Otimize e reduza o tempo do seu teste com LabVIEW e TestStand. ni.com

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Otimize e reduza o tempo do seu teste com LabVIEW e TestStand. ni.com"

Transcrição

1 Otimize e reduza o tempo do seu teste com LabVIEW e Stand

2 Agenda Introdução à aplicações de testes Software de gerenciamento de teste Necessidade de aumentar o rendimento do teste Opções para aumentar o rendimento Compare as opções 2

3 Introdução à aplicações de testes z 3

4 Introdução à aplicações de testes es automatizados 1. e de qualidade de áudio o Análise de sinais dinâmicos (DSA) 2. e de potência consumida o Fonte de alimentação(psu) 3. e de memória o E/S digitais de alta velocidade 3 z 1 2 4

5 5

6 Função do software de gerenciamento de teste Componentes do sistema de teste: Operações diferentes para cada dispositivo testado: Operações repetidas para cada dispositivo testado: Calibração Configuração dos instrumentos Aquisição de dados Medição Análise dos resultados Estratégia dos testes Interface de usuário Gerenciamento dos usuários Gerenciamento do componente a ser testado Controle do fluxo do teste Armazenamento dos resultados Relatórios do teste 6

7 NI Stand Software de gerenciamento de testes Ambiente gráfico - Sequency Editor es automatizados escritos em qualquer linguagem Execução paralela Geração de relatórios em ASCII, HTML/Web, XML e ATML Conectividade com os bancos de dados Access, Oracle, SQL Server 7

8 Arquitetura do NI Stand Framework de gerenciamento de testes Mais do que um sequenciador Suporte para LabVIEW Java, HTBasic,.NET CVI/C/C++ Outros Operator Interface NI Stand API NI Stand Engine Step 1 Step 1 Step 2 Step 2 Sequence Editor Shared & Variables Step 3 Step 3 Process Models Step 4 Step 4 Step 5 Step 5 DB Reports Sequential Parallel Batch 8

9 Arquitetura do NI Stand Editor de sequência Criação dos sistemas de teste Operator Interface Sequence Editor Edição dos passos do teste NI Stand API Gerenciamento da execução do sistema de teste NI Stand Engine Shared & Variables DB Depuração da sequência de teste Reports Visualização de relatórios Implementação do sistema de teste Step 1 Step 1 Step 2 Step 2 Step 3 Step 3 Step 4 Step 4 Step 5 Step 5 Process Models Sequential Parallel Batch 9

10 Arquitetura do NI Stand Interface de usuário Operator Interface Sequence Editor Execute sequência de teste durante a produção NI Stand API Use qualquer linguagem de programação NI Stand Engine Shared & Variables DB Código fonte fornecido Reports Controles da interface de usuário personalizáves Step 1 Step 2 Step 3 Step 4 Step 5 Gerenciamento de usuários Step 1 Step 2 Step 3 Step 4 Step 5 Process Models Sequential Parallel Batch 10

11 Arquitetura do NI Stand Geração de Relatório Operator Interface Sequence Editor XML ASCII HTML ATML Totalmente personalizável NI Stand API NI Stand Engine Step 1 Step 2 Shared & Variables Step 3 Step 4 Step 5 DB Reports Step 1 Step 2 Step 3 Step 4 Step 5 Process Models Sequential Parallel Batch 11

12 Arquitetura do NI Stand Conexão com banco de dados Oracle Access Operator Interface NI Stand API NI Stand Engine Sequence Editor Shared & Variables DB SQL Server MySQL Sybase Step 1 Step 2 Step 3 Step 4 Step 5 Reports Outros Step 1 Step 2 Step 3 Step 4 Step 5 Process Models Sequential Parallel Batch 12

13 Desenvolva testes automatizados mais rápido Interface de operador personalizável Mecanismo de execução Interface com linguagens de teste Avaliação de resultados Gerenciamento de usuários Relatórios (XML, HTML, ATML) Integração com banco de dados Integração com switch Scanning do número de série Carregamento de sequência Carga de limite de teste Revisão do controle Ambiente de desenvolvimento = Tempo de desenvolvimento = Redução de tempo com NI Stand Esforço para o desenvolvimento 13

14 Necessidade de aumentar o rendimento de teste 14

15 Necessidade de aumentar o rendimento de teste Zona de Ensaio Zona de Expedição 15

16 Opções: Aumentar o número de equipamentos de testes Equipamento de testes Dispositivo(s) em teste 16

17 Opções: Aumentar o número de equipamentos de testes Equipamento de testes Dispositivo(s) em teste 17

18 Aumentar o número de equipamentos de testes Audio Audio Audio

19 Aumentar o número de equipamentos de testes Audio Audio Audio

20 Custo do aumento do número de equipamentos de testes Componente Custo unitário Quantidade necessária Painel $1,500 3 $4,500 Fixação $1,500 3 $4,500 Sistema PXI $23,000 3 $69,000 Equipamentos adicionais $2,000 3 $6,000 Custo de três equipamentos de testes sequenciais = $84,000 Custo total do componente Outras considerações sobre custos Operadores adicionais Treinamento Ocupação de espaço físico 20

21 Matriz de distribuição Opções: Implementar uma arquitetura paralela Instrumentação Dispositivo(s) em teste 21

22 Execução paralela Pipelining Sound Memor Sound y Sound

23 Execução paralela Pipelining Sound Sound Sound

24 Custo da implementação da arquitetura paralela Componente Custo unitário Quantidade necessária NI PXI-2534 Switch $4,000 2 $8,000 Painel $1,500 2 $3,000 Fixação $2,000 2 $4,000 Sistema PXI $23,000 2 $46,000 Equipamentos Adicionais $2,000 2 $4,000 Custo de dois equipamentos de testes em paralelo = $65,000 Custo total do componente Outras considerações sobre custos Esforço de desenvolvimento Operador adicional Treinamento 24

