Linha Garantia Mútua - FEI Ficha de Produto

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Linha Garantia Mútua - FEI 2013-2015. Ficha de Produto"

Transcrição

1 Linha Garantia Mútua - FEI Ficha de Produto 1) Beneficiários: Pequenas e médias empresas, tal como definido na Recomendação 2003/361CE da Comissão Europeia, localizadas em território nacional, cujo CAE conste na listagem no anexo 1, que não tenham incidentes não justificados ou incumprimentos junto da Banca, que não estejam em classe de rejeição de risco de crédito, e tenham a situação regularizada junto da Administração Fiscal e da Segurança Social à data da contratação do financiamento; 2) Operações Elegíveis: a) Operações para empréstimos de médio/longo prazo destinados a investimento novo em ativos fixos corpóreos ou incorpóreos ou ao reforço do fundo de maneio ou dos capitais permanentes: Investimento em Ativos Tangíveis, Investimento em Ativos Intangíveis, Aquisição de Participações Sociais, Fundo de Maneio, I&D e Aquisição de Licenças; b) Leasing; 3) Operações Não Elegíveis: Não serão aceites ao abrigo desta linha, as operações que se destinem à reestruturação financeira e/ou impliquem a consolidação de crédito vivo nem operações destinadas a liquidar ou substituir de forma direta ou indireta, ainda que em condições diversas, financiamentos anteriormente acordados com o Banco. Operações destinadas a aquisição de ativos financeiros, terrenos, imóveis, viaturas e bens em estado de uso. 4) Montante de Financiamento: Montante Máximo de Financiamento por empresa de ) Envolvimento da SGM sem contas consolidadas ou para grupos com contas consolidadas. Linha FEI Página 1 de 7

2 6) Prazo de Financiamento: Prazo superior ou igual a 18 meses e inferior ou igual a 120 meses. 7) Carência: Prazo de carência até 24 meses. 8) Periodicidade de Amortização Prestações contantes de capital, capital e juros (leasings) ou empréstimos do tipo Bullet. 9) Spread: A definir pela Instituição de Crédito. 10) Periodicidade da Comissão de Garantia: Pagamento Mensal/ Trimestral e Antecipado. 11) Comissão de Garantia: A partir de 0.5%, conforme preçário das SGM. 12) Encargos e Outros Custos: Conforme preçário das SGM. 13) Cobertura da Garantia Mútua: até 80% do capital em dívida em cada momento; 14) Cúmulo de Operações: É possível a cada PME contratar mais do que uma operação ao abrigo desta linha, desde que, no global, não seja ultrapassado o valor máximo estipulado. 15) Reestruturação de Operações: O prazo global da operação após reestruturação não pode exceder o prazo máximo previsto na linha (10 anos). 16) Regime legal de auxílios: A garantia emitida ao abrigo da presente Linha será atribuída ao abrigo do regime comunitário de auxílios de minimis cuja observância é assegurada pela SPGM. 17) Processo de consulta SGM: PortalBanca ( 18) Processo de Contratação: Será da responsabilidade das SGM a emissão dos contratos de garantia, podendo ser acordado entre as partes um circuito de contratação da responsabilidade do banco. 19) Obrigações da Empresa: Entrega da declaração constante do Anexo II, devidamente assinada e carimbada pela empresa. Linha FEI Página 2 de 7

3 20) Outras Obrigações: a) Instituição de Crédito: O contrato de financiamento emitido ao abrigo desta Linha terá de conter a seguinte referência: Este financiamento beneficia de uma garantia emitida ao abrigo do Programa-Quadro para a Competitividade e a Inovação da União Europeia. b) Sociedade de Garantia Mútua: i) As garantias emitidas ao abrigo deste Programa terão de mencionar o seguinte: Este financiamento beneficia de uma garantia emitida ao abrigo do Programa- Quadro para a Competitividade e a Inovação da União Europeia ii) A carta de aprovação deverá mencionar o seguinte: Este financiamento beneficia de uma garantia emitida ao abrigo do Programa- Quadro para a Competitividade e a Inovação da União Europeia. 21) Outras Condições: Tudo o mais, não previsto especificamente na presente Ficha de Produto, será regulado de acordo com o previsto no Protocolo Geral, celebrado entre ambas as entidades, na sua versão mais atualizada. 31 de março de Linha FEI Página 3 de 7

4 ANEXO I Lista de CAE Linha FEI Página 4 de 7

5 Linha FEI Página 5 de 7

6 ANEXO II DECLARAÇÃO RESPEITANTE AO PROGRAMA-QUADRO PARA A COMPETITIVIDADE E A INOVAÇÃO DA UNIÃO EUROPEIA (LINHA FEI 2013) Considerando que: Que o Banco, S.A. e a (Empresa) vão celebrar, nesta data, um contrato de, pelo montante de, 00, pelo prazo de anos, com meses de carência, destinado a ; Que, em nome e a pedido da (Empresa), a Sociedade de Garantia Mútua, S.A., prestou ao Banco, S.A. uma garantia ao bom e atempado cumprimento da obrigação de reembolso do capital mutuado que a empresa vai assumir com o Banco, S.A. no contrato supra referido. Que, este financiamento beneficia de uma garantia emitida ao abrigo do Programa- Quadro para a Competitividade e a Inovação da União Europeia. A (Empresa), com sede na, com o capital social de, registado na Conservatória do Registo Comercial de sob o número único de matrícula e de identificação de pessoa coletiva, pelo presente documento declara que tomou conhecimento das condições de acesso e obrigações inerentes ao Programa-Quadro para a Competitividade e a Inovação da União Europeia, aplicáveis a todas as PME s que beneficiem desse apoio e que, portanto, concorda com o disposto: O Fundo Europeu de Investimento («FEI»), os agentes do FEI, o Tribunal de Contas da União Europeia («TCE»), a Comissão e os agentes da Comissão, incluindo o OLAF (os «agentes») têm direito de efetuar controlos e de solicitar informações sobre o presente acordo e a sua execução. A PME autoriza o FEI e seus agentes, o TCE, a Comissão e os agentes a controlar as suas atividades comerciais, livros e registos. Dado que estes controlos podem ser efetuados no local, a PME autoriza o FEI e seus agentes, o TCE, a Linha FEI Página 6 de 7

