Saber 3. Documentação do Sistema. Roney Alves dos Santos Walter Maciel Junior Supervisão: Rogério Maues. São Paulo, 08 de Novembro de (versão 2)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Saber 3. Documentação do Sistema. Roney Alves dos Santos Walter Maciel Junior Supervisão: Rogério Maues. São Paulo, 08 de Novembro de 2013 -(versão 2)"

Transcrição

1 Saber 3 Documentação do Sistema Roney Alves dos Santos Walter Maciel Junior Supervisão: Rogério Maues São Paulo, 08 de Novembro de (versão 2)

2

3 Sumário Netserver Servidor de Rede...8 DHCP Dinamyc Host Configuration Protocol...8 ATFPT - Advanced Trivial File Transfer Protocol...10 NFS - Network File System...12 NTP - Network Time Protocol...13 Squid...14 Dansguardian...15 Munin...16 Apache...17 Cups...18 Usuários...19 SSH - Secure Shell...20 APT - Advanced Packaging Tool...21 Clients-cfg - Configuração Individual dos Clients...22 ip_fixo_for_client - Configuração de IP fixo dos Clients...23 OCS Inventário de Hardware...24 Fwsaber Iptables...26 ram2ram Solução de transferência Inteligente...27 Thinclient...29 Toram Sistema carregado na RAM do thinclient...30 Infra Estrutura...31 SSH Secure Shell...33 ALSA - Advanced Linux Sound Architecture...34 Munin...35 Inittab e Mingetty...37 Xorg...38 LXDE - Lightweight X11 Desktop Environment...40 Área de Trabalho...63 Papel de Parede...65 Icones...66 Navegador Firefox...67

4 Minidistro...70 Servidor de Som - esound...75 Conexão USB...76 Finalizar e reiniciar a sessão...77 Pacotes Instalados Minidistro...79 Pacotes Instalados - Toram...94

5 Objetivo Atualmente os Telecentros da Cidade de São Paulo possuem duas versões do Sistema Operacional Saber, uma para thinclients com baixo desempenho (Saber Lenny) e outro para desktop diskless dependente de uma rede Gigabit (Saber 2). Isto se deve ao fato de que o hardware utilizado nos Telecentros é hetorogêneo e possui tecnologias de diferentes gerações, o que dificulta e muitas vezes impede o desenvolvimento e aplicação de novas tecnologias, sendo este o maior desafio da equipe de desenvolvimento do Saber GNU/Linux. Em resposta a essa dificuldade, muito foi estudado para se criar uma nova estrutura de funcionamento do Saber GNU/Linux. Assim surgiu o Saber GNU/Linux 3, que une a necessidade de funcionar em equipamentos ultrapassados e o real aproveitamento da capacidade dos equipamentos de melhor performance.

6 Saber 3 O Sistema Operacional Saber GNU/Linux é baseado nos pacotes da distribuição Debian GNU/Linux Squeeze. Modelado pela equipe de desenvolvimento de forma a atender as necessidades do programa de inclusão digital da Prefeitura de São Paulo. Graças a nova solução ram2ram, o Saber 3 é um sistema capaz de atender a realidade de hardware do Programa Telecentros, seu diferencial é o de funcionar adequadamente em diferentes gerações e desempenho de equipamentos, ainda assim fornecendo aplicativos atualizados com as mais novas tecnologias disponíveis, proporcionando rica experiência ao frequentador das diversas unidades espalhadas. Essa complexa estrutura é formada por três sistemas operacionais que trabalham em conjunto. O Netserver é o servidor de rede além de possui todos os programas necessários para um ambiente Desktop. A Minidistro é um sistema pequeno e básico para controlar o hardware do thinclient com RAM de 128 MB á 1.5 GB. O Toram é um sistema completo e avançado que é carregado diretamente na RAM (diskless) de cada computador com RAM acima de 2 GB.

7 Netserver Servidor de Rede DHCP Dinamyc Host Configuration Protocol É um protocolo de serviço do TCP/IP que é responsável pela distribuição dinâmica de endereços IP e outros parâmetros de configuração dos clientes da rede. Ele é o primeiro serviço a ser solicitado pelo cliente através da placa de rede que possui a tecnologia PXE (Preboot Execution Environment). No Saber 3 o DHCP possui uma configuração personalizada e é constituída da seguinte maneira: O arquivo de configuração é o /etc/dhcp/dhcpd.conf e a opção filename "/ipxelinux.0" informa que o gerenciador de boot será o ipxe que solicitará o kernel e o initrd via HTTP (Hipertext Transfer Protocol). Afim de evitar possíveis conflitos de rede, o IP/MASK padrão foi alterado para /24. O arquivo ainda contém informações sobre cada cliente, atrelando a este o IP, MAC-ADDRESS e hostname conforme o exemplo abaixo: -- /etc/dhcp/dhcpd.conf Server-identifier ; ignore unknown-clients; ddns-update-style ad-hoc; default-lease-time 43200; max-lease-time 86400; option subnet-mask ; option broadcast-address ; option routers ; option domain-name "saber.local"; option domain-name-servers ; next-server ; option root-path " :/opt/saber/minidistro"; option space ipxe; option ipxe.no-pxedhcp code 176 = unsigned integer 8; Documentação Saber 3-8

8 option ipxe.no-pxedhcp 1; option ipxe-encap-opts code 175 = encapsulate ipxe; option option-128 code 128 = string; option option-129 code 129 = text; if substring (option vendor-class-identifier,0,9)="pxeclient" { filename "ipxelinux.0"; } subnet netmask { range ; } group { host ecid1 { hardware ethernet c8:9c:dc:c9:11:19; fixed-address ; option host-name "ecid1"; } } EOF Diferentemente das versões anteriores, agora o administrador do sistema deve incluir as configurações dos clientes no DCHP obrigatoriamente, caso contrário o ambiente gráfico pode não carregar corretamente. Um ponto bastante importante é a linha option domain-name-servers ; que identifica qual o DNS será enviado aos thinclients, no caso está configurado para o DNS do Google, mas pode ser alterada conforme a necessidade. Essa linha será bastante utilizada quando for necessário que os thinclients acessem a internet de forma direta sem passar pelo proxy.

9 ATFPT - Advanced Trivial File Transfer Protocol É o serviço responsável pela entrega do ipxe ao thinclient, sua configuração é bastante peculiar e pode ser vista no arquivo /etc/default/atftpd. Nas versões anteriores, este serviço também era responsável por entregar o Kernel e o Initrd, entretanto quando o servidor está com sua placa de rede transmitindo seu máximo, o atftp apresenta um desempenho muito abaixo do necessário, por esse motivo, foi necessário a inclusão do ipxe. -- /etc/default/atftpd... USE_INETD=false OPTIONS="--daemon --port 69 --tftpd-timeout retry-timeout 5 --no-timeout --mcast-port mcast-addr mcast-ttl 1 --maxthread verbose=5 /opt/saber/boot/" EOF Documentação Saber 3-10

10 ipxe Preboot Execution Environment É uma solução livre para firmware de inicialização via rede. Fornece muitas implementações se comparadas com o PXE proprietário. Uma dessas implementações é a capacidade de carregar arquivos através do protocolo HTTP, sendo este o principal motivo da sua inserção no sistema, melhorando muito a maneira como o Kernel e o Initrd são entregados ao thinclient. Seu arquivo de configuração é o /opt/saber/boot/pxelinux.cfg/default -- /opt/saber/boot/pxelinux.cfg/default... #!ipxe kernel ip=dhcp root=/dev/nfs nfsroot=${nextserver}:/opt/saber/minidistro imagetoram=saber-3.0.img nfsmnt=/opt vga=791 noapic pci=noacpi irqpoll quiet initrd boot EOF Obs: a opção vga=791 deve ser alterada com o valor 788 em clientes da marca Positivo, pois durante o boot aparece a mensagem no monitor Out of Range. -- /etc/dhcp/dhcpd.conf option space ipxe; option ipxe.no-pxedhcp code 176 = unsigned integer 8; option ipxe.no-pxedhcp 1; option ipxe-encap-opts code 175 = encapsulate ipxe; -- EOF Documentação Saber 3-11

