Curso de extensão em Administração de Redes

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Curso de extensão em Administração de Redes"

Transcrição

1 Curso de extensão em Administração de Redes Italo Valcy da Silva Brito 1,2 1 Gestores da Rede Acadêmica de Computação Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal da Bahia 2 Ponto de Presença da RNP na Bahia Administração de Redes, Italo Valcy Administração de Redes 1

2 Licença de uso Todo o material aqui disponível pode, posteriormente, ser utilizado sobre os termos da: Creative Commons License: Atribuição - Uso não comercial - Permanência da Licença Italo Valcy Administração de Redes 2

3 Agenda Roteamento na Internet BGP Italo Valcy Administração de Redes 3

4 Roteamento na Internet Até agora vimos uma rede como um conjunto de roteadores interconectados Cada roteador era indistinguível dos outros, uma vez que todos executavam o mesmo algoritmo de roteamento para calcular as rotas Na prática esse modelo e sua visão de um conjunto de roteadores homogêneos executando o mesmo algoritmo de roteamento, é bastante simplista: Escalabilidade Autonomia administrativa Italo Valcy Administração de Redes 4

5 Roteamento na Internet Esses problemas podem ser resolvidos agregando os roteadores por região ou sistema autônomo (AS Autonomous System) A AS 100 AS 101 C B D E AS 102 Italo Valcy Administração de Redes 5

6 Roteamento na Internet Dentro do AS os roteadores executam o mesmo algoritmo de roteamento (e.g. LS ou DV) e têm informações completas sobre os outros Algoritmo: Intra-AS sytem routing protocol Protocolos: Interior Gateway Protocol (IGP) OSPF, RIP, IGRP, IS-IS Italo Valcy Administração de Redes 6

7 Roteamento na Internet É necessário, no entanto, conectar os AS. Alguns roteadores do AS serão escolhidos para a tarefa adicional de rotear pacotes para destinos fora do AS. Border routers Para que seja possível o roteamento entre AS's, os border routers deve saber as rotas dos outros AS: Algoritmo: Inter-AS system routing protocol Protocolos: Exterior Gateway Protocol (EGP) BGP-4 (RFC 4271) Italo Valcy Administração de Redes 7

8 Roteamento na Internet Com a definição de Autonomous Systems (AS's) resolvemos os dois problemas anteriores: Escalabilidade: Intra-AS routers necessitam conhecer as rotas internas do AS e os border routers de seu AS Autonomia administrativa: cada AS pode executar o protocolo Intra-AS que desejar, enquanto seus roteadores de borda executam um protocolo Inter-AS para conectar-se aos outros AS's Italo Valcy Administração de Redes 8

9 Roteamento na Internet Revisão: roteamento Intra-AS Algoritmos: Distance Vector (DV) Link State (LS) Protocolos RIP OSPF IS-IS, IGRP Italo Valcy Administração de Redes 9

10 Protocolo: Border Gateway Protocol v4 BGP4 (RFC4271) Considerado o padrão de facto para o roteamento inter-domínio na Internet. Algoritmo: Path Vector Protocol (baseado no DV) AS 300 AS /16 AS 500 Network Path / Italo Valcy Administração de Redes 10

11 Note, no entanto, que esta informação inclui o nome dos AS, mas não informa nada sobre custo: BGP não especifica como um roteador deve escolher a rota para um destino dentre as rotas recebidas. Está é decisão é deixada para o administrador da rede Assim, o BGP especifica o mecanismo de distribuição de informação, mas não a política de decisão. Italo Valcy Administração de Redes 11

12 Definições Transit: transporta o tráfego entre o AS, geralmente pago Peering: troca de informações de roteamento e tráfego Default: para onde enviar o tráfego quando não existir uma correspondência explícita na tabela de roteamento Italo Valcy Administração de Redes 12

13 Definições: Default Free Zone Default Free Zone The default free zone is made up of Internet routers which have explicit routing information about the rest of the Internet, and therefore do not need to use a default route. Italo Valcy Administração de Redes 13

14 Definições: Peering e Transito A e B podem fazer peer, mas necessitam de acordo de trânsito com D para enviar/receber pacotes com D Italo Valcy Administração de Redes 14

15 Definições: AS Autonomous System Coleção de redes com a mesma política de roteamento Um único protocolo de roteamento Geralmente com mesmo controle de propriedade, confiança e administrativo Identificado por um único numero Italo Valcy Administração de Redes 15

16 Definições: ASN Autonomous System Number Duas faixas: (original 16-bit range) (32-bit range - RFC4893) Utilização 0 and (reserved) (public Internet) (documentation - RFC5398) (private use only) (represent 32-bit range in 16-bit world) (documentation - RFC5398) (public Internet) Italo Valcy Administração de Redes 16

17 Definições: ASN Autonomous System Number ASN são distribuídos pelos Regional Internet Registries Eles também estão disponíveis a partir dos upstreams ISPs que são membros dos RIRs Mais informações: Italo Valcy Administração de Redes 17

18 Definições: ibgp && ebgp BGP é usado internamente (ibgp) e externamente (ebgp) ibgp é usado para transportar: Alguns/Todos os prefixos de Internet dentro do backbone do ISP (AS) Prefixos de clientes do ISP ebgp usado para: Trocar prefixos entre AS's Implementar políticas de roteamento Italo Valcy Administração de Redes 18

19 Definições: ibgp && ebgp Representação do modelo: Italo Valcy Administração de Redes 19

20 BGP utiliza a porta 179/TCP Estabelecimento de uma sessão BGP Estabelecimento da conexão TCP entre os routers Envio da tabela completa apenas uma vez Atualização parcial da tabela (incremental) Mensagens de keepalive para manter a sessão aberta Italo Valcy Administração de Redes 20

21 Configuração básica Enable BGP Routing (obrigatório) BGP Neighbors (obrigatório) BGP Soft Reconfiguration Reset BGP Connections Italo Valcy Administração de Redes 21

22 Enable BGP Routing router bgp <ASN> network <prefixo> mask <netmask> Italo Valcy Administração de Redes 22

23 BGP Neighbors: configurar os vizinhos manualmente Vizinhos internos Vizinhos externos neighbor <ip-address> remote-as <ASN> Italo Valcy Administração de Redes 23

24 AS 100 ebgp TCP Connection AS 101 A /30 B.2.1 C D / /24.1 interface Serial 0 ip address router bgp 100 network mask neighbor remote-as 101 interface Serial 0 ip address router bgp 101 network mask neighbor remote-as 100 Italo Valcy Administração de Redes 24

25 A AS 100 AS 101 B / / /24.1 C ibgp TCP Connection D interface Serial 1 ip address router bgp 101 network mask neighbor remote-as 101 interface Serial 1 ip address router bgp 101 network mask neighbor remote-as 101 Italo Valcy Administração de Redes 25