7 Comissão e os agentes a acederem às suas instalações durante o horário normal de expediente. De acordo com o Artigo 5 (a) do Regulamento (EC) nº 45/2001 do Parlamento Europeu e do Conselho Europeu ( Regulamento ), datado de 18 de Dezembro de 2000, o nome, morada e o objeto social da PME e outros dados pessoais considerados relevantes para a operação de financiamento, serão comunicados ao FEI e/ou à Comissão Europeia; Todos dados pessoais comunicados ao FEI e/ou à Comissão Europeia serão guardados até pelo menos Dezembro de 2026; Os pedidos, por parte das PME s aderentes, para verificar, corrigir, apagar ou modificar de qualquer outra forma os dados pessoais entretanto transmitidos ao FEI e/ou à Comissão Europeia deverão ser enviados para a seguinte morada: Relativamente ao FEI: European Investment Fund 96 boulevard Konrad Adenauer L 2968 Luxembourg Grand Duchy of Luxembourg Attention:CIP SME Guarantee Facility Relativamente à Comissão Europeia: Commission européene Directorate General Economic and Financial Affairs L 2920 Luxembourg Grand Duchy of Luxembourg Attention: Head of Unit L2 EIF Programme Management De acordo com o artigo 32, parágrafo (2) do Regulamento, a PME poderá colocar uma reclamação junto da Autoridade Europeia para a proteção de dados, caso considere que os seus direitos, ao abrigo do artigo 286 do Tratado que estabeleceu a Comunidade Europeia, foram infringidos no seguimento do tratamento e processamento de dados pessoais pelo FEI e/ou a Comissão. Todos os registos referentes à contratação deste produto deverão ser guardados pela PME, por um período mínimo de 5 anos após o término da operação., de de 201 (Empresa) Linha FEI Página 7 de 7

Linha de Crédito NB FEI Inovação II Apresentação a Clientes MARKETING EMPRESAS E INOVAÇÃO

Linha de Crédito NB FEI Inovação II Apresentação a Clientes MARKETING EMPRESAS E INOVAÇÃO Linha de Crédito NB FEI Inovação II Apresentação a Clientes MARKETING EMPRESAS E INOVAÇÃO 15 de setembro de 2015 FICHA TÉCNICA: LINHA DE CRÉDITO NB FEI INOVAÇÃO II Plafond Global (Financiamento) Beneficiários

Leia mais

NORGARANTE A MELHOR GARANTIA PARA A SUA EMPRESA

NORGARANTE A MELHOR GARANTIA PARA A SUA EMPRESA NORGARANTE A MELHOR GARANTIA PARA A SUA EMPRESA APOIO AO FINANCIAMENTO DAS EMPRESAS A Norgarante é uma Sociedade de Garantia Mútua que: Apoia Micro, Pequenas e Médias Empresas da zona Norte e Centro Norte

Leia mais

Linha de Crédito CAPITALIZAR

Linha de Crédito CAPITALIZAR A Linha de Crédito Capitalizar é uma Linha de Crédito Protocolado disponibilizada pelo Banco BIC para as empresas poderem aceder a crédito bancário em condições mais favoráveis que lhes permita prosseguir

Leia mais

Linha de Crédito Investe QREN. Apresentação a clientes

Linha de Crédito Investe QREN. Apresentação a clientes Linha de Crédito Investe QREN Linha de Crédito Bonificada com Garantia Mútua Apresentação a clientes UNIÃO EUROPEIA Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional Enquadramento Pretende-se com esta Linha beneficiar

Leia mais

PME Investe VI. Linha de Crédito Geral

PME Investe VI. Linha de Crédito Geral PME Investe VI Linha de Crédito Geral Montante da Linha de Crédito 900 Milhões de euros, sendo o montante a tomar pelo Banco definido em função da ordem de entrada das operações por si propostas no âmbito

Leia mais

Powered by IFD PME CRESCIMENTO 2015

Powered by IFD PME CRESCIMENTO 2015 PME CRESCIMENTO 2015 ÍNDICE Condições Gerais da Linha de Crédito Condições Gerais das Linhas Específicas.. Operações de Crédito. 3 4 5 2 CONDIÇÕES GERAIS DA LINHA DE CRÉDITO Beneficiárias Pequenas e Médias

Leia mais

Preçário MERCEDES-BENZ FINANCIAL SERVICES PORTUGAL - INSTITUICAO FINANCEIRA DE CREDITO, SA INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DE CRÉDITO

Preçário MERCEDES-BENZ FINANCIAL SERVICES PORTUGAL - INSTITUICAO FINANCEIRA DE CREDITO, SA INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DE CRÉDITO Preçário MERCEDES-BENZ FINANCIAL SERVICES PORTUGAL - INSTITUICAO FINANCEIRA DE INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DE CRÉDITO Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de

Leia mais

2. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) (ÍNDICE)

2. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) (ÍNDICE) 2.1. Crédito à habitação e s conexos Crédito Habitação Valor Anual iniciais 1. Comissão de Dossier 260,00 2. Comissão de Formalização Contratual Modalidade de Estrangeiros não Residentes Em % Euros (Mín/Máx)

Leia mais

Preçário DE LAGE LANDEN INTERNATIONAL, B.V. - SUCURSAL EM PORTUGAL SUCURSAL

Preçário DE LAGE LANDEN INTERNATIONAL, B.V. - SUCURSAL EM PORTUGAL SUCURSAL Preçário DE LAGE LANDEN INTERNATIONAL, B.V. - SUCURSAL EM PORTUGAL SUCURSAL Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 26-ago-2016 O Preçário

Leia mais

Comissões Acresce Imposto Comissões Valores Sem Imposto Euros (min/máx) Valor Anual. 2. Comissão de Renovação , %

Comissões Acresce Imposto Comissões Valores Sem Imposto Euros (min/máx) Valor Anual. 2. Comissão de Renovação , % Entrada em vigor: 06-janeiro-2017 10.1. Linhas de Crédito e Contas Correntes Crédito de Curto Prazo em Conta Corrente 1. Comissão de Abertura 0,75% 250,00 / 4% 2. Comissão de Renovação / Gestão 0,75% 250,00

