Moçambique. informação de negócios. Oportunidades e Dificuldades do Mercado

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Moçambique. informação de negócios. Oportunidades e Dificuldades do Mercado"

Transcrição

1 Moçambique informação de negócios Oportunidades e Dificuldades do Mercado Outubro 2008

2 Índice 1. Oportunidades Tecnologias de Informação e Comunicação Formação Profissional Produtos Farmacêuticos Agro-alimentares Serviços Educação Infra-estruturas Agroprocessamento Dificuldades Ambiente de negócios Concorrência desleal Custo dos factores produtivos Acesso à terra 05 2

3 1. Oportunidades De potencial interesse para Portugal, seleccionámos oito áreas que apresentam boas perspectivas de negócio em Moçambique: 1.1 Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC s) Na senda do desenvolvimento, em 2006 o Governo de Moçambique aprovou a Política de Informática. Este programa, que se pretende ser integrado para o Estado moçambicano, inclui inúmeras vertentes, nomeadamente registos de identificação pessoal, registos de terras e empresas, e registos para efeitos eleitorais. Todos estes projectos são de grande importância para proporcionar uma boa governação, factor prioritário estabelecido no Programa do Governo para Formação Profissional, incluindo Consultoria Moçambique, para o seu desenvolvimento económico e social, necessita de pessoal devidamente qualificado em várias áreas técnico-profissionais. Assim, em 2006 e para um período até 2012, foi lançado um programa, num valor estimado em 66 milhões USD, cujo financiamento está a cargo do Banco Mundial IBRD / IDA Associação Internacional de Desenvolvimento (30 milhões), do Governo da Holanda (7,5 milhões) e de outros financiadores. Para este programa, a agência responsável é o Ministério da Educação (MEC), tendo para o efeito criado a Comissão Executiva da Reforma da Educação Profissional (COREP). 1.3 Produtos Farmacêuticos Moçambique apresenta um quadro legislativo, no sector do medicamento, fortemente influenciado e apoiado na legislação portuguesa actual, facto que potencia as oportunidades das empresas farmacêuticas portuguesas no mercado. 1.4 Agro-alimentares, incluindo Vinhos Devido ao baixo rendimento, a maioria da população tem uma dieta básica, mas a procura está a diversificar-se, pelo que há um interesse crescente por alguns bens alimentares e vinhos oriundos de Portugal. 1.5 Serviços O recente crescimento económico mais sustentado vai necessitar dum conjunto crescente de serviços de melhor qualidade, quer para os novos grandes projectos em carteira, quer para o sector do turismo em pleno crescimento. 3

4 1.6 Educação A expansão do ensino superior para as várias províncias e a melhoria e variedade da oferta nas instituições de ensino superior com vários anos de existência, tornará este sector uma área potencial de atracção para as instituições e empresas de ensino de Portugal 1.7 Infra-estruturas O actual programa de melhoria das infra-estruturas, estradas, água e saneamento, portos, caminhos de ferro, energia e educação, permitirão um acréscimo substancial da carteira de obras públicas, colocando as nossas empresas do sector com um mercado permanente de obras nos próximos anos enquanto a concorrência Sul Africana se faz sentir menos acentuadamente dado o programa de infra-estruturas em execução na África do Sul até Agroprocessamento A crescente procura mundial e os preços favoráveis, permitem equacionar projectos agroindustriais num País que tem cerca de 40 M de Ha agricultáveis e muitas bacias hidrográficas com terrenos planos e de qualidade. 2. Dificuldades 2.1 Ambiente de negócios Embora tenha melhorado nos últimos tempos, Moçambique ainda se situa no 140º lugar(entre 175 países) do ranking Doing Business do Banco Mundial. Tendo melhorado em indicadores como iniciar um negócio, Moçambique ainda mostra indicadores muito baixos quanto a emprego de trabalhadores e licenciamento. O sistema de impostos ainda é complicado,mas está em processo de simplificação e informatização. 2.2 Concorrência desleal O peso da economia informal e a limitada obrigatoriedade do cumprimento da lei,permitem o funcionamento de muitos agentes económicos que não cumprem as regras essenciais do funcionamento duma empresa. 4

5 2.3 Custo dos factores produtivos A logistica,a energia e as telecomunicações são alguns dos factores chave com custos relativamente elevados.quanto à mão de obra,sendo barata tem produtividades muito baixas e pouca qualificação profissional. 2.4 Acesso à terra A terra é propriedade do Estado pelo que o acesso à terra é feito através da concessão de DUAT sdireitos de uso e aproveitamento da terra. Existem tres níveis de concessão,até 1000 HA pelo Governador de cada Provincia,até HA pelo Ministro da Agricultura e acima desse valor pelo Conselho de Ministros. Em todos os níveis a concessão é precedida duma consulta à Comunidade onde o terreno se localiza e ainda o aval técnico doas Serviços de Geografia e Cadastro. Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, E.P.E. Av. 5 de Outubro, 101, LISBOA Tel. Lisboa: Contact Centre: Capital Social 110 milhões de Euros Matrícula CRC Porto Nº 1 NIPC

Roménia. Condições Legais de Acesso ao Mercado

Roménia. Condições Legais de Acesso ao Mercado Roménia Condições Legais de Acesso ao Mercado Outubro 2007 Índice 1. Regime Geral de Importação 2 2. Regime de Investimento Estrangeiro 3 3. Quadro Legal 4 1 1. Regime Geral de Importação Com a entrada

Leia mais

Mercados. informação de negócios. Brasil Oportunidades e Dificuldades do Mercado

Mercados. informação de negócios. Brasil Oportunidades e Dificuldades do Mercado Mercados informação de negócios Brasil Oportunidades e Dificuldades do Mercado Novembro 2014 Brasil Oportunidades e Dificuldades do Mercado (novembro 2014) Índice 1. Oportunidades 3 1.1. Comércio 3 1.1.1

