Sede Antonio Machado Baeza

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sede Antonio Machado Baeza"

Transcrição

1 Sede Antonio Machado Baeza Elaboración y comercialización de aceites de calidad: una oportunidad para la olivicultura portuguesa

2 OBJETIVOS DESTE PROJETO DE FORMAÇÃO Esta iniciativa académica, da participação da Universidade Internacional de Andaluzia, da Universidade de Jaén, da Universidade de Évora e do Conselho Oleícola Internacional, surge com o objetivo de contribuir para a profissionalização do sector do azeite na Península Ibérica, e de um modo especial entre as regiões de Portugal e as regiões espanholas próximas da Extremadura e da Andaluzia, onde o peso económico das actividades ligadas ao olival e à produção de azeite é cada vez maior. Por outro lado, é cada vez mais necessário conjugar esforços entre os dois países ibéricos, que se confrontam, conjuntamente, com uma grave crise de rentabilidade das explorações com olival e dos lagares. O recente e rápido desenvolvimento da fileira do azeite, o milagre azeiteiro, nestes territórios permitiu identificar algumas falhas e deficiências das empresas oleícolas que é necessário colmatar, e a necessidade de aplicar estratégias e políticas comerciais, de acordo com o potencial presente e futuro oferecido pelo território. Neste contexto, organizaram-se três cursos de formação que tratam de abordar no seu conjunto uma série de questões centrais para a consolidação do setor do azeite: a obtenção de um azeite de qualidade e a valorização das suas qualidades do ponto de vista sensorial, a gestão adequada dos resíduos que se obtêm tanto nas fazendas de oliveira como durante o processo de moagem da azeitona, e a urgência por abordar de forma eficiente o grande desafio que têm as empresas de azeite implantadas em Portugal, que é a eficaz tanto azeite a granel, como do azeite engarrafado, com destino ao mercado nacional e estrangeiro. Os cursos de formação oferecidos são os seguintes: - Caracterização Sensorial na Produção de Azeites - Elaboração de Azeites de Qualidade e Gestão de Subprodutos - Gestão de Marketing no Sector de Azeites

3 Os programas curriculares destes cursos são o resultado da estreita colaboração entre os professores de elevado prestígio académico, das várias Universidades que participam neste projeto, e de especialistas em matérias oleícolas, em todos os casos com experiência acreditada. Por outro lado, esta iniciativa não poderia ser realizada sem o apoio institucional e económico do Conselho Oleícola Internacional, o que permitiu reduzir consideravelmente o custo do curso, algo especialmente relevante nestes tempos de crise. LOCAL DE REALIZAÇÃO Os cursos serão realizados na Universidade de Évora, no Pólo da Mitra e no Colégio do Espírito Santo. A localização exacta será comunicada aos alunos matriculados antes do começo dos cursos. As aulas serão realizadas em sessões à tarde, de segunda a sextafeira, entre 14 e 19,30 horas. DESTINATÁRIOS - Profissionais que desempenhem funções de gestão e/ou administração nas empresas de azeite, preferencialmente nas áreas de produção, qualidade e. - Gerentes, mestres e responsáveis técnicos de lagares privados e cooperativas. - Alunos e graduados de cursos superiores relacionados com o sector oleícola (Economia, Gestão, Direito, Agronomia, Biologia e Química) - Funcionários da Administração Agrária portuguesa - Profissionais de organizações e de instituições do sector oleícola - Responsáveis e pessoal técnico de fábricas e de outras empresas especializadas no aproveitamento de subprodutos

4 MATRÍCULA Curso Data de realização Duração (horas) Caracterização sensorial na produção de azeites Elaboração de azeites de qualidade e gestão de subprodutos Gestão de marketing no sector dos azeites Vagas oferecidas Custo da matrícula ( ) De 2 a 6 de Julho de De 3 a 14 de Setembro de 2012 De 17 a 29 de Setembro de As vagas são preenchidas por ordem de inscrição. A Universidade Internacional de Andaluzia comunicará expressamente a matrícula no curso aos solicitantes. O prazo de matrícula finaliza 48 horas antes do inicio de cada curso. No preço de matrícula estão incluídos 8 de taxas administrativas (gastos de expediente e expedição do diploma do curso). O pagamento da matrícula deverá efectuar-se através de transferência bancária para a conta da Caja Rural de Jaén. Formalização da matrícula Deve apresentar-se a seguinte documentação: 1. Formulário preenchido a facultar pela Universidade Internacional de Andaluzia. 2. Fotocópia do BI. 3. Comprovativo do pagamento da matrícula.

5 Anulação de matricula Têm direito ao reembolso do pagamento, à excepção dos 8 de taxas administrativas, os alunos que especificamente o solicitem, desde que o pedido seja devidamente justificado e se efectue com uma antecedência mínima de 5 dias da data de início do curso. A devolução deve ser solicitada à Secretaria da Sede António Machado da Universidade Internacional de Andaluzia. CERTIFICADOS Os alunos matriculados que assistam a pelo menos 80% das horas e tenham obtido aprovação no sistema de avaliação previsto no curso, receberão um diploma de participação e aproveitamento, que inclui os conteúdos e o número de horas do curso, emitido pelas universidades que participam na organização dos cursos.

6 PROGRAMA CURSO DE FORMAÇÃO: CARACTERIZAÇÃO SENSORIAL DE AZEITES Direção: Marino Uceda Ojeda. IADA Ingenieros. Elaiólogo y consultor internacional. Maria João Pires Bastos Cabrita. Universidad de Évora. Coordenação: María de la Paz Aguilera Herrera. Citoliva. Sebastián Sánchez Villasclaras. Universidad de Jaén. Conteúdos e objetivos do curso: Programa e No atual ambiente económico é essencial para a boa eficiente dos azeites obter o maior valor acrescentado possível, o que é conseguido com uma boa elaboração e separação de azeites nos lagares. Para tal, é essencial que todos os envolvidos na fileira tal como os responsáveis e dirigentes dos lagares de azeite Portugueses saibam reconhecer sensorialmente os atributos positivos e negativos do azeite virgem e a influência que a qualidade tem em cada uma das etapas do processo de fabrico. Assim o objetivo principal deste curso é formar o pessoal envolvido na gestão dos lagares de azeite portugueses, na caracterização sensorial de azeites e na influência das diferentes etapas do processo sobre a qualidade organoléptica do azeite obtido.

