PROGRAMA EQUITY FIRST PRODUCT SUMÁRIO. Citibank International plc

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROGRAMA EQUITY FIRST PRODUCT SUMÁRIO. Citibank International plc"

Transcrição

1 PROGRAMA EQUITY FIRST PRODUCT SUMÁRIO Citibank International plc Valores Mobiliários auto-call Escalator até euros associados aos Índices EURO STOXX 50 SM, Nikkei 225 e S&P 500 com vencimento em 11 de Outubro de 2011 Série Data de Emissão: 17 de Outubro de 2006 Organizador Citigroup Global Markets Limited SUMÁRIO DE UM PROSPECTO PARA A EMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ESTE DOCUMENTO É COMPOSTO POR UM SUMÁRIO PARA OS EFEITOS DO ARTIGO 5.3 DA DIRECTIVA 2003/71/CE E, QUANDO LIDO EM CONJUNTO COM A SECÇÃO 1 (COM DATA DE 11 DE SETEMBRO DE 2006), SECÇÃO 2 E SECÇÃO 3 (SE APLICÁVEL), CONSTITUI UM PROSPECTO PARA OS EFEITOS DA DIRECTIVA 2003/71/CE PARA EMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS PELO CITIBANK INTERNATIONAL PLC AO ABRIGO DO PROGRAMA EQUITY FIRST PRODUCT Data de aprovação: 11 de Setembro de 2006

2 Este sumário tem como objectivo apresentar um panorama sobre pormenores relacionados com o Emitente e com os Valores Mobiliários. Este sumário deve ser lido como uma introdução ao Prospecto e qualquer decisão de investir em qualquer Valor Mobiliário deverá ser tomada após apreciação do Prospecto como um todo, incluindo dos documentos incorporados por remissão. Em conformidade com a transposição das disposições relevantes da Directiva do Prospecto em cada um dos Estados-membros do Espaço Económico Europeu, a Pessoa Responsável não terá qualquer responsabilidade civil, em nenhum dos Estados-membros, em relação a este sumário, incluindo eventuais traduções do mesmo, excepto se estas forem inexactas, enganadoras ou inconsistentes quando lidas em conjunto com outras partes do Prospecto. Sempre que uma queixa relacionada com informações contidas no Prospecto for submetida a tribunal em qualquer Estadomembro do Espaço Económico Europeu, o queixoso pode, nos termos da legislação nacional do Estadomembroonde a queixa é apresentada, ter que suportar os custos da tradução do Prospecto antes do início do processo judicial. 1. Introdução 1.1 O Emitente O Citibank International plc (doravante designado Emitente) é um banco constituído no Reino Unido e autorizado pela Financial Services Authority (Autoridade dos Serviços Financeiros), nos termos do Financial Services and Markets Act 2000 daquele país. O Emitente está integrado no Citigroup Inc., uma sociedade gestora de participações sociais de serviços financeiros diversificados globais, cuja actividade fornece uma ampla gama de serviços ao consumidor e a clientes empresariais em mais de 100 países. O Emitente, que forma uma das cinco divisões que compõem o Citigroup, presta serviços bancários empresariais e de investimento internacional, de private banking, gestão de activos e de banca de consumo através das suas várias divisões e de uma rede de sucursais no Reino Unido e na Europa continental. O Emitente tem sucursais na Áustria, Bélgica, Dinamarca, Finlândia, França, Grécia, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Madeira, Países Baixos, Noruega, Portugal, Espanha e Suécia, bem como no Reino Unido. 1.2 O Programa Os valores mobiliários representativos de dívida serão obrigações do Emitente nos termos do seu Programa Equity First Product (doravante designado Programa). O Programa foi concebido de forma a permitir a emissão de muitos tipos de valores mobiliários representativos de dívida, incluindo valores mobiliários representativos de dívida cujos termos de reembolso possam estar relacionados com um determinado número de activos subjacentes diferentes. Estes activos subjacentes podem incluir fundos, acções, cabazes de acções, índices de acções ou outro tipo de indicadores de desempenho de acções. Estes outros "indicadores de desempenho de acções" podem incluir carteiras de acções que tenham por base uma determinada estratégia de negociação, um sector de indústria ou carteiras com ponderações específicas baseadas a nível geográfico e podem incluir características que alterem a composição da carteira, consoante o desempenho dessas acções ao longo do tempo. Os valores mobiliários representativos de dívida serão representados por um título global, pelo que será emitido um certificado em relação a uma série completa de títulos da dívida. O Citigroup Global Markets Limited, na qualidade de Organizador, irá facilitar as transferências das participações representivas do título global dentro e entre sistemas de compensação internacionais (Euroclear e/ou Clearstream, Luxemburgo) e os sistemas de compensação internos relevantes, incluindo os existentes nos Países Baixos, Alemanha, Áustria, Itália e Suíça. Estas participações serão creditadas na conta que um Agente de Vendas, com o qual o investidor tenha celebrado os acordos adequados, detenha junto dos sistemas de compensação. Perante a ocorrência de um evento bolsista (quando a Clearstream Banking AG, ou o(s) seu(s) sucessor(es) e/ou os Sistemas de Compensação permanecerem encerrados durante um período de 14 dias consecutivos) o Emitente deverá tomar as 1

3 providências necessárias para a emissão, nessa altura, dos títulos da dívida sob forma titulada e definitiva. O Programa tem uma classificação Aa1 pela Moody's Investors Service Limited (Moody's) e AA pela Standard and Poor's Ratings Service, uma divisão da McGraw-Hill Companies Inc. (S&P). O Emitente publicou a Secção 1 deste Prospecto datada de 11 de Setembro de 2006, que descreve o Emitente e fornece informações gerais sobre as ofertas de títulos da dívida ao abrigo do Programa. A Secção 1 foi aprovada pela Autoridade Reguladora dos Serviços Financeiros da Irlanda (doravante designada Autoridade Competente) de modo a que, consoante o tipo de título de dívida a ser vendido e da procura do investidor, títulos da dívida específicos emitidos no âmbito do Programa possam ser admitidos à negociação na Bolsa de Valores irlandesa e/ou noutras bolsas de valores europeias. 2. Os Valores Mobiliários 2.1 Objectivos de investimento relativos aos Valores Mobiliários As séries de valores mobiliários representativos de dívida oferecidas de acordo com a Secção 2 (doravante designados Valores Mobiliários) foram concebidas para oferecer um retorno potencial equivalente a uma taxa anual de até 10 por cento. Os investidores nos Valores Mobiliários devem ter presente que os Índices Subjacentes apenas terão uma queda ou uma subida moderadas de valor ao longo da vida dos Valores Mobiliários e que nenhum dos Índices Subjacentes verá o seu valor descer mais de 30 por cento entre 10 de Outubro de 2006 (doravante designada Data de Exercício) e 4 de Outubro de 2011 (doravante designada Data de Valorização Final). 2.2 O activo subjacente Os Valores Mobiliários estão relacionados com o desempenho dos Índices Dow Jones EURO STOXX 50 SM (.STOXX50E/SX5E) (o EURO STOXX 50 SM ), o Nikkei 225 Stock Average Index (.N225/NKY) (o Nikkei 225) e S&P 500 (.SPX/SPX) (o S&P 500) (cada um deles doravante designado um Índice e, conjuntamente, os Índices Subjacentes). O EURO STOXX 50 SM é um índice europeu de primeira categoria composto por 50 acções derivadas do Dow Jones STOXX SM. Os valores mobiliários no EURO STOXX 50 SM são seleccionados de modo a representarem as acções com maior dimensão e maior liquidez no mercado. O EURO STOXX 50 SM inclui apenas empresas de países membros da União Monetária Europeia. O EURO STOXX 50 SM é ponderado pela capitalização e é calculado com base tanto no preço como no retorno total. Para efeitos de cálculo de qualquer Montante de Reembolso Antecipado Obrigatório e de um Montante de Reembolso, apenas o índice com base no rácio preço-resultado é relevante. O Nikkei 225 é um índice de acções que mede o desempenho do preço composto de determinadas acções japonesas. O Nikkei 225 tem, actualmente, por base 225 acções subjacentes de elevada capitalização transaccionadas na Bolsa de Valores de Tóquio e que representam uma ampla gama de sectores industriais japoneses. Todas as 225 acções subjacentes estão cotadas na Primeira Secção da Bolsa de Valores de Tóquio. As acções cotadas na Primeira Secção encontram-se entre as mais activas transaccionadas na Bolsa de Valores de Tóquio. O Índice Nikkei 225 é um índice modificado, ponderado pelo preço (isto é, a ponderação de uma acção subjacente no índice tem por base o seu preço por acção e não a capitalização de mercado total do emitente). 2

