Desenvolvimento de Aplicações Web I

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Desenvolvimento de Aplicações Web I"

Transcrição

1 Construção e Administração de Websites Desenvolvimento de Aplicações Web I ECTS: 7 Horas de contacto: 160 TP Horas de trabalho total: 189

2 DOCENTES Desenvolvimento de Aplicações Web I Módulo 1 Nome: Carlos Urbano Ensino: TP (Módulo 1: 90h) Cacifo: A.57 Gabinete: G.1-5 Nome: Marco Monteiro Ensino: TP (Módulo 2: 70h) Cacifo: A.069 Gabinete: G

3 Desenvolvimento de Aplicações Web I Módulos A disciplina é composta por 2 módulos: M1 -HTML + CSS (90h) M2 - Programação + Javascript + jquery(70h) Nota final = (M1*90 + M2*70) / 160 O aluno tem que ter os mínimos nos 2 módulos Avaliação contínua implica a presença em pelo menos 80% das horas letivas. Os diferentes componentes de cada módulo podem ser realizados em épocas distintas. São guardadas notas entre épocas.

4 Desenvolvimento de Aplicações Web I Módulo 1 Módulos Módulo 1: HTML + CSS (90h)

5 OBJETIVOS GERAIS Desenvolvimento de Aplicações Web I Módulo 1 Compreender a arquitetura de desenvolvimento para a Internet Compreender as tecnologias de base de desenvolvimento para a Internet Desenhar e desenvolver websites usando HTML5 e CSS Nível 3

6 PROGRAMA Desenvolvimento de Aplicações Web I Módulo 1 Noções de hipertexto, hipermédia e navegação web Introdução ao HTML5 Estrutura e Conteúdo em HTML5 Integração de elementos multimédia em páginas web Formatação de páginas com CSS Nível 3 Animações e Efeitos com CSS Nível 3

7 Desenvolvimento de Aplicações Web I Módulo 1 METODOLOGIA DE ENSINO Como decorrem as aulas: São apresentados conceitos teóricos de introdução ao tema da aula. De seguida são propostos exercícios que os estudantes deverão resolver de forma autónoma. Pontualmente são fornecidas soluções dos exercícios. Acompanhamento do trabalho. Não são lecionadas ferramentas de desenvolvimento.

8 Desenvolvimento de Aplicações Web I Módulo 1 METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO Peso do módulo 1 na avaliação de DAW1 A avaliação do módulo 1 (HTML + CSS) irá valer 90/160 da nota final da cadeira de Desenvolvimento de Aplicações Web 1 Reflete o peso relativo das horas do módulo 1 (90h) versus horas totais (160h) O peso do módulo 1 (90/160) mantem-se em todas as épocas de avaliação

9 Desenvolvimento de Aplicações Web I Módulo 1 METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO Avaliação Contínua Componente Prática: Trabalho (grupos máx. 4 estudantes): 65%, mínimo 9,5 Apresentação/Defesa do projeto obrigatória Componente Teórica (2 testes): 25%, mínimo 8,0 média Avaliação de desempenho: 10% (pontualidade, assiduidade, comportamento, participação)

10 Desenvolvimento de Aplicações Web I Módulo 1 METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO Avaliação Final (exame) Componente Prática: Prova Laboratorial individual: 73%, mínimo 9,5 (prova no computador) Componente Teórica: Prova Escrita: 27%, mínimo 8,0

11 BIBLIOGRAFIA Desenvolvimento de Aplicações Web I Módulo 1 Bibliografia de Base Abreu, Luís HTML5-2ª Edição Atualizada e Aumentada. FCA Editora, ISBN Remoaldo, Pedro CSS3. FCA Editora, ISBN Abreu, Luís, Carreiro, João P. JavaScript(2ª Edição Atualizada). FCA Editora, ISBN Bibliografia Complementar HTML5 Cascading Style Sheets Level 3

12 Desenvolvimento de Aplicações Web I Módulo 2 Módulos Módulo 2: Programação + Javascript (70h)

13 OBJETIVOS GERAIS Desenvolvimento de Aplicações Web I Módulo 2 Adquirir conceitos fundamentais de programação e algoritmia Programar clientes Web usando a linguagem Javascript Desenvolver páginas Web com conteúdos "enriquecidos" usando Javascript e DOM

14 PROGRAMA Desenvolvimento de Aplicações Web I Módulo 2 Algoritmia Fundamentos de programação Linguagem Javascript DOM

15 Desenvolvimento de Aplicações Web I Módulo 2 METODOLOGIA DE ENSINO Como decorrem as aulas: São apresentados conceitos teóricos de introdução ao tema da aula. De seguida são propostos exercícios que os estudantes deverão resolver de forma autónoma. Pontualmente são fornecidas soluções dos exercícios. Acompanhamento do trabalho. Não são lecionadas ferramentas de desenvolvimento.

16 Desenvolvimento de Aplicações Web I Módulo 2 METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO Peso do módulo 2 na avaliação de DAW1 A avaliação do módulo 2 (Programação + Javascript) irá valer 70/160da nota final da cadeira de Desenvolvimento de Aplicações Web 1 Reflete o peso relativo das horas do módulo 2 (70h) versus horas totais (160h) O peso do módulo 2 (70/160) mantem-se em todas as épocas de avaliação

17 Desenvolvimento de Aplicações Web I Módulo 2 METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO Avaliação Contínua Componente Prática: Trabalho (grupos máx. 4 estudantes): 70%, mínimo 8,0 Apresentação/Defesa do projeto obrigatória Nota final é individual (está dependente da Apresentação/Defesa) Componente Teórica (1 teste): 30%, mínimo 6,0

18 Desenvolvimento de Aplicações Web I Módulo 2 METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO Avaliação Final (exame) Componente Prática: Projeto individual: 70%, mínimo 8,0 Data de entrega no dia do exame Apresentação/defesa em horário a marcar pelo docente Componente Teórica: Prova Escrita: 30%, mínimo 6,0

19 BIBLIOGRAFIA Desenvolvimento de Aplicações Web I Módulo 2 David Flanagan, "JavaScript: The Definitive Guide", 6th Edition, O Reilly, 2011 Douglas Crockford, "JavaScript: The Good Parts", O'Reilly, 2008 LuísAbreu, JoãoPaulo Carreiro, "Javascript", 2a edição. FCA Editora, 2013

