Diretoria apresenta resultados da gestão

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Diretoria apresenta resultados da gestão"

Transcrição

1 I N F O R M AT I V O D A F U N C O R S A N D E S D E A N O 2 3 N Ú M E R O 3 6 S E T E M B R O / Diretoria apresenta resultados da gestão A reestruturação da carteira de investimentos, reversão de déficits e incremento na comunicação com os participantes através da disseminação de palestras e aprimoramento dos veículos informativos foram temas centrais de um encontro que marcou a passagem do primeiro ano da atual diretoria executiva da Fundação Corsan à frente da entidade. Funcionários, integrantes dos conselhos Deliberativo e Fiscal e o presidente da patrocinadora Corsan, Mário Freitas, participaram de Presidente da Corsan acompanhou balanço em encontro na Fundação. um café da manhã, no dia 12 de agos- sugerir investimentos para a Funda- cipal objetivo da diretoria com as visito, onde foi apresentado um balanço ção foi um dos pontos mais significati- tas aos participantes e também com o das ações implementadas no período vos da reestruturação da carteira de aumento da periodicidade nos infore os respectivos resultados. investimentos da instituição. Com is- mativos. O participante é o dono des- Os compromissos assumidos pela so, queremos envolver todas as partes sa casa. É a ele que temos que mosdiretoria durante a posse, em 2008, nas decisões com relação às aplica- trar a forma como se trabalha, esclaforam lembrados pelo superintendente ções da Funcorsan, justificou. Além recer dúvidas e questões. Já estive- Edson Braz da Silveira, na abertura do disso, as mudanças atingem também mos em 15 unidades e cerca de 400 encontro. Ele destacou que o planeja- a implantação de uma análise trimes- pessoas já foram visitadas. Muito já foi mento para curto e médio prazo, na- tral dos fundos, revisão na política de feito, mas há ainda muito caminho pela quele momento, previa mudanças sig- empréstimos e um controle maior de frente, avaliou o superintendente Ednificativas na metodologia de gestão. rentabilidade mínima/máxima. son Braz. Tivemos uma situação delicada, de- O conteúdo das palestras apresen- As melhorias no contato com o parcorrente da crise econômica mundial e tadas aos participantes nas unidades ticipante também foram destaque nas da implantação da nova tábua de mor- da Corsan pelo Estado foi detalhado palavras do presidente Mário Freitas. talidade, no final do ano. Mesmo as- pelo diretor de Seguridade Gilmar A gente percebe um processo de sim, tivemos sucesso. O que parecia Arnt, que trouxe também números rela- melhoria na Fundação, não apenas impossível se tornou possível graças a tivos à adesão ao plano de benefícios pelos resultados econômico-financeiuma gestão transparente, em que se da Fundação durante De 387 ros, mas principalmente pela comunidiscute de forma aberta e participativa novos servidores admitidos pela patro- cação. Falo como participante que todas as necessidades, tendo como cinadora, 267 aderiram ao plano, 84 sou, porém de outra Fundação, de cofoco, sempre, o participante, frisou. ainda estão pendentes e apenas 36 mo é importante essa relação direta Pela área financeira da Funcorsan manifestaram que não teria interesse com a entidade. Comunicar e ao mesfalou o diretor administrativo-financeiro em aderir, ressaltou. mo tempo permitir a participação do Humberto Cabrera Pinheiro. Segundo Mostrar não apenas o funciona- participante é fundamental. Deixo aqui ele, a criação de um comitê com repre- mento da Fundação, mas resultados e meus parabéns à Funcorsan e o meu sentantes da patrocinadora, das enti- também fornecer orientações sobre pedido para a manutenção desse emdades, de participantes para discutir e previdência e finanças tem sido o prin- penho a todos, finalizou. ATENÇÃO Novos números Funcorsan Central de Atendimento (51) Departamentos (51) Leia mais na página 2 Finanças: Confira o balanço da Fundação no semestre ENCARTE Especial: Veja o que mudou no regulamento PÁGINAS 6 e 7

2 2 F O N T E I N F O R M AT I V O D A F U N C O R S A N N Ú M E R O 3 6 S E T E M B R O / EXCELÊNCIA EDITORIAL A Fundação, o participante e os resultados D o ano passado pra cá, devido à crise mundial, o mercado financeiro balançou no Brasil. Contudo, balançou, mas reagiu, e tem mostrado sinais de estabilidade e força. Isto fez com que a Funcorsan se recuperasse de algumas perdas e pudesse apresentar um balanço semestral melhor do que o esperado. Entre gráficos e tabelas, porém, buscamos manter forte a raiz do nosso trabalho: a relação com o participante. E para isso, colocamos o pé na estrada. Até o momento foram visitadas 26 cidades, encurtando a distância entre a Funcorsan e você. E como estar junto ao participante é o que mais queremos, apresentamos mais um veículo de comunicação, a newsletter. O primeiro semestre de 2009 foi um período de grandes realizações para todos nós. E as conquistas que obtivemos, como o Troféu Bronze do Prêmio Qualidade RS, são o resultado de um trabalho executado em parceria entre nossa equipe, os conselhos Deliberativo e Fiscal, a patrocinadora e você, participante! Uma boa leitura a todos. Fundação informará data para aposentadorias Ainda no mês de setembro, a Fun- de seu benefício, conforme dados do corsan estará enviando a todos os par- cadastro na Fundação. Em caso de ticipantes ativos uma correspondên- dúvida, a orientação é contatar nossa cia informando a data em que cada Central de Atendimento, pelo fone um estará apto a iniciar o recebimento (51) Mudanças na central telefônica melhoram atendimento Para dar mais agilidade no aten- ser exclusivo da Central de Atendidimento aos participantes, a Funda- mento. Já para quem deseja falar ção Corsan implementou uma nova com os departamentos da Funcorcentral telefônica. Agora, quem s a n p r e c i s a l i g a r p a ra ( 5 1 ) necessita de atendimento deve ligar e acompanhar as opções para (051) , que passa a no menu. DIRETRIZES ESTRATÉGICAS Visão Ser percebida como instituição de previdência complementar competitiva, sólida e de prestígio pelo mercado e seus participantes, na garantia de benefícios previdenciários, até Missão Garantir benefícios previdenciários aos participantes e dependentes, buscando atender as suas expectativas e das patrocinadoras, mantendo o equilíbrio econômico-financeiro, prestando serviços de forma ética e com qualidade. Valores Amabilidade Compromisso Confiança Criatividade Flexibilidade Integridade Qualidade Reconhecimento Respeito Responsabilidade Política da Qualidade Desenvolver as melhores práticas de gestão, com o comprometimento e iniciativa da alta direção e do corpo funcional, na busca da qualidade nos serviços e produtos a serem oferecidos às partes interessadas, de forma ética e segura. EXPEDIENTE Fundada em 28 de março de 1974 Registrada no Ministério da Previdência em 26 de novembro de 1979 Diretoria Executiva Diretor-Superintendente: Edson Braz da Silveira Diretor de Seguridade: Gilmar Arnt Diretor Financeiro e Administrativo: Humberto Cabrera Pinheiro Fonte é uma publicação da Fundação Corsan Fundação dos funcionários da Companhia Riograndense de Saneamento. Av. Júlio de Castilhos, 51/4º andar Porto Alegre/RS CEP Fone/Fax: (0xx51) Associada à Abrapp Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar. Redação, edição e fotos: Comunicazione Applicata - Consultoria em Comunicação Jornalistas responsáveis: Anne Coutinho (Reg. Prof. 7725/RS) e Ieda Risco (Reg. Prof. 7917/RS) Projeto gráfico e diagramação: Rogério Nolasco Souza (Reg. Prof. 8059/RS) Tiragem: exemplares Impressão: Maredi