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES, EM CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES, EM CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES, EM CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL Cartão de Crédito Millennium bcp Fix A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES, EM CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES, EM CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES, EM CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL Cartão de Crédito Millennium bcp Gold MasterCard A. ELEMENTOS

Leia mais

Preçário BANCO INVEST, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS FOLHETO DE TAXAS DE JURO. Data de Entrada em vigor: 01-Jun-17

Preçário BANCO INVEST, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS FOLHETO DE TAXAS DE JURO. Data de Entrada em vigor: 01-Jun-17 Preçário BANCO INVEST, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 01-Jun-17 O Preçário completo do Banco Invest, contém o Folheto de Comissões

Leia mais

Linha de Crédito Comércio Investe - Documento de Divulgação - V.2

Linha de Crédito Comércio Investe - Documento de Divulgação - V.2 A presente linha de crédito surge como uma resposta às dificuldades das empresas no acesso ao financiamento, permitindo desta forma melhorar o suporte financeiro dos projetos aprovados no âmbito da Medida

Leia mais

Preçário BANCO PRIVADO ATLANTICO - EUROPA, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO. Data de Entrada em vigor:

Preçário BANCO PRIVADO ATLANTICO - EUROPA, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO. Data de Entrada em vigor: Preçário BANCO PRIVADO ATLANTICO - EUROPA, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 20-jul-16 O Preçário completo do Banco Privado Atlântico Europa, S.A., contém o Folheto

Leia mais

BANCO DE FOMENTO ANGOLA

BANCO DE FOMENTO ANGOLA PREÇÁRIO INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA ANEXO II TABELA DE TAXAS DE JURO Data de entrada em vigor: 31/09/2014 O Preçário pode ser consultado nos balcões do Banco de Fomento Angola e no site www.bfa.ao.

Leia mais

Preçário SOFINLOC - INSTITUICAO FINANCEIRA DE CREDITO, SA INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DE CRÉDITO. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS

Preçário SOFINLOC - INSTITUICAO FINANCEIRA DE CREDITO, SA INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DE CRÉDITO. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Preçário SOFINLOC - INSTITUICAO FINANCEIRA DE CREDITO, SA INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DE CRÉDITO Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Entrada em vigor: 1-jul-2016 Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Leia mais

ESTATUTO REMUNERATÓRIO. Conselho de Administração remunerações globais mensais ilíquidas:

ESTATUTO REMUNERATÓRIO. Conselho de Administração remunerações globais mensais ilíquidas: ESTATUTO REMUNERATÓRIO Ao abrigo do artigo 8.º dos Estatutos da CP, aprovados pelo Decreto-Lei n.º 137- A/2009, de 12 de junho, conjugado com o n.º 2 do artigo 28.º do EGP, com a aplicação das regras constantes

Leia mais

Preçário BANCO MILLENNIUM ATLÂNTICO, S.A. INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA. TABELA DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 03 de Janeiro 2017

Preçário BANCO MILLENNIUM ATLÂNTICO, S.A. INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA. TABELA DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 03 de Janeiro 2017 Preçário BANCO MILLENNIUM ATLÂNTICO, S.A. INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA TABELA DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário pode ser consultado nos balcões e locais de atendimento ao público do Banco Millennium

Leia mais

1.1. Denominação Banco Bilbao Vizcaya Argentaria (Portugal), S.A.

1.1. Denominação Banco Bilbao Vizcaya Argentaria (Portugal), S.A. FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição de crédito 1.1. Denominação Banco Bilbao

Leia mais

20. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (OUTROS CLIENTES)

20. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (OUTROS CLIENTES) 20.1. Linhas de crédito e contas correntes Taxa anual nominal (TAN) Taxa anual efetiva (TAE) Outras condições Empréstimos a taxa variável 1. Conta Corrente Conta Corrente 2. Linha Protocolo SAFIAGRI -

Leia mais

FOLHETO DE TAXAS DE JURO

FOLHETO DE TAXAS DE JURO FOLHETO DE TAXAS DE JURO Clientes Particulares 17 CONTAS DE DEPÓSITO 19 17.1. Depósitos à ordem 17.2. Depósitos a prazo CONTAS DE DEPÓSITO 19.1. Depósitos à ordem 19.2. Depósitos a prazo Outros clientes

Leia mais

Preçário BANCO MILLENNIUM ATLÂNTICO, S.A. INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA. TABELA DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 04 de Outubro 2016

Preçário BANCO MILLENNIUM ATLÂNTICO, S.A. INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA. TABELA DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 04 de Outubro 2016 Preçário BANCO MILLENNIUM ATLÂNTICO, S.A. INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA TABELA DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 04 de Outubro 2016 O Preçário pode ser consultado nos balcões e locais de atendimento

Leia mais

A Aviação no Comércio Europeu de Licenças de Emissão Procedimentos e regras gerais do CELE

A Aviação no Comércio Europeu de Licenças de Emissão Procedimentos e regras gerais do CELE A Aviação no Comércio Europeu de Licenças de Emissão Procedimentos e regras gerais do CELE Departamento de Alterações Climáticas, Ar e Ruído (DACAR) Divisão de Poluição Atmosférica e Alterações Climáticas

Leia mais

FOLHETO TAXAS DE JURO

FOLHETO TAXAS DE JURO FOLHETO TAXAS DE JURO Clientes Particulares Outros clientes (Empresas, OIF, Sector Público e Outros Institucionais) Banco Interatlântico. BO nº 21 de 12/04/2013 - IIª Série Site: www.bi.cv *e-mail: bi@bi.cv

Leia mais

Tabela de Taxas de Juro. Anexo II. Instituição Financeira Bancaria com Sede em Território Nacional. Entrada em vigor: 01 de Junho de 2017

Tabela de Taxas de Juro. Anexo II. Instituição Financeira Bancaria com Sede em Território Nacional. Entrada em vigor: 01 de Junho de 2017 Anexo II Instituição Financeira Bancaria com Sede em Território Nacional Entrada em vigor: 01 de Junho de 2017 Preçário pode ser consultado nas Agências e locais de atendimento ao público do Banco Keve

Leia mais

Linha de Crédito Capitalizar Versão v.2

Linha de Crédito Capitalizar Versão v.2 1. Condições a Observar pelas Empresas Beneficiárias Condições genéricas: 1.1. Localização (sede social) em território nacional; inclui Regiões Autónomas da Madeira e Açores, bem como Portugal Continental.