20 Construção e Administração de Websites 2014/2016 Bases de Dados 1.º ano 2.º Semestre ECTS: 3 Horas de contacto: 60 TP

21 Bases de Dados DOCENTES Nome: Olga Marina Freitas Craveiro Ensino: TP Cacifo: A79 Gab: G

22 Bases de Dados OBJETIVOS GERAIS Conhecer os conceitos fundamentais associados às bases de dados Modelar dados Projectar bases de dados, segundo o modelo relacional Programar numa linguagem de interrogação de dados (SQL) Aquisição de experiência em implementação de bases de dados Definir políticas de controlo de segurança e permissões de acesso aos dados Administrar um Sistema de Gestão de Bases de Dados

23 Bases de Dados PROGRAMA Conceitos de Bases de Dados Administração de dados Modelos de Bases de Dados: - Modelo Relacional - Modelo Entidade-Relacionamento - Normalização Linguagem SQL (Structured Query Language) Implementação num Sistema de Gestão de Bases de Dados (SGBD)

24 Bases de Dados METODOLOGIA DE ENSINO Aulas Teórico-Práticas (TP) Apresentação e discussão dos conteúdos referidos no conteúdo programático Resolução de exercícios de aplicação prática dos conteúdos Desenvolvimento de trabalhos práticos Todos os materiais pedagógicos relacionados com a disciplina serão disponibilizados no Moodle

25 METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO Bases de Dados Avaliação Contínua 50% Prova escrita teórica-prática, nota mínima de 8,5 valores (em 20) 50% Trabalho prático - Trabalho realizado em grupo - Trabalho tem de cumprir as orientações definidas no enunciado do trabalho - Nota mínima de 9,5 valores (em 20) Exame Final(épocas Normal e Recurso) 100% Prova escrita teórica-prática

26 Bases de Dados BIBLIOGRAFIA Material disponível na página do moodle Bibliografia de Base A arte das Bases de Dados, C.P. Caldeira, Edições Sílabo (2011) SQL - Structured Query Language, L. Damas, FCA Bibliografia Complementar Fundamentals of Database Systems, Elmasri and Navathe,Addison-Wesley A first course in Database Systems, J. Ullman and J. Widom,Prentice-Hall Database Systems Concepts, Korth and Silberschatz, McGraw-Hill

27 Construção e Administração de Websites Gestão de projetos de Sistemas de Informação ECTS: 3 Horas de contacto: 60 TP

28 Gestão de Projectos de Sistemas de Informação DOCENTES Nome: Dulce Gonçalves Ensino: TP Cacifo: A081 Gab: G1.6

29 OBJETIVOS GERAIS Gestão de Projectos de Sistemas de Informação Aquisição de um conhecimento partilhado dos fundamentos e de uma linguagem comum da Gestão de Projectos entre todos aqueles que se encontram envolvidos na realização de projectos; Abordar os vectores considerados fundamentais para o entendimento do actual estado da arte do Corpo de Conhecimentos da Gestão de Projectos; Planear projectos de software.

30 Gestão de Projectos de Sistemas de Informação PROGRAMA Enquadramento da Gestão de Projectos Ciclo de Vida do Projecto Normalização da Gestão de Projectos Desenvolver o Project Charter Definir os Requisitos e o Âmbito do Projecto Planear a Qualidade do Projecto Planear as Acções de Gestão do Risco

31 Gestão de Projectos de Sistemas de Informação PROGRAMA Planear a Comunicação no Projecto Planear as Aquisições para o Projecto Criar o Plano do Projecto Encerrar o Projecto

32 Gestão de Projectos de Sistemas de Informação METODOLOGIA DE ENSINO Aulas Teórico-Práticas: Apresentação e discussão dos conteúdos referidos no conteúdo programático; Resolução de exercícios de aplicação prática dos conteúdos; Desenvolvimento de trabalhos práticos. Todos os materiais pedagógicos relacionados com a disciplina serão disponibilizados no Moodle.

33 Gestão de Projectos de Sistemas de Informação METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO Avaliação Contínua 40% Componente teórica (mínimo 7,5 val.) = 1 teste escrito 60% Componente prática (mínimo 9,5 val.) = 1 Trabalho Prático Trabalho prático realizado em equipa (2/3 alunos) nas aulas práticas Avaliação Época Normal e Recurso Prova teórico-prática (100%)

34 BIBLIOGRAFIA Gestão de Projectos de Sistemas de Informação António Miguel, Gestão de Projectos de Software, FCA 2003 António Miguel, Gestão Moderna de Projectos, FCA 2006 Márcio Silva, Microsoft Project 2010, Depressa & Bem, FCA 2010

35 BIBLIOGRAFIA Gestão de Projectos de Sistemas de Informação Kathy Schwalbe, Information Technology Project Management, 3rd Edition, Thomson Learning, ISBN: A Guide to the Project Management Body of Knowledge (PMBOK Guide) Project Management Institute, 2008, fourth Edition ISBN: Mantel, SJ, Meredith, J, Shafer, SM, Sutton, MM, 2005 Project Management in Practice. 2nd Edition John Wiley and Sons. ISBN:

36 Construção e Administração de Websites Tecnologias Multimédia ECTS: 7 Horas de contacto: 150 TP Horas de trabalho total: 189

37 Tecnologias Multimédia DOCENTES Nome: Paulo Madeira Ensino: TP Cacifo: A074 Gab: G Nome: Alexandrino Gonçalves Ensino: TP Cacifo: A080 Gab: G Nome: Anabela Marto Ensino: TP Cacifo: Gab:

38 Tecnologias Multimédia OBJETIVOS GERAIS Visão geral das técnicas e tecnologias envolvidas no desenvolvimento e distribuição de projetos multimédia Domínio de técnicas de criação, aquisição, manipulação, integração e distribuição de material multimédia

39 Tecnologias Multimédia PROGRAMA - Introdução Projeto multimédia Etapas e tarefas de produção - Aquisição e tratamento de material Formatos, aquisição e tratamento de imagem Formatos, aquisição e tratamento de áudio Formatos, aquisição, edição e montagem de vídeo Animação - Integração de material Ferramentas de autor Metodologia de integração

40 METODOLOGIA DE ENSINO Tecnologias Multimédia Ensino Teórico-Prático (TP): Apresentação e explicação dos conteúdos programáticos e resolução de exemplos. Paulo Madeira: o Imagem o Áudio Anabela Marto: o Animação Alexandrino Gonçalves: o Vídeo

