Motivação. Sumário. Hierarquia de Memória. Como registramos nossas histórias (num contexto amplo)?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Motivação. Sumário. Hierarquia de Memória. Como registramos nossas histórias (num contexto amplo)?"

Transcrição

1 Universidade Federal da Paraíba Centro de Ciências Aplicadas e Educação Departamento de Ciências Exatas Motivação ACII: Armazenamento Secundário Prof. Rafael Marrocos Magalhães Como registramos nossas histórias (num contexto amplo)? 01 de Março de 2010 UFPB - CCAE - DCE 1 2 Sumário Hierarquia de Memória Hierarquia de memória Mídias Ópticas Fitas Magnéticas Memórias de Estado Sólido Visão do Futuro 3 4

2 Disco de plástico ou metal com substrato coberto cm material magnetizável (óxido de ferro) Substrato de alumínio e vidro (mais recente) Superfície mais uniforme, Aumenta confiabilidade Redução nos erros de superfície, reduzindo portanto erros de leitura e escrita Melhor rigidez gerando maior resistência a impactos e danos Gravação e leitura via bobina condutiva - cabeça de leitura/gravação Cabeça fica parada enquanto discos giram Escrita Corrente através da bobina produz campo magnético Pulsos enviados para a cabeça Padrão magnético é gravado na superfície abaixo Leitura Cabeça de leitura separada, próxima a de escrita Operações em alta freqüência permitem mais velocidade e maior densidade de armazenamento 5 6 Anéis concêntricos (trilhas) Espaços vazios entre trilhas Reduzir esses espaços aumenta capacidade Mesma quantidade de bits por trilha (densidade do empacotamento é variável) Velocidade angular é constante Trilhas divididas em setores O tamanho mínimo de um bloco é um setor 7 8

3 Layout do Disco Tipos de Layout Prof. Alexandre Duarte - - Centro de Ciências Aplicadas e Educação - CCAE/UFPB - Campus IV Litoral Norte Prof. Alexandre Duarte - - Centro de Ciências Aplicadas e Educação - CCAE/UFPB - Campus IV Litoral Norte 7 Busca de setores Disco deve ser capaz de identificar o início de uma trilha e de um setor Formato do disco Informações não disponíveis para o usuário são mantidas Marca onde iniciam e terminam as trilhas e os setores 11 12

4 Cabeça fixa (raro) ou móvel Disco removível ou fixo Simples ou dupla face (geralmente) Único ou com múltiplos discos Mecanismo da cabeça de leitura/gravação Por contato (disquete) Flutuante (HDs tradicionais) Cabeça fixa Uma cabeça de leitura para cada trilha Cabeças montadas num braço rígido e fixo Cabeça móvel Uma cabeça de leitura e gravação para cada face Montadas num braço móvel Discos removíveis Pode ser removidos da unidade e substituídos por outros discos Provê capacidade ilimitada de armazenamento Transferência de dados fácil entre sistemas Discos não removíveis Montadas permanentemente na unidade Uma cabeça por face Cabeças são unidas e alinhadas Trilhas alinhadas em cada prato formando cilindros Dados são agrupados em cilindros Reduz movimentos das cabeças de leitura/gravação Aumenta velocidade (taxa de transferência) 15 16

5 Trilhas e Cilindros Prof. Alexandre Duarte - - Centro de Ciências Aplicadas e Educação - CCAE/UFPB - Campus IV Litoral Norte Discos Rígidos Discos Rígidos Desenvolvido pela IBM em Winchester (EUA) Unidade selada à vácuo composta de um ou mais pratos Cabeças deslizam entre finas camadas de ar enquanto os discos giram Cabeças muito pequenas permitem menores espaços vazios (entre discos, trilhas e setores) Cada vez mais robustos Universal Barato A mais rápida das memórias externas (será?) Tornando-se maior a cada dia 500, 750 e até 1000 Gigabytes (1 TB) facilmente disponíveis no momento 19 20

6 Discos Rígidos Discos Rígidos Rotação do disco Velocidade em que os discos são capazes de girar (RPM) Tempo de busca (Mover a cabeça para a trilha desejada) Atraso (rotacional) - Espero até o dado girar abaixo da cabeça Tempo de acesso = Busca + Atraso Taxa de transferência - Bytes por segundo que o disco envia para o sistema [É o que interessa no final] Discos Rígidos (imagens) Discos Rígidos (imagens) 23 24

7 Discos Rígidos (imagens) Discos Rígidos (imagens) Discos Rígidos (imagens) RAID RAID - Redundant Array of Independent Disks Não organizado hierarquicamente São vários discos vistos pelo SO como uma única unidade Dados distribuídos em várias unidades Pode armazenar informações redundantes para aumentar a confiabilidade/desempenho do sistema 27 28

8 RAID RAID Mídias Ópticas CD - Compact Disc Originalmente para áudio (Pós deck-tape) 700MB ~ 80 minutos de áudio em altíssima qualidade Policarbonato e superfície reflexível, geralmente alumínio Armazenamento por diferenciação geométrica (sulcos) Leitura por reflexão (percepção de afundamento, sulco) Velocidade de acesso linear (constante) rotação conhecida e constante 31 32

9 CD - Compact Disc Operação do CD CD - Compact Disc Acesso ao conteúdo (CD-ROM) Áudio, velocidade de acesso constante 1,2 m/s Trilha espiral de 5,23 km de extensão 4391 segundos de áudio em alta qualidade ~73,2 minutos velocidades múltiplas (12X, 24X, 32X, 50X) Limitação física de acesso ao disco óptico (velocidade) Prof. Alexandre Duarte - - Centro de Ciências Aplicadas e Educação - CCAE/UFPB - Campus IV Litoral Norte CD - Compact Disc CD - Compact Disc 35 36