4 O S&P 500 é composto por 500 acções transaccionadas na Bolsa de Valores de Nova Iorque, na Bolsa de Valores Americana e no The NASDAQ National Market System. O S&P 500 foi concebido de forma a servir como referência de desempenho para os mercados accionistas dos Estados Unidos. As acções que o compõem representam os sectores mais importantes da economia dos Estados Unidos. O S&P 500 é ajustado de modo a reflectir actuações societárias relevantes. 2.4 Reembolso no vencimento Se não tiver havido um reembolso antecipado obrigatório ou outro dos Valores Mobiliários, o valor efectivo do montante de reembolso por Valor Mobiliário dependerá das alterações nos níveis oficiais de fecho dos Índices Subjacentes entre a Data de Exercício e a Data de Valorização Final (conforme ajustado se esse dia for um dia com interrupção da actividade), bem como nos níveis oficiais de fecho dos Índices Subjacentes na Data de Valorização Final (conforme ajustado se esse dia for um dia com interrupção da actividade). O montante a reembolsar será: (a) (b) quando o nível oficial de fecho na Data de Valorização Final (o Nível Final do Índice) do Índice com Pior Desempenho for igual ou superior a 70 por cento do seu nível oficial de fecho na Data de Exercício (o Nível de Exercício do índice), EUR 1.500; ou quando o Nível Final do Índice com Pior Desempenho for inferior a 70 por cento do seu Nível Inicial, um montante equivalente a EUR multiplicado pelo Retorno do Índice para o Índice com Pior Desempenho. Onde: Nível do Índice significa, em relação a um Índice e a uma Data de Valorização t, o nível oficial de fecho do Índice relevante nessa Data de Valorização t. Retorno do Índice significa, em relação a um Índice e a uma Data de Valorização t, um montante calculado pelo Citigroup Global Markets Limited na sua qualidade de agente de cálculo (o Agente de Cálculo) utilizando a seguinte fórmula: Nível do Índice Nível de Exercício do Índice ; e Índice com Pior Desempenho significa o Índice com o mais baixo Retorno de Índice. 2.5 Reembolso antecipado obrigatório e reembolso antecipado por outras razões Os Valores Mobiliários poderão ser reembolsados antes da data de maturidade em determinadas circunstâncias, incluindo a ocorrência de um Reembolso Antecipado Obrigatório (conforme descrito mais adiante), a recompra por parte do Emitente, a ocorrência de um Evento de Interrupção das transacções realizadas pelo Emitente com terceiros relativas aos Valores Mobiliários, um evento de ajustamento no Índice e um evento que constitua uma Ilegalidade, Impossibilidade ou Caso de Força Maior. Um Reembolso Antecipado Obrigatório ocorrerá se: (a) o nível oficial de fecho do Índice com Pior Desempenho a 4 de Outubro de 2007 (conforme ajustado se esse for um dia com interrupção de actividade) for superior a 100 por cento do respectivo Nível de Exercício do Índice. O Emitente reembolsará automaticamente os Valores Mobiliários e o investidor receberá EUR por Valor Mobiliário; ou 3

5 (b) (c) (d) o nível oficial de fecho do Índice com Pior Desempenho a 4 de Outubro de 2008 (ou outro se esse for um dia com interrupção de actividade) for superior a 95 por cento do respectivo Nível de Exercício do Índice. O Emitente reembolsará automaticamente os Valores Mobiliários e o investidor receberá EUR por Valor Mobiliário; ou o nível oficial de fecho do Índice com Pior Desempenho a 4 de Outubro de 2009 (ou outro se esse for um dia com interrupção de actividade) for superior a 90 por cento do respectivo Nível de Exercício do Índice. O Emitente reembolsará automaticamente os Valores Mobiliários e o investidor receberá EUR por Valor Mobiliário; ou o nível oficial de fecho do Índice com Pior Desempenho a 4 de Outubro de 2010 (ou outro se esse for um dia com interrupção de actividade) for superior a 80 por cento do respectivo Nível de Exercício do Índice. O Emitente reembolsará automaticamente os Valores Mobiliários e o investidor receberá EUR por Valor Mobiliário. Se os Valores Mobiliários forem reembolsados antecipadamente por outra razão que não um Reembolso Antecipado Obrigatório ou uma recompra, o montante de reembolso antecipado por Valor Mobiliário será igual ao justo valor de mercado dos Valores Mobiliários (antes da ocorrência da Ilegalidade, Impossibilidade, Caso de Força Maior ou Evento de Interrupção) menos quaisquer custos incorridos pelo Emitente (incluindo os incorridos pela resolução dos acordos de cobertura que tiver celebrado com vista à minimização dos riscos relacionados com os Valores Mobiliários), conforme determinado pelo Agente de Cálculo. 2.6 Notação de Risco de Crédito Espera-se que, à data de emissão, os Valores Mobiliários recebam uma notação de risco de crédito Aa1 pela Moody's e AA pela S&P. A notação de um valor mobiliário não constitui uma recomendação de compra, venda ou manutenção desse valor mobiliário e pode ser suspensa, alterada ou retirada, a qualquer momento, pela agência de notação de risco de crédito. A suspensão, alteração ou retirada da notação atribuída aos Valores Mobiliários pode afectar de modo adverso o seu preço de mercado. 2.7 Admissão à Negociação Foi submetido à Autoridade Competente, um pedido para a aprovação da Secção 2 deste Prospecto com data de 11 de Setembro de 2006 e vai ser apresentado um pedido à Bolsa de Valores irlandesa no sentido dos Valores Mobiliários serem admitidos a Lista Oficial e à negociação nos seus mercados regulamentados. Não há qualquer garantia de que esse pedido para que os Valores Mobiliários sejam admitidos a Lista Oficial e à negociação nos mercados regulamentados venha a obter uma resposta positiva. 2.8 Encargos e despesas O Emitente pagará, aos distribuidores dos Valores Mobiliários, uma comissão inicial de distribuição, retirada da receita dos Valores Mobiliários e encargos de admissão à negociação na Bolsa de Valores irlandesa. 3. Factores de risco Os potenciais investidores devem estar cientes dos riscos do investimento em qualquer Valor Mobiliário antes de tomarem as suas decisões de investimento. Os factores de risco descritos neste Prospecto não são uma lista completa de todos os aspectos relevantes para um investimento nos Valores Mobiliários. Os potenciais investidores deverão tomar a sua própria decisão de investir 4