11 NFS - Network File System O NFS é o servidor de compartilhamento de arquivos e diretórios, é através dele que se torna possível armazenar os documentos gerados pelos usuários nos clientes em seu diretório pessoal, uma vez que os clientes não possuem dispositivos físicos de armazenamento. Portanto o HOME utilizado pelo cliente, na realidade é o HOME do servidor exportado e montando remotamente por cada cliente em seu respectivo usuário obedecendo às regras do sistema Unix de arquivos. Seu arquivo de configuração é o /etc/exports. -- /etc/exports... /home/ / (rw,no_root_squash,no_subtree_check,sync,no_all_squash) /opt/ / (ro,no_root_squash,no_subtree_check,sync,no_all_squash) EOF Documentação Saber 3-12

12 NTP - Network Time Protocol O NTP é o protocolo encarregado de manter a data e hora dos clientes atualizadas, para isso ele utiliza o daemon NTPD que estabelece a data e hora através da internet ou utiliza-se a configuração atual do seu próprio sistema, no caso aquele que estiver configurado no Netserver. Seu arquivo de configuração é /etc/ntp.conf. -- /etc/ntp.conf... server fudge stratum EOF Documentação Saber 3-13

13 Squid É o servidor proxy do Netserver encarregado a fornecer aos clientes páginas HTTP, HTTPS, FTP entre outros. Apesar de ser um excelente servidor proxy com muitas atribuições, no Saber ele está encarregado apenas para fornecer um cache de internet com a intenção de acelerar a navegação dos clientes, diminuindo consideravelmente o consumo do link de internet. O arquivo de configuração do squid é /etc/squid/squid.conf. Com ele também se torna possível se conectar a um outro servidor proxy através das seguintes opções, bastando apenas inserir o IP e a Porta do proxy PAI: -- /etc/squid/quid.conf cache_peer IP parent PORT 0 no-query never_direct allow all -- EOF O Squid trabalha através da porta A localização dos arquivos de cache é /var/cache/squid pode ser ajustada através do parâmetro cache_dir onde 64 é o tamanho do cache, 16 é a quantidade de pastas e 256 a quantidade de subpastas. Algumas vezes pode ser necessária a liberação de uma porta no squid para liberar funcionalidades de algum site específico, para isso basta acrescentar mais uma ACL contendo a porta como no exemplo abaixo: -- /etc/squid/squid.conf EOF acl Safe_ports port # https, snews Documentação Saber 3-14

14 Dansguardian O Dansguardian é o filtro de conteúdo do Saber, sua função é analisar os sites acessados pelos usuários e verificar se este site pode conter conteúdo inadequado através de um complexo cruzamento de informações. O navegador solicita uma página ao Dansguardian, este solicita ao Squid, o squid retorna e o Dansguardian analisa o site e devolve ou bloqueia o site ao navegador do usuário. Suas configurações são bastante flexíveis e podem ser alteradas através de arquivos em /etc/dansguardian, é possível acertar o peso das palavras, exceções de sites e domínios. O acesso pode ser monitorado através do DGlog através do endereço (Login:tcsaber senha:sabertc), com ele é possível analisar o motivo do site ser bloqueado, auxiliando no ajuste do Dansguardian. A atualização do Dansguardian é feita através do script get_dansguardian que é executado pelo CRON diariamente, sua alteração pode ser feita através do comando: -- crontab -e * * * /usr/local/sbin/get_dansguardian.sh > /var/log/get_dansguardian.log 2>& EOF Documentação Saber 3-15

15 Munin O Munin é o programa utilizado para gerar gráficos e relatórios de monitoramento do Servidor e de todos os clientes. Com ele é possível analisar e identificar possíveis gargalos em diversas frentes, antes mesmo que o usuário sinta o reflexo de um sistema problemático. Diferente de outros programas de monitoramento, ele abrange quase todo funcionamento do computador dando ao analista responsável uma grande quantidade de informações em tempo real. Foi configurado para recolher informações do servidor e de todos os clientes conectados a ele gerando gráficos em ciclos de 5 minutos. Em cada cliente um daemon do munin (munin-node) coleta informações locais e envia ao servidor do munin. Pode ser acessado através do endereço compartilha login e senha do DGlog que podem ser alteradas através do arquivo /etc/apache2/.dglog com comando htpasswd. Documentação Saber 3-16

16 Apache O servidor HTTP do Saber, tem por função fornecer infra-estrutura para os serviços ipxe, DGlog e Munin. É pelo Apache que o Kernel, Initrd e o Saber.img são enviadas ao client. Pode ser utilizado em aulas de PHP, já que possui o módulo PHP, entretanto necessita de configuração específica para tal. A pasta /etc/apache2 possui os arquivos de configuração, inclusive os relacionados com o Munin e DGlog /etc/apache2/sites-available/000-default -- /etc/apache2/sites-available/000-default... AuthUserFile /etc/apache2/.dglog EOF /etc/apache2/conf.d/boot-client.conf alias /pxe /opt/saber/boot/ <Directory "/opt/saber/boot/"> AllowOverride None Order deny,allow Allow from / ::1/24 </Directory> --EOF Documentação Saber 3-17

17 Cups Servidor de impressão do Saber, o Cups pode ser configurado de diversas formas de acordo com a necessidade. Podem-se configurar impressoras locais ou de rede e compartilhá-las com os clientes. É possível ainda gerenciar as impressoras pelo frontend através do endereço quando conectado diretamente no servidor, ou quando conectado a qualquer cliente da rede. O Cups do servidor (Netserver) compartilha a impressora ao Cups de cada cliente. Para fazer alterações administrativas no Cups, é necessário autenticar-se como root, por exemplo, ao configurar ou deletar uma impressora. Para ações como deletar trabalhos de impressão ou configurar a impressora para rejeitar trabalhos é necessário autenticar-se com o usuário 'admin' e senha 'admin', logicamente a senha pode ser alterada com o comando passwd conforme a necessidade. Documentação Saber 3-18

18 Usuários Os usuários foram criados com uma ordem pré-definida, começam com ecid e terminam com a numeração de 1 a 25, podem ser adicionados mais usuários conforme a necessidade. Todos possuem suas pastas pessoais armazenadas no home do servidor (Netserver), montadas através do NFS. Os usuários criados no servidor são, portanto replicados aos clientes no momento de boot de cada um, portanto os mesmos usuários e senhas são idênticos tanto no Netserver quanto nos clientes, inclusive o root. Desta forma é imprescindível que se tenha uma senha de root forte, já que a senha pré-configurada é '1' e cada usuário ecid não possui senha configurada, uma vez que não há necessidade de efetuar um logon. Caso seja necessária a inclusão de um novo usuário, siga os procedimentos abaixo: 1 - Crie o usuário no sistema com o seguinte comando: adduser --gecos usuario --ingroup users --disabled-password usuario 2 - Adicione o usuário aos grupos audio e video. 3 - Adicione o novo usuário ao arquivo /etc/hosts, obedecendo a sua rede: -- /etc/hosts usuario EOF 4 - Adicione o usuário no servidor DHCP: -- /etc/dhcp/dhcpd.conf... host usuario { hardware ethernet 00:30:18:d0:3c:6b; fixed-address ; option host-name "usuario"; } -- EOF O sistema por padrão tem 60 usuários, ecid1 até ecid60. Documentação Saber 3-19

19 SSH - Secure Shell O SSH simultaneamente, um programa de computador e um protocolo de rede que permite a conexão com outro computador na rede, de forma a executar comandos de uma unidade remota. Dessa forma é possível intervir no sistema sem ter a necessidade de um analista presente fisicamente. No Saber o SSH é utilizado também em conexões do servidor durante o boot do cliente, por isso existem chaves na pasta /root/.ssh para que não seja solicitada senha e que rodam apenas um determinado comando. Por motivo de segurança as chaves utilizadas pelo root do cliente, são apagadas assim que a conexão é finalizada. Nunca apague a pasta /root/.ssh do servidor, pois as chaves seriam perdidas e nenhum cliente conseguiria funcionar corretamente. O script ssh_keys é usado para recriar as chaves necessárias para o funcionamento dos thinclients que utilizam a minidistro, dessa forma a minidistro quando carregada no client pode acessar o seu respectivo usuário no Netserver sem precisar colocar a senha. Os scripts de detecção de dispositivos USB, o session também usam o recurso das chaves para acesso direto ao seu usuário no Netserver. Documentação Saber 3-20

