Diferença de potencial e intensidade de corrente elétrica. Maria do Anjo Albuquerque

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Diferença de potencial e intensidade de corrente elétrica. Maria do Anjo Albuquerque"

Transcrição

1 Diferença de potencial e intensidade de corrente elétrica

2 Nas fontes de energia vem escrito o valor da sua diferença de potencial. A diferença de potencial de uma fonte de energia relaciona-se com a energia que fornece à unidade de carga elétrica que atravessa o circuito. A diferença de potencial representa-se por U ou por V, mas é habitual escrever-se abreviadamente d. d. p. A unidade S.I. desta grandeza é o volt, símbolo, V, em homenagem ao físico Alessandro Volta. Também são muito usados os múltiplos quilovolt, kv e megavolt, MV e o submúltiplo milivolt, mv. A d.d.p. mede-se com um voltímetro. Os voltímetros instalam-se em paralelo com os dispositivos cuja d.d.p. queremos medir.

3 Múltiplos e submúltiplos do volt Nome Símbolo Relação com o volt Múltiplos quilovolt kv 1 kv = 1000 V (10 3 V) megavolt MV 1 MV = V (10 6 V) Submúltiplos milivolt mv 1 mv = 0,001V (10-3 V) Esta lâmpada deve ser ligada a uma fonte de 3 V. Se a ligarmos a uma pilha de 1,5 V, a sua luminosidade será muito fraca. Se a ligarmos a uma fonte de 12 V, fundirá.

4 Qual é o valor do alcance? Qual é o valor da menor divisão da escala? Qual é o valor lido? O alcance do voltímetro é 3 V. A menor divisão da escala vale 0,1 V (pois 10 divisões correspondem a 1 V). Podes ler por aproximação metade de 0,1 V, isto é, 0,05 V. O valor indicado pelo ponteiro é 1,40 V.

5 Diferença de potencial nos terminais de uma associação de pilhas em série. O valor da diferença de potencial nos terminais de uma pilha é 4,5 V. O valor da diferença de potencial nos terminais do conjunto de duas pilhas associadas em série é 9,0 V. A d.d.p. nos terminais da associação de pilhas em série é igual à soma das diferenças de potencial nos terminais de cada pilha. Isto significa que a associação de pilhas em série fornece mais energia a cada carga do circuito do que uma só pilha.

6 d.d.p. nos terminais de fontes de energia

7 Diferença de potencial nos terminais dos recetores em série A d.d.p. nos terminais de um conjunto de lâmpadas em série é igual à soma das d.d.p. nos terminais de cada uma das lâmpadas Conclusão A d.d.p. nos terminais de um recetor relaciona-se com a energia elétrica transformada pelo recetor noutros tipos de energia. U L1 e L2 em série = UL 1 + UL 2 Para medir a d.d.p. nos terminais de um recetor liga-se o voltímetro aos dois terminais sempre em paralelo. Só há d.d.p. entre 2 pontos de um circuito elétrico fechado quando entre esses pontos está instalado um recetor. Nos terminais de um fio condutor ou de um interruptor a d.d.p. é zero. 1,0V 1,5 V 2,5V

8 Diferença de potencial nos terminais dos recetores em paralelo A d.d.p. nos terminais de um conjunto de lâmpadas em paralelo é igual á d.d.p. nos terminais de qualquer uma delas. U L1 e L2 em paralelo = UL 1 = UL 2

9 Intensidade de corrente elétrica A intensidade de corrente elétrica é uma grandeza física que carateriza a corrente elétrica. Relaciona-se com o número de eletrões que passa numa secção reta do circuito por unidade de tempo. Quantos mais eletrões passarem na secção reta do circuito por segundo maior é a intensidade da corrente. Representa-se pela letra I. Vem expressa em ampere, símbolo A, no sistema internacional de unidades. Também são usados múltiplos e submúltiplos desta unidade de medida

10 Múltiplos e submúltiplos do ampere Nome Símbolo Relação com o ampere Múltiplos quiloampere ka 1 ka = 1000 A (10 3 A) Submúltiplos miliampere ma 1 ma = 0,001A (10-3 A) microampere µa 1 µa = 0,000001A (10-6 A) O valor da intensidade da corrente lê-se no mostrador. O botão está na posição adequada para medir a intensidade da corrente elétrica.

11 Instalação de amperímetros num circuito elétrico O amperímetro instala-se em série; Deve adequar o amperímetro para medir corrente contínua; Deve ligar o terminal negativo do amperímetro ao polo negativo da pilha e o terminal positivo do amperímetro ao polo positivo da pilha.

12 Intensidade de corrente elétrica Circuito em paralelo Circuito em série

13 Exercício 1 Ficha de atividade 13 Completa as seguintes afirmações. A A diferença de potencial representa-se simbolicamente por. B A d.d.p. mede-se com um que se instala em. A unidade SI de d.d.p. é o, cujo símbolo é. C A intensidade de corrente representa-se simbolicamente por. D A intensidade de corrente mede-se com um que se instala em. A unidade SI de intensidade de corrente é o cujo símbolo é. E Nos circuitos com recetores instalados em a diferença de potencial nos terminais do conjunto dos recetores é igual à das diferenças de potencial nos terminais de cada recetor. F Nos circuitos com recetores instalados em série a de corrente é igual em todos os recetores. G Nos circuitos com recetores instalados em a diferença de potencial é igual nos terminais de todos os recetores. H Nos circuitos com recetores instalados em a intensidade de corrente no ramo principal é igual à soma das intensidades da corrente que percorre as várias ramificações.

14 Exercício 2 Observa a montagem e o circuito respetivo. A Os amperímetros estão instalados em série ou em paralelo num circuito elétrico? B Sabendo que o amperímetro 1 marca 0,1 A. Quanto marcam os restantes amperímetros? C Qual é a letra utilizada para representar a intensidade de corrente?

15 Exercício 3 Observa a montagem e o circuito respetivo A Sabendo que o amperímetro 2 marca 0,2 A. Quanto marcam os restantes amperímetros sabendo que as lâmpadas são iguais? B Qual a unidade SI de intensidade de corrente? Qual o seu símbolo?

