Economia Verde e as Comunidades Tradicionais da Amazônia

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Economia Verde e as Comunidades Tradicionais da Amazônia"

Transcrição

1 Economia Verde e as Comunidades Tradicionais da Amazônia Carlos Gabriel Koury Secretário Executivo Idesam Manaus, Outubro 2011

2 IDESAM Criado em 2004; Programas Temáticos: Mudanças Climáticas e Serviços Ambientais Unidades de Conservação; Manejo dos Recursos Naturais; Atuação: Apuí: Produção Sustentada + PSA; RDS do Uatumã: Manejo, Turismo, Produção orgânica; Baixo Amazonas: Fortalecimento sócio-produtivo;

3 Economia Verde Nova visão de empresas em seus processos produtivos: Redução da Pegada Ecológica (footprint): Aumento da Responsabilidade Sócio-Ambiental; Nova Economia: Menos impactante; Cadeias produtivas locais; Uso Sustentável: recursos renováveis; Potencial para a Amazônia e seus moradores; Prevista no MacroZEE e futuras políticas públicas;

4 Economia Verde Relação empresas ambiente: REDD: necessidade de regulação; sistema sub-nacional; Reconhecimento do papel dos atores: Populações Tradicionais e indígenas Subsidiar a nova economia Amazônica; Nova Economia Amazonas: Desenvolver cadeias completas no interior do Amazonas com Incentivos Econômicos; Inovação e Atração Florestal; Populações Tradicionais Incluídas

5 INCLUSÃO SOCIAL Interior do Amazonas e a Economia Verde Caminhos: Interiorização da Economia: - Descentralização da gestão e licenciamento; - Economia Florestal no Interior ex: Fábrica de Preservativos, Indústria de Pisos Educação Diferenciada; Assistência Técnica e Extensão Florestal para o Desenvolvimento Sócio-ambiental ENTRAVE FUNDIARIO

6 Interior do Amazonas e a Economia Verde Questão Fundiária: Unidades de Conservação Caminho mais curto; 51,8% do Amazonas uso sustentado ~ 30 milhões ha Valorização das Comunidades e produção Possibilidade para Empresas: Concessão: segurança jurídica

7 Unidades de Conservação Fornecedoras Agroextrativista Política de Desenvolvimento Regional com empoderamento e inclusão e social; Planejamento Territorial: Zoneamento, Regras de Uso, Conselho Gestor; Áreas destinadas à conservação e a produção agroextrativista; Moradores com tradição agroextrativista; Garantido seu uso pelos Moradores Tradicionais: Plano Nac e Est de Populações Tradicionais, SNUC, SEUC e Politicas para os Produtos da Sociobiodiversidade ; Potencial para Movimentar Economia Local;

8 Projeção PMFSPE em UCs Estaduais Projeção em 32 UCEs: RDS, ResEx, FlorEst Total de Comunidades = 277 Considerando 01 PMFSPE por Comunidade representaria 0,9651% da área em UCs Fonte CEUC, 2009

9 Rentabilidade de PMFSPE em UCs Projeção para 29 UCs RDS, ResEx e FlorEst

10 Potencial de Empregos na Cadeia Florestal Madeira Óleos Castanha Frutas Essenciais Atores Oportu nidade Atualmente Planos de Manejo Florestal em Licenciamento no IPAAM: Associação Comunitária 20 Identificação Botânica 3 Consultoria Florestal 3 Serviço de Internet 3 Bolsa de Pesquisa 3 Equipamentos Florestais 4 Manutenção de Equip. Fltais 6 Transporte Fluvial 4 Beneficiamento 10 Equipamentos Beneficiamento 6 Manutenção Equipamentos 15 TOTAL por Município

11 Planejamento de Manejo Florestal Piloto na RDS do Uatumã Gestão e Uso Sustentável dos Produtos da Extrativistas Associação Agroextrativista das Comunidades da RDS do Uatumã 55 espécies de uso

12

13 Modelo de Planejamento de Manejo Florestal Olhar para UC com Gestão Integrada; Produção Extrativista da RDS do Uatumã como um TODO: Madeireiro e Não Madeireiro; Zoneamento da Reserva como Base para o Planejamento; Resgate da Produção Extrativista; Inclusão Sócio-produtiva; Comunitários Empoderados para a Gestão da UC; Capacitação em Boas Práticas Extrativistas;

14 USO EXTRATIVISTA ,17ha!!!

15 Extrativismo RDS do Uatumã

16 RESERVA DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DO UATUMÃ Avanços: 20 comunidades 330 famílias Criada em Junho de 2004 / Plano de Gestão Dez/2009 Idesam atuante desde Associação Agroextrativista das Comunidades da RDS do Uatumã; - Plano de Uso Público criado: Turismo Comunitário; - Plano de Pesca Esportiva = envolvimento Comunitário 1 a do Brasil; - 03 Viveiros florestais; - Cursos:Agroecologia, Manejo, Associativismo e Cooperativismo, Organização, Participação na Gestão, Políticas, Informação; - Regras de Boas Práticas da Produção Extrativista; - 17 Planos de Manejo Florestal Elaborados: 06 em operação; Próximo Passo: Incubação de Empreendimentos Agroextrativistas

17 Grato. Carlos Gabriel Koury Secretário Executivo (92) / blog.idesam.org.br facebook.com/idesam

Soc o i c o i - o B - io i d o i d v i e v r e si s da d de do Brasil

Soc o i c o i - o B - io i d o i d v i e v r e si s da d de do Brasil Socio-Biodiversidade do Brasil Megabiodiversidade Brasileira BRASIL: Principais Estatísticas Ano Base 2008 População total 184 milhões Área total 851 milhões ha Área florestal por habitante 2,85 ha Proporção

Leia mais

PLANO SAFRA AMAZÔNIA

PLANO SAFRA AMAZÔNIA Ministério do Desenvolvimento Agrário Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária Incra PLANO SAFRA AMAZÔNIA Janeiro 2014 AMAZÔNIA LEGAL 771 MUNICÍPIOS 9 ESTADOS 61% DO TERRITÓRIO BRASILEIRO 5.217.423

Leia mais

Experiência de Extensão Florestal na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Uatumã, AM 1