20 APT - Advanced Packaging Tool O APT é um gerenciador de pacotes para o Sistema Operacional GNU/Linux Debian e derivados como o Saber, uma vez que é baseado no Debian Squeeze. Ele é utilizado para instalar novos programas ou removê-los, para isto basta utilizar o comando aptitude ou o apt-get. Foi criado um repositório no site dos Telecentros para facilitar a manutenção e atualização do sistema. O repositório pode ser configurado conforme a necessidade veja abaixo como estão as configurações: -- /etc/apt/source.lst... deb saber3 main deb squeeze main deb squeeze/updates main EOF Em alguns locais a conexão é feita através de um Proxy-Pai no qual o Squid se conecta, portanto para que o APT funcione corretamente através do Squid é necessário informá-lo conforme a configuração abaixo: -- /etc/apt/apt.conf... Acquire::http::Proxy "http:// :3126"; EOF Documentação Saber 3-21

21 Clients-cfg - Configuração Individual dos Clients Contém os arquivos que reunem as principais configurações do comportamento dos clients. O arquivo default possui configurações padrão válida a todos os clientes, quando não existir um arquivo específico para cada client. No caso de haver necessidade de ter configurações para diferentes clientes, podese criar um arquivo único para cada cliente devendo ser nomeado com o HOSTNAME do respectivo cliente. Ex.: o arquivo deve ser nomeado como "ecid12" e possuir as configurações específicas. As opções possíveis são: TORAM=Y deve ser utilizada quando o client utilizar a RAM do Client para carregar todo o sistema usando a tecnologia do Saber 2.0. WALLPAPER=Y As vezes é necessário não atualizar automaticamente o papel de parede, portanto a opção pode ser configurada para 'N', assim o script de atualização deixa de funcionar automaticamente. ICON=Y define que o ícones da área de trabalho serão atualizadas automaticamente. OCS_SERVER= informa o IP local ou remoto do servidor OCS. OCS_U=xxxx define o usuário do servidor OCS OCS_P=xxxx define a senha do servidor OCS VIDEODETECT=Y define que o sistema irá detectar as configurações do monitor e placa de video. Quando é necessária uma configuração fixa as outras opções (VIDEOCARD, DEPTH...) são complementares ao configurar o VIDEODETECT=N. SMOUSE=Y define se o sistema irá configurar o mouse como SERIAL. VIDEOCARD=XXXX define qual é o driver de video utilizado pelo Xorg. DEPTH=24 define a profundidade de cor. RESOLUTION=1024x768 define a resolução do monitor. HSYNC=xx-xx define o syncronismo horizontal do monitor. VFRESH=xx-xx define a atualização vertical do monitor. Documentação Saber 3-22

22 ip_fixo_for_client - Configuração de IP fixo dos Clients As vezes o ambiente de rede de uma unidade de Telecentro não é controlada pelos Analistas de campo, podendo ser de administração de terceiros podendo causar conflitos de configuração da rede. Um exemplo é a existência de um outro servidor DHCP na mesma rede, causando problemas para o correto funcinamento dos clientes e vezes até impedindo o boot. Para evitar esse problema foi criado o script ip_fixo_for_client. Ele identifica os clients configurados no dhcpd.conf e gera arquivos nomeados com o MAC- ADDRESS de cada client na pasta /opt/saber/boot/pxelinux.cfg/ utilizado o arquivo default como base, inserindo as variáeis ip= x hostname=ecidx que definem o ip e o hostname. Desta maneira o client irá solicitar apenas DHCP no momento do carregamento do PXE e ipxe. Documentação Saber 3-23

23 OCS Inventário de Hardware Tendo em vista a dificuldade de saber rapidamente quais equipamentos fazem parte de uma unidade de Telecentros, foi adicionado ao sistema um agente do OCS Inventory para enviar à um servidor central todas as informações de hardware facilitando a consulta ao parque de equipamentos ativos em todas as unidades de Telecentro. - - /etc/ocsinventory/ocsinventory.sh PROG=/usr/bin/ocsinventory-agent if [! -x "$PROG" ]; then exit 0 fi INV="/home/.saber/inventario/`hostname`/`hostname`" TC=$(hostname) if [! -x "$PROG" ]; then exit 0 fi. /opt/saber/client-cfg/default test -d $INV mkdir -p $INV inventario () { uno=1 while [ $uno -le ] ; do $PROG --tag=$tc --basevardir=$inv \ --server=http://$ocs_server/ocsinventory \ --realm="inventario" --proxy=http://localhost:3126 \ --user=$ocs_u --password=$ocs_p > /var/log/ocsinventory.log 2>&1 sleep 30 grep 'Cannot establish communication' /var/log/ocsinventory.log uno=$((uno+4)) echo tentativa $uno >> /var/log/ocsinventory.log Documentação Saber 3-24

24 uno=((uno+1)) sleep 5m done } - - EOF

25 Fwsaber Iptables Afim de proteger os serviços de rede do Netserver, foi inserido um pequeno e simples script que aplica regras de Iptables, fechando portas da rede externa e limitando o acesso a apenas alguns protocolos. O script não tem a proposta de ser uma solução de firewall, mas reduz drasticamente a possibilidade de utilização de uma possível brecha de segurança. O acesso aos servidores da Receita Federal para entrega do Imposto de Renda é configurado neste script, conforme visto abaixo: - - /etc/init.d/fwsaber # nat para programa receita echo 1 > /proc/sys/net/ipv4/ip_forward iptables -A POSTROUTING -t nat -p udp --dport 53 -j MASQUERADE iptables -A POSTROUTING -t nat -p tcp --dport d / j MASQUERADE --EOF O arquivo pode ser configurado conforme a necessidade do ambiente, entretanto já possui configurações suficientes para o funcionamento padrão do sistema. Documentação Saber 3-26

26 ram2ram Solução de transferência Inteligente O desenvolvimento do Saber 2 trouxe grandes evoluções graças a sua solução de utilizar os recursos de hardware da nova geração de thinclients. Com isso não mais necessitava da compra de servidores de alto desempenho e caros. Entretanto havia a necessidade de utilizar ao menos 1 ponto de rede Gigabit (entre servidor e switch) para que a transferência da imagem de cerca de 800MB fosse carregada na RAM de cada thinclient rapidamente. Após alguns meses analisando a fundo as vantagens e desvantagens, foi desenvolvido a solução ram2ram baseada no sistema Netram GNU/Linux, que por sua vez é baseada na tecnologia Peer to Peer. A solução ram2ram possibilita que ao mesmo tempo que um thinclient está copiando a imagem saber.img do servidor, também está distribuindo à outros clients da rede aumentando consideravelmente a velocidade total de transferência e diminuindo drasticamente o tempo de boot de todos os thinclients. Além de não mais haver um limite de thinclients da rede, ainda possibilita que um Switch simples com portas 10/100 consiga sustentar uma rede onde todos os thinclient utilizam a tecnologia do carregamento da imagem na RAM. Essa é sem dúvida a maior evolução deste sistema, pois pode-se aproveitar as estações diskless das unidades de Telecentro que ainda não contava com uma rede Gigabit. Este novo e importante recurso colocará o Programa Telecentros em novo patamar de qualidade, oferencendo o máximo possível de desempenho e tecnologia aos utilizadores. Documentação Saber 3-27

27 O script abaixo é utilizado para disponibilizar a imagem Toram para os thinclients: -- /etc/init.d/bttrack... btmakemetafile $i 2>/dev/null > /dev/null screen -dms rtorrent nice -n 20 /usr/bin/rtorrent -o upload_rate=$speed,dht=auto $i EOF Arquivos utilizados pela estrutura ram2ram: /opt saber boot client Kernel config client initrd.img ipxelinux.0 pxelinux.cfg c8:9c:dc:c9:11:19.exemplo default saber-3.0.img saber-3.0.img.torrent Documentação Saber 3-28

