. VIVA A LÍNGUA 8. NÃO TRADUZA

Leia mais

Escrito por. Guilherme guinor Cunha Ex-tenista profissional, campeão mundial de poker online FTOPS #35 e criador do método GuinorBets

Escrito por. Guilherme guinor Cunha Ex-tenista profissional, campeão mundial de poker online FTOPS #35 e criador do método GuinorBets s O 6 s o i cíp Prin Bá s o sic o d o ét M o D r o n s i t u e G B Escrito por Guilherme guinor Cunha Ex-tenista profissional, campeão mundial de poker online FTOPS #35 e criador do método Índice Quem

Leia mais

InfoReggae - Edição 32 Inclusão Digital 11 de abril de 2014. Coordenador Executivo José Júnior

InfoReggae - Edição 32 Inclusão Digital 11 de abril de 2014. Coordenador Executivo José Júnior O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das camadas populares.

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 36 Discurso por ocasião do jantar

Leia mais

jornal encontros Janeiro de 2013 1

jornal encontros Janeiro de 2013 1 jornal encontros Janeiro de 2013 1 2 ENTREVISTA Entrevista com a professora de ballet Letícia Lemos O ballet tem a capacidade de emocionar as pessoas O primeiro Jornal Encontros de 2013 traz entrevista

Leia mais

Vinho Novo Viver de Verdade

Vinho Novo Viver de Verdade Vinho Novo Viver de Verdade 1 - FILHOS DE DEUS - BR-LR5-11-00023 LUIZ CARLOS CARDOSO QUERO SUBIR AO MONTE DO SENHOR QUERO PERMANECER NO SANTO LUGAR QUERO LEVAR A ARCA DA ADORAÇÃO QUERO HABITAR NA CASA

Leia mais

Mas o mais importante é que saiba que irei sempre te amar

Mas o mais importante é que saiba que irei sempre te amar Eterna gratidão Pai, há tantas coisas que queria te falar Mas o mais importante é que saiba que irei sempre te amar É meu protetor, companheiro e amigo Aquele que sempre esteve comigo. Desde o primeiro

Leia mais

Da Flip para Frankfurt, com uma mala de novos livros

Da Flip para Frankfurt, com uma mala de novos livros DW-WORLD.DE DEUTSCHE WELLE Cultura 05.07.2009 Da Flip para Frankfurt, com uma mala de novos livros A agente literária Nicole Witt, em Paraty A agente literária Nicole Witt sucede Ray-Güde Mertin como embaixadora

Leia mais

Belo reparo. capítulo um. No Japão, eles têm o kintsugi a arte de remendar porcelanas. Hoje Nova York Apartamento de Cassandra Taylor

Belo reparo. capítulo um. No Japão, eles têm o kintsugi a arte de remendar porcelanas. Hoje Nova York Apartamento de Cassandra Taylor capítulo um Belo reparo Hoje Nova York Apartamento de Cassandra Taylor No Japão, eles têm o kintsugi a arte de remendar porcelanas preciosas com ouro. O resultado é uma peça que nitidamente foi quebrada,

Leia mais

CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA

CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA Clodoaldo Meneguello Cardoso Nesta "I Conferência dos lideres de Grêmio das Escolas Públicas Estaduais da Região Bauru" vamos conversar muito sobre política.

Leia mais

A oficina contou com 26 participantes, representando 11 diferentes entidades da sociedade civil local.

A oficina contou com 26 participantes, representando 11 diferentes entidades da sociedade civil local. Relatoria da Oficina de Praia Grande 12 de junho de 2012 A Oficina Desafios para o Desenvolvimento Sustentável de Praia Grande, realizada no dia 12 de julho de 2012, na Associação Comercial de Praia Grande,

Leia mais

POESIAS. Orientação: Professora Keila Cachioni Duarte Machado

POESIAS. Orientação: Professora Keila Cachioni Duarte Machado POESIAS Orientação: Professora Keila Cachioni Duarte Machado A flor amiga O ser mais belo e culto Emoções e corações Sentimentos envolvidos Melhor amiga e amada O seu sorriso brilha como o sol Os seus

