Uso de Padrões Web. maio/2009

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Uso de Padrões Web. maio/2009"

Transcrição

1 Uso de Padrões Web maio/2009

2 Internet e Web, passado, presente e futuro 2

3 Internet e Web, passado, presente e futuro 3

4 A Evolução da Web Pré Web Passado web 1.0 Presente web 2.0 Futuro web 3.0 4

5 A Evolução da Web Fase Pré Web Tentativa de tornara internet útil, mas os serviços de informação oferecidos eram pequenos espaços e... os usuários navegavam restritos a esses espaços soluções eram proprietárias e as plataformas não-abertas CompuServe AOL 5

6 A Evolução da Web Passado da web

7 A Evolução da Web Passado da web

8 A Evolução da Web Passado da web Em 1998, Google inovou com um algoritmo que trouxe melhora significativa no desempenho e simplicidade das pesquisas na Web, baseando-se no poder da linguagem padrão HTML. As pesquisas no Google trouxeram mais expectativas e hiperlinkagens no uso da WEB, relacionando pessoas, produtos, serviços. Criando novas interações e novos mercados. 8

9 A Evolução da Web 9 Presente da web A Web cresceu muito e rapidamente... mais de 100 milhões de sites ativos aprox. 2 bilhões de pessoas acessam a Web de: Hiperlinkagem de documentos; para: Conteúdo dinâmico gerado pelos usuários Milhões de usuários Milhões de vídeos

10 A Evolução da Web Presente da web Milhões de usuários milhões de verbetes 10

11 A Evolução da Web Presente da web Milhões de usuários em interação 11

12 A Evolução da Web Futuro da web A próxima/atual (r)evolução da Web, será a da linkagem de dados e dispositivos. Novas formas de integração e de combinação de dados para pesquisar e linkar informações e idéias nunca antes possível. novas maneiras de conectar à Internet através de uma variedade de dispositivos capazes de pesquisar, combinar e analisar os dados. o W3C busca padronizar as tecnologias emergentes que permitirão a Web 3,0 se tornar uma realidade Web Semântica - Vídeo na Web - Web Móvel - Web Ubíqua 12

13 Por que padrões web são importantes Internacionalização 13

14 Por que padrões web são importantes Textos em formulários 14

15 Por que padrões web são importantes Textos em formulários 15

16 Por que padrões web são importantes Textos em abas 16

17 Por que padrões web são importantes Textos em abas 17

18 Por que padrões web são importantes Textos em abas 18

19 Por que padrões web são importantes Um site não aderente aos padrões 19

20 Por que padrões web são importantes 20

21 Web, W3C e Web Semântica Tim Berners-Lee criou / propôs a Web em 1989 (há 20 anos) (URI + HTTP + HTML) o W3C em 1994 (há15 anos) 01/10/1994 no MIT, Laboratório de Ciência da Computaçãio Web Semântica 1a. Conferência Internacional WWW 25 a 27/05/

22 Web, W3C e Web Semântica 22 Tim Berners-Lee criou / propôs a Web em 1989 (há 20 anos) (URI + HTTP + HTML) o W3C em 1994 (há15 anos) 01/10/1994 no MIT, Laboratório de Ciência da Computação Web Semântica 1a. Conferência Internacional WWW 25 a 27/05/1994

23 Web, W3C e Web Semântica 23 Tim Berners-Lee criou / propôs a Web em 1989 (há 20 anos) (URI + HTTP + HTML) o W3C em 1994 (há15 anos) 01/10/1994 no MIT, Laboratório de Ciência da Computação Web Semântica 1a. Conferência Internacional WWW 25 a 27/05/1994

24 O Consórcio World Wide Web (W3C) É um consórcio internacional com organizações filiadas, uma equipe em tempo integral, participação do público 24

25 O Consórcio World Wide Web (W3C) É um consórcio internacional com organizações filiadas, uma equipe em tempo integral, participação do público para colaborativamente desenvolver padrões universais para a Web. 25

26 Missão do W3C Conduzir a World Wide Web para que atinja todo seu potencial, desenvolvendo protocolos e diretrizes que garantam seu crescimento de longo prazo. 26

27 O W3C desenvolve padrões Conduzir a World Wide Web para que atinja todo seu potencial, desenvolvendo protocolos e diretrizes que garantam seu crescimento de longo prazo. Desde sua fundação, o W3C publicou mais de 110 de padrões, denominados Recomendações do W3C Web Standards Padrões Web 27

28 Metas W3C Web para todos 28

29 Metas W3C 29 Web para todos Tornar os benefícios da web (seu valor social: comunicação humana, comércio, compartilhar conhecimentos) disponíveis a todos, independente de Hardware Software Infra-estrutura de rede Idioma Cultura Localização geográfica Habilidade física Habilidade mental

30 Metas W3C Web para todos Web em qualquer dispositivo 30

31 Metas W3C 31 Web em qualquer dispositivo Possibilitar que o acesso de qualquer tipo de dispositivo seja tão simples, fácil e conveniente quanto de um computador convencional Computadores Desktops Netbooks Telefones PDAs TV digital Sistemas de interação por voz Aparelhos domésticos web ubíqua

32 Metas W3C Web para todos Web em qualquer dispositivo Web base de conhecimento 32

33 Metas W3C Web base de conhecimento Não apenas um grande livro hiperlinkado onde pessoas possam pesquisar, navegar, ler e visualizar informações Possibilitar que computadores interpretem, estabeleçam inferências e relações na web Interoperabilidade Web Semântica 33

34 Metas W3C Web para todos Web em qualquer dispositivo Web base de conhecimento Web confiável e segura 34

35 Metas W3C Web confiável e segura Uma web em que as transações sociais e comunicações com terceiros sejam estabelecidas em relações de confiança, sejam pessoas, organizações ou serviços Ambiente mas colaborativo, responsável e seguro Confiança Confidência 35