3 F O N T E I N F O R M AT I V O D A F U N C O R S A N N Ú M E R O 3 6 S E T E M B R O / Gestão Primeira aposentada apresenta atualização cadastral Nascida em 11 de julho de 1920, hoje com 89 anos, Joaquina de Almeida Bueno, a primeira aposentada da Funcorsan, já providenciou sua atualização cadastral Para evitar seu deslocamento até um cartório, a Funcorsan, através do Conselheiro Deliberativo Paulo Berta e do Conselheiro Fiscal Delso Zwirtes, compareceu na sua residência para atestar a autenticidade da assinatura da assistida, a qual agradeceu a visita e a facilidade oferecida pela Fundação. Com uma bonita história de vida, de trabalho na Corsan e de participação na Fundação, dona Joaquina já soma 30 anos de aposentadoria, após outros 20 de trabalho. Lúcida e alegre, ela faz questão de relembrar que a amiga Olinda foi quem mais a incentivou a trabalhar na Corsan. Também lembra que o colega Ubiratan Welker foi quem apresentou convite para ingressar na Funcorsan. Cercada pelo carinho e atenção dos familiares, dona Joaquina, com a suplementação da Fundação, continua ajudando na renda familiar e vive na sua própria casa, em Passo Fundo, com muita dignidade. Fiel acompanhante, a filha Vera Beatriz ressalta a importância, além da renda, do plano de saúde que, graças à Funcorsan, com apenas R$ 36,00, garante a assistência médica da mãe. Dona Joaquina tem oito filhos, 50 netos, 29 bisnetos e um trineto. Fundação prorroga prazo para atualização de assistidos Manter os dados atualizados junto à Fundação é sempre muito importante, não apenas para facilitar o contato e a comunicação com a instituição, mas também para garantir o recebimento correto dos benefícios. Tanto que o prazo para entrega dos formulários foi prorrogado até o dia 30 de setembro. Depois desta data, quem não realizou a atualização de seus dados terá o pagamento liberado somente na tesouraria da Fundação, mediante atualização. Comitê envolve participantes nas decisões sobre investimentos uma Asset, avaliando o cenário eco- nômico mensalmente, e, com base nesses dados, direcionando suas sugestões de investimentos. Estas sugestões serão, então, encami- nhadas para a diretoria executiva, que pode ou não acatar, já que, legalmente, a responsabilidade sobre os investimentos da Funda- ção permanece sendo sua. No entanto, serão sugestões com embasamento, com conhecimento, com participação, explica. Além do envolvimento mensal nas discussões sobre aplicações financeiras, os membros do comitê participarão, ainda, de encontros trimestrais de prestação de relatórios informativos por parte dos gestores dos fundos de investimentos, hoje realizados com o Grupo de Apoio Técnico da Fundação, o GAT. O pro- cesso também faz parte das mudan- ças implementadas pela diretoria e visa uma cobrança mais eficiente de resultados nos investimentos. Até dezembro de 2008, os fundos nos remetiam apenas relatórios por escrito. Hoje, trimestralmente convi- damos os técnicos, os especialistas de cada fundo, a virem aqui na Fun- dação nos explicar o desempenho e também fornecer uma projeção a curto prazo para que possamos dire- cionar nossas escolhas, relata o diretor Humberto. Abrir espaço para que os principais investidores na Funcorsan aposentados, ativos e patrocinadora colaborem no processo de discussão e decisão a respeito dos investimentos da instituição é o principal objetivo da diretoria executiva com a implementação de um comitê participativo no setor. Parte essencial no processo de reestruturação da carteira de investimentos, o comitê vai permitir a disseminação de informações e aprimoramento dos conhecimentos sobre aplicações financeiras, contribuindo para uma formação voltada para este segmento, de seus integrantes. Em fase final de implantação, com projeto já encaminhado para aprovação na reunião do Conselho deliberativo, dependendo apenas das indicações dos membros pelas entidades representativas de cada grupo envolvido, o comitê deve ser formado até o início de outubro. Sua constituição contempla, além de representantes da patrocinadora, assistidos, participantes e diretoria executiva, todos com poder de voto, convidados com assento obrigatório, os chamados participantes consultivos: um economista, um atuário, um consultor financeiro e secretária. Conforme o diretor administrativo-financeiro, Humberto Cabrera Pinheiro, o comitê funcionará como Informativo eletrônico agiliza comunicação Desde o último dia 26 de julho a Funcorsan vem utilizando um novo canal de comunicação com seus participantes. A partir de agora, informações sobre planos de benefícios, regu- lamento e notícias de interesse podem chegar mais rapidamente a todos por meio do correio eletrônico. A cada novidade, notícia mais urgente ou informação relevante, a Funda- ção envia uma edição eletrônica do Funcorsan News quentinha para todos os participantes que possuem s cadastrados. Está prevista ainda a remessa mensal das informa- ções gerenciais através deste veículo. Mas para que a ferramenta atinja a todos, e cumpra seu principal objeti- vo, é preciso que todos que tem inte- resse em receber esses informativos informem seus endereços eletrônicos. Para isto, basta entrar em contato com a Central de Atendimento. Manter os dados atualizados é a principal garantida do acesso às informações sempre em primeira mão!

4 4 F O N T E I N F O R M AT I V O D A F U N C O R S A N N Ú M E R O 3 6 S E T E M B R O / MEIO AMBIENTE Economia que faz bem ao bo Quando se fala em orçamento doméstico um dos itens que costuma causar o chamado estouro é a conta da luz. Isto porque basta uma lâmpada esquecida durante o dia para o consumo de energia subir. E a geladeira que fica com a porta aberta, então? Quando o país passou pelo medo do apagão, alguns anos atrás, muitos consumidores passaram a cuidar para não gastar em excesso e viram a conta de luz ser reduzida. Mas, de onde vem a energia que faz a lâmpada acender? Antes de colocarmos a mão no interruptor, a luz de nossa casa passa pela queda d água de um rio, pela mina de carvão e até mesmo pelas pás de um catavento. A energia hidrelétrica, aquela gerada pela força da água, precisa da chuva. Em tempos de seca, o custo da energia aumenta, porque o governo compra de outras fontes. Então, a opção pode ser a termelétrica, onde a queima do carvão produz energia, mas polui e vem da exploração do solo. Atualmente, tem sido cada vez mais comum se ouvir o termo energia limpa. Em Osório, litoral norte do Estado, os cataventos produzem energia eólica, que por ter tecnologia internacional, é muito cara. Que tal lembrar algumas dessas dicas qu Chuveiro Elétrico É um dos equipamentos que mais consome energia. Evite seu uso no horário de pico (18 às 21h). Nos dias quentes, deixe a chave na posição verão. Feche a torneira ao se ensaboar. Limpe periodicamente os orifícios de saída de água. Use somente resistências originais. Evite adaptações. Geladeira / Freezer Prefira os modelos com o Selo Procel de Economia de Energia. Coloque o aparelho em local ventilado, desencostado de paredes (mínimo 15 cm), longe do fogão, aquecedores ou áreas expostas ao sol. Guarde ou retire alimentos e bebidas de uma só vez. Evite abrir a porta por tempo prolongado. A entrada de ar quente faz o motor trabalhar mais. Arrume os alimentos de forma que você possa encontrá-los rapidamente. Não forre as prateleiras da geladeira com vidros ou plásticos. Isto dificulta a circulação interna de ar. Não guarde alimentos ou líquidos quentes. Descongele o freezer periodicamente para evitar que se forme camada de gelo com mais de meio centímetro. Conserve limpas as serpentinas (grades) de trás do aparelho e não as use para secar panos ou roupas. Quando se ausentar de casa por tempo prolongado, o ideal é esvaziar a geladeira e o freezer e desligar da tomada. Mantenha as borrachas de vedação da porta em perfeito estado, evitando fuga de ar frio. Durante o inverno, regule o termostato para uma posição mínima. Lâmpadas Evite acender lâmpadas durante o dia. Abra janelas, cortinas, persianas e deixe a luz do sol iluminar a casa. Na hora de comprar, dê preferência às lâmpadas fluorescentes compactas ou circulares. Elas iluminam melhor, duram de 5 a 10 vezes mais e gastam menos energia. Instale-as na cozinha, lavanderia e garagem e qualquer outro local que fique com as luzes acesas por mais de 4 horas por dia. Apague sempre as luzes ao sair de um cômodo. Paredes e tetos de cores claras refletem melhor a luz, reduzindo a necessidade de luz artificial. Utilize iluminação dirigida para leitura e trabalhos manuais. Tire o pó das lâmpadas elétricas. Televisão Desligue a TV se não tiver ninguém assistindo. Evite dormir com a televisão ligada. Uma opção é programar o aparelho para desligar sozinho (timer).

5 F O N T E I N F O R M AT I V O D A F U N C O R S A N N Ú M E R O 3 6 S E T E M B R O / MEIO AMBIENTE lso e ao planeta e vão reduzir os gastos e também dar uma folga para a natureza? Ferro Elétrico circulação de ar. cada categoria como: geladeira, Acumule Mantenha portas e janelas freezer, ar-condicionado, coletor sempre a maior fechadas quando o aparelho solar, lâmpada fluorescente quantidade de estiver funcionando. compacta e circular. peças de roupa Não tape a saída de ar do O PROCEL - Programa Nacional possível, para aparelho. de Conservação de Energia ligar o ferro o Evite o frio excessivo, regulando o Elétrica, também objetiva mínimo de vezes. termostato. estimular a fabricação de Antes de ligar o ferro, retire as Limpe sempre os filtros para não produtos mais eficientes, roupas do varal e separe as prejudicar a circulação de ar. contribuindo para a redução de peças que não precisam ser Antes de comprar, avalie a opção impactos ambientais. passadas, como tecidos que não do ventilador de teto para atender Já o Selo CONPET de Eficiência amassam. sua necessidade. Energética, é destinado aos Passe primeiro as roupas equipamentos consumidores de delicadas que precisam de Computador menos calor. No final, depois de Não deixe derivados de petróleo ou de gás desligar o ferro, aproveite ainda o impressoras e natural como fogões, fornos e seu calor para passar algumas outros aquecedores de água a gás. roupas leves. acessórios Evite utilizar o ferro elétrico ligados sem Lar ecológico quando vários aparelhos necessidade. Edificações Sustentáveis - estiverem ligados para evitar que Configure o computador para que Arquitetos podem projetar a rede elétrica fique a tela do monitor seja desligada construções ecológicas utilizando: sobrecarregada. depois de um tempo de madeiras de reflorestamento, Não deixe o ferro ligado sem inatividade. Peça ajuda a um energia solar, reaproveitamento necessidade. Máquina de Lavar Roupa técnico de informática. Aquecedor Solar da água (principalmente para descargas no vaso sanitário), tecnologia para captação de Só ligue a máquina com a Uma excelente alternativa para chuva, camada de terra com capacidade máxima de roupas economizar energia é o coletor vegetação para diminuir o indicada pelo fabricante. solar utilizado para o aquecimento interno, sensores de Economize água e energia. aquecimento de água, presença para iluminação, ampla Mantenha o filtro sempre limpo. geralmente colocado sobre o ventilação (janelas), tijolos de Use somente a dosagem correta telhado das casas ou edifícios. A vidro e telhas translúcidas para de sabão, para não repetir o longo prazo, você poupará aproveitar a luz natural, etc. enxágue. energia e dinheiro. Árvores dão sombra e ajudam a Secar as roupas no varal e não refrescar a casa. na secadora. No ato da compra Verifique se o produto tem o Ar Condicionado SELO PROCEL DE ECONOMIA Consulte também os sites das Ao instalar, proteja a parte DE ENERGIA que tem por fornecedoras de energia da sua externa do aparelho da incidência objetivo orientar o consumidor, cidade: do sol, sem bloquear as grades indicando os produtos que CEEE de ventilação. apresentam os melhores níveis AES Sul Instale-o em local com boa de eficiência energética dentro de RGE

