Instrumentação e Controle de Processos Industriais.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Instrumentação e Controle de Processos Industriais."

Transcrição

1 Instrumentação e Controle de Processos Industriais. Objetivo: O Curso tem como meta preparar os alunos da área industrial para obter conhecimento de instrumentos de medidas industriais, normas de instrumentação, elementos finais de controle, como também desenvolver sintonia de controladores PID (Proporcional, Integral, Derivativo) para processos industriais e estratégias mais usadas em controle de processo. Ao final deste curso o aluno estará capacitado a compreender um diagrama P&ID (Diagramas de Instrumentação e Processo), fazer instalação, ajustes, manutenção de instrumentos de controle de processos e noção da documentação pertinente à Automação. Programa: Teoria do Controle Moderno Malha Aberta Malha Fechada Controladores On/Off (Histerese) Proporcional Proporcional Integral Proporcional Integral Derivativo (PID) Sintonia de Controladores PID Comunicação Serial RS232, RS422 e RS485 Redes Industriais Protocolo Hart Protocolo ModBus Sensores e Transmissores Temperatura: PT100, PT1000 e Termopares Pressão Vazão Nível Posição (LVDT) Atuadores Motores de Passo Motores DC Inversores Atuadores de válvulas Diagramas P&ID e Simbologia de Processo (NBR8190 e ISA S5) Malhas de Controle Interpretação de Diagramas de Instrumentação e Processo Sinais de controle Analógicos: 4 a 20mA e 0 a 10V Digital: PWM Modulação por Largura de Pulso. Relês Eletrônicos Documentação GAMP 4 Documentação de Qualificação da Automação Qualificação de Instalação (IQ) Qualificação de Operação (OQ) Qualificação de Performance (PQ) FAT (Factory Acceptance Tests) Testes de aceitação de fábrica.

KIT DIDÁTICO PIC-2377

KIT DIDÁTICO PIC-2377 KIT DIDÁTICO PIC-77... Módulo PIC-77 Recursos internos da MCU Encapsulamento DIP40. 5 instruções (RISC). pinos de I/O configuráveis. 56 bytes de EEPROM para dados de 8 bits. 8k de memória flash para o

Leia mais

Redes para Automação Industrial. Capítulo 1: Automação Industrial. Luiz Affonso Guedes DCA-CT-UFRN

Redes para Automação Industrial. Capítulo 1: Automação Industrial. Luiz Affonso Guedes DCA-CT-UFRN Redes para Automação Industrial Capítulo 1: Automação Industrial Luiz Affonso Guedes DCA-CT-UFRN 2005.1 Objetivos do Capítulo Estudo sistêmico de sistemas de automação industrial. Caracterização dos elementos

Leia mais

Fundamentos de Automação. Controle de Processos

Fundamentos de Automação. Controle de Processos Ministério da educação - MEC Secretaria de Educação Profissional e Técnica SETEC Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Rio Grande Fundamentos de Automação Controle

Leia mais

EXERCÍCIOS RESOLVIDOS

EXERCÍCIOS RESOLVIDOS ENG JR ELETRON 2005 29 O gráfico mostrado na figura acima ilustra o diagrama do Lugar das Raízes de um sistema de 3ª ordem, com três pólos, nenhum zero finito e com realimentação de saída. Com base nas

Leia mais

VÁLVULA REGULADORA DE PRESSÃO

VÁLVULA REGULADORA DE PRESSÃO VÁLVULA REGULADORA DE PRESSÃO 1 - Com auxílio do diagrama elétrico correspondente, determinar: A) a pinagem dos conectores, lado válvula reguladora e ECM B) a polaridade dos fios 2 - Utilizando a ferramenta

Leia mais

Denominação O Problema Um pouco de História Motivação Pré-requisitos Conceitos Bibliografia Recursos na Internet C. Capítulo 1. Gustavo H. C.

Denominação O Problema Um pouco de História Motivação Pré-requisitos Conceitos Bibliografia Recursos na Internet C. Capítulo 1. Gustavo H. C. Capítulo 1 Introdução Gustavo H. C. Oliveira TE055 Teoria de Sistemas Lineares de Controle Dept. de Engenharia Elétrica / UFPR Gustavo H. C. Oliveira Introdução 1/32 Este material contém notas de aula

Leia mais

SISTEMA PARA ESTUDO E TREINAMENTO NO ACIONAMENTO DE MÁQUINAS ELÉTRICAS COM INVERSOR DE FREQUÊNCIA E AQUISIÇÃO DE DADOS

SISTEMA PARA ESTUDO E TREINAMENTO NO ACIONAMENTO DE MÁQUINAS ELÉTRICAS COM INVERSOR DE FREQUÊNCIA E AQUISIÇÃO DE DADOS DLB MAQCA 1893 SISTEMA PARA ESTUDO E TREINAMENTO NO ACIONAMENTO DE MÁQUINAS ELÉTRICAS COM INVERSOR DE FREQUÊNCIA E AQUISIÇÃO DE DADOS Este conjunto didático de equipamentos foi idealizado para possibilitar

Leia mais

Norma ISA D5.1. Adrielle de Carvalho Santana

Norma ISA D5.1. Adrielle de Carvalho Santana Norma ISA D5.1 Adrielle de Carvalho Santana Norma ISA D5.1 Estabelecida pela International Society of Automation (ISA) a ISA D5.1 padroniza os símbolos gráficos e codificação para identificação alfanumérica

Leia mais

Redes para Automação Industrial. Capítulo 1: Automação Industrial. Luiz Affonso Guedes 2006

Redes para Automação Industrial. Capítulo 1: Automação Industrial. Luiz Affonso Guedes 2006 Redes para Automação Industrial Capítulo 1: Automação Industrial Luiz Affonso Guedes affonso@dca.ufrn.br 2006 Objetivos do Capítulo Estudo sistêmico de sistemas de automação industrial. Caracterização