Leia mais

Mercados. informação estatística. Mercado Brasil. Empresas Portuguesas Exportadoras de Bens Análise de Exposição a Mercados Externos

Mercados. informação estatística. Mercado Brasil. Empresas Portuguesas Exportadoras de Bens Análise de Exposição a Mercados Externos Mercados informação estatística Empresas Portuguesas Exportadoras de Bens Análise de Exposição a Mercados Externos Mercado Brasil Outubro 2015 Índice 1. Evolução das exportações portuguesas de bens para

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Países Baixos Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Países Baixos Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Países Baixos Condições Legais de Acesso ao Mercado Janeiro 2010 Aicep Portugal Global Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 4 3.

Leia mais

As PME s em Moçambique

As PME s em Moçambique MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA E COMÉRCIO Seminário Económico Moçambique Portugal As em Moçambique Por Claire Zimba Existimos para Auditório da Culturgest, 10:40Hrs 11:00Hrs, 17 de Julho de 2015, Lisboa - Portugal

Leia mais

A ECONOMIA PORTUGUESA NO MUNDO

A ECONOMIA PORTUGUESA NO MUNDO A ECONOMIA PORTUGUESA NO MUNDO MANUEL CALDEIRA CABRAL UNIVERSIDADE DO MINHO FACULDADE DE ECONOMIA DO PORTO 29 DE SETEMBRO 2010 INTERNACIONALIZAÇÃO DA ECONOMIA PORTUGUESA Porque é que é importante Crescimento

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Tunísia Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Tunísia Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Tunísia Condições Legais de Acesso ao Mercado Março 2010 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 4 3. Quadro Legal 5 2 1. Regime Geral

Leia mais

Programa de Internacionalização Agronegócios CPLP 2017/18

Programa de Internacionalização Agronegócios CPLP 2017/18 financiamento financiamento geoestratégia geoestratégia geoestratégia qualificação recursos recursos recursos relações relações sector sector seguros governação governação governação governação agronegócio

Leia mais

Programa de Internacionalização Agronegócios CPLP 2017/18

Programa de Internacionalização Agronegócios CPLP 2017/18 financiamento financiamento geoestratégia geoestratégia geoestratégia qualificação recursos recursos recursos relações relações sector sector seguros governação governação governação governação agronegócio

Leia mais

Programa de Internacionalização Agronegócios CPLP 2017/18

Programa de Internacionalização Agronegócios CPLP 2017/18 financiamento financiamento geoestratégia geoestratégia geoestratégia qualificação recursos recursos recursos relações relações sector sector seguros governação governação governação governação agronegócio

Leia mais

Mercados. informação estatística. Mercado Índia. Empresas Portuguesas Exportadoras de Bens Análise de Exposição a Mercados Externos

Mercados. informação estatística. Mercado Índia. Empresas Portuguesas Exportadoras de Bens Análise de Exposição a Mercados Externos Mercados informação estatística Empresas Portuguesas Exportadoras de Bens Análise de Exposição a Mercados Externos Mercado Índia Fevereiro de 2016 Índice 1. Evolução das trocas comerciais de bens de Portugal

Leia mais

Mercados. informação estatística. Mercado Espanha. Empresas Portuguesas Exportadoras de Bens Análise de Exposição a Mercados Externos

Mercados. informação estatística. Mercado Espanha. Empresas Portuguesas Exportadoras de Bens Análise de Exposição a Mercados Externos Mercados informação estatística Empresas Portuguesas Exportadoras de Bens Análise de Exposição a Mercados Externos Mercado Espanha Dezembro de 2015 Índice 1. Evolução das trocas comerciais de bens de Portugal

Leia mais

Cabo Verde. Oportunidades e Dificuldades do Mercado

Cabo Verde. Oportunidades e Dificuldades do Mercado Cabo Verde Oportunidades e Dificuldades do Mercado Maio 2007 Índice 1. Oportunidades 2 1.1 Comércio 2 1.2 Investimento de Portugal em Cabo Verde 2 1.3 Investimento de Cabo Verde em Portugal 3 1.4.Serviços

Leia mais

Mercados. informação estatística. Mercado Alemanha. Empresas Portuguesas Exportadoras de Bens Análise de Exposição a Mercados Externos

Mercados. informação estatística. Mercado Alemanha. Empresas Portuguesas Exportadoras de Bens Análise de Exposição a Mercados Externos Mercados informação estatística Empresas Portuguesas Exportadoras de Bens Análise de Exposição a Mercados Externos Mercado Alemanha Janeiro de 2016 Índice 1. Evolução das trocas comerciais de bens de Portugal

Leia mais

Desafios da Competitividade de Moçambique na SADC. Um olhar para os índices internacionais. Rosario Marapusse

Desafios da Competitividade de Moçambique na SADC. Um olhar para os índices internacionais. Rosario Marapusse Desafios da Competitividade de Moçambique na SADC Um olhar para os índices internacionais Rosario Marapusse Agosto de 2011 1 Estrutura da apresentação 1. Competitividade de Moçambique na SADC 2. Que factores

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. República Dominicana Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. República Dominicana Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar República Dominicana Condições Legais de Acesso ao Mercado Janeiro 2010 Aicep Portugal Global Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro

Leia mais

Seminário Exportar, exportar, exportar A Experiência dos Principais Clusters Regionais

Seminário Exportar, exportar, exportar A Experiência dos Principais Clusters Regionais Seminário Exportar, exportar, exportar A Experiência dos Principais Clusters Regionais Paulo Lobo Viana do Castelo - 11 de fevereiro 1 Segmentos de Atividade da Construção e Imobiliário VAB Volume de Negócios