41 METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO Tecnologias Multimédia - Avaliação por frequência: 4 testes teórico-práticos (sem mínimos): - Imagem (22,5%) - Áudio (22,5%) - Vídeo (22,5%) - Animação (22,5%) Participação e desempenho (10%) - Restantes épocas de Avaliação: Exame teórico-prático (100%)

42 Tecnologias Multimédia BIBLIOGRAFIA Folhas de apoio fornecidas pelos professores da UF Webbliografia fornecida ao longo do semestre

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Controlo de Gestão de Projectos

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Controlo de Gestão de Projectos INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico / / Aprovação do Conselho Técnico-Científico / / Ficha de Unidade Curricular

Leia mais

Programa de Unidade Curricular

Programa de Unidade Curricular Programa de Unidade Curricular Faculdade Engenharia Licenciatura Engenharia Civil Unidade Curricular Sistemas de Informação e Bases de Dados Semestre: 2 Nº ECTS: 6,0 Regente Prof. Vítor Pereira Assistente

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular 2009/2010

Ficha de Unidade Curricular 2009/2010 Ficha de Unidade Curricular 2009/2010 Unidade Curricular Designação Ferramentas Digitais/Gráficas II Área Científica Design Gráfico e Multimédia Ciclo de Estudos Obrigatório Carácter: Obrigatório Semestre

Leia mais

Compreender as diferenças entre os vários métodos e códigos de erro HTTP. Conhecer as linguagens fundamentais para programação para a Web

Compreender as diferenças entre os vários métodos e códigos de erro HTTP. Conhecer as linguagens fundamentais para programação para a Web PROGRAMAÇÃO WEB [27200] GERAL Ano Letivo: 201415 Grupo Disciplinar: Ciência e Tecnologia da Programação ECTS: 8,0 Regime: PL Semestre: S2 OBJETIVOS O desenvolvimento de aplicações para a Web é uma atividade

Leia mais

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR Estatística Biologia Ano lectivo: 2011 /2012 Docentes Responsável Júri Vogal Vogal Responsável pela pauta Docentes que leccionam a UC Ana Maria Caeiro Lebre

Leia mais

PLANO DE DISCIPLINA 2015/1º

PLANO DE DISCIPLINA 2015/1º UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Faculdade de Odontologia Departamento de Prótese e Materiais Dentários PLANO DE DISCIPLINA 2015/1º 1. Identificação: Departamento: Prótese e Materiais Dentários Disciplina:

Leia mais

Engenharia de Software - 1

Engenharia de Software - 1 Engenharia de Software Licenciatura de EI 2008/2009-6º semestre msantos@ispgaya.pt Engenharia de Software - 1 Objectivos da Cadeira de Engenharia de Software da Licenciatura de EI Ensinar fundamentos de

Leia mais

TECNOLOGIAS APLICADAS

TECNOLOGIAS APLICADAS ESCOLA SECUNDÁRIA DE VALONGO Ano Lectivo: 2009/2010 CURSO PROFISSIONAL DE ELECTRÓNICA, AUTOMAÇÃO E COMPUTADORES TECNOLOGIAS APLICADAS 12 ANO - Turma TE Professor: Ana Lisa Rodrigues Grupo: 0 Tecnologias

Leia mais

Unidade Curricular: 935403 - Informática

Unidade Curricular: 935403 - Informática Escola Superior de Educação Descritor de Unidade Curricular Nível de ciclo de estudos: Licenciatura Curso: Educação e Comunicação Multimédia Unidade Curricular: 935403 - Informática Ano 1 Semestre 1 Área

Leia mais

Curso: Som e Imagem Ano Lectivo de 2004/2005. Disciplina: Artes Digitais Código:

Curso: Som e Imagem Ano Lectivo de 2004/2005. Disciplina: Artes Digitais Código: Curso: Ano Lectivo de 2004/2005 Disciplina: Código: Tipologia da Disciplina: Obrigatória Especificidade: Disciplinas de Formação Geral Enquadramento: Ano Semestre 2º Horas/Tipo: Teóricas Teórico-Práticas

Leia mais

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR Curso Engenharia Informática Ano letivo 2012/13 Unidade Curricular Programação e Segurança ECTS 4 Regime Opcional Ano 2º/3º Semestre 2º sem Horas de trabalho globais Docente (s) José Carlos Fonseca Total

Leia mais

MBA em Gerenciamento de Projetos

MBA em Gerenciamento de Projetos MBA em Gerenciamento de Projetos APRESENTAÇÃO A gestão eficiente de projetos é essencial para a sobrevivência das empresas em um cenário de competição global, avanços tecnológicos, clientes mais exigentes

Leia mais

Física II. Funcionamento da Disciplina MIEQ 2014/2015. LMM Departamento de Engenharia Física Faculdade de Engenharia Universidade do Porto

Física II. Funcionamento da Disciplina MIEQ 2014/2015. LMM Departamento de Engenharia Física Faculdade de Engenharia Universidade do Porto Física II Funcionamento da Disciplina MIEQ 2014/2015 LMM Departamento de Engenharia Física Faculdade de Engenharia Universidade do Porto 1 Apresentação Luís Miguel Martelo Departamento de Engenharia Física

Leia mais

RESOLUÇÃO N 41/11-CEPE RESOLVE:

RESOLUÇÃO N 41/11-CEPE RESOLVE: RESOLUÇÃO N 41/11-CEPE Fixa o currículo do Curso de Informática e Cidadania- Bacharelado, do setor Litoral da Universidade Federal do Paraná, para funcionamento no período noturno, com duração de 4 anos.

