Licença de Operação Corretiva. INTEGRAL ZONA DE AMORTECIMENTO USO SUSTENTÁVEL X NÃO BACIA FEDERAL: Rio Paraná BACIA ESTADUAL: Rio Grande UPGRH: GD4

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Licença de Operação Corretiva. INTEGRAL ZONA DE AMORTECIMENTO USO SUSTENTÁVEL X NÃO BACIA FEDERAL: Rio Paraná BACIA ESTADUAL: Rio Grande UPGRH: GD4"

Transcrição

1 Pág. 1 de 8 ANEXO DE INCLUSÃO DE CONDICIONANTES NO PARECER ÚNICO Nº /2013 (SIAM), APROVADO NA 104ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA URC DO COPAM SUL DE MINAS, REALIZADA EM 30 DE SETEMBRO DE 2013 INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Licenciamento Ambiental Sugestão pelo Deferimento FASE DO LICENCIAMENTO: Licença de Operação Corretiva EMPREENDEDOR: Total Alimentos S/A CNPJ: / EMPREENDIMENTO: Total Alimentos S/A CNPJ: / MUNICÍPIO: Três Corações ZONA: Urbana COORDENADAS GEOGRÁFICA (DATUM): WGS84 LOCALIZADO EM UNIDADE DE CONSERVAÇÃO: LAT/Y 21º LONG/X 45º INTEGRAL ZONA DE AMORTECIMENTO USO SUSTENTÁVEL X NÃO BACIA FEDERAL: Rio Paraná BACIA ESTADUAL: Rio Grande UPGRH: GD4 SUB-BACIA: Rio Verde CÓDIGO: ATIVIDADE OBJETO DO LICENCIAMENTO (DN COPAM 74/04): CLASSE D Formulação de rações balanceadas e de alimentos preparados para animais. 4 E Dutos para transporte de gás natural 1 F Base de armazenamento e distribuição de gás liquefeito de petróleo GLP 5 CONSULTORIA/RESPONSÁVEL TÉCNICO: Claudinei Domingos REGISTRO: EQUIPE INTERDISCIPLINAR MATRÍCULA ASSINATURA Renata Fabiane Alves Dutra Gestora Ambiental Original Assinado Fabiano do Prado Olegário Analista Ambiental Original Assinado De acordo: Cezar Augusto Fonseca e Cruz Diretor Regional de Apoio Técnico De acordo: Anderson Ramiro Siqueira Diretor Regional de Controle Processual Original Assinado Original Assinado

2 Pág. 2 de 8 1. Introdução O Parecer Único /2013 do Processo Administrativo de Licenciamento Ambiental n.º, do empreendimento Total Alimentos S/A, na fase de Licença de Operação Corretiva (LOC), foi levado à 104 Reunião Ordinária do Copam Sul de Minas no dia 30/09/2013, obtendo o certificado para Licença de Operação Corretiva (LOC) para a atividade principal de Formulação de rações balanceadas e de alimentos preparados para animais que se enquadra no código D conforme a DN COPAM 74/04, e para as atividades secundárias de Dutos para transporte de gás natural e Base de armazenamento e distribuição de gás liquefeito de petróleo GLP, que se enquadram, respectivamente, aos códigos E e F , conforme a DN COPAM 74/04, válida até 30/09/2017, com condicionantes. O empreendedor protocolou nesta Superintendência, ofício informativo sobre aquisição de nova caldeira flamotubular a biomassa, com capacidade de 10 ton/h, que substituirá a utilização das demais caldeiras (5) hoje existentes movidas a gás natural liquefeito. Desta forma, é necessária a inclusão no Anexo 2 do Parecer Único /2015, o monitoramento das emissões atmosféricas que deverão atender ao disposto na Deliberação Normativa Copam 187/2013, limite máximo de 200 mg/nm3 para Material Particulado e 1300 mg/nm3 para CO. 2. Parecer da Supram-SM A equipe interdisciplinar da SUPRAM-SM sugere o deferimento da inclusão da condicionante Monitoramento das emissões atmosféricas no Anexo n.º 2 contido no Parecer Único n.º /2013 bem como a inclusão da condicionante Apresentação de certificado de consumidor de lenha como Item 5 do Anexo nº 1 do mesmo parecer. Segue a transcrição das condicionantes com prazos e textos estabelecidos: Condicionante 3 / Anexo 2: 3. Emissões atmosféricas O monitoramento deverá ser realizado semestralmente na fonte indicada abaixo. Identificação da fonte Processo 1 Chaminé da Caldeira Flamotubular Geração de calor Parâmetros (mg/nm3) CO MP Relatórios: Enviar semestralmente a Supram-SM, após o início da operação da caldeira, os resultados das análises efetuadas, acompanhados pelas respectivas planilhas de campo e de laboratório, bem como a dos certificados de calibração do equipamento de amostragem. O relatório deverá conter a identificação, registro profissional, anotação de responsabilidade técnica e a assinatura do responsável pelas amostragens. Deverão também ser informados os dados

3 Pág. 3 de 8 operacionais. Os resultados apresentados nos laudos analíticos deverão ser expressos nas mesmas unidades dos padrões de emissão previstos na DN COPAM n.º 187/2013 e na Resolução CONAMA n.º 382/2006. Na ocorrência de qualquer anormalidade nos resultados nas análises realizadas durante o ano, o órgão ambiental deverá ser imediatamente informado, de acordo com a Deliberação Normativa COPAM nº 165, de 11 de Abril de 2011, que estabelece diretrizes para a apresentação de relatórios do Programa de Automonitoramento das fontes efetiva ou potencialmente poluidoras do meio ambiente. Método de amostragem: Normas ABNT, CETESB ou Environmental Protection Agency EPA. Condicionante 5 / Anexo 1: Item Descrição da Condicionante Prazo 05 Apresentação do certificado de consumidor de produtos e subprodutos da flora. Quando do início da operação da caldeira 3. Do Cumprimento das Demais Condicionantes Condicionantes da Licença de Operação Corretiva PA concedida em 30/09/2013 Item Descrição da Condicionante Prazo Executar o Programa de Automonitoramento, conforme definido no Anexo II. Apresentar relatório fotográfico comprovando a substituição do sistema de tratamento de água, deixando de ser 17 mini-módulos e passando a ser 02 ETA compactas, e a instalação de leito de secagem. Apresentar relatório fotográfico comprovando a finalização das obras na Central de Armazenamento Temporário de Resíduos Sólidos CATRI. Durante a vigência de Licença de Operação Corretiva 120 dias 30 dias 04 Apresentar laudo técnico, assinado por profissional competente, caracterizando o efluente gerado no processo de retro-lavagem dos filtros da Estação de Tratamento Água. 30 dias Item 1 Programa de automonitoramento devidamente apresentado conforme protocolos R462306/2013, R5069/2014, R /2014, R /2014, R158972/2015, R257277/2014, R /2015, R /2014 e R /2015. Item 2 Condicionante devidamente cumprida em 17/03/2015, com concessão de dilação de prazo, vide protocolo R /2015. Itens 3 e 4 Condicionantes devidamente cumpridas em 02/12/2013, com solicitação de dilação de prazo de 30 dias, vide protocolo R /2013.