Leia mais

Morar no exterior relato de uma imigrante

Morar no exterior relato de uma imigrante Morar no exterior relato de uma imigrante Ms. Josiane Vill - UFSC josivill@hotmail.com A opção de morar no exterior... Morar no exterior nunca esteve presente nos meus objetivos de vida, nem mesmo em meus

Leia mais

Curso de guitarra começa dia 2 no Sesc Balneário

Curso de guitarra começa dia 2 no Sesc Balneário Meio: Portal do Holanda Editoria: Amazonas Hora: 13:37h Data: 20/08/15 Curso de guitarra começa dia 2 no Sesc Balneário Portal do Holanda Postado em 20/08/2015 às 13h37 Estão abertas as inscrições para

Leia mais

Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada

Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada Terça-feira, 11 de março de 2014 Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada Nádia Junqueira Goiânia - Dalila tem 15 anos, estuda o 2º ano no Colégio

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 40 Discurso na cerimónia comemorativa

Leia mais

Escrevo esta carta para pedir sua ajuda, pois só assim eu poderei, enfim, realizar meu sonho de estudar no Conservatório de Amsterdam.

Escrevo esta carta para pedir sua ajuda, pois só assim eu poderei, enfim, realizar meu sonho de estudar no Conservatório de Amsterdam. Olá, meu nome é Lucas Bernardo da Silva, tenho 19 anos, sou aluno de violino da EMESP Tom Jobim e spalla da Orquestra Jovem do Estado de São Paulo. Conheci o violino ainda criança, frequentando a igreja

Leia mais

Bartolomeu Campos Queirós. Agradecemos aos parceiros que investem em nosso projeto. I SBN 85-7694 - 111-2

Bartolomeu Campos Queirós. Agradecemos aos parceiros que investem em nosso projeto. I SBN 85-7694 - 111-2 Ficava intrigado como num livro tão pequeno cabia tanta história. O mundo ficava maior e minha vontade era não morrer nunca para conhecer o mundo inteiro e saber muito da vida como a professora sabia.

Leia mais

Amar Dói. Livro De Poesia

Amar Dói. Livro De Poesia Amar Dói Livro De Poesia 1 Dedicatória Para a minha ex-professora de português, Lúcia. 2 Uma Carta Para Lúcia Querida professora, o tempo passou, mas meus sonhos não morreram. Você foi uma pessoa muito

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 25 Discurso na cerimónia de entrega

Leia mais

ENTREVISTA CONCEDIDA AO ESCRITOR FLÁVIO IZHAKI Realizada em 21.VII.08 A PROPÓSITO DE RETRATO DESNATURAL (diários 2004 a 2007) Evando Nascimento

ENTREVISTA CONCEDIDA AO ESCRITOR FLÁVIO IZHAKI Realizada em 21.VII.08 A PROPÓSITO DE RETRATO DESNATURAL (diários 2004 a 2007) Evando Nascimento ENTREVISTA CONCEDIDA AO ESCRITOR FLÁVIO IZHAKI Realizada em 21.VII.08 A PROPÓSITO DE RETRATO DESNATURAL (diários 2004 a 2007) Evando Nascimento Renomado professor universitário, autor de títulos de não

Leia mais

Furor suave. O Ar. À beira mar Está um homem a pescar Peixe está a apanhar E sem nunca parar. (Pedro Ernesto, 10 anos)

Furor suave. O Ar. À beira mar Está um homem a pescar Peixe está a apanhar E sem nunca parar. (Pedro Ernesto, 10 anos) 6 Furor suave Vou fazer um poema com ar; mas não é com este ar. Qual ar? Este, aqui, este ar. Este qual? O que se respira? Sim, esse, não é com o que se respira, é com o ar de ar. Qual ar? Queres dizer

Leia mais

América do Sul. Cerca de 300.000 deles se estabeleceram no seu país desde a fundação do Estado brasileiro em 1822.

América do Sul. Cerca de 300.000 deles se estabeleceram no seu país desde a fundação do Estado brasileiro em 1822. Discurso do Presidente Federal Horst Köhler durante o banquete oferecido por ocasião da visita de Estado do Presidente da República Federativa do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva no dia 3 de dezembro de

Leia mais