7 Programa e Programa: Qualidade dos azeites. Conceitos. Influência de fatores agronómicos e ambientais nas características dos azeites. Fisiologia dos sentidos. Degustação: Fundamentos. Reconhecimento de defeitos e atributos. Elaboração de perfis. Degustação aberta e fechada. Degustação dos azeites portugueses. Influência da variedade na qualidade. O caso de Portugal. Composição Química do azeite: maturação da azeitona e sua influência nas características sensoriais. Operações preliminares. Preparação da massa: moenda e agitação. Elaboração do azeite. Separação de fases e armazenamento. Influência dos fatores sobre qualidade sensorial. Competitividade do azeite tradicional e evolução do sector. Caracterização sensorial de azeites Marketing dos azeites Corpo Docente: Marino Uceda Ojeda. IADA engenheiros. Elaiólogo e consultor internacional. Maria João Pires Bastos Cabrita. Universidade de Évora. María Paz Aguilera Herrera. Chefe do painel de prova de CITOLIVA. Maria João Marinho Lança Silva Almeida. Universidade de Évora. José Manuel Uclés. Assessor na Olivicultura e Tecnologia do Azeite. Raquel García. Universidade de Évora. Sebastián Sánchez Villasclaras. Universidade de Jaén. Juan Vilar Hernández. Director Geral de Wesfalia Separator Andaluzia, S. L. Ana Carrillo. Olivais do Sul. Mercedes Uceda de la Maza. Bióloga. Carlos Marques. Universidade de Évora.

8 CURSO DE FORMAÇÃO: ELABORAÇÃO DE AZEITES DE QUALIDADE E GESTÃO DE SUBPRODUTOS Direção: Sebastián Sánchez Villasclaras. Universidade de Jaén. Miguel Elías. Universidade de Évora. Coordenação: Marino Uceda Ojeda. IADA Engenheiros. Elaiólogo e consultor internacional. Conteúdos e objetivos do curso: Programa e Um dos desafios do setor do azeite em Portugal não é apenas a aplicação de políticas comerciais efetivas, mas também a gestão sustentável dos residuos agrícolas gerados tanto nas explorações agrícolas como durante o processo de fabrico do azeite. É necessário, portanto, abordar a formação técnica das pessoas implicadas no processo de elaboração do azeite, quer do ponto de vista da qualidade e desempenho, quer da avaliação sensorial e da do azeite virgem obtido. Assim, o objetivo principal deste curso é formar os responsáveis pelos lagares e pessoal técnico com dedicação a este setor nas operações associadas ao processo de fabrico de azeite, de modo a que sejam obtidos azeites de qualidade, cumprindo processos de fabrico que proporcionem rendimentos adequados. Pretende-se igualmente contribuir para que sejam encontradas soluções para o aproveitamento e valorização dos subprodutos resultantes desta atividade.

9 Programa e Programa: Qualidade dos azeites. Conceitos. Tipos Fatores agronómicos. Maturação da azeitona. Colheita e transporte da azeitona. Operações preliminares. Receção e classificação do fruto. Limpeza e lavagem. Colheita de amostras e controlo de qualidade. Armazenamento do fruto. Moenda da azeitona. Batedura da massa. Massas difíceis. Aplicação de coadjuvantes. Fundamento teórico e dados experimentais da centrifugação. Visitas a lagares e a unidades de produção de óleo de bagaço. Automatização de lagares. Separação de fases líquidas. Armazenamento e conservação dos azeites. Análise do setor do azeite. Subprodutos e residuos do olival e dos lagares: folhas, caroços e outros elementos sólidos. Residuos dos lagares. Águas de lavagens de fruto e de azeite. Outros efluentes líquidos. Resíduos sólidos e efluentes gasosos. Avaliação sensorial de azeites virgens. Qualidade nutricional do azeite e suas implicações na saúde dos consumidores. Corpo Docente: Sebastián Sánchez Villasclaras. Universidade de Jaén. Miguel Elias. Universidade de Évora. Marino Uceda Ojeda. IADA Engenheiros. Elaiólogo e consultor internacional. Mari Paz Aguilera Herrera. Chefe do painel de prova de CITOLIVA. Leopoldo Martínez Nieto. Universidade de Granada. Mercedes Uceda de la Maza. Bióloga. Ana Elisa Rato. Universidade de Évora. José Oliveira Peça. Universidade de Évora. Shakib Shahidian. Universidade de Évora. Carlos Marques. Universidade de Évora. António Bento Dias. Universidade de Évora.

10 CURSO DE FORMAÇÃO: GESTÃO DE MARKETING NO SECTOR DO AZEITE Direção: Ángel Martínez Gutiérrez. Universidade de Jaén. Carlos Marques. Universidade de Évora. Coordenação: María Raquel Lucas. Universidade de Évora. Conteúdos e objetivos do curso: Programa e Uma das fragilidades do setor do azeite do Sul da Europa, e fundamentalmente das empresas que aí atuam, é a escassa profissionalização do setor, entendida como a fraca existência de profissionais qualificados nas várias fases do processo de produção e consumo de azeite; e é precisamente neste contexto que também sempre se refere a necessidade de ter mais especialistas em ou marketing e à falta de formação específica nesta área. Este fenómeno é especialmente importante em Portugal, onde o sector oleícola surgiu com grande força no aspecto produtivo, tendo como actual desafio o reforço das suas estratégias comerciais e de marketing, a fim de se posicionar no mercado internacional. É por esta razão que as universidades e instituições envolvidas neste projeto de formação, conscientes do papel relevante, que podem assumir na formação específica dos profissionais de um sector de primordial importância para o desenvolvimento de regiões portuguesas com olivais, propuseram este curso que integra aspectos económico-financeiros e jurídicos, necessários para enfrentar com garantias de sucesso os desafios pendentes.

11 O principal objetivo a prosseguir é o de estabelecer os fundamentos básicos sobre que se desenvolve a gestão do marketing e a sua utilização na gestão no sector oleícola. Em termos de objetivos específicos, pretende-se assegurar que os participantes no curso possam: Conhecer e compreender os principais conceitos utilizados na gestão de marketing. Trata-se de garantir que os alunos compreendem e valorizem o significado, extensão, importância e conteúdo do marketing. Manejar estes conceitos e aplicá-los aos casos reais das organizações do setor oleícola, para assim compreender melhor os problemas comerciais que possam surgir. Elaborar um plano de marketing, e conhecer diversas experiências empresariais e institucionais relacionadas com o setor no âmbito da. Dominar todos os conceitos jurídicos necessários para assegurar o respeito pelas normas comerciais estabelecidas, principalmente no âmbito do comércio internacional. Programa: Programa e Mercado de azeites e marketing. O Mercado de azeite: fatores de mudança e desafios. Noções de marketing. Plano de marketing: marketing estratégico e marketing operacional. Marketing mix e azeites. Gestão do produto. Estratégias de distribuição. Política de preços. Plano de comunicação. A qualidade como elemento de diferenciação e competitividade. Definição da qualidade do produto. Diferenciação e proteção da qualidade: sinais associados à qualidade de produção. Especial atenção às denominações de origem e marcas de garantia. A distribuição comercial. Características da distribuição comercial na venda de azeite a granel e embalado. Tipo de contratos de distribuição. Os principais riscos associados à distribuição comercial. Vantagens e desafios da distribuição através da rede electrónica.