Leia mais

Dinâmicas de Investimento Privado em Moçambique: tendências e questões preliminaries para análise

Dinâmicas de Investimento Privado em Moçambique: tendências e questões preliminaries para análise Dinâmicas de Investimento Privado em Moçambique: tendências e questões preliminaries para análise Carlos Muianga, Helena Pérez-Nino, Sara Stevano, Michael Sambo Conference Paper nº 41 III CONFERÊNCIA INTERNACIONAL

Leia mais

Balanço dos Compromissos Políticos do Governo de Moçambique. Nova Aliança para a Segurança Alimentar e Nutricional Maputo, 10 e 11 de Abril de 2013

Balanço dos Compromissos Políticos do Governo de Moçambique. Nova Aliança para a Segurança Alimentar e Nutricional Maputo, 10 e 11 de Abril de 2013 Balanço dos Compromissos Políticos do Governo de Moçambique Nova Aliança para a Segurança Alimentar e Nutricional Maputo, 10 e 11 de Abril de 2013 1 1 ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Hong Kong Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Hong Kong Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Hong Kong Condições Legais de Acesso ao Mercado Abril 2010 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 4 3. Quadro Legal 5 2 1. Regime

Leia mais

Decreto Presidencial n.º 216/11, de 8 de Agosto

Decreto Presidencial n.º 216/11, de 8 de Agosto Decreto Presidencial n.º 216/11, de 8 de Agosto Página 1 de 10 Considerando que o acesso à terra é fundamental para o processo de reconstrução, construção e desenvolvimento económico e social do País e

Leia mais

Define as orientações fundamentais para a utilização nacional dos fundos comunitários para o período de

Define as orientações fundamentais para a utilização nacional dos fundos comunitários para o período de QREN: Uma oportunidade para potenciar a inovação nas empresas O que é o QREN? Define as orientações fundamentais para a utilização nacional dos fundos comunitários para o período de 2007-2013. As suas

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Guiné Equatorial Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Guiné Equatorial Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Guiné Equatorial Condições Legais de Acesso ao Mercado Janeiro 2010 Aicep Portugal Global Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 4

Leia mais

SESSÃO DE ESCLARECIMENTOS - NOVOS AVISOS POR LISBOA PORTUGAL2020

SESSÃO DE ESCLARECIMENTOS - NOVOS AVISOS POR LISBOA PORTUGAL2020 SESSÃO DE ESCLARECIMENTOS - NOVOS AVISOS POR LISBOA PORTUGAL2020 27.abril.2017 O Regime Contratual de Investimento e o apoio às Grandes Empresas O E O APOIO ÀS GE Legislação Decreto-Lei n.º 191/2014, de

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Itália Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Itália Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Itália Condições Legais de Acesso ao Mercado Março 2010 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 4 3. Quadro Legal 6 2 1. Regime Geral

Leia mais

PIIP Programas de Investimentos em Infraestruturas

PIIP Programas de Investimentos em Infraestruturas PIIP Programas de Investimentos em Infraestruturas Prioritárias Apresentação do Documento de Orientação Estratégica CCB Centro Cultural de Belém 05 de Julho 2005 Mandato Identificar as propostas de investimentos

Leia mais

Lionídio Gustavo de Ceita Presidente do Conselho de Administração

Lionídio Gustavo de Ceita Presidente do Conselho de Administração Lionídio Gustavo de Ceita Presidente do Conselho de Administração Uma referência estratégica no panorama empresarial O MESMO RELATÓRIO ASSINALA AS ELEVADAS POTENCIALIDADES DO PAÍS, SALIENTANDO OS SEGUINTES

Leia mais

Oportunidades de Investimento nos principais setores em Moçambique Rui Andrade Maputo, 8/12/12

Oportunidades de Investimento nos principais setores em Moçambique Rui Andrade Maputo, 8/12/12 Seminário Oportunidades de Investimento nos principais setores em Moçambique Rui Andrade Maputo, 8/12/12 Oportunidades de Investimento Crescimento Sustentado Ciclo até 2011 Potencial de Crescimento Novo

Leia mais

APOIOS À INTERNACIONALIZAÇÃO DA ECONOMIA

APOIOS À INTERNACIONALIZAÇÃO DA ECONOMIA APOIOS À INTERNACIONALIZAÇÃO DA ECONOMIA Seminário Exportar, exportar, exportar A Experiência dos Principais Clusters Regionais Piedade Valente Vogal da Comissão Diretiva do COMPETE Viana do Castelo, 11

Leia mais

Programa de Internacionalização Agronegócios CPLP 2017/18

Programa de Internacionalização Agronegócios CPLP 2017/18 financiamento financiamento geoestratégia geoestratégia geoestratégia qualificação recursos recursos recursos relações relações sector sector seguros governação governação governação governação agronegócio

Leia mais

Estudo sem fronteiras PMEs levantam voo. Terminal 4

Estudo sem fronteiras PMEs levantam voo. Terminal 4 PMEs levantam voo Terminal 4 www.estudosemfronteiras.com Terminal 4 Internacionalização via investimento directo Alternativas que ponderam com maior probabilidade, em termos... De detenção do capital Operacionais

Leia mais

O PACTO PARA O DESENVOLVIMENTO DO SECTOR AGRÁRIO DE MOÇAMBIQUE PEDSA. Impacto esperado com a implementação do PEDSA através do CAADP