25 Execução paralela Pipelining Sound Sound Sound

26 Execução paralela - Autoscheduling Sound Sound Sound

27 Comparando as opções Opção Aumentar nº de equipamentos de testes Arquitetura paralela Pipelining Arquitetura paralela Autoscheduling Custo por equipamento de teste Número de equipamentos de teste necessários $28,000 3 $84,000 $32,500 2 $65,000 $32,500 1 $32,500 Custo total 27

28 Mais informações Visite /teststand Demos adicionais Artigos técnicos Melhores práticas 28

Aprenda as melhores práticas para construir um completo sistema de teste automatizado

Aprenda as melhores práticas para construir um completo sistema de teste automatizado Aprenda as melhores práticas para construir um completo sistema de teste automatizado Renan Azevedo Engenheiro de Produto de Teste e Medição -Américas Aprenda as melhores práticas para construir um completo

Leia mais

Aprenda as melhores práticas para construir um completo sistema de teste automatizado

Aprenda as melhores práticas para construir um completo sistema de teste automatizado Aprenda as melhores práticas para construir um completo sistema de teste automatizado Renan Azevedo Engenheiro de Produto de Teste e Medição -Américas Aprenda as melhores práticas para construir um completo

Leia mais

Seja um Guru de Aquisição de Dados. Renan Azevedo Engenheiro de Produto de Teste e Medição Américas National Instruments

Seja um Guru de Aquisição de Dados. Renan Azevedo Engenheiro de Produto de Teste e Medição Américas National Instruments Seja um Guru de Aquisição de Dados Renan Azevedo Engenheiro de Produto de Teste e Medição Américas National Instruments On-demand Dia 06/10/2015 Às 10h Agenda Dia 06/10/2015 Às 14h Dia 07/10/2015 Às 10h

Leia mais

Desenvolvendo sistemas de inspeção automatizadas com o Vision Builder AI e LabVIEW. Marcelo Costa Engenheiro de Vendas

Desenvolvendo sistemas de inspeção automatizadas com o Vision Builder AI e LabVIEW. Marcelo Costa Engenheiro de Vendas Desenvolvendo sistemas de inspeção automatizadas com o Vision Builder AI e LabVIEW Marcelo Costa Engenheiro de Vendas Tiposde Software de Visão Bibliotecas Programação NI Vision Development Module Grande

Leia mais

AUTOMAÇÃO E INSTRUMENTAÇÃO VIRTUAL. Sistema Integrado de Teste em Umbilicais

AUTOMAÇÃO E INSTRUMENTAÇÃO VIRTUAL. Sistema Integrado de Teste em Umbilicais BI AUTOMAÇÃO E INSTRUMENTAÇÃO VIRTUAL Sistema Integrado de Teste em Umbilicais Objetivos da Apresentação Demonstrar a Arquitetura de hardware e software da National Instruments utilizada na solução; Discutir

Leia mais

Teste em tempo real com

Teste em tempo real com Teste em tempo real com Nick Keel Gerente de Produto - NI VeriStand Aplicações de teste em tempo real Simulação Hardware-in-the-Loop Controle de dinamômetro Teste estrutural / fadiga Teste ambiental Teste

Leia mais

Primeiro Foguete Brasileiro com Propulsão Líquida

Primeiro Foguete Brasileiro com Propulsão Líquida Primeiro Foguete Brasileiro com Propulsão Líquida Sucesso na Operação Raposa para lançamento do VS-30 no último dia 01/09 Tendências e tecnologias dos sistemas de testes aeroespacial e de defesa Alisson

Leia mais

WebApps em Java com uso de Frameworks

WebApps em Java com uso de Frameworks WebApps em Java com uso de Frameworks Fred Lopes Índice O que são frameworks? Arquitetura em camadas Arquitetura de sistemas WEB (WebApps) Listagem resumida de frameworks Java Hibernate O que são frameworks?

Leia mais

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO DESCRIÇÃO DO SIGAI O SIGAI (Sistema Integrado de Gestão do Acesso à Informação) é uma solução de software que foi desenvolvida para automatizar os processos administrativos e operacionais visando a atender

Leia mais

Windows 8 no Surface, Data Dashboard e a evolução do mercado de tecnologia móvel

Windows 8 no Surface, Data Dashboard e a evolução do mercado de tecnologia móvel Windows 8 no Surface, Data Dashboard e a evolução do mercado de tecnologia móvel Mike Hall, Engenheiro principal National Instruments R&D Crescimento explosivo de dispositivos móveis 400 350 300 250 200

Leia mais

Microsoft.NET. Desenvolvimento Baseado em Componentes

Microsoft.NET. Desenvolvimento Baseado em Componentes Microsoft.NET Lirisnei Gomes de Sousa lirisnei@hotmail.com Jair C Leite jair@dimap.ufrn.br Desenvolvimento Baseado em Componentes Resolução de problemas específicos, mas que podem ser re-utilizados em

Leia mais

www.cingo.com.br www.cingo.com.br

www.cingo.com.br www.cingo.com.br www.cingo.com.br Cingo Release 2.6 Release 2.6 Cingo Release 2.6 Com o objetivo de tornar a experiência de navegação e a dinâmica de gestão muito mais natural e objetiva, o Cingo CODES trás uma nova experiência

Leia mais

Adicionando Novas Dimensões para Testes Real-Time com NI VeriStand 2012

Adicionando Novas Dimensões para Testes Real-Time com NI VeriStand 2012 Adicionando Novas Dimensões para Testes Real-Time com NI VeriStand 2012 Alisson Kokot Engenheiro de Vendas de Campo, National Instruments Anderson Takemoto Engenheiro de Aplicações de Campo, National Instruments

Leia mais

Desenvolva Sistemas de Medições Distribuídos e Portáteis

Desenvolva Sistemas de Medições Distribuídos e Portáteis Desenvolva Sistemas de Medições Distribuídos e Portáteis Henrique Tinelli Engenheiro de Marketing Técnico NI Nesta apresentação, iremos explorar: Plataforma NI CompactDAQ Distribuída Sistemas de Medição