6 encarte F O N T E I N F O R M AT I V O D A F U N C O R S A N N Ú M E R O 3 6 S E T E M B R O / FINANÇAS Fundação apresenta relatório semestral Com o encerramento do primeiro semestre de 2009, a Fundação Corsan consolidou os números e apresenta a você os resultados obtidos. Boa leitura! 1 POLÍTICA DE INVESTIMENTOS A Funcorsan segue planejando e controlando seus investimentos de acordo com as normas estabelecidas pela Resolução CMN nº 3456, de 1º de junho de 2007, e conforme a sua Política de Investimento (PI). Durante a revisão da PI são analisados tanto os cenários internos quanto os externos. Depois de estruturada, a PI é aprovada pela Diretoria Executiva e encaminhada ao Conselho Deliberativo para aprovação. 1.1 Rentabilidade Global do semestre A Fundação Corsan fechou o 1º semestre de 2009 com uma rentabilidade global de 6,96% acima da meta atuarial de 5,65%. O grande fator para esse resultado foi o mercado de renda variável, que mesmo com uma pequena participação em relação ao total de Ativos, obteve um resultado acumulado no 1º semestre de 2009 de 34,06%. Já no 1º semestre de 2008 a rentabilidade global de 5,79% ficou abaixo da meta atuarial de 7,41%. O motivo também foi o mercado de renda variável que foi afetado com a crise econômica mundial, fechando a renda variável no 1º semestre de 2008 em -1,05%. Abaixo, demonstramos o comparativo da rentabilidade global com a meta atuarial dos dois semestres. 40,00% 35,00% 30,00% 25,00% 20,00% 15,00% 10,00% 5,00% 0,00% 2,75% INPC Rentabilidade Acumulada do 1º semestre de 2009 Meta Atuarial 5,65% 6,96% 6,01% Rentabilidade Global Renda Fixa 34,06% Rend a variável 1,16% Imóveis 13,52% Empréstimos 5,07% Contratos Patrocinadora 1.3 Demonstrativo de Investimentos Os recursos da Funcorsan estão aplicados em cinco segmentos, sendo que quatro deles compõem a base de cálculo para o enquadramento, os chamados recursos garantidores. Os recursos garantidores estão submetidos às normas da Resolução n do Conselho Monetário Nacional, de 01/06/2007. Os contratos com a Patrocinadora constituem outro segmento que junto com os Recursos Garantidores compõe o total de Ativos da Funcorsan. A seguir os dados de enquadramento da Funcorsan com posição em 30/06/2008 e 30/06/ ,00% 7,00% 6,00% 5,00% 4,00% 3,00% 2,00% 1,00% 0,00% Rentabilidade Global X Meta Atuarial 1º semestre de 2008 e ,79% 7,41% 6,96% 5,65% 1º sem º sem.2009 RENTABILIDADE GLOBAL META ATUARIAL 1.2 Rentabilidade no semestre por segmento Renda Fixa A rentabilidade deste segmento foi de 6,01%, 6,37% superior à meta atuarial de 5,65%. Renda Variável A rentabilidade da renda variável foi de 34,06%, 502% superior à meta atuarial de 5,65%. Investimento Imobiliário A rentabilidade da carteira imobiliária foi de 1,16%, ficando abaixo da meta atuarial. A variação abaixo da meta atuarial ocorreu devido às provisões dos contratos sob júdice. Empréstimos A rentabilidade do segmento de empréstimos foi de 13,52%, o que contribuiu para o bom desempenho da rentabilidade global. Contratos com a patrocinadora Corsan A rentabilidade dos contratos com a patrocinadora Corsan foi de 5,07%, um pouco abaixo da meta atuarial, pois os contratos são reajustados por indicadores que sofreram deflação em alguns meses do 1º semestre de º semestre º semestre 2009 ATIVOS Participação Enquadramento Participação Enquadramento (R$ mil) (%) (R$ mil) (%) 1) Renda Fixa ,53% ,21% 2) Renda Variável ,54% ,68% 3) Investimentos Imobiliários ,64% ,00% Imóveis próprios ,79% ,10% Imóveis/Contratos alienados ,86% ,90% 4) Operações c/ Participantes ,22% ,04% Disponível 261 0,06% 324 0,07% a) RECURSOS GARANTIDORES ,00% ,00% 5) Operações c/ Patrocinadora b) TOTAL DO ATIVO LIQUIDO Alocação de Recursos Toda a Alocação de Recursos da Funcorsan resulta de um processo decisório pré-estabelecido na Política de Investimento. Alocar Recursos significa destiná-los ao mercado financeiro considerando os estudos do Passivo Atuarial chamado ALM. Esse estudo resulta no conjunto de prioridades de volumes mencionados na Política de Investimentos. Distribuição dos Ativos (R$ milhões) em junho 2009 Contratos Patrocinadora R$ % Empréstimos R$ 30 4% Imóveis R$ 65 10% Renda Variável R$ 48 7% Renda Fixa R$ %

7 F O N T E I N F O R M AT I V O D A F U N C O R S A N N Ú M E R O 3 6 S E T E M B R O / encarte FINANÇAS A tabela abaixo apresenta a alocação objetivo da Funcorsan para o final de 2009, além dos limites de realocação permitidos pela entidade. Contudo, devido às flutuações do mercado, os recursos da fundação poderão oscilar conforme os limites mínimos ou máximos, ajustando-se conforme as oportunidades de mercado. ALOCAÇÃO OBJETIVO houve uma reversão do déficit atuarial, apresentando em julho um superávit acumulado de R$ ,35. R$ R$ R$ 0 Evolução do resultado em 12 meses Superávit Acumulado mai/09 jun/09 jul/09 Segmento Mínimo Máximo Objetivo Renda Fixa 42,00% 100,00% 65,76% Renda Variável 0,00% 39,00% 20,01% Imóveis 0,00% 8,00% 7,70% Empréstimos 0,00% 11,00% 6,53% -R$ R$ ago/08 set/08 out/08 nov/08 -R$ Déficit Acumulado -R$ dez/08 jan/09 fev/09 mar/09 abr/09 2 Evolução do Patrimônio O patrimônio da Funcorsan nesse período de um ano passou de R$ 634 milhões, em julho de 2008, para R$ 683 milhões em junho de Esse acréscimo deve-se ao ingresso de contribuições, ao resultado dos contratos com a patrocinadora e também das alocações de recursos definidas na Política de Investimentos e as rentabilidades das aplicações, principalmente na renda variável, que nesse primeiro semestre recuperou uma parte do déficit. 3 INFORMAÇÕES PREVIDENCIAIS 3.1 Participantes assistidos e seus benefícios A Funcorsan encerrou o 1º semestre de 2009 com participantes ativos e assistidos, dos quais em benefícios. A seguir o quadro demonstrativo do total de benefícios pagos no 1º semestre de 2009 em comparação com o 1º semestre de Esse quadro apresenta o principal papel da Funcorsan que é amparar os seus participantes e familiares garantindo os seus benefícios. R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ MIL Evolução dos ativos (R$ mil) jul/08 ago/08 set/08 out/08 nov/08 dez/08 jan/09 fev/09 mar/09 abr/09 mai/09 jun/ Gestão de recursos Buscando os melhores profissionais no mercado, a Funcorsan possui critérios para a contratação de gestores externos de investimentos para obter a excelência na gestão dos seus recursos. Os critérios de seleção dos gestores externos estão definidos na PI da seguinte forma: CRITÉRIOS DE CONTRATAÇÃO Qualitativo Estrutura de suporte de controle Práticas de marcação a mercado Capacitação Técnica Histórico da Empresa e dos Controladores Quantitativo Total de recursos administrados Custos Riscos Incorridos Rentabilidade histórica auferida 2.2 Evolução dos Resultados Durante o exercício de 2008, a Funcorsan apresentou um déficit atuarial e conjuntural, resultado da implantação gradual da Tábua de Mortalidade Geral AT-83 (50% implantada em janeiro e 50% em dezembro), e da crise econômica mundial, que atingiu fortemente a renda variável no segundo semestre de Conforme o gráfico a seguir, a partir de maio deste ano R$ MIL Tipo de Benefício Nº de Assistidos 1º semestre º semestre 2009 Nº de Assistidos Valores Valores Aposentadoria por Tempo de Contribuição R$ , R$ ,23 Aposentadoria por Invalidez 382 R$ , R$ ,71 Aposentadoria por idade 100 R$ ,96 99 R$ ,26 Aposentadoria Especial 112 R$ , R$ ,38 Pensão 713 R$ , R$ ,67 Auxílio Doença 207 R$ , R$ ,58 Total R$ , R$ , Despesas do Plano de Benefícios As despesas relacionadas com a administração do Plano de Benefícios durante o 1º semestre de 2009 encontram-se a seguir: DESPESAS DE ADMINISTRAÇÃO DO PLANO 1º Semestre Pessoal e encargos ,48 Despesas administrativas ,77 Auditorias 7.985,93 Assessoria atuarial ,03 Total ,20 DESPESAS DE ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS APLICADOS 1º Semestre Pessoal e encargos ,59 Despesas administrativas ,77 Agente custodiante ,02 Auditorias 5.154,19 Assessoria financeira ,66 Total ,24