26 AS 100 A B ibgp TCP/IP Peer Connection C Italo Valcy Administração de Redes 26

27 AS A B ibgp TCP/IP Peer Connection C Italo Valcy Administração de Redes 27

28 AS A B ibgp TCP/IP interface Peer loopback Connection 0 ip address router bgp 100 network neighbor remote-as 100 neighbor update-source loopback0 neighbor remote-as 100 neighbor update-source loopback0 C Italo Valcy Administração de Redes 28

29 AS A B ibgp TCP/IP Peer Connection interface loopback 0 ip address C router bgp 100 network neighbor remote-as 100 neighbor update-source loopback0 neighbor remote-as 100 neighbor update-source loopback0 Italo Valcy Administração de Redes 29

30 AS A B ibgp TCP/IP Peer Connection interface loopback 0 ip address C router bgp 100 network neighbor remote-as 100 neighbor update-source loopback0 neighbor remote-as 100 neighbor update-source loopback0 Italo Valcy Administração de Redes 30

31 AS-Path Sequência de AS's que uma rota deve passar Usado para: Aplicação de políticas Detecção de loop AS 300 AS 200 AS 400 AS / /16 Network Path / / /16 AS 500 Network Path / / / Italo Valcy Administração de Redes 31

32 AS-Path /16 não é aceito por AS100, pois o prefixo contém AS100 no AS-Path, isto é graças às políticas de detecção de loop Italo Valcy Administração de Redes 32

33 Next-hop ebgp endereço do vizinho externo IBGP NEXT_HOP do ebgp Italo Valcy Administração de Redes 33

34 Third-party next-hop Border Gateway Protocol Italo Valcy Administração de Redes 34

35 Local Preference Border Gateway Protocol Italo Valcy Administração de Redes 35

36 Local Preference Border Gateway Protocol Local para o AS Local preference padrão é 100 (IOS) Usado para influenciar o tráfego de entrada Determina o melhor caminho para o tráfego outbound Caminho com maior local-pref vence Italo Valcy Administração de Redes 36

37 Local Preference (para todas as rotas) Configuração do router B router bgp 400 bgp default local-preference 800 neighbor remote-as 300! Italo Valcy Administração de Redes 37

38 Local Preference (usando route maps) Configuração do router B router bgp 400 neighbor remote-as 300 neighbor route-map local-pref in! route-map local-pref permit 10 match ip address prefix-list my-filter set local-preference 800! route-map local-pref permit 20 ip prefix-list my-filter permit /16 Italo Valcy Administração de Redes 38

39 Multi-Exit Discriminator (MED) Italo Valcy Administração de Redes 39

40 Multi-Exit Discriminator (MED) Usado para transmitir a preferência relativa de pontos de entrada Determina o melhor caminho para tráfego de inbound Usado apenas para caminhos do mesmo AS bgp always-compare-med permite comparação de MEDs de AS diferentes Caminho com menor MED ganha Falta de MED implica MED igual a zero, RFC4271 Italo Valcy Administração de Redes 40

41 Multi-Exit Discriminator (MED) Para todas as rotas Configuração do router B router bgp 400 default-metric 1000 neighbor remote-as 200! Italo Valcy Administração de Redes 41

42 Multi-Exit Discriminator (MED) Usando route-maps Configuração do router B router bgp 400 neighbor remote-as 200 neighbor route-map set-med out! route-map set-med permit 10 match ip address prefix-list my-filter set metric 1000! route-map set-med permit 20 ip prefix-list my-filter permit /24 Italo Valcy Administração de Redes 42

43 Algoritmo para escolha do caminho Não considera o caminho se não existe rota para o nexthop Não considera caminhos ibgp se não sincronizados Maior weight (local para o router) Maior local-pref (global dentro do AS) Prefere rotas geradas localmente Menor AS-Path Como a rede foi inserida no BGP (IGP < EGP) MED... Italo Valcy Administração de Redes 43

44 Aplicação de policies Border Gateway Protocol Políticas baseadas no AS-Pah, prefixo, etc. Rejeitar/Aceitar rotas selecionadas Configurar atributos para influenciar na escolha do caminho Ferramentas: Prefix-list (filtra prefixos) Filter-list (filtra AS's) Route-maps e outros (community) Italo Valcy Administração de Redes 44

45 Aplicação de policies Prefix-list Filtro de prefixos por vizinho Configuração incremental Inbound ou Outbound Baseado em prefixos de rede (address/mask) Não é mais recomendado Sintaxe: [no] ip prefix-list list-name [seq seqvalue] permit deny network/len [ge gevalue] [le le-value] Italo Valcy Administração de Redes 45

46 Aplicação de policies Prefix-list Nega a rota default: ip prefix-list EG deny /0 Permite o prefixo /8 ip prefix-list EG permit /8 Nega o prefixo /12 ip prefix-list EG deny /12 Em 192/8, permite até /24 ip prefix-list EG permit /8 le 24 Italo Valcy Administração de Redes 46

47 Aplicação de policies Prefix-list Em 192/8, nega /25 e acima ip prefix-list EG deny /8 ge 25 Em 193/8, permite prefixos entre /12 e /20 ip prefix-list EG deny /8 ge 12 le 20 Permite todos os prefixos ip prefix-list EG permit /0 le 32 Italo Valcy Administração de Redes 47

48 Aplicação de policies Prefix-list Exemplo de configuração: router bgp 100 network mask neighbor remote-as 110 neighbor prefix-list AS110-IN in neighbor prefix-list AS110-OUT out! ip prefix-list AS110-IN seq 10 deny /16 ip prefix-list AS110-IN seq 20 permit /0 le 32 ip prefix-list AS110-OUT seq 10 permit /16 ip prefix-list AS110-OUT seq 20 deny /0 le 32 Italo Valcy Administração de Redes 48

49 Aplicação de policies Filter list Filtra rotas baseada no AS-Path Inbound e Outbound Utiliza expressões-regulares Exemplo: router bgp 100 network mask neighbor filter-list 5 out neighbor filter-list 6 in! ip as-path access-list 5 permit ^200$ ip as-path access-list 6 permit ^150$ Italo Valcy Administração de Redes 49

50 Perguntas? Obrigado!!! ;-) Italo Valcy Administração de Redes 50

Redes de Computadores II

Redes de Computadores II Redes de Computadores II Prof. Celio Trois portal.redes.ufsm.br/~trois/redes2 Roteamento Dinâmico Os protocolos de roteamento utilizados em redes pertencem a duas categorias: IGP (Interior Gateway Protocol)

