Procedimento x Procedimento Compativel

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Procedimento x Procedimento Compativel"

Transcrição

1 Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS Procedimento x Procedimento Compativel Competencia: 03/2016 Compatibilidade:AIH (Proc. Principal) x AIH (Proc. Especial) - Compativel ARTRODESE DE GRANDES ARTICULAÇÕES ESCAPULO-TORÁCICAS PLACA DE RECONSTRUÇÃO 3,5 MM (INCLUI ARTRODESE DE GRANDES ARTICULAÇÕES ESCAPULO-UMERAIS PLACA DE RECONSTRUÇÃO DE 4,5 MM (INCLUÍ Qtd: 2 Desde 10/ PLACA DE RECONSTRUÇÃO 3,5 MM (INCLUI Qtd: 2 Desde 10/2008 Qtd: 2 Desde 10/ FIXADOR EXTERNO LINEAR PARAFUSO CORTICAL 2,0 MM Qtd: 1 Desde 03/ PARAFUSO ESPONJOSO 6,5 MM Qtd: 3 Desde 10/ PLACA DE COMPRESSAO DINAMICA 4,5 MM ESTREITA (INCLUI PLACA DE COMPRESSAO DINAMICA 4,5 MM LARGA (INCLUI ARTROPLASTIA ESCAPULO-UMERAL (NÃO CONVENCIONAL) Qtd: 2 Desde 10/2008 Qtd: 2 Desde 10/ CIMENTO C/ ANTIBIOTICO Qtd: 1 Desde 11/ CIMENTO S/ ANTIBIOTICO Qtd: 1 Desde 11/ PROTESE NAO CONVENCIONAL ARTICULADA PROXIMAL DE MEMBRO SUPERIOR ARTROPLASTIA ESCAPULO-UMERAL PARCIAL COMPONENTE CEFALICO CIMENTO S/ ANTIBIOTICO Qtd: 1 Desde 10/ RESTRITOR DE CIMENTO FEMORAL/UMERAL Qtd: 1 Desde 03/ COMPONENTE UMERAL CIMENTADO / FIXACAO BIOLOGICA ARTROPLASTIA ESCAPULO-UMERAL TOTAL COMPONENTE CEFALICO COMPONENTE GLENOIDAL COMPONENTE UMERAL CIMENTADO / FIXACAO BIOLOGICA RESTRITOR DE CIMENTO FEMORAL/UMERAL Qtd: 1 Desde 03/ CIMENTO S/ ANTIBIOTICO Qtd: 2 Desde 11/ ARTROPLASTIA ESCAPULO-UMERAL TOTAL - REVISÃO / RECONSTRUÇÃO COMPONENTE CEFALICO Pagina 1 de 54

2 RESTRITOR DE CIMENTO FEMORAL/UMERAL Qtd: 1 Desde 03/ COMPONENTE UMERAL CIMENTADO / FIXACAO BIOLOGICA DE REVISAO COMPONENTE GLENOIDAL CIMENTO C/ ANTIBIOTICO Qtd: 2 Desde 11/ OSTEOTOMIA DA CLAVÍCULA OU DA ESCÁPULA PLACA 1/3 TUBULAR 3,5 MM (INCLUI PINO DE KNOWLES PLACA DE RECONSTRUÇÃO 3,5 MM (INCLUI PARAFUSO CANULADO 7,0 MM REPARO DE ROTURA DO MANGUITO ROTADOR (INCLUI PROCEDIMENTOS ANCORA Qtd: 3 Desde 01/ TRATAMENTO CIRÚRGICO DE FRATURA DA CLAVÍCULA FIO TIPO STEINMAN LISO Qtd: 2 Desde 10/ PARAFUSO CANULADO 7,0 MM FIO TIPO STEINMAN ROSQUEADO PINO DE KNOWLES PLACA DE RECONSTRUÇÃO 3,5 MM (INCLUI TRATAMENTO CIRURGICO DE FRATURA DO COLO E CAVIDADE GLENOIDE DE ESCAPULA PARAFUSO CORTICAL 4,5 MM PARAFUSO CORTICAL 3,5 MM PLACA EM L 2,7MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 11/ PARAFUSO CORTICAL 2,7 MM Qtd: 2 Desde 11/ PLACA EM T 2,7MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 11/ PARAFUSO ESPONJOSO 4,0 MM PLACA DE RECONSTRUÇÃO 3,5 MM (INCLUI Qtd: 2 Desde 11/ TRATAMENTO CIRURGICO DE FRATURA DO CORPO DE ESCAPULA PARAFUSO ESPONJOSO 4,0 MM Qtd: 4 Desde 10/ PLACA DE RECONSTRUÇÃO 3,5 MM (INCLUI TRATAMENTO CIRURGICO DE LUXACAO / FRATURA-LUXACAO ACROMIO-CLAVICULAR ANCORA Qtd: 1 Desde 11/ FIO TIPO STEINMAN LISO Qtd: 2 Desde 10/2008 Pagina 2 de 54

3 PARAFUSO ESPONJOSO 4,0 MM TRATAMENTO CIRURGICO DE LUXACAO / FRATURA-LUXACAO ESCAPULO-UMERAL AGUDA PARAFUSO CANULADO 4,5 MM PLACA DE RECONSTRUÇÃO 3,5 MM (INCLUI PLACA 1/3 TUBULAR 3,5 MM (INCLUI ANCORA Qtd: 3 Desde 11/ TRATAMENTO CIRURGICO DE LUXACAO / FRATURA-LUXACAO ESTERNO-CLAVICULAR PARAFUSO ESPONJOSO 4,0 MM Qtd: 2 Desde 10/ TRATAMENTO CIRURGICO DE LUXACAO RECIDIVANTE / HABITUAL DE ARTICULACAO ESCAPULO-UMERAL PARAFUSO CORTICAL 3,5 MM Qtd: 2 Desde 11/ PARAFUSO ESPONJOSO 4,0 MM Qtd: 2 Desde 11/ ANCORA Qtd: 3 Desde 01/ TRATAMENTO CIRURGICO DE RETARDO DE CONSOLIDACAO DA PSEUDARTROSE DE CLAVICULA / ESCAPULA PINO DE KNOWLES PARAFUSO CORTICAL 3,5 MM Qtd: 2 Desde 11/ PLACA DE RECONSTRUÇÃO 3,5 MM (INCLUI PARAFUSO CANULADO 7,0 MM ARTRODESE DE MÉDIAS / GRANDES ARTICULAÇÕES DE MEMBRO SUPERIOR PARAFUSO CANULADO MINI Qtd: 2 Desde 11/ MINI-PARAFUSO DE AUTO-COMPRESSAO FIXADOR EXTERNO LINEAR FIXADOR EXTERNO CIRCULAR / SEMI-CIRCULAR PLACA DE RECONSTRUÇÃO 3,5 MM (INCLUI PARAFUSO ESPONJOSO 6,5 MM PARAFUSO CORTICAL 4,5 MM PARAFUSO CORTICAL 3,5 MM PARAFUSO ESPONJOSO 4,0 MM PARAFUSO CANULADO 3,5 MM PARAFUSO CORTICAL 2,7 MM ARTROPLASTIA DE ARTICULAÇÃO DA MÃO Pagina 3 de 54

4 PROTESE INTERFALANGEANA Qtd: 4 Desde 01/ PROTESE METACARPO-FALANGEANA Qtd: 4 Desde 01/ ARTROPLASTIA DE CABEÇA DO RÁDIO CIMENTO S/ ANTIBIOTICO Qtd: 1 Desde 10/ PROTESE DE CABECA DE RADIO ARTROPLASTIA TOTAL DE COTOVELO PRÓTESE TOTAL DE COTOVELO (COMPONENTE UMERAL CIMENTADO + COMPONENTE ULNAR) CIMENTO S/ ANTIBIOTICO Qtd: 1 Desde 10/ ARTROPLASTIA TOTAL DE COTOVELO (REVISAO / RECONSTRUCAO) CIMENTO S/ ANTIBIOTICO Qtd: 1 Desde 10/ PRÓTESE TOTAL DE COTOVELO (COMPONENTE UMERAL CIMENTADO + COMPONENTE ULNAR) CIMENTO C/ ANTIBIOTICO Qtd: 1 Desde 11/ RECONSTRUÇÃO CAPSULO-LIGAMENTAR DE COTOVELO PUNHO FIXADOR EXTERNO C/ SISTEMA DE CORRECAO ANGULAR E/OU Qtd: 1 Desde 11/2014 ROTACIONAL PARAFUSO ESPONJOSO 4,0 MM ANCORA PARAFUSO CANULADO MINI Qtd: 2 Desde 11/ ARRUELA LISA Qtd: 2 Desde 11/ RECONSTRUÇÃO DE POLIA TENDINOSA DOS DEDOS DA MÃO PROTESE TENDINOSA DE SILICONE ANCORA REIMPLANTE DO OMBRO ATÉ O TERÇO MÉDIO DO ANTEBRAÇO FIO MONONYLON 8.0 Qtd: 8 Desde 01/ PLACA DE COMPRESSAO DINAMICA 4,5 MM LARGA (INCLUI PLACA DE COMPRESSAO DINAMICA 4,5 MM ESTREITA (INCLUI FIO MONONYLON 9.0 Qtd: 8 Desde 11/ FIXADOR EXTERNO LINEAR PLACA PONTE 3,5 MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 11/ REIMPLANTE DO TERÇO DISTAL DO ANTEBRAÇO ATÉ OS METACARPIANOS MINI PLACA EM T OU L Qtd: 5 Desde 11/ FIO MONONYLON 9.0 Qtd: 8 Desde 11/ PLACA RETA DE 2,0MM (INCLUI Qtd: 5 Desde 11/2014 Pagina 4 de 54

5 FIO DE KIRSCHNER Qtd: 8 Desde 11/ FIO MONONYLON 8.0 Qtd: 8 Desde 01/ REIMPLANTE OU REVASCULARIZAÇÃO AO NÍVEL DA MÃO E OUTROS DEDOS (EXCETO POLEGAR) FIO MONONYLON 9.0 Qtd: 4 Desde 01/ PLACA EM L 1,5MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 06/ PLACA EM T 2,0MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 06/ MINI PLACA EM T OU L Qtd: 1 Desde 11/ FIO DE KIRSCHNER Qtd: 8 Desde 11/ PLACA RETA DE 2,0MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 11/ REIMPLANTE OU REVASCULARIZAÇÃO DO POLEGAR MINI PLACA EM T OU L Qtd: 1 Desde 11/ PLACA RETA DE 2,0MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 11/ FIO MONONYLON 9.0 Qtd: 4 Desde 01/ TRANSPOSIÇÃO DA ULNA PARA O RÁDIO FIO TIPO STEINMAN LISO Qtd: 1 Desde 10/ PLACA DE RECONSTRUÇÃO 3,5 MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 11/ FIO TIPO STEINMAN ROSQUEADO Qtd: 1 Desde 10/ PLACA RETA DE 2,0MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 11/2014 Qtd: 1 Desde 11/ PLACA 1/3 TUBULAR 3,5 MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 11/ TRATAMENTO CIRÚRGICO DE FRATURA / LESÃO FISARIA DA EXTREMIDADE PROXIMAL DO UMERO PLACA PONTE 3,5 MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 11/ CIMENTO S/ ANTIBIOTICO Qtd: 1 Desde 10/ PARAFUSO CANULADO 3,5 MM PARAFUSO CANULADO 4,5 MM HASTE DE ENDER FIO TIPO STEINMAN ROSQUEADO Qtd: 2 Desde 06/ COMPONENTE UMERAL CIMENTADO / FIXACAO BIOLOGICA PLACA DE RECONSTRUÇÃO 3,5 MM (INCLUI PLACA 1/3 TUBULAR 3,5 MM (INCLUI TRATAMENTO CIRÚRGICO DE FRATURA / LESÃO FISARIA DAS FALANGES DA MÃO (COM FIXAÇÃO) PLACA RETA DE 2,0MM (INCLUI Qtd: 1 Desde Pagina 5 de 54