28 Thinclient O Saber 3 é caracterizado pela capacidade de funcionar tanto em equipamentos antigos e ultrapassados, como em equipamentos de última geração. Para tanto foi necessário uma estrutura relativamente complexa onde o sistema se comporta de maneira diferente em cenários de hardware distintos e até mesmo misturados. Quando o sistema é carregado em um thinclient de baixa performance (RAM abaixo de 1,5 GB) ele se comporta do modo que chamamos de Minidistro. Quando o sistema é carregado em uma estação diskless (RAM acima de 1,5GB) ele se comporta do modo que chamamos de Toram. Em ambos os casos o ambiente gráfico apresentado ao utilizador é exatamente o mesmo, diferindo apenas o de programas que exigem alto desempenho de hardware (como o openshot ou blender), onde obviamente um thinclient de baixa performance consegue carregar e prejudicaria o desempenho do Servidor. Documentação Saber 3-29

29 Toram Sistema carregado na RAM do thinclient Foi desenvolvido um sistema operacional também baseado nos pacotes do Gnu/Linux Debian 6.0 Squeeze e de soluções adotadas em outros sistemas como Knoppix e Netram, onde sua principal característica é a de funcionar completamente pela RAM. A idéia era a de funcionar como as distribuições LiveCd, que carregam através do CDROM sem a necessidade de serem instalados, mas ao invés de ser carregado pelo CDROM, ser carregado diretamente na RAM do thinclient e depois inicializado com um sistema instalado localmente mas com um grande diferencial que é aproveitar a velocidade da RAM evitando os possíveis gargalos de rede ou de dispositivos de armazenamento locais. O funcionamento é de um sistema diskless, ao invés de o thinclient montar um sistema básico através do NFS ele monta um sistema completo na RAM. O modo Toram é o que possui todos os softwares profissionalizantes que requerem alto desempenho de hardware. Documentação Saber 3-30

30 Infra Estrutura Após o carregamento do Kernel, Initrd e Saber.img explicados anteriormente, uma série de scripts entram em ação para criar a infra-estrutura necessária para ter um ambiente funcional e autenticado automaticamente, veremos alguns deles: O Script 'infra.sh' é o primeiro script fora do padrão Debian a ser executado, ele analisa e configura a interface de rede para que o binário 'estrutura' se encarregue de configurar o hostname, criar e gerenciar a infra-estrutura para o servidor de impressão, inclusão de usuários e grupos clonando-os do Netserver para que ao montar o home de cada usuário não haja incompatibilidades. A configuração da data e hora é feita através do comando 'ntpdate' que busca o servidor de Tempo no Netserver sincronizando o thinclient com servidor. Um ponto importantíssimo nesse script é o fato de ao invés de tratar o Netserver como um IP na rede, ele é tratado pelo seu hostname. Dessa forma todo o sistema que roda no thinclient não precisa de scripts que ficam trocando IP de cada aplicação complicando toda a manutenção do sistema. /etc/init.d/infra.sh HOSTNAME=`hostname` CAMI='/etc/client-cfg' [ -f $CAMI/default ] && export CLI_CFG="$CAMI/default" [ -f $CAMI/$HOSTNAME ] && export CLI_CFG="$CAMI/$HOSTNAME" echo "nameserver $(grep -q "^DNS=" $CLI_CFG cut -d\= -f2)" > /etc/resolv.conf rm -rf /root/id* ntpdate netserver > /dev/null 2>&1 & echo " localhost.local localhost" > /etc/hosts Documentação Saber 3-31

31 echo "${IPSERVER} netserver" >> /etc/hosts echo "$IP_CLIENT `hostname`.local `hostname`" >> /etc/hosts sed -i s/hostname/`hostname`/g /etc/inittab if [ -e /etc/imagetoram ];then fi mount -t tmpfs -o size=1m,mode=1777 tmpfs /media/ mount -t nfs ${IPSERVER}:/home/ /home -o vers=3,nolock,exec,rsize=8192,wsize=8192,rw ssh 2> /dev/null && for i in passwd shadow group cups/ppd cups/printers.conf; do rsync -uqap /home/.saber/infra/$i /etc/$i ;done sed -i '/DeviceURI/cDeviceURI ipp://netserver:631/printers/impressora' /etc/cups/printers.conf sed -i s/accepting\ No/Accepting\ Yes/g /etc/cups/printers.conf sed -i s/'#controle1'/`hostname`/g /etc/munin/munin-node.conf sed -i s/'#controle2'/$ipserver.1/g /etc/munin/munin-node.conf rm -rf /root/* init q EOF

32 SSH Secure Shell Outra função do binário é conectar-se ao Netserver através do SSH utilizando as chaves públicas guardadas em /root/.ssh sendo removidas no final de todo o processo por questão de segurança. O SSH foi configurado para não questionar quando o MAC-ADDRESS não confere com o seu know_hosts. -- /etc/ssh/ssh_config Host *... StrictHostKeyChecking no... SendEnv LANG LC_* HashKnownHosts yes GSSAPIAuthentication yes GSSAPIDelegateCredentials no EOF Documentação Saber 3-33

33 ALSA - Advanced Linux Sound Architecture O próximo passo é configurar os controles de áudio através do Alsa e ironicamente utilizando o script do aumix :-). O aumix foi descartado, pois não foi possível configurar corretamente os níveis de áudio traseiros e frontais dos clientes mais novos que possuem a INTEL HD. -- /etc/init.d/aumix... AMIXER () { echo "Configurando niveis de audio" amixer -c 0 sset Master,0 80%,80% unmute cap > /dev/null 2> /dev/null amixer -c 0 sset PCM,0 80%,80% unmute cap > /dev/null 2> /dev/null amixer -c 0 sset PCM2,0 60%,60% unmute cap > /dev/null 2> /dev/null amixer -c 0 sset CD,0 60%,60% unmute cap > /dev/null 2> /dev/null amixer -c 0 sset Surround,0 70%,70% unmute cap > /dev/null 2> /dev/null amixer -c 0 sset Front,0 90%,90% unmute cap > /dev/null 2> /dev/null amixer -c 0 sset Line,0 60%,60% unmute cap > /dev/null 2> /dev/null amixer -c 0 sset Mic,0 60%,60% unmute cap > /dev/null 2> /dev/null amixer -c 0 sset "Front Mic",0 60%,60% unmute cap > /dev/null 2> /dev/null } AMIXER EOF Documentação Saber 3-34

34 Munin O Munin possibilita a analise em tempo real e via web todo o comportamento do sistema e do hardware do thinclient, ou seja, é possível não acompanhar apenas o servidor, mas também todos os thinclients conectados a ele. Assim o analista técnico pode prever e corrigir erros antes mesmo que eles venham a prejudicar o usuário, essa é uma excelente ferramenta de auxílio técnico. O script 'infra.sh' se encarrega de alterar o comentário "#controle" para o IP correto do Netserver, uma vez que o arquivo de configuração do munin-node funcionou corretamente ao incluirmos o hostname. -- /etc/munin/munin-node.conf... log_level 4 log_file /var/log/munin/munin-node.log pid_file /var/run/munin/munin-node.pid background 1 setsid 1 user root group root # Regexps for files to ignore ignore_file ~$ #ignore_file [#~]$ # FIX doesn't work. '#' starts a comment ignore_file DEADJOE$ ignore_file \.bak$ ignore_file %$ ignore_file \.dpkg-(tmp new old dist)$ ignore_file \.rpm(save new)$ ignore_file \.pod$ # Set this if the client doesn't report the correct hostname when # telnetting to localhost, port 4949 # host_name #controle1 # A list of addresses that are allowed to connect. This must be a # regular expression, since Net::Server does not understand CIDR-style # network notation unless the perl module Net::CIDR is installed. You # may repeat the allow line as many times as you'd like Documentação Saber 3-35

Sistema Operacional Saber Gnu/Linux Prefeitura de São Paulo

Sistema Operacional Saber Gnu/Linux Prefeitura de São Paulo Sistema Operacional Saber Gnu/Linux Prefeitura de São Paulo Descrição Sistema operacional baseado na distribuição Debian-Linux. Otimizado para o ambiente de terminais gráficos remotos. Customizado para

Leia mais

Saber 2.0. 13/10/2010 Revisão: 19/09/11 Roney Alves dos Santos Walter Maciel Apoio: Emílio Miranda

Saber 2.0. 13/10/2010 Revisão: 19/09/11 Roney Alves dos Santos Walter Maciel Apoio: Emílio Miranda Saber 2.0 13/10/2010 Revisão: 19/09/11 Roney Alves dos Santos Walter Maciel Apoio: Emílio Miranda Conteúdo 1. Netserver Servidor de Serviços de Rede.. 4 1.1 DHCP - Dynamic Host Configuration Protocol.

