GENÉTICA E OFTALMOLOGIA JAIME ROIZENBLATT

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GENÉTICA E OFTALMOLOGIA JAIME ROIZENBLATT"

Transcrição

1 17 GENÉTICA E OFTALMOLOGIA JAIME ROIZENBLATT

2 702

3 Capítulo GENÉTICA E OFTALMOLOGIA JAIME ROIZENBLATT Nas últimas décadas tem havido uma grande mudança no padrão das doenças. Houve uma grande diminuição nas doenças de caráter infeccioso e nutricional, enquanto que as de fundo genético se tornaram proporcionalmente mais evidentes. Os avanços nas ciências básicas, assim como as mudanças na prevalência das doenças apontaram para a necessidade de se reconhecer a genética humana como uma importante disciplina dentro da formação do médico, não importando qual área ele venha a se dedicar. Conquanto na era pré-antibióticos era comum se dizer que quem soubesse sobre sífilis já saberia uma boa parte da medicina, pode ser que no futuro se possa dizer que quem conhece a genética clínica certamente será um bom médico. Além dos geneticistas clínicos, os oftalmologistas são os especialistas que vêem na sua prática diária grande número de pacientes com doenças de fundo genético. Há mais de doenças de caráter monogético e quase outras 1500 em que há suspeita que sejam causadas por mutações de apenas um gen. O fato que quase um terço das mais de 100 patologias ligadas ao cromossoma X serem puramente oftalmológicas ou terem um componente oftalmológico importante é um forte indicativo do estreito relacionamento entre a genética clínica e a oftalmologia. Além disso, quase 50% dos casos de cegueira em crianças são causados por doenças em que estão envolvidos um par de gens. Para ressaltar ainda mais a importância do componente genético nas doenças oculares basta lembrar que a maioria dos problemas oculares como os defeitos refracionais (miopias, astigmatismos, hipermetropias), os estrabismos, os glaucomas e boa parte dos problemas de retina têm claramente um fundo genético. A medida que a medicina caminha, se torna cada vez mais importante que todos especialistas e clínicos se familiarizem com os conceitos básicos de genética clínica e os incorpore em sua prática diária. Esperamos que este capítulo os auxilie neste mister.

4 704 GENÉTICA BASEADA EM EVIDÊNCIAS SÍNDROMES E HERANÇAS

5 705

6 706

7 707

8 708

9 709

10 710 GENÉTICA BASEADA EM EVIDÊNCIAS SÍNDROMES E HERANÇAS

11 711

12 712

13 713 ALTERAÇÕES OCULARES NAS SÍNDROMES PEDIÁTRICAS E CLÍNICAS

14 714 Herança: a.r. = autonômica recessivo, a.d. = autonômica dominante, X-r = ligado ao X e recessiva, X-d. = ligada ao X e dominante

15 715

16 716 GENÉTICA BASEADA EM EVIDÊNCIAS SÍNDROMES E HERANÇAS

17 GENÉTICA BASEADA EM EVIDÊNCIAS SÍNDROMES E 717 HERANÇAS

18 718 GENÉTICA BASEADA EM EVIDÊNCIAS SÍNDROMES E HERANÇAS

19 719

20 720

21 721

22 722 GENÉTICA BASEADA EM EVIDÊNCIAS SÍNDROMES E HERANÇAS

23 GENÉTICA BASEADA EM EVIDÊNCIAS SÍNDROMES E 723 HERANÇAS

24 724 GENÉTICA BASEADA EM EVIDÊNCIAS SÍNDROMES E HERANÇAS

25 GENÉTICA BASEADA EM EVIDÊNCIAS SÍNDROMES E 725 HERANÇAS

26 726 GENÉTICA BASEADA EM EVIDÊNCIAS SÍNDROMES E HERANÇAS

27 727

28 728 GENÉTICA BASEADA EM EVIDÊNCIAS SÍNDROMES E HERANÇAS

29 GENÉTICA BASEADA EM EVIDÊNCIAS SÍNDROMES E 729 HERANÇAS

30 730 GENÉTICA BASEADA EM EVIDÊNCIAS SÍNDROMES E HERANÇAS

31 731

32 732 GENÉTICA BASEADA EM EVIDÊNCIAS SÍNDROMES E HERANÇAS

33 GENÉTICA BASEADA EM EVIDÊNCIAS SÍNDROMES E 733 HERANÇAS

A PREVENÇÃO faz a diferença

A PREVENÇÃO faz a diferença A Visão é um dos órgãos dos sentidos mais importantes Teve uma importância essencial no processo de desenvolvimento humano. A relação do homem com o mundo ganhou maior abrangência e segurança ao adquirir

Leia mais

Índice. 1. Definição de Deficiência Visual...3

Índice. 1. Definição de Deficiência Visual...3 GRUPO 5.2 MÓDULO 5 Índice 1. Definição de Deficiência Visual...3 1.1. Classificação... 3 1.2. Deficiências Totais... 3 1.3. Deficiências Parciais... 3 1.4. Distúrbios e Anomalias Visuais mais Comuns...

Leia mais

De forma geral, a visão é o sentido mais valorizado pelas pessoas. Em uma sociedade

De forma geral, a visão é o sentido mais valorizado pelas pessoas. Em uma sociedade A importância da consulta oftalmológica De forma geral, a visão é o sentido mais valorizado pelas pessoas. Em uma sociedade cheia de apelos visuais, em que o contato com o mundo se faz inicialmente por

Leia mais

Consciente de que para alcançar uma sociedade mais justa as empresas precisam contribuir socialmente, QUEM SOMOS O INSTITUTO DE OLHOS DR.

Consciente de que para alcançar uma sociedade mais justa as empresas precisam contribuir socialmente, QUEM SOMOS O INSTITUTO DE OLHOS DR. QUEM SOMOS A Clínica de Olhos Dr. João Eugenio é uma empresa tradicional em Brasília. Foi fundada em 1966 pelo renomado oftalmologista João Eugenio, especialista em Retina e Vítreo, Estrabismo e Neuro-oftamolmologia.