4 Pág. 4 de 8 1. Efluentes Líquidos ANEXO II Local de amostragem Parâmetro Freqüência de Análise Entrada e Saída da Estação de Tratamento de Efluente Industrial DBO, DQO, Sólidos Suspensos, sólidos Sedimentáveis, ph, Óleos e graxas, e Agentes Tensoativos Mensalmente Relatórios: Enviar semestralmente a Supram-SM os resultados das análises efetuadas. O relatório deverá ser de laboratórios em conformidade com a DN COPAM nº.167/2011 e deve conter a identificação, registro profissional e a assinatura do responsável técnico pelas análises. 2. Resíduos Sólidos e Oleosos Enviar semestralmente a Supram-SM, os relatórios de controle e disposição dos resíduos sólidos gerados contendo, no mínimo os dados do modelo abaixo, bem como a identificação, registro profissional e a assinatura do responsável técnico pelas informações. 4. Controle Processual Este controle será submetido para deliberação da Unidade Regional Colegiada URC para deliberação sobre a inclusão de condicionante na licença de operação, certificado nº 122/2013. Compete ao COPAM URC SUL deliberar sobre o pedido de alteração da condicionante de Licença, por analogia ao que está disposto no artigo 19, do Decreto n.º44.844, de 25 de junho de 2008, onde está previsto a reconsideração pela URC ou SUPRAM das decisões relativas ao requerimento de licenciamento ambiental. De acordo com a previsão constante no artigo 7º do Decreto nº , de 25 de junho de 2008, que estabelece normas para licenciamento ambiental, a ampliação ou modificação de empreendimento ou atividade que já tenha sido objeto de Licença Ambiental ou AAF, deverá ser precedida de consulta prévia e formal ao órgão ambiental, para que seja verificada a necessidade ou não de novo Licenciamento Ambiental ou de nova AAF. A modificação na planta industrial da empresa consiste na aquisição de nova caldeira flamotubular a biomassa, com capacidade de 10 ton/h, que substituirá a utilização de cinco caldeiras hoje existentes movidas a gás natural. A análise do órgão ambiental concluiu que ocorrerá a necessidade de inclusão de uma condicionante no Parecer Único n.º /2013, relativa a monitoramento e é favorável a esta inclusão. A taxa de indenização dos custos de análise deste expediente foi paga, conforme planilha elaborada nos moldes da Resolução Conjunta SEMAD/IEF/FEAM nº 2.125, de 28 de Julho de 2014, que estabelece os critérios de cálculo dos custos para análise de processos de Regularização Ambiental e dá outras providências. Este controle processual sugere o deferimento da inclusão da condicionante.

5 Pág. 5 de 8 5. Conclusão Por fim, a equipe interdisciplinar da Supram Sul de Minas, com base nas discussões acima, sugere o deferimento da inclusão das condicionantes n.º 3/Anexo II e nº5/anexo I, que passaram a integrar o Parecer Único n.º /2013 da Licença Ambiental (Licença de Operação Corretiva) n.º 122/2013 do empreendimento Total Alimentos S/A, sob Processo Administrativo Copam n.º, para atividade principal de Formulação de rações balanceadas e de alimentos preparados para animais. As considerações técnicas e jurídicas descritas neste parecer devem ser apreciadas pela Unidade Regional Colegiada do Copam Sul de Minas.

6 Pág. 6 de 8 ANEXO II (Atualizado) Programa de Automonitoramento da Licença de Operação Corretiva (LOC) da Total Alimentos S/A. Empreendedor: Total Alimentos S/A Empreendimento: Total Alimentos S/A CNPJ: / Município: Três Corações Atividade: Formulação de rações balanceadas e de alimentos preparados para animais, Dutos para transporte de gás natural e Base de armazenamento e distribuição de gás liquefeito de petróleo GLP Códigos DN 74/04: D , E e F Processo: 00 Validade: 4 anos 1. Efluentes Líquidos Local de amostragem Parâmetro Freqüência de Análise Entrada e Saída da Estação de Tratamento de Efluente Industrial DBO, DQO, Sólidos Suspensos, sólidos Sedimentáveis, ph, Óleos e graxas, e Agentes Tensoativos Mensalmente Relatórios: Enviar semestralmente a Supram-SM os resultados das análises efetuadas. O relatório deverá ser de laboratórios em conformidade com a DN COPAM nº.167/2011 e deve conter a identificação, registro profissional e a assinatura do responsável técnico pelas análises. Na ocorrência de qualquer anormalidade nos resultados nas análises realizadas durante o ano, o órgão ambiental deverá ser imediatamente informado. Método de análise: Normas aprovadas pelo INMETRO ou, na ausência delas no Standard Methods for Examination of Water and Wastewater, APHA-AWWA, última edição. 2. Resíduos Sólidos e Oleosos Enviar semestralmente a Supram-SM, os relatórios de controle e disposição dos resíduos sólidos gerados contendo, no mínimo os dados do modelo abaixo, bem como a identificação, registro profissional e a assinatura do responsável técnico pelas informações. Resíduo Transportador Disposição final Obs. (**) Taxa de Razão Endereço Forma Empresa responsável geração social completo (*) kg/mês Denominação Origem Classe NBR (*) Razão social (*) Conforme NBR ou a que sucedê-la. (**) Tabela de códigos para formas de disposição final de resíduos de origem industrial Endereço completo

7 Pág. 7 de 8 1 Reutilização 4 Aterro industrial 7 Aplicação no solo 2 Reciclagem 5 Incineração 8 Estocagem temporária (informar quantidade estocada) 3 Aterro sanitário 6 Co- processamento 9 Outras (especificar) Em caso de alterações na forma de disposição final de resíduos, a empresa deverá comunicar previamente à Supram-SM, para verificação da necessidade de licenciamento específico. As doações de resíduos deverão ser devidamente identificadas e documentadas pelo empreendedor. Fica proibida a destinação dos resíduos Classe I, considerados como Resíduos Perigosos segundo a NBR /04, em lixões, bota-fora e/ou aterros sanitários, devendo o empreendedor cumprir as diretrizes fixadas pela legislação vigente. Comprovar a destinação adequada dos resíduos sólidos de construção civil que deverão ser gerenciados em conformidade com as Resoluções CONAMA n.º 307/2002 e 348/2004. As notas fiscais de vendas e/ou movimentação e os documentos identificando as doações de resíduos, que poderão ser solicitadas a qualquer momento para fins de fiscalização, deverão ser mantidos disponíveis pelo empreendedor. 3. Emissões atmosféricas O monitoramento deverá ser realizado semestralmente na fonte indicada abaixo. Identificação da fonte Processo 1 Chaminé da Caldeira Flamotubular Geração de calor Parâmetros (mg/nm3) CO MP Relatórios: Enviar semestralmente a Supram-SM, após o início da operação da caldeira, os resultados das análises efetuadas, acompanhados pelas respectivas planilhas de campo e de laboratório, bem como a dos certificados de calibração do equipamento de amostragem. O relatório deverá conter a identificação, registro profissional, anotação de responsabilidade técnica e a assinatura do responsável pelas amostragens. Deverão também ser informados os dados operacionais. Os resultados apresentados nos laudos analíticos deverão ser expressos nas mesmas unidades dos padrões de emissão previstos na DN COPAM n.º 187/2013 e na Resolução CONAMA n.º 382/2006. Na ocorrência de qualquer anormalidade nos resultados nas análises realizadas durante o ano, o órgão ambiental deverá ser imediatamente informado, de acordo com a Deliberação Normativa COPAM nº 165, de 11 de Abril de 2011, que estabelece diretrizes para a apresentação de relatórios do Programa de Automonitoramento das fontes efetiva ou potencialmente poluidoras do meio ambiente. EPA. Método de amostragem: Normas ABNT, CETESB ou Environmental Protection Agency

8 Pág. 8 de 8 IMPORTANTE Os parâmetros e frequências especificadas para o programa de Automonitoramento poderão sofrer alterações a critério da área técnica da Supram-SM, face ao desempenho apresentado; A comprovação do atendimento aos itens deste programa deverá estar acompanhada da Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), emitida pelo(s) responsável(eis) técnico(s), devidamente habilitado(s); Qualquer mudança promovida no empreendimento que venha a alterar a condição original do projeto das instalações e causar interferência neste programa deverá ser previamente informada e aprovada pelo órgão ambiental.

SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE REGULARIZAÇÃO AMBIENTAL DA ZONA DA MATA. Adendo ao PARECER ÚNICO 0493331/2014

SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE REGULARIZAÇÃO AMBIENTAL DA ZONA DA MATA. Adendo ao PARECER ÚNICO 0493331/2014 Folha: 1/13 PARECER ÚNICO SUPRAM ZM N ADENDO AO PARECER ÚNICO SUPRAM-ZM Nº 0493331/2014 Indexado ao(s) Processo(s): Licenciamento Nº: 15411/2009/001/2013 FASE DO LICENCIAMENTO: Licença de Operação Corretiva

Leia mais

PARECER ÚNICO Nº 28/2014 Protocolo SIAM nº 0131334/2014 INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Licença de Operação Corretiva LOC

PARECER ÚNICO Nº 28/2014 Protocolo SIAM nº 0131334/2014 INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Licença de Operação Corretiva LOC Pág. 1 de 16 PARECER ÚNICO Nº 28/2014 Protocolo SIAM nº 0131334/2014 INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Licenciamento Ambiental 12991/2013/001/2013 Sugestão pelo Deferimento FASE DO LICENCIAMENTO:

Leia mais

Unidade de Conservação: Refúgio Estadual de Vida Silvestre da Serra de São José

Unidade de Conservação: Refúgio Estadual de Vida Silvestre da Serra de São José PARECER ÚNICO SUPRAM-SM PROTOCOLO Nº 493240/2009 Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental Nº 03279/2008/001/2009 LOC DEFERIMENTO Processo de Cadastro 010843/2009 APEF Nº - Não se aplica Reserva

Leia mais

Eng Mecânico Pedro Teixeira de Carvalho CREA/MG 26976/D

Eng Mecânico Pedro Teixeira de Carvalho CREA/MG 26976/D Pág. 1 de 7 PARECER ÚNICO Nº INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Licenciamento Ambiental 25171/2011/004/2014 Sugestão pelo Deferimento FASE DO LICENCIAMENTO: LP + LI (Ampliação) VALIDADE DA LICENÇA:

Leia mais

Atividades objeto do licenciamento Código DN 74/04 Descrição Classe C-10-02-2 Usina de produção de concreto asfáltico 5

Atividades objeto do licenciamento Código DN 74/04 Descrição Classe C-10-02-2 Usina de produção de concreto asfáltico 5 PARECER ÚNICO Nº. 186/2011 PROTOCOLO Nº. 0256857/2011 Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental Nº. 00106/1999/004/2010 LOC DEFERIMENTO Outorga: Portaria IGAM Nº. 01318/2009 - - AIA: (Não aplica)

Leia mais

DEFERIMENTO Portarias de Outorgas: - APEF Nº: - Reserva legal Nº: - Empreendimento: Carvalho & Veldhuizen Tratamento de Resíduos Ltda

DEFERIMENTO Portarias de Outorgas: - APEF Nº: - Reserva legal Nº: - Empreendimento: Carvalho & Veldhuizen Tratamento de Resíduos Ltda PARECER ÚNICO SUPRAM-ASF PROTOCOLO N º 820379/2008 Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental Nº 07622/2007/002/2008 LO DEFERIMENTO Portarias de Outorgas: - APEF Nº: - Reserva legal Nº: - Empreendimento:

Leia mais

Atividades objeto do licenciamento: Código DN 74/04 Descrição Classe

Atividades objeto do licenciamento: Código DN 74/04 Descrição Classe PARECER ÚNICO SUPRAM TM/AP PROTOCOLO Nº 081530/2009 Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental Nº 02532/2004/002/2009 LI AMPLIAÇÃO DEFERIMENTO Outorga Portaria Nº 570/2008 Poço tubular Deferida

Leia mais

PARECER ÚNICO Nº 334/2013 (SIAM) INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Licença de Operação Corretiva LOC VALIDADE DA LICENÇA: 6 anos

PARECER ÚNICO Nº 334/2013 (SIAM) INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Licença de Operação Corretiva LOC VALIDADE DA LICENÇA: 6 anos Pág. 1 de 13 PARECER ÚNICO Nº 334/2013 (SIAM) INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Licenciamento Ambiental 08728/2010/001/2013 Sugestão pelo Deferimento FASE DO LICENCIAMENTO: Licença de Operação

Leia mais

PARECER ÚNICO Nº 101/2015 PROTOCOLO SIAM nº 0812387/2015 INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Licença de Operação Corretiva LOC

PARECER ÚNICO Nº 101/2015 PROTOCOLO SIAM nº 0812387/2015 INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Licença de Operação Corretiva LOC Pág. 1 de 16 PARECER ÚNICO Nº 101/2015 PROTOCOLO SIAM nº 0812387/2015 INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Licenciamento Ambiental 13400/2013/001/2014 Sugestão pelo Deferimento FASE DO LICENCIAMENTO:

Leia mais

feam FUNDAÇÃO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE

feam FUNDAÇÃO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE FUNDAÇÃO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE Parecer Técnico GEDIN 92/2008 Processo COPAM: 1947/2004/001/2005 PARECER TÉCNICO Empreendedor: EMAM EMULSÕES E TRANSPORTE LTDA. Empreendimento: Fabricação de Emulsões

Leia mais

PARECER ÚNICO Nº 198/2013 (SIAM) INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Licença de Operação Corretiva LOC

PARECER ÚNICO Nº 198/2013 (SIAM) INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Licença de Operação Corretiva LOC Pág. 1 de 17 PARECER ÚNICO Nº 198/2013 (SIAM) INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Licenciamento Ambiental 21751/2005/001/2012 Sugestão pelo Deferimento FASE DO LICENCIAMENTO: Licença de Operação

Leia mais

PARECER ÚNICO Nº 009/2015 Protocolo SIAM nº 0477043/2015 INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Revalidação da Licença de Operação REVLO

PARECER ÚNICO Nº 009/2015 Protocolo SIAM nº 0477043/2015 INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Revalidação da Licença de Operação REVLO Pág. 1 de 12 PARECER ÚNICO Nº 009/2015 Protocolo SIAM nº INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Licenciamento Ambiental 06850/2007/004/2014 Sugestão pelo Deferimento FASE DO LICENCIAMENTO: Revalidação

Leia mais

PARECER ÚNICO SUPRAM CM Nº. 221/2011 PROTOCOLO Nº. 0325288/2011 Indexado ao(s) Processo(s)

PARECER ÚNICO SUPRAM CM Nº. 221/2011 PROTOCOLO Nº. 0325288/2011 Indexado ao(s) Processo(s) PARECER ÚNICO Nº. 221/2011 PROTOCOLO Nº. 0325288/2011 Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental Nº. 23811/2010/001/2011 Licença de DEFERIMENTO Outorga Nº. (Não Aplicável) - - AIA Nº. (Não Aplicável)

Leia mais

Validade até 23/07/2015

Validade até 23/07/2015 Pág. 1 de 23 PARECER ÚNICO Nº 225/2014 Protocolo SIAM nº 1234004/2014 INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Licenciamento Ambiental 00 Sugestão pelo Deferimento FASE DO LICENCIAMENTO: Licença de Operação

Leia mais

Atividades objeto do licenciamento: Código DN 74/04 Descrição Classe Preparação do leite e fabricação de produtos de laticínios