12 Programa e A internacionalização da empresa oleícola. Oportunidades de comércio internacional no sector do azeite. Barreiras à entrada de natureza fiscal. Barreiras de natureza jurídica; especial atenção à regulamentação de rotulagem. Barreiras derivadas do Direito Industrial: o modelo europeu. Mercados de exportação: o caso do Brasil. Workshop de experiências. Agentes económicos e institucionais do sector do azeite ibérico (Casa do Azeite-Associaçao do Azeite de Portugal, Centro de Estudos e Promoçao do Azeite do Alentejo (CEPAAL), Interprofesional del Aceite de Oliva Español, Instituto Español de Comercio Exterior, Agencia Andaluza de Promoción Exterior (Extenda). Experiências empresariais em Espanha e Portugal (a definir). Workshop prático de elaboração de um plano de marketing de uma empresa oleícola. Corpo Docente: Manuel Parras Rosa. Universidade de Jaén. Carlos Marques. Universidade de Évora. Ángel Martínez Gutiérrez. Universidade de Jaén. Representante do Conselho Oleícola Internacional. María Raquel Lucas. Universidade de Évora. Alberto Casado Cerviño. Escritório Espanhol de Patentes e Marcas (Espanha). Leonor Trindade. Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Portugal). Mariana Matos. Casa do Azeite (Portugal). Cristina Marreiros. Universidade de Évora. Blas Serrano Herrera. Universidade de Jaén. Enrique Bernal Jurado. Universidade de Jaén. Rosa Cárdenas Ortiz. Universidade de Jaén. Francisco José Torres Ruiz. Universidade de Jaén. José Luis González Ocaña. Olivais do Sul. Daniel Rosario. Martínez-Echevarría, Pérez y Ferrero Advogados. Rui Fragoso. Universidade de Évora. Representantes de empresas e instituições (a definir).

13 INFORMACIÓN E INSCRIPCIÓN INFORMAÇÃO E INSCRIÇÃO Universidad Internacional de Andalucía Sede Antonio Machado Palacio de Jabalquinto Plaza de Santa Cruz, s/n., BAEZA (Jaén). Teléfono: Fax: Organiza: Sede Antonio Machado Baeza Colaboran: Elaboración y comercialización de aceites de calidad: una oportunidad para la GOBIERNO DE ESPAÑA MINISTERIO DE INDUSTRIA, ENERGÍA Y TURISMO Oficina Español a de Patentes y Marcas

FICHA DE INTERNACIONALIZAÇÃO AZEITE

FICHA DE INTERNACIONALIZAÇÃO AZEITE FICHA DE INTERNACIONALIZAÇÃO AZEITE CENÁRIO DE ANTECIPAÇÃO BREVE CARATERIZAÇÃO DIAGNÓSTICO O ANÁLISE INTERNA - PONTOS FORTES O ANÁLISE INTERNA - PONTOS FRACOS O ANÁLISE EXTERNA - OPORTUNIDADES OU OPORTUNIDADES

Leia mais

Banca, Seguros e Mercados Financeiros

Banca, Seguros e Mercados Financeiros Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica Vasco da Gama Sines Tecnopolo Pós-Graduação Banca, Seguros e Mercados Financeiros Edital 2ª Edição 2011 1 Enquadramento A Escola Superior

Leia mais

Congresso Nacional do Azeite Feira Nacional da Agricultura, CNEMA Santarém 8 JUNHO 2015. Ana Rosado

Congresso Nacional do Azeite Feira Nacional da Agricultura, CNEMA Santarém 8 JUNHO 2015. Ana Rosado Congresso Nacional do Azeite Feira Nacional da Agricultura, CNEMA Santarém 8 JUNHO 2015 Ana Rosado A Fundação Eugénio de Almeida é uma Instituição portuguesa de direito privado e utilidade pública, sediada

Leia mais

Associativismo e cooperativismo na Andaluzia e Múrcia - Caso de estudo. 05 de Fevereiro de 2013

Associativismo e cooperativismo na Andaluzia e Múrcia - Caso de estudo. 05 de Fevereiro de 2013 1 Associativismo e cooperativismo na Andaluzia e Múrcia - Caso de estudo Razões da escolha 2 Proximidade cultural e geográfica; Andaluzia: região com maior nº de cooperativas e representando o maior volume

Leia mais

Mini MBA de Especialização em Análise e Gestão de Seguros de Vida Pedro Milheiro Galha

Mini MBA de Especialização em Análise e Gestão de Seguros de Vida Pedro Milheiro Galha Mini MBA de Especialização em Análise e Gestão de Seguros de Vida Pedro Milheiro Galha www.highskills.pt geral@highskills.pt Índice Designação do Curso... 2 Duração Total... 2 Destinatários... 2 Perfil

Leia mais

Universidade e Desenvolvimento Rural: Mestrado em Desenvolvimento Rural na Universidade da Extremadura

Universidade e Desenvolvimento Rural: Mestrado em Desenvolvimento Rural na Universidade da Extremadura Facultad de Filosofía y Letras DEPARTAMENTO DE ARTE Y CIENCIAS DEL TERRITORIO Campus Universitario 10071-Cáceres SEMINÁRIO IBÉRICO COMBATE À DESERTIFICAÇAO, ABANDONO RURAL E DESPOVOAMENTO INTERVENÇOES

Leia mais

Curso de Especialização em Análise do Credito - Gestão e Recuperação

Curso de Especialização em Análise do Credito - Gestão e Recuperação Curso de Especialização em Análise do Credito - Gestão e Recuperação Índice Curso de Especialização em Análise do Credito Gestão e Recuperação... 2 Descrição do Curso... 2 Duração Total... 2 Destinatários...

Leia mais

MBA Negócios Internacionais. Edital 1ª Edição 2013-2014

MBA Negócios Internacionais. Edital 1ª Edição 2013-2014 MBA Negócios Internacionais Edital 1ª Edição 2013-2014 Sines, Junho de 2013 1 Enquadramento O MBA em Negócios Internacionais é um curso de pós-graduação desenvolvido pela Escola Superior de Ciências Empresariais

Leia mais

CTeSP em Viticultura e Enologia

CTeSP em Viticultura e Enologia CTeSP em Viticultura e Enologia O Curso Técnico Superior Profissional em Viticultura e Enologia forma profissionais que autonomamente ou integrados em equipa efetuam funções na área da viticultura, enologia

Leia mais

Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica. Sines Tecnopolo. Pós-Graduação. MBA em Negócios Internacionais

Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica. Sines Tecnopolo. Pós-Graduação. MBA em Negócios Internacionais Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica Sines Tecnopolo Pós-Graduação MBA em Negócios Internacionais Edital 1ª Edição 2012-2013 1 Enquadramento O MBA em Negócios Internacionais é

Leia mais

Mini-MBA de Marketing

Mini-MBA de Marketing Mini-MBA de Marketing Coordenador/Formador: José Guimarães Índice Designação do curso... 2 Duração Total... 2 Destinatários... 2 Perfil de saída... 2 Pré-Requisitos... 3 Objectivo Geral... 3 Objetivos

Leia mais

Projeto Turismo Coordenado pelo Professor Doutor Josep-Francesc Valls

Projeto Turismo Coordenado pelo Professor Doutor Josep-Francesc Valls Projeto Turismo Coordenado pelo Professor Doutor Josep-Francesc Valls Formação para Executivos Gestão do Turismo 2015 A Formação para Executivos em Gestão do Turismo irá assentar num plano de estudos coerente

Leia mais

PROGRAMA Módulo I Propriedade Industrial 29/01/2011 05/01/2011

PROGRAMA Módulo I Propriedade Industrial 29/01/2011 05/01/2011 II CURSO PÓS-GRADUADO DE DIREITO INTELECTUAL 2011 PROGRAMA Módulo I Propriedade Industrial (sábados de manhã, de 29 de Janeiro a 26 de Março) Coordenadores: Prof. Doutor José de Oliveira Ascensão Prof.

