SOLUÇÕES QUE ENCAIXAM NO SEU NEGÓCIO.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SOLUÇÕES QUE ENCAIXAM NO SEU NEGÓCIO."

Transcrição

1

2 SOLUÇÕES QUE ENCAIXAM NO SEU NEGÓCIO.

3 A Caixa apoia a sua atividade empresarial, oferecendo-lhe um conjunto de produtos e serviços financeiros, para gerir e incrementar o seu negócio. Um banco com linhas exclusivas para apoiar a tesouraria, o investimento, a recapitalização e a internacionalização das empresas, e um serviço personalizado de atendimento e aconselhamento, através de gestores especializados e uma vasta rede de agências e gabinetes Caixa Empresas. GESTÃO CORRENTE Apoio à tesouraria Otimização financeira INVESTIMENTO E CAPITALIZAÇÃO PAGAMENTOS E RECEBIMENTOS SERVIÇOS EXPORTAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO Financiamento bancário Aquisição de bens e equipamentos Garantia mútua Garantias e avales bancários Fundos de pensões abertos netcaixa Pagamentos SEPA Cartões Carta-Cheque Caixa e-banking Imóveis Serviços não financeiros Seguros Trade finance Negócio ibérico Linhas especiais de crédito

4 APOIO À TESOURARIA O sucesso de uma empresa passa por uma otimização da gestão corrente, nomeadamente a gestão da sua tesouraria. Temos várias soluções financeiras e serviços de apoio para propor, suportados num limite de crédito de curto prazo para utilização em diversas finalidades. IVA EnCaixa Produto diferenciador, sob a forma de limite para crédito de curto prazo, que permite às empresas antecipar os recebimentos do IVA. Possibilita o adiantamento até 100% dos reembolsos do IVA constantes da declaração periódica apresentada à Autoridade Tributária (AT), um prazo até 120 dias (com possibilidade de ajustamento aos prazos de pagamento praticados pela AT) e pagamento de capital e juros no final do prazo. Linha Caixa Exportação Permite a antecipação de recebimentos de remessas de exportação, flexibilização do prazo e reembolso das operações de médio e longo prazo e bonificação de spread para empresas com relacionamento bancário global centralizado na Caixa. Desconto comercial Antecipe os proveitos resultantes de transações comerciais, com financiamento a taxas de juro competitivas, possibilidade de negociação de um plafond e obtenção de recursos de forma fácil e rápida. Para empresas com atividade sazonal, é possível a distribuição temporal das receitas. Crédito de curto prazo Com vista à disponibilização de fundos, de forma ágil e flexível, com grande simplicidade de contratação, este tipo de financiamento até 12 meses, permite dotar a sua empresa com recursos financeiros para despesas de exploração ou necessidades de tesouraria.

5 Caixafactoring Um produto financeiro da Caixa Leasing e Factoring (CLF) destinado a ENI e empresas que procuram libertar-se da carga administrativa inerente ao processo de cobrança de faturas, acompanhamento dos devedores, comunicações, emissão de avisos e recibos. Com a cessão dos créditos sobre terceiros à sociedade de factoring, as empresas poderão melhorar o seu poder negocial junto de fornecedores e reduzir eventuais prejuízos com incobráveis. Existe ainda disponível crédito em conta corrente com condições mais favoráveis. Caixa Pagamento a Fornecedores Serviço através do qual pode emitir ordens de pagamento à CLF, para que esta, por sua vez, emita uma carta ao fornecedor com o detalhe das faturas e notas de débito que vão ser pagas, condições e procedimentos para uma eventual antecipação do pagamento. A CLF ao aceitar as ordens assegura o pagamento ao fornecedor permitindo reduzir a carga administrativa, os custos com a elaboração e emissão dos documentos de pagamento e correspondência a fornecedores. Financiamento por livrança Solução de apoio à tesouraria com domiciliação na Caixa, que permite antecipar os proveitos resultantes de transações comerciais. Para empresas com atividades sazonais, esta solução permite a distribuição temporal das receitas. Conta corrente Financiamento de curto prazo para apoiar de forma continuada a tesouraria da empresa. Pode movimentar esta conta à medida das suas necessidades, com a possibilidade de renovação das operações e flexibilidade na utilização dos fundos. Gestão Automática de Tesouraria (GAT) A associação da conta à ordem, conta poupança e conta corrente, permite a gestão automática da tesouraria com a transferência, no final de cada dia, de fundos entre as contas, em função da escassez ou excesso de liquidez. Proporciona assim uma tripla vantagem: maior rendibilidade para os fundos, redução de custos com o crédito e a automatização da gestão das contas.

6 Papel Comercial Constitui um relevante instrumento de obtenção de recursos de curto prazo, permitindo às entidades que a ele recorrem uma maior diversificação das suas fontes de financiamento. Designam-se por Papel Comercial os valores mobiliários representativos de dívida com prazo inferior a 1 ano, podendo ser emitidos por um vasto leque de entidades (sociedades comerciais ou civis sob a forma comercial, cooperativas, empresas públicas e demais pessoas coletivas de direito público ou privado). O Papel Comercial tem forma escritural e é livremente negociável. Cartão de crédito Caixaworks (1) Permite financiar as necessidades de tesouraria das empresas a taxas de juro muito competitivas, associando autonomia e flexibilidade na utilização do limite de crédito. Hot money Uma solução de crédito por prazos muito curtos e taxas de juro competitivas, para resolver necessidades pontuais de tesouraria. O prazo é normalmente até 1 mês e o pagamento de juros é no final do prazo, aquando do reembolso. (1) TAE de 15,8% (com garantia real) ou 20,8% (com garantia pessoal), calculadas com base na média mensal da Euribor a 6M (base 360) + spread de respetivamente 6,3% ou 11,3%, para um montante de com reembolso a 12 meses. Taxas Euribor atualizadas em 01/01 e 01/07 de cada ano.

7 OTIMIZAÇÃO FINANCEIRA Caixa Maistesouraria Um limite de crédito único com uma taxa de juro mais favorável, para utilizar na gestão de pagamentos e recebimentos. A gestão destas operações é facilitada porque são realizadas na mesma plataforma eletrónica, tendo por base um contrato de gestão de pagamentos e/ou recebimentos estabelecido com a Caixa Leasing e Factoring. Este limite de crédito contempla os produtos Caixafactoring e Caixa Pagamento a Fornecedores. Depósitos a prazo Uma oferta completa de depósitos a prazo que permitem rentabilizar fundos imobilizados e aplicar os excedentes de tesouraria, com prazos e rentabilidade adequados às suas necessidades. Estes depósitos têm garantia de capital no final do prazo. Fundos de investimento mobiliário (2) Disponibilizamos uma oferta de Fundos adequados aos diversos prazos de investimento que permitem otimizar a gestão dos seus excedentes de tesouraria: Caixagest Liquidez: Fundo de Investimento Mobiliário Aberto do Mercado Monetário, recomendado para prazos superiores até 12 meses; Caixagest Activos Curto Prazo: Fundo de Investimento Mobiliário Aberto de Obrigações, recomendado para prazos superiores a 12 meses. Estes fundos têm liquidez diária permitindo, com um pré-aviso de 1 dia útil, uma fácil subscrição/desmobilização dos valores disponíveis ou necessários.

8 FINANCIAMENTO BANCÁRIO Linha Caixa Capitalização Linha de crédito pioneira no mercado financeiro nacional que combina atributos de dívida e de capital. Tem como objetivo proporcionar recursos estáveis às empresas que permitam neutralizar o impacto que sofrem na tesouraria decorrente do agravamento dos prazos médios de recebimento, e da necessidade de alocar meios adicionais ao esforço de crescimento, em especial no mercado externo. Disponibiliza fundos com prazo de reembolso alargado e bullet para o crédito (até 4 anos), sem exigência de garantias hipotecárias e sem participação no capital nem na gestão (supondo o cumprimento dos rácios de performance). Crédito a médio e longo prazo A Caixa disponibiliza empréstimos de médio e longo prazo para financiamento de projetos de criação, expansão, modernização e desenvolvimento da atividade das empresas, bem como de reforço dos seus capitais permanentes. PME Crescimento 2014 Com montante global de milhões de euros repartidos por 3 sub-linhas específicas (Micro e Pequenas Empresas, Geral e Crédito Comercial a Exportadoras) e com uma dotação específica para o Setor Primário correspondente a 10% do montante global, esta linha apoia o investimento em ativo fixo e fundo de maneio, bem como o crédito de curto prazo, com cobertura por garantia mútua até 70% do capital em dívida. Investe QREN Com um montante global de milhões de euros, dos quais 600 milhões de euros são destinados a PME, esta linha apoia projetos de investimento aprovados pelo Compete, em complemento ao financiamento comunitário. Com cobertura por garantia mútua até 50% do capital em dívida, prazo alargado até 8 anos e ausência de comissões bancárias.

