Projeto Educacional das doenças cardiovasculares / diabetes

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Projeto Educacional das doenças cardiovasculares / diabetes"

Transcrição

1 Projeto Educcionl ds doençs crdiovsculres / dibetes Psso psso, melhorr o tendimento o pé dibético Consult multidisciplinr do pé dibético Introdução: s doençs crdiovsculres são responsáveis por cerc de 40% dos óbitos em Portugl. s riscos de um cidente vsculr cerebrl ou do desenvolvimento de um outr doenç crdiovsculr umentm, pr com outros ftores de risco, com o excesso de peso, mesmo que sej o único ftor de risco. crescimento d dibetes constitui um desfio à sociedde e o sistem de súde, o qul urge dr um respost concertd e eficz. nível mundil, dibetes tinge mis de 387 milhões de pessos, correspondendo 8,3% d populção mundil e continu umentr em todos os píses. dibetes tinge cerc de 1 milhão de portugueses, dos quis quse metde o desconhece. N Região Centro, prevlênci é de 7,6%, ou sej há pessos com dibetes dignosticd. É principl cus de insuficiênci renl, de mputções e de cegueir, sendo est doenç já qurt principl cus de morte n mior prte dos píses desenvolvidos. dibetes é responsável por 70% ds mputções não trumátics de membros inferiores e 85% dests são precipitds por úlcers. risco de um dibético vir desenvolver um úlcer durnte su vid é cerc de 25%. s mputções ns pessos com dibetes refletem os níveis de prestção de cuiddos, sendo urgente intervenção e o empenho de todos, quer técnicos de súde quer dos responsáveis pel tribuição de custos e despess em súde, nomedmente dos C dos hospitis, não deixndo de ser um reflexo do comportmento ds populções. Num perspetiv de promoção d interligção entre os prestdores de cuiddos de súde primários e os serviços hospitlres, com o intuito de melhorr cpcidde de prestção dos cuiddos ds equips multidisciplinres de pé dibético, s Coordenções dos Progrms d Dibetes e ds Doençs Crdiovsculres d RS Centro e s Uniddes Coordendors Funcionis d Dibetes, com o ptrocínio d Merck Shrp e Dohme, Ld, pretende relizr durnte o no 2016, junto de cerc de 180 profissionis ds Uniddes de Súde d Região Centro, Workshops - Projeto Educcionl ds doençs crdiovsculres/dibetes - Psso psso, melhorr o tendimento o pé dibético Público lvo: Equips de súde: médico/enfermeiro dos cuiddos de súde primários e dos hospitis ds Uniddes Coordendors Funcionis Dibetes d RS Centro. 1º Workshop - Coimbr: (cerc de 60 pessos) 15 bril (6ª feir)

2 Locl Hotel Quint ds Lágrims - Coimbr UCFD CeS Bixo Mondego - Polo Figueir d Foz; UCFD CeS BM - Polo Coimbr; UCFD ces Pinhl Interior Norte; Hospitis referênci: CHUC Hospitl Distritl d Figueir d Foz Formdores: Dibetes em Portugl: Dr. Isbel Bispo UCFD BM Polo Coimbr; Dr ndrei Fernndes CeS BM; Dr. drin Lje - CHUC Pé dibético: Dr. Ptríci liveir; Enfª Isbel Lopes C.H.U.C. Doençs crdiovsculres e dibetes o corção dibético: Prof. Lino Gonçlves; Dr. n Ctrin Lucs; Dr. Jon Cscis Lopes; Dr. Mrt Mdeir; Dr. Lilin Reis; Dr. Pulo Diniz; Dr. lexndrin; Dr. Luís Piv Entreg de 1 Pltform de Pressão Plntr 2º Workshop - veiro: (cerc de 60 pessos) 21 bril (5ª feir) 2016 Locl Centro de Congressos de veiro UCFD CeS Dão Lfões; UCFD CeS Pinhl Litorl; UCFD CeS Bixo Voug; Hospitis referênci: C. H. Tondel Viseu; C. H. Leiri Pombl; C. H. Bixo Voug. Formdores: Dibetes em Portugl: Dr. máli Pereir; Dr. Mrt Ferreir; Dr. Mrt Gôj Pé dibético: UCFD Dão Lfões Equip d consult do pé dibético, Dr. Victor Mrques - C H Tondel Viseu Doençs crdiovsculres e dibetes o corção dibético: Prof. Dr. João Moris; Dr. Fernndo Henriques; Dr. Ctrin Fri; Dr. Din Fernndes H Snto ndré - Centro Hospitlr Leiri Pombl. Entreg de 1 Pltform de Pressão Plntr 3º Workshop Cstelo Brnco: (cerc de 60 pessos) 17 Mio (3ª feir) 2016 Locl Hotel Tryp Colin do Cstelo UCFD CeS Cov d Beir; ULS d Gurd: Hospitl Sous Mrtins ULS Cstelo Brnco: Hospitl mto Lusitno Hospitis referênci: C. H. Cov d Beir; Formdores: Dibetes em Portugl: ULS Gurd: Dr. drin Gonçlves; Dr. João Correi; Dr. Jordn Dis Pé dibético: Equip d consult do pé dibético, Dr. Victor Mrques - C H Tondel Viseu Doençs crdiovsculres e dibetes o corção dibético: Dr. Bruno Rodrigues - Serviço Crdiologi C H Cov Beir 2

3 Entreg de 1 Pltform de Pressão Plntr Formdores: Áre de Dibetes em Portugl: Dr Isbel Bispo UCFD BM; Dr ndrei Fernndes USF Brios; Dr drin Lje - CHUC Áre do Pé dibético: Dr. Ptríci liveir - CHUC; Enfª Isbel Lopes - CHUC; Dr. Victor Mrques - CHTV Pr áre crdiovsculr: - Centro Hospitlr Universitário Coimbr: Prof. Dr. Lino Gonçlves; Dr. n Ctrin Lucs; Dr. Jon Cscis Lopes; Dr. Mrt Mdeir; Dr. Lilin Reis; Dr. Pulo Diniz; Dr. lexndrin; Dr. Luís Piv. - Centro Hospitlr Leiri Pombl: Prof Dr. João Moris; Dr. Fernndo Henriques; Dr. Ctrin Fri; Dr. Din Fernndes. Centro Hospitlr Cov d Beir: Dr. Bruno Rodrigues - Serviço Crdiologi Áre d Pltform Plntr: PDP: Enfº Rui liveir bjetivos: Estbelecer forms de plicção ds Norms de rientção Clínic quer nos C. Súde quer nos Hospitis e vis de comunicção entre os diferentes níveis de cuiddos - Vi verde do pé dibético. Cpcitr s equips pr desenvolverem tividdes n prevenção, dignóstico e trtmento ds doençs crdiovsculres no gerl e no âmbito d dibetes em concreto ds lesões do pé dibético. Crir em cd UCFD consult/consultdori com poio de técnicos de clçdo, visndo permitir um escolh certd do tipo de clçdo e relizção de plmilhs dptds às crcterístics de cd pé. tividdes: Durnte o no º Semestre: Totl de formndos: 180 pessos Relizção de 3 Workshops: Coimbr: 15 bril 2016 veiro: 21 bril 2016 Cstelo Brnco: 17 Mio 2016 Durnte 1 di, com durção de 8 hors. 3