Leia mais

Professor Guerra Faculdades Santa Cruz. Ab.guerra@gmail.com

Professor Guerra Faculdades Santa Cruz. Ab.guerra@gmail.com Professor Guerra Faculdades Santa Cruz Ab.guerra@gmail.com Protocolo BGP Conceitos de Internet a Internet é um conjunto de redes distintas, agrupadas em estruturas autônomas (AS); um AS não está relacionado

Leia mais

CURSO AVANÇADO DE BGP DESIGN COM ROTEADORES CISCO

CURSO AVANÇADO DE BGP DESIGN COM ROTEADORES CISCO CURSO AVANÇADO DE BGP DESIGN COM ROTEADORES CISCO Instrutor: Rinaldo Vaz Analista de Redes Responsável técnico pelo AS 28135 Versão do material: 1.0 1.1 INTRODUÇÃO autor: Rinaldo Vaz rinaldopvaz@gmail.com

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Camada de Rede Roteamento IP RIP OSPF e BGP Slide 1 Roteamento Determinar o melhor caminho a ser tomado da origem até o destino. Se utiliza do endereço de destino para determinar

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Roteamento www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Roteamento Roteamento é a técnica que define por meio de um conjunto de regras como os dados originados em

Leia mais

Application Notes: BGP. Treinamento sobre o protocolo de roteamento L3 BGP

Application Notes: BGP. Treinamento sobre o protocolo de roteamento L3 BGP Application Notes: BGP Treinamento sobre o protocolo de roteamento L3 BGP Application Notes: BGP Treinamento sobre o protocolo de roteamento L3 BGP. Data 07/05/2010, Revisão 1.3 Parecer Introdução Sistemas

Leia mais

Encaminhamento Inter-AS Protocolo BGP. Redes de Comunicação de Dados

Encaminhamento Inter-AS Protocolo BGP. Redes de Comunicação de Dados Encaminhamento Inter-AS Protocolo BGP Redes de Comunicação de Dados Encaminhamento Inter-AS Introdução Border Gateway Protocol Mensagens BGP Atributos de Rotas Cenário prático: BGP Exemplos práticos BGP

Leia mais

DESCRIÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS E FUNÇÕES DO PROTOCOLO BGPv4

DESCRIÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS E FUNÇÕES DO PROTOCOLO BGPv4 UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANA DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE ELETRÔNICA CURSO DE ESPECIALIZACÃO EM CONFIGURAÇÃO E GERENCIAMENTO DE SERVIDORES E EQUIPAMENTOS DE REDES MAURO BORDINHÃO JUNIOR DESCRIÇÃO

Leia mais

REDES MPLS BGP PROFESSOR: MARCOS A. A. GONDIM

REDES MPLS BGP PROFESSOR: MARCOS A. A. GONDIM REDES MPLS BGP PROFESSOR: MARCOS A. A. GONDIM Roteiro Introdução ao BGP Sistema Autonômo Fundamentos do BGP Sessão BGP Cabeçalho BGP Mensagem BGP Tabelas BGP Estados do BGP Border Gateway Protocol (BGP)

Leia mais

Roteamento na Internet

Roteamento na Internet Roteamento na Internet IntraAS RIP OSPF InterAS BGP RIP Protocolo de informação de roteamento (Routing Information Protocol) Definido nas RFCs 1058 (versão 1) e 2453 (versão 2) RIPng IPv6 Protocolo de

Leia mais

7.1 AS DE TRÂNSITO NO PTT. autor: Rinaldo Vaz rinaldopvaz@gmail.com 1

7.1 AS DE TRÂNSITO NO PTT. autor: Rinaldo Vaz rinaldopvaz@gmail.com 1 7.1 AS DE TRÂNSITO NO PTT autor: Rinaldo Vaz rinaldopvaz@gmail.com 1 7.1 - AS de trânsito no PTT Vamos iniciar estabelecendo as sessões BGP de R1 com o PTT- RS1, PTT-RS2 e PTT-LG, em seguida repetir o

Leia mais

Packet Tracer 4.0: Overview Session. Conceitos e práticas

Packet Tracer 4.0: Overview Session. Conceitos e práticas Packet Tracer 4.0: Overview Session Conceitos e práticas Processo de Flooding ou Inundação envia informações por todas as portas, exceto aquela em que as informações foram recebidas; Cada roteador link-state

Leia mais

Estudos de caso do BGP

Estudos de caso do BGP Estudos de caso do BGP Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Usados Convenções Estudos de caso do BGP 1 Como funciona o BGP? ebgp e ibgp Ativar roteamento de BGP Forme vizinhos de BGP

Leia mais

Redes de Alto Desempenho

Redes de Alto Desempenho Redes de Alto Desempenho Professor Guerra Faculdades Santa Cruz Ab.guerra@gmail.com Protocolo BGP Conceitos de Internet a Internet é um conjunto de redes distintas, agrupadas em estruturas autônomas (AS);

Leia mais

Redes de Computadores. Aula: Border Gateway Protocol - BGP Professor: Jefferson Silva

Redes de Computadores. Aula: Border Gateway Protocol - BGP Professor: Jefferson Silva Redes de Computadores Aula: Border Gateway Protocol - BGP Professor: Jefferson Silva Roteiro Características Terminologia utilizada PTT, PIX, ASN Configurações Práticas Referências Característcas É um

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Capítulo 4.5 Algoritmos de Roteamento Capítulo 4.6 Roteamento na Internet Prof. Jó Ueyama Abril/2011 SSC0641-2011 1 Rede Roteador default? saltos? rotas? SSC0641-2011 2 Roteamento

Leia mais

Redes de Computadores I Conceitos Básicos

Redes de Computadores I Conceitos Básicos Redes de Computadores I Conceitos Básicos (11 a. Semana de Aula) Prof. Luís Rodrigo lrodrigo@lncc.br http://lrodrigo.lncc.br 2011.02 v1 2011.11.03 (baseado no material de Jim Kurose e outros) Algoritmos

Leia mais

Formação para Sistemas Autônomos. Boas Práticas BGP. Formação para Sistemas Autônomos

Formação para Sistemas Autônomos. Boas Práticas BGP. Formação para Sistemas Autônomos Boas Práticas BGP Licença de uso do material Esta apresentação está disponível sob a licença Creative Commons Atribuição Não a Obras Derivadas (by-nd) http://creativecommons.org/licenses/by-nd/3.0/br/legalcode

Leia mais

Arquitectura de Redes

Arquitectura de Redes Arquitectura de Redes Routing Dinâmico BGP Arq. de Redes - Pedro Brandão - 2004 1 BGP (Border Gateway Protocol) Os protocolos de encaminhamento exteriores foram criados para controlar o crescimento das

Leia mais

Sumário. Protocolos em Redes de Dados- Aula 06 -BGP: Introdução p.4. BGP: ilustração. BGP: Border Gateway Protocol