Leia mais

HOWTO de LTSP v4.1 no Debian Sarge : * LTSP como Servidor de Terminais GNU/Linux:

HOWTO de LTSP v4.1 no Debian Sarge : * LTSP como Servidor de Terminais GNU/Linux: HOWTO de LTSP v4.1 no Debian Sarge : * LTSP como Servidor de Terminais GNU/Linux: O LTSP (Linux Terminal Server Project) é uma solução que agrega um conjunto de serviços, de forma que máquinas clientes

Leia mais

LTSP - Documentação para instalação sobre plataforma LibertasBR

LTSP - Documentação para instalação sobre plataforma LibertasBR LTSP - Documentação para instalação sobre plataforma LibertasBR Projeto LibertasBR http://www.libertasbr.org.br 15 de junho de 2005 Introdução O LTSP (Linux Terminal Server Project) é um conjunto de ferramentas

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

Capítulo 20 Servidor X

Capítulo 20 Servidor X Servidor X - 296 Capítulo 20 Servidor X 201 Objetivos Configurar a interface gráfica para os usuários comuns; Conhecer o arquivo de configuração; Instalar e configurar os Display Managers; Instalar e configurar

Leia mais

Criando um Servidor Proxy com o SQUID. Roitier Campos

Criando um Servidor Proxy com o SQUID. Roitier Campos Criando um Servidor Proxy com o SQUID Roitier Campos Roteiro Redes de Computadores e Internet Arquitetura Cliente/Servidor e Serviços Básicos de Comunicação Componentes do Servidor e Configuração da VM

Leia mais

Linux Network Servers

Linux Network Servers DHCP Podemos configurar a rede de um cliente para obter IP dinamicamente ou configurar um IP estático. Encontramos configuração dinâmica em modems de banda larga, redes Wi-Fi etc, pois é mais prático para

Leia mais

Compilação de Programas a partir do código-fonte:

Compilação de Programas a partir do código-fonte: Compilação de Programas a partir do código-fonte: Descompactação do pacote com: # tar xvzf pacote.tar.gz (zipado) ou # tar xvjf pacote.tar.bz (bzipado) legenda: x: extrai (todo.tar é um saco de arquivos

Leia mais

Comandos importantes Virtual Box Linux Compartilhamento

Comandos importantes Virtual Box Linux Compartilhamento Comandos importantes Virtual Box Linux Compartilhamento 1º passo - Acessar Virtual Box plataforma criada dispositivos pasta compartilhadas clicar no botão + no canto direito escolher destino ( Desktop)

Leia mais

Linux System Administration 455

Linux System Administration 455 Linux System Administration 455 Nome do curso que é modificado no Slide Mestre Slide 1 2 Nome do curso que é modificado no Slide Mestre Slide 1 3 Há basicamente quatro formas de configurar o servidor X,

Leia mais

Como é o Funcionamento do LTSP

Como é o Funcionamento do LTSP Instalação e configuração do LTSP 5 no Ubuntu 11.04 Funcionamento do LTSP e Instalação do Servidor Como é o Funcionamento do LTSP O primeiro requisito para que o LSTP funcione bem é ter uma rede de boa

Leia mais

User Guide Manual de Utilizador

User Guide Manual de Utilizador 2400 DPI OPTICAL GAMING MOUSE User Guide Manual de Utilizador 2014 1Life Simplify it All rights reserved. www.1-life.eu 2 2400 DPI OPTICAL GAMING MOUSE ENGLISH USER GUIDE...4 MANUAL DE UTILIZADOR PORTUGUÊS...18

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO LINUX ESSENTIALS Presencial (40h) - À distância (48h) Conhecendo um Novo Mundo Introdução ao GNU/Linux Distribuições GNU/Linux Linux Inside: Instalação Desktop Debian e CentOS Primeiros

Leia mais

Servidor Proxy. Firewall e proxy

Servidor Proxy. Firewall e proxy Curso: Gestão em Tecnologia da Informação - Matutino Professor: Marissol Martins Barros Unidade Curricular: Fundamentos de Serviços IP Alunos: Matheus Pereira de Oliveira, Tárik Araujo de Sousa, Romero

Leia mais

Prof. Rossano Pablo Pinto Dezembro/2012 Versão 0.2 (em construção) Prof. Rossano Pablo Pinto - http://rossano.pro.br 1

Prof. Rossano Pablo Pinto Dezembro/2012 Versão 0.2 (em construção) Prof. Rossano Pablo Pinto - http://rossano.pro.br 1 Visão geral sobre o processo de instalação e manutenção de instalações de software. Notas de aula. (aka lecture notes on Package Management Systems and software installation :)) Prof. Rossano Pablo Pinto

Leia mais

Tutorial para Instalação do Ubuntu Server 10.04

Tutorial para Instalação do Ubuntu Server 10.04 Tutorial para Instalação do Ubuntu Server 10.04 Autor: Alexandre F. Ultrago E-mail: ultrago@hotmail.com 1 Infraestrutura da rede Instalação Ativando o usuário root Instalação do Webmin Acessando o Webmin

Leia mais

Manual de Instalação de Telecentros Comunitários. Ministério das Comunicações

Manual de Instalação de Telecentros Comunitários. Ministério das Comunicações Manual de Instalação de Telecentros Comunitários Ministério das Comunicações As informações contidas no presente documento foram elaboradas pela International Syst. Qualquer dúvida a respeito de seu uso

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI DE DESENVOLVIMENTO GERENCIAL FATESG CURSO TÉCNICO EM REDES DE COMPUTADORES. Luís Antônio Neto Wallysson Santos Oliveira

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI DE DESENVOLVIMENTO GERENCIAL FATESG CURSO TÉCNICO EM REDES DE COMPUTADORES. Luís Antônio Neto Wallysson Santos Oliveira FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI DE DESENVOLVIMENTO GERENCIAL FATESG CURSO TÉCNICO EM REDES DE COMPUTADORES Luís Antônio Neto Wallysson Santos Oliveira ADMINISTRADOR DE REDES LINUX (DEBIAN) Goiânia 2011 Luís

Leia mais

Disciplina: Fundamentos de serviços IP Alunos: Estevão Elias Barbosa Lopes e Leonardo de Azevedo Barbosa

Disciplina: Fundamentos de serviços IP Alunos: Estevão Elias Barbosa Lopes e Leonardo de Azevedo Barbosa Disciplina: Fundamentos de serviços IP Alunos: Estevão Elias Barbosa Lopes e Leonardo de Azevedo Barbosa DHCP: Dynamic Host Configuration Protocol (Protocolo de configuração dinâmica de host), é um protocolo

Leia mais

Linux Network Servers

Linux Network Servers Configuração do Servidor Samba como controlador primário de domínio (PDC). O objetivo desse roteiro é mostrar como configurar um servidor Samba PDC compartilhando o diretório home, impressora e um diretório

Leia mais

Sistemas Operacionais de Rede. Configuração de Rede

Sistemas Operacionais de Rede. Configuração de Rede Sistemas Operacionais de Rede Configuração de Rede Conteúdo Programático! Interfaces de rede! Ethernet! Loopback! Outras! Configuração dos parâmetros de rede! Dinâmico (DHCP)! Manual! Configuração de DNS

Leia mais

Segurança em Redes e Sistemas Operacionais

Segurança em Redes e Sistemas Operacionais Segurança em Redes e Sistemas Operacionais Segurança - ale.garcia.aguado@gmail.com 1 Agenda Preparação do Ambiente Como é o Ambiente em que vamos trabalhar? Visão Macro Passos... Segurança - ale.garcia.aguado@gmail.com

Leia mais

Manual de configurações do Conectividade Social Empregador

Manual de configurações do Conectividade Social Empregador Manual de configurações do Conectividade Social Empregador Índice 1. Condições para acesso 2 2. Requisitos para conexão 2 3. Pré-requisitos para utilização do Applet Java com Internet Explorer versão 5.01

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep

Leia mais

Accessing the contents of the Moodle Acessando o conteúdo do Moodle

Accessing the contents of the Moodle Acessando o conteúdo do Moodle Accessing the contents of the Moodle Acessando o conteúdo do Moodle So that all the available files in the Moodle can be opened without problems, we recommend some software that will have to be installed

Leia mais

Projeto e Instalação de Servidores Servidores Linux Aula 7 Samba, SSH e Backup

Projeto e Instalação de Servidores Servidores Linux Aula 7 Samba, SSH e Backup Projeto e Instalação de Servidores Servidores Linux Aula 7 Samba, SSH e Prof.: Roberto Franciscatto Samba Samba Samba Samba Servidor de compartilhamento de arquivos e recursos de rede É compatível com

Leia mais

LISTA DE COMANDOS DO LINUX 1

LISTA DE COMANDOS DO LINUX 1 LISTA DE COMANDOS DO LINUX 1 Comandos para manipulação de diretório 1. ls Lista os arquivos de um diretório. 2. cd Entra em um diretório. Você precisa ter a permissão de execução para entrar no diretório.