36 Metas W3C 36

37 Atividade Web Semântica no W3C evolução de Metadata Activity que tinha como principal objetivo o estudo e desenvolvimento de um framework para representação de informação na web compreensível por máquinas: RDF Resource Description Framework 37

38 Atividade Web Semântica no W3C Web Semântica inicialmente pensada para ser construída com base na flexibilidade da combinação entre XML e RDF. 38

39 Atividade Web Semântica no W3C Web sintática Regras e formalidades Web semântica Interpretações, inferências e relações 39

40 Atividade Web Semântica no W3C WEB Não apenas repositório de documentos com o propósito de exibição, mas de automação, integração e reuso em sistemas diferentes Não apenas apresentar dados, interpretá-los Compartilhar informações (interpretações) com organização em escala e completa integração de recursos 40

41 Atividade Web Semântica no W3C Web ( 1992) HTTP HTML/CSS/JavaScript 41

42 Atividade Web Semântica no W3C Social Web (2003) Web ( 1992) HTTP HTML/CSS/JavaScript 42

43 Atividade Web Semântica no W3C 43 Data Web (2006) URI - RDF Social Web (2003) Web ( 1992) HTTP HTML/CSS/JavaScript

44 Atividade Web Semântica no W3C 44

45 Atividade Web Semântica no W3C 45

46 46

47 Grupo de Interesse e-gov Anúncio oficial em junho/2008 (anúncio concomitante ao/no CONIP 2008) 47

48 Grupo de Interesse e-gov Anúncio oficial em junho/2008 (anúncio concomitante ao/no CONIP 2008) E-Gov = uso da Web (ou outras TIs) por órgãos de governo (municipal, estadual, federal, multinacional, executivo, legislativo e judiciário) para interagir com os seus cidadãos, outros departamentos e divisões, e com os demais governos. 48

49 Grupo de Interesse e-gov Missão Os governos percebem cada vez mais a importância dos padrões para a Web criados no W3C Padrões W3C amplamente usados em e-gov e alguns inclusive citados em leis. Ex.: eping 49

50 Grupo de Interesse e-gov 50 Missão Ajudar governos a Compreender como usar melhor a Web Apoiar e participar do desenvolvimento de padrões Para que aplicações de e-gov sejam interoperáveis Satisfaçam as necessidades, exigências e objetivos dos cidadãos.

51 Grupo de Interesse e-gov Atividades e áreas de interesse O uso de padrões da Web Obter informações sobre as áreas que precisam de diretrizes com melhores práticas (compartihar e reutilizar conhecimento sobre o uso de padrões e especificações em usos governamentais) Oferecer sugestões sobre como facilitar a aplicação e obediência ao padrões 51

52 Grupo de Interesse e-gov Atividades e áreas de interesse Transparência e participação Identificar maneiras de melhorar a transparência dos governos Identificar maneiras de aumentar a participação dos cidadãos Identificar maneiras de aumentar o uso dos serviços de e-governo por parte dos cidadãos e empresas 52

53 Grupo de Interesse e-gov Atividades e áreas de interesse Integração total de dados Identificar como aplicar a tecnologia mais avançada nas estratégias para integração de dados 53

54 Grupo de Interesse e-gov Palavras chaves: open data e linked data Mobilidade Acessibilidade Disponibilidade e usabilidade 54

55 Grupo de Interesse e-gov 55

56 Grupo de Interesse e-gov The first edition of Apps for Democracy yielded 47 web, iphone and Facebook apps in 30 days - a $2,300,000 value to the city at a cost of $50,000 (all apps created are here). Our mission with "Community Edition" is two fold: to engage the populace of Washington, DC to ask for their input into the problems and ideas they have that can be addressed with technology and then to build the best community platform for submitting 311 service requests to the city. Apps for Democracy 56

57 Grupo de Interesse e-gov The DBpedia Data Set 57

58 W3C Escritório Brasil Av. das Nações Unidas, , 6º andar São Paulo, SP - Brasil CEP Telefone (11) , ramal 4091 Vagner Diniz, Carlinhos Cecconi, 58

O W3C Futuro da Web HTML5. Março/2011 Web Expo Fórum

O W3C Futuro da Web HTML5. Março/2011 Web Expo Fórum O W3C Futuro da Web HTML5 Março/2011 Web Expo Fórum Web e W3C Tim Berners-Lee criou / propôs 2 a Web em 1989 (há 21 anos) http://www.w3.org/history/1989/proposal.html (URI + HTTP + HTML) Web e W3C 3 Tim

Leia mais

O W3C Futuro da Web HTML5 Web Semântica. Março/2011 SENAC Ribeirão Preto Road Show TI 2011

O W3C Futuro da Web HTML5 Web Semântica. Março/2011 SENAC Ribeirão Preto Road Show TI 2011 O W3C HTML5 Web Semântica Março/2011 SENAC Ribeirão Preto Road Show TI 2011 Web e W3C Tim Berners-Lee criou / propôs a Web em 1989 (há 21 anos) http://www.w3.org/history/1989/proposal.html (URI + HTTP

Leia mais

Autoria Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web

Autoria Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web Apresentação Thiago Miranda Email: mirandathiago@gmail.com Site: www.thiagomiranda.net Objetivos da Disciplina Conhecer os limites de atuação profissional em Web

Leia mais

O W3C Futuro da Web HTML5. Março/2010 1o. - FIEB - ITB Profa. Maria Sylvia Chaluppe Mello

O W3C Futuro da Web HTML5. Março/2010 1o. - FIEB - ITB Profa. Maria Sylvia Chaluppe Mello O W3C Futuro da Web HTML5 Março/2010 1o. WEB@! - FIEB - ITB Profa. Maria Sylvia Chaluppe Mello Web e W3C Tim Berners-Lee criou / propôs 2 a Web em 1989 (há 21 anos) http://www.w3.org/history/1989/proposal.html

