Introdução à Contabilidade

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Introdução à Contabilidade"

Transcrição

1 Introdução à Contabilidade Disciplina COF Contabilidade e Finanças Bibliografia: Manual da USP (cap. 1) Danielle Guizzo Archela Noções Preliminares Conceitos Básicos e Gerais da Contabilidade, bem como a importância do sistema contábil no mundo empresarial. Além da atuação e do objetivo da contabilidade, será abordada a profissão contábil em suas mais diversas formas de atuação. Postulados, princípios e convenções contábeis bem como suas aplicações práticas. 1

2 Conceitos da Contabilidade É a ciência que estuda a formação e variação do Patrimônio; Instrumento de informações para a tomada de decisões dentro e fora da empresa. Todas as movimentações possíveis de mensuração monetária são registradas pela contabilidade, que, em seguida, resume os dados registrados em forma de relatórios (contábeis). Objeto de estudo: Patrimônio Finalidade: controlar o patrimônio, fornecendo informações. Teoria da Contabilidade A competitividade empresarial é um assunto comum nos dias atuais. De maneira geral, existe uma preocupação intensa por parte das empresas na permanência ou na inserção nesse mercado competitivo. Toda a empresa precisa de informações para o seu bom gerenciamento. Quando falamos em empresas, falamos no sentido geral de organização. Ainda não separamos as categorias, mas entenda o conceito de empresa como qualquer tipo de organização de pessoas ou grupos de pessoas que queiram explorar uma atividade econômica. 2

3 Atuação da Contabilidade Seguindo o objetivo geral traçado anteriormente, constatamos que a contabilidade deve ser feita para qualquer tipo de organização. A atuação da contabilidade é muito ampla e seu universo demasiadamente extenso. Atuação da Contabilidade O campo de atuação da contabilidade pode ser tanto no setor público(empresas públicas, prefeituras, estados, federação, instituições financeiras públicas etc) quanto no setor privado(indústria, comércio, prestadoras de serviços etc). Serve para uma pessoa ou para um grupo de pessoas organizadas ou não em grupos empresariais. 3

4 Atuação da Contabilidade Atende também as entidades sem fins lucrativos e filantrópicos (asilos, casa de caridade, santas casas etc) e as organizações não governamentais (ONGs). Enfim, a contabilidade é efetuada para quem necessita de informações sobre evolução de dados financeiros e de capital investido. Objetivos da Contabilidade O objetivo da contabilidade é o de CAPTAR todos os fatos que estão ocorrendo na empresa, REGISTRAR tais fatos num sistema de informação, ACUMULAR desses fatos nesse sistema, RESUMIR os acontecimentos num certo período de tempo, criar e emitir um resumo que servirá de suporte para a INTERPRETAR todo o processo e resultados. 4

5 Público-Alvo da Contabilidade Para PESSOAS FÍSICAS e JURÍDICAS (todo o ser capaz de direitos e obrigações). PESSOA FÍSICA: é todo indivíduo (sem exceção); PESSOA JURÍDICA: é a união de indivíduos que, através de um contrato reconhecido por lei, formam uma nova pessoa. Pode ter fins lucrativos (empresas industriais, comerciais etc.) ou não (cooperativas, associações culturais, religiosas etc.). Normalmente, as pessoas jurídicas denominam- se empresas. ENTIDADE CONTÁBIL: Pessoa para quem é mantida a contabilidade, podendo ser pessoa jurídica ou física. Figura 1.1 Apresentação de um Sistema Contábil Sistema Contábil CAPTAR REGISTRAR ACUMULAR RESUMIR INTERPRETAR Informação de apoio a tomada de decisão 5

6 Figura 1.2 O Profissional Contábil e as Áreas de Atuação PROFISSIONAL ATUAÇÃO Contador Autônomo Contador Assessor contábil Consultor contábil Auditor interno e externo Setor Público Contador Auditor fiscal outros Setor Privado Contador Gerente financeiro Analista financeiro controller Ensino Professor Universitário Consultor de Ensino Pesquisador Escritor Os Princípios Contábeis e suas Aplicações Para esse estudo preliminar, a metodologia baseia-se em um edifício, sendo composto por três partes: alicerce(fundição, colunas), paredes (formando os compartimentos) e telhado. O alicerce será constituído pelos postulados contábeis, as paredes serão os princípios contábeis propriamente ditos e o telhado significará as convenções contábeis. 6

7 Figura 1.3 Estrutura Contábil Postulados, Princípios e Convenções Contábeis. Na nossa ilustração, colocamos duas colunas que sustentam todo o edifício. Esses dois pilares, que são aprofundados no solo, correspondem ao alicerce, a base do edifício, representando na teoria da contabilidade, os postulados contábeis. 7

8 No campo contábil, partimos do pressuposto que sempre teremos uma pessoa (física ou jurídica) para fazer contabilidade e a esta pessoa chamamos de entidade contábil. Partimos ainda da hipótese que esta pessoa tem uma vida por prazo indeterminado, que é um empreendimento em andamento, isso é, em continuidade. As paredes da construção, apoiadas nos alicerces, representam os princípios contábeis, que serão os preceitos básicos orientadores dos registros contábeis. Os princípios contábeis aqui tratados são: custo histórico, denominador comum monetário, realização da receita, confrontação da despesa e essência sobre a forma. 8

9 custo histórico como base de valor Esse princípio diz que os registros contábeis serão realizados pelo seu respectivo custo de aquisição ou de fabricação, ou seja, pelos gastos realizados para comprar ou fabricar determinado bem. Essa proposta só é válida para a pessoa (entidade) que está em continuidade. essência econômica sobre a forma jurídica A estrutura conceitual mostra que a contabilidade possui um grande relacionamento com aspectos jurídicos que cercam o patrimônio de uma entidade, mas não raro, a forma jurídica pode deixar de retratar a essência econômica. Nessas ocasiões, deve a contabilidade guiar-se pelos seus objetivos fundamentais de bem informar, seguindo, se necessário, a essência econômica ao invés da forma jurídica. 9

