Manual de Marcas do Sistema Fiep. Sistema Federação das Indústrias do Estado do Paraná

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Manual de Marcas do Sistema Fiep. Sistema Federação das Indústrias do Estado do Paraná"

Transcrição

1 Manual de Marcas do Sistema Fiep. Sistema Federação das Indústrias do Estado do Paraná

2 01 Tìtulo Capítulo SubTítulo Capítulo SubTítulo Capítulo SubTítulo Capítulo Tìtulo Capítulo SubTítulo Capítulo SubTítulo Capítulo SubTítulo Capítulo Tìtulo Capítulo SubTítulo Capítulo SubTítulo Capítulo SubTítulo Capítulo Tìtulo Capítulo SubTítulo Capítulo SubTítulo Capítulo SubTítulo Capítulo Manual de Marcas - Sistema Fiep 2

3 Confira o Manual de Marcas do Sistema Fiep. Em todo lugar, o mesmo Sistema Fiep. Esse é o objetivo principal deste material: mostrar para quem está lá fora que Fiep, Sesi, Senai e IEL - e todos os seus serviços e produtos - fazem parte de uma mesma instituição. Juntos somos mais forte e temos mais presença em todo o Estado. Aqui você encontra orientações gerais, técnicas e modelos para replicação desta identidade. Manual de Marcas - Sistema Fiep 3

4 O Sistema Fiep representa a indústria no Paraná. O Sistema Fiep é composto pela Fiep (Federação das Indústrias do Estado do Paraná), Sesi (Serviço Social da Indústria), Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) e IEL (Instituto Euvaldo Lodi). É uma entre as 27 federações de indústrias presentes no Brasil ligadas à CNI (Confederação Nacional da Indústria). Trabalhamos de forma integrada com foco no desenvolvimento industrial e sua representatividade, para promover a educação, o crescimento sustentável e a melhoria de vida das pessoas. O nosso compromisso maior é a defesa dos interesses da indústria. Além disso, promovemos o aperfeiçoamento profissional dos trabalhadores, a formação e educação de jovens, o incentivo à inovação de processos e a adoção de práticas sustentáveis. Manual de Marcas - Sistema Fiep 4

5 A Fiep defende os interesses da Indústria Paranaense. A Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) é a principal entidade de representação da indústria paranaense e o braço político-institucional de todos os segmentos industriais do Estado. Com 109 sindicatos filiados, a Fiep representa cerca de 46 mil indústrias, que são responsáveis por 30% do PIB do Estado e geram 820 mil postos de trabalho. A Fiep produz pesquisas e análises sobre a economia do setor industrial, dá suporte às negociações coletivas de trabalho, faz a interlocução com as instâncias de poder público na atividade produtiva, facilita o acesso a linhas de crédito, fomenta negócios e parcerias comerciais nacionais e internacionais, emite certificação para exportadores paranaenses, disponibiliza trabalho de eficiência energética e desenvolve programas de fortalecimento da base sindical. Manual de Marcas - Sistema Fiep 5

6 O Sesi cuida do trabalhador da Indústria. O Serviço Social da Indústria (Sesi) no Paraná apoia as indústrias do Estado em ações para promover uma melhor qualidade de vida para os trabalhadores da indústria, suas famílias e a comunidade, fortalecendo o desenvolvimento pessoal e profissional do trabalhador. Destaque para ações na área de Educacão, com ênfase em programas de educação básica, continuada e a distância; e na área de Segurança e Saúde no Trabalho, para agregar benefícios tanto para as indústrias quanto paras os trabalhadores. O Sesi também atua na área de Esporte, Lazer e Cultura por meio de programas inovadores e equipes técnicas qualificadas; e na área de Responsabilidade Social, com consultoria e programas que valorizam o desenvolvimento sustentável e inclusivo da indústria. Com mais de 30 unidades em todo o Paraná, o Sesi realizou cerca de 3 milhões de atendimentos nos últimos anos e opera a maior rede de Ensino Médio particular do Paraná, o Colégio Sesi. Manual de Marcas - Sistema Fiep 6

7 O Senai forma o trabalhador da Indústria. O Serviço Nacional de Aprendizagem necessidades especificas dos alunos Industrial (Senai) no Paraná possui e da indústria. o maior complexo de Educação Além disso, o Senai oferece Profissional e Tecnológica e de inovação tecnológica e presta Tecnologia Industrial e Inovação serviços de consultoria, ensaios do Paraná, o que o torna referência laboratoriais industriais e apoio no apoio ao desenvolvimento da tecnológico. A instituição possui a indústria do Estado. maior rede privada de laboratórios A educação é um dos pilares integrados do país e dá apoio para do Senai, que oferece cursos de o desenvolvimento da inovação em iniciação profissional, aprendizagem cooperação com a indústria. industrial, qualificação e O Senai possui mais de 40 unidades aperfeiçoamento profissional, cursos distribuídas pelo Paraná e mantém técnicos, graduação tecnológica Centros Nacionais de Tecnologia e pós-graduação. A instituição nas mais diversas áreas de atuação também oferta cursos a distância industrial. e in company, atendendo às Manual de Marcas - Sistema Fiep 7

8 O IEL promove a interação entre empresas e futuros profissionais. O Instituto Euvaldo Lodi (IEL) do Paraná tem como finalidade promover programas voltados à gestão de talentos com foco em estágios e aperfeiçoamento empresarial por meio de educação executiva, além de oferecer serviços para qualificação de fornecedores. O IEL apoia empresas na criação de ambientes favoráveis à inovação, presta assessoria prática e insere profissionais com habilidades especificas para a atividade industrial. Promove também a educação em gestão para todos os níveis e modalidades do setor industrial. Manual de Marcas - Sistema Fiep 8

9 01. Nossas marcas Manual de Marcas - Sistema Fiep 9

10 Nossas Marcas Logos Fiep Bandeira Sistema Fiep Essas são as nossas marcas: Sistema Fiep, Fiep, Sesi, Senai e IEL. A seguir você vai encontrar a correta utilização de cada uma delas. Sesi Bandeira Sistema Fiep com descritivo Senai Faixa Sistema Fiep IEL Manual de Marcas - Sistema Fiep 10

11 Nossas Marcas Grafia Você sabe como se escreve Fiep, Sesi, Senai e IEL? É do jeito que está acima: utilizando caixa alta e baixa para Fiep, Sesi e Senai; e apenas caixa alta para IEL. A norma ortográfica diz que siglas com mais de três letras são palavras, então as casas serão sempre escritas apenas com a primeira letra em maiúsculo e as demais letras em minúsculo, por se tratar do nome de uma entidade. O IEL é a única que permanece em caixa alta. A regra vale para o corpo do texto. Lembrando que deve ser aplicado tanto em peças gráficas como nas digitais. Manual de Marcas - Sistema Fiep 11

12 Nossas Marcas Assinatura Conjunta Organização única. Forma de comunicar única. Não temos mais o conceito de assinatura conjunta das marcas das casas. Um projeto, uma ação, um trabalho só são assinados de duas maneiras: 01. Cada casa em separado; 02. Bandeira do Sistema Fiep. Sempre que uma ação ou projeto for de mais de uma casa, utiliza-se a marca do Sistema Fiep - bandeira, bandeira com descritivo ou faixa sistêmica com as quatro casas. Unidades Essa regra também vale para as unidades. Por exemplo, unidades conhecidas como Sesi Senai, já não assinam mais assim, agora devem ser chamadas de unidades Sistema Fiep. Não utilizamos mais as marcas conjuntas Manual de Marcas - Sistema Fiep 12

13 Nossas Marcas Assinatura Conjunta Regras de aplicação Bandeira A prioridade é sempre usar a bandeira, pois a aplicação é mais fácil, aumenta a legibilidade e também a identificação do Sistema Fiep. Bandeira Sistema Fiep Bandeira com descritivo Esta aplicação é feita sempre que a marca do Sistema Fiep for utilizada em materiais de terceiros, em que somos apoiadores ou parceiros. Faixa sistêmica Usamos esta aplicação em materiais em que a bandeira não tem legibilidade. Por exemplo, em materiais promocionais como lápis. Texto Quando houver a necessidade de mencionar projetos compartilhados entre duas ou mais casas no corpo do texto é necessário sempre citar o Sistema Fiep antes e adicionar o e entre as casas. Ex: Projeto realizado pelo Sistema Fiep por meio do Sesi e do Senai. Bandeira Sistema Fiep com descritivo Faixa Sistema Fiep Manual de Marcas - Sistema Fiep 13

14 Nossas Marcas Cores das marcas Regras de aplicação A aplicação das marcas do Sistema Fiep e suas casas pode ser feita em: 01. Azul - C100 M20 Y0 K60 R0 G76 B115 PANTONE 302C 02. Positivo 03. Negativo 04. Escala de cinza Exemplo de aplicação na cor azul. Exemplo de aplicação no positivo. Este quadro de aplicações apresenta as cores ideais de utilização. No entanto, em casos específicos, é possível a utilização de outras cores. Exemplo de aplicação em escala de cinza Exemplo de aplicação no negativo. Manual de Marcas - Sistema Fiep 14

15 Nossas Marcas Área de não-interferência Fiep 1/4 1/4 1/4 1/4 1/4 1/4 A área de não-interferência ajuda a 1/4 manter a legibilidade e a integridade da marca. Por isso, nenhum elemento deve ultrapassar esse limite. Sesi 1/4 1/4 Regras de aplicação Nas marcas do Sistema Fiep a área de não-interferência equivale a um quarto do tamanho da bandeira, conforme mostra o exemplo ao lado. Bandeira Sistema Fiep 1/4 1/4 1/4 1/4 Senai 1/4 1/4 1/4 Sistema Fiep 1/4 IEL Manual de Marcas - Sistema Fiep 15

16 Nossas Marcas Convivência com outras marcas // Proporção entre marcas Outra marca Outra marca Outra marca Outra marca Outra marca Outra marca Outra marca Fiep Outra marca Bandeira Sistema Fiep Outra marca Regras de aplicação Para a assinatura em conjuto com outras marcas, mantenha a mesma Outra marca Outra marca Outra marca Sesi Outra marca Outra marca Outra marca área de não-interferência e procure equilibrar o peso das marcas para que Outra marca elas fiquem equivalentes visualmente. Outra marca Bandeira Sistema Fiep com descritivo Outra marca Outra marca Senai Outra marca Outra marca Outra marca Outra marca Outra marca Outra marca Outra marca Sistema Fiep Outra marca IEL Outra marca Manual de Marcas - Sistema Fiep 16