4 Cerc de 60 profissionis (médicos e enfermeiros) distribuídos em grupos de 15 formndos, de cordo com o qudro: Progrm: bertur do Secretrido: 08.30h Sessão de bertur: 09.00h GRUP SL MNHÃ TRDE h h h h 1 (15 Formndos) 2 (15 Formndos) 3 (15 Formndos) B Dibetes em Portugl Pltform Plntr I n t e r v l o Doençs Crdiovsculres e dibetes - o corção dibético Dibetes em Portugl Pé dibético Doençs Crdiovsculres e dibetes - o corção dibético C Pé dibético C Pltform Plntr L Dibetes em Portugl H f é L M Ç T R B I n t e r v l o C f é Pltform Plntr Pé dibético Doençs Crdiovsculres e dibetes - o corção dibético 4 (15 Formndos) D Doençs Crdiovsculres e dibetes - o corção dibético Pé dibético Pltform Plntr Dibetes em Portugl Encerrmento: 18.15h 2º semestre: 1 reunião plenári de vlição (com todos os intervenientes +/- 180 pessos), 21 utubro em Coimbr (locl combinr). presentção d vlição/conclusões no 3º Encontro ds UCFD relizr em Tems bordr: 1- Dibetes em Portugl - Epidemiologi d dibetes b- Tipos de dibetes critérios de dignóstico c- Controlo e trtmento d dibetes d- Complicções d dibetes: pé, olho, rim, doençs mcrovsculres. 2- Doenç crdiovsculr e dibetes - o corção dibético - Dibetes e doenç crdiovsculr o problem b- Doenç coronári n dibetes c- Desfios d terpêutic médic crdiovsculr no doente dibético d- Revsculrizção (médic e cirúrgic) no doente dibético 4

5 3- Pé dibético: - rgnizção de cuiddos de súde pr o pé dibético b- Etioptogeni do pé dibético c- Trtmento pé dibético 4- Pltform plntr - nálise d pressão plntr pr fins dignósticos b- rtóteses (plmilhs) n prevenção e trtmento pé dibético rgnizção Progrm Regionl d Dibetes d RSC Progrm Regionl Doençs Crdiovsculres d RSC Fernndo Gomes d Cost Helder Ferreir Lúci méli Comissão Científic: Dr. drin Gonçlves Dr. lexndr Rmlho Dr. máli Pereir Dr. n Brros Dr. Bruno Rodrigues Dr. Cpel Dniel Dr. Dniel Esteves Dr. Fátim mrl Dr. Fernndo Gomes d Cost Dr. Fernndo Rposo lmeid Dr. Helder Ferreir Dr. Isbel Bispo Enfª Isbel Lopes Prof Dr. João Moris Dr. Jorge Monteiro Dr. Jorge Pintdo Dr. José Mnuel Bovid Prof Dr. Lino Gonçlves Enfª Lúci méli Dr. Ptríci liveir Dr. Victor Mrques Ptrocínio Científico: Sociedde Portugues de Dibetologi 5

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Lei de Criação 372 13/02/92 PROGRAMA FINALÍSTICO

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Lei de Criação 372 13/02/92 PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA: 022 - Progrm Súde d Fmíli 1. Problem: Alto índice de pcientes que visitm unidde Mist de Súde pr trtr de problems que poderim ser resolvidos com visit do médico em su cs.

Leia mais

Resultado de Apoio para Eventos do mês de Setembro/2016.

Resultado de Apoio para Eventos do mês de Setembro/2016. Resultdo de Apoio pr Eventos do mês de Setembro/2016. Vitóri d Conquist, 24 de gosto de 2016 Resultdo ds Inscrições de Seleção de proposts pr obtenção de jud de custo discentes pr presentção de trblhos

Leia mais

GOVERNO REGIONAL SECRETARIA REGIONAL DA INCLUSÃO E ASSUNTOS SOCIAIS INSTITUTO DE EMPREGO DA MADEIRA, IP-RAM

GOVERNO REGIONAL SECRETARIA REGIONAL DA INCLUSÃO E ASSUNTOS SOCIAIS INSTITUTO DE EMPREGO DA MADEIRA, IP-RAM GOVERNO REGIONAL SECRETARIA REGIONAL DA INCLUSÃO E ASSUNTOS SOCIAIS INSTITUTO DE EMPREGO DA MADEIRA IP-RAM Proc. Nº 201 /FE/ Cndidtur o Progrm Formção Emprego (FE) (Portri 190/2014 de 6 de novembro) (O

Leia mais

Área de Conhecimento ARTES. Período de Execução. Matrícula. Telefone. (84) 8112-2985 / ramal: 6210

Área de Conhecimento ARTES. Período de Execução. Matrícula. Telefone. (84) 8112-2985 / ramal: 6210 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROGRAMA DE APOIO INSTITUCIONAL À EXTENSÃO PROJETOS DE EXTENSÃO EDITAL 01/014-PROEX/IFRN Os cmpos sombredos

Leia mais

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONALDO TRABALHO Escritório no Brasil. CURSO DE CAPACITAÇÃO E TROCA DE EXPERIÊNCIAS: 11 14 de setembro de 2012, Brasília DF

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONALDO TRABALHO Escritório no Brasil. CURSO DE CAPACITAÇÃO E TROCA DE EXPERIÊNCIAS: 11 14 de setembro de 2012, Brasília DF ORGANIZAÇÃO INTERNACIONALDO TRABALHO Escritório no Brsil CURSO DE CAPACITAÇÃO E TROCA DE EXPERIÊNCIAS: 11 14 de setembro de 2012, Brsíli DF Ferrments e Metodologis d OIT pr Promover Investimentos Públicos

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira 04/09/2015 Coorden Unidde de Ensino Médio e Técnico Cetec Ensino Técnico Integrdo o Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plno de Trblho Docente 2015 Etec Profª Ermelind Ginnini Teixeir Código: 187 Município: Sntn

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO. DISCIPLINA: OPERAÇÕES TÉCNICAS DE RECEÇÃO (12º Ano Turma M)

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO. DISCIPLINA: OPERAÇÕES TÉCNICAS DE RECEÇÃO (12º Ano Turma M) ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO DISCIPLINA: (12º Ano Turm M) PLANIFICAÇÃO ANUAL Diretor do Curso Teres Sous Docente Teres Bstos Ano Letivo 2015/2016 Competêncis

Leia mais

Liberdade de expressão na mídia: seus prós e contras

Liberdade de expressão na mídia: seus prós e contras Universidde Estdul de Cmpins Fernnd Resende Serrdourd RA: 093739 Disciplin: CS101- Métodos e Técnics de Pesquis Professor: Armndo Vlente Propost de Projeto de Pesquis Liberdde de expressão n mídi: seus

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENFERMAGEM DE RIBEIRÃO PRETO ENFERMAGEM GERAL E ESPECIALIZADA CRONOGRAMA DA DISCIPLINA

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENFERMAGEM DE RIBEIRÃO PRETO ENFERMAGEM GERAL E ESPECIALIZADA CRONOGRAMA DA DISCIPLINA CURSO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENFERMAGEM DE RIBEIRÃO PRETO ENFERMAGEM GERAL E ESPECIALIZADA CRONOGRAMA DA DISCIPLINA - 2016 BACHARELADO EM ENFERMAGEM ( ) BACHARELADO E LICENCIATURA EM ENFERMAGEM

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE FAFE Escola Secundária de Fafe. Plano de Melhoria

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE FAFE Escola Secundária de Fafe. Plano de Melhoria AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE FAFE Escol Secundári de Ffe Plno de Melhori Avlição Extern ds Escols IGEC Inspeção-Gerl d Educção e Ciênci 7 e 8 de mio de 2012 Introdução O Plno de Melhori que se present result