10 denominador comum monetário Por meio deste princípio, temos a avaliação monetária que homogeneíza e agrega diferentes itens em um denominador comum monetário, num único relatório. Em outras palavras, o denominador comum monetário equivale a um único padrão de referência monetária. realização da receita e da confrontação da despesa. Após a identificação exata da receita, faz-se um esforço de associar (ou confrontar) toda a despesa sacrificada para a obtenção daquela receita, fato esse que chamamos de princípio da confrontação da despesa. Desta comparação (receitas e despesas) obteremos o resultado de um período na empresa. 10

11 As convenções contábeisestabelecem limites no procedimento de atuação do profissional contábil. Objetividade; Materialidade; Consistência e Conservadorismo 11

Conceito de Contabilidade

Conceito de Contabilidade Contabilidade PARTE 1 G Parte 1 Conceitos Conceito de Contabilidade A Contabilidade é a ciência que estuda e controla o patrimônio, objetivando representá-lo graficamente, evidenciar suas variações, estabelecer

Leia mais

o que aconteceria com uma entidade que fez um loteamento em 60 prestações iguais, se contabilizasse toda a Receita no primeiro ano?

o que aconteceria com uma entidade que fez um loteamento em 60 prestações iguais, se contabilizasse toda a Receita no primeiro ano? Os PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DECONTABILIDADE - O CUSTO,AMOEDA,... 113 justificado o diferimento da receita; assim, as primeiras prestações serão consideradas como retorno ou cobertura dos custos incorridos

Leia mais

PRINCÍPIOS CONTÁBEIS:

PRINCÍPIOS CONTÁBEIS: PRINCÍPIOS CONTÁBEIS: 1) A Alfa & Beta Ltda. é uma empresa familiar de médio porte gerida por dois irmãos em sucessão aos seus pais. Após assumirem a gestão, adotaram algumas medidas com o objetivo de

Leia mais

Elementos Básicos de Administração Financeira e Contabilidade

Elementos Básicos de Administração Financeira e Contabilidade Administração e Planejamento de Empresas Agropecuárias Elementos Básicos de Administração Financeira e Contabilidade Prof. Paulo Rigatto Prof_rigatto@yahoo.com Administração e a Função Financeira Processos

Leia mais

CONTABILIDADE GERAL. Prof. Régio Ferreira CAPÍTULO 01 INTRODUÇÃO A CONTABILIDADE. (PLT Páginas 15 a 33)

CONTABILIDADE GERAL. Prof. Régio Ferreira CAPÍTULO 01 INTRODUÇÃO A CONTABILIDADE. (PLT Páginas 15 a 33) CONTABILIDADE GERAL Prof. Régio Ferreira CAPÍTULO 01 INTRODUÇÃO A CONTABILIDADE (PLT Páginas 15 a 33) OBJETIVOS DO CAPÍTULO Entender a importância da contabilidade nos processos decisórios das organizações;

Leia mais

27/03/2015 OBJETO. O objeto da Contabilidade é o Patrimônio das Entidades.

27/03/2015 OBJETO. O objeto da Contabilidade é o Patrimônio das Entidades. Origem em tempos remotos 4.000 a.c. civilização Sumerio-Babilonense invenção da escrita. Começou a tomar corpo no século XIII na Itália atividades mercantis. Século XV Obra de Frei Luca Pacciolo: * Summa

Leia mais

Essência e Forma em Contabilidade e Direito

Essência e Forma em Contabilidade e Direito Essência e Forma em Contabilidade e Direito Natanael Martins São Paulo, 20 de junho de 2013 INTRODUÇÃO Lei 6.404/76 A Velha Contabilidade DL 1.598/77 Lei 11.638/07 IFRS A Nova Contabilidade LEI 11.941/09

Leia mais

CONTABILIDADE BÁSICA I. Profª. Msc Nirlene Aparecida Carneiro Fernandes Centro de Ensino Superior de Conselheiro Lafaiete

CONTABILIDADE BÁSICA I. Profª. Msc Nirlene Aparecida Carneiro Fernandes Centro de Ensino Superior de Conselheiro Lafaiete CONTABILIDADE BÁSICA I Profª. Msc Nirlene Aparecida Carneiro Fernandes Centro de Ensino Superior de Conselheiro Lafaiete 2016 UNIDADE 1 PANORAMA GERAL DA CONTABILIDADE 1.1 Conceito e Objetivo; 1.2 Origem

Leia mais

Estrutura Conceitual da Contabilidade: Objetivos e usuários. Prof. Amaury José Rezende

Estrutura Conceitual da Contabilidade: Objetivos e usuários. Prof. Amaury José Rezende Estrutura Conceitual da Contabilidade: Objetivos e usuários Prof. Amaury José Rezende Agenda 3. Aspectos conceituais e aprofundados de teoria da contabilidade 3.1. Estrutura conceitual da contabilidade

Leia mais

CONTABILIDADE BASICA CONCEITOS INICIAIS. Prof. Euclides Reame Junior

CONTABILIDADE BASICA CONCEITOS INICIAIS. Prof. Euclides Reame Junior CONTABILIDADE BASICA CONCEITOS INICIAIS Prof. Euclides Reame Junior MINI CURRÍCULO Euclides Reame Junior Nascido em Ibitinga - SP Mestre em Engenharia de Produção USP São Carlos Pós graduado em Marketing

Leia mais

Os Princípios Contábeis Aplicados Aos Custos das Atividades Rurais

Os Princípios Contábeis Aplicados Aos Custos das Atividades Rurais Os Princípios Contábeis Aplicados Aos Custos das Atividades Rurais Fabricio Conrado Demetrio Adriana Marques Dias Resumo: A contabilidade de custos teve sua ascensão com o advento das indústrias, pela

Leia mais

CONCEITO DE CONTABILIDADE. Para isso contamos com a contabilidade essa que vamos conhecer agora:

CONCEITO DE CONTABILIDADE. Para isso contamos com a contabilidade essa que vamos conhecer agora: CONCEITO DE CONTABILIDADE O que vamos ver a seguir nos mostra que com o conhecimento do ciclo de vida da empresa, conseguimos tomar decisões que consistem em conduzi-la ao sucesso. Portanto, há duas preocupações

Leia mais

CONTABILIDADE BÁSICA

CONTABILIDADE BÁSICA CONTABILIDADE BÁSICA A HISTÓRIA DA CONTABILIDADE CONTABILIDADE PATRIMÔNIO ATIVO PASSIVO PATRIMÔNIO LÍQUIDO FATOS CONTÁBEIS A DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO BALANÇO PATRIMONIAL PERFIL DO CONTADOR

Leia mais

GUIA PRÁTICO DO CONTABILISTA O DIA A DIA NA CONTABILIDADE

GUIA PRÁTICO DO CONTABILISTA O DIA A DIA NA CONTABILIDADE GUIA PRÁTICO DO CONTABILISTA O DIA A DIA NA CONTABILIDADE Mário Sebastião de Azevedo Pereira Consultor empresarial que atua há mais de 20 anos nas áreas Contábil e Administrativa. É autor dos livros Excel

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA EMBED CorelDRAW.Graphic.12 Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001.