1.2 Grandezas físicas: tensão elétrica e corrente elétrica

1.2 Grandezas físicas: tensão elétrica e corrente elétrica 1.2 Grandezas físicas: tensão elétrica e corrente elétrica Tensão elétrica entre dois pontos do circuito A tensão entre dois pontos de um circuito relaciona-se com o trabalho que a força elétrica realiza

Leia mais

Circuitos elétricos e Grandezas elétricas

Circuitos elétricos e Grandezas elétricas Energia AQUECIMENTO ILUMINAÇÃO ENERGIA ELÉTRICA COMUNICAÇÕES TRANSPORTES Energia e correntes elétricas Distribuição da energia elétrica As linhas de alta tensão permitem o transporte da energia elétrica

Leia mais

1.3 Associações de recetores e de pilhas

1.3 Associações de recetores e de pilhas 1.3 Associações de recetores e de pilhas Associação de lâmpadas em série Num circuito com lâmpadas em série, cada uma é ligada a seguir à outra, existindo um só percurso para as cargas elétricas. Fig.

Leia mais

CIRCUITO ELÉTRICO. Um circuito elétrico é um caminho ou itinerário para a corrente elétrica. CORRENTE ELÉTRICA

CIRCUITO ELÉTRICO. Um circuito elétrico é um caminho ou itinerário para a corrente elétrica. CORRENTE ELÉTRICA CIRCUITO ELÉTRICO Um circuito elétrico é um caminho ou itinerário para a corrente elétrica. CORRENTE ELÉTRICA A corrente elétrica é um fluxo de eletrões que transportam energia elétrica. COMPONENTES DE

Leia mais

17 Resistência elétrica. Eletricidade Corrente elétrica e circuitos elétricos

17 Resistência elétrica. Eletricidade Corrente elétrica e circuitos elétricos 17 Resistência elétrica Eletricidade Corrente elétrica e circuitos elétricos A explorar: Como determinar a resistência elétrica de um condutor? 17 Resistência elétrica Múltiplos e submúltiplos da unidade

Leia mais

CORRECÇÃO 1. Indica três regras de segurança e de prevenção de acidentes na utilização de equipamento eléctrico.

CORRECÇÃO 1. Indica três regras de segurança e de prevenção de acidentes na utilização de equipamento eléctrico. 4 DISCIPLINA C.F.Q. 9ºANO Março 2011 CORRECÇÃO 1. Indica três regras de segurança e de prevenção de acidentes na utilização de equipamento eléctrico. Não manusear equipamentos eléctricos com as mãos molhadas,

Leia mais

Fonte: aiq.com.br GRANDEZAS ELÉTRICAS

Fonte: aiq.com.br GRANDEZAS ELÉTRICAS Fonte: aiq.com.br GRANDEZAS ELÉTRICAS OBJETIVO Ao final deste capitulo o aluno estará apto a identificar, entender e aplicar as principais grandezas elétricas utilizadas na eletricidade INTENSIDADE DE

Leia mais

CORRECÇÃO. 1 pilha; 1 interruptor; 3 lâmpadas; 1 resistência

CORRECÇÃO. 1 pilha; 1 interruptor; 3 lâmpadas; 1 resistência 4 DISCIPLINA C.F.Q. 9ºANO Março 2011 CORRECÇÃO 1. Indica três regras de segurança e de prevenção de acidentes na utilização de equipamento eléctrico. Não manusear equipamentos eléctricos com as mãos molhadas,

Leia mais

Utilização da electricidade. Maria do Anjo Albuquerque

Utilização da electricidade. Maria do Anjo Albuquerque Utilização da electricidade C U I D A D O S A T E R A O M A N U S E A R A E L E T R I C I D A D E Cuidados a ter na instalação de circuitos elétricos Cuidados a ter para poupar eletricidade Qualquer instalação

Leia mais

Circuitos Elétricos. É um movimento orientado de partículas com carga elétrica.

Circuitos Elétricos. É um movimento orientado de partículas com carga elétrica. Governo da República Portuguesa O que é uma corrente elétrica? Circuitos Elétricos É um movimento orientado de partículas com carga elétrica. Condutores Elétricos Bons Condutores Elétricos são materiais

Leia mais

Energia e fenómenos elétricos

Energia e fenómenos elétricos Energia e fenómenos elétricos 1. Associa o número do item da coluna I à letra identificativa do elemento da coluna II. Estabelece a correspondência correta entre as grandezas elétricas e os seus significados.

Leia mais

Associações de componentes elétricos em série e em paralelo

Associações de componentes elétricos em série e em paralelo Componentes de um circuito elétrico Gerador Transforma qualquer tipo de energia em energia elétrica, fornecendo-a ao circuito elétrico. As pilhas são geradores de tensão contínua. Símbolo de gerador. Um

Leia mais

NOME: N CADERNO DE RECUPERAÇÃO DE FÍSICA I 3º ANO EM TURMA 232 PROFº FABIANO 1º BIMESTRE

NOME: N CADERNO DE RECUPERAÇÃO DE FÍSICA I 3º ANO EM TURMA 232 PROFº FABIANO 1º BIMESTRE 1925 *** COLÉGIO MALLET SOARES *** 2016 91 ANOS DE TRADIÇÃO, RENOVAÇÃO E QUALIDADE DEPARTAMENTO DE ENSINO DATA: / / NOTA: NOME: N CADERNO DE RECUPERAÇÃO DE FÍSICA I 3º ANO EM TURMA 232 PROFº FABIANO 1º

Leia mais

1 INTRODUÇÃO 2 GRANDEZAS FUNDAMENTAIS 3 GRANDEZAS DERIVADAS 4 SIMBOLOGIA 5 PRINCIPAIS ELEMENTOS 6 INSTRUMENTOS DE MEDIDA 7 GALVANÔMETRO 8 AMPERÍMETRO