Leia mais

O W3C Futuro da Web. Novembro/2010 CISL

O W3C Futuro da Web. Novembro/2010 CISL O W3C Futuro da Web Novembro/2010 CISL Web e W3C Tim Berners-Lee criou / propôs a Web em 1989 (há 21 anos) http://www.w3.org/history/1989/proposal.html (URI + HTTP + HTML) 2 Web e W3C Tim Berners-Lee criou

Leia mais

Datos Gubernamentales Abiertos. AGESIC 7 de diciembre 2009 Montevideo, Uruguay Webstandards e usabilidade para SEO, SMX Expo, 8 de agosto de 2008

Datos Gubernamentales Abiertos. AGESIC 7 de diciembre 2009 Montevideo, Uruguay Webstandards e usabilidade para SEO, SMX Expo, 8 de agosto de 2008 Datos Gubernamentales Abiertos AGESIC 7 de diciembre 2009 Montevideo, Uruguay Governo eletrônico É a capacidade que os governos têm de colocar as informações sejam fáceis de encontrar, disponíveis, acessíveis,

Leia mais

Futuro da Web Web Semântica. Multimídia sem Limites 2011 SENAC

Futuro da Web Web Semântica. Multimídia sem Limites 2011 SENAC Web Semântica Multimídia sem Limites 2011 SENAC Web e W3C Tim Berners-Lee criou / propôs a Web em 1989 (há 22 anos) http://www.w3.org/history/1989/proposal.html (URI + HTTP + HTML) 2 Web e W3C Tim Berners-Lee

Leia mais

HTML5 O Futuro da Web Multimídia sem limites Senac Santo André 05 de outubro de 2011 Reinaldo Ferraz W3C.br

HTML5 O Futuro da Web Multimídia sem limites Senac Santo André 05 de outubro de 2011 Reinaldo Ferraz W3C.br HTML5 O Futuro da Web Multimídia sem limites Senac Santo André 05 de outubro de 2011 Reinaldo Ferraz W3C.br Um pouco do W3C É um consórcio internacional, que conta com: organizações filiadas, uma equipe

Leia mais

História e Evolução da Web. Aécio Costa

História e Evolução da Web. Aécio Costa Aécio Costa A História da Web O que estamos estudando? Período em anos que a tecnologia demorou para atingir 50 milhões de usuários 3 As dez tecnologias mais promissoras 4 A evolução da Web Web 1.0- Passado

Leia mais

Dados Governamentais Abertos Seminário Acesso a Informaçã. ção... o...

Dados Governamentais Abertos Seminário Acesso a Informaçã. ção... o... Dados Governamentais Abertos Seminário Acesso a Informaçã ção... o... Brasília,02/12/2009 Modalidades de disponibilização de dados Prestação de serviços públicos (G2C, G2B, G2G) Envolvimento com cidadão

Leia mais

A OpenWeb para serviços governamentais. W3C Brasil. Open Web para Serviços Governamentais Yasodara Córdova - Yaso@nic.br

A OpenWeb para serviços governamentais. W3C Brasil. Open Web para Serviços Governamentais Yasodara Córdova - Yaso@nic.br W3C Brasil Open Web para Serviços Governamentais Yasodara Córdova - Yaso@nic.br O W3C é um fórum internacional para desenvolvimento de padrões e tecnologias para a web. Uma só Web, aberta para todos -

Leia mais

IMPORTÂNCIA DOS PADRÕES DE DESENVOLVIMENTO WEB

IMPORTÂNCIA DOS PADRÕES DE DESENVOLVIMENTO WEB IMPORTÂNCIA DOS PADRÕES DE DESENVOLVIMENTO WEB Isadora dos Santos Rodrigues, Tiago Piperno Bonetti Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil isadora.santosrodrigues@hotmail.com, bonetti@unipar.br

Leia mais

O governo eletrônico segundo o W3C. CONSEGI - Brasília 26 de agosto de 2009

O governo eletrônico segundo o W3C. CONSEGI - Brasília 26 de agosto de 2009 O governo eletrônico segundo o W3C CONSEGI - Brasília 26 de agosto de 2009 Governo eletrônico É a capacidade que os governos têm de colocar as informações sejam fáceis de encontrar, disponíveis, acessíveis,

Leia mais

Introdução à Tecnologia Web 2010

Introdução à Tecnologia Web 2010 IntroduçãoàTecnologiaWeb2010 Internet ÓrgãosRegulamentadores ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger Internet Órgãosregulamentadores Índice 1 Breve Histórico da Internet... 2 2 Surgimento

Leia mais

HTML5 Futuro da Web. Multimídia sem limites 2011 SENAC - SP

HTML5 Futuro da Web. Multimídia sem limites 2011 SENAC - SP HTML5 Futuro da Web Multimídia sem limites 2011 SENAC - SP Web e W3C Tim Berners-Lee criou / propôs a Web em 1989 (há 22 anos) http://www.w3.org/history/1989/proposal.html (URI + HTTP + HTML) 2 Web e W3C

Leia mais

Projeto Censo da Web

Projeto Censo da Web Projeto Censo da Web Escritório Brasil W3C Host Entidade ancorada em 3 instituições reconhecidas internacionalmente: MIT - Massachusetts Institute of Technology, Boston, EUA ERCIM The European Research

Leia mais

PADRÕES PARA O DESENVOLVIMENTO NA WEB

PADRÕES PARA O DESENVOLVIMENTO NA WEB PADRÕES PARA O DESENVOLVIMENTO NA WEB Ederson dos Santos Cordeiro de Oliveira 1,Tiago Bonetti Piperno 1, Ricardo Germano 1 1 Universidade Paranaense (UNIPAR) Paranavaí PR- Brasil edersonlikers@gmail.com,