Leia mais

Conheça o trabalho do Optometrista, profissional da saúde responsável pelos cuidados com a sua saúde visual.

Conheça o trabalho do Optometrista, profissional da saúde responsável pelos cuidados com a sua saúde visual. Conheça o trabalho do Optometrista, profissional da saúde responsável pelos cuidados com a sua saúde visual. O Optometrista é o profissional da área da saúde, não médica, responsável pela avaliação primária

Leia mais

Formação Contínua em Oftalmologia

Formação Contínua em Oftalmologia Fundamentação Um estudo recente revela que 85% das pessoas tem mais medo de perder a visão do que os outros quatro sentidos. 87% dos inquiridos acredita que os exames oftalmológicos regulares são importantes,

Leia mais

Mini ebook CUIDADOS COM A VISÃO ALERTAS E

Mini ebook CUIDADOS COM A VISÃO ALERTAS E Mini ebook CUIDADOS COM A VISÃO ALERTAS E Conheça lesões e doenças que podem comprometer o sistema visual. São informações rápidas para melhor entendimento do que pode ser feito para preservar a sua visão.

Leia mais

08:00-10:30 CATARATA 1 - Cirurgia de catarata premium: de A a Z

08:00-10:30 CATARATA 1 - Cirurgia de catarata premium: de A a Z DIA 16/3/2017 - QUINTA-FEIRA AUDITÓRIO SÉRGIO BERNARDES 08:00-10:30 CATARATA 1 - Cirurgia de catarata premium: de A a Z 1º Bloco: LIOs Tóricas 08:00-08:10 Dispositivo para aferição do alinhamento intraoperatório

Leia mais

1 a 2 % Introdução. Panorama Mundial. A prevalência do glaucoma no mundo é de aproximadamente

1 a 2 % Introdução. Panorama Mundial. A prevalência do glaucoma no mundo é de aproximadamente Coleção Glaucoma Coordenador: Dr. Carlos Akira Omi Volume 1. Conceito e Diagnóstico Volume 2. Exames complementares Volume 3. Tratamento clínico Volume 4. Tratamento cirúrgico Introdução O glaucoma é uma

Leia mais

DEGENERAÇÃO MACULAR RELACIONADA A IDADE. A degeneração macular relacionada à idade (DMRI) é a doença

DEGENERAÇÃO MACULAR RELACIONADA A IDADE. A degeneração macular relacionada à idade (DMRI) é a doença DEGENERAÇÃO MACULAR RELACIONADA A IDADE Paulo Augusto de Arruda Mello Filho INTRODUÇÃO A degeneração macular relacionada à idade (DMRI) é a doença ocular que acomete as regiões da retina e coróide responsáveis

Leia mais

CURSOS DE TRANSFERÊNCIA E HABILIDADES SANTA CASA DE SÃO PAULO Período: 22/06 e 23/06

CURSOS DE TRANSFERÊNCIA E HABILIDADES SANTA CASA DE SÃO PAULO Período: 22/06 e 23/06 22/06 (quarta-feira) Programa Preliminar *Sujeito a alterações CURSOS DE TRANSFERÊNCIA E HABILIDADES SANTA CASA DE SÃO PAULO Período: 22/06 e 23/06 Atualizado em 08/04/2016 às 12h00 RETINA DAY 22/06 (quarta-feira)

Leia mais

A importância da visão

A importância da visão 1 A importância da visão A visão nos dá acesso à maioria das informações sobre o mundo a nossa volta. Por isso, preservar a saúde dos olhos é tão importante. Infelizmente, existem lesões e doenças que

Leia mais

Defeitos da visão. http://www.ideiasnacaixa.com/laboratoriovirtual/

Defeitos da visão. http://www.ideiasnacaixa.com/laboratoriovirtual/ Defeitos da visão http://www.ideiasnacaixa.com/laboratoriovirtual/ Olho Humano Formação da Imagem no Olho Humano CRISTALINO Como uma lente biconvexa no globo ocular. NERVO ÓTICO Leva as sensações luminosas

Leia mais

LENTES SABINO. Prof. Sabino

LENTES SABINO. Prof. Sabino Prof. Sabino Nomenclatura das lentes Bi convexa Plano convexa Côncavo convexa Nomenclatura das lentes Bi côncava I Plano côncava III Convexo côncava AR CONVERGENTE VIDRO DIVERGENTE VIDRO AR AR AR V I D

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO ESPECIALISTA DE LABORATÓRIO EDITAL IB ATAD

CONCURSO PÚBLICO ESPECIALISTA DE LABORATÓRIO EDITAL IB ATAD CONCURSO PÚBLICO ESPECIALISTA DE LABORATÓRIO EDITAL IB ATAD 24-2012 1ª Prova: Múltipla Escolha Data: 05-09-2012 INSTRUÇÕES PARA FAZER A PROVA: 1) COLOCAR NOME EM TODAS AS PÁGINAS 2) ESCREVER DE FORMA LEGÍVEL

Leia mais

1. Na família abaixo há três indivíduos afetados por uma doença neurológica muito rara.

1. Na família abaixo há três indivíduos afetados por uma doença neurológica muito rara. 1. Na família abaixo há três indivíduos afetados por uma doença neurológica muito rara. I Dê as razões para que essa doença tenha ou não tenha herança: a ligada ao X dominante. Não é esse o padrão de herança,

Leia mais

08:55-09:15 Debate - Tratamento do edema de macula - Anti-VEGF X Corticoide

08:55-09:15 Debate - Tratamento do edema de macula - Anti-VEGF X Corticoide DIA 17/3/2017 - SEXTA-FEIRA AUDITÓRIO SÉRGIO BERNARDES 08:30-10:00 RETINA - Encontro SBRV-SNNO 08:30-08:35 Abertura 08:35-08:55 A definir 08:55-09:15 Debate - Tratamento do edema de macula - Anti-VEGF