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL (ao abrigo do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 133/2009, de 2 de Junho) A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

3. BASES DE APRESENTAÇÃO E PRINCIPAIS CRITÉRIOS VALORIMÉTRICOS

3. BASES DE APRESENTAÇÃO E PRINCIPAIS CRITÉRIOS VALORIMÉTRICOS NOTA INTRODUTÓRIA A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ermesinde (Instituição de Utilidade Pública), também denominada Bombeiros Voluntários de Ermesinde tem como objectivo principal manter

Leia mais

CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL

CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL CXGLDOED_20170101 Caixa Gold Ordem dos Engenheiros CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição de crédito 1.1. Denominação CAIXA

Leia mais

O Preçário das Operações BNI pode ser consultado nos Balcões e Locais de Atendimento ao público do Banco de Negócios Internacional ou em

O Preçário das Operações BNI pode ser consultado nos Balcões e Locais de Atendimento ao público do Banco de Negócios Internacional ou em Instituição Financeira Bancária Preçário das Operações ANEXO II Tabela de Taxas de Juro DATA DE ENTRADA EM VIGOR: 12 de Janeiro de 2017 O Preçário das Operações BNI pode ser consultado nos Balcões e Locais

Leia mais

ESTRUTURA ORGANIZACIONAL

ESTRUTURA ORGANIZACIONAL ESTRUTURA ORGANIZACIONAL FASE 1 PRÉ CANDIDATURA 1. Declaração de intenção por parte da entidade na elaboração de candidatura, demostrando cumprir todas as condições de acesso. 2. Designação do Gestor de

Leia mais

Linha de Crédito PME Investe I

Linha de Crédito PME Investe I Linha de Crédito PME Investe I Condições e processo de candidatura (o presente documento identifica as principais características da Linha de Crédito PME Investe I detalhadas no documento anexo Condições

Leia mais

Alterações de Preçário NOVO BANCO 2017

Alterações de Preçário NOVO BANCO 2017 janeiro de 2017 Alterações de Preçário NOVO BANCO 2017 O NOVO BANCO irá proceder a algumas revisões de preçário, para os contratos em curso de Clientes Particulares. Ao longo do ano, poderá sempre consultar

Leia mais

aplicação dos instrumentos financeiros dos FEEI Fundo de Coesão Instrumentos financeiros

aplicação dos instrumentos financeiros dos FEEI Fundo de Coesão Instrumentos financeiros aplicação dos instrumentos financeiros dos FEEI Fundo de Coesão 2 Os instrumentos financeiros cofinanciados pelo Fundo de Coesão são uma forma eficiente e sustentável de investir no reforço da coesão económica,

Leia mais

FCA Capital Portugal I.F.I.C. S.A.

FCA Capital Portugal I.F.I.C. S.A. Preçário FCA Capital Portugal I.F.I.C. S.A. Instituição Financeira de Crédito Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Entrada em vigor: 01-04-2016 O preçário completo da FCA Capital Portugal

Leia mais

CANDIDATURA A BOLSA DE ESTUDO

CANDIDATURA A BOLSA DE ESTUDO Ex. mo Sr. Presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova I - IDENTIFICAÇÃO E RESIDÊNCIA BI/Cartão do Cidadão NIF E-mail Data de Nascimento NIB Estado Civil Naturalidade Sexo Filiação do Cônjuge (Se

Leia mais

Tabela de Taxas de Juro

Tabela de Taxas de Juro BANCO ANGOLANO DE INVESTIMENTOS, SA. Preçário Banco Angolano de Investimentos, S.A. (Instituição Financeira Bancária) ANEXO II Tabela de Taxas de Juro DATA DE ENTRADA EM VIGOR: 12 de Maio 2017 O Preçário

Leia mais

O IRS no Orçamento do Estado para Audit Tax Advisory Consulting

O IRS no Orçamento do Estado para Audit Tax Advisory Consulting Audit Tax Advisory Consulting Tributação "Subsídio de Refeição" Tributado na parte que exceder em 50% o limite legal ou 70% se for atribuído através de vales de refeição Tributado na parte que exceder

Leia mais

Protocolo Millennium bim e a OrdEM dos Engenheiros de Moçambique. Direcção de Marketing e Comunicação

Protocolo Millennium bim e a OrdEM dos Engenheiros de Moçambique. Direcção de Marketing e Comunicação Protocolo Millennium bim e a OrdEM dos Engenheiros de Moçambique Direcção de Marketing e Comunicação Características gerais O Protocolo entre a OrdEM dos Engenheiros de Moçambique e o Millennium bim disponibiliza

Leia mais

Preçário. Anexo II TABELA DE TAXAS DE JURO. Entrada em vigor: 23 de Janeiro de 2017

Preçário. Anexo II TABELA DE TAXAS DE JURO. Entrada em vigor: 23 de Janeiro de 2017 Preçário Anexo II TABELA DE TAXAS DE JURO Entrada em vigor: 23 de Janeiro de 2017 O Preçário pode ser consultado nos balcões e locais de atendimento ao público do Banco Económico e no site www.bancoeconomico.ao.

Leia mais

LINHA DE CRÉDITO COM GARANTIA MÚTUA, IFD PROGRAMA CAPITALIZAR PORTUGAL Perguntas Frequentes

LINHA DE CRÉDITO COM GARANTIA MÚTUA, IFD PROGRAMA CAPITALIZAR PORTUGAL Perguntas Frequentes LINHA DE CRÉDITO COM GARANTIA MÚTUA, IFD 2016-2020 PROGRAMA CAPITALIZAR PORTUGAL 2020 Perguntas Frequentes Linha de Crédito com Garantia Mútua, IFD 2016-2020 Programa Capitalizar Portugal 2020 PERGUNTAS

Leia mais

DIAGRAMA DE LEITURA DO FLUXOGRAMA DAS ATIVIDADES DE ESTÁGIO

DIAGRAMA DE LEITURA DO FLUXOGRAMA DAS ATIVIDADES DE ESTÁGIO DIAGRAMA DE LEITURA DO FLUXOGRAMA DAS ATIVIDADES DE LEGENDA, COM CORES, PARA IDENTIFICAR AS AÇÕES NO FLUXOGRAMA NÚMERO DA PÁGINA ONDE SE ENCONTRA O PROCEDIMENTO Mnnnnnnnnnnnnnnnnnn Zccccccccccc AÇÕES VINCULADAS