Leia mais

Preparando-se para o Exame Certified LabVIEW Associate (CLAD) Rodrigo Schneiater Engenheiro de Aplicações de Campo

Preparando-se para o Exame Certified LabVIEW Associate (CLAD) Rodrigo Schneiater Engenheiro de Aplicações de Campo 1 Preparando-se para o Exame Certified LabVIEW Associate (CLAD) Rodrigo Schneiater Engenheiro de Aplicações de Campo 2 Agenda Visão geral do programa de certificação da National Instruments Níveis, exames

Leia mais

Marcos Cardoso Engenheiro de Vendas Bruno Cesar Engenheiro de Sistemas

Marcos Cardoso Engenheiro de Vendas Bruno Cesar Engenheiro de Sistemas O que há de novo no LabVIEW 8.6 86 Marcos Cardoso Engenheiro de Vendas Bruno Cesar Engenheiro de Sistemas O que há na Versão 8.6? Aumento de produtividade Visualização avançada Análise e cálculos aprimorados

Leia mais

Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans

Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans Aula 3 Cap. 4 Trabalhando com Banco de Dados Prof.: Marcelo Ferreira Ortega Introdução O trabalho com banco de dados utilizando o NetBeans se desenvolveu ao longo

Leia mais

O que há de novo no LabVIEW Real- Time e LabVIEW FPGA

O que há de novo no LabVIEW Real- Time e LabVIEW FPGA O que há de novo no LabVIEW Real- Time e LabVIEW FPGA Vá do design a implementação mais rapidamente Filipe Sacchi da Silva Engenheiro de Aplicações em Campo Plínio Costa Engenheiro de Aplicações Agenda

Leia mais

Melhores práticas para desenvolvimento de software e gerenciamento de código

Melhores práticas para desenvolvimento de software e gerenciamento de código Melhores práticas para desenvolvimento de software e gerenciamento de código Osvaldo Santos Engenheiro de Sistemas Ilton Pereira Gerente de Engenharia de Aplicações Agenda Gestão de documentos Requisitos

Leia mais

Gerenciamento de dados, visualização, análise e geração de relatório com DIAdem. Guilherme Klaus Engenheiro de Aplicações, National Instruments

Gerenciamento de dados, visualização, análise e geração de relatório com DIAdem. Guilherme Klaus Engenheiro de Aplicações, National Instruments 1 Gerenciamento de dados, visualização, análise e geração de relatório com DIAdem Guilherme Klaus Engenheiro de Aplicações, National Instruments 2 Agenda O que é DIAdem? O ambiente DIAdem Exercícios práticos

Leia mais

BI: Um estudo de Oracle MÉLODY BALLOUARD (MAMB)

BI: Um estudo de Oracle MÉLODY BALLOUARD (MAMB) BI: Um estudo de Oracle MÉLODY BALLOUARD (MAMB) Roteiro Introdução Motivação Objetivos Historico Conceitos Arquitetura Estado da arte Exemplos Referências Introdução Quantidade infinita de dados Ferramentas

Leia mais

SGBD ITB 1.INTRODUÇÃO 1.INTRODUÇÃO. 1.1. Conceito SGBD: Sistema gerenciador de banco de dados. 1.2. Constituição SGBD

SGBD ITB 1.INTRODUÇÃO 1.INTRODUÇÃO. 1.1. Conceito SGBD: Sistema gerenciador de banco de dados. 1.2. Constituição SGBD ITB SGBD Aurélio Candido Jr 1 1.INTRODUÇÃO 1.1. Conceito SGBD: Sistema gerenciador de banco de dados Um SGBD é uma coleção de programas que permitem ao usuário definir, construir e manipular Bases de Dados

Leia mais

Anexo I Formulário para Proposta

Anexo I Formulário para Proposta PLATAFORMA CGI.br Solicitação de Propostas SP Anexo I Formulário para Proposta Data: 05/07/2013 Versão: 1.1 Plataforma CGI.br Solicitação de Propostas - SP Anexo I Formulário para Proposta 1. Estrutura

Leia mais

Dado: Fatos conhecidos que podem ser registrados e têm um significado implícito. Banco de Dados:

Dado: Fatos conhecidos que podem ser registrados e têm um significado implícito. Banco de Dados: MC536 Introdução Sumário Conceitos preliminares Funcionalidades Características principais Usuários Vantagens do uso de BDs Tendências mais recentes em SGBDs Algumas desvantagens Modelos de dados Classificação

Leia mais

Fundamentos dos Sistemas de Informação Organização de Dados e Informações

Fundamentos dos Sistemas de Informação Organização de Dados e Informações Fundamentos dos Sistemas de Informação Organização de Dados e Informações http://professor.fimes.edu.br/milena milenaresende@fimes.edu.br Sistema de Gerenciamento de Bases de Dados (DBMS) A implementação

Leia mais

Preparando-se para o exame Certified LabVIEW Associate Developer (CLAD)

Preparando-se para o exame Certified LabVIEW Associate Developer (CLAD) Preparando-se para o exame Certified LabVIEW Associate Developer (CLAD) Renan Azevedo Engenheiro de marketing técnico da National Instruments Agenda Visão geral do programa de certificação da National

Leia mais

Noções de. Microsoft SQL Server. Microsoft SQL Server

Noções de. Microsoft SQL Server. Microsoft SQL Server Noções de 1 Considerações Iniciais Basicamente existem dois tipos de usuários do SQL Server: Implementadores Administradores 2 1 Implementadores Utilizam o SQL Server para criar e alterar base de dados

Leia mais

Manual de referência do HP Web Jetadmin Database Connector Plug-in

Manual de referência do HP Web Jetadmin Database Connector Plug-in Manual de referência do HP Web Jetadmin Database Connector Plug-in Aviso sobre direitos autorais 2004 Copyright Hewlett-Packard Development Company, L.P. A reprodução, adaptação ou tradução sem permissão

Leia mais

Marcelo.augusto@Microsoft.com

Marcelo.augusto@Microsoft.com Marcelo.augusto@Microsoft.com Aplicativos Relatórios Painéis Consultas em linguagem natural Dispositivo móvel A plataforma de Dados da Microsoft Orquestração Gerenciamento de informações Processamento

Leia mais

Aula 1: Noção Básica e Criação de Tabelas.