Leia mais

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR Curso Engenharia Informática Ano letivo 2012/13 Unidade Curricular Bases de Dados I ECTS 5 Regime Obrigatório Ano 2º Semestre 1º sem Horas de trabalho globais Docente (s) José Carlos Fonseca Total 140

Leia mais

A Web, o Design, o Software Livre e outras histórias... Eduardo Santos - www.agni.art.br

A Web, o Design, o Software Livre e outras histórias... Eduardo Santos - www.agni.art.br A Web, o Design, o Software Livre e outras histórias... Eduardo Santos - www.agni.art.br Surgimento da WEB e HTML Início da década de 90 HTML (acrônimo para a expressão HyperText Markup Language, que significa

Leia mais

FORMULÁRIO PARA CRIAÇÃO DE DISCIPLINA

FORMULÁRIO PARA CRIAÇÃO DE DISCIPLINA Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação Coordenadoria de Projetos e Acompanhamento Curricular Divisão de Pesquisa e Desenvolvimento Curricular FORMULÁRIO PARA CRIAÇÃO DE DISCIPLINA 1. Unidade

Leia mais

Banco de Dados. Modelo Entidade - Relacionamento. João Eduardo Ferreira Osvaldo Kotaro Takai jef@ime.usp.br DCC-IME-USP

Banco de Dados. Modelo Entidade - Relacionamento. João Eduardo Ferreira Osvaldo Kotaro Takai jef@ime.usp.br DCC-IME-USP Banco de Dados Modelo Entidade - Relacionamento João Eduardo Ferreira Osvaldo Kotaro Takai jef@ime.usp.br DCC-IME-USP Introdução O Modelo Entidade-Relacionamento (MER) é um modelo de dados de alto-nível

Leia mais

PROJETO E TECNOLOGIAS ESPECIALIZAÇÃO EM MULTIMÉDIA

PROJETO E TECNOLOGIAS ESPECIALIZAÇÃO EM MULTIMÉDIA Informação da Prova de Equivalência à Frequência Prova 266 2015 CURSO DE COMUNICAÇÃO AUDIOVISUAL 10º, 11º e 12º Anos de Escolaridade PROJETO E TECNOLOGIAS ESPECIALIZAÇÃO EM MULTIMÉDIA 1. Introdução O presente

Leia mais

Regulamento de Estágios da ESTBarreiro/IPS

Regulamento de Estágios da ESTBarreiro/IPS Regulamento de Estágios da ESTBarreiro/IPS Artigo 1.º Objeto 1. O presente regulamento define o regime de estágios curriculares aplicável aos cursos: a) De Especialização Tecnológica; b) De Licenciatura;

Leia mais

Eliana Lúcia Ferreira Coordenadora do Curso.

Eliana Lúcia Ferreira Coordenadora do Curso. BOAS VINDAS Prezado aluno, Seja bem vindo ao Curso de Licenciatura Plena em Educação Física, modalidade à Distância da Faculdade de Educação Física e Desportos da Universidade Federal de Juiz de Fora (FAEFID/UFJF).

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA PLANO DE ENSINO PERÍODO LETIVO: 2008/2

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA PLANO DE ENSINO PERÍODO LETIVO: 2008/2 DISCIPLINA: Créditos: 6 Caráter: Obrigatório Professor regente: Ály Ferreira Flores Filho UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA PLANO DE ENSINO

Leia mais

Público Alvo: Critérios de admissão para o curso: Investimento:

Público Alvo: Critérios de admissão para o curso: Investimento: Com carga horária de 420 horas o curso de MBA em Gestão de Projetos é desenvolvido em sistema modular, com 01 encontro por bimestre (total de encontros no curso: 04) para avaliação nos diversos pólos,

Leia mais

Introdução a Banco de Dados

Introdução a Banco de Dados Sumário DCC011: Introdução a Banco de Mirella Moro mirella@dcc.ufmg.br DCC011 Conceitos Básicos O que é um banco de dados Como manipular um banco de dados Projeto de Banco de Tópicos Importantes Aplicações

Leia mais

ISEL Sessão de Apresentação no ISEL

ISEL Sessão de Apresentação no ISEL ISEL ISEL Sessão de Apresentação no ISEL Manuel Pires Abraços 15 Novembro 2011 Apresentação O Poliempreende é um concurso de ideias e de planos de negócios que tem como objectivo avaliar e premiar projectos

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: ETEC PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnico em Informática

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação UNIDADE III Banco de Dados Professor : Hiarly Alves www.har-ti.com Fortaleza - 2014 Tópicos Conceito de Banco de Dados. Problemas com Banco de Dados. Modelos de Relacionamento de um Banco de Dados. SGDB

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO ANO LECTIVO 2009/2010 1 CURSO DO ENSINO REGULAR DISCIPLINA: INTRODUÇÃO ÀS TECNOLOGIAS INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ANO: 9.º DOMÍNIOS COMPETÊNCIAS PONRAÇÃO Rentabilizar as Tecnologias da Informação e Comunicação

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec ETEC PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: SÃO CARLOS Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnico em Programação de

Leia mais

Dados de Identificação

Dados de Identificação MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COORDENADORIA DE REGISTROS ACADÊMICOS PLANO DE ENSINO NÃO FINALIZADO Dados de Identificação Componente Curricular:

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2013

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2013 Administração Central Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 2013 Etec Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos EE: Arlindo Bittencourt Eixo Tecnológico:

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSOS

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSOS UNIVERSIDADE PAULISTA CURSOS CST em Análise e Desenvolvimento de Sistemas CST em Automação Industrial CST em Gestão da Tecnologia da Informação CST em Redes de Computadores PIM Projeto Integrado Multidisciplinar

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnico em Informática Qualificação:

Leia mais

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES E NÃO CURRICULARES DOS CURSOS DIURNO E NOTURNO DE ODONTOLOGIA. CAPÍTULO I Da caracterização

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES E NÃO CURRICULARES DOS CURSOS DIURNO E NOTURNO DE ODONTOLOGIA. CAPÍTULO I Da caracterização REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES E NÃO CURRICULARES DOS CURSOS DIURNO E NOTURNO DE ODONTOLOGIA. CAPÍTULO I Da caracterização Art. 1º Estágio curricular obrigatório é aquele definido como tal no projeto

Leia mais

PLANIFICAÇÃO MODULAR - INFORMÁTICA

PLANIFICAÇÃO MODULAR - INFORMÁTICA Agrupamento de Escolas de Santo André Escola Secundária Padre António Macedo PLANIFICAÇÃO MODULAR - INFORMÁTICA CURSO VOCACIONAL COMÉRCIO E ARTES Ciclo de Formação: 2014-2016 *** Ano Letivo: 2015-2016

Leia mais

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR Curso Engenharia Informática Ano letivo 2012/13 Unidade Curricular Bases de Dados II ECTS 6 Regime Obrigatório Ano 2º Semestre 1º sem Horas de trabalho globais Docente (s) José Carlos Fonseca Total 168