6 11/ MINI-FIXADOR EXTERNO MINI PLACA EM T OU L Qtd: 1 Desde 11/ PARAFUSO CORTICAL 2,0 MM PARAFUSO CORTICAL 1,5 MM PLACA EM L 1,5MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 06/ PLACA EM T 2,0MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 06/ TRATAMENTO CIRÚRGICO DE FRATURA / LESÃO FISARIA DE EPI~CÔNDILO / EPITROCLEA DO ÚMERO PARAFUSO CANULADO 4,5 MM Qtd: 2 Desde 10/ PARAFUSO CANULADO 3,5 MM Qtd: 2 Desde 10/ MINI-PARAFUSO DE AUTO-COMPRESSAO Qtd: 2 Desde 11/ PARAFUSO ESPONJOSO 4,0 MM Qtd: 2 Desde 10/ PARAFUSO CANULADO MINI Qtd: 2 Desde 11/ TRATAMENTO CIRÚRGICO DE FRATURA / LESÃO FISARIA DO CÔNDILO / TRÓCLEA/APOFISE CORONÓIDE DO ULNA / CABEÇA DO RÁDIO FIO DE KIRSCHNER Qtd: 4 Desde 11/ MINI PLACA EM T OU L Qtd: 1 Desde 11/ PLACA EM T 2,7MM (INCLUI PLACA SEMITUBULAR 2,7 MM (INCLUI PARAFUSO ESPONJOSO 4,0 MM PLACA EM L 1,5MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 11/ PLACA EM T 2,0MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 11/ PARAFUSO CORTICAL 2,0 MM PARAFUSO CORTICAL 3,5 MM PLACA DE RECONSTRUÇÃO 3,5 MM (INCLUI PLACA EM L 2,7MM (INCLUI MINI-PARAFUSO DE AUTO-COMPRESSAO Qtd: 2 Desde 11/ PARAFUSO CANULADO MINI Qtd: 2 Desde 11/ TRATAMENTO CIRÚRGICO DE FRATURA / LESÃO FISARIA DOS METACARPIANOS MINI-FIXADOR EXTERNO PARAFUSO CORTICAL 2,0 MM PLACA EM T 2,0MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 11/ PLACA EM L 1,5MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 11/2014 Pagina 6 de 54

7 MINI PLACA EM T OU L Qtd: 1 Desde 11/ PLACA RETA DE 2,0MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 11/ TRATAMENTO CIRÚRGICO DE FRATURA / LESÃO FISARIA SUPRACONDILIANA DO ÚMERO PARAFUSO CANULADO 3,5 MM FIO DE KIRSCHNER Qtd: 3 Desde 11/ PLACA 1/3 TUBULAR 3,5 MM (INCLUI PLACA EM T 2,0MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 06/ PLACA PONTE 3,5 MM (INCLUI Qtd: 2 Desde 11/ PLACA DE RECONSTRUÇÃO 3,5 MM (INCLUI TRATAMENTO CIRÚGICO DE FRATURA DA DIÁFISE DO ÚMERO FIXADOR EXTERNO LINEAR Qtd: 1 Desde 03/ HASTE DE ENDER Qtd: 2 Desde 10/ PLACA PONTE 3,5 MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 11/ PLACA DE COMPRESSAO DINAMICA 4,5 MM LARGA (INCLUI Qtd: 1 Desde 10/ PLACA DE COMPRESSAO DINAMICA 4,5 MM ESTREITA (INCLUI Qtd: 1 Desde 03/ HASTE INTRAMEDULAR NAO BLOQUEADA Qtd: 1 Desde 03/ HASTE INTRAMEDULAR FLEXIVEL P/ USO INFANTIL Qtd: 2 Desde 11/ PLACA PONTE 4,5 MM Qtd: 1 Desde 03/ HASTE INTRAMEDULAR BLOQUEADA DE UMERO (INCLUI Qtd: 1 Desde 03/ TRATAMENTO CIRÚRGICO DE FRATURA DA EXTREMIDADE / METÁFISE DISTAL DOS OSSOS DO ANTEBRAÇO PLACA EM T 3,5 MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 03/ PARAFUSO BLOQUEADO Qtd: 10 Desde 11/ FIXADOR EXTERNO C/ SISTEMA DE PEQUENOS FRAGMENTOS C/ Qtd: 1 Desde 11/2014 SISTEMA DE CORRECAO ANGULAR PLACA EM T 2,7MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 11/ FIXADOR EXTERNO P/ PUNHO Qtd: 1 Desde 02/ PLACA BLOQUEADA DE RÁDIO DISTAL Qtd: 1 Desde 06/ PLACA EM L 3,5 MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 03/ PLACA EM L 2,7MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 11/ TRATAMENTO CIRÚRGICO DE FRATURA DE EXTREMIDADES / METÁFISE PROXIMAL DOS OSSOS DO ANTEBRAÇO PLACA EM T 2,7MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 03/ MINI PLACA EM T OU L Qtd: 1 Desde 11/ PLACA EM T 2,0MM (INCLUI Qtd: 1 Desde Pagina 7 de 54

8 11/ MINI-PARAFUSO DE AUTO-COMPRESSAO Qtd: 1 Desde 11/ PLACA EM L 2,7MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 03/ PLACA DE RECONSTRUÇÃO 3,5 MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 03/2008 Qtd: 1 Desde 03/ PLACA 1/3 TUBULAR 3,5 MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 03/ PARAFUSO CANULADO MINI Qtd: 1 Desde 11/ PLACA EM L 1,5MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 11/ PLACA PONTE 3,5 MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 11/ TRATAMENTO CIRÚRGICO DE FRATURA DIAFISARIA DE AMBOS OS OSSOS DO ANTEBRAÇO (C/ SINTESE) FIO TIPO STEINMAN LISO Qtd: 2 Desde 11/ PLACA PONTE 3,5 MM (INCLUI Qtd: 2 Desde 11/ PLACA SEMITUBULAR 2,7 MM (INCLUI Qtd: 2 Desde 11/ PLACA DE RECONSTRUÇÃO 3,5 MM (INCLUI FIXADOR EXTERNO LINEAR Qtd: 1 Desde 11/ TRATAMENTO CIRÚRGICO DE FRATURA DIAFISARIA ÚNICA DO RÁDIO / DA ULNA PLACA DE RECONSTRUÇÃO 3,5 MM (INCLUI PLACA SEMITUBULAR 2,7 MM (INCLUI Qtd: 2 Desde 11/ FIO TIPO STEINMAN LISO Qtd: 1 Desde 11/ PLACA PONTE 3,5 MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 11/ PLACA 1/3 TUBULAR 3,5 MM (INCLUI TRATAMENTO CIRÚRGICO DE FRATURA LESÃO FISARIA DOS OSSOS DO ANTEBRAÇO FIO TIPO STEINMAN LISO Qtd: 1 Desde 10/ PARAFUSO CANULADO 3,5 MM FIXADOR EXTERNO C/ SISTEMA DE PEQUENOS FRAGMENTOS C/ Qtd: 1 Desde 11/2014 SISTEMA DE CORRECAO ANGULAR PLACA EM T 3,5 MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 10/ TRATAMENTO CIRÚRGICO DE FRATURA-LUXAÇÃO DE GALEAZZI / MONTEGGIA / ESSEX- LOPRESTI PROTESE DE CABECA DE RADIO Qtd: 1 Desde 11/ PLACA PONTE 3,5 MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 11/ PLACA DE RECONSTRUÇÃO 3,5 MM (INCLUI Pagina 8 de 54

9 TRATAMENTO CIRÚRGICO DE FRATURAS DOS OSSOS DO CARPO PARAFUSO CANULADO MINI Qtd: 1 Desde 11/ PARAFUSO CORTICAL 2,7 MM Qtd: 1 Desde 11/ MINI-PARAFUSO DE AUTO-COMPRESSAO Qtd: 1 Desde 11/ TRATAMENTO CIRÚRGICO DE LESÃO AGUDA CAPSULO-LIGAMENTAR DO MEMBRO SUPERIOR: COTOVELO / PUNHO ANCORA PARAFUSO ESPONJOSO 4,0 MM Qtd: 2 Desde 10/ TRATAMENTO CIRÚRGICO DE LESÃO EVOLUTIVA FISARIA NO MEMBRO SUPERIOR FIXADOR EXTERNO C/ SISTEMA DE PEQUENOS FRAGMENTOS C/ Qtd: 1 Desde 11/2014 SISTEMA DE CORRECAO ANGULAR PARAFUSO CORTICAL 3,5 MM PARAFUSO ESPONJOSO 4,0 MM FIXADOR EXTERNO LINEAR TRATAMENTO CIRÚRGICO DE LUXAÇÃO / FRATURA-LUXAÇÃO CARPO-METACARPIANA MINI-FIXADOR EXTERNO FIO DE KIRSCHNER Qtd: 4 Desde 11/ TRATAMENTO CIRÚRGICO DE LUXAÇÃO / FRATURA-LUXACAO DOS OSSOS DO CARPO MINI-PARAFUSO DE AUTO-COMPRESSAO FIO DE KIRSCHNER Qtd: 4 Desde 11/ PARAFUSO CANULADO 3,5 MM ANCORA PARAFUSO CORTICAL 2,7 MM PARAFUSO CANULADO MINI TRATAMENTO CIRÚRGICO DE LUXAÇÃO / FRATURA-LUXAÇÃO METACARPO-FALANGIANA ANCORA PARAFUSO CORTICAL 2,7 MM MINI PLACA EM T OU L Qtd: 1 Desde 06/ PLACA EM L 1,5MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 11/ TRATAMENTO CIRÚRGICO DE LUXAÇÃO OU FRATURA-LUXAÇÃO DO COTOVELO PLACA 1/3 TUBULAR 3,5 MM (INCLUI PLACA EM T 2,0MM (INCLUI Qtd: 2 Desde 11/ PLACA EM L 1,5MM (INCLUI Qtd: 2 Desde 11/2014 Pagina 9 de 54

10 PLACA PONTE 3,5 MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 11/ PLACA EM T 2,7MM (INCLUI FIXADOR EXTERNO C/ SISTEMA DE CORRECAO ANGULAR E/OU Qtd: 1 Desde 11/2014 ROTACIONAL PLACA DE RECONSTRUÇÃO 3,5 MM (INCLUI ANCORA Qtd: 2 Desde 11/ PLACA EM L 2,7MM (INCLUI TRATAMENTO CIRÚRGICO DE PSEUDARTROSE / RETARDO DE CONSOLIDAÇÃO / PERDA ÓSSEA DA MÃO PARAFUSO CANULADO MINI PLACA EM T 2,0MM (INCLUI Qtd: 2 Desde 11/ PLACA EM L 1,5MM (INCLUI Qtd: 2 Desde 11/ PLACA SEMITUBULAR 2,7 MM (INCLUI MINI PLACA EM T OU L Qtd: 2 Desde 11/ PLACA RETA DE 2,0MM (INCLUI Qtd: 2 Desde 11/ MINI-PARAFUSO DE AUTO-COMPRESSAO MINI-FIXADOR EXTERNO FIXADOR EXTERNO C/ SISTEMA DE PEQUENOS FRAGMENTOS C/ SISTEMA DE CORRECAO ANGULAR Qtd: 1 Desde 11/ TRATAMENTO CIRÚRGICO DE PSEUDARTROSE / RETARDO DE CONSOLIDAÇÃO / PERDA ÓSSEA DO ANTEBRAÇO PLACA PONTE 3,5 MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 11/ FIXADOR EXTERNO C/ SISTEMA DE ALONGAMENTO Qtd: 1 Desde 11/2014 MONOFOCAL PLACA DE RECONSTRUÇÃO 3,5 MM (INCLUI FIXADOR EXTERNO LINEAR Qtd: 1 Desde 11/ TRATAMENTO CIRÚRGICO DE PSEUDARTROSE / RETARDO DE CONSOLIDAÇÃO / PERDA ÓSSEA DO ÚMERO FIXADOR EXTERNO C/ SISTEMA DE ALONGAMENTO Qtd: 1 Desde 11/2014 MONOFOCAL FIXADOR EXTERNO LINEAR PLACA DE COMPRESSAO DINAMICA 4,5 MM LARGA (INCLUI PLACA PONTE 3,5 MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 11/ HASTE INTRAMEDULAR BLOQUEADA DE UMERO (INCLUI PLACA DE COMPRESSAO DINAMICA 4,5 MM ESTREITA (INCLUI TRATAMENTO CIRÚRGICO DE PSEUDARTROSE AO NÍVEL DO COTOVELO Pagina 10 de 54

11 PARAFUSO CANULADO 4,5 MM PLACA PONTE 3,5 MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 11/ PARAFUSO ESPONJOSO 4,0 MM PLACA 1/3 TUBULAR 3,5 MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 10/2008 Qtd: 1 Desde 10/ PLACA DE RECONSTRUÇÃO 3,5 MM (INCLUI Qtd: 1 Desde 10/ PARAFUSO CANULADO 3,5 MM TRATAMENTO CIRÚRGICO DE PSEUDARTROSE NA REGIÃO METAFISE-EPIFISARIA DISTAL DO RADIO E ULNA PLACA BLOQUEADA DE RÁDIO DISTAL Qtd: 1 Desde 11/ PLACA EM L 3,5 MM (INCLUI FIXADOR EXTERNO LINEAR Qtd: 1 Desde 11/ PARAFUSO BLOQUEADO Qtd: 10 Desde 11/ PLACA 1/3 TUBULAR 3,5 MM (INCLUI FIXADOR EXTERNO C/ SISTEMA DE PEQUENOS FRAGMENTOS C/ Qtd: 1 Desde 11/2014 SISTEMA DE CORRECAO ANGULAR PLACA EM T 3,5 MM (INCLUI TRATAMENTO CIRÚRGICO DE PSEUDO-RETARDO / CONSOLIDAÇÃO / PERDA ÓSSEA AO ÍIVEL DO CARPO MINI-PARAFUSO DE AUTO-COMPRESSAO PARAFUSO CORTICAL 2,7 MM PARAFUSO CANULADO MINI PARAFUSO CANULADO 3,5 MM TRATAMENTO CIRÚRGICO DE ROTURA / DESINSERÇÃO / ARRANCAMENTO CAPSULO-TENO- LIGAMENTAR NA MÃO ANCORA Qtd: 1 Desde 11/ TRATAMENTO CIRÚRGICO P/ CENTRALIZAÇÃO DO PUNHO FIXADOR EXTERNO LINEAR Qtd: 1 Desde 11/ PLACA DE RECONSTRUÇÃO 3,5 MM (INCLUI PLACA 1/3 TUBULAR 3,5 MM (INCLUI ARTRODESE CERVICAL / CERVICO TORÁCICA POSTERIOR CINCO NIVEIS Qtd: 1 Desde 10/ SISTEMA P/ FIXACAO TRANSVERSAL DE HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE Qtd: 2 Desde Pagina 11 de 54