O PACTO PARA O DESENVOLVIMENTO DO SECTOR AGRÁRIO DE MOÇAMBIQUE PEDSA. Impacto esperado com a implementação do PEDSA através do CAADP O PACTO PARA O DESENVOLVIMENTO DO SECTOR AGRÁRIO DE MOÇAMBIQUE A SER IMPLEMENTADO ATRAVÉS DO PEDSA O PACTO A SER IMPLEMENTADO PELO PEDSA: PRIORIDADES Impacto esperado com a implementação do PEDSA através

Leia mais

Crescimento e competitividade da economia moçambicana João Mosca Lisboa, ISEG/UTL, 22 de Março 2012

Crescimento e competitividade da economia moçambicana João Mosca Lisboa, ISEG/UTL, 22 de Março 2012 Crescimento e competitividade da economia moçambicana 2001-2010 João Mosca Lisboa, ISEG/UTL, 22 de Março 2012 Que padrão de crescimento Factores do crescimento e da competitividade (com enfoque macro ex

Leia mais

Incentivos financeiros Portugal 2020

Incentivos financeiros Portugal 2020 Incentivos financeiros Portugal 2020 Lisboa, 08-10-2015 Paulo Carpinteiro Licks & Associados POCI Programa Operacional Competitividade e Internacionalização POSEUR e PORegionais Norte, Centro, LVT, Alentejo,

Leia mais

Progresso PARP Perspectivas

Progresso PARP Perspectivas REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DIRECÇÃO NACIONAL DE ESTUDOS E ANÁLISE DE POLÍTICAS Progresso PARP 2011-2014 Perspectivas 2013-2017 Apresentação ao Seminário Conjunto:

Leia mais

Qualificador Profissional Comum de Técnicos, Operários e Empregados

Qualificador Profissional Comum de Técnicos, Operários e Empregados Qualificador Profissional Comum de Técnicos, Operários e Empregados Junho de 2015 1 1. Introdução As qualificações profissionais reconhecidas aos trabalhadores são registadas em carteira profissional (artigo

Leia mais

SECTOR AGRO-ALIMENTAR

SECTOR AGRO-ALIMENTAR SECTOR AGRO-ALIMENTAR AEP / Gabinete de Estudos Março de 2007 A indústria alimentar e das bebidas ( 15 1 ) é um sector com forte expressividade na economia nacional, o que não é de estranhar dada a sua

Leia mais

DESTINO: POLÓNIA OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS Enquadramento Legal

DESTINO: POLÓNIA OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS Enquadramento Legal DESTINO: POLÓNIA OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS Enquadramento Legal 1 SUMÁRIO 1. Tipos de Sociedades 2. Sociedades de Responsabilidade Limitada e Sociedades Anónimas 3. Constituição de sociedades 4. Regime

Leia mais

Mercados informação global

Mercados informação global Mercados informação global Espanha Informações e Endereços Úteis Abril 2013 Índice Mapa Geográfico 3 Informações Úteis 4 Endereços Diversos 5 2 Fonte: The Economist Intelligence Unit (EIU) 3 Informações

Leia mais

Diagnóstico flash. Internacionalização. Síntese Estatística

Diagnóstico flash. Internacionalização. Síntese Estatística Diagnóstico flash Internacionalização Síntese Estatística Índice Índice... 2 Índice de Ilustrações... 3 1. Caraterização das empresas participantes... 4 2. Processo de Internacionalização... 6 2.1 Mercados

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. São Tomé e Príncipe Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. São Tomé e Príncipe Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar São Tomé e Príncipe Condições Legais de Acesso ao Mercado Abril 2010 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 3 3. Quadro Legal 6 2

Leia mais

SPEED+ FACILITANDO O AMBIENTE DE NEGÓCIOS PARA O CRESCIMENTO ECONÓMICO DE MOÇAMBIQUE

SPEED+ FACILITANDO O AMBIENTE DE NEGÓCIOS PARA O CRESCIMENTO ECONÓMICO DE MOÇAMBIQUE SPEED+ FACILITANDO O AMBIENTE DE NEGÓCIOS PARA O CRESCIMENTO ECONÓMICO DE MOÇAMBIQUE - MORE AND BETTER BUSINESS, MORE EMPLOYMENT - 9/11/2017 SPEED+ PROJECT 1 Panorama do projecto Financiador: USAID-Moçambique

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Panamá Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Panamá Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Panamá Condições Legais de Acesso ao Mercado Fevereiro 2011 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 4 3. Quadro Legal 6 2 1. Regime

Leia mais

A Pegada de Carbono do Vinho Alentejano:

A Pegada de Carbono do Vinho Alentejano: : Exemplo de valorização da sustentabilidade Colóquio A Sustentabilidade do setor vitivínicola: Que desafios? @ Lisboa Instituto da Vinha e do Vinho 31-01-2012 bcaldeira@consulai.com TEMAS A ABORDAR ENQUADRAMENTO

Leia mais

VAB das empresas não financeiras aumenta 3,7%, em termos nominais, em 2014

VAB das empresas não financeiras aumenta 3,7%, em termos nominais, em 2014 Empresas em Portugal 2010-28 de setembro de 2015 VAB das empresas não financeiras aumenta 3,7%, em termos nominais, em Os dados preliminares de das estatísticas das empresas reforçam os sinais positivos

Leia mais

Seminário sobre o Instrumento de Apoio às Políticas, dia 11 de Março 2013.