17 Nossas Marcas Convivência com outras marcas // Hierarquia entre marcas Regras de aplicação Quando a peça for uma parceria do NOSSA MARCA Sistema Fiep, ou de uma de suas casas, com outras empresas, deve-se NOSSA MARCA OUTRA MARCA OUTRA MARCA respeitar regras de hierarquia visual. Nossa marca deve ficar à esquerda das outras marcas em peças horizontais, ou abaixo das demais em peças verticais. Quando ambas as marcas forem realizadoras do produto ou serviço anunciado, ambas as logos devem ter a mesma proporção. Por outro lado, quando o Sistema Fiep ou uma de suas casas for o realizador, e a outra empresa um apoiador, o peso dado a cada marca deve ser diferente, com a marca do Sistema Fiep em maior destaque. NOSSA MARCA OUTRA MARCA Manual de Marcas - Sistema Fiep 17

18 Nossas Marcas Tamanho Mínimo 4mm 15px 4mm 15px 4mm 15px Fiep 4mm 15px 4mm 15px Regras de aplicação O tamanho mínimo garante que as pessoas enxerguem e reconheçam as marcas em qualquer peça de comunicação. Fatores como processo de impressão, suporte, matriz, cobertura da tinta e impressão em CMYK ou Pantone influenciam o resultado final. As medidas em mm são para materias impressos e medidas em px são para materiais digitais. Bandeira Sistema Fiep 10mm 15px Bandeira Sistema Fiep com descritivo 4mm 15px 4mm 15px Sesi 4mm 4mm 15px 15px 4mm 15px 4mm 15px 4mm 15px 4mm 15px Senai 4mm 15px 4mm 15px 4mm 15px 4mm 15px Sistema Fiep IEL Manual de Marcas - Sistema Fiep 18

19 Nossas Marcas Aplicações Incorretas Cor incorreta Distorção da marca Arquivo em baixa resolução Você não gosta quando as pessoas escrevem o seu nome errado? Pois é mais ou menos a mesma coisa Cor fora da paleta Distorção da marca Baixo contraste com o fundo que acontece quando você aplica as marcas do Sistema Fiep de qualquer jeito. A marca é o maior patrimônio de uma empresa. Por isso, é muito Arapongas importante que ela seja aplicada da maneira certa. Baixo contraste com o fundo Baixo contraste com o fundo Inclusão de elemento Marca com transparência Aplicação de sombra na marca Aplicação sem a bandeira Desrespeito ao tamanho mínimo Desrespeito a área de não interferência Logo dentro de box Manual de Marcas - Sistema Fiep 19

20 03. Papelaria Manual de Marcas - Sistema Fiep 20

21 Papelaria Nossa Papelaria Levantamos quais as peças mais usadas pelos nossos colaboradores e criamos uma papelaria especial para você. Em todos os materiais, a ideia foi manter os princípios da unidade e da consistência. Harmonia na papelaria Seja nos templates de Word e Excel, Power Point, certificado, prisma, pastas, banners, capas de processo, fichas, atestados, envelopes, crachá, relatório, comunicado, convites você vai perceber que todos esses materiais combinam. O uso das cores e tipografia dá ideia de mais variedade, leveza e movimento para os materiais. A quantidade de peças é grande, mas não deixe de conhecer. Assim, quando você precisar, sabe o que está pronto para você usar e onde vai encontrar. Onde encontrar? Os arquivos dos materiais estão fáceis de achar. O pacote completo fica sempre disponível na Intranet, em Modelos e Manuais. Manual de Marcas - Sistema Fiep 21

22 Papelaria Modelo de apresentação (PPT) Manual de Marcas - Sistema Fiep 22

23 Papelaria Papel de Carta Pasta Cartão de visita Bloco de notas Manual de Marcas - Sistema Fiep 23

24 Papelaria Envelope Offset Envelope Saco Manual de Marcas - Sistema Fiep 24

25 Papelaria CD / DVD Caneta Lápis Caneta especial Pendrive Crachá Manual de Marcas - Sistema Fiep 25

26 02. Linguagem Visual Manual de Marcas - Sistema Fiep 26

27 Linguagem Visual Tipologia Principal Títulos Fonte de família Century Gothic - regular, bold e itálico. O título deve seguir a proporção de 3x o tamanho do corpo de texto padrão. Por exemplo, se o corpo padrão for de 12pt o título deve ter 36pt. Subtítulos Nos subtítlos, nos apropriamos de uma única fonte da família Ubuntu, que é a Condensed, disponível para web. Tamanho da fonte 2x com relação ao corpo de texto. Century Gothic (familia) ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVXYZW abcdefghijklmnopqrstuvxyzw Ubuntu-Condensed ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVXYZW abcdefghijklmnopqrstuvxyzw Corpo Padrão Utilizar toda a família Myriad Pro - regular, semibold, bold, black, condensed, light, extended e suas variantes. O tamanho dessa fonte vai definir dinamicamente o tamanho do restante da peça. Myriad Pro (família) Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Mauris eget fringilla ipsum, posuere varius massa. Morbi eu nisi ut mi rhoncus ullamcorper. Mauris eget lorem odio. Vivamus quis quam magna. Nulla aliquam tellus a diam ornare hendrerit. Nulla egestas vehicula viverra. Sed odio mi, pellentesque in aliquam in, commodo vel magna. Curabitur eget hendrerit tellus. Nullam felis ipsum, pellentesque et arcu eget, fringilla suscipit felis. Cras rhoncus dui nulla, a vehicula turpis hendrerit at. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVXYZW abcdefghijklmnopqrstuvxyzw Manual de Marcas - Sistema Fiep 27

28 Linguagem Visual Tipologia Secundária Digital Como alternativa para materiais de uso comum como: websites, apresentações de power point, planilhas de excel e documentos de word entre outros, foram selecionadas duas famílias de fontes secundárias. As fontes Calibri e Arial são utilizadas para títulos, subtítulos e corpo do texto em power point, word e excel, e assinatura de . Calibri (família) Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Mauris eget fringilla ipsum, posuere varius massa. Morbi eu nisi ut mi rhoncus ullamcorper. Mauris eget lorem odio. Vivamus quis quam magna. Nulla aliquam tellus a diam ornare hendrerit. Nulla egestas vehicula viverra. Sed odio mi, pellentesque in aliquam in, commodo vel magna. Curabitur eget hendrerit tellus. Nullam felis ipsum, pellentesque et arcu eget, fringilla suscipit felis. Cras rhoncus dui nulla, a vehicula turpis hendrerit at. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVXYZW abcdefghijklmnopqrstuvxyzw Arial (família) Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Mauris eget fringilla ipsum, posuere varius massa. Morbi eu nisi ut mi rhoncus ullamcorper. Mauris eget lorem odio. Vivamus quis quam magna. Nulla aliquam tellus a diam ornare hendrerit. Nulla egestas vehicula viverra. Sed odio mi, pellentesque in aliquam in, commodo vel magna. Curabitur eget hendrerit tellus. Nullam felis ipsum, pellentesque et arcu eget, fringilla suscipit felis. Cras rhoncus dui nulla, a vehicula turpis hendrerit at. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVXYZW abcdefghijklmnopqrstuvxyzw Manual de Marcas - Sistema Fiep 28

29 Linguagem Visual Iconografia Quando usar? Muitas vezes, ícones e ilustrações podem transmitir mensagens e ideias de maneira mais direta do que palavras. Além disso, essas figuras podem contribuir para uma mensagem mais dinâmica e divertida. Quando forem utilizadas, as figuras devem possuir uma área de nãointerferência que equivale a um quarto do seu tamanho, regra semelhante à logomarca do Sistema Fiep. Onde encontrar? O pacote completo está disponível na Intranet, em Modelos e Manuais. Manual de Marcas - Sistema Fiep 29

30 20 10 Linguagem Visual % 50% 70% 25% Infográfico 62% 50% 70% 25% 77% Rounded Chart 77% Rounded Chart % 77% 77% 30% 20% 50% 77% Rounded Chart 64% 40% 64% 40% 64% 40% Editorial - Gráficos Gráficos e infográficos, muitas vezes, podem transmitir mensagens de forma mais clara do que palavras, o que contribui para uma mensagem mais rápida e dinâmica. Quando forem utilizados, os gráficos devem seguir a área de não-interferência semelhante à logomarca do Sistema Fiep, com metade do seu lado para todas as direções Food Water Cloth % % % 33.3% % 50% Rounded Chart 76% Rounded Chart 33.3% 60% Rounded Chart 25% 12% % Rounded Chart % % Rounded Chart % 50% 70% 25% Onde encontrar? Exemplos de como utilizar gráficos está disponível na Intranet, em Modelos e Manuais Manual de Marcas - Sistema Fiep 30

31 06. Paleta de Cores Manual de Marcas - Sistema Fiep 31

32 Paleta de Cores C95 M0 Y100 K60 R0 G89 B37 C95 M0 Y100 K40 R00 G116 B53 C95 M0 Y100 K20 R00 G142 B67 C85 M0 Y100 K0 R00 G174 B77 C70 M0 Y100 K0 R80 G184 B72 C55 M0 Y100 K0 R128 G195 B66 C40 M0 Y100 K0 R166 G206 B57 C25 M0 Y100 K0 R203 G219 B42 PAN: 343 C PAN: 349 C PAN: 356 C PAN: 363 C PAN: 362 C PAN: 377 C PAN: 390 C PAN: 397 C Muitos dos produtos e serviços do Sistema Fiep já contam com paletas de cores próprias, construídas especialmente para conferirem identidade e destaque às mesmas. Esse processo está mais adiantado nas áreas de educação, em que segmentos como o Colégio Sesi, Faculdades da Indústria, Escola de Gestão, entre outros, já contam com paletas reconhecidas pelo público. A tendência é que todos os produtos obtenham esta definição e, com o tempo, suas cores também sejam associadas às marcas pelo consumidor. Caso seu produto ou serviço ainda não possua uma paleta definida, a orientação é que se dê preferência a tons de azul. Azul é a cor predominante do Sistema Fiep, e sua utilização garante uma associação mais consistente do produto com o Sistema, além de contribuir com a unidade de marcas. É importante compreender que este conteúdo é apenas uma orientação, e não uma regra. Nenhuma casa do Sistema Fiep possui uma cor específica definitiva. Os produtos e serviços são transversais, portanto, as cores são sistêmicas e podem ser usadas para todas as casas; no entanto, estas orientações produzirão resultados mais consistentes. Regras de aplicação As cores das paletas estão representadas neste manual em policromia (Cyan, Magenta, Yellow e Black) e suas referências de PANTONE e RGB estão indicadas. Sempre que necessário utilize as amostras de cores ao lado como referência de cores do Sistema Fiep. C100 M0 Y50 K70 C100 M20 Y0 K60 C0 M90 Y100 K20 C30 M100 Y50 K40 C75 M100 Y10 K30 C0 M0 Y0 K100 R00 G75 B68 PAN: 330 C R00 G76 B115 PAN: 302 C R197 G53 B28 R112 G11 B60 R78 G25 B102 R35 G31 B32 C100 M0 Y50 K55 C100 M20 Y0 K40 C0 M80 Y100 K10 C30 M100 Y50 K10 C75 M100 Y10 K0 C0 M0 Y0 K90 R00 G96 B88 PAN: 329 C R00 G101 B149 PAN: 308 C R218 G82 B31 R166 G31 B85 R103 G45 B134 R65 G64 B66 C100 M0 Y50 K40 C100 M20 Y0 K20 C0 M70 Y100 K0 C20 M95 Y50 K0 C55 M90 Y10 K0 C0 M0 Y0 K80 R00 G116 B107 PAN: 7474 C R00 G125 B182 PAN: 641 C R243 G112 B33 R201 G51 B96 R137 G63 B140 R88 G89 B91 C100 M0 Y50 K20 C100 M20 Y0 K0 Manual de Marcas - Sistema Fiep 32 C0 M40 Y100 K0 C10 M90 Y45 K0 C40 M80 Y10 K0 C0 M0 Y0 K70 R00 G142 B132 PA N: 322 C R00 G149 B218 PAN: 640 C R250 G166 B26 R219 G64 B103 R163 G84 B148 R109 G110 B113 C100 M0 Y50 K0 C95 M10 Y0 K0 C0 M15 Y100 K0 C0 M70 Y50 K5 C30 M70 Y10 K0 C0 M0 Y0 K50 R00 G169 B157 R00 G163 B228 R255 G212 B0 PAN: 180 C PAN: 173 C PAN: 1595 C PAN: 143 C PAN: 108 C R230 G107 B103 PAN: 216 C PAN: 7434 C PAN: 215 C PAN: 7425 C PAN: 702 C R181 G105 B157 PAN: 269 C PAN: 2603 C PAN: 2612 C PAN: 682 C PAN: 688 C PAN: BLACK C PAN: 432 C PAN: 425 C PAN: 424 C PAN: 321 C PAN: 7461C R147 G149 B152 PAN: COOL GRAY 7 C C85 M0 Y50 K0 C85 M5 Y0 K0 R00 G177 B157 PAN: 3268 C R00 G174 B234 PAN: 2995 C C70 M0 Y50 K0 C65 M0 Y0 K0 R57 G187 B157 PAN: 563 C R32 G196 B244 PAN: 298 C C50 M0 Y40 K0 C50 M0 Y0 K0 R127 G203 B174 PAN: 565 C R109 G207 B246 PAN: 2905 C