Leia mais

FACULDADE SANTA TEREZINHA - CEST COORDENAÇÃO DO CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL PLANO DE ENSINO

FACULDADE SANTA TEREZINHA - CEST COORDENAÇÃO DO CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO DADOS DA DISCIPLINA CÓDIGO NOME CARGA HORÁRIA PERÍODO HORÁRIO 970 GEOPROCESSAMENTO E SENSORIAMENTO REMOTO 80 HORAS (40h teóricas e 40h práticas) 4º QUARTA-FEIRA 19:00-20:40 e 20:50 22:30

Leia mais

Lógica de Programação. Profas. Simone Campos Camargo e Janete Ferreira Biazotto

Lógica de Programação. Profas. Simone Campos Camargo e Janete Ferreira Biazotto Lógica de Programação Profas. Simone Campos Camargo e Janete Ferreira Biazotto O curso Técnico em Informática É o profissional que desenvolve e opera sistemas, aplicações, interfaces gráficas; monta estruturas

Leia mais

Público Alvo: Investimento: Disciplinas:

Público Alvo: Investimento: Disciplinas: A Universidade Católica Dom Bosco - UCDB com mais de 50 anos de existência, é uma referência em educação salesiana no país, sendo reconhecida como a melhor universidade particular do Centro-Oeste (IGC/MEC).

Leia mais

Cadeira de Tecnologias de Informação. Ano lectivo 2009/2010. Sites dinâmicos. Com Expression Web TI2009/10 EWD_1. Filipa Pires da Silva (2009)

Cadeira de Tecnologias de Informação. Ano lectivo 2009/2010. Sites dinâmicos. Com Expression Web TI2009/10 EWD_1. Filipa Pires da Silva (2009) Cadeira de Tecnologias de Informação Ano lectivo 2009/2010 Sites dinâmicos Com Expression Web TI2009/10 EWD_1 .ASPX vs.html HTML: HTML é uma linguagem para descrever páginas web HTML significa Hyper Text

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação 5º semestre Licenciatura de EI 2011/2012 msantos@ispgaya.pt cramos@ispgaya.pt / Carlos Ramos 1 Objectivos da Disciplina de Sistemas de Informação da Licenciatura de EI Complementar a formação em bases

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA O Reitor do INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FLUMINENSE - IFFluminense, no uso de suas atribuições legais, torna pública a abertura das inscrições para o Processo Seletivo de Ingresso

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Elaboração e Avaliação de Projectos de Investimento

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Elaboração e Avaliação de Projectos de Investimento INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 23/10/2013 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 26/2/2014 Ficha de Unidade

Leia mais

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR Curso Engenharia Informática Ano letivo 2012/2013 Unidade Curricular Sistemas Distribuídos ECTS 6 Regime Obrigatório Ano 3º Semestre 2º sem Horas de trabalho globais Docente (s) Rui Pedro Marques Pereira

Leia mais

LICENCIATURA EM ENGENHARIA CIVIL Obrigatória. Unidade Curricular TECNOLOGIA DOS MATERIAIS DE CONSTRUÇÃOII

LICENCIATURA EM ENGENHARIA CIVIL Obrigatória. Unidade Curricular TECNOLOGIA DOS MATERIAIS DE CONSTRUÇÃOII Ficha de Unidade Curricular (FUC) Curso LICENCIATURA EM ENGENHARIA CIVIL Obrigatória Unidade Curricular TECNOLOGIA DOS MATERIAIS DE CONSTRUÇÃOII Opcional Área Científica ENGENHARIA CIVIL Classificação

Leia mais

Agrupamento de Escolas Dr. Bissaya Barreto Castanheira de Pera. Plano. Estudos. Desenvolvimento. Currículo

Agrupamento de Escolas Dr. Bissaya Barreto Castanheira de Pera. Plano. Estudos. Desenvolvimento. Currículo Agrupamento de Escolas Dr. Bissaya Barreto Castanheira de Pera Plano de Estudos e Desenvolvimento do Currículo Educação Pré Escolar A Educação Pré-Escolar afigura-se como a primeira etapa da educação básica

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular (UC)

Ficha da Unidade Curricular (UC) Impressão em: 03-01-2013 16:09:44 Ficha da Unidade Curricular (UC) 1. Identificação Unidade Orgânica : Escola Superior de Tecnologia e Gestão Curso : [IS] Informática para a Saúde Tipo de Curso : UC/Módulo

Leia mais

CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA. Sistemas Electrónicos e Computadores

CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA. Sistemas Electrónicos e Computadores INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA DE SETÚBAL CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA Decreto Lei nº88/2006 de 23 de Maio Sistemas Electrónicos e Computadores Área de formação

Leia mais

Faculdade Monteiro Lobato

Faculdade Monteiro Lobato REGULAMENTO N º 04/2015 Dispõe sobre a forma e o prazo de integralização das atividades complementares e seminários na Faculdade Monteiro Lobato. Art. 1º - A integralização das atividades complementares/seminários,

Leia mais

Prova de Fundamentos de Bancos de Dados 1 a Prova

Prova de Fundamentos de Bancos de Dados 1 a Prova Prova de Fundamentos de Bancos de Dados 1 a Prova Prof. Carlos A. Heuser Abril de 2009 Prova sem consulta duas horas de duração 1. (Peso 2 Deseja-se projetar um banco de dados para o sítio de uma prefeitura.

Leia mais

3.2. Bibliotecas. Biblioteca Professor Antônio Rodolpho Assenço, campus Asa Sul: Os espaços estão distribuídos da seguinte forma:

3.2. Bibliotecas. Biblioteca Professor Antônio Rodolpho Assenço, campus Asa Sul: Os espaços estão distribuídos da seguinte forma: 1 3.2. Bibliotecas Contam as Faculdades UPIS com a Biblioteca Professor Antônio Rodolpho Assenço e a Biblioteca do Campus II, que atuam como centros dinâmicos de informação, atendendo o corpo docente e

Leia mais

PROGRAMA ERASMUS+ Ação-Chave 1: Mobilidade individual de estudos para estudantes do ensino superior. 2.º Ciclo. Regulamento

PROGRAMA ERASMUS+ Ação-Chave 1: Mobilidade individual de estudos para estudantes do ensino superior. 2.º Ciclo. Regulamento PROGRAMA ERASMUS+ Ação-Chave 1: Mobilidade individual de estudos para estudantes do ensino superior 2.º Ciclo Regulamento I. INDICAÇÕES GERAIS 1.1. A mobilidade Erasmus oferece aos alunos de mestrado a