Leia mais

Transmissor de Posição por Efeito Hall

Transmissor de Posição por Efeito Hall Transmissor de Posição por Efeito Hall Descrição O transmissor de posição THP utiliza o sensor de posição de efeito Hall, sem contato físico, que o torna imune as vibrações mecânicas. Este sensor magnético

Leia mais

Relé de Proteção Térmica EP4 - SLIM ANSI 23/ 26/49. Catalogo. ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/6

Relé de Proteção Térmica EP4 - SLIM ANSI 23/ 26/49. Catalogo. ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/6 Catalogo ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/6 Relé de Proteção Térmica EP4 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 PRINCIPAIS CARACTERISTICAS... 3 DADOS TÉCNICOS... 4 ENSAIOS DE TIPO ATENDIDOS... 4 DIMENSÕES...

Leia mais

Introdução à Plataforma ARDUINO

Introdução à Plataforma ARDUINO MINICURSO Introdução à Plataforma ARDUINO PET Mecatrônica/BSI Geruza M. Bressan O que é um microcontrolador (MCU)? É um computador em um chip Processador Memória Entrada/Saída Controla ações e funções

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES EFA28C60-A/00

MANUAL DE INSTRUÇÕES EFA28C60-A/00 Histórico N. Doc. Revisão Data Descrição Aprovado 607102 A 24/01/14 Inicial Faria Executado: Edson N. da cópia: 01 Página 1 de 6 SUMÁRIO 1- INTRODUÇÃO 2- CARACTERÍSTICAS ELÉTRICAS E MECÂNICAS 2.1- Entrada

Leia mais

CONTROLE DE TRAÇÃO E DIREÇÃO DE UM VEÍCULO AUTÔNOMO NÃO TRIPULADO. Carla Real Amorim Cardoso Prof. Antônio Carlos Tavares - Orientador

CONTROLE DE TRAÇÃO E DIREÇÃO DE UM VEÍCULO AUTÔNOMO NÃO TRIPULADO. Carla Real Amorim Cardoso Prof. Antônio Carlos Tavares - Orientador CONTROLE DE TRAÇÃO E DIREÇÃO DE UM VEÍCULO AUTÔNOMO NÃO TRIPULADO Carla Real Amorim Cardoso Prof. Antônio Carlos Tavares - Orientador Roteiro 1. Introdução 2. Objetivos do trabalho 3. Fundamentação teórica

Leia mais

Proposta de uma plataforma de monitoramento e acionamento remoto voltada para sistemas de hardware industriais utilizando LabVIEW

Proposta de uma plataforma de monitoramento e acionamento remoto voltada para sistemas de hardware industriais utilizando LabVIEW Proposta de uma plataforma de monitoramento e acionamento remoto voltada para sistemas de hardware industriais utilizando LabVIEW "Este artigo tem como proposta apresentar uma plataforma para monitoramento

Leia mais

SMART. Controlador de Processos Série CPX-S. Descrição do Produto. Características Técnicas

SMART. Controlador de Processos Série CPX-S. Descrição do Produto. Características Técnicas Controlador de Processos Série CPX-S Descrição do Produto O CPX-S é um dos mais compactos CLPS disponíveis no mercado, mantendo ainda assim uma poderosa capacidade de processamento. Combinadas, as I/O

Leia mais

O ARDUINO. Plataforma de prototipagem eletrônica; Open Source; Formada por duas partes básicas: hardware e software.

O ARDUINO. Plataforma de prototipagem eletrônica; Open Source; Formada por duas partes básicas: hardware e software. O ARDUINO Plataforma de prototipagem eletrônica; Open Source; Formada por duas partes básicas: hardware e software. O ARDUINO Serial Microcontrolador Alimentação Programando o Arduino Características do

Leia mais

Etec Armando Pannunzio

Etec Armando Pannunzio ETEC ARMANDO PANNUNZIO - SOROCABA PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, NOS TERMOS DO COMUNICADO CEETEPS N 1/2009, E SUAS ALTERAÇÕES. AVISO N 264/03/2015 de 25/09/2015. Processo n 5629/2015 AVISO DE DEFERIMENTO

Leia mais

ezap 900 Controlador Lógico Programável ezap900/901 Diagrama esquemático Apresentação Módulo ZMB900 - Características Gerais Dados Técnicos

ezap 900 Controlador Lógico Programável ezap900/901 Diagrama esquemático Apresentação Módulo ZMB900 - Características Gerais Dados Técnicos Caixa Aço carbono zincado Grau de proteção IP20 Dimensões 98 (L) x 98 (A) x 125 (P) mm Diagrama esquemático Apresentação A família de controladores lógicos programáveis ZAP900 foi desenvolvida para atender

Leia mais

Transmissor de pressão diferencial Modelo A2G-50

Transmissor de pressão diferencial Modelo A2G-50 Medição eletrônica de pressão Transmissor de pressão diferencial Modelo A2G-50 WIKA folha de dados PE 88.02 outras aprovações veja página 5 Aplicações Para medição de pressão diferencial e pressão estática

Leia mais

Função de Transferência da Máquina cc

Função de Transferência da Máquina cc Função de Transferência da Máquina cc 2-1 Função de Transferência da Máquina cc V + - T - L (s) 1/La + 1/J s+ 1/τ a Ia(s) T(s) s+ 1/τm O motor cc comporta-se como um sistema em malha fechada devido a influência

Leia mais

MOVIMENTO E DINAMISMO

MOVIMENTO E DINAMISMO SOBRE O GRUPO REDUTEP ACIONAMENTOS REDUTEP INTEGRADORA MOVIMENTO E DINAMISMO www.redutep.com.br O GRUPO Redutep Soluções Industriais A divisão Acionamentos oferece os mais variados produtos e acessórios

