Viabilidade do Biocontrole de Pragas em Sistemas Integrados. Sergio Abud Biólogo Embrapa Cerrados

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Viabilidade do Biocontrole de Pragas em Sistemas Integrados. Sergio Abud Biólogo Embrapa Cerrados"

Transcrição

1 Viabilidade do Biocontrole de Pragas em Sistemas Integrados Sergio Abud Biólogo Embrapa Cerrados

2 Ameaças Fitossanitárias Segundo a Sociedade Brasileira de Defesa Agropecuária (SBDA), 150 Pragas Quarentenárias ausentes do Brasil já estão em países da América do Sul

3 Paisagem do Agroecossistema Sistema de Produção A ocupação das lavouras no espaço e no tempo. + alimento para as pragas + tempo para multiplicação

4 Somos uma única fazenda É preciso pensar no complexo de pragas do Sistema de Produção

5 O foco tem que ser no cenário do Agroecossistema Sistema de Produção

6 Manejo da lavoura com alto risco para pragas Mesmos cultivos nas mesmas áreas Mesmas variedades em grandes áreas, ano após ano Cultivo de transgênicos (Bt) sem áreas de refúgio ou manejo da resistência Uso inadequado de inseticidas - Calendarizado Exploração intensiva de culturas hospedeiras suscetíveis Ponte Verde

7 Pragas Comuns nas Culturas da Soja, Milho e Algodão Elasmopalpus lignosellus Diloboderus abderus Scaptocoris castanea e Scaptocoris carvalhoi Bemisia tabaci Bemisia tabaci Spodoptera eridania Spodoptera eridania Spodoptera frugiperda Adaptado de Sandra Morais Crysodeixis includens Crysodeixis includens Euschistus heros Piezodorus guildinii Nezara viridula Heliothis virescens Euschistus heros Piezodorus guildinii Nezara viridula Heliothis virescens Helicoverpa zea Helicoverpa armigera

8 Presença constante de pragas no sistema Percevejo Helicoverpa Adaptado de Dirceu Gassen Mosca-branca Falsa-medideira

9 O que fazer para conter essas pragas? Manejo Integrado de Praga

10 Pilares do MIP

11 Preservar Inimigos naturais

12 Controle Biológico Predadores Espécies principalmente de vida livre que consomem uma grande quantidade de presas durante seu ciclo de vida.

13 Doru luteipes Dr. Ivan Cruz

14 Tesourinha x Spodoptera Consumo de ovos de Spodoptera por Doru luteipes Eliane Quintela Flávia Rabelo

15 Vespas Eliane Quintela Flávia Rabelo

16 Consomem 50 a 60 pulgões/hora Sirfídeos - Diptera Eliane Quintela Flávia Rabelo

17 Asilídeos - Diptera Eliane Quintela Flávia Rabelo

18 Pulgões, ovos, pequenas lagartas, cochonilhas Joaninha - Hipodamia Eliane Quintela Flávia Rabelo

19 Oliveira et al 2004 Predação por espécie Eliane Quintela Flávia Rabelo

20 Calosoma Eliane Quintela Flávia Rabelo

21 Callida e Lebia Eliane Quintela Flávia Rabelo

22 Lagartas do 3º. Ínstar A. gemmatalis (Correa Ferreira, 1986) Predação por espécie Eliane Quintela Flávia Rabelo

23 Nabis Eliane Quintela Flávia Rabelo

24 Zelus

25 Tynacanta Eliane Quintela Flávia Rabelo

26 Podisus Eliane Quintela Flávia Rabelo

27 Aranhas 4000 spp 99% do alimento - insetos Eliane Quintela Flávia Rabelo

28 Controle Biológico Parasitóides Espécies cujos estádios imaturos desenvolvem sobre ou dentro de um só hospedeiro, ocasionando sua morte. Muitas espécies de vespas e algumas espécies de moscas são parasitóides de várias pragas de importância agrícola Eliane Quintela Flávia Rabelo

29 Parasitoides de Lagartas 50% de parasitismo em lagartas no Paraná (2013) por Tachinidae

30 Tachinidae (Archytas) Moreira Lima (1950) TACHINIDAE Mortalidade de lagartas (> 1,5 cm) coletadas em trigo (pré-colheita), soja (V1-V2) e buva, em Campo Mourão (PR) em 14/10/2013. Fonte: Embrapa Soja (2013). 30

31 Parasitóides de ovos Trichogramma Vespas pequenas (0,2 a 1,5 mm) Ocorrem em quase todos os habitats terrestres Parasitam ovos das mais importantes pragas agrícolas Dr. Ivan Cruz

32 Parasitóides de ovos Como usar o Trichogramma O alvo a ser buscado é o ovo da praga; O monitoramento do ovo no campo é oneroso e lento; O monitoramento da mariposa é uma alternativa importante, pois determina a chegada do adulto na área alvo, e, portanto, antes do início da oviposição; O uso de armadilha contendo feromônio sexual é eficiente e altamente seletivo; A armadilha deve ser colocada no campo de acordo com a praga alvo. Dr. Ivan Cruz

33 Estratégia Instalar uma armadilha a cada cinco hectares; Coleta, em média, de três mariposas por noite; Três liberações de fêmeas de Trichogramma para controle de Lagartas. Dr. Ivan Cruz

34 Povoamento com Trichogramma Dias: Ovo Parasitado 10 dias Liberações após captura de mariposa na armadilha Dr. Ivan Cruz

35 Milho no pendoamento: dificuldade de controle via pulverização Dr. Ivan Cruz

36 Inseticidas para controle de lagartas Seletividade Trichogramma spp. Dr. Ivan Cruz

37 Controle Biológico Entomopatógenos Organismos causadores de doenças: vírus, bactérias, fungos e nematoides. Matam ou enfraquecem muito seus hospedeiros e são relativamente específicos para certos grupos de insetos.

38 Produtos Biológicos para o manejo de Lagartas Lagarta do cartucho Helicoverpa armigera Crysodeixis includens (Falsas medideiras) Heliothis virescens Helicoverpa zea Baculovirus Bacillus thuringiensis Baculovirus Bacillus thuringiensis Bacillus thuringiensis Baculovirus Bacillus thuringiensis Baculovirus Bacillus thuringiensis Dr. Ivan Cruz

39 Potencial biótico Capacidade máxima de reprodução de um organismo sem controle Edson Hirose

40 Potencial biótico Capacidade máxima de reprodução de um organismo com controle Edson Hirose

41 Supressividade e Resiliência É a resistência do ambiente ao crescimento das populações e reestabelecimento do equilíbrio Edson Hirose

42 Considerações Pragas não respeitam cercas nem fronteiras. O MIP deve ser feito com foco no complexo de pragas presente na região e também na paisagem agrícola; Os insetos benéficos e os agentes de Controle Biológico são fortes aliados para o manejo de insetos praga; Inseticidas químicos recomendados tecnicamente para a praga alvo, utilizado no momento correto e com qualidade na aplicação reduz a população de insetos praga;

43 Considerações Vantagens do uso correto do Controle Biológico: ü permite a supressividade e a resiliência ambiental; ü estabelece o equilíbrio agroecológico da paisagem agrícola; ü reduz os riscos de entrada de novas pragas exóticas invasoras; ü mantém disponíveis as várias táticas de manejo de pragas; ü reduz o custo de produção e garante incremento na produtividade. O uso do MIP num trabalho Cooperativo e Territorial de todos os atores do agronegócio garantirá a segurança alimentar do País com sustentabilidade e equilíbrio social e ambiental.