Leia mais

É o processo de planejamento, implementação e controle dos recursos de uma entidade.

É o processo de planejamento, implementação e controle dos recursos de uma entidade. O QUE É? É o processo de planejamento, implementação e controle dos recursos de uma entidade. OBJETIVO Fornecer informações adequadas para subsidiar as decisões que envolvam desembolso e/ou a captação

Leia mais

Os Princípios Contábeis segundo a Resolução CFC nº 750/93

Os Princípios Contábeis segundo a Resolução CFC nº 750/93 Os Princípios Contábeis segundo a Resolução CFC nº 750/93 André Charone Tavares Lopes O dicionário Aurélio define o substantivo princípio como a proposição que lhe serve de base, ainda que de modo provisório,

Leia mais

A seguir, algumas sugestões de recursos para a prova de contabilidade do TCE PR. Colegas, mudem os recursos, as bancas não gostam de cópias!

A seguir, algumas sugestões de recursos para a prova de contabilidade do TCE PR. Colegas, mudem os recursos, as bancas não gostam de cópias! Olá, pessoal. Tudo bem? A seguir, algumas sugestões de recursos para a prova de contabilidade do TCE PR. Colegas, mudem os recursos, as bancas não gostam de cópias! Estamos à disposição para esclarecer

Leia mais

Contabilidade Básica I Seção 1 Definições

Contabilidade Básica I Seção 1 Definições Contabilidade Básica I Seção 1 Definições Prof. Me. Hélio Esperidião Objetivos: Compreender os princípios elementares da contabilidade. Surgimento A Contabilidade teve seu surgimento reconhecido durante

Leia mais

17 e 18/06/2013 (Brasília DF) GESTÃO DE PATRIMÔNIO COM ÊNFASE NA REAVALIAÇÃO, REDUÇÃO AO VALOR RECUPERÁVEL, DEPRECIAÇÃO, AMORTIZAÇÃO E EXAUSTÃO.

17 e 18/06/2013 (Brasília DF) GESTÃO DE PATRIMÔNIO COM ÊNFASE NA REAVALIAÇÃO, REDUÇÃO AO VALOR RECUPERÁVEL, DEPRECIAÇÃO, AMORTIZAÇÃO E EXAUSTÃO. Apresentação Proporcionar a todos os participantes as ferramentas necessárias para uma gestão do patrimônio público eficiente, econômica e eficaz, obedecendo as normas legais que envolvem o setor público

Leia mais

MBA EM GESTÃO FINANCEIRA CONTROLADORIA E AUDITORIA. Código S1: TMBAGFCA15/21 Código S2: TMBAGFCA15_21 Currículo: TMBAGFCA15_21-1

MBA EM GESTÃO FINANCEIRA CONTROLADORIA E AUDITORIA. Código S1: TMBAGFCA15/21 Código S2: TMBAGFCA15_21 Currículo: TMBAGFCA15_21-1 MBA EM GESTÃO FINANCEIRA CONTROLADORIA E AUDITORIA Código S1: TMBAGFCA15/21 Código S2: TMBAGFCA15_21 Currículo: TMBAGFCA15_21-1 OBJETIVOS GERAIS Atualizar e aprofundar conceitos da área de finanças, utilizando

Leia mais

Associação Residencial e Empresarial Alphaville RELATÓRIO CARTA DE COMENTÁRIOS E RECOMENDAÇÕES SOBRE OS RESULTADOS DA AUDITORIA

Associação Residencial e Empresarial Alphaville RELATÓRIO CARTA DE COMENTÁRIOS E RECOMENDAÇÕES SOBRE OS RESULTADOS DA AUDITORIA Associação Residencial e Empresarial Alphaville RELATÓRIO CARTA DE COMENTÁRIOS E RECOMENDAÇÕES SOBRE OS RESULTADOS DA AUDITORIA Período: 1º trimestre de 2012 RCI 026/2012 AREA São Paulo, 30 de Abril de

Leia mais

Aplicabilidade do Princípio Contábil da Entidade Aos Supermercados Localizados no Município de Irupi-es

Aplicabilidade do Princípio Contábil da Entidade Aos Supermercados Localizados no Município de Irupi-es Aplicabilidade do Princípio Contábil da Entidade Aos Supermercados Localizados no Município de Irupi-es Elcilene Ester de Abreu elcileneester@yahoo.com.br Doctum Lucieni Bello de Freitas lucienibello@hotmail.com

Leia mais

I. Conformidade Contábil e Análise das Demonstrações

I. Conformidade Contábil e Análise das Demonstrações I. Conformidade Contábil e Análise das Demonstrações Público Alvo: Destina-se a atender, prioritariamente, a contadores, auditores, coordenadores, gerentes, especialistas e técnicos envolvidos nas ações

Leia mais

TCU - Aula 03 C. Geral III

TCU - Aula 03 C. Geral III Sumário 1 TC RO Contador CESPE 2013 - Questão 051 Critérios de avaliação de ativos... 2 2 TC RO Contador CESPE 2013 - Questão 052 Critérios de Avaliação de Ativos... 2 3 TC RO Contador CESPE 2013 - Questão

Leia mais

PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DE CONTABILIDADE NO BRASIL

PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DE CONTABILIDADE NO BRASIL MÓDULO II CONTABILIDADE GERENCIAL PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DE CONTABILIDADE INTRODUÇÃO Este módulo tem como objetivo esclarecer ao aluno sobre os princípios que fundamentam a contabilidade no Brasil, dando

Leia mais

Ramo da ciência contábil que aplica, no. prestação de contas; e o necessário suporte para a instrumentalização do