Atividades objeto do licenciamento: Código DN 74/04 Descrição Classe Preparação do leite e fabricação de produtos de laticínios PARECER ÚNICO PROTOCOLO Nº 679002/2009 Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental nº 00290/2000/002/2009 Revalidação de LO Deferimento Processo de Outorga nº 04407/2009 Deferida Empreendimento:

Leia mais

PARECER ÚNICO SUPRAM CM Nº 265/2009 PROTOCOLO Nº 478389 /2009

PARECER ÚNICO SUPRAM CM Nº 265/2009 PROTOCOLO Nº 478389 /2009 PARECER ÚNICO CM Nº 265/2009 PROTOCOLO Nº 478389 /2009 Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental Nº 9223/2007/002/2009 LO DEFERIMENTO Outorga Nº: (Não Aplicável) APEF Nº: (Não Aplicável) Reserva

Leia mais

Referência: Licença de Operação (Transporte de Resíduos Perigosos)

Referência: Licença de Operação (Transporte de Resíduos Perigosos) PARECER ÚNICO CM nº 313/2009 PROTOCOLO SIAM Nº 597630/2009 Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental Nº 11530/2006/001/2007 LO DEFERIMENTO Outorga Nº: (Não Aplicável) XXX XXX APEF Nº: (Não Aplicável)

Leia mais

Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental Nº 00071/2003/004/2007 LO Deferimento

Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental Nº 00071/2003/004/2007 LO Deferimento PARECER ÚNICO nº 360/2010 PROTOCOLO SIAM Nº xxxx/2010 Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental Nº 00071/2003/004/2007 LO Deferimento Empresa: White Martins Gases Industriais Ltda. CNPJ: 35.820.448/0001-38

Leia mais

Parecer Técnico GEDIN 096/2008 Processo COPAM: 0001/1977/121/2005 CRQ: PR69088D RESUMO

Parecer Técnico GEDIN 096/2008 Processo COPAM: 0001/1977/121/2005 CRQ: PR69088D RESUMO FUNDAÇÃO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE PARECER TÉCNICO Empreendedor: SOCIEDADE EMPREENDIMENTOS INDUSTRIA E COMERCIO S/A - SOEICOM Empreendimento: EMPRESA DE CIMENTOS LIZ S.A DN: Código Classe Atividade: Co-processamento

Leia mais

PARECER ÚNICO nº 140/2011 PROTOCOLO Nº 0170634/2011 Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental Nº 16832/2008/001/2010 LOC Deferimento

PARECER ÚNICO nº 140/2011 PROTOCOLO Nº 0170634/2011 Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental Nº 16832/2008/001/2010 LOC Deferimento PARECER ÚNICO nº 140/2011 PROTOCOLO Nº 0170634/2011 Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental Nº LOC Deferimento Empreendimento: SAWAE TECNOLOGIA LTDA CNPJ: 71.256.283/0001-85 Município: Nova

Leia mais

PARECER ÚNICO nº 409/2009 PROTOCOLO SIAM Nº 713663/2009

PARECER ÚNICO nº 409/2009 PROTOCOLO SIAM Nº 713663/2009 PARECER ÚNICO nº 409/2009 PROTOCOLO SIAM Nº 713663/2009 Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental: Nº 00035/1989/007/2005 Revalidação de LO Concedida Empresa: VALE (MBR) CNPJ: 33 417 445/0030-65

Leia mais

PROJETOS. Principais aplicações:

PROJETOS. Principais aplicações: 1 PROJETOS 2 PROJETOS A Econsulting atua na atividade de desenvolvimento de projetos diversos relativos à área ambiental, sendo esta uma das atividades pioneiras da empresa e atingindo um número superior

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MINAS GERAIS

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MINAS GERAIS Procedimento COPAM nº 01786/2003/009/2014 (nºantigo) nº 32370/2014/005/2015 (nºnovo) Licença de Operação Construção do Terminal de Passageiros 3- TPS 3 do Aeroporto Internacional Tancredo Neves/Aeroporto

Leia mais

LICENCIAMENTO AMBIENTAL

LICENCIAMENTO AMBIENTAL LO N : 0003/2015 A Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, criada pela Lei Municipal n 368 de 20/05/77, no uso das atribuições que lhe confere a Lei n 6.938, de 31/08/81, que dispõe sobre

Leia mais

PARECER ÚNICO Nº 1126525/2013 INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO:

PARECER ÚNICO Nº 1126525/2013 INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Pág. 1 de 16 PARECER ÚNICO Nº INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Licenciamento Ambiental 16697/2005/003/2013 Sugestão pelo Deferimento FASE DO LICENCIAMENTO: Licença de Operação Corretiva LOC VALIDADE

Leia mais

PARECER ÚNICO SUPRAM - CM Nº 023/2012 PROTOCOLO Nº 192358/2012

PARECER ÚNICO SUPRAM - CM Nº 023/2012 PROTOCOLO Nº 192358/2012 PARECER ÚNICO Nº 023/2012 PROTOCOLO Nº 192358/2012 Processo Administrativo COPAM nº LO Licença de 00257/2000/007/2011 Operação OUTORGA: Certidão de Registro de Uso Insignificante de Água nº 016156/2009.

Leia mais

Relatório Técnico FCTY-RTC-RSO-007-01-14. Referência: Programa de Gerenciamento de Resíduos Sólidos da Construção Civil. Abril/2014.

Relatório Técnico FCTY-RTC-RSO-007-01-14. Referência: Programa de Gerenciamento de Resíduos Sólidos da Construção Civil. Abril/2014. Relatório Técnico FCTY-RTC-RSO-007-01-14 Referência: Programa de Gerenciamento de Resíduos Sólidos da Construção Civil. Abril/2014. At.: Gerência de Sustentabilidade FCTY Abril de 2014 1 APRESENTAÇÃO...

Leia mais

PARECER ÚNICO N 242 /2008

PARECER ÚNICO N 242 /2008 PARECER ÚNICO N 242 /2008 Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental Nº 9897/2007/002/2008 Empreendimento: Serraria Santa Bárbara Ltda. CNPJ: 53905543000629 Município: Juatuba PROTOCOLO Nº 746343/2008

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO AMBIENTAL DE INDÚSTRIAS

TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO AMBIENTAL DE INDÚSTRIAS TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO AMBIENTAL DE INDÚSTRIAS 1. INTRODUÇÃO: Este Termo de Referência visa orientar a elaboração de Projeto Ambiental - PA a ser apresentado pelos empreendedores

Leia mais

ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE E RECURSOS HÍDRICOS INSTITUTO AMBIENTAL DO PARANÁ

ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE E RECURSOS HÍDRICOS INSTITUTO AMBIENTAL DO PARANÁ ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE E RECURSOS HÍDRICOS INSTITUTO AMBIENTAL DO PARANÁ PORTARIA IAP Nº 019, DE 10 DE FEVEREIRO DE 2006 Aprova e determina o cumprimento da Instrução Normativa

Leia mais

Unidade de Conservação: não está na Zona de Amortecimento do Parque Municipal São Francisco de Assis.