1 INTRODUÇÃO 2 GRANDEZAS FUNDAMENTAIS 3 GRANDEZAS DERIVADAS 4 SIMBOLOGIA 5 PRINCIPAIS ELEMENTOS 6 INSTRUMENTOS DE MEDIDA 7 GALVANÔMETRO 8 AMPERÍMETRO 1 INTRODUÇÃO 2 GRANDEZAS FUNDAMENTAIS 3 GRANDEZAS DERIVADAS 4 SIMBOLOGIA 5 PRINCIPAIS ELEMENTOS 6 INSTRUMENTOS DE MEDIDA 7 GALVANÔMETRO 8 AMPERÍMETRO 9 VOLTÍMETRO 10 PONTE DE WHEATSTONE 11 SIMULADOR (PONTE

Leia mais

1.2.6 Associação de componentes elétricos em série e em paralelo.

1.2.6 Associação de componentes elétricos em série e em paralelo. 1.2.6 Associação de componentes elétricos em série e em paralelo. Adaptado pelo Prof. Luís Perna Componentes de um circuito elétrico Gerador Transforma qualquer tipo de energia em energia elétrica, fornecendo-a

Leia mais

1.4 Resistência elétrica

1.4 Resistência elétrica 1.4 Resistência elétrica O que é a resistência elétrica A resistência elétrica é uma propriedade dos condutores que se relaciona com a oposição que oferecem ao movimento orientado de eletrões. Os eletrões,

Leia mais

Curso Científico-Humanístico de Ciências e Tecnologias Disciplina de Física e Química A 10ºAno

Curso Científico-Humanístico de Ciências e Tecnologias Disciplina de Física e Química A 10ºAno Agrupamento de Escolas João da Silva Correia DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS NATURAIS E EXPERIMENTAIS Curso Científico-Humanístico de Ciências e Tecnologias Disciplina de Física e Química A 10ºAno FICHA DE TRABALHO

Leia mais

Questão 4. Questão 5. Questão 6

Questão 4. Questão 5. Questão 6 Questão 1 Por uma bateria de f.e.m. (E) e resistência interna desprezível, quando ligada a um pedaço de fio de comprimento Ø e resistência R, passa a corrente i (figura 1). Quando o pedaço de fio é cortado

Leia mais

Departamento de Matemática e Ciências Experimentais

Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Física e Química A 10.º Ano Atividade Prático-Laboratorial AL 2.1 Física Assunto: Características de uma pilha Objetivo geral Determinar as características

Leia mais

CIRCUITOS ELÉTRICOS : Elementos lineares e não lineares. Autores : Bernardo Moreira Bruno Gonçalves Diogo Duarte Gonçalo Pinho Pedro Monteiro

CIRCUITOS ELÉTRICOS : Elementos lineares e não lineares. Autores : Bernardo Moreira Bruno Gonçalves Diogo Duarte Gonçalo Pinho Pedro Monteiro CIRCUITOS ELÉTRICOS : Elementos lineares e não lineares Autores : Bernardo Moreira Bruno Gonçalves Diogo Duarte Gonçalo Pinho Pedro Monteiro RESUMO O objetivo deste trabalho é compreender o comportamento

Leia mais

1. O circuito elétrico representado abaixo é composto por fios e bateria ideais:

1. O circuito elétrico representado abaixo é composto por fios e bateria ideais: 1. O circuito elétrico representado abaixo é composto por fios e bateria ideais: Com base nas informações, qual o valor da resistência R a) 5. b) 6 Ω. c) 7 Ω. d) 8. e) 9. Ω Ω Ω indicada? 2. Bárbara recebeu

Leia mais

Nome Nº turma Data / /

Nome Nº turma Data / / Ciências Físico-Químicas 9º Ano Corrente Eléctrica FICHA DE TRABALHO Nome Nº turma Data / / Produção de energia eléctrica À escala industrial, a corrente eléctrica (corrente alternada) produz-se, principalmente,

Leia mais

Problemas e Exercícios Propostos Dalton Gonçalves

Problemas e Exercícios Propostos Dalton Gonçalves Corrente elétrica 1 5.1. Quando, por um processo qualquer, conseguimos ordenar o movimento caótico (desordenado) das cargas livres de um condutor, temos o que se chama corrente elétrica. Indique qual das

Leia mais

Componentes eletrónicos. Maria do Anjo Albuquerque

Componentes eletrónicos. Maria do Anjo Albuquerque Componentes eletrónicos Motherboard de um computador e respetivos componentes eletrónicos Alguns componentes eletrónicos Características dos díodos de silício São o tipo mais simples de componente eletrónico

Leia mais

Q t. A corrente elétrica corresponde ao fluxo de elétrons. Os elétrons vão para o polo positivo de um gerador (pilha ou bateria)

Q t. A corrente elétrica corresponde ao fluxo de elétrons. Os elétrons vão para o polo positivo de um gerador (pilha ou bateria) Eletrodinâmica A eletrodinâmica está presente em praticamente todos os lugares da vida moderna. As instalações elétricas e suas lâmpadas, aquecedores fazem parte do cotidiano do homem moderno. Para exames

Leia mais

CAPÍTULO 2 PARÂMETROS E RELAÇÕES BÁSICAS

CAPÍTULO 2 PARÂMETROS E RELAÇÕES BÁSICAS CAPÍTULO 2 PARÂMETROS E RELAÇÕES BÁSICAS Versião 2.0 Direitos Reservados PROCOBRE 2009 INTRODUÇÃO Para diagnosticar o comportamento de uma instalação elétrica é necessário medir os seus parâmetros elétricos,

Leia mais

NOME: N CADERNO DE RECUPERAÇÃO DE FÍSICA I 3º ANO EM TURMA 232 PROFº FABIANO 1º BIMESTRE

NOME: N CADERNO DE RECUPERAÇÃO DE FÍSICA I 3º ANO EM TURMA 232 PROFº FABIANO 1º BIMESTRE 1925 *** COLÉGIO MALLET SOARES *** 2017 92 ANOS DE TRADIÇÃO, RENOVAÇÃO E QUALIDADE DEPARTAMENTO DE ENSINO DATA: / / NOTA: NOME: N CADERNO DE RECUPERAÇÃO DE FÍSICA I 3º ANO EM TURMA 232 PROFº FABIANO 1º