Experiência de Extensão Florestal na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Uatumã, AM 1 Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas ESTUDOS EM MANEJO FLORESTAL Série Técnica n. 2 Experiência de Extensão Florestal na Reserva de Desenvolvimento 1 André Luiz Menezes Vianna

Leia mais

Uma estratégia de redução do desmatamento na Amazônia

Uma estratégia de redução do desmatamento na Amazônia Mercados verdes e Consumo Sustentável Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH Uma estratégia de redução do desmatamento na Amazônia 17/05/2017 Frank Krämer Conteúdo A GIZ no

Leia mais

ESTUDOS EM MANEJO FLORESTAL Série Técnica n. 2. Experiência de Extensão Florestal na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Uatumã, AM 1

ESTUDOS EM MANEJO FLORESTAL Série Técnica n. 2. Experiência de Extensão Florestal na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Uatumã, AM 1 Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas ESTUDOS EM MANEJO FLORESTAL Série Técnica n. 2 Experiência de Extensão Florestal na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Uatumã,

Leia mais

Oficina. Grandes Obras na Amazônia. Tema 5: Ordenamento Territorial e Biodiversidade *Síntese* Ane Alencar Paulo Moutinho e Raissa Guerra

Oficina. Grandes Obras na Amazônia. Tema 5: Ordenamento Territorial e Biodiversidade *Síntese* Ane Alencar Paulo Moutinho e Raissa Guerra Oficina Grandes Obras na Amazônia Tema 5: Ordenamento Territorial e Biodiversidade *Síntese* Ane Alencar Paulo Moutinho e Raissa Guerra Rumo da discussão FORMULAÇÃO DE DIRETRIZES PARA POLÍTICAS PÚBLICAS

Leia mais

Balanço de atividades do projeto Arapaima: redes produtivas

Balanço de atividades do projeto Arapaima: redes produtivas Componentes 1. Fomento e estruturação do manejo pesqueiro Ações Ação 1.1 - Diagnóstico da cadeia produtiva do pirarucu (Arapaima gigas) nos municípios de Jutaí e Carauari; Ação 1.2 - Etnomapeamento participativo

Leia mais

Universidade Federal de Rondônia Curso de Eng. Florestal Manejo de produtos florestais não madeireiros. Manejo de PFNM: Fase pré-coleta

Universidade Federal de Rondônia Curso de Eng. Florestal Manejo de produtos florestais não madeireiros. Manejo de PFNM: Fase pré-coleta Universidade Federal de Rondônia Curso de Eng. Florestal Manejo de produtos florestais não madeireiros Manejo de PFNM: Fase pré-coleta Emanuel Maia emanuel@unir.br lahorta.acagea.net Apresentação Introdução

Leia mais

Análise técnico-econômica das cadeias de produtos florestais não madeireiros na região noroeste (NO) do Mato Grosso ONF Projeto PETRA

Análise técnico-econômica das cadeias de produtos florestais não madeireiros na região noroeste (NO) do Mato Grosso ONF Projeto PETRA Análise técnico-econômica das cadeias de produtos florestais não madeireiros na região noroeste (NO) do Mato Grosso ONF Projeto PETRA MARCIO HALLA e FABIO MELO 16 de março de 2016 Sinop - MT 5 4 6 1 2

Leia mais

INDICADORES ECONÔMICOS

INDICADORES ECONÔMICOS INDICADORES ECONÔMICOS PRODUTO INTERNO BRUTO PIB Apresentação: Lana Oliveira Gerente Serviços Ambientais Instituto Estadual de Florestas Diversidade Ambiental Área de floresta 80% do Estado, 7% das florestas

Leia mais

EDITAL DE CONTRATAÇÃO E TERMO DE REFERÊNCIA

EDITAL DE CONTRATAÇÃO E TERMO DE REFERÊNCIA EDITAL DE CONTRATAÇÃO E TERMO DE REFERÊNCIA O Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB) torna público o termo de referência para a contratação de consultor especializado para produzir informações

Leia mais

CONSTRUÇÃO DE MERCADOS SUSTENTÁVEIS

CONSTRUÇÃO DE MERCADOS SUSTENTÁVEIS CONSTRUÇÃO DE MERCADOS SUSTENTÁVEIS Megabiodiversidade Brasileira Diversidade Sociocultural Brasileira O Plano Nacional e sua constituição *Realização de 7 Seminários por Biomas e 1 Nacional * Consulta

Leia mais

Exploração extrativista da macaúba no Brasil

Exploração extrativista da macaúba no Brasil Exploração extrativista da macaúba no Brasil Extrativismo vegetal Atividades de coleta de produtos naturais. É a mais antiga atividade humana, antecedendo a agricultura. Praticada mundialmente através

Leia mais

Instituto de pesquisa Ambiental da Amazônia IPAM - Prestação de Assistência Técnica e Extensão Rural - ATER

Instituto de pesquisa Ambiental da Amazônia IPAM - Prestação de Assistência Técnica e Extensão Rural - ATER Instituto de pesquisa Ambiental da Amazônia IPAM - Prestação de Assistência Técnica e Extensão Rural - ATER Chamada Pública INCRA Nº 01/2013 - Lote 09 - Resex Tapajós Arapiuns - Contrato INCRA/IPAM Nº

Leia mais

Ministério do Ambiente. Uma Contribuição para o Desenvolvimento Econômico do Brasil a Partir do Uso Sustentável da Biodiversidade

Ministério do Ambiente. Uma Contribuição para o Desenvolvimento Econômico do Brasil a Partir do Uso Sustentável da Biodiversidade Ministério do Ambiente Uma Contribuição para o Desenvolvimento Econômico do Brasil a Partir do Uso Sustentável da Biodiversidade Diversidade Sociocultural Megabiodiversidade BRASIL: Algumas Estatísticas

Leia mais

Projeto de RED da RDS do JUMA

Projeto de RED da RDS do JUMA Projeto de RED da RDS do JUMA Conceitos principais e aspectos metodológicos Curso para Lideranças Comunitárias sobre Pagamentos por Serviços Ambientais (PSA) e Redução de Emissões do Desmatamento e Degradação