Ramo da ciência contábil que aplica, no. prestação de contas; e o necessário suporte para a instrumentalização do NBC TSP 16.1 - Conceituação, Objeto e Campo de Aplicação - CASP CONCEITO OBJETIVO ABRANGÊNCIA ENTIDADES DO OBJETO SETOR PÚBLICO Ramo da ciência contábil que aplica, no processo Fornecer gerador informações

Leia mais

Funções contábeis: Técnicas contábeis: Campo de aplicação: Classificação geral: Áreas de atuação da contabilidade:

Funções contábeis: Técnicas contábeis: Campo de aplicação: Classificação geral: Áreas de atuação da contabilidade: Síntese Contábil Contabilidade: Contabilidade é a ciência que se ocupa do registro, por meio de técnicas próprias, dos atos e fatos da administração das entidades econômicofinanceiras, que possam ser

Leia mais

SURGIMENTO E IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE. Profa. Daciane de Oliveira Silva

SURGIMENTO E IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE. Profa. Daciane de Oliveira Silva SURGIMENTO E IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE Profa. Daciane de Oliveira Silva 2.000 AC- chineses: Usavam os registros contábeis para administrar as atividades governamentais. Enquanto as atividades econômicas

Leia mais

Sumário do Pronunciamento Conceitual Básico Estrutura Conceitual para a Elaboração e Apresentação das Demonstrações Contábeis

Sumário do Pronunciamento Conceitual Básico Estrutura Conceitual para a Elaboração e Apresentação das Demonstrações Contábeis Sumário do Pronunciamento Conceitual Básico Estrutura Conceitual para a Elaboração e Apresentação das Demonstrações Contábeis Observação: Este sumário, que não faz parte do Pronunciamento, está sendo apresentado

Leia mais

PRINCÍPIOS DE CONTABILIDADE Resolução CFC 750/93

PRINCÍPIOS DE CONTABILIDADE Resolução CFC 750/93 PRINCÍPIOS DE CONTABILIDADE Resolução CFC 750/93 ENTENDENDO O QUE É PRINCÍPIO 1 O primeiro impulso dado a uma coisa. 2 Ato de principiar uma coisa. 3 Origem. 4 Causa primária. 5 O que constitui a matéria.

Leia mais

Fundamentos de Contabilidade. Contas. Professor Isnard Martins. Bibliografia Osni Moura Ribeiro, Contabilidade Fundamental 1Saraiva, 2011

Fundamentos de Contabilidade. Contas. Professor Isnard Martins. Bibliografia Osni Moura Ribeiro, Contabilidade Fundamental 1Saraiva, 2011 Fundamentos de Contabilidade Professor Isnard Martins Contas Bibliografia Osni Moura Ribeiro, Contabilidade Fundamental 1Saraiva, 2011 1 Conceito Na linguagem cotidiana, o que representa a palavra conta?

Leia mais

QUESTÕES EXAME CFC: TEORIA DA CONTABILIDADE

QUESTÕES EXAME CFC: TEORIA DA CONTABILIDADE QUESTÕES EXAME CFC: TEORIA DA CONTABILIDADE 2017/1 01) De acordo com a NBC TG ESTRUTURA CONCEITUAL ESTRUTURA CONCEITUAL PARA ELABORAÇÃO E DIVULGAÇÃO DE RELATÓRIO CONTÁBIL-FINANCEIRO, as Características

Leia mais

Exercendo Julgamentos sobre o Processo Contábil: da Contabilização às Notas Explicativas Seminário IFRS

Exercendo Julgamentos sobre o Processo Contábil: da Contabilização às Notas Explicativas Seminário IFRS Exercendo Julgamentos sobre o Processo Contábil: da Contabilização às Notas Explicativas Seminário IFRS Prof. Dr. José Elias Feres de Almeida Universidade Federal do Espírito Santo Algumas regras para

Leia mais

CONTABILIDADE. O OBJETO da Contabilidade é o patrimônio das entidades. Patrimônio administrável e em constante alteração.

CONTABILIDADE. O OBJETO da Contabilidade é o patrimônio das entidades. Patrimônio administrável e em constante alteração. 1 CONTABILIDADE 1.1 CONCEITO É a ciência que tem como objetivo observar, registrar e informar os fatos econômico-financeiros acontecidos dentro de um patrimônio pertencente a uma entidade; mediante a aplicação

Leia mais

CONTABILIDADE SOCIAL COM ÊNFASE NO RÉDITO AMBIENTAL SOCIAL

CONTABILIDADE SOCIAL COM ÊNFASE NO RÉDITO AMBIENTAL SOCIAL CONTABILIDADE SOCIAL COM ÊNFASE NO RÉDITO AMBIENTAL SOCIAL HOOG, Wilson Alberto Zappa. 1 Resumo: Apresenta-se uma resumida análise sobre a importância do rédito ambiental social, considerando os gastos

Leia mais

Fundamentos de Contabilidade. Contas (2) Professor Isnard Martins. Bibliografia Osni Moura Ribeiro, Contabilidade Fundamental 1Saraiva, 2011

Fundamentos de Contabilidade. Contas (2) Professor Isnard Martins. Bibliografia Osni Moura Ribeiro, Contabilidade Fundamental 1Saraiva, 2011 Fundamentos de Contabilidade Professor Isnard Martins Contas (2) Bibliografia Osni Moura Ribeiro, Contabilidade Fundamental 1Saraiva, 2011 1 Conceito de Débito e Crédito Não confundir termos da linguagem

Leia mais

Unidade I CONTABILIDADE GERENCIAL. Profª Divane Silva

Unidade I CONTABILIDADE GERENCIAL. Profª Divane Silva Unidade I CONTABILIDADE GERENCIAL Profª Divane Silva Objetivos Gerais Desenvolver com os alunos conhecimentos necessários para as seguintes competências: Avaliar os fundamentos teóricos da contabilidade

Leia mais

Questões da Prova CFC Questões da Prova CFC

Questões da Prova CFC Questões da Prova CFC Questões da Prova CFC 2013.2 43. Uma sociedade empresária contratou um seguro anual, em 1º de agosto de 2013, para cobertura de incêndio, avaliado no valor de R$180.000,00, com vigência a partir da assinatura

Leia mais

Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais Minas Gerais - APIMEC - MG

Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais Minas Gerais - APIMEC - MG Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais Minas Gerais - APIMEC - MG Demonstrações Financeiras referentes aos exercícios findos em 31 de dezembro de 2007 e de 2006