Leia mais

W3C Escritório Brasil. 2009 Plano de Atividades

W3C Escritório Brasil. 2009 Plano de Atividades W3C Escritório Brasil 2009 Plano de Atividades Escritório Brasil O Escritório Brasil do W3C é parte da estratégia de ações do Comitê Gestor da Internet no Brasil no cumprimento de suas atribuições: a proposição

Leia mais

L A C Laboratory for Advanced Collaboration

L A C Laboratory for Advanced Collaboration Publicação de Dados Governamentais no Padrão Linked Data 1.2 - Dados Governamentais Abertos Karin Breitman José Viterbo Edgard Marx Percy Salas L A C Laboratory for Advanced Collaboration Objetivo deste

Leia mais

JONATHAN SCHNEIDER DESENVOLVIMENTO DE FORNECEDORES E CONSUMIDORES DE CONTEÚDO WEB SEMÂNTICO

JONATHAN SCHNEIDER DESENVOLVIMENTO DE FORNECEDORES E CONSUMIDORES DE CONTEÚDO WEB SEMÂNTICO FUNDAÇÃO DE ENSINO EURÍPIDES SOARES DA ROCHA CENTRO UNIVERSITÁRIO EURÍPIDES DE MARÍLIA UNIVEM CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO JONATHAN SCHNEIDER DESENVOLVIMENTO DE FORNECEDORES E CONSUMIDORES DE CONTEÚDO

Leia mais

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento HOME O QUE É TOUR MÓDULOS POR QUE SOMOS DIFERENTES METODOLOGIA CLIENTES DÚVIDAS PREÇOS FALE CONOSCO Suporte Sou Cliente Onde sua empresa quer chegar? Sistemas de gestão precisam ajudar sua empresa a atingir

Leia mais

Anexo VI Edital nº 03361/2008. Projeto de Integração das informações de Identificação Civil. 1. Definições de interoperabilidade adotadas pela SENASP

Anexo VI Edital nº 03361/2008. Projeto de Integração das informações de Identificação Civil. 1. Definições de interoperabilidade adotadas pela SENASP Anexo VI Edital nº 03361/2008 Projeto de Integração das informações de Identificação Civil 1. Definições de interoperabilidade adotadas pela SENASP A Senasp procura adotar os padrões de interoperabilidade

Leia mais

Internet. Gabriela Trevisan Bacharel em Sistemas de Infomação

Internet. Gabriela Trevisan Bacharel em Sistemas de Infomação Internet Gabriela Trevisan Bacharel em Sistemas de Infomação Histórico da Web World Wide Web o nosso www é o meio de comunicação mais utilizado no mundo atualmente. Através da WWW qualquer usuário conectado

Leia mais

Criação e publicação de um dataset de dados interligados das edições passadas do Simpósio Brasileiro de Banco de Dados

Criação e publicação de um dataset de dados interligados das edições passadas do Simpósio Brasileiro de Banco de Dados U NIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE INFORMÁTICA 2 0 1 2. 2 Criação e publicação de um dataset de dados interligados das edições passadas do Simpósio Brasileiro

Leia mais

W3C Escritório Brasil

W3C Escritório Brasil Escritório Brasil O W3C Escritório Brasil é parte da estratégia de ação do Comitê Gestor da Internet no Brasil, que tem como atribuições: a proposição de normas e procedimentos relativos à regulamentação

Leia mais

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Aula 2 Computação em Nuvem Desafios e Oportunidades A Computação em Nuvem

Leia mais

WEB DE DADOS: ABERTURA DE BASES

WEB DE DADOS: ABERTURA DE BASES WEB DE DADOS: ABERTURA DE BASES E WEB SEMÂNTICA VAGNER DINIZ CAROLINE BURLE DOS SANTOS GUIMARÃES 2 Painel 35/106 Abertura de bases de dados e colaboração cidadã WEB DE DADOS: ABERTURA DE BASES E WEB SEMÂNTICA

Leia mais

DESENVOLVIMENTO WEB DENTRO DOS PARADIGMAS DO HTML5 E CSS3

DESENVOLVIMENTO WEB DENTRO DOS PARADIGMAS DO HTML5 E CSS3 DESENVOLVIMENTO WEB DENTRO DOS PARADIGMAS DO HTML5 E CSS3 Eduardo Laguna Rubai, Tiago Piperno Bonetti Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR- Brasil eduardorubay@gmail.com, bonetti@unipar.br Resumo.

Leia mais

DWEB. Design para Web. Fundamentos Web I. Curso Superior de Tecnologia em Design Gráfico

DWEB. Design para Web. Fundamentos Web I. Curso Superior de Tecnologia em Design Gráfico DWEB Design para Web Curso Superior de Tecnologia em Design Gráfico Fundamentos Web I E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual

Leia mais

Plone na Plataforma Mobile. Fabiano Weimar dos Santos e Giuseppe Romagnoli

Plone na Plataforma Mobile. Fabiano Weimar dos Santos e Giuseppe Romagnoli Plone na Plataforma Mobile Plone na Plataforma Mobile Plone na Plataforma Mobile Fabiano FabianoWeimar Weimardos dossantos Santos Os amigos me chamam de Os amigos me chamam dexiru Xiru Mestre em Inteligência

Leia mais

Aplicativos para Internet Aula 01

Aplicativos para Internet Aula 01 Aplicativos para Internet Aula 01 Arquitetura cliente/servidor Introdução ao HTML, CSS e JavaScript Prof. Erika Miranda Universidade de Mogi das Cruzes Uso da Internet http://www.ibope.com.br/pt-br/noticias/paginas/world-wide-web-ou-www-completa-22-anos-nesta-terca-feira.aspx

Leia mais

Dimensões e características da Web brasileira: um estudo do.gov.br. Agosto de 2010