Leia mais

DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA 52, 102, CEP

DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA 52, 102, CEP DADOS JURÍDICOS O Instituto SAVIESA DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA é uma associação, pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, com sede no município de Vitória, Estado do Espírito Santo, à Rua

Leia mais

Um laboratório com 35 hectares!

Um laboratório com 35 hectares! Um laboratório com 35 hectares! Prof. José Oliveira Peça; Prof. Anacleto Cipriano Pinheiro; Prof. António Bento Dias Universidade de Évora, Departamento de Engenharia Rural - ICAM Apartado 94, 7002 554

Leia mais

Pós-Graduação em. MARKETING E GESTÃO COMERCIAL de Serviços Financeiros INSTITUTO SUPERIOR DE GESTÃO BANCÁRIA

Pós-Graduação em. MARKETING E GESTÃO COMERCIAL de Serviços Financeiros INSTITUTO SUPERIOR DE GESTÃO BANCÁRIA BSUPERIOR DE GESTÃO INSTITUTO Pós-Graduação em MARKETING E GESTÃO COMERCIAL de Serviços Financeiros 2005 2006 Associação Portuguesa de Bancos INSTITUTO SUPERIOR DE GESTÃO B ISGB THE PORTUGUESE SCHOOL OF

Leia mais

Cultiva o teu futuro. Regulamento Prémio Anual Universitário CAP Cultiva o teu futuro Inovação no Sector do Azeite

Cultiva o teu futuro. Regulamento Prémio Anual Universitário CAP Cultiva o teu futuro Inovação no Sector do Azeite Cultiva o teu futuro Regulamento Prémio Anual Universitário CAP Cultiva o teu futuro Inovação no Sector do Azeite Cultiva o teu futuro 2/10 Artigo 1º Objectivo do prémio 1. O Prémio Anual Universitário

Leia mais

Apresentação do curso Objetivos gerais Objetivos específicos

Apresentação do curso Objetivos gerais Objetivos específicos Apresentação do curso O Curso de Especialização Direito das Empresas para Executivos (CEDEE) visa satisfazer a necessidade existente no mercado dos gestores e executivos das empresas conhecerem o direito

Leia mais

Curriculum Vitae. Formação académica:

Curriculum Vitae. Formação académica: Curriculum Vitae Dados Pessoais: Nome: António Silvério Fragoso Almodôvar Nacionalida: Portuguesa Naturalida: Beja- Freguesia Santiago Maior Data Nascimento: 2 Setembro 1973 Estado civil: Casado Filiação:

Leia mais

Instituto Politécnico de Castelo Branco Escola Superior Agrária Licenciatura em Engenharia Biológica e Alimentar

Instituto Politécnico de Castelo Branco Escola Superior Agrária Licenciatura em Engenharia Biológica e Alimentar Instituto Politécnico de Castelo Branco Escola Superior Agrária Licenciatura em Engenharia Biológica e Alimentar http://www.ipcb.pt/esa/index.php/eng-biologica-e-alimentar Objectivos Os licenciados em

Leia mais

ce tec CURSO DE EMPREENDEDORISMO 3ª Edição-Internacional CENTRO DE EMPREENDEDORISMO / ISMAI - TECMAIA

ce tec CURSO DE EMPREENDEDORISMO 3ª Edição-Internacional CENTRO DE EMPREENDEDORISMO / ISMAI - TECMAIA ce tec CENTRO DE EMPREENDEDORISMO / ISMAI - TECMAIA CURSO DE EMPREENDEDORISMO 3ª Edição-Internacional O CEITEC (Centro de Empreendedorismo ISMAI-Tecmaia) apresenta a 3ª edição do Curso em Empreendedorismo,

Leia mais

ANEXO I - DOS CENTROS TECNOLÓGICOS, UNIDADES TEMÁTICAS, CARGA-HORÁRIA, NÚMERO DE VAGAS, CURSOS, REQUISITOS MÍNIMOS E TEMAS.

ANEXO I - DOS CENTROS TECNOLÓGICOS, UNIDADES TEMÁTICAS, CARGA-HORÁRIA, NÚMERO DE VAGAS, CURSOS, REQUISITOS MÍNIMOS E TEMAS. ERRATA 001 - EDITAL 013/2013/ITEP/OS Onde lê-se: ANEXO I - DOS CENTROS TECNOLÓGICOS, UNIDADES TEMÁTICAS, CARGA-HORÁRIA, NÚMERO DE VAGAS, CURSOS, REQUISITOS MÍNIMOS E TEMAS. CT CURSO DISCIPLINA CH VAGAS

Leia mais

MISSÃO EMPRESARIAL AO MÉXICO 19-27 Fev. 2016

MISSÃO EMPRESARIAL AO MÉXICO 19-27 Fev. 2016 PROJECTO CONJUNTO DE INTERNACIONALIZAÇÃO MÉXICO 2015-2016 MISSÃO EMPRESARIAL AO MÉXICO 19-27 Fev. 2016 INSCRIÇÕES ATÉ 15 DE JANEIRO 2016 Promotor: Co-financiamento: Monitorização: Foto: Miguel Moreira

Leia mais

PROGRAMA DE COOPERAÇÃO TERRITORIAL DO ESPAÇO SUDOESTE EUROPEU 2007-2013

PROGRAMA DE COOPERAÇÃO TERRITORIAL DO ESPAÇO SUDOESTE EUROPEU 2007-2013 WINETech - SOE1/P1/E071 PROGRAMA DE COOPERAÇÃO TERRITORIAL DO ESPAÇO SUDOESTE EUROPEU 2007-2013 FICHA DE INVESTIGADORES E-CATÁLOGO WINEtech INDICAÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DA FICHA A diferença entre este

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR CIÊNCIAS E TECNOLOGIA ALBERTO CHIPANDE Sede Beira, Rua: Correia do Brito, N º 1298, Ponta-Gêa / Telefax N º 843360480

INSTITUTO SUPERIOR CIÊNCIAS E TECNOLOGIA ALBERTO CHIPANDE Sede Beira, Rua: Correia do Brito, N º 1298, Ponta-Gêa / Telefax N º 843360480 INSTITUTO SUPERIOR CIÊNCIAS E TECNOLOGIA ALBERTO CHIPANDE Sede, Rua: Correia do Brito, N º 1298, Ponta-Gêa / Telefax N º 843360480 Direcção Académica EDITAL 2015 O Instituto Superior de Ciências e Tecnologia

Leia mais

Plano de Formação. Condicionamento ambiental das explorações pecuárias. REAP

Plano de Formação. Condicionamento ambiental das explorações pecuárias. REAP Plano de Formação 1. Enquadramento A produção animal encontra-se perante um aumento das pressões a partir da sociedade para cumprir a legislação ambiental, para que os sistemas de produção sejam explorados

Leia mais

Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo Associação Empresarial das ilhas Terceira, Graciosa e São Jorge

Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo Associação Empresarial das ilhas Terceira, Graciosa e São Jorge Segunda alteração do Decreto Regulamentar Regional n.º 22/2007/A, de 25 de Outubro, que aprova o Subsistema de Apoio ao Desenvolvimento Local Promotores -Empresários em nome individual, estabelecimentos

Leia mais

BéticAaceitera S.C.A.