Leia mais

Prof Flávio S. Ferreira

Prof Flávio S. Ferreira Prof Flávio S. Ferreira flavioferreira@live.estacio.br http://flaviosferreira.wordpress.com 1 Características dos PFC Por ser uma Ciência Social e não exata, a Contabilidade prescinde de princípios que

Leia mais

PRÁTICAS CONTÁBEIS E LEGISLAÇÃES DO TERCEIRO SETOR. Contador Tadeu Pedro Vieira Coordenador da Comissão PVCC

PRÁTICAS CONTÁBEIS E LEGISLAÇÃES DO TERCEIRO SETOR. Contador Tadeu Pedro Vieira Coordenador da Comissão PVCC PRÁTICAS CONTÁBEIS E LEGISLAÇÃES DO TERCEIRO SETOR Contador Tadeu Pedro Vieira Coordenador da Comissão PVCC ORGANIZAÇÃO JURÍDICA Código Civil - Lei nº 10.406/2002 Art. 44. São pessoas jurídicas de direito

Leia mais

Conceitos, objetivos, finalidades, técnicas contábeis e campo de aplicação da contabilidade.

Conceitos, objetivos, finalidades, técnicas contábeis e campo de aplicação da contabilidade. Conceitos, objetivos, finalidades, técnicas contábeis e campo de aplicação da contabilidade. 01) Ao inventariar sua riqueza de acordo com o regime contábil de caixa, os proprietários concluíram que, hoje,

Leia mais

Pessoa Jurídica - Tamanho

Pessoa Jurídica - Tamanho Pessoa Jurídica - Tamanho 0MEI Microempreendedor individual; 0Microempresa; 0Empresa de Pequeno Porte; MEI Microempreendedor individual 0Foi criado visando a legalização de atividades informais por partes

Leia mais

contabilidade básica

contabilidade básica contabilidade básica Sumário AGRADECIMENTOS... 9 PREFÁCIO... 11 1. NOÇÕES PRÉVIAS... 13 1.1 Surgimento da Contabilidade... 13 1.2 A Contabilidade e seu campo de actuação... 13 1.3 Finalidade da Contabilidade.

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAPUÃ ESTADO DO PARANÁ

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAPUÃ ESTADO DO PARANÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAPUÃ ESTADO DO PARANÁ Notas Explicativas Das Demonstrações Contábeis Exercício financeiro de 2016 As Demonstrações Contábeis do Município de Arapuã foram elaboradas de acordo

Leia mais

03. Para Ativo (A), Passivo (P) e Patrimônio Líquido (PL), observe as sequências lógicas:

03. Para Ativo (A), Passivo (P) e Patrimônio Líquido (PL), observe as sequências lógicas: TÉCNICO EM CONTABILIDADE 1 CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS QUESTÕES DE 01 A 20 01. A Contabilidade é uma ciência: a) exata, pois tem como pressuposto a precisão e veracidade apresentada em seus relatórios financeiros

Leia mais

Convergências e divergências entre princípios, convenções e postulados e atual estrutura conceitual básica da contabilidade

Convergências e divergências entre princípios, convenções e postulados e atual estrutura conceitual básica da contabilidade Convergências e divergências entre princípios, convenções e postulados e atual estrutura conceitual básica da contabilidade Resumo: Artigo de iniciação científica William Gabriel Mazacotte Delgado (UEMS)

Leia mais

Contabilidade: oportunidade de trabalho e importância nos negócios

Contabilidade: oportunidade de trabalho e importância nos negócios Contabilidade: oportunidade de trabalho e importância nos negócios Presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Estado do Rio de Janeiro O profissional necessita de um novo perfil / postura Apresentação

Leia mais

Contabilidade Básica Prof. Procópio

Contabilidade Básica Prof. Procópio 29-02-2012 Recapitulando... Prof. Procópio Contabilidade e Finalidade Usuários Patrimônio Representação Gráfica do Patrimônio Aspectos Qualitativos e Quantitativos do Patrimônio Formação do Patrimônio

Leia mais

Art. 5º A CONTINUIDADE ou não da ENTIDADE, bem como sua vida definida ou Prof. Humberto F. de Lucena 1

Art. 5º A CONTINUIDADE ou não da ENTIDADE, bem como sua vida definida ou Prof. Humberto F. de Lucena 1 2.8 PRINCÍPIOS E CONVENÇÕES CONTÁBEIS Com o fim de obter a uniformização dentro do campo de atuação profissional em que se desenvolve, a Contabilidade segue princípios doutrinários; que são critérios e

Leia mais

Sumário. Capítulo Breves Noções Históricas A Contabilidade no Brasil O Símbolo da Contabilidade...4

Sumário. Capítulo Breves Noções Históricas A Contabilidade no Brasil O Símbolo da Contabilidade...4 Sumário Capítulo 1 Breves Noções Históricas...1 1.1. Breves Noções Históricas...1 1.2. A Contabilidade no Brasil...3 1.3. O Símbolo da Contabilidade...4 Capítulo 2 Conceitos Iniciais...5 2.1. A Definição

Leia mais

NORMA BRASILEIRA DE CONTABILIDADE DE Aprova a ITG Entidade Cooperativa.

NORMA BRASILEIRA DE CONTABILIDADE DE Aprova a ITG Entidade Cooperativa. NORMA BRASILEIRA DE CONTABILIDADE DE 24.11.2017 Aprova a ITG 2004 - Entidade Cooperativa. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais e com fundamento no

Leia mais

ASSOCIAÇÃO RENOVAR SAÚDE CRIANÇA - PETRÓPOLIS

ASSOCIAÇÃO RENOVAR SAÚDE CRIANÇA - PETRÓPOLIS ASSOCIAÇÃO RENOVAR SAÚDE CRIANÇA - PETRÓPOLIS DEMOSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012 E 2011 ASSOCIAÇÃO RENOVAR SAÚDE CRIANÇA PETRÓPOLIS Demonstrações Financeiras Em 31 de dezembro de 2012 e

Leia mais

Bem-vindo ao tópico sobre relatórios financeiros

Bem-vindo ao tópico sobre relatórios financeiros Bem-vindo ao tópico sobre relatórios financeiros. 5-1-1 Exploraremos o efeito dos processos standard do SAP Business One em Relatórios financeiros, tais como o Balanço, o Balancete e a Demonstração de