Dimensões e características da Web brasileira: um estudo do.gov.br. Agosto de 2010 Dimensões e características da Web brasileira: um estudo do.gov.br Agosto de 2010 Agenda: Introdução Objetivos da pesquisa Desafios técnicos para o estudo da Web Análise dos resultados O que é o Projeto

Leia mais

HTML5 e Mobile Web Reinaldo Ferraz W3C Brasil

HTML5 e Mobile Web Reinaldo Ferraz W3C Brasil HTML5 e Mobile Web Reinaldo Ferraz W3C Brasil Um pouco do W3C O W3C no Brasil Web e W3C 5 Tim Berners-Lee criou / propôs a Web em 1989 (há 23 anos) (URI + HTTP + HTML) HTML5 - Futuro da Web Web em 1989

Leia mais

IV Congresso Internacional Software Livre e Governo Eletrônico - CONSEGI 2011

IV Congresso Internacional Software Livre e Governo Eletrônico - CONSEGI 2011 IV Congresso Internacional Software Livre e Governo Eletrônico - CONSEGI 2011 Apresentação O IV Congresso Internacional Software Livre e Governo Eletrônico Consegi 2011 acontece de 11 a 13 de maio de 2011,

Leia mais

PRnet/2013. Linguagem de Programação Web

PRnet/2013. Linguagem de Programação Web Linguagem de Programação Web Linguagem de Programação Web Prnet/2013 Linguagem de Programação Web» Programas navegadores» Tipos de URL» Protocolos: HTTP, TCP/IP» Hipertextos (páginas WEB)» HTML, XHTML»

Leia mais

Geoinformação na Bahia

Geoinformação na Bahia IV Encontro de Produtores e Usuários de Informações Geoespaciais do Estado da Bahia Geoinformação na Bahia Produção, qualidade e acesso Das "Ilhas" de Geoinformação à Era do Compartilhamento Prof. Dr.

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 13 Web Services Web Services

Leia mais

SUPORTE DA TI A MELHORIA DO DESEMPENHO ORGANIZACIONAL

SUPORTE DA TI A MELHORIA DO DESEMPENHO ORGANIZACIONAL SUPORTE DA TI A MELHORIA DO DESEMPENHO ORGANIZACIONAL Referência Tecnologia da Informação para Gestão : Transformando os negócios na Economia Digital. Bookman, sexta edição, 2010. 2 FAZENDO NEGÓCIOS NA

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Centro Universitário de Volta Redonda - UniFOA Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Professor: Fernando Zaidan Disciplina: Arquitetura da Informática e Automação MBA Gestão em Tecnologia 1 da Informaçao 2 Figura: Tela do IBM Mainframe Fonte: Arquivo próprio

Leia mais

UMA ABORDAGEM SOBRE OS PADRÕES DE QUALIDADE DE SOFTWARE COM ÊNFASE EM SISTEMAS PARA WEB

UMA ABORDAGEM SOBRE OS PADRÕES DE QUALIDADE DE SOFTWARE COM ÊNFASE EM SISTEMAS PARA WEB UMA ABORDAGEM SOBRE OS PADRÕES DE QUALIDADE DE SOFTWARE COM ÊNFASE EM SISTEMAS PARA WEB Alan Francisco de Souza¹, Claudete Werner¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil alanfsouza.afs@gmail.com,

Leia mais

INFRAESTRUTURA DE TI E TECNOLOGIAS EMERGENTES

INFRAESTRUTURA DE TI E TECNOLOGIAS EMERGENTES Sistema de Informação e Tecnologia FEQ 0411 Prof Luciel Henrique de Oliveira luciel@uol.com.br Capítulo 5 INFRAESTRUTURA DE TI E TECNOLOGIAS EMERGENTES PRADO, Edmir P.V.; SOUZA, Cesar A. de. (org). Fundamentos

Leia mais

Adaptando o Plone para Plataformas Móveis. Fabiano Weimar dos Santos e Giuseppe Romagnoli

Adaptando o Plone para Plataformas Móveis. Fabiano Weimar dos Santos e Giuseppe Romagnoli Adaptando o Plone para Plataformas Móveis Adaptando o Plone para plataformas móveis Adaptando o Plone para plataformas móveis Fabiano FabianoWeimar Weimardos dossantos Santos Os amigos me chamam de Os

Leia mais

Governo Eletrônico no Brasil

Governo Eletrônico no Brasil Governo Eletrônico no Brasil João Batista Ferri de Oliveira Natal, 18 de Setembro de 2009 II Simpósio de Ciência e Tecnologia de Natal Estrutura da apresentação Estrutura organizacional Diretrizes Principais

Leia mais

Web Services. Autor: Rômulo Rosa Furtado

Web Services. Autor: Rômulo Rosa Furtado Web Services Autor: Rômulo Rosa Furtado Sumário O que é um Web Service. Qual a finalidade de um Web Service. Como funciona o serviço. Motivação para o uso. Como construir um. Referências. Seção: O que

Leia mais

Novas Mídias e Relações Sociais.

Novas Mídias e Relações Sociais. Novas Mídias e Relações Sociais. Eduardo Foster 1 1 Caiena Soluções em Gestão do Conhecimento, Av. 34-578, CEP 13504-110 Rio Claro, Brasil foster@caiena.net Resumo. A comunicação é uma disciplina que acompanha

Leia mais

CSS. Oficina de CSS Aula 10. Cascading Style Sheets. Cascading Style Sheets Roteiro. Cascading Style Sheets. Cascading Style Sheets W3C

CSS. Oficina de CSS Aula 10. Cascading Style Sheets. Cascading Style Sheets Roteiro. Cascading Style Sheets. Cascading Style Sheets W3C Roteiro Oficina de Aula 10 s Selos de conformidade Prof. Vinícius Costa de Souza www.inf inf.unisinos..unisinos.br/~vinicius outubro de 2006 W3C São um conjunto de normas, diretrizes, recomendações, notas