Leia mais

Linux Caixa Mágica. Documentos Técnicos CM. Instalação por PXE Boot. Date: Pages: Issue: State: Access: Reference:

Linux Caixa Mágica. Documentos Técnicos CM. Instalação por PXE Boot. Date: Pages: Issue: State: Access: Reference: Linux Caixa Instalação por PXE Boot Date: Pages: Issue: State: Access: Reference: 02207/2005 9 Instalar e Configurar Final Público CM2005-2001 i Approved Version: RR Name Function Signature Date Paulo

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep Secure em um

Leia mais

FAM - Monitorar alteração de arquivos

FAM - Monitorar alteração de arquivos 1 of 5 23/6/2010 22:38 FAM - Monitorar alteração de arquivos Autor: Paulo Roberto Junior - WoLF Data: 09/02/2010 Introdução Neste artigo, o foco não será estilo receita de bolo,

Leia mais

Manual de Instalação LOCKSS IBICT Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia

Manual de Instalação LOCKSS IBICT Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia Manual de Instalação LOCKSS IBICT Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia Elaborado por: Alexandre Faria de Oliveira Março de 2013 1 P á g i n a Sumário 1. Introdução... 3 2. Visão Geral...

Leia mais

UFBA Universidade Federal da Bahia CPD Central de Processamento de Dados. Rede VPN UFBA. Procedimento para configuração

UFBA Universidade Federal da Bahia CPD Central de Processamento de Dados. Rede VPN UFBA. Procedimento para configuração UFBA Universidade Federal da Bahia CPD Central de Processamento de Dados Rede VPN UFBA Procedimento para configuração 2013 Íncide Introdução... 3 Windows 8... 4 Windows 7... 10 Windows VISTA... 14 Windows

Leia mais

hdd enclosure caixa externa para disco rígido

hdd enclosure caixa externa para disco rígido hdd enclosure caixa externa para disco rígido USER S GUIDE SPECIFICATONS HDD Support: SATA 2.5 Material: Aluminium and plastics Input connections: SATA HDD Output connections: USB 3.0 (up to 5.0Gbps)

Leia mais

Capítulo 3. Os servidores web foram projetados para atender a diversas necessidades do mundo WEB, dentre as quais podemos destacar:

Capítulo 3. Os servidores web foram projetados para atender a diversas necessidades do mundo WEB, dentre as quais podemos destacar: Servidores Web 19 Capítulo 3 Servidores Web Visão Geral Os servidores web foram projetados para atender a diversas necessidades do mundo WEB, dentre as quais podemos destacar: HTTP (o mais comum) Servidor

Leia mais

Passos Preliminares: Acessando a máquina virtual via ssh.

Passos Preliminares: Acessando a máquina virtual via ssh. CIn/UFPE Sistemas de Informação Redes de Computadores Professor: Kelvin Lopes Dias Monitor: Edson Adriano Maravalho Avelar {kld,eama}@cin.ufpe.br Instalando/Configurando Servidor DNS. Este tutorial irá

Leia mais

NOVO SISTEMA DE CORREIO ELETRONICO PARA OS DOMINIOS ic.uff.br & dcc.ic.uff.br

NOVO SISTEMA DE CORREIO ELETRONICO PARA OS DOMINIOS ic.uff.br & dcc.ic.uff.br NOVO SISTEMA DE CORREIO ELETRONICO PARA OS DOMINIOS ic.uff.br & dcc.ic.uff.br A partir de 28/07/2004 (quarta-feira), ás 17:30 hs estaremos trocando nossos servidores de correio para ambos os domínios ic.uff.br

Leia mais

Kit de Demonstração MatchPort Início Rápido

Kit de Demonstração MatchPort Início Rápido Kit de Demonstração MatchPort Início Rápido Número de peça 900-486 Revisão F Maio 2010 Índice Introdução...3 Conteúdo do kit de demonstração...3 O que você precisa saber...3 Endereço de hardware... 3 Endereço

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 12 Comandos de Rede e Acesso Remoto

Sistema Operacional Unidade 12 Comandos de Rede e Acesso Remoto Sistema Operacional Unidade 12 Comandos de Rede e Acesso Remoto Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 Protocolo de rede... 3 Protocolo TCP/IP... 3 Máscara de sub-rede... 3 Hostname... 3

Leia mais

Inicialização remota do Thinstation para ambiente Windows Terminal Service

Inicialização remota do Thinstation para ambiente Windows Terminal Service Inicialização remota do Thinstation para ambiente Windows Terminal Service Fábio Fernando Pereira Curso de Especialização em Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba,

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO BRASQUID

MANUAL DO USUÁRIO BRASQUID MANUAL DO USUÁRIO BRASQUID Saulo Marques FATEC FACULDADE DE TECNOLOGIA DE CARAPICUIBA Sumário 1 Instalação... 4 2 Configuração inicial... 6 2.1 Scripts e Arquivos Auxiliares... 10 2.2 O Squid e suas configurações...

Leia mais

Aula 2 Servidor DHCP. 2.1 dhcp

Aula 2 Servidor DHCP. 2.1 dhcp Aula 2 Servidor DHCP 2.1 dhcp DHCP é abreviação de Dynamic Host Configuration Protocol Protocolo de Configuração de Host (computadores) Dinâmico.Em uma rede baseada no protocolo TCP/IP, todo computador

Leia mais

Para continuar, baixe o linux-vm aqui: http://www.gdhpress.com.br/downloads/linux-vm.zip

Para continuar, baixe o linux-vm aqui: http://www.gdhpress.com.br/downloads/linux-vm.zip Se, assim como a maioria, você possui um único PC ou notebook, uma opção para testar as distribuições Linux sem precisar mexer no particionamento do HD e instalar o sistema em dualboot, é simplesmente

Leia mais

Configurando NFS + NIS Ubuntu Linux

Configurando NFS + NIS Ubuntu Linux Configurando NFS + NIS Ubuntu Linux Introdução Este tutorial tem por objetivo ensinar a configurar o NFS + NIS no Ubuntu de forma rápida e simples, mas sem deixar de transmitir os conceitos necessários

Leia mais

SATA 3.5. hd:basic. hdd enclosure caixa externa para disco rígido

SATA 3.5. hd:basic. hdd enclosure caixa externa para disco rígido SATA 3.5 hd:basic hdd enclosure caixa externa para disco rígido hd:basic USER S GUIDE SPECIFICATIONS HDD support: SATA 3.5 Material: Aluminium Input connections: SATA HDD Output connections: USB 2.0

Leia mais

para que Software www.aker.com.br Produto: Página: 6.0 Introdução O Aker Firewall não vem com Configuração do PPPoE Solução

para que Software www.aker.com.br Produto: Página: 6.0 Introdução O Aker Firewall não vem com Configuração do PPPoE Solução 1 de 6 Introdução O não vem com a opção de configuração através do Control Center, para a utilização de discagem/autenticação via PPPoE. Este documento visa demonstrar como é feita a configuração do PPPoE

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS DIRETIVAS DE GRUPO (GPO) Professor Carlos Muniz

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS DIRETIVAS DE GRUPO (GPO) Professor Carlos Muniz ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS O que é GPO? Quando falamos sobre GPO (Group Policy Object) devemos pensar em diretiva de grupo. Diretiva de grupo é um conjunto de regras que podemos utilizar a