33 Paleta de cores Paleta Exemplos de aplicação da paleta Colégio Sesi Veja a seguir um exemplo de como ocorre a gradação de cores da paleta quando for um caso de materiais C100 M20 Y0 K60 R0 G76 B110 Pantone 302C C100 M20 Y0 K40 R0 G98 B144 Pantone 308C C100 M20 Y0 K20 R0 G119 B176 Pantone 641C de Educação - Colégio Sesi. A forma em que o layout e as cores estão distribuídos são apenas orientações de aplicação, não sendo regra determinante que sempre ocorra assim. Na intranet, você vai encontrar o C25 M0 Y100 K0 R211 G215 B38 Pantone 397C C0 M25 Y100 K0 R255 G212 B72 Pantone 108C C0 M40 Y100 K0 R250 G166 B26 Pantone 143C Manual da Marca do Colégio Sesi com todas as orientações sobre a aplicação da logo do Colégio Sesi, como por exemplo o emprego em uniformes e nos itens de papelaria. C0 M0 Y0 K50 R115 G115 B115 Pantone Gray7C C0 M0 Y0 K70 R111 G111 B110 Pantone 424C Manual de Marcas - Sistema Fiep 33

34 Paleta de cores Paleta Exemplos de aplicação da paleta Cursos Técnicos A seguir mais um exemplo de como ocorre a gradação de cores da paleta C30 M0 Y0 K70 R88 G100 B108 Pantone 7545C C20 M0 Y0 K50 R134 G145 B153 Pantone 7544C C5 M0 Y0 K20 R210 G213 B216 Pantone 7543C quando for um caso de materiais de Educação - Cursos Técnicos. C0 M30 Y100 K0 R234 G184 B23 Pantone 116C C100 M85 Y45 K50 R33 G41 B64 Pantone 654C Manual de Marcas - Sistema Fiep 34

35 Paleta de cores Paleta Exemplos de aplicação da paleta Educação Supeiror A seguir mais um exemplo de como ocorre a gradação de cores da paleta quando for um caso de materiais de Educação - Ensino Superior. C75 M0 Y50 K0 R100 G174 B151 Pantone 3262C C90 M0 Y50 K0 R57 G160 B148 Pantone 3272C C100 M10 Y50 K0 R0 G143 B141 Pantone 3282C Consulte a Gerência de Marketing, Comunicação e Vendas para mais informações sobre a aplicação da marca da Faculdades da Indústria. C0 M0 Y0 K10 R236 G236 B236 Pantone 427C C85 M60 Y55 K70 R35 G46 B50 Pantone 431C Manual de Marcas - Sistema Fiep 35

36 Paleta de cores Paleta Exemplos de aplicação da paleta IEL Mais um exemplo de como ocorre a gradação de cores da paleta quando for um caso de materiais do IEL. C100 M20 Y0 K60 R0 G76 B110 Pantone 302C C100 M20 Y0 K40 R0 G98 B144 Pantone 308C C0 M25 Y100 K0 R255 G212 B72 Pantone 108C C0 M0 Y0 K10 R236 G236 B236 Pantone 427C C20 M0 Y0 K50 R134 G145 B153 Pantone 7544C Manual de Marcas - Sistema Fiep 36

37 Paleta de cores Paleta Exemplos de aplicação da paleta Cuide-se + A seguir mais um exemplo de como ocorre a gradação de cores da paleta C95 M70 Y40 K30 R45 G66 B92 Pantone 302C C85 M45 Y25 K0 R71 G118 B156 Pantone 7461C C0 M25 Y100K0 R255 G212 B72 Pantone 108C quando for um caso de materiais do Cuide-se +. Consulte a Gerência de Marketing, Comunicação e Vendas para mais informações sobre a aplicação da identidade do programa. C0 M0 Y0 K10 R236 G236 B236 Pantone 427C C20 M0 Y0 K50 R134 G145 B153 Pantone 7544C C0 M70 Y100 K0 R208 G102 B27 Pantone 158C Manual de Marcas - Sistema Fiep 37

38 04. Fotografia Manual de Marcas - Sistema Fiep 38

39 Identidade Fotografia Conceito Temos um conceito de imagens baseado no cotidiano, com características simples como uso de imagens em close, fundos limpos e cortes. Estes cortes nas imagens de pessoas não precisam ser sempre os mesmos. Uma mesma imagem pode ser cortada de várias maneiras diferentes, de acordo com o formato estabelecido, mas desde que o destaque seja sempre nas pessoas. A intenção desse tipo de imagem é humanizar, tornar as peças de comunicação simples, claras e objetivas. O que transmite a essência do sentimento vivenciado pelas pessoas. As pessoas escolhidas no Banco de Imagem devem ser as mais brasileiras possíveis, ou seja, devemos evitar pessoas com aparência estrangeira. Também no conjunto dessas fotos deve haver bastante equilíbrio, pois é necessário que haja sempre a Equidade de Gêneros. Normalmente procuramos evitar imagens que delimitem muito uma área ou uma função como, por exemplo, pessoas de terno e gravata, operários de capacetes, entre outros. Esse tipo de imagem deve ser usado em salvas exceções quando o produto e/ou serviço for muito específico. Esse cuidado é muito importante para que a indústria não seja retratada de forma estereotipada. Manual de Marcas - Sistema Fiep 39

40 Identidade Fotografia Planos É importante destacar que em relação à fotografia das peças, sempre respeitamos três planos: cenário, personagem e texto. As diferentes profundidades são importantes para destacar as informações mais importantes, que estarão em primeiro plano. Manual de Marcas - Sistema Fiep 40

41 Identidade Fotografia A prioridade nas imagens sãoas pessoas. Quanto mais próximo do eixo estratégico, como por exemplo, inovação ou educação, mais serão utilizadas imagens relacionadas ás pessoas e ao cotidiano. No entanto, quanto mais próximo do produto ou serviço em si, mais serão utilizadas as imagens do produto, como podemos ver no exemplo abaixo. Manual de Marcas - Sistema Fiep 41

42 Identidade Fotografia Institucional Nesse caso a temática é lúdica, inspiracional. Na hora de selecionar imagens, é interessante focar em fotos abertas, com luz e reflexos para reforçar áreas de conteúdo. Manual de Marcas - Sistema Fiep 42

43 Identidade Fotografia Eixo Estratégico Se o foco é mais abrangente, o direcionamento é trazer pessoas em primeiro plano. Cenário, fundo e outros elementos sempre em segundo plano, desfocados. Manual de Marcas - Sistema Fiep 43

44 Identidade Fotografia Produto Quando queremos comunicar um produto ou serviço mais específico, a imagem precisa ser mais direcionada ao produto ou área em questão. Opte por ângulos mais fechados, com alto contraste de elementos e cores. Manual de Marcas - Sistema Fiep 44

45 05. Arquitetura de marca Manual de Marcas - Sistema Fiep 45

46 Arquitetura de marca Visão Estratégica // Eixos Os eixos são grandes grupos de produtos e/ou serviços do Sistema Fiep. Por exemplo, repare que todas as casas do Sistema Fiep possuem projetos na área de educação, configurando esse como um dos nossos eixos. Outros eixos incluem inovação, sustentabilidade, entre outros. Nas peças de comunicação, antes utilizávamos o formato [casa] + [eixo] (ex. Sesi Sustentabilidade). Agora a aplicação está mais flexível, dependendo do material, do objetivo da divulgação, de acordo com a necessidade de apoio, podemos usar [casa] + [eixo] ou apenas [eixo] preferencialmente. Manual de Marcas - Sistema Fiep 46

47 Arquitetura de marca Visão Estratégica // Eixos EIXO MARCA DO PRODUTO EIXO Confira aqui como funciona a nossa Arquitetura de Marcas, ou seja, como funciona a disposição dos elementos e o texto. É preciso que os elementos visuais e os textos dos materiais ASSUNTO ASSUNTO tenham um equilíbrio entre si. O objetivo é dar força para a marca. Os materiais de divulgação se encaixam em um dos quatro casos: 01. [eixo] + [produto] + [casa] 02. [produto] + [casa] MARCA DA CASA MARCA DA CASA 03. [eixo] + [casa] 04. [casa] MARCA DO PRODUTO ASSUNTO ASSUNTO MARCA DA CASA MARCA DA CASA Manual de Marcas - Sistema Fiep 47

48 Arquitetura de marca Visão Estratégica // Eixos 01. Asas da Leitura 02. Sesi Cultura Segue alguns exemplos de peças já produzidas em cada um dos casos: 03. Campanha Colégio Sesi 04. Campanha de marcas Manual de Marcas - Sistema Fiep 48