Sumário. Protocolos em Redes de Dados- Aula 06 -BGP: Introdução p.4. BGP: ilustração. BGP: Border Gateway Protocol Sumário Protocolos em Redes de Dados - Aula 06 - Funcionalidades fundamentais do BGP. Tipos de pacotes. Atributos principais. BGP: Introdução Luís Rodrigues ler@di.fc.ul.pt DI/FCUL Protocolos em Redes

Leia mais

6.1 ENTENDENDO O BGP REGEXP (expressões regulares) autor: Rinaldo Vaz rinaldopvaz@gmail.com 1

6.1 ENTENDENDO O BGP REGEXP (expressões regulares) autor: Rinaldo Vaz rinaldopvaz@gmail.com 1 6.1 ENTENDENDO O BGP REGEXP (expressões regulares) autor: Rinaldo Vaz rinaldopvaz@gmail.com 1 6.1 - Entendendo o regexp Quando temos muitos clientes de trânsito é preciso estabelecer padrões para que os

Leia mais

Roteamento no PTT. PRIX - PTT-Metro de Curitiba/PR. GTER-23 - Belo Horizonte - 29 de Junho 2007

Roteamento no PTT. PRIX - PTT-Metro de Curitiba/PR. GTER-23 - Belo Horizonte - 29 de Junho 2007 PRIX - PTT-Metro de Curitiba/PR GTER-23 - Belo Horizonte - 29 de Junho 2007 Christian Lyra Gomes lyra@pop-pr.rnp.br Pedro R. Torres Jr. torres@pop-pr.rnp.br PoP-PR - Ponto de Presença da RNP no Paraná

Leia mais

Estudo de Caso de Sistema Autônomo (AS) com Conexão a PTT Local, Remoto e Provedores de Trânsito

Estudo de Caso de Sistema Autônomo (AS) com Conexão a PTT Local, Remoto e Provedores de Trânsito Estudo de Caso de Sistema Autônomo (AS) com Conexão a PTT Local, Remoto e Provedores de Trânsito Antonio Galvao de Rezende Filho Eduardo Ascenço Reis GTER29 20100515 GTER29

Leia mais

Solução de baixo custo para BGP usando Mikrotik Router OS GTER 31. Bruno Lopes Fernandes Cabral

Solução de baixo custo para BGP usando Mikrotik Router OS GTER 31. Bruno Lopes Fernandes Cabral <bruno@openline.com.br> usando Mikrotik Router OS Bruno Lopes Fernandes Cabral GTER 31 São Paulo SP 13 de maio de 2011 O que é RouterOS? Distribuição Linux voltada para roteamento e wireless Simples porém

Leia mais

Análise dos Prefixos IPv4 BR na tabela BGP e dos impactos decorrentes das soluções para redução do seu tamanho

Análise dos Prefixos IPv4 BR na tabela BGP e dos impactos decorrentes das soluções para redução do seu tamanho Análise dos v4 BR na tabela BGP e dos impactos decorrentes das soluções para redução do seu tamanho Eduardo Ascenço Reis GTER24 Redução da Tabela BGP - CIDR

Leia mais

BGP, OSPF, MPLS, VPNL2, IPV6????

BGP, OSPF, MPLS, VPNL2, IPV6???? Implementações de BGP no Mikrotik BGP, OSPF, MPLS, VPNL2, IPV6???? MUM Brasil 2010 Salvador BA Wardner Maia Introdução Nome: Wardner Maia Engenheiro Eletricista modalidade Eletrotécnica/Eletrônica/Telecomunicações

Leia mais

TUDO SOBRE ENDEREÇOS IP

TUDO SOBRE ENDEREÇOS IP TUDO SOBRE ENDEREÇOS IP Revisão: Endereços IP são números de 32 bits, geralmente representados em notação decimal (xxx.xxx.xxx.xxx). Cada número decimal (xxx) representa oito bits em binário, e por isso,

Leia mais

Módulo 8. Professor: Leandro Engler Boçon E-mail: leandro@facear.edu.br Disciplina: Comunicação de dados

Módulo 8. Professor: Leandro Engler Boçon E-mail: leandro@facear.edu.br Disciplina: Comunicação de dados Módulo 8 Professor: Leandro Engler Boçon E-mail: leandro@facear.edu.br Disciplina: Comunicação de dados 1 Roteamento IP (Internet Protocol) 2 Roteamento IP 3 Roteamento IP Tarefa executada pelo protocolo

Leia mais

Curso de extensão em Administração de Redes

Curso de extensão em Administração de Redes Curso de extensão em Administração de Redes Italo Valcy da Silva Brito1,2 1 Gestores da Rede Acadêmica de Computação Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal da Bahia 2 Ponto de Presença

Leia mais

Configuração de Roteadores e Switches CISCO

Configuração de Roteadores e Switches CISCO Configuração de Roteadores e Switches CISCO Introdução ao CISCO IOS Protocolos de Roteamento Módulo - V Professor do Curso de CISCO Prof. Robson Vaamonde, consultor de Infraestrutura de Redes de Computadores

Leia mais

Tabela de roteamento

Tabela de roteamento Existem duas atividades que são básicas a um roteador. São elas: A determinação das melhores rotas Determinar a melhor rota é definir por qual enlace uma determinada mensagem deve ser enviada para chegar

Leia mais

Protocolos de Roteamento t Dinâmico i I RIP

Protocolos de Roteamento t Dinâmico i I RIP Redes de Computadores Protocolos de Roteamento t Dinâmico i I RIP Reinaldo Gomes reinaldo@cefet-al.br 1 Roteamento Relembrando: O roteamento IP consiste em duas fases: 1. Como repassar um pacote de uma

Leia mais

A camada de rede. A camada de rede. A camada de rede. 4.1 Introdução. 4.2 O que há dentro de um roteador

A camada de rede. A camada de rede. A camada de rede. 4.1 Introdução. 4.2 O que há dentro de um roteador Redes de computadores e a Internet Capitulo Capítulo A camada de rede.1 Introdução.2 O que há dentro de um roteador.3 IP: Protocolo da Internet Endereçamento IPv. Roteamento.5 Roteamento na Internet (Algoritmos

Leia mais

3 Interligação de redes (Camada de rede)

3 Interligação de redes (Camada de rede) 3 Interligação de redes 3 Interligação de redes (Camada de rede) 1/84 3.3 Conceitos de Routing 3.3 Conceitos de encaminhamento 2/84 Redes datagramas Redes de datagramas O modelo da Internet Não há estabelecimento

Leia mais

3.1 PEERING x TRÂNSITO. autor: Rinaldo Vaz rinaldopvaz@gmail.com 1

3.1 PEERING x TRÂNSITO. autor: Rinaldo Vaz rinaldopvaz@gmail.com 1 3.1 PEERING x TRÂNSITO autor: Rinaldo Vaz rinaldopvaz@gmail.com 1 3.1 Peering x Trânsito Em primeiro lugar devem ser separados os conceitos de peering e trânsito Quando dois AS's tem uma quantidade de

