Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download ""

Transcrição

1 Ectasias Tratamento Cirurgia Refractiva a LASER Sim ou Não?? Paulo Torres Departamento de Córnea e Superfície Ocular Hospital Santo António CHP U.P., ICBAS

2

3 Cirurgia Refractiva a Laser Contraindicações Major Espectativa de resultado demasiado elevada Dúvidas sobre a cirurgia. Erro refractivo elevado e/ou não estável Patologia ocular Topografia corneana com alterações..

4 Quem faz??

5 Quem não faz??

6

7 Literatura mundial Pouquíssimos relatos de cirurgia a LASER em pacientes com queratocone A maioria dos artigos publicados sobre cirurgia refractiva defende a não realização deste tipo de cirurgia em doentes com queratocone!!

8 Literatura mundial PRK é preferível a LASIK N Alpins T. Koller G. Cenanamo Ablação guiada por topografia Aberrações de alta ordem, coma PRK + CXL A Kanellopoulos G Kymionis I Pallikaris Séries pequenas!!

9 Critérios para PRK Esclarecimento do doente (tratamento off-label..!!) Intolerância às LC MAVC > 20/30 (< 20/40 anéis intracorneanos) Estabilidade refractiva Astigmatismo > miopia Paquimetria > 400 mm (ponto + fino)

10 Critérios para PRK Ablação tecidual até 50 mm Paquimetria central esperada 400 mm Paquimetria pós PRK deve permitir a realização de CXL e/ou coloção de anéis em 2º tempo

11 PRK + CXL PRK guiado por topografia Regularização da córnea, reduzindo o astigmatismo irregular, e tratar parte do erro refractivo Zona óptica 5.5 mm (poupar tecido!!) Remoção planeada de estroma < 50 mm Correcção da miopia até -3.5 D Correcção do astigmatismo até 4.0 D

12 PRK + CXL Cross-Linking Riboflavina 0.1% Aplicação UV-A 370 nm, 3 mw/cm2, 30 min LC terapêutica Óculos de sol, 2 meses Vitamina C oral 1000 mg/dia, 2 meses

13 PRK + CXL Porquê PRK + CXL em simultâneo?? Redução do tempo de paragem laboral Qdo o PRK é efectuado dp do CXL, parte do estroma tratado é removido minimizando o benefício do CXL

14 PRK + CXL Porquê PRK + CXL em simultâneo?? Ablação corneana é diferente na córnea tratada com CXL (qdo comparada com a córnea virgem) resultados imprevisíveis!! O risco de haze estromal anterior é menor no procedimento simultâneo qdo comparado com o PRK isolado Menor quantidade de queratócitos no estroma anterior devido ao CXL

15 PRK + CXL Objectivo final: Estabilização da ectasia progressiva, reabilitação visual e adiar ou mesmo evitar o transplante de córnea em jovens adultos profissionalmente activos

16 Estudos em modelos animais! Estabilização do queratocone após o LASER. Deposição de colagénio formado de novo na matriz extracelular do estroma anterior Relaxamento das fibras periféricas de colagénio em direcção ao limbo o que origina diminuição da protusão central

17

18 DÚVIDAS! Queratocone.. Etiologia?? Fisiopatologia?? Progressão?? Comportamento biomecânico?? Histeresis??

19 DÚVIDAS! Topografia corneana atípica: Irregularidade estável ou ínicio de progressão?? Se for irregularidade estável quando tempo se deve esperar para ter a certeza de não evolução?? Estudos paquimétricos do epitélio serão importantes para detectar uma irregularidade precoce??

20 DÚVIDAS! Paquimetria baixa?? Critérios de segurança?? Tratamento do astigmatismo irregular é muito menos previsível Ablação cirúrgica de tecido na zona central!!! Área mais fragilizada (queratocone)?? Estroma anterior confere rigidez estrutural

21 DÚVIDAS! Crosslinking e PRK?? Em simultâneo?? Intervalo entre cirurgias?? Futuro?? Como irá ficar a córnea (??) quando as pontes entre as fibrilas de colagénio se romperem de novo?? Base genética actividade proteolítica

22

23 PTorres: Não faço qualquer tipo de cirurgia subtractiva em pacientes com suspeita de queratocone ou q. fruste!! Mesmo o PRK leva a uma perda de tecido que pode influenciar a biomecânica de uma córnea que já é estruturalmente fraca

24 Ponto de vista Médico-Legal??

25 CERTEZAS! Queratocone é bilateral e não simétrico!! Enfraquecimento biomecânico e adelgaçamento com protusão da córnea central e paracentral Prevalência entre 4-600/ , contudo numa população rastreada para Cx Refractiva a prevalência de topografia atípica é muito maior!!

26 CERTEZAS! Queratocone apresenta um curso não previsível e variável em cada olho!! Não há exames que avaliem a probabilidade de progressão!! A actividade enzimática proteolítica anormal faz com que indivíduos com queratocone estável estejam SEMPRE em risco de desenvolver ectasia maior!!

27 CERTEZAS! Ectasia corneana é a complicação mais temível em doentes submetidos a cirurgia refractiva!! Há casos de ectasia pós-lasik em indivíduos com estudo topográfico pré-operatório normal!! O cumprimento rigoroso dos actuais critérios de segurança reduzem em muito o risco de ectasia!!

28 Certezas?? Será que as há na Medicina? Jorge Jesus, PhD

29 Critérios de segurança!!

30 Muito Obrigado!!

SABER MAIS SOBRE QUERATOCONE - ANÉIS INTRACORNEANOS

SABER MAIS SOBRE QUERATOCONE - ANÉIS INTRACORNEANOS SABER MAIS SOBRE QUERATOCONE - ANÉIS INTRACORNEANOS FICHA TÉCNICA EDIÇÃO Clínicas Leite, Lda Ver. 01 / Jan 2016 REDAÇÃO/DOCUMENTAÇÃO Mariana Coimbra (Marketing e Comunicação) 1 QUERATOCONE - ANÉIS INTRACORNEANOS

Leia mais

SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS RELATÓRIO PARA A

SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS RELATÓRIO PARA A número 22 - maio/2016 DECISÃO FINAL RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS CROSSLINKING PARA O TRATAMENTO DO CERATOCONE RELATÓRIO

Leia mais

SABER MAIS SOBRE ASTIGMATISMO

SABER MAIS SOBRE ASTIGMATISMO SABER MAIS SOBRE ASTIGMATISMO FICHA TÉCNICA EDIÇÃO Clínicas Leite, Lda Ver. 01 / Jan 2016 REDAÇÃO/DOCUMENTAÇÃO Mariana Coimbra (Marketing e Comunicação) 1 ASTIGMATISMO O que é o astigmatismo? É uma alteração

