ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Lei de Criação /02/92 PROGRAMA FINALÍSTICO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Lei de Criação 372 13/02/92 PROGRAMA FINALÍSTICO"

Transcrição

1 PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA: Progrm Súde d Fmíli 1. Problem: Alto índice de pcientes que visitm unidde Mist de Súde pr trtr de problems que poderim ser resolvidos com visit do médico em su cs. 2. Cus: Flt de tendimento domicilir 3. Denominção: Progrm Súde d Fmíli 4. Objetivo: Amplição do tendimento domicilir pr 2157 fmílis, visndo reduzir o número de pessos n unidde Mist de Súde. 5. Público Alvo: populção do Município 6. Justifictiv: Com vist diminuir o numero de pessos n Unidde Mist de súde optmos mplir equipe do PSF, de Atendimento domicilir, com o intuito de trblhr prevenção, com os munícipes, deixndo unidde pr tendimentos cuj prevenção não resolv. 7. Unidde Responsável: SEMSAU 8. Gerente Nome: Eliz Regin de Souz Bueno Mrques RG: SSP/RO CPF: Endereço: Avenid 07 de Setembro Ministro Andrezz/RO. 9. Horizonte Temporl ( x) Contínuo ( ) Temporário Início Término INDICADOR 10.1 Descrição: Fmílis 10.2 Índice mis recente:52 % d populção 10.3 Apurdo em: mio de Índices esperdos o longo do PPA: 2010: 25% 2011: 50% 2012: 75% 2013: 100 % 10.5 Índice desejdo o finl do Progrm: 100% 10.6 Fonte: SEMSAU 10.7 Bse Geográfic de Apurção do Índice: ( x ) Municipl ( ) Estdul ( ) Ncionl ( ) Outrs 10.8 Periodicidde: ( ) Mensl (...) Trimestrl (...) Semestrl ( x ) Anul (...) Outrs 10.9 Fórmul de Cálculo: Nº Pessos tendids X 100 = somente 52% necessitm de tendimento Nº de Atendimento idel Fmílis

2 Progrm: Progrm Súde d fmíli 11. 1ª AÇÃO 11.1 Objetivo: Amplir tendimento domicilir fmílis, visndo reduzir o numero de pessos n unidde Mist de Súde Unidde Executor: SEMSAU 11.3 Gerente ou Sub-Gerente (cso hj): Nome: Eliz Regin de Souz Bueno Mrques RG: SSP/RO CPF: Endereço: Avenid 07 de Setembro Ministro Andrezz/RO Tipo de Ação: ( ) Projeto (.x.) Atividde (..) Prceri (..) Outrs Ações 11.5 Form de Implementção d Ação: ( x ) Diret ( ) Descentrlizd 11.6 Produto (Bem ou Serviço): Equipe de Pessos Cpcitds 11.7 Unidde de Medid: equipe PSF 11.8 Mets Físics ANOS QTD VALOR QTD VALOR QTD VALOR QTD VALOR 03 Equipes ,41 03 equipes ,00 03 equipes ,76 04 equipes ,54

3 Progrm: Progrm Súde d Fmíli 1.9 Ddos Finnceiros d Ação 1) ORÇAMENTO GERAL DO MUNICÍPIO FONTES Fiscl/Seguridde VALOR R$ 1,00 Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Tesouro , ,41 Rec. Próprios d Adm. Indiret Contrtdos , , , , ,10 Fundos Especiis Finncimento Contrtdo Finncimento Investimento ds Esttis Tesouro Próprio TOTAL , , , , ,51 2) PARCERIAS FONTES VALOR R$ 1,00 União Estdo Municípios Setor Privdo ONG S

4 PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA : 023 Progrm de Súde Bucl 1. Problem: O município só possui um equipe qul não tende tod demnd do mesmo. 2. Cus: Flt de mis equipes pr tender tod demnd. 3. Denominção: Progrm de Súde Bucl 4. Objetivo: Amplir o numero de tendimento populção, visndo prevenção junto mesm. 5. Público Alvo: Populção do Município 6. Justifictiv: Com vists oferecer um súde dign e reduzir custos futurmente, surge necessidde de se mplir o tendimento os municípios, relizndo trblho de prevenção contr Cáries. 7. Unidde Responsável: SEMSAU 8. Gerente Nome: Mrt Sturnino Coutinho RG: SSP/RO CPF: Endereço: Ru Bhi, nº 5790, Centro Min. Andrezz 9. Horizonte Temporl ( x) Contínuo ( ) Temporário Início Término INDICADOR 10.1 Descrição: Populção do Município 10.2 Índice mis recente: 30 % d populção 10.3 Apurdo em: mio de Índices esperdos o longo do PPA: 2010: 30% 2011: 50% 2012: 75% 2013: 75% 10.5 Índice desejdo o finl do Progrm: 75% 10.6 Fonte: SEMSAU 10.7 Bse Geográfic de Apurção do Índice: ( x ) Municipl ( ) Estdul ( ) Ncionl ( ) Outrs 10.8 Periodicidde: ( ) Mensl (...) Trimestrl (...) Semestrl ( x ) Anul (...) Outrs 10.9 Fórmul de Cálculo: Nº Pessos tendids 300 X 100 = 30% necessitm de tendimento Nº Idel de Atendimento = 5.760

5 Progrm: Progrm de Súde Bucl ESTADO DE RONDÔNIA 11. 1ª AÇÃO 11.1 Objetivo: Amplir o numero de tendimento populção, visndo prevenção junto mesm 11.2 Unidde Executor: SEMSAU 11.3 Gerente: Nome: Mrt Sturnino Coutinho RG: SSP/RO CPF: Endereço: Ru Bhi, nº 5790, Centro Min. Andrezz 11.4 Tipo de Ação: ( ) Projeto (x.) Atividde (..) Prceri (..) Outrs Ações 11.5 Form de Implementção d Ação: ( x ) Diret ( ) Descentrlizd 11.6 Produto (Bem ou Serviço): Serviços de prevenção 11.7 Unidde de Medid: Equipes trblhndo 11.8 Mets Físics ANOS QTD VALOR QTD VALOR QTD VALOR QTD VALOR ,00 3 equipes ,00 2 equipes ,15 2 equipes ,86

6 Progrm: Progrm de Súde Bucl ESTADO DE RONDÔNIA 1.9 Ddos Finnceiros d Ação 1) ORÇAMENTO GERAL DO MUNICÍPIO FONTES Fiscl/Seguridde Tesouro Rec. Próprios d Adm. Indiret VALOR R$ 1,00 Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Contrtdos , , , , ,01 Fundos Especiis Finncimento Contrtdo Finncimento Investimento ds Esttis Tesouro Próprio TOTAL , , , , ,01 2) PARCERIAS FONTES VALOR R$ 1,00 União Estdo Municípios Setor Privdo ONG S

7 PROGRAMA : 024 FARMÁCIA BÁSICA ESTADO DE RONDÔNIA PROGRAMA FINALÍSTICO 1. Problem: O município tem um número expressivo de pessos crentes e mordores d zon rurl, os quis não dispõe de recursos finnceiros pr compr de medicmentos. 2. Cus: Por trblhrem n lvour os mesmos só tem dinheiro qundo colhem sfr, o que contece somente um vez no no, um vez que n região não tem um diversidde de cultur. 3. Denominção: Mnutenção d Frmáci Básic 4. Objetivo: Oferecer tendimento de qulidde os munícipes de Ministro Andrezz. 5. Público Alvo: Populção do Município 6. Justifictiv: Com vists oferecer tendimento de qulidde os Munícipes e reduzir custos futurmente, surge necessidde de tender populção com medicmentos que possm evitr lguns tipos de doençs.. 7. Unidde Responsável: SEMSAU 8. Gerente Nome: Soureide Oliveir Gomes Rigo RG: SSP/RO CPF: ENDEREÇO: Ru Pdre Ezequiel, nº Centro 9. Horizonte Temporl ( x) Contínuo ( ) Temporário Início Término INDICADOR 10.1 Descrição: Populção do Município 10.2 Índice mis recente: 100 % d populção 10.3 Apurdo em: mio de Índices esperdos o longo do PPA: 2010: 100% 2011: 100% 2012: 100% 2013: 100 % 10.5 Índice desejdo o finl do Progrm: 100% 10.6 Fonte: SEMSAU 10.7 Bse Geográfic de Apurção do Índice: ( x ) Municipl ( ) Estdul ( ) Ncionl ( ) Outrs 10.8 Periodicidde: ( ) Mensl (...) Trimestrl (...) Semestrl ( x ) Anul (...) Outrs 10.9 Fórmul de Cálculo: Nº Pessos tendids X 100 = 100% necessitm de tendimentos. Nº Idel de Atendimento tendimentos

8 Progrm: FARMÁCIA BÁSICA ESTADO DE RONDÔNIA 11. 1ª AÇÃO 11.1 Objetivo: Oferecer tendimento de qulidde de súde os munícipes de Ministro Andrezz Unidde Executor: SEMSAU 11.3 Gerente: Nome: Soureide Oliveir Gomes Rigo RG: SSP/RO CPF: ENDEREÇO: Ru Pdre Ezequiel, nº Centro 11.4 Tipo de Ação: ( ) Projeto (x.) Atividde (..) Prceri (..) Outrs Ações 11.5 Form de Implementção d Ação: ( x ) Diret ( ) Descentrlizd 11.6 Produto (Bem ou Serviço): Medicmentos em gerl 11.7 Unidde de Medid: Atendimentos 11.8 Mets Físics ANOS QTD VALOR QTD VALOR QTD VALOR QTD VALOR , , , ,96 * Estes recursos é proveniente d União e Contrprtid do município.