Aula 1: Noção Básica e Criação de Tabelas. Aula 1: Noção Básica e Criação de Tabelas. Introdução Olá! Seja bem-vindo a apostila de Microsoft Access 2010. Access 2010 é um Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados da Microsoft, distribuído no pacote

Leia mais

Apresentamos a divisão Portal Moveleiro Tecnologia, habilitada para o desenvolvimento de projetos alinhados a estratégias de e-business.

Apresentamos a divisão Portal Moveleiro Tecnologia, habilitada para o desenvolvimento de projetos alinhados a estratégias de e-business. SOLUÇÕES E-BUSINESS PERSONALIZADAS Apresentação Apresentamos a divisão Portal Moveleiro Tecnologia, habilitada para o desenvolvimento de projetos alinhados a estratégias de e-business. Atuando há 4 anos

Leia mais

Emulando Equipamentos Obsoletos com Instrumentos Definidos por Software

Emulando Equipamentos Obsoletos com Instrumentos Definidos por Software Emulando Equipamentos Obsoletos com Instrumentos Definidos por Software Marcela Trindade Engenheira de Vendas Pesquisa rápida Alguém tem que manter sistemas de teste em funcionamento por mais de 10 anos?

Leia mais

Aplicativo web para definição do modelo lógico no projeto de banco de dados relacional

Aplicativo web para definição do modelo lógico no projeto de banco de dados relacional Aplicativo web para definição do modelo lógico no projeto de banco de dados relacional Juarez Bachmann Orientador: Alexander Roberto Valdameri Roteiro Introdução Objetivos Fundamentação teórica Desenvolvimento

Leia mais

Agenda. A Empresa História Visão Conceito dos produtos. Produto Conceito Benefícios Mobilidade Vantagens. Clientes

Agenda. A Empresa História Visão Conceito dos produtos. Produto Conceito Benefícios Mobilidade Vantagens. Clientes Agenda A Empresa História Visão Conceito dos produtos Produto Conceito Benefícios Mobilidade Vantagens Clientes A empresa WF História Em 1998, uma ideia que continua atual: Soluções Corporativas via Web;

Leia mais

Gerador de aplicativos Oracle PL/SQL WEB baseado na estrutura das tabelas do. Wagner da Silva Orientando Prof. Alexander Roberto Valdameri Orientador

Gerador de aplicativos Oracle PL/SQL WEB baseado na estrutura das tabelas do. Wagner da Silva Orientando Prof. Alexander Roberto Valdameri Orientador Gerador de aplicativos Oracle PL/SQL WEB baseado na estrutura das tabelas do banco de dados Oracle Wagner da Silva Orientando Prof. Alexander Roberto Valdameri Orientador Roteiro Introdução e Objetivos;

Leia mais

Construindo Sistemas de Gravação e Reprodução de Dados de Áudio, Vídeo e GPS com a Plataforma PXI

Construindo Sistemas de Gravação e Reprodução de Dados de Áudio, Vídeo e GPS com a Plataforma PXI Construindo Sistemas de Gravação e Reprodução de Dados de Áudio, Vídeo e GPS com a Plataforma PXI André Oliveira Engenheiro de Vendas Bruno César Engenheiro de Sistemas 1 Denominador Comum em Sistemas

Leia mais

Aquisição móvel de dados com Smartphones & Tablets

Aquisição móvel de dados com Smartphones & Tablets Aquisição móvel de dados com Smartphones & Tablets André Pereira Gerente de Marketing Técnico Mike Munhato Engenheiro de Marketing Técnico Por que as pessoas usam tablets? É fácil de carregar Interface

Leia mais

Arquitetura de Banco de Dados

Arquitetura de Banco de Dados Arquitetura de Banco de Dados Daniela Barreiro Claro MAT A60 DCC/IM/UFBA Arquitetura de Banco de dados Final de 1972, ANSI/X3/SPARC estabeleceram o relatório final do STUDY GROUP Objetivos do Study Group

Leia mais

Acordo global de serviços com a Delphi Visão geral, 5/2011. Chad Ruwe, gerente de contas da NI Marni Schwartz, gerente sênior de programa

Acordo global de serviços com a Delphi Visão geral, 5/2011. Chad Ruwe, gerente de contas da NI Marni Schwartz, gerente sênior de programa Acordo global de serviços com a Delphi Visão geral, 5/2011 Chad Ruwe, gerente de contas da NI Marni Schwartz, gerente sênior de programa Acordo global de serviços com a Delphi Acesso ilimitado ao software

Leia mais

Trabalhando com banco de dados

Trabalhando com banco de dados Avançado Trabalhando com Aprenda a manipular dados no Excel com a ajuda de outros aplicativos da suíte Office Armazenar e organizar informações são tarefas executadas diariamente por todos nós. Desde o

Leia mais

Cargo Função Superior CBO. Tarefas / Responsabilidades T/R Como Faz

Cargo Função Superior CBO. Tarefas / Responsabilidades T/R Como Faz Especificação de FUNÇÃO Função: Analista Desenvolvedor Código: Cargo Função Superior CBO Analista de Informática Gerente de Projeto Missão da Função - Levantar e prover soluções para atender as necessidades