49 06. Sistema de Diagramação Manual de Marcas - Sistema Fiep 49

50 Sistema de Diagramação Vantagens As principais vantagens de usar GRIDS em um trabalho é a clareza, a organização e a facilidade de distinguir as diferentes informações contidas no layout de um material. Zona Especial Módulo Margem Marcador Margens Espaços negativos entre a borda da página e a área de conteúdo. As margens exercem grande influência sobre o conceito trabalhado no projeto, e por isso o seu tamanho deve ser bem estudado. Podem servir tanto como área de descanso para os olhos, como para chamar a atenção para o conteúdo que as marcas enquadram e destacam. Linhas de fluxo Alinhamentos horizontais no espaço. Não são linhas visíveis e sim apenas de marcação, usadas para guiar o sentido de leitura da peça por parte do interlocutor. Zonas especiais Grupos de módulos que formam campos distintos. Normalmente é a área superior à esquerda que orienta a ordem de leitura do material. Nessa área deverão conter as informações especificas do projete, programa, produto a ser divulgado. Marcadores Elementos que auxiliam na navegação pelo documento e/ou material, como número de página, título de seção, etc. Manual de Marcas - Sistema Fiep 50

51 Sistema de Diagramação 1x TITULO DA PEÇA Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Os layouts dos materiais devem Fonte Tamanho Century Regular ou Bold 3x TITULO DA PEÇA Quisque cursus risus sit amet nunc cursus, a ornare erat varius. Suspendisse eleifend dapibus nisl, non placerat ante tempor nec. sempre obedecer ao exemplo posto a seguir, com título, subtítulo, texto e URL do site. Ao adotar sempre a mesma composição, conseguimos gerar um padrão, o que também condiciona o olhar dos interlocutores, que ao se depararem com esses materiais, saberão que são peças do Fonte Tamanho Fonte Tamanho Ubuntu Condensed 2x Myriad Pro Regular 1x Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Quisque cursus risus sit amet nunc cursus, a ornare erat varius. Suspendisse eleifend dapibus nisl, non placerat ante tempor nec. 0,5x url.com.br/site TITULO DA PEÇA Sistema Fiep. Fonte Tamanho Myriad Pro Black / Light 2x url.com.br/site Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Quisque cursus risus sit amet nunc cursus, a ornare erat varius. Suspendisse eleifend dapibus nisl, non placerat ante tempor nec. url.com.br/site Manual de Marcas - Sistema Fiep 51

52 Sistema de Diagramação Elementos Gráficos O foco principal da nossa identidade é a funcionalidade do material, por isso o designer deve estar atento a hierarquia das informações. O objetivo é facilitar a compreenção das informações mais importantes e atender aos diferentes níveis de leitura de um mesmo material. Além dessa premissa básica, utilizamos alguns elementos gráficos que ajudam na unificação da comunicação visual - formas planas e sem perspectivas de profundidade, linhas e sobreposições de formas se repetem independente da proposta dos materias - promocional, institucional ou de produto. Box para destacar e dar diferentes pesos às informações Linhas que remetem às linhas da bandeira do Sistema S. TITULO DA PEÇA Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Quisque cursus risus sit amet nunc cursus, a ornare erat varius. Suspendisse eleifend dapibus nisl, non placerat ante tempor nec. url.com.br/site Aba, elemento gráfico que dá mais dinâmica ao layout. A tipografia também confere pesos diferentes as informações. TITULO DA PEÇA Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Quisque cursus risus sit amet nunc cursus, a ornare erat varius. Suspendisse eleifend dapibus nisl, non placerat ante tempor nec. url.com.br/site Confira como utilizar esses elementos. Manual de Marcas - Sistema Fiep 52

53 Sistema de Diagramação Diagrama Identidade Institucional Muitos materiais do Sistema Fiep precisam ter as identidades de suas casas, mas não necessariamente uma identidade própria. Alguns exemplos incluem comunicados, s, materiais de sindicatos, entre outros. Nesses casos, utilizamos templates pré-criados. faculdadesdaindustria.com.br A demanda pela qualificação alinhada à necessidade da indústria é um desafio crescente para o desenvolvimento do país. Identidade Institucional ---Georgia Rassi Gerente de Recursos Humanos - Brose do Brasil Cliente e incentivadora das Faculdades da Indústria Prepare profissionais para atuar na Indústria Paranaense Somente as Faculdades da Indústria, formadas pelas Faculdades de Tecnologia Senai e Faculdade Metropolitana de Curitiba (Famec), somam a experiência da Fiep, Sesi, Senai e IEL em cursos com esse foco Identidade Promocional invista em seus colaboradores. condições especiais para a sua empresa. 21 cursos de graduação Cascavel Curitiba CIC Curitiba Campus da Indústria Londrina Maringá São José dos Pinhais Telêmaco Borba Toledo Confira também os 89 cursos de pós-graduação, extensão e EaD da Escola de Gestão da Indústria. PROGRAMAS Programa de Desenvolvimento Associativo (PDA) Programa que estimula o associativismo e contribui para o aumento da representatividade dos Sindicatos por meio da modernização sindical e do fortalecimento empresarial. Responsável Kelly Cristina Schindler Silveira (41) Material exclusivo para uso interno Colaboradores Adriane Ivanick (41) Marcos Tadeu Chevalier Luna (41) Programa de Apoio a Competitividade às Micro e Pequenas Empresas (PROCOMPI) Parceria com a CNI e o SEBRAE que tem como objetivo realizar consultorias especializadas nas micro e pequenas indústrias do Estado. Responsável Ana Paula Bertoglio Oliveira (41) fiepr.org.br CENTRAL DE RELAÇÕES COM SINDICATOS E COORDENADORIAS REGIONAIS DA FIEP CAMPUS DA INDÚSTRIA Você faz parte de um Paraná cada dia mais inovador. Colaboradora Adriane Ivanick (41) O espaço do Sistema Fiep localizado no bairro Jardim Botânico, em Curitiba, agora tem um novo nome: Campus da Indústria. Você faz parte de um Paraná cada dia mais inovador. O espaço do Sistema Fiep localizado no bairro Jardim Botânico, em Curitiba, agora tem um novo nome: Campus da Indústria. A partir do seu lançamento no dia 17 de setembro, o Campus marca o início de uma nova era na indústria paranaense, passando a ser um catalisador de pesquisas aplicadas às reais necessidades do setor produtivo. Tudo isso vai começar agora, com o seu apoio. A evolução da indústria paranaense. A partir do seu lançamento no dia 17 de setembro, o Campus marca o início de uma nova era na indústria paranaense, passando a ser um catalisador de pesquisas aplicadas às reais necessidades do setor produtivo. Material exclusivo para uso interno Descubra mais: Tudo isso vai começar agora, com o seu apoio. CAMPUS DA INDÚSTRIA sistemafiep.org.br/campusdaindustria A evolução da indústria paranaense. Descubra mais: sistemafiep.org.br/campusdaindustria CADASTRO DAS INDÚSTRIAS PARANÁ INDUSTRIAL CATALOG CADASTRO DE LAS INDUSTRIAS Identidade de Produto/Serviço Identidade Promocional Alguns produtos e campanhas maiores exigem a criação de identidades próprias, ainda que relacionadas às identidades de suas casas. Nesses casos, utilizamos alguns elementos do template para obter unidade de marca e temos a liberdade de criar novos elementos. Normalmente o conteúdo Promocional é um desdobramento de um conteúdo de Identidade de Produto/Serviço. Isso significa que este conteúdo deve seguir alguns padrões, mas adaptada para uma ação específica, como promoções, campanha de vendas, entre outras. Identidade Produto/Serviço Manual de Marcas - Sistema Fiep 53

54 Sistema de Diagramação Observações Padronizações Quando for preciso diagramar materiais como livros, cartilhas, folders, entre outros; é importante seguir alguns padrões como: espaço entre os parágrafos, linhas formadas por 8 a 12 palavras, utilização de entrelinhas de x mm e alinhamento predominante à esquerda. URL Nós evitamos a utilização de www. na frente das URL s, afim de encurtar a URL e ser mais claro e direto possível. Também usamos o negrito em certos segmentos da URL para enfatizar o nome da instituição, do programa, do produto e assim por diante. Ex. faculdadesdaindustria.com.br fiepr.com.br sistemafiep.com.br Manual de Marcas - Sistema Fiep 54

55 07. Aplicações // Impresso Manual de Marcas - Sistema Fiep 55

56 Aplicações Impresso As proporções e as assinaturas em materiais, sejam eles institucionais ou promocionais, devem corresponder aos critérios de proximidade e distanciamento. Ou seja, em materiais mais próximos, em obras) que haja contato físico, há um tipo de conceito de assinatura. Segue alguns exemplos de assinatura e proporções para materiais próximos. Flyer A5 Folder A4 (1 dobra) Folder A4 (2 dobras) Área Total 14,85 x 21cm Área Total 29,7 x 21cm Área Total 29,7 x 21cm Área de leitura 13 x 28,7cm Área de leitura 13,85cm x 20,00cm Área de leitura 10,5 x 17,5cm Área de leitura 10,5 x 17,5cm Área de leitura 7,5cm x 17,5cm Área de leitura 7,5cm x 17,5cm Área de leitura 7,5cm x 17,5cm Frente NOSSA MARCA NOSSA MARCA NOSSA MARCA NOSSA MARCA 15,85 x 22cm Sangra - 0,5cm 30,7 x 22cm Sangra - 0,5cm 30,7 x 22cm Sangra - 0,5cm Manual de Marcas - Sistema Fiep 56

57 Aplicações Impresso A seguir mais alguns exemplos de assinatura e proporções para materiais próximos. Banner Área Total 1,00 x 1,50m NOSSA MARCA Flyer 12x27cm Área Total 12x27cm Folder A3 (2 dobras) Área Total 42 x 29,7cm NOSSA MARCA Área de leitura 0,84 x 1,34m Área de leitura 10,5cm x 25,5cm Área de leitura 13 x 28,7cm Área de leitura 13 x 28,7cm Área de leitura 13 x 28,7cm NOSSA MARCA NOSSA MARCA 13 x 28cm Sangra - 0,5cm 43 x 30,7cm Sangra - 0,5cm Manual de Marcas - Sistema Fiep 57

58 Aplicações Impresso Cartaz A3 Neste caso, a logomarca que assina a peça precisa obedecer ao padrão demonstrado: Post Facebook Área Total 29,7 x 42cm Área Total 617 x 617px Frente Área de leitura Área de leitura 27,7 x 40 cm NOSSA MARCA NOSSA MARCA 30,7 x 43cm Sangra - 0,5cm Manual de Marcas - Sistema Fiep 58