44 Obrigado! Sergio Abud Tel.: (61) Foto: Fabiano Bastos Foto: Fabiano Bastos

Módulo 3. Controle Biológico

Módulo 3. Controle Biológico Módulo 3 Controle Biológico Controle Biológico O Controle Biológico (CB) utilizando insetos (parasitoides e predadores), bem planejado e executado, propicia resultados semelhantes a outras estratégias

Leia mais

Ameaças Fitossanitárias Manejo da Helicoverpa armigera

Ameaças Fitossanitárias Manejo da Helicoverpa armigera Ameaças Fitossanitárias Manejo da Helicoverpa armigera Paulo Roberto Galerani Eng. Agrônomo, Assessor da Diretoria de P&D da Embrapa Brasília, 27 de março, 2014 Conteúdo Ameaças fitossanitárias Emergências

Leia mais

Helicoverpa armigera. Ivan Cruz, entomologista ivan.cruz@embrapa.br

Helicoverpa armigera. Ivan Cruz, entomologista ivan.cruz@embrapa.br Helicoverpa armigera Ivan Cruz, entomologista ivan.cruz@embrapa.br Controle Biológico com ênfase a Trichogramma Postura no coleto Posturas nas folhas Trichogramma Manejo Integrado de Pragas com ênfase

Leia mais

Controle Biológico. Ivan Cruz, entomologista ivan.cruz@.embrapa.br. Postura no coleto. Posturas nas folhas

Controle Biológico. Ivan Cruz, entomologista ivan.cruz@.embrapa.br. Postura no coleto. Posturas nas folhas Controle Biológico Postura no coleto Ivan Cruz, entomologista ivan.cruz@.embrapa.br Posturas nas folhas Proteção Ambiental: Controle Biológico Agrotóxicos Produtividade x Saúde do Trabalhador Rural Fonte:

Leia mais

Alternativas para o manejo adequado de percevejos

Alternativas para o manejo adequado de percevejos Alternativas para o manejo adequado de percevejos MSc. José Fernando Jurca Grigolli Pesquisador Fitossanidade Fundação MS 1 O MONITORAMENTO E A IDENTIFICAÇÃO DAS PRAGAS INFLUENCIA DIRETAMENTE A EFICIÊNCIA

Leia mais

Resistência de inseto a táticas de controle

Resistência de inseto a táticas de controle Resistência de inseto a táticas de controle Daniel R. Sosa Gómez Junho 23, 2015 11:45 12:30 J.J. da Silva J.J. da Silva J.J. da Silva J.J. da Silva Bioensaios Contato tarsal Bioensaios Microaplicador

Leia mais

Tecnologias de Manejo Complexo Spodoptera Identificação das espécies e avaliação de danos na escala Davis

Tecnologias de Manejo Complexo Spodoptera Identificação das espécies e avaliação de danos na escala Davis Complexo Spodoptera Identificação das espécies O Complexo Spodoptera Spodoptera frugiperda (Lagarta-do-cartucho) Esta praga ocorre em todas as fases da cultura do milho e pode atacar outras culturas, como

Leia mais

Tecnologias de Manejo As cinco principais lagartas da cultura do milho no Brasil

Tecnologias de Manejo As cinco principais lagartas da cultura do milho no Brasil A cultura do milho é uma das mais importantes na agricultura brasileira. Presente em mais de 14 milhões de hectares, representa uma importante fonte de renda e desenvolvimento para muitas regiões produtoras

Leia mais

Aplicação aérea de inseticidas, efeito sobre as abelhas e períodos em que as aplicações são necessárias em soja

Aplicação aérea de inseticidas, efeito sobre as abelhas e períodos em que as aplicações são necessárias em soja Aplicação aérea de inseticidas, efeito sobre as abelhas e períodos em que as aplicações são necessárias em soja Audiência pública Câmara Federal 11 de dezembro de 2012 Alexandre J. Cattelan Chefe-Geral

Leia mais

O produtor pergunta, a Embrapa responde

O produtor pergunta, a Embrapa responde Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Milho e Sorgo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento O produtor pergunta, a Embrapa responde José Carlos Cruz Paulo César Magalhães Israel

Leia mais

INTACTA RR2 PRO : PERCEVEJOS E INIMIGOS NATURAIS SEMEANDO O FUTURO

INTACTA RR2 PRO : PERCEVEJOS E INIMIGOS NATURAIS SEMEANDO O FUTURO INTACTA RR2 PRO : PERCEVEJOS E INIMIGOS NATURAIS INTRODUÇÃO A cultura da soja, durante todo o seu ciclo, está sujeita à ação dos fatores climáticos e biológicos, que interferem na produtividade. Entre

Leia mais

04 Maio 2013 - Cultura do milho

04 Maio 2013 - Cultura do milho 04 Maio 2013 - Cultura do milho Desafio complexo A popularização do cultivo de milho Bt, somada à recente identificação da espécie Helicoverpa armigera no Brasil, redobra a exigência de atenção ao manejo

Leia mais

Comunicado Técnico 49

Comunicado Técnico 49 Comunicado Técnico 49 ISSN 1679-0162 Dezembro, 2002 Sete Lagoas, MG CULTIVO DO MILHO Pragas da Fase Vegetativa e Reprodutiva Ivan Cruz 1 Paulo Afonso Viana José Magid Waquil Os danos causados pelas pragas

Leia mais

CULTIVARES DE SOJA LICENCIADAS SAFRA SUL 2013/2014. niderasementes.com.br

CULTIVARES DE SOJA LICENCIADAS SAFRA SUL 2013/2014. niderasementes.com.br CULTIVARES DE SOJA LICENCIADAS SAFRA SUL 3/4 niderasementes.com.br Parceria que rende mais. NS4823 A mais precoce do mercado. Resistência ao acamamento. Ótima arquitetura de plantas. Marrom Ereta, porte