6 em quaisquer valores mobiliários, bem como se o investimento nos Valores Mobiliários é apropriado ou adequado à sua situação com base no seu próprio julgamento e com base em aconselhamento financeiro, jurídico, contabilístico, tributário ou outro prestado pelos profissionais qualificados independentes que considere necessários. Há determinados factores que são específicos ao Emitente e ao seu sector de actividade e que podem afectar a capacidade do Emitente para cumprir as suas obrigações em relação aos Valores Mobiliários. Entre estes incluem-se (sem limitação): Os Valores Mobiliários não são garantidos e em caso de insolvência do Emitente, os detentores dos Valores Mobiliários só serão reembolsados depois das obrigações preferenciais do Emitente (por exemplo, obrigações devidas a credores garantidos). Nenhuma outra parte será responsável pelos pagamentos relativos aos Valores Mobiliários, caso o Emitente não pague total ou parcialmente o montante devido aos detentores dos Valores Mobiliários. O Emitente poderá participar em várias transacções relacionadas com os Valores Mobiliários que poderão dar origem a conflitos de interesses entre os interesses do Emitente e os interesses dos investidores. Além disso, há determinados factores que são significativos para a avaliação dos riscos associados a esta Série de Valores Mobiliários. Entre estes encontram-se: O valor dos Valores Mobiliários poderá ser directamente influenciado por factores que afectem os Índices Subjacentes. Os potenciais investidores deverão avaliar se o investimento nos Valores Mobiliários se adequa à sua situação particular. O investimento nos Valores Mobiliários só é adequado aos investidores que, entre outras coisas, tenham conhecimentos e experiência em assuntos financeiros e empresariais e que estejam familiarizados com o investimento em mercados de capitais globais e índices em geral. Os Valores Mobiliários poderão ser reembolsados antecipadamente. Se os Valores Mobiliários forem reembolsados antecipadamente, os seus titulares ficam sujeitos ao risco de reinvestimento e não há garantias de que o montante reembolsado aos titulares dos Valores Mobiliários seja igual ou superior ao montante inicialmente investido. Não há garantia de desenvolvimento de um mercado secundário para os Valores Mobiliários. Qualquer investidor deve estar preparado para deter os Valores Mobiliários até à data de reembolso a 11 de Outubro de Caso seja possível vender os Valores Mobiliários, estes serão vendidos pelo preço de compra prevalecente no mercado, que poderá ser inferior ao montante investido inicialmente. Os Valores Mobiliários não conferem qualquer protecção do capital e o montante reembolsado aos titulares dos Valores Mobiliários poderá ser inferior ao montante investido inicialmente. As Condições dos Valores Mobiliários conferem ao Agente de Cálculo discricionariedade para proceder a determinações, cálculos ou ajustamentos. 4. Tributação Os compradores e/ou vendedores de Valores Mobiliários poderão ter de pagar imposto de selo e/ou outros impostos ou taxas em conformidade com as leis e práticas dos países nos quais os Valores Mobiliários são comprados, vendidos ou transferidos. Esses impostos podem acrescer ao preço de compra de cada Valor Mobiliário. 5

7 O Emitente não será responsável, nem de outro modo obrigado, a pagar qualquer imposto de selo, imposto, taxas ou a efectuar outro pagamento que possa decorrer da propriedade, transferência ou exercício de qualquer Valor Mobiliário. Aconselha-se os potenciais investidores a consultarem os seus próprios consultores tributários relativamente às consequências fiscais das transacções que envolvam os Valores Mobiliários. 6

DOCUMENTO INFORMATIVO (RECTIFICAÇÃO) BES CRESCIMENTO OUTUBRO 2009 PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

DOCUMENTO INFORMATIVO (RECTIFICAÇÃO) BES CRESCIMENTO OUTUBRO 2009 PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO (RECTIFICAÇÃO) BES CRESCIMENTO OUTUBRO 2009 PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Advertências ao investidor: 100% do capital investido garantido na maturidade Remuneração não garantida Possibilidade

Leia mais

Documento Informativo. Obrigações db Double Chance Europe. - Obrigações relativas ao Índice DJ Euro Stoxx 50 - Produto Financeiro Complexo

Documento Informativo. Obrigações db Double Chance Europe. - Obrigações relativas ao Índice DJ Euro Stoxx 50 - Produto Financeiro Complexo Documento Informativo Obrigações db Double Chance Europe - Obrigações relativas ao Índice DJ Euro Stoxx 50 - ISIN: XS0464427177 Produto Financeiro Complexo 1. Produto As Obrigações relativas ao Índice

Leia mais

Documento Informativo Note Retorno Agrícola Março 2015 Produto Financeiro Complexo F

Documento Informativo Note Retorno Agrícola Março 2015 Produto Financeiro Complexo F Documento Informativo Note Retorno Agrícola Março 2015 Produto Financeiro Complexo F Data de Elaboração: 11/02/2011 Advertências: Remuneração não garantida; Possibilidade de reembolso antecipado pelo Emitente

Leia mais

Documento Informativo Dual Dupla Valorização Cambial Janeiro 2015 Produto Financeiro Complexo

Documento Informativo Dual Dupla Valorização Cambial Janeiro 2015 Produto Financeiro Complexo Documento Informativo Dual Dupla Valorização Cambial Janeiro 2015 Produto Financeiro Complexo Advertências: Note Remuneração não garantida Impossibilidade de solicitação de reembolso antecipado por opção

Leia mais

Os riscos do DUETO, produto financeiro complexo, dependem dos riscos individuais associados a cada um dos produtos que o compõem.

Os riscos do DUETO, produto financeiro complexo, dependem dos riscos individuais associados a cada um dos produtos que o compõem. Advertências ao Investidor Os riscos do, produto financeiro complexo, dependem dos riscos individuais associados a cada um dos produtos que o compõem. Risco de perda total ou parcial do capital investido

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las PFC Valorização PSI 20 Entidade Emitente:

Leia mais

Documento Informativo MTN Investimento Mercado Mundial Setembro 2009/2012 Produto Financeiro Complexo

Documento Informativo MTN Investimento Mercado Mundial Setembro 2009/2012 Produto Financeiro Complexo Documento Informativo MTN Investimento Mercado Mundial Setembro 2009/2012 Produto Financeiro Complexo 1. Identificação do Produto O MTN Investimento Mercado Mundial Setembro 2009/2012 é um Produto Financeiro

Leia mais

Prospecto Informativo. CapitAll Allianz Top 20. (Não Normalizado) www.allianz.pt

Prospecto Informativo. CapitAll Allianz Top 20. (Não Normalizado) www.allianz.pt Prospecto Informativo CapitAll Allianz Top 20 (Não Normalizado) www.allianz.pt Companhia de Seguros Allianz Portugal, S.A. R. Andrade Corvo, 32 1069-014 Lisboa Telefone +351 213 165 300 Telefax +351 213

Leia mais

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS [tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS 29 de Outubro de 2009 Banco Comercial Português S.A. (o Banco) Agindo através