10 DVD DVD Digital Video Disk Usada para indicar discos para filmes Apenas compatíveis com filmes Digital Versatile Disk Usado para indicar o driver de computador Ler discos de computadores e também discos de filmes Múltiplas camadas Alta capacidade (4.7GB por camada) Filme completo num só disco Usa compressão MPEG Usa mesmo princípio do CD, porém espaços vazios são bem menores Cabeça de leitura bem menor também Possibilita maior quantidade de dados na mesma área de CD DVD BluRay Mesmas dimensões do CD e do DVD Usado principalmente para vídeos de alta definição (HD) Utiliza laser de ondas mais curtas (405 nm) que o DVD (650 nm) Laser é azulado, por isso do nome Discos de duas camadas pode armazenar 50GB (6x mais que um DVD de duas camadas) 39 40

11 Discos Ópticos Discos Ópticos Discos Ópticos Discos Ópticos 43 44

12 Discos Ópticos Discos Ópticos Fitas Magnéticas Fitas Magnéticas Acesso serial Baixa velocidade Baixíssimo custo Uso em segurança (backup) 47 48

13 Memória de Estado Sólido (SSD) Memória de Estado Sólido (SSD) Vantagens: tempo de acesso reduzido eliminação de partes móveis eletromecânicas, o que reduz vibrações e os torna completamente silenciosos. por não possuírem partes móveis são muito mais resistentes que os HDs comuns, contra choques mecânicos. menor peso em relação aos discos rígidos, consumo reduzido de energia. possibilidade de trabalhar em temperaturas maiores que os HDs comuns - cerca de 70ºC. velocidades apresentando 250MB/s na gravação e até 700MB/s na leitura Desvantagens: Alto custo para o usuário final. Capacidade muito inferior aos discos rígidos. A leitura e escrita de grandes blocos de dados tendem a ser mais lentas em um SSD Dispositivos SSD Dispositivos SSD 51 52

14 Dispositivos SSD Dispositivos SSD Visão do Futuro 3D Optical Disc 3D Optical Disc Holographic Disc Protein-coated disc 55 56

15 Holographic Disc Discos Biológicos Recapitulando Dúvidas Dados Discos Rígidos Ópticos Magnéticos CD? DVD BluRay SSD Futuro 59 60

16 Próxima aula Em que mídias/tecnologias os provedores de conteúdo armazenam seus dados? 61

William Stallings Arquitetura e Organização de Computadores 8 a Edição

William Stallings Arquitetura e Organização de Computadores 8 a Edição William Stallings Arquitetura e Organização de Computadores 8 a Edição Capítulo 6 Memória externa slide 1 Tipos de memória externa Disco magnético: RAID. Removível. Óptica: CD-ROM. CD-Recordable (CD-R).

Leia mais

Arquitetura e Organização de Computadores

Arquitetura e Organização de Computadores Arquitetura e Organização de Computadores Memória Externa Material adaptado e traduzido de: STALLINGS, William. Arquitetura e Organização de Computadores. 5ª edição Tipos de Memória Externa Disco Magnético

Leia mais

ARQUITETURA DE COMPUTADORES

ARQUITETURA DE COMPUTADORES ARQUITETURA DE COMPUTADORES Aula 07: Memória Secundária MEMÓRIA SECUNDÁRIA Discos magnéticos: Organização do disco magnético em faces, trilhas e setores; Tipos de discos magnéticos Discos óticos: CD/DVD/BluRay

Leia mais

ARQUITETURA DE COMPUTADORES

ARQUITETURA DE COMPUTADORES 01001111 01110010 01100111 01100001 01101110 01101001 01111010 01100001 11100111 11100011 01101111 00100000 01100100 01100101 00100000 01000011 01101111 01101101 01110000 01110101 01110100 01100001 01100100

Leia mais

Organização e Arquitetura de Computadores I

Organização e Arquitetura de Computadores I Organização e Arquitetura de Computadores I Memória Externa Slide 1 Sumário Disco Magnético RAID Memória Óptica Slide 2 Disco Magnético O disco magnético é constituído de um prato circular de metal ou

Leia mais

ARMAZENAMENTO SECUNDÁRIO

ARMAZENAMENTO SECUNDÁRIO ARMAZENAMENTO SECUNDÁRIO ARMAZENAMENTO SECUNDÁRIO Benefícios do Armazenamento Secundário: Espaço: grande quantidade de espaço disponível; Confiabilidade: altamente confiável; Conveniência: usuários autorizados

Leia mais

Prof. Benito Piropo Da-Rin. Arquitetura, Organização e Hardware de Computadores - Prof. B. Piropo

Prof. Benito Piropo Da-Rin. Arquitetura, Organização e Hardware de Computadores - Prof. B. Piropo Prof. Benito Piropo Da-Rin Discos magnéticos: Flexíveis (em desuso) e Rígidos Discos óticos: CD (Compact Disk): CD ROM; CD -/+ R; CD -/+ RW DVD(Digital Versatile Disk): DVD ROM; DVD -/+ R; DVD -/+ RW Discos

Leia mais

ORGANIZAÇÃO E ARQUITETURA DE COMPUTADORES I: MEMÓRIA EXTERNA RAÍ ALVES TAMARINDO RAI.TAMARINDO@UNIVASF.EDU.BR

ORGANIZAÇÃO E ARQUITETURA DE COMPUTADORES I: MEMÓRIA EXTERNA RAÍ ALVES TAMARINDO RAI.TAMARINDO@UNIVASF.EDU.BR ORGANIZAÇÃO E ARQUITETURA DE COMPUTADORES I: MEMÓRIA EXTERNA RAÍ ALVES TAMARINDO RAI.TAMARINDO@UNIVASF.EDU.BR DISCO MAGNÉTICO O disco magnético é constituído de um prato circular de metal ou de plástico,

Leia mais

Memórias Secundárias. Prof. Rafael Sandim

Memórias Secundárias. Prof. Rafael Sandim Memórias Secundárias Prof. Rafael Sandim Disquete Disco Rígido HD Fitas para Backup CD DVD Blue-ray Pen Drives Cartões de Memória Disco de Estado Sólido - SSD Descrevendo as Memórias Descrevendo as Memórias