9 Linha Comércio Investe Com montante global de 25 milhões de euros, é destinada a financiar candidaturas aprovadas no âmbito da Medida Comércio Investe, com prazos alargados até 9 anos e cobertura por garantia mútua até 70% do capital em dívida. Linha Garantia Mútua FEI Com montante global de 203 milhões de euros, destina-se a apoiar investimentos em ativo fixo e fundo de maneio, incluindo aquisição de participações sociais, investimentos em I&D e aquisição de licenças, com prazos alargados até 10 anos e cobertura por garantia mútua até 80% do capital em dívida. Linha de crédito projetos PRODER e PROMAR Com condições especiais para apoiar as operações de investimento aprovadas no âmbito do PRODER e do PROMAR, com um prazo total até 7 anos e um período de carência de capital até 2 anos, esta linha de crédito visa facultar condições bancárias preferenciais na concessão de mútuos e na constituição de garantias aos beneficiários das operações de investimento aprovadas no âmbito destes programas, e cujo pagamento do apoio público é assegurado pelo IFAP. Linha de crédito de campanha à agricultura, silvicultura e pecuária Destina-se a apoiar a atividade das empresas e empresários agrícolas, mediante o financiamento das despesas de produção relativas a um conjunto de culturas definidas pelo IFAP, que define também os prazos de utilização e amortização dos empréstimos, bem como a eventual bonificação da taxa de juro. Linha de apoio à tesouraria das empresas do turismo Com montante global de 80 milhões de euros, é destinada a antecipar recebimentos da atividade, através de um limite de crédito à tesouraria até 36 meses para operações de curto prazo ou factoring, com cobertura por garantia mútua até 55% do capital em dívida.

10 Linha de apoio à qualificação da oferta das empresas do turismo Com fundos repartidos entre a Caixa e o Turismo de Portugal (60 milhões de euros), é destinada a apoiar a requalificação de empreendimentos turísticos e a criação/requalificação de atividades de animação e restauração, com financiamento bancário até 2,5 milhões de euros, capitais próprios mínimos de 25% do investimento elegível e prazos alargados até 12 anos. Linha de apoio à consolidação financeira das empresas do turismo Com montante global de 150 milhões de euros, é destinada a empresas viáveis sem situações de incumprimento, possibilitando o alargamento do prazo de reembolso nos financiamentos já contratados (até 6 milhões de euros) e permitindo a sua adequação aos fundos gerados pela atividade, com cobertura adicional por garantia mútua até 40% do capital em dívida. Fundos de investimento mobiliário (2) Para aplicações a médio e longo prazo nos mercados financeiros mais especializados disponibilizamos uma oferta diversificada de fundos, adaptável às necessidades e perfis dos diversos investidores. Capital de risco Parcerias de capital com empreendedores nas fases de lançamento e de desenvolvimento dos projetos empresariais, através de um leque diversificado de fundos ativamente geridos pela Caixa Capital e pelos seus parceiros nacionais e internacionais. Desde startups a empresas em fase de expansão e internacionalização, a Caixa Capital é a uma referência na execução de investimentos de capital de risco no país. Project finance e infraestruturas Esta área de negócio do Caixa - Banco de Investimento (Caixa BI), centra a sua atividade na montagem e estruturação de operações numa base de risco projeto, sendo a sua intervenção desde a assessoria na consolidação da ideia, até ao acompanhamento do projeto ao longo de toda a sua vida. Está habilitada a trabalhar com o cliente soluções globais que, passando por produtos de natureza diversa, melhor se ajustam às necessidades de cada projeto. Podem ainda conceber produtos específicos, desde que tal otimize a estrutura do projeto e que esteja enquadrado no mercado.

11 Caixa jovem empreendedor Para os empreendedores até aos 40 anos, esta linha de crédito financia a aquisição de equipamentos ou de outras componentes para lançamento de pequenos negócios ou expansão e modernização de empresas já existentes, num montante até 50 mil euros. Linhas de crédito Microinvest e Invest+ Com condições atrativas, estas linhas apoiam a criação de postos de trabalho por jovens à procura do primeiro emprego, cidadãos desempregados ou com rendimentos inferiores à Remuneração Mínima Mensal Garantida, no âmbito do Programa de Apoio ao Empreendedorismo e Criação do Próprio Emprego, com prazos alargados até 7 anos e cobertura por garantia mútua até 100% do capital em dívida. Energias renováveis Solução de financiamento a médio e longo prazo orientada para o investimento das empresas em eficiência energética e energias renováveis. Podem ser financiados investimentos que visem a poupança de energia, tais como projetos globais de eficiência energética (monitorização de consumos, automação, consultoria e troca de equipamentos) e investimento em equipamentos de energias renováveis. Financiamento imobiliário Na Caixa pode obter financiamento para a aquisição de imóveis de suporte à sua atividade empresarial, nomeadamente lojas, escritórios e armazéns. No caso de se tratarem de imóveis propriedade do Grupo Caixa ou de parceiros da Caixa, existem disponíveis condições especiais de financiamento. Reabilitação urbana A Caixa disponibiliza, no âmbito do Fundo de Desenvolvimento Urbano JESSICA/CGD, duas linhas de crédito integradas na Iniciativa Comunitária JESSICA, para apoio à reabilitação e regeneração dos centros urbanos em Portugal, visando o financiamento de médio e longo prazo de projetos ligados à regeneração urbana apresentados no âmbito dos Programas Operacionais das regiões Norte, Centro e Alentejo.

12 AQUISIÇÃO DE BENS E EQUIPAMENTOS Caixaleasing Através da Caixa Leasing e Factoring, as empresas têm alternativa ao crédito, com as soluções de leasing mobiliário e imobiliário para financiamento dos seus projetos de investimento, equipamentos e imóveis necessários ao desenvolvimento da sua atividade. Caixarenting Através da Locarent, tem uma solução automóvel que garante todas as componentes do serviço de gestão de frotas, deixando de sobrecarregar o ativo das empresas e proporcionando uma gestão de tesouraria equilibrada e o acesso a um conjunto de serviços sem entrada inicial. Permite opção de escolha adequada a cada necessidade, redução de custos operacionais e administrativos, renovação frequente da viatura/frota e rapidez na decisão e na entrega do bem. Poderá ainda contratar, em condições competitivas, outros serviços como gestão de pneus, viaturas de substituição, combustíveis e consultoria. GARANTIA MÚTUA Solução que propicia a partilha de risco com Sociedades de Garantia Mútua, que intervêm nas operações de financiamento, como se de um fiador se tratasse, através da prestação à Caixa de uma garantia irrevogável e à primeira solicitação. Facilita assim o acesso das PME ao crédito em condições de financiamento vantajosas. GARANTIAS E AVALES BANCÁRIOS A Caixa apoia as empresas que queiram garantir perante terceiros o cumprimento das suas obrigações como empresa fornecedora do bem ou prestadora do serviço. Desta forma é possível uma flexibilidade na contratação e um preço concorrencial.

13 FUNDOS DE PENSÕES ABERTOS (3) Veículos especialmente vocacionados para a rentabilização de poupanças para a reforma, que permitem às empresas o financiamento de complementos de reforma para os seus colaboradores. Este tipo de produto, quando devidamente integrado na política de recursos humanos de cada empresa e tendo em conta a sua realidade empresarial concreta, permite com um custo previsível, potenciar os níveis de motivação e dedicação dos colaboradores, tendo impacto na sua produtividade e na retenção dos melhores quadros. Neste âmbito, a CGD Pensões disponibiliza uma oferta integrada e complementar de opções de investimento: Caixa Reforma Prudente: política de investimento fortemente conservadora tendo como principal objetivo a obtenção de rendimentos estáveis ao longo do tempo, com maior exposição às aplicações tradicionais do mercado monetário e de dívida de curto e médio prazo. Caixa Reforma Activa: política de investimento equilibrada, que tem como objetivo a obtenção de um rendimento superior às aplicações mais tradicionais, no médio/longo prazo, recorrendo também a uma pequena exposição ao mercado acionista. Caixa Reforma Valor: política de investimento dinâmica, que tem como objetivo potenciar a valorização dos investimentos e maximização do capital, assumindo um nível de risco mais elevado através de uma maior exposição ao mercado acionista.