Leia mais

Tema do relatório: cross-linking do colágeno corneano. 1. Introdução. 1.1 Ceratocone

Tema do relatório: cross-linking do colágeno corneano. 1. Introdução. 1.1 Ceratocone Imprimir PROCESSO-CONSULTA CFM nº 1.923/10 PARECER CFM nº 30/10 INTERESSADO: F.A.A.A. ASSUNTO: Procedimento de cross-linking para ceratocone RELATOR: Dra. Tânia Schaefer EMENTA: O cross-linking de colágeno

Leia mais

SABER MAIS SOBRE HIPERMETROPIA

SABER MAIS SOBRE HIPERMETROPIA SABER MAIS SOBRE HIPERMETROPIA FICHA TÉCNICA EDIÇÃO Clínicas Leite, Lda Ver. 01 / Jan 2016 REDAÇÃO/DOCUMENTAÇÃO Mariana Coimbra (Marketing e Comunicação) 1 HIPERMETROPIA O que é a hipermetropia? É uma

Leia mais

6 MÉTODOS PARA RECUPERAR SUA VISÃO

6 MÉTODOS PARA RECUPERAR SUA VISÃO 6 MÉTODOS PARA RECUPERAR SUA VISÃO Sumário. Introdução. 02 Cirurgia de Miopia. 03 Cirurgia de Hipermetropia. 04 Cirurgia de Presbiopia ou vista cansada. 05 Cirurgia de Astigmatismo 06 Cirurgia refrativa

Leia mais

08:55-09:15 Debate - Tratamento do edema de macula - Anti-VEGF X Corticoide

08:55-09:15 Debate - Tratamento do edema de macula - Anti-VEGF X Corticoide DIA 17/3/2017 - SEXTA-FEIRA AUDITÓRIO SÉRGIO BERNARDES 08:30-10:00 RETINA - Encontro SBRV-SNNO 08:30-08:35 Abertura 08:35-08:55 A definir 08:55-09:15 Debate - Tratamento do edema de macula - Anti-VEGF

Leia mais

GLAUCOMA PRIMÁRIO DE ÂNGULO ABERTO (GPAA)

GLAUCOMA PRIMÁRIO DE ÂNGULO ABERTO (GPAA) Prof. F. Falcão dos Reis 2006 DEFINIÇÃO Um suspeito de glaucoma é um indivíduo com achados físicos e/ou uma constelação de factores de risco que indicam uma probabilidade elevada de desenvolver Glaucoma

Leia mais

O que é Avançada técnica cirúrgica com excimer laser que possibilita a correção refrativa da visão.

O que é Avançada técnica cirúrgica com excimer laser que possibilita a correção refrativa da visão. PRK O que é Avançada técnica cirúrgica com excimer laser que possibilita a correção refrativa da visão. Técnica Cirurgia realizada na superfície da córnea, sem a necessidade de corte. Indicação Correção

Leia mais

Relatório Estágio Queratocone - Mestrado Optometria em Ciências da Visão

Relatório Estágio Queratocone - Mestrado Optometria em Ciências da Visão UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Mestrado Optometria em Ciências da Visão Relatório Estágio Queratocone Docente: Dr. Eugénio Leite Realizado na Clínica Leite & Leite, Lisboa Discente: Sandra Lacerda Dias

Leia mais

Anéis de Ferrara: 4 Anos depois J. Feijão, N. Alves, A. Duarte, F. Trincão, V. Maduro, C. Batalha, P. Candelária

Anéis de Ferrara: 4 Anos depois J. Feijão, N. Alves, A. Duarte, F. Trincão, V. Maduro, C. Batalha, P. Candelária Oftalmologia - Vol. 34: pp. 459-464 Anéis de Ferrara: 4 Anos depois J. Feijão, N. Alves, A. Duarte, F. Trincão, V. Maduro, C. Batalha, P. Candelária Serviço de Oftalmologia do Centro Hospitalar de Lisboa

Leia mais

Tratamento aditivo do ceratocone por crosslinking do colágeno após implante de anel de Ferrara

Tratamento aditivo do ceratocone por crosslinking do colágeno após implante de anel de Ferrara 138 ARTIGO ORIGINAL Tratamento aditivo do ceratocone por crosslinking do colágeno após implante de anel de Ferrara Addictive treatment of keratoconus with collagen crosslinking after Ferrara ring implant

Leia mais

Prefácio Boa leitura!

Prefácio Boa leitura! Índice Remissivo Lente monofocal esférica 4 Lente monofocal asférica 4 Comparação entre lente esférica e asférica 5 Lente monofocal asférica tórica 7 Lente multifocal 8 Lente multifocal tórica 10 Lente

Leia mais

08:00-10:30 CATARATA 1 - Cirurgia de catarata premium: de A a Z

08:00-10:30 CATARATA 1 - Cirurgia de catarata premium: de A a Z DIA 16/3/2017 - QUINTA-FEIRA AUDITÓRIO SÉRGIO BERNARDES 08:00-10:30 CATARATA 1 - Cirurgia de catarata premium: de A a Z 1º Bloco: LIOs Tóricas 08:00-08:10 Dispositivo para aferição do alinhamento intraoperatório

Leia mais

SABER MAIS SOBRE MIOPIA

SABER MAIS SOBRE MIOPIA SABER MAIS SOBRE MIOPIA FICHA TÉCNICA EDIÇÃO Clínicas Leite, Lda Ver. 01 / Jan 2016 REDAÇÃO/DOCUMENTAÇÃO Mariana Coimbra (Marketing e Comunicação) 1 MIOPIA O que é a miopia? A miopia é a impossibilidade

Leia mais

Corneal thickness progression from the thinnest point to the limbus: study based on a normal and a keratoconus population to create reference values

Corneal thickness progression from the thinnest point to the limbus: study based on a normal and a keratoconus population to create reference values Progressão da espessura corneana do ponto mais fino em direção ao limbo: estudo de uma população normal e de portadores de ceratocone para criação de valores de referência Corneal thickness progression

Leia mais

Luxação Congênita do Quadril (Displasia Acetabular) Doença de Legg-Perthes-Calvet Epifisiólise. Prof André Montillo UVA

Luxação Congênita do Quadril (Displasia Acetabular) Doença de Legg-Perthes-Calvet Epifisiólise. Prof André Montillo UVA Luxação Congênita do Quadril (Displasia Acetabular) Doença de Legg-Perthes-Calvet Epifisiólise Prof André Montillo UVA Patologia Evolução Fisiológica A Partir dos 4 anos de idade haverá uma Obstrução da

Leia mais

VISION IN EVOLUTION A

VISION IN EVOLUTION A VISION IN EVOLUTION A A Lente de Contato para Ceratocone e Córnea irregular mais utilizada no mundo. A MEDIPHACOS, dentro de sua filosofia de ética, pioneirismo e vanguarda, disponibiliza exclusivamente