Leia mais

Web Design Aula 01: Conceitos Básicos

Web Design Aula 01: Conceitos Básicos Web Design Aula 01: Conceitos Básicos Professora: Priscilla Suene priscilla.silverio@ifrn.edu.br Motivação Motivação Motivação Motivação Roteiro Introdução Papéis e Responsabilidades Construindo um site

Leia mais

UNIVERSIDADE. Sistemas Distribuídos

UNIVERSIDADE. Sistemas Distribuídos UNIVERSIDADE Sistemas Distribuídos Ciência da Computação Prof. Jesus José de Oliveira Neto Web Services Web Services Existem diferentes tipos de comunicação em um sistema distribuído: Sockets Invocação

Leia mais

2 Conceitos relativos a Web services e sua composição

2 Conceitos relativos a Web services e sua composição 15 2 Conceitos relativos a Web services e sua composição A necessidade de flexibilidade na arquitetura das aplicações levou ao modelo orientado a objetos, onde os processos de negócios podem ser representados

Leia mais

Programação WEB Introdução

Programação WEB Introdução Programação WEB Introdução Rafael Vieira Coelho IFRS Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Farroupilha rafael.coelho@farroupilha.ifrs.edu.br Roteiro 1) Conceitos

Leia mais

Protótipo de sistema de consultas utilizando a linguagem SPARQL

Protótipo de sistema de consultas utilizando a linguagem SPARQL Protótipo de sistema de consultas utilizando a linguagem SPARQL Aluno(a): André Luiz Nunes Orientador: Roberto Heinzle Roteiro Introdução Objetivos Web semântica Tecnologias para web semântica Trabalhos

Leia mais

Governo Orientado por Serviços

Governo Orientado por Serviços Governo Orientado por Serviços Qual a Sociedade da Informação que Queremos? Uso das tecnologias da informação e da comunicação na administração pública - combinado com mudanças organizacionais e novas

Leia mais

Web Semântica para Máquinas de Busca

Web Semântica para Máquinas de Busca Web Semântica para Máquinas de Busca Eli Nogueira Milagres Júnior, Elio Lovisi Filho (orientador) Departamento de Ciência da Computação - Faculdade de Ciência da Computação e Comunicação Social (FACICS)

Leia mais

Sistemas Distribuídos. Introdução

Sistemas Distribuídos. Introdução Sistemas Distribuídos Introdução Definição Processos Um sistema distribuído é um conjunto de computadores independentes, interligados por uma rede de conexão, executando um software distribuído. Executados

Leia mais

A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer

A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer lugar e independente da plataforma, bastando para isso

Leia mais

Chamada Pública - CP-W3CBR/2011 CGI.br - NIC.br - W3C Brasil

Chamada Pública - CP-W3CBR/2011 CGI.br - NIC.br - W3C Brasil Chamada Pública - CP-W3CBR/2011 CGI.br - NIC.br - W3C Brasil SELEÇÃO DE PROPOSTAS PARA PESQUISA E PARTICIPAÇÃO DE PESQUISADORES BRASILEIROS EM GRUPOS DE TRABALHO DE PADRÕES WEB NO CONSÓRCIO W3C (WORLD

Leia mais

Gestão do Conteúdo. 1. Introdução

Gestão do Conteúdo. 1. Introdução Gestão do Conteúdo 1. Introdução Ser capaz de fornecer informações a qualquer momento, lugar ou através de qualquer método e ser capaz de fazê-lo de uma forma econômica e rápida está se tornando uma exigência

Leia mais

Componentes dos sistemas computadorizados Aula 04 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE

Componentes dos sistemas computadorizados Aula 04 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Componentes dos sistemas computadorizados Aula 04 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Componentes da infraestrutura Hardware Software Tecnologia de gerenciamento de dados Tecnologia

Leia mais

UM FRAMEWORK PARA DESENVOLVIMENTO DE

UM FRAMEWORK PARA DESENVOLVIMENTO DE UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE INFORMÁTICA UM FRAMEWORK PARA DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVOS EM WINDOWS MOBILE. PROPOSTA DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO Aluno:

Leia mais

Governo Eletrônico no Brasil. Rogério Santanna dos Santos Brasília, 08 de Abril de 2009

Governo Eletrônico no Brasil. Rogério Santanna dos Santos Brasília, 08 de Abril de 2009 Governo Eletrônico no Brasil Rogério Santanna dos Santos Brasília, 08 de Abril de 2009 ALAGOAS DIGITAL 2009 Estrutura da apresentação Histórico Estruturas organizacionais Diretrizes Principais áreas de

Leia mais

Soluções em Software para Medicina Diagnóstica. www.digitalmed.com.br

Soluções em Software para Medicina Diagnóstica. www.digitalmed.com.br Soluções em Software para Medicina Diagnóstica www.digitalmed.com.br NOTA DE AGRADECIMENTO Primeiramente, agradecemos pela sua receptividade em conhecer as nossas soluções, afinal, é sempre uma imensa

Leia mais

Web Semântica e Matching de Ontologias: Uma Visão Geral

Web Semântica e Matching de Ontologias: Uma Visão Geral Web Semântica e Matching de Ontologias: Uma Visão Geral Hélio Rodrigues de Oliveira Departamento de Computação Universidade Federal do Ceará heliorodrigues@lia.ufc.br Bernadette Farias Lóscio Departamento

Leia mais

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa ACESSE Informações corporativas a partir de qualquer ponto de Internet baseado na configuração

Leia mais

Metas de um Sistema Distribuído

Metas de um Sistema Distribuído Metas de um Sistema Distribuído Sistemas Distribuídos Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do

Leia mais

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr Tecnologia da Informação Prof Odilon Zappe Jr Internet Internet Internet é o conglomerado de redes, em escala mundial de milhões de computadores interligados, que permite o acesso a informações e todo