Leia mais

Guia Sudoe - Para a elaboração e gestão de projetos Versão Portuguesa Ficha 8.5 Despesas de equipamento

Guia Sudoe - Para a elaboração e gestão de projetos Versão Portuguesa Ficha 8.5 Despesas de equipamento Guia Sudoe - Para a elaboração e gestão de projetos Versão Portuguesa Ficha 8.5 Despesas de equipamento 2 Título Índice 1 Despesas de equipamento... 5 1.1 Contexto.... 5 1.2 Definição... 5 1.3 Princípios

Leia mais

DIPLOMAS RELATIVOS À ACTIVIDADE SEGURADORA

DIPLOMAS RELATIVOS À ACTIVIDADE SEGURADORA Legislação 73 DIPLOMAS RELATIVOS À ACTIVIDADE SEGURADORA JUNHO DE 2008 A OUTUBRO DE 2008 2008 Lei n.º 25/2008, de 5 de Junho D.R. n.º 108, I Série Estabelece medidas de natureza preventiva e repressiva

Leia mais

Preçário. Volkswagen Bank GmbH - Sucursal Portugal SUCURSAL. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário. Volkswagen Bank GmbH - Sucursal Portugal SUCURSAL. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário Volkswagen Bank GmbH Sucursal Portugal SUCURSAL Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 05Maio2017 O Preçário completo do VW Bank

Leia mais

GOVERNO REGIONAL SECRETARIA REGIONAL DA INCLUSÃO E ASSUNTOS SOCIAIS INSTITUTO DE EMPREGO DA MADEIRA, IP-RAM

GOVERNO REGIONAL SECRETARIA REGIONAL DA INCLUSÃO E ASSUNTOS SOCIAIS INSTITUTO DE EMPREGO DA MADEIRA, IP-RAM GOVERNO REGIONAL SECRETARIA REGIONAL DA INCLUSÃO E ASSUNTOS SOCIAIS INSTITUTO DE EMPREGO DA MADEIRA, IP-RAM CANDIDATURA AO PROGRAMA PROJOVEM MEDIDA EXPERIÊNCIA GARANTIA (Portaria nº 136/2014 de 6 de agosto)

Leia mais

LINHA CRÉDITO SUINICULTURA E LEITE. Condições Gerais da Linha - Documento de Divulgação v.1.0-

LINHA CRÉDITO SUINICULTURA E LEITE. Condições Gerais da Linha - Documento de Divulgação v.1.0- LINHA CRÉDITO SUINICULTURA E LEITE Condições Gerais da Linha - Documento de Divulgação v.1.0- 1. Montante da Linha: até 20 milhões de euros, divididos por linhas específicas: - Linha Especifica-Tesouraria

Leia mais

Razões para ser Sócio do SBC

Razões para ser Sócio do SBC S INDICATO DOS B ANCÁRIOS DO C ENTRO Razões para ser Sócio do SBC Tem direito: Contratação Coletiva. Apoio Judiciário gratuito em questões do foro laboral. Aconselhamento Jurídico gratuito (particular).

Leia mais

Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa Banco de Portugal (Rua do Ouro, 27, Lisboa)

Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa Banco de Portugal (Rua do Ouro, 27, Lisboa) FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES, EM CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição

Leia mais

STANDARD BANK DE ANGOLA

STANDARD BANK DE ANGOLA PREÇÁRIO STANDARD BANK DE ANGOLA Banco ANEXO II Tabela de Taxas de Juro DATA DE ENTRADA EM VIGOR: 03/0 /2017 O Preçário pode ser consultado nos balcões e locais de atendimento ao público do Sandard Bank

Leia mais

Conta D.O. Completa. Visa Electron Cartões de Crédito (Contacto, Classic e Premier) Transferências Electrónicas Interbancárias

Conta D.O. Completa. Visa Electron Cartões de Crédito (Contacto, Classic e Premier) Transferências Electrónicas Interbancárias ANEXO I O Crédito Agrícola apresenta através da presente proposta de protocolo as condições preferenciais, em produtos e serviços, para os membros, filhos dos membros e colaboradores da APG e resulta da

Leia mais

Calendário das Obrigações Fiscais e Parafiscais para o mês de MAIO DE 2015

Calendário das Obrigações Fiscais e Parafiscais para o mês de MAIO DE 2015 Calendário das Obrigações Fiscais e Parafiscais para o mês de MAIO DE 2015 OBRIGAÇÕES RELATIVAS AO IMPOSTO SOBRE O RENDIMENTO DAS PESSOAS SINGULARES (IRS) E IMPOSTO SOBRE O RENDIMENTO DAS PESSOAS COLETIVAS

Leia mais

FICHA DE TRABALHO Nº2

FICHA DE TRABALHO Nº2 FICHA DE TRABALHO Nº2 NÚCLEO GERADOR 4- Contexto Privado Validação: Nome: turma: 2- Alteração de hábitos Caso após a análise do seu orçamento sinta a necessidade de começar a poupar, e não conseguindo

Leia mais

Despacho: Exm.º Sr. Presidente da Câmara Municipal de Sintra

Despacho: Exm.º Sr. Presidente da Câmara Municipal de Sintra IMP.PS.01.431.02 IMP.PS.01.431.03 COMUNICAÇÃO DE ABERTURA AO PÚBLICO DE EMPREENDIMENTOS TURÍSTICOS EM CASO DE AUSÊNCIA DE AUTORIZAÇÃO PARA FINS TURÍSTICOS (ao abrigo do artigo 31º do Decreto-lei nº 39/2008,

Leia mais

Título de injunção europeu

Título de injunção europeu PATRÍCIA PINTO ALVES Título de injunção europeu VERBO jurídico VERBO jurídico Título de injunção europeu: 2 Título de injunção europeu PATRÍCIA PINTO ALVES Mestre em Direito pela Escola de Direito da Universidade