Leia mais

Comunicação de Dados

Comunicação de Dados Comunicação de Dados Roteamento Prof. André Bessa Faculade Lourenço Filho 22 de Novembro de 2012 Prof. André Bessa (FLF) Comunicação de Dados 22 de Novembro de 2012 1 / 26 1 Introdução 2 Roteamento na

Leia mais

PTTMetro. Frederico Neves Milton Kaoru Kashiwakura

PTTMetro. Frederico Neves Milton Kaoru Kashiwakura PTTMetro Frederico Neves Milton Kaoru Kashiwakura O que é PTTMetro? PTTMetroé o nome dado ao projeto do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGIbr) que promove e cria a infra-estrutura necessária (Ponto

Leia mais

Uma Visão Geral. Sidney Cunha de Lucena Dezembro de 2002 RNP/PAL/0174. Roteamento na RNP

Uma Visão Geral. Sidney Cunha de Lucena Dezembro de 2002 RNP/PAL/0174. Roteamento na RNP Uma Visão Geral Sidney Cunha de Lucena Dezembro de 2002 RNP/PAL/0174 Roteamento 2002 RNP na RNP Índice (1) Backbone RNP2 Mapeamento físico e lógico Pontos de troca de tráfego Linhas internacionais AS's

Leia mais

Redes de Computadores (RCOMP 2014/2015)

Redes de Computadores (RCOMP 2014/2015) Redes de Computadores (RCOMP 2014/2015) Encaminhamento IPv4 Encaminhamento estático e encaminhamento dinâmico. Protocolos de encaminhamento: RIP, RIPv2, EIGRP e OSPF. Sistemas autónomos e redistribuição

Leia mais

Encaminhamento exterior BGP-4

Encaminhamento exterior BGP-4 Encaminhamento exterior BGP-4 (quarto trabalho laboratorial) FEUP/DEEC Redes de Banda Larga MIEEC 2009/10 José Ruela Bancada de trabalho Topologia genérica (OSPF e BGP) Objectivo e descrição sumária Os

Leia mais

Parte V Roteamento Unicast na Internet Roteamento Inter-Domínio

Parte V Roteamento Unicast na Internet Roteamento Inter-Domínio Roteamento em Redes de Computadores CPE 825 Parte V Roteamento Unicast na Internet Roteamento Inter-Domínio Luís Henrique M. K. Costa luish@gta.ufrj.br Otto Carlos M. B. Duarte otto@gta.ufrj.br Universidade

Leia mais

Protocolo OSPF. O p e n S h o r t e s t P at h F i r s t. E s pec i a li s ta

Protocolo OSPF. O p e n S h o r t e s t P at h F i r s t. E s pec i a li s ta Ebook Exclusivo Protocolo OSPF O p e n S h o r t e s t P at h F i r s t E s pec i a li s ta em S e rv i ços G e r e n c i a do s Segurança de de Perímetro Sumário Introdução P.3 Ententendendo o Protocolo

Leia mais

UTILIZANDO FILTROS BGP NO MIKROTIK

UTILIZANDO FILTROS BGP NO MIKROTIK UTILIZANDO FILTROS BGP NO MIKROTIK Objetivo: Proporcionar um melhor entendimento com relação ao funcionamento da Internet, trazendo um ponto de vista pouco explorado no roteamento entre sistemas autônomos

Leia mais

Camada de Rede - Roteamento. Prof. Leonardo Barreto Campos 1

Camada de Rede - Roteamento. Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Camada de Rede - Roteamento Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Sumário Introdução; Algoritmos de Roteamento: Roteamento de estado de enlace (link-state LS) Roteamento de Vetor de Distância (distancevector

Leia mais

UTILIZANDO FILTROS BGP NO MIROTIK

UTILIZANDO FILTROS BGP NO MIROTIK UTILIZANDO FILTROS BGP NO MIROTIK Objetivo: Proporcionar um melhor entendimento com relação ao funcionamento da Internet, trazendo um ponto de vista pouco explorado no roteamento entre sistemas autônomos

Leia mais

Trabalho de TCP/IP Avançado

Trabalho de TCP/IP Avançado Trabalho de TCP/IP Avançado Novembro/ 2001 - Professor: Paulo Lício de Geus Alunos: Anna Paula Ferreira - ra 501006 Guilherme Steinberger Elias - ra 501022 Tema: BGP 1. Introdução BGP (Border Gateway Protocol

Leia mais

Projeto de pesquisa apresentado para Universidade Mogi das Cruzes Prof. Orientador: xxxxxxxxxxxxxxxxx.

Projeto de pesquisa apresentado para Universidade Mogi das Cruzes Prof. Orientador: xxxxxxxxxxxxxxxxx. Universidade Mogi das Cruzes UMC Unidade Vila Lobos Sistema de informação BGP - Border Gateway Protocol BGP Border Gateway Protocol São Paulo, 2011 Nome: João Paulo Brigagão da Cruz RGM: 66282 Nome: Cleyton

Leia mais

2.1 CONFIGURANDO UMA SESSÃO BGP COM MINHA OPERADORA. autor: Rinaldo Vaz rinaldopvaz@gmail.com 1

2.1 CONFIGURANDO UMA SESSÃO BGP COM MINHA OPERADORA. autor: Rinaldo Vaz rinaldopvaz@gmail.com 1 2.1 CONFIGURANDO UMA SESSÃO BGP COM MINHA OPERADORA autor: Rinaldo Vaz rinaldopvaz@gmail.com 1 2.1 Configurando uma sessão BGP com minha operadora O router de cada grupo responde pelo IP X.128.0.1/9 (onde

Leia mais

Prof. Luís Rodolfo. Unidade III REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO

Prof. Luís Rodolfo. Unidade III REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Unidade III REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO Redes de computadores e telecomunicação Objetivos da Unidade III Apresentar as camadas de Transporte (Nível 4) e Rede (Nível 3) do

Leia mais

Política de Roteamento BGP. Diretoria Adjunta de Engenharia e Operações

Política de Roteamento BGP. Diretoria Adjunta de Engenharia e Operações Política de Roteamento BGP Diretoria Adjunta de Engenharia e Operações Data 17/07/2013 Política de Roteamento BGP Diretoria Adjunta de Engenharia e Operações 2 Sumário 1. Objetivo... 4 2. Definições...