Leia mais

Controlador digital de temperatura para montagem em painel Modelos CS6S, CS6H, CS6L

Controlador digital de temperatura para montagem em painel Modelos CS6S, CS6H, CS6L cessórios Controlador digital de temperatura para montagem em painel Modelos CS6S, CS6H, CS6L WIK folha de dados C 85.08 plicações Instalações e fornos industriais Indústria de processo Indústria de processamento

Leia mais

AULA 9 ATUADORES ELÉTRICOS

AULA 9 ATUADORES ELÉTRICOS AULA 9 ATUADORES ELÉTRICOS Prof. Fabricia Neres Tipos de Acionamento Os acionadores são dispositivos responsáveis pelo movimento nos atuadores. Podem ser classificados em: Acionamento Elétrico; Acionamento

Leia mais

Objetivo: Configurar o controle de malha fechada (PID) no inversor de frequência.

Objetivo: Configurar o controle de malha fechada (PID) no inversor de frequência. MICROMASTER 4 Usando o Controle de Malha Fechada (PID) Henrique Barlera Objetivo: Configurar o controle de malha fechada (PID) no inversor de frequência. Aviso: Este documento apresenta dicas e exemplos

Leia mais

ELT030. 2º Semestre-2016

ELT030. 2º Semestre-2016 ELT030 Instrumentação 2º Semestre-2016 Estrutura típica de um instrumento de medição Em geral, um instrumento de medição possui um elemento sensor ou transdutor, um tratamento de sinais e um elemento de

Leia mais

Modalidades de locomoção. Modalidades de locomoção. Modalidades de locomoção. Locomoção, motores e atuadores. Rodas. Esteiras

Modalidades de locomoção. Modalidades de locomoção. Modalidades de locomoção. Locomoção, motores e atuadores. Rodas. Esteiras Princípios de Controle de Robôs Departamento de Engenharia Elétrica (ENE) Universidade de rasília (Un) Rodas Locomoção, motores e atuadores Convencionais Prof. Geovany. orges e-mail: gaborges@unb.br 90

Leia mais

SEM561 - SISTEMAS DE CONTROLE

SEM561 - SISTEMAS DE CONTROLE SEM561 - SISTEMAS DE CONTROLE Adriano Almeida Gonçalves Siqueira Aula 1 - Introdução a Sistemas de Controle Índice O que é controle? Exemplo 1: componentes de um sistema de controle Exemplo 2: malha aberta

Leia mais

Electron do Brasil. Tecnologia ao seu alcance. Catálogo Monitemp Plus - rev5. Qualidade Comprovada! Ensaios de Tipo Realizados. Produtos Certificados!

Electron do Brasil. Tecnologia ao seu alcance. Catálogo Monitemp Plus - rev5. Qualidade Comprovada! Ensaios de Tipo Realizados. Produtos Certificados! Electron do Brasil Tecnologia Digital Qualidade Comprovada! Ensaios de Tipo Realizados Tecnologia ao seu alcance Catálogo Monitemp Plus - rev5 Produtos Certificados! 105.3 O Monitor de Temperatura MoniTemp

Leia mais

C-Flow Coriolis Medidor de Vazão Coriolis de Massa

C-Flow Coriolis Medidor de Vazão Coriolis de Massa l Novos tamanhos de até 60,000 kg/hr C-Flow Coriolis Medidor de Vazão Coriolis de Massa CONTECH MEDIDORES DE VAZÃO Aplicação e Recursos Para fluídos (ex. Componentes PU, pinturas) e gases de alta densidade

Leia mais

Laboratório 2: Introdução à Planta didática MPS-PA Estação Compacta da Festo

Laboratório 2: Introdução à Planta didática MPS-PA Estação Compacta da Festo Laboratório 2: Introdução à Planta didática MPS-PA Estação Compacta da Festo Objetivos: Estudo dirigido da estação compacta da Festo para experimentos em controle de processos. Além da familiarização com

Leia mais

Inversor de Freqüência

Inversor de Freqüência Descrição do Produto A linha de Inversores de Freqüência NXP da Altus atende a grandes aplicações, que necessitam de robustez, desempenho dinâmico, precisão estática e potência. Possui uma vasta gama de

Leia mais

Diagrama do olho PROJETO E AVALIAÇÃO SISTÊMICOS por Mônica de Lacerda Rocha - CPqD

Diagrama do olho PROJETO E AVALIAÇÃO SISTÊMICOS por Mônica de Lacerda Rocha - CPqD 1 A técnica de medida conhecida como diagrama de olho, feita no domínio do tempo, é uma ferramenta importante para se avaliar o desempenho de um sistema óptico digital, pois permite uma visualização da

Leia mais

Multicalibrador portátil Modelo CEP6000

Multicalibrador portátil Modelo CEP6000 Tecnologia de calibração Multicalibrador portátil Modelo CEP6000 WIKA folha de dados CT 83.01 Aplicações Prestadores de serviços de calibração e testes Laboratórios de medição e controle Indústria (laboratório,

Leia mais

Training Box Duo Mini Curso.