Leia mais

Introdução à Computação: Armazenamento Secundário. Ricardo de Sousa Bri.o rbri.o@ufpi.edu.br DIE- UFPI

Introdução à Computação: Armazenamento Secundário. Ricardo de Sousa Bri.o rbri.o@ufpi.edu.br DIE- UFPI Introdução à Computação: Armazenamento Secundário Ricardo de Sousa Bri.o rbri.o@ufpi.edu.br DIE- UFPI Objetivos Relacionar os benefícios do armazenamento secundário. Identificar e descrever as mídias de

Leia mais

Disciplina: Introdução à Engenharia da Computação

Disciplina: Introdução à Engenharia da Computação Colegiado de Engenharia de Computação Disciplina: Introdução à Engenharia da Computação Aula 09 (semestre 2011.2) Prof. Rosalvo Ferreira de Oliveira Neto, M.Sc. rosalvo.oliveira@univasf.edu.br 2 Armazenamento

Leia mais

CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO INFORMÁTICA BÁSICA AULA 05. Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com 25/06/2014

CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO INFORMÁTICA BÁSICA AULA 05. Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com 25/06/2014 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE INFORMÁTICA BÁSICA AULA 05 Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com 25/06/2014 Armazenamento Secundário BENEFÍCIOS

Leia mais

Setores Trilhas. Espaço entre setores Espaço entre trilhas

Setores Trilhas. Espaço entre setores Espaço entre trilhas Memória Externa Disco Magnético O disco magnético é constituído de um prato circular de metal ou plástico, coberto com um material que poder magnetizado. Os dados são gravados e posteriormente lidos do

Leia mais

Introdução à Organização de Computadores Memória Secundária

Introdução à Organização de Computadores Memória Secundária Introdução à Organização de Computadores Memória Secundária Arquitetura e Organização de Computadores Prof. Rossano Pablo Pinto, Msc. rossano at gmail com 2008 Tópicos Processadores Memória Principal Memória

Leia mais

19/09/2009 TIPOS DE DISPOSITIVOS DE ARMAZENAMENTO. ARMAZENAMENTO DE INFORMAÇÕES George Gomes Cabral ARMAZENAMENTO MAGNÉTICO

19/09/2009 TIPOS DE DISPOSITIVOS DE ARMAZENAMENTO. ARMAZENAMENTO DE INFORMAÇÕES George Gomes Cabral ARMAZENAMENTO MAGNÉTICO TIPOS DE DISPOSITIVOS DE ARMAZENAMENTO Duas tecnologias principais: Armazenamento magnético Disquetes Discos Rígidos Fitas Magnéticas ARMAZENAMENTO DE INFORMAÇÕES George Gomes Cabral Armazenamento óptico

Leia mais

Universidade Tuiuti do Paraná UTP Faculdade de Ciências Exatas - FACET Tecnologia de Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Hardware de Computadores

Universidade Tuiuti do Paraná UTP Faculdade de Ciências Exatas - FACET Tecnologia de Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Hardware de Computadores Universidade Tuiuti do Paraná UTP Faculdade de Ciências Exatas - FACET Tecnologia de Análise e Desenvolvimento de Sistemas Hardware de Computadores 1 O disco rígido, é um sistema de armazenamento de alta

Leia mais

DISPOSITIVOS DE ARMAZENAMENTO AULA 11 Arquitetura de Computadores Gil Eduardo de Andrade

DISPOSITIVOS DE ARMAZENAMENTO AULA 11 Arquitetura de Computadores Gil Eduardo de Andrade DISPOSITIVOS DE ARMAZENAMENTO AULA 11 Arquitetura de Computadores Gil Eduardo de Andrade O conteúdo deste documento é baseado no livro Princípios Básicos de Arquitetura e Organização de Computadores Linda

Leia mais

Introdução à Informática

Introdução à Informática Introdução à Informática Aula 05 Armazenamento e Multimídia Armazenamento Secundário Separado do próprio computador. Software e dados armazenados em base quase permanente. Diferentemente da memória, não

Leia mais

Introdução à Organização de Computadores Memória Secundária

Introdução à Organização de Computadores Memória Secundária Introdução à Organização de Computadores Memória Secundária Sistemas da Computação Prof. Rossano Pablo Pinto, Msc. rossano at gmail com 2 semestre 2007 Tópicos Processadores Memória Principal Memória Secundária

Leia mais

Armazenamento Secundário. SCE-183 Algoritmos e Estruturas de Dados II

Armazenamento Secundário. SCE-183 Algoritmos e Estruturas de Dados II Armazenamento Secundário SCE-183 Algoritmos e Estruturas de Dados II 1 Armazenamento secundário Primeiro tipo de armazenamento secundário: papel! Cartões perfurados HDs, CD-ROM, floppy disks, memórias

Leia mais

Fundamentos de Hardware

Fundamentos de Hardware Fundamentos de Hardware Unidade 8 - Periféricos de armazenamento Curso Técnico em Informática SUMÁRIO PERIFÉRICOS DE ARMAZENAMENTO... 3 DISCO RÍGIDO (HD)... 3 TECNOLOGIAS DE TRANSFERÊNCIA... 3 IDE/ATA/PATA...

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES MÓDULO 10

ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES MÓDULO 10 ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES MÓDULO 10 Índice 1. A Organização do Computador - Continuação...3 1.1. Memória Primária - II... 3 1.1.1. Memória cache... 3 1.2. Memória Secundária... 3 1.2.1. Hierarquias de

Leia mais

29/05/2013. Dispositivos de Armazenamento. Armazenamento Magnético. Recuperação de Dados HARDWARE: ARMAZENAMENTO DE DADOS

29/05/2013. Dispositivos de Armazenamento. Armazenamento Magnético. Recuperação de Dados HARDWARE: ARMAZENAMENTO DE DADOS 2 Dispositivos de Armazenamento HARDWARE: ARMAZENAMENTO DE DADOS Armazenam dados quando o computador está desligado Dois processos Escrita de dados Leitura de dados Introdução à Microinformática Prof.