Leia mais

Comunidade Remanescente de Quilombo Mandira Cananéia/SP

Comunidade Remanescente de Quilombo Mandira Cananéia/SP Comunidade Remanescente de Quilombo Mandira Cananéia/SP Localização do Mandira Mandira Nossa História Atividades Comunitárias MANEJO DE OSTRAS Atividades Comunitárias CORTE E COSTURA/ARTESANATO Atividades

Leia mais

2.1. Subcoordenador Técnico Operacional (Código STO) 1 vaga Atribuições:

2.1. Subcoordenador Técnico Operacional (Código STO) 1 vaga Atribuições: PRORROGAÇÃO DO EDITAL PARA SELEÇÃO DE BOLSISTAS PROJETO CVDS Manaus, 24 de Novembro de 2014. 1. CONTEXTUALIZAÇÃO O Centro Vocacional para o Desenvolvimento Sustentável (CVDS), trata-se de um projeto piloto

Leia mais

Balanço de atividades do projeto Arapaima: redes produtivas

Balanço de atividades do projeto Arapaima: redes produtivas Componentes Fomento e estruturação do manejo pesqueiro Ações Diagnóstico da cadeia produtiva do pirarucu (Arapaima gigas) nos municípios de Jutaí e Carauari. Execução 2015 / 2016 Física Com o intuito de

Leia mais

MATERIAL DO MODERADOR MADEIRA III CONFERÊNCIA ESTADUAL DE POPULAÇÕES TRADICIONAIS DO ESTADO DO AMAZONAS

MATERIAL DO MODERADOR MADEIRA III CONFERÊNCIA ESTADUAL DE POPULAÇÕES TRADICIONAIS DO ESTADO DO AMAZONAS 2008 Secretaria de Estado do Meio ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas Jeferson Straatmann Rocío Chacchi Ruiz MATERIAL DO MODERADOR MADEIRA III CONFERÊNCIA ESTADUAL DE POPULAÇÕES TRADICIONAIS

Leia mais

Responsabilidade ambiental na produção agropecuária

Responsabilidade ambiental na produção agropecuária Responsabilidade ambiental na produção agropecuária Sumário Análise de conjuntura; Impactos das atividades agropecuárias sobre o meio ambiente; Responsabilidade ambiental; Boas práticas produtivas. Organograma

Leia mais

Marco Contextual Belém Ribeirinha como um espaço de transformação

Marco Contextual Belém Ribeirinha como um espaço de transformação Marco Contextual Belém Ribeirinha como um espaço de transformação I. De que Território estamos falando? 1. Espaço geográfico das ilhas e margens habitadas por ribeirinhos espaços rurais; Cerca de 50 ilhas

Leia mais

Meio Ambiente. Ministério do Meio Ambiente FLORESTA NACIONAL DO TAPAJOS FLONA TAPAJÓS. Unidade de Conservação Federal

Meio Ambiente. Ministério do Meio Ambiente FLORESTA NACIONAL DO TAPAJOS FLONA TAPAJÓS. Unidade de Conservação Federal FLORESTA NACIONAL DO TAPAJOS FLONA TAPAJÓS Unidade de Conservação Federal A Gestão Socioambiental da Flona e a sua relacão com o Manejo Florestal e as Pesquisas na UC 2010 Floresta Nacional do Tapajós

Leia mais

Programa de Inclusão Social e Desenvolvimento Econômico Sustentável do Estado do Acre PROACRE

Programa de Inclusão Social e Desenvolvimento Econômico Sustentável do Estado do Acre PROACRE Programa de Inclusão Social e Desenvolvimento Econômico Sustentável do Estado do Acre PROACRE 0 0'0" Localização Geográfica 0 0'0" 10 0'0"S 70 0'0"W 60 0'0"W 50 0'0"W Venezuela Suriname Guiana Francesa

Leia mais

Nota técnica sobre a IN 03

Nota técnica sobre a IN 03 Nota técnica sobre a IN 03 Floresta Viva 26 de fevereiro de 2008 1. A Instrução Normativa 03/08...1 2. Entendimento e análise da IN 03...2 3. Leitura detalhada...4 4. A Instrução Normativa 03...7 1. A

Leia mais

Mecanismos financeiros para a conservação

Mecanismos financeiros para a conservação Mecanismos financeiros para a conservação FUNDOS PARA A VIDA Fundo Kayapó Fundo Amapá Fundo de apoio ao uso público BA/ES Photo 1 4.2 x 10.31 Position x: 8.74, y:.18 Fundo Kayapó Uma aliança de longo prazo

Leia mais

MANEJO FLORESTAL COMUNITÁRIO E FAMILIAR

MANEJO FLORESTAL COMUNITÁRIO E FAMILIAR MISSÃO Promover o conhecimento, o uso sustentável e a ampliação da cobertura florestal, tornando a agenda florestal estratégica para a economia do país. MANEJO FLORESTAL COMUNITÁRIO E FAMILIAR Diretoria

Leia mais

Mosaico de Áreas Protegidas do Oeste do Amapá e Norte do Pará

Mosaico de Áreas Protegidas do Oeste do Amapá e Norte do Pará Mosaico de Áreas Protegidas do Oeste do Amapá e Norte do Pará Acadebio, 13 a 17 de agosto de 2012 Márcia Nogueira Franceschini Instituto de Pesquisa e Formação Indígena PLANO DA APRESENTAÇÃO 2006-2010:

Leia mais

CMRV Panorama Amapaense

CMRV Panorama Amapaense Governo do Estado do Amapá Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural - SDR Instituto Estadual de Florestas do Amapá IEF/AP CMRV Panorama Amapaense Mariane Nardi Christianni Lacy Soares Redd+ para o

Leia mais

Reserva da Biosfera da Amazônia Central

Reserva da Biosfera da Amazônia Central Reserva da Biosfera da Amazônia Central Estudo de caso da Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Uatumã Seminário Internacional sobre Mineração e Sustentabilidade Socioambiental em Reservas da Biosfera

Leia mais

DIRETRIZES de Ação OFICINA I MANTIQUEIRA

DIRETRIZES de Ação OFICINA I MANTIQUEIRA DIRETRIZES de Ação OFICINA I MANTIQUEIRA 1. Implementação da trilha de longa distância que liga Monte Verde (SP) à Itatiaia (RJ), apelidada trans Mantiqueira. (Ver dissertação de mestrado do gestor Waldir