12 01/ SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE Qtd: 12 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA CERVICAL Qtd: 12 Desde 01/ FIO MALEAVEL DE CERCLAGEM, DE, P/ COLUNA, Qtd: 12 Desde 01/ RETANGULO TIPO HARTSHILL / SIMILAR CONECTOR BARRA JUNCAO CERVICO TORACICA Qtd: 2 Desde 11/ PLACA CERVICAL ASSOCIADA A PARAFUSOS DE P/ FIXACAO EM ESTRUTURAS POSTERIORES PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR ARTRODESE CERVICAL / CERVICO-TORÁCICA POSTERIOR UM NIVEL Qtd: 12 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA CERVICAL Qtd: 4 Desde 01/ SISTEMA P/ FIXACAO TRANSVERSAL DE Qtd: 2 Desde 11/ FIO MALEAVEL DE CERCLAGEM, DE, P/ COLUNA, Qtd: 4 Desde 01/ PLACA CERVICAL ASSOCIADA A PARAFUSOS DE P/ FIXACAO EM ESTRUTURAS POSTERIORES PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR Qtd: 4 Desde 01/ RETANGULO TIPO HARTSHILL / SIMILAR SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE ARTRODESE CERVICAL / CERVICO-TORÁCICA POSTERIOR DOIS NÍVEIS Qtd: 4 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA CERVICAL Qtd: 6 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR Qtd: 6 Desde 01/ PLACA CERVICAL ASSOCIADA A PARAFUSOS DE P/ FIXACAO EM ESTRUTURAS POSTERIORES SISTEMA P/ FIXACAO TRANSVERSAL DE HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE Qtd: 6 Desde 01/ RETANGULO TIPO HARTSHILL / SIMILAR FIO MALEAVEL DE CERCLAGEM, DE, P/ COLUNA, ARTRODESE CERVICAL / CERVICO-TORÁCICA POSTERIOR SEIS NÍVEIS Qtd: 6 Desde 01/ SISTEMA P/ FIXACAO TRANSVERSAL DE HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE PLACA CERVICAL ASSOCIADA A PARAFUSOS DE P/ FIXACAO EM ESTRUTURAS POSTERIORES RETANGULO TIPO HARTSHILL / SIMILAR FIO MALEAVEL DE CERCLAGEM, DE, P/ COLUNA, Qtd: 14 Desde 01/ CONECTOR BARRA JUNCAO CERVICO TORACICA Qtd: 2 Desde 11/ SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE Qtd: 14 Desde 01/2008 Pagina 12 de 54

13 PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA CERVICAL Qtd: 14 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR ARTRODESE CERVICAL / CERVICO-TORÁCICA POSTERIOR TRES NÍVEIS Qtd: 14 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR Qtd: 8 Desde 01/ HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA CERVICAL Qtd: 8 Desde 01/ SISTEMA P/ FIXACAO TRANSVERSAL DE RETANGULO TIPO HARTSHILL / SIMILAR PLACA CERVICAL ASSOCIADA A PARAFUSOS DE P/ FIXACAO EM ESTRUTURAS POSTERIORES FIO MALEAVEL DE CERCLAGEM, DE, P/ COLUNA, SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE ARTRODESE CERVICAL ANTERIOR TRÊS NIVEIS Qtd: 8 Desde 01/2008 Qtd: 8 Desde 01/ DISPOSITIVO INTERSOMATICO DE MANUTENCAO DE ESPACO Qtd: 3 Desde 01/2008 INVERVERTEBRAL CARREADOR DE PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA CERVICAL Qtd: 8 Desde 01/ PLACA CERVICAL ASSOCIADA A PARAFUSOS INTRA-SOMATICOS DE ARTRODESE CERVICAL ANTERIOR DOIS NÍVEIS PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA CERVICAL Qtd: 6 Desde 01/ PLACA CERVICAL ASSOCIADA A PARAFUSOS INTRA-SOMATICOS DE DISPOSITIVO INTERSOMATICO DE MANUTENCAO DE ESPACO INVERVERTEBRAL CARREADOR DE ARTRODESE CERVICAL ANTERIOR C1-C2 VIA TRANS-ORAL / EXTRA-ORAL Qtd: 1 Desde 04/2015 Qtd: 2 Desde 04/ HALO CRANIANO PLACA CERVICAL ASSOCIADA A PARAFUSOS INTRA-SOMATICOS DE PARAFUSO CANULADO DE AUTO-ROSCANTE PARA FIXACAO DE ODONTOIDE PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA CERVICAL Qtd: 4 Desde 01/ ARTRODESE CERVICAL ANTERIOR CINCO NÍVEIS PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA CERVICAL Qtd: 12 Desde 01/ PLACA CERVICAL ASSOCIADA A PARAFUSOS INTRA-SOMATICOS DE DISPOSITIVO INTERSOMATICO DE MANUTENCAO DE ESPACO INVERVERTEBRAL CARREADOR DE ARTRODESE CERVICAL ANTERIOR QUATRO NÍVEIS Qtd: 5 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA CERVICAL Qtd: 10 Desde 01/ PLACA CERVICAL ASSOCIADA A PARAFUSOS INTRA-SOMATICOS DE DISPOSITIVO INTERSOMATICO DE MANUTENCAO DE ESPACO INVERVERTEBRAL CARREADOR DE ARTRODESE CERVICAL ANTERIOR UM NÍVEL DISPOSITIVO INTERSOMATICO DE MANUTENCAO DE ESPACO INVERVERTEBRAL CARREADOR DE Qtd: 4 Desde 01/2008 Pagina 13 de 54

14 PLACA CERVICAL ASSOCIADA A PARAFUSOS INTRA-SOMATICOS DE PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA CERVICAL Qtd: 4 Desde 01/ ARTRODESE CERVICAL POSTERIOR C1-C PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA CERVICAL Qtd: 4 Desde 01/ FIO MALEAVEL DE CERCLAGEM, DE, P/ COLUNA, SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR PLACA CERVICAL ASSOCIADA A PARAFUSOS DE P/ FIXACAO EM ESTRUTURAS POSTERIORES ARTRODESE INTERSOMATICA VIA POSTERIOR / POSTERO-LATERAL UM NÍVEL HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE DISPOSITIVO INTERSOMATICO DE MANUTENCAO DE ESPACO INVERVERTEBRAL CARREADOR DE PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR PLACA TORACO-LOMBO-SACRA ASSOCIADA A PARAFUSOS PEDICULARES DE PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA TORACO-LOMBO- SACRA ARTRODESE INTERSOMATICA VIA POSTERIOR / POSTERO-LATERAL DOIS NÍVEIS Qtd: 4 Desde 01/2008 Qtd: 4 Desde 11/2014 Qtd: 1 Desde 11/2014 Qtd: 4 Desde 01/2008 Qtd: 4 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR Qtd: 6 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA TORACO-LOMBO- Qtd: 6 Desde 01/2008 SACRA PLACA TORACO-LOMBO-SACRA ASSOCIADA A PARAFUSOS PEDICULARES DE DISPOSITIVO INTERSOMATICO DE MANUTENCAO DE ESPACO Qtd: 4 Desde 01/2008 INVERVERTEBRAL CARREADOR DE HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE SISTEMA P/ FIXACAO TRANSVERSAL DE ARTRODESE INTERSOMATICA VIA POSTERIOR / POSTERO-LATERAL QUATRO NÍVEIS DISPOSITIVO INTERSOMATICO DE MANUTENCAO DE ESPACO Qtd: 8 Desde 01/2008 INVERVERTEBRAL CARREADOR DE SISTEMA P/ FIXACAO TRANSVERSAL DE HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE PLACA TORACO-LOMBO-SACRA ASSOCIADA A PARAFUSOS PEDICULARES DE PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA TORACO-LOMBO- SACRA PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR ARTRODESE INTERSOMATICA VIA POSTERIOR / POSTERO-LATERAL TRES NÍVEIS Qtd: 10 Desde 01/2008 Qtd: 10 Desde 01/ HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR Qtd: 8 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA TORACO-LOMBO- Qtd: 8 Desde 01/2008 SACRA SISTEMA P/ FIXACAO TRANSVERSAL DE Pagina 14 de 54

15 PLACA TORACO-LOMBO-SACRA ASSOCIADA A PARAFUSOS PEDICULARES DE DISPOSITIVO INTERSOMATICO DE MANUTENCAO DE ESPACO INVERVERTEBRAL CARREADOR DE ARTRODESE OCCIPTO-CERVICAL (C2) POSTERIOR Qtd: 6 Desde 01/ SISTEMA DE FIXACAO OCCIPITO-CERVICAL ASSOCIADO A PARAFUSO GANCHO E FIO SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE Qtd: 6 Desde 01/ FIO MALEAVEL DE CERCLAGEM, DE, P/ COLUNA, Qtd: 6 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA CERVICAL Qtd: 6 Desde 01/ ARTRODESE OCCIPTO-CERVICAL (C3)POSTERIOR SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE Qtd: 8 Desde 01/ SISTEMA DE FIXACAO OCCIPITO-CERVICAL ASSOCIADO A PARAFUSO GANCHO E FIO PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA CERVICAL Qtd: 8 Desde 01/ FIO MALEAVEL DE CERCLAGEM, DE, P/ COLUNA, ARTRODESE OCCIPTO-CERVICAL (C4)POSTERIOR Qtd: 8 Desde 01/ SISTEMA DE FIXACAO OCCIPITO-CERVICAL ASSOCIADO A PARAFUSO GANCHO E FIO SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE Qtd: 10 Desde 01/ FIO MALEAVEL DE CERCLAGEM, DE, P/ COLUNA, Qtd: 10 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA CERVICAL Qtd: 10 Desde 01/ ARTRODESE OCCIPTO-CERVICAL (C5) POSTERIOR SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE Qtd: 12 Desde 01/ SISTEMA DE FIXACAO OCCIPITO-CERVICAL ASSOCIADO A PARAFUSO GANCHO E FIO FIO MALEAVEL DE CERCLAGEM, DE, P/ COLUNA, Qtd: 12 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA CERVICAL Qtd: 12 Desde 01/ ARTRODESE OCCIPTO-CERVICAL (C6)POSTERIOR SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE Qtd: 14 Desde 01/ SISTEMA DE FIXACAO OCCIPITO-CERVICAL ASSOCIADO A PARAFUSO GANCHO E FIO FIO MALEAVEL DE CERCLAGEM, DE, P/ COLUNA, Qtd: 14 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA CERVICAL Qtd: 14 Desde 01/ ARTRODESE OCCIPTO-CERVICAL (C7) POSTERIOR FIO MALEAVEL DE CERCLAGEM, DE, P/ COLUNA, Qtd: 16 Desde 01/ SISTEMA DE FIXACAO OCCIPITO-CERVICAL ASSOCIADO A PARAFUSO GANCHO E FIO SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE Qtd: 16 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA CERVICAL Qtd: 16 Desde 01/ ARTRODESE TORACO-LOMBO-SACRA ANTERIOR UM NÍVEL PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA TORACO-LOMBO- SACRA Qtd: 4 Desde 01/2008 Pagina 15 de 54