Leia mais

USO DE INSETICIDAS PARA PERCEVEJOS E LAGARTAS NA CULTURA DO MILHO SEMEANDO O FUTURO

USO DE INSETICIDAS PARA PERCEVEJOS E LAGARTAS NA CULTURA DO MILHO SEMEANDO O FUTURO USO DE INSETICIDAS PARA PERCEVEJOS E LAGARTAS NA CULTURA DO MILHO INTRODUÇÃO A fase de implantação da lavoura, partindo da escolha de sementes de qualidade até o manejo fitossanitário inicial, é fundamental

Leia mais

Instituto Federal Goiano Campus Rio Verde, GO

Instituto Federal Goiano Campus Rio Verde, GO RELATÓRIO TÉCNICO PARCIAL DE PRATICABILIDADE E EFICIÊNCIA AGRONÔMICA DO NOCTOVI NO MANEJO DE LEPDOPTERA NA CULTURA DA SOJA Projeto AGRO 05 006 - ISCA Tecnologias. 1 - TÍTULO: Aplicações sucessivas de NOCTOVI

Leia mais

BAN 160 Entomologia Geral Insetos e Microrganismos. Sam Elliot

BAN 160 Entomologia Geral Insetos e Microrganismos. Sam Elliot BAN 160 Entomologia Geral Insetos e Microrganismos Sam Elliot Insetos e Microrganismos Tipos de Microrganismos Contexto para Considerar Interações Inseto-Microrganismo Fenótipo Extendido e Teias Alimentares

Leia mais

Carteira de projetos Manejo da cultura do feijão-comum

Carteira de projetos Manejo da cultura do feijão-comum Carteira de projetos Manejo da cultura do feijão-comum Goiânia, 20 de março de 2013 Objetivo Desenvolver e disponibilizar tecnologia para produção com uso eficiente de recursos e que assegurem a sustentabilidade

Leia mais

Módulo 2. Conceitos do MIP

Módulo 2. Conceitos do MIP Módulo 2 Conceitos do MIP O que fazer para conter essa praga? A solução não está no MIP por cultura! MIP Soja Identificação das Pragas e dos Inimigos Naturais Monitoramento Tomada de decisão MIP Algodão

Leia mais

Guia para o reconhecimento de inimigos naturais de pragas agrícolas

Guia para o reconhecimento de inimigos naturais de pragas agrícolas Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Guia para o reconhecimento de inimigos naturais de pragas agrícolas Alessandra de Carvalho Silva Editora

Leia mais

VI Semana de Ciência e Tecnologia IFMG- campus Bambuí VI Jornada Científica 21 a 26 de outubro

VI Semana de Ciência e Tecnologia IFMG- campus Bambuí VI Jornada Científica 21 a 26 de outubro Potencial da Doru luteipes (Scudder, 1876) (Dermaptera: Forficulidae) no controle da Spodoptera frugiperda (J. E. Smith, 1797) (Lepidoptera: Noctuidae). Willian Sabino RODRIGUES¹; Gabriel de Castro JACQUES²;

Leia mais

Desafios fitossanitários do cultivo da soja no Mercosul: INSETOS PRAGAS Desafios para o Brasil

Desafios fitossanitários do cultivo da soja no Mercosul: INSETOS PRAGAS Desafios para o Brasil Desafios fitossanitários do cultivo da soja no Mercosul: INSETOS PRAGAS Desafios para o Brasil Edson Hirose Embrapa Soja 1 As principais pragas Da Soja? 2 Principais pragas x fase de desenvolvimento da

Leia mais

Mosca-branca na cultura da Soja"

Mosca-branca na cultura da Soja SEMINÁRIO MOSCA-BRANCA - 05/06 de novembro, Uberlândia, MG, Brasil Mosca-branca na cultura da Soja" Simone Silva Vieira Doutoranda em Tecnologia da Produção Agrícola (IAC) MsC. Produção Vegetal (UDESC)

Leia mais

Os Inimigos Naturais Presentes nos Pomares de Goiaba e Estímulos para Preservação e Multiplicação

Os Inimigos Naturais Presentes nos Pomares de Goiaba e Estímulos para Preservação e Multiplicação Os Inimigos Naturais Presentes nos Pomares de Goiaba e Estímulos para Preservação e Multiplicação Valmir Antonio Costa 10/11/2011 CADA VEZ MELHOR Inimigos Naturais Insetos parasitoides Artrópodes Predadores

Leia mais

Principais pragas das hortaliças e perspectivas de controle biológico. Terezinha Monteiro dos Santos Cividanes Pesquisador Científico APTA/SAA - SP

Principais pragas das hortaliças e perspectivas de controle biológico. Terezinha Monteiro dos Santos Cividanes Pesquisador Científico APTA/SAA - SP Principais pragas das hortaliças e perspectivas de controle biológico Terezinha Monteiro dos Santos Cividanes Pesquisador Científico APTA/SAA - SP Plantas cultivadas em sistema de aquaponia Alface Cebolinha

Leia mais

Ações de manejo da. Helicoverpa armigera. Realização:

Ações de manejo da. Helicoverpa armigera. Realização: Ações de manejo da Helicoverpa armigera Realização: Quem é a praga? A Helicoverpa armigera é uma praga exótica, polífaga, que se alimenta de várias culturas agrícolas e plantas daninhas. Na fase de larva

Leia mais

O QUE CONSIDERAR NO CONTROLE DE PERCEVEJOS INVASORES DA SOJA E CASTANHO, COCHONILHAS E DEMAIS SUGADORES DO ALGODOEIRO NO BRASIL.

O QUE CONSIDERAR NO CONTROLE DE PERCEVEJOS INVASORES DA SOJA E CASTANHO, COCHONILHAS E DEMAIS SUGADORES DO ALGODOEIRO NO BRASIL. Sala Especializada 4: Pragas emergentes no sistema algodoeiro O QUE CONSIDERAR NO CONTROLE DE PERCEVEJOS INVASORES DA SOJA E CASTANHO, COCHONILHAS E DEMAIS SUGADORES DO ALGODOEIRO NO BRASIL. Walter Jorge

Leia mais

Monitoramento de artrópodes praga e seus inimigos naturais em lavouras comerciais de soja na região de Palmeiras de Goiás/GO.