14 NETCAIXA A Caixa coloca ao dispor dos seus clientes empresa um leque de soluções de meios de pagamento, com a instalação/manutenção de TPA físicos, com opção de realizar pagamentos contactless, e com a disponibilização de TPA virtuais, que permitem dar resposta às necessidades das lojas e comércios tradicionais, bem como apoiar as empresas que pretendem dinamizar o seu negócio através de vendas online nos seus sites e lojas virtuais. Ambas as soluções de pagamentos presenciais e à distância, permitem a aceitação de pagamentos com cartões de débito e crédito das marcas MB, Visa e Mastercard, de forma segura e cómoda. A nossa oferta diferencia-se pela escalabilidade e flexibilidade das soluções, com uma resposta adequada às necessidades evolutivas do seu negócio. Pode ainda beneficiar de um conjunto de vantagens financeiras, das quais destacamos a devolução de parte da tarifa de serviço de cliente quando o pagamento é efetuado com cartões da Caixa e a conta de depósito à ordem remunerada por escalões, com ausência de montante mínimo de abertura e isenção da comissão de manutenção. PAGAMENTOS SEPA A Caixa disponibiliza às empresas a possibilidade de realizar transferências a crédito e/ou débitos diretos em todo o espaço SEPA*, com redução de custos e de tempo devido à centralização de pagamentos e à uniformização de procedimentos. * Estados membros da EU, Islândia, Lichtenstein, Mónaco, Noruega, Suíça e San Marino.

15 CARTÕES Caixa OnBizz Para apoiar as empresas, a Caixa disponibiliza dois cartões pré-pagos que permitem diminuir a burocracia e controlar as despesas e pagamentos. O cartão OnBizz para efetuar o pagamento de prémios e outras retribuições aos colaboradores e o cartão OnBizz Staff para gerir as despesas de representação. São aceites em qualquer estabelecimento comercial nacional e estrangeiro das redes Multibanco e Mastercard, a 1ª anuidade é oferecida e as anuidades seguintes são de apenas 10 /ano por cartão. Não exige abertura de conta de depósitos à ordem na Caixa por parte do utilizador do cartão, e conferem segurança porque o saldo disponível é limitado ao valor pré-carregado. Caixa Break Cartão pré-pago para pagamento do subsídio de alimentação aos empregados, permitindo que empresas e empregados tenham benefícios fiscais em sede de TSU e IRS. CARTA-CHEQUE Disponibilizamos às empresas, que habitualmente necessitam de processar um grande volume de pagamentos, o serviço Carta-Cheque. A Carta-Cheque é um cheque nominativo, emitido pela Caixa, acompanhado de uma comunicação dirigida ao beneficiário com a respetiva descrição do pagamento, constituindo o cheque um destacável da referida comunicação. Assim, a empresa pode simplificar os procedimentos administrativos e de tesouraria, e garantir a provisão perante os fornecedores.

16 CAIXA e-banking Através do serviço de internet banking tem acesso a um vasto conjunto de consultas e de transações: consulta de saldos e movimentos de contas e cartões, consulta de documentos digitais, consulta e movimentação de contas correntes, consultas de empréstimos, garantias bancárias e efeitos, transferências entre contas nacionais e internacionais, consulta e requisição de cheques, pagamentos de serviços e ao estado, pagamentos de ordenados e fornecedores através de ficheiros SEPA. Pode ainda subscrever depósitos a prazo, efetuar online propostas de abertura de créditos documentários de importação, consultar operações de comércio externo e cobrar faturas nos países aderentes SEPA. O Caixa e-banking está também disponível em versão mobile, através do endereço m.cgd.pt. Para qualquer esclarecimento ou executar as suas operações poderá ainda contactar o serviço em modo autenticado através do , das 08h às 22h, todos os dias do ano. IMÓVEIS A Caixa disponibiliza ao mercado e aos seus clientes empresariais, para venda ou arrendamento, um conjunto amplo e diversificado de imóveis propriedade do Grupo Caixa ou detidos por parceiros da Caixa, em condições competitivas e permanentemente ajustadas por métodos criteriosos de avaliação, sustentadas nos indicadores mais atualizados do mercado imobiliário. Através da Caixa poderá também aceder ao financiamento para aquisição destes imóveis, em condições especiais.

17 SERVIÇOS NÃO FINANCEIROS A Yunit apresenta um conjunto de benefícios na subscrição dos serviços de apoio ao investimento e à gestão. Elabora projetos com vista à redução dos consumos energéticos (eficiência energética), analisa contratos de prestação de serviços e quantifica o potencial de redução de custos não operacionais (serviços de redução de custos), presta serviços de assessoria comercial/jurídica e de apoio à exportação (apoio à internacionalização) e apoia ainda as empresas nos processos de candidatura aos incentivos ao investimento (fiscais e financeiros), tais como o SIFIDE, o QREN, entre outros (sistema de incentivos). SEGUROS (4) Multicare PME Seguro de saúde, com um leque abrangente de coberturas e diversas opções de capital de internamento hospitalar, que oferece uma resposta adequada às necessidades específicas de proteção dos colaboradores da empresa e respetivos agregados familiares. Activcare PME Dirigido a colaboradores que pretendem beneficiar do acesso rápido e direto a uma vasta rede privada de serviços de saúde, suportando, no momento da realização do ato médico, o respetivo custo a preços mais acessíveis. Seguro de vida grupo empresário Tem como objetivo garantir aos empresários que tenham recorrido ao crédito na Caixa, no âmbito do crédito a empresas e empresários, a liquidação do montante da dívida do empréstimo em caso de morte ou invalidez. Seguro de acidentes de trabalho Seguro obrigatório que transfere para o Segurador nas condições legalmente previstas, a responsabilidade que recai sobre o Empregador, em caso de acidente de trabalho, com o pagamento das prestações legalmente obrigatórias, quer em dinheiro, quer com a assistência médica especializada necessária à recuperação do Trabalhador. Seguro automóvel Seguro obrigatório que associa um vasto conjunto de coberturas, elevado nível de serviço e que dá resposta às necessidades do seu negócio.

18 TRADE FINANCE Com uma plataforma internacional de filiais, sucursais e escritórios de representação em 23 países e uma vasta rede de bancos correspondentes em cerca de 120 países, o Grupo Caixa Geral de Depósitos apoia a exportação e internacionalização das empresas. O conhecimento especializado e a experiência de uma equipa de gestores de negócio internacional, em articulação com as unidades do Grupo CGD no exterior, através dos desks internacionais aí localizados, garantem o acompanhamento integrado dos clientes e contribuem para a facilitação do negócio cruzado e para o sucesso da internacionalização. Encontra também na Caixa várias operações bancárias que visam minimizar os riscos das transações de exportação e importação. SEGURANÇA PARA O EXPORTADOR Recebimentos/Pagamentos postecipados Remessas documentárias Créditos documentários Recebimentos/Pagamentos antecipados SEGURANÇA PARA O IMPORTADOR

19 Créditos documentários O seu negócio internacional é acompanhado pela Caixa, que lhe garante a cobrança das suas exportações e o cumprimento dos contratos com os seus fornecedores e clientes. Exportação: são uma garantia de pagamento perante o exportador, desde que este cumpra com todas as condições da operação, eliminando assim o risco comercial, político e de transferência. A Caixa pode confirmar o crédito documentário, assumindo o compromisso irrevogável de pagamento perante o exportador, facilitando assim o possível adiantamento da receita da exportação. Importação: nas operações de importação, atuando a pedido do seu cliente e contra a entrega dos documentos exigidos, a Caixa efetua pagamentos a terceiros, ou paga efeitos comerciais sacados pelo beneficiário do pagamento, ou autoriza que tais pagamentos sejam efetuados, aceites ou negociados por outro banco. Antecipação de receitas de exportação ao abrigo de créditos documentários Para fazer face a necessidades de antecipação de receitas ao exportador, antes dos prazos de pagamento. Remessas documentárias São operações bancárias que resultam do exportador, após despachar a mercadoria, entregar a respetiva documentação no seu banco para que este a envie à cobrança junto do banco do importador e, dessa forma, obter o respetivo pagamento contra entrega dos documentos. Exportação: através de uma ampla rede de bancos correspondentes, a Caixa assegura ao seu cliente exportador a cobrança das suas documentações junto do importador. Pode ainda, sob análise, antecipar receitas de exportação ao abrigo das remessas. Importação: a Caixa assegura, junto do seu cliente importador, a boa cobrança das remessas recebidas a seu favor podendo, sob análise, efetuar financiamentos para apoiar o pagamento das importações. Pode ainda, se a isso for chamada pelo banco do exportador, avalizar o bom pagamento de letras ou livranças por conta e risco do seu cliente.