Training Box Duo Mini Curso. Training Box Duo Mini Curso www.altus.com.br 1 Suporte Técnico: + 55 51 3589-9500 ou 0800 510 9500 Internet: http://www.altus.com.br E-mail: suporte@altus.com.br No site da Altus você encontra vários tutoriais

Leia mais

CONTROLE AUTOMATIZADO DA IRRIGAÇÃO UTILIZANDO UM CONTROLADOR LÓGICO PROGRAMÁVEL ASSOCIADO A UM INVERSOR DE FREQUÊNCIA

CONTROLE AUTOMATIZADO DA IRRIGAÇÃO UTILIZANDO UM CONTROLADOR LÓGICO PROGRAMÁVEL ASSOCIADO A UM INVERSOR DE FREQUÊNCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE CIENCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA LEMA LABORATÓRIO DE ELETRÔNICA E CONTROLE AUTOMATIZADO DA IRRIGAÇÃO UTILIZANDO UM CONTROLADOR LÓGICO PROGRAMÁVEL

Leia mais

Princípio de Funcionamento

Princípio de Funcionamento Treinamento Princípio de Funcionamento Programa Teclados Chaves Botoeiras IHM s Fins de Curso Sensores etc... Protocolos Padrões Elétricos Tensão Corrente etc... Relés Contatores etc... SKIP BK Descrição

Leia mais

Minicurso de Arduino

Minicurso de Arduino Minicurso de Arduino Gabriel Vasiljević Felipe Fernandes January 31, 2013 Gabriel Vasiljević Felipe Fernandes Minicurso de Arduino January 31, 2013 1 / 14 Na aula passada... Portas PWM Exemplos e exercicios

Leia mais

Simbologia e Identificação

Simbologia e Identificação www.iesa.com.br 1 Simbologia e Identificação As normas de instrumentação estabelecem símbolos gráficos e codificações para a identificação alfa-numérica de instrumentos que deverão ser utilizadas nos diagramas

Leia mais

Pequenos Projetos com Arduino

Pequenos Projetos com Arduino Governo do Estado de Pernambuco Secretaria de Educação Secretaria Executiva de Educação Profissional Escola Técnica Estadual Professor Agamemnon Magalhães ETEPAM Pequenos Projetos com Arduino Jener Toscano

Leia mais

TERMINOLOGIA. T - Temperatura F - Vazão R - Registrador C - Controladora C - Controlador V - Válvula P - Pressão L - Nível I - Indicador G Visor

TERMINOLOGIA. T - Temperatura F - Vazão R - Registrador C - Controladora C - Controlador V - Válvula P - Pressão L - Nível I - Indicador G Visor Os instrumentos de controle empregados na indústria de processos (química, siderúrgica, papel etc.) têm sua própria terminologia. Os termos utilizados definem as características próprias de medida e controle

Leia mais

FACULDADE LEÃO SAMPAIO

FACULDADE LEÃO SAMPAIO FACULDADE LEÃO SAMPAIO Sistemas analógicos e digitais Curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas 1 Analógico x Digital Sinal analógico: O sinal analógico varia continuamente ao longo de uma faixa de

Leia mais

Transmissor de vazão de ar Modelo A2G-25

Transmissor de vazão de ar Modelo A2G-25 Medição eletrônica de pressão Transmissor de vazão de ar Modelo A2G-25 WIKA folha de dados SP 69.04 outras aprovações veja página 5 Aplicações Para medição da vazão de ar de ventiladores radiais Para medição

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA COLÉGIO TÉCNICO INDUSTRIAL DE SANTA MARIA Curso de Eletrotécnica

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA COLÉGIO TÉCNICO INDUSTRIAL DE SANTA MARIA Curso de Eletrotécnica UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA COLÉGIO TÉCNICO INDUSTRIAL DE SANTA MARIA Curso de Eletrotécnica Apostila de Automação Industrial Elaborada pelo Professor M.Eng. Rodrigo Cardozo Fuentes Prof. Rodrigo

Leia mais

ZAP 900. Controlador Lógico Programável ZAP900/901. Diagrama esquemático. Apresentação. Módulo ZMB900 - Características Gerais. Dados Técnicos.

ZAP 900. Controlador Lógico Programável ZAP900/901. Diagrama esquemático. Apresentação. Módulo ZMB900 - Características Gerais. Dados Técnicos. Diagrama esquemático Usuário Processo Display 2x16 (*1) Teclado com 15 teclas (*1) Entradas Digitais Saídas Digitais Módulo ZMB900 Apresentação A família de controladores lógicos programáveis ZAP900 foi

Leia mais

Questões Selecionadas das Provas da Petrobras e Transpetro

Questões Selecionadas das Provas da Petrobras e Transpetro Questões Selecionadas das Provas da Petrobras e Transpetro Questão 1 Em um projeto de automação e controle de um parque industrial, encontramos o fluxograma simplificado de tubulação e instrumentação (P&ID)

Leia mais

Controle de Processos Aula: Sistema em malha fechada

Controle de Processos Aula: Sistema em malha fechada 107484 Controle de Processos Aula: Sistema em malha fechada Prof. Eduardo Stockler Tognetti Departamento de Engenharia Elétrica Universidade de Brasília UnB 1 o Semestre 2016 E. S. Tognetti (UnB) Controle

Leia mais

A Calibração e a Metrologia na Indústria. Sua importância e Viabilidade Técnica.

A Calibração e a Metrologia na Indústria. Sua importância e Viabilidade Técnica. A Calibração e a Metrologia na Indústria. Sua importância e Viabilidade Técnica. ALGUNS QUESTIONAMENTOS Você sabe como está a Gestão das calibrações em sua empresa? Você sabe quantas calibrações são realizadas

Leia mais

SENSORES DE DISTÂNCIA. easy handling. Precisão e rapidez inigualáveis, mesmo em longas distâncias.