Monitoramento de artrópodes praga e seus inimigos naturais em lavouras comerciais de soja na região de Palmeiras de Goiás/GO. Monitoramento de artrópodes praga e seus inimigos naturais em lavouras comerciais de soja na região de Palmeiras de Goiás/GO. Erika Lidia Silva Cavalcante 1 ; Cecília Czepak² Escola de Agronomia e Engenharia

Leia mais

ADOÇÃO DE MELHORES PRÁTICAS AGRONÔMICAS

ADOÇÃO DE MELHORES PRÁTICAS AGRONÔMICAS ADOÇÃO DE MELHORES PRÁTICAS AGRONÔMICAS O QUE SÃO AS MELHORES PRÁTICAS AGRONÔMICAS? POSICIONAMENTO TÉCNICO COERENTE E CONSISTENTE Dessecação antecipada e uso de inseticidas para manejo de pragas residentes

Leia mais

EXTRAPROTEÇÃO, ECONOMIA EXTRA.

EXTRAPROTEÇÃO, ECONOMIA EXTRA. EXTRAPROTEÇÃO, ECONOMIA EXTRA. Abril de 2011. Características técnicas Nome comercial: TALSTAR 100 EC Classe: inseticida acaricida Composição: bifentrina (100 g/l) Grupo químico: piretroide sintético Concentração:

Leia mais

Milho Bt: avaliação preliminar da resistência de híbridos comerciais à lagarta-do-cartucho, Spodoptera frugiperda (J. E.

Milho Bt: avaliação preliminar da resistência de híbridos comerciais à lagarta-do-cartucho, Spodoptera frugiperda (J. E. 157 ISSN 1679-0162 Sete Lagoas, MG Dezembro, 2008 Milho Bt: avaliação preliminar da resistência de híbridos comerciais à lagarta-do-cartucho, Spodoptera frugiperda (J. E. Smith, 1797) Simone M. Mendes

Leia mais

Broca da cana: Situação Atual e Medidas de Controle. Wilson R. T. Novaretti

Broca da cana: Situação Atual e Medidas de Controle. Wilson R. T. Novaretti Broca da cana: Situação Atual e Medidas de Controle Wilson R. T. Novaretti novarett@terra.com.br anna.lab@terra.com.br Porcentagem Intensidade de Infestação da broca da cana PAMPA CTC 4 3,5 3,7 3,6 3 2,5

Leia mais

9º ENTEC Encontro de Tecnologia: 23 a 28 de novembro de 2015

9º ENTEC Encontro de Tecnologia: 23 a 28 de novembro de 2015 CONTROLE BIOLÓGICO DE PRAGAS DA CANA- DE AÇÚCAR NA PRÁTICA Resumo Bruno Pereira Santos 1 ; Profa. Dra. Ana Maria Guidelli Thuler 2 1, 2 Universidade de Uberaba bruno pereira santos 1, bpereiira955@gmail.com

Leia mais

5.9 Controle de Pragas e Doenças

5.9 Controle de Pragas e Doenças 5.9 Controle de Pragas e Doenças 1 5.9.1 Medidas gerais de controle de pragas 2 a) Métodos Legislativos -Realizado pelo serviço de vigilância sanitária; - Consiste na fiscalização de portos, aeroportos,

Leia mais

ManeJo de Insetos na soja Intacta RR2 PRo SEMEANDO O FUTURO

ManeJo de Insetos na soja Intacta RR2 PRo SEMEANDO O FUTURO ManeJo de Insetos na soja Intacta RR2 PRo A cultura da soja está exposta, durante gemmatalis (lagarta todo o seu ciclo, ao ataque de diferentes Pseudoplusia includens espécies de insetos. Esses insetos

Leia mais

MANEJO DE INSETOS E ÁCAROS NAS CULTURAS DA SOJA E DO MILHO. MAURO BRAGA Pesquisador

MANEJO DE INSETOS E ÁCAROS NAS CULTURAS DA SOJA E DO MILHO. MAURO BRAGA Pesquisador MANEJO DE INSETOS E ÁCAROS NAS CULTURAS DA SOJA E DO MILHO MAURO BRAGA Pesquisador Sistemas agrícolas Insetos e ácaros na soja Insetos no milho Inseticidas: manejo melhor Sistemas agrícolas Sistemas agrícolas

Leia mais

Pragas da Cultura do Milho

Pragas da Cultura do Milho Entomologia Agrícola Pragas da Cultura do Milho Flávio Gonçalves de Jesus Pragas das Raízes Percevejos castanhos Corós Angorá Larva alfinete Angorá: Astylus variegatus Adultos: 8 mm, com élitros amarelados

Leia mais

MARCELA LAIZ MORA GRANDE

MARCELA LAIZ MORA GRANDE UNIVERSIDADE ESTADUAL DO NORTE DO PARANÁ CAMPUS LUIZ MENEGHEL CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS MARCELA LAIZ MORA GRANDE CARACTERIZAÇÃO DOS PRODUTORES DE SOJA E MILHO NO MUNICÍPIO DE LONDRINA - PR BANDEIRANTES,

Leia mais

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Ocorrência Natural de Predadores nos Períodos Vegetativo e Reprodutivo da Cultura do Milho de Segunda Safra em Ribeirão

Leia mais

7. Manejo de pragas. compreende as principais causadoras de danos na citricultura do Rio Grande do Sul. Mosca-das-frutas sul-americana

7. Manejo de pragas. compreende as principais causadoras de danos na citricultura do Rio Grande do Sul. Mosca-das-frutas sul-americana Tecnologias para Produção de Citros na Propriedade de Base Familiar 63 7. Manejo de pragas Dori Edson Nava A cultura dos citros possui no Brasil mais de 50 espécies de artrópodes-praga, das quais pelo

Leia mais

Aplicação aérea de inseticidas, efeito sobre as abelhas e períodos em que as aplicações são necessárias em soja

Aplicação aérea de inseticidas, efeito sobre as abelhas e períodos em que as aplicações são necessárias em soja Aplicação aérea de inseticidas, efeito sobre as abelhas e períodos em que as aplicações são necessárias em soja Audiência Pública Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável Câmara dos Deputados

Leia mais

Milho Doce SV0006SN Seminis. Milho Doce SV9298SN Seminis. Biotecnologia e qualidade que unem o campo, indústria e mercado.