Leia mais

GESTÃO E SEGURANÇA DE OBRAS E ESTALEIROS

GESTÃO E SEGURANÇA DE OBRAS E ESTALEIROS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL ÁREA DE CONSTRUÇÃO GESTÃO E SEGURANÇA DE OBRAS E ESTALEIROS 2008/2009 1º SEMESTRE GUIÃO DA DISCIPLINA Docentes: Anabela Mendes Moreira, Professora Adjunta NOTA INTRODUTÓRIA

Leia mais

REGULAMENTO DE AVALIAÇÃO DOS DOCENTES DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. Artigo 1.º Âmbito de aplicação

REGULAMENTO DE AVALIAÇÃO DOS DOCENTES DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. Artigo 1.º Âmbito de aplicação REGULAMENTO DE AVALIAÇÃO DOS DOCENTES DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA (Ao abrigo do artigo 41.º do Estatuto da Carreira Docente da Universidade Católica Portuguesa)

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIO PIC DIREITO/UniCEUB EDITAL DE 2016

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIO PIC DIREITO/UniCEUB EDITAL DE 2016 PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIO PIC DIREITO/UniCEUB EDITAL DE 2016 O reitor do Centro Universitário de Brasília UniCEUB, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, torna público que

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnico em Informática Qualificação:

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO ANO LECTIVO 2009/2010 1 DISCIPLINA: TECNOLOGIAS INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ANO: 10.º DOMÍNIOS COMPETÊNCIAS PONRAÇÃO Conhecer a folha de cálculo e as suas finalidades funcionais; Usar a folha de cálculo de

Leia mais

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR Curso Engenharia Informática Ano letivo 2012/2013 Unidade Curricular Engenharia de Software II ECTS 6 Regime Obrigatório Ano 3º Semestre 1º sem Horas de trabalho globais Docente Maria Clara Silveira Total

Leia mais

Licenciatura em Gestão de Recursos Humanos (LRH)

Licenciatura em Gestão de Recursos Humanos (LRH) UNIVERSIDADE TÉCNICA DE MOÇAMBIQUE UDM DIRECÇÃO ACADÉMICA CURRÍCULO DA ÁREA DE FORMAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO DE EMPRESAS AFAGE Licenciatura em Gestão de Recursos Humanos (LRH) Maputo, Julho de 2015

Leia mais

Protocolo relativo a Estágio Curricular

Protocolo relativo a Estágio Curricular Protocolo relativo a Estágio Curricular 1. Introdução O presente protocolo é celebrado entre a Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, adiante designada por FEUP, a empresa/instituição de estágio

Leia mais

FACULDADE PITAGORAS EDITAL 01/16 PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE PITAGORAS - SÃO LUIS

FACULDADE PITAGORAS EDITAL 01/16 PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE PITAGORAS - SÃO LUIS EDITAL 01/16 PROGRAMA DE MONITORIA DA - SÃO LUIS O Diretor Geral da Faculdade Pitágoras, através da Núcleo de Atendimento Institucional - NAI, no uso de suas atribuições regimentais e de acordo com o que

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio Etec: PROFª NAIR LUCCAS RIBEIRO Código: 156 Município: TEODORO SAMPAIO Área de conhecimento: Ciências da Natureza Componente Curricular: Biologia

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECOLÓGICA DA BAHIA COORDENAÇÃO TÉCNICA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECOLÓGICA DA BAHIA COORDENAÇÃO TÉCNICA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECOLÓGICA DA BAHIA COORDENAÇÃO TÉCNICA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA NORMAS COMPLEMENTARES PARA CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DO CEFET-BA Normas adicionais

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Administração Disciplina: Informática II Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 2 1 - Ementa (sumário, resumo) Elementos avançados em Planihlas Eletrônicas.

Leia mais

Programa Curricular GEOMETRIA I. Docente Responsável Assist. Ricardo Delgado. Ano Lectivo 2013-2014. Licenciatura em Ciências da Arte e do Património

Programa Curricular GEOMETRIA I. Docente Responsável Assist. Ricardo Delgado. Ano Lectivo 2013-2014. Licenciatura em Ciências da Arte e do Património Programa Curricular GEOMETRIA I Docente Responsável Assist. Ricardo Delgado Ano Lectivo 2013-2014 Ciclo de Estudos Licenciatura em Ciências da Arte e do Património Período Lectivo 1º Semestre Horas semanais

Leia mais

Educador Ambiental. Curso de Formação. Eng.ª Mariana Cruz Mariana.cruz@biorumo.com

Educador Ambiental. Curso de Formação. Eng.ª Mariana Cruz Mariana.cruz@biorumo.com 1 Curso de Formação Educador Ambiental 2009 Eng.ª Mariana Cruz Mariana.cruz@biorumo.com 2 Curso de Formação: Educador Ambiental Índice: 1 Apresentação da entidade formadora e de Coordenação do Curso 2

Leia mais

Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar da Nazaré. Atividade de Enriquecimento Curricular TIC. Pré-Escolar Nenúfares

Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar da Nazaré. Atividade de Enriquecimento Curricular TIC. Pré-Escolar Nenúfares Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar da Nazaré Atividade de Enriquecimento Curricular TIC Pré-Escolar Nenúfares Docente: Telma Sá Ano Letivo: 2015/2016 1 O saber é um processo, não é um produto. Jerome

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO. Criar animação tridimensional para a produção de filme, vídeo e multimédia.

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO. Criar animação tridimensional para a produção de filme, vídeo e multimédia. Porquê fazer este curso? Este curso oferece um grande número de aprendizagem criativa e matéria de estudo que alargam os conhecimentos e as capacidades 3D. O intuito principal é promover experiências de

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 139/2009/CONEPE Aprova alteração nas Normas Específicas do Estágio

Leia mais

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (TIC) PLANIFICAÇÃO ANUAL 8º ANO ANO LETIVO 2013/2014

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (TIC) PLANIFICAÇÃO ANUAL 8º ANO ANO LETIVO 2013/2014 TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (TIC) PLANIFICAÇÃO ANUAL 8º ANO ANO LETIVO 2013/2014 Previsão de aulas 8º B Aulas previstas 33 1º Período 14 2º Período 12 3º Período 7 Planificação anual resumida

Leia mais

BCC402 Algoritmos e Programação Avançada. Prof. Marco Antonio M. Carvalho Prof. Túlio Ângelo M. Tóffolo 2011/1