Leia mais

Convergência tecnológica em sistemas de informação

Convergência tecnológica em sistemas de informação OUT. NOV. DEZ. l 2006 l ANO XII, Nº 47 l 333-338 INTEGRAÇÃO 333 Convergência tecnológica em sistemas de informação ANA PAULA GONÇALVES SERRA* Resumo l Atualmente vivemos em uma sociedade na qual o foco

Leia mais

Projeto de Atualização Funcional e Tecnológica do Portal de Periódicos CAPES. Maio -2014

Projeto de Atualização Funcional e Tecnológica do Portal de Periódicos CAPES. Maio -2014 Projeto de Atualização Funcional e Tecnológica do Portal de Periódicos CAPES Maio -2014 Agenda Sobre a Cooperação CAPES x RNP Sobre a RNP O fator inovação Oque foi feito Infraestrutura avançada de servidores

Leia mais

WWW - World Wide Web

WWW - World Wide Web WWW World Wide Web WWW Cap. 9.1 WWW - World Wide Web Idéia básica do WWW: Estratégia de acesso a uma teia (WEB) de documentos referenciados (linked) em computadores na Internet (ou Rede TCP/IP privada)

Leia mais

Desenvolvimento em Ambiente Web. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Desenvolvimento em Ambiente Web. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Desenvolvimento em Ambiente Web Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com No início A Web é criada em 1989, para ser um padrão de publicação e distribuição de textos científicos e acadêmicos.

Leia mais

Boas Práticas em Sistemas Web muito além do HTML...

Boas Práticas em Sistemas Web muito além do HTML... Boas Práticas em Sistemas Web muito além do HTML... Adriano C. Machado Pereira (adrianoc@dcc.ufmg.br) De que Web estamos falando? De que Web estamos falando? A Web foi concebida para ser uma biblioteca

Leia mais

Regulamentação da Internet e seus impactos nos modelos de negócio

Regulamentação da Internet e seus impactos nos modelos de negócio Regulamentação da Internet e seus impactos nos modelos de negócio Virgilio Almeida Secretário de Política de Informática Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação Brasilia Setembro de 2015 Elementos

Leia mais

INTERNET CONCEITOS. Internet é a "grande rede mundial de computadores"

INTERNET CONCEITOS. Internet é a grande rede mundial de computadores INTERNET CONCEITOS O que é Internet Estamos acostumados a ouvir que Internet é a "grande rede mundial de computadores" Entretanto, essa definição não é muito simplista. Na realidade, Ela é uma coleção

Leia mais

Projeto Censo da Web.br

Projeto Censo da Web.br Projeto Censo da Web.br O que é o Censo da Web.br É a atividade de coleta, armazenamento e análise dos objetos informacionais referentes às páginas da Web brasileira, entendido como objetos informacionais

Leia mais

Projeto Demoiselle. Para perguntas e respostas, utilizem a lista de discussões de usuários da comunidade: demoiselle-users@lists.sourceforge.

Projeto Demoiselle. Para perguntas e respostas, utilizem a lista de discussões de usuários da comunidade: demoiselle-users@lists.sourceforge. Projeto Demoiselle Para perguntas e respostas, utilizem a lista de discussões de usuários da comunidade: demoiselle-users@lists.sourceforge.net Palestrantes: Antônio Carlos Tiboni Luciana Campos Mota 20/07/2009

Leia mais

Web Semântica. Web Semântica. uma introdução @yaso

Web Semântica. Web Semântica. uma introdução @yaso Web Semântica uma introdução @yaso O que é SEMÂNTICA Semântica é o estudo do signifcado. Incide sobre a relação entre signifcantes, tais como palavras, frases, sinais e símbolos, e o que eles representam,

Leia mais

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA MCT MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI MPEG

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA MCT MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI MPEG MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA MCT MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI MPEG PROJETO: DESENVOLVIMENTO DE UMA PROPOSTA DE REESTRUTURAÇÃO DO SITE DA ESTAÇÃO CIENTÍFICA FERREIRA PENNA, VISANDO ATENDER AOS PADRÕES

Leia mais

09/05/2012. O Professor Plano de Disciplina (Competências, Conteúdo, Ferramentas Didáticas, Avaliação e Bibliografia) Frequência Nota Avaliativa Site:

09/05/2012. O Professor Plano de Disciplina (Competências, Conteúdo, Ferramentas Didáticas, Avaliação e Bibliografia) Frequência Nota Avaliativa Site: O Professor Plano de Disciplina (Competências, Conteúdo, Ferramentas Didáticas, Avaliação e Bibliografia) Frequência Nota Avaliativa Site: https://sites.google.com/site/professorcristianovieira Esta frase

Leia mais

Desenvolvendo e Integrando Serviços Multiplataforma de TV Digital Interativa

Desenvolvendo e Integrando Serviços Multiplataforma de TV Digital Interativa Desenvolvendo e Integrando Serviços Multiplataforma de TV Digital Interativa Agenda Introdução Aplicações interativas de TV Digital Desafios de layout e usabilidade Laboratório de usabilidade Desafios

Leia mais

COMO CONSEGUIR DADOS GOVERNAMENTAIS ABERTOS

COMO CONSEGUIR DADOS GOVERNAMENTAIS ABERTOS III Congresso Consad de Gestão Pública COMO CONSEGUIR DADOS GOVERNAMENTAIS ABERTOS Vagner Diniz Painel 13/049 Governo aberto: disponibilização de base de dados e informações em formato aberto COMO CONSEGUIR

Leia mais

Fundamentos da Computação Móvel

Fundamentos da Computação Móvel Fundamentos da Computação Móvel (O Mercado Mobile no Brasil) Programação de Dispositivos Móveis Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto

Leia mais

dados abertos cartilha para desenvolvedores

dados abertos cartilha para desenvolvedores dados abertos cartilha para desenvolvedores Esta publicação é um encarte integrante do Manual dos dados abertos: desenvolvedores, resultante do acordo de cooperação técnico-científica entre o Laboratório