Leia mais

RELATÓRIO PADRONIZADO PARA AUTORIZAÇÃO DE IMPLANTE DE ANEL INTRA-ESTROMAL

RELATÓRIO PADRONIZADO PARA AUTORIZAÇÃO DE IMPLANTE DE ANEL INTRA-ESTROMAL Após Preenchimento entregar: RELATÓRIO PADRONIZADO PARA AUTORIZAÇÃO DE IMPLANTE DE ANEL INTRA-ESTROMAL ORIGINAL NA ULP; 01 CÓPIA P/ MÉDICO; 01 CÓPIA P/ PACIENTE. A Resolução CFM nº 1.762/05 estabelece

Leia mais

De forma geral, a visão é o sentido mais valorizado pelas pessoas. Em uma sociedade

De forma geral, a visão é o sentido mais valorizado pelas pessoas. Em uma sociedade A importância da consulta oftalmológica De forma geral, a visão é o sentido mais valorizado pelas pessoas. Em uma sociedade cheia de apelos visuais, em que o contato com o mundo se faz inicialmente por

Leia mais

NOVA ZONA ÓPTICA VARIÁVEL LÍDER MUNDIAL NO TRATAMENTO DO CERATOCONE

NOVA ZONA ÓPTICA VARIÁVEL LÍDER MUNDIAL NO TRATAMENTO DO CERATOCONE NOVA ZONA ÓPTICA VARIÁVEL LÍDER MUNDIAL NO TRATAMENTO DO CERATOCONE O MAIS COMPLETO E VERSÁTIL SISTEMA PARA REMODELAMENTO CORNEANO EXISTENTE NO MERCADO MUNDIAL. Keraring, segmento de anel corneano intra-estromal,

Leia mais

SERVIÇO DE OFTALMOLOGIA

SERVIÇO DE OFTALMOLOGIA S. Pina, A. R. Azevedo, F. Silva, A. Gonçalves, S. Alves, D. Cavalheiro, F. Vaz, P. Kaku, F. Esperancinha SERVIÇO DE OFTALMOLOGIA HOSPITAL PROF. DR. FERNANDO FONSECA Director Serviço: Dr. António Melo

Leia mais

Pâncreas O Pâncreas é um órgão do sistema digestivo e endócrino. Tem uma função exócrina (segregando suco pancreático que contém enzimas digestivas) e

Pâncreas O Pâncreas é um órgão do sistema digestivo e endócrino. Tem uma função exócrina (segregando suco pancreático que contém enzimas digestivas) e Projecto Tutorial - Diabetes Trabalho realizado por: Carlos Bernardo 2 º Ano Bioquímica No âmbito da Cadeira de M.E.T. III Ano Lectivo: 2007/2008 Pâncreas O Pâncreas é um órgão do sistema digestivo e endócrino.

Leia mais

Dr. Marcelo Palis Ventura. Coleção Glaucoma Coordenador: Dr. Carlos Akira Omi. Volume 1. Conceito e Diagnóstico. Volume 2. Exames complementares

Dr. Marcelo Palis Ventura. Coleção Glaucoma Coordenador: Dr. Carlos Akira Omi. Volume 1. Conceito e Diagnóstico. Volume 2. Exames complementares Introdução Glaucoma pode ser definido como um grupo complexo de doenças caracterizadas pela degeneração progressiva das células ganglionares da retina e perda progressiva da visão, sendo a pressão ocular

Leia mais

NOVA ZONA ÓPTICA VARIÁVEL LÍDER MUNDIAL NO TRATAMENTO DO CERATOCONE

NOVA ZONA ÓPTICA VARIÁVEL LÍDER MUNDIAL NO TRATAMENTO DO CERATOCONE NOVA ZONA ÓPTICA VARIÁVEL LÍDER MUNDIAL NO TRATAMENTO DO CERATOCONE O mais completo e versátil sistema para remodelamento corneano existente no mercado mundial. Keraring, segmento de anel corneano intraestromal,

Leia mais

Procedimento é realizado no Hospital do Olho da Redentora, em Rio Preto Enxergar

Procedimento é realizado no Hospital do Olho da Redentora, em Rio Preto Enxergar Cirurgia inédita de miopia tecnologia de alta precisão A estimativa dos especialistas é de que, entre os brasileiros, existam cerca de 5,6 milhões de pessoas com mais de 6 graus de miopia Matéria publicada

Leia mais

APRESENTAÇÃO. A Clínica de Olhos Dr. Paulo Ferrara foi fundada no ano de 2006 no Complexo Médico

APRESENTAÇÃO. A Clínica de Olhos Dr. Paulo Ferrara foi fundada no ano de 2006 no Complexo Médico APRESENTAÇÃO A Clínica de Olhos Dr. Paulo Ferrara foi fundada no ano de 2006 no Complexo Médico Life Center, em Belo Horizonte. Trata-se de um espaço que reúne renomados médicos, entre eles o Dr. Paulo

Leia mais

Prefácio Nunca opere com dúvidas!

Prefácio Nunca opere com dúvidas! Índice Remissivo O que é a Catarata? 4 Quais os sintomas da Catarata? 5 Quais são os tipos de Catarata? 6 Qual o tratamento da Catarata? 7 Como é a anestesia na cirurgia de Catarata? 8 A importância na

Leia mais

Photorefractive keratectomy (PRK) with mitomicyn C 0,02% for the management of high degree of hyperopic astigmatism following radial keratectomy

Photorefractive keratectomy (PRK) with mitomicyn C 0,02% for the management of high degree of hyperopic astigmatism following radial keratectomy 156 RELATO DE CASO Ceratectomia fotorrefrativa (PRK) com mitomicina C a 0,02% para correção de grau acentuado de astigmatismo hipermetrópico composto secundário a cirurgia de ceratotomia radial (RK) Photorefractive

Leia mais

DESENHO PRISMÁTICO KERARING SEGMENTOS DE ARCOS E ESPESSURAS VARIÁVEIS EXCLUSIVO

DESENHO PRISMÁTICO KERARING SEGMENTOS DE ARCOS E ESPESSURAS VARIÁVEIS EXCLUSIVO KERARING, segmento de anel corneano intraestromal, é um dispositivo de precisão implantado para correção de irregularidades da superfície corneana e redução de erros refracionais associados ao Ceratocone