8 6 F O N T E I N F O R M AT I V O D A F U N C O R S A N N Ú M E R O 3 6 S E T E M B R O / ESPECIAL Alteração no regulamento: confira detalhes dos artigos modificados A adequação do regula- mento, devidamente atualiza- palmente, da mudança na mento da Fundação Corsan a do, confira a seguir como fica- idade de aposentadoria de 57 uma exigência da Secretaria ram parágrafos alterados nos para 59 anos, forma encontrada Previdência Complementar artigos 14, 22, e 23 (marcados da para adequar o plano à nova do Ministério da Previdência já em negrito). Os itens modifica- tábua de mortalidade AT 83 está em vigor. Enquanto você dos já estão vigorando desde o sem gerar aumento nas contrinão recebe seu novo regula- dia 5 de maio, e tratam, princi- buições. IDADE NA CONCESSÃO DA APOSENTADORIA PROGRAMADA PERCENTAGEM DO BENEFÍCIO DE APOSENTADORIA PROGRAMADA QUE FARÁ JUS (P%) 58 anos [100% - 0,35% t ] = 92,5% 57 anos [100% - 0,65% t ] = 85% 56 anos [90% - 0,55% t ] = 77,5% 55 anos [80% - 0,45% t ] = 70%

9 F O N T E I N F O R M AT I V O D A F U N C O R S A N N Ú M E R O 3 6 S E T E M B R O / ESPECIAL Idade na data da Aposentadoria Percentual a ser aplicado sobre a Aposentadoria 58 anos 90 % 57 anos 80 % 56 anos 70 % 55 anos 60% 54 anos 50% 53 anos 40% Idade na data da Aposentadoria Percentual a ser aplicado sobre a Aposentadoria 55 anos 80 % 56 anos 90 % 57 anos 100 % Idade na data da Aposentadoria Percentual a ser aplicado sobre a Aposentadoria 55 anos 80 % 56 anos 90 % 57 a 58 anos 100 %

10 8 F O N T E I N F O R M AT I V O D A F U N C O R S A N N Ú M E R O 3 5 M A R Ç O / PESSOAS Encontros com participantes: comunicação que encurta distâncias Um total de 26 cidades visitadas, mais de 500 participantes envolvidos e a certeza de estar caminhando a passos acelerados rumo à efetiva aproximação com ativos, assistidos e também novos servidores da Corsan. Esses são os primeiros frutos do trabalho iniciado em maio deste ano pela diretoria executiva da Funcorsan, que busca, através de palestras de Educação Financeira, Previdenciária e Comunicação, levar um pouco da Fundação até os participantes, em suas cidades. A idéia, mais do que ajudar a dissolver dúvidas sobre os temas, facilitar o entendimento sobre previdência social e funcionamento do plano de benefícios, é também encurtar distâncias, transformando cada encontro em uma verdadeira confraternização, com espaço para debates e muita troca de informações. Com o objetivo de atingir 2 mil participantes até o final deste ano, a Funcorsan iniciou o projeto de visitas às unidades da Corsan no Estado pela cidade de Santo Ângelo, no final de maio. Lá, o encontro com os participantes funcionou como uma espécie de piloto para verificar a receptividade da proposta. Com um retorno posi- Cerro Largo foi uma das oito cidades visitadas em julho. Palestras da diretoria já chegaram a mais de 500 pessoas. tivo, a diretoria levou as palestras para Passo Fundo, Agudo e Venâncio Aires, no mês de junho. Em julho as viagens foram intensificadas, e as palestras chegaram a Viamão, Ijuí, Cruz Alta, Ibirubá, Sobradinho, Cerro Largo, Santa Rosa e Três de Maio. Foram oito cidades em menos de 20 dias. No mês de agosto, Vacaria, Lagoa Vermelha, Sananduva e Erechim foram as primeiras cidades a receber a diretoria da Funcorsan, seguidas por Lajeado, Estrela, São Borja, Quaraí, Itaqui, Uruguaiana e Alegrete. Em setembro, foi a vez de Panambi, São Luiz Gonzaga, e a volta à Santo Ângelo (Regional). Em todas as reuniões, a resposta do público tem sido sempre positiva, demonstrada tanto na receptividade pessoal, quanto nos resultados das pesquisas realizadas pela equipe da Fundação. Temos tido sempre ótimos resultados, com elogios especialmente à idéia de aproximação, de investirmos na comunicação com o participante, além de várias solicitações de novos encontros, afirmou o diretor-superintendente Edson Braz da Silveira. Quem desejar receber as palestras da Fundação na sua região, pode solicitar um agendamento através do nosso Fale Conosco, no site (www.funcorsan.com.br), ou ainda pela Central de Atendimento (51)

Lâmpadas. Ar Condicionado. Como racionalizar energia eléctrica

Lâmpadas. Ar Condicionado. Como racionalizar energia eléctrica Como racionalizar energia eléctrica Combater o desperdício de energia eléctrica não significa abrir mão do conforto. Pode-se aproveitar todos os benefícios que a energia oferece na medida certa, sem desperdiçar.

Leia mais

MANUAL COM DICAS SOBRE CONSUMO DE ENERGIA

MANUAL COM DICAS SOBRE CONSUMO DE ENERGIA SISTEMA SOLAR DE AQUECIMENTO DE ÁGUA a) Quando for adquirir um sistema de aquecimento solar dê sempre preferência aos modelos com o Selo Procel. b) Dimensione adequadamente o sistema (coletores e reservatórios)

Leia mais

Aquecedores são aparelhos que consomem muita energia elétrica. Por isso, evite deixar o seu sempre ligado.

Aquecedores são aparelhos que consomem muita energia elétrica. Por isso, evite deixar o seu sempre ligado. Aquecedor central Aquecedores são aparelhos que consomem muita energia elétrica. Por isso, evite deixar o seu sempre ligado. Planeje seu uso e habitue-se a ligá-lo apenas o tempo necessário para que você

Leia mais

Dicas da Eletrobras Procel para economizar energia elétrica em residências e condomínios

Dicas da Eletrobras Procel para economizar energia elétrica em residências e condomínios Dicas da Eletrobras Procel para economizar energia elétrica em residências e condomínios Utilizar a energia elétrica com eficiência significa combater desperdícios, e todos nós devemos participar ativamente

Leia mais

É O COMBATE DO DESPERDÍCIO DE ENERGIA ELÉTRICA. É OBTER O MELHOR RESULTADO, DIMINUINDO O CONSUMO, SEM PREJUÍZO DE SEU CONFORTO E LAZER.

É O COMBATE DO DESPERDÍCIO DE ENERGIA ELÉTRICA. É OBTER O MELHOR RESULTADO, DIMINUINDO O CONSUMO, SEM PREJUÍZO DE SEU CONFORTO E LAZER. É O COMBATE DO DESPERDÍCIO DE ENERGIA ELÉTRICA. É OBTER O MELHOR RESULTADO, DIMINUINDO O CONSUMO, SEM PREJUÍZO DE SEU CONFORTO E LAZER. Na verdade você corre o risco de molhar o medidor e causar Curto-circuito.

Leia mais

Energia elétrica: como usar e economizar

Energia elétrica: como usar e economizar endividado.com.br Energia elétrica: como usar e economizar Como fazer uso eficiente de Energia Quanto maior o desperdício de energia, maior é o preço que você e o meio ambiente pagam por ela. Ao usar a

Leia mais

DICAS PARA REDUÇÃO DO CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA EM CASA

DICAS PARA REDUÇÃO DO CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA EM CASA DICAS PARA REDUÇÃO DO CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA EM CASA SELO PROCEL Prefira equipamentos com SELO PROCEL, e/ou consumo A de consumo de energia. GELADEIRA Evitar abrir a porta toda hora. Regular o termostato

Leia mais

DICAS COMBATE AO DESPERDÍCIO DE ENERGIA ELÉTRICA NO LAR COMBATE AO DESPERDÍCIO DE ENERGIA ELÉTRICA NO LAR

DICAS COMBATE AO DESPERDÍCIO DE ENERGIA ELÉTRICA NO LAR COMBATE AO DESPERDÍCIO DE ENERGIA ELÉTRICA NO LAR DICAS COMBATE AO DESPERDÍCIO DE COMBATE AO DESPERDÍCIO DE ENERGIA ELÉTRICA NO LAR ENERGIA ELÉTRICA NO LAR O consumo de energia elétrica vem aumentando no Brasil em virtude do desenvolvimento econômico

Leia mais

A CAMPANHA. A campanha foi iniciada no dia 16 de março, e visa conscientizar a todos sobre a importância do uso consciente de energia elétrica.