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Sistemas Distribuídos Computação Aula 01-02: Introdução 2o. Semestre / 2014 Prof. Jesus Agenda da Apresentação Definição e surgimento de Sistemas Distribuídos Principais aspectos de Sistemas Distribuídos

Leia mais

1 - Q82232 ( FCC - 2010 - MPE-RS - Agente Administrativo / Noções de Informática / Internet e intranet; )

1 - Q82232 ( FCC - 2010 - MPE-RS - Agente Administrativo / Noções de Informática / Internet e intranet; ) 1 - Q82232 ( FCC - 2010 - MPE-RS - Agente Administrativo / Noções de Informática / Internet e intranet; ) Para responder às questões de números 6 a 10, considere as funções originais dos produtos, versões

Leia mais

CONCEITOS INICIAIS. Agenda A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web;

CONCEITOS INICIAIS. Agenda A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web; CONCEITOS INICIAIS Agenda A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web; O que é necessário para se criar páginas para a Web; Navegadores; O que é site, Host, Provedor e Servidor Web; Protocolos.

Leia mais

Quem Somos. SEO; Links Patrocinados; Campanhas de E-Mail Marketing; Divulgação em Portais e Sites Verticais; Web Analytics; Marketing Social.

Quem Somos. SEO; Links Patrocinados; Campanhas de E-Mail Marketing; Divulgação em Portais e Sites Verticais; Web Analytics; Marketing Social. Quem Somos A Cadastronet é uma agência de marketing digital, pioneira na utilização de WebStandards W3C* (World Wide Web Consortium) para desenvolvimento de websites. Isso significa que nossos sites são

Leia mais

XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA INFORMATIZAÇÃO DAS NORMAS E PROCEDIMENTOS DE MEDIÇÃO VIA INTRANET E INTERNET

XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA INFORMATIZAÇÃO DAS NORMAS E PROCEDIMENTOS DE MEDIÇÃO VIA INTRANET E INTERNET XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA INFORMATIZAÇÃO DAS NORMAS E PROCEDIMENTOS DE MEDIÇÃO VIA INTRANET E INTERNET Autores: OROMAR CÓRDOVA GILBERTO ALVES LOBATO COPEL Companhia Paranaense

Leia mais

APRESENTAÇÃO COMERCIAL. www.docpix.net

APRESENTAÇÃO COMERCIAL. www.docpix.net APRESENTAÇÃO COMERCIAL www.docpix.net QUEM SOMOS Somos uma agência digital full service, especializada em desenvolvimento web, de softwares e marketing online. A Docpix existe desde 2010 e foi criada com

Leia mais

Case: BI disponível no Smartphone. Empresa : Indiana Seguros S/A. CIO : Reinaldo D Errico.

Case: BI disponível no Smartphone. Empresa : Indiana Seguros S/A. CIO : Reinaldo D Errico. Case: BI disponível no Smartphone. Empresa : Indiana Seguros S/A. CIO : Reinaldo D Errico. Institucional 1943 Década de 90 Nacionalização Internacionalização Institucional COMPOSIÇÃO ACIONÁRIA: 60% FAMÍLIA

Leia mais

Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br

Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br INFORMÁTICA Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br CONCEITOS DE INTERNET E INTRANET CONCEITOS DE INTERNET E INTRANET INTERNET => CONJUNTO DE REDES LIGANDO COMPUTADORES MUNDO A FORA. INTRANET => REDE

Leia mais

Análise Comparativa dos Recursos e Diferenças das Tecnologias de Programação HTML5 e HTML4

Análise Comparativa dos Recursos e Diferenças das Tecnologias de Programação HTML5 e HTML4 Análise Comparativa dos Recursos e Diferenças das Tecnologias de Programação HTML5 e HTML4 Guilherme Miranda Martins 1, Késsia Rita da Costa Marchi 1 1 Universidade paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil

Leia mais

Informática Básica. Internet Intranet Extranet

Informática Básica. Internet Intranet Extranet Informática Básica Internet Intranet Extranet Para começar... O que é Internet? Como a Internet nasceu? Como funciona a Internet? Serviços da Internet Considerações finais O que é Internet? Ah, essa eu

Leia mais

Acessibilidade na Web

Acessibilidade na Web Acessibilidade na Web Departamento de Computação - UFS Tópicos Especiais em Sistemas de Informação Lucas Augusto Carvalho lucasamcc@dcomp.ufs.br Prof. Rogério Vídeo Custo ou Benefício? http://acessodigital.net/video.html

Leia mais

SOA Introdução. SOA Visão Departamental das Organizações

SOA Introdução. SOA Visão Departamental das Organizações 1 Introdução A Organização é a forma pela qual nós coordenamos nossos recursos de todos os tipos para realizar o trabalho que nos propusemos a fazer. A estrutura de nossas organizações manteve-se basicamente

Leia mais

Soluções em Software para Medicina Diagnóstica. www.digitalmed.com.br

Soluções em Software para Medicina Diagnóstica. www.digitalmed.com.br Soluções em Software para Medicina Diagnóstica www.digitalmed.com.br NOTA DE AGRADECIMENTO Primeiramente, agradecemos pela sua receptividade em conhecer as nossas soluções, afinal, é sempre uma imensa

Leia mais

EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 60 h 1º Evolução histórica dos computadores. Aspectos de hardware: conceitos básicos de CPU, memórias,

Leia mais

Governo eletrônico e a integração de processos de serviços públicos para melhoria do atendimento a sociedade

Governo eletrônico e a integração de processos de serviços públicos para melhoria do atendimento a sociedade Governo eletrônico e a integração de processos de serviços públicos para melhoria do atendimento a sociedade Rogério Santanna dos Santos Brasília, 03 de junho de 2009 Fórum Internacional das Centrais de

Leia mais