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE PROFESSOR DA EDUCAÇÃO SUPERIOR EDITAL N 004/2012 UNEMAT A, no uso de sus tribuições legis e em cumprimento ds norms prevists no rtigo

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO. DISCIPLINA: ORGANIZAR E GERIR A EMPRESA (10º Ano Turma K)

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO. DISCIPLINA: ORGANIZAR E GERIR A EMPRESA (10º Ano Turma K) ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO DISCIPLINA: ORGANIZAR E GERIR A EMPRESA (10º Ano Turm K) PLANIFICAÇÃO ANUAL Diretor do Curso Celso Mnuel Lim Docente Celso Mnuel

Leia mais

Plano Curricular Plano Curricular Plano Curricular

Plano Curricular Plano Curricular Plano Curricular Áre de formção 523. Eletrónic e Automção Curso de formção Técnico/ de Eletrónic, Automção e Comndo Nível de qulificção do QNQ 4 Componentes de Socioculturl Durção: 775 hors Científic Durção: 400 hors Plno

Leia mais

Nẃ Inscrições nesta Prova e Nesta Categoria: 23. Nẃ de Pools: 2

Nẃ Inscrições nesta Prova e Nesta Categoria: 23. Nẃ de Pools: 2 3 JON MRL - SC CONIMBRICENSE JON MRL - SC CONIMBRICENSE RIT MELO - KCM SUL MRI GOMES - C K S O JON MENDES - B VIST CHUT Provas: Kata Individual Categoria: Sub.1 Feminino JON MENDES - B VIST CHUT N OLIVEIR

Leia mais

Ofertas n.º 1187; 1188; 1189; 1190 e 1191

Ofertas n.º 1187; 1188; 1189; 1190 e 1191 Procedimento de seleção pr recrutmento de Técnicos no âmbito do Progrm de Atividdes de Enriquecimento Curriculr do 1.º Ciclo de Ensino Básico Atividdes Lúdico Expressivs Ligção d Escol o Meio Oferts n.º

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ESOLA SEUNDÁRIA DR. JOAQUIM DE ARVALHO, FIGUEIRA DA FOZ PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2015-2016 [Escrev texto] Págin 0 B I B L I O T E A E S O L A R PLANO ANUAL DE TRABALHO/ATIVIDADES A urrículo, litercis

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico Administrção Centrl Plno de Trblho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: SÃO CARLOS Eixo Tecnológico: Ambiente, Súde e Segurnç. Hbilitção Profissionl: TÉCNICO DE ENFERMAGEM

Leia mais

Plano Curricular Plano Curricular Plano Curricular

Plano Curricular Plano Curricular Plano Curricular Áre de formção 523. Eletrónic e Automção Curso de formção Técnico/ de Eletrónic, Automção e Comndo Nível de qulificção do QNQ 4 Componentes de Socioculturl Durção: 775 hors Científic Durção: 400 hors Plno

Leia mais

GEORREFERENCIAMENTO DOS PONTOS DE OCUPAÇÃO URBANA DESORDENADA AO LONGO DO LITORAL SUL DE PERNAMBUCO-BRASIL

GEORREFERENCIAMENTO DOS PONTOS DE OCUPAÇÃO URBANA DESORDENADA AO LONGO DO LITORAL SUL DE PERNAMBUCO-BRASIL II Congresso sobre Plnejmento e Gestão ds Zons Costeirs dos Píses de Expressão Portugues IX Congresso d Associção Brsileir de Estudos do Quternário II Congresso do Quternário dos Píses de Língu Ibérics

Leia mais

Carta Convite para Seleção de Preceptores. Desenvolvimento de Competência Pedagógica para a prática da Preceptoria na Residência Médica

Carta Convite para Seleção de Preceptores. Desenvolvimento de Competência Pedagógica para a prática da Preceptoria na Residência Médica ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MÉDICA (ABEM) Av. Brsil, 4036 sls 1006/1008 21040-361 Rio de Jneiro-RJ Tel.: (21) 2260.6161 ou 2573.0431 Fx: (21) 2260.6662 e-mil: rozne@bem-educmed.org.br Home-pge: www.bem-educmed.org.br

Leia mais

Faculdade Atenas Maranhense (FAMA) FAMA A Avenida São Luis Rei de França, n.º 32 Turu, São Luís/MA

Faculdade Atenas Maranhense (FAMA) FAMA A Avenida São Luis Rei de França, n.º 32 Turu, São Luís/MA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LUÍS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DE SÃO LUÍS HOSPITAL MUNICIPAL DJALMA MARQUES CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA EM CARGOS

Leia mais

Serviços de Acção Social da Universidade de Coimbra

Serviços de Acção Social da Universidade de Coimbra Serviços de Acção Socil d Universidde de Coimbr Serviço de Pessol e Recursos Humnos O que é o bono de fmíli pr crinçs e jovens? É um poio em dinheiro, pgo menslmente, pr judr s fmílis no sustento e n educção

Leia mais

SOCIEDADE EDUCACIONAL DE SANTA CATARINA INSTITUTO SUPERIOR TUPY

SOCIEDADE EDUCACIONAL DE SANTA CATARINA INSTITUTO SUPERIOR TUPY SOCIEDADE EDUCACIONAL DE SANTA CATARINA INSTITUTO SUPERIOR TUPY IDENTIFICAÇÃO Curso: Engenhri Químic PLANO DE ENSINO Período/Módulo: 6 o Período Disciplin/Unidde Curriculr: Cálculo Numérico Código: CE259

Leia mais

TÓPICOS. Determinantes de 1ª e 2ª ordem. Submatriz. Menor. Cofactor. Expansão em cofactores. Determinante de ordem n. Propriedades dos determinantes.

TÓPICOS. Determinantes de 1ª e 2ª ordem. Submatriz. Menor. Cofactor. Expansão em cofactores. Determinante de ordem n. Propriedades dos determinantes. Note bem: leitur destes pontmentos não dispens de modo lgum leitur tent d bibliogrfi principl d cdeir Chm-se tenção pr importânci do trblho pessol relizr pelo luno resolvendo os problems presentdos n bibliogrfi,

Leia mais

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL DIRETORIA DE PESSOAL

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL DIRETORIA DE PESSOAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL DIRETORIA DE PESSOAL CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS DE CANDIDATOS VOLUNTÁRIOS PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DOS QUADROS DE OFICIAIS BOMBEIROS MILITARES

Leia mais

CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO

CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO DISCIPLINA: Comercilizr e Vender (10.º Ano) PLANIFICAÇÃO ANUAL Diretor do Curso Celso Mnuel Lim Docente Mri do Crmo Mendes Ano Letivo 2013/2014 Competêncis Geris

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico Administrção Centrl Unidde de Ensino Médio e Técnico - CETEC Plno de Trblho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: SÃO CARLOS Eixo Tecnológico: Ambiente, Súde e Segurnç.

Leia mais

SIMPLES NACIONAL 2010 Relação dos Anexos com as Atividades Exercidas pela Pessoa Jurídica.