Seminário sobre o Instrumento de Apoio às Políticas, dia 11 de Março 2013. Seminário sobre o Instrumento de Apoio às Políticas, dia 11 de Março 2013. Crescimento inclusivo Comentário de Niels Richter por parte de G19. O PARP aposta no crescimento económico inclusivo para a redução

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Hungria Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Hungria Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Hungria Condições Legais de Acesso ao Mercado Dezembro 2010 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 4 3. Quadro Legal 6 2 1. Regime

Leia mais

FEDS - Fundo Europeu para o Desenvolvimento Sustentável

FEDS - Fundo Europeu para o Desenvolvimento Sustentável PKF PORTUGAL PKF.90.00 FEDS - Fundo Europeu para o Desenvolvimento Sustentável Instrumento de Execução do Plano de Investimento Externo Europeu FEDS O que é? É o principal instrumento de execução do Plano

Leia mais

Estudo de Mercado sobre Distribuição e Logística em Angola

Estudo de Mercado sobre Distribuição e Logística em Angola Estudo de Mercado sobre Distribuição e Logística em Angola 1.População e Território 2.Modelo de Desenvolvimento 3.O Desafio da Diversificação 4.O Papel da Logística 5.A Rede de Distribuição 6.O Novo Quadro

Leia mais

EVOLUÇÃO DA FORMAÇÃO PROFISSIONAL CONTÍNUA NA RAM

EVOLUÇÃO DA FORMAÇÃO PROFISSIONAL CONTÍNUA NA RAM REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA SECRETARIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA GABINETE DO SECRETÁRIO REGIONAL Observatório do Sistema Educativo e Cultural da RAM EVOLUÇÃO DA FORMAÇÃO PROFISSIONAL CONTÍNUA NA RAM

Leia mais

Construir Parcerias quer dizer ter a oportunidade e a coragem de empreender, no mercado dos Países de Língua Portuguesa, de forma a se obter um

Construir Parcerias quer dizer ter a oportunidade e a coragem de empreender, no mercado dos Países de Língua Portuguesa, de forma a se obter um CRESCIMENTO DESENVOLVIMENTO PARCERIAS Construir Parcerias quer dizer ter a oportunidade e a coragem de empreender, no mercado dos Países de Língua Portuguesa, de forma a se obter um espaço (CONFEDERAÇÃO

Leia mais

Balcão Único é um projecto que visa criar facilidades aos investimentos reduzindo as barreiras administrativas;

Balcão Único é um projecto que visa criar facilidades aos investimentos reduzindo as barreiras administrativas; O QUE É? da Zambézia O QUE É BALCÃO ÚNICO? Balcão Único é um projecto que visa criar facilidades aos investimentos reduzindo as barreiras administrativas; É um serviço de informação e atendimento permanente

Leia mais

Cooperação sobre capacidade productiva. Macau, Maio de 2017

Cooperação sobre capacidade productiva. Macau, Maio de 2017 Cooperação sobre capacidade productiva Macau, Maio de 2017 Estrutura da Apresentação 1. Contextualização 2. Transferência de capacidade productiva da China - Moçambique 2.1. Acordo Quadro para o Desenvolvimento

Leia mais

O COMPETE 2020 ANEXO I

O COMPETE 2020 ANEXO I O COMPETE 2020 O Programa Operacional Temático Competitividade e Internacionalização, designado por COMPETE 2020, insere-se na prioridade temática Competitividade e Internacionalização do Portugal 2020

Leia mais

Moçambique Negócios e Internacionalização

Moçambique Negócios e Internacionalização Moçambique Negócios e Internacionalização Lisboa, 1 de Abril 2011 PONTO DE PARTIDA: Além da área ferroviária, Portugal e Moçambique podem cooperar na área do transporte marítimo, dos estaleiros navais,

Leia mais

Financiamento Internacional

Financiamento Internacional Financiamento Internacional Posicionamento das ONGD portuguesas Formadora: Tânia Santos mecanismo@cesa.iseg.utl.pt Índice 1)Posicionamento das ONGD no financiamento; 2)Cartas de intenção e propostas sucintas;

Leia mais

1. (PT) - Diário Económico, 27/02/2013, Governo quer mais investimento de Angola para tornar Portugal plataforma para a Europa e a América Latina

1. (PT) - Diário Económico, 27/02/2013, Governo quer mais investimento de Angola para tornar Portugal plataforma para a Europa e a América Latina Tema de Pesquisa: Internacional 27 de Fevereiro de 2013 Revista de Imprensa 27-02-2013 1. (PT) - Diário Económico, 27/02/2013, Governo quer mais investimento de Angola para tornar Portugal plataforma para

Leia mais

"Internacionalização: Oportunidades de Negócio em Moçambique. OEIRAS, 13 de Março 2012

Internacionalização: Oportunidades de Negócio em Moçambique. OEIRAS, 13 de Março 2012 "Internacionalização: Oportunidades de Negócio em Moçambique OEIRAS, 13 de Março 2012 Localização: Costa Oriental de África População:21.530 milhões Fronteiras 6 Países Área: 799,380 Km 2 2.515 km de costa

Leia mais

Ponto de Situação da Implementação da Estrategia para a Melhoria do Ambiente de Negocios PSWG Fevereiro de 2009

Ponto de Situação da Implementação da Estrategia para a Melhoria do Ambiente de Negocios PSWG Fevereiro de 2009 REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA E COMÉRCIO GABINTE DO APOIO AO SECTOR PRIVADO Ponto de Situação da Implementação da Estrategia para a Melhoria do Ambiente de Negocios PSWG Fevereiro de

Leia mais

Inovação Produtiva Não PME

Inovação Produtiva Não PME Inovação Produtiva Não PME Objetivos 1. Reforçar o investimento empresarial em atividades inovadores, promovendo o aumento da produção transacionável e internacionalizável e a alteração do perfil produtivo

Leia mais

PORTUGAL A CRESCER ECONOMIA DO MAR. Roadshow Portugal Global Setúbal, 2 de março de May 2015