Leia mais

CURSOS DE TRANSFERÊNCIA E HABILIDADES SANTA CASA DE SÃO PAULO Período: 22/06 e 23/06

CURSOS DE TRANSFERÊNCIA E HABILIDADES SANTA CASA DE SÃO PAULO Período: 22/06 e 23/06 22/06 (quarta-feira) Programa Preliminar *Sujeito a alterações CURSOS DE TRANSFERÊNCIA E HABILIDADES SANTA CASA DE SÃO PAULO Período: 22/06 e 23/06 Atualizado em 08/04/2016 às 12h00 RETINA DAY 22/06 (quarta-feira)

Leia mais

Alterações na Aberrometria Corneana pós-lasik com microqueratótomo mecânico MORIA One Use-Plus SBK

Alterações na Aberrometria Corneana pós-lasik com microqueratótomo mecânico MORIA One Use-Plus SBK Oftalmologia - Vol. 38: pp.35-41 Artigo Original Alterações na Aberrometria Corneana pós-lasik com microqueratótomo mecânico MORIA One Use-Plus SBK Maria Luísa Colaço 1,2, Mónica Franco 1,2, Cristina Pereira

Leia mais

3248 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B N. o de Maio de 2004

3248 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B N. o de Maio de 2004 3248 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B N. o 119 21 de Maio de 2004 Escolaridade (em horas semanais) Unidades curriculares Tipo Observações Aulas teórico- Aulas teóricas Aulas práticas Seminários Estágios -práticas

Leia mais

Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa

Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa I Jornadas de Enfermagem e Ortóptica do Centro Hospitalar Lisboa Ocidental João Ferreira, Wilson Quintino, Carla Lança e Manuel Oliveira Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa É um problema de

Leia mais

Coração Outono/Inverno: casos clínicos. O que posso fazer pelo meu doente idoso com: Fibrilhação auricular

Coração Outono/Inverno: casos clínicos. O que posso fazer pelo meu doente idoso com: Fibrilhação auricular Coração Outono/Inverno: casos clínicos. O que posso fazer pelo meu doente idoso com: Fibrilhação auricular Homem; 79 anos FRCV: Antecedentes: 1. HTA 1. Úlcera duodenal 2. Diabetes mellitus Medicação habitual:

Leia mais

Mini ebook DOENÇAS OFTALMOLÓGICAS NA TERCEIRA IDADE ALERTAS E RECOMENDAÇÕES

Mini ebook DOENÇAS OFTALMOLÓGICAS NA TERCEIRA IDADE ALERTAS E RECOMENDAÇÕES Mini ebook DOENÇAS OFTALMOLÓGICAS NA TERCEIRA IDADE ALERTAS E RECOMENDAÇÕES A manutenção da saúde ocular está diretamente relacionada com os exames de rotina realizados por um médico oftalmologista, em

Leia mais

XV CONGRESSO NACIONAL DE ORTOPTISTAS

XV CONGRESSO NACIONAL DE ORTOPTISTAS XV CONGRESSO NACIONAL DE ORTOPTISTAS Um Regresso às Origens PROGRAMA 27, 28 e 29 de Março de 2014 HOTEL TIARA PARK ATLANTIC PORTO 27 de Março (quinta-feira) 9:00 Abertura do Secretariado e Entrega de Documentação

Leia mais

Características endoscópicas dos tumores neuroendócrinos retais podem prever metástases linfonodais? - julho 2016

Características endoscópicas dos tumores neuroendócrinos retais podem prever metástases linfonodais? - julho 2016 A incidência de tumores neuroendócrinos (TNE) retais tem aumentado ao longo dos últimos 35 anos. A maioria dos TNEs retais são diagnosticados por acaso, provavelmente devido ao aumento do número de sigmoidoscopias

Leia mais

SUMÁRIO PARTE I CONCEITOS A Pentacam HR in IOLCalculations A Biometria em Tempos de Lente Intraocular de Tecnologia Avançada...

SUMÁRIO PARTE I CONCEITOS A Pentacam HR in IOLCalculations A Biometria em Tempos de Lente Intraocular de Tecnologia Avançada... SUMÁRIO PARTE I CONCEITOS............. 1 1 A Biometria em Tempos de Lente Intraocular de Tecnologia Avançada........... 3 2 A Prevenção de Surpresas Refrativas: Como Raciocinar em Cálculo de Lente Intraocular..................

Leia mais

Arquivos Brasileiros de Oftalmologia Print version ISSN On-line version ISSN

Arquivos Brasileiros de Oftalmologia Print version ISSN On-line version ISSN 1 de 8 13/10/2016 15:16 Arquivos Brasileiros de Oftalmologia Print version ISSN 0004-2749On-line version ISSN 1678-2925 Arq. Bras. Oftalmol. vol.66 no.4 São Paulo July/Aug. 2003 http://dx.doi.org/10.1590/s0004-27492003000400004

Leia mais

Tratamento do Queratocone com Implante de Anéis Intra-Estromais por Laser Femtosegundo Resultados de Acordo com a Nova Classificação SAANA

Tratamento do Queratocone com Implante de Anéis Intra-Estromais por Laser Femtosegundo Resultados de Acordo com a Nova Classificação SAANA Oftalmologia - Vol. 35: pp.253-258 Artigo Original Tratamento do Queratocone com Implante de Anéis Intra-Estromais por Laser Femtosegundo Resultados de Acordo com a Nova Classificação SAANA Andreia M.

Leia mais

SABER MAIS SOBRE DEGENERESCÊNCIA MACULAR RELACIONADA COM A IDADE

SABER MAIS SOBRE DEGENERESCÊNCIA MACULAR RELACIONADA COM A IDADE SABER MAIS SOBRE DEGENERESCÊNCIA MACULAR RELACIONADA COM A IDADE FICHA TÉCNICA EDIÇÃO Clínicas Leite, Lda Ver. 01 / Jan 2016 REDAÇÃO/DOCUMENTAÇÃO Mariana Coimbra (Marketing e Comunicação) 1 DEGENERESCÊNCIA

Leia mais

Objetivo: O objetivo deste trabalho é estabelecer diretrizes baseadas em evidências científicas para Cirurgia Refrativa.