16 PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR MONO-AXIAL HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE PLACA TORACO-LOMBO-SACRA ASSOCIADA A PARAFUSOS INTRA-SOMATICOS DE DISPOSITIVO INTERSOMATICO DE MANUTENCAO DE ESPACO INVERVERTEBRAL CARREADOR DE ARTRODESE TORACO-LOMBO-SACRA ANTERIOR DOIS NIVEIS PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA TORACO-LOMBO- SACRA HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR MONO-AXIAL DISPOSITIVO INTERSOMATICO DE MANUTENCAO DE ESPACO INVERVERTEBRAL CARREADOR DE PLACA TORACO-LOMBO-SACRA ASSOCIADA A PARAFUSOS INTRA-SOMATICOS DE ARTRODESE TORACO-LOMBO-SACRA ANTERIOR, TRES NIVEIS, DISPOSITIVO INTERSOMATICO DE MANUTENCAO DE ESPACO INVERVERTEBRAL CARREADOR DE PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR MONO-AXIAL PLACA TORACO-LOMBO-SACRA ASSOCIADA A PARAFUSOS INTRA-SOMATICOS DE HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA TORACO-LOMBO- SACRA ARTRODESE TORACO-LOMBO-SACRA POSTERIOR UM NÍVEL Qtd: 4 Desde 11/2014 Qtd: 2 Desde 11/2014 Qtd: 6 Desde 01/2008 Qtd: 2 Desde 11/2014 Qtd: 6 Desde 11/2014 Qtd: 1 Desde 11/2014 Qtd: 3 Desde 01/2008 Qtd: 8 Desde 11/2014 Qtd: 1 Desde 11/2014 Qtd: 2 Desde 11/2014 Qtd: 8 Desde 01/ SISTEMA P/ FIXACAO TRANSVERSAL DE RETANGULO TIPO HARTSHILL / SIMILAR PLACA TORACO-LOMBO-SACRA ASSOCIADA A PARAFUSOS PEDICULARES DE FIO MALEAVEL DE CERCLAGEM, DE, P/ COLUNA, HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR MONO-AXIAL PARAFUSO ASSOCIAVEL A PLACA TORACO-LOMBO-SACRA TIPO PEDICULAR MONO-AXIAL ARTRODESE TORACO-LOMBO-SACRA POSTERIOR TRÊS NIVEIS Qtd: 4 Desde 01/2008 Qtd: 4 Desde 01/2008 Qtd: 4 Desde 01/2008 Qtd: 4 Desde 01/2008 Qtd: 4 Desde 01/ SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE Qtd: 8 Desde 01/ PARAFUSO ASSOCIAVEL A PLACA TORACO-LOMBO-SACRA TIPO Qtd: 8 Desde 01/2008 PEDICULAR MONO-AXIAL PLACA TORACO-LOMBO-SACRA ASSOCIADA A PARAFUSOS PEDICULARES DE RETANGULO TIPO HARTSHILL / SIMILAR PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE FIO MALEAVEL DE CERCLAGEM, DE, P/ COLUNA, Qtd: 8 Desde 01/2008 Qtd: 8 Desde 01/2008 Pagina 16 de 54

17 SISTEMA P/ FIXACAO TRANSVERSAL DE PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR MONO-AXIAL ARTRODESE TORACO-LOMBO-SACRA POSTERIOR CINCO NÍVEIS Qtd: 8 Desde 01/ FIO MALEAVEL DE CERCLAGEM, DE, P/ COLUNA, Qtd: 12 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR Qtd: 12 Desde 01/2008 MONO-AXIAL RETANGULO TIPO HARTSHILL / SIMILAR PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR Qtd: 12 Desde 01/ PARAFUSO ASSOCIAVEL A PLACA TORACO-LOMBO-SACRA TIPO Qtd: 12 Desde 01/2008 PEDICULAR MONO-AXIAL SISTEMA P/ FIXACAO TRANSVERSAL DE HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE PLACA TORACO-LOMBO-SACRA ASSOCIADA A PARAFUSOS PEDICULARES DE SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE ARTRODESE TORACO-LOMBO-SACRA POSTERIOR, DOIS NÍVEIS, Qtd: 12 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR Qtd: 6 Desde 01/2008 MONO-AXIAL PLACA TORACO-LOMBO-SACRA ASSOCIADA A PARAFUSOS PEDICULARES DE HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE PARAFUSO ASSOCIAVEL A PLACA TORACO-LOMBO-SACRA TIPO Qtd: 6 Desde 01/2008 PEDICULAR MONO-AXIAL PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR Qtd: 6 Desde 01/ RETANGULO TIPO HARTSHILL / SIMILAR SISTEMA P/ FIXACAO TRANSVERSAL DE SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE FIO MALEAVEL DE CERCLAGEM, DE, P/ COLUNA, ARTRODESE TORACO-LOMBO-SACRA POSTERIOR, QUATRO NÍVEIS, Qtd: 6 Desde 01/2008 Qtd: 6 Desde 01/ SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE Qtd: 10 Desde 01/ RETANGULO TIPO HARTSHILL / SIMILAR PARAFUSO ASSOCIAVEL A PLACA TORACO-LOMBO-SACRA TIPO Qtd: 10 Desde 01/2008 PEDICULAR MONO-AXIAL HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE FIO MALEAVEL DE CERCLAGEM, DE, P/ COLUNA, Qtd: 10 Desde 01/ SISTEMA P/ FIXACAO TRANSVERSAL DE PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR MONO-AXIAL PLACA TORACO-LOMBO-SACRA ASSOCIADA A PARAFUSOS PEDICULARES DE PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR ARTRODESE TORACO-LOMBO-SACRA POSTERIOR, SEIS NÍVEIS, Qtd: 10 Desde 01/2008 Qtd: 10 Desde 01/ SISTEMA P/ FIXACAO TRANSVERSAL DE Pagina 17 de 54

18 HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE Qtd: 14 Desde 01/ PLACA TORACO-LOMBO-SACRA ASSOCIADA A PARAFUSOS PEDICULARES DE FIO MALEAVEL DE CERCLAGEM, DE, P/ COLUNA, Qtd: 14 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR Qtd: 14 Desde 01/ RETANGULO TIPO HARTSHILL / SIMILAR PARAFUSO ASSOCIAVEL A PLACA TORACO-LOMBO-SACRA TIPO PEDICULAR MONO-AXIAL PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR MONO-AXIAL ARTRODESE TORACO-LOMBO-SACRA POSTERIOR, SETE NIVEIS, Qtd: 14 Desde 01/2008 Qtd: 14 Desde 01/ SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE Qtd: 16 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR Qtd: 16 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR Qtd: 16 Desde 01/2008 MONO-AXIAL PARAFUSO ASSOCIAVEL A PLACA TORACO-LOMBO-SACRA TIPO Qtd: 16 Desde 01/2008 PEDICULAR MONO-AXIAL HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE SISTEMA P/ FIXACAO TRANSVERSAL DE Qtd: 2 Desde 11/ RETANGULO TIPO HARTSHILL / SIMILAR PLACA TORACO-LOMBO-SACRA ASSOCIADA A PARAFUSOS PEDICULARES DE FIO MALEAVEL DE CERCLAGEM, DE, P/ COLUNA, Qtd: 16 Desde 01/ DESCOMPRESSÃO OSSEA NA JUNÇÃO CRANIO-CERVICAL VIA POSTERIOR C/ DUROPLASTIA PATCH INORGANICO (ATE 260 CM2) Qtd: Desde 01/ PATCH ORGANICO (ATE 260 CM2) Qtd: Desde 01/ INSTALAÇÃO DE TRAÇÃO CRANIANA HALO CRANIANO TRATAMENTO CIRÚRGICO DE DEFORMIDADE DA COLUNA VIA ANTERO-POSTERIOR NOVE OU MAIS NÍVEIS RETANGULO TIPO HARTSHILL / SIMILAR HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE GANCHO LAMINAR SUPERIOR DE DISTRACAO-SISTEMA HARRINGTON (TODOS) GANCHO LAMINAR INFERIOR DE DISTRACAO-SISTEMA HARRINGTON (TODOS) SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE Qtd: 12 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR Qtd: 14 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR Qtd: 14 Desde 01/2008 MONO-AXIAL SISTEMA P/ FIXACAO TRANSVERSAL DE Qtd: 3 Desde 01/ TRATAMENTO CIRÚRGICO DE DEFORMIDADE DA COLUNA VIA ANTERIOR OITO NÍVEIS PLACA TORACO-LOMBO-SACRA ASSOCIADA A PARAFUSOS INTRA-SOMATICOS DE Pagina 18 de 54

19 DISPOSITIVO INTERSOMATICO DE MANUTENCAO DE ESPACO INVERVERTEBRAL CARREADOR DE Qtd: 8 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA CERVICAL Qtd: 18 Desde 11/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA TORACO-LOMBO- SACRA HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE PLACA CERVICAL ASSOCIADA A PARAFUSOS INTRA-SOMATICOS DE PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR MONO-AXIAL Qtd: 18 Desde 11/2014 Qtd: 2 Desde 11/2014 Qtd: 18 Desde 11/ TRATAMENTO CIRÚRGICO DE DEFORMIDADE DA COLUNA VIA ANTERIOR QUATRO NÍVEIS PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR Qtd: 10 Desde 11/2014 MONO-AXIAL HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE Qtd: 2 Desde 11/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA TORACO-LOMBO- Qtd: 10 Desde 01/2008 SACRA PLACA CERVICAL ASSOCIADA A PARAFUSOS INTRA-SOMATICOS DE DISPOSITIVO INTERSOMATICO DE MANUTENCAO DE ESPACO INVERVERTEBRAL CARREADOR DE Qtd: 4 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA CERVICAL Qtd: 10 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR PLACA TORACO-LOMBO-SACRA ASSOCIADA A PARAFUSOS INTRA-SOMATICOS DE Qtd: 10 Desde 11/ TRATAMENTO CIRÚRGICO DE DEFORMIDADE DA COLUNA VIA ANTERIOR CINCO NÍVEIS PLACA CERVICAL ASSOCIADA A PARAFUSOS INTRA-SOMATICOS DE HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE Qtd: 2 Desde 11/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA TORACO-LOMBO- Qtd: 12 Desde 01/2008 SACRA PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA CERVICAL Qtd: 12 Desde 01/ DISPOSITIVO INTERSOMATICO DE MANUTENCAO DE ESPACO INVERVERTEBRAL CARREADOR DE Qtd: 5 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR Qtd: 12 Desde 11/2014 MONO-AXIAL PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR Qtd: 12 Desde 11/ PLACA TORACO-LOMBO-SACRA ASSOCIADA A PARAFUSOS INTRA-SOMATICOS DE TRATAMENTO CIRÚRGICO DE DEFORMIDADE DA COLUNA VIA ANTERIOR POSTERIOR ATÉ OITO NÍVEIS PLACA TORACO-LOMBO-SACRA ASSOCIADA A PARAFUSOS INTRA-SOMATICOS DE PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA TORACO-LOMBO- Qtd: 10 Desde 01/2008 SACRA PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA CERVICAL Qtd: 10 Desde 01/ PLACA CERVICAL ASSOCIADA A PARAFUSOS INTRA-SOMATICOS DE DISPOSITIVO INTERSOMATICO DE MANUTENCAO DE ESPACO INVERVERTEBRAL CARREADOR DE VERTEBROPLASTIA POR DISPOSITIVO GUIADO EM UM NÍVEL SISTEMA DE GUIAS E INJECAO DE MATERIAL PROPRIO A VERTEBROPLASTIA Qtd: 9 Desde 01/ TRATAMENTO CIRÚRGICO DE DEFORMIDADE DA COLUNA VIA ANTERIOR SEIS NÍVEIS PLACA CERVICAL ASSOCIADA A PARAFUSOS INTRA-SOMATICOS DE Pagina 19 de 54

20 HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE Qtd: 2 Desde 11/ DISPOSITIVO INTERSOMATICO DE MANUTENCAO DE ESPACO INVERVERTEBRAL CARREADOR DE Qtd: 6 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR Qtd: 14 Desde 11/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR Qtd: 14 Desde 11/2014 MONO-AXIAL PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA TORACO-LOMBO- Qtd: 14 Desde 01/2008 SACRA PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA CERVICAL Qtd: 14 Desde 01/ PLACA TORACO-LOMBO-SACRA ASSOCIADA A PARAFUSOS INTRA-SOMATICOS DE TRATAMENTO CIRÚRGICO DE DEFORMIDADE DA COLUNA VIA ANTERIOR SETE NÍVEIS PLACA CERVICAL ASSOCIADA A PARAFUSOS INTRA-SOMATICOS DE PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA TORACO-LOMBO- Qtd: 16 Desde 11/2014 SACRA PLACA TORACO-LOMBO-SACRA ASSOCIADA A PARAFUSOS INTRA-SOMATICOS DE PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA CERVICAL Qtd: 16 Desde 11/ DISPOSITIVO INTERSOMATICO DE MANUTENCAO DE ESPACO INVERVERTEBRAL CARREADOR DE HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR MONO-AXIAL Qtd: 7 Desde 01/2008 Qtd: 2 Desde 11/2014 Qtd: 16 Desde 11/ TRATAMENTO CIRURGICO DE DEFORMIDADE DA COLUNA VIA POSTERIOR OITO NIVEIS SISTEMA P/ FIXACAO TRANSVERSAL DE RETANGULO TIPO HARTSHILL / SIMILAR CONECTOR BARRA JUNCAO CERVICO TORACICA SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE Qtd: 18 Desde 01/2008 Qtd: 18 Desde 01/ TRATAMENTO CIRURGICO DE DEFORMIDADE DA COLUNA VIA POSTERIOR NOVE NIVEIS HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE Qtd: 20 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR Qtd: 20 Desde 01/ SISTEMA P/ FIXACAO TRANSVERSAL DE RETANGULO TIPO HARTSHILL / SIMILAR VERTEBROPLASTIA POR DISPOSITIVO GUIADO DOIS NIVEIS SISTEMA DE GUIAS E INJECAO DE MATERIAL PROPRIO A VERTEBROPLASTIA VERTEBROPLASTIA POR DISPOSITIVO GUIADO TRES NIVEIS SISTEMA DE GUIAS E INJECAO DE MATERIAL PROPRIO A VERTEBROPLASTIA Qtd: 3 Desde 01/ TRATAMENTO CIRURGICO DE DEFORMIDADE DA COLUNA VIA POSTERIOR DOZE NIVEIS OU MAIS HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE Pagina 20 de 54