PORTUGAL A CRESCER ECONOMIA DO MAR. Roadshow Portugal Global Setúbal, 2 de março de May 2015 PORTUGAL A CRESCER ECONOMIA DO MAR Roadshow Portugal Global Setúbal, 2 de março de 2016 May 2015 Uma oportunidade económica Área: 92,152 Km 2 (108 º maior país do Mundo) Linha de Costa: 1,859 Km (incluindo

Leia mais

AGRICULTURA, PECUÁRIA E INDÚSTRIA TRANSFORMADORA RELATÓRIO DE CONJUNTURA

AGRICULTURA, PECUÁRIA E INDÚSTRIA TRANSFORMADORA RELATÓRIO DE CONJUNTURA AGRICULTURA, PECUÁRIA E INDÚSTRIA TRANSFORMADORA RELATÓRIO DE CONJUNTURA AEP / GABINETE DE ESTUDOS Julho de 2006 1. Sectores a montante da indústria agroalimentar Os sectores a montante da indústria agroalimentar

Leia mais

PERTO DAS EMPRESAS PARA AS LEVAR MAIS LONGE OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE

PERTO DAS EMPRESAS PARA AS LEVAR MAIS LONGE OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE PERTO DAS EMPRESAS PARA AS LEVAR MAIS LONGE OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE AMBIENTE DE NEGÓCIOS 03 CULTURA DE NEGÓCIOS 04 O MERCADO 05-09 REACIONAMENTO ECONÓMICO BILATERAL 10-12 OPORTUNIDADES

Leia mais

Entrevista com CJR Empeiteiros SA. Miguel Rodrigues. Administrador. Com quality media press para LA VANGUARDIA/EXPRESSO

Entrevista com CJR Empeiteiros SA. Miguel Rodrigues. Administrador.  Com quality media press para LA VANGUARDIA/EXPRESSO Entrevista com CJR Empeiteiros SA Miguel Rodrigues Administrador www.cjr.pt Com quality media press para LA VANGUARDIA/EXPRESSO Esta transcrição reproduz fiel e integralmente a entrevista. As respostas

Leia mais

A participação no capital social da SOGILUB é de 60% da APETRO e 40% da UNIOIL.

A participação no capital social da SOGILUB é de 60% da APETRO e 40% da UNIOIL. N º 3 4 - S e t e m b r o 2 0 0 5 Em cerimónia oficial realizada no passado dia 11 de Agosto, que teve lugar no Ministério do Ambiente, Ordenamento do Território e Desenvolvimento Regional, foi formalizada

Leia mais

Inauguração do Moinho de Cimento

Inauguração do Moinho de Cimento Press Kit NOVO Inauguração do Moinho de Cimento Fábrica da Matola, Moçambique 8 de Setembro de 2011 1 5 MOINHO DUPLICA CAPACIDADE DE PRODUÇÃO NA FÁBRICA DA MATOLA EM MOÇAMBIQUE Novos investimentos reforçam

Leia mais

2 FÓRUM «Investimentos em infra-estruturas urbanas em África» Luanda, 29 e 30 de Abril de 2015

2 FÓRUM «Investimentos em infra-estruturas urbanas em África» Luanda, 29 e 30 de Abril de 2015 REPÚBLICA DA GUINÉ-BISSAU 2 FÓRUM «Investimentos em infra-estruturas urbanas em África» Infra-estruturas Urbanas: Potencial e oportunidades de Investimento pós conflito: A Visão da Guiné-Bissau Luanda,

Leia mais

PROGRAMA INTEGRADO DE FORMAÇÃO AVANÇADA EM TURISMO (2º E 3º CICLOS)

PROGRAMA INTEGRADO DE FORMAÇÃO AVANÇADA EM TURISMO (2º E 3º CICLOS) PROGRAMA INTEGRADO DE FORMAÇÃO AVANÇADA EM TURISMO (2º E 3º CICLOS) MESTRADO EM GESTÃO DAS ORGANIZAÇÕES TURÍSTICAS (2º CICLO) MESTRADO EM DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DOS DESTINOS TURÍSTICOS (2º CICLO) DOUTORAMENTO

Leia mais

Estratégia de Desenvolvimento do Sector de Abastecimento de Água em Angola. 1.º Congresso de Engenheiros de Língua Portuguesa LUCRÉCIO COSTA

Estratégia de Desenvolvimento do Sector de Abastecimento de Água em Angola. 1.º Congresso de Engenheiros de Língua Portuguesa LUCRÉCIO COSTA 1.º Congresso de Engenheiros de Língua Portuguesa A Engenharia como fator decisivo no processo de desenvolvimento" Estratégia de Desenvolvimento do Sector de Abastecimento de Água em Angola LUCRÉCIO COSTA

Leia mais

Termos de Referência

Termos de Referência Mozambique Support Program for Economic Enterprise Development Sun Square Commercial Centre, 2 nd Floor, Rua Beijo da Mulata nº 98, Sommerschield II Tel: (+258) 21 498169 or 82 3073688 Termos de Referência

Leia mais

FINANCIAMENTO E CAPITAL DE RISCO

FINANCIAMENTO E CAPITAL DE RISCO FINANCIAMENTO E CAPITAL DE RISCO FINOVA O FINOVA - Fundo de Apoio ao Financiamento à Inovação - criado através do Decreto-lei n.º 175/2008, de 26 de Agosto, como instrumento para a concretização dos objectivos

Leia mais

SERVIÇOS E EQUIPAMENTO DE ESCRITÓRIO RELATÓRIO DE CONJUNTURA

SERVIÇOS E EQUIPAMENTO DE ESCRITÓRIO RELATÓRIO DE CONJUNTURA SERVIÇOS E EQUIPAMENTO DE ESCRITÓRIO RELATÓRIO DE CONJUNTURA AEP / GABINETE DE ESTUDOS Novembro de 2006 O sector da fabricação de máquinas de escritório e de equipamento para o tratamento automático de