A CAMPANHA. A campanha foi iniciada no dia 16 de março, e visa conscientizar a todos sobre a importância do uso consciente de energia elétrica. A CAMPANHA A campanha foi iniciada no dia 16 de março, e visa conscientizar a todos sobre a importância do uso consciente de energia elétrica. Ao usarmos a energia elétrica de forma consciente e responsável

Leia mais

PENSE NO MEIO AMBIENTE SIRTEC TEMA: CONSUMO CONSCIENTE DE ENERGIA DISPOSIÇÃO ADEQUADA DE RESÍDUOS

PENSE NO MEIO AMBIENTE SIRTEC TEMA: CONSUMO CONSCIENTE DE ENERGIA DISPOSIÇÃO ADEQUADA DE RESÍDUOS PENSE NO MEIO AMBIENTE SIRTEC TEMA: CONSUMO CONSCIENTE DE ENERGIA DISPOSIÇÃO ADEQUADA DE RESÍDUOS Abril/2015 Fazer obras e serviços para transmissão, distribuição e uso de energia. Contribuir para o bem

Leia mais

Manual de Consumo Consciente de Energia. Veja se você está aproveitando a energia com todo o conforto e segurança que ela traz.

Manual de Consumo Consciente de Energia. Veja se você está aproveitando a energia com todo o conforto e segurança que ela traz. Manual de Consumo Consciente de Energia. Veja se você está aproveitando a energia com todo o conforto e segurança que ela traz. Quando você utiliza energia de forma eficiente, todo mundo sai ganhando.

Leia mais

Esplanada sem desperdício: preservando o meio ambiente.

Esplanada sem desperdício: preservando o meio ambiente. Implementar ações voltadas ao uso racional de recursos sustentabilidade naturais para promover a ambiental e socioeconômica na Administração Pública Federal. A Esplanada terá metas de racionalização do

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ UNIDADE ADMINISTRATIVO-FINANCEIRA GERÊNCIA DE APOIO ADMINISTRATIVO S E F A Z SECRETARIA DA FAZENDA

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ UNIDADE ADMINISTRATIVO-FINANCEIRA GERÊNCIA DE APOIO ADMINISTRATIVO S E F A Z SECRETARIA DA FAZENDA S E F A Z SECRETARIA DA FAZENDA GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DA FAZENDA UNIDADE ADMINISTRATIVO-FINANCEIRA GERÊNCIA DE APOIO ADMINISTRATIVO Apresentação Este manual pretende dar dicas simples aos

Leia mais

Economia de energia. No escritório. Ar Condicionado

Economia de energia. No escritório. Ar Condicionado Economia de energia O consumo de energia elétrica nos países em desenvolvimento, como o Brasil, cresce anualmente 8 vezes mais que nos países ditos desenvolvidos. Esse aumento de consumo é devido à modernização

Leia mais

AR-CONDICIONADO 8 H / DIA = 35,3% / MÊS

AR-CONDICIONADO 8 H / DIA = 35,3% / MÊS O Brasil vive uma crise hídrica e energética que está afetando a distribuição de ambos os recursos no país todo, em maior ou menor intensidade. O Estado de São Paulo, em especial a capital, vem sofrendo

Leia mais

DICAS PARA UM MUNDO MELHOR

DICAS PARA UM MUNDO MELHOR DICAS PARA UM MUNDO MELHOR Cartilha do Meio Ambiente Mobilização Energia Transporte Água CUIDANDO DO FUTURO Desenvolvimento sustentável define-se como aquele que atende às necessidades do presente sem

Leia mais

Educação Financeira e Previdenciária Case - Fundação CEEE. Magdarlise Dal Fiume Germany Gerente Relações Institucionais

Educação Financeira e Previdenciária Case - Fundação CEEE. Magdarlise Dal Fiume Germany Gerente Relações Institucionais Educação Financeira e Previdenciária Case - Fundação CEEE Magdarlise Dal Fiume Germany Gerente Relações Institucionais Programa de Educação Financeira e Previdenciária - Criação Aprovado pela PREVIC em

Leia mais

GRDE Superintendência ncia de Mercado SPM

GRDE Superintendência ncia de Mercado SPM Gerência de P&D e Eficiência Energética GRDE Superintendência ncia de Mercado SPM O "Grupo Empresarial CEB" tem como controladora a Companhia Energética de Brasília - CEB, cuja origem é a Companhia de

Leia mais

cartilha da economia de energia 75 dicas

cartilha da economia de energia 75 dicas cartilha da economia de energia 75 dicas ÍNDICE Dicas gerais Dicas para computadores Dicas para forno micro-ondas Dicas para máquina de lavar roupas 3 6 7 8 Por que é importante economizar energia? Dicas

Leia mais

A Importância da reciclagem

A Importância da reciclagem Texto 1 A Importância da reciclagem Vanessa Minuzzi Bidinoto Reciclar é economizar energia, poupar recursos naturais e trazer de volta ao ciclo produtivo o que jogamos fora. Para compreendermos a reciclagem

Leia mais

DICAS PARA A SUA ECONOMIA

DICAS PARA A SUA ECONOMIA DICAS PARA A SUA ECONOMIA SELO PROCEL Quer saber como economizar energia de forma simples e em situações práticas do dia a dia? Clique nos números. Depois, é só colocar em prática. 11 7 1 Ao comprar refrigeradores,

Leia mais

MARINHA DO BRASIL CENTRO DE INSTRUÇÃO E ADESTRAMENTO AERONAVAL ORDEM INTERNA Nº 30-38. Comissão Interna para Conservação de Energia

MARINHA DO BRASIL CENTRO DE INSTRUÇÃO E ADESTRAMENTO AERONAVAL ORDEM INTERNA Nº 30-38. Comissão Interna para Conservação de Energia MARINHA DO BRASIL CENTRO DE INSTRUÇÃO E ADESTRAMENTO AERONAVAL SÃO PEDRO DA ALDEIA, RJ. Em 04 de março de 2009. ORDEM INTERNA Nº 30-38 Assunto: Referência: Anexo: Comissão Interna para Conservação de Energia

Leia mais

ORÇAMENTO DOMÉSTICO PLANEJAMENTO DE COMPRAS FORMAS DE PAGAMENTO ECONOMIA DOMÉSTICA

ORÇAMENTO DOMÉSTICO PLANEJAMENTO DE COMPRAS FORMAS DE PAGAMENTO ECONOMIA DOMÉSTICA maio/2016 ORÇAMENTO DOMÉSTICO PLANEJAMENTO DE COMPRAS FORMAS DE PAGAMENTO ECONOMIA DOMÉSTICA A elaboração do orçamento doméstico nem sempre é uma tarefa fácil. Definir quais são as suas necessidades e

Leia mais

BANDEIRAS TARIFÁRIAS ENTENDA COMO FUNCIONA

BANDEIRAS TARIFÁRIAS ENTENDA COMO FUNCIONA BANDEIRAS TARIFÁRIAS ENTENDA COMO FUNCIONA BANDEIRAS TARIFÁRIAS O QUE É A BANDEIRA TARIFÁRIA? A bandeira tarifária é uma forma mais clara de demonstrar o quanto custa a geração de energia, permintindo

Leia mais

de luz está mais transparente. Conheça as bandeiras tarifárias.

de luz está mais transparente. Conheça as bandeiras tarifárias. Agora, a sua conta de luz está mais transparente. Conheça as bandeiras tarifárias. Agora, em todo o país, as bandeiras tarifárias vêm impressas na conta de luz. E, para saber se o valor da sua conta irá

Leia mais

DICAS PARA ECONOMIA DE ENERGIA ELÉTRICA NA ILUMINAÇÃO

DICAS PARA ECONOMIA DE ENERGIA ELÉTRICA NA ILUMINAÇÃO DICAS PARA ECONOMIA DE ENERGIA ELÉTRICA NA ILUMINAÇÃO INTRODUÇÃO A energia elétrica é um recurso importante e indispensável em nossas vidas. Além de proporcionar conforto e segurança à população, garante

Leia mais

REDUÇÃO DE DESPERDÍCIO DE RECURSOS NATURAIS

REDUÇÃO DE DESPERDÍCIO DE RECURSOS NATURAIS CONSUMO CONSCIENTE REDUÇÃO DE DESPERDÍCIO DE RECURSOS NATURAIS ÁGUA ENERGIA INSUMOS Desenvolvimento Sustentável A ÁGUA NOSSO BEM MAIS PRECIOSO Distribuição de toda água doce 1,8 % 0,96 % 0,02 % 0,001 %

Leia mais

ORÇAMENTO DOMÉSTICO PLANEJAMENTO DE COMPRAS FORMAS DE PAGAMENTO ECONOMIA DOMÉSTICA

ORÇAMENTO DOMÉSTICO PLANEJAMENTO DE COMPRAS FORMAS DE PAGAMENTO ECONOMIA DOMÉSTICA 2009 ORÇAMENTO DOMÉSTICO PLANEJAMENTO DE COMPRAS FORMAS DE PAGAMENTO ECONOMIA DOMÉSTICA A elaboração do orçamento doméstico nem sempre é uma tarefa fácil. Definir quais são as suas necessidades e planejar

Leia mais

PERFIS DE INVESTIMENTO

PERFIS DE INVESTIMENTO PERFIS DE INVESTIMENTO Índice 3 Apresentação 3 Como funciona a ELETROS? 4 Como são os investimentos em renda variável? 5 Como são os investimentos em renda fixa? 6 Como são os investimentos nos demais