Objetivo: O objetivo deste trabalho é estabelecer diretrizes baseadas em evidências científicas para Cirurgia Refrativa. Diretriz de Cirurgia Refrativa Autoria: Conselho Brasileiro de Oftalmologia, Associação Médica Brasileira e Associação Brasileira de Catarata e Cirurgia Refrativa (ABCCR). Participantes: Dr Renato Ambrosio

Leia mais

PARECER CREMEB Nº 05/09

PARECER CREMEB Nº 05/09 Expediente Consulta n o 147.353/08 PARECER CREMEB Nº 05/09 (Aprovado em Sessão da 2ª Câmara de 05/03/2009) Assunto: Indicação de cirurgia refrativa para trabalhador que necessite de utilizar equipamento

Leia mais

Microdermoabrasão

Microdermoabrasão Microdermoabrasão A microdermoabrasão é um dos procedimentos cosméticos mais populares e não invasivos realizados atualmente. Com o tempo, fatores como envelhecimento, fatores genéticos, danos causados

Leia mais

Centro Hospitalar de Entre Douro e Vouga

Centro Hospitalar de Entre Douro e Vouga Unidade da Coluna Drs. Bessa da Silva, Artur Teixeira, Daniel Silva e Pedro Varanda Centro Hospitalar de Entre Douro e Vouga Unidade do Joelho Drs. Alberto Monteiro, Carlos Alegre, Francisco Silva e Manuel

Leia mais

PROGRAMA DE ESPECIALIZAÇÃO DO CURSO DE OFTALMOLOGIA. 1. Programa de Aulas/Discussões em Plástica Ocular, Vias Lacrimais e òrbita

PROGRAMA DE ESPECIALIZAÇÃO DO CURSO DE OFTALMOLOGIA. 1. Programa de Aulas/Discussões em Plástica Ocular, Vias Lacrimais e òrbita Data: 05/03/2013 Paginas: 1/8 Revisão: 02 PROGRAMA DE ESPECIALIZAÇÃO DO CURSO DE 1. Programa de Aulas/Discussões em Plástica Ocular, Vias Lacrimais e òrbita REUNIÕES: segundas-feiras, 07:30-08:00h Informações

Leia mais

A tomografia de córnea e segmento anterior na propedêutica do exame complementar na avaliação de ectasia

A tomografia de córnea e segmento anterior na propedêutica do exame complementar na avaliação de ectasia 54RELATO DE CASO A tomografia de córnea e segmento anterior na propedêutica do exame complementar na avaliação de ectasia Simplifying ectasia screening with corneal and anterior segment tomography Bruno

Leia mais

CAPÍTULO 18. MIOMAS SUBMUCOSOS: ESTADIAMEnTOS PARA TRATAMEnTO HISTEROSCÓPICO. 1. INTRODUçãO

CAPÍTULO 18. MIOMAS SUBMUCOSOS: ESTADIAMEnTOS PARA TRATAMEnTO HISTEROSCÓPICO. 1. INTRODUçãO CAPÍTULO 18 MIOMAS SUBMUCOSOS: ESTADIAMEnTOS PARA TRATAMEnTO HISTEROSCÓPICO 1. INTRODUçãO Leiomiomas uterinos são os tumores mais frequentes do trato genital feminino, clinicamente aparentes em 25% das

Leia mais

VISÃO SISTEMA NERVOSO SENSORIAL. A visão é o processo pelo qual a luz refletida dos objetos no nosso meio é traduzida em uma imagem mental.

VISÃO SISTEMA NERVOSO SENSORIAL. A visão é o processo pelo qual a luz refletida dos objetos no nosso meio é traduzida em uma imagem mental. SISTEMA NERVOSO SENSORIAL Sunol Alvar A visão é o processo pelo qual a luz refletida dos objetos no nosso meio é traduzida em uma imagem mental. 1 OLHOS Os olhos são órgãos complexos dos sentidos. Cada

Leia mais

Introdução. 212 Itens 13 seções Visão Geral, Cirurgia da Catarata,..., & Retina Desvio de seções para 7 seções

Introdução. 212 Itens 13 seções Visão Geral, Cirurgia da Catarata,..., & Retina Desvio de seções para 7 seções Introdução 95 Perguntas 32 centrais 29 grupos randomizados Respondedor responde 1 de cada grupo 11 Perguntas para Jovens Médicos Apenas se foi feita a pergunta se está fazendo faculdade de medicina/ Residência/

Leia mais

FACTORES DE RISCO PARA REINTERVENÇÃO CIRÚRGICA NO TRATAMENTO DA OTITE MÉDIA EFUSIVA NA CRIANÇA

FACTORES DE RISCO PARA REINTERVENÇÃO CIRÚRGICA NO TRATAMENTO DA OTITE MÉDIA EFUSIVA NA CRIANÇA FACTORES DE RISCO PARA REINTERVENÇÃO CIRÚRGICA NO TRATAMENTO DA OTITE MÉDIA EFUSIVA NA CRIANÇA Miguel Breda, Diana Silva, Sara Pereira, Daniel Miranda, Filipa Moreira, Joana Guimarães, Daniela Ribeiro,

Leia mais

TEMA: USO DO RANIBIZUMABE NA OCLUSÃO DE DE VEIA RETINIANA CENTRAL

TEMA: USO DO RANIBIZUMABE NA OCLUSÃO DE DE VEIA RETINIANA CENTRAL NOTA TÉCNICA 141/2014 Solicitante Emerson Chaves Motta Juíza de Direito - Comarca de Teófilo Otoni - MG. Processo número: 0686 14 010142-5 Data: 18/07/2014 Medicamento X Material Procedimento Cobertura

Leia mais

Internato de Anestesiologia

Internato de Anestesiologia Internato de Anestesiologia Serviço de Anestesiologia do C.H.S. João, EPE Estágio opcional em Dor Crónica (Portaria nº 49/2011 de 26 de janeiro de 2011) O tratamento da dor crónica deve ser encarado como

Leia mais

PROTOCOLO DE USO DA RADIAÇÃO PARA CROSS-LINKING CORNEANO NO TRATAMENTO DO CERATOCONE

PROTOCOLO DE USO DA RADIAÇÃO PARA CROSS-LINKING CORNEANO NO TRATAMENTO DO CERATOCONE PROTOCOLO DE USO DA RADIAÇÃO PARA CROSS-LINKING CORNEANO NO TRATAMENTO DO CERATOCONE Novembro/2016 2016 Ministério da Saúde. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte

Leia mais

Uma pessoa de visão normal pode enxergar objetos situados desde uma distância média convencional de 25 cm distância mínima convencional de visão

Uma pessoa de visão normal pode enxergar objetos situados desde uma distância média convencional de 25 cm distância mínima convencional de visão Uma pessoa de visão normal pode enxergar objetos situados desde uma distância média convencional de 25 cm distância mínima convencional de visão distinta até o infinito. Para que a imagem se forme sempre

Leia mais

ESPECIALIDADE MEDICINA DENTÁRIA

ESPECIALIDADE MEDICINA DENTÁRIA ESPECIALIDADE MEDICINA DENTÁRIA CIRURGIA ORAL A Cirurgia Oral é uma especialidade da Medicina Dentária que inclui o diagnóstico e o tratamento cirúrgico de patologias dos tecidos moles e tecidos duros

Leia mais

Mini ebook CUIDADOS COM A VISÃO ALERTAS E

Mini ebook CUIDADOS COM A VISÃO ALERTAS E Mini ebook CUIDADOS COM A VISÃO ALERTAS E Conheça lesões e doenças que podem comprometer o sistema visual. São informações rápidas para melhor entendimento do que pode ser feito para preservar a sua visão.