Leia mais

Dr. Elcio Roque Kleinpaul Médico Oftalmologista CPF CRM 92380/SP

Dr. Elcio Roque Kleinpaul Médico Oftalmologista CPF CRM 92380/SP Dr. Elcio Roque Kleinpaul Médico Oftalmologista CPF 389.496.440-53 CRM 92380/SP 11075-003, SP, Santos, Av. Senador Pinheiro Machado, 863 (13) 32255226 / (13) 991913524 elcioroq@yahoo.com.br OBJETIVO: Médico

Leia mais

Lançamentos. Julho Confira as novidades do GEN Grupo Editorial Nacional na área de Saúde

Lançamentos. Julho Confira as novidades do GEN Grupo Editorial Nacional na área de Saúde SAÚDE Julho 2013 Confira as novidades do GEN Grupo Editorial Nacional na área de Saúde Alves Cândido Anatomia para o Cirurgião-Dentista A nova edição de Anatomia para o Cirurgião-Dentista foi completamente

Leia mais

Glaucoma. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho

Glaucoma. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho Glaucoma Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho GLAUCOMA O Glaucoma é uma doença causada pela lesão do nervo óptico relacionada a pressão ocular alta. Glaucoma Crônico e agudo Crônico:

Leia mais

MAURO CORRÊA DE ALBUQUERQUE 1,4 ; FRANASSIS BARBOSA DE OLIVEIRA 2,4 ; ALANA PARREIRA COSTA 3,4. GOIÂNIA, UEG.

MAURO CORRÊA DE ALBUQUERQUE 1,4 ; FRANASSIS BARBOSA DE OLIVEIRA 2,4 ; ALANA PARREIRA COSTA 3,4. GOIÂNIA, UEG. RESULTADOS INICIAIS DA IMPLANTAÇÃO DE UM LABORATÓRIO DE MOBILIDADE OCULAR EXTRÍNSECA ORTÓPTICA PARA CAPACITAÇÃO E ATUAÇÃO NA ÁREA DE FISIOTERAPIA OCULAR NA CLÍNICA ESCOLA DA ESEFFEGO EM GOIÂNIA, GOIÁS,

Leia mais

S E N T I D O S H U M A N O S

S E N T I D O S H U M A N O S S E N T I D O S H U M A N O S Visão U m d o s m a i s importantes entre os cinco sentidos humanos é a visão. Ela nos permite a percepção do mundo com todas as suas formas e cores, que tanto impressionam

Leia mais

Uma pessoa de visão normal pode enxergar objetos situados desde uma distância média convencional de 25 cm distância mínima convencional de visão

Uma pessoa de visão normal pode enxergar objetos situados desde uma distância média convencional de 25 cm distância mínima convencional de visão Uma pessoa de visão normal pode enxergar objetos situados desde uma distância média convencional de 25 cm distância mínima convencional de visão distinta até o infinito. Para que a imagem se forme sempre

Leia mais

SABER MAIS SOBRE HIPERMETROPIA

SABER MAIS SOBRE HIPERMETROPIA SABER MAIS SOBRE HIPERMETROPIA FICHA TÉCNICA EDIÇÃO Clínicas Leite, Lda Ver. 01 / Jan 2016 REDAÇÃO/DOCUMENTAÇÃO Mariana Coimbra (Marketing e Comunicação) 1 HIPERMETROPIA O que é a hipermetropia? É uma

Leia mais

O OLHO. Nervo Óptico

O OLHO. Nervo Óptico O OLO Nervo Óptico Olho reduzido Características da imagem A imagem se forma sobre a fóvea centralis, que tem aproximadamente 0,25 mm de diâmetro; portanto, é extremamente reduzida. Imagem: Real, invertida

Leia mais

IV Seminário de Iniciação Científica

IV Seminário de Iniciação Científica PREVALÊNCIA DE ESTRABISMO NO LABORATÓRIO DE MOTILIDADE OCULAR EXTRÍNSECA ORTÓPTICA PARA CAPACITAÇÃO E ATUAÇÃO NA ÁREA DE FISIOTERAPIA OCULAR NA CLÍNICA ESCOLA DA ESEFFEGO EM GOIÂNIA, GOIÁS, BRASIL. MAURO

Leia mais

Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa

Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa I Jornadas de Enfermagem e Ortóptica do Centro Hospitalar Lisboa Ocidental João Ferreira, Wilson Quintino, Carla Lança e Manuel Oliveira Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa É um problema de

Leia mais

GENÉTICA CLÍNICO-LABORATORIAL

GENÉTICA CLÍNICO-LABORATORIAL GENÉTICA CLÍNICO-LABORATORIAL Aula 3 Licenciatura em Ciências Biomédicas Laboratoriais 2016/17 1º Semestre Sumário Análise de pedigrees 1. Herança monogénica recessiva 2. Herança monogénica dominante 3.