59 Aplicações Impresso Mub As proporções e as assinaturas em materiais, sejam eles institucionais ou promocionais, Área Total devem corresponder Área Total 9 x 3 m 1,20 x 1,80m aos critérios de proximidade e distanciamento. Ou seja, em materiais mais distantes, em que não haja NOSSA MARCA contato físico, há um outro tipo de conceito de assinatura. Neste caso, a logomarca que assina a peça precisa obedecer ao padrão demonstrado a seguir: Área de leitura Área de leitura 8,50 x 2,50m 1 x 1,50m Banner Área Total 1,00 x 1,50m Área de leitura 0,84 x 1,34m NOSSA MARCA Flyer 12x27cm NOSSA MARCA Mub Área Total 1,20 x 1,80m NOSSA MARCA Área Total 12x27cm Área de leitura 1 x 1,50m Área de leitura 10,5cm x 25,5cm NOSSA MARCA 10,20 x 4,20 m Sangra - 1,2m 1,30 x 1,90m Sangra - 5cm 13 x 28cm 1,30 x 1,90m Sangra - 0,5cm Sangra - 5cm Manual de Marcas - Sistema Fiep 59

60 Aplicações Impresso l Segue mais um exemplo de assinatura e proporções para materiais distantes. Outdoor Área Total 9 x 3 m ura 0 Área de leitura 8,50 x 2,50m NOSSA MARCA NOSSA MARCA,20 m 0,5cm 10,20 x 4,20 m Sangra - 1,2m Manual de Marcas - Sistema Fiep 60

61 Aplicações Impresso Segue mais um exemplo de assinatura e proporções para materiais distantes. Painel 5 lâminas Área Total 3,41 x 2,30m Triedro NOSSA MARCA Área de leitura 2,10 x 2,00m 3,45 x 2,34 m Sangra - 2cm Manual de Marcas - Sistema Fiep 61

62 08. Aplicações // Editorial Manual de Marcas - Sistema Fiep 62

63 Aplicações Editorial RELATÓRIO DE GESTÃO 2013 TÍTULO DO MATERIAL TÍTULO DO MATERIAL TÍTULO DO MATERIAL PODE SER GRANDE TÍTULO DO MATERIAL Editorial - Capa As especificações de tamanho de Subtítulo Subtítulo Subtítulo Subtítulo também pode ser mais que uma linha. fonte e espaçamento podem ser encontradas no capítulo Sistema de diagramação. CASA CASA CASA CASA Manual de Marcas - Sistema Fiep 63

64 Aplicações Editorial Tìtulo Capítulo SubTítulo Capítulo SubTítulo Capítulo SubTítulo Capítulo Tìtulo Capítulo SubTítulo Capítulo SubTítulo Capítulo SubTítulo Capítulo Tìtulo Capítulo SubTítulo Capítulo SubTítulo Capítulo SubTítulo Capítulo Tìtulo Capítulo SubTítulo Capítulo SubTítulo Capítulo SubTítulo Capítulo Tìtulo Capítulo SubTítulo Capítulo SubTítulo Capítulo SubTítulo Capítulo Tìtulo Capítulo SubTítulo Capítulo SubTítulo Capítulo SubTítulo Capítulo Tìtulo Capítulo SubTítulo Capítulo SubTítulo Capítulo SubTítulo Capítulo Editorial - Sumário 04 Tìtulo Capítulo SubTítulo Capítulo SubTítulo Capítulo SubTítulo Capítulo Manual de Marcas - Sistema Fiep 64

65 Aplicações Editorial Tìtulo Capítulo 2. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. D Página somente com o nome do capítulo. Página com o nome do capítulo e desenvolvimento. Página com o nome do capítulo, desenvolvimento e breve texto complementar Nome do material - Casa responsável 5 Editorial - Abertura de Capítulo Tìtulo Capítulo. Breve explicação sobre este capítulo pode vir aqui. Tìtulo Capítulo 2. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. D Tìtulo Capítulo 3. Sobre o Capítulo Breve texto sobre o capítulo para apresentar o assunto ou para sinalizar algo no texto que está nesta página. Assunto Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. 4 Nome do material - Casa responsável Nome do material - Casa responsável 5 6 Nome do material - Casa responsável Manual de Marcas - Sistema Fiep 65

66 Aplicações Editorial Inserir o nome do capítulo e ou se tiver o assunto nele abordado. Área de destaque para partes que necessitam destaque no conteúdo. Nome Capítulo Assunto Breve texto sobre o capítulo para apresentar o assunto ou para sinalizar/dar destaque a alguma parte do texto na página. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. *Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat.lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. *Algo que precise ser destacado na página. 12 Nome do material - Casa responsável Nome do material - Casa responsável 17 Editorial - Miolo O miolo segue o grid apresentado no capítulo de Sistema de diagramação. Ao lado apresentamos algumas opções de diagramação, mas é importante ressaltar que há flexibilidade para que o designer escolha a opção que melhor se adeque ao tipo de material que está desenvolvendo. Rodapé com nome do material e casa/programa responsável pelo manerial. A margem interna deve ter alguns milímetros a mais do que a margem externa, prevendo o espaço para encadernação. Manual de Marcas - Sistema Fiep 66

67 Aplicações Editorial Nome do capítulo. Divisão de texto em colunas caso necessário. Desenvolvimento do material. Breve texto complementar/explicativo sobre tema/assunto abordado. Sobre o Capítulo Breve texto sobre o capítulo para apresentar o assunto ou para sinalizar algo no texto que está nesta página. Nome Capítulo, Apresentação capítulo Assunto Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Assunto 1 Assunto 2 Assunto 3 Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. Lorem ipsum dolor sit amet, Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. Lorem ipsum dolor sit amet, 12 Nome do material - Casa responsável Nome do material - Casa responsável 20 Editorial - Colunas Ao lado, temos exemplos de diagramação com uma, duas ou três colunas. Sendo assim, há flexibilidade para que o designer escolha a opção que melhor se adeque ao tipo de material que está desenvolvendo. Manual de Marcas - Sistema Fiep 67

21 UNIFORMES SUMÁRIO. PARA COMEÇAR A CONVERSA Momento de transição. Mudança para simplificar Conheça o novo logo Versões do logo

21 UNIFORMES SUMÁRIO. PARA COMEÇAR A CONVERSA Momento de transição. Mudança para simplificar Conheça o novo logo Versões do logo SUMÁRIO 3 8 14 21 PARA COMEÇAR A CONVERSA Momento de transição. Mudança para simplificar Conheça o novo logo Versões do logo APLICAÇÕES DA MARCA Área de não-interferência Tamanho mínimo Assinatura conjunta

Leia mais

R.Boquino Manual de Identidade Visual

R.Boquino Manual de Identidade Visual R.Boquino Manual de Identidade Visual Normas padrão para construção e uso correto da marca. Comunicação institucional padrão Apresentação 3 Envelope 36 18 Conceito da marca 4 Envelope 34 19 Marca 5 Envelope

Leia mais

MANUAL DE REGRAS BÁSICAS. CAPAS MESTRADO Instituto Politécnico de Viana do Castelo

MANUAL DE REGRAS BÁSICAS. CAPAS MESTRADO Instituto Politécnico de Viana do Castelo INSTITUTO POLITÉCNICO MANUAL DE REGRAS BÁSICAS CAPAS MESTRADO Instituto Politécnico de Viana do Castelo Capa Tese de Mestrado INSTITUTO POLITÉCNICO Dimensões da capa: A4+lombada variável+a4 Papel: Coché

Leia mais

atividade florestal não-madeireira título da categoria com opção de uso de icone

atividade florestal não-madeireira título da categoria com opção de uso de icone buscar no site OK Página inicial links rápidos a fazenda santa maria nononononono não- título em destaque texto complementar Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Praesent vestibulum

Leia mais

SOCALOR saunas Manual de Identidade Visual

SOCALOR saunas Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Normas padrão para construção e uso correto da marca. Comunicação institucional padrão Apresentação 3 Envelope 36 18 Conceito da marca 4 Envelope 34 19 Marca 5 Envelope 32 20

Leia mais

NORMAS GRÀFICAS - INSTITUTO POLITÉCNICO DE LEIRIA

NORMAS GRÀFICAS - INSTITUTO POLITÉCNICO DE LEIRIA NORMAS GRÀFICAS - INSTITUTO POLITÉCNICO DE LEIRIA CONSTRUÇÃO HORIZONTAL CONSTRUÇÃO VERTICAL LOGÓTIPO de artes e design de artes e design de tecnologia do mar de tecnologia do mar de saúde de tecnologia

Leia mais

GUIA SIMPLIFICADO DA LOGOMARCA

GUIA SIMPLIFICADO DA LOGOMARCA GUIA SIMPLIFICADO DA LOGOMARCA 1 2 Introdução 04 A logomarca 05 Variantes de cor 06 Dimensões mínimas 07 Área de não-interferência 08 Usos incorretos 09 Cores institucionais 10 Tipografia Grafismo 11 12

Leia mais

GUIA_. Guia CRIATIVO de uso da Marca País BRASIL BEYOND.

GUIA_. Guia CRIATIVO de uso da Marca País BRASIL BEYOND. GUIA_ Guia CRIATIVO de uso da Marca País BRASIL BEYOND. ÍNDICE_ 1. OBJETIVO 2. LOGOMARCA 3. CORES 4. TIPOGRAFIAS 5. LINHA 01 - LETTERING CRIATIVO 6. LINHA 02 - GRAFISMOS SIMPLIFICADOS 7. DETALHE FINAL

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual 1.0 Marca / Significados 1 A opção pelo monograma (conjunto de letras do nome) reflete a preocupação em se vincular e respeitar a tradição das Estradas de Ferro brasileiras

Leia mais

Normas para envio de artigos:

Normas para envio de artigos: NORMAS PARA ENVIO DE ARTIGOS Formatação da página: recuo superior e da lateral esquerda de 3 cm. Recuo inferior e da lateral direita de 2,5 cm, conforme a formatação deste documento. Título: fonte Arial,

Leia mais

wireframe do novo site

wireframe do novo site wireframe do novo site home METRÔ PAINÉIS S ANUNCIE QUEM SOMOS Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Nam imperdiet sed eros ut luctus. Suspendisse eu vulputate massa. Nullam dignissim,

Leia mais

PROPOSTA DE DESENVOLVIMENTO INTERNET PARA CARTÃO SUL

PROPOSTA DE DESENVOLVIMENTO INTERNET PARA CARTÃO SUL PROPOSTA DE DESENVOLVIMENTO INTERNET PARA CARTÃO SUL I. Objetivos e Descrição Redesign do website que a empresa possui, acrescentando novos recursos, informações mais detalhadas dos produtos e serviços,

Leia mais

Modelo Canônico de Relatório Técnico e/ou Científico com abntex2

Modelo Canônico de Relatório Técnico e/ou Científico com abntex2 Equipe abntex2 Modelo Canônico de Relatório Técnico e/ou Científico com abntex2 Brasil 2013, v-1.7.1 Equipe abntex2 Modelo Canônico de Relatório Técnico e/ou Científico com abntex2 Modelo canônico de