SIMPLES NACIONAL 2010 Relação dos Anexos com as Atividades Exercidas pela Pessoa Jurídica. SIMPLES NACIONAL 2010 Relção dos Anexos com s Atividdes Exercids pel Pesso Jurídic. Mtéri foi elbord como bse n legislção vigente em: 02/06/2010. SUMÁRIO: 1 INTRODUÇÃO 2 ANEXO I 3 ANEXO II 4 ANEXO III

Leia mais

a FICHA DE AVALIAÇÃO FORMATIVA 9.º ANO

a FICHA DE AVALIAÇÃO FORMATIVA 9.º ANO Cristin Antunes Mnuel Bispo Pul Guindeir FICHA DE AVALIAÇÃO FORMATIVA 9.º ANO Escol Turm N.º Dt Grupo I Documento I É um serviço de tendimento telefónico de Trigem, Aconselhmento e Encminhmento, Assistênci

Leia mais

Oferta n.º 1274; 1275 e 1276

Oferta n.º 1274; 1275 e 1276 Procedimento de seleção pr recrutmento de Técnicos no âmbito do Progrm de Atividdes de Enriquecimento Curriculr do 1.º Ciclo de Ensino Básico Inglês Ofert n.º 1274; 1275 e 1276 A Câmr Municipl Mi procede

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensino Técnico Código: ETEC ANHANQUERA Município: Sntn de Prníb Áre de Conhecimento: : Proteção e Prevenção Componente Curriculr: LNR Legislção e Norms Regulmentodors

Leia mais

Vo t a ç ão TEXTO DO CONGRESSO. PROPOSTA DO GOVERNO / Partidos da Base PROPOSTAS DAS BANCADAS DE OPOSIÇÃO E / OU ATEMPA / SIMPA

Vo t a ç ão TEXTO DO CONGRESSO. PROPOSTA DO GOVERNO / Partidos da Base PROPOSTAS DAS BANCADAS DE OPOSIÇÃO E / OU ATEMPA / SIMPA PROPOSTA DO GOVERNO / Prtidos d Bse PROPOSTAS DAS BANCADAS DE OPOSIÇÃO do Governo (Mensgem Retifictiv) E / OU ATEMPA / SIMPA Vo t ç ão TEXTO DO CONGRESSO Diverss estrtégis pr tingir s mets Emend 1- exclui

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA a CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DE MEIO AMBIENTE, URBANISMO E PATRIMÔNIO CULTURAL

ESTADO DO MARANHÃO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA a CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DE MEIO AMBIENTE, URBANISMO E PATRIMÔNIO CULTURAL 1 N O T A T É C N I C A N º. 0 0 3 / 2 0 0 7 Análise ds demnds identificds ns udiêncis públics do Plnejmento Estrtégico. Construção de plnejmento. 1 JUSTIFICATIVA Após relizção de seis udiêncis públics

Leia mais

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Lei de Criação 372 13/02/92

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Lei de Criação 372 13/02/92 PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA : 15 Mnutenção e Revitlizção do Ensino Infntil FUNDEB 40% 1. Problem: O município possui pens dus escol que oferece ensino infntil e não tende tod demnd.

Leia mais

A ÁGUA COMO TEMA GERADOR PARA O ENSINO DE QUÍMICA

A ÁGUA COMO TEMA GERADOR PARA O ENSINO DE QUÍMICA A ÁGUA COMO TEMA GERADOR PARA O ENSINO DE QUÍMICA AUTORES: AMARAL, An Pul Mgno; NETO, Antônio d Luz Cost. E-MAIL: mgno_n@yhoo.com.br; ntonioluzneto@gmil.com INTRODUÇÃO Sendo um desfio ensinr químic pr

Leia mais

Oferta n.º As funções serão exercidas nos Estabelecimentos de Ensino de 1º Ciclo Ensino Básico da rede pública do Concelho da Maia.

Oferta n.º As funções serão exercidas nos Estabelecimentos de Ensino de 1º Ciclo Ensino Básico da rede pública do Concelho da Maia. Procedimento de seleção pr recrutmento de Técnicos no âmbito do Progrm de Atividdes de Enriquecimento Curriculr do 1.º Ciclo de Ensino Básico Atividde Físic e Desportiv Ofert n.º 1257 A Câmr Municipl Mi

Leia mais

Sistems Lineres Form Gerl onde: ij ij coeficientes n n nn n n n n n n b... b... b...

Sistems Lineres Form Gerl onde: ij ij coeficientes n n nn n n n n n n b... b... b... Cálculo Numérico Módulo V Resolução Numéric de Sistems Lineres Prte I Profs.: Bruno Correi d Nóbreg Queiroz José Eustáquio Rngel de Queiroz Mrcelo Alves de Brros Sistems Lineres Form Gerl onde: ij ij coeficientes

Leia mais

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL (DIRECÇÃO DE OBRA):

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL (DIRECÇÃO DE OBRA): CURRICULUM VITAE Nome Ncionlidde Helder Jorge Gomes Ribeiro Portugues Dt de Nscimento 27 de Setembro de 1979 Estdo Civil Mord Solteiro Ru d Figueir d Foz nº77, 2DTO 3000-184 Coimbr Tlm: +351 916 515 477

Leia mais

07 AVALIAÇÃO DO EFEITO DO TRATAMENTO DE

07 AVALIAÇÃO DO EFEITO DO TRATAMENTO DE 07 AVALIAÇÃO DO EFEITO DO TRATAMENTO DE SEMENTES NA QUALIDADE FISIOLOGICA DA SEMENTE E A EFICIENCIA NO CONTROLE DE PRAGAS INICIAIS NA CULTURA DA SOJA Objetivo Este trblho tem como objetivo vlir o efeito

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira 24/08/2015 Coorden Unidde de Ensino Médio e Técnico Cetec Ensino Técnico Integrdo o Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plno de Trblho Docente 2015 Etec Profª Ermelind Ginnini Teixeir Código: 187 Município: Sntn

Leia mais

Sebrae SGC 2013 RESULTADO FINAL SGC 2013 CERTIFICAÇÃO DE CAPACIDADE TÉCNICA 2 SEBRAE SGC - CONVOCAÇÃO PARA CERTIFICAÇÃO DA CAPACIDADE TÉCNICA 9

Sebrae SGC 2013 RESULTADO FINAL SGC 2013 CERTIFICAÇÃO DE CAPACIDADE TÉCNICA 2 SEBRAE SGC - CONVOCAÇÃO PARA CERTIFICAÇÃO DA CAPACIDADE TÉCNICA 9 Sebre SGC 2013 RESULTADO FINAL SGC 2013 CERTIFICAÇÃO DE CAPACIDADE TÉCNICA 2 SEBRAE SGC - CONVOCAÇÃO PARA CERTIFICAÇÃO DA CAPACIDADE TÉCNICA 9 RESULTADO FINAL SGC 2013 PROVA DE CONHECIMENTO TÉCNICO 20

Leia mais

ESTÁGIO PARA ESTUDANTE DA UFU

ESTÁGIO PARA ESTUDANTE DA UFU 1 ESTÁGIO PARA ESTUDANTE DA UFU EDITAL UFU/PREFE/044/2010 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO(A) A Pró-reitori de Grdução d Universidde Federl de Uberlândi, mprd no rtigo 248 ds Norms de Grdução

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Anadia INFORMAÇÃO PROVA FINAL DE CICLO MATEMÁTICA PROVA º CICLO DO ENSINO BÁSICO. 1. Introdução

Agrupamento de Escolas de Anadia INFORMAÇÃO PROVA FINAL DE CICLO MATEMÁTICA PROVA º CICLO DO ENSINO BÁSICO. 1. Introdução Agrupmento de Escols de Andi INFORMAÇÃO PROVA FINAL DE CICLO MATEMÁTICA PROVA 52 2015 2º CICLO DO ENSINO BÁSICO 1. Introdução O presente documento vis divulgr s crcterístics d prov finl do 2.º ciclo do

Leia mais

VENDAS MIX DE MARKETING AVON. Preço. Produto. Praça. Promoção. Mesmos Fornecedores. Definido pelo Mercado DIFERENCIAL. Grandes Redes de TV