Milho Doce SV0006SN Seminis. Milho Doce SV9298SN Seminis. Biotecnologia e qualidade que unem o campo, indústria e mercado. Milho Doce Seminis Biotecnologia e qualidade que unem o campo, indústria e mercado. Milho Doce SV0006SN Seminis Qualidade que une campo, indústria e mercado. Milho doce Performance series single pro sc

Leia mais

Predação, parasitismo e defesa

Predação, parasitismo e defesa Predação, parasitismo e defesa Predação Interação entre dois organismos Um se alimenta do outro I - um louva-deus devorando sua presa; II- um percevejo predador atacando uma lagarta; III - uma pulga

Leia mais

Danilo Scacalossi Pedrazzoli Diretor Industrial Koppert Biological Systems

Danilo Scacalossi Pedrazzoli Diretor Industrial Koppert Biological Systems Danilo Scacalossi Pedrazzoli Diretor Industrial Koppert Biological Systems ABCBio (Associação Brasileira das empresas de Controle Biológico) foi fundada em 2007, com a missão de congregar as empresas de

Leia mais

Classificação dos insetos

Classificação dos insetos Classificação dos insetos Reino animal - 3 filos de importância agrícola Nemathelminthes ( nematóides), Mollusca (lesmas, caracóis e caramujos) Arthropoda ( 78% do reino animal) Filo arthropoda é dividido

Leia mais

14º Congresso Brasileiro do Agronegócio ABAG. "Agronegócio Brasileiro, Produção 365 Dias " Alexandre Mendonça de Barros

14º Congresso Brasileiro do Agronegócio ABAG. Agronegócio Brasileiro, Produção 365 Dias  Alexandre Mendonça de Barros 14º Congresso Brasileiro do Agronegócio ABAG "Agronegócio Brasileiro, Produção 365 Dias " Alexandre Mendonça de Barros 03 de Agosto de 2015 1 Índice Contexto atual: conjuntura e estrutura Fatores de risco

Leia mais

Atualização sobre mosca branca e helicoverpa. Reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Feijão, Brasília, 12/06/2013

Atualização sobre mosca branca e helicoverpa. Reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Feijão, Brasília, 12/06/2013 Atualização sobre mosca branca e helicoverpa Reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Feijão, Brasília, 12/06/2013 Sumário Mosca branca (Bemisia tabaci)» Informações e slides fornecidos pela Dra.

Leia mais

BIOLOGIA DA CONSERVAÇÃO IBB021 AULA 8. I. Disturbios e Processos Ecológicos. Interações ecológicas envolvidas

BIOLOGIA DA CONSERVAÇÃO IBB021 AULA 8. I. Disturbios e Processos Ecológicos. Interações ecológicas envolvidas BIOLOGIA DA CONSERVAÇÃO IBB021 AULA 8 I. Disturbios e Processos Ecológicos Invasões (Capitulo 7) Tipos de impactos Interações ecológicas envolvidas Fogo (Capitulo 8) Seminário Palestrante Convidado: Dr.

Leia mais

GET 106 Controle Biológico de Pragas 2013-1. Diego Bastos Silva Luís C. Paterno Silveira

GET 106 Controle Biológico de Pragas 2013-1. Diego Bastos Silva Luís C. Paterno Silveira GET 106 Controle Biológico de Pragas 2013-1 Diego Bastos Silva Luís C. Paterno Silveira PREDADOR Conceito Vida livre durante todo o ciclo de vida Maior Indivíduo mata e consome um grande número de presas

Leia mais

MESA DE CONTROVÉRSIAS SOBRE AGROTÓXICOS EDSON GUIDUCCI FILHO EMBRAPA

MESA DE CONTROVÉRSIAS SOBRE AGROTÓXICOS EDSON GUIDUCCI FILHO EMBRAPA MESA DE CONTROVÉRSIAS SOBRE AGROTÓXICOS EDSON GUIDUCCI FILHO EMBRAPA Introdução - Censo Agropecuário - importância da Agricultura Familiar. - Governo e mídia destacam os resultados econômicos do agronegócio.

Leia mais

WORKSHOP DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DE PESQUISAS SAFRA 2014/2015

WORKSHOP DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DE PESQUISAS SAFRA 2014/2015 DESAFIOS FITOSSANITÁRIOS NO MANEJO DE LAVOURAS WORKSHOP APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS - FBA Engº Agrº EZELINO CARVALHO INTRODUÇÃO O objetivo desta apresentação é dialogar sobre os problemas fitossanitários

Leia mais

Manejo Integrado de Pragas

Manejo Integrado de Pragas Manejo Integrado de Pragas CATI / Campinas-SP 11/11/2011 Miguel Francisco de Souza Filho Pesquisador Científico Instituto Biológico - APTA Caixa Postal 70 CEP 13012-970 / Campinas - SP e-mail: miguelf@biologico.sp.gov.br

Leia mais

PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL INFORMATIVO Nº 128. Este informativo não representa o endosso da AMPASUL para nenhum produto ou marca.

PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL INFORMATIVO Nº 128. Este informativo não representa o endosso da AMPASUL para nenhum produto ou marca. PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL RELATÓRIO DE 24 DE FEVEREIRO A 06 DE MARÇO DE 2016 INFORMATIVO Nº 128 1 Núcleo 1 Chapadão do Sul Eng. Agr. Danilo Suniga de Moraes O algodão safra no município

Leia mais

Relatório mensal, por Núcleo Regional, referente ao desenvolvimento das lavouras de Goiás safra 2014/2015 levantamento divulgado em Março/2015.

Relatório mensal, por Núcleo Regional, referente ao desenvolvimento das lavouras de Goiás safra 2014/2015 levantamento divulgado em Março/2015. Relatório mensal, por Núcleo Regional, referente ao desenvolvimento das lavouras de Goiás safra 2014/2015 levantamento divulgado em Março/2015. Núcleo 1 Matrinchã, Jussara e região (Artur Pagnoncelli).

Leia mais

Aspectos Biológicos de Spodoptera frugiperda (J. E. Smith) (Lepidoptera: Noctuidae) Alimentada com Buva (Conyza sp.)

Aspectos Biológicos de Spodoptera frugiperda (J. E. Smith) (Lepidoptera: Noctuidae) Alimentada com Buva (Conyza sp.) Aspectos Biológicos de Spodoptera frugiperda (J. E. Smith) (Lepidoptera: Noctuidae) Alimentada com Buva (Conyza sp.) Cibele de Souza Batista 1, Simone M. Mendes 2, Eduardo Rezende 3, Tatiane Aparecida

Leia mais

Controle Microbiano de Fernanda Goes Mendes Marina Chamon Abreu Seminário de Microbiologia do Solo 2014/1 O controle de na agricultura é um fator limitante e resulta no aumento do custo de produção; O

Leia mais

Manejo Integrado de Pragas de Grandes Culturas

Manejo Integrado de Pragas de Grandes Culturas Manejo Integrado de Pragas de Grandes Culturas Marcelo C. Picanço Prof. de Entomologia Universidade Federal de Viçosa Telefone: (31)38994009 E-mail: picanco@ufv.br Situação do Controle de Pragas de Grandes

Leia mais

GUIA VARIEDADES DE SOJA 2015/16 MACRO 3

GUIA VARIEDADES DE SOJA 2015/16 MACRO 3 GUIA VAIEDADE DE OJA 2015/16 MACO 3 CEDENZ é a Bayer inteira voltada para o seu negócio. Credenz é a marca de sementes da Bayer que já nasceu trazendo toda a credibilidade que a marca Bayer tem, e carrega