Leia mais

Fundamentos de Sistemas Operacionais

Fundamentos de Sistemas Operacionais Fundamentos de Sistemas Operacionais Aula 16: Entrada e Saída: Estudo de Caso Diego Passos Última Aula Software de Entrada e Saída. Subsistema de E/S. Conjunto de camadas de abstração para realização de

Leia mais

Curso: Montagem, Configuração e Manutenção de Microcomputadores Aluno: Turma: MANUT 1002A Instrutor: Fernando Lucas de Oliveira Farias

Curso: Montagem, Configuração e Manutenção de Microcomputadores Aluno: Turma: MANUT 1002A Instrutor: Fernando Lucas de Oliveira Farias Curso: Montagem, Configuração e Manutenção de Microcomputadores Aluno: Turma: MANUT 1002A Instrutor: Fernando Lucas de Oliveira Farias ARQUITETURA DE COMPUTADORES II (DISCO RÍGIDO) 1. INTRODUÇÃO: O HD

Leia mais

FUNDAMENTOS DE HARDWARE CD-ROM. Professor Carlos Muniz

FUNDAMENTOS DE HARDWARE CD-ROM. Professor Carlos Muniz FUNDAMENTOS DE HARDWARE CD-Rom Até pouco tempo atrás, as opções mais viáveis para escutar música eram os discos de vinil e as fitas cassete. Porém, a Philips, em associação com outras empresas, desenvolveu

Leia mais

Fundamentos da Computação Dispositivos de Armazenamento Entrada e Saída

Fundamentos da Computação Dispositivos de Armazenamento Entrada e Saída Fundamentos da Computação Dispositivos de Armazenamento Entrada e Saída Dispositivos de Memória Secundária; de Massa ou Armazenamento. Prof. Bruno Guilhen www.concursosdeti.com.br Unidades de armazenamento:

Leia mais

5.1 - Armazenamento em Disco

5.1 - Armazenamento em Disco CEFET-RS Curso de Eletrônica 5.1 - Armazenamento em Disco Aspectos Físicos F e Elétricos Profs. Roberta Nobre & Sandro Silva robertacnobre@gmail.com e sandro@cefetrs.tche.br Unidade 05.1.1 Armazenamento

Leia mais

HD (Hard Disk) DISCO RÍGIDO

HD (Hard Disk) DISCO RÍGIDO HD (Hard Disk) DISCO RÍGIDO HISTÓRIA O primeiro disco rígido (o IBM 350) foi construído em 1956, e era formado por um conjunto de nada menos que 50 discos de 24 polegadas de diâmetro, com uma capacidade

Leia mais

Armazenamento Secundário. SCE-183 Algoritmos e Estruturas de Dados II

Armazenamento Secundário. SCE-183 Algoritmos e Estruturas de Dados II Armazenamento Secundário SCE-183 Algoritmos e Estruturas de Dados II Discos Qual o principal gargalo? 2 Discos Discos são gargalos Discos são muito mais lentos que as redes ou a CPU Muitos processos são

Leia mais

Notas da Aula 16 - Fundamentos de Sistemas Operacionais

Notas da Aula 16 - Fundamentos de Sistemas Operacionais Notas da Aula 16 - Fundamentos de Sistemas Operacionais 1. Disco Rígido: Visão Geral Há inúmeros dispositivos de E/S em um sistema computacional moderno. Por esta razão, é inviável do ponto de vista de

Leia mais

HARDWARE Montagem e Manutenção de Computadores Instrutor: Luiz Henrique Goulart 17ª AULA OBJETIVOS: ESTUDO DO HD GEOMETRIA TECNOLOGIAS SISTEMA DE ARQUIVOS JUMPER MASTER/SLAVE APOSTILA PÁGINA: 189 A 204.

Leia mais

Dispositivos de Armazenamento

Dispositivos de Armazenamento Universidade Federal de Santa Maria - UFSM Departamento de Eletrônica e Computação - DELC Introdução à Informática Prof. Cesar Tadeu Pozzer Julho de 2006 Dispositivos de Armazenamento A memória do computador

Leia mais

O que é RAID? Tipos de RAID:

O que é RAID? Tipos de RAID: O que é RAID? RAID é a sigla para Redundant Array of Independent Disks. É um conjunto de HD's que funcionam como se fosse um só, isso quer dizer que permite uma tolerância alta contra falhas, pois se um

Leia mais

UFRJ IM - DCC. Sistemas Operacionais I. Unidade IV Gerência de Memória Secundária. Prof. Valeria M. Bastos 18/06/2012 Prof. Antonio Carlos Gay Thomé

UFRJ IM - DCC. Sistemas Operacionais I. Unidade IV Gerência de Memória Secundária. Prof. Valeria M. Bastos 18/06/2012 Prof. Antonio Carlos Gay Thomé UFRJ IM - DCC Sistemas Operacionais I Unidade IV Gerência de Memória Secundária Prof. Valeria M. Bastos 18/06/2012 Prof. Antonio Carlos Gay Thomé 1 ORGANIZAÇÃO DA UNIDADE Gerência de Entrada e Saída Gerência

Leia mais

Cristiano Sebolão Nº 26748. Pedro Arcão Nº 22408. João Marques Nº 27228

Cristiano Sebolão Nº 26748. Pedro Arcão Nº 22408. João Marques Nº 27228 Cristiano Sebolão Nº 26748 Pedro Arcão Nº 22408 João Marques Nº 27228 Para que os dados não se percam, precisam de ser gravados num dispositivo de armazenamento como disquetes, disco rígidos, discos ópticos

Leia mais

Conceitos Básicos. Conceitos Básicos Memória

Conceitos Básicos. Conceitos Básicos Memória Infra-Estrutura de Hardware Conceitos Básicos Memória Prof. Edilberto Silva www.edilms.eti.br edilms@yahoo.com Sumário Bits de Memória Ordem de Bytes Conceitos Básicos Memória Secundária Códigos de Correção

Leia mais

CD-ROM Compact Disc- Read Only Memory.