Leia mais

Turma: _3º ANO FG e TI

Turma: _3º ANO FG e TI COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 1ª Etapa 2012 Disciplina: FÍSICA Ano: 2012 Professor (a): Marcos Vinicius Turma: _3º ANO FG e TI Caro aluno, você está recebendo o conteúdo

Leia mais

Ciências da Natureza e suas Tecnologias - Física Ensino Médio, 3 Ano Diferença de potencial

Ciências da Natureza e suas Tecnologias - Física Ensino Médio, 3 Ano Diferença de potencial Ciências da Natureza e suas Tecnologias - Física Ensino Médio, 3 Ano DIFERENÇA DE POTENCIAL Curiosamente, os pássaros conseguem pousar sobre fios elétricos, encapados ou não, sem levar choque. Aparentemente

Leia mais

U = U 1 + U 2 + U 3. I = i 1 = i 2 = i 3. R eq = R 1 + R 2 + R 3. R eq = resistência equivalente (Ω) U = ddp da associação (V)

U = U 1 + U 2 + U 3. I = i 1 = i 2 = i 3. R eq = R 1 + R 2 + R 3. R eq = resistência equivalente (Ω) U = ddp da associação (V) Acesse. www.professorarnon.com Eletricidade Básica. Associação de Resistências em Série Vários resistores estão associados em série quando são ligados um em seguida do outro, de modo a serem percorridos

Leia mais

Eletrodinânica - Exercícios

Eletrodinânica - Exercícios Eletrodinânica - Exercícios Professor Walescko 13 de outubro de 2005 Sumário 1 Exercícios 1 2 Vestibulares UFRGS 7 3. O gráfico representa a corrente elétrica i em função da diferença de potencial V aplicada

Leia mais

O que é um circuito eléctrico?

O que é um circuito eléctrico? SISTEMAS ELÉCTRICOS E ELECTRÓNICOS A produção em larga escala é recente e revolucionou por completo o nosso dia-a-dia A electricidade é tão antiga como o Universo! O que é um circuito eléctrico? Éum conjunto

Leia mais

INTRODUÇÃO AOS CIRCUITOS ELÉTRICOS

INTRODUÇÃO AOS CIRCUITOS ELÉTRICOS INTRODUÇÃO AOS CIRCUITOS ELÉTRICOS Circuito Elétrico Está associado à: Presença de corrente elétrica: agente que transfere energia da fonte (pilha) para o aparelho (lâmpada). O que é necessário para se

Leia mais

FICHA DE PREPARAÇÃO PARA A AVALIAÇÃO Nº6- Eletricidade e Modelos atómicos

FICHA DE PREPARAÇÃO PARA A AVALIAÇÃO Nº6- Eletricidade e Modelos atómicos FICHA DE PREPARAÇÃO PARA A AVALIAÇÃO Nº6- Eletricidade e Modelos atómicos 1. Considera o aparelho de medida que se representa de seguida. 1.1 Indica o valor do seu alcance: 1.1.1 em V; 1.1.2 em mv; 1.1.3

Leia mais

Aula 2 Corrente e Tensão Elétrica

Aula 2 Corrente e Tensão Elétrica Aula 2 Corrente e Tensão Elétrica Num átomo existem várias órbitas. Eletrotécnica 2 Os elétrons mais próximos do núcleo tem maior dificuldade de se desprenderem de suas órbitas, devido a atração exercida

Leia mais

Resistência elétrica e lei de Ohm. Maria do Anjo Albuquerque

Resistência elétrica e lei de Ohm. Maria do Anjo Albuquerque Resistência elétrica e lei de Ohm O que é a resistência elétrica? É uma grandeza física que caracteriza os condutores elétricos; Representa-se pela letra R; Traduz a oposição que um condutor oferece à

Leia mais

Elementos básicos de um circuito eléctrico. Receptores recebem a energia eléctrica e transformam-na noutro tipo de energia.

Elementos básicos de um circuito eléctrico. Receptores recebem a energia eléctrica e transformam-na noutro tipo de energia. Elementos básicos de um circuito eléctrico Fonte de Energia Fornece energia ao circuito. Fios Condutores conduzem a corrente eléctrica. Receptores recebem a energia eléctrica e transformam-na noutro tipo

Leia mais

Medida da corrente e da d.d.p.

Medida da corrente e da d.d.p. Medida da corrente e da d.d.p. 1 Fig.29.1 29.1. O princípio básico do funcionamento dos medidores elétricos é o efeito magnético que a corrente elétrica provoca ao passar por um fio. Verificou-se experimentalmente

Leia mais

ELETRÔNICA X ELETROTÉCNICA

ELETRÔNICA X ELETROTÉCNICA ELETRÔNICA X ELETROTÉCNICA ELETRÔNICA É a ciência que estuda a forma de controlar a energia elétrica por meios elétricos nos quais os elétrons têm papel fundamental. Divide-se em analógica e em digital

Leia mais

3) Cite 2 exemplos de fontes de Alimentação em Corrente Continua e 2 exemplos em Corrente Alternada.

3) Cite 2 exemplos de fontes de Alimentação em Corrente Continua e 2 exemplos em Corrente Alternada. Lista de exercícios Disciplina: Eletricidade Aplicada Curso: Engenharia da Computação Turma: N30 1 -) Assinale a alternativa correta. Descreva o que é tensão elétrica. a - A diferença de potencial elétrico

Leia mais

Circuitos de uma malha (ou redutíveis a uma malha)

Circuitos de uma malha (ou redutíveis a uma malha) Circuitos de uma malha (ou redutíveis a uma malha) 1 Fig,24.1 24.1. Em certas ocasiões podemos ter circuitos elétricos muito complexos, com o aspecto de uma verdadeira rede. Qualquer circuito poligonal

Leia mais

Eletrodinâmica REVISÃO ENEM CORRENTE ELÉTRICA

Eletrodinâmica REVISÃO ENEM CORRENTE ELÉTRICA REVISÃO ENEM Eletrodinâmica CORRENTE ELÉTRICA Corrente elétrica em um condutor é o movimento ordenado de suas cargas livres devido a ação de um campo elétrico estabelecido no seu interior pela aplicação

Leia mais

Eletricidade básica. Aula 06: Circuitos em série

Eletricidade básica. Aula 06: Circuitos em série Eletricidade básica Aula 06: Circuitos em série Fonte elétrica As fontes elétricas são fundamentais na compreensão da eletrodinâmica, pois elas que mantém a diferença de potencial (ddp) necessária para

Leia mais

Unidade 2 ELETRICIDADE. Físico químicas - 9º ano de escolaridade

Unidade 2 ELETRICIDADE. Físico químicas - 9º ano de escolaridade Físico químicas - 9º ano de escolaridade Unidade 2 ELETRICIDADE Compreender o que é a corrente elétrica. Conhecer as regras de segurança elétrica. Identificar os principais componentes de um circuito e

Leia mais

RESISTOR É O ELEMENTO DE CIRCUITO CUJA ÚNICA FUNÇÃO É CONVERTER A ENERGIA ELÉTRICA EM CALOR.