BéticAaceitera S.C.A. Estamos a producir azeite de oliva e temos as instalaçoes de produção mais modernas e mais actual da Europa. O objetivo é fornecer diretamente da fonte: "NOS ", ao comerciante: "VOCÊS", sem ter que passar

Leia mais

Regulamento 2015. 1. Objectivo. 2. Elegibilidade

Regulamento 2015. 1. Objectivo. 2. Elegibilidade Regulamento 2015 1. Objectivo Prémio Empreendedorismo e Inovação Crédito Agrícola 2015 é um concurso que resulta da conjugação de esforços e vontades do Crédito Agrícola, aqui representado pela Caixa Central

Leia mais

1. Objectivos. 2. Destinatários. 3. Competências

1. Objectivos. 2. Destinatários. 3. Competências DEPARTAMENTO DE POLÍTICA E TRABALHO SOCIAL REGULAMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DE LIDERANÇA E GESTÃO DE EQUIPAMENTOS SOCIAIS 1ª EDIÇÃO 2013/2014. 1 1. Objectivos Na sociedade atual as organizações de

Leia mais

Com algum detalhe destaca-se e reforça-se algumas considerações, como segue:

Com algum detalhe destaca-se e reforça-se algumas considerações, como segue: A proposta das micro-missões é de grande interesse e dinamizadora da actividade comercial/internacionalização das empresas portuguesas que querem abordar melhor as diferentes regiões espanholas, com destaque

Leia mais

Pós-Graduação Gestão Hoteleira

Pós-Graduação Gestão Hoteleira Coordenação: Mestre Filipe Ferrão Pós-Graduação Gestão Hoteleira O Curso de Pós-Graduação em Gestão de Hotelaria visa proporcionar uma especializada, que alie o conhecimento das técnicas de gestão fundamentais

Leia mais

www.highskills.pt geral@highskills.pt

www.highskills.pt geral@highskills.pt www.highskills.pt geral@highskills.pt Índice Designação do Curso... 2 Duração Total... 2 Destinatários... 2 Perfil de saída... 2 Pré-Requisitos... 2 Objetivo Geral... 2 Objetivos Específicos... 3 Estrutura

Leia mais

V CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO INTELECTUAL 2014 APRESENTAÇÃO DO CURSO PROGRAMA

V CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO INTELECTUAL 2014 APRESENTAÇÃO DO CURSO PROGRAMA V CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO INTELECTUAL 2014 APRESENTAÇÃO DO CURSO Dando continuidade à atividade de formação encetada há cerca de vinte anos em parceria com a Faculdade de Direito da Universidade

Leia mais

ENCONTROS, CONFERÊNCIAS, WORKSHOPS, DEBATES INOVAÇÃO, EMPREENDEDORISMO E DESENVOLVIMENTO Auditório do jornal Diário do Sul Évora

ENCONTROS, CONFERÊNCIAS, WORKSHOPS, DEBATES INOVAÇÃO, EMPREENDEDORISMO E DESENVOLVIMENTO Auditório do jornal Diário do Sul Évora CONFERÊNCIA: Responsabilidade Social no Desenvolvimento das Comunidades Locais e Regionais 10 Maio 2011 9h 13h e 14h30 17h30 ENCONTRO: Factores de Êxito e Desafios das Empresas Familiares 12 Maio 2011

Leia mais

Sistemas Logísticos de Portugal e Espanha no Desenvolvimento do Mercado Ibérico. 29 e 30 de Novembro de 2010 ENTIDADES ORGANIZADORAS

Sistemas Logísticos de Portugal e Espanha no Desenvolvimento do Mercado Ibérico. 29 e 30 de Novembro de 2010 ENTIDADES ORGANIZADORAS Sistemas Logísticos de Portugal e Espanha no Desenvolvimento do Mercado Ibérico 29 e 30 de Novembro de 2010 ENTIDADES ORGANIZADORAS A LOGISTEL S.A. é uma Sociedade Anónima de que são Accionistas o Grupo

Leia mais

Pós-Graduação. Contabilidade e Finanças. Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica. Sines Tecnopolo. Edital 1ª Edição 2012

Pós-Graduação. Contabilidade e Finanças. Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica. Sines Tecnopolo. Edital 1ª Edição 2012 Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica Sines Tecnopolo Pós-Graduação Contabilidade e Finanças Edital 1ª Edição 2012 3ª Fase Enquadramento O Sines Tecnopolo apresenta, em parceria

Leia mais

Programa 1º Workshop Posicionar o Planeamento e Controlo de Gestão no Hospital. 6-7 Maio 2009 4ªf-5ªf

Programa 1º Workshop Posicionar o Planeamento e Controlo de Gestão no Hospital. 6-7 Maio 2009 4ªf-5ªf Programa 1º Workshop Posicionar o Planeamento e Controlo de Gestão no Hospital 6-7 Maio 2009 4ªf-5ªf A crescente relevância que as áreas do planeamento e controlo de gestão têm assumido na gestão das organizações

Leia mais

Cooperação entre instituições de ensino superior portuguesas e cubanas

Cooperação entre instituições de ensino superior portuguesas e cubanas Cooperação entre instituições de ensino superior portuguesas e cubanas Instituição Portuguesa Instituição Cubana Objectivos / áreas de cooperação Validade Universidade do Algarve Universidade de Pinar

Leia mais

MINI-MBA de Especialização em Relações Públicas e Protocolo Empresarial

MINI-MBA de Especialização em Relações Públicas e Protocolo Empresarial MINI-MBA de Especialização em Relações Públicas e Protocolo Empresarial www.highskills.pt geral@highskills.pt Índice Designação do Curso... 2 Duração Total... 2 Destinatários... 2 Perfil de saída... 2

Leia mais

Apresentação [actualizado em 2011]

Apresentação [actualizado em 2011] Apresentação [actualizado em 2011] Bem-vindo à O seu parceiro na criação de valor introdução apresentação sonhar percepcionamos o seu sonho ou necessidade introdução apresentação avaliar avaliamos as suas

Leia mais

WORKSHOP Como Comunicar em Negócios Internacionais

WORKSHOP Como Comunicar em Negócios Internacionais WORKSHOP Como Comunicar em Negócios Internacionais Conteúdo Estratégias de comunicação bem delineadas e um amplo conhecimento sobre o mercado e a cultura do país de destino, são elementos fundamentais

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO ENTRA NUM NÍVEL SUPERIOR. 2012/2013 ECONOMIA, GESTÃO DO TURISMO E DIREÇÃO HOTELEIRA WWW.IDEFE.PT PÁG. 1

PÓS-GRADUAÇÃO ENTRA NUM NÍVEL SUPERIOR. 2012/2013 ECONOMIA, GESTÃO DO TURISMO E DIREÇÃO HOTELEIRA WWW.IDEFE.PT PÁG. 1 PÓS-GRADUAÇÃO ECONOMIA, GESTÃO DO TURISMO E DIREÇÃO HOTELEIRA 2012/2013 ENTRA NUM NÍVEL SUPERIOR. WWW.IDEFE.PT PÁG. 1 ECONOMIA, GESTÃO DO TURISMO E DIREÇÃO HOTELEIRA 4ª EDIÇÃO COORDENAÇÃO CIENTÍFICA Prof.