CD-ROM Compact Disc- Read Only Memory. CD-ROM Compact Disc- Read Only Memory. O CD-ROM é um pequeno disco plástico (policarbonato) com 1,2 mm de espessura, semelhantes aos CD s de música, e da mesma forma que estes, pode armazenar vastas quantidades

Leia mais

Sistemas Operacionais Gerência de Dispositivos

Sistemas Operacionais Gerência de Dispositivos Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul UEMS Curso de Licenciatura em Computação Sistemas Operacionais Gerência de Dispositivos Prof. José Gonçalves Dias Neto profneto_ti@hotmail.com Introdução A gerência

Leia mais

Dispositivos de Armazenamento. Prof. Flávio Humberto Cabral Nunes

Dispositivos de Armazenamento. Prof. Flávio Humberto Cabral Nunes Dispositivos de Armazenamento Prof. Flávio Humberto Cabral Nunes Conteúdo 1. Discos 2. Fitas magnéticas 3. CD-ROM Capítulo: 2 (APOSTILA). Dispositivos de Armazenamento Armazenamento permanente Custo menor

Leia mais

Dispositivos de Armazenamento em massa. José Roberto B. Gimenez

Dispositivos de Armazenamento em massa. José Roberto B. Gimenez Dispositivos de Armazenamento em massa José Roberto B. Gimenez 2 Estrutura da apresentação O meio físico de armazenamento Interfaces de conexão ATA, SCSI, FC RAID array Sistemas de Armazenamento DAS, NAS,

Leia mais

Arquitetura de Computadores Armazenamento Secundário

Arquitetura de Computadores Armazenamento Secundário Memória Secundária Arquitetura de Computadores Armazenamento Secundário Memória de grande capacidade (dezenas de Gigabytes). Armazenamento massivo. Implementada em meio magnético (hard disk, fitas magnéticas)

Leia mais

ARQUITETURA DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

ARQUITETURA DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula 5 - MEMÓRIA SECUNDÁRIA 1. INTRODUÇÃO Por maior que seja a memória principal, ela sempre será considerada muito pequena, pois é necessário armazenar mais informações do que ela suporta. Outro fator

Leia mais

Arquitetura e organização de computadores

Arquitetura e organização de computadores Arquitetura e organização de computadores 3º. Sem. Sistemas de informação Prof. Emiliano S. Monteiro Barramentos BUS Modelo de barramento CPU(ALU, UC, Registradores) Memória Entrada e saída (I/O) Barramento

Leia mais

Sistemas de Armazenamento

Sistemas de Armazenamento M. Sc. isacfernando@gmail.com Especialização em Administração de Banco de Dados ESTÁCIO FIR Tipo de Não importa quanta memória seu smartphone tenha, ele nunca terá o bastante para guardar todas as suas

Leia mais

Estrutura e funcionamento de um sistema informático

Estrutura e funcionamento de um sistema informático Estrutura e funcionamento de um sistema informático 2006/2007 Sumário de trabalho. Memórias principais e memórias secundárias. Ficha 2 Revisão da aula anterior 3 Memórias informáticas Memórias principais,

Leia mais

DISCOS RÍGIDOS. O interior de um disco rígido

DISCOS RÍGIDOS. O interior de um disco rígido Serve para guardarmos os ficheiros de forma aleatória e de grande tamanho São constituídos por discos magnéticos (pratos) de lâminas metálicas extremamente rígidas (daí o nome de disco rígido). Esses discos

Leia mais

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO O que é a Informática? A palavra Informática tem origem na junção das palavras: INFORMAÇÃO + AUTOMÁTICA = INFORMÁTICA...e significa, portanto, o tratamento da informação

Leia mais

Capítulo 5 Gerência de Dispositivos

Capítulo 5 Gerência de Dispositivos DCA-108 Sistemas Operacionais Luiz Affonso Guedes www.dca.ufrn.br/~affonso affonso@dca.ufrn.br Capítulo 5 Gerência de Dispositivos Luiz Affonso Guedes 1 Luiz Affonso Guedes 2 Conteúdo Caracterização dos

Leia mais

ARQUITETURA DE COMPUTADORES - 1866

ARQUITETURA DE COMPUTADORES - 1866 6.9 Memória Cache: A memória cache é uma pequena porção de memória inserida entre o processador e a memória principal, cuja função é acelerar a velocidade de transferência das informações entre a CPU e

Leia mais

Arquitetura de computadores

Arquitetura de computadores computadores Aceitam uma densidade de gravação muito superior que aquela dos meios magnéticos. Os discos ópticos são gravados por feixes laser. Exemplo: Para um disco óptico com capacidade para uma hora

Leia mais

Se ouço esqueço, se vejo recordo, se faço aprendo

Se ouço esqueço, se vejo recordo, se faço aprendo Se ouço o esqueço, se vejo recordo, se faço o aprendo Meios de Armazenamento Secundário Principais Dispositivos de Entrada Principais Dispositivos de Saída Outros Dispositivos de Entrada/Saída Meios de

Leia mais

RAID RAID RAID. Fig. 5.17, pág. 226 do livro do Tanenbaum

RAID RAID RAID. Fig. 5.17, pág. 226 do livro do Tanenbaum RAID O DESEMPENHO DA CPU TEM DUPLICADO A CADA 18 MESES. NA DÉCADA DE 1970, O TEMPO DE SEEK VARIAVA DE 50 A 100 ms, NA PRIMEIRA DÉCADA DO SÉCULO XXI ESSE TEMPO ATINGE UM POUCO MENOS DE 10 ms => A DIFERENÇA