9 Progrm: Frmáci Básic 1.9 Ddos Finnceiros d Ação 1) ORÇAMENTO GERAL DO MUNICÍPIO FONTES Fiscl/Seguridde ESTADO DE RONDÔNIA VALOR R$ 1,00 Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Tesouro , , , , ,34 Rec. Próprios d Adm. Indiret Contrtdos , , , , ,02 Fundos Especiis Finncimento Contrtdo Finncimento Investimento ds Esttis Tesouro Próprio TOTAL , , , , ,36 2) PARCERIAS FONTES VALOR R$ 1,00 União Estdo Municípios Setor Privdo ONG S

10 PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA : 025 VIGILÂNCIA SANITÁRIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS 1. Problem: Contminção de pessos por doençs cusds em virtude d crição de nimis domésticos, de fosss cheis e berts. 2. Cus: Número excessivo de nimis domesticdos, de fosss cheis e outrs berts. 3. Denominção: Atendimento o Serviço de Vigilânci Snitári 4. Objetivo: equipr os servidores públicos municipis trblhr n cmpnh de prevenção. 5. Público Alvo: Populção Gerl do Município 6. Justifictiv: Com vists combter o número de pessos portdors de doençs tis como riv, srn e outros proveniente de contto com nimis domésticos e muits outrs doençs. 7. Unidde Responsável: SEMSAU 8. Gerente Nome: Augusto Cezr Militão dos Sntos RG: SSP/RS CPF: ENDEREÇO: 9. Horizonte Temporl ( x) Contínuo ( ) Temporário Início Término: INDICADOR 10.1 Descrição: Populção do Município 10.2 Índice mis recente: 100 % populção 10.3 Apurdo em: mio de Índices esperdos o longo do PPA: 2010: 2011: 100% 2012: 100% 2013: 100% 10.5 Índice desejdo o finl do Progrm: 100% 10.6 Fonte: SEMSAU 10.7 Bse Geográfic de Apurção do Índice: ( x ) Municipl ( ) Estdul ( ) Ncionl ( ) Outrs 10.8 Periodicidde: ( ) Mensl (...) Trimestrl (...) Semestrl ( x ) Anul (...) Outrs 10.9 Fórmul de Cálculo: Nº Pessos tendids = 100% Nº Idel de Atendimento - Populção: hb.

11 Progrm: VIGILÂNCIA SANITÁRIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS 11. 1ª AÇÃO 11.1 Objetivo: Equipr equipe de Vigilânci Snitári pr relizr seu trblho com eficáci Unidde Executor: SEMSAU 11.3 Gerente ou Sub-Gerente (cso hj): Nome: Augusto Cezr Militão dos Sntos RG: SSP/RS CPF: ENDEREÇO: 11.4 Tipo de Ação: ( ) Projeto (x.) Atividde (..) Prceri (..) Outrs Ações 11.5 Form de Implementção d Ação: ( x ) Diret ( ) Descentrlizd 11.6 Produto (Bem ou Serviço): Mteril Permnente e Mteril de Consumo e outros Unidde de Medid: ATENDIMENTOS 11.8 Mets Físics ANOS QTD VALOR QTD VALOR QTD VALOR QTD VALOR 1.000, , , ,56

12 Progrm: VIGILÂNCIA SANITÁRIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS 1.9 Ddos Finnceiros d Ação 1) ORÇAMENTO GERAL DO MUNICÍPIO FONTES Fiscl/Seguridde Tesouro Rec. Próprios d Adm. Indiret VALOR R$ 1,00 Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Contrtdos , , , , ,39 Fundos Especiis Finncimento Contrtdo Finncimento Investimento ds Esttis Tesouro Próprio TOTAL , , , , ,39 2) PARCERIAS FONTES VALOR R$ 1,00 União Estdo Municípios Setor Privdo ONG S

13 PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA : 026 PREVENÇÃO E CONTROLE DE DOENÇAS TRANSMITIDAS POR VETORES 1. Problem: Contminção de pessos por picds de insetos. 2. Cus: Número expressivo de mosquitos trnsmissores d Dengue, Mlári e outros. 3. Denominção: Mnutenção d divisão de Epidemiologi e controle de Doençs 4. Objetivo: Relizr trblhos, visndo prevenção de doenç infecto-contgios. 5. Público Alvo: Populção Gerl do Município 6. Justifictiv: Com vists combter o número de pessos portdors de doenç infecto-contgios, surge necessidde de se trblhr tenção básic voltd os munícipes. 7. Unidde Responsável: SEMSAU 8. Gerente Nome: Sirlene Jonjob Vicente RG: SSP/RO CPF: ENDEREÇO: Ru Espírito Snto, nº Centro 9. Horizonte Temporl ( x) Contínuo ( ) Temporário Início Término: INDICADOR 10.1 Descrição: Populção do Município 10.2 Índice mis recente: 100% d populção 10.3 Apurdo em: mio de Índices esperdos o longo do PPA: 2010: 100% 2011: 100% 2012: 100% 2013: 100 % 10.5 Índice desejdo o finl do Progrm: 100% 10.6 Fonte: SEMSAU 10.7 Bse Geográfic de Apurção do Índice: ( x ) Municipl ( ) Estdul ( ) Ncionl ( ) Outrs 10.8 Periodicidde: ( ) Mensl (...) Trimestrl (...) Semestrl ( x ) Anul (...) Outrs 10.9 Fórmul de Cálculo: Nº Pessos tendids : 100% d populção Nº Idel de Atendimento: Populção = hb.

14 Progrm: PREVENÇÃO E CONTROLE DE DOENÇAS TRANSMITIDAS POR VETORES 11. 1ª AÇÃO 11.1 Objetivo: Relizr trblhos, visndo prevenção de doençs infecto-contgios Unidde Executor: SEMSAU 11.3 Gerente: Nome: Sirlene Jonjob Vicente RG: SSP/RO CPF: ENDEREÇO: Ru Espírito Snto, nº 5263 Centro 11.4 Tipo de Ação: ( ) Projeto (x.) Atividde (..) Prceri (..) Outrs Ações 11.5 Form de Implementção d Ação: ( x ) Diret ( ) Descentrlizd 11.6 Produto (Bem ou Serviço): SERVIÇO DE PREVENÇÃO 11.7 Unidde de Medid: ATENDIMENTO A POPULAÇÃO 11.8 Mets Físics ANOS QTD VALOR QTD VALOR QTD VALOR QTD VALOR , , , ,31 * Estes recursos são provenientes d União.

15 Progrm: PREVENÇÃO E CONTROLE DE DOENÇAS TRANSMITIDAS POR VETORES 1.9 Ddos Finnceiros d Ação 1) ORÇAMENTO GERAL DO MUNICÍPIO FONTES Fiscl/Seguridde VALOR R$ 1, TOTAL Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Tesouro , ,50 Rec. Próprios d Adm. Indiret Contrtdos , , , , ,54 Fundos Especiis Finncimento Contrtdo Finncimento Investimento ds Esttis Tesouro Próprio TOTAL , , , , ,04 2) PARCERIAS FONTES VALOR R$ 1,00 União Estdo Municípios Setor Privdo ONG S