Leia mais

FERRAMENTA WEB PARA MODELAGEM LÓGICA EM PROJETOS DE BANCOS DE DADOS RELACIONAIS

FERRAMENTA WEB PARA MODELAGEM LÓGICA EM PROJETOS DE BANCOS DE DADOS RELACIONAIS FERRAMENTA WEB PARA MODELAGEM LÓGICA EM PROJETOS DE BANCOS DE DADOS RELACIONAIS PAULO ALBERTO BUGMANN ORIENTADOR: ALEXANDER ROBERTO VALDAMERI Roteiro Introdução Objetivos Fundamentação teórica Desenvolvimento

Leia mais

WebGate PO9900. Descrição do Produto. Dados para Compra. Itens Integrantes. Código do Produto

WebGate PO9900. Descrição do Produto. Dados para Compra. Itens Integrantes. Código do Produto Descrição do Produto A interface de comunicação WebGate,, permite que controladores programáveis com protocolo ALNET I possam ser conectados a uma rede Ethernet TCP/IP. O WebGate permite que estes controladores

Leia mais

SISTEMA DE PISTA WAYNE FUSION. Conheça a nova face do. controle de pista.

SISTEMA DE PISTA WAYNE FUSION. Conheça a nova face do. controle de pista. SISTEMA DE PISTA WAYNE FUSION Conheça a nova face do controle de pista. Controle onde você mais precisa. Controle onde voc O Sistema de Pista Wayne Fusion permite uma interface ininterrupta de suas bombas,

Leia mais

SOFTWARE INFORMAÇÕES GERAIS

SOFTWARE INFORMAÇÕES GERAIS SOFTWARE INFORMAÇÕES GERAIS O software EmiteCT-e, desenvolvido pela DF-e Tecnologia LTDA, é o produto destinado às empresas que emitem conhecimento de transporte eletrônico e processos relacionados. Operando

Leia mais

Dados. Qualquer elemento (aspecto, fato, medida etc.) representativo, disponível e coletável na realidade. fatos no estado bruto, conforme Platão;

Dados. Qualquer elemento (aspecto, fato, medida etc.) representativo, disponível e coletável na realidade. fatos no estado bruto, conforme Platão; Dados Os Dados são os fatos em sua forma primária, como observamos no mundo. Qualquer elemento (aspecto, fato, medida etc.) representativo, disponível e coletável na realidade. fatos no estado bruto, conforme

Leia mais

Arquitetura e Organização de Computadores Introdução à Organização do Computador

Arquitetura e Organização de Computadores Introdução à Organização do Computador 1 Arquitetura e Organização de Computadores Introdução à Organização do Computador Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Curso: Sistemas de Informação Introdução 2 O Computador é uma ferramenta que

Leia mais

GERADOR DE CÓDIGO JSP BASEADO EM PROJETO DE SGBD. Acadêmico: Maicon Klug Orientadora: Joyce Martins

GERADOR DE CÓDIGO JSP BASEADO EM PROJETO DE SGBD. Acadêmico: Maicon Klug Orientadora: Joyce Martins GERADOR DE CÓDIGO JSP BASEADO EM PROJETO DE SGBD Acadêmico: Maicon Klug Orientadora: Joyce Martins Roteiro Introdução Objetivos do trabalho Fundamentação teórica Desenvolvimento do trabalho Conclusão Extensões

Leia mais

Cursos e Treinamentos Profissionais

Cursos e Treinamentos Profissionais Cursos e Treinamentos Profissionais Vinicius A. de Souza va.vinicius@gmail.com (12) 8124-6853 http://videsouza.scienceontheweb.net Cursos oferecidos Curso de Desenvolvimento de Software Com Java... 1 Curso

Leia mais

Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-40

Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-40 Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-40 SOLUÇÕES PARA GERENCIAMENTO TÉRMICO WWW.THERMAL.PENTAIR.COM DIGITRACE NGC-40 O NGC-40 é um avançado sistema modular

Leia mais

BRAlarmExpert. Software para Gerenciamento de Alarmes. BENEFÍCIOS obtidos com a utilização do BRAlarmExpert:

BRAlarmExpert. Software para Gerenciamento de Alarmes. BENEFÍCIOS obtidos com a utilização do BRAlarmExpert: BRAlarmExpert Software para Gerenciamento de Alarmes A TriSolutions conta com um produto diferenciado para gerenciamento de alarmes que é totalmente flexível e amigável. O software BRAlarmExpert é uma

Leia mais

MONITORAMENTO REMOTO DO CONSUMO DE ÁGUA UTILIZANDO SOFTWARE DE INTERFACE HOMEM-MÁQUINA - HIDROAER

MONITORAMENTO REMOTO DO CONSUMO DE ÁGUA UTILIZANDO SOFTWARE DE INTERFACE HOMEM-MÁQUINA - HIDROAER MONITORAMENTO REMOTO DO CONSUMO DE ÁGUA UTILIZANDO SOFTWARE DE INTERFACE HOMEM-MÁQUINA - HIDROAER Alex Lage de Morais 1 ; Wilson Cabral de Sousa Jr. 2 ;Elaine Nolasco Ribeiro 3 RESUMO - Uma parte do projeto

Leia mais

Gerência de Banco de Dados

Gerência de Banco de Dados exatasfepi.com.br Gerência de Banco de Dados Prof. Msc. André Luís Duarte Banco de Dados Os bancos de dados são coleções de informações que se relacionam para criar um significado dentro de um contexto

Leia mais

UFES Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias Departamento de Engenharia Rural Disciplina de Banco de Dados.