Unidade de Conservação: não está na Zona de Amortecimento do Parque Municipal São Francisco de Assis. PARECER ÚNICO SUPRAM SM PROTOCOLO Nº 283073/2009 Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental Nº 00263/1999/002/2009 RVLO INDEFERIMENTO Processo de Outorga Nº - Não possui Cap. Sub APEF Nº - não

Leia mais

Referência: Licença de Operação (Transporte de Resíduos) Atividade objeto do licenciamento: Código DN 74/04 Descrição Classe

Referência: Licença de Operação (Transporte de Resíduos) Atividade objeto do licenciamento: Código DN 74/04 Descrição Classe PARECER ÚNICO nº 149/2008 PROTOCOLO Nº 503221 / 2008 Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental Nº 09368/2007/001/2007 LO DEFERIMENTO Outorga Nº: (Não Aplicável) xxx xxx APEF Nº: (Não Aplicável)

Leia mais

Referência: Licença Prévia concomitante com Licença de Instalação. Atividade objeto do licenciamento Código DN 74/04 Descrição Classe

Referência: Licença Prévia concomitante com Licença de Instalação. Atividade objeto do licenciamento Código DN 74/04 Descrição Classe PARECER ÚNICO Nº. 452/2010 PROTOCOLO Nº. 768035/2010 Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental Nº. 15665/2010/001/2010 LP+LI DEFERIMENTO Outorga Nº. (Não Aplicável) - - AIA Nº. (Não Aplicável)

Leia mais

Atividades objeto do licenciamento: Código DN 74/04 Descrição Classe G-03-07-7 Tratamento Químico para Preservação da Madeira (6.

Atividades objeto do licenciamento: Código DN 74/04 Descrição Classe G-03-07-7 Tratamento Químico para Preservação da Madeira (6. PARECER ÚNICO PROTOCOLO Nº 1651772/2013 Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental Nº 05536/2012/002/2013 LO DEFERIMENTO Portaria n 3532/2012 Poço Tubular - Processo Cadastro nº 005403/2012 Cisterna

Leia mais

PARECER ÚNICO Nº 195/2013 (Doc SIAM 1426589/2013) INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Licença de Operação - LO

PARECER ÚNICO Nº 195/2013 (Doc SIAM 1426589/2013) INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Licença de Operação - LO Pág. 1 de 9 PARECER ÚNICO Nº 195/2013 (Doc SIAM ) INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Licenciamento Ambiental 13993/2012/001/2012 Sugestão pelo Deferimento FASE DO LICENCIAMENTO: Licença de Operação

Leia mais

Referência: Licença de Operação (Transporte de Resíduos) Atividade objeto do licenciamento: Código DN 74/04 Descrição

Referência: Licença de Operação (Transporte de Resíduos) Atividade objeto do licenciamento: Código DN 74/04 Descrição PARECER ÚNICO nº 169/2008 PROTOCOLO Nº 527425 / 2008 Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental Nº 06147/2006/001/2008 LO DEFERIMENTO Outorga Nº: (Não Aplicável) xxx xxx APEF Nº: (Não Aplicável)

Leia mais

Formulário para Licenciamento Ambiental de Extração Mineral. Responsável pela leitura no GPS Nome: Profissão: Telefone: ( )

Formulário para Licenciamento Ambiental de Extração Mineral. Responsável pela leitura no GPS Nome: Profissão: Telefone: ( ) 1. IDENTIFICAÇÃO DO EMPREENDEDOR NOME / RAZÃO SOCIAL CPF/ CNPJ End. n Bairro CEP Município Telefone ( ) 2. IDENTIFICAÇÃO DA ATIVIDADE/ EMPREENDIMENTO Atividade Endereço Logradouro (Rua, Av,Linha, Picada,

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA IN Nº 008 Licenciamento Ambiental de Condomínios Residenciais Horizontais e Verticais e Atividade de Hotelaria

INSTRUÇÃO NORMATIVA IN Nº 008 Licenciamento Ambiental de Condomínios Residenciais Horizontais e Verticais e Atividade de Hotelaria INSTRUÇÃO NORMATIVA IN Nº 008 Licenciamento Ambiental de Condomínios Residenciais Horizontais e Verticais e Atividade de Hotelaria Disciplina o processo de licenciamento ambiental de condomínios residenciais

Leia mais

PARECER ÚNICO Nº 186/2013 Protocolo 1178213/2013 (SIAM) INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO:

PARECER ÚNICO Nº 186/2013 Protocolo 1178213/2013 (SIAM) INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Pág. 1 de 11 PARECER ÚNICO Nº 186/2013 Protocolo 1178213/2013 (SIAM) INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Licenciamento Ambiental 02327/2003/002/2008 Sugestão pelo Deferimento FASE DO LICENCIAMENTO:

Leia mais

Parágrafo único - As fontes estacionárias sujeitas ao monitoramento, semestral, serão aquelas integrantes dos:

Parágrafo único - As fontes estacionárias sujeitas ao monitoramento, semestral, serão aquelas integrantes dos: PORTARIA Nº 111 DE 29 DE DEZEMBRO DE 2008 O SECRETÁRIO DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE E RECURSOS NATURAIS, no uso das atribuições que lhe confere o inciso II do art. 69 da Constituição Estadual da Constituição

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ Conselho de Políticas e Gestão do Meio Ambiente Superintendência Estadual do Meio Ambiente SEMACE

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ Conselho de Políticas e Gestão do Meio Ambiente Superintendência Estadual do Meio Ambiente SEMACE 1. OBJETIVO: Este Termo de Referência têm como objetivo atender as Resoluções CONAMA Nº 237/1997, 273/2000 e 319/2002, Norma Técnica da ABNT NBR 14973:2004, bem como outras normas da Associação Brasileira

Leia mais

Unidade de Conservação: Não está localizado no interior ou na zona de amortecimento de Unidade de Conservação

Unidade de Conservação: Não está localizado no interior ou na zona de amortecimento de Unidade de Conservação PARECER ÚNICO PROTOCOLO Nº 499360/2009 Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental Nº 11882/2005/001/2009 LOC DEFERIMENTO Outorga Nº - Concessionária local APEF Nº - Não se aplica Reserva legal

Leia mais

Instruções Técnicas para Apresentação de Projetos de Serviços de Lavagem, Lubrificação e Troca de Óleo de Veículos - Licença de Instalação (LI) -

Instruções Técnicas para Apresentação de Projetos de Serviços de Lavagem, Lubrificação e Troca de Óleo de Veículos - Licença de Instalação (LI) - Governo do Estado do Rio Grande do Norte Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos Instruções Técnicas para Apresentação de Projetos de Serviços de Lavagem, Lubrificação e Troca de

Leia mais

DECISÃO DE DIRETORIA Nº 262/2009/P, de 20 de outubro de 2009.

DECISÃO DE DIRETORIA Nº 262/2009/P, de 20 de outubro de 2009. COMPANHIA AMBIENTAL DO ESTADO DE SÃO PAULO Referente ao Relatório à Diretoria Nº 030/2009/P, de 19.10.2009. Relator: Fernando Rei DECISÃO DE DIRETORIA Nº 262/2009/P, de 20 de outubro de 2009. Dispõe sobre

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL PARECER ÚNICO

SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL PARECER ÚNICO Nº 271434/2007(SUPRAM-ASF) Indexado ao(s) Processo(s) Nº:00018/1984/006/2006 Tipo de processo: Licenciamento Ambiental - Licença de Operação 1. Identificação Empreendimento (Razão Social) /Empreendedor:

Leia mais

PARECER ÚNICO Nº 30/2012 PROTOCOLO Nº 0114511/2012

PARECER ÚNICO Nº 30/2012 PROTOCOLO Nº 0114511/2012 PARECER ÚNICO Nº 30/2012 PROTOCOLO Nº 0114511/2012 Licenciamento Ambiental Nº 00022/1980/056/2011 Licença de Operação Deferido Outorga Nº Não se aplica - - APEF Nº Não se aplica - - Reserva legal Nº Não

Leia mais

Informações para Licenciamento Ambiental Municipal de DEPÓSITO DE GÁS LIQUEFEITO DE PETRÓLEO (GLP) CLASSES I E II (CODRAM 4.750,10 Depósito de GLP)