RESISTOR É O ELEMENTO DE CIRCUITO CUJA ÚNICA FUNÇÃO É CONVERTER A ENERGIA ELÉTRICA EM CALOR. Resistores A existência de uma estrutura cristalina nos condutores que a corrente elétrica percorre faz com que pelo menos uma parte da energia elétrica se transforme em energia na forma de calor, as partículas

Leia mais

1. Se uma corrente de 2,00 A atravessar uma secção do fio condutor durante um minuto, que quantidade de carga atravessa esse pedaço do fio?

1. Se uma corrente de 2,00 A atravessar uma secção do fio condutor durante um minuto, que quantidade de carga atravessa esse pedaço do fio? Escola Secundária de Lagoa Física e Química A 10º Ano Paula Melo Silva Ficha de Trabalho 8 1.2. Energia e fenómenos elétricos 1. Se uma corrente de 2,00 A atravessar uma secção do fio condutor durante

Leia mais

Circuitos elétricos Elementos lineares e não-lineares

Circuitos elétricos Elementos lineares e não-lineares Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto Circuitos elétricos Elementos lineares e não-lineares Projeto FEUP 2016/17 - MIEEC : Manuel Firmino da Silva Torres Sara Maria Pinho Ferreira José Carlos

Leia mais

Energia envolvida na passagem de corrente elétrica

Energia envolvida na passagem de corrente elétrica Eletricidade Supercondutividade Baixando-se a temperatura dos metais a sua resistividade vai diminuindo Em alguns a resistividade vai diminuindo com a temperatura, mas não se anula Noutros a resistividade

Leia mais

Prof. Ulisses. Recuperação 2º ano. Conteúdo: Leis de Ohms, resistores e associação de resistores.

Prof. Ulisses. Recuperação 2º ano. Conteúdo: Leis de Ohms, resistores e associação de resistores. Prof. Ulisses Recuperação 2º ano Conteúdo: Leis de Ohms, resistores e associação de resistores. 01- A diferença de potencial entre os extremos de uma associação em série de dois resistores de resistências

Leia mais

CONHECIMENTOS FUNDAMENTAIS

CONHECIMENTOS FUNDAMENTAIS A ELETRICIDADE CONHECIMENTOS FUNDAMENTAIS Vanderlei Alves S. Silva Para melhor entender o funcionamento e a aplicação de cada componente eletrônico, é indispensável o prévio conhecimento sobre a eletricidade

Leia mais

O galvanômetro é um instrumento que pode medir correntes elétricas de baixa intensidade, ou a diferença de potencial elétrico entre dois pontos.

O galvanômetro é um instrumento que pode medir correntes elétricas de baixa intensidade, ou a diferença de potencial elétrico entre dois pontos. 7-INSTRUMENTOS DE MEDIÇÃO 7.1-GALVANÔMETRO O galvanômetro é um instrumento que pode medir correntes elétricas de baixa intensidade, ou a diferença de potencial elétrico entre dois pontos. O multímetro

Leia mais

Circuitos eléctricos

Circuitos eléctricos Circuitos eléctricos O que é? n Designa-se de circuito eléctrico o caminho por onde a corrente eléctrica passa. n A corrente eléctrica é um movimento orientado de cargas, que se estabelece num circuito

Leia mais

Sala de Estudos FÍSICA Lucas 3 trimestre Ensino Médio 2º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº Sala de Estudos GERADORES ELÉTRICOS

Sala de Estudos FÍSICA Lucas 3 trimestre Ensino Médio 2º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº Sala de Estudos GERADORES ELÉTRICOS Sala de Estudos FÍSICA Lucas 3 trimestre Ensino Médio 2º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº Sala de Estudos GERADORES ELÉTRICOS 1. (Espcex (Aman) 2013) A pilha de uma lanterna possui uma força eletromotriz

Leia mais

Física Eletrodinâmica Fácil [20 Questões]

Física Eletrodinâmica Fácil [20 Questões] Física Eletrodinâmica Fácil [0 Questões] 01 - (ITA SP) Sendo dado que 1J = 0,39 cal, o valor que melhor expressa, em calorias, o calor produzido em 5 minutos de funcionamento de um ferro elétrico, ligado

Leia mais

Noções básicas de circuitos elétricos: Lei de Ohm e Leis de Kirchhoff

Noções básicas de circuitos elétricos: Lei de Ohm e Leis de Kirchhoff Noções básicas de circuitos elétricos: Lei de Ohm e Leis de Kirchhoff Material 2 Resistores de 3.3kΩ; 2 Resistores de 10kΩ; Fonte de alimentação; Multímetro digital; Amperímetro; Introdução Existem duas

Leia mais

3ª Ficha. Corrente, resistência e circuitos de corrente contínua

3ª Ficha. Corrente, resistência e circuitos de corrente contínua 3ª Ficha Corrente, resistência e circuitos de corrente contínua 1- Um condutor eléctrico projectado para transportar corrente elevadas possui um comprimento de 14.0 m e uma secção recta circular com diâmetro

Leia mais

Estudo da Física. Prof. Railander Borges

Estudo da Física. Prof. Railander Borges Estudo da Física Prof. Railander Borges Fale com o Professor: Email: rayllander.silva.borges@gmail.com Instagram: @rayllanderborges Facebook: Raylander Borges ASSUNTO: CORRENTE ELÉTRICA + LEIS DE OHM 1.