UFES Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias Departamento de Engenharia Rural Disciplina de Banco de Dados. Ativando o MySQL Tutorial MySQL Passo1: Verificar onde (path, caminho) o MySQL está instalado. Figura 1. Diretório de instalação do MySQL Nome do Arquivo MySqld Mysqld-debug Mysqld-nt Mysqld-max Mysqld-max-nt

Leia mais

Introdução a Banco de Dados

Introdução a Banco de Dados Introdução a Banco de Dados Ricardo Henrique Tassi - Departamento de Replicação Índice 1- Introdução... 03 2- Quais são os bancos de dados mais conhecidos hoje em dia...04 3- Quais são os tipos de banco...05

Leia mais

Prevayler. Perola. André Luís Sales de Moraes Juliana Keiko Yamaguchi Tatiana Yuka Takaki

Prevayler. Perola. André Luís Sales de Moraes Juliana Keiko Yamaguchi Tatiana Yuka Takaki Prevayler Perola André Luís Sales de Moraes Juliana Keiko Yamaguchi Tatiana Yuka Takaki Prevayler Prevayler é a implementação em Java do conceito de Prevalência. É um framework que prega uma JVM invulnerável

Leia mais

Ferramenta de apoio a gerência de configuração de software. Aluno: Rodrigo Furlaneto Orientador: Everaldo Artur Grahl

Ferramenta de apoio a gerência de configuração de software. Aluno: Rodrigo Furlaneto Orientador: Everaldo Artur Grahl Ferramenta de apoio a gerência de configuração de software Aluno: Rodrigo Furlaneto Orientador: Everaldo Artur Grahl Roteiro de apresentação Introdução Objetivos Fundamentação Teórica Gerência de Configuração

Leia mais

Desenvolva aplicações mais eficientes de teste estrutural e bancos de teste

Desenvolva aplicações mais eficientes de teste estrutural e bancos de teste Desenvolva aplicações mais eficientes de teste estrutural e bancos de teste Alisson Kokot Engenheiro de Vendas - National Instruments Arquiteturas de medição condicionada Centralizada Distribuída Sala

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec: ETEC PROF MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: TUPÃ Eixo Tecnológico: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Habilitação Profissional: Habilitação Profissional

Leia mais

Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning

Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning www.pwi.com.br 1 Volpe Enterprise Resource Planning Este manual não pode, em parte ou no seu todo, ser copiado, fotocopiado,

Leia mais

Departamento de Tecnologia da Informação DTI Coordenadoria de Relacionamento com o Cliente CRC. Treinamento Básico do Correio Eletrônico

Departamento de Tecnologia da Informação DTI Coordenadoria de Relacionamento com o Cliente CRC. Treinamento Básico do Correio Eletrônico Departamento de Tecnologia da Informação DTI Coordenadoria de Relacionamento com o Cliente CRC Treinamento Básico do Correio Eletrônico Brasília Março de 2012 SUMÁRIO 1. Introdução... 3 1.1 Como acessar

Leia mais

Guia do Wattbike Expert Software para Iniciantes

Guia do Wattbike Expert Software para Iniciantes Guia do Wattbike Expert Software para Iniciantes 1 Índice Introdução............................................... 3 Conexão do software ao Computador de Desempenho Wattbike tela padrão Polar e edição

Leia mais

Hardware (Nível 0) Organização. Interface de Máquina (IM) Interface Interna de Microprogramação (IIMP)

Hardware (Nível 0) Organização. Interface de Máquina (IM) Interface Interna de Microprogramação (IIMP) Hardware (Nível 0) Organização O AS/400 isola os usuários das características do hardware através de uma arquitetura de camadas. Vários modelos da família AS/400 de computadores de médio porte estão disponíveis,

Leia mais

GLOBAL SCIENCE AND TECHNOLOGY (ISSN 1984 3801)

GLOBAL SCIENCE AND TECHNOLOGY (ISSN 1984 3801) GLOBAL SCIENCE AND TECHNOLOGY (ISSN 1984 3801) UTILIZAÇÃO DE APLICATIVOS BASE E CALC DO PACOTE BROFFICE.ORG PARA CRIAÇÃO DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO DE PEQUENO PORTE Wílson Luiz Vinci 1 Marcelo Gonçalves

Leia mais

Índice EMPRESA... 03 ESPECIALIDADES... 03 TRABALHOS REALIZADOS... 04 PRODUTOS... 05 SERVIÇOS... 06

Índice EMPRESA... 03 ESPECIALIDADES... 03 TRABALHOS REALIZADOS... 04 PRODUTOS... 05 SERVIÇOS... 06 Apresentação Índice EMPRESA... 03 ESPECIALIDADES... 03 TRABALHOS REALIZADOS... 04 PRODUTOS... 05 SERVIÇOS... 06 2 EMPRESA CDN&T Informática e Suporte Ltda, empresa que atua a mais de 15 anos no mercado

Leia mais

Visão geral dos novos recursos

Visão geral dos novos recursos André Pereira Gerente de Marketing Técnico, National Instruments Visão geral dos novos recursos ni.com Projeto gráfico de sistemas Uma abordagem baseada em plataforma para medição e controle Teste Monitoramento

Leia mais

Sistema de Monitoramento Hidrológico por Satélite. HidroSat. João Carlos Carvalho. Superintendência de Gestão da Rede Hidrometeorológica SGH/ANA

Sistema de Monitoramento Hidrológico por Satélite. HidroSat. João Carlos Carvalho. Superintendência de Gestão da Rede Hidrometeorológica SGH/ANA Sistema de Monitoramento Hidrológico por Satélite HidroSat João Carlos Carvalho Superintendência de Gestão da Rede Hidrometeorológica SGH/ANA Brasília, 18/08/2015 Estrutura da Apresentação Introdução Arquitetura

Leia mais

BrOffice.org Base. Prof. João Alberto Fabro UTFPR Curitiba

BrOffice.org Base. Prof. João Alberto Fabro UTFPR Curitiba Prof. João Alberto Fabro UTFPR Curitiba (Baseado no documento livre Introdução ao BrOffice.org Base, de Noelson Alves Duarte, Revisado em 18 de março de 2006) Formatos: Diversos, inclusive bases de dados

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração

Manual de Instalação e Configuração e Configuração MyABCM 4.0 Versão 4.00-1.00 2 Copyright MyABCM. Todos os direitos reservados Reprodução Proibida Índice Introdução... 5 Arquitetura, requisitos e cenários de uso do MyABCM... 7 Instalação