Leia mais

ESTRUTURA DE UM DISCO RÍGIDO

ESTRUTURA DE UM DISCO RÍGIDO ESTRUTURA DE UM DISCO RÍGIDO O disco rígido é o único componente básico de funcionamento mecânico no PC. Por esse motivo, é também o elemento interno mais suscetível a riscos de problemas relacionados

Leia mais

Representação de Dados

Representação de Dados Arquitetura de Computadores I Memória Secundária (parte 1) Prof. Raphael Garcia Arquitetura de Computadores I Conteúdo: Representação dos Dados Sistemas de Armazenamento de Dados Mídias de Armazenamento

Leia mais

Computação I. Profa. Márcia Hellen Santos marciasantos@uepa.br

Computação I. Profa. Márcia Hellen Santos marciasantos@uepa.br Computação I Profa. Márcia Hellen Santos marciasantos@uepa.br MÓDULO I- Introdução à Informática Hardware Hardware? HARDWARE é a parte física do computador. É o conjunto de componentes mecânicos, elétricos

Leia mais

Arquitetura de Computadores Armazenamento Secundário

Arquitetura de Computadores Armazenamento Secundário Memória Secundária Arquitetura de Computadores Armazenamento Secundário Memória de grande capacidade (dezenas de Gigabytes). Armazenamento massivo. Implementada em meio magnético (hard disk, fitas magnéticas)

Leia mais

Conhecendo o Disco Rígido

Conhecendo o Disco Rígido Conhecendo o Disco Rígido O disco rígido ou HD (Hard Disk), é o dispositivo de armazenamento de dados mais usado nos computadores. Nele, é possível guardar não só seus arquivos como também todos os dados

Leia mais

SGBD. Membros: Leandro Cardoso Aguiar. Murillo Parreira. Rafael Gondim Peixoto

SGBD. Membros: Leandro Cardoso Aguiar. Murillo Parreira. Rafael Gondim Peixoto SGBD Membros: Leandro Cardoso Aguiar Murillo Parreira Rafael Gondim Peixoto Tópico Capítulo 11 Armazenamento e consulta de dados Introdução Começa com uma visão geral do meio de armazenamento físico; Mecanismos

Leia mais

FORMATAÇÃO DE DISCO SETORES

FORMATAÇÃO DE DISCO SETORES FORMATAÇÃO DE DISCO O DISCO RÍGIDO CONSISTE DE UM ARRANJO DE PRATOS DE ALUMÍNIO, LIGA METÁLICA OU VIDRO, CADA QUAL COBERTO POR UMA FINA CAMADA DE ÓXIDO DE METAL MAGNETIZADO APÓS A FABRICAÇÃO, NÃO HÁ DADO

Leia mais

Informática Aplicada à Química. Hardware armazenamento II

Informática Aplicada à Química. Hardware armazenamento II Informática Aplicada à Química Hardware armazenamento II Sistemas de Armazenamento de Dados Sistemas de Armazenamento de Dados Partes Físicas Características Composição Dispositivos de armazenamento Mídia

Leia mais

Prof. Daniel Gondim danielgondimm@gmail.com. Informática

Prof. Daniel Gondim danielgondimm@gmail.com. Informática Prof. Daniel Gondim danielgondimm@gmail.com Informática Componentes de um SC Hardware X Software Memória do Computador Hardware X Software Toda interação dos usuários de computadores modernos é realizada

Leia mais

Dispositivos de Armazenamento. Introdução

Dispositivos de Armazenamento. Introdução Dispositivos de Armazenamento Introdução Dispositivo de armazenamento é um dispositivo capaz de armazenar informações (dados) para posterior consulta ou uso. Essa gravação de dados pode ser feita praticamente

Leia mais

Infraestrutura de Hardware. Entrada/Saída: Armazenamento

Infraestrutura de Hardware. Entrada/Saída: Armazenamento Infraestrutura de Hardware Entrada/Saída: Armazenamento Perguntas que Devem ser Respondidas ao Final do Curso Como um programa escrito em uma linguagem de alto nível é entendido e executado pelo HW? Qual

Leia mais

UCP. Memória Periféricos de entrada e saída. Sistema Operacional

UCP. Memória Periféricos de entrada e saída. Sistema Operacional Arquitetura: Conjunto de elementos que perfazem um todo; estrutura, natureza, organização. Houaiss (internet) Bit- Binary Digit - Número que pode representar apenas dois valores: 0 e 1 (desligado e ligado).

Leia mais

Admistração de Redes de Computadores (ARC)

Admistração de Redes de Computadores (ARC) Admistração de Redes de Computadores (ARC) Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina - Campus São José Prof. Glauco Cardozo glauco.cardozo@ifsc.edu.br RAID é a sigla para Redundant

Leia mais

ARQUITETURA DE COMPUTADORES - 1866

ARQUITETURA DE COMPUTADORES - 1866 6.7 Operações com as Memórias: Já sabemos, conforme anteriormente citado, que é possível realizar duas operações em uma memória: Escrita (write) armazenar informações na memória; Leitura (read) recuperar

Leia mais

DISPOSITIVOS DE BLOCO. Professor: João Paulo de Brito Gonçalves

DISPOSITIVOS DE BLOCO. Professor: João Paulo de Brito Gonçalves DISPOSITIVOS DE BLOCO Professor: João Paulo de Brito Gonçalves INTRODUÇÃO Periférico Dispositivo conectado a um computador de forma a possibilitar sua interação com o mundo externo. Conectados ao computador

Leia mais

Noções de Hardware. André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com)

Noções de Hardware. André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Hardware André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Gerações de hardware Tipos de computadores Partes do Microcomputador Periféricos Armazenamento de

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais GERÊNCIA DE DISPOSITIVOS MACHADO/MAIA: CAPÍTULO 12 Prof. Pedro Luís Antonelli Anhanguera Educacional GERÊNCIA DE DISPOSITIVOS - INTRODUÇÃO É uma das principais e mais complexas funções

Leia mais

Supercomputadores e Clusters

Supercomputadores e Clusters UNIDADE 2 Conhecendo os equipamentos, dispositivos e serviços de TI. Supercomputadores e Clusters Supercomputadores: é um computador com altíssima velocidade de processamento e grande capacidade de memória.