Leia mais

6 MÉTODOS PARA RECUPERAR SUA VISÃO

6 MÉTODOS PARA RECUPERAR SUA VISÃO 6 MÉTODOS PARA RECUPERAR SUA VISÃO Sumário. Introdução. 02 Cirurgia de Miopia. 03 Cirurgia de Hipermetropia. 04 Cirurgia de Presbiopia ou vista cansada. 05 Cirurgia de Astigmatismo 06 Cirurgia refrativa

Leia mais

CEFALÉIAS DE ORIGEM OFTÁLMICA

CEFALÉIAS DE ORIGEM OFTÁLMICA CEFALÉIAS DE ORIGEM OFTÁLMICA SÉRGIO L. CUNHA * Vamos dividir o tema que nos cabe, que é a parte oftalmológica das cefaléias, em três partes. Em primeiro lugar temos as cefaléias causadas por alterações

Leia mais

Óculos poderão detectar glaucoma antes do surgimento dos sintomas

Óculos poderão detectar glaucoma antes do surgimento dos sintomas Pesquisadores da Universidade Duke e da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, e da National Chiao Tung, na China, desenvolveram uma tecnologia inédita de realidade virtual capaz de realizar o

Leia mais

Doença de Huntington. Aspectos Clínicos, Diagnósticos e Terapêuticos. quinta-feira, 29 de maio de 14

Doença de Huntington. Aspectos Clínicos, Diagnósticos e Terapêuticos. quinta-feira, 29 de maio de 14 Doença de Huntington Aspectos Clínicos, Diagnósticos e Terapêuticos Doença de Huntington Doença neuro-degenerativa de causa genética Herança autossômica dominante Mutação genética no cromossomo 4 - região

Leia mais

ESPECIAL OFTALMOLOGIA PE, AL, PB e RN

ESPECIAL OFTALMOLOGIA PE, AL, PB e RN ESPECIAL OFTALMOLOGIA PE, AL, PB e RN SOBRE O PROJETO No seu segundo ano, o Especial Oftalmologia será publicado na semana que é comemorado o dia do Oftalmologista. Um projeto segmentado e regionalizado,

Leia mais

d) com duas lentes convergentes. 1 de 5

d) com duas lentes convergentes. 1 de 5 SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR SARGENTO NADER ALVES DOS SANTOS SÉRIE/ANO: 2º TURMA(S):

Leia mais

Segunda-feira, 20 de março de 2017

Segunda-feira, 20 de março de 2017 Segunda-feira, 20 de março de 2017 07h30-08h00 08h00-09h00 Registro e recepção OLHO: UMA VISÃO EVOLUTIVA Anatomia: Osteologia do crânio e face - dr. Pedro Ronaldo Anatomia: Osteologia do crânio e face

Leia mais

Política Nacional de Atenção Integral às Pessoas com Doenças Raras no SUS. Brasília, 29 de maio de 2014

Política Nacional de Atenção Integral às Pessoas com Doenças Raras no SUS. Brasília, 29 de maio de 2014 Política Nacional de Atenção Integral às Pessoas com Doenças Raras no SUS Brasília, 29 de maio de 2014 Doenças raras OMS: afeta até 65 pessoas/100 mil indivíduos (1,3:2.000). Acometem de 6% a 8% da população.

Leia mais

S E N T I D O S H U M A N O S

S E N T I D O S H U M A N O S S E N T I D O S H U M A N O S Sentidos Conjunto de funções orgânicas responsáveis pela percepção do mundo Os sentidos são: Visão Audição Olfato Paladar Tato Visão Capacidade dos olhos em transformar o

Leia mais

ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO EDITAL Nº. 17 DE 24 DE AGOSTO DE 2017

ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO EDITAL Nº. 17 DE 24 DE AGOSTO DE 2017 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO EDITAL Nº. 17 DE 24 DE AGOSTO DE 2017 ÁREA DE CONHECIMENTO: CIRURGIA GERAL 4. Cuidados Pré, trans e pós operatório. 5. Resposta endócrina e metabólica ao trauma. 6. Infecção

Leia mais

é um tipo de gráfico que representa a herança genética de determinada característica dos indivíduos representados...

é um tipo de gráfico que representa a herança genética de determinada característica dos indivíduos representados... é um tipo de gráfico que representa a herança genética de determinada característica dos indivíduos representados... EXEMPLO DE UM HEREDOGRAMA Herança Autossômica Dominante Critérios da Herança Autossômica

Leia mais

Vigilância e prevenção das Doenças de transmissão vertical

Vigilância e prevenção das Doenças de transmissão vertical Vigilância e prevenção das Doenças de transmissão vertical - 2015 2014 No Brasil: SÍFILIS, AIDS, DST, HEPATITES Toxoplasmose Rubéola, Citomegalovírus, Parvovírus, Herpes HTLV, Varicela Tuberculose Chagas,

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL - CIÊNCIAS 9º ano- UNIDADE 4 - CAPÍTULO 2. questão347. Um objeto verde absorve ou reflete a luz verde?

ENSINO FUNDAMENTAL - CIÊNCIAS 9º ano- UNIDADE 4 - CAPÍTULO 2. questão347. Um objeto verde absorve ou reflete a luz verde? ENSINO FUNDAMENTAL - CIÊNCIAS 9º ano- UNIDADE 4 - CAPÍTULO 2 questão346. Defina o que é a luz. questão347. Um objeto verde absorve ou reflete a luz verde? questão348. O que é isotropia? questão349. Em

Leia mais

Índice ÍNDICE FICHA TÉCNICA

Índice ÍNDICE FICHA TÉCNICA APRESENTAÇÃO Índice ÍNDICE Clínicas Leite, História e Inovação Valores Diretor Clínico - Professor Doutor Eugénio Leite Serviços Valências Política da Qualidade Equipa de trabalho O que nos distingue

Leia mais

SABER MAIS SOBRE ASTIGMATISMO

SABER MAIS SOBRE ASTIGMATISMO SABER MAIS SOBRE ASTIGMATISMO FICHA TÉCNICA EDIÇÃO Clínicas Leite, Lda Ver. 01 / Jan 2016 REDAÇÃO/DOCUMENTAÇÃO Mariana Coimbra (Marketing e Comunicação) 1 ASTIGMATISMO O que é o astigmatismo? É uma alteração

Leia mais

MÁRCIO FÍSICA REVISÃO PARA O P.A.S.