SENSORES DE DISTÂNCIA. easy handling. Precisão e rapidez inigualáveis, mesmo em longas distâncias. SENSORES DE DISTÂNCIA Precisão e rapidez inigualáveis, mesmo em longas distâncias easy handling. www.leuze.com.br O ÚNICO PADRÃO AQUI É A QUALIDADE DE PONTA É assim que se medem distâncias hoje com rapidez

Leia mais

IMPACT67. Projetado para campo. Fácil de instalar. Eficiente e econômico

IMPACT67. Projetado para campo. Fácil de instalar. Eficiente e econômico IMPACT67 Projetado para campo Fácil de instalar Eficiente e econômico 02 IMPACT67 Descentralizando de maneira econômica 03 IMPACT67 MÓDULOS DE REDE DE CAMPO COMPACTOS COM CARCAÇA PLÁSTICA Áreas de aplicação

Leia mais

Sinais e Sistemas. Sinais e Sistemas Introdução. Renato Dourado Maia. Universidade Estadual de Montes Claros. Engenharia de Sistemas

Sinais e Sistemas. Sinais e Sistemas Introdução. Renato Dourado Maia. Universidade Estadual de Montes Claros. Engenharia de Sistemas Sinais e Sistemas Sinais e Sistemas Introdução Renato Dourado Maia Universidade Estadual de Montes Claros Engenharia de Sistemas O que é um sinal? 2/34 Um sinal é uma função de uma ou mais variáveis, como,

Leia mais

INVERSOR DE FREQUÊNCIA CDF-1CV. Guia simplificado

INVERSOR DE FREQUÊNCIA CDF-1CV. Guia simplificado Guia simplificado Inversor de Freqüência CDF-1CV DESCRIÇÃO: O Inversor CDF-1CV foi projetado para o controle de motores de indução trifásicos. Os comandos de controle são compatíveis com diferentes formas

Leia mais

1. Diagrama de Blocos. 2. Gráfico de fluxo de sinais. Representação e Análise de Sistemas Dinâmicos Lineares

1. Diagrama de Blocos. 2. Gráfico de fluxo de sinais. Representação e Análise de Sistemas Dinâmicos Lineares Representação e Análise de Sistemas Dinâmicos Lineares 1. Diagrama de Blocos 2. Gráfico de fluxo de sinais Fernando de Oliveira Souza pag.1 Engenharia de Controle Aula 3 Diagrama de Blocos U(s) G(s) Y

Leia mais

P&ID - Piping & Instrument Diagram

P&ID - Piping & Instrument Diagram P&ID - Piping & Instrument Diagram Fluxograma de Engenharia Leitura e interpretação de Fluxogramas e Diagramas de Processo Muitos de nós podemos nos lembrar de experiências na infância, quando se desenhavam

Leia mais

ELE 0316 / ELE 0937 Eletrônica Básica

ELE 0316 / ELE 0937 Eletrônica Básica ELE 0316 / ELE 0937 Eletrônica Básica Capítulo 11 Conversores Analógico-Digital (CAD) e Digital-Analógico (CDA) 1 Esquema Geral de Sistema de Processamento Digital de Grandezas Analógicas 2 Esquema Geral

Leia mais

ENGG55 REDES INDUSTRIAIS Introdução aos Sistemas de Comunicação Industrial

ENGG55 REDES INDUSTRIAIS Introdução aos Sistemas de Comunicação Industrial ENGG55 REDES INDUSTRIAIS Introdução aos Sistemas de Comunicação Industrial Prof. Eduardo Simas (eduardo.simas@ufba.br) DEE Departamento de Engenharia Elétrica Escola Politécnica - UFBA 1 Introdução Muitas

Leia mais

Aluno: Aluno: Aluno: Aluno: PLANTA DE NÍVEL FESTO

Aluno: Aluno: Aluno: Aluno: PLANTA DE NÍVEL FESTO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA DEM Sistemas de Controle (CON) Aula Prática 11 (22/05/2012) Prof. Eduardo Bonci Cavalca

Leia mais

Transmissor de pressão para aplicações de refrigeração e arcondicionado. Modelo R-1, com sensor metálico thin-film hermeticamente soldado

Transmissor de pressão para aplicações de refrigeração e arcondicionado. Modelo R-1, com sensor metálico thin-film hermeticamente soldado Medição eletrônica de pressão Transmissor de pressão para aplicações de refrigeração e arcondicionado Modelo R-1, com sensor metálico thin-film hermeticamente soldado WIKA folha de dados PE 81.45 outras

Leia mais

Identifique os defeitos no início do desenvolvimento com um teste HIL escalável

Identifique os defeitos no início do desenvolvimento com um teste HIL escalável Identifique os defeitos no início do desenvolvimento com um teste HIL escalável Gabriel Ferreira Engenheiro de vendas - National Instruments Desenvolvimento do software embarcado Projeto Teste físico K

Leia mais

CONCURSO PETROBRAS DRAFT. Instrumentação, Metrologia e Controle de Processos. Questões Resolvidas. Produzido por Exatas Concursos

CONCURSO PETROBRAS DRAFT. Instrumentação, Metrologia e Controle de Processos. Questões Resolvidas. Produzido por Exatas Concursos CONCURSO PETROBRAS TÉCNICO(A) DE OPERAÇÃO JÚNIOR Instrumentação, Metrologia e Controle de Processos Questões Resolvidas QUESTÕES RETIRADAS DE PROVAS DA BANCA CESGRANRIO Produzido por Exatas Concursos www.exatas.com.br

Leia mais

SUNWAY M PLUS. Inversor solar monofásico com transformador. Inversor solar monofásico con transformador

SUNWAY M PLUS. Inversor solar monofásico com transformador. Inversor solar monofásico con transformador Inversor solar monofásico com transformador Inversor solar monofásico con transformador A melhor solução no caso de exigências normativas ou funcionais de módulo, de instalação ou de rede, requerem a presença

Leia mais

Guia rápido de configuração para ATV21 Versão do manual: 1.8

Guia rápido de configuração para ATV21 Versão do manual: 1.8 Guia rápido de configuração para ATV21 Versão do manual: 1.8 1) Restauração das configurações de fábrica pag. 41 typ (reset de parâmetro) mudar para 3 (retorna as configurações de fábrica) STATUS ATUAL