Leia mais

Esclarecimentos sobre rentabilidade das cotas do Plano SEBRAEPREV

Esclarecimentos sobre rentabilidade das cotas do Plano SEBRAEPREV INVESTIMENTOS Esclarecimentos sobre rentabilidade das cotas do Plano SEBRAEPREV Uma questão de suma importância para a consolidação e perenidade de um Fundo de Pensão é a sua saúde financeira, que garante

Leia mais

Dicas de economia, segurança e uso adequado da energia

Dicas de economia, segurança e uso adequado da energia Página 1 de 8 Dicas de economia, segurança e uso adequado da energia Energia elétrica não é um recurso inesgotável. Por isso, descubra o que você pode fazer para poupá- la. Com pequenos cuidados, economizar

Leia mais

Dicas de Ecoeficiência. santander.com.br/sustentabilidade

Dicas de Ecoeficiência. santander.com.br/sustentabilidade Dicas de Ecoeficiência santander.com.br/sustentabilidade água Torneira aberta Cada minuto utilizado para escovar os dentes com a torneira aberta, é gasto de 12 a 20 litros de água. Por isso, recomenda-se

Leia mais

Brasília, 27.08.2015

Brasília, 27.08.2015 Brasília, 27.08.2015 1/23 FUNDAÇÃO DOS ECONOMIÁRIOS FEDERAIS Fundo de Pensão instituído em 1º.08.1977 Investidor de longo prazo Patrocinadores: a CAIXA ECONÔMICA FEDERAL e a própria FUNCEF Planos administrados:

Leia mais

Sustentabilidade do Planeta. Todo mundo deve colaborar!

Sustentabilidade do Planeta. Todo mundo deve colaborar! Sustentabilidade do Planeta Todo mundo deve colaborar! Situação no mundo atual O Planeta pede socorro!!!! A atividade humana tem impactado negativamente o meio ambiente. Os padrões atuais de consumo exploram

Leia mais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA CIÊNCIAS DA NATUREZA I FÍSICA - ENSINO MÉDIO

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA CIÊNCIAS DA NATUREZA I FÍSICA - ENSINO MÉDIO SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA CIÊNCIAS DA NATUREZA I FÍSICA - ENSINO MÉDIO Título do Podcast Área Segmento Duração A eletricidade Ciências da Natureza I Física Ensino médio 5min44seg. Habilidades: H30.

Leia mais

índice QUAIS ÁREAS SERÃO MAPEADAS? PRECISAMOS TER CLAREZA DE QUEM VAI MAPEAR O QUÊ PARA NÃO DAR CONFUSÃO NO FINAL

índice QUAIS ÁREAS SERÃO MAPEADAS? PRECISAMOS TER CLAREZA DE QUEM VAI MAPEAR O QUÊ PARA NÃO DAR CONFUSÃO NO FINAL Com este instrumento nós vamos coletar informações sobre equipamentos elétricos e hidráulicos da escola (lâmpadas, uso de tomadas, computadores, refrigeradores, toneiras etc.). Vamos saber quantos equipamentos

Leia mais

Energia em sua casa. Saiba quanto gasta!

Energia em sua casa. Saiba quanto gasta! Energia em sua casa. Saiba quanto gasta! Os eletrodomésticos e equipamentos domésticos apresentam consumos energéticos diferentes. Compare-os no gráfico que segue. Iluminação É na iluminação da casa que

Leia mais

Práticas Verdes Para Condomínios

Práticas Verdes Para Condomínios Guia de Práticas Verdes Para Condomínios A economia que faz bem para o seu bolso e para o meio ambiente Com o objetivo de incentivar e disseminar práticas sustentáveis em condomínios, o Secovi Rio criou

Leia mais

Fundação Previdenciária IBM. Resumo Relatório Anual 2013 PLANO DE BENEFÍCIOS DA IBM BRASIL. 1 Relatório Anual - IBM

Fundação Previdenciária IBM. Resumo Relatório Anual 2013 PLANO DE BENEFÍCIOS DA IBM BRASIL. 1 Relatório Anual - IBM Fundação Previdenciária IBM Resumo Relatório Anual 2013 PLANO DE BENEFÍCIOS DA IBM BRASIL 1 VIVER O PRESENTE, DE OLHO NO FUTURO Caro participante, Muitos dizem que é melhor viver intensamente o presente

Leia mais

Dica nº 1: Esta dica do manual é relacionada ao bom uso da água!

Dica nº 1: Esta dica do manual é relacionada ao bom uso da água! Dica nº 1: Esta dica do manual é relacionada ao bom uso da água! Fui atrás de dados sobre o seu consumo consciente no site da Sabesp e encontrei ótimas informações. Você sabia que segundo a ONU - Organização

Leia mais

Quanto você gasta com. energia elétrica?

Quanto você gasta com. energia elétrica? Quanto você gasta com energia elétrica? Os eletrodomésticos da linha branca já foram os vilões do gasto energético residencial. Hoje, eles estão mais econômicos, mas ainda precisam ser escolhidos com atenção.

Leia mais

Retorno dos Investimentos 1º semestre 2011

Retorno dos Investimentos 1º semestre 2011 Retorno dos Investimentos 1º semestre 2011 Cesar Soares Barbosa Diretor de Previdência É responsável também pela gestão dos recursos garantidores dos planos de benefícios administrados pela Sabesprev,

Leia mais

Sustentabilidade Bartholomeu Consultoria de Imóveis

Sustentabilidade Bartholomeu Consultoria de Imóveis Sustentabilidade Bartholomeu Consultoria de Imóveis Com o intuito de melhorarmos a qualidade do ambiente de trabalho em 2015, a Bartholomeu Consultoria de Imóveis irá desenvolver ações de sustentabilidade

Leia mais

MATERIAL. EXPlICatIvo. Plano BAYER CD

MATERIAL. EXPlICatIvo. Plano BAYER CD MATERIAL EXPlICatIvo Plano BAYER CD 1 Prezado Colaborador! você, que está sendo admitido agora ou ainda não aderiu ao Plano de Previdência oferecido pelo Grupo Bayer, tem a oportunidade de conhecer, nas

Leia mais

South America Energy & Utilities

South America Energy & Utilities South America Energy & Utilities Eficiência Energética Maio / 2011 1 South America Energy & Utilities Conceitos e Esclarecimentos Maio / 2011 2 O que é? Afinal O que é Eficiência Energética? Eficiência

Leia mais

MODERNIZE SUA PLANTA FABRIL. Máquinas e equipamentos mais modernos são mais eficientes e consomem menos energia.

MODERNIZE SUA PLANTA FABRIL. Máquinas e equipamentos mais modernos são mais eficientes e consomem menos energia. 1 REALIZE UM DIAGNÓSTICO ENERGÉTICO para identificar todas as oportunidades existentes, avaliar a viabilidade, determinar as prioridades e montar um programa para sua implementação 2 MODERNIZE SUA PLANTA

Leia mais

DATUSPREV CHEGOU O MOMENTO DE APROVEITAR!

DATUSPREV CHEGOU O MOMENTO DE APROVEITAR! DATUSPREV INFORMATIVO CHEGOU O MOMENTO DE APROVEITAR! Quem já cumpriu 5 anos de contribuição pode solicitar o benefício de aposentadoria programada? Essas e mais informações pra você neste Informativo.

Leia mais

Consumo Consciente. Faz bem para você, para a sociedade e para o planeta

Consumo Consciente. Faz bem para você, para a sociedade e para o planeta Consumo Consciente Faz bem para você, para a sociedade e para o planeta Uma mudança do bem Para nós da Rossi, o consumo consciente é algo vital para a sustentabilidade da sociedade e para o futuro do nosso

Leia mais

Conviver Rural Jaíba. Para se ter eficiência energética é preciso ter inteligência. Grandes resultados para os pequenos produtores do Jaíba.

Conviver Rural Jaíba. Para se ter eficiência energética é preciso ter inteligência. Grandes resultados para os pequenos produtores do Jaíba. Para se ter eficiência energética é preciso ter inteligência Desde 1998, por lei, toda distribuidora de energia precisa investir em ações que reduzam o desperdício de energia elétrica. Uma determinação

Leia mais

Dicas para economizar energia

Dicas para economizar energia Dicas para economizar energia Vilões do Consumo Os vilões do consumo de energia elétrica são os aparelhos com alta potência ou grande tempo de funcionamento. Considerando uma residência de quatro pessoas,

Leia mais

Vamos Poupar Energia!!! www.facebook.com/experimenta.energia

Vamos Poupar Energia!!! www.facebook.com/experimenta.energia Vamos Poupar Energia!!! www.facebook.com/experimenta.energia Que podemos nós fazer? Eficiência Energética Utilização Racional da Energia, assegurando os níveis de conforto e de qualidade de vida. Como?