Leia mais

Assunto: ABC Mercado Argélia

Assunto: ABC Mercado Argélia CIRCULAR 04/2010 (SF) RF / MS Lisboa, 12 de Janeiro de 2010 Assunto: ABC Mercado Argélia Prezado Associado, A aicep PortugalGlobal, com vista a proporcionar informações e conhecimentos sobre o mercado,

Leia mais

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas. 20 de Junho de 2016

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas. 20 de Junho de 2016 O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas 20 de Junho de 2016 Internacionalização - Desafios Diversificar Mercados Alargar a Base Exportadora Enquadramento Evolução Recente Peso

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Suíça Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Suíça Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Suíça Condições Legais de Acesso ao Mercado Fevereiro 2011 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 4 3. Quadro Legal 5 2 1. Regime

Leia mais

Ficha de Mercado COLÔMBIA. ALENTEJO 2015 Exportar+

Ficha de Mercado COLÔMBIA. ALENTEJO 2015 Exportar+ Ficha de Mercado COLÔMBIA ALENTEJO 2015 Exportar+ Dados Gerais Área: 1.138.910 km² Densidade populacional: 40,8 habitantes/km² Designação oficial: República da Colômbia Chefe de Estado: Presidente Juan

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Irlanda Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Irlanda Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Irlanda Condições Legais de Acesso ao Mercado Julho 2010 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 4 3. Quadro Legal 6 2 1. Regime Geral

Leia mais

INDÚSTRIA DO MOBILIÁRIO

INDÚSTRIA DO MOBILIÁRIO INDÚSTRIA DO MOBILIÁRIO AEP / GABINETE DE ESTUDOS JANEIRO DE 2005 Indústria do Mobiliário A indústria do mobiliário (CAE 361 fabricação de mobiliário e de colchões) reunia, em 2002, 6933 empresas, responsáveis

Leia mais

CABO VERDE. AERLIS - Oeiras

CABO VERDE. AERLIS - Oeiras CABO VERDE AERLIS - Oeiras 20.01.2010 Relações Económicas com Portugal Cabo Verde Relações Económicas com Portugal Importância de Cabo Verde nos Fluxos Comerciais de Portugal 2004 2005 2006 2007 2008 COMO

Leia mais

NEWSLETTER NOTA INTRODUTÓRIA

NEWSLETTER NOTA INTRODUTÓRIA Av.Kenneth Kaunda, 660 Maputo - Moçambique NEWSLETTER Ano 1 I Número 6I Agosto de 2017 I Publicação Mensal Online Neste Número: 1. Cheque pré-datado e a sua função social de garantia 2. Breves de Economia

Leia mais

É um País eminentemente agrícola com mais de dois terços da sua população a viver nas zonas rurais e a praticar uma agricultura de subsistência.

É um País eminentemente agrícola com mais de dois terços da sua população a viver nas zonas rurais e a praticar uma agricultura de subsistência. Apresentação: Pelouro do Agro-Negócio Moçambique tem como objectivo primário e fundamental a redução contínua da pobreza e tem vindo a promover políticas e programas para um rápido e sustentável crescimento

Leia mais

Mercados. informação de negócios. Angola Oportunidades e Dificuldades do Mercado

Mercados. informação de negócios. Angola Oportunidades e Dificuldades do Mercado Mercados informação de negócios Angola Oportunidades e Dificuldades do Mercado Dezembro 2011 Índice 1. Oportunidades 03 1.1 Pontos Fortes 03 1.2 Áreas de Oportunidade 03 2. Dificuldades 04 2.1 Pontos Fracos

Leia mais

Mercados informação de negócios

Mercados informação de negócios Mercados informação de negócios Angola Oportunidades e Dificuldades do Mercado Novembro 2008 Índice 1. Oportunidades 03 1.1 Pontos Fortes 03 1.2 Áreas de Oportunidade 03 2. Dificuldades 04 2.1 Pontos Fracos

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Cascais

Agrupamento de Escolas de Cascais 1º PERÍODO -74 TEMPOS LETIVOS ENSINO SECUNDÁRIO Disciplina: Economia A 11.º Ano Planificação Apresentação mútua e da disciplina Estabelecimento de regras e de métodos de trabalho Apresentação/negociação

Leia mais

Desenvolvimento de sub-produtos a base de frutos de espécies tropicais e nativas

Desenvolvimento de sub-produtos a base de frutos de espécies tropicais e nativas REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA AGRICULTURA E SEGURANÇA ALIMENTAR INSTITUTO DE FOMENTO DO CAJU (INCAJU) Desenvolvimento de sub-produtos a base de frutos de espécies tropicais e nativas Reunião Anual

Leia mais

Desenvolvimento & Infraestrutura Impactos na Economia e Sociedade. Martin Raiser Diretor Banco Mundial, Brasil

Desenvolvimento & Infraestrutura Impactos na Economia e Sociedade. Martin Raiser Diretor Banco Mundial, Brasil Desenvolvimento & Infraestrutura Impactos na Economia e Sociedade Martin Raiser Diretor Banco Mundial, Brasil Infraestrutura ajuda no crescimento e empregos Crescimento per capita como resultado de diferentes

Leia mais

Divulgação dos resultados. 30 de Junho de ( não auditado ) 80 ANOS A investir na indústria

Divulgação dos resultados. 30 de Junho de ( não auditado ) 80 ANOS A investir na indústria Divulgação dos resultados 30 de Junho de 2017 ( não auditado ) 80 ANOS A investir na indústria GRUPO RAMADA PERFIL EMPRESARIAL A F. Ramada Investimentos é a sociedade-mãe de um conjunto de empresas (Grupo