Leia mais

AGROECOLOGIA TECNÓLOGO Oferta por meio do SiSU 2º semestre

AGROECOLOGIA TECNÓLOGO Oferta por meio do SiSU 2º semestre AGROECOLOGIA TECNÓLOGO Oferta por meio do SiSU 2º semestre DESCRIÇÃO DO CURSO: O Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia forma profissionais para desenvolver, de modo pleno e inovador, as atividades

Leia mais

Comunidades Rurais e Extrativistas do Norte do Tocantins, Potencial e Produtos

Comunidades Rurais e Extrativistas do Norte do Tocantins, Potencial e Produtos Comunidades Rurais e Extrativistas do Norte do Tocantins, Potencial e Produtos Região do Bico do Papagaio Conforme o Sistema de Informações Territoriais, o Bico do Papagaio é composto por 25 municípios

Leia mais

Fortalecimento do extrativismo sustentável: a participação do Ipea

Fortalecimento do extrativismo sustentável: a participação do Ipea Fortalecimento do extrativismo sustentável: a participação do Ipea Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada Júlio César Roma Técnico de Planejamento e Pesquisa da Diretoria de Estudos e Políticas

Leia mais

Programa de Apoio à Conservação Ambiental: BOLSA VERDE

Programa de Apoio à Conservação Ambiental: BOLSA VERDE FICHA DE PROGRAMA Programa de Apoio à Conservação Ambiental: BOLSA VERDE Áreas temáticas: Inclusão Produtiva; Produção rural sustentável, cobertura florestal e conservação de ecossistemas. 1. SUMÁRIO EXECUTIVO

Leia mais

Planejamento Turístico para Promoção do Turismo de Base Comunitária: experiências no Amazonas e no Pará

Planejamento Turístico para Promoção do Turismo de Base Comunitária: experiências no Amazonas e no Pará Capítulo do Livro: Série Integração, Transformação e Desenvolvimento: Áreas Protegidas e Biodiversidade Fundo Vale para o Desenvolvimento Sustentável. Rio de Janeiro. 2012. Planejamento Turístico para

Leia mais

Parcerias para um Mundo Melhor

Parcerias para um Mundo Melhor 10 ANOS DO PROGRAMA Parcerias para um Mundo Melhor Vânia V. C. Rudge Botânica & Sustentabilidade PRODUTOS Óleos Essenciais Extratos Vegetais Líquidos, Secos, Moles, Alcoólicos, Concentrados Polpas Desidratadas

Leia mais

Rumo ao REDD+ Jurisdicional:

Rumo ao REDD+ Jurisdicional: Rumo ao REDD+ Jurisdicional: Pesquisa, Análises e Recomendações ao Programa de Incentivos aos Serviços Ambientais do Acre (ISA Carbono) Pesquisa, Análises e Recomendações 11 Figura 1. Zonas

Leia mais

Componentes do Programa e papel dos principais participantes em apoio aos municípios

Componentes do Programa e papel dos principais participantes em apoio aos municípios Componentes do Programa e papel dos principais participantes em apoio aos municípios Eixo 1: Fortalecimento da gestão ambiental municipal AGENDAS PRIORITÁRIAS 1. IMPLANTAR E/OU CONSOLIDAR O SISTEMA MUNICIPAL

Leia mais

SANTARÉM, PARÁ. BELTERRA, PARÁ 2014 AGOSTO, 2016

SANTARÉM, PARÁ. BELTERRA, PARÁ 2014 AGOSTO, 2016 SANTARÉM, PARÁ. BELTERRA, PARÁ 2014 AGOSTO, 2016 Histórico e contextualização Criação da Florestal Nacional dotapajós pelo decreto 73.684em 1974 Termo de ajustamento de conduta celebrado em 1998 em IBAMA

Leia mais

PORTARIA INTERMINISTERIAL MDA e MDS e MMA Nº 239 DE 21 DE JULHO DE 2009

PORTARIA INTERMINISTERIAL MDA e MDS e MMA Nº 239 DE 21 DE JULHO DE 2009 PORTARIA INTERMINISTERIAL MDA e MDS e MMA Nº 239 DE 21 DE JULHO DE 2009 Estabelece orientações para a implementação do Plano Nacional de Promoção das Cadeias de Produtos da Sociobiodiversidade, e dá outras

Leia mais

PRONAF - AGRICULTURA FAMILIAR ANO AGRÍCOLA 2015/2016

PRONAF - AGRICULTURA FAMILIAR ANO AGRÍCOLA 2015/2016 PRONAF - AGRICULTURA FAMILIAR ANO AGRÍCOLA 2015/2016 Linha Risco Beneficiários (1) Finalidade Limites (R$) Juros Prazo/Carência CUSTEIO Pronaf Custeio Grupo "A/C" (2) /FCO Assentados da Reforma Agrária

Leia mais

O Banco da Amazônia e o Apoio para Econegócios na Região.

O Banco da Amazônia e o Apoio para Econegócios na Região. O Banco da Amazônia e o Apoio para Econegócios na Região. Diretoria ABIDIAS JOSÉ DE SOUSA JUNIOR Presidente AUGUSTO AFONSO MONTEIRO DE BARROS Diretor de Ações Estratégicas EVANDRO BESSA DE LIMA FILHO Diretor

Leia mais

Economia Solidária, Extrativismo e Desenvolvimento no sul da Amazônia Brasileira.