Leia mais

FACENS Engenharia Mecatrônica Sistemas de Computação Professor Machado. Memória Armazenamento Sistema de Arquivos

FACENS Engenharia Mecatrônica Sistemas de Computação Professor Machado. Memória Armazenamento Sistema de Arquivos FACENS Engenharia Mecatrônica Sistemas de Computação Professor Machado Memória Armazenamento Sistema de Arquivos 1 Hierarquia de Memórias 2 Partes físicas associadas à memória Memória RAM Memória ROM Cache

Leia mais

Significado. HDD (do inglês Hard Disk Drive) é a parte do computador onde são armazenadas as informações. Foi criado nos anos 50 e tinha 5MB.

Significado. HDD (do inglês Hard Disk Drive) é a parte do computador onde são armazenadas as informações. Foi criado nos anos 50 e tinha 5MB. Significado Disco rígido r ou disco duro ou winchester ou HD ou HDD (do inglês Hard Disk Drive) é a parte do computador onde são armazenadas as informações. Foi criado nos anos 50 e tinha 5MB. Significado

Leia mais

O DVD. Tecnologia Digital Versatitle Disc. O aparecimento do DVD O DVD O DVD

O DVD. Tecnologia Digital Versatitle Disc. O aparecimento do DVD O DVD O DVD O DVD Tecnologia Digital Versatitle Disc O DVD O DVD designado por Digital Video Disc, actualmente conhecido por Digital Versatitle Disc. Tal como o CD o DVD é uma tecnologia que possui várias utilizações,

Leia mais

Universidade Tuiuti do Paraná UTP Faculdade de Ciências Exatas - FACET Tecnologia de Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Hardware de Computadores

Universidade Tuiuti do Paraná UTP Faculdade de Ciências Exatas - FACET Tecnologia de Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Hardware de Computadores Universidade Tuiuti do Paraná UTP Faculdade de Ciências Exatas - FACET Tecnologia de Análise e Desenvolvimento de Sistemas Hardware de Computadores 1 O disco rígido, é um sistema de armazenamento de alta

Leia mais

ARQUITETURA DE COMPUTADORES - 1866

ARQUITETURA DE COMPUTADORES - 1866 6.7 Operações com as Memórias: Já sabemos, conforme anteriormente citado, que é possível realizar duas operações em uma memória: Escrita (write) armazenar informações na memória; Leitura (read) recuperar

Leia mais

Memórias Parte 2. SEL-0415 Introdução à Organização de Computadores. Aula 5. Prof. Dr. Marcelo Andrade da Costa Vieira

Memórias Parte 2. SEL-0415 Introdução à Organização de Computadores. Aula 5. Prof. Dr. Marcelo Andrade da Costa Vieira Departamento de Engenharia Elétrica - EESC-USP SEL-0415 Introdução à Organização de Computadores Memórias Parte 2 Aula 5 Prof. Dr. Marcelo Andrade da Costa Vieira Memórias Semicondutoras n Características

Leia mais

Entrada e Saída. Dispositivos de. Fundamentos de Arquitetura de Computadores. Prof. Pedro Neto

Entrada e Saída. Dispositivos de. Fundamentos de Arquitetura de Computadores. Prof. Pedro Neto Dispositivos de Entrada e Saída Fundamentos de Arquitetura de Computadores Prof. Pedro Neto Aracaju Sergipe - 2011 Conteúdo 2. Entrada e Saída - Periféricos i. ii. Dispositivos de Armazenamento São os

Leia mais

Introdução à Computação: Arquitetura von Neumann

Introdução à Computação: Arquitetura von Neumann Introdução à Computação: Arquitetura von Neumann Beatriz F. M. Souza (bfmartins@inf.ufes.br) http://inf.ufes.br/~bfmartins/ Computer Science Department Federal University of Espírito Santo (Ufes), Vitória,

Leia mais

Arquitetura de Computadores. Professor: Vilson Heck Junior (Material: Prof. Douglas Juliani)

Arquitetura de Computadores. Professor: Vilson Heck Junior (Material: Prof. Douglas Juliani) Arquitetura de Computadores Professor: Vilson Heck Junior (Material: Prof. Douglas Juliani) Agenda Conceitos importantes Hierarquia de memória Tipos de memória Características Memórias visão geral ARMAZENAR

Leia mais

Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Engenharia do Porto Departamento de Engenharia Informática. Tecnologia Informática. Capítulo 6.

Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Engenharia do Porto Departamento de Engenharia Informática. Tecnologia Informática. Capítulo 6. Instituto Politécnico do Porto Instituto Superior de Engenharia do Porto Departamento de Engenharia Informática Tecnologia Informática Capítulo 6.5 Unidades de armazenamento amovíveis 6.5.1 Disquete 3

Leia mais

Armazenamento Secundário

Armazenamento Secundário Armazenamento Secundário SCC-503 Algoritmos e Estruturas de Dados II Thiago A. S. Pardo Leandro C. Cintra M.C.F. de Oliveira Armazenamento secundário Primeiro tipo de armazenamento secundário: papel! Cartões

Leia mais

Organização de Computadores. Subsistemas de memória

Organização de Computadores. Subsistemas de memória Organização de Computadores Capítulo 5 Subsistemas de memória Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a leitura da bibliografia básica.