Leia mais

Novos problemas de pragas

Novos problemas de pragas Novos problemas de pragas Pragas da parte aérea José Ednilson Miranda Embrapa Algodão Núcleo do Cerrado Sistema de Produção Novos problemas de pragas Cochonilha do algodoeiro Phenacoccus solenopsis Fotos:

Leia mais

Métodos de Controle de Plantas Daninhas

Métodos de Controle de Plantas Daninhas UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC Centro de Ciências Agroveterinárias CAV, Lages SC Departamento de Agronomia BMPDA54 Biologia e Manejo de Plantas Daninhas Métodos de Controle de Plantas Daninhas

Leia mais

manejo integrado de pragas

manejo integrado de pragas Coleção SENAR - Paraná SOJA manejo integrado de pragas Serviço Nacional de Aprendizagem Rural Administração Regional do Estado do Paraná SENAR - ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DO ESTADO DO PARANÁ CONSELHO ADMINISTRATIVO

Leia mais

AÇÕES EMERGENCIAIS PROPOSTAS PELA EMBRAPA PARA O MANEJO INTEGRADO DE Helicoverpa spp. EM ÁREAS AGRÍCOLAS

AÇÕES EMERGENCIAIS PROPOSTAS PELA EMBRAPA PARA O MANEJO INTEGRADO DE Helicoverpa spp. EM ÁREAS AGRÍCOLAS AÇÕES EMERGENCIAIS PROPOSTAS PELA EMBRAPA PARA O MANEJO INTEGRADO DE Helicoverpa spp. EM ÁREAS AGRÍCOLAS Conteúdo: 1. Diagnóstico 2. Ações emergenciais 2.1. Estabelecimento de um consórcio para manejo

Leia mais

A lagarta Helicoverpa armigera

A lagarta Helicoverpa armigera A lagarta Helicoverpa armigera Na última safra, um ataque severo de lagartas do Gênero Helicoverpa foi observado nas lavouras de algodão, soja e milho na região Norte. Inicialmente, várias suposições foram

Leia mais

PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL RELATÓRIO SEMANAL DE 24 A 31 DE MARÇO DE 2014

PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL RELATÓRIO SEMANAL DE 24 A 31 DE MARÇO DE 2014 ANO III / Nº 80 PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL RELATÓRIO SEMANAL DE 24 A 31 DE MARÇO DE 2014 ALERTA PARA O CONTROLE DO BICUDO DO ALGODOEIRO A presença do bicudo foi relatada e identificada

Leia mais

Objetivos desta tarde 04/03/2013. Helicoverpa no Sistema: dinâmica e controle difícil

Objetivos desta tarde 04/03/2013. Helicoverpa no Sistema: dinâmica e controle difícil Helicoverpa no Sistema: dinâmica e controle difícil MANEJO REGIONAL: proposta coletiva e de ampla adesão Paulo E. Degrande, UFGD Foto: R. Inoue Foto: Luciano Biancini Objetivos desta tarde Manejar a Helicoverpa

Leia mais

I FÓRUM SOBRE CONTROLE DA VERMINOSE EM PEQUENOS RUMINANTES NO NORDESTE BRASILEIRO

I FÓRUM SOBRE CONTROLE DA VERMINOSE EM PEQUENOS RUMINANTES NO NORDESTE BRASILEIRO I FÓRUM SOBRE CONTROLE DA VERMINOSE EM PEQUENOS RUMINANTES NO NORDESTE BRASILEIRO Universidade Estadual do Ceará Faculdade de Medicina Veterinária Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias Laboratório

Leia mais

Insetos e Microrganismos. BAN 160 Entomologia Geral Insetos e Microrganismos. Sam Elliot. Insetos e Microrganismos TIPOS DE MICRORGANISMOS

Insetos e Microrganismos. BAN 160 Entomologia Geral Insetos e Microrganismos. Sam Elliot. Insetos e Microrganismos TIPOS DE MICRORGANISMOS BAN 160 Entomologia Geral Fenótipo Extendido e Teias Alimentares Exemplos Sam Elliot Vírus TIPOS DE MICRORGANISMOS Bactérias Protozoários 1 Vírus Eucariota (ex. Protozoário, Levedura) Fungos (incl. Leveduras)

Leia mais

Vinícius Soares Sturza 1 ; Cátia Camera 2 ; Carla Daniele Sausen 3 ; Sônia Thereza Bastos Dequech 4

Vinícius Soares Sturza 1 ; Cátia Camera 2 ; Carla Daniele Sausen 3 ; Sônia Thereza Bastos Dequech 4 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 23 a 26 de outubro de 2007 DANOS, POSTURAS E ÍNDICE DE PARASITISMO DE Spodoptera frugiperda (J.E. SMITH) (LEP.: NOCTUIDAE), RELACIONADOS AOS ESTÁDIOS

Leia mais

Manejo de pragas da cana-de-açúcar ao longo do ciclo de produção

Manejo de pragas da cana-de-açúcar ao longo do ciclo de produção Manejo de pragas da cana-de-açúcar ao longo do ciclo de produção Eng. Agr. Jesus Carmo Desenvolvimento Tecnico de Mercado Cana-de-Açúcar Syngenta jesus.carmo@syngenta.com O atual cenário Os desafios no

Leia mais

Parceiro ideal no manejo de ervas daninhas Rápida penetração e translocação Não é lavado pela chuva

Parceiro ideal no manejo de ervas daninhas Rápida penetração e translocação Não é lavado pela chuva Parceiro ideal no manejo de ervas daninhas Rápida penetração e translocação Não é lavado pela chuva Alta eficiência Amplo espectro de ação Longo período de controle Escritório: Av. das Nações Unidas, 4.777

Leia mais

ALGODÃO AGROECOLÓGICO. Carlos Alberto Domingues da Silva 2011

ALGODÃO AGROECOLÓGICO. Carlos Alberto Domingues da Silva 2011 ALGODÃO AGROECOLÓGICO Carlos Alberto Domingues da Silva 2011 ALGODÃO AGROECOLÓGICO ESPÉCIES CULTIVADAS E SISTEMAS DE PRODUÇÃO NO BRASIL IMPORTÂNCIA DO ALGODOEIRO PARA A REGIÃO SEMIÁRIDA PORQUE CULTIVAR

Leia mais

CONTROLE BIOLÓGICO NA TEORIA E NA PRÁTICA: A REALIDADE DOS PEQUENOS AGRICULTORES DA REGIÃO DE CASCAVEL-PR

CONTROLE BIOLÓGICO NA TEORIA E NA PRÁTICA: A REALIDADE DOS PEQUENOS AGRICULTORES DA REGIÃO DE CASCAVEL-PR CONTROLE BIOLÓGICO NA TEORIA E NA PRÁTICA: A REALIDADE DOS PEQUENOS AGRICULTORES DA REGIÃO DE CASCAVEL-PR 1 DELAI, Lucas da Silva; 1 ALVES Victor Michelon; 1 GREJIANIN, Gustavo; 1 PIRANHA, Michelle Marques