Leia mais

COMPARATIVOS. SOFTWARES de TRATAMENTO de PONTO SUGERIDOS pela ID DATA

COMPARATIVOS. SOFTWARES de TRATAMENTO de PONTO SUGERIDOS pela ID DATA COMPARATIVOS SOFTWARES de TRATAMENTO de PONTO SUGERIDOS pela ID DATA RECURSOS FLE JUNIOR SECULLUM 4 ASSEPONTO IDDATA Banco de Dados Access. Banco de Dados SQL Server. Banco de Dados SQL Oracle. Banco de

Leia mais

Automação de Locais Distantes

Automação de Locais Distantes Automação de Locais Distantes Adaptação do texto Improving Automation at Remote Sites da GE Fanuc/ Water por Peter Sowmy e Márcia Campos, Gerentes de Contas da. Nova tecnologia reduz custos no tratamento

Leia mais

Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural

Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural Sobre entidades externas ao sistema Quais sistemas externos devem ser acessados? Como serão acessados? Há integração com o legado a ser feita?

Leia mais

Programação com acesso a BD. Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Programação com acesso a BD. Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Programação com acesso a BD Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Introdução BD desempenha papel crítico em todas as áreas em que computadores são utilizados: Banco: Depositar ou retirar

Leia mais

Sumário. Capítulo 1 Revisão de PHP... 19. Capítulo 2 Melhorando o processamento de formulários... 46

Sumário. Capítulo 1 Revisão de PHP... 19. Capítulo 2 Melhorando o processamento de formulários... 46 9 Sumário O Autor... 8 Introdução... 15 Quem deve ler este livro... 15 Como este livro está organizado...16 Download do código-fonte do livro... 18 Capítulo 1 Revisão de PHP... 19 Iniciando em PHP... 19

Leia mais

Graphical System Design: Como otimizar suas aplicações de medição, monitoramento, teste e controle embarcado

Graphical System Design: Como otimizar suas aplicações de medição, monitoramento, teste e controle embarcado Graphical System Design: Como otimizar suas aplicações de medição, monitoramento, teste e controle embarcado Alisson Kokot Engenheiro de vendas da National Instuments Anderson Takemoto Engenheiro de aplicação

Leia mais

Desenvolvendo Websites com PHP

Desenvolvendo Websites com PHP Desenvolvendo Websites com PHP Aprenda a criar Websites dinâmicos e interativos com PHP e bancos de dados Juliano Niederauer 19 Capítulo 1 O que é o PHP? O PHP é uma das linguagens mais utilizadas na Web.

Leia mais

Sequenciador de teste - Melhores práticas

Sequenciador de teste - Melhores práticas ???? Sequenciador de teste - Melhores práticas Rodrigo Schneiater National Instruments O que é um sequenciador / sequenciador de teste?* Outras terminologias Executivo de teste Gerente de teste (software)

Leia mais

Maestro. Arthur Kazuo Tojo Costa 317497. Universidade Federal de São Carlos Campus Sorocaba Bacharelado em Ciência da Computação

Maestro. Arthur Kazuo Tojo Costa 317497. Universidade Federal de São Carlos Campus Sorocaba Bacharelado em Ciência da Computação Maestro Arthur Kazuo Tojo Costa 317497 Universidade Federal de São Carlos Campus Sorocaba Bacharelado em Ciência da Computação Introdução Sistema Operacional de Redes Detalhes do hardware Multiplexação

Leia mais

Guia de Especificação. Vijeo Citect

Guia de Especificação. Vijeo Citect Guia de Especificação Vijeo Citect Guia de Especificação Vijeo Citect > Este documento destina-se à auxiliar nas especificações do software SCADA Vijeo Citect. > Descreve as licenças disponíveis e mostra

Leia mais

DMS Documento de Modelagem de Sistema. Versão: 1.4

DMS Documento de Modelagem de Sistema. Versão: 1.4 DMS Documento de Modelagem de Sistema Versão: 1.4 VERANEIO Gibson Macedo Denis Carvalho Matheus Pedro Ingrid Cavalcanti Rafael Ribeiro Tabela de Revisões Versão Principais Autores da Versão Data de Término

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO SOFTWARE. Secullum Sistemas de Ponto e Acesso. Secullum Mini Academia.net

APRESENTAÇÃO DO SOFTWARE. Secullum Sistemas de Ponto e Acesso. Secullum Mini Academia.net APRESENTAÇÃO DO SOFTWARE Objetivo Controle o acesso de alunos, instrutores e funcionários em sua academia, bloqueando inadimplentes e mantendo o cadastro completo. Através de uma interface amigável ele

Leia mais

O que são sistemas supervisórios?

O que são sistemas supervisórios? O que são sistemas supervisórios? Ana Paula Gonçalves da Silva, Marcelo Salvador ana-paula@elipse.com.br, marcelo@elipse.com.br RT 025.04 Criado: 10/09/2004 Atualizado: 20/12/2005 Palavras-chave: sistemas

Leia mais

MetrixND. especificações. MetrixND - Ferramenta de previsão de energia elétrica

MetrixND. especificações. MetrixND - Ferramenta de previsão de energia elétrica MetrixND especificações MetrixND - Ferramenta de previsão de energia elétrica Visão geral O MetrixND da Itron é uma ferramenta de modelagem flexível, bastante usada pelos principais serviços de previsão

Leia mais

DESENVOLVIMENTO WEB UTILIZANDO FRAMEWORK PRIMEFACES E OUTRAS TECNOLOGIAS ATUAIS

DESENVOLVIMENTO WEB UTILIZANDO FRAMEWORK PRIMEFACES E OUTRAS TECNOLOGIAS ATUAIS DESENVOLVIMENTO WEB UTILIZANDO FRAMEWORK PRIMEFACES E OUTRAS TECNOLOGIAS ATUAIS Emanuel M. Godoy 1, Ricardo Ribeiro Rufino 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil godoymanel@gmail.com,