16 PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA: 020 Progrm de Apoio Administrtivo do FMS 1. Problem:. flt de recursos pr mnutenção de crros pr buscr pcientes em estdo de emergêncis em sus residêncis e pr locomover os mesmos té o centro hospitlr mis próximo, qundo necessário, locl dequdo pr instlção d Secretri Municipl de Súde e pr instlção d lvnderi do hospitl, profissionis necessitndo de cpcitção. 2. Cus: Veículos presentndo estdo de conservção precári, flt de sede pr instlção d Secretri, flt de lugr dequdo pr higiênizção d roups usds do hospitl. 3. Denominção: Progrm de poio dministrtivo do FMS 4. Objetivo: Amplir mnutenção d frot objetivndo melhorr qulidde do tendimento populção e comodr equipe dministrtiv d Secretri dequdmente, oferecer cursos vridos n áre de súde objetivndo oferecer mis conhecimentos os servidores. 5. Público Alvo: Populção do Município 6. Justifictiv: Os veículos pertencentes Secretri Municipl de súde não presentm mis condições de segurnç os pcientes, dinte disso surge necessidde d renovr o investimento n frot, qunto sede pr instlção d Secretri é em virtude d mesm estr sem espço físico pr comodr equipe dministrtiv. 7. Unidde Responsável: SEMSAU 8. Gerente: Cleide Mour Noves CPF: RG: SSP/RO 9. Horizonte Temporl ( ) Contínuo (x ) Temporário Início Término: INDICADOR 10.1 Descrição: Populção do Município 10.2 Índice mis recente: populção 10.3 Apurdo em: mio de Índices esperdos o longo do PPA: 2010: 100% 2011: 100% 2012: 100% 2013: 100% 10.5 Índice desejdo o finl do Progrm: 100% 10.6 Fonte: SEMSAU 10.7 Bse Geográfic de Apurção do Índice: ( x ) Municipl ( ) Estdul ( ) Ncionl ( ) Outrs 10.8 Periodicidde: ( ) Mensl (...) Trimestrl (...) Semestrl ( x ) Anul (...) Outrs 10.9 Fórmul de Cálculo: Nº Pessos tendids 100 = Populção: hb. Nº Idel de Atendimento

17 Progrm: Progrm de Apoio Administrtivo do FMS 11. 1ª AÇÃO 11.1 Objetivo: Aquisição de peçs e serviços pr mnutenção d frot com vists oferecer mis segurnç os pcientes e rcr com s despess dministrtivs Unidde Executor: SEMSAU 11.3 Gerente ou Sub-Gerente (cso hj): Cleide Mour Noves CPF: RG: SSP/RO 11.4 Tipo de Ação: ( ) Projeto (.x.) Atividde (..) Prceri (..) Outrs Ações 11.5 Form de Implementção d Ação: ( x ) Diret ( ) Descentrlizd 11.6 Produto (Bem ou Serviço): Mnutenção ds Despess Administrtivs 11.7 Unidde de Medid: 100% PERCENTUAL 11.8 Mets Físics ANOS QTD VALOR QTD VALOR QTD VALOR QTD VALOR 100% ,00 100% ,00 100% ,89 100% ,68

18 Progrm: Progrm de Apoio dministrtivo do FMS 1.9 Ddos Finnceiros d Ação 1) ORÇAMENTO GERAL DO MUNICÍPIO FONTES Fiscl/Seguridde VALOR R$ 1,00 Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Tesouro , , , , ,58 Rec. Próprios d Adm. Indiret Contrtdos Fundos Especiis Finncimento Contrtdo Finncimento Investimento ds Esttis Tesouro Próprio TOTAL , , , , ,58 2) PARCERIAS FONTES VALOR R$ 1,00 União Estdo Municípios Setor Privdo ONG S

19 PROGRAMA: 049 Atenção Básic de Súde 1. Problem: As pessos n miori ds vezes têm dificulddes pr cuidr d Súde, mesmo qundo se trt de tenção básic. 2. Cus: flt de condições finnceirs, devido bix rend. 3. Denominção: Atenção Básic de Súde. 4. Objetivo: Crir suporte de tenção básic pr s pessos. 5. Público Alvo: Populção do Município 6. Justifictiv: A necessidde de cuidr d súde do povo, é direito grntido n constituição federl de 1988, esse é um pontpé pr consolidr um estrtégi de cuiddos pr Súde do povo. 7. Unidde Responsável: SEMSAU 8. Gerente: Cleide Mour Noves CPF: RG: SSP/RO 9. Horizonte Temporl ( ) Contínuo (x ) Temporário Início Término: INDICADOR 10.1 Descrição: Populção do Município 10.2 Índice mis recente: populção 10.3 Apurdo em: mio de Índices esperdos o longo do PPA: 2010: 100% 2011: 100% 2012: 100% 2013: 100% 10.5 Índice desejdo o finl do Progrm: 100% 10.6 Fonte: SEMSAU 10.7 Bse Geográfic de Apurção do Índice: ( x ) Municipl ( ) Estdul ( ) Ncionl ( ) Outrs 10.8 Periodicidde: ( ) Mensl (...) Trimestrl (...) Semestrl ( x ) Anul (...) Outrs 10.9 Fórmul de Cálculo: Nº Pessos tendids 100 = Populção: hb. Nº Idel de Atendimento

20 Progrm: 049 Atenção Básic de Súde ESTADO DE RONDÔNIA 11. 1ª AÇÃO 11.1 Objetivo: Crir suporte de tenção básic pr s pessos Unidde Executor: SEMSAU 11.3 Gerente ou Sub-Gerente (cso hj): Cleide Mour Noves CPF: RG: SSP/RO 11.4 Tipo de Ação: ( ) Projeto (.x.) Atividde (..) Prceri (..) Outrs Ações 11.5 Form de Implementção d Ação: ( x ) Diret ( ) Descentrlizd 11.6 Produto (Bem ou Serviço): Mnutenção ds Despess Administrtivs 11.7 Unidde de Medid: 100% PERCENTUAL 11.8 Mets Físics ANOS QTD VALOR QTD VALOR QTD VALOR QTD VALOR 100% ,00 100% ,00 100% ,00 100% ,22

21 Progrm: Progrm: 049 Atenção Básic de Súde 1.9 Ddos Finnceiros d Ação 1) ORÇAMENTO GERAL DO MUNICÍPIO FONTES Fiscl/Seguridde VALOR R$ 1,00 Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Tesouro , , , , ,22 Rec. Próprios d Adm. Indiret Contrtdos Fundos Especiis Finncimento Contrtdo Finncimento Investimento ds Esttis Tesouro Próprio TOTAL , , , , ,22 2) PARCERIAS FONTES VALOR R$ 1,00 União Estdo Municípios Setor Privdo ONG S

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Lei de Criação 372 13/02/92

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Lei de Criação 372 13/02/92 PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA : 15 Mnutenção e Revitlizção do Ensino Infntil FUNDEB 40% 1. Problem: O município possui pens dus escol que oferece ensino infntil e não tende tod demnd.

Leia mais

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Lei de Criação 372 13/02/92

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Lei de Criação 372 13/02/92 PROGRAMA 0008 - Atenção Crinç ESTADO DE RONDÔNIA PROGRAMA FINALÍSTICO 1. Problem: Flt de Atendimento Adequdo às Crinçs e Adolescentes em situção de risco 2. Cus: Flt de estrutur físic e mteriis dequdos

Leia mais

Área de Conhecimento ARTES. Período de Execução. Matrícula. Telefone. (84) 8112-2985 / ramal: 6210

Área de Conhecimento ARTES. Período de Execução. Matrícula. Telefone. (84) 8112-2985 / ramal: 6210 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROGRAMA DE APOIO INSTITUCIONAL À EXTENSÃO PROJETOS DE EXTENSÃO EDITAL 01/014-PROEX/IFRN Os cmpos sombredos

Leia mais

Eleições Diretório Acadêmico Fisioterapia

Eleições Diretório Acadêmico Fisioterapia Eleições Está berto o período de inscrição pr s novs chps do Diretório Acdêmico - Gestão 2015 Inscrições: dos dis 17 29 de gosto de 2015 somente pelo e-mil: fisioufu.d.@gmil.com A votção será relizd nos

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PROJETOS DE INCLUSÃO PRODUTIVA

TERMO DE REFERÊNCIA PROJETOS DE INCLUSÃO PRODUTIVA TERMO DE REFERÊNCIA PROJETOS DE INCLUSÃO PRODUTIVA 1 - Ddos do Proponente 1.1- Nome d Entidde 1.2- CNPJ 1.3- Número de Sócios 1.4- Dt d Fundção 1.5- Endereço 20/09/2011 1.6- Município 1.7- CEP 1.8- U F

Leia mais

WASTE TO ENERGY: UMA ALTERNATIVA VIÁVEL PARA O BRASIL? 01/10/2015 FIESP São Paulo/SP

WASTE TO ENERGY: UMA ALTERNATIVA VIÁVEL PARA O BRASIL? 01/10/2015 FIESP São Paulo/SP WASTE TO ENERGY: UMA ALTERNATIVA VIÁVEL PARA O BRASIL? 01/10/2015 FIESP São Pulo/SP PNRS E O WASTE-TO-ENERGY Definições do Artigo 3º - A nov ordenção básic dos processos Ordem de prioriddes do Artigo 9º

Leia mais

DEMONSTRATIVO DAS LICITAÇÕES HOMOLOGADAS NO MÊS DE FEVEREIRO/2014

DEMONSTRATIVO DAS LICITAÇÕES HOMOLOGADAS NO MÊS DE FEVEREIRO/2014 ESTDO D BHI PREFEITUR MUNICIPL DE QUIJINGUE PODER EXECUTIVO MUNICIPL COMISSÃO DE LICITÇÃO DEMONSTRTIVO DS LICITÇÕES HOMOLOGDS NO MÊS DE FEVEREIRO/2014 Órgão/Entidade: PREFEITUR MUNICIPL DE QUIJINGUE Exercício:

Leia mais

Relatório de atividades. Abril / 2011 a Janeiro / 2014. A Coordenação de Convênios e Contratos da UFG/CAC está vinculada à direção do

Relatório de atividades. Abril / 2011 a Janeiro / 2014. A Coordenação de Convênios e Contratos da UFG/CAC está vinculada à direção do Reltório de tividdes Abril / 2011 Jneiro / 2014 A d UFG/CAC está vinculd à direção do Câmpus e, posteriormente, o Setor de Convênios e Contrtos do Gbinete d Reitori. Tem como função intermedir s relções

Leia mais

1.2- CNPJ 1.3- Número de Sócios 1.4- Data da Fundação. 1-10 - Nome do Presidente 1.11-C P F 1.12- RG

1.2- CNPJ 1.3- Número de Sócios 1.4- Data da Fundação. 1-10 - Nome do Presidente 1.11-C P F 1.12- RG 1 - DADOS DO PROPONENTE 1.1- Nome d Entidde 1.2- CNPJ 1.3- Número de Sócios 1.4- Dt d Fundção 1.5- Endereço 20/09/2011 1.6- Município 1.7- CEP 1.8- U F 1.9- Telefone 1-10 - Nome do Presidente 1.11-C P

Leia mais

Edital de Processo Seletivo Nº 21/2015

Edital de Processo Seletivo Nº 21/2015 Editl de Processo Seletivo Nº 21/2015 O SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL ADMINISTRAÇÃO REGIONAL NO ESTADO DO PIAUÍ, SENAC-PI, no uso de sus tribuições regimentis, torn público que estão berts

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2015. Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2015. Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira Coorden http://www.etecermelind.com.br/etec/sis/ptd_tec_6.php 1 de 5 18/09/2015 12:45 Unidde de Ensino Médio e Técnico Cetec Ensino Técnico Integrdo o Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plno de Trblho Docente

Leia mais

Oportunidade de Negócio: OFICINA DE CONVERSÃO - GNV

Oportunidade de Negócio: OFICINA DE CONVERSÃO - GNV Oportunidde de Negócio: OFICINA DE CONVERSÃO - GNV Mio/2007 1 OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO FICHA BÁSICA SEGMENTO: Prestção de Serviço Conversão de motores utomotivos (GNV) DESCRIÇÃO: Oficin pr montgem de Kit

Leia mais

Plano de Gestão 2012-2015

Plano de Gestão 2012-2015 Plno de Gestão 202-205 - Cmpus UFV - Florestl - Grdução Missão: Promover polítics de incentivo à pesquis, pós-grdução, inicição científic e cpcitção de recursos humnos, objetivndo excelênci do Cmpus Florestl

Leia mais

A ÁGUA COMO TEMA GERADOR PARA O ENSINO DE QUÍMICA

A ÁGUA COMO TEMA GERADOR PARA O ENSINO DE QUÍMICA A ÁGUA COMO TEMA GERADOR PARA O ENSINO DE QUÍMICA AUTORES: AMARAL, An Pul Mgno; NETO, Antônio d Luz Cost. E-MAIL: mgno_n@yhoo.com.br; ntonioluzneto@gmil.com INTRODUÇÃO Sendo um desfio ensinr químic pr

Leia mais

Colchões mais seguros

Colchões mais seguros Colchões mis seguros Eficáci comprovd n prevenção e terpi de úlcers por pressão Úlcers por pressão um grve risco à súde Apesr de todos os vnços d medicin, s úlcers por pressão (tmbém denominds escrs de

Leia mais

Liberdade de expressão na mídia: seus prós e contras

Liberdade de expressão na mídia: seus prós e contras Universidde Estdul de Cmpins Fernnd Resende Serrdourd RA: 093739 Disciplin: CS101- Métodos e Técnics de Pesquis Professor: Armndo Vlente Propost de Projeto de Pesquis Liberdde de expressão n mídi: seus

Leia mais

PROGRAMA DE AVALIAÇÃO PARA A QUALIFICAÇÃO DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE

PROGRAMA DE AVALIAÇÃO PARA A QUALIFICAÇÃO DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE NOTA TÉCNICA 12/2011 _ PROGRAMA DE AVALIAÇÃO PARA A QUALIFICAÇÃO DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE Brsíli, 16 de mio de 2011. . PROGRAMA DE AVALIAÇÃO PARA A QUALIFICAÇÃO DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE 1. Introdução

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA a CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DE MEIO AMBIENTE, URBANISMO E PATRIMÔNIO CULTURAL

ESTADO DO MARANHÃO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA a CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DE MEIO AMBIENTE, URBANISMO E PATRIMÔNIO CULTURAL 1 N O T A T É C N I C A N º. 0 0 3 / 2 0 0 7 Análise ds demnds identificds ns udiêncis públics do Plnejmento Estrtégico. Construção de plnejmento. 1 JUSTIFICATIVA Após relizção de seis udiêncis públics

Leia mais

Cartilha Explicativa. Segurança para quem você ama.

Cartilha Explicativa. Segurança para quem você ama. Crtilh Explictiv Segurnç pr quem você m. Bem-vindo, novo prticipnte! É com stisfção que recebemos su desão o Fmíli Previdênci, plno desenhdo pr oferecer um complementção de posentdori num modelo moderno

Leia mais

ESCOLAS DE MERGULHO COM CREDENCIAMENTO ATIVO

ESCOLAS DE MERGULHO COM CREDENCIAMENTO ATIVO ESCOLAS DE MERGULHO COM ATIVO ESCOLA CREDENCIADA CURSOS AUTORIZADOS CERTIFICADO DE SEGURANÇA DE SISTEMAS DE MERGULHO R(CSSM) CURSO BÁSICO DE MERGULHO RASO PROFISSIONAL * Hbilitção: mergulhos com r comprimido

Leia mais

Aspectos da vigilância epidemiológica da raiva no município de Jacarezinho... Resumo. Abstract. Recebido para publicação 23/08/05 Aprovado em 12/02/06

Aspectos da vigilância epidemiológica da raiva no município de Jacarezinho... Resumo. Abstract. Recebido para publicação 23/08/05 Aprovado em 12/02/06 Aspectos d vigilânci epidemiológic d riv no município de Jcrezinho... Aspectos d vigilânci epidemiológic d riv no município de Jcrezinho, Prná, Brsil, 23 Aspects of the rbies epidemic surveillnce in the

Leia mais

EDITAL/SEE Nº 002/2014

EDITAL/SEE Nº 002/2014 EDITAL/SEE Nº 002/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICADA PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE MONITOR/A PROFESSOR/A INDÍGENA DO ENSINO FUNDAMENTAL E ENSINO MÉDIO PARA AS ESCOLAS INDÍGENAS DA REDE ESTADUAL DE

Leia mais

Agora imagine pegar essas ondas com seus amigos

Agora imagine pegar essas ondas com seus amigos s v i d l M Com GABRIEL PASTORI Com certez você já sonhou com esse lugr... Agor imgine pegr esss onds com seus migos em um bot trip e um profissionl pr dr dics de surf... de do i Fer 9 1 9 0 UTubro O A

Leia mais

AGENTE ADMINISTRATIVO DO MP/RS DIREITO ADMINISTRATIVO DELEGAÇÃO DE SERVIÇOS NOTARIAIS E REGISTRAIS DO RS

AGENTE ADMINISTRATIVO DO MP/RS DIREITO ADMINISTRATIVO DELEGAÇÃO DE SERVIÇOS NOTARIAIS E REGISTRAIS DO RS 1 SUMÁRIO I. Administrção Públic... II. Atos Administrtivos... III. Poder de Políci... IV. Serviço Público... V. Responsbilidde Civil do Estdo... VI. Controle d Administrção Públic... 02 09 21 23 25 27

Leia mais

GABINETE DO PREFEITO

GABINETE DO PREFEITO ESTDO D PRIB PREFEITUR MUNICIPL DE LGO SEC GBINETE DO PREFEITO Lei nº 117/20, de 31 de dezembro de 20 INSTITUI O CENTRO DE TENÇÃO PSICOSSOCIL NO MUNICÍPIO DE LGO SEC-PB, CRI CRGOS DE PROVIMENTO EFETIVO

Leia mais

Data Tema Objetivos Atividades Recursos

Data Tema Objetivos Atividades Recursos Plno Anul de Atividdes do Pré-Escolr Dt Tem Objetivos Atividdes Recursos Setembro Integrção /dptção ds crinçs -Promover integrção/ (re) dptção ds crinçs á creche; -Proporcionr um mbiente que permit às

Leia mais

I AÇÕES DE AUDITORIA INTERNA PREVISTAS:

I AÇÕES DE AUDITORIA INTERNA PREVISTAS: PAINT 24 - I AÇÕES DE AUDITORIA INTERNA PREVISTAS: 1.1 - Auditoris de Conformidde Uniddes Orig d dnd: Intern com bse nos resultdos d Mtriz de Risco elbord pel Auditori Intern Nº UNIDADE OBJETIVOS ESCOPO

Leia mais

DENÚNCIAS DE CORRUPÇÃO CONTRA O GOVERNO LULA E O PT

DENÚNCIAS DE CORRUPÇÃO CONTRA O GOVERNO LULA E O PT DENÚNCIAS DE CORRUPÇÃO CONTRA O GOVERNO LULA E O PT GOVERNO FEDERAL COM MAIS CASOS DE CORRUPÇÃO, em Mrço de 2006 - [estimuld e únic, em %] Em 1º lugr Som ds menções Bse: Totl d mostr Collor Lul FHC 11

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Habilitação Profissional: Técnica de nível médio de Auxiliar de Contabilidade

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Habilitação Profissional: Técnica de nível médio de Auxiliar de Contabilidade Plno de Trblho Docente 2014 Ensino Técnico ETEC PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Hbilitção Profissionl: Técnic de nível médio de Auxilir de Contbilidde

Leia mais

SOCIEDADE EDUCACIONAL DE SANTA CATARINA INSTITUTO SUPERIOR TUPY

SOCIEDADE EDUCACIONAL DE SANTA CATARINA INSTITUTO SUPERIOR TUPY SOCIEDADE EDUCACIONAL DE SANTA CATARINA INSTITUTO SUPERIOR TUPY IDENTIFICAÇÃO PLANO DE ENSINO Curso: Engenhri de Produção Período/Módulo: 6º Período Disciplin/Unidde Curriculr: Simulção de Sistems de Produção

Leia mais

Ilha Solteira, 17 de janeiro de 2013. OFICIO OSISA 05/2013

Ilha Solteira, 17 de janeiro de 2013. OFICIO OSISA 05/2013 Nossos prceiros Pel trnsprênci e qulidde d plicção dos recursos públicos Ilh Solteir, 17 de jneiro de 2013. OFICIO OSISA 05/2013 Ao Exmo. Sr. Alberto dos Sntos Júnior Presidente d Câmr Municipl de Ilh

Leia mais

a a 3,88965 $140 7 9% 7 $187 7 9% a 5, 03295

a a 3,88965 $140 7 9% 7 $187 7 9% a 5, 03295 Anuiddes equivlentes: $480 + $113 + $149 5 9% 5 VPL A (1, 09) $56, 37 A 5 9% 3,88965 5 9% 5 9% AE = = = = $14, 49 = 3,88965 AE B $140 $620 + $120 + 7 9% 7 VPL B (1, 09) $60, 54 = = = 5, 03295 7 9% 7 9%

Leia mais

Manual de Operação e Instalação

Manual de Operação e Instalação Mnul de Operção e Instlção Clh Prshll MEDIDOR DE VAZÃO EM CANAIS ABERTOS Cód: 073AA-025-122M Rev. B Novembro / 2008 S/A. Ru João Serrno, 250 Birro do Limão São Pulo SP CEP 02551-060 Fone: (11) 3488-8999

Leia mais

U04.6. Câmara Municipal da Amadora. Pág. 1 a. 00. Requerimento (Modelo 04.6/CMA/DAU/2009) 01. Documento comprovativo da legitimidade do requerente.

U04.6. Câmara Municipal da Amadora. Pág. 1 a. 00. Requerimento (Modelo 04.6/CMA/DAU/2009) 01. Documento comprovativo da legitimidade do requerente. Câmr Municipl d Amdor Deprtmento de Administrção U04.6 Urbnísitic EMISSÃO DE LICENÇA ESPECIAL OU COMUNICAÇÃO PRÉVIA PARA OBRAS INACABADAS LISTA DE DOCUMENTOS 00. Requerimento (Modelo 04.6/CMA/DAU/2009)

Leia mais

DECRETO Nº 27631. de 22 de abril de 2010.

DECRETO Nº 27631. de 22 de abril de 2010. DECRETO Nº 27631 de 22 de bril de 2010. Regulment Períci Médic e Ocupcionl dos servidores municipis d Prefeitur de Gurulhos. SEBASTIÃO DE ALMEIDA, PREFEITO DA CIDADE DE GUARULHOS, no uso de sus tribuições

Leia mais

Carta Convite para Seleção de Preceptores. Desenvolvimento de Competência Pedagógica para a prática da Preceptoria na Residência Médica

Carta Convite para Seleção de Preceptores. Desenvolvimento de Competência Pedagógica para a prática da Preceptoria na Residência Médica ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MÉDICA (ABEM) Av. Brsil, 4036 sls 1006/1008 21040-361 Rio de Jneiro-RJ Tel.: (21) 2260.6161 ou 2573.0431 Fx: (21) 2260.6662 e-mil: rozne@bem-educmed.org.br Home-pge: www.bem-educmed.org.br

Leia mais

PLANO DE AÇÃO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS NA EDUCAÇÃO BÁSICA (versão Preliminar)

PLANO DE AÇÃO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS NA EDUCAÇÃO BÁSICA (versão Preliminar) PLANO DE AÇÃO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS NA EDUCAÇÃO BÁSICA (versão Preliminr) PLANO DE AÇÃO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DIREITOS HUMANOS NA EDUCAÇÃO BÁSICA Governo do Estdo de Rorim Secretri Estdul

Leia mais

Pacto pela Saúde 2010/2011 Valores absolutos Dados preliminares Notas Técnicas

Pacto pela Saúde 2010/2011 Valores absolutos Dados preliminares Notas Técnicas Pcto pel Súde 2010/ Vlores bsolutos Ddos preliminres Nots Técnics Estão disponíveis, nests págins, os vlores utilizdos pr o cálculos dos indicdores do Pcto pel Súde 2010/, estbelecidos prtir d Portri 2.669,

Leia mais

6.1 Recursos de Curto Prazo ADMINISTRAÇÃO DO CAPITAL DE GIRO. Capital de giro. Capital circulante. Recursos aplicados em ativos circulantes (ativos

6.1 Recursos de Curto Prazo ADMINISTRAÇÃO DO CAPITAL DE GIRO. Capital de giro. Capital circulante. Recursos aplicados em ativos circulantes (ativos ADMINISTRAÇÃO DO CAPITAL DE GIRO 6.1 Recursos de curto przo 6.2 Administrção de disponibiliddes 6.3 Administrção de estoques 6.4 Administrção de conts 6.1 Recursos de Curto Przo Administrção Finnceir e

Leia mais

EQUAÇÕES INTENSIDADE / DURAÇÃO / PERÍODO DE RETORNO PARA ALTO GARÇAS (MT) - CAMPO ALEGRE DE GOIÁS (GO) E MORRINHOS (GO)

EQUAÇÕES INTENSIDADE / DURAÇÃO / PERÍODO DE RETORNO PARA ALTO GARÇAS (MT) - CAMPO ALEGRE DE GOIÁS (GO) E MORRINHOS (GO) ABES - Associção Brsileir de Engenhri Snitári e Ambientl V - 002 EQUAÇÕES INTENSIDADE / DURAÇÃO / PERÍODO DE RETORNO PARA ALTO GARÇAS (MT) - CAMPO ALEGRE DE GOIÁS (GO) E MORRINHOS (GO) Alfredo Ribeiro

Leia mais

Oferta n.º 1260. Praça do Doutor José Vieira de Carvalho 4474-006 Maia Tel. 229 408 600 Fax 229 412 047 educacao@cm-maia.pt www.cm-maia.