Leia mais

Núcleo 1 Chapadão do Sul

Núcleo 1 Chapadão do Sul Ano II 15 de abril de 2013. Relatório semanal de 08 a 15 de abril de 2013. Núcleo 1 Chapadão do Sul Eng. Agr. Danilo Suniga de Moraes Semana com períodos diurno nublado e com precipitações na maior parte

Leia mais

Algodão segunda safra no Mato Grosso do Sul. André Luis da Silva

Algodão segunda safra no Mato Grosso do Sul. André Luis da Silva Algodão segunda safra no Mato Grosso do Sul André Luis da Silva Introdução Situação da cultura do algodoeiro no estado do MS. Situação da cultura do algodoeiro no Grupo Schlatter. Principais desafios.

Leia mais

Controle Biológico. A bandeira da ABCBio. Conheça a ABCBio Fundada em 2007, a Associação Brasileira das Empresas. 34 Especial ABCBio.

Controle Biológico. A bandeira da ABCBio. Conheça a ABCBio Fundada em 2007, a Associação Brasileira das Empresas. 34 Especial ABCBio. 34 Especial ABCBio Agroanalysis Outubro de 2013 Caderno Especial Controle Biológico Conheça a ABCBio Fundada em 2007, a Associação Brasileira das Empresas de Controle Biológico (ABCBio), única associação

Leia mais

É possível conciliar desenvolvimento agrícola com preservação Ambiental?

É possível conciliar desenvolvimento agrícola com preservação Ambiental? É possível conciliar desenvolvimento agrícola com preservação Ambiental? Amabílio J. Aires de Camargo 1 Produzir grande quantidade de alimentos para suprir uma população cada vez maior, implantar infra-estrutura

Leia mais

Palavras-chaves: Milho, controle químico e biológico, Spodoptera frugiperda.

Palavras-chaves: Milho, controle químico e biológico, Spodoptera frugiperda. CONTROLE DA LAGARTA-DO-CARTUCHO DO MILHO COM INSETICIDAS BIOLÓGICOS E QUÍMICOS. Wagner Cruvinel Ribeiro 1,3 ; Nilton Cezar Bellizzi 2,3 ; Diego do Amaral 1,3 ; Faber de Souza Pereira 1,3 ; Fabio Ferreira

Leia mais

Mas que negócio é esse de resistência de insetos?

Mas que negócio é esse de resistência de insetos? O milho Bt é obtido por meio da transformação genética de plantas de milho com genes da bactéria Bacillus thuringiensis, os quais promovem a expressão de proteínas com ação inseticida. Um trabalho que

Leia mais

PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL RELATÓRIO SEMANAL DE 2 A 16 DE JUNHO DE 2014

PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL RELATÓRIO SEMANAL DE 2 A 16 DE JUNHO DE 2014 ANO III / Nº 89 PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL RELATÓRIO SEMANAL DE 2 A 16 DE JUNHO DE 2014 Núcleo 1 Chapadão do Sul Eng. Agr. Danilo Suniga de Moraes Em Chapadão do Sul, o algodão safra

Leia mais

LEVANTAMENTO DO USO DE TECNOLOGIAS EM LAVOURAS DE TRIGO TECNICAMENTE ASSISTIDAS NO PARANÁ. Claudia De Mori

LEVANTAMENTO DO USO DE TECNOLOGIAS EM LAVOURAS DE TRIGO TECNICAMENTE ASSISTIDAS NO PARANÁ. Claudia De Mori LEVANTAMENTO DO USO DE TECNOLOGIAS EM LAVOURAS DE TRIGO TECNICAMENTE ASSISTIDAS NO PARANÁ Claudia De Mori HISTÓRICO com a colaboração de profissionais de cooperativas e de empresas de assistência técnica,

Leia mais

ESPÉCIES DE TRICOGRAMATÍDEOS EM POSTURAS DE Spodoptera frugiperda (LEP.: NOCTUIDAE) E FLUTUAÇÃO POPULACIONAL EM CULTIVO DE MILHO

ESPÉCIES DE TRICOGRAMATÍDEOS EM POSTURAS DE Spodoptera frugiperda (LEP.: NOCTUIDAE) E FLUTUAÇÃO POPULACIONAL EM CULTIVO DE MILHO ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 ESPÉCIES DE TRICOGRAMATÍDEOS EM POSTURAS DE Spodoptera frugiperda (LEP.: NOCTUIDAE) E FLUTUAÇÃO POPULACIONAL

Leia mais

Dinâmica de insetos na produção orgânica de grãos de milho

Dinâmica de insetos na produção orgânica de grãos de milho : Dinâmica de insetos na produção orgânica de grãos de milho Ivan Cruz, Pesquisador Embrapa Milho e Sorgo ivancruz@cnpms.embrapa.br Introdução No passado os métodos de controle de insetos pragas eram naturais

Leia mais

PLANEJAMENTO E MANEJO DE LAVOURAS TRANSGÊNICAS DE ALGODÃO NOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO

PLANEJAMENTO E MANEJO DE LAVOURAS TRANSGÊNICAS DE ALGODÃO NOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO PLANEJAMENTO E MANEJO DE LAVOURAS TRANSGÊNICAS DE ALGODÃO NOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO Wanderley Katsumi Oishi Consultor Agrícola Quality Cotton Cons. Agronômica Ltda. Cenário do Manejo das Variedades Transgênicas

Leia mais

PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DO MS BALANÇO GERAL SAFRA 2012/2013 RELATÓRIO SEMANAL DE 23 A 30 DE SETEMBRO DE 2013.

PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DO MS BALANÇO GERAL SAFRA 2012/2013 RELATÓRIO SEMANAL DE 23 A 30 DE SETEMBRO DE 2013. ANO II / Nº56 PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DO MS BALANÇO GERAL SAFRA 2012/2013 RELATÓRIO SEMANAL DE 23 A 30 DE SETEMBRO DE 2013. Uma safra inteira se passou desde o início dos trabalhos do Programa Fitossanitário

Leia mais

CONTROLO DE PRAGAS 1

CONTROLO DE PRAGAS 1 CONTROLO DE PRAGAS 1 PRAGA É a abundância de indivíduos de uma espécie indesejável para o ser humano. As pragas disseminam doenças, competem pelo alimento, invadem campos de cultura e jardins ou são, simplesmente,

Leia mais

O que é o Bicho-Furão. Prejuízos

O que é o Bicho-Furão. Prejuízos O que é o Bicho-Furão Uma praga cuja lagarta ataca os frutos das plantas cítricas, provocando queda e apodrecimento, tornando-os impróprios tanto para o consumo in natura quanto para o processamento pela

Leia mais

O presente estudo foi instalado no município de Alfenas-MG, a 900 m de altitude. Rodolfo Carvalho Cesar de San Juan 1

O presente estudo foi instalado no município de Alfenas-MG, a 900 m de altitude. Rodolfo Carvalho Cesar de San Juan 1 ESTUDO DO EFEITO DO INSETICIDA CROPSTAR SOBRE PLANTAS DE MILHO CONVENCIONAL E Bt YIELDGARD E HERCULEX SUBMETIDAS À ALTA PRESSÃO DE ATAQUE DE Spodoptera frugiperda Rodolfo Carvalho Cesar de San Juan 1 1.

Leia mais

Docente do Curso de Agronomia da Universidade Estadual de Goiás, Rua S7, s/n, Setor Sul, Palmeiras de Goiás GO. E-mail.: nilton.cezar@ueg.br.

Docente do Curso de Agronomia da Universidade Estadual de Goiás, Rua S7, s/n, Setor Sul, Palmeiras de Goiás GO. E-mail.: nilton.cezar@ueg.br. Avaliação de Pragas em uma Cultura de Milho para Produção de Sementes. BELLIZZI, N. C. 1, WINDER, A. R. S. 2, PEREIRA JUNIOR, R. D. 2 e BARROS, H. A. V. 2. 1 Docente do Curso de Agronomia da Universidade

Leia mais

Manejo Inicial de Pragas na Cultura do Milho Verão. Eng. Agro. Fabricio Bona Passini Gerente de Agronomia Unidade Comercial Sul

Manejo Inicial de Pragas na Cultura do Milho Verão. Eng. Agro. Fabricio Bona Passini Gerente de Agronomia Unidade Comercial Sul Manejo Inicial de Pragas na Cultura do Milho Verão Eng. Agro. Fabricio Bona Passini Gerente de Agronomia Unidade Comercial Sul Agenda Porque estamos tendo problemas com alta pressão inicial de pragas na

Leia mais

Desafios da Pesquisa em Controle Biológico na Agricultura no Estado de São Paulo

Desafios da Pesquisa em Controle Biológico na Agricultura no Estado de São Paulo Desafios da Pesquisa em Controle Biológico na Agricultura no Estado de São Paulo Controle biológico com fungos em cana-de-açúcar Antonio Batista Filho batistaf@biologico.sp.gov.br Desafio Produção de alimentos

Leia mais

9.5 PRINCIPAIS PRAGAS E DOENÇAS DO FEIJOEIRO

9.5 PRINCIPAIS PRAGAS E DOENÇAS DO FEIJOEIRO 9.5 PRINCIPAIS PRAGAS E DOENÇAS DO FEIJOEIRO 9.5.1 Controle de Pragas PRINCIPAIS PRAGAS -Lagarta elasmo -Vaquinhas - Mosca branca -Ácaro branco -Carunchos LAGARTA ELASMO Feijão da seca aumento da população

Leia mais

Seminário Regional Sobre Manejo e Controle de Pragas e Doenças da Soja - Maringá - 11/dez./2013

Seminário Regional Sobre Manejo e Controle de Pragas e Doenças da Soja - Maringá - 11/dez./2013 Seminário Regional Sobre Manejo e Controle de Pragas e Doenças da Soja - Maringá - 11/dez./2013 Desafios para o manejo integrado de pragas na cultura da soja Dr. Adeney de Freitas Bueno Entomologista Embrapa

Leia mais

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Impacto da Lagarta-do-Cartucho no Milho-Bt e na Área de Refúgio José Magid Waquil 1, Matheus Soares Waquil 2, Antônio

Leia mais

Sala Especializada 4: Pragas emergentes no sistema algodoeiro PRODUÇÃO COMERCIAL DE PARASITÓIDES, PREDADORES E PATÓGENOS DE PRAGAS DO ALGODOEIRO

Sala Especializada 4: Pragas emergentes no sistema algodoeiro PRODUÇÃO COMERCIAL DE PARASITÓIDES, PREDADORES E PATÓGENOS DE PRAGAS DO ALGODOEIRO Sala Especializada 4: Pragas emergentes no sistema algodoeiro PRODUÇÃO COMERCIAL DE PARASITÓIDES, PREDADORES E PATÓGENOS DE PRAGAS DO ALGODOEIRO Dirceu Pratissoli 1 1 Departamento de Produção Vegetal,

Leia mais

Controle Biológico de Pragas na Cultura de Milho para Produção de Conservas (Minimilho), por Meio de Parasitóides e Predadores

Controle Biológico de Pragas na Cultura de Milho para Produção de Conservas (Minimilho), por Meio de Parasitóides e Predadores ISSN 1679-1150 91 Controle Biológico de Pragas na Cultura de Milho para Produção de Conservas (Minimilho), por Meio de Parasitóides e Predadores Introdução A exploração comercial do milho pode ser uma

Leia mais

Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz José Otávio Menten Estagiária: Mariane S. Ishizuka Agosto de 2014 HOMEM: NÔMADE SEDENTÁRIO FLORESTA CLAREIRA AGRICULTURA EXPLORAÇÃO ATÉ EXAUSTÃO ABANDONO

Leia mais

Manejo integrado de pragas e doenças do maracujazeiro

Manejo integrado de pragas e doenças do maracujazeiro Manejo integrado de pragas e doenças do maracujazeiro Princípios do manejo integrado de pragas e doenças Viroses Bacterioses Doenças causadas por fungos Nematóides Pragas de maior importância Outras pragas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS PARA O CARGO EFETIVO DE PROFESSOR DA CARREIRA DE MAGISTÉRIO SUPERIOR EDITAL Nº 04/2016 PROGRAD PROVA ESCRITA CHAVE DE RESPOSTAS QUESTÃO/CHAVE DE RESPOSTAS: 1. Discorra

Leia mais

Palavras chave: agroecologia, inimigos naturais, planta atrativa. Categoria/Área: BIC (graduação) / Ciências Agrárias e Ciências Ambientais.

Palavras chave: agroecologia, inimigos naturais, planta atrativa. Categoria/Área: BIC (graduação) / Ciências Agrárias e Ciências Ambientais. Plantas de cravo-de-defunto (Tagetes erecta) e controle biológico conservativo de pragas: uma nova proposta para o manejo de pragas na cultura do morangueiro Pablo Garcia de Oliveira 1, Laércio Boratto

Leia mais