Leia mais

Luís Coito Turismo de Portugal, I.P. Albufeira, 7 de abril de 2015

Luís Coito Turismo de Portugal, I.P. Albufeira, 7 de abril de 2015 Luís Coito Turismo de Portugal, I.P. Albufeira, 7 de abril de 2015 AGENDA 1 Linha de Apoio à Qualificação da Oferta 2 Linha de Apoio à Qualificação da Oferta Apoio ao Empreendedorismo 3 Circuito de Decisão

Leia mais

Sistemas de Incentivos do QREN

Sistemas de Incentivos do QREN Sistemas de Incentivos do QREN Sistemas de Incentivos do QREN 1. Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME 2. Sistema de Incentivos à Inovação 3. Sistema de Incentivos à Investigação

Leia mais

(Avisos) PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS PARLAMENTO EUROPEU

(Avisos) PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS PARLAMENTO EUROPEU C 190/26 Jornal Oficial da União Europeia 30.6.2011 V (Avisos) PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS PARLAMENTO EUROPEU Convite à apresentação de propostas IX-2012/01 «Concessão de subvenções a partidos políticos

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS-SP obrigações acessórias GIA ficha apuração do ICMS- ST11

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS-SP obrigações acessórias GIA ficha apuração do ICMS- ST11 ICMS-SP obrigações acessórias GIA ficha apuração do ICMS- ST11 21/10/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Análise da Consultoria... 3 2.1. ImpostoRetidoSt... 5 (Imposto Retido por ST)...

Leia mais

FAMÍLIAS JÁ GEREM MELHOR AS SUAS DESPESAS

FAMÍLIAS JÁ GEREM MELHOR AS SUAS DESPESAS 600.000 FAMÍLIAS JÁ GEREM MELHOR AS SUAS DESPESAS CLIENTE FREQUENTE Poupe mais com esta solução integrada de produtos e serviços bancários e pague o mesmo todos os meses. MILLENNIUM. AQUI CONSIGO. www.millenniumbcp.pt

Leia mais

Nome da Mãe: Data Nascimento: / / Estado Civil:

Nome da Mãe: Data Nascimento: / / Estado Civil: DATA DE INSCRIÇÃO / / ANO LETIVO SALA SAÍDA EM / / FICHA DE INSCRIÇÃO N.º ALUNO DADOS DA CRIANÇA Nome Completo: Nome por que é tratado: Data de Nascimento: / / Sexo: F M CC/Boletim Nascimento: NIF: NISS:

Leia mais

TURISMO: EMPRÉSTIMOS A MÉDIO LONGO PRAZO

TURISMO: EMPRÉSTIMOS A MÉDIO LONGO PRAZO TURISMO: EMPRÉSTIMOS A MÉDIO LONGO PRAZO O Turismo de Portugal (TP), em parceria com o sistema bancário, disponibiliza um instrumento financeiro com um orçamento global de 6 milhões de euros para o financiamento

Leia mais

Lisboa, 15 de janeiro de Estimado(a) Cliente,

Lisboa, 15 de janeiro de Estimado(a) Cliente, Lisboa, 15 de janeiro de 2013 Estimado(a) Cliente, Informamos que o Preçário será atualizado nos termos a seguir indicados, com entrada em vigor a partir do dia 23 de abril de 2013, com exceção das comissões

Leia mais

REGULAMENTO DE APROVAÇÃO DO PLANO DE CURSO DA LICENCIATURA DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA ESCOLA DE LISBOA

REGULAMENTO DE APROVAÇÃO DO PLANO DE CURSO DA LICENCIATURA DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA ESCOLA DE LISBOA REGULAMENTO DE APROVAÇÃO DO PLANO DE CURSO DA LICENCIATURA DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA ESCOLA DE LISBOA A Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa aprovou

Leia mais

IMPOSTO SOBRE O RENDIMENTO DAS PESSOAS SINGULARES (IRS)

IMPOSTO SOBRE O RENDIMENTO DAS PESSOAS SINGULARES (IRS) ALTERAÇÕES AO IRS, IRC, IMPOSTO DO SELO E LGT A Lei 55-A/2012, de 29 de Outubro introduziu alterações relevantes no Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRS), Imposto sobre o Rendimento das

Leia mais

Preçário CAIXA DE CREDITO AGRICOLA MUTUO DE BOMBARRAL,CRL CAIXAS DE CRÉDITO AGRÍCOLA MÚTUO. Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário CAIXA DE CREDITO AGRICOLA MUTUO DE BOMBARRAL,CRL CAIXAS DE CRÉDITO AGRÍCOLA MÚTUO. Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário CAIXA DE CREDITO AGRICOLA MUTUO DE BOMBARRAL,CRL CAIXAS DE CRÉDITO AGRÍCOLA MÚTUO Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 01 de janeiro de 2017 O Preçário completo da CCAM

Leia mais

Estatuto remuneratório fixado

Estatuto remuneratório fixado Estatuto remuneratório fixado O estatuto remuneratório dos órgãos sociais para o mandato 2015-2017, fixado por deliberação social unânime por escrito de 1 de julho de 2015, estabelece: 1. Mesa Assembleia

Leia mais

LINHA DE CRÉDITO COM GARANTIA MÚTUA, IFD PROGRAMA CAPITALIZAR PORTUGAL Perguntas Frequentes

LINHA DE CRÉDITO COM GARANTIA MÚTUA, IFD PROGRAMA CAPITALIZAR PORTUGAL Perguntas Frequentes LINHA DE CRÉDITO COM GARANTIA MÚTUA, IFD 2016-2020 PROGRAMA CAPITALIZAR PORTUGAL 2020 Perguntas Frequentes Linha de Crédito com Garantia Mútua, IFD 2016-2020 Programa Capitalizar Portugal 2020 PERGUNTAS

Leia mais

Código Fiscal do Investimento. 3º encontro 5/12/2014

Código Fiscal do Investimento. 3º encontro 5/12/2014 Código Fiscal do Investimento 3º encontro 5/12/2014 Estrutura da apresentação 1) O Código Fiscal do Investimento: Introdução 2) Benefícios Fiscais Contratuais ao Investimento Produtivo 3) SIFIDE 4) Regime

Leia mais

Norma de Procedimento

Norma de Procedimento PREFEITURA DE VITÓRIA Secretaria de Administração Código Assessoria de Planejamento Organizacional Norma de Procedimento 05.38 Assunto PROCEDIMENTO PARA CONCESSÃO DE VALE-TRANSPORTE 1. Finalidade Estabelecer