Leia mais

PARÂMETROS E RELAÇÕES BÁSICAS

PARÂMETROS E RELAÇÕES BÁSICAS UNIDADE II PARÂMETROS E RELAÇÕES BÁSICAS 1. INTRODUÇÃO Para diagnosticar o comportamento de uma instalação elétrica é necessário medir os seus parâmetros elétricos, relacioná-los, analisar os seus resultados

Leia mais

ELETRODINÂMICA A) 4, B) 6, C) 2, D) 1,0.10-3

ELETRODINÂMICA A) 4, B) 6, C) 2, D) 1,0.10-3 QUESTÃO 01 No circuito mostrado no diagrama, todos os resistores são ôhmicos, o gerador e o amperímetro são ideais e os fios de ligação têm resistência elétrica desprezível. A intensidade da corrente elétrica

Leia mais

CURSINHO COMUNITÁRIO PRÉ-VESTIBULAR CUCA-FRESCA

CURSINHO COMUNITÁRIO PRÉ-VESTIBULAR CUCA-FRESCA CURSINHO COMUNITÁRIO PRÉ-VESTIBULAR CUCA-FRESCA UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Júlio de Mesquita Filho Rua Geraldo Alckmin, 519 N. Srª de Fátima / Itapeva SP www.cursinhocucafresca.wordpress.com Tel: (15)

Leia mais

CAP. 9 CORRENTE ELÉTRICA (CIRCUITO ELÉTRICO SIMPLES)

CAP. 9 CORRENTE ELÉTRICA (CIRCUITO ELÉTRICO SIMPLES) CAP. 9 CORRENTE ELÉTRICA (CIRCUITO ELÉTRICO SIMPLES) Prof. Helton Luiz 2012 O QUE É NECESSÁRIO PARA QUE UM APARELHO ELÉTRICO FUNCIONE? Um brinquedo Um rádio Uma lanterna Uma lâmpada Estes aparelhos só

Leia mais

PARÂMETROS ELÉTRICOS PARA SELEÇÃO DE CONDUTORES

PARÂMETROS ELÉTRICOS PARA SELEÇÃO DE CONDUTORES Instalações Elétricas Internas UNIDADE II PARÂMETROS ELÉTRICOS PARA SELEÇÃO DE CONDUTORES 1. INTRODUÇÃO Para diagnosticar o comportamento de uma instalação elétrica é necessário medir os seus parâmetros

Leia mais

Técnico em Edificações Instalações Hidráulicas e Elétricas

Técnico em Edificações Instalações Hidráulicas e Elétricas Técnico em Edificações Instalações Hidráulicas e Elétricas Antônio Vieira Representação Gráfica Representação Gráfica Representação Gráfica Representação Gráfica Representação Gráfica Representação Gráfica

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE. Técnico Integrado em Informática. Resposta: Resposta:

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE. Técnico Integrado em Informática. Resposta: Resposta: INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE 4ª Lista de Exercícios Eletricidade Instrumental Técnico Integrado em Informática Aluno (a): Ano/Série: Matrícula: Professor:

Leia mais

DISCIPLINA DE MEDIDAS E MATERIAIS ELÉTRICOS

DISCIPLINA DE MEDIDAS E MATERIAIS ELÉTRICOS DISCIPLINA DE MEDIDAS E MATERIAIS ELÉTRICOS Prof. Patrícia Lins Prática 1 13/09/2018 Salvador/BA UNIME Departamento de Engenharia 1 Roteiro de Práticas Roteiro de Aulas Práticas: Medições com voltímetro

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE MONSERRATE CIRCUITOS ELÉTRICOS

ESCOLA SECUNDÁRIA DE MONSERRATE CIRCUITOS ELÉTRICOS ESCOLA SECUNDÁRIA DE MONSERRATE FICHA TRABALHO CIRCUITOS ELÉTRICOS 10º Ano Física e Química A 07_F10 Grandezas elétricas 1. Faça a associação correta entre os elementos das colunas. [R.: (1)-(b)-(D); (2)-(c)-(B);

Leia mais

Medida da resistência elétrica

Medida da resistência elétrica Medida da resistência elétrica 1 Fig.31.1 31.1. No circuito da Fig. 31.1 o amperímetro e o voltímetro são reais (isto é, R A 0 e R V ). Eles fornecem, respectivamente, as leituras i e U. Podemos afirmar

Leia mais

Aula Prática: Determinação da resistência interna de uma bateria e uso de regressão linear para determinação da equação de uma reta

Aula Prática: Determinação da resistência interna de uma bateria e uso de regressão linear para determinação da equação de uma reta Aula Prática: Determinação da resistência interna de uma bateria e uso de regressão linear para determinação da equação de uma reta Introdução Observe o circuito representado na figura ao lado em que uma

Leia mais

EXERCÍCIOS DE ELETRICIDADE

EXERCÍCIOS DE ELETRICIDADE EXERCÍCIOS DE ELETRICIDADE Revisão de Eletricidade (Física) do Ensino Médio A - Corrente e Tensão Elétrica 1. Numa seção reta de um condutor de eletricidade, passam 12 C a cada minuto. Nesse condutor,

Leia mais

O que é um circuito eléctrico?

O que é um circuito eléctrico? SISTEMAS ELÉCTRICOS E ELECTRÓNICOS A produção em larga escala é recente e revolucionou por completo o nosso dia-a-dia A electricidade é tão antiga como o Universo! O que é um circuito eléctrico? Éum conjunto

Leia mais

EXAMINANDO-A ENCONTRAMOS SUA MENOR PARTÍCULA

EXAMINANDO-A ENCONTRAMOS SUA MENOR PARTÍCULA CORRENTE ELÉTRICA MATÉRIA É TUDO AQUILO QUE POSSUI MASSA E OCUPA LUGAR NO ESPAÇO. DIVIDINDO A ÁGUA EXAMINANDO-A ENCONTRAMOS SUA MENOR PARTÍCULA MOLÉCULA MENOR PARTE DA MATÉRIA QUE AINDA CONSERVA SUAS CARACTERÍSTICAS.