Leia mais

NÚCLEO DE GESTÃO AMBIENTAL NGA IFC - CÂMPUS VIDEIRA USO RACIONAL DE RECURSOS NATURAIS E PRESERVAÇÃO AMBIENTAL

NÚCLEO DE GESTÃO AMBIENTAL NGA IFC - CÂMPUS VIDEIRA USO RACIONAL DE RECURSOS NATURAIS E PRESERVAÇÃO AMBIENTAL NÚCLEO DE GESTÃO AMBIENTAL NGA IFC - CÂMPUS VIDEIRA USO RACIONAL DE RECURSOS NATURAIS E PRESERVAÇÃO AMBIENTAL USO CONSCIENTE DO APARELHO DE AR CONDICIONADO COM OBJETIVO DE ECONOMIZAR ENERGIA ELÉTRICA Desligá-lo

Leia mais

Não é só dentro de casa que o Programa Visão Educa está fazendo sucesso... Clique aqui

Não é só dentro de casa que o Programa Visão Educa está fazendo sucesso... Clique aqui Não é só dentro de casa que o Programa Visão Educa está fazendo sucesso... A Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) acaba de aprovar o programa desenvolvido pela Visão Prev. Essa

Leia mais

DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES ALEGRE. Porto Alegre, novembro de 2010

DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES ALEGRE. Porto Alegre, novembro de 2010 DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE PORTO ALEGRE Porto Alegre, novembro de 2010 REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL Os servidores públicos ocupantes de cargo

Leia mais

Plano TELOS Contribuição Variável - I

Plano TELOS Contribuição Variável - I Plano TELOS Contribuição Variável - I A sua empresa QUER INVESTIR NO SEU FUTURO, E VOCÊ? A sua empresa sempre acreditou na importância de oferecer um elenco de benefícios que pudesse proporcionar a seus

Leia mais

Relatório de Seguridade

Relatório de Seguridade Re Relatório de Seguridade Relatório de Seguridade Relatório Maio/2015 O relatório da área de seguridade tem por finalidade apresentar as principais atividades desenvolvidas no mês, informando os números

Leia mais

Use bem o seu dinheiro

Use bem o seu dinheiro 1016323-6 - abr/2012 Quer saber mais sobre como usar melhor o seu dinheiro? No site www.itau.com.br/usoconsciente, você encontra vídeos, testes e informações para uma gestão financeira eficiente. Acesse

Leia mais

Seu comportamento faz a diferença! Dia Mundial da Água 22 de março

Seu comportamento faz a diferença! Dia Mundial da Água 22 de março Seu comportamento faz a diferença! Dia Mundial da Água 22 de março Como economizar água? 1. Fique somente o tempo necessário no banho. Enquanto usa shampoo no cabelo, desligue o chuveiro. Além da água,

Leia mais

FEZ CERTO, TÁ LIGHT AQUI VOCÊ FICA LIGADO NAS DICAS DE SEGURANÇA E ECONOMIA DA LIGHT.

FEZ CERTO, TÁ LIGHT AQUI VOCÊ FICA LIGADO NAS DICAS DE SEGURANÇA E ECONOMIA DA LIGHT. FEZ CERTO, TÁ LIGHT AQUI VOCÊ FICA LIGADO NAS DICAS DE SEGURANÇA E ECONOMIA DA LIGHT. DICAS DE SEGURANÇA Não solte pipa próximo à rede elétrica. Não faça ligações irregulares ( gato ). Além de perigoso,

Leia mais

PLANO SUPLEMENTAR. Material Explicativo Plano Suplementar 1

PLANO SUPLEMENTAR. Material Explicativo Plano Suplementar 1 PLANO SUPLEMENTAR Material Explicativo 1 Introdução A CitiPrevi oferece planos para o seu futuro! Recursos da Patrocinadora Plano Principal Benefício Definido Renda Vitalícia Programa Previdenciário CitiPrevi

Leia mais

Por favor, mantenham seus celulares desligados ou no modo silencioso.

Por favor, mantenham seus celulares desligados ou no modo silencioso. Por favor, mantenham seus celulares desligados ou no modo silencioso. Nossa equipe Carla Rejane Gomes Benites Alexandre Conte Luiz Eduardo Motta Itapuã Molina Berchon Manuel Valente Janice Antonia Fortes

Leia mais

EDUCAÇÃO NO USO DE ENERGIA

EDUCAÇÃO NO USO DE ENERGIA 2016 EDUCAÇÃO APRESENTAÇÃO Tornou-se essencial a conquista da qualidade de vida sem o comprometimento da integridade do planeta, e uso racional de recursos que consiste em uma série de ações e medidas

Leia mais

ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS: mudanças importantes no clima que se têm vindo a verificar no mundo ao longo dos tempos

ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS: mudanças importantes no clima que se têm vindo a verificar no mundo ao longo dos tempos ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS: mudanças importantes no clima que se têm vindo a verificar no mundo ao longo dos tempos Causas: emissões de gases poluentes do meio ambiente (gases com efeito de estufa GEE) devido

Leia mais

Í n d i c e. Apresentação. Sobre a ELETROS. Sobre o Plano CD CERON. Características do Plano CD CERON

Í n d i c e. Apresentação. Sobre a ELETROS. Sobre o Plano CD CERON. Características do Plano CD CERON Í n d i c e Apresentação Sobre a ELETROS Sobre o Plano CD CERON Características do Plano CD CERON 3 4 5 6 A p r e s e n t a ç ã o Bem-vindo! Você agora é um participante do Plano CD CERON, o plano de benefícios

Leia mais

Não deixe a conta de energia do HUUFMA nas alturas

Não deixe a conta de energia do HUUFMA nas alturas Não deixe a conta de energia do HUUFMA nas alturas Reduzir gastos de energia é contribuir para um planeta sustentável. Programa HU SUSTENTÁVEL FICHA TÉCNICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO

Leia mais

use a ENERGIA com inteligência

use a ENERGIA com inteligência use a ENERGIA com inteligência Brasília 2013 Energia elétrica. Saber usar para usar sempre. PROGRAMA DE PEE Eficiência Energética Durante o dia, prefira iluminar sua casa apenas com luz natural. Fazendo

Leia mais

Guia Prático de Eficiência Energética Para um Futuro Sustentável

Guia Prático de Eficiência Energética Para um Futuro Sustentável Guia Prático de Eficiência Energética Para um Futuro Sustentável Capacitação 2013 Orientador: Alexandre de Mello Delpupo. A energia elétrica e os combustíveis estão presentes hoje em todos os momentos

Leia mais

C a m p a n h a I n s t I t u C I o n a l

C a m p a n h a I n s t I t u C I o n a l Viva Melhor! Campanha Institucional CAMPANHA VIVA MELHOR! Camisetas garrafa squeeze saco lixo para carro FOLHETO PROMOCIONAL CAMPANHA Viva Melhor! JUNTOS, PODEMOS CONSTRUIR UM CAMINHO MAIS SOLIDÁRIO E

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES SEMAP

RELATÓRIO DE ATIVIDADES SEMAP RELATÓRIO DE ATIVIDADES SEMAP 2010 Paulo Cesar Roza da Luz Porto Alegre, dezembro de 2010 ÍNDICE - Introdução... 03 - Atividades realizadas... 04 1) Manutenção... 04 2) Almoxarifado... 06 3) Patrimônio...

Leia mais

Termos e Condições para opção pelos Novos Perfis de Investimentos

Termos e Condições para opção pelos Novos Perfis de Investimentos Termos e Condições para opção pelos Novos Perfis de Investimentos Conforme aprovado pelo Conselho Deliberativo em reunião realizada em 4 de abril de 2011 a São Bernardo implementará em 1º de julho de 2011

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [00.469.585/0001-93] FACEB - FUNDACAO DE PREVIDENCIA DOS EMPREGADOS DA CEB PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2006.0068-11] CEBPREV ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2013 Atuário

Leia mais

JESSÉ MONTELLO Serviços Técnicos em Atuária e Economia Ltda.

JESSÉ MONTELLO Serviços Técnicos em Atuária e Economia Ltda. PARECER ATUARIAL V.1- Custos para o exercício seguinte em relação ao anterior: 1) A aplicação da metodologia de cálculo atuarial estabelecida para o plano de benefícios da FUNCASAL, utilizando as hipóteses

Leia mais

Introdução. Nesta cartilha, você conhecerá as principais características desse plano. O tema é complexo e,

Introdução. Nesta cartilha, você conhecerá as principais características desse plano. O tema é complexo e, Introdução O Plano Prodemge Saldado está sendo criado a partir da cisão do Plano Prodemge RP5-II e faz parte da Estratégia Previdencial. Ele é uma das opções de migração para participantes e assistidos.