Leia mais

CONFIGURAÇÃO DE ROTEADORES CISCO. Prof. Dr. Kelvin Lopes Dias Msc. Eng. Diego dos Passos Silva

CONFIGURAÇÃO DE ROTEADORES CISCO. Prof. Dr. Kelvin Lopes Dias Msc. Eng. Diego dos Passos Silva CONFIGURAÇÃO DE ROTEADORES CISCO Prof. Dr. Kelvin Lopes Dias Msc. Eng. Diego dos Passos Silva ROTEADOR Roteador CISCO 2600: INTERFACES DE UM ROTEADOR - Interface p/ WAN - Interface p/ LAN - Interface p/

Leia mais

BGP no Bloqueio de DoS Flood

BGP no Bloqueio de DoS Flood BGP no Bloqueio de DoS Flood Eduardo Ascenço Reis GTER18 BGP no Bloqueio de DoS Flood ear 04 Out 2004 1/41 Agenda Definição

Leia mais

Ao escolher os protocolos nesta fase do projeto, você terá subsídio para listar as características funcionais dos dispositivos a ser adquiridos

Ao escolher os protocolos nesta fase do projeto, você terá subsídio para listar as características funcionais dos dispositivos a ser adquiridos Seleção de Protocolos de Switching e Roteamento Protocolos de switching/roteamento diferem quanto a: Características de tráfego gerado Uso de CPU, memória e banda passante O número máximo de roteadores

Leia mais

Visão geral sobre encaminhamento

Visão geral sobre encaminhamento Encaminhamento IP Resumo Algoritmos Escalabilidade 1 Visão geral sobre encaminhamento Forwarding vs Routing forwarding: processo de seleccionar uma porta de saída baseado no endereço de destino e na tabela

Leia mais

Exercício 5 - Conectando-se a um PTT

Exercício 5 - Conectando-se a um PTT Exercício 5 - Conectando-se a um PTT Objetivo: Conectar o Sistema Autônomo a um PTT a partir do PoP-02. Serão abordados tópicos referentes as boas práticas de configuração e participação em um PTT, além

Leia mais

Sumário. Protocolos em Redes de Dados- Aula 05 -OSPF, IS-IS, IGRP e EIGRP p.4. Sub-redes to tipo NBMA NBMA

Sumário. Protocolos em Redes de Dados- Aula 05 -OSPF, IS-IS, IGRP e EIGRP p.4. Sub-redes to tipo NBMA NBMA Sumário Protocolos em Redes de Dados - Aula 05 - OSPF, IS-IS, IGRP e EIGRP Luís Rodrigues ler@di.fc.ul.pt OSPF. Suporte para diferentes tipos de redes. Encaminhamento hierárquico no OSPF. IS-IS. IGRP.

Leia mais

RTBH Remote Triggered Black Role

RTBH Remote Triggered Black Role RTBH Remote Triggered Black Role Hugo de Sousa Ricardo, Samuel Tabanes Menon Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, novembro de 2010 Resumo Apresentamos aqui

Leia mais

SISTEMA AUTÔNOMO: MIGRAÇÃO E CONTROLE

SISTEMA AUTÔNOMO: MIGRAÇÃO E CONTROLE SISTEMA AUTÔNOMO: MIGRAÇÃO E CONTROLE Carlos Eduardo Bloemker Alexandre Timm Vieira Orientador Universidade Luterana do Brasil (ULBRA) Graduação de

Leia mais

Ponto de Troca de Tráfego na Internet Projeto PTTmetro. Oripide Cilento Filho. NIC.br

Ponto de Troca de Tráfego na Internet Projeto PTTmetro. Oripide Cilento Filho. NIC.br Ponto de Troca de Tráfego na Internet Projeto PTTmetro Oripide Cilento Filho NIC.br Agenda Governança da Internet O CGI.Br e o NIC.Br Internet Arquitetura e Operação Sistemas Autônomos Princípios do protocolo

Leia mais

Redes TCP/IP. Prof. M.Sc. Alexandre Fraga de Araújo. alexandref@ifes.edu.br. INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Campus Cachoeiro de Itapemirim

Redes TCP/IP. Prof. M.Sc. Alexandre Fraga de Araújo. alexandref@ifes.edu.br. INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Campus Cachoeiro de Itapemirim Redes TCP/IP alexandref@ifes.edu.br Camada de Redes (Continuação) 2 Camada de Rede 3 NAT: Network Address Translation restante da Internet 138.76.29.7 10.0.0.4 rede local (ex.: rede doméstica) 10.0.0/24

Leia mais

Administração de Redes e Conectividade ao PoP-BA. III WTR do PoP-BA Luiz Barreto luiz@pop-ba.rnp.br PoP-BA: Ponto de Presença da RNP na Bahia

Administração de Redes e Conectividade ao PoP-BA. III WTR do PoP-BA Luiz Barreto luiz@pop-ba.rnp.br PoP-BA: Ponto de Presença da RNP na Bahia Administração de Redes e Conectividade ao PoP-BA III WTR do PoP-BA Luiz Barreto luiz@pop-ba.rnp.br PoP-BA: Ponto de Presença da RNP na Bahia Sumário Fundamentos Arquitetura OSI e TCP/IP Virtual LAN: Dispositivos

Leia mais

unesp UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA

unesp UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA unesp UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Administração de Redes TCP/IP Roteamento: Sistemas Autônomos e EGP Prof. Dr. Adriano Mauro Cansian adriano@ieee.org UNESP - IBILCE - São José do Rio Preto 2001 1. Introdução

Leia mais

Cap. 04 Camada de Rede

Cap. 04 Camada de Rede Cap. 04 Camada de Rede 4.1 Introdução e Serviços 4.1.1 Repasse e Roteamento 4.1.2 Modelo de Serviço de Rede 4.2 Redes Datagramas / Circuitos Virtuais 4.2.1 Redes de Circuitos Virtuais 4.2.2 Redes de Datagramas

Leia mais

Protocolos de Roteamento RIP e OSPF

Protocolos de Roteamento RIP e OSPF Protocolos de Roteamento RIP e OSPF Alexandre Urtado de Assis aua@cbpf.br Nilton Alves Jr. naj@cbpf.br http://mesonpi.cat.cbpf.br/naj Resumo Este trabalho aborda alguns protocolos de roteamento, especificamente

Leia mais

Grupo de Trabalho de Engenharia e Operação de Redes (GTER39) Conexão com PTT's utilizando Vyatta/Vyos/EdgeMAX

Grupo de Trabalho de Engenharia e Operação de Redes (GTER39) Conexão com PTT's utilizando Vyatta/Vyos/EdgeMAX Grupo de Trabalho de Engenharia e Operação de Redes (GTER39) Conexão com PTT's utilizando Vyatta/Vyos/EdgeMAX Elizandro Pacheco www.pachecotecnologia.net Elizandro Pacheco

Leia mais

24/03/2015. Prof. Marcel Santos Silva

24/03/2015. Prof. Marcel Santos Silva Prof. Marcel Santos Silva Embora os roteadores possam ser usados para segmentar os dispositivos de LAN, seu principal uso é como dispositivos de WAN. Os roteadores têm interfaces de LAN e WAN. As tecnologias