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO BiG Alocação Fundo Autónomo: BiG Alocação Dinâmica Todos os Investimentos têm risco Entidade gestora: Real Vida Seguros, S.A. Avenida de França, 316 2º, Edifício Capitólio 4050-276 Porto Portugal Advertências

Leia mais

- Prospecto Informativo -

- Prospecto Informativo - - Prospecto Informativo - Designação Classificação Depósito Valor Crescimento Global USD (doravante referido por o Depósito ). Depósito Indexado Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de

Leia mais

DOCUMENTO INFORMATIVO EUR NOTES BES 3 ANOS TELECOMS PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

DOCUMENTO INFORMATIVO EUR NOTES BES 3 ANOS TELECOMS PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO EUR NOTES BES 3 ANOS TELECOMS PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Advertências ao investidor: Remuneração não garantida Impossibilidade de reembolso antecipado por parte do Investidor Informação

Leia mais

. VALORES MOBILIÁRIOS

. VALORES MOBILIÁRIOS . VALORES 2.. V MOBILIÁRIOS 2. Valores Mobiliários O QUE SÃO VALORES MOBILIÁRIOS? Valores mobiliários são documentos emitidos por empresas ou outras entidades, em grande quantidade, que representam direitos

Leia mais

turbo warrants manual /////// www warrants commerzbank com ///////////////////////////////////////////////////////////////////// Warrants Estruturados Turbo warrants Turbo Warrants Acelere os seus investimentos

Leia mais

Ordem de Constituição de Aplicação Conjunta de DEPÓSITO BOLSA GARANTIDO EUA E JAPÃO e SUPER DEPÓSITO BIG 6%

Ordem de Constituição de Aplicação Conjunta de DEPÓSITO BOLSA GARANTIDO EUA E JAPÃO e SUPER DEPÓSITO BIG 6% Ordem de Constituição de Aplicação Conjunta de DEPÓSITO BOLSA GARANTIDO EUA E JAPÃO e SUPER DEPÓSITO BIG 6% Identificação do Cliente Nº. de Conta D.O. Nome Completo Morada Localidade Nº Contribuinte Telefone

Leia mais

Prospecto Informativo Invest Índices Mundiais (Ser. 11/1)

Prospecto Informativo Invest Índices Mundiais (Ser. 11/1) Prospecto Informativo Invest Índices Mundiais (Ser. 11/1) Abril de 2011 Designação: Invest Índices Mundiais (Ser. 11/1). Classificação: Caracterização do Produto: Garantia de Capital: Garantia de Remuneração:

Leia mais

Prospecto Informativo Invest Petrolíferas Mar-16

Prospecto Informativo Invest Petrolíferas Mar-16 Prospecto Informativo Invest Petrolíferas Mar-16 Março de 2016 Designação: Classificação: Caracterização do Produto: Invest Petrolíferas Mar-16 Produto financeiro complexo Depósito Indexado. O depósito

Leia mais

Ordem de Constituição do DEPÓSITO BOLSA GARANTIDO EUA E JAPÃO

Ordem de Constituição do DEPÓSITO BOLSA GARANTIDO EUA E JAPÃO Ordem de Constituição do DEPÓSITO BOLSA GARANTIDO EUA E JAPÃO Identificação do Cliente Nº. de Conta D.O. Nome Completo Morada Localidade Nº Contribuinte Telefone E-mail O Cliente abaixo assinado solicita

Leia mais

SUMÁRIO DO PROGRAMA. Portugal Telecom, SGPS, S.A.

SUMÁRIO DO PROGRAMA. Portugal Telecom, SGPS, S.A. SUMÁRIO DO PROGRAMA O presente sumário deve ser lido como uma introdução à presente Offering Circular relativa a emissões feitas pela PT, devendo qualquer decisão de investimento em Notes tomar em consideração

Leia mais

CFDs sobre acções CFDs sobre Índices. CFD s. Contracts for Difference

CFDs sobre acções CFDs sobre Índices. CFD s. Contracts for Difference CFDs sobre acções CFDs sobre Índices CFD s Contracts for Difference Introdução Caracteristicas O que são? 1 Vantagens 1 Alavancagem Flexibilidade Outras vantagens 2 Exposição mínima Inexistência de Liquidação

Leia mais

- Prospecto Informativo -

- Prospecto Informativo - - Prospecto Informativo - Designação Classificação Depósito Indexado Depósito Valor Energia USD (doravante referido por o Depósito ).. Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de Factores

Leia mais

Depósito Indexado Depósito Valor Energia Produto Financeiro Complexo

Depósito Indexado Depósito Valor Energia Produto Financeiro Complexo - Prospecto Informativo - Designação Classificação Depósito Valor Energia (doravante referido por o Depósito ). Depósito Indexado Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de Remuneração Factores

Leia mais

Os riscos do INVESTIMENTO ACTIVO MAIS, produto financeiro complexo, dependem dos riscos individuais associados a cada um dos produtos que o compõem.

Os riscos do INVESTIMENTO ACTIVO MAIS, produto financeiro complexo, dependem dos riscos individuais associados a cada um dos produtos que o compõem. Breve Descrição do produto O é um produto financeiro complexo composto por 50% do investimento num Depósito a Prazo a 180 dias, não renovável, com uma taxa de juro de 4% (TANB Taxa Anual Nominal Bruta),

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las. Notes: SG Dual World Indices ISIN:

Leia mais

PARTE A: INFORMAÇÕES DE CARÁCTER GERAL

PARTE A: INFORMAÇÕES DE CARÁCTER GERAL Crédit Agricole Funds - EUROSTOCKS O Crédit Agricole Funds é um OICVM umbrella constituído ao abrigo da Parte I da Lei de 20 de Dezembro de 2002, conforme alterada Sede social: 39, Allée Scheffer, L-2520

Leia mais

Prospecto Informativo Depósito Dual Energia Europa BBVA

Prospecto Informativo Depósito Dual Energia Europa BBVA Prospecto Informativo Designação Classificação Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de Remuneração Factores de risco Produto financeiro complexo Depósito Dual O é um depósito dual a 3

Leia mais

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO Capital Garantido Brasil 2015 Notes ( Brasil 2015 Notes ) a emitir pelo Espirito Santo Investment p.l.c. ao abrigo do seu 2,500,000,000 Euro Medium Term

Leia mais

IMPORTANTE Deve ler o seguinte aviso antes de continuar. Memorando relativo à Solicitação Tabulation Agent Sociedade

IMPORTANTE Deve ler o seguinte aviso antes de continuar. Memorando relativo à Solicitação Tabulation Agent Sociedade Esta tradução portuguesa é disponibilizada exclusivamente para efeitos informativos. A versão inglesa do Memorando relativo à Solicitação é a versão prevalecente e, em caso de qualquer discrepância entre

Leia mais

ANEXO DO PRODUTO [ ]: DB PLATINUM IV DYNAMIC ETF SELECTOR 3

ANEXO DO PRODUTO [ ]: DB PLATINUM IV DYNAMIC ETF SELECTOR 3 ANEXO DO PRODUTO [ ]: DB PLATINUM IV DYNAMIC ETF SELECTOR 3 A informação incluída neste Anexo do Produto é referente ao Subfundo e faz parte integrante do Prospecto. O Prospecto (que inclui este Anexo

Leia mais

Depósito Indexado Retorno Mercado Acionista abril/13 EUR Produto Financeiro Complexo. - Prospeto Informativo -