20 Adiantamentos ao abrigo de remessas de exportação Satisfazem necessidades de antecipação de receitas de exportação efetuadas antes do prazo de pagamento das mesmas (livres, à cobrança e diretas). Garantias bancárias na ordem externa e standby letter of credit A Caixa, por conta e risco do seu cliente, pode servir de garante dos compromissos assumidos pelo cliente perante um beneficiário externo, por intermédio de um banco correspondente. Pode também receber, através de bancos estrangeiros, garantias para notificar o beneficiário português da garantia emitida pela entidade bancária estrangeira, ou emitir garantias em substituição da entidade bancária estrangeira a favor de beneficiários nacionais que prefiram ver os seus direitos salvaguardados pela Caixa. Este tipo de compromisso pode ser também assumido através de standby letter of credit, um instrumento similar à garantia bancária mas regido por regras específicas da Câmara de Comércio Internacional. Pré-financiamento à exportação Adiantamentos baseados em encomendas firmes do exterior que possibilitam a sua preparação e produção. Financiamentos para pagamento de importações Possibilitam o acesso ao financiamento para suportar o pagamento das importações, seja ele direto ou através de remessas ou créditos documentários. Crédito ao importador estrangeiro Crédito de 3 a 10 anos destinado ao importador estrangeiro para financiamento das exportações portuguesas de bens e serviços. A Caixa, na estruturação e montagem destas operações, conta com a garantia de uma empresa de seguro de crédito para cobertura do risco do país importador.

21 Instituições financeiras multilaterais e bancos de desenvolvimento A Caixa tem acordos com as principais instituições financeiras multilaterais que permitem a cobertura parcial ou total do risco político, através de garantias bancárias e cartas de crédito. Assim, consegue de uma forma segura negociar as condições de pagamento em países de maior risco político da Europa Central e Oriental, Ásia, América Latina, Caraíbas e África. Pode também obter financiamento com condições mais atrativas para exportação ou projetos de investimento nestes países. Instrumentos de cobertura de risco em mercados não tradicionais Na Caixa encontra também soluções que permitem cobrir o risco em mercados de exportação não tradicionais na Europa Central, Ásia, África e América do Sul. Têm por base a atribuição de limites de crédito a instituições financeiras dos mercados de exportação permitindo disponibilizar às empresas exportadoras os instrumentos mais adequados para garantir o pagamento das suas exportações. Cobertura de risco Face à volatilidade dos mercados, é importante que possa dotar o seu negócio com a estabilidade necessária para fazer face ao impacto negativo das variações nas taxas de câmbio ou de juro. Nos financiamentos e nas transações de importação/exportação fora da zona Euro em moeda estrangeira, conte com a Caixa para gerir o risco cambial resultante da sua atividade comercial no exterior. Proteja o seu negócio através de uma oferta integrada, variada e personalizável de produtos. Seguro de mercadorias transportadas (4) O Fidelidade Mercadorias Transportadas, garante as perdas ou danos nos bens ou mercadorias seguras no âmbito de operações de importação ou exportação ou de viagens pontuais realizadas no território nacional e que ocorram durante o transporte por via marítima, aérea ou terrestre.

22 NEGÓCIO IBÉRICO Beneficie da presença ibérica do Grupo CGD, com um conjunto de soluções de financiamento para facilitar o negócio com os seus parceiros ibéricos e promover o processo de internacionalização da sua empresa. Abertura no próprio dia de uma conta bancária em Espanha sem sair de Portugal; Recebimentos mais ágeis das suas vendas a clientes espanhóis através do serviço de cobrança de pagarés em Espanha; Preçário ibérico competitivo nas operações bancárias; Transferências cruzadas e gratuitas, efetuadas no próprio dia; Aconselhamento especializado de gestores nos dois países; Limite global único para os dois países; Financiamento de curto prazo à tesouraria, associado à exportação ou importação (faturas, pagarés, etc); Financiamento de médio e longo prazo ao investimento para criação, expansão ou modernização da capacidade produtiva ou comercial; Garantias e avales bancários.

AS NO SSAS SO LUÇ Õ ES

AS NO SSAS SO LUÇ Õ ES O Grupo Caixa Geral de Depósitos está presente em 4 continentes. Com a sua plataforma internacional de filiais, sucursais e escritórios de representação em 23 países e uma vasta rede de bancos correspondentes

Leia mais

CONDIÇÕES PARA OS MEMBROS - PROFISSIONAIS LIBERAIS E ENIs

CONDIÇÕES PARA OS MEMBROS - PROFISSIONAIS LIBERAIS E ENIs PROTOCOLO ORDENS PROFISSIONAIS CONDIÇÕES PARA OS MEMBROS - PROFISSIONAIS LIBERAIS E ENIs Para aderir a este Protocolo e beneficiar das respectivas condições, abra a sua Conta Gestão Tesouraria ou Conta

Leia mais

Soluções CA para a Agricultura, Agro-Indústria Floresta e Mar

Soluções CA para a Agricultura, Agro-Indústria Floresta e Mar Soluções CA para a Agricultura, Agro-Indústria Floresta e Mar Quem somos O Grupo Crédito Agrícola é um Grupo Financeiro de âmbito nacional, integrado por um vasto número de bancos locais Caixas Agrícolas

Leia mais

BES AS APOIO FINANCEIRO BES AS FINANCEIR ÕES ÀS EMPRESAS FINANCEIR ÕES UÇ SOL

BES AS APOIO FINANCEIRO BES AS FINANCEIR ÕES ÀS EMPRESAS FINANCEIR ÕES UÇ SOL 38 PME Líder SOLUÇÕES FINANCEIRAS BES Helen King/CORBIS APOIO FINANCEIRO ÀS EMPRESAS O BES disponibiliza uma vasta oferta de produtos financeiros e serviços, posicionando-se como o verdadeiro parceiro

Leia mais

Instrumentos Financeiros de Apoio à Internacionalização

Instrumentos Financeiros de Apoio à Internacionalização Instrumentos Financeiros de Apoio à Internacionalização Castelo Branco, 04.10.2012 Elisabete Grosso Gabinete de Comércio Externo e Bancos Correspondentes (GCB) 1 Comércio Externo Agenda Principais instrumentos

Leia mais

Lusoflora 2015. Crédito Agrícola. Santarém, 27 de Fevereiro

Lusoflora 2015. Crédito Agrícola. Santarém, 27 de Fevereiro Lusoflora 2015 Crédito Agrícola Santarém, 27 de Fevereiro Agenda 1. Quem somos 2. Proposta Valor 3. Soluções Crédito Agrícola para EMPRESAS/ ENI 4. CA Seguros 2 Quem somos O Grupo Crédito Agrícola é um

Leia mais

Apresentação dos Resultados Click to edit Master title style

Apresentação dos Resultados Click to edit Master title style Apresentação dos Resultados Click to edit Master title style Seminário de Exportação para o Brasil Serviços Bancários à Exportação CGD Nuno Marques Direção Internacional de Negócio Lisboa, 21 Janeiro 2014

Leia mais

Santander Totta. Santander Totta. Especializado no Negócio de PME

Santander Totta. Santander Totta. Especializado no Negócio de PME Santander Totta Santander Totta Especializado no Negócio de PME O Banco Santander Totta está integrado num dos maiores Grupos Financeiros a nível Mundial. Distingue-se pela sua capacidade de oferecer as

Leia mais

Encontro Nacional de Instaladores da APIRAC-Associação Portuguesa da Indústria de Refrigeração e Ar Condicionado. Batalha, 8 Julho de 2010

Encontro Nacional de Instaladores da APIRAC-Associação Portuguesa da Indústria de Refrigeração e Ar Condicionado. Batalha, 8 Julho de 2010 Encontro Nacional de Instaladores da APIRAC-Associação Portuguesa da Indústria de Refrigeração e Ar Condicionado Batalha, 8 Julho de 2010 As vossas necessidades... O apoio aos Empreendedores e às PME s

Leia mais

Soluções de Financiamento BES. 21 de Janeiro de 2014

Soluções de Financiamento BES. 21 de Janeiro de 2014 Soluções de Financiamento BES 21 de Janeiro de 2014 Agenda I. Enquadramento II. III. IV. Soluções de Financiamento para «Começar» Soluções de Financiamento para «Crescer e Consolidar» Soluções de Financiamento

Leia mais

Apoio à Internacionalização das Empresas

Apoio à Internacionalização das Empresas Apoio à Internacionalização das Empresas 26 de Novembro de 2009 Apoio à internacionalização das empresas Moçambique: Dados Gerais O Sector Financeiro em Moçambique O Grupo Caixa Geral de Depósitos Soluções

Leia mais

5º Workshop da Plataforma do Empreendedor

5º Workshop da Plataforma do Empreendedor 5º Workshop da Plataforma do Empreendedor Lisboa, AIP-CE 27 de Maio de 2010 EMPREENDEDORISMO Da ideia à actividade. O Montepio apoia a criação de negócios independentemente da sua dimensão e está disponível

Leia mais

Oferta de Produtos e Serviços da Caixa de Crédito Agrícola dos Açores

Oferta de Produtos e Serviços da Caixa de Crédito Agrícola dos Açores Oferta de Produtos e Serviços da Caixa de Crédito Agrícola dos Açores Particulares Residentes Empresários Empresas Sector Agrícola e Agro-industrial Outros sectores Produtos de Poupança Produtos de Investimento