Economia Solidária, Extrativismo e Desenvolvimento no sul da Amazônia Brasileira. Economia Solidária, Extrativismo e Desenvolvimento no sul da Amazônia Brasileira. Luciane Maria da Silva Economista, Mestre em Ciências Florestais e Ambientais, Professora Assistente do Curso de Ciências

Leia mais

Resumo dos Projetos em Curso. Acre Parque Nacional da Serra do Divisor

Resumo dos Projetos em Curso. Acre Parque Nacional da Serra do Divisor Resumo dos Projetos em Curso Acre Parque Nacional da Serra do Divisor 1- PROJETO: DESENVOLVIMENTO SÓCIO-ECONÔMICO SUSTENTÁVEL EM COMUNIDADES DO ENTORNO DO PARNA SERRA DO DIVISOR Executor: Amigos das Águas

Leia mais

Definição Bio Diversidade Brasil Biomas Brasileiros Mata Atlântica

Definição Bio Diversidade Brasil Biomas Brasileiros Mata Atlântica UC, SNUC e o MoNa Marcelo Andrade Biólogo Secretaria Municipal de Meio Ambiente - SMAC Gestor do Monumento Natural dos Morros do Pão de Açúcar e da Urca Gestor do Parque Natural Municipal Paisagem Carioca

Leia mais

9. Ao Pacto das Águas, construir com as lideranças e Associações comunitárias dos povos indígenas e populações tradicionais das áreas supracitadas,

9. Ao Pacto das Águas, construir com as lideranças e Associações comunitárias dos povos indígenas e populações tradicionais das áreas supracitadas, Carta Aberta Dos Representantes dos Povos das Terras Indígenas Rio Branco, Uru Eu Wau Wau, Igarapé Lourdes, Rio Guaporé e Seringueiros da RESEXs Federal e Estadual do Rio Cautário, tornam públicas suas

Leia mais

Apresentação. Qual é o Plano REDD para o estado do Acre? Quem pode participar no Plano REDD do estado do Acre? Como será esta participação?

Apresentação. Qual é o Plano REDD para o estado do Acre? Quem pode participar no Plano REDD do estado do Acre? Como será esta participação? Apresentação Qual é o Plano REDD para o estado do Acre? Quem pode participar no Plano REDD do estado do Acre? Como será esta participação? REDD Redução de Emissões por Desmatamento e Florestas ameaçadas

Leia mais

Serviços Técnicos e Gestão Ambiental no Agronegócio Diretoria de Agronegócios

Serviços Técnicos e Gestão Ambiental no Agronegócio Diretoria de Agronegócios 47º Café com Sustentabilidade - Febraban Pecuária Sustentável: Agentes financeiros como indutores de boas práticas Modelos de financiamento e investimento: incentivos à adoção de boas práticas socioambientais

Leia mais

IV Semana de Engenharia Florestal. Estratégia de Relacionamento Fibria

IV Semana de Engenharia Florestal. Estratégia de Relacionamento Fibria IV Semana de Engenharia Florestal Estratégia de Relacionamento Fibria Estratégia de Relacionamento Fibria Um Passado de Conflitos Um Presentede Diálogo Um Futuro de Cooperação Pauta 1. Fibria Quem somos?

Leia mais

Agenda. Contexto. O Nordeste Territorial. Fórum de Governança da Atividade Econômica. Formas de Financiamento

Agenda. Contexto. O Nordeste Territorial. Fórum de Governança da Atividade Econômica. Formas de Financiamento Agenda Contexto O Nordeste Territorial Fórum de Governança da Atividade Econômica Formas de Financiamento Área de atuação do BNB Nordeste: 1.554,4 mil Km 2 Semi-árido: 974,4 mil Km 2 (62,7% do território

Leia mais

Lei de Gestão Florestal do Amazonas: avanços e entraves para a implementação das concessões florestais

Lei de Gestão Florestal do Amazonas: avanços e entraves para a implementação das concessões florestais Lei de Gestão Florestal do Amazonas: avanços e entraves para a implementação das concessões florestais André Luiz Menezes Vianna1; Carlos Gabriel Koury2; Mariano Colini Cenamo3, Leandro Leal Farias4. 1

Leia mais

Seminário Internacional sobre Gestão de Áreas Protegidas na Amazônia: histórias de sucesso, lições aprendidas e inovações para o futuro

Seminário Internacional sobre Gestão de Áreas Protegidas na Amazônia: histórias de sucesso, lições aprendidas e inovações para o futuro Seminário Internacional sobre Gestão de Áreas Protegidas na Amazônia: histórias de sucesso, lições aprendidas e inovações para o futuro Dia 21 e 22 de Maio de 2015, Manaus, Brasil Dia 21 de maio, quinta-feira

Leia mais

SISBio/ICMBio - Autorização para coleta de material biológico p/ pesquisa científica e atividades didáticas

SISBio/ICMBio - Autorização para coleta de material biológico p/ pesquisa científica e atividades didáticas SISBio/ICMBio - Autorização para coleta de material biológico p/ pesquisa científica e atividades didáticas Diálogo entre o Brasil e a União Europeia sobre o protocolo de Nagoia - Intercâmbio de Recursos

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERENCIA PROCESSO LICITATÓRIO Nº 008/2011- FAO/GCP/BRA/070/EC

ANEXO I TERMO DE REFERENCIA PROCESSO LICITATÓRIO Nº 008/2011- FAO/GCP/BRA/070/EC FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION OF THE UNITED NATIONS ORGANISATION DES NATIONS UNIES POUR L ALIMENTATION ET L AGRICULTURE ORGANIZACION DE LAS NACIONES UNIDAS PARA LA AGRICULTURA Y LA ALIMENTACION ORGANIZAÇÃO

Leia mais

Sena Madureira e Manoel Urbano

Sena Madureira e Manoel Urbano Plano de Manejo Sena Madureira e Manoel Urbano Contexto - entorno PM1 Conselho Deliberativo PM2 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 PM1 12 meses PM2 16 meses (aprovação do CD) Diagnóstico 2003 (jun a out)

Leia mais

Demandas de pesquisas para viabilizar o manejo florestal sustentável nas Unidades de Conservação Estaduais UCE do Amazonas

Demandas de pesquisas para viabilizar o manejo florestal sustentável nas Unidades de Conservação Estaduais UCE do Amazonas Demandas de pesquisas para viabilizar o manejo florestal sustentável nas Unidades de Conservação Estaduais UCE do Amazonas COntribuição no seminário Mercado de oportunidades para o conhecimento das UCE

Leia mais

Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. ICMBio. cláudio C. Maretti presidente set. 23

Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. ICMBio. cláudio C. Maretti presidente set. 23 ICMBio cláudio C. Maretti presidente 2015 set. 23 Evolução, perspectivas e prioridades ICMBio - cláudio C. Maretti Evolução Evolução 40 35 30 25 20 15 10 5 0 Número 8.000.000 7.000.000 6.000.000 5.000.000