Depósito Indexado Retorno Mercado Acionista abril/13 EUR Produto Financeiro Complexo. - Prospeto Informativo - Depósito Indexado Retorno Mercado Acionista abril/13 EUR Produto Financeiro Complexo - Prospeto Informativo - Designação Classificação Caraterização do Produto Depósito Indexado Retorno Mercado Acionista

Leia mais

DOCUMENTO INFORMATIVO

DOCUMENTO INFORMATIVO DOCUMENTO INFORMATIVO Soft Commodities Notes a emitir pelo Espirito Santo Investment p.l.c. ao abrigo do seu 2,500,000,000 Euro Medium Term Note Programme ISIN : XS0484968069 PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Leia mais

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO. BES PORTUGAL DEZEMBRO 2011-2014 NOTES Credit Linked Notes

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO. BES PORTUGAL DEZEMBRO 2011-2014 NOTES Credit Linked Notes Advertências ao investidor: PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO BES PORTUGAL DEZEMBRO 2011-2014 NOTES Credit Linked Notes Risco de perda total ou parcial do capital investido em caso de Evento

Leia mais

O sumário é composto por informações de divulgação, designados por 'Elementos'. Estes encontram-se enumerados nas Secções A E (A.1 E.7).

O sumário é composto por informações de divulgação, designados por 'Elementos'. Estes encontram-se enumerados nas Secções A E (A.1 E.7). O sumário é composto por informações de divulgação, designados por 'Elementos'. Estes encontram-se enumerados nas Secções A E (A.1 E.7). Este sumário contém todos os Elementos que se exige que sejam incluídos

Leia mais

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO EMPRESA DE SEGUROS Santander Totta Seguros, Companhia de Seguros de Vida S.A., com Sede na Rua da Mesquita, nº 6 - Torre A - 2º - 1070 238 Lisboa, Portugal (pertence ao Grupo Santander). A Santander Totta

Leia mais

BPI MONETÁRIO CURTO PRAZO FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO ABERTO

BPI MONETÁRIO CURTO PRAZO FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO ABERTO BPI MONETÁRIO CURTO PRAZO FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO ABERTO Demonstrações Financeiras em 31 de Dezembro de 2010 acompanhadas do Relatório de Auditoria BALANÇO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 Activo Mais-

Leia mais

Valores Mobiliários Estruturados Factor Certificates

Valores Mobiliários Estruturados Factor Certificates Produto Financeiro Complexo Valores Mobiliários Estruturados Factor Certificates Uma nova forma de alavancar os seus investimentos Informações sobre o Produto Não dispensa a consulta do Documento Informativo

Leia mais

Profissão de advogado na União Européia. Directiva 98/5/CE 08-05-2002

Profissão de advogado na União Européia. Directiva 98/5/CE 08-05-2002 Profissão de advogado na União Européia Directiva 98/5/CE 08-05-2002 tendente a facilitar o exercício permanente da profissão de advogado num Estado-membro diferente daquele em que foi adquirida a qua

Leia mais

INVESTIMENTO INVESTIMENTO O ABC DO. Em colaboração com:

INVESTIMENTO INVESTIMENTO O ABC DO. Em colaboração com: ASSOCIAÇÃO MOÇAMBICANA DOS OPERADORES DE MICROFINANÇAS O ABC DO INVESTIMENTO O ABC DO INVESTIMENTO Em colaboração com: Agradecimentos: Ministério de Finanças e Planeamento Económico da República do Ghana.

Leia mais

B. Qualidade de Crédito dos Investimentos das Empresas de Seguros e dos Fundos de Pensões. 1. Introdução. 2. Âmbito

B. Qualidade de Crédito dos Investimentos das Empresas de Seguros e dos Fundos de Pensões. 1. Introdução. 2. Âmbito B. Qualidade de Crédito dos Investimentos das Empresas de Seguros e dos Fundos de Pensões 1. Introdução A mensuração, mitigação e controlo do nível de risco assumido pelos investidores institucionais (e

Leia mais

Constituição de Aplicação EURO-AMÉRICA 16%

Constituição de Aplicação EURO-AMÉRICA 16% Constituição de Aplicação EURO-AMÉRICA 16% Identificação do Cliente Nº. de Conta D.O. Nome Completo Morada Localidade Telefone E-mail Montante a aplicar (em Euro) no EURO-AMÉRICA 16%: Extenso O Cliente

Leia mais

Documento Informativo

Documento Informativo Notes db Investimento Europa-América (2ª Versão) Notes relating to a Basket of Indices ISIN: XS0460668550 Produto Financeiro Complexo 1. Advertências ao investidor Risco de perda total ou parcial do capital

Leia mais

Emitente: Descrição do Emitente: Oferta: Vencimento:

Emitente: Descrição do Emitente: Oferta: Vencimento: RESUMO DA OFERTA Este resumo tem de ser visto como uma introdução a este Prospecto. Qualquer decisão de investimento em quaisquer Acções Preferenciais deve basear-se numa avaliação deste Prospecto como

Leia mais

Prospeto Informativo Depósito Indexado Diversificação Europa BBVA

Prospeto Informativo Depósito Indexado Diversificação Europa BBVA Prospeto Informativo Depósito Indexado Diversificação Europa BBVA Designação Classificação Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de Remuneração Factores de risco Depósito Indexado Diversificação

Leia mais

O activo subjacente é o cabaz constituído pelos seguintes títulos:

O activo subjacente é o cabaz constituído pelos seguintes títulos: Designação Classificação Depósito Indexado Produto Financeiro Complexo Depósito Indexado, denominado em Euros ( ), não mobilizável antecipadamente. Depósito com um prazo de 2 anos, que poderá ser sujeito

Leia mais

Invista no Mundo de A a Z! Países - Índices de Acções

Invista no Mundo de A a Z! Países - Índices de Acções Invista no Mundo de A a Z! Países - Índices de Acções Acesso Fácil aos Mercados Accionistas O Royal Bank of Scotland plc é um agente autorizado do The Royal Bank of Scotland N.V. em determinadas jurisdições.

Leia mais

Depósito Indexado Valor China e Zona Euro Produto Financeiro Complexo

Depósito Indexado Valor China e Zona Euro Produto Financeiro Complexo - Prospecto Informativo - Designação Classificação Valor China e Zona Euro (doravante referido por o Depósito ). Depósito Indexado Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de Remuneração

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Aberto. ES LOGISTICA (CMVM nº 1024)

Fundo de Investimento Imobiliário Aberto. ES LOGISTICA (CMVM nº 1024) Relatório de Gestão ES LOGISTICA Fundo de Investimento Imobiliário Aberto Fundo de Investimento Imobiliário Aberto ES LOGISTICA (CMVM nº 1024) Relatório de Gestão Dezembro de 2008 ESAF Fundos de Investimento

Leia mais

Constituição de Aplicação. Aplicação Dual 4%

Constituição de Aplicação. Aplicação Dual 4% Constituição de Aplicação Aplicação Dual 4% Identificação do Cliente Nº. de Conta D.O. Nome Completo Morada Localidade Telefone E-mail Montante a aplicar (em Euro) na Aplicação Dual 4% : Extenso (dos quais

Leia mais

Prospeto Informativo Depósito Indexado Empresas Inovadoras BBVA

Prospeto Informativo Depósito Indexado Empresas Inovadoras BBVA Prospeto Informativo Depósito Indexado Empresas Inovadoras BBVA Designação Classificação Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de Remuneração Factores de risco Depósito Indexado Empresas