Leia mais

CONTROLADOR DE TEMPERATURA DIGITAL MICROPROCESSADO XMT-904

CONTROLADOR DE TEMPERATURA DIGITAL MICROPROCESSADO XMT-904 CONTROLADOR DE TEMPERATURA DIGITAL MICROPROCESSADO XMT-94 1-CARACTERISTICAS PRINCIPAIS Alimentação 1 ~24Vca. 2 Display LED de alto brilho de 4 dígitos cada. Multi-entrada : Termopar, termoresistência,

Leia mais

Balança de cilindro de gás Modelo GCS-1

Balança de cilindro de gás Modelo GCS-1 Medição eletrônica de pressão Balança de cilindro de gás Modelo GCS-1 WIKA folha de dados PE 87.19 Aplicações Medição de nível de gases em gabinetes de gás e sistemas de distribuição de gás Medição de

Leia mais

PROJETO MASEC Integrantes

PROJETO MASEC Integrantes 1 de 8 10/7/2009 16:09 PROJETO MASEC Integrantes Gabriel Wilhelm de Jesus Mahamoud Al Sayd Sergio Meyemberg Junior Professores Orientadores Prof. º Gil Marcos Jess - Física IV ( gltjessj@terra.com.br )

Leia mais

CAPÍTULO 8: O CONTROLADOR PID

CAPÍTULO 8: O CONTROLADOR PID CAPÍTULO 8: O CONTROLADOR PID Quando eu terminar este capítulo eu quero ser capaz de completar o seguinte Conhecer os pontos fortes e fracos do controle PID Determinar o modelo do sistema feedback utilizando

Leia mais

TMV-300. Manual de Instruções MÓDULO ELETRÔNICO PARA MEDIDORES DE VAZÃO TECNOFLUID PAINEL

TMV-300. Manual de Instruções MÓDULO ELETRÔNICO PARA MEDIDORES DE VAZÃO TECNOFLUID PAINEL Português TMV-300 PAINEL MÓDULO ELETRÔNICO PARA MEDIDORES DE VAZÃO Manual de Instruções Leia este manual atentamente antes de iniciar a operação do seu aparelho. Guarde-o para futuras consultas. Anote

Leia mais

E M B R A S U L. embrasul.com.br. Controlador de Demanda GDE4000

E M B R A S U L. embrasul.com.br. Controlador de Demanda GDE4000 Controlador de Demanda Funções avançadas de controle de demanda e fator de potência; Seleção de cargas por prioridade e por potências; Flexibilidade na programação de demandas sazonais; Simulação de fatura

Leia mais

- Acionamentos hidrostáticos - Transmissões - Injetoras de plástico V EH18B-2 V EH14B-2 V EH16B-2 G 1 G 1-1/4 G 1-1/4 13.

- Acionamentos hidrostáticos - Transmissões - Injetoras de plástico V EH18B-2 V EH14B-2 V EH16B-2 G 1 G 1-1/4 G 1-1/4 13. Série V E Série FMD DC Resfriadores - óleo/ar (trocador de calor) - Vazão: de até 600 l/min - Capacidade: de 4.7 até kw/h - Pressão máxima de trabalho: bar - Sensor térmico opcional - Motor de corrente

Leia mais

STT-EX-F Transmissor de Temperatura Montagem Local - HART

STT-EX-F Transmissor de Temperatura Montagem Local - HART STT-EX-F Transmissor de Temperatura Montagem Local - HART MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO V1.0 1 1.0 INDICE 2.0 APRESENTAÇÃO, 2 RECURSOS, 2 3.0 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS, 3 4.0 INSTALAÇÃO, 4 INFORMATIVO,

Leia mais

COMPARAÇÃO ENTRE SISTEMAS DE CONTROLE PARA FORNOS INDUSTRIAIS

COMPARAÇÃO ENTRE SISTEMAS DE CONTROLE PARA FORNOS INDUSTRIAIS COMPARAÇÃO ENTRE SISTEMAS DE CONTROLE PARA FORNOS INDUSTRIAIS COMPARAÇÃO ENTRE SISTEMAS DE CONTROLE PARA FORNOS INDUSTRIAIS. Paulo Roberto Veloso Franco prvfranco@gmail.com Instituto Nacional de Telecomunicações

Leia mais

Certificado de Qualificação Metrológica para Laboratórios de Ensaio e Calibração da Cadeia Automotiva

Certificado de Qualificação Metrológica para Laboratórios de Ensaio e Calibração da Cadeia Automotiva Certificado de Qualificação Metrológica para Laboratórios de Ensaio e Calibração da Cadeia Automotiva CERTIFICADO: A Rede Metrológica do Estado do Rio Grande do Sul qualifica o Laboratório de Calibração

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS QUALIDADE TECNOLOGIA BAIXO CUSTO

CATÁLOGO DE PRODUTOS QUALIDADE TECNOLOGIA BAIXO CUSTO CATÁLOGO DE PRODUTOS QUALIDADE TECNOLOGIA BAIXO CUSTO A EMPRESA Especializada no desenvolvimento e fabricação de controladores eletrônicos para os segmentos industrial e automotivo, a Inova Sistemas Eletrônicos

Leia mais

Motor DC. Acionamento de Motor DC. Motor DC. Acionamento de Motor DC. Acionamento de Motor DC. Construção. Funcionamento. Sinais de controle do L298

Motor DC. Acionamento de Motor DC. Motor DC. Acionamento de Motor DC. Acionamento de Motor DC. Construção. Funcionamento. Sinais de controle do L298 PMR2415 Microprocessadores em Automação e Robótica Acionamento de motores Construção Motor DC Jun Okamoto Jr. Funcionamento Motor DC Acionamento de Motor DC Acionamento por Ponte H A B C D State A B C

Leia mais

PLANEJAMENTO DE UMA REDE DEVICENET 1. Rafael Ruppenthal 2.