Leia mais

CST em Redes de Computadores

CST em Redes de Computadores CST em Redes de Computadores Dispositivos de Rede I AULA 07 Roteamento Dinâmico / Protocolo RIP Prof: Jéferson Mendonça de Limas Protocolos de Roteamento Dinâmico Em 1969 a ARPANET utilizava-se de algoritmos

Leia mais

Roteamento Unicast e Multicast. Profa. Priscila Solís Barreto

Roteamento Unicast e Multicast. Profa. Priscila Solís Barreto Roteamento Unicast e Multicast Profa. Priscila Solís Barreto Entrega A camada de rede supervisiona a manipulação dos pacotes nas redes física subjacente. Essa manipulação é definida como a entrega de um

Leia mais

CURSO AVANÇADO DE BGP DESIGN COM ROTEADORES CISCO. Instrutor: Rinaldo Vaz Analista de Redes Responsável técnico pelo AS 28135

CURSO AVANÇADO DE BGP DESIGN COM ROTEADORES CISCO. Instrutor: Rinaldo Vaz Analista de Redes Responsável técnico pelo AS 28135 CURSO AVANÇADO DE BGP DESIGN COM ROTEADORES CISCO Instrutor: Rinaldo Vaz Analista de Redes Responsável técnico pelo AS 28135 Versão do material: 1.1 Última publicação: 23/04/2012 1.1 INTRODUÇÃO 1.1 Introdução

Leia mais

Protocolos em Redes de Dados 2000-2001 Ficha de Laboratório Número 4 BGP

Protocolos em Redes de Dados 2000-2001 Ficha de Laboratório Número 4 BGP Protocolos em Redes de Dados 2000-2001 Ficha de Laboratório Número 4 BGP Luís Pires e Luís Rodrigues 12 de Dezembro de 2000 Agradecimento Os encaminhadores utilizados neste trabalho foram amavelmente cedidos

Leia mais

CISCO Networking Academy. copyright Thiago MacAllister, 2006 C C N A. versão 3.1. Aulas. 3º Semestre Capítulo 1. Introdução ao Roteamento Classless

CISCO Networking Academy. copyright Thiago MacAllister, 2006 C C N A. versão 3.1. Aulas. 3º Semestre Capítulo 1. Introdução ao Roteamento Classless CISCO Networking Academy 3º Semestre C C N A versão 3.1 2006 Índice 1.1 VLSM 1.1.1 O que é VLSM e por que ele é usado 1.1.2 Desperdício de endereços 1.1.3 Quando usar VLSM 1.1.4 Cálculo de sub-redes com

Leia mais

Administração de Redes 2014/15. Encaminhamento estático Princípios do encaminhamento dinâmico

Administração de Redes 2014/15. Encaminhamento estático Princípios do encaminhamento dinâmico Administração de Redes 2014/15 Encaminhamento estático Princípios do encaminhamento dinâmico 1 Routers Vamos trabalhar com dois tipos de routers Routers Cisco com sistema operativo IOS Routers Linux Router

Leia mais

Encaminhamento interior OSPF

Encaminhamento interior OSPF Encaminhamento interior OSPF (terceiro trabalho laboratorial) FEUP/DEEC Redes de Banda Larga MIEEC 2009/10 José Ruela Bancada de trabalho Topologia genérica (OSPF e BGP) Objectivo e descrição sumária Os

Leia mais

Curso de extensão em Administração de sistemas GNU/Linux: redes e serviços

Curso de extensão em Administração de sistemas GNU/Linux: redes e serviços Curso de extensão em Administração de sistemas GNU/Linux: redes e serviços - italo@dcc.ufba.br Gestores da Rede Acadêmica de Computação Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal da Bahia,

Leia mais

OSPF - Open Shortest Path First. Redes de Comunicação de Dados

OSPF - Open Shortest Path First. Redes de Comunicação de Dados OSPF - Open Shortest Path First Redes de Comunicação de Dados Bibliografia RFC 2328 - OSPF Version 2 http://www.rfc-editor.org/rfc/rfc2328.txt OSPF Design Guide, Cisco Systems http://www.cisco.com/en/us/tech/tk365/technologies_white_paper0

Leia mais

Protocolo de roteamento EIGRP. kraemer

Protocolo de roteamento EIGRP. kraemer Protocolo de roteamento EIGRP Cronograma Introdução Formato das mensagens Módulos independentes de protocolos Tipos de pacote Protocolo Hello Atualizações associadas Algoritmo DUAL Distância administrativa

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Roteamento IP Redes de Computadores Objetivo Conhecer o modelo de roteamento da arquitetura TCP/IP Entender os conceitos básicos de algoritmo, métrica, tabela e protocolos de roteamento

Leia mais

Vítor Vaz da Silva F-1

Vítor Vaz da Silva F-1 No início havia a ARPANET e a SATNET e emergiu a Internet. A Internet funcionava como uma única rede que interligava computadores em centros de investigação e algumas redes locais. Os routers tinham o

Leia mais

Redes de Computadores II

Redes de Computadores II Redes de Computadores II Prof. Celio Trois portal.redes.ufsm.br/~trois/redes2 Roteamento Dinâmico As principais vantagens do roteamento dinâmico são: Simplifica o gerenciamento da rede. Viável em grandes

Leia mais

Este documento é propriedade intelectual 2013 do Núcleo de Educação a distância da NRsystem e distribuído sob os seguintes termos:

Este documento é propriedade intelectual 2013 do Núcleo de Educação a distância da NRsystem e distribuído sob os seguintes termos: NRSYSTEM SOLUÇÕES Fundamentos de Design de Interfaces para Internet Este documento é propriedade intelectual 2013 do Núcleo de Educação a distância da NRsystem e distribuído sob os seguintes termos: 1.