Leia mais

Manual do Revisor Oficial de Contas IAS 7 (1) NORMA INTERNACIONAL DE CONTABILIDADE IAS 7 (REVISTA EM 1992) Demonstrações de Fluxos de Caixa

Manual do Revisor Oficial de Contas IAS 7 (1) NORMA INTERNACIONAL DE CONTABILIDADE IAS 7 (REVISTA EM 1992) Demonstrações de Fluxos de Caixa IAS 7 (1) NORMA INTERNACIONAL DE CONTABILIDADE IAS 7 (REVISTA EM 1992) Demonstrações de Fluxos de Caixa Esta Norma Internacional de Contabilidade revista substitui a NIC 7, Demonstração de Alterações na

Leia mais

Depósito Indexado Depósito EUA TOP 5 Produto Financeiro Complexo

Depósito Indexado Depósito EUA TOP 5 Produto Financeiro Complexo - Prospecto Informativo - Designação Classificação Caracterização do Produto Depósito EUA TOP 5 (doravante referido por o Depósito ). Depósito Indexado Depósito Indexado (o Depósito ), não mobilizável

Leia mais

DIRECTRIZ CONTABILÍSTICA N.º 17 CONTRATOS DE FUTUROS

DIRECTRIZ CONTABILÍSTICA N.º 17 CONTRATOS DE FUTUROS 1/12 DIRECTRIZ CONTABILÍSTICA N.º 17 CONTRATOS DE FUTUROS 1 - OBJECTIVO A presente directriz tem por objectivo o tratamento contabilístico dos contratos de futuros, negociados em mercados organizados com

Leia mais

Obrigações de Caixa Euro Dólar Premium Instrumento de Captação de Aforro Estruturado

Obrigações de Caixa Euro Dólar Premium Instrumento de Captação de Aforro Estruturado Obrigações de Caixa Euro Dólar Premium Instrumento de Captação de Aforro Estruturado - Prospecto Informativo - I INFORMAÇÃO DE SÍNTESE INSTRUMENTO As Obrigações de Caixa Euro Dólar Premium constituem um

Leia mais

DEPÓSITO INDEXADO CARREGOSA CABAZ AÇÕES ENERGIA PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO PROSPETO INFORMATIVO

DEPÓSITO INDEXADO CARREGOSA CABAZ AÇÕES ENERGIA PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO PROSPETO INFORMATIVO DEPÓSITO INDEXADO CARREGOSA CABAZ AÇÕES ENERGIA PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO PROSPETO INFORMATIVO Designação Classificação Caracterização do Produto Depósito Indexado Carregosa Cabaz Ações Energia Produto

Leia mais

Documento Informativo

Documento Informativo Notes db Reestruturações (4ª Versão) Four-Year Auto-Callable Notes on the Worst-of Two Indices and a Fund Share ISIN: XS0460634651 Produto Financeiro Complexo 1. Advertências ao investidor Risco de perda

Leia mais

Fundo Especial de Investimento Fechado CA Rendimento Mais

Fundo Especial de Investimento Fechado CA Rendimento Mais FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO FECHADO CA Rendimento Mais Prospecto de Oferta Pública de distribuição de 1.500.000 (um milhão e quinhentas mil) Unidades de Participação escriturais, nominativas e inteiras

Leia mais

Depósito Indexado Cabaz Empresas Zona Euro fevereiro/15 EUR Produto Financeiro Complexo. - Prospeto Informativo -

Depósito Indexado Cabaz Empresas Zona Euro fevereiro/15 EUR Produto Financeiro Complexo. - Prospeto Informativo - Depósito Indexado Cabaz Empresas Zona Euro fevereiro/15 EUR Produto Financeiro Complexo - Prospeto Informativo - Designação Classificação Caraterização do Produto Cabaz Empresas Zona Euro fevereiro/15

Leia mais

Crédito Habitação BPI - Ficha de Informação Geral

Crédito Habitação BPI - Ficha de Informação Geral Crédito Habitação BPI - Ficha de Informação Geral Mutuante Banco BPI, S.A. Sede: Rua Tenente Valadim, 284 4100-476 PORTO Sociedade Aberta, Capital Social 1.293.063.324,98, matriculada na CRCP sob o número

Leia mais

Crédit Agricole Funds Euro Corporate Bond

Crédit Agricole Funds Euro Corporate Bond Crédit Agricole Funds Euro Corporate Bond PROSPECTO SIMPLIFICADO DEZEMBRO 2006 Este prospecto simplificado contém informações sobre o Crédit Agricole Funds Euro Corporate Bond, um subfundo (doravante designado

Leia mais

Prospecto Informativo Invest Tecnologia (Ser. 12/1)

Prospecto Informativo Invest Tecnologia (Ser. 12/1) Prospecto Informativo Invest Tecnologia (Ser. 12/1) Fevereiro de 2012 Designação: Invest Tecnologia (Ser. 12/1). Classificação: Caracterização do Depósito: Garantia de Capital: Garantia de Remuneração:

Leia mais

Contabilidade Geral. Gestão do Desporto 2011/2012

Contabilidade Geral. Gestão do Desporto 2011/2012 Contabilidade Geral Gestão do Desporto 2011/2012 OPERAÇÕES CORRENTES 1. Meios Financeiros Líquidos Esta Classe destina-se a registar os meios financeiros líquidos que incluem quer o dinheiro e depósitos

Leia mais

Academia de Warrants. 2. Warrants (Plain Vanilla)

Academia de Warrants. 2. Warrants (Plain Vanilla) Academia de Warrants 2. Warrants (Plain Vanilla) 1. Warrants (Plain Vanilla) Sumário Executivo 1. Definição 2. Motivos para investir em Warrants 3. Valorização de Warrants 4. Estratégias 1 1. Warrants

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las Notes db Recovery Axa, Facebook & Royal Dutch Shell ISIN: XS0475189113 Emitente:

Leia mais

PREÇÁRIO DE CLIENTES. 4. Títulos. Aviso ao Investidor:

PREÇÁRIO DE CLIENTES. 4. Títulos. Aviso ao Investidor: 4. Títulos Aviso ao Investidor: Na contratação de serviços de investimento em valores mobiliários, os investidores não qualificados devem analisar atentamente o preçário para calcular os encargos totais

Leia mais

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las. Valores Mobiliários Estruturados

Leia mais

SEGURO UNIT LINKED CA INVESTIMENTO -1ª SÉRIE (Não Normalizado)

SEGURO UNIT LINKED CA INVESTIMENTO -1ª SÉRIE (Não Normalizado) CONDIÇÕES GERAIS SOLUÇÕES CAPITALIZAÇÃO SEGURO UNIT LINKED CA INVESTIMENTO -1ª SÉRIE (Não Normalizado) 1 CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE CA Investimento 1ª Série (Não Normalizado) SEGURO INDIVIDUAL Cláusula

Leia mais

Prospecto Informativo Invest Oportunidades Mundiais (Ser. 11/1)

Prospecto Informativo Invest Oportunidades Mundiais (Ser. 11/1) Prospecto Informativo Invest Oportunidades Mundiais (Ser. 11/1) Março de 2011 Designação: Invest Oportunidades Mundiais (Ser. 11/1). Classificação: Caracterização do Produto: Garantia de Capital: Garantia