Leia mais

Preçário BNP PARIBAS LEASE GROUP, SA SUCURSAL. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BNP PARIBAS LEASE GROUP, SA SUCURSAL. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BNP PARIBAS LEASE GROUP, SA SUCURSAL Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo [do(a) designação da instituição], contém o Folheto

Leia mais

FOLHETO DE TAXAS DE JURO

FOLHETO DE TAXAS DE JURO FOLHETO DE TAXAS DE JURO Clientes Particulares Outros clientes 17 CONTAS DE DEPÓSITO 19 CONTAS DE DEPÓSITO 17.1. Depósitos à ordem 19.1. Depósitos à ordem 17.2. Depósitos a prazo 19.2. Depósitos a prazo

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DOS DOCUMENTOS PARA TRANSAÇÕES IMOBILIÁRIAS

IDENTIFICAÇÃO DOS DOCUMENTOS PARA TRANSAÇÕES IMOBILIÁRIAS IDENTIFICAÇÃO DOS DOCUMENTOS PARA TRANSAÇÕES IMOBILIÁRIAS Caderneta Predial É um documento emitido pelo Serviço de Finanças, onde consta a identificação, localização e descrição do prédio, os dados de

Leia mais

AÇÕES ESPECIAIS. Banco. Emitente Valores Mobiliários. Ações Especiais, sujeitas ao regime da Lei n.º 63-A/2008 e da Portaria n.º 150-A/2012.

AÇÕES ESPECIAIS. Banco. Emitente Valores Mobiliários. Ações Especiais, sujeitas ao regime da Lei n.º 63-A/2008 e da Portaria n.º 150-A/2012. AÇÕES ESPECIAIS Emitente Valores Mobiliários Banco FICHA TÉCNICA Data de Subscrição Até 1 de outubro de 2012. Data de Emissão / Data de Liquidação Período de Investimento Encargos Lei Aplicável Língua

Leia mais

10. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (OUTROS CLIENTES)

10. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (OUTROS CLIENTES) 10.1. Linhas de crédito e contas correntes Contas Correntes, Conta Empréstimo Tesouraria Mensal/Trimestral/Semestral, Conta NB Negócios Tesouraria, Conta NB Negócios Tesouraria Premium, Contas Corrente

Leia mais

Preçário BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO. Entrada em vigor: 11-agosto-2017

Preçário BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO. Entrada em vigor: 11-agosto-2017 Preçário BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Entrada em vigor: 11-agosto-2017 O Preçário completo do NOVO BANCO DOS AÇORES, contém o Folheto de Comissões

Leia mais

Secretarias de Estado do Orçamento, dos Assuntos Fiscais e da Administração Pública. Despacho de 3 de dezembro de 2013

Secretarias de Estado do Orçamento, dos Assuntos Fiscais e da Administração Pública. Despacho de 3 de dezembro de 2013 Secretarias de Estado do Orçamento, dos Assuntos Fiscais e da Administração Pública Despacho de 3 de dezembro de 2013 ASSUNTO: Procedimentos para a operacionalização do pagamento das compensações no âmbito

Leia mais

Preçário LICO LEASING SA, ESTABLECIMIENTO FINANCIERO DE CREDITO - SUCURSAL INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DE CRÉDITO

Preçário LICO LEASING SA, ESTABLECIMIENTO FINANCIERO DE CREDITO - SUCURSAL INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DE CRÉDITO Preçário LICO LEASING SA, ESTABLECIMIENTO FINANCIERO DE CREDITO - SUCURSAL INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DE CRÉDITO Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data de O Preçário completo do Lico Leasing sa

Leia mais

IDN - Incubadora de Empresas de Idanha-a-Nova

IDN - Incubadora de Empresas de Idanha-a-Nova IDN - Incubadora de Empresas de Idanha-a-Nova Formulário de Candidatura N.º de Processo Data de Entrada Denominação Social Pessoa a contactar Nome: Função: Telefone Fax Ass: IDENTIFICAÇÃO DO PROMOTOR/EMPRESA

Leia mais

FOLHETO DE TAXAS DE JURO

FOLHETO DE TAXAS DE JURO FOLHETO DE TAXAS DE JURO Clientes Particulares Outros clientes 17 CONTAS DE DEPÓSITO 19 CONTAS DE DEPÓSITO 17.1. Depósitos à ordem 19.1. Depósitos à ordem 17.2. Depósitos a prazo 19.2. Depósitos a prazo

Leia mais

Portaria n.º 286/2012 de 20 de setembro

Portaria n.º 286/2012 de 20 de setembro Portaria n.º 286/2012 de 20 de setembro A presente portaria vem alterar as Portarias n.os 1416-A/2006, de 19 de dezembro, 1594/2007, de 17 de dezembro, 622/2008, de 18 de julho, 1513/2008, de 23 de dezembro,

Leia mais

PREÇÁRIO. Banco Sol S.A. Instituição Financeira Bancária com sede em Território Nacional ANEXO II. Tabela de Taxas de Juro

PREÇÁRIO. Banco Sol S.A. Instituição Financeira Bancária com sede em Território Nacional ANEXO II. Tabela de Taxas de Juro PREÇÁRIO Banco Sol S.A. Instituição Financeira Bancária com sede em Território Nacional ANEXO II Tabela de Taxas de Juro DATA DE ENTRADA EM VIGOR: 20 DE MARÇO 2017 O Preçário pode ser consultado nos balcões

Leia mais

Linha de Crédito e Garantias QREN INVESTE V.2

Linha de Crédito e Garantias QREN INVESTE V.2 V.2 Redução de Spread de Operações Contratadas A partir de agosto de 2013, passa a ser possível a redução do spread de operações contratadas ao abrigo da Linha de Crédito e Garantias QREN Investe, sujeita

Leia mais

CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃO

CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃO Administração Regional do Itapoã CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃO Gerência de Aprovação e Licenciamento 1 GERÊNCIA DE APROVAÇÃO E LICENCIAMENTO Departamento é responsável por dar encaminhamento ao cidadão