Leia mais

> O MUNDO ESPERA PELA SUA EMPRESA

> O MUNDO ESPERA PELA SUA EMPRESA > O MUNDO ESPERA PELA SUA EMPRESA MILLENNIUM TRADE SOLUTIONS > CONQUISTE NOVOS MERCADOS PARA A SUA EMPRESA A Exportação e Importação, bem como a Internacionalização da sua Empresa, exigem conhecimento

Leia mais

DAMOS FORÇA AO FINANCIAMENTO DAS EMPRESAS

DAMOS FORÇA AO FINANCIAMENTO DAS EMPRESAS AGOSTO 2015 LINHA PME CRESCIMENTO 2015 (TAE 2,876%) DAMOS FORÇA AO FINANCIAMENTO DAS EMPRESAS Vai efetuar uma candidatura ao Programa Portugal 2020? Procura uma opção de financiamento para agilizar a gestão

Leia mais

Jornadas de Diplomacia Económica. Humberto Casanova Direção Internacional de Negócio

Jornadas de Diplomacia Económica. Humberto Casanova Direção Internacional de Negócio Jornadas de Diplomacia Económica Humberto Casanova Direção Internacional de Negócio ISEG, 5 de Dezembro de 2012 1 Índice I. Estratégia e Presença Internacional II. Apoio financeiro à Internacionalização

Leia mais

CONDIÇÕES PARA OS MEMBROS E COLABORADORES TRABALHADORES POR CONTA DE OUTREM. Conta Ordenado Triplus

CONDIÇÕES PARA OS MEMBROS E COLABORADORES TRABALHADORES POR CONTA DE OUTREM. Conta Ordenado Triplus PROTOCOLO CONSELHO DISTRITAL DE LISBOA CONDIÇÕES PARA OS MEMBROS E COLABORADORES TRABALHADORES POR CONTA DE OUTREM Para aderir a este Protocolo e beneficiar das respectivas condições, abra a sua Conta

Leia mais

BENEFÍCIOS DOS ADVOGADOS

BENEFÍCIOS DOS ADVOGADOS Produtos e serviços CGD para profissionais liberais e jovens advogados: CONTAS À ORDEM Conta Extracto A informação onde preferir. Com esta conta recebe um extracto com toda a informação da sua conta, na

Leia mais

Caixa Empresas. A Caixa no Apoio ao Empreendedorismo. Háum banco que estáa ajudar a economia a dar a volta. A Caixa. Com Certeza.

Caixa Empresas. A Caixa no Apoio ao Empreendedorismo. Háum banco que estáa ajudar a economia a dar a volta. A Caixa. Com Certeza. Caixa Empresas A Caixa no Apoio ao Empreendedorismo março de 2014 Háum banco que estáa ajudar a economia a dar a volta. A Caixa. Com Certeza. Háum banco que estáa ajudar a economia a dar a volta. A Caixa.

Leia mais

Apoios às s Empresas do Sector do Turismo. Portugal

Apoios às s Empresas do Sector do Turismo. Portugal Apoios às s Empresas do Sector do Turismo ÍNDICE 2 Linha de apoio à qualificação da oferta Linha de apoio à tesouraria Carência de capital Linhas PME CRESCIMENTO 2013 MECANISMOS DE APOIO AO SECTOR DO TURISMO

Leia mais

Breve síntese sobre os mecanismos financeiros de apoio à internacionalização e cooperação

Breve síntese sobre os mecanismos financeiros de apoio à internacionalização e cooperação Breve síntese sobre os mecanismos financeiros de apoio à internacionalização e cooperação 1 Incentivos financeiros à internacionalização Em 2010 os incentivos financeiros à internacionalização, não considerando

Leia mais

ANEXO I CONTA BES100% Gestão corrente da liquidez Constituição de poupança Acesso ao crédito Segurança

ANEXO I CONTA BES100% Gestão corrente da liquidez Constituição de poupança Acesso ao crédito Segurança ANEXO I CONTA BES100% Definição A Conta BES 100% é constituída por um Depósito à Ordem, uma Conta Poupança e um Descoberto Autorizado, e dispõe de um mecanismo de movimentação automática entre as duas

Leia mais

PME Investe VI. Linha de Crédito Micro e Pequenas Empresas

PME Investe VI. Linha de Crédito Micro e Pequenas Empresas PME Investe VI Linha de Crédito Micro e Pequenas Empresas Objectivos Esta Linha de Crédito visa facilitar o acesso ao crédito por parte das micro e pequenas empresas de todos os sectores de actividade,

Leia mais

FINANCIAMENTO DA ATIVIDADE TURÍSTICA. Oliveira do Hospital, 25 > Março > 2014 Miguel Mendes

FINANCIAMENTO DA ATIVIDADE TURÍSTICA. Oliveira do Hospital, 25 > Março > 2014 Miguel Mendes FINANCIAMENTO DA ATIVIDADE TURÍSTICA Oliveira do Hospital, 25 > Março > 2014 Miguel Mendes LINHA DE APOIO à QUALIFICAÇÃO DA OFERTA e ao EMPREENDEDORISMO NO TURISMO VALORIZAR E DIVERSIFICAR O PRODUTO TURÍSTICO

Leia mais

DEZEMBRO 2013. Crédito Protocolado SOLUÇÕES PARA O CRESCIMENTO DA SUA EMPRESA

DEZEMBRO 2013. Crédito Protocolado SOLUÇÕES PARA O CRESCIMENTO DA SUA EMPRESA DEZEMBRO 2013 Na atual conjuntura económica, o Millennium bcp continua a implementar a sua estratégia de apoio às Empresas portuguesas, motores essenciais para o crescimento económico e criação de emprego.

Leia mais

PME S QREN OPORTUNIDADE E DESAFIO

PME S QREN OPORTUNIDADE E DESAFIO PME S QREN OPORTUNIDADE E DESAFIO 1. Objectivo Estratégico : 1º. Banco das melhores PME Porto, 20 de Outubro de 2008 Luís Rego Direcção de Empresas Norte 1 2 Segmentação de Empresas Clientes e Redes Clientes

Leia mais

SOLUÇÕES SANTANDER TURISMO

SOLUÇÕES SANTANDER TURISMO SOLUÇÕES SANTANDER TURISMO Atendendo a que o turismo é um sector estratégico na economia nacional e considerando que a APAVT tem tido um papel fundamental no desenvolvimento do turismo nacional, o acordo

Leia mais

ILinhas de apoio financeiro

ILinhas de apoio financeiro ILinhas de apoio financeiro Lisboa 03 junho 2012 Direção de Investimento Carlos Abade INSTRUMENTOS DE APOIO À ATIVIDADE PRODUTIVA TURISMO Carlos Abade Faro, 2 de agosto de 2012 Turismo Um setor estratégico

Leia mais

Empreendedorismo e Inovação O Futuro dos Empresários e PME com Ambição. Luis Costa Direcção de Marketing e Comunicação Banif

Empreendedorismo e Inovação O Futuro dos Empresários e PME com Ambição. Luis Costa Direcção de Marketing e Comunicação Banif Empreendedorismo e Inovação O Futuro dos Empresários e PME com Ambição Agenda 01 02 03 04 05 BANIF ID IMPORTÂNCIA DO EMPREENDEDORISMO: ECOSSISTEMA VITAL PRODUTOS E ABORDAGEM COMERCIAL: SOLUÇÕES BANIF EMPREENDER

Leia mais

PREÇÁRIO. Entrada em Vigor: 2 de janeiro de 2015

PREÇÁRIO. Entrada em Vigor: 2 de janeiro de 2015 PREÇÁRIO Entrada em Vigor: 2 de janeiro de 2015 Caixa Geral de Depósitos, SA Sede Social: Av. João XXI, 63 1000-300 Lisboa Portugal Capital Social: 5.900.000.000 CRCL e NIP C 500960046 www.bnu.tl Sucursal

Leia mais

SOLUÇÕES MOÇAMBIQUE-EMPRESAS JULHO 2013

SOLUÇÕES MOÇAMBIQUE-EMPRESAS JULHO 2013 JULHO 2013 EM MOÇAMBIQUE, COMO EM PORTUGAL O BPI e o BCI disponibilizam as Soluções Moçambique-Empresas, um conjunto de produtos e serviços desenhados para empresas que pretendam investir ou exportar para

Leia mais

Abra uma Conta Ordenado BBVA e conheça todas as vantagens que tornam a sua vida mais fácil:

Abra uma Conta Ordenado BBVA e conheça todas as vantagens que tornam a sua vida mais fácil: Protocolo BBVA Soluções Financeiras Conheça as soluções financeiras que o BBVA tem para lhe oferecer e aproveite o Protocolo BBVA com condições exclusivas para os Sócios e Filhos dos Sócios do COFRE DA

Leia mais

Descubra histórias de ambição em www.realizaassuasambicoes.pt

Descubra histórias de ambição em www.realizaassuasambicoes.pt Oferta de Cooperação Barclays at Work No Barclays acreditamos que é bom ter ambições e, por isso, queremos ajudá-lo a que realize as suas. Descubra histórias de ambição em www.realizaassuasambicoes.pt