Leia mais

ESTUDO DE CASO. Terapêutica e prevenção secundária no tumor do pulmão

ESTUDO DE CASO. Terapêutica e prevenção secundária no tumor do pulmão ESTUDO DE CASO Terapêutica e prevenção secundária no tumor do pulmão É bem conhecida a relação tabaco / tumor do pulmão, embora existam casos de neoplasia do pulmão sem antecedentes de tabagismo. Mesmo

Leia mais

OS DETALHES FAZEM A DIFERENÇA AOS OLHOS DE QUEM BUSCA QUALIDADE DE VIDA.

OS DETALHES FAZEM A DIFERENÇA AOS OLHOS DE QUEM BUSCA QUALIDADE DE VIDA. OS DETALHES FAZEM A DIFERENÇA AOS OLHOS DE QUEM BUSCA QUALIDADE DE VIDA. Com 19 anos de atuação, o Sadalla Laser está integrado ao Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem e é considerado um centro de referência

Leia mais

Reparação. Regeneração Tecidual 30/06/2010. Controlada por fatores bioquímicos Liberada em resposta a lesão celular, necrose ou trauma mecânico

Reparação. Regeneração Tecidual 30/06/2010. Controlada por fatores bioquímicos Liberada em resposta a lesão celular, necrose ou trauma mecânico UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ COORDENAÇÃO DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA DISCIPLINA DE PATOLOGIA VETERINÁRIA Reparação Prof. Raimundo Tostes Reparação Regeneração: reposição de um grupo de células destruídas

Leia mais

interventional & diagnostic medical competences Especialidades Cirúrgicas

interventional & diagnostic medical competences Especialidades Cirúrgicas interventional & diagnostic medical competences Especialidades Cirúrgicas APRESENTAÇÃO A Te l e R a d i o l o g y C l i n i c n a s c e u d a necessidade de assegurar uma resposta de telerradiologia de

Leia mais

Cross-linking e segmento de anel corneano intraestromal

Cross-linking e segmento de anel corneano intraestromal ATUALIZAÇÃO CONTINUADA CURRENT UPDATE Cross-linking e segmento de anel corneano intraestromal Cross-linking and intrastromal corneal ring segment ADIMARA DA CANDELARIA RENESTO 1, MARTA SARTORI 1, MAURO

Leia mais

TRATAMENTO DE FERIDAS E VIABILIDADE TECIDULAR (MAR 2016) PORTO

TRATAMENTO DE FERIDAS E VIABILIDADE TECIDULAR (MAR 2016) PORTO TRATAMENTO DE FERIDAS E VIABILIDADE TECIDULAR (MAR 2016) PORTO A gestão e tratamento de feridas é um processo complexo e exige a intervenção de uma equipa multidisciplinar. É essencial que os profissionais

Leia mais

Classificação das cirurgias

Classificação das cirurgias UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA DE MEDICINA VETERINÁRIA DEPARTAMENTO DE PATOLOGIA E CLÍNICAS Classificação das cirurgias Palestrante : Joelma de Jesus Silva Salvador, 21 de março de 2011 Classificação

Leia mais

Maio 2014 HOTEL REAL SANTA EULÁLIA. ALBUFEIRA. ALGARVE Maio 2014 CIRURGIA IMPLANTO-REFRACTIVA HOTEL REAL SANTA EULÁLIA. ALBUFEIRA.

Maio 2014 HOTEL REAL SANTA EULÁLIA. ALBUFEIRA. ALGARVE Maio 2014 CIRURGIA IMPLANTO-REFRACTIVA HOTEL REAL SANTA EULÁLIA. ALBUFEIRA. 29 Maio 2014 HOTEL REAL SANTA EULÁLIA. ALBUFEIRA. ALGARVE 30.31 Maio 2014 CIRP2014 CIRURGIA IMPLANTO-REFRACTIVA HOTEL REAL SANTA EULÁLIA. ALBUFEIRA. ALGARVE 30.31 Maio 2014 CIRP CIRURGIA IMPLANTO REFRACTIVA

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ESCOLA DE APERFEIÇOAMENTO DE OFICIAIS DA AERONÁUTICA DIVISÃO DE ENSINO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Avaliação da eficácia do segmento de anel corneano de 300 graus de arco na correção do astigmatismo

Leia mais

SABER MAIS SOBRE RETINOPATIA DIABÉTICA

SABER MAIS SOBRE RETINOPATIA DIABÉTICA SABER MAIS SOBRE RETINOPATIA DIABÉTICA FICHA TÉCNICA EDIÇÃO Clínicas Leite, Lda Ver. 01 / Jan 2016 REDAÇÃO/DOCUMENTAÇÃO Mariana Coimbra (Marketing e Comunicação) 1 RETINOPATIA DIABÉTICA O que é a retinopatia

Leia mais

Novos Aspectos do Pré Operatório de Cirurgia Refrativa: A importância da Análise da Frente de Onda. Dr. Renato Ambrósio Jr

Novos Aspectos do Pré Operatório de Cirurgia Refrativa: A importância da Análise da Frente de Onda. Dr. Renato Ambrósio Jr - 1 - Novos Aspectos do Pré Operatório de Cirurgia Refrativa: A importância da Análise da Frente de Onda Dr. Renato Ambrósio Jr O Dr. Renato Ambrósio Jr é pós graduando em nível de Doutorado na Universidade

Leia mais

Óptica aplicada à melhoria da qualidade de visão em cirurgia refrativa

Óptica aplicada à melhoria da qualidade de visão em cirurgia refrativa Óptica aplicada à melhoria da qualidade de visão em cirurgia refrativa Paulo Schor, MD, PhD. Professor Afiliado Livre-docente e Oftalmologista Universidade Federal de São Paulo - EPM Segurança Estabilidade

Leia mais

18 e 19 de junho de 2016

18 e 19 de junho de 2016 18 e 19 de junho de 2016 Tulip Inn Paulista Convention Rua Apeninos, 1070 - Paraíso São Paulo SP PROGRAMA PRELIMINAR 18/06/16 Sábado 07h45 Recepção e Boas Vindas Módulo I 08h00 Bases em Lentes de Contato

Leia mais

JACKSON BARRETO JUNIOR

JACKSON BARRETO JUNIOR JACKSON BARRETO JUNIOR Estudo comparativo entre a ceratectomia fotorrefrativa e a ceratomileusis in situ a laser guiadas pela análise de frente de onda Tese apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade

Leia mais

SABER MAIS SOBRE GLAUCOMA

SABER MAIS SOBRE GLAUCOMA SABER MAIS SOBRE GLAUCOMA FICHA TÉCNICA EDIÇÃO Clínicas Leite, Lda Ver. 01 / Jan 2016 REDAÇÃO/DOCUMENTAÇÃO Mariana Coimbra (Marketing e Comunicação) 1 GLAUCOMA O que é o glaucoma? O glaucoma corresponde

Leia mais

Consciente de que para alcançar uma sociedade mais justa as empresas precisam contribuir socialmente, QUEM SOMOS O INSTITUTO DE OLHOS DR.