BCC402 Algoritmos e Programação Avançada. Prof. Marco Antonio M. Carvalho Prof. Túlio Ângelo M. Tóffolo 2011/1 BCC402 Algoritmos e Programação Avançada Prof. Marco Antonio M. Carvalho Prof. Túlio Ângelo M. Tóffolo 2011/1 Introdução ao Curso 2 Carga horária semanal 2 aulas teóricas e 2 aulas práticas (ambas em laboratório)

Leia mais

ESPANHOL INIC. Ano Letivo 2013/2014 INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA. 11º Ano de Escolaridade

ESPANHOL INIC. Ano Letivo 2013/2014 INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA. 11º Ano de Escolaridade Ano Letivo 2013/2014 INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ESPANHOL INIC. 11º Ano de Escolaridade Prova 375 2014 Decreto-Lei nº 139/2012, de 5 de julho 1. Objeto de avaliação A prova a que esta

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular

Ficha da Unidade Curricular ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS CURSO Licenciatura em Engenharia Informática U.C. PROGRAMAÇÃO EM AMBIENTE WEB Ficha da Unidade Curricular Horas presenciais / Ano 84 Ano Lectivo 2010

Leia mais

Banco de Dados para Redes. Cassio Diego cassiodiego.com

Banco de Dados para Redes. Cassio Diego cassiodiego.com Banco de Dados para Redes Cassio Diego cassiodiego.com 1 Agenda 10/11 - Unidade 5 + Exercícios; 17/11 - Revisão; 24/11 - AV2; 01/12 - AV3. 2 Aula de hoje UNIDADE 5: ESTRUTURA DE ARMAZENAMENTO DE BANCO

Leia mais

P L A N I F I C A Ç Ã O A N U A L

P L A N I F I C A Ç Ã O A N U A L P L A N I F I C A Ç Ã O A N U A L DEPARTAMENTO: MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS ÁREA DISCIPLINAR: INFORMÁTICA DISCIPLINA: PSI CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE GESTÃO E PROGRAMAÇÃO DE SISTEMAS INFORMÁTICOS;

Leia mais

PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA PMCMV Fundo de Arrendamento Residencial - FAR PROJETO BÁSICO

PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA PMCMV Fundo de Arrendamento Residencial - FAR PROJETO BÁSICO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA PMCMV Fundo de Arrendamento Residencial - FAR PROJETO BÁSICO CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA EXECUÇÃO DO PROJETO DE TRABALHO TÉCNICO SOCIAL EMPREENDIMENTO RESIDENCIAL: ALPHA.

Leia mais

EDITAL Nº 21, DE 27 DE ABRIL DE 2016.

EDITAL Nº 21, DE 27 DE ABRIL DE 2016. EDITAL Nº 21, DE 27 DE ABRIL DE 2016. O PRÓ-REITOR DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO da, no uso de suas atribuições, torna público o presente Edital para abertura das inscrições, visando à seleção

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INTERVENÇÃO PSICOLÓGICA Ano Lectivo 2012/2013

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INTERVENÇÃO PSICOLÓGICA Ano Lectivo 2012/2013 Programa da Unidade Curricular INTERVENÇÃO PSICOLÓGICA Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Psicologia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular INTERVENÇÃO

Leia mais

PROPOSTA PARA EVENTOS. Serviços de Multimédia Integrada em POS. Proposta N. PT.2016PEV16

PROPOSTA PARA EVENTOS. Serviços de Multimédia Integrada em POS. Proposta N. PT.2016PEV16 PROPOSTA PARA EVENTOS Serviços de Multimédia Integrada em POS Proposta N. PT.2016PEV16 CONTEUDO 1. CONTACTOS...2 2. APRESENTAÇÃO...2 3. Proposta Comercial e Condições de Pagamento - PACK EVENTO - ALUGUER...3

Leia mais

Planeamento. Avaliação

Planeamento. Avaliação Planeamento e Avaliação Planeamento e Avaliação Definição de Planeamento Fases de Planeamento Plano vs Projecto Relatório O quê? PLANEAMENTO Planear uma actividade, evento ou projecto, significa responder

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico CETEC. Ensino Técnico. Habilitação Profissional: Nível Médio de Técnico em Administração

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico CETEC. Ensino Técnico. Habilitação Profissional: Nível Médio de Técnico em Administração Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Nível Médio de Técnico em Administração

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA: 3º sem. Danieli Rodrigues Ximenes Pavão EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA: 3º sem. Danieli Rodrigues Ximenes Pavão EMENTA EIXO TECNOLÓGICO: Gestão em Negócios Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: FORMA/GRAU:( )integrado ()subsequente ( ) concomitante ( x ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE: ( x ) Presencial

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO GABINETE DE IMAGEM E COMUNICAÇÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL (GI.COM-IPS)

REGULAMENTO INTERNO DO GABINETE DE IMAGEM E COMUNICAÇÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL (GI.COM-IPS) REGULAMENTO INTERNO DO GABINETE DE IMAGEM E COMUNICAÇÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL (GI.COM-IPS) I ÂMBITO E FINALIDADE 1. O Gabinete de Imagem e Comunicação do Instituto Politécnico de Setúbal

Leia mais

Período ATIVIDADE OBJETIVO Responsabilidade Local

Período ATIVIDADE OBJETIVO Responsabilidade Local Período ATIVIDADE OBJETIVO Responsabilidade Local Durante todo Estágio (Teórica e prática) Março a junho 2013 Mês de março e abril de 2013 25 a 31 março Preparação para o ingresso no Estágio Leitura obrigatória

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO SENAC Diretoria de Pós-graduação e Pesquisa

CENTRO UNIVERSITÁRIO SENAC Diretoria de Pós-graduação e Pesquisa CENTRO UNIVERSITÁRIO SENAC Diretoria de Pós-graduação e Pesquisa PLANO DE ENSINO MODALIDADE PRESENCIAL 1 Ano 2016 1º Semestre Curso: Marketing Digital e E-commerce Disciplina: Fundamentos do Ambiente Digital

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 h Semestre do Curso: 3º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 h Semestre do Curso: 3º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Metodologia da Pesquisa Aplicada a Educação I Carga Horária Semestral: 40 h Semestre do Curso: 3º 1 - Ementa (sumário, resumo) A natureza