Leia mais

APAVT ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS AGÊNCIAS DE VIAGENS E TURISMO BANCO SANTANDER TOTTA S.A.,

APAVT ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS AGÊNCIAS DE VIAGENS E TURISMO BANCO SANTANDER TOTTA S.A., ACORDO DE COLABORAÇÃO entre APAVT ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS AGÊNCIAS DE VIAGENS E TURISMO e BANCO SANTANDER TOTTA S.A., Considerando que a APAVT- Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo,

Leia mais

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO Entre Agrupamento de Escolas Fernão do Pó, com n.º de Contribuinte 600079970 e sede em Av. Dr. Joaquim de Albuquerque, 2540-004 Bombarral, adiante designado por Agr. Escolas Fernão

Leia mais

Excelência, Proximidade e Profissionalismo. É bom saber que pode contar com quem está ao seu lado

Excelência, Proximidade e Profissionalismo. É bom saber que pode contar com quem está ao seu lado Oferta de Cooperação Barclays at Work Excelência, Proximidade e Profissionalismo É bom saber que pode contar com quem está ao seu lado Ordem dos Engenheiros Condições válidas para o 2 º Trimestre 2013

Leia mais

Condições actuais do Protocolo para Colaboradores

Condições actuais do Protocolo para Colaboradores Direcção de Parcerias Comerciais Protocolos Condições actuais do Protocolo para Colaboradores Novembro de 2009 Conta Ordenado BPI Isenção das principais despesas do dia-a-dia: Isenção das despesas de manutenção

Leia mais

PORTUGAL A CRESCER TURISMO

PORTUGAL A CRESCER TURISMO PORTUGAL A CRESCER TURISMO Turismo Um setor estratégico Peso no PIB Peso no Emprego Peso nas exportações Turismo 13% Serviços (excluindo Turismo) 18% Bens 69% Unid. Milhões Euros Turismo Um setor estratégico

Leia mais

Competitividade, Emprego e Investimento. 17 de outubro de 2012

Competitividade, Emprego e Investimento. 17 de outubro de 2012 Competitividade, Emprego e Investimento 17 de outubro de 2012 Introdução O Programa do XIX Governo estabelece a consolidação orçamental como um dos objectivos centrais da presente legislatura; Contudo,

Leia mais

Garantia Mútua UMA NOVA ALTERNATIVA NO ACESSO AO FINANCIAMENTO PARA AS PME FCGM. Fundo de Contragarantia Mútuo

Garantia Mútua UMA NOVA ALTERNATIVA NO ACESSO AO FINANCIAMENTO PARA AS PME FCGM. Fundo de Contragarantia Mútuo Garantia Mútua UMA NOVA ALTERNATIVA NO ACESSO AO FINANCIAMENTO PARA AS PME FCGM Fundo de Contragarantia Mútuo Sessões Turismo de Portugal, Abril 2010 Apresentação Segmentos de Actuação Linhas de Oferta

Leia mais

SOLUÇÕES DE GESTÃO DE FATURAS

SOLUÇÕES DE GESTÃO DE FATURAS NOVEMBRO 2015 pagar, através do Confirming On Time, agora também com uma Linha de Crédito associada para permitir uma maior flexibilidade para a sua tesouraria. E porque o Millennium bcp sabe que nas boas

Leia mais

CONNOSCO AS SUAS FATURAS PODEM SER CASH

CONNOSCO AS SUAS FATURAS PODEM SER CASH CONNOSCO AS SUAS FATURAS PODEM SER CASH SOLUÇÃO DE FATURAÇÃO CASH ON TIME ESTE É O SEU MILLENNIUM. www.millenniumbcp.pt SOLUÇÃO DE FATURAÇÃO CASH ON TIME TUDO O QUE PRECISA DE SABER ÍNDICE 01. CASH ON

Leia mais

10. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (OUTROS CLIENTES) - FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS 10.1. Linhas de Crédito e Contas Correntes

10. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (OUTROS CLIENTES) - FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS 10.1. Linhas de Crédito e Contas Correntes 10. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (OUTROS CLIENTES) - FOLHETO DE COMSÕES E DESPESAS 10.1. Linhas de Crédito e Contas Correntes Crédito de Curto Prazo em Conta Corrente Iniciais Euros (min/máx) Valor Anual Acresce

Leia mais

Financiamento. Financiamento

Financiamento. Financiamento É preciso ter em conta o valor de: Imobilizações corpóreas Imobilizações incorpóreas Juros durante a fase de investimento Capital circulante permanente 1 O capital circulante tem que financiar o ciclo

Leia mais

LINHA DE CRÉDITO INVESTE QREN. Condições Gerais da Linha - Documento de Divulgação -

LINHA DE CRÉDITO INVESTE QREN. Condições Gerais da Linha - Documento de Divulgação - LINHA DE CRÉDITO INVESTE QREN Condições Gerais da Linha - Documento de Divulgação - A - Condições Gerais 1. Montante Global e Linhas Específicas: (Milhões de Euros) Montante Global da Linha 1.000 Linhas

Leia mais

Linhas de Crédito PME INVESTE IV

Linhas de Crédito PME INVESTE IV Linhas de Crédito PME INVESTE IV SECTORES EXPORTADORES MICRO E PEQUENAS EMPRESAS Linhas de Crédito Bonificado com Garantia Mútua UNIÃO EUROPEIA Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional Gestão Marketing

Leia mais

Preçário FINIBANCO ANGOLA SA

Preçário FINIBANCO ANGOLA SA Preçário FINIBANCO ANGOLA SA Instituição Financeira Bancaria com sede em território nacional, de acordo com o previsto na Lei das Instituições Financeiras Anexo I Tabela de comissões e despesas Data de

Leia mais

CONDIÇÕES PARA OS MEMBROS E COLABORADORES TRABALHADORES POR CONTA DE OUTREM. Conta Ordenado Triplus. Conta Nova Vida

CONDIÇÕES PARA OS MEMBROS E COLABORADORES TRABALHADORES POR CONTA DE OUTREM. Conta Ordenado Triplus. Conta Nova Vida PROTOCOLO ORDENS PROFISSIONAIS CONDIÇÕES PARA OS MEMBROS E COLABORADORES TRABALHADORES POR CONTA DE OUTREM Para aderir a este Protocolo e beneficiar das respectivas condições, abra a sua Conta Ordenado

Leia mais

São condições para colaboradores de empresas aderentes e que merecem partilhar as conquistas da sua empresa.

São condições para colaboradores de empresas aderentes e que merecem partilhar as conquistas da sua empresa. São condições para colaboradores de empresas aderentes e que merecem partilhar as conquistas da sua empresa. Com a domiciliação de um ordenado superior a 350 /mês passa a ter acesso a um vasto conjunto

Leia mais

Preçário BANCO PRIVADO ATLANTICO INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA TABELA DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 22 Dezembro 2014

Preçário BANCO PRIVADO ATLANTICO INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA TABELA DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 22 Dezembro 2014 Preçário BANCO PRIVADO ATLANTICO INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA TABELA DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Entrada em vigor: 22 Dezembro 2014 O Preçário pode ser consultado nos balcões e locais de atendimento

Leia mais

O Papel da Banca no Contexto da Internacionalização. Roadmap para a Internacionalização Castelo Branco 19.fevereiro.2015

O Papel da Banca no Contexto da Internacionalização. Roadmap para a Internacionalização Castelo Branco 19.fevereiro.2015 O Papel da Banca no Contexto da Internacionalização Roadmap para a Internacionalização Castelo Branco 19.fevereiro.2015 2 Desafios da internacionalização Desafios Língua e Cultura Hábitos e crenças diferentes

Leia mais

JUNTOS DA ORIGEM AO DESTINO.