Leia mais

Apresentação. Treinamento OTRS Help Desk

Apresentação. Treinamento OTRS Help Desk Apresentação Treinamento OTRS Help Desk Sumário Apresentação... 3 Arquitetura... 3 Funcionalidades básicas do sistema...4 Interface Web... 4 Interface de E-mail...4 Ticket... 4 Sistema... 5 Apresentação

Leia mais

Sistemas Operacionais. Prof. Pedro Luís Antonelli Anhanguera Educacional

Sistemas Operacionais. Prof. Pedro Luís Antonelli Anhanguera Educacional Sistemas Operacionais Prof. Pedro Luís Antonelli Anhanguera Educacional Hardware HARDWARE Sistema Computacional = conjunto de circuitos eletrônicos interligados formado por processador, memória, registradores,

Leia mais

GBD. Introdução PROF. ANDREZA S. AREÃO

GBD. Introdução PROF. ANDREZA S. AREÃO GBD Introdução PROF. ANDREZA S. AREÃO Sistema de arquivos X Sistemas de Banco de Dados Sistema de arquivos Sistema de Banco de Dados Aplicativos Dados (arquivos) Aplicativos SGBD Dados (arquivos) O acesso/gerenciamento

Leia mais

GERENCIADOR DE IMPORTAÇÃO DE XML

GERENCIADOR DE IMPORTAÇÃO DE XML GERENCIADOR DE IMPORTAÇÃO DE XML A partir da versão 3.4.71.0 do SIAGRI AGRIBUSINESS está disponível o Gerenciador de Importação de XML (SiagriREA). Este aplicativo tem como finalidade gerenciar os arquivos

Leia mais

Sistemas Operacionais Aula 03: Estruturas dos SOs. Ezequiel R. Zorzal ezorzal@unifesp.br www.ezequielzorzal.com

Sistemas Operacionais Aula 03: Estruturas dos SOs. Ezequiel R. Zorzal ezorzal@unifesp.br www.ezequielzorzal.com Sistemas Operacionais Aula 03: Estruturas dos SOs Ezequiel R. Zorzal ezorzal@unifesp.br www.ezequielzorzal.com OBJETIVOS Descrever os serviços que um sistema operacional oferece aos usuários e outros sistemas

Leia mais

Sessão Automação e Contolo Industrial. ni.com/portugal

Sessão Automação e Contolo Industrial. ni.com/portugal Sessão Automação e Contolo Industrial Agenda Utilização de LabVIEW e LabVIEW DSC para: Comunicar com PLC Desenvolver SCADA NI PAC: O que é PAC? NI CompactFieldPoint NI CompactRIO Implementação caso real

Leia mais

Especialização em Engenharia de Software com Ênfase em Software Livre ESL2/2008. Projeto Agenda Saúde Requisitos e Modelagem UML

Especialização em Engenharia de Software com Ênfase em Software Livre ESL2/2008. Projeto Agenda Saúde Requisitos e Modelagem UML Projeto Agenda Saúde Requisitos e Modelagem UML Histórico de Revisão Versão 0.1 Data 01/06/09 Revisor Descrição Versão inicial Sumário 1. Introdução...4 1.1 Visão geral deste documento...4 1.2 Módulos

Leia mais

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa ACESSE Informações corporativas a partir de qualquer ponto de Internet baseado na configuração

Leia mais

Introdução a Informática. Prof.: Roberto Franciscatto

Introdução a Informática. Prof.: Roberto Franciscatto Introdução a Informática Prof.: Roberto Franciscatto 6.1 ARQUIVOS E REGISTROS De um modo geral os dados estão organizados em arquivos. Define-se arquivo como um conjunto de informações referentes aos elementos

Leia mais

Conjunto de conceitos que podem ser usados para descrever a estrutura de um banco de dados

Conjunto de conceitos que podem ser usados para descrever a estrutura de um banco de dados CONCEITOS Modelo de Dados Conjunto de conceitos que podem ser usados para descrever a estrutura de um banco de dados Tipos de dados, relacionamentos e restrições Operações dinâmicas alto nível: ou modelo

Leia mais

Persistência e Banco de Dados em Jogos Digitais

Persistência e Banco de Dados em Jogos Digitais Persistência e Banco de Dados em Jogos Digitais Prof. Marcos Francisco Pereira da Silva Especialista em Engenharia de Software Jogos Digitais - Computação Gráfica 1 Agenda Vantagens de usar a abordagem

Leia mais

JobScheduler Empresa: Assunto: Responsável: Dados de Contato: Suporte: Comercial: Financeiro:

JobScheduler Empresa: Assunto: Responsável: Dados de Contato: Suporte: Comercial: Financeiro: JobScheduler Módulo Server Empresa: Softbox Setor: Tecnologia Assunto: Manual de configuração Responsável: Departamento Técnico Dados de Contato: Suporte: Fone de contato: (34)3232-5888. E-mail: suporte@softbox.com.br

Leia mais

National Instruments. Aerospace & Defense Day 2013. ni.com

National Instruments. Aerospace & Defense Day 2013. ni.com National Instruments Aerospace & Defense Day 2013 1 Big Analog Data - Soluções para gerenciamento de dados de teste Alisson Kokot - Engenheiro de vendas Ilton Pereira - Gerente de engenharia de aplicações

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR ORGANIZAÇÃO CURRICULAR O curso Técnico em Informática, em Nível Médio Subseqüente, será organizado de forma semestral, com aulas presenciais, compostos por disciplinas, com conteúdos estabelecidos, tendo

Leia mais

SolarWinds Kiwi Syslog Server

SolarWinds Kiwi Syslog Server SolarWinds Kiwi Syslog Server Monitoramento de syslog fácil de usar e econômico O Kiwi Syslog Server oferece aos administradores de TI o software de gerenciamento mais econômico do setor. Fácil de instalar

Leia mais