MÁRCIO FÍSICA REVISÃO PARA O P.A.S. Se alguém deseja transformar seus próprios sonhos em realidade, é preciso, primeiro, acordar (Corina Crawford) MÁRCIO FÍSICA REVISÃO PARA O P.A.S. INSTRUMENTOS ÓPTICOS E AMETROPIAS INSTRUMENTOS ÓPTICOS:

Leia mais

Determinação e Diferenciação Sexuais

Determinação e Diferenciação Sexuais Determinação e Diferenciação Sexuais Profa. Dra. Ester Silveira Ramos Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Universidade de São Paulo esramos@rge.fmrp.usp.br Sexo genético Sexo gonadal Genitália interna

Leia mais

HOSPITAL DE OLHOS RUI MARINHO PROMOVE PRIMEIRA BLITZ DA SAÚDE OCULAR EM BH

HOSPITAL DE OLHOS RUI MARINHO PROMOVE PRIMEIRA BLITZ DA SAÚDE OCULAR EM BH HOSPITAL DE OLHOS RUI MARINHO PROMOVE PRIMEIRA BLITZ DA SAÚDE OCULAR EM BH Enviado por ÁRVORE GESTÃO DE RELACIONAMENTO 26-Mai-2016 PQN - O Portal da Comunicação ÁRVORE GESTÃO DE RELACIONAMENTO - 26/05/2016

Leia mais

Resolução de Questões do ENEM (Noite)

Resolução de Questões do ENEM (Noite) Resolução de Questões do ENEM (Noite) Resolução de Questões do ENEM (Noite) 1. O cladograma representa, de forma simplificada, o processo evolutivo de diferentes grupos de vertebrados. Nesses organismos,

Leia mais

O Olho - Funcionamento e Deficiências

O Olho - Funcionamento e Deficiências O Olho - Funcionamento e Deficiências ANTONIO BORGES Noções de anatomia e fisiologia do sistema da visão O olho humano funciona como uma máquina fotográfica. Os raios de luz que o atingem são convergidos

Leia mais

Visão Subnormal. Exergue bem durante toda a sua vida

Visão Subnormal. Exergue bem durante toda a sua vida Visão Subnormal Exergue bem durante toda a sua vida A perda da visão acontece em decorrência do envelhecimento? A visão de todos nós pode mudar com a idade. A perda da visão e a cegueira não são uma consequência

Leia mais

Associação Médica de Assistência I ntegrada

Associação Médica de Assistência I ntegrada Circular aos Associados (Convênio BACEN) 39/10 Comunicamos aos associados que a partir de 15 de abril de 2010 as guias de atendimento, relativas às consultas e visitas hospitalares deverão ser preenchidas

Leia mais

Pré-requisito Coreq Disciplina MD Biologia Celular - Ativa desde: 01/01/2014. Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 18 TEÓRICA 36

Pré-requisito Coreq Disciplina MD Biologia Celular - Ativa desde: 01/01/2014. Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 18 TEÓRICA 36 1 de 6 Nível:BACHARELADO Início: 20081 01 - - MD14101 - Biologia Celular - Ativa desde: MD14102 - Anatomia Humana I - Ativa desde: MD14103 - Embriologia e Histologia Humana I - Ativa desde: MD14104 - Fisiologia

Leia mais

X assinale (X) X. assinale (X) assinale (X) assinale (X) assinale (X) assinale (X) X X X X X X X

X assinale (X) X. assinale (X) assinale (X) assinale (X) assinale (X) assinale (X) X X X X X X X I Modo de Inserção do Curso de Especialização 1- Curso de Especialização promovido por Fac. de Medicina assinale () 2-Inserção no SUS 3-Coexistência de Programa de Residência Médica em Oftalmologia credenciado

Leia mais

Vigilância e prevenção das Doenças de transmissão vertical 2016/2017

Vigilância e prevenção das Doenças de transmissão vertical 2016/2017 Vigilância e prevenção das Doenças de transmissão vertical 2016/2017 Principais Doenças de Transmissão Vertical no Brasil Sífilis congênita HIV-AIDS Hepatites B e C Rubéola congênita Toxoplasmose congênita

Leia mais

APRENDER A SUPERAR. Conhecer o que afeta o seu aluno é o primeiro passo para criar estratégias que garantam a aprendizagem

APRENDER A SUPERAR. Conhecer o que afeta o seu aluno é o primeiro passo para criar estratégias que garantam a aprendizagem APRENDER A SUPERAR Conhecer o que afeta o seu aluno é o primeiro passo para criar estratégias que garantam a aprendizagem O QUE É DEFICIÊNCIA? Deficiência é um desenvolvimento insuficiente, em termos globais

Leia mais

XVIII CURSO BÁSICO DE OFTALMOLOGIA DO PARANÁ 06 de Fevereiro a 17 de Março de 2017

XVIII CURSO BÁSICO DE OFTALMOLOGIA DO PARANÁ 06 de Fevereiro a 17 de Março de 2017 XVIII CURSO BÁSICO DE OFTALMOLOGIA DO PARANÁ 06 de Fevereiro a 17 de Março de 2017 A Comissão Organizadora do Curso Básico de Oftalmologia do Paraná agradece sua presença esperando que o curso seja de

Leia mais

MEDICINA VETERINÁRIA 2016

MEDICINA VETERINÁRIA 2016 UNIVERSIDADE ESDUAL DO CENTRO-OES UNICENTRO 1ª SÉRIE 2º SEMESTRE MANHÃ 7h30min Genética Animal (teórica) Genética Animal (teórica) (teórica) Genética Animal 8h20min Clínica Veterinária - Clínica Veterinária

Leia mais

Prevenção à cegueira em crianças de 3 a 6 anos assistidas pelo programa de saúde da família (PSF) do Morro do Alemão Rio de Janeiro

Prevenção à cegueira em crianças de 3 a 6 anos assistidas pelo programa de saúde da família (PSF) do Morro do Alemão Rio de Janeiro 226 ARTIGO ORIGINAL Prevenção à cegueira em crianças de 3 a 6 anos assistidas pelo programa de saúde da família (PSF) do Morro do Alemão Rio de Janeiro Blindness prevention on 3 to 6 years old children