Consciente de que para alcançar uma sociedade mais justa as empresas precisam contribuir socialmente, QUEM SOMOS O INSTITUTO DE OLHOS DR. QUEM SOMOS A Clínica de Olhos Dr. João Eugenio é uma empresa tradicional em Brasília. Foi fundada em 1966 pelo renomado oftalmologista João Eugenio, especialista em Retina e Vítreo, Estrabismo e Neuro-oftamolmologia.

Leia mais

LASIK X PRK após cirurgia de descolamento de retina

LASIK X PRK após cirurgia de descolamento de retina LASIK X PRK após cirurgia de descolamento de retina LASIK x PRK after retinal detachment surgery Adriano Jorge Mattoso Rodovalho 1 Marcelo Guimarães Brandão Rego 1 João J. Nassaralla Júnior 2 Belquiz Rodrigues

Leia mais

TÍTULO: RELATO DE CASO - OCT de segmento anterior na avaliação de edema de córnea

TÍTULO: RELATO DE CASO - OCT de segmento anterior na avaliação de edema de córnea NÚMERO: 18 TÍTULO: RELATO DE CASO - OCT de segmento anterior na avaliação de edema de córnea AUTORES: Nayara Nakamura Hirota¹, Eduardo Buzolin Barbosa¹, Renata Tiemi Kashiwabuchi² 1 Residente do terceiro

Leia mais

Sala de Estudos FÍSICA Lucas 2 trimestre Ensino Médio 1º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº Sala de Estudos Energia Óptica da Visão e M.H.S.

Sala de Estudos FÍSICA Lucas 2 trimestre Ensino Médio 1º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº Sala de Estudos Energia Óptica da Visão e M.H.S. Sala de Estudos FÍSICA Lucas 2 trimestre Ensino Médio 1º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº Sala de Estudos Energia Óptica da Visão e M.H.S. 1. (Enem 2015) Entre os anos de 1028 e 1038, Alhazen (lbn al-haytham:

Leia mais

Transplante capilar Introdução

Transplante capilar Introdução Transplante Capilar Perda de cabelo e calvície são, muitas vezes, uma parte inesperada e indesejada da vida. Felizmente, com os recentes avanços na tecnologia, a perda de cabelo pode ser diminuída ou interrompida

Leia mais

LANÇAMENTO. Placo Impact. Soluções para paredes resistentes a impactos.

LANÇAMENTO. Placo Impact. Soluções para paredes resistentes a impactos. LANÇAMENTO Placo Impact Soluções para paredes resistentes a impactos. O que é rigidez? A rigidez de um sistema define a capacidade do mesmo suportar situações imprevisiveis, trata-se de uma propriedade

Leia mais

MAURO CORRÊA DE ALBUQUERQUE 1,4 ; FRANASSIS BARBOSA DE OLIVEIRA 2,4 ; ALANA PARREIRA COSTA 3,4. GOIÂNIA, UEG.

MAURO CORRÊA DE ALBUQUERQUE 1,4 ; FRANASSIS BARBOSA DE OLIVEIRA 2,4 ; ALANA PARREIRA COSTA 3,4. GOIÂNIA, UEG. RESULTADOS INICIAIS DA IMPLANTAÇÃO DE UM LABORATÓRIO DE MOBILIDADE OCULAR EXTRÍNSECA ORTÓPTICA PARA CAPACITAÇÃO E ATUAÇÃO NA ÁREA DE FISIOTERAPIA OCULAR NA CLÍNICA ESCOLA DA ESEFFEGO EM GOIÂNIA, GOIÁS,

Leia mais

SABER MAIS SOBRE CATARATA

SABER MAIS SOBRE CATARATA SABER MAIS SOBRE CATARATA FICHA TÉCNICA EDIÇÃO Clínicas Leite, Lda Ver. 01 / Jan 2016 REDAÇÃO/DOCUMENTAÇÃO Mariana Coimbra (Marketing e Comunicação) 1 CATARATA O que é a catarata? A catarata é uma doença

Leia mais

HOSPITAL... SERVIÇO... DATA.../.../...

HOSPITAL... SERVIÇO... DATA.../.../... INQUÉRITO DE CARACTERIZAÇÁO DOS SERVIÇOS DE CIRURGIA GERAL PARA ATRIBUIÇÃO CAPACIDADE FORMATIVA ORDEM DOS MÉDICOS COLÉGIO DA ESPECIALIDADE DE CIRURGIA GERAL CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE CIRURGIA GERAL

Leia mais

Profa Dra Cláudia Ferreira da Rosa Sobreira Departamento de Neurociências e Ciências do Comportamento Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto

Profa Dra Cláudia Ferreira da Rosa Sobreira Departamento de Neurociências e Ciências do Comportamento Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto DOENÇAS MUSCULARES Profa Dra Cláudia Ferreira da Rosa Sobreira Departamento de Neurociências e Ciências do Comportamento Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Universidade de São Paulo DOENÇAS MUSCULARES

Leia mais

28 de Novembro de 2015

28 de Novembro de 2015 Projeto Cofinanciado pelo Programa de Financiamento a Projetos pelo INR, I.P. CONHECER mais, TRATAR melhor -Estudo descritivo de doentes com EA da ANEA no âmbito do PROJECTO INR 660/2015-28 de Novembro

Leia mais

Curso Avançado em Gestão Pré-Hospitalar e Intra-Hospitalar Precoce do Enfarte Agudo de Miocárdio com Supradesnivelamento do Segmento ST

Curso Avançado em Gestão Pré-Hospitalar e Intra-Hospitalar Precoce do Enfarte Agudo de Miocárdio com Supradesnivelamento do Segmento ST Curso Avançado em Gestão Pré-Hospitalar e Intra-Hospitalar Precoce do Enfarte Agudo de Miocárdio com Supradesnivelamento do Segmento ST Perante a suspeita clínica de Síndrome coronária aguda (SCA) é crucial

Leia mais

NOVAS ABORDAGENS CIRÚRGICAS EM GLAUCOMA

NOVAS ABORDAGENS CIRÚRGICAS EM GLAUCOMA NOVAS ABORDAGENS CIRÚRGICAS EM GLAUCOMA Serviço de Oftalmologia do Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca,EPE Director do Serviço: Dr. António Melo Mafalda Mota, Fernando Vaz, Mário Ramalho, Paulo Kaku, Cristina