PLANEJAMENTO DE UMA REDE DEVICENET 1. Rafael Ruppenthal 2. PLANEJAMENTO DE UMA REDE DEVICENET 1 Rafael Ruppenthal 2. 1 Projeto de pesquisa realizado no curso de Engenharia Elétrica da Unijui 2 Aluno do curso de Engenharia Elétrica da Unijui Com o desenvolvimento

Leia mais

Sensores de Pressão. Aplicações Automotivas

Sensores de Pressão. Aplicações Automotivas Aplicações Automotivas 1 pressão Aplicações Automotivas Sensor de Absoluta do coletor de admissão (MAP) para cálculo da injeção de combustível. (1 a 5 bar). nos freios em sistemas de freio eletropneumáticos(10

Leia mais

Retificadores Tiristorizados Linha CF

Retificadores Tiristorizados Linha CF Retificadores Tiristorizados Linha CF Conceituada como fabricante de Retificadores Chaveados para Telecomunicações com certificados pela ANATEL a mais de 50 anos, a PROTECO traz ao mercado uma nova linha

Leia mais

Signet Transmissor de ph /potencial de óxido-redução (ORP) Signet

Signet Transmissor de ph /potencial de óxido-redução (ORP) Signet Loop Signet 8750- Transmissor de ph /potencial de óxido-redução (ORP) Signet 8750- *-8750.090-* CUIDADO! Conteúdo 0.0 ph 5.0C Signet ph/orp Transmitter. Instalação. Instalação do painel junta painel terminais

Leia mais

Protocolo de Comunicação HART 7 e PROFIBUS PA. Carcaça monocâmara: leve, simples, compacta e resistente. Medição a 2, 3 ou 4 fios.

Protocolo de Comunicação HART 7 e PROFIBUS PA. Carcaça monocâmara: leve, simples, compacta e resistente. Medição a 2, 3 ou 4 fios. Protocolo de Comunicação HART 7 e PROFIBUS PA. Carcaça monocâmara: leve, simples, compacta e resistente. Medição a 2, 3 ou 4 fios. Sinal de entrada isolado com relação à corrente de saída. Opção sem display.

Leia mais

PROTÓTIPO DE UM CONTROLADOR DE TEMPERATURA BASEADO EM LÓGICA FUZZY UTILIZANDO UM MICRONTROLADOR

PROTÓTIPO DE UM CONTROLADOR DE TEMPERATURA BASEADO EM LÓGICA FUZZY UTILIZANDO UM MICRONTROLADOR PROTÓTIPO DE UM CONTROLADOR DE TEMPERATURA BASEADO EM LÓGICA FUZZY UTILIZANDO UM MICRONTROLADOR EDUARDO KLAUS BARG ORIENTADOR: MIGUEL ALEXANDRE WISINTAINER ROTEIRO DE APRESENTAÇÃO Introdução Objetivos

Leia mais

PÁGINA HTML DISPONÍVEL O CCK 6700E disponibiliza através de uma página HTML as principais informações da entrada de energia;

PÁGINA HTML DISPONÍVEL O CCK 6700E disponibiliza através de uma página HTML as principais informações da entrada de energia; CCK 6700E Gerenciador de Energia Multifuncional GERENCIAMENTO DE ENERGIA - MEDIÇÃO JUNTO A CONCESSIONÁRIA - CONSUMIDORES LIVRES E CATIVOS -Duas portas de comunicação com medidores de concessionária com

Leia mais

ATUADOR CILÍNDRICO PNEUMÁTICO. smar

ATUADOR CILÍNDRICO PNEUMÁTICO. smar ATUADOR CILÍNDRICO PNEUMÁTICO smar DESCRIÇÃO O Atuador Cilíndrico Pneumático ACP301 alia a força de cilindros pneumáticos às potencialidades do posicionador inteligente microprocessado FY301, permitindo

Leia mais

Montagem do Robô. Especificações. domingo, 28 de agosto de 11

Montagem do Robô. Especificações. domingo, 28 de agosto de 11 Montagem do Robô Especificações Componentes São necessários para o robô funcionar alguns componentes básicos: Bateria 9V Regulador L7805 Motor DC 1 4 Diodos 1N4004 Motor DC 2 4 Diodos 1N4004 Ponte H L298N

Leia mais

Programação em linguagem C para microcontroladores ARM Cortex-M3

Programação em linguagem C para microcontroladores ARM Cortex-M3 Programação em linguagem C para microcontroladores ARM Cortex-M3 Eletrocursos 2017 Todos os direitos reservados 1/6 Sumário Histórico do Documento... 3 Treinadores Responsáveis... 3 Carga Horária... 3

Leia mais

Controle em Cascata. TCA: Controle de Processos 2S / 2012 Prof. Eduardo Stockler Universidade de Brasília Depto. Engenharia Elétrica

Controle em Cascata. TCA: Controle de Processos 2S / 2012 Prof. Eduardo Stockler Universidade de Brasília Depto. Engenharia Elétrica Controle em Cascata TCA: Controle de Processos 2S / 2012 Prof. Eduardo Stockler Universidade de Brasília Depto. Engenharia Elétrica (Exemplo) CONTROLE DE UM REATOR Realimentação Simples O Processo Reação

Leia mais

EXERCÍCIOS DE NE 772

EXERCÍCIOS DE NE 772 EXERCÍCIOS DE NE 772 Os exercícios recomendados pelo Tocci, os resolvidos em sala de conversores ADC e DAC, bem como gabaritos de provas anteriores fazem parte desta lista. 1. Projetar um contador reversível

Leia mais

ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS USP KELEN CRISTIANE TEIXEIRA VIVALDINI AULA 3 PWM MATERIAL COMPLEMENTAR

ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS USP KELEN CRISTIANE TEIXEIRA VIVALDINI AULA 3 PWM MATERIAL COMPLEMENTAR ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS USP KELEN CRISTIANE TEIXEIRA VIVALDINI AULA 3 PWM MATERIAL COMPLEMENTAR SÃO CARLOS 2009 LISTA DE FIGURAS Figura 01: Representação de duas formas de onda tipo PWM...5

Leia mais

Apresentação... 1 Introdução... 1

Apresentação... 1 Introdução... 1 Apresentação O objetivo principal deste texto é servir como material básico para uma disciplina introdutória sobre sistemas de comunicações em um curso de Engenharia Elétrica. Ele tem abrangência limitada,

Leia mais

Resolução da Lista 5. Questão 1:

Resolução da Lista 5. Questão 1: Resolução da Lista 5 Questão 1: a) A- Ação do Controlador: Quando o nível aumenta (em relação ao set-point), a válvula deve abrir, para re restabelecê-lo ao set-point. Para a válvula abrir, como ela é

Leia mais

Sistema de Controle Um sistema de controle é realizado por meio de hardware e software. Este sistema processa os sinais de entrada e converte estes

Sistema de Controle Um sistema de controle é realizado por meio de hardware e software. Este sistema processa os sinais de entrada e converte estes Sistema de Controle Um sistema de controle é realizado por meio de hardware e software. Este sistema processa os sinais de entrada e converte estes sinais em uma ação ao qual foi programado. O software

Leia mais

BUSCA MENU PR P OD O U D TO T S O

BUSCA MENU PR P OD O U D TO T S O PRODUTOS ELETRÔNICOS ELETROMECÂNICOS ESPECIAIS Conheça o Spectrum K ART O medidor Spectrum K ART foi desenvolvido pela NANSEN S/A para faturamento de energia ativa, reativa com diferentes tarifas horárias

Leia mais

Qual placa de Arduino que devo comprar?

Qual placa de Arduino que devo comprar? Qual placa de Arduino que devo comprar? Date : 28 de Fevereiro de 2017 Durante a série de tutorias Vamos programar com o Arduino muitos dos leitores questionaramnos sobre qual a placa Arduino ideal para

Leia mais

WIFI SIGMA. Monitoramento de ambientes industriais, comerciais e residenciais via WiFi

WIFI SIGMA. Monitoramento de ambientes industriais, comerciais e residenciais via WiFi WIFI SIGMA Monitoramento de ambientes industriais, comerciais e residenciais via WiFi Introdução No Brasil mais de 95% das empresas tem desperdício e descontrole no consumo de energia elétrica, água, gás,

Leia mais

Controladores: Proporcional (P) Proporcional e Integral (PI) Proporcional, Integral e Derivativo (PID)

Controladores: Proporcional (P) Proporcional e Integral (PI) Proporcional, Integral e Derivativo (PID) Sistemas Realimentados Regulação e Tipo de sistema: Entrada de referência Entrada de distúrbio Controladores: Proporcional (P) Proporcional e Integral (PI) Proporcional, Integral e Derivativo (PID) Fernando

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. SDCD - Sistema Digital de Controle Distribuído

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. SDCD - Sistema Digital de Controle Distribuído Sistema Sistema Digital Digital de de Controle Controle Distribuído Distribuído SLIDE - 1 INTRODUÇÃO: AUTOMAÇÃO: Qualquer sistema, apoiado por computadores, que substitua o trabalho humano e que vise soluções

Leia mais

ELETRÔNICA DIGITAL. Prof. Arnaldo I. I. C. A. & I. T. Tech. Consultant

ELETRÔNICA DIGITAL. Prof. Arnaldo I. I. C. A. & I. T. Tech. Consultant ELETRÔNICA DIGITAL Prof. Arnaldo I. I. C. A. & I. T. Tech. Consultant Sinais E. E. Digitais Definições Sinais Eletroeletrônicos ( Sinais E. E. ) Registros Técnicos Op. dos Comportamentos & Variações dos

Leia mais

Controlo baseado em conversores CC/CC de motores de corrente contínua

Controlo baseado em conversores CC/CC de motores de corrente contínua Controlo de Movimento Controlo baseado em conversores CC/CC de motores de corrente contínua Accionamentos com conversores CC/CC 1 1 Conversores CC/CC Os conversores CC/CC podem ser de um, dois ou quatro

Leia mais

1. FINALIDADE. Estabelecer os requisitos a serem atendidos para o fornecimento de medidor eletrônico de energia elétrica 30(200)A.

1. FINALIDADE. Estabelecer os requisitos a serem atendidos para o fornecimento de medidor eletrônico de energia elétrica 30(200)A. MANUAL ESPECIAL SISTEMA DE SERVIÇOS E CONSUMIDORES SUBSISTEMA MEDIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA E-321.0006 MEDIDOR ELETRÔNICO DE ENERGIA ELÉTRICA 30(200)A 1/8 1. FINALIDADE Estabelecer os requisitos a serem

Leia mais

Portaria Inmetro/Dimel n.º 153, de 26 de agosto de 2016.

Portaria Inmetro/Dimel n.º 153, de 26 de agosto de 2016. Serviço Público Federal (Fonte 8) MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA, COMÉRCIO EXTERIOR E SERVIÇOS (Fonte 11) INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA INMETRO (Fonte 9) Portaria Inmetro/Dimel n.º

Leia mais

Lista de Exercícios 2 (L2)

Lista de Exercícios 2 (L2) 1 ELETRÔNICA DE POTÊNICA II Professor: Marcio Luiz Magri Kimpara Lista de Exercícios 2 (L2) 1) Um inversor monofásico de meia-ponte alimenta uma carga resistiva R=10Ω e possui a tensão de entrada Vcc=220V.

Leia mais