Leia mais

Currículo Profissional

Currículo Profissional Currículo Profissional Reinaldo Fujita 2016 Formação Acadêmica: - Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (ano de conclusão: 2004). - Residência Médica em Oftalmologia pela Faculdade de Medicina

Leia mais

Os olhos das crianças

Os olhos das crianças Os olhos das crianças Observar os olhos da criança para detetar um problema de vista Fondation Asile des aveugles Uma doação para a vista, uma doação para a vida. CCP 10-2707-0 Conceito et redação : Dr

Leia mais

Projeto Olhar Brasil. Ministério da Saúde / Ministério da Educação

Projeto Olhar Brasil. Ministério da Saúde / Ministério da Educação Projeto Olhar Brasil Ministério da Saúde / Ministério da Educação Fevereiro 2007 Projeto Olhar Brasil Justificativa 30% das crianças em idade escolar e 100% dos adultos com mais de 40 anos apresentam problemas

Leia mais

Mini ebook DOENÇAS OFTALMOLÓGICAS NA TERCEIRA IDADE ALERTAS E RECOMENDAÇÕES

Mini ebook DOENÇAS OFTALMOLÓGICAS NA TERCEIRA IDADE ALERTAS E RECOMENDAÇÕES Mini ebook DOENÇAS OFTALMOLÓGICAS NA TERCEIRA IDADE ALERTAS E RECOMENDAÇÕES A manutenção da saúde ocular está diretamente relacionada com os exames de rotina realizados por um médico oftalmologista, em

Leia mais

Lentes Esféricas. Retirado de

Lentes Esféricas. Retirado de rafaelsod.wordpress.com facebook.com/aulasod Lentes Esféricas 1. Introdução: Os olhos, óculos, binóculos, lupas, telescópios, datashow, retroprojetor Todos esses objetos tem algo em comum: lentes. Estudaremos

Leia mais

Lista de Exercícios Herança Sexual

Lista de Exercícios Herança Sexual Meus queridos alunos, preparei para vocês uma lista de atividades abordando o conteúdo estudado por nós esta semana. Espero que vocês aproveitem o final de semana para resolver esses exercícios segundo

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL PARA A SAÚDE DA VISÃO

PROGRAMA NACIONAL PARA A SAÚDE DA VISÃO DIRECÇÃO-GERAL DA SAÚDE DIRECÇÃO-GERAL DA SAÚDE DIVISÃO DE DOENÇAS GENÉTICAS, CRÓNICAS E GERIÁTRICAS PROGRAMA NACIONAL PARA A SAÚDE DA VISÃO PROGRAMA NACIONAL PARA A SAÚDE DA VISÃO LISBOA, 2005 1 PORTUGAL.

Leia mais

A Síndrome de Usher e suas Implicações Educacionais

A Síndrome de Usher e suas Implicações Educacionais Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira A Síndrome de Usher e suas Implicações Educacionais Alex Garcia Portador de Surdocegueira Especialista

Leia mais

ANÁLISE DAS CONDIÇÕES DE SAÚDE OCULAR DE CRIANÇAS ATENDIDAS NO CENTRO DE REFERÊNCIA EM OFTALMOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS

ANÁLISE DAS CONDIÇÕES DE SAÚDE OCULAR DE CRIANÇAS ATENDIDAS NO CENTRO DE REFERÊNCIA EM OFTALMOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ANÁLISE DAS CONDIÇÕES DE SAÚDE OCULAR DE CRIANÇAS ATENDIDAS NO CENTRO DE REFERÊNCIA EM OFTALMOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS Luísa Salles de Moura Mendonça 1, Marcos Pereira de Ávila 2, Lais Leão

Leia mais

QUESTÕES DE GENÉTICA - PROFESSORA: THAÍS ALVES 30/05/2015

QUESTÕES DE GENÉTICA - PROFESSORA: THAÍS ALVES 30/05/2015 QUESTÕES DE GENÉTICA - PROFESSORA: THAÍS ALVES 30/05/2015 01. Em situações problemas relacionadas à genética mendeliana, um dos cálculos probabilísticos utilizados é a aplicação da denominada regra da

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº DE DE DE 2015.

PROJETO DE LEI Nº DE DE DE 2015. PROJETO DE LEI Nº DE DE DE 2015. INSTITUI A SEMANA ESTADUAL DE LUTA CONTRA A ATAXIA ESPINOCEREBELAR TIPO 3, CONHECIDA COMO DOENÇA DE MACHADO-JOSEPH E OUTRAS ATAXIAS HEREDITÁRIAS. A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Leia mais

GLAUCOMA PRIMÁRIO DE ÂNGULO ABERTO (GPAA)

GLAUCOMA PRIMÁRIO DE ÂNGULO ABERTO (GPAA) Prof. F. Falcão dos Reis 2006 DEFINIÇÃO Um suspeito de glaucoma é um indivíduo com achados físicos e/ou uma constelação de factores de risco que indicam uma probabilidade elevada de desenvolver Glaucoma

Leia mais

Como seu filho enxerga?