Leia mais

Introdução à Informática

Introdução à Informática Curso Introdução à Informática Ano/Semestre Ano Lectivo Área Científica Dpt. EMP 1ºAno / 1ºS 2005/06 Informática DSI Professor Responsável da Disciplina Miguel Boavida Docente Co-Responsável Martinha Piteira

Leia mais

PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO PMSB PRODUTO IX METODOLOGIA PARA CRIAÇÃO DO SISTEMA DE INFORMAÇÕES PARA AUXÍLIO À TOMADA DE DECISÃO

PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO PMSB PRODUTO IX METODOLOGIA PARA CRIAÇÃO DO SISTEMA DE INFORMAÇÕES PARA AUXÍLIO À TOMADA DE DECISÃO PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO PMSB PRODUTO IX METODOLOGIA PARA CRIAÇÃO DO SISTEMA DE INFORMAÇÕES PARA AUXÍLIO À TOMADA DE DECISÃO Terra Estudos e Projetos Ambientais 11ª Avenida, nº 686 Setor Universitário

Leia mais

Mestrado em Genética Molecular e Biomedicina. 6ª Edição 2012 / 2014. Reunião de apresentação - 5 Setembro 2012

Mestrado em Genética Molecular e Biomedicina. 6ª Edição 2012 / 2014. Reunião de apresentação - 5 Setembro 2012 Mestrado em Genética Molecular e Biomedicina 6ª Edição 2012 / 2014 Reunião de apresentação - 5 Setembro 2012 Mestrado em Genética Molecular e Biomedicina Organização Comissão Científica: Prof. José Paulo

Leia mais

Aluno do Curso de Gerenciamentos de Projetos - FIJ/Rio de Janeiro. Na atualidade competitiva profissional em Gestão de Projetos, exige-se

Aluno do Curso de Gerenciamentos de Projetos - FIJ/Rio de Janeiro. Na atualidade competitiva profissional em Gestão de Projetos, exige-se PLANEJAMENTO DE PROJETOS Mauro Lúcio Batista Cazarotti Aluno do Curso de Gerenciamentos de Projetos - FIJ/Rio de Janeiro Na atualidade competitiva profissional em Gestão de Projetos, exige-se dos profissionais

Leia mais

INTRODUÇÃO. Composição Web. Artur M. Arsénio. Engenharia Informá>ca / Informá>ca Web 2014/15

INTRODUÇÃO. Composição Web. Artur M. Arsénio. Engenharia Informá>ca / Informá>ca Web 2014/15 INTRODUÇÃO Composição Web Engenharia Informá>ca / Informá>ca Web 2014/15 Artur M. Arsénio Docente Artur M. Arsenio arturarsenio@di.ubi.pt Office hours (aulas de dúvidas) labs e teóricas: Presenciais: Terça,

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular COMPLEMENTOS DE PROJECTO APLICADO Ano Lectivo 2013/2014

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular COMPLEMENTOS DE PROJECTO APLICADO Ano Lectivo 2013/2014 Programa da Unidade Curricular COMPLEMENTOS DE PROJECTO APLICADO Ano Lectivo 2013/2014 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Contabilidade 3. Ciclo de Estudos 1º 4.

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE SGPTI HOSPITAL UNIVERSITÁRIO EDITAL Nº. 01, DE 20 DE JUNHO DE 2016

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE SGPTI HOSPITAL UNIVERSITÁRIO EDITAL Nº. 01, DE 20 DE JUNHO DE 2016 EDITAL Nº. 01, DE 20 DE JUNHO DE 2016 PROCESSO SELETIVO O Setor de Gestão de Processos e Tecnologia da Informação (SGPTI) do Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe comunica que estarão

Leia mais

PROJETO PROLICEN INFORMÁTICA NA ESCOLA : A FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA E O ENSINO MÉDIO PÚBLICO

PROJETO PROLICEN INFORMÁTICA NA ESCOLA : A FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA E O ENSINO MÉDIO PÚBLICO PROJETO PROLICEN INFORMÁTICA NA ESCOLA : A FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA E O ENSINO MÉDIO PÚBLICO Formação de Professores e Educação Matemática (FPM) GT 08 RESUMO Melquisedec Anselmo da Costa AZEVEDO

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DA FUNETEC-PB. Presidente da FUNETEC-PB Cícero Nicácio do Nascimento Lopes. Superintendente Anselmo Guedes de Castilho

ADMINISTRAÇÃO DA FUNETEC-PB. Presidente da FUNETEC-PB Cícero Nicácio do Nascimento Lopes. Superintendente Anselmo Guedes de Castilho ADMINISTRAÇÃO DA FUNETEC-PB Presidente da FUNETEC-PB Cícero Nicácio do Nascimento Lopes Superintendente Anselmo Guedes de Castilho Diretora Escolar Helena Mercedes Monteiro Gerente de Ensino Adeane Nunes

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec ETEC RODRIGUES DE ABREU Código: 135 Município: BAURU/SP Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: TÉCNICO EM INFORMÁTICA Qualificação:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COORDENADORIA DE REGISTROS ACADÊMICOS PLANO DE ENSINO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COORDENADORIA DE REGISTROS ACADÊMICOS PLANO DE ENSINO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COORDENADORIA DE REGISTROS ACADÊMICOS PLANO DE ENSINO Dados de Identificação Componente Curricular: SB0055-SOCIOLOGIA

Leia mais

CURRICULUM VITAE. Rui Gonçalo Luís Duarte Data de Nascimento: 11 de Março de 1979

CURRICULUM VITAE. Rui Gonçalo Luís Duarte Data de Nascimento: 11 de Março de 1979 CURRICULUM VITAE DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Nome: Rui Gonçalo Luís Duarte Data de Nascimento: 11 de Março de 1979 Naturalidade: Santarém Estado Civil: Solteiro Bilhete de Identidade : 11563714 (20/04/2005

Leia mais

Universidade Federal de Minas Gerais! Colégio Técnico Plano de Ensino

Universidade Federal de Minas Gerais! Colégio Técnico Plano de Ensino Disciplina: Carga horária total: Curso: Universidade Federal de Minas Gerais! Plano de Ensino Desenvolvimento de Aplicativos Web 160 Horas Informática Ano: 2015 Regime: anual Série: 3o ano Observação:

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EDITAL N 04/2013 PROCC/POSGRAP PARA PÓS-DOUTORADO Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação Aprovado em reunião do Colegiado do PROCC em 13/09/2013 O Coordenador do Programa de Pós-Graduação em

Leia mais