VENDAS MIX DE MARKETING AVON. Preço. Produto. Praça. Promoção. Mesmos Fornecedores. Definido pelo Mercado DIFERENCIAL. Grandes Redes de TV 1 CO CO MP N S OR UM T ID M E OR N ES TO O ÇÃ R T EN I NC TR CO DÚS IN VENDS CO PR M O OD D UT ITIZ OS Ç O NT CI M E ÊN R R IR OR C NC CO ÃO MIX DE MRKETING VON Produto Promoção Preço Praça Mesmos Fornecedores

Leia mais

CONGRESSO 14 e 15 OUTUBRO 2016 SIMPÓSIOS DIA 13 HOTEL ALDEIA DOS CAPUCHOS COSTA DA CAPARICA

CONGRESSO 14 e 15 OUTUBRO 2016 SIMPÓSIOS DIA 13 HOTEL ALDEIA DOS CAPUCHOS COSTA DA CAPARICA CONGRESSO 14 e 15 OUTUBRO SIMPÓSIOS DIA 13 HOTEL ALDEIA DOS CAPUCHOS COSTA DA CAPARICA Organização Patrocínio Institucional 13 / OUTUBRO ORGANIZAÇÃO APDP (Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal)

Leia mais

Memória da 41ª Reunião do Comitê Gestor de Capacitação CGCAP 25/5/2015

Memória da 41ª Reunião do Comitê Gestor de Capacitação CGCAP 25/5/2015 Memóri d 41ª Reunião do Comitê Gestor de Cpcitção CGCAP 25/5/2015 Às quinze hors e vinte minutos do di vinte e cinco de mio de dois mil e quinze, presentes André de Mrque, Helen Arujo, Erismr Noves, Crl

Leia mais

a TESTE INTERMÉDIO 9.º ANO

a TESTE INTERMÉDIO 9.º ANO Cristin Antunes Mnuel Bispo Pul Guindeir TESTE INTERMÉDIO 9.º ANO Escol Nome Turm N.º Dt GRUPO I O locl mis profundo d Terr A Foss ds Mrins é o locl mis profundo d crust terrestre e tinge 11 034 metros

Leia mais

7as Jornadas de DIABETOLOGIA PRÁTICA EM MEDICINA FAMILIAR DA REGIÃO SUL

7as Jornadas de DIABETOLOGIA PRÁTICA EM MEDICINA FAMILIAR DA REGIÃO SUL Hotel Vila Galé Ericeira 3 e 4 de Fevereiro de 2017 7as Jornadas de DIABETOLOGIA PRÁTICA EM MEDICINA FAMILIAR DA REGIÃO SUL PRESIDENTE Dr. João Jácome de Castro SECRETÁRIO-GERAL Dr. Pedro de Moura Reis

Leia mais

V Encontro de Pesquisa em Educação Física 1ª Parte VALORES DE PRESSÃO ARTERIAL EM INICIANTES NA PRÁTICA DE EXERCÍCIOS FÍSICOS REGULARES

V Encontro de Pesquisa em Educação Física 1ª Parte VALORES DE PRESSÃO ARTERIAL EM INICIANTES NA PRÁTICA DE EXERCÍCIOS FÍSICOS REGULARES ESTUDOS E REFLEXÕES V 5 - Nº PÁGS. 73 A 7 V Encontro de Pesquis em Educção Físic 1ª Prte RECEBIDO EM: 00-00-0000 ACEITO EM: 00-00-0000 VALORES DE PRESSÃO ARTERIAL EM INICIANTES NA PRÁTICA DE EXERCÍCIOS

Leia mais

Nome/Designação Social: Nº Identificação do Registo Nacional de Pessoas Colectivas: Endereço: Concelho: Actividade Principal:

Nome/Designação Social: Nº Identificação do Registo Nacional de Pessoas Colectivas: Endereço: Concelho: Actividade Principal: GOVERNO REGIONAL SECRETARIA REGIONAL DOS ASSUNTOS SOCIAIS INSTITUTO DE EMPREGO DA MADEIRA IP RAM Cndidtur Progrm Formção/Emprego (FE) (Portri nº 19/2009 de 23 de Fevereiro) A preencher pelo Instituto de

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira Coorden http://www.etecermelind.com.br/etec/sis/ptd_tec_6.php 1 de 5 18/09/2015 13:29 Unidde de Ensino Médio e Técnico Cetec Ensino Técnico Integrdo o Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plno de Trblho Docente

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio Plno de Trblho Docente 2014 Ensino Médio Etec Etec: PROF. MÁRIO ANTÔNIO VERZA Código: 164 Município: PALMITAL Áre de conhecimento: Ciêncis d Nturez, Mtemátic e sus Tecnologis Componente Curriculr: FÍSICA

Leia mais

ESMAFE/PR Escola da Magistratura Federal do Paraná

ESMAFE/PR Escola da Magistratura Federal do Paraná ESMAFE/PR Escol d Mgistrtur Federl do Prná Curso Regulr Preprtório pr Crreir d Mgistrtur Federl com opção de Pós-Grdução ltu sensu em Direito Público em prceri com UniBrsil - Fculddes Integrds do Brsil

Leia mais

Ilha Solteira, 17 de janeiro de 2013. OFICIO OSISA 05/2013

Ilha Solteira, 17 de janeiro de 2013. OFICIO OSISA 05/2013 Nossos prceiros Pel trnsprênci e qulidde d plicção dos recursos públicos Ilh Solteir, 17 de jneiro de 2013. OFICIO OSISA 05/2013 Ao Exmo. Sr. Alberto dos Sntos Júnior Presidente d Câmr Municipl de Ilh

Leia mais

Pacto pela Saúde 2010/2011 Valores absolutos Dados preliminares Notas Técnicas

Pacto pela Saúde 2010/2011 Valores absolutos Dados preliminares Notas Técnicas Pcto pel Súde 2010/ Vlores bsolutos Ddos preliminres Nots Técnics Estão disponíveis, nests págins, os vlores utilizdos pr o cálculos dos indicdores do Pcto pel Súde 2010/, estbelecidos prtir d Portri 2.669,

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2015. Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2015. Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira Coorden http://www.etecermelind.com.br/etec/sis/ptd_tec_6.php 1 de 5 18/09/2015 12:45 Unidde de Ensino Médio e Técnico Cetec Ensino Técnico Integrdo o Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plno de Trblho Docente

Leia mais

UNITAU APOSTILA. SUCESSÃO, PA e PG PROF. CARLINHOS

UNITAU APOSTILA. SUCESSÃO, PA e PG PROF. CARLINHOS ESCOLA DE APLICAÇÃO DR. ALFREDO JOSÉ BALBI UNITAU APOSTILA SUCESSÃO, PA e PG PROF. CARLINHOS NOME DO ALUNO: Nº TURMA: blog.portlpositivo.com.br/cpitcr 1 SUCESSÃO OU SEQUENCIA NUMÉRICA Sucessão ou seqüênci

Leia mais

ANEXO 1. NOTA TÉCNICA

ANEXO 1. NOTA TÉCNICA ANEXO 1. NOTA TÉCNICA As plnts de clim temperdo, como pereir, necessitm de repouso invernl pr quebr de dormênci, florção bundnte e retomd d produção. A quebr de dormênci está relciond com o cúmulo de hors

Leia mais

Oferta n.º 1260. Praça do Doutor José Vieira de Carvalho 4474-006 Maia Tel. 229 408 600 Fax 229 412 047 educacao@cm-maia.pt www.cm-maia.