Leia mais

1 Princípios de Contabilidade

1 Princípios de Contabilidade 1 Princípios de Contabilidade... 1 1.1 Princípios x Regras... 1 1.2 Enumeração dos Princípios de Contabilidade... 3 1 Princípios de Contabilidade Já foi visto o que é a Contabilidade: ciência que se ocupa

Leia mais

Contabilidade Avançada. Apostila I. Prof. Marcelo Evandro Alves

Contabilidade Avançada. Apostila I. Prof. Marcelo Evandro Alves ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIENCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS DE TANGARA DA SERRA. DEPARTAMENTO DE CIENCIAS CONTABEIS Missão da UNEMAT: Garantir a produção

Leia mais

ATIVO PASSIVO AULA 1 - DEFINIÇÃO DE CONTABILIDADE COMPARAÇÃO ENTRE O ATIVO (A) E O PASSIVO (P)

ATIVO PASSIVO AULA 1 - DEFINIÇÃO DE CONTABILIDADE COMPARAÇÃO ENTRE O ATIVO (A) E O PASSIVO (P) AULA 1 - DEFINIÇÃO DE CONTABILIDADE É A CIÊNCIA SOCIAL QUE ESTUDA O PATRIMÔNIO DAS ENTIDADES E SUAS VARIAÇÕES AO LONGO DO TEMPO ENTIDADE: TODA A PESSOA JURÍDICA QUE POSSUI UM PATRIMÔNIO. PODE SER UMA EMPRESA,

Leia mais

TEORIA DA CONTABILIDADE QUESTIONÁRIO 6

TEORIA DA CONTABILIDADE QUESTIONÁRIO 6 QUESTIONÁRIO 6 (Questões Exame de Suficiência 1 2013) 2. Relacione os grupos do Ativo descritos, na primeira coluna, com as suas respectivas propriedades, na segunda coluna, e, em seguida, assinale a opção

Leia mais

TEORIA DA CONTABILIDADE

TEORIA DA CONTABILIDADE TEORIA DA CONTABILIDADE ATIVIDADES PRÁTICAS_CPC00 Capítulo 1: Objetivo da elaboração e divulgação de relatório contábil financeiro útil. 1) Quais órgãos foram responsáveis pela R-1 do CPC_00: 2) De acordo

Leia mais

7 Conselho Regional de Economia da 9 a Região (Pará) Cidade de lotação: Belém/PA QUADRO DE VAGAS, SALÁRIOS, BENEFÍCIOS E JORNADA DE TRABALHO

7 Conselho Regional de Economia da 9 a Região (Pará) Cidade de lotação: Belém/PA QUADRO DE VAGAS, SALÁRIOS, BENEFÍCIOS E JORNADA DE TRABALHO 7 Conselho Regional de Economia da 9 a Região (Pará) Cidade de lotação: Belém/PA 103 Profissional Técnico Especializado PTE - Contador(a) (NS) R$ 1.550,71 1 20 106 Fiscal da Profissão do Economista FPE

Leia mais

Os índices de Liquidez como orientadores na tomada de decisões.

Os índices de Liquidez como orientadores na tomada de decisões. 1. Resumo Os demonstrativos financeiros elaborados pelas empresas, representam as movimentações financeiras de cada uma em determinado período e fornecem informações de grande utilidade para a administração,

Leia mais

TCU - Aula 01 C. Geral I

TCU - Aula 01 C. Geral I Sumário 1 TCDF - Auditor - CESPE - 2013 - Questão 101 - Princípios de Contabilidade... 2 2 TCDF - Auditor - CESPE - 2013 - Questão 102 - Princípios de Contabilidade... 2 3 TCDF - Auditor - CESPE - 2013

Leia mais

GESTÃO DE PESSOAS E PROJETOS. 7º semestre Eng. Produção. Prof. Luciel Henrique de Oliveira

GESTÃO DE PESSOAS E PROJETOS. 7º semestre Eng. Produção. Prof. Luciel Henrique de Oliveira GESTÃO DE PESSOAS E PROJETOS 7º semestre Eng. Produção Prof. Luciel Henrique de Oliveira luciel@fae.br Terminologia Contábil Prof. Luciel Henrique que Oliveira Gasto Sacrifício Financeiro para obtenção

Leia mais

Disciplina Auditoria Concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil

Disciplina Auditoria Concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil Disciplina Auditoria Concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil Estimados amigos concurseiros! É sabido que foi publicado o Edital ESAF n. 24, de 06 de julho de 2012 para o concurso para

Leia mais

QUESTÕES EXAME SUFICIÊNCIA TEORIA DA CONTABILIDADE

QUESTÕES EXAME SUFICIÊNCIA TEORIA DA CONTABILIDADE QUESTÕES EXAME SUFICIÊNCIA TEORIA DA CONTABILIDADE 1) (CFC/2016) De acordo com a NBC TG Estrutura Conceitual Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro, no que se

Leia mais

ISS-Recife Analista de Controle Interno

ISS-Recife Analista de Controle Interno ISS-Recife Pessoal, vou comentar as questões da prova. 71. O princípio contábil que pode representar garantia de inexistência de valores fictícios do ativo e de interesse de grupos de pessoas, em consonância

Leia mais

PERSPECTIVAS DA PROFISSÃO CONTÁBIL NO BRASIL Prof. Paulo Roberto N. Cavalcante 1 REFLEXÃO INICIAL: Será que a diferença entre o Brasil e os países do primeiro mundo atende pelo nome de Contabilidade? (Prof.

Leia mais

Tais procedimentos permitem, também, que a sociedade possa verificar se os recursos públicos estão sendo bem administrados.