21 PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR Qtd: 26 Desde 01/ SISTEMA P/ FIXACAO TRANSVERSAL DE FIO MALEAVEL DE CERCLAGEM, DE, P/ COLUNA, Qtd: 26 Desde 01/ RETANGULO TIPO HARTSHILL / SIMILAR SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE Qtd: 26 Desde 01/ CONECTOR BARRA JUNCAO CERVICO TORACICA TRATAMENTO CIRURGICO DE DEFORMIDADE DA COLUNA VIA POSTERIOR DEZ NIVEIS SISTEMA P/ FIXACAO TRANSVERSAL DE RETANGULO TIPO HARTSHILL / SIMILAR CONECTOR BARRA JUNCAO CERVICO TORACICA SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE FIO MALEAVEL DE CERCLAGEM, DE, P/ COLUNA, PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE Qtd: 22 Desde 01/2008 Qtd: 22 Desde 01/2008 Qtd: 22 Desde 01/ TRATAMENTO CIRÚRGICO DE DEFORMIDADE DA COLUNA VIA POSTERIOR ONZE NÍVEIS SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE Qtd: 24 Desde 01/ FIO MALEAVEL DE CERCLAGEM, DE, P/ COLUNA, Qtd: 24 Desde 01/ CONECTOR BARRA JUNCAO CERVICO TORACICA SISTEMA P/ FIXACAO TRANSVERSAL DE HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE RETANGULO TIPO HARTSHILL / SIMILAR PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR Qtd: 24 Desde 01/ TRATAMENTO CIRÚRGICO DE DEFORMIDADE DA COLUNA VIA ANTERIOR DOIS NÍVEIS DISPOSITIVO INTERSOMATICO DE MANUTENCAO DE ESPACO INVERVERTEBRAL CARREADOR DE PLACA CERVICAL ASSOCIADA A PARAFUSOS INTRA-SOMATICOS DE PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA CERVICAL Qtd: 6 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA TORACO-LOMBO- Qtd: 6 Desde 01/2008 SACRA PLACA TORACO-LOMBO-SACRA ASSOCIADA A PARAFUSOS INTRA-SOMATICOS DE DISPOSITIVO DE BLOQUEIO Qtd: 3 Desde 01/ TRATAMENTO CIRÚRGICO DE DEFORMIDADE DA COLUNA VIA ANTERIOR TRÊS NÍVEIS PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA CERVICAL Qtd: 8 Desde 01/ PLACA CERVICAL ASSOCIADA A PARAFUSOS INTRA-SOMATICOS DE PLACA TORACO-LOMBO-SACRA ASSOCIADA A PARAFUSOS INTRA-SOMATICOS DE PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA TORACO-LOMBO- SACRA Qtd: 8 Desde 01/2008 Pagina 21 de 54

22 DISPOSITIVO DE BLOQUEIO Qtd: 4 Desde 01/ DISPOSITIVO INTERSOMATICO DE MANUTENCAO DE ESPACO INVERVERTEBRAL CARREADOR DE Qtd: 3 Desde 01/ TRATAMENTO CIRÚRGICO DE DEFORMIDADE DA COLUNA VIA POSTERIOR CINCO NÍVEIS RETANGULO TIPO HARTSHILL / SIMILAR HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR Qtd: 12 Desde 01/ CONECTOR BARRA JUNCAO CERVICO TORACICA SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE Qtd: 12 Desde 01/ SISTEMA P/ FIXACAO TRANSVERSAL DE FIO MALEAVEL DE CERCLAGEM, DE, P/ COLUNA, Qtd: 12 Desde 01/ TRATAMENTO CIRÚRGICO DE DEFORMIDADE DA COLUNA VIA POSTERIOR SEIS NÍVEIS SISTEMA P/ FIXACAO TRANSVERSAL DE RETANGULO TIPO HARTSHILL / SIMILAR CONECTOR BARRA JUNCAO CERVICO TORACICA PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE FIO MALEAVEL DE CERCLAGEM, DE, P/ COLUNA, HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE Qtd: 14 Desde 01/2008 Qtd: 14 Desde 01/2008 Qtd: 14 Desde 01/ TRATAMENTO CIRÚRGICO DE DEFORMIDADE DA COLUNA VIA POSTERIOR TRÊS NÍVEIS FIO MALEAVEL DE CERCLAGEM, DE, P/ COLUNA, Qtd: 8 Desde 01/ CONECTOR BARRA JUNCAO CERVICO TORACICA SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE Qtd: 8 Desde 01/ SISTEMA P/ FIXACAO TRANSVERSAL DE PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR Qtd: 8 Desde 01/ HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE RETANGULO TIPO HARTSHILL / SIMILAR TRATAMENTO CIRÚRGICO DE DEFORMIDADE DA COLUNA VIA POSTERIOR QUATRO NÍVEIS RETANGULO TIPO HARTSHILL / SIMILAR CONECTOR BARRA JUNCAO CERVICO TORACICA HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE SISTEMA P/ FIXACAO TRANSVERSAL DE FIO MALEAVEL DE CERCLAGEM, DE, P/ COLUNA, PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE Qtd: 10 Desde 01/2008 Qtd: 10 Desde 01/2008 Qtd: 10 Desde 01/2008 Pagina 22 de 54

23 TRATAMENTO CIRÚRGICO DE DEFORMIDADE DA COLUNA VIA POSTERIOR DOIS NIVEIS SISTEMA P/ FIXACAO TRANSVERSAL DE FIO MALEAVEL DE CERCLAGEM, DE, P/ COLUNA, Qtd: 6 Desde 01/ HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE Qtd: 6 Desde 01/ RETANGULO TIPO HARTSHILL / SIMILAR PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR Qtd: 6 Desde 01/ TRATAMENTO CIRÚRGICO DE DEFORMIDADE DA COLUNA VIA POSTERIOR SETE NÍVEIS CONECTOR BARRA JUNCAO CERVICO TORACICA FIO MALEAVEL DE CERCLAGEM, DE, P/ COLUNA, Qtd: 16 Desde 01/ SISTEMA P/ FIXACAO TRANSVERSAL DE HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE Qtd: 16 Desde 01/ RETANGULO TIPO HARTSHILL / SIMILAR PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR ARTRODESE CERVICAL / CERVICO TORÁCICA POSTERIOR QUATRO NÍVEIS Qtd: 16 Desde 01/ SISTEMA PARA FIXAÇÃO DE PARAFUSOS ÀS HASTES DE Qtd: 10 Desde 01/ FIO MALEAVEL DE CERCLAGEM, DE, P/ COLUNA, Qtd: 10 Desde 01/ HASTE PARA ASSOCIACAO C/ PARAFUSOS E OU GANCHOS DE PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A PLACA CERVICAL Qtd: 10 Desde 01/ PARAFUSO DE ASSOCIAVEL A HASTE TIPO PEDICULAR Qtd: 10 Desde 01/ SISTEMA P/ FIXACAO TRANSVERSAL DE RETANGULO TIPO HARTSHILL / SIMILAR PLACA CERVICAL ASSOCIADA A PARAFUSOS DE P/ FIXACAO EM ESTRUTURAS POSTERIORES ARTRODESE COXOFEMORAL FIXADOR EXTERNO LINEAR PLACA COBRA 4,5 MM (INCLUI PLACA C/ PARAFUSO DESLIZANTE DE 135 OU 150 GRAUS PARAFUSO CANULADO 7,0 MM Qtd: 4 Desde 11/ ARTRODESE DA SÍNFISE PÚBICA PLACA DE RECONSTRUÇÃO DE 4,5 MM (INCLUÍ PLACA DE RECONSTRUÇÃO 3,5 MM (INCLUI PLACA DE COMPRESSAO DINAMICA 4,5 MM ESTREITA (INCLUI ARTRODESE DE ARTICULAÇÕES SACROILIACAS Pagina 23 de 54

Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde PORTARIA Nº 216, DE 3 DE MAIO DE 2010

Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde PORTARIA Nº 216, DE 3 DE MAIO DE 2010 Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde PORTARIA Nº 26, DE 3 DE MAIO DE 200 A Secretária de Atenção à Saúde - Substituta, no uso de suas atribuições, Considerando a Portaria n 325/GM, de 25 de

Leia mais

MATERIAIS DE ÓRTESE E PRÓTESE DE ORTOPEDIA

MATERIAIS DE ÓRTESE E PRÓTESE DE ORTOPEDIA MATERIAIS DE ÓRTESE E PRÓTESE DE ORTOPEDIA LOTES 1 07.02.03.005-8 279348 ARRLAS DE PARA CIRURGIA DE : ARRLA ORTOPÉDICA,, LISA, 4,5 COLA (verificar repetição) MM - ENGLOBA TODAS AS 2 07.02.03.005-8 279348

Leia mais

MS/DATASUS 11/05/2010 11:07:51 E430000001

MS/DATASUS 11/05/2010 11:07:51 E430000001 11/05/2010 11:07:51 Gestor: - Secretaria Estadual da Saúde do Estado do Rio Grande do Sul Página: 1 TEUTONIA COMPLEXIDADE: MEDIA COMPLEXIDADE FINANCIAMENTO: Fundo de Ações Estratégicas e TIPO FINANC: Política

Leia mais

ATA DA SESSÃO PÚBLICA DO PREGÃO

ATA DA SESSÃO PÚBLICA DO PREGÃO ATA DA SESSÃO PÚBLICA DO PREGÃO Dependência: FAHERG - FUNDACAO DE APOIO AO HOSPITAL ENSINO DO RIO GRANDE - (RS) Licitação: (Ano: 2013/ FAHERG / Nº Processo: PREGÃO) Às 14:06:40 horas do dia 02/09/2013

Leia mais

Procedimento x Descrição

Procedimento x Descrição Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS Procedimento x Descrição Filtros Utilizados Competencia: Situação

Leia mais

Diário Oficial Imprensa Nacional.Nº 187 DOU 30/09/09 seção 1 - p. 199

Diário Oficial Imprensa Nacional.Nº 187 DOU 30/09/09 seção 1 - p. 199 Diário Oficial Imprensa Nacional.Nº 187 DOU 30/09/09 seção 1 - p. 199 SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL BRASÍLIA - DF PORTARIA No- 325, DE 25 DE SETEMBRO DE 2009(*) A Secretária

Leia mais

EXTRATO DA ATA DE REGISTRO DE PREÇO Nº 363/2012

EXTRATO DA ATA DE REGISTRO DE PREÇO Nº 363/2012 EXTRATO DA ATA DE REGISTRO DE PREÇO Nº 363/2012 Objeto: SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS PARA A AQUISIÇÃO DE MATERIAIS DE ÓRTESES E PRÓTESES. O Secretário de Saúde do Município de João Pessoa, de acordo com

Leia mais

MS/DATASUS 26/03/2013 09:00:19 E430000001

MS/DATASUS 26/03/2013 09:00:19 E430000001 26/03/2013 09:00:19 Gestor: - Secretaria Estadual da Saúde do Estado do Rio Grande do Sul Página: 1 PASSO FUNDO COMPLEXIDADE: MEDIA COMPLEXIDADE FINANCIAMENTO: Fundo de Ações Estratégicas e TIPO FINANC:

Leia mais

PORTARIA SAS/MS nº 335, de 14/07/2011 RELATÓRIO DOS PROCEDIMENTOS ALTERADOS DE ACORDO COM PORTARIAS VÁLIDOS PARA COMPETÊNCIA AGOSTO/2011 GRUPO III

PORTARIA SAS/MS nº 335, de 14/07/2011 RELATÓRIO DOS PROCEDIMENTOS ALTERADOS DE ACORDO COM PORTARIAS VÁLIDOS PARA COMPETÊNCIA AGOSTO/2011 GRUPO III PORTARIA SAS/MS nº 335, de 14/07/2011 RELATÓRIO DOS PROCEDIMENTOS ALTERADOS DE ACORDO COM PORTARIAS VÁLIDOS PARA COMPETÊNCIA AGOSTO/2011 GRUPO III 0301010102 - CONSULTA PARA DIAGNOSTICO DE GLAUCOMA (TONOMETRIA,

Leia mais

Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS

Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS Procedimento x CBO Competencia: 03/2016 Filtros Utilizados Competencia:

Leia mais

Versão 3.51 Página: 1 MS/DATASUS 14/03/2010 16:25:02 E430000001 HOSPITAL NOSSA SENHORA DA PIEDADE. Estabelecimento: 2244128

Versão 3.51 Página: 1 MS/DATASUS 14/03/2010 16:25:02 E430000001 HOSPITAL NOSSA SENHORA DA PIEDADE. Estabelecimento: 2244128 14/03/2010 16:25:02 Gestor: - Secretaria Estadual da Saúde do Estado do Rio Grande do Sul Página: 1 NOVA PALMA COMPLEXIDADE: MEDIA COMPLEXIDADE FINANCIAMENTO: Fundo de Ações Estratégicas e TIPO FINANC:

Leia mais

MS/DATASUS 23/08/2012 09:28:03 E430000001

MS/DATASUS 23/08/2012 09:28:03 E430000001 23/08/2012 09:28:03 Página: 1 PASSO FUNDO COMPLEXIDADE: MEDIA COMPLEXIDADE FINANCIAMENTO: Fundo de Ações Estratégicas e TIPO FINANC: Cirurgias Eletivas - Estabelecimento: 2246988 HOSPITAL SAO VICENTE DE

Leia mais

MS/DATASUS 23/04/2012 10:42:51 E430000001

MS/DATASUS 23/04/2012 10:42:51 E430000001 23/04/2012 10:42:51 Gestor: - Secretaria Estadual da Saúde do Estado do Rio Grande do Sul Página: 1 ERECHIM COMPLEXIDADE: MEDIA COMPLEXIDADE FINANCIAMENTO: Fundo de Ações Estratégicas e TIPO FINANC: Cirurgias

Leia mais

Versão 5.60 Página: 1 MS/DATASUS 16/12/2011 11:56:31 E430000001 RIO GRANDE DO SUL

Versão 5.60 Página: 1 MS/DATASUS 16/12/2011 11:56:31 E430000001 RIO GRANDE DO SUL 16/12/2011 11:56:31 Gestor: - Secretaria Estadual da Saúde do Estado do Rio Grande do Sul Página: 1 PAROBE COMPLEXIDADE: MEDIA COMPLEXIDADE Estabelecimento: 2227762 HOSPITAL SAO FRANCISCO DE ASSIS 4311106319212

Leia mais

PT/MS/GM Nº 880/2013 Procedimentos Traumato-ortopédicos de Média Complexidade - TOM

PT/MS/GM Nº 880/2013 Procedimentos Traumato-ortopédicos de Média Complexidade - TOM Define a estratégia de aumento do acesso, com os seguintes objetivos: I - promover ações que visem ao aumento do acesso a procedimentos traumato-ortopédicos de Média Complexidade em todo território nacional;

Leia mais

PORTARIA GM/MS Nº 880, DE 16 DE MAIO DE 2013

PORTARIA GM/MS Nº 880, DE 16 DE MAIO DE 2013 PORTARIA GM/MS Nº 880, DE 16 DE MAIO DE 2013 Procedimentos TO de Média Complexidade- TOM Define a estratégia de aumento do acesso, com os seguintes objetivos: I - promover ações que visem ao aumento do

Leia mais

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00101/ SRP

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00101/ SRP 223 - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE 153057 - HOSPITAL UNIVERSIT.ANTONIO PEDRO DA UFF/RJ RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 001/13-000 SRP 1 - Itens da Licitação 1 - PARAFUSO CORTICAL PARAFUSO CORTICAL,

Leia mais

TRAUMATOLOGIA DOS MEMBROS SUPERIORES

TRAUMATOLOGIA DOS MEMBROS SUPERIORES Luxação esternoclavicular - Luxação muito rara TRAUMATOLOGIA DOS MEMBROS SUPERIORES - Classificação: a) Anterior ( + comum) Extremidade esternal luxa anterior Mecanismo traumático trauma ântero-lateral

Leia mais

2º TERMO ADITIVO DO CONTRATO N. 216/2015 O MUNICÍPIO DE LUCAS DO RIO VERDE, Estado de Mato Grosso, com sede administrativa na Avenida América do Sul, 2500-S, Parque dos Buritis, Lucas do Rio Verde-MT,

Leia mais

Briefing OPME ASSOCIAÇÃO EVANGÉLICA BENEFICENTE ESPÍRITO SANTENSE

Briefing OPME ASSOCIAÇÃO EVANGÉLICA BENEFICENTE ESPÍRITO SANTENSE Paginas: 1/1 ASSOCIAÇÃO EVANGÉLICA BENEFICENTE ESPÍRITO SANTENSE CONTRATAÇÃO DE EMPRESAS ESPECIALIZADAS NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE FORNECIMENTO DE OPME PARA O HOSPITAL JAYME SANTOS NEVES 1 OBJETO DA PRESTAÇÃO

Leia mais

ANEXO ÚNICO DO CONVÊNIO ICMS-1/99

ANEXO ÚNICO DO CONVÊNIO ICMS-1/99 ANEXO ÚNICO DO CONVÊNIO ICMS-1/99 Código NBM/SH EQUIPAMENTOS E INSUMOS 3006.10.19 Fio de nylon 8.0 3006.10.19 Fio de nylon 10.0 3006.10.19 Fio de nylon 9.0 3004.90.99 Conjuntos de troca e concentrados

Leia mais

EDITAL 01/2013 ANEXO XIX

EDITAL 01/2013 ANEXO XIX AGULHA DE CHIBA 22 GA / PRÓSTATA 95,83 AGULHA DE COOPE - PUNÇÃO PLEURAL MANDRIL 129,77 AGULHA DE PUNÇÃO - NEURO 46,41 AGULHA PARA BIOPSIA HEPATICA DESCARTAVEL 189,89 AGULHA PARA ESCLEROSE ENDOSCOPICA VARIZES

Leia mais

Imaginologia Por radiografias. Profº Claudio Souza

Imaginologia Por radiografias. Profº Claudio Souza Imaginologia Por radiografias Profº Claudio Souza Imaginologia Imaginologia O sufixo logia é derivado do grego e significa ciência, estudo, sendo assim imagi+logia nada mais é que a ciência que estuda

Leia mais

ANEXO I ÓRTESES PRÓTESES E MATERIAIS ESPECIAIS (OPME) ELENCO DE CAIXAS E IMPLANTES NECESSÁRIOS AO SERVIÇO DE NEUROCIRURGIA DO HRC E HRN

ANEXO I ÓRTESES PRÓTESES E MATERIAIS ESPECIAIS (OPME) ELENCO DE CAIXAS E IMPLANTES NECESSÁRIOS AO SERVIÇO DE NEUROCIRURGIA DO HRC E HRN ANEXO I ÓRTESES PRÓTESES E MATERIAIS ESPECIAIS (OPME) ELENCO DE CAIXAS E IMPLANTES NECESSÁRIOS AO SERVIÇO DE NEUROCIRURGIA DO HRC E HRN MATERIAL OPME ESTOQUE NECESSÁRIO CAIXAS DE COLUNA VERTEBRAL CAIXA

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS. GMReis.com.br. GMReis / Catálogo Geral de Produtos / Rev 02 / 2013

CATÁLOGO DE PRODUTOS. GMReis.com.br. GMReis / Catálogo Geral de Produtos / Rev 02 / 2013 CATÁLOGO DE PRODUTOS GMReis / Catálogo Geral de Produtos / Rev 02 / 2013 GMReis Matriz Rua Pierre Simon de Laplace, 600 / Lote 3 Quadra F/ Techno Park / CEP: 13069-310 Campinas SP Brasil / Tel.: +55 19

Leia mais

Ortopediatria SOLUÇÕES PARA

Ortopediatria SOLUÇÕES PARA SOLUÇÕES PARA Ortopediatria Haste e mini haste flexível em titânio para tratamento das fraturas Haste canulada e bloqueada para fixação das fraturas do fêmur Placas bloqueadas de 3,5mm: retas, reconstrução

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS. GMReis.com.br. GMReis / Catálogo Geral de Produtos / Rev 02 / 2013

CATÁLOGO DE PRODUTOS. GMReis.com.br. GMReis / Catálogo Geral de Produtos / Rev 02 / 2013 CATÁLOGO DE PRODUTOS GMReis / Catálogo Geral de Produtos / Rev 02 / 2013 GMReis Matriz Rua Pierre Simon de Laplace, 600 / Lote 3 Quadra F/ Techno Park / CEP: 13069-310 Campinas SP Brasil / Tel.: +55 19

Leia mais

MS/DATASUS 23/05/2012 10:23:44 E430000001

MS/DATASUS 23/05/2012 10:23:44 E430000001 23/05/2012 10:23:44 Gestor: - Secretaria Estadual da Saúde do Estado do Rio Grande do Sul Página: 1 PASSO FUNDO COMPLEXIDADE: MEDIA COMPLEXIDADE FINANCIAMENTO: Fundo de Ações Estratégicas e TIPO FINANC:

Leia mais

Traumatologia e Ortopedia

Traumatologia e Ortopedia Traumatologia e Ortopedia Ressecção de um corpo vertebral cervical; Ressecção de dois ou mais corpos vertebrais cervicais (inclui instrumentação) Principais Resultados de Provas Diagnósticas: Radiografia;

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA Descritivos de Órteses e Próteses de Ortopedia

CONSULTA PÚBLICA Descritivos de Órteses e Próteses de Ortopedia CONSULTA PÚBLICA Descritivos de Órteses e Próteses de Ortopedia COLA CERVICAL VIA ANTERIOR PLACAS CERVICAIS ASSOCIADAS A INTRA-SOMÁTICOS DE TITÂNIO : PLACA CERVICAL, C/SISTEMA DE TRAVAS, TITÂNIO, P/ARTRODESE,

Leia mais

MS/DATASUS 24/04/2015 15:00:39 M330455001

MS/DATASUS 24/04/2015 15:00:39 M330455001 24/04/2015 15:00:39 Gestor: - Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro Página: 1 Estabelecimento: 2269341 SMS HOSPITAL MUNICIPAL JESUS AP 22 3315101123851 0403010101 DERIVACAO VENTRICULAR PARA PERITONEO

Leia mais

CALO EXTERNO CALO INTERNO

CALO EXTERNO CALO INTERNO PRINCÍPIOS BÁSICOS DE FRATURA ÓSSEA E DESLOCAMENTO ARTICULAR Prof. Dr. Carlos Cezar I. S.Ovalle FRATURA DESLOCAMENTO ARTICULAR A) FRATURA: Perda (ou quebra) da solução de continuidade de um OSSO ou cartilagem.

Leia mais

S UMÁRIO 1 DIAGNÓSTICO DAS AFECÇÕES MUSCULO-ESQUELÉTICAS CONSIDERAÇÕES GERAIS TRAUMATOLOGIA CONSIDERAÇÕES GERAIS PREFÁCIOS...

S UMÁRIO 1 DIAGNÓSTICO DAS AFECÇÕES MUSCULO-ESQUELÉTICAS CONSIDERAÇÕES GERAIS TRAUMATOLOGIA CONSIDERAÇÕES GERAIS PREFÁCIOS... S UMÁRIO PREFÁCIOS... 1-3 1 DIAGNÓSTICO DAS AFECÇÕES MUSCULO-ESQUELÉTICAS CONSIDERAÇÕES GERAIS... 6 1.1 INTRODUÇÃO... 6 1.2 ANAMNESE... 8 1.2.1 DOR... 8 1.2.2 DEFORMIDADE... 10 1.2.3 IMPOTÊNCIA FUNCIONAL...

Leia mais

CLÁUSULA PRIMEIRA DA EXPECTATIVA DO FORNECIMENTO

CLÁUSULA PRIMEIRA DA EXPECTATIVA DO FORNECIMENTO Fone/Fax: (043) 3511-1800 ATA DE REGISTRO DE PREÇO Nº. 006/2013 PREGÃO PRESENCIAL 001/2013 CONSÓRCIO PÚBLICO INTERMUNICIPAL DE SÁUDE DO NORTE PIONEIRO, consórcio público com natureza jurídica de direito

Leia mais

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00067/ SRP

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00067/ SRP 261 - UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANA 153808 - HOSPITAL DE CLINICAS DA UFPR RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00067/2013-001 SRP 1 - Itens da Licitação 1 - PINO ORTOPÉDICO PINO ORTOPÉDICO, MATERIAL

Leia mais

Baumer. Líder no Brasil. Forte no mundo.

Baumer. Líder no Brasil. Forte no mundo. SOLUÇÃO PARA: Ortopedia. FIXADORES EXTERNOS TECNOLOGIA PARA: Lesões Traumáticas e Cirúrgicas reconstrutoras do sistema músculo-esquelético. Vista Aérea - Parque Industrial Baumer - Mogi Mirim - SP - Brasil

Leia mais

Circular 290/2013 São Paulo, 10 de Julho de PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) Prezados Senhores,

Circular 290/2013 São Paulo, 10 de Julho de PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) Prezados Senhores, Circular 290/2013 São Paulo, 10 de Julho de 2013. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) ESTRATÉGIA DE AUMENTO DO ACESSO AOS PROCEDIMENTOS CIRÚRGICO ELETIVOS NO ÂMBITO DO SUS Diário Oficial da União Nº 129, Seção

Leia mais

OSSOS DO MEMBRO SUPERIOR

OSSOS DO MEMBRO SUPERIOR OSSOS DO MEMBRO SUPERIOR CLAVÍCULA ESCÁPULA ÚMERO ULNA OSSOS DO CARPO METACARPOS FALANGES RÁDIO ACIDENTES ÓSSEOS - MEMBRO SUPERIOR CLAVÍCULA CORPO DA CLAVÍCULA EXTREMIDADE ESTERNAL EXTREMIDADE ACROMIAL

Leia mais

Anatomia Radiológica (MMSS) Prof.: Gustavo Martins Pires

Anatomia Radiológica (MMSS) Prof.: Gustavo Martins Pires Anatomia Radiológica (MMSS) Prof.: Gustavo Martins Pires Membros Superiores (MMSS) Membros Superiores (MMSS) A escápula está mergulhada na massa muscular do dorso do indivíduo, sem qualquer fixação direta

Leia mais

Lesões Traumáticas do Membro Superior. Lesões do Ombro e Braço Lesões do Cotovelo e Antebraço Lesões do Punho e Mão

Lesões Traumáticas do Membro Superior. Lesões do Ombro e Braço Lesões do Cotovelo e Antebraço Lesões do Punho e Mão André Montillo UVA Lesões Traumáticas do Membro Superior Lesões do Ombro e Braço Lesões do Cotovelo e Antebraço Lesões do Punho e Mão Lesões do Ombro e Braço Fratura da Escápula Fratura da Clavícula Luxação

Leia mais

Circular 038/2014 São Paulo, 8 de Janeiro de 2014.