Leia mais

Condições prévias. Regulamento do Concurso

Condições prévias. Regulamento do Concurso Condições prévias O Concurso Internacional FLOS OLEI tem como objetivo valorizar internacionalmente a qualidade do azeite virgem extra, premiando os melhores produtores, difundindo o conhecimento e contribuindo

Leia mais

Estudo - Estratégias de Diferenciação das Principais Fileiras de Produtos Agrícolas, Agro- Alimentares de Alimentação do Vale do Ave

Estudo - Estratégias de Diferenciação das Principais Fileiras de Produtos Agrícolas, Agro- Alimentares de Alimentação do Vale do Ave Estudo - Estratégias de Diferenciação das Principais Fileiras de Produtos Agrícolas, Agro- Alimentares de Alimentação do Vale do Ave NOTAS INTRODUTÓRIAS - Objetivo do estudo: Definir estratégias de atuação

Leia mais

EDITAL 34/2013 EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇAO PARA INTERCÂMBIO INTERNACIONAL DE GRADUAÇÃO PARA 2014/1

EDITAL 34/2013 EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇAO PARA INTERCÂMBIO INTERNACIONAL DE GRADUAÇÃO PARA 2014/1 EDITAL 34/2013 EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇAO PARA INTERCÂMBIO INTERNACIONAL DE GRADUAÇÃO PARA 2014/1 O Reitor da Universidade Vila Velha ES faz saber a todos os alunos regularmente matriculados em cursos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO REITORIA COORDENADORIA DE ASSUNTOS INTERNACIONAIS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO REITORIA COORDENADORIA DE ASSUNTOS INTERNACIONAIS EDITAL 05/2015/CAINT/UFOP, DE 27 DE ABRIL DE 2015 PROGRAMA DE BOLSAS IBERO-AMERICANAS SANTANDER UNIVERSIDADES PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO A (CAINT) da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), considerando

Leia mais

Coordenador Dr. Pedro Pires

Coordenador Dr. Pedro Pires Curso de Especialização de Logística -Supply Chain Coordenador Dr. Pedro Pires Índice Duração Total... 2 Destinatários... 2 Perfil de saída... 2 Pré-Requisitos... 2 Objetivo Geral... 2 Objetivos Específicos...

Leia mais

Curso de Língua Chinesa, Cultura e Dinâmica de Negócios para Empresários e Gestores na China

Curso de Língua Chinesa, Cultura e Dinâmica de Negócios para Empresários e Gestores na China Curso de Língua Chinesa, Cultura e Dinâmica de Negócios para Empresários e Gestores na China Lisboa, Janeiro de 2014 Realizar Negócios na China é o sonho de qualquer empresário mas pode ser uma realidade

Leia mais

Curso de Especialização em Gestão de Recursos Humanos - Nova Lei Geral do Trabalho- Angola- Novo Regime Jurídico da Lei nº 7/15 de 15 de Junho

Curso de Especialização em Gestão de Recursos Humanos - Nova Lei Geral do Trabalho- Angola- Novo Regime Jurídico da Lei nº 7/15 de 15 de Junho Curso de Especialização em Gestão de Recursos Humanos - Nova Lei Geral do Trabalho- Angola- Novo Regime Jurídico da Lei nº 7/15 de 15 de Junho Índice Designação do Curso... 2 Duração Total... 2 Destinatários...

Leia mais

VI CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO INTELECTUAL 2015 APRESENTAÇÃO DO CURSO PROGRAMA

VI CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO INTELECTUAL 2015 APRESENTAÇÃO DO CURSO PROGRAMA VI CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO INTELECTUAL 2015 APRESENTAÇÃO DO CURSO A Associação Portuguesa de Direito Intelectual leva a cabo em 2015, em parceria com a Faculdade de Direito da Universidade de

Leia mais

GUIA BIOTRAINING A SUA EMPRESA BIOTECNOLÓGICA MAIS PRÓXIMA

GUIA BIOTRAINING A SUA EMPRESA BIOTECNOLÓGICA MAIS PRÓXIMA GUIA BIOTRAINING A SUA EMPRESA BIOTECNOLÓGICA MAIS PRÓXIMA 1 BIOTECNOLOGIA... 3 2 BIOTRAINING... 4 O QUE É?... 4 OBJECTIVOS... 4 A QUEM SE DIRIGE?... 5 QUE POSSO OBTER PARTICIPANDO EM BIOTRAINING?... 5

Leia mais

Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica. Sines Tecnopolo. Pós-Graduação. Gestão Logística

Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica. Sines Tecnopolo. Pós-Graduação. Gestão Logística Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica Sines Tecnopolo Pós-Graduação Gestão Logística Edital 1ª Edição 2012 1 Enquadramento Tem vindo a ser reconhecida, por políticas governamentais

Leia mais

VII CONGRESSO IBÉRICO DE DIDÁTICA DA GEOGRAFIA

VII CONGRESSO IBÉRICO DE DIDÁTICA DA GEOGRAFIA VII CONGRESSO IBÉRICO DE DIDÁTICA DA GEOGRAFIA INVESTIGAR PARA INOVAR NO ENSINO DA GEOGRAFIA Alicante, Espanha - 20 e 21 de Novembro de 2015 INRODUÇÃO Convite a todos os professores O Grupo de Didática

Leia mais

ABREU INTERNATIONAL LEGAL SOLUTIONS. OUR INNOVATIVE SOLUTIONS WHEREVER YOU NEED US. our innovative solutions wherever you need us.

ABREU INTERNATIONAL LEGAL SOLUTIONS. OUR INNOVATIVE SOLUTIONS WHEREVER YOU NEED US. our innovative solutions wherever you need us. ABREU INTERNATIONAL LEGAL SOLUTIONS OUR INNOVATIVE SOLUTIONS WHEREVER YOU NEED US. our innovative solutions wherever you need us. Constituída em 1993 a AB é uma das maiores Sociedades de Advogados portuguesas

Leia mais

Formação: Distribuição & Logística Melhoria e aperfeiçoamento do sistema de distribuição da empresa.

Formação: Distribuição & Logística Melhoria e aperfeiçoamento do sistema de distribuição da empresa. Formação: Distribuição & Logística Melhoria e aperfeiçoamento do sistema de distribuição da empresa. A Distribuição e a Gestão Logística é uma actividade que emprega um elevado e intenso volume de recursos

Leia mais

COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO

COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO 21-4-2015 UNIÃO EUROPEIA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA Fundos Europeus Estruturais e de Investimento Índice A. Madeira 14-20 Instrumentos de Apoio ao tecido empresarial.