Oferta n.º 1260. Praça do Doutor José Vieira de Carvalho 4474-006 Maia Tel. 229 408 600 Fax 229 412 047 educacao@cm-maia.pt www.cm-maia. Procedimento de seleção pr recrutmento de Técnicos no âmbito do Progrm de Atividdes de Enriquecimento Curriculr do 1.º Ciclo de Ensino Básico Inglês Ofert n.º 1260 A Câmr Municipl Mi procede à bertur do

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO. DISCIPLINA: OPERAÇÕES TÉCNICAS DE RECEÇÃO (11º Ano Turma N)

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO. DISCIPLINA: OPERAÇÕES TÉCNICAS DE RECEÇÃO (11º Ano Turma N) ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO DISCIPLINA: OPERAÇÕES TÉCNICAS DE RECEÇÃO (11º Ano Turm N) PLANIFICAÇÃO ANUAL Director do Curso Teres Sous Docente Sndr Teixeir

Leia mais

1.8 Não será permitida a inscrição simultânea em mais de 2 (dois) componentes curriculares a serem lecionados no mesmo período.

1.8 Não será permitida a inscrição simultânea em mais de 2 (dois) componentes curriculares a serem lecionados no mesmo período. VISO PÚBLICO Nº 04/UNOESC-R/2015 O Reitor d Universidde do Oeste de Snt Ctrin Unoesc, Unoesc Virtul, entidde educcionl, crid pel Lei Municipl nº 545/68 e estruturd de direito privdo, sem fins lucrtivos,

Leia mais

METODOLOGIA PARA ELABORAÇÃO DO PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO DO IFMG CAMPUS OURO PRETO

METODOLOGIA PARA ELABORAÇÃO DO PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO DO IFMG CAMPUS OURO PRETO METODOLOGIA PARA ELABORAÇÃO DO PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO DO IFMG CAMPUS OURO PRETO Objetivo gerl Dr continuidde o processo de plnejmento do IFMG Cmpus Ouro Preto. Objetivos específicos Apresentr o processo

Leia mais

6.1 Recursos de Curto Prazo ADMINISTRAÇÃO DO CAPITAL DE GIRO. Capital de giro. Capital circulante. Recursos aplicados em ativos circulantes (ativos

6.1 Recursos de Curto Prazo ADMINISTRAÇÃO DO CAPITAL DE GIRO. Capital de giro. Capital circulante. Recursos aplicados em ativos circulantes (ativos ADMINISTRAÇÃO DO CAPITAL DE GIRO 6.1 Recursos de curto przo 6.2 Administrção de disponibiliddes 6.3 Administrção de estoques 6.4 Administrção de conts 6.1 Recursos de Curto Przo Administrção Finnceir e

Leia mais

WASTE TO ENERGY: UMA ALTERNATIVA VIÁVEL PARA O BRASIL? 01/10/2015 FIESP São Paulo/SP

WASTE TO ENERGY: UMA ALTERNATIVA VIÁVEL PARA O BRASIL? 01/10/2015 FIESP São Paulo/SP WASTE TO ENERGY: UMA ALTERNATIVA VIÁVEL PARA O BRASIL? 01/10/2015 FIESP São Pulo/SP PNRS E O WASTE-TO-ENERGY Definições do Artigo 3º - A nov ordenção básic dos processos Ordem de prioriddes do Artigo 9º

Leia mais

SALÃO INTERNACIONAL DO MÓVEL - MILÃO 2015. artchitectours

SALÃO INTERNACIONAL DO MÓVEL - MILÃO 2015. artchitectours SALÃO INTERNACIONAL DO MÓVEL - MILÃO 2015 rtchitectours SALONE INTERNAZIONALE DEL MOBILE DI MILANO 2015 A Feir de Móveis de Milão é mior feir do gênero no mundo. A exposição present o mis recente em mobiliário

Leia mais

TEMA CENTRAL: A interface do cuidado de enfermagem com as políticas de atenção ao idoso.

TEMA CENTRAL: A interface do cuidado de enfermagem com as políticas de atenção ao idoso. TERMO DE ADESÃO A POLITICA DE INSCRIÇÃO NOS EVENTOS DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM 9ª. JORNADA BRASILEIRA DE ENFERMAGEM GERIÁTRICA E GERONTOLÓGICA TEMA CENTRAL: A interfce do cuiddo de enfermgem

Leia mais

1. VARIÁVEL ALEATÓRIA 2. DISTRIBUIÇÃO DE PROBABILIDADE

1. VARIÁVEL ALEATÓRIA 2. DISTRIBUIÇÃO DE PROBABILIDADE Vriáveis Aletóris 1. VARIÁVEL ALEATÓRIA Suponhmos um espço mostrl S e que cd ponto mostrl sej triuído um número. Fic, então, definid um função chmd vriável letóri 1, com vlores x i2. Assim, se o espço

Leia mais

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA #8. fonte imagem: Google Earth

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA #8. fonte imagem: Google Earth FUNCIONL ENTORNO IDENTIFICR RELÇÃO DO EDIFÍCIO COM OS ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERNDO OS TRIBUTOS DO LUGR - MSSS EDIFICDS, RELÇÕES DE PROXIMIDDE, DIÁLOGO, INTEGRÇÃO OU UTONOMI O ENTORNO D CSH #9 É COMPOSTO

Leia mais

Trabalhos de Doutoramento. 1. Estilos de vida na adolescência: de necessidades em saúde à intervenção em enfermagem

Trabalhos de Doutoramento. 1. Estilos de vida na adolescência: de necessidades em saúde à intervenção em enfermagem RESULTADOS: Foram submetidos 21 trabalhos científicos. Trabalhos de Doutoramento 1. Estilos de vida na adolescência: de necessidades em saúde à intervenção em enfermagem Enfª Maria Margarida Ferreira Instituto

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DA ACADEMIA DE MÚSICA DE SANTA MARIA DA FEIRA ENSINO ARTÍSTICO ESPECIALIZADO DA MÚSICA. Projeto Música para Todos

ASSOCIAÇÃO DA ACADEMIA DE MÚSICA DE SANTA MARIA DA FEIRA ENSINO ARTÍSTICO ESPECIALIZADO DA MÚSICA. Projeto Música para Todos ENSINO ARTÍSTICO ESPECIALIZADO DA MÚSICA Projeto Músic pr Todos Plno Anul de Atividdes 2013 2014 1º PERÍODO MÊS DIA HORA ATIVIDADE INTERVENIENTES LOCAL 12 Início do no letivo 12 18h00 Receção os lunos

Leia mais

Relatório de atividades. Abril / 2011 a Janeiro / 2014. A Coordenação de Convênios e Contratos da UFG/CAC está vinculada à direção do

Relatório de atividades. Abril / 2011 a Janeiro / 2014. A Coordenação de Convênios e Contratos da UFG/CAC está vinculada à direção do Reltório de tividdes Abril / 2011 Jneiro / 2014 A d UFG/CAC está vinculd à direção do Câmpus e, posteriormente, o Setor de Convênios e Contrtos do Gbinete d Reitori. Tem como função intermedir s relções

Leia mais

5ª EDIÇÃO FEIRA DE TURISMO DA BAHIA O QUE OS TURISTAS VÃO FAZER ANTES, DURANTE E DEPOIS DA COPA DE 2014? ESTÁ NA HORA DE AMARRAR AS CHUTEIRAS.