Leia mais

MANUAL DE USO DA MARCA

MANUAL DE USO DA MARCA MANUAL DE USO DA MARCA SUMÁRIO 3 6 13 16 19 apresentação elementos da marca tipografia institucional imagens contato 4 para que manual? 7 grid de construção 21 imagens 5 a empresa 8 área de proteção 23

Leia mais

Selos de Certificação. Guia de Uso - Anexo 2 Elaborado em 28.07.2010

Selos de Certificação. Guia de Uso - Anexo 2 Elaborado em 28.07.2010 Selos de Certificação Guia de Uso - Anexo 2 Elaborado em 28.07.2010 Sumário 01. Abertura 02. Versões Cromáticas 03. Regras de Uso 04. Exemplos de Aplicações 05. Arquivos 2 01. Abertura Os Selos de Certifi

Leia mais

Olá. Milton Bueno Gerência da Central de Relações com Sindicatos e Coordenadorias. Ike Weber Comunicação Institucional

Olá. Milton Bueno Gerência da Central de Relações com Sindicatos e Coordenadorias. Ike Weber Comunicação Institucional 1 2 Olá Este material foi desenvolvido especialmente para tornar nossa parceria cada vez mais forte e próxima. O Sistema Fiep está passando por um grande alinhamento da sua comunicação institucional em

Leia mais

d ce R E V I S T A D I G I TA L

d ce R E V I S T A D I G I TA L d ce R E V I S T A D I G I TA L Doce Revista Digital Há 25 anos no mercado, a imagem da Doce Revista é marcada pelo jornalismo ágil e independente. É a única publicação nacional voltada exclusivamente

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL ECOBRAZ

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL ECOBRAZ Sumário Sumário 1. Apresentação 2. O logo e seus elementos...... 3. Variações Cromáticas 4. Reduções e Reservas 5. Aplicação em fundo de cor 6. Tipografias de apoio 7. Usos indevidos..................

Leia mais

ECA-USP. Manual Simplificado de Identidade Visual. Estudio K Arquitetura e Comunicação Visual Dorinho Bastos Juliana Baracat

ECA-USP. Manual Simplificado de Identidade Visual. Estudio K Arquitetura e Comunicação Visual Dorinho Bastos Juliana Baracat ECA-USP Manual Simplificado de Identidade Visual Estudio K Arquitetura e Comunicação Visual Dorinho Bastos Juliana Baracat Logotipo Grade de Construção Identidade Visual/Cor Grade de Construção Identidade

Leia mais

MANUAL DE USO DE MARCA

MANUAL DE USO DE MARCA MANUAL DE USO DE MARCA INTRODUÇÃO A MARCA FAPEU A marca é um dos bens mais preciosos de uma empresa. Ela existe para ser vista e lembrada pelos consumidores, identificando-se com os produtos, serviços

Leia mais

Recursos Naturais. Cores quentes, energia, países de clima tropical, desigualdade social. Conceito: mover para somar. Projeção de cinema

Recursos Naturais. Cores quentes, energia, países de clima tropical, desigualdade social. Conceito: mover para somar. Projeção de cinema Ven.ti.la.dor adj (ventilar+dor2) Que ventila; ventilante. sm 1 Aparelho que renova o ar de ambientes fechados ou que o põe em circulação; aparelho que produz corrente de ar. Recursos Naturais { Cores

Leia mais

EMBRACE THE FUTURE SERVIÇO PÓS-VENDA ONDE ESTAMOS NEGÓCIO ÁREAS DE EDIFÍCIO PLATINUM MOÇAMBIQUE

EMBRACE THE FUTURE SERVIÇO PÓS-VENDA ONDE ESTAMOS NEGÓCIO ÁREAS DE EDIFÍCIO PLATINUM MOÇAMBIQUE MENU EMBRACE THE FUTURE ÁREAS DE NEGÓCIO SERVIÇO PÓS-VENDA ONDE ESTAMOS EM DESTAQUE PORTUGAL MARROCOS ARGÉLIA EDIFÍCIO PLATINUM GANA ANGOLA ARGENTINA O Grupo Ramos Ferreira vai ser responsável, em parceria

Leia mais

Sorriso. Metálico. Ponto de Vista. A Saúde bucal infantil. Entrevista. Comportamento

Sorriso. Metálico. Ponto de Vista. A Saúde bucal infantil. Entrevista. Comportamento Sorriso Entrevista Dr Alisson explica as vantagens dos aparelhos Autoligados Comportamento O que te faz feliz? Fique Ligado Participe, curta, compartilhe e ganhe brindes especiais Escova de dentes: A maior

Leia mais

Guia da marca. 23 de junho de 2009

Guia da marca. 23 de junho de 2009 Guia da marca 23 de junho de 2009 Apresentação da Presidência A Marca BNDES é um de nossos principais ativos intangíveis. Maximizar sua eficácia e zelar por este ativo é uma tarefa de todos os participantes

Leia mais

T12design MÓVEIS DE ALTO PADRÃO. Manual de Identidade Visual T12 Design

T12design MÓVEIS DE ALTO PADRÃO. Manual de Identidade Visual T12 Design Índice Capítulo Apresentação... O logo e seus elementos... Variações cromáticas... Reduções e reservas... Aplicação em fundos de cor... Tipografias de apoio... Usos indevidos... Cartão de Visita... Pág.

Leia mais

wireframe homepage Onde buscar ajuda para animais carentes onde denunciar maus tratos Feiras de doação por todo o Brasil Apadrinhe um cão

wireframe homepage Onde buscar ajuda para animais carentes onde denunciar maus tratos Feiras de doação por todo o Brasil Apadrinhe um cão wireframe homepage tipo Quem somos Doações em dinheiro Onde r ajuda para animais carentes equipe Doações em mantimentos onde denunciar maus tratos banner 720 álbum x 160 de fotos Doaçòes medicinais Feiras

Leia mais

Manual de Identidade Visual. 1 iuni Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual. 1 iuni Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual 1 iuni Manual de Identidade Visual SUMÁRIO iuni Manual de Identidade Visual 2 Sumário 1. 2. 3. 4. 5. 6. A Marca Versão preferencial - VP Dimensões preferenciais Marca p&b Cores

Leia mais

IT- MKT-001-COM Data: 28/01/2015 versão: 04. Manual de aplicação da marca

IT- MKT-001-COM Data: 28/01/2015 versão: 04. Manual de aplicação da marca Manual de aplicação da marca IT- MKT-001-COM Data 15/08/2014 versão 02 SumárioApresentação 3 A marca 4 Memorial descritivo... 5 Versão preferencial... 6 Padrões cromáticos... 7 Versões positiva/negativa...

Leia mais

Marca. Depto. de Marketing do Pirâmide Natal Resort & Convention - V. 01 - Revisado em 28/05/2008.

Marca. Depto. de Marketing do Pirâmide Natal Resort & Convention - V. 01 - Revisado em 28/05/2008. Marca Esta é a Marca que deve ser utilizada prioritariamente. Existe uma relação única entre tipologia, corpo, forma e cores que deve ser rigorosamente respeitada. Qualquer alteração modifica totalmente

Leia mais

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso do Sul. Manual de Marca NORMAS GRÁFICAS E APLICAÇÕES

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso do Sul. Manual de Marca NORMAS GRÁFICAS E APLICAÇÕES Manual de Marca NORMAS GRÁFICAS E APLICAÇÕES Federação do Comércio de Bens e de Serviços do Estado do Mato Grosso do Sul aguardamos envio de uma imagem de mato grosso do sul Manual de Marca NORMAS GRÁFICAS

Leia mais

Manual de normas - AREANATejo Índice 02

Manual de normas - AREANATejo Índice 02 Índice 02 1.1 Logótipo da AREANATejo 1.2 Grelhas de construção 1.3 Cor 1.4 Tipografia Oficial 1.5 Reduções Máximas do Logótipo 1.6 Comportamentos a uma cor 1.7 Comportamento Cromático sobre Fundo de Cor

Leia mais

Associação Nacional de Fabricantes de Esquadrias de Alumínio Manual de Identidade Corporativa

Associação Nacional de Fabricantes de Esquadrias de Alumínio Manual de Identidade Corporativa Associação Nacional de Fabricantes de Esquadrias de Alumínio Manual de Identidade Corporativa 1 Associação Nacional de Fabricantes de Esquadrias de Alumínio A Identidade Visual da Afeal é um de seus principais

Leia mais

Olá! Vamos conhecer todas as aplicações e usos da sua Marca e de todos os elementos que formam sua identidade?

Olá! Vamos conhecer todas as aplicações e usos da sua Marca e de todos os elementos que formam sua identidade? Olá! Vamos conhecer todas as aplicações e usos da sua Marca e de todos os elementos que formam sua identidade? Índice O que é a Marca? Conceito 4 Personalidade da Marca 5 Como ela é? Marca Principal Versão

Leia mais

IDENTIDADE CORPORATIVA

IDENTIDADE CORPORATIVA IDENTIDADE CORPORATIVA Conheça agora o novo logotipo e a imagem institucional da Uniplac - Universidade do Planalto Catarinense. Este Manual foi elaborado visando a legibilidade, destaque e versatilidade

Leia mais

Manual de Identidade Visual. Abril de 2014

Manual de Identidade Visual. Abril de 2014 Manual de Identidade Visual Abril de 2014 ÍNDICE 03 Para que serve este manual? 04 O logotipo 06 Variações do logotipo 07 Escala cromática 08 Fundos preferenciais 09 Malha construtiva 10 Área de não-interferência

Leia mais

Uso correto da Marca ONS. versão 1.0 dezembro 2012

Uso correto da Marca ONS. versão 1.0 dezembro 2012 Uso correto da Marca ONS versão 1.0 dezembro 2012 O ONS desempenha com eficiência e eficácia seu papel no setor elétrico. A Marca ONS identifica e representa a organização e todos que a formam. Este documento

Leia mais

MANUAL DE NORMAS GRÁFICAS

MANUAL DE NORMAS GRÁFICAS MANUAL DE NORMAS GRÁFICAS 01 03 APRESENTAÇÃO Este guia de identidade uniformiza a utilização da marca Fundação Bienal de Cerveira. Estas normas devem ser cumpridas de modo rigoroso para que a imagem da

Leia mais

Manual de Identidade Visual Corporativa

Manual de Identidade Visual Corporativa Manual de Identidade Visual Corporativa SUMÁRIO A Marca Cores 3 Aplicações 5 Slogan 8 Área de reserva 10 Versão P&B 12 Aplicações incorretas 14 Tipografia Estilos e padrões 16 CORES E PADRÕES 3 CORES A

Leia mais

Manual de marcas e regras de aplicação do Sistema Indústria

Manual de marcas e regras de aplicação do Sistema Indústria Manual de marcas e regras de aplicação do Sistema Indústria Brasília Novembro de 2014 Sistema Indústria Manual de Aplicação de Marca Sumário Introdução...7 1. Missão e Visão do Sistema Indústria...9