Leia mais

Produto Financeiro Complexo Depósito Indexado

Produto Financeiro Complexo Depósito Indexado PROSPECTO INFORMATIVO DESIGNAÇÃO CLASSIFICAÇÃO CARACTERIZAÇÃO DO PRODUTO Energia EUR 216 (o Depósito ) Produto Financeiro Complexo Depósito Indexado Depósito Indexado, denominado em Euros, com prazo de

Leia mais

Prospecto Informativo Invest Sectores Essenciais Junho 2015

Prospecto Informativo Invest Sectores Essenciais Junho 2015 Prospecto Informativo Invest Sectores Essenciais Junho 2015 Junho de 2015 Designação: Invest Sectores Essenciais Junho 2015 Classificação: Caracterização do Depósito: Produto financeiro complexo Depósito

Leia mais

SISTEMA DE INDEMNIZAÇÃO AOS INVESTIDORES

SISTEMA DE INDEMNIZAÇÃO AOS INVESTIDORES SISTEMA DE INDEMNIZAÇÃO AOS INVESTIDORES CMVM Comissão do Mercado de Valores Mobiliários OUTUBRO 2012 1 O que é o Sistema de Indemnização aos Investidores (SII)? O SII é uma pessoa coletiva de direito

Leia mais

CONDIÇÕES FINAIS. Banco BPI, S.A. (constituído com responsabilidade limitada na República Portuguesa) através do seu escritório em Lisboa

CONDIÇÕES FINAIS. Banco BPI, S.A. (constituído com responsabilidade limitada na República Portuguesa) através do seu escritório em Lisboa CONDIÇÕES FINAIS Banco BPI, S.A. (constituído com responsabilidade limitada na República Portuguesa) através do seu escritório em Lisboa Emissão até EUR 100.000.000 de Obrigações a Taxa Fixa BPI RENDIMENTO

Leia mais

[tradução livre dos Termos Finais em língua inglesa. Em caso de discrepância, a versão inglesa prevalecerá]

[tradução livre dos Termos Finais em língua inglesa. Em caso de discrepância, a versão inglesa prevalecerá] [tradução livre dos Termos Finais em língua inglesa. Em caso de discrepância, a versão inglesa prevalecerá] Termos Finais datados de 22 de Dezembro de 2011 Banif Banco Internacional do Funchal, S.A. Emissão

Leia mais

Ordem de Constituição de EUA RETORNO ABSOLUTO 60-120

Ordem de Constituição de EUA RETORNO ABSOLUTO 60-120 Ordem de Constituição de EUA RETORNO ABSOLUTO 60-120 Identificação do Cliente Nº. de Conta D.O. Nome Completo Morada Localidade Telefone E-mail Cód.Postal O Cliente abaixo assinado solicita a constituição

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 11.4.2007 COM(2007) 178 final RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO Relatório final da Comissão Europeia sobre a continuação da adequação

Leia mais

MERCADO DE CAPITAIS DESTAQUE. Agosto 2012 REVISÃO DA DIRECTIVA DO PROSPECTO E EFEITO DIRECTO EM PORTUGAL 1. INTRODUÇÃO

MERCADO DE CAPITAIS DESTAQUE. Agosto 2012 REVISÃO DA DIRECTIVA DO PROSPECTO E EFEITO DIRECTO EM PORTUGAL 1. INTRODUÇÃO DESTAQUE Agosto 2012 MERCADO DE CAPITAIS REVISÃO DA DIRECTIVA DO PROSPECTO E EFEITO DIRECTO EM PORTUGAL 1. INTRODUÇÃO Em 24 de Novembro de 2010, no âmbito da iniciativa Better Regulation e com o intuito

Leia mais

PARVEST China Subfundo da PARVEST, sociedade luxemburguesa de investimento de capital variável (a seguir, a SICAV ) Estabelecida a 27 de Março de 1990

PARVEST China Subfundo da PARVEST, sociedade luxemburguesa de investimento de capital variável (a seguir, a SICAV ) Estabelecida a 27 de Março de 1990 PARVEST China Subfundo da PARVEST, sociedade luxemburguesa de investimento de capital variável (a seguir, a SICAV ) Estabelecida a 27 de Março de 1990 PROSPECTO SIMPLIFICADO FEVEREIRO DE 2006 Este prospecto

Leia mais

DECLARAÇÃO DE RISCO DE INVESTIMENTO (OTC) De 15 de Fevereiro de 2012

DECLARAÇÃO DE RISCO DE INVESTIMENTO (OTC) De 15 de Fevereiro de 2012 DECLARAÇÃO DE RISCO DE INVESTIMENTO (OTC) De 15 de Fevereiro de 2012 1. Definições Instrumentos Financeiros OTC - são os instrumentos financeiros descritos no Regulamento de prestação de serviços para

Leia mais

PARLAMENTO EUROPEU. Comissão dos Assuntos Económicos e Monetários DOCUMENTO DE TRABALHO. sobre os fundos hedge e os instrumentos derivados

PARLAMENTO EUROPEU. Comissão dos Assuntos Económicos e Monetários DOCUMENTO DE TRABALHO. sobre os fundos hedge e os instrumentos derivados PARLAMENTO EUROPEU 1999 2004 Comissão dos Assuntos Económicos e Monetários 5 de Agosto de 2003 DOCUMENTO DE TRABALHO sobre os fundos hedge e os instrumentos derivados Comissão dos Assuntos Económicos e

Leia mais

Definições (parágrafo 9) 9 Os termos que se seguem são usados nesta Norma com os significados

Definições (parágrafo 9) 9 Os termos que se seguem são usados nesta Norma com os significados Norma contabilística e de relato financeiro 14 Concentrações de actividades empresariais Esta Norma Contabilística e de Relato Financeiro tem por base a Norma Internacional de Relato Financeiro IFRS 3

Leia mais

Impossibilidade de reembolso antecipado, quer pelo emitente quer pelo investidor.

Impossibilidade de reembolso antecipado, quer pelo emitente quer pelo investidor. Documento Informativo Montepio Top Europa - Março 2011/2015 Produto Financeiro Complexo ao abrigo do Programa de Emissão de Obrigações de Caixa de 3 000 000 000 Advertências ao investidor: Impossibilidade

Leia mais

- Prospecto Informativo -

- Prospecto Informativo - - Prospecto Informativo - Designação: Classificação: Depósito Indexado Depósito Valor Confiança (doravante referido por o Depósito ).. Caracterização do Produto: Garantia de Capital: Garantia de Factores

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las. TODOS OS INVESTIMENTOS TÊM RISCO

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor

Informações Fundamentais ao Investidor Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las Notes db Investimento 70.30 Out.2018

Leia mais

JPMorgan Investment Funds Global Healthtech Fund (o Sub-Fundo )

JPMorgan Investment Funds Global Healthtech Fund (o Sub-Fundo ) JPMorgan Investment Funds Global Healthtech Fund (o Sub-Fundo ) prospecto simplificado agosto de 2006 Sub-Fundo do JPMorgan Investment Funds (o Fundo ), SICAV constituída nos termos da lei do Grão-Ducado

Leia mais

Nota às demonstrações financeiras relativas ao semestre findo em 30 de Junho de 2010

Nota às demonstrações financeiras relativas ao semestre findo em 30 de Junho de 2010 1. Nota Introdutória Elementos identificativos: Denominação Fortis Lease Instituição Financeira de Crédito, SA NIF 507 426 460 Sede Social Objecto Social A Fortis Lease Portugal Instituição Financeira