Circular 038/2014 São Paulo, 8 de Janeiro de 2014. Circular 038/2014 São Paulo, 8 de Janeiro de 2014. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) ALTERAÇÃO NA TABELA DE PROCEDIMENTOS, MEDICAMENTOS E OPM DO SUS - PROCEDIMENTO SEQUENCIAL EM ORTOPEDIA Diário Oficial da

Leia mais

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS ORTOPEDIA/TRAUMATOLOGIA 21. O exame radiográfico de uma criança após queda da própria altura mostra fratura supra condileana de úmero, com traço de fratura marcante

Leia mais

Lesões Traumáticas do Membro Superior. Lesões do Ombro e Braço Lesões do Cotovelo e Antebraço Lesões do Punho e Mão

Lesões Traumáticas do Membro Superior. Lesões do Ombro e Braço Lesões do Cotovelo e Antebraço Lesões do Punho e Mão André Montillo UVA Lesões Traumáticas do Membro Superior Lesões do Ombro e Braço Lesões do Cotovelo e Antebraço Lesões do Punho e Mão Lesões do Cotovelo Fratura Distal do Úmero Fratura da Cabeça do Rádio

Leia mais

MS/DATASUS 26/09/2011 12:52:37 M330455001

MS/DATASUS 26/09/2011 12:52:37 M330455001 26/09/2011 12:52:37 Página: 1 COMPLEXIDADE: MEDIA COMPLEXIDADE FINANCIAMENTO: Fundo de Ações Estratégicas e TIPO FINANC: Central Nacional de Estabelecimento: 2273276 MS INTO INSTITUTO NACIONAL DE TRAUMATOLOGIA

Leia mais

Anatomia do Membro Superior

Anatomia do Membro Superior Composição Cíngulo do Membro Superior Braço Antebraço Mão Cíngulo do Membro Superior CLAVÍCULA CULA - Extremidades: esternal e acromial - Diáfise: - 2/3 mediais convexos anteriormente - 1/3 lateral côncavo

Leia mais

15/03/2016 ESQUELETO APENDICULAR OSTEOLOGIA DO ESQUELETO APENDICULAR MEMBRO TORÁCICO. Constituído por ossos dos membros torácico e pélvico

15/03/2016 ESQUELETO APENDICULAR OSTEOLOGIA DO ESQUELETO APENDICULAR MEMBRO TORÁCICO. Constituído por ossos dos membros torácico e pélvico ESQUELETO APENDICULAR Constituído por ossos dos membros torácico e pélvico OSTEOLOGIA DO ESQUELETO APENDICULAR Ombro - Escápula Braço - Úmero Antebraço Rádio e Ulna Joelho - Carpos Canela - Metacarpos

Leia mais

OSTEOLOGIA 18/03/2014 OSTEOLOGIA

OSTEOLOGIA 18/03/2014 OSTEOLOGIA OSTEOLOGIA SISTEMA ESQUELÉTICO Na verdade quando se fala em Sistema Esquelético, temos logo em mente só os ossos, o que não está completamente correto, isso porque as articulações é que na verdade mantêm

Leia mais

Osteologia e Artrologia. Tema E Descrição e caraterização funcional do sistema ósseo e articular do membro superior.

Osteologia e Artrologia. Tema E Descrição e caraterização funcional do sistema ósseo e articular do membro superior. Tema E Descrição e caraterização funcional do 1 Cintura escapular 1.1 Esterno-clavicular. 1.2 Acrómio-clavicular. 2 Complexo articular do ombro e o seu funcionamento nos movimentos do braço. 2.1 Ligamento

Leia mais

Profa. Elen H. Miyabara

Profa. Elen H. Miyabara UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Instituto de Ciências Biomédicas Departamento de Anatomia OSSOS E ARTICULAÇÕES Profa. Elen H. Miyabara elenm@usp.br DIVISÃO DO ESQUELETO HUMANO ESQUELETO AXIAL 80 ossos CRÂNIO

Leia mais

Exames Radiográficos de Membros Superiores e Cintura Escapular: Abordagem, Incidências e Posicionamentos do Usuário

Exames Radiográficos de Membros Superiores e Cintura Escapular: Abordagem, Incidências e Posicionamentos do Usuário Exames Radiográficos de Membros Superiores e Cintura Escapular: Abordagem, Incidências e Posicionamentos do Usuário Marinei do Rocio Pacheco dos Santos 1 Considerações Iniciais As radiografias de membros

Leia mais

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 880, DE 16 DE MAIO DE 2013

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 880, DE 16 DE MAIO DE 2013 ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 880, DE 16 DE MAIO DE 2013 Define a estratégia de aumento do acesso aos

Leia mais

ATO DO GESTOR. RESOLUÇÃO Nº 082, de 03 de maio de 2016.

ATO DO GESTOR. RESOLUÇÃO Nº 082, de 03 de maio de 2016. ATO DO GESTOR RESOLUÇÃO Nº 082, de 03 de maio de 2016. Súmula: Aprova a Tabela de Valores das Cirurgias Eletivas de Média e Alta Complexidade do Consórcio Intermunicipal de Saúde - CONIMS. O Presidente

Leia mais

TABELA COMPATIBILIDADE ÓRTESE E PRÓTESE

TABELA COMPATIBILIDADE ÓRTESE E PRÓTESE TABELA COMPATIBILIDADE ÓRTESE E PRÓTESE Anexo da Tabela de Honorarios e Serviços para Área de Saúde - Ipsemg Julho de 203 Página Atualização - JULHO/203 PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS PROCEDIMENTOS

Leia mais

Cromus Maxxion a mais completa...

Cromus Maxxion a mais completa... Cromus Maxxion a mais completa... A linha Cromus Maxxion oferece aos cirurgiões ferramentas adequadas no tratamento de lesões traumáticas e cirurgias reconstrutoras do sistema músculo-esquelético. Fixador

Leia mais

CINESIOLOGIA APLICADA. Articulações do cotovelo, punho e da mão

CINESIOLOGIA APLICADA. Articulações do cotovelo, punho e da mão CINESIOLOGIA APLICADA Articulações do cotovelo, punho e da mão OSSOS - COTOVELO ÚMERO ULNA RÁDIO MOVIMENTOS ARTICULARES ARTICULAÇÃO DO COTOVELO: FLEXÃO EXTENSÃO ARTICULAÇÃO RÁDIO ULNAR: PRONAÇÃO SUPINAÇÃO

Leia mais

Lesões Traumáticas do Membro Superior. Lesões do Ombro e Braço Lesões do Cotovelo e Antebraço Lesões do Punho e Mão

Lesões Traumáticas do Membro Superior. Lesões do Ombro e Braço Lesões do Cotovelo e Antebraço Lesões do Punho e Mão André Montillo UVA Lesões Traumáticas do Membro Superior Lesões do Ombro e Braço Lesões do Cotovelo e Antebraço Lesões do Punho e Mão e Braço Fratura da Escápula Fratura da Clavícula Luxação Acrômio-clavicular

Leia mais

Escopo de Serviços em Implantes

Escopo de Serviços em Implantes Escopo de Serviços em Implantes I- Sumário Executivo (Laboratório de Ensaios Mecânicos) A SCiTec aparece como uma empresa de base tecnológica apta para prestar serviços de forma integrada com o setor empresarial.

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MIRACEMA 2014 MÉDICO ORTOPEDISTA PLANTONISTA PROVA OBJETIVA

PREFEITURA MUNICIPAL DE MIRACEMA 2014 MÉDICO ORTOPEDISTA PLANTONISTA PROVA OBJETIVA 1 CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 1) No tratamento das fraturas expostas tipos I e II de Gustilo e Anderson, uma das alternativas de antibioticoterapia profilática preconizada, em casos de alergia a cefalosporinas,

Leia mais

ANEXO I - DA ESPECIFICAÇÃO DO OBJETO // VALOR DE REFERENCIA

ANEXO I - DA ESPECIFICAÇÃO DO OBJETO // VALOR DE REFERENCIA ANEXO I - DA DO OBJETO // VALOR DE REFERENCIA GRANDES FRAGMENTOS 1 Parafuso cortical em aço inoxidável antimagnético, diâmetro da rosca de 4,5mm, diâmetro do núcleo de 3,0mm, hexágono interno de 3,5mm

Leia mais

Músculo Origem Inserção Inervação Ação

Músculo Origem Inserção Inervação Ação Músculos Toracoapendiculares Anteriores Músculo Origem Inserção Inervação Ação Peitoral Maior Porção clavicular: Face anterior da metade anterior da clavícula; Porção esternocostal: face anterior do esterno

Leia mais

PROCEDIMENTO DE CONTRATAÇÃO Nº DT 37/2016

PROCEDIMENTO DE CONTRATAÇÃO Nº DT 37/2016 PROCEDIMENTO DE CONTRATAÇÃO Nº DT 37/2016 A PRÓ-SAÚDE Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, entidade de direito privado, sem fins lucrativos, qualificada como Organização Social no

Leia mais

Define a estratégia de aumento do acesso aos Procedimentos Traumato ortopedia de Média Complexidade no âmbito do SUS

Define a estratégia de aumento do acesso aos Procedimentos Traumato ortopedia de Média Complexidade no âmbito do SUS NOTA TÉCNICA 48 /2012 Define a estratégia de aumento do acesso aos Procedimentos Traumato ortopedia de Média Complexidade no âmbito do SUS Minuta de Portaria CONASS em 06 de dezembro de 2012 INTRODUÇÃO

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA UTILIZAÇÃO RACIONAL DE DISPOSITIVOS MÉDICOS IMPLANTÁVEIS (DMIs) EM CIRURGIA DA COLUNA VERTEBRAL

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA UTILIZAÇÃO RACIONAL DE DISPOSITIVOS MÉDICOS IMPLANTÁVEIS (DMIs) EM CIRURGIA DA COLUNA VERTEBRAL MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA UTILIZAÇÃO RACIONAL DE DISPOSITIVOS MÉDICOS IMPLANTÁVEIS (DMIs) EM CIRURGIA DA COLUNA VERTEBRAL SBC Sociedade Brasileira de Coluna São Paulo, 30 de Junho de 2017 APRESENTAÇÃO

Leia mais

Lesões Traumáticas do Membro Superior. Lesões do Ombro e Braço Lesões do Cotovelo e Antebraço Lesões do Punho e Mão

Lesões Traumáticas do Membro Superior. Lesões do Ombro e Braço Lesões do Cotovelo e Antebraço Lesões do Punho e Mão André Montillo UVA Lesões Traumáticas do Membro Superior Lesões do Ombro e Braço Lesões do Cotovelo e Antebraço Lesões do Punho e Mão Fratura Distal do Úmero Fratura da Cabeça do Rádio Fratura do Olecrâneo

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇO Nº. 002/2009

ATA DE REGISTRO DE PREÇO Nº. 002/2009 ATA DE REGISTRO DE PREÇO Nº. 002/2009 Aos dez dias do mês de dezembro de 2009, na sede do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Norte Pioneiro - CISNORPI, localizado na Rua Paraná, nº. 1261, Centro, em

Leia mais

Músculos do Antebraço e Mão

Músculos do Antebraço e Mão UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Instituto de Ciências Biomédicas Departamento de Anatomia Músculos do Antebraço e Mão Profa. Elen H. Miyabara elenm@usp.br Músculos da Flexão do Cotovelo (3) Músculos da Extensão

Leia mais

TABELA COMPATIBILIDADE ORTESE E PROTESE

TABELA COMPATIBILIDADE ORTESE E PROTESE TABELA COMPATIBILIDADE ORTESE E PROTESE Anexo da Tabela de Honorarios e Servicos para Area de Saude - Ipsemg Setembro de 204 Página INSTRUCOES GERAIS. A Tabela de Compatibilidade contempla os possíveis

Leia mais

FUNDAÇÃO DE APOIO AO HOSPITAL DE ENSINO DO RIO GRANDE - FAHERG 91102236000194 Termo de Referência