Oferta n.º 1260. Praça do Doutor José Vieira de Carvalho 4474-006 Maia Tel. 229 408 600 Fax 229 412 047 educacao@cm-maia.pt www.cm-maia. Procedimento de seleção pr recrutmento de Técnicos no âmbito do Progrm de Atividdes de Enriquecimento Curriculr do 1.º Ciclo de Ensino Básico Inglês Ofert n.º 1260 A Câmr Municipl Mi procede à bertur do

Leia mais

A MODELAGEM MATEMÁTICA NA CONSTRUÇÃO DE TELHADOS COM DIFERENTES TIPOS DE TELHAS

A MODELAGEM MATEMÁTICA NA CONSTRUÇÃO DE TELHADOS COM DIFERENTES TIPOS DE TELHAS A MODELAGEM MATEMÁTICA NA CONSTRUÇÃO DE TELADOS COM DIFERENTES TIOS DE TELAS Angéli Cervi, Rosne Bins, Til Deckert e edro A.. Borges 4. Resumo A modelgem mtemátic é um método de investigção que utiliz

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO. DISCIPLINA: ORGANIZAR E GERIR A EMPRESA (10º Ano Turma K)

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO. DISCIPLINA: ORGANIZAR E GERIR A EMPRESA (10º Ano Turma K) ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO DISCIPLINA: ORGANIZAR E GERIR A EMPRESA (10º Ano Turm K) PLANIFICAÇÃO ANUAL Diretor do Curso Celso Mnuel Lim Docente Celso Mnuel

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE PROFESSOR DA EDUCAÇÃO SUPERIOR EDITAL N 004/2012 UNEMAT A, no uso de sus tribuições legis e em cumprimento ds norms prevists no rtigo

Leia mais

LEI Nº 5.580. Institui o Plano de Carreira e Vencimentos do Magistério Público Estadual do Espírito Santo O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

LEI Nº 5.580. Institui o Plano de Carreira e Vencimentos do Magistério Público Estadual do Espírito Santo O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO LEI Nº 5.580 Institui o Plno de Crreir e Vencimentos do Mgistério Público Estdul do Espírito Snto O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Fço sber que Assembléi Legisltiv decretou e eu snciono seguinte

Leia mais

ESTRATÉGIA e-sus ATENÇÃO BÁSICA

ESTRATÉGIA e-sus ATENÇÃO BÁSICA NOTA TÉCNICA 07 2013 ESTRATÉGIA e-sus ATENÇÃO BÁSICA E SISTEMA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE DA ATENÇÃO BÁSICA - SISAB Brsíli, 19 de bril de 2013 (tulizd em julho de 2013 com Portri nº 1.412, de 10 de julho de

Leia mais

JOSÉ DE ANCHIETA JUNIOR

JOSÉ DE ANCHIETA JUNIOR SUMÁRIO Págin Atos do Poder Executivo...01 Governdori do Estdo...01 Secretri de Estdo d Gestão Estrtégic e Administrção...04 Secretri de Estdo d Súde...09 Secretri de Estdo de Educção, Cultur e Desportos...16

Leia mais

Dia 1 de Outubro Dia Nacional da Água

Dia 1 de Outubro Dia Nacional da Água Divisão de Plnemento Ambientl e Proteção Civil Di 1 de Outubro Di Ncionl d Águ entre 2 mil e 8 mil milhões de pessos té Águ 2050, num momento em que meç do Aquecimento Globl d Terr é um A águ é essencil

Leia mais

Internação WEB BR Distribuidora v20130701.docx. Manual de Internação

Internação WEB BR Distribuidora v20130701.docx. Manual de Internação Mnul de Internção ÍNDICE CARO CREDENCIADO, LEIA COM ATENÇÃO.... 3 FATURAMENTO... 3 PROBLEMAS DE CADASTRO... 3 PENDÊNCIA DO ATENDIMENTO... 3 ACESSANDO O MEDLINK WEB... 4 ADMINISTRAÇÃO DE USUÁRIOS... 5 CRIANDO

Leia mais

PROJETO DE CONSTRUÇÃO DE FOSSA BIODISGESTORA

PROJETO DE CONSTRUÇÃO DE FOSSA BIODISGESTORA PROJETO DE CONSTRUÇÃO DE FOSSA BIODISGESTORA Acdêmicos: Adenilton Sntos Moreir 123 RESUMO Este rtigo present um projeto de foss biodigestor, que será executdo pelo utor do mesmo, su principl finlidde é

Leia mais

Regras. Resumo do Jogo Resumo do Jogo. Conteúdo. Conteúdo. Objetivo FRENTE do Jogo

Regras. Resumo do Jogo Resumo do Jogo. Conteúdo. Conteúdo. Objetivo FRENTE do Jogo Resumo do Jogo Resumo do Jogo Regrs -Qundo for seu turno, você deve jogr um de sus crts no «ponto n linh do tempo» que estej correto. -Se você jogr crt corretmente, terá um crt menos à su frente. -Se você

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO Exercício 2003

RELATÓRIO DE GESTÃO Exercício 2003 MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE Instituto de Pesquiss Jrdim Botânico do Rio de Jneiro Em tenção à Instrução Normtiv/TCU nº 12/1996 e à Instrução Normtiv SFC/MF nº 12/2000, o Instituto de Pesquiss Jrdim Botânico

Leia mais

PLANO DE ENFRENTAMENTO DA EPIDEMIA DE AIDS E DAS DST ENTRE A POPULAÇÃO DE GAYS, HSH E TRAVESTIS MATO GROSSO

PLANO DE ENFRENTAMENTO DA EPIDEMIA DE AIDS E DAS DST ENTRE A POPULAÇÃO DE GAYS, HSH E TRAVESTIS MATO GROSSO PLANO DE ENFRENTAMENTO DA EPIDEMIA DE AIDS E DAS DST ENTRE A POPULAÇÃO DE GAYS, HSH E TRAVESTIS MATO GROSSO Objetivo 1: Grntir prioridde técnic, polític e finnceir pr ções de enfrentmento do HIV/DST voltds

Leia mais

TRANSPLANTE DE FÍGADO NO PROGRAMA DE TRATAMENTO FORA DE DOMICÍLIO NO ESTADO DE SERGIPE EM 2008. ANÁLISE DE DADOS CLÍNICOS E CUSTO

TRANSPLANTE DE FÍGADO NO PROGRAMA DE TRATAMENTO FORA DE DOMICÍLIO NO ESTADO DE SERGIPE EM 2008. ANÁLISE DE DADOS CLÍNICOS E CUSTO 1291 TRANSPLANTE DE FÍGADO NO PROGRAMA DE TRATAMENTO FORA DE DOMICÍLIO NO ESTADO DE SERGIPE EM 2008. ANÁLISE DE DADOS CLÍNICOS E CUSTO Liver trnsplnttion in the out of home tretment progrm in the stte

Leia mais

Simbolicamente, para. e 1. a tem-se

Simbolicamente, para. e 1. a tem-se . Logritmos Inicilmente vmos trtr dos ritmos, um ferrment crid pr uilir no desenvolvimento de cálculos e que o longo do tempo mostrou-se um modelo dequdo pr vários fenômenos ns ciêncis em gerl. Os ritmos

Leia mais

5ª EDIÇÃO FEIRA DE TURISMO DA BAHIA O QUE OS TURISTAS VÃO FAZER ANTES, DURANTE E DEPOIS DA COPA DE 2014? ESTÁ NA HORA DE AMARRAR AS CHUTEIRAS.

5ª EDIÇÃO FEIRA DE TURISMO DA BAHIA O QUE OS TURISTAS VÃO FAZER ANTES, DURANTE E DEPOIS DA COPA DE 2014? ESTÁ NA HORA DE AMARRAR AS CHUTEIRAS. 5ª EDIÇÃO O QUE OS TURISTAS VÃO FAZER ANTES, DURANTE E DEPOIS DA COPA DE 01? ESTÁ NA HORA DE AMARRAR AS CHUTEIRAS. FEIRA DE TURISMO DA BAHIA 01 Cpcitção Plestrs Debtes Workshops Rodd de Negócios Como se

Leia mais

O Presidente da Federação Mineira de Basketball, no uso de suas atribuições estatutárias, RESOLVE:

O Presidente da Federação Mineira de Basketball, no uso de suas atribuições estatutárias, RESOLVE: NOTA OFICIAL Nº 079.2014 O Presidente d Federção Mineir de Bsketbll, no uso de sus tribuições esttutáris, RESOLVE: DA COORDENAÇÃO TÉCNICA 1. Convocr Seleção Mineir Sub 17, Nipe Msculino, pr disput d X

Leia mais

L E I Nº 6.969, DE 9 DE MAIO DE 2007

L E I Nº 6.969, DE 9 DE MAIO DE 2007 L E I Nº 6.969, DE 9 DE MIO DE 2007 Institui o Plno de rreirs, rgos e Remunerção dos Servidores do Poder Judiciário do Estdo do Prá e dá outrs providêncis. seguinte Lei: SSEMLÉI LEGISLTIV DO ESTDO DO PRÁ

Leia mais

Prefeitura Municipal de Teixeira de Freitas publica:

Prefeitura Municipal de Teixeira de Freitas publica: Prefeitura Municipal de 1 Segunda-feira no VI Nº 1388 Prefeitura Municipal de publica: Lei N. º 612, de 27 de dezembro de 2011 - Estima a receita e fixa a despesa do Município de, para o exercício financeiro

Leia mais

Ter formação mínima em nível superior comprovada que atenda a formação acadêmica ou formação ou vinculação em programa de

Ter formação mínima em nível superior comprovada que atenda a formação acadêmica ou formação ou vinculação em programa de ANEXO II EDITAL Nº 04/2014 2 º PRORROGAÇÃO PARA VAGAS REMANESCENTES QUADRO DE VAGAS REMANESCENTES PARA O PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DE PROFESSORES PESQUISADORES FORMADORES ÁREA DA PESQUISA EMENTA EIXO

Leia mais

Semelhança e áreas 1,5

Semelhança e áreas 1,5 A UA UL LA Semelhnç e áres Introdução N Aul 17, estudmos o Teorem de Tles e semelhnç de triângulos. Nest ul, vmos tornr mis gerl o conceito de semelhnç e ver como se comportm s áres de figurs semelhntes.