Tais procedimentos permitem, também, que a sociedade possa verificar se os recursos públicos estão sendo bem administrados. As entidades do Setor Público, da mesma forma que as empresas e demais organizações privadas, possuem um patrimônio que é movimentado diariamente, demandando registro e controle para que os administradores

Leia mais

Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais Minas Gerais - APIMEC - MG

Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais Minas Gerais - APIMEC - MG Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais Minas Gerais - APIMEC - MG Demonstrações Financeiras referentes aos exercícios findos em 31 de dezembro de 2004 e de 2003

Leia mais

Parte I Conceitos Básicos, Estrutura e Metodologia Operacional, 1 1 Patrimônio, 3

Parte I Conceitos Básicos, Estrutura e Metodologia Operacional, 1 1 Patrimônio, 3 Sumário Prefácio à Décima Edição, xxi Prefácio à Nona Edição, xxiii Prefácio à Oitava Edição, xxv Parte I Conceitos Básicos, Estrutura e Metodologia Operacional, 1 1 Patrimônio, 3 1.1 Objetivo e definição

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE LEVANTAMENTO DE PESOS

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE LEVANTAMENTO DE PESOS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE LEVANTAMENTO DE PESOS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 e 2014 12 RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Aos Administradores da

Leia mais

Os axiomas do sistema básico das diretrizes da perícia contábil.

Os axiomas do sistema básico das diretrizes da perícia contábil. Os axiomas do sistema básico das diretrizes da perícia contábil. Prof. MSc. Wilson Alberto Zappa Hoog i Resumo: O artigo apresenta uma revelação dos axiomas do sistema básico das diretrizes da perícia

Leia mais

CONTABILIDADE GERENCIAL

CONTABILIDADE GERENCIAL CONTABILIDADE GERENCIAL 1 1.1 - Objetivos da Contabilidade 1.1.1 - Estrutura Conceitual Básica da Contabilidade Deliberação CVM* nº 29 de 05/02/1986: A Contabilidade é, objetivamente, um sistema de informação

Leia mais

CURSO DE CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA

CURSO DE CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA CURSO DE CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA Professor Humberto Fernandes de Lucena www.editoraferreira.com.br 2. 2.1 Conceito O Patrimônio, sendo o objeto da Contabilidade, define-se como o conjunto formado pelos

Leia mais

A Importância dos Indicadores Gerenciais de Custos dos Serviços Prestados pela Prefeitura do Rio de Janeiro como Ferramentas de Controle Interno

A Importância dos Indicadores Gerenciais de Custos dos Serviços Prestados pela Prefeitura do Rio de Janeiro como Ferramentas de Controle Interno A Importância dos Indicadores Gerenciais de Custos dos Serviços Prestados pela Prefeitura do Rio de Janeiro como Ferramentas de Controle Interno Geraldo de Abreu Júnior Isabela Rebouças Chaves Resumo:

Leia mais

Questões derivadas da MP 627

Questões derivadas da MP 627 III CONGRESSO BRASILEIRO DE DIREITO TRIBUTÁRIO ATUAL IBDT/AJUFE/FDUSP-DEF Questões derivadas da MP 627 Contabilidade e Direito: essência e forma Elidie Palma Bifano Tema do bloco: Questões derivadas da

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 (Em Reais)

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 (Em Reais) NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 (Em Reais) 1. CONTEXTO OPERACIONAL O Conselho Regional de Odontologia de São Paulo, Autarquia Federal nos termos da Lei n 4.324/64

Leia mais

ÁGIO. Aspectos Contábeis e Fiscais. Elaine Maria de Souza Funo Controller da EMBRAER S.A

ÁGIO. Aspectos Contábeis e Fiscais. Elaine Maria de Souza Funo Controller da EMBRAER S.A ÁGIO Aspectos Contábeis e Fiscais Elaine Maria de Souza Funo Controller da EMBRAER S.A São Paulo, 27 de novembro de 2012 Sumário Ágio Aspectos contábeis e tributários; Proposta de alteração fiscal; Aquisições

Leia mais

Faculdade da Amazônia Ocidental Controladoria e Contabilidade Gerencial Profª Girleida Nobre Rocha

Faculdade da Amazônia Ocidental Controladoria e Contabilidade Gerencial Profª Girleida Nobre Rocha Faculdade da Amazônia Ocidental Controladoria e Contabilidade Gerencial Profª Girleida Nobre Rocha Questões de Revisão Contabilidade: Sistema de Informação Gerencial 1. A demonstração contábil-financeira

Leia mais

AULA 2 CONTABILIDADE GERENCIAL PROF. PROCÓPIO ETEC HORÁCIO AUGUSTO Não fique sem o conteúdo, acesse:

AULA 2 CONTABILIDADE GERENCIAL PROF. PROCÓPIO ETEC HORÁCIO AUGUSTO Não fique sem o conteúdo, acesse: INTRODUÇÃO AULA 2 CONTABILIDADE GERENCIAL PROF. PROCÓPIO A contabilidade gerencial utilizar-se de temas de outras disciplinas, ela se caracteriza pôr ser uma área contábil autônoma, pelo tratamento dado

Leia mais

Dissertação - Implicações da adequação da Contabilidade pública brasileira às normas internacionais de contabilidade

Dissertação - Implicações da adequação da Contabilidade pública brasileira às normas internacionais de contabilidade Acadêmica : Nara Cristina Elias Dissertação - Implicações da adequação da Contabilidade pública brasileira às normas internacionais de contabilidade A Contabilidade, na qualidade de metodologia especialmente

Leia mais

Curso de Contabilidade Básica. Professor André Gomes

Curso de Contabilidade Básica. Professor André Gomes Curso de Contabilidade Básica Professor André Gomes Dispuseste todas as coisas, com peso, número e medida Livro da sabedoria, XI,21 CONCEITO Contabilidade é a ciência que estuda o patrimônio do ponto de

Leia mais

O estudo organizado de qualquer assunto deve começar por sua definição. Deste modo, torna-se inevitável a pergunta:

O estudo organizado de qualquer assunto deve começar por sua definição. Deste modo, torna-se inevitável a pergunta: CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO CONCEITO O estudo organizado de qualquer assunto deve começar por sua definição. Deste modo, torna-se inevitável a pergunta: O que é Contabilidade? A palavra contabilidade deriva

Leia mais

Normas Brasileiras de Contabilidade Interpretação Técnica NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE

Normas Brasileiras de Contabilidade Interpretação Técnica NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE INTERPRETAÇÃO TÉCNICA NBC T 10.21 IT 1 REGULAMENTAÇÃO DO ITEM 10.21.1.4 Esta (IT) visa explicitar o item 10.21.1.4 da Resolução CFC

Leia mais

ESTRUTURA E ANÁLISE DE CUSTOS. Princípios da Contabilidade de Custos Finalidade; Objetivos e enfoque (gerencial, formal e aspectos legais) 18/02/2016