5ª EDIÇÃO FEIRA DE TURISMO DA BAHIA O QUE OS TURISTAS VÃO FAZER ANTES, DURANTE E DEPOIS DA COPA DE 2014? ESTÁ NA HORA DE AMARRAR AS CHUTEIRAS. 5ª EDIÇÃO O QUE OS TURISTAS VÃO FAZER ANTES, DURANTE E DEPOIS DA COPA DE 01? ESTÁ NA HORA DE AMARRAR AS CHUTEIRAS. FEIRA DE TURISMO DA BAHIA 01 Cpcitção Plestrs Debtes Workshops Rodd de Negócios Como se

Leia mais

Colchões mais seguros

Colchões mais seguros Colchões mis seguros Eficáci comprovd n prevenção e terpi de úlcers por pressão Úlcers por pressão um grve risco à súde Apesr de todos os vnços d medicin, s úlcers por pressão (tmbém denominds escrs de

Leia mais

Oportunidade de Negócio: OFICINA DE CONVERSÃO - GNV

Oportunidade de Negócio: OFICINA DE CONVERSÃO - GNV Oportunidde de Negócio: OFICINA DE CONVERSÃO - GNV Mio/2007 1 OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO FICHA BÁSICA SEGMENTO: Prestção de Serviço Conversão de motores utomotivos (GNV) DESCRIÇÃO: Oficin pr montgem de Kit

Leia mais

Ter formação mínima em nível superior comprovada que atenda a formação acadêmica ou formação ou vinculação em programa de

Ter formação mínima em nível superior comprovada que atenda a formação acadêmica ou formação ou vinculação em programa de ANEXO II EDITAL Nº 04/2014 2 º PRORROGAÇÃO PARA VAGAS REMANESCENTES QUADRO DE VAGAS REMANESCENTES PARA O PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DE PROFESSORES PESQUISADORES FORMADORES ÁREA DA PESQUISA EMENTA EIXO

Leia mais

Sua Saúde e. Bem-Estar

Sua Saúde e. Bem-Estar Versão Concilid por Priscil Silveir Durte e colbordores. Su Súde e Bem-Estr Doenç Renl e Qulidde de Vid (KDQOL-SF 1.3) Est é um pesquis de opinião sobre su súde. Ests informções judrão você vlir como você

Leia mais

APOIO QUADRIENAL ENTIDADES APOIADAS 2011 LISTAGEM MENSAL: SETEMBRO DIREÇÃO-GERAL DAS ARTES LISTAGEM DE APOIOS POR MODALIDADE DE APOIO MONTANTE TOTAL

APOIO QUADRIENAL ENTIDADES APOIADAS 2011 LISTAGEM MENSAL: SETEMBRO DIREÇÃO-GERAL DAS ARTES LISTAGEM DE APOIOS POR MODALIDADE DE APOIO MONTANTE TOTAL DIREÇÃO-GERL DS RTES LISTGEM DE POIOS POR MODLIDDE DE POIO ÁRE RTÍSTIC MONTNTE TOTL MONTNTE PGO TÉ O % DO MONTNTE PGO TÉ O ENTIDDES POIDS LISTGEM MENSL: POIO QUDRIENL CERT - SSOCIÇÃO CULTURL E RECRETIV

Leia mais

SOCIEDADE CAMPINEIRA DE EDUCAÇÃO E INSTRUÇÃO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS Média de Qualidade de cada Aspecto por ano/semestre

SOCIEDADE CAMPINEIRA DE EDUCAÇÃO E INSTRUÇÃO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS Média de Qualidade de cada Aspecto por ano/semestre 1º Semestre de 2007 03/08/16 17:03 Pagina 1 de19 2º Semestre de 2007 03/08/16 17:03 Pagina 2 de19 1º Semestre de 2008 03/08/16 17:03 Pagina 3 de19 2º Semestre de 2008 03/08/16 17:03 Pagina 4 de19 1º Semestre

Leia mais

PROGRAMA DE AVALIAÇÃO PARA A QUALIFICAÇÃO DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE

PROGRAMA DE AVALIAÇÃO PARA A QUALIFICAÇÃO DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE NOTA TÉCNICA 12/2011 _ PROGRAMA DE AVALIAÇÃO PARA A QUALIFICAÇÃO DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE Brsíli, 16 de mio de 2011. . PROGRAMA DE AVALIAÇÃO PARA A QUALIFICAÇÃO DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE 1. Introdução

Leia mais

Matemática. Resolução das atividades complementares. M13 Progressões Geométricas

Matemática. Resolução das atividades complementares. M13 Progressões Geométricas Resolução ds tividdes complementres Mtemátic M Progressões Geométrics p. 7 Qul é o o termo d PG (...)? q q? ( ) Qul é rzão d PG (...)? q ( )? ( ) 8 q 8 q 8 8 Três números reis formm um PG de som e produto

Leia mais

SUMÁRIO ESTE BOLETIM DE SERVIÇO É CONSTITUÍDO DE 26 (VINTE E SEIS) PÁGINAS CONTENDO AS SEGUINTES MATÉRIAS:

SUMÁRIO ESTE BOLETIM DE SERVIÇO É CONSTITUÍDO DE 26 (VINTE E SEIS) PÁGINAS CONTENDO AS SEGUINTES MATÉRIAS: ANO XLIV N.º 095 01/07/2014 SUMÁRIO ESTE BOLETIM DE SERVIÇO É CONSTITUÍDO DE 26 (VINTE E SEIS) PÁGINAS CONTENDO AS SEGUINTES MATÉRIAS: SEÇÃO I EXTRATO DE INSTRUMENTO CONVENIAL...02 SEÇÃO II PARTE 1: DESPACHOS

Leia mais

M O D E L O E U R O P E U D E

M O D E L O E U R O P E U D E M O D E L O E U R O P E U D E C U R R I C U L U M V I T A E INFORMAÇÃO PESSOAL Nome Morada Telefone 916355214 Rodrigues Morais Rua Frei Francisco de Macedo, N.º 120, 3020-521 Botão - Coimbra Correio electrónico

Leia mais

PROJETO APOIO APRENDIZAGEM 11ºANO BIOLOGIA E GEOLOGIA GRUPOS DE NÍVEL DE DESEMPENHO. E. coli. Escola Secundária de Barcelos

PROJETO APOIO APRENDIZAGEM 11ºANO BIOLOGIA E GEOLOGIA GRUPOS DE NÍVEL DE DESEMPENHO. E. coli. Escola Secundária de Barcelos PROJETO APOIO APRENDIZAGEM 11ºANO GRUPOS DE NÍVEL DE DESEMPENHO BIOLOGIA E GEOLOGIA Turma 1 (A+B) Diana Rodrigues Igor Fonseca Joana Martins José Luís Eduardo de Bastiana Joana Patrícia Gomes João Pedro

Leia mais

Material envolvendo estudo de matrizes e determinantes

Material envolvendo estudo de matrizes e determinantes E. E. E. M. ÁREA DE CONHECIMENTO DE MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS PROFESSORA ALEXANDRA MARIA º TRIMESTRE/ SÉRIE º ANO NOME: Nº TURMA: Mteril envolvendo estudo de mtrizes e determinntes INSTRUÇÕES:. Este

Leia mais

Reforço Orientado. Matemática Ensino Médio Aula 4 - Potenciação. Nome: série: Turma: t) (0,2) 4. a) 10-2. b) (-2) -2. 2 d) e) (0,1) -2.