Leia mais

Circuitos Elétricos Elementos lineares e não lineares

Circuitos Elétricos Elementos lineares e não lineares Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto Circuitos Elétricos Elementos lineares e não lineares Projeto FEUP 2016/2017 -- MIEEC : Adriano da Silva Carvalho Paulo José Lopes Machado Portugal Supervisor:

Leia mais

C/DC) 1.ª PARTE. a - b - e - c - d - circuito.

C/DC) 1.ª PARTE. a - b - e - c - d - circuito. GUIÃO DE EXPLORAÇÃO (CIRCUITOS AC C/DC) http://phet.colorado.edu/pt/simulation/ /circuit construction kit ac 1.ª PARTE TIPOS DE ASSOCIAÇÃO DE LÂMPADAS 1. Considere os seguintes esquemas de circuitos elétricos.

Leia mais

CIRCUITOS ELETRICOS I: RESISTORES, GERADOR E 1ª LEI DE OHM CIÊNCIAS DA NATUREZA: FÍSICA PROFESSOR: DONIZETE MELO Página 1

CIRCUITOS ELETRICOS I: RESISTORES, GERADOR E 1ª LEI DE OHM CIÊNCIAS DA NATUREZA: FÍSICA PROFESSOR: DONIZETE MELO Página 1 Diretoria Regional de Ensino de Araguaína Colégio Estadual Campos Brasil Tocantins - Brasil Um circuito elétrico pode ser definido como uma interligação de componentes básicos formando pelo menos um caminho

Leia mais

Fís. Fís. Monitor: Leonardo Veras

Fís. Fís. Monitor: Leonardo Veras Professor: Leo Gomes Monitor: Leonardo Veras Exercícios de associação de resistores 15 ago RESUMO Em um circuito elétrico é possível organizar conjuntos de resistores interligados. O comportamento desta

Leia mais

1.1 Corrente elétrica: o que é e como se utiliza.

1.1 Corrente elétrica: o que é e como se utiliza. 1.1 Corrente elétrica: o que é e como se utiliza. A eletricidade e o dia a dia A energia elétrica é hoje um bem essencial. A sua falta impede-nos de realizar praticamente todas as tarefas diárias. Fig.

Leia mais

EXERCÍCIOS - ELETRODINÂMICA

EXERCÍCIOS - ELETRODINÂMICA EXERCÍCIOS - ELETRODINÂMICA Prof. Patricia Caldana 1. Uma corrente elétrica de intensidade igual a 5 A percorre um fio condutor. Determine o valor da carga que passa através de uma secção transversal em

Leia mais

Aula Prática: Determinação da resistência interna de uma bateria e uso de regressão linear para determinação da equação de uma reta

Aula Prática: Determinação da resistência interna de uma bateria e uso de regressão linear para determinação da equação de uma reta Aula Prática: Determinação da resistência interna de uma bateria e uso de regressão linear para determinação da equação de uma reta Introdução Observe o circuito representado na figura ao lado em que uma

Leia mais

PROJETO DE RECUPERAÇÃO PARALELA 1º Trimestre

PROJETO DE RECUPERAÇÃO PARALELA 1º Trimestre PROJETO DE RECUPERAÇÃO PARALELA 1º Trimestre - 2018 Disciplina: Física Série: 3ª série do E. Médio Professor: Wagner Fonzi Objetivo: Favorecer ao aluno nova oportunidade para superar as dificuldades apresentadas

Leia mais

Física C Semiextensivo V. 3

Física C Semiextensivo V. 3 GABAITO Física C Semiextensivo V. Exercícios 01) D 0) A Para que a corrente elétrica total seja a maior possível, o circuito deve possuir a menor resistência equivalente, ou seja, o menor número de resistência

Leia mais

3ª Ficha de Avaliação Física e Química 9ºAno. Nome: Nº. Turma: 9º VERSÃO 1

3ª Ficha de Avaliação Física e Química 9ºAno. Nome: Nº. Turma: 9º VERSÃO 1 3ª Ficha de Avaliação Física e Química 9ºAno Ano Letivo: 2014/2015 Data: fevereiro 2015 Prof: Paula Silva Nome: Nº. Turma: 9º Avaliação: Professor: E. Educação: 1. Na figura está representada uma montagem

Leia mais

Notas de Aula ELETRICIDADE BÁSICA

Notas de Aula ELETRICIDADE BÁSICA Notas de ula ELETICIDDE ÁSIC Salvador, gosto de 2005. . Conceitos ásicos Fundamentais Estrutura tômica figura.0 é a representação esquemática de um átomo de ohr. Elétron () Núcleo( ou 0) Este átomo é composto

Leia mais

Centro Paula Souza ETEC Raposo Tavares Instalação e Manutenção de Computadores IMC Prof. Amaral

Centro Paula Souza ETEC Raposo Tavares Instalação e Manutenção de Computadores IMC Prof. Amaral Eletrônica Básica Conceitos de Tensão, Corrente e Resistência Elétrica Aulas de 04 a 25/08 Mesmo pensando somente em Informática, temos que conhecer algumas grandezas elétricas básicas. Essas grandezas

Leia mais

Geradores e Receptores

Geradores e Receptores QUESTÃO 1 No circuito elétrico, o amperímetro A, o voltímetro V e o gerador são ideais. A leitura do amperímetro é 2,0 A e a do voltímetro é: a) 6,0 V b) 10 V c) 10,5 V d) 20 V e) 42 V QUESTÃO 2 A figura

Leia mais

TRANSISTOR BIPOLAR DE JUNÇÃO (Unidade 5)

TRANSISTOR BIPOLAR DE JUNÇÃO (Unidade 5) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA DISCIPLINA: ELETRÔNICA GERAL TRANSISTOR

Leia mais

Circuitos com Amperímetro e Voltímetro

Circuitos com Amperímetro e Voltímetro Circuitos com Amperímetro e Voltímetro 1. (Pucrs 2014) Considere o texto e a figura para analisar as afirmativas apresentadas na sequência. No circuito elétrico mostrado na figura a seguir, um resistor

Leia mais

Eletricidade e magnetismo

Eletricidade e magnetismo Eletricidade e magnetismo Circuitos elétricos Prof. Luís Perna 014/15 Corrente elétrica Qual a condição para que haja corrente elétrica entre dois condutores A e B? Que tipo de corrente elétrica se verifica?