Leia mais

Uma história de luta pela preservação dos lagos a criação da RDS do Uatumã

Uma história de luta pela preservação dos lagos a criação da RDS do Uatumã Manejo e Ordenamento Territorial em Unidades de Conservação no Amazonas: Análise Preliminar do Plano de Gestão da RDS do Uatumã Raimundo Leandro Costa DUTRA Universidade Federal do Amazonas rlc_dutra@yahoo.com.br

Leia mais

Carta de Intenções. Dos Wajãpi e dos moradores do Assentamento Perimetral Norte

Carta de Intenções. Dos Wajãpi e dos moradores do Assentamento Perimetral Norte Carta de Intenções Dos Wajãpi e dos moradores do Assentamento Perimetral Norte Nós, indígenas Wajãpi, agricultores familiares moradores do Projeto de Assentamento Perimetral Norte e estudantes da Escola

Leia mais

Contribuições para o Delineamento de Políticas para a Amazônia

Contribuições para o Delineamento de Políticas para a Amazônia Contribuições para o Delineamento de Políticas para a Amazônia Objetivo 1-Discutir Elementos para a Formatação de uma Política de Amparada: Na promoção do enraizamento do Pólo Industrial de Manaus Na relação

Leia mais

Para uma estratégia integrada de fomento do manejo florestal e controle / fiscalização do setor florestal madeireiro no Amazonas

Para uma estratégia integrada de fomento do manejo florestal e controle / fiscalização do setor florestal madeireiro no Amazonas Para uma estratégia integrada de fomento do manejo florestal e controle / fiscalização do setor florestal madeireiro no Amazonas Laerte Nogueira, Jean-François Kibler Floresta Viva 17 de março de 2008

Leia mais

Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil: I - construir uma sociedade livre, justa e solidária

Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil: I - construir uma sociedade livre, justa e solidária Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil: I - construir uma sociedade livre, justa e solidária Constituição do Brasil O que é SCJS Uma Estrategia De Reconhecimento e

Leia mais

O planejamento das áreas protegidas integradas à paisagem

O planejamento das áreas protegidas integradas à paisagem O planejamento das áreas protegidas integradas à paisagem Stanley Arguedas Mora, Coordenador Tecnico ELAP Márcia Regina Lederman, especialista Áreas Protegidas GIZ Marcos Roberto Pinheiro, consultor Áreas

Leia mais

AVANÇOS NA IMPLEMENTAÇÃO DO SNUC E DESAFIOS PARA O FUTURO

AVANÇOS NA IMPLEMENTAÇÃO DO SNUC E DESAFIOS PARA O FUTURO AVANÇOS NA IMPLEMENTAÇÃO DO SNUC E DESAFIOS PARA O FUTURO Maurício Mercadante Diretoria de Áreas Protegidas Secretaria de Biodiversidade e Florestas Ministério do Meio Ambiente - Brasil Em 1985 as Unidades

Leia mais

PRÊMIO GESTÃO AMBIENTAL NO BIOMA AMAZÔNIA. 1 a Edição 2015/2016 REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO

PRÊMIO GESTÃO AMBIENTAL NO BIOMA AMAZÔNIA. 1 a Edição 2015/2016 REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO PRÊMIO GESTÃO AMBIENTAL NO BIOMA AMAZÔNIA 1 a Edição 2015/2016 REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO Realização Apoio SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 3 2. CATEGORIAS DE PREMIAÇÃO 3 3. ENTIDADE EXECUTORA (QUEM PODE PARTICIPAR)

Leia mais

EIXO 02 Uso sustentável das áreas protegidas

EIXO 02 Uso sustentável das áreas protegidas EIXO 02 Uso sustentável das áreas protegidas 1 OBJETIVOS DA OFICINA 1. Apresentar a Estrutura da Agenda Regionais e das Agendas Municipais 2. Apresentar o Objetivo geral do Eixo 3. Apresentar as Diretrizes

Leia mais

Movimento Ficha Verde Movimento Ficha Verde Oficio n 03/2015. Manaus, 30 de abril de 2015.

Movimento Ficha Verde  Movimento Ficha Verde Oficio n 03/2015. Manaus, 30 de abril de 2015. Movimento Ficha Verde Oficio n 03/2015 Manaus, 30 de abril de 2015. A Sua Excelência o Senhor Rafael da Silva Rocha Procurador da República Ref.: PA nº 1.13.000.002014/2014-68 Cumprimentando-o cordialmente,

Leia mais

O Estado de Mato Grosso

O Estado de Mato Grosso Logística e Meio Ambiente no Estado de Mato Grosso Governo do Estado de Mato Grosso 6º Seminário Internacional em Logística Agroindustrial Abril 2009 O Estado de Mato Grosso 3 Biomas : Amazônia; Cerrado;

Leia mais

Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Turismo Sustentável do Litoral Norte - SP

Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Turismo Sustentável do Litoral Norte - SP Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Turismo Sustentável do Litoral Norte - SP OFICINA TS7: DISCUTINDO O TERRITÓRIO DO LITORAL NORTE-SP COM ÊNFASE NO TURISMO E NA CONSERVAÇÃO 27/11/2012 JANGADA FLAT

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE MMA FUNDO BRASILEIRO PARA A BIODIVERSIDADE - FUNBIO PROGRAMA ÁREAS PROTEGIDAS DA AMAZÔNIA - ARPA

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE MMA FUNDO BRASILEIRO PARA A BIODIVERSIDADE - FUNBIO PROGRAMA ÁREAS PROTEGIDAS DA AMAZÔNIA - ARPA MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE MMA FUNDO BRASILEIRO PARA A BIODIVERSIDADE - FUNBIO PROGRAMA ÁREAS PROTEGIDAS DA AMAZÔNIA - ARPA TERMO DE REFERÊNCIA N 2015.1020.00086-3 OBJETIVO: Contratação de serviços de

Leia mais

Proposta de Prestação de Serviços Catherine PERROUD Consultora

Proposta de Prestação de Serviços Catherine PERROUD Consultora Coordenação do Desenvolvimento do Portal de promoção do MFSPE e do sistema de balcão de negócios Proposta de Prestação de Serviços Catherine PERROUD Consultora 1. ATIVIDADES A SEREM REALIZADAS 1.1. Supervisão

Leia mais

Agroextrativismo sustentável no Rio da fome : quebrando paradigmas produtivos na bacia do rio Negro