Leia mais

Roteamento IP & MPLS. Prof. Marcos Argachoy

Roteamento IP & MPLS. Prof. Marcos Argachoy REDES DE LONGA DISTANCIA Roteamento IP & MPLS Prof. Marcos Argachoy Perfil desse tema O Roteador Roteamento IP Protocolos de Roteamento MPLS Roteador Roteamento IP & MPLS Hardware (ou software) destinado

Leia mais

Pontos de Troca de Tráfego na Internet - Projeto PTTmetro SET 2007 24/08/2007. Oripide Cilento Filho (oripide@nic.br)

Pontos de Troca de Tráfego na Internet - Projeto PTTmetro SET 2007 24/08/2007. Oripide Cilento Filho (oripide@nic.br) Pontos de Troca de Tráfego na Internet - Projeto PTTmetro SET 2007 24/08/2007 Oripide Cilento Filho (oripide@nic.br) IPTV - Arquitetura Sistemas Autônomos Agenda Princípios do protocolo BGP Internet -

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO PROJECTO E INSTALAÇÃO DE REDES LOCAIS DE COMPUTADORES O Modelo TCP/IP: Camada Internet Discentes: Ricardo Alexandre Revez Costa, nº5963 Manuel José Terlica Revés,

Leia mais

Roteiro de Práticas de Roteamento IGP usando Quagga

Roteiro de Práticas de Roteamento IGP usando Quagga Roteiro de Práticas de Roteamento IGP usando Quagga OSPF O objetivo desse roteiro é mostrar como o pacote Quagga pode ser utilizado para construir roteadores com suporte a protocolos de roteamento utilizando

Leia mais

Failover com EIGRP usando o exemplo da configuração de VRF

Failover com EIGRP usando o exemplo da configuração de VRF Failover com EIGRP usando o exemplo da configuração de VRF Índice Introdução Pré-requisitos Versões de hardware e software onvenções onfigurar iagrama de Rede onfigurações Verificar comandos show Informações

Leia mais

Protocolos de Roteamento

Protocolos de Roteamento Protocolos de Roteamento Em um sistema de troca de mensagens (comutação de mensagens), roteamento é o processo de escolha do caminho pelo qual iremos enviar os datagramas. Pode ser dividido em: Roteamento

Leia mais

Protocolos de Roteamento IPv6. cfriacas@fccn.pt FCCN

Protocolos de Roteamento IPv6. cfriacas@fccn.pt FCCN Protocolos de Roteamento IPv6 cfriacas@fccn.pt FCCN 1 Carlos Friaças Membro da Equipe Técnica da FCCN, Lic. pela Univ.Lisboa Projectos: 6NET, IPv6-DAR, IPv6.EU TF, Gigapix,... Apresentações: Roma/GEANT

Leia mais

Capítulo 10 - Conceitos Básicos de Roteamento e de Sub-redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página

Capítulo 10 - Conceitos Básicos de Roteamento e de Sub-redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página Capítulo 10 - Conceitos Básicos de Roteamento e de Sub-redes 1 Protocolos Roteáveis e Roteados Protocolo roteado: permite que o roteador encaminhe dados entre nós de diferentes redes. Endereço de rede:

Leia mais

Redes de Computadores II

Redes de Computadores II Redes de Computadores II Prof. Celio Trois portal.redes.ufsm.br/~trois/redes2 OSPF Open Shortest Path First - OSPF Protocolo aberto e padronizado pelo IETF (RFC 2328), o que permite que diversas plataformas

Leia mais

BC-0506: Comunicação e Redes Aula 04: Roteamento

BC-0506: Comunicação e Redes Aula 04: Roteamento BC-0506: Comunicação e Redes Aula 04: Roteamento Santo André, Q011 1 Roteamento Princípios de Roteamento O que é... Sistemas Autônomos Roteamento Interno e Externo Principais Tipos de Algoritmos Distance-Vector

Leia mais

Utilização da aplicação BGP de 32 bits COMO o exemplo da configuração de número

Utilização da aplicação BGP de 32 bits COMO o exemplo da configuração de número Utilização da aplicação BGP de 32 bits COMO o exemplo da configuração de número Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Versões de hardware e software Convenções Configurar Diagrama de Rede Configurações

Leia mais

BGP v4 Tutorial 17º GTER

BGP v4 Tutorial 17º GTER BGP v4 Tutorial 17º GTER Caio Klein 1 Agenda Introdução ao BGP v4 Protocolo BGP e Atributos ibgp e ebgp Políticas de Roteamento BGP Intervalo Escalando o ibgp Full Mesh Route Reflection Confederations

Leia mais

Tolerância a Falhas em Encaminhamento IP

Tolerância a Falhas em Encaminhamento IP Tolerância a Falhas em Sistemas Distribuídos e Tolerância a Falhas Hugo Veiga João Caldeira Vasco Soares hveiga@ubi.pt jcaldeira@est.ipcb.pt vasco_g_soares@est.ipcb.pt Hugo Veiga, João Caldeira, Vasco

Leia mais

Aula 20. Roteamento em Redes de Dados. Eytan Modiano MIT

Aula 20. Roteamento em Redes de Dados. Eytan Modiano MIT Aula 20 Roteamento em Redes de Dados Eytan Modiano MIT 1 Roteamento Deve escolher rotas para vários pares origem, destino (pares O/D) ou para várias sessões. Roteamento datagrama: a rota é escolhida para

Leia mais

Roteiro de Práticas de Roteamento IGP usando Quagga

Roteiro de Práticas de Roteamento IGP usando Quagga Roteiro de Práticas de Roteamento IGP usando Quagga RIP O objetivo desse roteiro é mostrar como o pacote Quagga pode ser utilizado para construir roteadores com suporte a protocolos de roteamento utilizando

Leia mais

AGENTE PROFISSIONAL - ANALISTA DE REDES

AGENTE PROFISSIONAL - ANALISTA DE REDES Página 1 CONHECIMENTO ESPECÍFICO 01. Suponha um usuário acessando a Internet por meio de um enlace de 256K bps. O tempo mínimo necessário para transferir um arquivo de 1M byte é da ordem de A) 4 segundos.

Leia mais

PROAPPS BORDER ROUTING Data Sheet Professional Appliance / Apresentação

PROAPPS BORDER ROUTING Data Sheet Professional Appliance / Apresentação O ProApps Border Routing é o componente de roteamento avançado, projetado especialmente para atuar em operações de missão crítica, foco em grandes taxas de pacotes por segundo e megabits por segundo. É

Leia mais

Acesso à Internet a partir de uma VPN MPLS usando uma tabela de roteamento global

Acesso à Internet a partir de uma VPN MPLS usando uma tabela de roteamento global Acesso à Internet a partir de uma VPN MPLS usando uma tabela de roteamento global Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Material de Suporte Convenções Configurar Diagrama de

Leia mais

Revisão. Karine Peralta karine.peralta@pucrs.br

Revisão. Karine Peralta karine.peralta@pucrs.br Revisão Karine Peralta Agenda Revisão Evolução Conceitos Básicos Modelos de Comunicação Cliente/Servidor Peer-to-peer Arquitetura em Camadas Modelo OSI Modelo TCP/IP Equipamentos Evolução... 50 60 1969-70

Leia mais

Avaya Networking. Rafael Rocha, Sales Engineer Westcon Convergence

Avaya Networking. Rafael Rocha, Sales Engineer Westcon Convergence Avaya Networking Rafael Rocha, Sales Engineer Westcon Convergence Programação 1. Introdução (02/set - 10:00) 2. Conceitos básicos I (16/set - 10:00) 3. Conceitos básicos II (07/out - 10:00) 4. Conhecimento

Leia mais