Informações para Licenciamento Ambiental Municipal de DEPÓSITO DE GÁS LIQUEFEITO DE PETRÓLEO (GLP) CLASSES I E II (CODRAM 4.750,10 Depósito de GLP) DEPÓSITO DE GÁS LIQUEFEITO DE PETRÓLEO (GLP) CLASSES I E II (CODRAM 4.750,10 Depósito de GLP) 1 - IDENTIFICAÇÃO DO EMPREENDEDOR Nome ou Razão Social: CNPJ: CPF: CGC/TE: Endereço (Rua/Av.) : nº: Bairro:

Leia mais

LICENCIAMENTO AMBIENTAL

LICENCIAMENTO AMBIENTAL LICENCIAMENTO AMBIENTAL Página 1 / 7 O que é LICENCIAMENTO AMBIENTAL? O LICENCIAMENTO AMBIENTAL é o procedimento administrativo realizado pelo órgão ambiental competente, que pode ser federal, estadual

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE - MMA Conselho Nacional do Meio Ambiente Conama ANEXO XIV PROPOSTA PRÉ-LIMPA 48 CTCQA

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE - MMA Conselho Nacional do Meio Ambiente Conama ANEXO XIV PROPOSTA PRÉ-LIMPA 48 CTCQA MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE - MMA Conselho Nacional do Meio Ambiente Conama ANEXO XIV PROPOSTA PRÉ-LIMPA 48 CTCQA Determinações a serem observadas para a realização do monitoramento das emissões atmosféricas

Leia mais

feam FUNDAÇÃO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE

feam FUNDAÇÃO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE FUNDAÇÃO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE Parecer Técnico DIALE Nº 213/2004 Processo COPAM: 196/1995/004/2003 PARECER TÉCNICO Empreendedor: AVE NOBRE ALIMENTOS LTDA. (ex-gramado FRIOS E FRANGOS LTDA.) Atividade:

Leia mais

Estabelece diretrizes e procedimentos para aplicação da compensação ambiental de empreendimentos considerados de significativo impacto ambiental.

Estabelece diretrizes e procedimentos para aplicação da compensação ambiental de empreendimentos considerados de significativo impacto ambiental. SEMMA INSTRUÇÃO NORMATIVA N 004 DE 18 DE MARÇO DE 2013 Estabelece diretrizes e procedimentos para aplicação da compensação ambiental de empreendimentos considerados de significativo impacto ambiental.

Leia mais

interestadual de produtos perigosos ressalvado o disposto no inciso XXV do art. 7º

interestadual de produtos perigosos ressalvado o disposto no inciso XXV do art. 7º A Lei Complementar nº 140/2011, ao regulamentar o art. 23 da Constituição Federal, fixou normas de cooperação entre os entes da Federação (União, Estados, Distrito Federal e Municípios) art. 7º, inciso

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 002/2012

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 002/2012 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 002/2012 DISPÕE SOBRE TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE CONTROLE AMBIENTAL PCA E DÁ OUTRAS PROVIDENCIAS. O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE DE GUARAPARI, Estado

Leia mais

Anexo I INFORME PRÉVIO. Indústria de Medicamentos e/ou insumos farmacêuticos. Nome da Empresa /RS, 20

Anexo I INFORME PRÉVIO. Indústria de Medicamentos e/ou insumos farmacêuticos. Nome da Empresa /RS, 20 Anexo I INFORME PRÉVIO Indústria de Medicamentos e/ou insumos farmacêuticos Nome da Empresa /RS, 20 NOTA: 1. Este informe prévio deverá ser preenchido no que couber, por indústria fabricante de medicamentos

Leia mais

10735/2012/001/2012 Sugestão pelo Deferimento

10735/2012/001/2012 Sugestão pelo Deferimento Pág. 1 de 12 PARECER ÚNICO Nº 210/2013 (SIAM) /2013 INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Licenciamento Ambiental 10735/2012/001/2012 Sugestão pelo Deferimento FASE DO LICENCIAMENTO: Licença de Operação

Leia mais

Documento Assinado Digitalmente

Documento Assinado Digitalmente CERTIFICADO DE CADASTRO DE LABORATÓRIO A Fundação Estadual de Proteção Ambiental, criada pela Lei Estadual nº 9.077 de 04/06/90 e com seus Estatutos aprovados pelo Decreto nº 33.765, de 28/12/90, registrado

Leia mais

CARTILHA DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL

CARTILHA DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL CARTILHA DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL Realização PREFEITURA MUNICIPAL DE BAURU SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE DEPARTAMENTO DE AÇÕES E RECURSOS AMBIENTAIS Bauru, maio 2007. SUMÁRIO 01 - OBJETIVO 02 O QUE É O

Leia mais

PARECER ÚNICO PROTOCOLO Nº 101755/2010 Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental Nº. 00577/2009/001/2009 LP+LI INDEFERIMENTO

PARECER ÚNICO PROTOCOLO Nº 101755/2010 Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental Nº. 00577/2009/001/2009 LP+LI INDEFERIMENTO PARECER ÚNICO PROTOCOLO Nº 101755/2010 Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental Nº. 00577/2009/001/2009 LP+LI INDEFERIMENTO Empreendimento: FUNERÁRIA SÃO DOMINGOS CNPJ: 05.111.337/0001-90 Município:

Leia mais

ANÁLISE DOCUMENTAL (CHECK LIST) SISTEMA DE COMUNICAÇÃO

ANÁLISE DOCUMENTAL (CHECK LIST) SISTEMA DE COMUNICAÇÃO ANÁLISE DOCUMENTAL (CHECK LIST) SISTEMA DE COMUNICAÇÃO CÓDIGO 30.00 GRUPO/ATIVIDADES SISTEMA DE COMUNICAÇÃO PPD 30.01 Estação de Rádio Base para Telefonia Móvel M 30.02 Estação Repetidora Sistema de Telecomunicações

Leia mais

Documento Assinado Digitalmente

Documento Assinado Digitalmente CERTIFICADO DE CADASTRO DE LABORATÓRIO A Fundação Estadual de Proteção Ambiental, criada pela Lei Estadual nº 9.077 de 04/06/90, registrada no Ofício do Registro Oficial em 01/02/91, e com seu Estatuto

Leia mais

óleos hidráulicos residuais e óleos de processo de corte residuais, procedentes de máquinas industriais;

óleos hidráulicos residuais e óleos de processo de corte residuais, procedentes de máquinas industriais; PARECER ÚNICO Nº 341/2012 PROTOCOLO Nº 0910490/2012 Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental Nº 17239/2005/002/201 2 REVLO DEFERIMENTO Outorga Nº: (Não Aplicável) XXX XXX APEF Nº: (Não Aplicável)

Leia mais

ANÁLISE DOCUMENTAL (CHECK LIST)

ANÁLISE DOCUMENTAL (CHECK LIST) ANÁLISE DOCUMENTAL (CHECK LIST) CÓDIGO 09.00 GRUPO/ATIVIDADES 09.07 Postos de Revenda de Combustíveis e Derivados de Petróleo com ou sem lavagem e ou lubrificação de veículos PPD M AGRUPAMENTO NORMATIVO

Leia mais

Empreendimento: UNIÃO COMÉRCIO IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO LTDA CNPJ: 25.630.575/0001-19 Município: Uberlândia

Empreendimento: UNIÃO COMÉRCIO IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO LTDA CNPJ: 25.630.575/0001-19 Município: Uberlândia PARECER ÚNICO PROTOCOLO Nº 082035/2009 Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental Nº: 00272/2000/004/2003 Licença de Operação Corretiva Outorga Nº: 3165/2004 Empreendimento: UNIÃO COMÉRCIO IMPORTAÇÃO