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [08.071.645/0001-27] CIASPREV - CENTRO DE INTEGRACAO E ASSISTENCIA AOS SERVIDORES PUBLICOS PREVIDENCIA PRIVADA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2005.0049-11] PREVINA ENCERRAMENTO

Leia mais

Consumo Consciente Energia Elétrica

Consumo Consciente Energia Elétrica Consumo Consciente Energia Elétrica Agosto 2010 Planeta SUSTENTABILIDADE NO CONSUMO Incentivo ao consumo responsável e consciente IMPORTÂNCIA DA ENERGIA PARA O GRUPO Compra energia elétrica de 23 concessionárias

Leia mais

SECTOR DA FABRICAÇÃO DE EQUIPAMENTOS ELÉTRICOS

SECTOR DA FABRICAÇÃO DE EQUIPAMENTOS ELÉTRICOS #2 SECTOR DA FABRICAÇÃO DE EQUIPAMENTOS ELÉTRICOS INTERVENÇÕES E CASOS DE SUCESSO Intervenções Durante o período de intervenção do projeto efinerg II, constatou-se que o sector da fabricação de equipamento

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A COLETA SELETIVA DO LIXO E DICAS DE CONSUMO CONSCIENTE

INSTRUÇÕES PARA A COLETA SELETIVA DO LIXO E DICAS DE CONSUMO CONSCIENTE 12:43 Page 1 INSTRUÇÕES PARA A COLETA SELETIVA DO LIXO E DICAS DE CONSUMO CONSCIENTE Jardins é Page 2 LIXO UM PROBLEMA DE TODOS Reduzir a quantidade de lixo é um compromisso de todos. Uma pessoa é capaz

Leia mais

CARTILHA DO PLANO D FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT

CARTILHA DO PLANO D FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT CARTILHA DO PLANO D Cartilha - Plano D INTRODUÇÃO Você está recebendo a Cartilha do Plano D. Nela você encontrará um resumo das principais características do plano. O Plano D é um plano moderno e flexível

Leia mais

Jardim Escola Aladdin

Jardim Escola Aladdin Jardim Escola Aladdin Os 4 Rs da Sustentabilidade Rio de janeiro 2016 Objetivo geral Esse projeto tem como objetivo promover o envolvimento dos alunos, professores, pais e comunidade em defesa à sustentabilidade

Leia mais

Saiba como reduzir a conta de luz mudando os hábitos e equipamentos em casa

Saiba como reduzir a conta de luz mudando os hábitos e equipamentos em casa Revista Galileu Fev/2013 Um dedo no interruptor, outro na calculadora http://revistagalileu.globo.com/revista/common/0,,emi329030-17770,00- UM+DEDO+NO+INTERRUPTOR+OUTRO+NA+CALCULADORA.html Saiba como reduzir

Leia mais

AQUECIMENTO, VENTILAÇÃO E AR CONDICIONADO ILUMINAÇÃO COZINHA/ LAVANDARIA DIVERSOS

AQUECIMENTO, VENTILAÇÃO E AR CONDICIONADO ILUMINAÇÃO COZINHA/ LAVANDARIA DIVERSOS P O U P A R AQUECIMENTO, VENTILAÇÃO E AR CONDICIONADO ILUMINAÇÃO COZINHA/ LAVANDARIA DIVERSOS AQUECIMENTO, VENTILAÇÃO E AR CONDICIONADO Caso tenha ar condicionado nos quartos ou áreas comuns do empreendimento,

Leia mais

As perspectivas de políticas públicas para gestão da energia e eficiência energética no Brasil

As perspectivas de políticas públicas para gestão da energia e eficiência energética no Brasil As perspectivas de políticas públicas para gestão da energia e eficiência energética no Brasil São Paulo, 5 de dezembro de 2013 EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO BRASIL Principais Programas e Resultados Lei de

Leia mais

Fundação Itaú Unibanco. Quer saber mais? www.fundacaoitauunibanco.com.br. Confira as novidades nesta edição especial do Com você.

Fundação Itaú Unibanco. Quer saber mais? www.fundacaoitauunibanco.com.br. Confira as novidades nesta edição especial do Com você. Fundação Itaú Unibanco Edição Especial Junho 2015 www.fundacaoitauunibanco.com.br Prepare-se! O novo site da Fundação Itaú Unibanco mudou e muito! para facilitar o acesso às informações, simplificar a

Leia mais

Profa. Ana Luiza Veltri

Profa. Ana Luiza Veltri Profa. Ana Luiza Veltri EJA Educação de Jovens e Adultos Água de beber Como está distribuída a água no mundo? A Terra, assim como o corpo humano, é constituída por dois terços de água; Apenas 1% da quantidade

Leia mais

Relatório dos principais pontos relevantes a respeito das Demonstrações Contábeis do Exercício Social de 2007.

Relatório dos principais pontos relevantes a respeito das Demonstrações Contábeis do Exercício Social de 2007. Relatório dos principais pontos relevantes a respeito das Demonstrações Contábeis do Exercício Social de 2007. Srs. Diretores, Membros do Conselho Fiscal e Deliberativo da CAC, Submetemos à apreciação

Leia mais

SAC: Fale com quem resolve

SAC: Fale com quem resolve SAC: Fale com quem resolve A Febraban e a sociedade DECRETO 6523/08: UM NOVO CENÁRIO PARA OS SACs NOS BANCOS O setor bancário está cada vez mais consciente de seu papel na sociedade e deseja assumi-lo

Leia mais

a Energia em casa Da usina até sua casa

a Energia em casa Da usina até sua casa a Energia em casa Da usina até sua casa Para ser usada nas cidades, a energia gerada numa hidrelétrica passa por uma série de transformações A eletricidade é transmitida de uma usina até os centros de

Leia mais

Crédito Imobiliário do HSBC apresenta: Sustentabilidade em Casa

Crédito Imobiliário do HSBC apresenta: Sustentabilidade em Casa Crédito Imobiliário do HSBC apresenta: Sustentabilidade em Casa Seja bem-vindo ao Guia Sustentabilidade em Casa do HSBC. O Guia Sustentabilidade em Casa é uma iniciativa do Crédito Imobiliário do HSBC

Leia mais

SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA!

SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA! SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA! Prezado participante, 2 Brasil Foods Sociedade de Previdência Privada Cartilha Plano III Um dos grandes objetivos da política de recursos humanos de

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA para FICAR NO Azul

GESTÃO FINANCEIRA para FICAR NO Azul GESTÃO FINANCEIRA para ficar no azul índice 03 Introdução 04 Capítulo 1 O que é gestão financeira? 06 Capítulo 2 Gestão financeira e tomada de decisões 11 13 18 Capítulo 3 Como projetar seu fluxo financeiro

Leia mais

SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS

SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS 1 FINALIDADE DO PROJETO ESTRATÉGICO Simplificar e padronizar os processos internos, incrementando o atendimento ao usuário. Especificamente o projeto tem o objetivo de: Permitir

Leia mais

Energia nos Transportes! Co-financiado por:

Energia nos Transportes! Co-financiado por: Energia nos Transportes! O Projecto Ferreira Sustentável - Energia Projecto -Ferreira Energia Plano Nacional para a Eficiência Energética Portugal Eficiência 2015 Energia nas Escolas Energia nos Transportes

Leia mais

Um novo plano, com muito mais futuro. Plano 5x4. dos Funcionários

Um novo plano, com muito mais futuro. Plano 5x4. dos Funcionários Um novo plano, com muito mais futuro Plano 5x4 dos Funcionários Sumário 03 Um novo plano, com muito mais futuro: 5x4 04 Comparativo entre o plano 4 x 4 e 5 x 4 08 Regras de resgate 10 Como será o amanhã?

Leia mais

Agenda. Principais números da Fundação. Estrutura organizacional. Resultados. Medidas implantadas a partir de março/2015

Agenda. Principais números da Fundação. Estrutura organizacional. Resultados. Medidas implantadas a partir de março/2015 Agenda Principais números da Fundação Estrutura organizacional Resultados Medidas implantadas a partir de março/2015 2 PRINCIPAIS NÚMEROS DA FUNDAÇÃO Maior entidade de previdência fechada multipatrocinada

Leia mais

Paulo Teixeira Brandão - Conselheiro Deliberativo da Petros Eleito pelos Participantes

Paulo Teixeira Brandão - Conselheiro Deliberativo da Petros Eleito pelos Participantes NOSSA LUTA CONTINUA Paulo Teixeira Brandão - Conselheiro Deliberativo da Petros Eleito pelos Participantes Prezados participantes da PETROS. Em anexo o arquivo contendo a apresentação abaixo reproduzida,

Leia mais

As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência

As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência No dia 21 de julho, o RH do Banco Bradesco e diretores do Bradesco Previdência expuseram, a cerca de 50 dirigentes sindicais, as mudanças no plano de

Leia mais

PARECER MENSAL - 4/2015 14/05/2015. Regime Próprio de Previdência Social do município de Sorriso - MT PREVISO

PARECER MENSAL - 4/2015 14/05/2015. Regime Próprio de Previdência Social do município de Sorriso - MT PREVISO PARECER MENSAL - 4/2015 14/05/2015 Regime Próprio de Previdência Social do município de Sorriso - MT PREVISO Prezado(a) Diretor(a) Executivo(a), Sr(a). Adélio Dalmolin; Atendendo a necessidade do Instituto

Leia mais

Material Explicativo

Material Explicativo Material Explicativo Material Explicativo Índice Introdução 4 Sobre o Plano Previplan 5 Adesão 5 Benefícios do Plano 6 Entenda o Plano 7 Rentabilidade 8 Veja como funciona a Tributação 9 O que acontece

Leia mais

PROJETO DE ECONOMIA ECONOMIA DE CONSUMO ÁGUA E ENERGIA EM CASA, RUA, TRABALHO, ESCOLA...

PROJETO DE ECONOMIA ECONOMIA DE CONSUMO ÁGUA E ENERGIA EM CASA, RUA, TRABALHO, ESCOLA... 1 PROJETO DE ECONOMIA ECONOMIA DE CONSUMO ÁGUA E ENERGIA EM CASA, RUA, TRABALHO, ESCOLA... Risco de racionamento de energia existe para 2015, alertaram em 2014 os economistas Treze anos após o apagão que

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS POLÍTICA DE INVESTIMENTOS Segurança nos investimentos Gestão dos recursos financeiros Equilíbrio dos planos a escolha ÍNDICE INTRODUÇÃO...3 A POLÍTICA DE INVESTIMENTOS...4 SEGMENTOS DE APLICAÇÃO...7 CONTROLE

Leia mais