Leia mais

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. FINAME (Agência Especial de Financiamento Industrial) BNDESPAR (BNDES Participações)

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. FINAME (Agência Especial de Financiamento Industrial) BNDESPAR (BNDES Participações) Mercado Financeiro Os segmentos do Mercado Financeiro e seus Principais Produtos: Fontes de Financiamento de Longo Prazo Módulo: Mercado Financeiro 1 Mercado Financeiro Fontes de Longo Prazo O Banco Nacional

Leia mais

INOVAÇÃO PRODUTIVA CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO N.º 07/SI/ All rights reserved

INOVAÇÃO PRODUTIVA CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO N.º 07/SI/ All rights reserved CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO N.º 07/SI/2017 1 Introdução Enquadramento Incentivar a inovação do tecido económico nacional através do desenvolvimento de empresas e empreendedores, inovando

Leia mais

Nota de Informação Estatística Lisboa, 21 de Fevereiro de 2011

Nota de Informação Estatística Lisboa, 21 de Fevereiro de 2011 Nota de Informação Estatística Lisboa, 21 de Fevereiro de 2011 Banco de Portugal divulga as Estatísticas da Balança de Pagamentos e da Posição de Investimento Internacional referentes a 2010 O Banco de

Leia mais

INE Divulga Estatísticas das Empresas em Seminário Internacional

INE Divulga Estatísticas das Empresas em Seminário Internacional Seminário Processos de Reengenharia nas Estatísticas das Empresas 2007 11 de Outubro de 2007 INE Divulga Estatísticas das Empresas em Seminário Internacional Os resultados preliminares das Estatísticas

Leia mais

Programa de Doutoramento em Gestão, Liderança e Políticas no Sector Agroalimentar

Programa de Doutoramento em Gestão, Liderança e Políticas no Sector Agroalimentar Programa de Doutoramento em Gestão, Liderança e Políticas no Sector Agroalimentar Workshop Colaboração entre Moçambique e Portugal nos Sectores Agrícola, Alimentar e Florestal, Maputo, 2 de Junho 2015

Leia mais

GESTÃO DE CRISES e CRESCIMENTO ECONÓMICO Estratégia para uma Hungria sólida

GESTÃO DE CRISES e CRESCIMENTO ECONÓMICO Estratégia para uma Hungria sólida GESTÃO DE CRISES e CRESCIMENTO ECONÓMICO Estratégia para uma Hungria sólida A partir de 26 de Fevereiro, durante trinta dias, o governo apresentou a sua estratégia para a gestão da crise e para a confiança

Leia mais

INTERNACIONALIZAÇÃO DE EMPRESAS DO SECTOR DO TURISMO

INTERNACIONALIZAÇÃO DE EMPRESAS DO SECTOR DO TURISMO INTERNACIONALIZAÇÃO DE EMPRESAS DO SECTOR DO TURISMO Josep-Francesc Valls Coordenador do Centro de Formação e Investigação em Turismo da UMa Professor Esade Business & Law School RESUMO 1. Posição de Portugal

Leia mais

A relevância das compras na economia nacional

A relevância das compras na economia nacional www.informadb.pt A relevância das compras na economia nacional 4 de julho 2016 SUMÁRIO EXECUTIVO A importância das grandes empresas De acordo com o estudo que a Informa D&B realizou sobre Compras das Empresas

Leia mais

REGRAS DE EXECUÇÃO DA INICIATIVA NEOTEC. Artigo 1.º. Objecto

REGRAS DE EXECUÇÃO DA INICIATIVA NEOTEC. Artigo 1.º. Objecto REGRAS DE EXECUÇÃO DA INICIATIVA NEOTEC Artigo 1.º Objecto As presentes regras visam definir as condições de acesso e de atribuição de financiamento a projectos no âmbito da Iniciativa NEOTEC, através

Leia mais

RÚSSIA OPORTUNIDADES E DIFICULDADES DE MERCADO

RÚSSIA OPORTUNIDADES E DIFICULDADES DE MERCADO RÚSSIA OPORTUNIDADES E DIFICULDADES DE MERCADO Julho 2007 1 Índice 1. Oportunidades 03 1.1 Comércio 03 1.2 Investimento de Portugal na Rússia 06 1.3 Turismo 06 2. Dificuldades 07 2.1 Comércio 07 2.2 Investimento

Leia mais

Portugal : Retrato Económico e Social em gráficos

Portugal : Retrato Económico e Social em gráficos Portugal 198-1: Retrato Económico e Social em gráficos E.E.F. Mercados Financeiros Setembro 15 Perante o processo de ajustamento efectuado nos últimos quatro anos, é nosso propósito mostrar e realçar que

Leia mais

RADIOGRAFIA DO SECTOR DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO (TIC) EM PORTUGAL

RADIOGRAFIA DO SECTOR DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO (TIC) EM PORTUGAL RADIOGRAFIA DO SECTOR DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO (TIC) EM PORTUGAL Empresas que apresentam como actividade económica principal: Pág.06 Barómetro Informa D&B Maio 2014 Fonte: Análise

Leia mais

REPÚBLICA DE ANGOLA ÓRGÃOS AUXILIARES DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA CASA CIVIL

REPÚBLICA DE ANGOLA ÓRGÃOS AUXILIARES DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA CASA CIVIL REPÚBLICA DE ANGOLA ÓRGÃOS AUXILIARES DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA CASA CIVIL UNIDADE TÉCNICA PARA O INVESTIMENTO PRIVADO Falar do Investimento Privado em Angola, implica ter domínio dos seguintes diplomas

Leia mais