Leia mais

CREMATÓRIO EMISSÕES ATMOSFÉRICAS - ROTEIRO DO ESTUDO

CREMATÓRIO EMISSÕES ATMOSFÉRICAS - ROTEIRO DO ESTUDO CREMATÓRIO EMISSÕES ATMOSFÉRICAS - ROTEIRO DO ESTUDO Esse roteiro foi elaborado com base no disposto na Resolução CONAMA 316/2002 e na Norma Técnica CETESB E15.011. Apresentar estudo de análise de alternativas

Leia mais

Documento sujeito a revisões periódicas Natal RN CEP 59056-450 Tel: (84) 3232-2102 / 3232-1975 / 3232-2118

Documento sujeito a revisões periódicas Natal RN CEP 59056-450 Tel: (84) 3232-2102 / 3232-1975 / 3232-2118 Governo do Estado do Rio Grande do Norte Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos Instruções Técnicas para Apresentação de Projetos de Postos (Revendedores e de Abastecimento) e Sistemas

Leia mais

PARECER ÚNICO Nº20/2014 (SIAM) 0131354/2014 INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Licença de Operação Corretiva LOC VALIDADE DA LICENÇA: 6 Anos

PARECER ÚNICO Nº20/2014 (SIAM) 0131354/2014 INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Licença de Operação Corretiva LOC VALIDADE DA LICENÇA: 6 Anos Pág. 1 de 13 PARECER ÚNICO Nº20/2014 (SIAM) 0131354/2014 INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Licenciamento Ambiental 00253/2009/002/2013 Sugestão pelo Deferimento FASE DO LICENCIAMENTO: Licença de

Leia mais

PROCESSOS VINCULADOS CONCLUÍDOS: PA COPAM: SITUAÇÃO: EX. Reserva Legal --------- ---------- Outorga --------- ----------

PROCESSOS VINCULADOS CONCLUÍDOS: PA COPAM: SITUAÇÃO: EX. Reserva Legal --------- ---------- Outorga --------- ---------- Pág. 1 de 15 PARECER ÚNICO Nº196/2013 (Doc SIAM ) INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Licenciamento Ambiental 00436/2003/005/2012 Sugestão pelo Deferimento FASE DO LICENCIAMENTO: Revalidação da Licença

Leia mais

RESUMO DA LEGISLAÇÃO AMBIENTAL

RESUMO DA LEGISLAÇÃO AMBIENTAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA DE ALIMENTOS CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS RESUMO DA LEGISLAÇÃO AMBIENTAL Danilo José P. da Silva Série Sistema de Gestão Ambiental Viçosa-MG/Janeiro/2011

Leia mais

MINUTA DE RESOLUÇÃO CONAMA

MINUTA DE RESOLUÇÃO CONAMA MINUTA DE RESOLUÇÃO CONAMA Dispõe sobre o licenciamento ambiental de empreendimentos de geração de energia eólica em superfície terrestre e dá outras providências. Art. 1º Esta Resolução estabelece critérios

Leia mais

PARECER ÚNICO Nº 044 / 2010 PROTOCOLO Nº 067016/2010 Indexado ao(s) Processo(s) Processo de Licenciamento Ambiental Nº:

PARECER ÚNICO Nº 044 / 2010 PROTOCOLO Nº 067016/2010 Indexado ao(s) Processo(s) Processo de Licenciamento Ambiental Nº: PARECER ÚNICO Nº 044 / 2010 PROTOCOLO Nº 067016/2010 Indexado ao(s) Processo(s) Processo de Licenciamento Ambiental Nº: LO Licença de Operação Ampliação DEFERIMENTO Validade: 4 anos Empreendimento: ROTCEL

Leia mais

Deliberação Normativa COPAM nº 154, de 25 de agosto de 2010. (Publicação Diário do Executivo Minas Gerais 04/09/2010)

Deliberação Normativa COPAM nº 154, de 25 de agosto de 2010. (Publicação Diário do Executivo Minas Gerais 04/09/2010) Page 1 of 8 Deliberação Normativa COPAM nº 154, de 25 de agosto de 2010. Dispõe sobre o Coprocessamento de resíduos em fornos de clínquer. (Publicação Diário do Executivo Minas Gerais 04/09/2010) O CONSELHO

Leia mais

Rua Osmane Barbosa, 937 - JK Montes Claros - MG - CEP: 39.404-006 - Brasil - Tel: (38) 3690-3626 - e- mail: sheilacivil@yahoo.com.

Rua Osmane Barbosa, 937 - JK Montes Claros - MG - CEP: 39.404-006 - Brasil - Tel: (38) 3690-3626 - e- mail: sheilacivil@yahoo.com. I-025 DIAGNÓSTICO E PROPOSTA DE LAYOUT DE UMA ESTAÇÃO DE TRATAMENTO E TRANSBORDO DOS RESÍDUOS GERADOS EM POSTOS DE COMBUSTÍVEIS NO NORTE DE MINAS GERAIS, COMO ALTERNATIVA DE DESTINAÇÃO DESSES RESÍDUOS

Leia mais

RENOVAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO DOCUMENTOS NECESSÁRIOS Este documento;

RENOVAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO DOCUMENTOS NECESSÁRIOS Este documento; RENOVAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO DOCUMENTOS NECESSÁRIOS Este documento; Requerimento padrão do empreendedor ou representante legal; Cadastro Descritivo da Atividade ; Cópia da Outorga de Lavra do DNPM,

Leia mais

Secretaria Municipal de meio Ambiente

Secretaria Municipal de meio Ambiente SISTEMA DE INFORMAÇÃO E DIAGNÓSTICO É expressamente proibido qualquer tipo de intervenção em Área de Preservação Permanente. Deverá ser observada rigorosamente a formatação deste formulário, não sendo

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DA AGRICULTURA, DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E MEIO AMBIENTE

SECRETARIA MUNICIPAL DA AGRICULTURA, DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E MEIO AMBIENTE Página 1 de 5 SECRETARIA MUNICIPAL DA AGRICULTURA, DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E MEIO AMBIENTE A Secretaria Municipal da Agricultura, Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente, através do Departamento de

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MINAS GERAIS

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MINAS GERAIS Procedimento nº 00046/2000/009/2011 Revalidação de Licença de Operação Mineração BELOCAL Ltda Fabricação de Cal Virgem, Hidratada ou Extinta. PARECER 1. Introdução Trata-se de processo administrativo de

Leia mais

NORMA TÉCNICA GEPRO/ESGOTO 001/2015 DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS HIDROSANITÁRIOS POR TERCEIROS

NORMA TÉCNICA GEPRO/ESGOTO 001/2015 DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS HIDROSANITÁRIOS POR TERCEIROS NORMA TÉCNICA GEPRO/ESGOTO 001/2015 DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS HIDROSANITÁRIOS POR TERCEIROS ÍNDICE 1. OBJETIVOS... 1 2. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 1 3. EMPREENDIMENTOS DE INTERESSE... 2 4.

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE CANOAS

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE CANOAS TERMO DE REFERÊNCIA PLANO DE GERENCIAMENTO INTEGRADO DE RESÍDUOS SÓLIDOS - PGIRS 1 JUSTIFICATIVA O presente Termo de Referência tem por fim orientar a elaboração do PGIRS. 2 OBJETIVO O objetivo do PGIRS

Leia mais

Código DN 74/04 Descrição Classe G-02-04-6 Suinocultura Ciclo Completo 3. Formulação de rações balanceadas e de alimentos preparados para animais.