Como seu filho enxerga? Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Como seu filho enxerga? Muitas mães não têm a menor idéia de como o filho vê o mundo. Quem não enxerga

Leia mais

AVISO N.º 06 GABARITO OFICIAL DAS PROVAS OBJETIVAS

AVISO N.º 06 GABARITO OFICIAL DAS PROVAS OBJETIVAS 1 HOSPITAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO S.A. (Matriz) e suas Filiais, que compõem o chamado GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO: Hospital Fêmina Hospital Cristo Redentor Hospital Criança Conceição Unidade de Pronto

Leia mais

Herança Sexual. Ana Beatriz Maselli

Herança Sexual. Ana Beatriz Maselli Herança Sexual Ana Beatriz Maselli Determinação do Sexo Os cromossomos dos seres vivos são classificados em autossômicos e sexuais, estes são responsáveis pela determinação do sexo. Cromossomos Autossômicos

Leia mais

Glossário. Formas alternativas de um gene no mesmo locus (posição no cromossoma). Uma pessoa herda um alelo do pai e outro alelo da mãe

Glossário. Formas alternativas de um gene no mesmo locus (posição no cromossoma). Uma pessoa herda um alelo do pai e outro alelo da mãe Glossário aborto espontâneo aconselhamento genético alelos aneuploidia anomalia cromossómica autossómico recessivo BRCA cariótipo caso índice citogeneticista Perda gestacional de um feto não viável antes

Leia mais

D (ou R) determina a produção do fator Rh d (ou r) determina a ausência do fator Rh

D (ou R) determina a produção do fator Rh d (ou r) determina a ausência do fator Rh Genética Determinação genética A herança do sistema Rh é determinada por uma série de três pares de alelos. Entretanto, para o grau de complexidade que desejamos implementar nesta fase do aprendizado da

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA DE GENÉTICA MÉDICA 2ª DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS PATOLÓGICAS

PROGRAMA DA DISCIPLINA DE GENÉTICA MÉDICA 2ª DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS PATOLÓGICAS PROGRAMA DA DISCIPLINA DE GENÉTICA MÉDICA 2ª série Medicina - 2012 DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS PATOLÓGICAS Período do Curso: 11 de setembro a 29 de Novembro de 2012 Carga Horária do Curso: 56 horas/aluno

Leia mais

Tarefa 13 à 16 Professor Danin

Tarefa 13 à 16 Professor Danin 9º ano Biologia Tarefa 13 à 16 Professor Danin 01. Renato (III.1), cuja avó materna e avô paterno eram albinos, preocupado com a possibilidade de transmitir o alelo para o albinismo a seus filhos, deseja

Leia mais

No Edital GDG 003/2015, do Processo Seletivo para Estágio de Formação,

No Edital GDG 003/2015, do Processo Seletivo para Estágio de Formação, RETIFICAÇÃO No Edital GDG 003/015, do Processo Seletivo para Estágio de Formação, Onde se lê: 5. DAS 5.1 ESPECIALIDADES CLÍNICAS - Comprovação de pré-requisito de dois anos em Clínica Médica em programa

Leia mais

Esquema simplificado do olho humano

Esquema simplificado do olho humano O Olho Humano Esquema simplificado do olho humano A estrutura do olho humano comporta-se como uma lente convergente, comumente distante de 5 mm da Córnea e a 15 mm da retina. Funcionamento do Olho A luz

Leia mais

Objetivos Conceitos Procedimentos e habilidades Atitudes e valores aspectos Comparar cromossomos mitóticos

Objetivos Conceitos Procedimentos e habilidades Atitudes e valores aspectos Comparar cromossomos mitóticos Unidade Universitária: CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓ-GRADUAÇÃO EM DISTÚRBIOS DO DESENVOLVIMENTO Disciplina: Genética dos Distúrbios do Desenvolvimento Código da Disciplina: 900.1235-6

Leia mais

João Ferreira, Carla Lança, Manuel Oliveira e Wilson Quintino. Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa

João Ferreira, Carla Lança, Manuel Oliveira e Wilson Quintino. Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa João Ferreira, Carla Lança, Manuel Oliveira e Wilson Quintino Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa http://www.redorbit.com/news/health/1987876/recommendations_changed_for_vision_screening_of_children/

Leia mais

PRODUÇÃO TÉCNICA DESENVOLVIMENTO DE MATERIAL DIDÁTICO OU INSTRUCIONAL

PRODUÇÃO TÉCNICA DESENVOLVIMENTO DE MATERIAL DIDÁTICO OU INSTRUCIONAL PRODUÇÃO TÉCNICA DESENVOLVIMENTO DE MATERIAL DIDÁTICO OU INSTRUCIONAL FACULDADE DE MEDICINA DE BOTUCATU- UNESP PROGRAMA DE PG EM MEDICINA MESTRADO PROFISSIONAL ASSOCIADO À RESIDÊNCIA MÉDICA MEPAREM PROJETO

Leia mais

Resolução UNESP 75, de dezembro de 2004 alterada pela Resolução UNESP 63/06

Resolução UNESP 75, de dezembro de 2004 alterada pela Resolução UNESP 63/06 Resolução UNESP 75, de dezembro de 2004 alterada pela Resolução UNESP 63/06 1ª Série Anatomia Humana 432 Anatomia Radiológica 36 Bioestatística I 30 Bioestatística II 36 Biofísica 108 Biologia Celular

Leia mais

OS ÓRGÃOS DOS SENTIDOS

OS ÓRGÃOS DOS SENTIDOS OS SENTIDOS OS ÓRGÃOS DOS SENTIDOS As terminações sensitivas do sistema nervoso periférico são encontradas nos órgãos dos sentidos: pele, ouvido, olhos, língua e fossas nasais. IMPORTÂNCIA DOS SENTIDOS

Leia mais

Genética Humana. Faculdade Anísio Teixeira. Prof João Ronaldo Neto

Genética Humana. Faculdade Anísio Teixeira. Prof João Ronaldo Neto Genética Humana Faculdade Anísio Teixeira Prof João Ronaldo Neto Segregação Genética Herança Monogênica Monogênica ou monoibridismo aplica-se a casos em que apenas um par de alelos de um gene está envolvido

Leia mais

PLANILHA GERAL - BASES BIOLÓGICAS DA PRÁTICA MÉDICA VI- 2º 2016

PLANILHA GERAL - BASES BIOLÓGICAS DA PRÁTICA MÉDICA VI- 2º 2016 PLANILHA GERAL - BASES BIOLÓGICAS DA MÉDICA VI- 2º 2016 Dia Data Hora Professor Sala Conteúdo Módulo QUINTA 4/8/2016 Stênio - GAD (Cito, Histo, Embrio) Embriologia da pele - aula expositiva - revisão Helio