Leia mais

Linha de Produtos MAN Linha de Produtos Caminhões e Ônibus Volkswagen

Linha de Produtos MAN Linha de Produtos Caminhões e Ônibus Volkswagen Manual de Identidade Visual Linha de Produtos MAN Linha de Produtos Caminhões e Ônibus Volkswagen Página 1 Mais consistência para nossas marcas Introdução Página 2 O Manual de Identidade Visual explica

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL Guia de aplicação da marca GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL Guia de aplicação da marca GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL Guia de aplicação da marca GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS Índice Apresentação...03 1. Marca / Versão positiva policromia...04 1.1. Marca / Versão positiva cores sólidas...05

Leia mais

Manual da Marca Grupo Educacional Unis. Grupo Educacional

Manual da Marca Grupo Educacional Unis. Grupo Educacional Manual da Marca Grupo Educacional Unis Grupo Educacional Enquanto os meios de comunicação se tornam mais complexos, o comportamento das empresas, o nome social, os sinais visuais e produtos seguem o caminho

Leia mais

Manual da marca Revespetro

Manual da marca Revespetro Manual da marca Sumário O valor da marca Construção da marca Marca Marca com efeitos Paleta de cores Tipografia Tipografia de apoio Malha de proporção Box Branco Versões das marcas em positivo Versões

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional ROTEIRO PPT DICA: TREINE ANTES O DISCURSO E AS PASSAGENS PARA QUE A APRESENTAÇÃO FIQUE BEM FLUIDA E VOCÊ, SEGURO COM O TEMA E COM A FERRAMENTA. Para acessar cada uma das telas,

Leia mais

MANUAL DA MARCA E IDENTIDADE VISUAL VERSÃO 1.0 SETEMBRO DE 2015

MANUAL DA MARCA E IDENTIDADE VISUAL VERSÃO 1.0 SETEMBRO DE 2015 MANUAL DA MARCA E IDENTIDADE VISUAL VERSÃO 1.0 SETEMBRO DE 2015 Gran Viver Urbanismo, maior Loteadora de Minas. A Gran Viver Urbanismo, maior loteadora de Minas é uma empresa do Grupo Seculus. Os principais

Leia mais

FORA DA ESCOLA NÃO PODE. Cada criança e adolescente tem o direito de aprender. Manual de Aplicação de Marcas

FORA DA ESCOLA NÃO PODE. Cada criança e adolescente tem o direito de aprender. Manual de Aplicação de Marcas NÃO PODE Cada criança e adolescente tem o direito de aprender Manual de Aplicação de Marcas Sumário p1 Apresentação p15 Banners p2 Assinatura Principal p19 Faixa p3 Variações da Marca p20 Outdoor p4 Cores

Leia mais

Manual Básico de Aplicação da Logomarca Usiminas

Manual Básico de Aplicação da Logomarca Usiminas Manual Básico de Aplicação da Logomarca Usiminas Sumário 1. APRESENTAÇÃO 1.1. Introdução 1.2. Valores da marca 1.3. História da marca 1.4. Idéia da marca 2. A LOGOMARCA 2.1. Elementos e proporção da logomarca

Leia mais

INSTITUTO DOS IRMÃOS MARISTAS

INSTITUTO DOS IRMÃOS MARISTAS INSTITUTO DOS IRMÃOS MARISTAS Como líderes do instituto neste momento histórico, voltamos nosso olhar para Maria, aurora dos novos tempos, nos quais encontramos inspiração para descobrir como as atitudes

Leia mais

Microsoft Office PowerPoint 2003

Microsoft Office PowerPoint 2003 Instituto Politécnico de Tomar Escola Microsoft Superior de Gestão Office PowerPoint 00 Área Interdepartamental de Tecnologias de Informação e Comunicação Microsoft Office PowerPoint 00 Introdução ao PowerPoint

Leia mais

MANUAL DE MARCA. SECÇÃO 1.1. Manual de Elementos Básicos

MANUAL DE MARCA. SECÇÃO 1.1. Manual de Elementos Básicos MANUAL DE MARCA SECÇÃO 1.1. Manual de Elementos Básicos 2 Bem-vindo. Este manual define um conjunto de regras e recomendações que garantem uma aplicação correta dos elementos básicos da identidade CRITICAL

Leia mais

Equipe abntex2. Modelo Canônico de Relatório Técnico e/ou Científico com abntex2

Equipe abntex2. Modelo Canônico de Relatório Técnico e/ou Científico com abntex2 Equipe abntex2 Modelo Canônico de Relatório Técnico e/ou Científico com abntex2 Brasil 2013 Equipe abntex2 Modelo Canônico de Relatório Técnico e/ou Científico com abntex2 Modelo canônico de Relatório

Leia mais

MANUAL DE USO DA MARCA INSTITUTO NACIONAL DO SEMIÁRIDO

MANUAL DE USO DA MARCA INSTITUTO NACIONAL DO SEMIÁRIDO MANUAL DE USO DA MARCA INSTITUTO NACIONAL DO SEMIÁRIDO SUMÁRIO 1.1 1.2 1.3 1.4 1.5 1.6 1.7 1.8 1.9 1.10 1.11 1.12 1.13 1.14 1.15 1.16 Introdução Assinatura institucional Malha de construção Assinatura

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL 1 MENSAGEM DA PRESIDÊNCIA O conjunto marca/logotipo é o elemento gráfico e visual pelo qual somos reconhecidos nos diversos meios em que atuamos. As suas formas foram concebidas

Leia mais

manual de identidade visual instituto fonte

manual de identidade visual instituto fonte manual de identidade visual instituto fonte por quê um manual de identidade visual é importante para o instituto fonte? Por uma razão de sentido. Faz sentido para nós conseguir comunicar, em um conjunto

Leia mais

MANUAL DE MARCA. SECÇÃO 1.1. Manual de Elementos Básicos

MANUAL DE MARCA. SECÇÃO 1.1. Manual de Elementos Básicos MANUAL DE MARCA SECÇÃO 1.1. Manual de Elementos Básicos 2 Bem-vindo. Este manual define um conjunto de regras e recomendações que garantem uma aplicação correta dos elementos básicos da identidade CRITICAL

Leia mais

www.scutvias.pt Apresentação Organização EMPRESA Accionistas Contas Imprensa Infra-estrutura OPERAÇÃO Controlo Tráfego Assistência Entry point

www.scutvias.pt Apresentação Organização EMPRESA Accionistas Contas Imprensa Infra-estrutura OPERAÇÃO Controlo Tráfego Assistência Entry point Ùltima press release EMPRESA Imprensa 0_Homepage E_Apresentacao E_Organizacao E_Organizacao_2 E_ E_ Mapa Tráfego E_Imprensa E_Imprensa_ListPR E_Imprensa_ListNOT Tempo OPERAÇÃO Infra-estrutura Controlo

Leia mais

manual da marca rede telemar

manual da marca rede telemar manual da marca rede telemar manual para quê? Este manual explica como usar a marca da Oi. Por marca não entendemos apenas a logomarca, mas todo o material e as idéias que se relacionam com ela. Expressando-se

Leia mais

Wireframes. 2006 Guilhermo Reis www.guilhermo.com

Wireframes. 2006 Guilhermo Reis www.guilhermo.com Wireframes 2006 Guilhermo Reis www.guilhermo.com 2 Definição Wireframes Diagrama que representa todos os elementos de uma página, definindo esses elementos, a hierarquia entre eles, agrupamentos e suas

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Governador Geraldo Alckmin Vice-Governador Guilherme Afif Domingos Secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia Rodrigo Garcia

Leia mais

HUGO QUEIROZ ABONIZIO A IMPORTÂNCIA DO PDTI NA IMPLANTAÇÃO DA GOVERNANÇA DE TI NAS PREFEITURAS BRASILEIRAS

HUGO QUEIROZ ABONIZIO A IMPORTÂNCIA DO PDTI NA IMPLANTAÇÃO DA GOVERNANÇA DE TI NAS PREFEITURAS BRASILEIRAS HUGO QUEIROZ ABONIZIO A IMPORTÂNCIA DO PDTI NA IMPLANTAÇÃO DA GOVERNANÇA DE TI NAS PREFEITURAS BRASILEIRAS LONDRINA PR 2015 HUGO QUEIROZ ABONIZIO A IMPORTÂNCIA DO PDTI NA IMPLANTAÇÃO DA GOVERNANÇA DE

Leia mais

Arquitetura de Informação - 7

Arquitetura de Informação - 7 Arquitetura de Informação - 7 Ferramentas para Web Design Prof. Ricardo Ferramentas para Web Design 1 Ícone Imagem Banner Logotipo Título 1 Título 2 Tabela Disclaimer Título 1 Título 2 Ícone Ícone Imagem

Leia mais

Índice. Introdução Glossário. Atributos da Marca Atributos da Marca

Índice. Introdução Glossário. Atributos da Marca Atributos da Marca Manual da Marca 1 Índice Introdução Glossário 05 06 Atributos da Marca Atributos da Marca 09 10 Sistema de Identidade Visual Assinatura Visual Fundos Possíveis Positivo & Negativo Redução Mínima Área de

Leia mais

BRAND GUIDELINES RTP MÚSICA

BRAND GUIDELINES RTP MÚSICA RTP MÚSICA VERSÃO VERTICAL GRELHA / EIXOS BRAND GUIDELINES GRELHA / EIXOS VERSÃO VERTICAL VERSÃO HORIZONTAL BRAND GUIDELINES VERSÃO MOSCA COMPORTAMENTOS CROMÁTICOS (VERSÃO HORIZONTAL E VERTICAL) Cor Directa

Leia mais

Fulano de Tal. Exemplo de livro produzido com. Publicações Acadêmicas Ltda. abntex2 v-1.9.5

Fulano de Tal. Exemplo de livro produzido com. Publicações Acadêmicas Ltda. abntex2 v-1.9.5 Fulano de Tal Exemplo de livro produzido com abntex2 Publicações Acadêmicas Ltda. abntex2 v-1.9.5 Fulano de Tal Exemplo de livro produzido com abntex2 Publicações Acadêmicas Ltda. abntex2 v-1.9.5 2015

Leia mais

Aplicações da Logomarca Logomarca Preferencial - Assinatura Horizontal - Secretaria Logomarca Preferencial - Assinatura Vertical - Secretaria

Aplicações da Logomarca Logomarca Preferencial - Assinatura Horizontal - Secretaria Logomarca Preferencial - Assinatura Vertical - Secretaria Índice 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 Apresentação A logomarca da Prefeitura de Palmas Proporções e medições Zona de exclusão Redução mínima Variantes de cor Cores