Leia mais

Endividamento e Disponibilidades

Endividamento e Disponibilidades Relatório Endividamento e Disponibilidades MAIO 2015 ÍNDICE Endividamento 3 Capital em Dívida de Empréstimos 4 Evolução Mensal da Liquidez do Município 6 Evolução da Dívida a Terceiros 8 Limite da dívida

Leia mais

FOLHETO DE TAXAS DE JURO

FOLHETO DE TAXAS DE JURO FOLHETO DE TAXAS DE JURO Clientes Particulares Outros clientes 17 CONTAS DE DEPÓSITO 19 CONTAS DE DEPÓSITO 17.1. Depósitos à ordem 19.1. Depósitos à ordem 17.2. Depósitos a prazo 19.2. Depósitos a prazo

Leia mais

Norma de Procedimento

Norma de Procedimento PREFEITURA DE VITÓRIA Controladoria Geral do Município Assessoria de Planejamento Organizacional Norma de Procedimento Código SCO-NP 03 Assunto: FOLHA DE PAGAMENTO Versão: Data de elaboração: Data da Aprovação:

Leia mais

20. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (OUTROS CLIENTES) - FOLHETO DE TAXAS DE JURO Linhas de Crédito e Contas Correntes

20. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (OUTROS CLIENTES) - FOLHETO DE TAXAS DE JURO Linhas de Crédito e Contas Correntes 20.1. Linhas de Crédito e Contas Correntes Entrada em vigor: 07-Julho-2016 Empréstimos a taxa variável Taxa Anual Nominal (TAN) (TAE) Crédito de Curto Prazo em Conta Corrente Crédito de Curto Prazo / Cheques

Leia mais

S I S T E M A D E G E S T Ã O D A Q U A L I D A D E : A P L I C A Ç Ã O À A R E A C O N TA B I L I S T I C A

S I S T E M A D E G E S T Ã O D A Q U A L I D A D E : A P L I C A Ç Ã O À A R E A C O N TA B I L I S T I C A Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico da Guarda S I S T E M A D E G E S T Ã O D A Q U A L I D A D E : A P L I C A Ç Ã O À A R E A C O N TA B I L I S T I C A PROJ E TO AP LIC A D

Leia mais

Perspectivar os negócios de amanhã

Perspectivar os negócios de amanhã www.pwc.com/pt/tax/ma Perspectivar os negócios de amanhã O impacto das últimas medidas fiscais na actividade de M&A Management 2 PwC Clarificação dos conceitos de gratificação e de carácter regular para

Leia mais

Vantagens do Financiamento

Vantagens do Financiamento I M Ó V E I S C O M E R C I A I S N O S E U A Vantagens do Financiamento I M Ó V E I S C O M E R C I A I S N O S E U A Vantagens do uso do financiamento em investimentos U m a a l t e r n a t i v a m u

Leia mais

Relatório Endividamento e Disponibilidades

Relatório Endividamento e Disponibilidades Endividamento e Disponibilidades JULHO 2016 ÍNDICE Endividamento 3 Capital em Dívida de Empréstimos 4 Evolução Mensal da Liquidez do Município 6 Evolução da Dívida a Terceiros 8 Limite da Dívida Total

Leia mais

PAECPE Programa de Apoio ao Empreendedorismo e Criação do Próprio Emprego

PAECPE Programa de Apoio ao Empreendedorismo e Criação do Próprio Emprego PAECPE Programa de Apoio ao Empreendedorismo e Criação do Portaria nº 58/2011, de 28 de Janeiro, que altera e republica a Portaria nº 985/2009 de 4 de Setembro, com as alterações introduzidas pela Portaria

Leia mais

CAIXAGEST SELECÇÃO CAPITAL GARANTIDO

CAIXAGEST SELECÇÃO CAPITAL GARANTIDO CAIXAGEST SELECÇÃO 2008 - CAPITAL GARANTIDO Fundo de Investimento Mobiliário Fechado RELATÓRIO & CONTAS Liquidação ÍNDICE 1. RELATÓRIO DE GESTÃO 2 2. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 4 EM ANEXO: RELATÓRIO DO

Leia mais

Luxemburgo-Luxemburgo: Serviços de laboratório de análises clínicas 2015/S Anúncio de concurso. Serviços

Luxemburgo-Luxemburgo: Serviços de laboratório de análises clínicas 2015/S Anúncio de concurso. Serviços 1/5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:287589-2015:text:pt:html Luxemburgo-Luxemburgo: Serviços de laboratório de análises clínicas 2015/S 157-287589 Anúncio

Leia mais

INSTRUÇÃO RELATIVA À APRESENTAÇÃO DE DESPESAS DE COLABORADORES

INSTRUÇÃO RELATIVA À APRESENTAÇÃO DE DESPESAS DE COLABORADORES Nº : Versão : 24 Agosto 2012 INSTRUÇÃO RELATIVA À APRESENTAÇÃO DE DESPESAS DE COLABORADORES 1I ENQUADRAMENTO A presente instrução define as regras de tratamento de despesas, que nos termos dos Regulamentos

Leia mais

DECRETO N.º 36/XIII. Artigo 1.º Objeto

DECRETO N.º 36/XIII. Artigo 1.º Objeto DECRETO N.º 36/XIII Cria um regime de reembolso de impostos sobre combustíveis para as empresas de transportes de mercadorias, alterando o Código dos Impostos Especiais de Consumo, aprovado pelo Decreto-Lei

Leia mais

Sul América S.A. POLÍTICA DE DISTRIBUIÇÃO DE DIVIDENDOS

Sul América S.A. POLÍTICA DE DISTRIBUIÇÃO DE DIVIDENDOS Sul América S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado CVM nº21121 CNPJ/MF 29.978.814/0001-87 NIRE 3330003299-1 POLÍTICA DE DISTRIBUIÇÃO DE DIVIDENDOS - abril de 2012 - Este documento, de caráter meramente

Leia mais

Manual de Procedimentos ADENDA_1 IRC. Ver. A Mar.25

Manual de Procedimentos ADENDA_1 IRC. Ver. A Mar.25 Manual de Procedimentos ADENDA_1 IRC Ver. A0.1 2015.Mar.25 I DO FINANCIAMENTO PASSÍVEL DE IRC A1 Fontes de financiamento Meios de financiamento das atividades desenvolvidas nas Unidades de Investigação

Leia mais