Leia mais

Gerenciamento de Redes de Computadores. Pfsense Introdução e Instalação

Gerenciamento de Redes de Computadores. Pfsense Introdução e Instalação Pfsense Introdução e Instalação Introdução A utilização de um firewall em uma rede de computadores possui o objetivo básico de proteção relacionado a entrada e saída de dados. Introdução O pfsense é um

Leia mais

Utilizando VNC em conjunto com VRVS

Utilizando VNC em conjunto com VRVS Utilizando VNC em conjunto com VRVS 1) O pacote VNC O pacote VNC é utilizado para o compartilhamento do desktop de um usuário/host para outros usuários/hosts de forma remota. Esta ferramenta possibilita

Leia mais

Projeto e Instalação de Servidores Servidores Linux Aula 6 Firewall e Proxy

Projeto e Instalação de Servidores Servidores Linux Aula 6 Firewall e Proxy Projeto e Instalação de Servidores Servidores Linux Aula 6 Firewall e Proxy Prof.: Roberto Franciscatto Introdução FIREWALL Introdução Firewall Tem o objetivo de proteger um computador ou uma rede de computadores,

Leia mais

Compartilhamento da internet, firewall

Compartilhamento da internet, firewall da internet, firewall João Medeiros (joao.fatern@gmail.com) 1 / 29 Exemplo de transmissão 2 / 29 Exemplo de transmissão Dados trafegam em pacotes com até 1460 bytes de dados e dois headers de 20 bytes

Leia mais

Utilizando subversion como controle de versão

Utilizando subversion como controle de versão Utilizando subversion como controle de versão Heitor Rapcinski Este documento descreverá a utilização de subversion como ferramenta de controle de versão mostrando as facilidades da sua utilização para

Leia mais

Tutorial, Instalando e configurando o apache no linux.

Tutorial, Instalando e configurando o apache no linux. Tutorial, Instalando e configurando o apache no linux. Olá galera, esse tutorial ensinará passo passo, como subir um servido WEB no linux. Estou usando atualmente, o Linux ubuntu Hardy Heron 8.04 primeira

Leia mais

Administrando o sistema linux TCP/IP

Administrando o sistema linux TCP/IP TCP/IP Principais Ferramentas para Redes - ifconfig Configura Interfaces (ethernet, atm, tun, pppoe e etc.) Ex.: ifconfig eth0 192.168.0.10 netmask 255.255.255.0 ifconfig eth0 ifconfig eth0 up ifconfig

Leia mais

ManualdeInstalação. Win

ManualdeInstalação. Win ManualdeInstalação 10100101010 101010101010101010101 1100110101100101101010001011 + 55 (61) 3037-5111 suporte@thinnet.com.br www.thinnet.com.br Skype: thinnetworks Skype2: thinnetworks1 SAAN Quadra 2 Número

Leia mais

Servidor DHCP. Instalação e Configuração Servidores de Rede. Cet Redes, Projecto e Instalação de Redes Locais de Computadores. Docente: André Martins

Servidor DHCP. Instalação e Configuração Servidores de Rede. Cet Redes, Projecto e Instalação de Redes Locais de Computadores. Docente: André Martins Cet Redes, Projecto e Instalação de Redes Locais de Computadores Instalação e Configuração Servidores de Rede Docente: André Martins Servidor DHCP Elaborado por : João Caixinha Nº5946 Pedro Jorge Nº5979

Leia mais

NAT com firewall - simples, rápido e funcional

NAT com firewall - simples, rápido e funcional NAT com firewall - simples, rápido e funcional Todo administrador de redes aprende logo que uma das coisas mais importantes para qualquer rede é um bom firewall. Embora existam muitos mitos em torno disto,

Leia mais

Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor. Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL

Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor. Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL Sumário 1 Instalando o Linux Comunicações para Telecentros (servidor) 2 1.1 Experimentar o Linux

Leia mais

CSAU 10.0. Guia: Manual do CSAU 10.0 como implementar e utilizar.

CSAU 10.0. Guia: Manual do CSAU 10.0 como implementar e utilizar. CSAU 10.0 Guia: Manual do CSAU 10.0 como implementar e utilizar. Data do Documento: Janeiro de 2012 Sumário 1. Sobre o manual do CSAU... 3 2. Interface do CSAU 10.0... 4 2.1. Início... 4 2.2. Update...

Leia mais

Tutorial configurando o dhcp no ubuntu ou debian.

Tutorial configurando o dhcp no ubuntu ou debian. Tutorial configurando o dhcp no ubuntu ou debian. Pré requisitos para pratica desse tutorial. Saber utilizar maquina virtual no virtual Box ou vmware. Saber instalar ubuntu ou debian na maquina virtual.

Leia mais

Arquivo smb.conf comentado

Arquivo smb.conf comentado Arquivo smb.conf comentado ######## Seção global #### Define configurações como nome do servidor, grupo de trabalho, e outras. #### Opções definidas aqui tem efeito em todos compartilhamentos, exceto quando

Leia mais

Servidor proxy - Squid PROFESSOR : RENATO WILLIAM

Servidor proxy - Squid PROFESSOR : RENATO WILLIAM Servidor proxy - Squid PROFESSOR : RENATO WILLIAM Revisando Instalação do Squid - # apt-get install squid Toda a configuração do Squid é feita em um único arquivo, o "/etc/squid/squid.conf". Funcionamento

Leia mais

MA001. 01 de 28. Responsável. Revisão Q de 26/06/2015. Cantú & Stange Software. Página

MA001. 01 de 28. Responsável. Revisão Q de 26/06/2015. Cantú & Stange Software. Página Manual de instalação do Zada 5 MA001 Responsável Revisão Q de 26/06/2015 FL Página 01 de 28 Página 1 de 33 Revisão Q de 26/06/2015 MA001 Responsável: FL Manual de instalação do Zada 5 Este manual consiste

Leia mais

Samba PDC no Debian com Clamwin antivírus

Samba PDC no Debian com Clamwin antivírus Samba PDC no Debian com Clamwin antivírus Artigo extraído do link http://www.guiadohardware.net/artigos/pdc debian clamwin estacoes/ Introdução Esse artigo o guiará passo a passo na montagem de um servidor

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Home -------------------------------------------------------------------------------------------------------- 7 2. Cadastros -------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Manual de instalação, configuração e utilização do Assinador Betha

Manual de instalação, configuração e utilização do Assinador Betha Manual de instalação, configuração e utilização do Assinador Betha Versão 1.5 Histórico de revisões Revisão Data Descrição da alteração 1.0 18/09/2015 Criação deste manual 1.1 22/09/2015 Incluído novas

Leia mais

Inclusão Digital com Software Livre p. 1/25

Inclusão Digital com Software Livre p. 1/25 Introdução Hoje em dia os computadores tem muito poder de processamento, porém os aplicativos não utilizam este processamento de forma contínua e sim em picos de carga. Isto é verdade para a maioria das

Leia mais

Instalação/Configuração Zentyal 2.2-3 no UBUNTU 10.04 LTS

Instalação/Configuração Zentyal 2.2-3 no UBUNTU 10.04 LTS Instalação/Configuração Zentyal 2.2-3 no UBUNTU 10.04 LTS INSTALAÇÃO Primeiro adicione na sua lista de fontes (/etc/apt/sources.list) este link: deb http://ppa.launchpad.net/zentyal/2.2/ubuntu lucid main

Leia mais

Conexão de Rede Sem Fio. Conexão de Rede com Fio

Conexão de Rede Sem Fio. Conexão de Rede com Fio GUIA DE INSTALAÇÃO Com a LG Smart TV basta apontar e clicar para assumir total controle do seu entretenimento. Você pode navegar livremente na internet, se conecta a outros aparelhos como PC, Smartphones

Leia mais

Manual de instalação do: Servidor Offline Clickideia Educacional v1.5

Manual de instalação do: Servidor Offline Clickideia Educacional v1.5 DOCUMENTO CONFIDENCIAL Manual de instalação do: Servidor Offline Clickideia Educacional v1.5 2 Sumário Introdução:...3 Configuração Mínima:...3 Conhecimento necessário para instalação:... 3 Suporte:...4