Leia mais

NORMA CONTABILISTICA E DE RELATO FINANCEIRO 14 CONCENTRAÇÕES DE ACTIVIDADES EMPRESARIAIS. Objectivo ( 1) 1 Âmbito ( 2 a 8) 2

NORMA CONTABILISTICA E DE RELATO FINANCEIRO 14 CONCENTRAÇÕES DE ACTIVIDADES EMPRESARIAIS. Objectivo ( 1) 1 Âmbito ( 2 a 8) 2 NORMA CONTABILISTICA E DE RELATO FINANCEIRO 14 CONCENTRAÇÕES DE ACTIVIDADES EMPRESARIAIS Esta Norma Contabilística e de Relato Financeiro tem por base a Norma Internacional de Contabilidade IFRS 3 Concentrações

Leia mais

PROSPETO INFORMATIVO EUR NB DUAL TOP MARCAS II 2015-2017 PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

PROSPETO INFORMATIVO EUR NB DUAL TOP MARCAS II 2015-2017 PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO PROSPETO INFORMATIVO EUR NB DUAL TOP MARCAS II 2015-2017 PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Designação EUR NB DUAL TOP MARCAS II 2015-2017 Classificação Caracterização do produto Garantia de Capital Garantia

Leia mais

Depósito Indexado Depósito Diversificação Europa Produto Financeiro Complexo

Depósito Indexado Depósito Diversificação Europa Produto Financeiro Complexo - Prospecto Informativo - Designação Classificação Caracterização do Produto Depósito Diversificação Europa (doravante referido por o Depósito ). Depósito Indexado Depósito Indexado (o Depósito ), não

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Beirafundo

Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Beirafundo Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Beirafundo RELATÓRIO & CONTAS 2007 ÍNDICE ACTIVIDADE DO FUNDO 2 BALANÇO 4 DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS 5 DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS MONETÁRIOS 6 ANEXO ÀS DEMONSTRAÇÕES

Leia mais

JPMorgan Investment Funds Société d Investissement à Capital Variable (the "Company") Registered Office:

JPMorgan Investment Funds Société d Investissement à Capital Variable (the Company) Registered Office: JPMorgan Investment Funds Société d Investissement à Capital Variable (the "Company") Registered Office: European Bank & Business Centre, 6 route de Trèves, L-2633 Senningerberg, Grand Duchy of Luxembourg

Leia mais

a) Quanto, quando e a que título o investidor paga ou pode pagar? b) Quanto, quando e a que título o investidor recebe ou pode receber?

a) Quanto, quando e a que título o investidor paga ou pode pagar? b) Quanto, quando e a que título o investidor recebe ou pode receber? Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las PFC Valorização Retalho Entidade

Leia mais

6 INTERMEDIÁRIOS FINANCEIROS

6 INTERMEDIÁRIOS FINANCEIROS 6. INTERMEDIÁRIOS FINANCEIROS 6. Intermediários Financeiros O QUE SÃO INTERMEDIÁRIOS FINANCEIROS? Intermediários financeiros são as empresas prestadoras dos serviços que permitem aos investidores actuar

Leia mais

Decreto-Lei n.º 59/2006, de 20 de Março

Decreto-Lei n.º 59/2006, de 20 de Março Não dispensa a consulta do diploma publicado em Diário da República. Decreto-Lei n.º 59/2006, de 20 de Março O Decreto-Lei n.º 125/90, de 16 de Abril, veio regular pela primeira vez, na nossa ordem jurídica,

Leia mais

BRASIL FUNDOS IMOBILIÁRIOS Quadro Regulatório e de Fiscalidade. Mai/ 2010 1

BRASIL FUNDOS IMOBILIÁRIOS Quadro Regulatório e de Fiscalidade. Mai/ 2010 1 BRASIL FUNDOS IMOBILIÁRIOS Quadro Regulatório e de Fiscalidade Mai/ 2010 1 FII s - Características Fundos de Investimento Imobiliário (FII s) Criados em 1993 A sua supervisão é assegurada pela CVM Constituídos

Leia mais

Academia de Warrants. 6. Factor Certificates

Academia de Warrants. 6. Factor Certificates Academia de Warrants 6. Factor Certificates Factor Certificates - Sumário Executivo 1. Introdução 2. Definição 3. Exemplos 4. Mecanismo de protecção 5. Como negociar Academia de Warrants 6. Factor Certificates

Leia mais

1. INFORMAÇÃO SOBRE A EMPRESA DE SEGUROS 2. ENTIDADES COMERCIALIZADORAS 3. AUTORIDADES DE SUPERVISAO

1. INFORMAÇÃO SOBRE A EMPRESA DE SEGUROS 2. ENTIDADES COMERCIALIZADORAS 3. AUTORIDADES DE SUPERVISAO 1. INFORMAÇÃO SOBRE A EMPRESA DE SEGUROS 2. ENTIDADES COMERCIALIZADORAS 3. AUTORIDADES DE SUPERVISAO 4. RECLAMAÇÕES 5. DURAÇÃO DO CONTRATO 6. RISCO DE 7. PRINCIPAIS RISCOS DO PRODUTO PROSPECTO SIMPLIFICADO

Leia mais

Prospecto Informativo Invest Telecom & Internet (Ser. 13/1)

Prospecto Informativo Invest Telecom & Internet (Ser. 13/1) Prospecto Informativo Invest Telecom & Internet (er. 13/1) Julho de 2013 Designação: Invest Telecom & Internet (er. 13/1) Classificação: Caracterização do Depósito: Garantia de Capital: Garantia de Remuneração:

Leia mais

1. INFORMAÇÃO SOBRE A EMPRESA DE SEGUROS 2. ENTIDADES COMERCIALIZADORAS 3. AUTORIDADES DE SUPERVISAO

1. INFORMAÇÃO SOBRE A EMPRESA DE SEGUROS 2. ENTIDADES COMERCIALIZADORAS 3. AUTORIDADES DE SUPERVISAO 1. INFORMAÇÃO SOBRE A EMPRESA DE SEGUROS 2. ENTIDADES COMERCIALIZADORAS 3. AUTORIDADES DE SUPERVISAO 4. RECLAMAÇÕES 5. DURAÇÃO DO CONTRATO 6. RISCO DE 7. PRINCIPAIS RISCOS DO PRODUTO PROSPECTO SIMPLIFICADO

Leia mais

Publicado no Diário da República, I série, nº 221, de 17 de Dezembro AVISO N.º 11/2014 ASSUNTO: REQUISITOS ESPECÍFICOS PARA OPERAÇÕES DE CRÉDITO

Publicado no Diário da República, I série, nº 221, de 17 de Dezembro AVISO N.º 11/2014 ASSUNTO: REQUISITOS ESPECÍFICOS PARA OPERAÇÕES DE CRÉDITO Publicado no Diário da República, I série, nº 221, de 17 de Dezembro AVISO N.º 11/2014 ASSUNTO: REQUISITOS ESPECÍFICOS PARA OPERAÇÕES DE CRÉDITO Havendo necessidade de se rever a regulamentação relativa

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ALGARVE. GESTÃO BANCÁRIA Anexo 5

UNIVERSIDADE DO ALGARVE. GESTÃO BANCÁRIA Anexo 5 UNIVERSIDADE DO ALGARVE FACULDADE DE ECONOMIA GESTÃO BANCÁRIA Anexo 5 Fernando Félix Cardoso Outubro 2004 1 Mercado Monetário 2 Mercado Monetário O Mercado Monetário é o segmento do mercado financeiro

Leia mais