JUNTOS DA ORIGEM AO DESTINO. JUNTOS DA ORIGEM AO DESTINO. Linha Directa: 808 20 60 60 www.creditoagricola.pt Juntos da origem ao destino Crédito agrícola o seu parceiro de negócio 01 DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA 02 EMPRESAS DO GRUPO 03

Leia mais

SISTEMA PORTUGUÊS DE GARANTIA MÚTUA

SISTEMA PORTUGUÊS DE GARANTIA MÚTUA SISTEMA PORTUGUÊS DE GARANTIA MÚTUA Prof Braga de Macedo Agosto de 2011 José Fernando Figueiredo Presidente da SPGM, das SGM e da Associação Europeia do sector AGENDA 1. NECESSIDADES DAS EMPRESAS PORTUGUESAS

Leia mais

SEMINÁRIO Exportar para o México

SEMINÁRIO Exportar para o México SEMINÁRIO Exportar para o México Gonçalo Gaspar Diretor Direção Internacional de Negócio da CGD Porto, 26 de Setembro de 2012 1 Índice México: relacionamento comercial com Portugal Grupo CGD: Presença

Leia mais

Lisboa, 15 de janeiro de 2013. Estimado(a) Cliente,

Lisboa, 15 de janeiro de 2013. Estimado(a) Cliente, Lisboa, 15 de janeiro de 2013 Estimado(a) Cliente, Informamos que o Preçário será atualizado nos termos a seguir indicados, com entrada em vigor a partir do dia 23 de abril de 2013, com exceção das comissões

Leia mais

Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online. Casos práticos

Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online. Casos práticos Casos práticos Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online O presente documento compreende a informação correspondente aos casos práticos da Comunicação de Operações com o Exterior (COPE)

Leia mais

GAI GABINETE APOIO AO INVESTIDOR PME INVESTE VI LINHA ESPECÍFICA MICROS E PEQUENAS EMPRESAS INFORMAÇÃO SINTETIZADA 1

GAI GABINETE APOIO AO INVESTIDOR PME INVESTE VI LINHA ESPECÍFICA MICROS E PEQUENAS EMPRESAS INFORMAÇÃO SINTETIZADA 1 PME INVESTE VI LINHA ESPECÍFICA MICROS E PEQUENAS EMPRESAS INFORMAÇÃO SINTETIZADA 1 OBJECTO Facilitar o acesso ao crédito por parte das PME, nomeadamente através da bonificação de taxas de juro e da minimização

Leia mais

Imposto do Selo. O imposto do selo é devido pela prática de determinados atos previstos numa Tabela Geral, anexa ao Código do Imposto do Selo.

Imposto do Selo. O imposto do selo é devido pela prática de determinados atos previstos numa Tabela Geral, anexa ao Código do Imposto do Selo. Imposto do Selo O imposto do selo incide sobre determinados atos e contratos, sendo cobrado um valor fixo ou aplicada uma taxa ao valor do ato ou contrato. O campo de aplicação deste imposto tem vindo

Leia mais

O MUNDO ESPERA PELA SUA EMPRESA

O MUNDO ESPERA PELA SUA EMPRESA O MUNDO ESPERA PELA SUA EMPRESA MILLENNIUM TRADE SOLUTIONS MILLENNIUM. É PARA AVANÇAR. MILLENNIUM TRADE SOLUTIONS CONQUISTE NOVOS MERCADOS PARA A SUA EMPRESA A Exportação e Importação, bem como a Internacionalização

Leia mais

Open Course: Techniques of Financial Engineering

Open Course: Techniques of Financial Engineering Open Course: Techniques of Financial Engineering Objectivos a atingir Delimitar os domínios da Gestão financeira a curto prazo da Gestão financeira a médio m e a longo prazo; Realçar ar a importância da

Leia mais

Excelência Proximidade Profissionalismo. É bom saber que pode contar com quem está ao seu lado. ORDEM DOS ENGENHEIROS Oferta 1 º Trimestre 2013

Excelência Proximidade Profissionalismo. É bom saber que pode contar com quem está ao seu lado. ORDEM DOS ENGENHEIROS Oferta 1 º Trimestre 2013 Oferta de Cooperação Barclays at Work Excelência Proximidade Profissionalismo É bom saber que pode contar com quem está ao seu lado 300 Anos de Experiência 50 Milhões de Clientes 60 Países ORDEM DOS ENGENHEIROS

Leia mais

SISTEMA PORTUGUÊS DE GARANTIA MÚTUAM

SISTEMA PORTUGUÊS DE GARANTIA MÚTUAM SISTEMA PORTUGUÊS DE GARANTIA MÚTUAM José Fernando Figueiredo Presidente do Conselho de Administração Sessão PRIME - Lisboa 4 Fevereiro 2010 POTENCIAR MECANISMOS DO MERCADO... Poupança 2 ... AO LONGO DO

Leia mais

Linha de Crédito PME Crescimento 2015 - Respostas a questões das Instituições de Crédito - Versão v.1

Linha de Crédito PME Crescimento 2015 - Respostas a questões das Instituições de Crédito - Versão v.1 1. Condições a Observar pelas Empresas Beneficiárias Condições genéricas: 1.1. Localização (sede social) em território nacional; inclui Regiões Autónomas da Madeira e Açores, bem como Portugal Continental.

Leia mais

Ficha de Informação Geral

Ficha de Informação Geral Objectivo da Ficha de Informação Geral Oferecer aos Clientes informação de carácter geral sobre o crédito à habitação, o mais transparente, sistemático e rigorosamente possível, antes da formalização de

Leia mais

Com a domiciliação de um ordenado superior a 350 /mês passa a ter a possibilidade de aceder a:

Com a domiciliação de um ordenado superior a 350 /mês passa a ter a possibilidade de aceder a: O seu contacto no Millennium bcp: Sucursal: EVORA MURALHA Nome: Luís Rosado Telefone: 266009530 Para si que tem o seu Ordenado no Millennium bcp! S.Ser.Trab.Camara Municipal Evora e o Millennium bcp prepararam

Leia mais

LINHA DE CRÉDITO INVESTE QREN. Condições Gerais da Linha - Documento de Divulgação -

LINHA DE CRÉDITO INVESTE QREN. Condições Gerais da Linha - Documento de Divulgação - LINHA DE CRÉDITO INVESTE QREN Condições Gerais da Linha - Documento de Divulgação - A - Condições Gerais 1. Montante Global e Linhas Específicas: (Milhões de Euros) Montante Global da Linha 1.000 Linhas

Leia mais

FIN - FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA

FIN - FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA FIN - FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA PARTE I - CONDIÇÕES FINANCEIRAS DO CRÉDITO À HABITAÇÃO A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO E OBSERVAÇÕES 1. Identificação da Instituição Denominação Caixa Geral de Depósitos,

Leia mais

Linha Específica para as Micro e Pequenas Empresas

Linha Específica para as Micro e Pequenas Empresas Linha de Crédito PME Investe III Linha Específica para as Micro e Pequenas Empresas Objectivos Esta Linha de Crédito, criada no âmbito da Linha PME Investe III, visa facilitar o acesso ao crédito por parte

Leia mais

O FINANCIAMENTO DA ATIVIDADE TURÍSTICA

O FINANCIAMENTO DA ATIVIDADE TURÍSTICA O FINANCIAMENTO DA ATIVIDADE TURÍSTICA FIGUEIRA DA FOZ, 9 DE JULHO DE 2014 LUÍS COITO LINHAS DE APOIO FINANCEIRO Longo Prazo Curto / Médio Prazo Curto Prazo LINHA DE APOIO À QUALIFICAÇÃO DA OFERTA LINHA

Leia mais

COMÉRCIO INTERNACIONAL

COMÉRCIO INTERNACIONAL COMÉRCIO INTERNACIONAL Soluções de apoio à Dinamização Porto, 25 de Fevereiro de 2015 ÍNDICE Enquadramento - Novos Mercados Riscos no Comércio Internacional Soluções para Mercado Externo BPI Exportação

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las. TODOS OS INVESTIMENTOS TÊM RISCO

Leia mais

CRESCER COM SEGURANÇA. CÁ DENTRO E LÁ FORA. www.cosec.pt

CRESCER COM SEGURANÇA. CÁ DENTRO E LÁ FORA. www.cosec.pt CRESCER COM SEGURANÇA. CÁ DENTRO E LÁ FORA. www.cosec.pt COSEC Companhia de Seguro de Créditos, S.A. 2014 Índice Sobre a COSEC Porquê a COSEC Seguro de Créditos Soluções à medida 2 Sobre a COSEC Quem somos

Leia mais

Linha de Crédito PME Investe II

Linha de Crédito PME Investe II Linha de Crédito PME Investe II Condições e procedimentos I - CONDIÇÕES GERAIS DA LINHA DE CRÉDITO 1. Beneficiários: PME, tal como definido na Recomendação 2003/361CE da Comissão Europeia, certificadas

Leia mais

Sessão de Esclarecimento Balanço das Medidas Anti-Cíclicas

Sessão de Esclarecimento Balanço das Medidas Anti-Cíclicas Sessão de Esclarecimento Balanço das Medidas Anti-Cíclicas Açores Investe Linha de apoio à reestruturação de dívida bancária das empresas dos Açores Proposta de decreto legislativo regional que altera

Leia mais

PROPOSTA DE VALOR PARA MEMBROS DA ORDEM DOS ADVOGADOS CONDIÇÕES

PROPOSTA DE VALOR PARA MEMBROS DA ORDEM DOS ADVOGADOS CONDIÇÕES PROPOSTA DE VALOR PARA MEMBROS DA ORDEM DOS ADVOGADOS CONDIÇÕES Cartão Ordem dos Advogados Um cartão de crédito PERSONALIZADO E DIFERENCIADOR com vantagens únicas para a classe profissional COMPRE AGORA