Reforço Orientado. Matemática Ensino Médio Aula 4 - Potenciação. Nome: série: Turma: t) (0,2) 4. a) 10-2. b) (-2) -2. 2 d) e) (0,1) -2. Reforço Orientdo Mtemátic Ensino Médio Aul - Potencição Nome: série: Turm: Exercícios de sl ) Clcule s potêncis, em cd qudro: r) b) (-) Qudro A s) t) (0,) Qudro B - b) (-) - e) (-,) g) (-) h) e) (0,) -

Leia mais

Edital de Processo Seletivo Nº 21/2015

Edital de Processo Seletivo Nº 21/2015 Editl de Processo Seletivo Nº 21/2015 O SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL ADMINISTRAÇÃO REGIONAL NO ESTADO DO PIAUÍ, SENAC-PI, no uso de sus tribuições regimentis, torn público que estão berts

Leia mais

Nº 36, segunda-feira, 12 de maio de 2015 HOSPITAL UNIVERSITÁRIO LAURO WANDERLEY

Nº 36, segunda-feira, 12 de maio de 2015 HOSPITAL UNIVERSITÁRIO LAURO WANDERLEY Nº 36, segund-feir, 12 de mio de 25 HOSPITAL UNIVERSITÁRIO LAURO WANDERLEY N 36, 12 de mio de 25 1 Nº 36, segund-feir, 12 de mio de 25 EMPRESA BRASILEIRA DE SERVIÇOS HOSPITALARES EBSERH HOSPITAL UNIVERSITÁRIO

Leia mais

Vagas Existentes 60 60 SEGUNDA, 10:00 às 12:00 QUARTA, 10:00 às 12:00 SEXTA, 10:00 às 12:00

Vagas Existentes 60 60 SEGUNDA, 10:00 às 12:00 QUARTA, 10:00 às 12:00 SEXTA, 10:00 às 12:00 Oferta de Turmas para ENGENHRI MECNIC em 2010.2 1 de 7 12/07/2010 15:19 Universidade Federal do Ceará Módulo cadêmico Oferta de Turmas para ENGENHRI MECNIC em 2010.2 ENGENHRI MECNIC 2010.2 COMPORTMENTO

Leia mais

Unidade 2 Geometria: ângulos

Unidade 2 Geometria: ângulos Sugestões de tividdes Unidde 2 Geometri: ângulos 7 MTEMÁTIC 1 Mtemátic 1. Respond às questões: 5. Considere os ângulos indicdos ns rets ) Qul é medid do ângulo correspondente à metde de um ân- concorrentes.

Leia mais

Saúde. do Hom 1 SEMANA DO. Av. Osvaldo Rodrigues Cabral, 1570 Sala 208 Centro - Florianópolis - SC - 880015-710 3024-8002 (48) www.ictushomem.com.

Saúde. do Hom 1 SEMANA DO. Av. Osvaldo Rodrigues Cabral, 1570 Sala 208 Centro - Florianópolis - SC - 880015-710 3024-8002 (48) www.ictushomem.com. e Súde de Vid e d d i em Qul do Hom di interncionl do homem Av. Osvldo Rodrigues Cbrl, 1570 Sl 208 Centro - Florinópolis - SC - 880015-710 e Súde de Vid e d d i em Qul do Hom I SEMANA DO - FLORIANÓPOLIS

Leia mais

Calendário Geral Calendário Geral º Semestre Data Base: 06/11/2016

Calendário Geral Calendário Geral º Semestre Data Base: 06/11/2016 Clendário Gerl - 2016 Clendário Gerl 2015-1º Semestre Dt Bse: 06/11/2016 JANEIRO Dis/ 08/10/15 06/01/16 Atividdes Término do período de inscrição de cndidtos os cursos de grdução ED oriundos de - solicitção

Leia mais

Internação domiciliária: Home care service: I NTRODUÇÃO. uma experiência no sul do Brasil. an experience in the south of Brasil

Internação domiciliária: Home care service: I NTRODUÇÃO. uma experiência no sul do Brasil. an experience in the south of Brasil INTERNAÇÃO DOMICILIÁRIA: UMA... Grgno et l. SINOPSE Internção domiciliári: um experiênci no sul do Brsil Home cre service: n experience in the south of Brsil Objetivo: O objetivo deste trblho é o de reltr

Leia mais

GABINETE DO PREFEITO

GABINETE DO PREFEITO ESTDO D PRIB PREFEITUR MUNICIPL DE LGO SEC GBINETE DO PREFEITO Lei nº 117/20, de 31 de dezembro de 20 INSTITUI O CENTRO DE TENÇÃO PSICOSSOCIL NO MUNICÍPIO DE LGO SEC-PB, CRI CRGOS DE PROVIMENTO EFETIVO

Leia mais

CONCURSO DE DOCENTES ANO ESCOLAR 2009

CONCURSO DE DOCENTES ANO ESCOLAR 2009 CONCURSO DE DOCENTES Recrutamento 110-1º CICLO DO ENSINO BÁSICO NO ESCOLR 2009 LIST DEFINITIV DE COLOCÇÃO CONCURSO INTERNO E EXTERNO Página 1 de 229 de grupamento/escola do novo provimento 1 4591997014

Leia mais

A Activar centrará a sua ação em CINCO eixos de intervenção fundamentais:

A Activar centrará a sua ação em CINCO eixos de intervenção fundamentais: ACTIVAR EM 2015 PLANO DE INTERVENÇÃO ANUAL INTRODUÇÃO: A Animção de um território depende do conjunto de tores existentes e de cordo com missão de cd um deles. É fundmentl que exist um efetiv cooperção

Leia mais

Educação Ambiental na Comunidade Escolar no Entorno do Parque Natural Municipal do Paragem*

Educação Ambiental na Comunidade Escolar no Entorno do Parque Natural Municipal do Paragem* Educção Ambientl n Comunid Escolr no Entorno do Prque Nturl Municipl do Prgem* 1 ALMEIDA, Grciel Gonçlves ; ARENDT, Krine Sles; LIRA, Elinlv Silv ; MACEDO, Gbriel Zcris; VIEIRA, An Pul. Plvrs-chve: Meio

Leia mais

EXPO ENERGIA LUSOFONIA PROGRAMA PRELIMINAR

EXPO ENERGIA LUSOFONIA PROGRAMA PRELIMINAR A PROGRAMA PRELIMINAR ALTO PATROCÍNIO ECONOMIA DIPLOMACIA AMBIENTE CIDE ANFITRIÃ PATROCÍNIOS ORGANIZAÇÃO ENQUADRAMENTO Portugl pltform intercontinentl e polo de inovção Portugl tem de conseguir cpitlizr

Leia mais

Nº Inscrições nesta Prova e Nesta Categoria: 28. Nº de Pools: 2

Nº Inscrições nesta Prova e Nesta Categoria: 28. Nº de Pools: 2 8 MRI CSTRO - CKSH CINTI PEREIR - KOSUT KD ISBEL PRREIR - CKSH VND LVES - EKM Provas: Kata Individual Categoria: Cadetes Feminino DIN RIBEIRO - KSV VES JON LGRVIO - UK LISBO DIN RIBEIRO - KSV VES INÊS

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plno de Trblho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC PROF. MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: TUPÃ Eixo Tecnológico: GESTÃO E NEGÓCIOS Hbilitção Profissionl:Técnic de Nível Médio de TÉCNICO EM CONTABILIDADE

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Plno de Trblho Docente 2014 Ensino Médio Etec Etec: PROF. MÁRIO ANTÔNIO VERZA Código: 164 Município: PALMITAL Áre de conhecimento: Ciêncis d Nturez, Mtemátic e sus Tecnologis Componente Curriculr: FÍSICA

Leia mais