Leia mais

DHCP. Definindo DHCP: Fundamentação teórica do DHCP. Esquema visual

DHCP. Definindo DHCP: Fundamentação teórica do DHCP. Esquema visual Definindo DHCP: DHCP O DHCP é a abreviatura de Dynamic Host Configuration Protocol é um serviço utilizado para automatizar as configurações do protocolo TCP/IP nos dispositivos de rede (computadores, impressoras,

Leia mais

CONSTRUINDO UM FIREWALL NO LINUX CENTOS 5.7

CONSTRUINDO UM FIREWALL NO LINUX CENTOS 5.7 CONSTRUINDO UM FIREWALL NO LINUX CENTOS 5.7 Gerson Ribeiro Gonçalves www.websolutti.com.br Sumário 1 INSTALANDO CENTOS...3 2 INSTALANDO SERVIÇOS...15 3 COMANDOS BÁSICO DO EDITOR VIM...15 4 CONFIGURANDO

Leia mais

Administração de Redes I Linux Prof: Frederico Madeira Lista de Exercícios 3

Administração de Redes I Linux Prof: Frederico Madeira <fred@madeira.eng.br> Lista de Exercícios 3 Administração de Redes I Linux Prof: Frederico Madeira Lista de Exercícios 3 1. Qual dos seguintes comandos linux não inclui a capacidade de listar o PID das aplicações que estão

Leia mais

Guia de configuração para liberar Portas no DSLink 260E para acesso via PPPoE Rev. 3.3

Guia de configuração para liberar Portas no DSLink 260E para acesso via PPPoE Rev. 3.3 Guia de configuração para liberar Portas no DSLink 260E para acesso via PPPoE Rev. 3.3 http://www.dslink.com.br/ Índice Como conectar o modem DSLink 260E ao meu computador?... 3 Configurando o modem como

Leia mais

Sistema de Atendimento v1.3 Manual de Instalação v1.0

Sistema de Atendimento v1.3 Manual de Instalação v1.0 Sistema de Atendimento v1.3 Manual de Instalação v1.0 Brasília, 29 de junho de 2010 Sumário Licença deste Documento...3 Introdução ao Sistema de Atendimento...4 Características e módulos...4 Arquitetura...5

Leia mais

Tutorial Servidor Proxy com Squid baseado em Linux Acadêmicos : Felipe Zottis e Cleber Pivetta. Servidor Proxy

Tutorial Servidor Proxy com Squid baseado em Linux Acadêmicos : Felipe Zottis e Cleber Pivetta. Servidor Proxy Tutorial Servidor Proxy com Squid baseado em Linux Acadêmicos : Felipe Zottis e Cleber Pivetta Servidor Proxy Um servidor Proxy possui a finalidade de possibilitar que máquinas contidas em uma determinada

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

Administração de Sistemas Operacionais

Administração de Sistemas Operacionais Diretoria de Educação e Tecnologia da Informação Análise e Desenvolvimento de Sistemas INSTITUTO FEDERAL RIO GRANDE DO NORTE Administração de Sistemas Operacionais Serviço Proxy - SQUID Prof. Bruno Pereira

Leia mais

Projeto e Instalação de Servidores Introdução a Servidores

Projeto e Instalação de Servidores Introdução a Servidores Projeto e Instalação de Servidores Introdução a Servidores Prof.: Roberto Franciscatto Introdução Perguntas iniciais O que você precisa colocar para funcionar? Entender a necessidade Tens servidor específico

Leia mais

X Windows System. - É um sistema de Janelas com arquitetura clienteservidor criado nos anos 80 no MIT.

X Windows System. - É um sistema de Janelas com arquitetura clienteservidor criado nos anos 80 no MIT. - É um sistema de Janelas com arquitetura clienteservidor criado nos anos 80 no MIT. - Padrão no mundo Unix e Linux. - Especificação Aberta, existe diversas implementações. A mais conhecida é o Xfree86

Leia mais

Documento de Instalação e Configuração do InfoGrid

Documento de Instalação e Configuração do InfoGrid Documento de Instalação e Configuração do InfoGrid Tecgraf/PUC Rio infogrid@tecgraf.puc rio.br 1.Introdução O objetivo deste documento é podermos registrar em um único local todas as informações necessárias

Leia mais

Introdução ao Sistema. Características

Introdução ao Sistema. Características Introdução ao Sistema O sistema Provinha Brasil foi desenvolvido com o intuito de cadastrar as resposta da avaliação que é sugerida pelo MEC e que possui o mesmo nome do sistema. Após a digitação, os dados

Leia mais

Pré-requisitos e passos iniciais. Topologia visual

Pré-requisitos e passos iniciais. Topologia visual Pré-requisitos e passos iniciais Resolvi escrever este artigo por 2 razões, a primeira é que o mikrotik (do qual sou fã incondicional) não é um bom sistema para proxy (exclusivamente na minha opinião)

Leia mais

Conectividade Social

Conectividade Social Conectividade Social Manual de configurações do Conectividade Social Empregador REROP/RJ Versão 1.0 Rio de Janeiro Outubro / 2004 REVISÕES Versão Data Propósito 1.0 19/10/2004 Criação do documento 2 Índice

Leia mais

Configurando um servidor DHCP

Configurando um servidor DHCP Configurando um servidor DHCP OBS.: Esse documento retrata uma configuração em uma rede do tipo rede local (192.168.xx.xx), onde existe um servidor contendo duas interfaces de rede, eth0 e eth1. Hoje em

Leia mais

Controlando o tráfego de saída no firewall Netdeep

Controlando o tráfego de saída no firewall Netdeep Controlando o tráfego de saída no firewall Netdeep 1. Introdução Firewall é um quesito de segurança com cada vez mais importância no mundo da computação. À medida que o uso de informações e sistemas é

Leia mais

Servidor de e-mail corporativo com Zimbra.

Servidor de e-mail corporativo com Zimbra. UNISUL Universidade do Sul de Santa Catarina Unisul TechDay 2013 Servidor de e-mail corporativo com Zimbra. Palestrante: Irineu Teza Nunes E-mail: irineu@idinf.com.br Website: www.idinf.com.br Blog: itnproducoes.blogspot.com

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalação 1 - Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep. O Netdeep Cop é uma distribuição Linux, isto é, um pacote já com um sistema

Leia mais

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Este artigo demonstra como configurar uma rede virtual para ser usada em testes e estudos. Será usado o VirtualBox

Leia mais

Curso de extensão em Administração de redes com GNU/Linux

Curso de extensão em Administração de redes com GNU/Linux Curso de extensão em - italo@dcc.ufba.br Gestores da Rede Acadêmica de Computação Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal da Bahia Todo o material aqui disponível pode, posteriormente,

Leia mais

Para iniciar um agente SNMP, usamos o comando snmpd. Por padrão, aceita requisições na porta 161 (UDP).

Para iniciar um agente SNMP, usamos o comando snmpd. Por padrão, aceita requisições na porta 161 (UDP). EN3610 Gerenciamento e interoperabilidade de redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática SNMP 1 MIBs RMON No Linux os arquivos MIB são armazenados no diretório /usr/share/snmp/mibs. Cada arquivo MIB

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Samba Gustavo Reis gustavo.reis@ifsudestemg.edu.br 1 Conhecido também como servidor de arquivos; Consiste em compartilhar diretórios do Linux em uma rede Windows e visualizar compartilhamentos

Leia mais

TUTORIAL PARA CONFIGURAÇÃO MIKROTIK UTILIZANDO ROTEAMENTO DINÂMICO COM OSPF E AUTENTIÇÃO RADIUS EM NOSSO SISTEMA IXCPROVEDOR.

TUTORIAL PARA CONFIGURAÇÃO MIKROTIK UTILIZANDO ROTEAMENTO DINÂMICO COM OSPF E AUTENTIÇÃO RADIUS EM NOSSO SISTEMA IXCPROVEDOR. TUTORIAL PARA CONFIGURAÇÃO MIKROTIK UTILIZANDO ROTEAMENTO DINÂMICO COM OSPF E AUTENTIÇÃO RADIUS EM NOSSO SISTEMA IXCPROVEDOR. Neste senário temos um roteador de internet que vai ser nosso gateway do MK1,

Leia mais