Leia mais

Glossário de Crédito Habitação do NOVO BANCO

Glossário de Crédito Habitação do NOVO BANCO Glossário de Crédito Habitação do NOVO BANCO Tipo de Propriedade 1ª Habitação Residência habitual do agregado familiar (habitação própria permanente). 2ª Habitação Residência não habitual do agregado familiar

Leia mais

Portugal. Campanha em vigor até 30 Junho 2015

Portugal. Campanha em vigor até 30 Junho 2015 CAMPANHA CAMPANHA Ao domiciliar as ajudas ao rendimento em conta BST, por um valor estimado mínimo de 10.000, durante um período mínimo de 2 anos, recebe um destes equipamentos TV LED ou Mini Ipad. Para

Leia mais

GESTÃO BANCÁRIA (NOTAS DAS AULAS)

GESTÃO BANCÁRIA (NOTAS DAS AULAS) GESTÃO BANCÁRIA (NOTAS DAS AULAS) ANEXO 3 E S DAS SOCIEDADES FINANCEIRAS Fernando Félix Cardoso Ano Lectivo 2004-05 SOCIEDADES CORRETORAS E FINANCEIRAS DE CORRETAGEM Compra e venda de valores mobiliários

Leia mais

O FINANCIAMENTO ÀS PME s

O FINANCIAMENTO ÀS PME s ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE LEASING, FACTORING E RENTING O FINANCIAMENTO ÀS PME s ÍNDICE 1. Formas de financiamento 2. Evolução recente do setor bancário 3. O financiamento generalista 4. O financiamento

Leia mais

CRÉDITO AO INVESTIMENTO NO TURISMO

CRÉDITO AO INVESTIMENTO NO TURISMO GAI GABINETE APOIO AO INVESTIDOR CRÉDITO AO INVESTIMENTO NO TURISMO PROTOCOLOS BANCÁRIOS INFORMAÇÃO SINTETIZADA CRÉDITO AO INVESTIMENTO NO TURISMO PROTOCOLOS BANCÁRIOS ÍNDICE NOVAS LINHAS DE APOIO FINANCEIRO

Leia mais

Simulação de Crédito Pessoal

Simulação de Crédito Pessoal Simulação de Crédito Pessoal Data de Impressão: 22-10-2013 13:38 Número de Simulação: 13901487 Resumo Multifinalidades Prestação Comissão de Processamento (mensal) (Acresce Imposto do Selo à Taxa em vigor)

Leia mais

Protocolo para Colaboradores Unicer Janeiro 2015

Protocolo para Colaboradores Unicer Janeiro 2015 Protocolo para Colaboradores Unicer Janeiro 2015 O PROTOCOLO E SUAS VANTAGENS O Protocolo é um acordo entre um Parceiro e o Banco, atribuindo vantagens aos seus Colaboradores em produtos e serviços financeiros

Leia mais

PME Investe III Sector do Turismo

PME Investe III Sector do Turismo PME Investe III Sector do Turismo Linha Turismo de Habitação e Turismo em Espaço Rural Objectivos Esta Linha de Crédito, criada no âmbito da Linha Específica PME Investe III do Sector do Turismo, visa

Leia mais

Tabela de Taxas de Juro. Anexo II. Instituição Financeira Bancaria com Sede em Território Nacional. Entrada em vigor: 26 de Outubro de 2015

Tabela de Taxas de Juro. Anexo II. Instituição Financeira Bancaria com Sede em Território Nacional. Entrada em vigor: 26 de Outubro de 2015 Anexo II Instituição Financeira Bancaria com Sede em Território Nacional Entrada em vigor: 26 de Outubro de 2015 Preçário pode ser consultado nas Agências e locais de atendimento ao público do Banco Keve

Leia mais

Linha de Crédito PME Crescimento 2014

Linha de Crédito PME Crescimento 2014 Linha de Crédito PME Crescimento 2014 As empresas têm à sua disposição, desde o passado dia 3 de março, uma nova linha de crédito para apoiar o financiamento da sua atividade. Trata-se da linha PME Crescimento

Leia mais

Soluções Financeiras ANEXO I. Protocolo exclusivo. Soluções Ordenado BBVA. Soluções Habitação BBVA

Soluções Financeiras ANEXO I. Protocolo exclusivo. Soluções Ordenado BBVA. Soluções Habitação BBVA Protocolo exclusivo. Soluções Financeiras ANEXO I Aproveite o Protocolo BBVA para realizar os seus projectos pessoais. O Banco Bilbao Vizcaya Argentaria, coloca ao seu dispor um conjunto de Produtos e

Leia mais

Protocolo para Colaboradores

Protocolo para Colaboradores Protocolo para Colaboradores Março 2014 O PROTOCOLO E SUAS VANTAGENS O Protocolo é um acordo entre um Parceiro e o Banco, atribuindo vantagens aos seus Colaboradores em produtos e serviços financeiros

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 125/2014 de 4 de Agosto de 2014

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 125/2014 de 4 de Agosto de 2014 PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 125/2014 de 4 de Agosto de 2014 Através da Resolução do Conselho de Governo n.º 97/2013, de 3 de outubro, foi criada a Linha de Apoio à Reabilitação

Leia mais

Estatísticas de Operações e Posições com o Exterior

Estatísticas de Operações e Posições com o Exterior Estatísticas de Operações e Posições com o Exterior Apresentação do novo sistema de reporte de informação Março 2013 Esquema da Apresentação Área de Empresa Comunicação de Operações e posições com o exterior

Leia mais

PME Investe III Sector do Turismo

PME Investe III Sector do Turismo PME Investe III Sector do Turismo Linha de Apoio à Tesouraria Beneficiários Poderão beneficiar desta linha as empresas que: Tenham um volume de facturação anual inferior a 150 milhões de euros Desenvolvam

Leia mais

Linha Específica. Dotação Específica do Têxtil, Vestuário e Calçado CAE das divisões 13, 14 e 15

Linha Específica. Dotação Específica do Têxtil, Vestuário e Calçado CAE das divisões 13, 14 e 15 IAPMEI/DGAE (www.iapmei.pt / www.dgae.pt) PME Invest (Linha de Crédito com juro bonificado) Linha de Crédito PME Investe III Condições e processo de candidatura A Condições 1. Condições a observar pelas

Leia mais

REMESSAS E CRÉDITOS DOCUMENTÁRIOS

REMESSAS E CRÉDITOS DOCUMENTÁRIOS MARÇO 2013 - nº 87 CONSULTA Operações Vivas, Pendentes, Encerradas e em Análise; Créditos Documentários de Importação e Exportação; Remessas Documentárias de Importação e Exportação. TEMPLATES DE OPERAÇÕES

Leia mais

500.000 FAMÍLIAS JÁ GEREM MELHOR AS SUAS DESPESAS

500.000 FAMÍLIAS JÁ GEREM MELHOR AS SUAS DESPESAS 500.000 FAMÍLIAS JÁ GEREM MELHOR AS SUAS DESPESAS CLIENTE FREQUENTE Poupe mais com esta solução integrada de produtos e serviços bancários e pague o mesmo todos os meses. MILLENNIUM. É PARA AVANÇAR. www.millenniumbcp.pt

Leia mais

Preçário BANCO PRIVADO ATLANTICO INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA TABELA DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 30 de Setembro 2015

Preçário BANCO PRIVADO ATLANTICO INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA TABELA DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 30 de Setembro 2015 Preçário BANCO PRIVADO ATLANTICO INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA TABELA DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Entrada em vigor: 30 de Setembro 2015 O Preçário pode ser consultado nos balcões e locais de atendimento

Leia mais

Condições Especiais do Deutsche Bank para os membros da Ordem dos Arquitectos do Norte

Condições Especiais do Deutsche Bank para os membros da Ordem dos Arquitectos do Norte Condições Especiais do Deutsche Bank para os membros da Ordem dos Arquitectos do Norte Novembro 2009 Contas e Cartões - Condições Contas Isenção de despesas de manutenção de conta Isenção de pagamento

Leia mais

PME INVESTE V - 750 milhões de euros - ENCERRADA. PME IINVESTE II / QREN - 1.010 milhões de euros ABERTA

PME INVESTE V - 750 milhões de euros - ENCERRADA. PME IINVESTE II / QREN - 1.010 milhões de euros ABERTA PME INVESTE As Linhas de Crédito PME INVESTE têm como objectivo facilitar o acesso das PME ao crédito bancário, nomeadamente através da bonificação de taxas de juro e da redução do risco das operações

Leia mais

PME Investe III Sector do Turismo

PME Investe III Sector do Turismo PME Investe III Sector do Turismo Linha Turismo de Habitação e Turismo em Espaço Rural Beneficiários Poderão beneficiar desta linha as empresas que: Comprovem ser Micro e Pequenas Empresas através da certificação

Leia mais