FUNDAÇÃO DE APOIO AO HOSPITAL DE ENSINO DO RIO GRANDE - FAHERG 91102236000194 Termo de Referência Processo..: XXXXXXXXXXXXXXXXXXX/2013 Data da Pregão SRP Emissão: XX/XX/XXXX Abertura: Dia: XX/XX/XXXX Hora: 09:00 Objeto Resumido: Modalidade de Julgamento: Menor Preço GRUPO I GRANDES FRAGMENTOS 1 GRUPO

Leia mais

PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO E EDUCAÇÃO CONTINUADA ORTOCURSO TRAUMA I CURSO PREPARATÓRIO PARA O TEOT 02 de Abril de 2016

PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO E EDUCAÇÃO CONTINUADA ORTOCURSO TRAUMA I CURSO PREPARATÓRIO PARA O TEOT 02 de Abril de 2016 PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO E EDUCAÇÃO CONTINUADA ORTOCURSO TRAUMA I CURSO PREPARATÓRIO PARA O TEOT 02 de Abril de 2016 NOME: HOSPITAL: ( ) R1 ( ) R2 ( ) R3 ( ) R4 ( ) Não Residentes 1) Durante o processo de

Leia mais

Roteiro para Instrumentação da Técnica de Placas

Roteiro para Instrumentação da Técnica de Placas Placas As placas são aparelhos que são fixados ao osso com a finalidade de proporcionar estabilidade à fratura. Elas são diferenciadas principalmente pela sua função. Assim há placas de proteção ou neutralização,

Leia mais

Princípios do tratamento das fraturas

Princípios do tratamento das fraturas Disciplina de Traumato-Ortopedia e Reumatologia Princípios do tratamento das fraturas Prof. Marcelo Bragança dos Reis Introdução Tratamento conservador - indicações - imobilizações - redução incruenta

Leia mais

Movimentos Articulares do Cotovelo e Radioulnar. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior

Movimentos Articulares do Cotovelo e Radioulnar. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior Movimentos Articulares do Cotovelo e Radioulnar Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior Articulação do Cotovelo O cotovelo (articulação rádio umeral) permite a flexão e extensão do rádio e ulna em relação

Leia mais

PULS. Placa Radio Distal. Sistema de Placas para o Rádio Distal com ângulo fixo

PULS. Placa Radio Distal. Sistema de Placas para o Rádio Distal com ângulo fixo PULS Placa Radio Distal Sistema de Placas para o Rádio Distal com ângulo fixo Introdução Ao contrário dos implantes tradicionais, as placas de angulação fixa permitem um tratamento funcional precoce, desejado

Leia mais

Soluções para Tornozelo e Pé

Soluções para Tornozelo e Pé Soluções para Tornozelo e Pé ANTEPÉ MEDIOPÉ RETROPÉ DISTAL DE TÍBIA Sistema de placas bloqueadas de ângulo variável 2.4/2.7 e 3.5mm Parafusos para artrorrise Grampos (agrafes) Placas bloqueadas para fratura

Leia mais

PROTOCOLOS INICIAIS DE RAIOS-X

PROTOCOLOS INICIAIS DE RAIOS-X 1 de 8 PROTOCOLOS INICIAIS DE RAIOS-X 1) RADIOGRAFIA DE TÓRAX PA 1.1 Apneia inspiratória profunda: visualização de 6 espaços intercostais anteriores ou 10 posteriores, acima do diafragma; 1. Posicionamento

Leia mais

MS/DATASUS 26/09/11 18:28:03 E420000001

MS/DATASUS 26/09/11 18:28:03 E420000001 26/09/11 18:28:03 Página: 1 FLORIANOPOLIS FINANCIAMENTO: Fundo de Ações Estratégicas e TIPO FINANC: Tratamento de doenças do Estabelecimento: 2691868 HOSPITAL INFANTIL JOANA DE GUSMAO 4211102529458 0403010390

Leia mais

PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO E EDUCAÇÃO CONTINUADA ORTOCURSO TRAUMA I CURSO PREPARATÓRIO PARA O TEOT 02 de Abril de 2016

PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO E EDUCAÇÃO CONTINUADA ORTOCURSO TRAUMA I CURSO PREPARATÓRIO PARA O TEOT 02 de Abril de 2016 PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO E EDUCAÇÃO CONTINUADA ORTOCURSO TRAUMA I CURSO PREPARATÓRIO PARA O TEOT 02 de Abril de 2016 NOME: HOSPITAL: ( ) R1 ( ) R2 ( ) R3 ( ) R4 ( ) Não Residentes 1) Na osteossíntese da

Leia mais

Trauma&smos da cintura escapular. Prof. Ms. Marco Aurélio N. Added

Trauma&smos da cintura escapular. Prof. Ms. Marco Aurélio N. Added Trauma&smos da cintura escapular Prof. Ms. Marco Aurélio N. Added foto MUSCULOS Luxação esterno-clavicular Mecanismo de lesao: Trauma direto Força látero-medial (cair sobre o próprio ombro) Classificação

Leia mais

Existem indicações para utilização do fixador occipi,0to-cervical em detrimento de outras técnicas de artrodese posterior?

Existem indicações para utilização do fixador occipi,0to-cervical em detrimento de outras técnicas de artrodese posterior? Parecer do Grupo Técnico de Auditoria em Saúde 09/2005 Tema: Fixador occipito-cervical - Cervifix I Data: 17/02/2005 II Grupo de Estudo: Dr. Adolfo Orsi Parenzi Dra. Silvana Márcia Bruschi Kelles Dra.

Leia mais

VALOR UNIT. VALOR TOTAL ORTOSÍNTESE R$ 29,000 R$ 232,000 SUBITON R$ 69,000 R$ 690,000 SUBITON R$ 189,000 R$ 1.134,000 IMPLANTEC R$ 40,000 R$ 320,000

VALOR UNIT. VALOR TOTAL ORTOSÍNTESE R$ 29,000 R$ 232,000 SUBITON R$ 69,000 R$ 690,000 SUBITON R$ 189,000 R$ 1.134,000 IMPLANTEC R$ 40,000 R$ 320,000 INTERESSADO: 1 ARRUELA 3.5/4.0 mm em aço UND 10 HEXAGON R$ 8,000 R$ 80,000 2 ARRUELA 4.5/6.5 mm - em aço UND 16 HEXAGON R$ 8,000 R$ 128,000 3 4 5 BLOQUEADOR DE CIMENTO P - em polietileno UND 8 BLOQUEADOR

Leia mais

M a n u a l d e F i x a d o r e s

M a n u a l d e F i x a d o r e s M a n u a l d e F i x a d o r e s Í n d i c e A P R E S E N T A Ç Ã O I n d i c a ç õ e s G e r a i s V a n t a g e n s e D e s v a n t a g e n s P r i n c í p i o s A n a t o m i a R e l e v a n t e R

Leia mais

##ATO Portaria n.º 2036/GM Em 04 de novembro de 2002. ##TEX O Ministro de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições legais,

##ATO Portaria n.º 2036/GM Em 04 de novembro de 2002. ##TEX O Ministro de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições legais, ##ATO Portaria n.º 2036/GM Em 04 de novembro de 2002. ##TEX O Ministro de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições legais, Considerando a constante necessidade de atualização das Tabelas de Procedimentos

Leia mais

OMBRO ANATOMIA E BIOMECANICA. Ricardo Yabumoto

OMBRO ANATOMIA E BIOMECANICA. Ricardo Yabumoto OMBRO ANATOMIA E BIOMECANICA Ricardo Yabumoto INTRODUCAO Cintura escapular = 4 articulacoes: Gleno umeral Acromioclavicular Esternoclavicular Escapulotoracica Pseudo-articulacao = espaco subacromial INTRODUCAO

Leia mais

Antebraço, Fossa Cubital e Mão

Antebraço, Fossa Cubital e Mão Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Ciências Básicas da Saúde Departamento de Ciências Morfológicas Curso de Fisioterapia DISCIPLINA DE ANATOMIA HUMANA Antebraço, Fossa Cubital e Mão

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDOS SISTEMA ÓSSEO. Prof a. Ana Carolina Athayde R. Braz

ROTEIRO DE ESTUDOS SISTEMA ÓSSEO. Prof a. Ana Carolina Athayde R. Braz ROTEIRO DE ESTUDOS SISTEMA ÓSSEO Prof a. Ana Carolina Athayde R. Braz ESQUELETO AXIAL 1) CABEÇA: a) Identificar e localizar os ossos da cabeça: - Crânio (8): Ossos pares ou bilaterais: Parietais e Temporais

Leia mais

18/03/2014 ARTICULAÇÃO. Funções: Movimentos Manutenção da Postura Proteção dos Órgãos Crescimento dos Ossos Longos Amortecedor. O que é Articulação???

18/03/2014 ARTICULAÇÃO. Funções: Movimentos Manutenção da Postura Proteção dos Órgãos Crescimento dos Ossos Longos Amortecedor. O que é Articulação??? O que é Articulação??? ARTICULAÇÃO É o conjunto dos elementos que promovem a união de dois ou mais ossos, com a finalidade de permitir maior ou menor possibilidade de movimento, entre os segmentos articulados

Leia mais

Fraturas subtrocantéricas

Fraturas subtrocantéricas Fraturas subtrocantéricas As mais difíceis de tratar do fêmur. Traço de fratura fora do quadrado metafisário trauma de alto impacto jovens saudáveis qudas,atropelos,colisões,paf,.. trauma de alto e baixo

Leia mais

Médico Cirurgia de Ombro

Médico Cirurgia de Ombro Caderno de Questões Prova Objetiva Médico Cirurgia de Ombro SRH Superintendência de Recursos Humanos DESEN Departamento de Seleção e Desenvolvimento de Pessoal 01 A artroscopia do ombro permitiu a identificação

Leia mais

Esqueleto Apendicular e Axial, e articulação do joelho. Marina Roizenblatt 75 Monitora de Anatomia

Esqueleto Apendicular e Axial, e articulação do joelho. Marina Roizenblatt 75 Monitora de Anatomia Esqueleto Apendicular e Axial, e articulação do joelho Marina Roizenblatt 75 Monitora de Anatomia Coluna Vertebral Canal Vertebral Forames intervertebrais Características de uma vértebra típica Corpo vertebral

Leia mais

Circular 0443/99 São Paulo, 26 de Outubro de 1999.

Circular 0443/99 São Paulo, 26 de Outubro de 1999. Circular 0443/99 São Paulo, 26 de Outubro de 1999. Administrador(a) Faturamento Assunto: Alteração na Tabela de Compatibilidade de O.P.M Prezado (a) Senhor (a), O Secretário de Assistência à Saúde, no

Leia mais

Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS

Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS 01.01.01.002-8 Procedimento x CBO ATIVIDADE EDUCATIVA / ORIENTACAO

Leia mais

SISTEMA ÓSSEO OSSOS OSSOS 04/05/2017 RADIOGRAFIA ESTRUTURA OSSO LONGO

SISTEMA ÓSSEO OSSOS OSSOS 04/05/2017 RADIOGRAFIA ESTRUTURA OSSO LONGO OSSOS SISTEMA ÓSSEO Profa. Dra. Juliana Peloi Vides Constituído por cálcio e fósforo Relativamente denso facilmente observado ao exame radiográfico Desenvolvimento: ossificação endocondral ossificação

Leia mais

Tipo Documental DiretrizAssistencial Título Documento Fraturas do cotovelo na criança

Tipo Documental DiretrizAssistencial Título Documento Fraturas do cotovelo na criança . DEFINIÇÃO Incluímos nestas diretrizes as lesões mais frequentes do cotovelo esqueleticamente imaturo: fraturas supracondilianas do úmero, fratura do côndilo lateral do úmero, fratura da cabeça do rádio

Leia mais

TÉCNICA CIRÚRGICA. SIST EMA LCP RÁDIO D I STAL 2.7 mm.

TÉCNICA CIRÚRGICA. SIST EMA LCP RÁDIO D I STAL 2.7 mm. TÉCNICA CIRÚRGICA SIST EMA LCP RÁDIO D I STAL 2.7 mm www.taimin.com.br CONTEÚDO INTRODUÇÃO Indicações -------------------------------------------------P Teoria das três colunas-----------------------------------------p

Leia mais

Reconstrução Pélvica Sistema de Placas e Parafusos Bloqueados de ângulo variável

Reconstrução Pélvica Sistema de Placas e Parafusos Bloqueados de ângulo variável Reconstrução Pélvica Sistema de Placas e Parafusos Bloqueados de ângulo variável RECONSTRUÇÃO PÉLVICA 30º O Sistema de Reconstrução Pélvica GMReis foi desenvolvido para a osteossíntese das fraturas que

Leia mais

*-- ABERTURA DAS PROPOSTAS --* REGAO ELETRONIC NRO. 529/2010 *** DIA 24/01/2011 AS 09:00 HORAS

*-- ABERTURA DAS PROPOSTAS --* REGAO ELETRONIC NRO. 529/2010 *** DIA 24/01/2011 AS 09:00 HORAS Página 1 de 8 = F I R M A = = C G C / C P F = = E N D E R E C O = = TELEFONE = =RAMAL= = C I D A D E = = UF = = C E P = = E - M A I L = SOLICITAMOS COTAR PRECOS PARA OS MATERIAIS ABAIXO DISCRIMINADOS,

Leia mais