Leia mais

Coordenador da área - Engº Pedro Marques

Coordenador da área - Engº Pedro Marques Requisitos e implementação da ISO 9001 gestão da qualidade, ISO 14001 gestão ambiental e OHSAS 18001 gestão de segurança e saúde no trabalho Coordenador da área - Engº Pedro Marques Índice Duração Total...

Leia mais

CONCURSOS INTERNACIONAIS COMO OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO Skyna Hotel 22 de Junho de 2015

CONCURSOS INTERNACIONAIS COMO OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO Skyna Hotel 22 de Junho de 2015 LUANDA PROGRAMA AVANÇADO PARA DECISORES CONCURSOS INTERNACIONAIS COMO OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO Skyna Hotel 22 de Junho de 2015 2.ª EDIÇÃO Inscrições e mais informações em: www.ambienteonline.pt/luanda-concursos-internacionais-2015

Leia mais

Apresentação... 5. 1. Convocação... 6. 2. Valor da bolsa... 7. 3. Requisitos dos solicitantes... 7. 4. Solicitação e documentação...

Apresentação... 5. 1. Convocação... 6. 2. Valor da bolsa... 7. 3. Requisitos dos solicitantes... 7. 4. Solicitação e documentação... Bolsas de estudo de pós-graduação em Seguros, Prevenção, Saúde e Meio Ambiente 2013-2014 Índice Apresentação... 5 1. Convocação... 6 2. Valor da bolsa... 7 3. Requisitos dos solicitantes... 7 4. Solicitação

Leia mais

SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS

SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS Sistema de Incentivos às Empresas O que é? é um dos instrumentos fundamentais das políticas públicas de dinamização económica, designadamente em matéria da promoção da

Leia mais

Gestão Empresarial. Comércio e Serviços

Gestão Empresarial. Comércio e Serviços Curso de Gestão Empresarial para Comércio e Serviços PROMOÇÃO: COLABORAÇÃO DE: EXECUÇÃO: APRESENTAÇÃO: > A aposta na qualificação dos nossos recursos humanos constitui uma prioridade absoluta para a Confederação

Leia mais

CONFERÊNCIA VENCENDO EM TEMPO DE CRISE. 24 de Março de 2010

CONFERÊNCIA VENCENDO EM TEMPO DE CRISE. 24 de Março de 2010 CONFERÊNCIA VENCENDO EM TEMPO DE CRISE ALGUMAS ESTRATÉGIAS PARA O SUCESSO DAS EMPRESAS 24 de Março de 2010 Caro Industrial, No seguimento das diversas reuniões sectoriais do passado ano, que permitiram

Leia mais

CTeSP em Produção Agropecuária

CTeSP em Produção Agropecuária CTeSP em Produção Agropecuária O Curso de Técnico Superior Profissional em Produção Agropecuária forma profissionais que autonomamente ou integrados em equipa, planeiam, organizam, coordenam e executam

Leia mais

POCI Aviso n.º3/si/2015 Programa Operacional Fatores de Competitividade INOVAÇÃO PRODUTIVA ENQUADRAMENTO E OBJETIVOS BENEFICIÁRIOS

POCI Aviso n.º3/si/2015 Programa Operacional Fatores de Competitividade INOVAÇÃO PRODUTIVA ENQUADRAMENTO E OBJETIVOS BENEFICIÁRIOS ENQUADRAMENTO E OBJETIVOS POCI Aviso n.º3/si/2015 Programa Operacional Fatores de Competitividade INOVAÇÃO PRODUTIVA O objetivo específico deste concurso consiste em conceder apoios financeiros a projetos

Leia mais

Portugal é 4 0. na criação de empresas na

Portugal é 4 0. na criação de empresas na Portugal é 4 0. na criação de empresas na Europa, mas está também no topo do 'ranking' dos países em que as empresas têm maior taxa de mortalidade, soube-se no "VIII Encontro PT Negócios/Diário Económico",

Leia mais

Contribuir para o desenvolvimento da região em que se inserem;

Contribuir para o desenvolvimento da região em que se inserem; SIPIE SISTEMA DE INCENTIVOS A PEQUENAS INICIATIVAS EMPRESARIAIS FICHA DE MEDIDA Apoia projectos com investimento mínimo elegível de 15.000 e a um máximo elegível de 150.000, que visem a criação ou desenvolvimento

Leia mais

II CURSO DE VERÃO DE PROPRIEDADE INDUSTRIAL PROGRAMA SEGUNDA-FEIRA 6/07/09

II CURSO DE VERÃO DE PROPRIEDADE INDUSTRIAL PROGRAMA SEGUNDA-FEIRA 6/07/09 FACULDADE DE DIREITO DE LISBOA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE DIREITO INTELECTUAL II CURSO DE VERÃO DE PROPRIEDADE INDUSTRIAL 6 a 10 de Julho de 2009 Coordenador: Prof. Doutor José de Oliveira Ascensão PROGRAMA

Leia mais

.: Instrumentos de financiamento de apoio à competitividade no âmbito do Portugal 2020. 14 de Janeiro de 2015

.: Instrumentos de financiamento de apoio à competitividade no âmbito do Portugal 2020. 14 de Janeiro de 2015 14 de Janeiro de 2015 O que é o Portugal 2020? O Portugal 2020 é um Acordo de Parceria assinado entre Portugal e a Comissão Europeia, que reúne a atuação dos 5 fundos estruturais e de investimento europeus

Leia mais

Colaboração no setor ambiental e de sustentabilidade fomenta parcerias no eixo Brasil-Itália

Colaboração no setor ambiental e de sustentabilidade fomenta parcerias no eixo Brasil-Itália Colaboração no setor ambiental e de sustentabilidade fomenta parcerias no eixo Brasil-Itália Feira Internacional de Meio Ambiente Industrial e Sustentabilidade recebe quatro empresas italianas que trazem

Leia mais

www.highskills.pt geral@highskills.pt

www.highskills.pt geral@highskills.pt www.highskills.pt geral@highskills.pt Índice Descrição do Curso... 2 Duração Total do Curso de Formação... 2 Destinatários... 2 Perfil de saída... 2 Pré-Requisitos... 2 Objetivo Geral... 2 Objetivos Específicos...