Agroextrativismo sustentável no Rio da fome : quebrando paradigmas produtivos na bacia do rio Negro 3º lugar na Categoria Social em 2012 Agroextrativismo sustentável no Rio da fome : quebrando paradigmas produtivos na bacia do rio Negro Ignacio Oliete Josa Mestre em Agricultura no Trópico Úmido pelo

Leia mais

ORÇAMENTO SOCIOAMBIENTAL: programas e ações para as áreas protegidas e o Sistema Nacional de Unidades de Conservação, SNUC

ORÇAMENTO SOCIOAMBIENTAL: programas e ações para as áreas protegidas e o Sistema Nacional de Unidades de Conservação, SNUC ORÇAMENTO SOCIOAMBIENTAL: programas e ações para as áreas protegidas e o Sistema Nacional de Unidades de Conservação, SNUC Identificar quais são os recursos do orçamento federal destinados às Unidades

Leia mais

Desafios da Gestão Florestal visando produção florestal sustentável. Tasso Rezende de Azevedo Diretor Geral Serviço Florestal Brasileiro

Desafios da Gestão Florestal visando produção florestal sustentável. Tasso Rezende de Azevedo Diretor Geral Serviço Florestal Brasileiro Desafios da Gestão Florestal visando produção florestal sustentável Tasso Rezende de Azevedo Diretor Geral Serviço Florestal Brasileiro A Reforma do Setor Florestal Serviço Florestal Brasileiro Leitura

Leia mais

II Seminário Governança de Terras e Desenvolvimento Econômico Cases Unidade Aracruz

II Seminário Governança de Terras e Desenvolvimento Econômico Cases Unidade Aracruz Não é possível exibir esta imagem no momento. II Seminário Governança de Terras e Desenvolvimento Econômico Cases Unidade Aracruz 1 Longo e grave histórico de conflitos( ES e BA ) Relacionamento com comunidades

Leia mais

Mosaico Mantiqueira. Clarismundo Benfica. São Paulo, Maio de 2009

Mosaico Mantiqueira. Clarismundo Benfica. São Paulo, Maio de 2009 Mosaico Mantiqueira Integração de Ações Regionais Foto: Clarismundo Benfica Clarismundo Benfica São Paulo, Maio de 2009 Mosaicos de UCs rede formal de UCs trabalhando para melhorar as capacidades individuais

Leia mais

PORTARIA N o 29 DE 21 DE SETEMBRO DE 2006 (publicada no DOU de 22/09/2006, seção I, página 105) ARIOSTO ANTUNES CULAU

PORTARIA N o 29 DE 21 DE SETEMBRO DE 2006 (publicada no DOU de 22/09/2006, seção I, página 105) ARIOSTO ANTUNES CULAU PORTARIA N o 29 DE 21 DE SETEMBRO DE 2006 (publicada no DOU de 22/09/2006, seção I, página 105) O SECRETÁRIO DE ORÇAMENTO FEDERAL, tendo em vista a autorização constante do art. 62, inciso III, da Lei

Leia mais

Estratégias e desafios de implementação dos ODS: o olhar da Comissão Nacional dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Estratégias e desafios de implementação dos ODS: o olhar da Comissão Nacional dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável Presidência da República Secretaria de Governo Secretaria Nacional de Articulação Social Estratégias e desafios de implementação dos ODS: o olhar da Comissão Nacional dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Leia mais

Povos indígenas, quilombolas e comunidades tradicionais

Povos indígenas, quilombolas e comunidades tradicionais Povos indígenas, quilombolas e comunidades tradicionais Instalação e operação de grandes empreendimentos na Amazônia Isabelle Vidal Giannini Cássio Ingles de Sousa Papel da consultoria Apoio na construção

Leia mais

ARTIGO COM APRESENTAÇÃO BANNER - OUTROS TEMAS RELACIONADOS A TEMÁTICA DO EVENTO

ARTIGO COM APRESENTAÇÃO BANNER - OUTROS TEMAS RELACIONADOS A TEMÁTICA DO EVENTO ARTIGO COM APRESENTAÇÃO BANNER - OUTROS TEMAS RELACIONADOS A TEMÁTICA DO EVENTO ANÁLISE DESCRITIVA SOCIOAMBIENTAL E DA INTEGRAÇÃO PARA A CONSERVAÇÃO DA NATUREZA: O MOSAICO DO APUÍ AMAZONAS AM LUANA LIMA

Leia mais

Biodiversidade e Mudanças Climáticas na Mata Atlântica. Iniciativa Internacional de Proteção ao Clima (IKI/BMU)

Biodiversidade e Mudanças Climáticas na Mata Atlântica. Iniciativa Internacional de Proteção ao Clima (IKI/BMU) Biodiversidade e Mudanças Climáticas na Mata Atlântica Iniciativa Internacional de Proteção ao Clima (IKI/BMU) Índice da Apresentação Lições aprendidas Projeto Proteção da Mata Atlântica II (2009 a 2012)

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 01/ CONTRATAÇÃO DE MONITOR EXTENSIONISTA, NO ÂMBITO DO PROJETO CTA/MDA

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 01/ CONTRATAÇÃO DE MONITOR EXTENSIONISTA, NO ÂMBITO DO PROJETO CTA/MDA TERMO DE REFERÊNCIA Nº 01/2012 - CONTRATAÇÃO DE MONITOR EXTENSIONISTA, NO ÂMBITO DO PROJETO CTA/MDA 1. CONTEXTUALIZAÇÃO O Centro dos Trabalhadores da Amazônia (CTA) é uma instituição não governamental,

Leia mais

EXPERIÊNCIAS DA FOREST TRENDS

EXPERIÊNCIAS DA FOREST TRENDS EXPERIÊNCIAS DA FOREST TRENDS Oficina de Capacitação sobre Monitoramento de Carbono em SAFs e PSA no Noroeste de Mato Grosso Juruena MT Brasil 23 de Fevereiro de 2010 Rebecca Vonada 1 Sobre a Forest Trends

Leia mais

Acordo de Gestão de Recursos Naturais

Acordo de Gestão de Recursos Naturais Acordo de Gestão de Recursos Naturais Reserva Extrativista do Lago do Capanã Grande Amazonas-AM Fotos: Aquivo Resex Capanã Grande Portaria 226 de 13/09/2013 1 PESCA É permitido pescar dentro da Resex?