Código DN 74/04 Descrição Classe G-02-04-6 Suinocultura Ciclo Completo 3. Formulação de rações balanceadas e de alimentos preparados para animais. GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável Conselho Estadual de Política Ambiental COPAM Unidade Regional Colegiada Sul de Minas VOTO REPRESENTANTE

Leia mais

LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO - ETE

LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO - ETE III CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA OPERADORES DE ETE PROGRAMA SANEAMENTO BÁSICO: MAIS SAÚDE PARA TODOS LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO - ETE Divisão de Saneamento Rural DTN / SPAT

Leia mais

Licença de Operação - LO PROCESSOS VINCULADOS CONCLUÍDOS: PA COPAM: SITUAÇÃO: - - -

Licença de Operação - LO PROCESSOS VINCULADOS CONCLUÍDOS: PA COPAM: SITUAÇÃO: - - - Pág. 1 de 10 PARECER ÚNICO Nº (Doc SIAM 0717142/2014) INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Licenciamento Ambiental 09163/2005/001/2013 Sugestão pelo Deferimento FASE DO LICENCIAMENTO: Licença de Operação

Leia mais

ANÁLISE DOCUMENTAL (CHECK LIST)

ANÁLISE DOCUMENTAL (CHECK LIST) ANÁLISE DOCUMENTAL (CHECK LIST) LICENÇA SIMPLIFICADA (LS) LICENÇA SIMPLIFICADA LS Autoriza a localização, instalação e operação conforme Art. 5º, incisos V e VI da Resolução COEMA nº 04 de 12 de abril

Leia mais

Manual para Empreendimentos (Compilação das NT.DTE.004 a 009)

Manual para Empreendimentos (Compilação das NT.DTE.004 a 009) Manual para Empreendimentos (Compilação das NT.DTE.004 a 009) Revisão de 06/03/2014 Companhia de Saneamento Ambiental de Atibaia Diretoria Técnica Gerência de Engenharia Página1 Este Manual objetiva reunir

Leia mais

ANÁLISE DOCUMENTAL (CHECK LIST)

ANÁLISE DOCUMENTAL (CHECK LIST) ANÁLISE DOCUMENTAL (CHECK LIST) LICENÇA DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO (LIO) LICENÇA DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO (LIO) Autoriza a instalação e operação do empreendimento/atividade, conforme Art. 5, Inciso IV da

Leia mais

Secretaria Municipal de meio Ambiente

Secretaria Municipal de meio Ambiente SISTEMA DE INFORMAÇÃO E DIAGNÓSTICO É expressamente proibido qualquer tipo de intervenção em Área de Preservação Permanente. Deverá ser observada rigorosamente a formatação deste formulário, não sendo

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE. Deliberação nº 1.100/2014 DS/CMDCA

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE. Deliberação nº 1.100/2014 DS/CMDCA CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Deliberação nº 1.100/2014 DS/CMDCA Dispõe sobre a Autorização para Captação de Recursos Financeiros para o Fundo Municipal para Atendimento dos

Leia mais

FORMULÁRIO DE CARACTERIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO

FORMULÁRIO DE CARACTERIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO FORMULÁRIO DE CARACTERIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO Deverá ser observada rigorosamente a formatação deste formulário, não sendo permitida qualquer inclusão, exclusão ou alteração de campos, sob pena de não

Leia mais

INSTRUÇÕES TÉCNICAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL - LICENÇA SIMPLIFICADA (LS)

INSTRUÇÕES TÉCNICAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL - LICENÇA SIMPLIFICADA (LS) INSTRUÇÕES TÉCNICAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL - LICENÇA SIMPLIFICADA (LS) 1. DEFINIÇÃO 1.1. Licença Simplificada (LS) - concedida para a localização, instalação, implantação e operação

Leia mais

RESOLUÇÃO N 003/2012 CEFID

RESOLUÇÃO N 003/2012 CEFID RESOLUÇÃO N 003/2012 CEFID Fixa normas para Elaboração, Qualificação e Apresentação dos Trabalhos de Conclusão dos Cursos de Graduação em Licenciatura em Educação Física, Bacharelado em Educação Física

Leia mais

Secretaria Municipal de meio Ambiente

Secretaria Municipal de meio Ambiente SISTEMA DE INFORMAÇÃO E DIAGNÓSTICO É expressamente proibido qualquer tipo de intervenção em Área de Preservação Permanente. Deverá ser observada rigorosamente a formatação deste formulário, não sendo

Leia mais

Município: Contagem/MG

Município: Contagem/MG PARECER ÚNICO SUPRAM CM N.º 108/2010 PROTOCOLO Nº 181518/2010 Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental Nº 18910/2008/001/2009 LIC DEFERIMENTO Empreendedor: Hidrauman Indústria e Comércio Ltda.

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA No- 184, DE 17 DE JULHO DE 2008

INSTRUÇÃO NORMATIVA No- 184, DE 17 DE JULHO DE 2008 INSTRUÇÃO NORMATIVA No- 184, DE 17 DE JULHO DE 2008 O PRESIDENTE DO INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS - IBAMA, nomeado pela Portaria No- 383, de 02 de junho de 2008,

Leia mais

Secretaria Municipal de meio Ambiente

Secretaria Municipal de meio Ambiente SISTEMA DE INFORMAÇÃO E DIAGNÓSTICO É expressamente proibido qualquer tipo de intervenção em Área de Preservação Permanente. Deverá ser observada rigorosamente a formatação deste formulário, não sendo

Leia mais

ATIVIDADE: INDÚSTRIA E BENEFICIAMENTO

ATIVIDADE: INDÚSTRIA E BENEFICIAMENTO ATIVIDADE: INDÚSTRIA E BENEFICIAMENTO Documentos Necessários para o Licenciamento Ambiental Para solicitação da Licença Prévia L. P. (art. 10 do Decreto Estadual nº 10.028/87) 1 - RB Requerimento solicitando

Leia mais

JOSÉ EUSTÁQUIO DE TOLEDO

JOSÉ EUSTÁQUIO DE TOLEDO JOSÉ EUSTÁQUIO DE TOLEDO 1 Legislação Pertinente Lei Federal n 6.938/81 Estabelece o licenciamento ambiental como um instrumento da PNMA Resolução CONAMA Nº 01/86 Lista os empreendimentos que dependerão

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO

INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR-MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 189,de 17 de novembro de 2004. CONSULTA PÚBLICA

Leia mais

Secretaria Municipal de meio Ambiente

Secretaria Municipal de meio Ambiente SISTEMA DE INFORMAÇÃO E DIAGNÓSTICO É expressamente proibido qualquer tipo de intervenção em Área de Preservação Permanente. Deverá ser observada rigorosamente a formatação deste formulário, não sendo

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA A ELABORAÇÃO DE PLANOS DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS (PGRS)

TERMO DE REFERÊNCIA PARA A ELABORAÇÃO DE PLANOS DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS (PGRS) TERMO DE REFERÊNCIA PARA A ELABORAÇÃO DE PLANOS DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS (PGRS) 1 - DIRETRIZ GERAL O presente Termo de Referência tem o objetivo de orientar os empreendimentos, sujeitos ao

Leia mais

Disciplina procedimento para autorização de supressão de exemplares arbóreos nativos isolados.

Disciplina procedimento para autorização de supressão de exemplares arbóreos nativos isolados. DELIBERAÇÃO COPAM Nº 304, DE 27 DE JULHO DE 2007. Disciplina procedimento para autorização de supressão de exemplares arbóreos nativos isolados. O Secretário-Adjunto, no exercício do cargo de Secretário

Leia mais