Leia mais

Fís. Monitores: Caio Rodrigues

Fís. Monitores: Caio Rodrigues Fís. Professor: Leonardo Gomes Monitores: Caio Rodrigues Exercícios sobre associação de resistores 09 ago RESUMO Em série Associar resistores em série significa ligá-los em sequência, ou seja, por um mesmo

Leia mais

Exercícios de Física Eletrodinâmica

Exercícios de Física Eletrodinâmica Exercícios de Física Eletrodinâmica Lista elaborada pelo Professor Fernando Valentim nandovalentim@yahoo.com.br 01. No circuito da figura, o gerador é ideal. A intensidade da corrente elétrica que passa

Leia mais

Física II - AV 1 (parte 2.2) 3º período de Eng. Civil Prof. Dr. Luciano Soares Pedroso Data: / /2014 valor: 10 pontos Aluno (a) Turma

Física II - AV 1 (parte 2.2) 3º período de Eng. Civil Prof. Dr. Luciano Soares Pedroso Data: / /2014 valor: 10 pontos Aluno (a) Turma Física II - AV (parte 2.2) 3º período de Eng. Civil Prof. Dr. Luciano Soares Pedroso Data: / /204 valor: 0 pontos Aluno (a)turma _. Considere que um determinado estudante, utilizando resistores disponíveis

Leia mais

Agrupamento de Escolas Padre Himalaia EBI/ JI de Távora Físico-Química

Agrupamento de Escolas Padre Himalaia EBI/ JI de Távora Físico-Química Agrupamento de Escolas Padre Himalaia EBI/ JI de Távora Físico-Química Trabalho realizado por: -José Eduardo Pinto Amorim Nº9 9ºA O que é um circuito eléctrico? A corrente eléctrica chega até nós através

Leia mais

RECEPTORES E LEIS DE KIRCHHOFF

RECEPTORES E LEIS DE KIRCHHOFF RECEPTORES E LEIS DE KIRCHHOFF 2ª SÉRIE FÍSICA PROF. MARCUS VINICIUS 1º BIM 1. UFRS - O circuito a seguir representa três pilhas ideais de 1, 5 V cada uma, um resistor R de resistência elétrica 1, 0 Ω

Leia mais

Conceitos Fundamentais de Circuitos Elétricos Associação de Resistências

Conceitos Fundamentais de Circuitos Elétricos Associação de Resistências Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto Conceitos Fundamentais de Circuitos Elétricos Associação de Resistências Projeto FEUP 2016/2017 MIEEC: Prof. Doutor Manuel Firmino da Silva Torres Prof.

Leia mais

Aula 03- Resistência Elétrica e Associação de Resistores Eletrotécnica

Aula 03- Resistência Elétrica e Associação de Resistores Eletrotécnica Aula 03- Resistência Elétrica e Associação de Resistores Eletrotécnica Resistividade dos Materiais É a propriedade característica específica de um material, em relação a sua constituição atômica. A resistividade

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 1007 ELETRICISTA ANÁLISES E JUSTIFICATIVAS DOS RECURSOS. Nº da Questão Análise do Recurso 1 DEFERIDO 3 INDEFERIDO 7 INDEFERIDO

PROCESSO SELETIVO 1007 ELETRICISTA ANÁLISES E JUSTIFICATIVAS DOS RECURSOS. Nº da Questão Análise do Recurso 1 DEFERIDO 3 INDEFERIDO 7 INDEFERIDO PROCESSO SELETIVO 1007 ELETRICISTA ANÁLISES E JUSTIFICATIVAS DOS RECURSOS Nº da Questão Análise do Recurso 1 DEFERIDO 3 INDEFERIDO 7 INDEFERIDO 9 DEFERIDO 13 INDEFERIDO 17 DEFERIDO 18 INDEFERIDO 19 INDEFERIDO

Leia mais

Desenha a pilha, o fio e a lâmpada no momento em que a lâmpada acende.

Desenha a pilha, o fio e a lâmpada no momento em que a lâmpada acende. FICHA DE TRABALHO Nº1 Tenta acender uma lâmpada usando uma pilha e um fio. Desenha a pilha, o fio e a lâmpada no momento em que a lâmpada acende. Experimenta no Verão - Circuitos Eléctricos - 1 - Tenta

Leia mais

Aula: - Resistência elétrica e Resistores - Associação de Resistores

Aula: - Resistência elétrica e Resistores - Associação de Resistores Aula: - Resistência elétrica e Resistores - Associação de Resistores A resistência elétrica Os metais são bons condutores de corrente elétrica, mas alguns são melhores condutores que outros. O metal mais

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS CRITÉRIOS DE CORREÇÃO 5.º Teste Sumativo de Física 19. maio. 2016

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS CRITÉRIOS DE CORREÇÃO 5.º Teste Sumativo de Física 19. maio. 2016 ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS CRITÉRIOS DE CORREÇÃO 5.º Teste Sumativo de Física 19. maio. 2016 12.º Ano Turma A e B Maria do Anjo Albuquerque Duração da prova: 90 minutos. Este teste é constituído por

Leia mais

Universidade Federal do Pará Centro de Ciências Exatas e Naturais Departamento de Física Laboratório Básico II

Universidade Federal do Pará Centro de Ciências Exatas e Naturais Departamento de Física Laboratório Básico II Universidade Federal do Pará Centro de Ciências Exatas e Naturais Departamento de Física Laboratório Básico II Experiência 04 CURVAS CARACTERÍSTICAS DE RESISTORES 1. OBJETIVO Estudar as curvas características

Leia mais

1.2.1 Energia e correntes elétricas

1.2.1 Energia e correntes elétricas 1.2.1 Energia e correntes elétricas Adaptado pelo Prof. Luís Perna Energia A energia elétrica é necessária em inúmeras atividades: AQUECIMENTO ILUMINAÇÃO ENERGIA ELÉTRICA COMUNICAÇÕES TRANSPORTES O seu

Leia mais