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 3.768, DE 25 DE OUTUBRO DE 2005

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 3.768, DE 25 DE OUTUBRO DE 2005 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº.768, DE 5 DE OUTUBRO DE 005 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de sus tribuições legis, e considerndo o disposto n Portri MP no 08, de de julho

Leia mais

ESMAFE/PR Escola da Magistratura Federal do Paraná

ESMAFE/PR Escola da Magistratura Federal do Paraná ESMAFE/PR Escol d Mgistrtur Federl do Prná Curso Regulr Preprtório pr Crreir d Mgistrtur Federl com opção de Pós-Grdução ltu sensu em Direito Público em prceri com UniBrsil - Fculddes Integrds do Brsil

Leia mais

A Diretoria de Relações Internacionais da Fundação de Ensino e Pesquisa do Sul de Minas - 1. OBJETIVO 2. PRÉ-REQUISITOS. Re~ unis

A Diretoria de Relações Internacionais da Fundação de Ensino e Pesquisa do Sul de Minas - 1. OBJETIVO 2. PRÉ-REQUISITOS. Re~ unis Crid pel Lei Estdul nn 2. 766/63 CNPJ.: 21.420.85610001-96 - lrrsc Estdul. ISENTA Entidde M ntenedor do Grupo Educcionl Uni: Centro Universitdrio do Sul d Mins - UNIS Fculdde Bum- FABE Fculdde Três Ponts

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensino Técnico Código: ETEC ANHANQUERA Município: Sntn de Prníb Áre de Conhecimento: : Proteção e Prevenção Componente Curriculr: LNR Legislção e Norms Regulmentodors

Leia mais

Sindicatos. Indicadores sociais 2001

Sindicatos. Indicadores sociais 2001 Ministério do Plnejmento, Orçmento e Gestão Instituto Brsileiro de Geogrfi e Esttístic - IBGE Diretori de Pesquiss Deprtmento de Populção e Indicdores Sociis Sindictos Indicdores sociis 2001 Rio de Jneiro

Leia mais

Dilma na abertura do ano legislativo é gesto significativo, diz Renan

Dilma na abertura do ano legislativo é gesto significativo, diz Renan semnário Imprens Associd Associd Imprens Imprens Imprens Associd Associd Associd Imprens Imprens Imprens Associd Associd Associd Imprens Imprens Imprens Associd Associd Associd Imprens Impren Imprens s

Leia mais

Considerando a necessidade de contínua atualização do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores - PROCONVE;

Considerando a necessidade de contínua atualização do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores - PROCONVE; http://www.mm.gov.br/port/conm/res/res97/res22697.html Pge 1 of 5 Resoluções RESOLUÇÃO Nº 226, DE 20 DE AGOSTO DE 1997 O Conselho Ncionl do Meio Ambiente - CONAMA, no uso ds tribuições que lhe são conferids

Leia mais

1º semestre de Engenharia Civil/Mecânica Cálculo 1 Profa Olga (1º sem de 2015) Função Exponencial

1º semestre de Engenharia Civil/Mecânica Cálculo 1 Profa Olga (1º sem de 2015) Função Exponencial º semestre de Engenhri Civil/Mecânic Cálculo Prof Olg (º sem de 05) Função Eponencil Definição: É tod função f: R R d form =, com R >0 e. Eemplos: = ; = ( ) ; = 3 ; = e Gráfico: ) Construir o gráfico d

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ESOLA SEUNDÁRIA DR. JOAQUIM DE ARVALHO, FIGUEIRA DA FOZ PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2015-2016 [Escrev texto] Págin 0 B I B L I O T E A E S O L A R PLANO ANUAL DE TRABALHO/ATIVIDADES A urrículo, litercis

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA MÓDULO CHÁ. Versão 1.1

CÓDIGO DE CONDUTA MÓDULO CHÁ. Versão 1.1 CÓDIO DE CONDUTA MÓDULO CHÁ Versão 1.1 Cópis e trduções deste documento estão disponíveis em formto eletrônico no site d UTZ Certified: www.utzcertified.org Este documento foi trduzido do Inglês. Se houver

Leia mais

a FICHA DE AVALIAÇÃO FORMATIVA 9.º ANO

a FICHA DE AVALIAÇÃO FORMATIVA 9.º ANO Cristin Antunes Mnuel Bispo Pul Guindeir FICHA DE AVALIAÇÃO FORMATIVA 9.º ANO Escol Turm N.º Dt Grupo I Documento I É um serviço de tendimento telefónico de Trigem, Aconselhmento e Encminhmento, Assistênci

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Plno de Trblho Docente 2014 Ensino Médio Etec Etec: PROF. MÁRIO ANTÔNIO VERZA Código: 164 Município: PALMITAL Áre de conhecimento: Ciêncis d Nturez, Mtemátic e sus Tecnologis Componente Curriculr: FÍSICA

Leia mais

Vo t a ç ão TEXTO DO CONGRESSO. PROPOSTA DO GOVERNO / Partidos da Base PROPOSTAS DAS BANCADAS DE OPOSIÇÃO E / OU ATEMPA / SIMPA

Vo t a ç ão TEXTO DO CONGRESSO. PROPOSTA DO GOVERNO / Partidos da Base PROPOSTAS DAS BANCADAS DE OPOSIÇÃO E / OU ATEMPA / SIMPA PROPOSTA DO GOVERNO / Prtidos d Bse PROPOSTAS DAS BANCADAS DE OPOSIÇÃO do Governo (Mensgem Retifictiv) E / OU ATEMPA / SIMPA Vo t ç ão TEXTO DO CONGRESSO Diverss estrtégis pr tingir s mets Emend 1- exclui

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA ILUMINAÇÃO TÉCNICA FÁBRICAS DE CULTURA

TERMO DE REFERÊNCIA ILUMINAÇÃO TÉCNICA FÁBRICAS DE CULTURA TERMO DE REFERÊNCIA ILUMINAÇÃO TÉCNICA FÁBRICAS DE CULTURA CAPÃO REDONDO Ru Lubvitch, 64 01123010 Bom Retiro São Pulo SP Tel/Fx: 11 3361 4976 www.poiesis.org.br TRIluminção Técnic ArenCPR ÍNDICE DO TERMO

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DA OUVIDORIA DA JUSTIÇA ELEITORAL DO PIAUÍ

RELATÓRIO ANUAL DA OUVIDORIA DA JUSTIÇA ELEITORAL DO PIAUÍ 1 RELATÓRIO ANUAL DA OUVIDORIA DA JUSTIÇA ELEITORAL DO PIAUÍ 09 de Novembro de 2010 09 de Novembro de 2011 2 SUMÁRIO 1. Apresentção...03 2. Composição d Ouvidori d Justiç Eleitorl do Piuí...04 3. Intercâmbio

Leia mais

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONALDO TRABALHO Escritório no Brasil. CURSO DE CAPACITAÇÃO E TROCA DE EXPERIÊNCIAS: 11 14 de setembro de 2012, Brasília DF

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONALDO TRABALHO Escritório no Brasil. CURSO DE CAPACITAÇÃO E TROCA DE EXPERIÊNCIAS: 11 14 de setembro de 2012, Brasília DF ORGANIZAÇÃO INTERNACIONALDO TRABALHO Escritório no Brsil CURSO DE CAPACITAÇÃO E TROCA DE EXPERIÊNCIAS: 11 14 de setembro de 2012, Brsíli DF Ferrments e Metodologis d OIT pr Promover Investimentos Públicos

Leia mais

TEMA CENTRAL: A interface do cuidado de enfermagem com as políticas de atenção ao idoso.