ESTRUTURA E ANÁLISE DE CUSTOS. Princípios da Contabilidade de Custos Finalidade; Objetivos e enfoque (gerencial, formal e aspectos legais) 18/02/2016 ESTRUTURA E ANÁLISE DE CUSTOS Princípios da Contabilidade de Custos Finalidade; Objetivos e enfoque (gerencial, formal e aspectos legais) 18/02/2016 CONTABILIDADE X CUSTOS Contabilidade é a ciência que

Leia mais

TEORIA DA CONTABILIDADE. Michael Dias Corrêa

TEORIA DA CONTABILIDADE. Michael Dias Corrêa TEORIA DA CONTABILIDADE Michael Dias Corrêa Estrutura Conceitual Básica da Contabilidade Aprovado em 2008 pelo CPC, apresenta os aspectos básicos para a preparação e apresentação das demonstrações para

Leia mais

1 Definição, reconhecimento e mensuração de elementos das demonstrações contábeis

1 Definição, reconhecimento e mensuração de elementos das demonstrações contábeis 1 Definição, reconhecimento e mensuração de elementos das demonstrações contábeis... 1 1.1 Itens componentes das demonstrações... 1 1.2 Reconhecimento dos itens das demonstrações... 4 1.3 Mensuração dos

Leia mais

Postulados e Princípios Contábeis

Postulados e Princípios Contábeis Centro de Ensino Superior do Amapá CEAP Disciplina: Teoria da Contabilidade Professora: Tiza Quintas. Turma: 4º CCN Data: 11/08/2010. Postulados e Princípios Contábeis Toda a ciência deve ter seus princípios,

Leia mais

A Importância do Controle Patrimonial. Existem alguns pontos de decisão nas empresas que, de um modo geral,

A Importância do Controle Patrimonial. Existem alguns pontos de decisão nas empresas que, de um modo geral, A Importância do Controle Patrimonial Prof. Héber Lavor Moreira (*) (peritocontador@uol.com.br) Existem alguns pontos de decisão nas empresas que, de um modo geral, não são bem avaliados. patrimonial.

Leia mais

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA SERVIÇOS DE CONSULTORIA CONTÁBIL TERMO DE REFERÊNCIA Nº 01/2012

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA SERVIÇOS DE CONSULTORIA CONTÁBIL TERMO DE REFERÊNCIA Nº 01/2012 INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA SERVIÇOS DE CONSULTORIA CONTÁBIL TERMO DE REFERÊNCIA Nº 01/2012 Contatos Luiz Augusto Gonçalves de Almeida (Coord. de Relações Institucionais) Fone: 55

Leia mais

Como ser PJ. Cartilha com orientações para abrir uma firma e trabalhar como PJ.

Como ser PJ. Cartilha com orientações para abrir uma firma e trabalhar como PJ. Como ser PJ Cartilha com orientações para abrir uma firma e trabalhar como PJ. Como virar PJ Você acabou de ser contratado em uma bela oportunidade profissional, e atuará como pessoa jurídica. Ou por algum

Leia mais

Comissão de Estudos do. Terceiro Setor

Comissão de Estudos do. Terceiro Setor Comissão de Estudos do Terceiro Setor Breve histórico Instituída em 2010. Iniciou com 7 componentes, atualmente são 11. São realizadas reuniões mensais. Objetivos da Comissão Orientar os profissionais

Leia mais

ANEXO 01 (Conteúdo do EXIN Ciências Contábeis - Campus Mossoró) 3ª SÉRIE

ANEXO 01 (Conteúdo do EXIN Ciências Contábeis - Campus Mossoró) 3ª SÉRIE DISCIPLINAS DA SÉRIE ANEXO 01 (Conteúdo do EXIN 2016.2 Ciências Contábeis - Campus Mossoró) 3ª SÉRIE CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA II DIREITO TRIBUTARIO LEGISLAÇÃO SOCIAL E TRABALHISTA ORÇAMENTO PUBLICO TEORIA

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensino Técnico Código: 0262 ETEC ANHANGUERA Município: Santana de Parnaíba Componente Curricular: CONTABILIDADE DE CUSTOS Eixo tecnológico: GESTÃO E NEGOCIOS

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO PROVA PARA TRANSFERÊNCIA. 1. Considerar (V) verdadeiro ou (F) falso, quanto às vantagens do organograma linear em uma organização.

ADMINISTRAÇÃO PROVA PARA TRANSFERÊNCIA. 1. Considerar (V) verdadeiro ou (F) falso, quanto às vantagens do organograma linear em uma organização. ADM 1 ADMINISTRAÇÃO PROVA PARA TRANSFERÊNCIA 1. Considerar (V) verdadeiro ou (F) falso, quanto às vantagens do organograma linear em uma organização. (V) Permite a visualização das responsabilidades e

Leia mais

Sérgio Adriano CONTABILIDADE. Básica Intermediária Avançada Análise de Balanços. 3.ª edição revista e atualizada

Sérgio Adriano CONTABILIDADE. Básica Intermediária Avançada Análise de Balanços. 3.ª edição revista e atualizada Sérgio Adriano CONTABILIDADE Básica Intermediária Avançada Análise de Balanços DESCOMPLICADA DECIFRADA DESMITIFICADA 3.ª edição revista e atualizada 2016 Capítulo 1 Conceitos Básicos 1. CONCEITO DE CONTABILIDADE

Leia mais

Questões da Prova CFC

Questões da Prova CFC Questões da Prova CFC 2013.1 27. De acordo com a NBC TG Estrutura Conceitual, é condição necessária à caracterização de uma informação como relevante: a) apresentar dados inéditos, não antecipados por

Leia mais

PLANO DE ENSINO

PLANO DE ENSINO Fundamentos de Contabilidade Módulo A Ementa da disciplina: Conteúdo: Bibliografia Básica: Bibliografia Complementar: PLANO DE ENSINO 2015-1 Carga Horária: 100 h Introdução à Contabilidade, com o desenvolvimento

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 05/A

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 05/A 9 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 05/A QUESTÃO 16 A proposta orçamentária que o Poder Executivo encaminhará ao Poder Legislativo nos prazos estabelecidos nas Constituições e Leis Orgânicas dos

Leia mais