Leia mais

OS CAMINHOS PARA UMA APOSENTADORIA PLANEJADA

OS CAMINHOS PARA UMA APOSENTADORIA PLANEJADA CAPITANIA MULTI CRÉDITO PRIVADO OS CAMINHOS PARA UMA Apresentação de Produto 2º Tri 2009 APOSENTADORIA PLANEJADA Capitânia Asset & Risk Management www.capitania.net Rua Dona Leopoldina, 48 São João -Porto

Leia mais

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS, JORNALISMO E SERVIÇO SOCIAL COLEGIADO DE JORNALISMO PROJETOS EXPERIMENTAIS DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA

Leia mais

Wireframes. Definição. Wireframes

Wireframes. Definição. Wireframes Wireframes Guilhermo Reis www.guilhermo.com 2 Definição Wireframes Diagrama que representa todos os elementos de uma página, definindo esses elementos, a hierarquia entre eles, agrupamentos e suas importâncias

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL Assinatura Visual Aplicação com outras marcas Em locais onde a marca da será centro vertical, respeitando uma mesma distância da assinatura colocada junto a outras marcas, distância equivalente a 2 vezes

Leia mais

Index. RGB: 44-72-114 Hex: #2C4872. RGB: 0-168-89 Hex: #00A859. RGB: 96-96-98 Hex: #606062

Index. RGB: 44-72-114 Hex: #2C4872. RGB: 0-168-89 Hex: #00A859. RGB: 96-96-98 Hex: #606062 Index RGB: 174-51-54 Hex: #Ae3336 RGB: 44-72-114 Hex: #2C4872 RGB: 0-168-89 Hex: #00A859 RGB: 168-207-69 RGB: 210-226-139 RGB: 75-75-77 Hex: #A8CF45 Hex: #D2E28B Hex: #4B4B4D RGB: 96-96-98 Hex: #606062

Leia mais

CCM002 Metodologia de Pesquisa em Ciência da Computação. Apresentações. Prof. Jesús P. Mena-Chalco 3Q-2016

CCM002 Metodologia de Pesquisa em Ciência da Computação. Apresentações. Prof. Jesús P. Mena-Chalco 3Q-2016 1 CCM002 Metodologia de Pesquisa em Ciência da Computação Prof. Jesús P. Mena-Chalco jesus.mena@ufabc.edu.br 3Q-2016 2 Pratique, pratique, pratique,. Pode inovar, não ha regra apenas sugestões. Pode falar

Leia mais

Manual de Identidade Visual Governo do Estado do Rio Grande do Sul

Manual de Identidade Visual Governo do Estado do Rio Grande do Sul Manual de Identidade Visual Governo do Estado do Rio Grande do Sul todos pelo rio grande É com muita satisfação que apresentamos a nova forma de expressão do Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Daqui

Leia mais

Manual pra quê? O que move uma marca? Ela é movida pela CONFIANÇA E PERCEPÇÃO DE VALOR POR SEUS CONSUMIDORES.

Manual pra quê? O que move uma marca? Ela é movida pela CONFIANÇA E PERCEPÇÃO DE VALOR POR SEUS CONSUMIDORES. Manual pra quê? O que move uma marca? Ela é movida pela CONFIANÇA E PERCEPÇÃO DE VALOR POR SEUS CONSUMIDORES. E a marca HEAVYLOAD transmite essa confiança e, também, cria essa percepção! Em cada momento

Leia mais

Arte Sacra é destaque no Salão de Negócios do Minas Trend 2013. Frutacor lança coleção Inverno 2014. Confira o festival de Jazz no CCCP

Arte Sacra é destaque no Salão de Negócios do Minas Trend 2013. Frutacor lança coleção Inverno 2014. Confira o festival de Jazz no CCCP Arte Sacra é destaque no Salão de Negócios do Minas Trend 2013 Frutacor lança coleção Inverno 2014 Fashion City Brasil participará da Fenim Confira o festival de Jazz no CCCP Bodytech loren ipsum ad vitor

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Este manual de identidade visual apresenta as principais regras de utilização da marca Guarani e dos elementos que compõem sua identidade. Seu objetivo

Leia mais

Manual de Normas Gráficas

Manual de Normas Gráficas Manual de Normas Gráficas índice. 01 Este documento pretende ser uma orientação prática que estabelece algumas regras gráficas para que a utilização da marca seja coerente e uniforme, de forma a que seja

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual ÍNDICE 1. Marca 1.1 Apresentação 1.2 Versões de assinatura 1.2.1 Recomendações 1.3 Negativo e positivo 1.4 Escala de cinza 1.5 Versão não cromia 1.6 Área de proteção 1.7 Redução

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL Confiabilidade Confiabilidade será nossa palavra-chave: todas as nossas ações serão no sentido de conquistar o reconhecimento da OniSat como uma grande empresa na área de rastreamento.

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL ÍNDICE CONSTRUÇÃO Versão preferencial... 03 Malha construtiva... 04 Cores institucionais... 05 USABILIDADE Área de não interferência... 06 Redução máxima... 07 Aplicações sobre

Leia mais

TRANSBRASILEIRO CARGAS & MUDANÇAS

TRANSBRASILEIRO CARGAS & MUDANÇAS Manual de Identidade Visual INTRODUÇÃO AO MANUAL Respeitar às orientações deste manual significa respeitar a imagem da empresa, dentro e fora de sua corporação, e mostra como é importante a apresentação

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual 2 Índice Apresentação A Marca Criação da Marca Elementos Tipografia Cores Redução Máxima Área de Proteção Grid de Construção Versão Monocromática Aplicação Aplicação - Fundo Preto Aplicação - Fundo Especial

Leia mais

Manual de Identidade Visual Diretrizes de uso e gestão da marca

Manual de Identidade Visual Diretrizes de uso e gestão da marca Manual de Identidade Visual Diretrizes de uso e gestão da marca Manual de Identidade Visual - 1 Um projeto de identidade visual tem o propósito de desenvolver a marca e os elementos gráficos que constituem

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Capítulo 1 Normatização Geral 1. Conceito de Marca 1.1. Identidade de Foz do Iguaçu 1.2. Pôster Conceitual 2. Assinaturas Padrão 2.1. Assinaturas em Português 2.2. Assinaturas

Leia mais

Normas para apresentação e elaboração de Trabalhos Finais de Licenciatura e Mestrado

Normas para apresentação e elaboração de Trabalhos Finais de Licenciatura e Mestrado Normas para apresentação e elaboração de Trabalhos Finais de Licenciatura e Mestrado Normas para apresentação e elaboração dos Trabalhos Finais Nota prévia: As normas agora aprovadas devem ser entendidas

Leia mais

MANUAL DE APLICAÇÃO DO SELO COMEMORATIVO

MANUAL DE APLICAÇÃO DO SELO COMEMORATIVO MANUAL DE APLICAÇÃO DO SELO COMEMORATIVO ATENÇÃO É terminantemente proibido copiar total ou parcialmente este Manual para cessão a terceiros. A exceção fica vinculada ao relacionamento com fornecedores

Leia mais

Português. Grupo PPE Serviço de Imprensa e Comunicação. Carta gráfica

Português. Grupo PPE Serviço de Imprensa e Comunicação. Carta gráfica Português Grupo PPE Serviço de Imprensa e Comunicação Carta gráfica Versão: 01/10/2012 Porquê uma carta gráfica? Em maio de 2011, o Grupo PPE decidiu reunir a produção de todas as suas publicações numa

Leia mais

Manual de Identidade Visual CDL Celular

Manual de Identidade Visual CDL Celular Manual de Identidade Visual CDL Celular Índice Sistema... 03 Marca Símbolo... 04 Configuração Básica... 05 Sistema de Cores... 06 Uso Inadequado... 07 Identificação de Praças... 09 Aplicações - Promocional...

Leia mais

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br PROPOSTA DE PROPAGANDA - ANUNCIE NO JDC Apresentação de Plano de Publicidade Online no Site O JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ atende com o nome de JDC, porque é uma empresa que tem como sua atividade

Leia mais

Manual de Identidade Visual Corporativa

Manual de Identidade Visual Corporativa Manual de Identidade Visual Corporativa Apresentação O Manual de Identidade Visual Corporativa, é um documento técnico que reúne as especificações, recomendações e normas essenciais para a preservação

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual sumário Manual de Identidade Visual EBSERH Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares 3 a marca 4 malha construtiva 5 cores institucionais 6 aplicações em fundo colorido 7

Leia mais

MANUAL DE APLICAÇÃO. Logomarca do Governo do Estado do Tocantins

MANUAL DE APLICAÇÃO. Logomarca do Governo do Estado do Tocantins MANUAL DE APLICAÇÃO Logomarca do Governo do Estado do Tocantins Introdução Através deste manual, apresentamos a nova logomarca do Governo do Tocantins e todas as variantes para a sua aplicação. Assim,

Leia mais

A extensa região territorial que abrange a estrutura multicampi da Unoesc é fator de orgulho

A extensa região territorial que abrange a estrutura multicampi da Unoesc é fator de orgulho Manual de Marca Apresentação A marca da Unoesc foi desenvolvida a partir de um estudo baseado no perfil histórico representativo da instituição Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc), tomando

Leia mais

Manual de Uso da Marca do Governo Federal Patrocínio

Manual de Uso da Marca do Governo Federal Patrocínio Manual de Uso da Marca do Governo Federal Patrocínio SECOM / PR - 2011 Manual de uso da marca do Governo Federal Introdução...3 Assinatura de marcas do Governo Federal em patrocínios...4 Reserva de integridade...6

Leia mais

Lorem ipsum dolor sit amet

Lorem ipsum dolor sit amet Lorem ipsum dolor sit amet Lorem ipsum dolor sit amet Consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam.

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Apresentação A marca é o maior patrimônio de uma empresa. Nela estão depositadas toda sua força e história. A forma como você escreve essa marca, acrescentando características

Leia mais

A maior plataforma de relacionamento da América Latina entre consumidores e empresas

A maior plataforma de relacionamento da América Latina entre consumidores e empresas PLANOS PLUS & TOP A maior plataforma de relacionamento da América Latina entre consumidores e empresas Pesquisar Reclamar Comparar Responder Replicar Resolver Consumidores ReclameAQUI Empresas O ReclameAQUI

Leia mais

Resumo MANUAL DE MARCA. neodent.com.br/identidade-corporativa

Resumo MANUAL DE MARCA. neodent.com.br/identidade-corporativa neodent.com.br/identidade-corporativa MANUAL Resumo DE MARCA 01 a Componentes da marca Cores da marca As cores podem incitar uma emoção e evocar uma associação com a marca. A importância da cor não está

Leia mais

I D E N T I D A D E V I S U A L

I D E N T I D A D E V I S U A L IDENTIDADE VISUAL A percepção realiza ao nível sensório o que no domínio do raciocínio se conhece como entendimento. Ver é compreender. Rudolf Arnheim, sociólogo SUMÁRIO Apresentação...3 Conceito visual...4

Leia mais