TEMA CENTRAL: A interface do cuidado de enfermagem com as políticas de atenção ao idoso. TERMO DE ADESÃO A POLITICA DE INSCRIÇÃO NOS EVENTOS DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM 9ª. JORNADA BRASILEIRA DE ENFERMAGEM GERIÁTRICA E GERONTOLÓGICA TEMA CENTRAL: A interfce do cuiddo de enfermgem

Leia mais

Projeto Educacional das doenças cardiovasculares / diabetes

Projeto Educacional das doenças cardiovasculares / diabetes Projeto Educcionl ds doençs crdiovsculres / dibetes Psso psso, melhorr o tendimento o pé dibético Consult multidisciplinr do pé dibético Introdução: s doençs crdiovsculres são responsáveis por cerc de

Leia mais

ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União. Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde

ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União. Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde DVERTÊNCI Este texto não substitui o publicado no Diário ficial da União Ministério da Saúde Secretaria de tenção à Saúde PRTRI Nº 356, 8 BRIL 2013 Secretário de tenção à Saúde, no uso de suas atribuições,

Leia mais

PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE - PSG 1º EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SENAC/AL

PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE - PSG 1º EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SENAC/AL PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE - PSG 1º EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SENAC/AL 1. DO PROGRAMA 1.1. O PSG destin-se pessos de bix rend cuj rend fmilir mensl per cpit não ultrpsse 2 slários mínimos federis,

Leia mais

LLF MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA

LLF MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA LLF MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA RESOLUÇÃO Nº 2/CONSUP/IFRO, DE 5 DE MARÇO DE 2015. Dispõe sobre

Leia mais

Desafios da pós-graduação e da pesquisa sobre formação de professores*

Desafios da pós-graduação e da pesquisa sobre formação de professores* Desfios d pós-grdução e d pesquis sobre formção de professores* Mrli André** Resumo O texto present inicilmente um qudro gerl d pós-grdução no pís, destcndo três tems pr debte n áre de educção: reestruturção

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALHOÇA FACULDADE MUNICIPAL DE PALHOÇA EDITAL N. 09/2012

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALHOÇA FACULDADE MUNICIPAL DE PALHOÇA EDITAL N. 09/2012 PREFEITUR MUNICIPL DE PLHOÇ FCULDDE MUNICIPL DE PLHOÇ EDITL N. 09/2012 Diretora Executiva da Faculdade Municipal de Palhoça, no uso de suas atribuições legais, e de acordo com o que prevê a Resolução n.

Leia mais

Acomemoração pelos 10 anos da Escola Municipal

Acomemoração pelos 10 anos da Escola Municipal DIÁRIO OFICIAL PORTO ALEGRE Órgão de divulgção do Município Ano X Edição 2.606 Qurt-feir, 31 de Agosto de 2005 Págin d Prefeitur n i nternet: www.portolegre.rs.gov.br Escol Porto Alegre comemor dez nos

Leia mais

RESOLUÇÃO CONAD Nº 01/2015

RESOLUÇÃO CONAD Nº 01/2015 RESOLUÇÃO CONAD Nº 01/2015 Regulment, no âmbito do Sistem Ncionl de Polítics Públics sobre Drogs (SISNAD), s entiddes que relizm o colhimento de pessos, em cráter voluntário, com problems ssocidos o uso

Leia mais

Operadores momento e energia e o Princípio da Incerteza

Operadores momento e energia e o Princípio da Incerteza Operdores momento e energi e o Princípio d Incertez A U L A 5 Mets d ul Definir os operdores quânticos do momento liner e d energi e enuncir o Princípio d Incertez de Heisenberg. objetivos clculr grndezs

Leia mais

Palavras-Chave: Assentamento Rural; Resíduos Sólidos; Diagnóstico Socioeconômico.

Palavras-Chave: Assentamento Rural; Resíduos Sólidos; Diagnóstico Socioeconômico. DIAGNÓSTICO SOCIOECONÔMICO EM CINCO ASSENTAMENTOS RURAIS DO MUNICÍPIO DE PALMAS-TO, COM ÊNFASE NO MODELO DE GESTÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS. NAZARENO, J. C 1 ; SILVA, A.S 2 ; NAZARENO, E.N.C 3 ; SERRA, J.C.V

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Plno de Trblho Docente 2014 Ensino Médio Etec Etec: PROF. MÁRIO ANTÔNIO VERZA Código: 164 Município: PALMITAL Áre de conhecimento: Ciêncis d Nturez, Mtemátic e sus Tecnologis Componente Curriculr: FÍSICA

Leia mais

EXPO ENERGIA LUSOFONIA PROGRAMA PRELIMINAR

EXPO ENERGIA LUSOFONIA PROGRAMA PRELIMINAR A PROGRAMA PRELIMINAR ALTO PATROCÍNIO ECONOMIA DIPLOMACIA AMBIENTE CIDE ANFITRIÃ PATROCÍNIOS ORGANIZAÇÃO ENQUADRAMENTO Portugl pltform intercontinentl e polo de inovção Portugl tem de conseguir cpitlizr

Leia mais

Nº 36, segunda-feira, 12 de maio de 2015 HOSPITAL UNIVERSITÁRIO LAURO WANDERLEY

Nº 36, segunda-feira, 12 de maio de 2015 HOSPITAL UNIVERSITÁRIO LAURO WANDERLEY Nº 36, segund-feir, 12 de mio de 25 HOSPITAL UNIVERSITÁRIO LAURO WANDERLEY N 36, 12 de mio de 25 1 Nº 36, segund-feir, 12 de mio de 25 EMPRESA BRASILEIRA DE SERVIÇOS HOSPITALARES EBSERH HOSPITAL UNIVERSITÁRIO

Leia mais

O sistema de cotas no Brasil: um estudo de caso na Universidade Estadual do Norte Fluminense -UENF

O sistema de cotas no Brasil: um estudo de caso na Universidade Estadual do Norte Fluminense -UENF O sistem de cots no Brsil: um estudo de cso n Universidde Estdul do Norte Fluminense -UENF Ludmil Gonçlves d Mtt Doutor em Sociologi Polític Professor do Mestrdo em Plnejmento Regionl e Gestão de Ciddes

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA Pró-Reitoria Acadêmica Setor de Pesquisa

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA Pró-Reitoria Acadêmica Setor de Pesquisa FORMULÁRIO PARA INSCRIÇÃO DE PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA. Coordenção/Colegido o(s) qul(is) será vinculdo: Engenhris Curso (s) : Engenhris Nome do projeto: MtLb Aplicdo n Resolução de Sistems Lineres.

Leia mais

Internação WEB IAMSPE v docx. Manual de Atendimento

Internação WEB IAMSPE v docx. Manual de Atendimento Mnul de Atendimento ÍNDICE CARO CREDENCIADO, LEIA COM ATENÇÃO.... 3 SUPORTE DA MEDLINK VIA LINK DÚVIDAS... 3 FATURAMENTO... 3 PROBLEMAS DE CADASTRO... 3 PENDÊNCIA DO ATENDIMENTO... 3 CENTRAIS DE ATENDIMENTO...

Leia mais

II NÚMERO DE VAGAS: As vagas serão oferecidas em cada disciplina optativa de acordo com a disponibilidade institucional do Programa.

II NÚMERO DE VAGAS: As vagas serão oferecidas em cada disciplina optativa de acordo com a disponibilidade institucional do Programa. Av. Fernndo Ferrri, 514 Vitóri ES CEP: 29.075-910 Cmpus de Goibeirs Tel/Fx: +55 (27) 4009-7657 E-mil: ppghis.ufes@hotmil.com http://www.histori.ufes.br/ppghis EDITAL DE SELEÇÃO DE CANDIDATOS A ALUNO ESPECIAL

Leia mais

Vem aí, novo curso no Icesp/Promove

Vem aí, novo curso no Icesp/Promove Aem n S Informe Icesp Semnl Ano IV nº 49 11/04/2014 Vem í, novo curso no Icesp/Promove A prtir do segundo semestre de 2014, o ICESP Promove de Brsíli brirá inscrições pr o curso de Tecnologi em Construção

Leia mais

1 Fórmulas de Newton-Cotes

1 Fórmulas de Newton-Cotes As nots de ul que se seguem são um compilção dos textos relciondos n bibliogrfi e não têm intenção de substitui o livro-texto, nem qulquer outr bibliogrfi. Integrção Numéric Exemplos de problems: ) Como

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE GUAPORÉ SECRETARIA MUNICIPAL DA ADMINISTRAÇÃO

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE GUAPORÉ SECRETARIA MUNICIPAL DA ADMINISTRAÇÃO ESTDO DO RIO GRNDE DO SUL MUNICÍPIO DE GUPORÉ SECRETRI MUNICIPL D DMINISTRÇÃO PROCESSO Nº1498/2013 T Nº 283/2013 Às 10 horas do dia 12 de novembro de 2013 reuniu-se a Comissão de Licitações designada pelo

Leia mais

Educação Ambiental na Comunidade Escolar no Entorno do Parque Natural Municipal do Paragem*

Educação Ambiental na Comunidade Escolar no Entorno do Parque Natural Municipal do Paragem* Educção Ambientl n Comunid Escolr no Entorno do Prque Nturl Municipl do Prgem* 1 ALMEIDA, Grciel Gonçlves ; ARENDT, Krine Sles; LIRA, Elinlv Silv ; MACEDO, Gbriel Zcris; VIEIRA, An Pul. Plvrs-chve: Meio

Leia mais

Autor: Carlos Otávio Schocair Mendes

Autor: Carlos Otávio Schocair Mendes Plno de Implntção do no Centro Federl de Educção Tecnológic Celso Suckow d Fonsec CEFET- RJ 1 Autor: Crlos Otávio Schocir Mendes O objetivo desse trblho é fornecer subsídios pr implntção no no CEFET- RJ.

Leia mais