Leia mais

Introdução a Informática. Prof.: Roberto Franciscatto

Introdução a Informática. Prof.: Roberto Franciscatto Introdução a Informática Prof.: Roberto Franciscatto 4.1 HARDWARE COMPONENTES BÁSICOS Qualquer PC é composto pelos mesmos componentes básicos: Processador, memória, HD, placa-mãe, placa de vídeo e monitor

Leia mais

Prof. Maurício Bueno. Também chamada de secundária, externa ou de massa; Não volátil; Armazena dados para utilização posterior.

Prof. Maurício Bueno. Também chamada de secundária, externa ou de massa; Não volátil; Armazena dados para utilização posterior. CPU Memória Principal Barramento (Bus) Memória Auxiliar Disp. E/S MEM AUXILIAR Também chamada de secundária, externa ou de massa; Não volátil; Armazena dados para utilização posterior. Tecnologia Magnética:

Leia mais

481040 - Programador/a de Informática

481040 - Programador/a de Informática 481040 - Programador/a de Informática UFCD - 0801 ADMINISTRAÇÃO DE REDES LOCAIS Sessão 1 SUMÁRIO Conceito de backups; Backups completos; Backups Incrementais; Backups Diferenciais; Dispositivos de Backups

Leia mais

Memórias do Computador

Memórias do Computador Organização e Arquitetura de Computadores Memórias do Computador Principal, Cache e Externa Givanaldo Rocha de Souza http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br Baseado no material

Leia mais

Como fazer Backup. Previna-se contra acidentes no disco rígido

Como fazer Backup. Previna-se contra acidentes no disco rígido Como fazer Backup Previna-se contra acidentes no disco rígido Vocês já imaginaram se, de uma hora para outra, todo o conteúdo do disco rígido desaparecer? Parece pesadelo? Pois isso não é uma coisa tão

Leia mais

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO O que é a Informática? A palavra Informática tem origem na junção das palavras: INFORMAÇÃO + AUTOMÁTICA = INFORMÁTICA...e significa, portanto, o tratamento da informação

Leia mais

Aula 06. Discos e Drives

Aula 06. Discos e Drives Aula 06 Discos e Drives Disquetes São discos magnéticos usados para armazenar dados dos computadores. Podem armazenar textos, imagens, programas, etc. São vendidos normalmente em caixas com 10 unidades.

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais RAID Marcelo Diniz http://marcelovcd.wordpress.com/ O que é RAID? RAID RAID (Redundant Array of Independent Disks ) Matriz Redundante de Discos Independentes Recuperar informação

Leia mais

Hardware Básico. Outros Dispositivos de Armazenamento. Professor: Wanderson Dantas

Hardware Básico. Outros Dispositivos de Armazenamento. Professor: Wanderson Dantas Hardware Básico Outros Dispositivos de Armazenamento Professor: Wanderson Dantas Unidades Ópticas Unidades ópticas usam um feixe de laser para ler e gravar (no caso das unidades e mídias que permitem

Leia mais

INF70 Gerenciamento de Banco de Dados 2 Armazenamento de Dados

INF70 Gerenciamento de Banco de Dados 2 Armazenamento de Dados INF70 Gerenciamento de Banco de Dados 2 Armazenamento de Dados Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/gbd2 UFU/FACOM/BCC Armazenamento de Dados ROTEIRO Hiearquia de memórias

Leia mais

ESTRUTURA INTERNA DO SISTEMA ESTRUTURA GERAL DO SGBD. Desempenho do BD ÙSatisfação do usuário. A performance do sistema depende:

ESTRUTURA INTERNA DO SISTEMA ESTRUTURA GERAL DO SGBD. Desempenho do BD ÙSatisfação do usuário. A performance do sistema depende: ESTRUTURA INTERNA DO SISTEMA ESTRUTURA GERAL DO SGBD Desempenho do BD ÙSatisfação do usuário USUÁRIO A performance do sistema depende: da eficiência das estruturas de dados utilizadas; como o sistema opera

Leia mais

AULA 2. Informática Básica. Gustavo Leitão. gustavo.leitao@ifrn.edu.br. Disciplina: Professor: Email:

AULA 2. Informática Básica. Gustavo Leitão. gustavo.leitao@ifrn.edu.br. Disciplina: Professor: Email: AULA 2 Disciplina: Informática Básica Professor: Gustavo Leitão Email: gustavo.leitao@ifrn.edu.br Índice Continuação aula anterior... Memória Barramento Unidades de armazenamento Periféricos Interfaces

Leia mais

O poder da escolha. A qualidade da WD. www.westerndigital.com

O poder da escolha. A qualidade da WD. www.westerndigital.com O poder da escolha. A qualidade da WD. www.westerndigital.com Western Digital, WD, o logotipo WD, Put Your Life On It, WD Caviar, WD Scorpio e são marcas registradas nos EUA e outros países; WD VelociRaptor,

Leia mais

Preservação de Acervos Digitais

Preservação de Acervos Digitais Preservação de Acervos Digitais Humberto Celeste Innarelli Analista de Desenvolvimento de Sistemas e Administrador de Rede do Sistema do Arquivo Central do Arquivos da UNICAMP Professor da área de Tecnologia

Leia mais

Níveis de RAID - RAID 0

Níveis de RAID - RAID 0 RAID RAID é acrônimo para Redundant Array of Inexpensive Disks. Este arranjo é usado como um meio para criar um subsistema de unidade de disco, rápido e confiável, através de discos individuais. RAID é

Leia mais

Auditoria e Segurança de Sistemas Aula 03 Segurança off- line. Felipe S. L. G. Duarte Felipelageduarte+fatece@gmail.com

Auditoria e Segurança de Sistemas Aula 03 Segurança off- line. Felipe S. L. G. Duarte Felipelageduarte+fatece@gmail.com Auditoria e Segurança de Sistemas Aula 03 Segurança off- line Felipe S. L. G. Duarte Felipelageduarte+fatece@gmail.com Cenário off- line (bolha) 2 Roubo de Informação Roubo de Informação - Acesso físico

Leia mais