Leia mais

Caderno de notas sustentáveis. Anotações sobre as pessoas, a floresta e o planeta

Caderno de notas sustentáveis. Anotações sobre as pessoas, a floresta e o planeta Caderno de notas sustentáveis Anotações sobre as pessoas, a floresta e o planeta Este caderno, desenvolvido pela Gerência de Agroextrativismo do Ministério do Meio Ambiente, apresenta reflexões sobre a

Leia mais

Edital de Seleção Pública nº 2016/007 ECOFORTE EXTRATIVISMO DÚVIDAS. Questionamento 1: Uma ONG sem fins lucrativos pode participar deste Edital?

Edital de Seleção Pública nº 2016/007 ECOFORTE EXTRATIVISMO DÚVIDAS. Questionamento 1: Uma ONG sem fins lucrativos pode participar deste Edital? Edital de Seleção Pública nº 2016/007 ECOFORTE EXTRATIVISMO DÚVIDAS Questionamento 1: Uma ONG sem fins lucrativos pode participar deste Edital? Resposta 1: Não. Conforme item 5.1 do Edital, Poderão ser

Leia mais

Secretária de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas SDS

Secretária de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas SDS Carlos Eduardo de Souza Braga Governador do Amazonas Omar Abdel Aziz Vice-Governador do Amazonas Nádia Cristina d Avila Ferreira Secretária de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas

Leia mais

Brazil s experience of the Arpa Programme and REDD+ strategy at the deforestation frontier

Brazil s experience of the Arpa Programme and REDD+ strategy at the deforestation frontier Brazil s experience of the Arpa Programme and REDD+ strategy at the deforestation frontier Capacity-building workshop for Latin America on the restoration of forest and other ecosystems to support achievement

Leia mais

RELATÓRIO INSTITUCIONAL

RELATÓRIO INSTITUCIONAL RELATÓRIO INSTITUCIONAL 2011 Quem faz o CONSELHOS Conselho Diretor Marcelo Marquesini - Presidente (Escola de Ativismo) Carlos Bueno - Vice-Presidente (INPA) Marcos Coutinho (ICMBio) Elisa Wandelli (Embrapa)

Leia mais

BELÉM, 19 de maio de 2017

BELÉM, 19 de maio de 2017 SEMINÁRIO Poluição, acidentes e multiplicidade de conflitos no eixo Barcarena e Abaetetuba: proteção dos direitos das populações humanas e da biodiversidade em face dos impactos de atividades industriais

Leia mais

COPA ORGÂNICA E SUSTENTÁVEL Copa 2014 Brasil

COPA ORGÂNICA E SUSTENTÁVEL Copa 2014 Brasil COPA ORGÂNICA E SUSTENTÁVEL Copa 2014 Brasil BRASIL - UM PAÍS DIFERENCIADO Megadiversidade ambiental e social Reconhecido como país estratégico no cenário global Sequência de mega eventos com visibilidade

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/ CONTRATAÇÃO DE TÉCNICO EXTENSIONISTA

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/ CONTRATAÇÃO DE TÉCNICO EXTENSIONISTA TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2012 - CONTRATAÇÃO DE TÉCNICO EXTENSIONISTA (Administração; Gestão Ambiental; Engenharia de produção; Engenharia de Alimentos ou Engenharia Agronômica) NO ÂMBITO DO PROJETO CTA/MDA

Leia mais

Apoio à elaboração de uma política de gestão sustentável da floresta e da biodiversidade no Estado do Amapá (Amazônia brasileira).

Apoio à elaboração de uma política de gestão sustentável da floresta e da biodiversidade no Estado do Amapá (Amazônia brasileira). Apoio à elaboração de uma política de gestão sustentável da floresta e da biodiversidade no Estado do Amapá (Amazônia brasileira). Gestão de Florestas do Amapá (GEFLO). Lidiane Vieira Áreas de Abrangência

Leia mais

Desmatamento anual na Amazônia Legal (1988 2015)

Desmatamento anual na Amazônia Legal (1988 2015) Março 2016 4.571 7.464 7.000 6.418 5.891 5.012 5.831 11.030 11.651 13.730 13.786 13.227 12.911 14.896 14.896 14.286 16.531 17.770 18.161 17.383 17.259 18.226 18.165 19.014 21.050 21.651 25.396 27.772 Desmatamento

Leia mais

FUNDIÁRIO, PLANO DE MANEJO FLORESTAL E ORGANIZACÃO NO PARAUARI

FUNDIÁRIO, PLANO DE MANEJO FLORESTAL E ORGANIZACÃO NO PARAUARI FUNDIÁRIO, PLANO DE MANEJO FLORESTAL E ORGANIZACÃO NO PARAUARI Documento de trabalho Manaus - Junho de 2006 Este documento de trabalho pretende socializar de forma resumida uma reflexão desenvolvida pelo

Leia mais

Associação Vale para o Desenvolvimento Sustentável.

Associação Vale para o Desenvolvimento Sustentável. Associação Vale para o Desenvolvimento Sustentável. Demonstrações Contábeis para o Exercícios Findos em 31 de Dezembro de 2015 e Relatório dos Auditores Independentes Premiumbravo Auditores Independentes

Leia mais

Regularização fundiária de territórios caiçaras: instrumentos e possibilidades

Regularização fundiária de territórios caiçaras: instrumentos e possibilidades Regularização fundiária de territórios caiçaras: instrumentos e possibilidades Oficina Gestão da Orla e Regularização Fundiária de Imóveis da União 09/11/2015, Caraguatatuba "Arco-íris na plataforma de

Leia mais

7ª Reunião 2017 CPB/COPAM Belo Horizonte, 23 de julho de 2017

7ª Reunião 2017 CPB/COPAM Belo Horizonte, 23 de julho de 2017 7ª Reunião 2017 CPB/COPAM Belo Horizonte, 23 de julho de 2017 Bosques Modelo 1. O que são Bosques Modelo? 2. Que princípios norteiam os Bosques Modelo? 3. Rede Iberoamericana 4. Bosque Modelo Mosaico Sertão

Leia mais