Leia mais

Da ilustração científica à inovação

Da ilustração científica à inovação Da ilustração científica à inovação tecnológica Há cerca de 2.500 anos, o filósofo Platão proferiu uma frase que até hoje se mostra atual: a necessidade é a mãe da inovação. Que o diga o médico oftalmologista

Leia mais

Acuidade Visual. Exames Complementares PROFESSOR AZEVEDO REVELA EXATAMENTE TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O ASSUNTO

Acuidade Visual. Exames Complementares PROFESSOR AZEVEDO REVELA EXATAMENTE TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O ASSUNTO Exames Complementares Acuidade Visual PROFESSOR AZEVEDO REVELA EXATAMENTE TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O ASSUNTO Acuidade Visual PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE EXAMES COMPLEMENTARES Introdução Olá,

Leia mais

Ectasias Tratamento Cirurgia Refractiva a LASER Sim ou Não?? Paulo Torres Departamento de Córnea e Superfície Ocular Hospital Santo António CHP U.P., ICBAS Cirurgia Refractiva a Laser Contraindicações

Leia mais

PLANILHA GERAL - BASES BIOLÓGICAS DA PRÁTICA MÉDICA VI- 2º 2017

PLANILHA GERAL - BASES BIOLÓGICAS DA PRÁTICA MÉDICA VI- 2º 2017 Página 1 PLANILHA GERAL - BASES BIOLÓGICAS DA PRÁTICA MÉDICA VI- 2º 2017 Dia Data Hora Professor/GAD Sala Conteúdo Módulo TERÇA 08/08/2017 AULA INAUGURAL: Apresentação da UC, Plano de Ensino e Critérios

Leia mais

recomendações 81 Agosto 2017 Atualização de Condutas em Pediatria Sociedade de Pediatria de São Paulo Diretoria de Publicações

recomendações 81 Agosto 2017 Atualização de Condutas em Pediatria Sociedade de Pediatria de São Paulo Diretoria de Publicações Atualização de Condutas em Pediatria 81 Agosto 2017 Departamentos Científicos SPSP Gestão 2016-2019 Departamento de Oftalmologia Exame oftalmológico em crianças: quando e por quê? Departamento de Otorrinolaringologia

Leia mais

AFECÇÕES OCULARES EM CRIANÇAS DE 2 A 8 ANOS DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE PIRACICABA SP

AFECÇÕES OCULARES EM CRIANÇAS DE 2 A 8 ANOS DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE PIRACICABA SP Medicina, Ribeirão Preto, 35: 487-491 out./dez. 2002 ARTIGO ORIGINAL AFECÇÕES OCULARES EM CRIANÇAS DE 2 A 8 ANOS DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE PIRACICABA SP OCULAR AFFECTIONS IN 2 TO 8 YEAR- OLD CHILDREN

Leia mais

Sinais de alerta na prática clínica critérios de orientação de que o seu paciente pode ter uma condição genética

Sinais de alerta na prática clínica critérios de orientação de que o seu paciente pode ter uma condição genética Sinais de alerta na prática clínica critérios de orientação de que o seu paciente pode ter uma condição genética Sinais de alerta na prática clínica Um ou mais SINAIS DE ALERTA indicam a presença de risco

Leia mais

CURSOS DE TRANSFERÊNCIA DE HABILIDADES 21 A 22 DE JUNHO SANTA CASA DE SÃO PAULO

CURSOS DE TRANSFERÊNCIA DE HABILIDADES 21 A 22 DE JUNHO SANTA CASA DE SÃO PAULO CURSOS DE TRANSFERÊNCIA DE HABILIDADES 21 A 22 DE JUNHO SANTA CASA DE SÃO PAULO PROGRAMA PRELIMINAR sujeito a alterações 21/06 [quarta-feira] COLA DE FIBRINA NA CIRURGIA DE PTERÍGIO DATA: 21/06 (quarta-feira)

Leia mais

Prefácio Boa leitura!

Prefácio Boa leitura! Índice Remissivo Lente monofocal esférica 4 Lente monofocal asférica 4 Comparação entre lente esférica e asférica 5 Lente monofocal asférica tórica 7 Lente multifocal 8 Lente multifocal tórica 10 Lente

Leia mais

SNS Recursos Humanos. Dados de junho de Recursos Humanos do SNS por Região. Nº total de Profissionais Nº de Médicos e Enfermeiros.

SNS Recursos Humanos. Dados de junho de Recursos Humanos do SNS por Região. Nº total de Profissionais Nº de Médicos e Enfermeiros. Recursos Humanos do SNS por Região Nº total de Profissionais Nº de Médicos e Enfermeiros 40 740 9 941 13 450 23 894 5 118 8 171 Serviços Centrais 62 42 140 Serviços Centrais 3.528 9 414 13 466 200 Médicos

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS EM GENÉTICA

CONCEITOS BÁSICOS EM GENÉTICA CONCEITOS BÁSICOS EM GENÉTICA HISTÓRICO: Veio ao Serviço de Aconselhamento Genético do Hospital de Clínicas, um casal jovem com o seguinte relato: a) homem fenotipicamente normal, com 35 anos, obeso, pertencente

Leia mais

SABER MAIS SOBRE MIOPIA

SABER MAIS SOBRE MIOPIA SABER MAIS SOBRE MIOPIA FICHA TÉCNICA EDIÇÃO Clínicas Leite, Lda Ver. 01 / Jan 2016 REDAÇÃO/DOCUMENTAÇÃO Mariana Coimbra (Marketing e Comunicação) 1 MIOPIA O que é a miopia? A miopia é a impossibilidade

Leia mais