Leia mais

Hemangiomas: Quando operar e quando observar Orlando Jorge M.Torres Nucleo de Estudos do Fígado F - UFMA

Hemangiomas: Quando operar e quando observar Orlando Jorge M.Torres Nucleo de Estudos do Fígado F - UFMA Hemangiomas: Quando operar e quando observar Orlando Jorge M.Torres Nucleo de Estudos do Fígado F - UFMA Lesões Benignas do FígadoF Tumores Epiteliais Hepatocelular Hiperplasia nodular focal Hiperplasia

Leia mais

Curso de Reciclagem em Cardiologia ESTENOSE VALVAR AÓRTICA

Curso de Reciclagem em Cardiologia ESTENOSE VALVAR AÓRTICA Curso de Reciclagem em Cardiologia SBC- Florianópolis 2006 ESTENOSE VALVAR AÓRTICA Miguel De Patta ESTENOSE AÓRTICA- ETIOLOGIA Em todo o mundo : DR USA/ Europa Válvula aórtica tricúspide calcificada: senil

Leia mais

PARÉSIA MONOMÉLICA COMPLICAÇÃO RARA E GRAVE

PARÉSIA MONOMÉLICA COMPLICAÇÃO RARA E GRAVE Reunião do Núcleo de Acessos Vasculares SPACV - 2014 Mª TERESA VIEIRA Cirurgia Vascular CHLN Isquémia distal complicação conhecida da cirurgia dos acessos Incidência varia de 1 a 6% Sintomas variam desde

Leia mais

DIAGNÓSTICO. Processo de decisão clínica que baseia-se, conscientemente ou não, em probabilidade. Uso dos testes diagnósticos

DIAGNÓSTICO. Processo de decisão clínica que baseia-se, conscientemente ou não, em probabilidade. Uso dos testes diagnósticos Universidade Federal do Rio de Janeiro Centro de Ciências da Saúde Faculdade de Medicina / Instituto de Estudos em Saúde Coletiva - IESC Departamento Medicina Preventiva Disciplina de Epidemiologia Testes

Leia mais

DEFICIÊNCIA DE ALFA1 ANTITRIPSINA

DEFICIÊNCIA DE ALFA1 ANTITRIPSINA DEFICIÊNCIA DE ALFA1 ANTITRIPSINA 1. A situação 2. O que é a Alfa1 3. Como se herda 4. O diagnóstico 5. O tratamento 6. Doentes Alfa 7. A associação A situação A Deficiência de alfa1 antitripsina (Alfa1)

Leia mais

Marcos Sekine Enoch Meira João Pimenta

Marcos Sekine Enoch Meira João Pimenta FIBRILAÇÃO ATRIAL NO PÓS-OPERATÓRIO IMEDIATO DE CIRURGIA CARDÍACA COM CIRCULAÇÃO EXTRA-CORPÓREA. Avaliação de fatores pré-operatórios predisponentes e evolução médio prazo. Marcos Sekine Enoch Meira João

Leia mais

Que importância para os indicadores de resultado? A campanha da OMS Cirurgia Segura, salva vidas

Que importância para os indicadores de resultado? A campanha da OMS Cirurgia Segura, salva vidas Que importância para os indicadores de resultado? A campanha da OMS Cirurgia Segura, salva vidas Manuel Valente / Enfermeiro Especialista / Nov. 2013 Inquérito A taxa de mortalidade infantil, em Portugal,

Leia mais

ONCOLOGIA. Aula I Profª.Enfª: Darlene Carvalho (www.darlenecarvalho.webnode.com.br)

ONCOLOGIA. Aula I Profª.Enfª: Darlene Carvalho (www.darlenecarvalho.webnode.com.br) ONCOLOGIA Aula I Profª.Enfª: Darlene Carvalho (www.darlenecarvalho.webnode.com.br) CLASSIFICAÇÃO DAS CÉLULAS Lábeis Estáveis Perenes CLASSIFICAÇÃO DAS CÉLULAS Células lábeis: São aquelas em constante renovação

Leia mais

Glaucoma. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho

Glaucoma. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho Glaucoma Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho GLAUCOMA O Glaucoma é uma doença causada pela lesão do nervo óptico relacionada a pressão ocular alta. Glaucoma Crônico e agudo Crônico:

Leia mais

8ª aula teórica Proteínas estruturais: colagénio, queratina e elastina. Bibliografia

8ª aula teórica Proteínas estruturais: colagénio, queratina e elastina. Bibliografia BIOQUÍMICA I 2010/2011 Ensino teórico - 1º ano Mestrado Integrado em Medicina 8ª aula teórica Proteínas estruturais: colagénio, queratina e elastina 12-10-2010 Bibliografia Biochemistry with clinical correlations,

Leia mais

Mini Glossário. B Blefarite Inflamação das pálpebras.

Mini Glossário. B Blefarite Inflamação das pálpebras. A Acomodação Capacidade do olho em focar a várias distâncias, desde o perto ao longe, por alteração da potência dióptrica do cristalino. Acuidade Visual Capacidade de discriminar dois pontos próximos como

Leia mais

- Descrito na década de 70, mas com aumento constante na incidência desde os anos 90

- Descrito na década de 70, mas com aumento constante na incidência desde os anos 90 INTRODUÇÃO - Descrito na década de 70, mas com aumento constante na incidência desde os anos 90 - Caracterizada pela infiltração de eosinófilos na mucosa esofágica - Pode ser isolada ou como manifestação

Leia mais

IMPACTO DA ARTROPLASTIA TOTAL DE QUADRIL SOBRE A QUALIDADE DE VIDA EM IDOSOS PORTADORES DE ARTROSE INCAPACITANTE.

IMPACTO DA ARTROPLASTIA TOTAL DE QUADRIL SOBRE A QUALIDADE DE VIDA EM IDOSOS PORTADORES DE ARTROSE INCAPACITANTE. CARLA CARVALHO HORN IMPACTO DA ARTROPLASTIA TOTAL DE QUADRIL SOBRE A QUALIDADE DE VIDA EM IDOSOS PORTADORES DE ARTROSE INCAPACITANTE. Dissertação de Mestrado em Gerontologia Biomédica Para a obtenção do

Leia mais

Crosslinking no tratamento do queratocone e ectasia pós-lasik

Crosslinking no tratamento do queratocone e ectasia pós-lasik 2013/2014 Ana Sofia da Rocha Teixeira Crosslinking no tratamento do queratocone e ectasia pós-lasik março, 2014 Ana Sofia da Rocha Teixeira Crosslinking no tratamento do queratocone e ectasia pós-lasik

Leia mais