Leia mais

Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO

Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO Aviso para apresentação de candidaturas Nº 04/SI/2012 Índice Condições de Elegibilidade do Promotor... 3 Condições

Leia mais

CÂMARA HISPANO PORTUGUESA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA. O melhor aliado para o mercado ibérico

CÂMARA HISPANO PORTUGUESA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA. O melhor aliado para o mercado ibérico O melhor aliado para o mercado ibérico A Câmara Hispano Portuguesa de Comércio e Indústria em Espanha (CHP), com fins não lucrativos, foi criada em 1970 para apoiar as empresas com interesses no Mercado

Leia mais

FORMAÇÃO 2012/2013 CURSOS GRATUITOS. HORÁRIO PÓS-LABORAL

FORMAÇÃO 2012/2013 CURSOS GRATUITOS. HORÁRIO PÓS-LABORAL FORMAÇÃO 01/013 CURSOS GRATUITOS. HORÁRIO PÓS-LABORAL INFORMAÇÕES FUNDAÇÂO MINERVA Cultura - Ensino e Investigação Científica Universidade Lusíada de Vila Nova de Famalicão Largo Tinoco de Sousa 760. 108

Leia mais

Benefícios Fiscais. Incentivos em regime contratual

Benefícios Fiscais. Incentivos em regime contratual Benefícios Fiscais O Estatuto dos Benefícios Fiscais consagra um conjunto de medidas de isenção e redução da carga fiscal para diversos tipos de projectos e investimentos. Os incentivos e benefícios fiscais

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME (SI QUALIFICAÇÃO DE PME) VALE INOVAÇÃO

SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME (SI QUALIFICAÇÃO DE PME) VALE INOVAÇÃO AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 07 / SI / 2009 SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME (SI QUALIFICAÇÃO DE PME) VALE INOVAÇÃO Nos termos do Regulamento do SI Qualificação

Leia mais

MESTRADO EM. Métodos Quantitativos e Gestão

MESTRADO EM. Métodos Quantitativos e Gestão MESTRADO EM Métodos Quantitativos em Economia e Gestão ANO LECTIVO 2011/2012 Mestrado em Métodos Quantitativos em Economia e Gestão Apresentação O Mestrado em Métodos Quantitativos em Economia e Gestão

Leia mais

www.highskills.pt geral@highskills.pt PT: 00351 217 931 365 AO: 00244 94 112 60 90 MZ: 00258 821 099 522

www.highskills.pt geral@highskills.pt PT: 00351 217 931 365 AO: 00244 94 112 60 90 MZ: 00258 821 099 522 Apresentação... 3 Como Empresa... 3 A nossa Visão... 3 A nossa Missão - A SUA VALORIZAÇÃO, A NOSSA MISSÃO!... 3 Os nossos Valores... 3 Porquê fazer um Curso de Especialização?... 4 Formação Certificada...

Leia mais

PROGRAMA. w w w. l e s u t a d. c o m

PROGRAMA. w w w. l e s u t a d. c o m PROGRAMA w w w. l e s u t a d. c o m PROGRAMA 22 Setembro 09h00 Recepção dos Convidados e Participantes 09h30 Sessão de Abertura - Magnífico Reitor da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD)

Leia mais

VALORIZAR 2020. Sistema de Incentivos à Valorização e Qualificação Empresarial da Região Autónoma da Madeira 03-06-2015 UNIÃO EUROPEIA

VALORIZAR 2020. Sistema de Incentivos à Valorização e Qualificação Empresarial da Região Autónoma da Madeira 03-06-2015 UNIÃO EUROPEIA VALORIZAR 2020 Sistema de Incentivos à Valorização e Qualificação Empresarial da Região Autónoma da Madeira 03-06-2015 Objetivos Promover a produção de novos ou significativamente melhorados processos

Leia mais

NOVO PERIODO DE PROGRAMAÇÃO INCENTIVOS DO QREN CERTIFICAÇÃO DE EMPRESAS

NOVO PERIODO DE PROGRAMAÇÃO INCENTIVOS DO QREN CERTIFICAÇÃO DE EMPRESAS NOVO PERIODO DE PROGRAMAÇÃO INCENTIVOS DO QREN CERTIFICAÇÃO DE EMPRESAS 04-06-2008 Índice A. NOVO PERÍODO DE PROGRAMAÇÃO 2007-2013. B. ACÇÃO INTEGRADA DO IDE-RAM NO PERÍODO 2007-2013. C. APOIOS À ACTIVIDADE

Leia mais

Diagnóstico de Competências para a Exportação

Diagnóstico de Competências para a Exportação Diagnóstico de Competências para a Exportação em Pequenas e Médias Empresas (PME) Guia de Utilização DIRECÇÃO DE ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL Departamento de Promoção de Competências Empresariais Índice ENQUADRAMENTO...

Leia mais

Garval - Sociedade de Garantia Mútua, S.A. 1 / 5

Garval - Sociedade de Garantia Mútua, S.A. 1 / 5 O preenchimento integral deste formulário, bem como o envio dos elementos solicitados, permite reduzir substancialmente o tempo de análise e pedidos adicionais de informações/elementos. A - IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

www.highskills.pt geral@highskills.pt

www.highskills.pt geral@highskills.pt www.highskills.pt geral@highskills.pt Índice Designação do Curso... 2 Duração Total... 2 Destinatários... 2 Perfil de saída... 2 Pré-Requisitos... 2 Objetivo Geral... 2 Objetivos Específicos... 3 Estrutura

Leia mais

PRÉMIO EMPREENDEDORISMO INOVADOR NA DIÁSPORA PORTUGUESA

PRÉMIO EMPREENDEDORISMO INOVADOR NA DIÁSPORA PORTUGUESA PRÉMIO EMPREENDEDORISMO INOVADOR NA DIÁSPORA PORTUGUESA 2015 CONSTITUIÇÃO DO JÚRI Joaquim Sérvulo Rodrigues Membro da Direcção da COTEC Portugal, Presidente do Júri; Carlos Brazão Director Sénior de Vendas

Leia mais

Fundos europeus: Advogados exploram oportunidades do Portugal 2020

Fundos europeus: Advogados exploram oportunidades do Portugal 2020 Fundos europeus: Advogados exploram oportunidades do Portugal 2020 08 Abril 2015 Há quase três décadas que Portugal recebe fundos europeus, mas o próximo quadro comunitário de apoio está a merecer uma

Leia mais

Sistema de Incentivos à Inovação. Inovação Produtiva CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO

Sistema de Incentivos à Inovação. Inovação Produtiva CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO Sistema de Incentivos à Inovação Inovação Produtiva CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO Aviso para apresentação de candidaturas Nº 02/SI/2012 1 Índice Tipologias de Investimento... 3 Condições de Elegibilidade

Leia mais

Programas Operacionais e Sistemas de Incentivos às Empresas

Programas Operacionais e Sistemas de Incentivos às Empresas Programas Operacionais e Sistemas de Incentivos às Empresas Da União Europeia vão chegar até 2020 mais de 20 mil milhões de euros a Portugal. Uma pipa de massa, nas palavras do ex-presidente da Comissão

Leia mais

Mecanismos e modelos de apoio à Comunidade Associativa e Empresarial da Indústria Extractiva

Mecanismos e modelos de apoio à Comunidade Associativa e Empresarial da Indústria Extractiva centro tecnológico da cerâmica e do vidro coimbra portugal Mecanismos e modelos de apoio à Comunidade Associativa e Empresarial da Indústria Extractiva Victor Francisco CTCV Responsável Unidade Gestão

Leia mais

APÊNDICE C DIRETRIZES VOLUNTÁRIAS PARA A INTEGRAÇÃO DA BIODIVERSIDADE NAS POLÍTICAS, PROGRAMAS E PLANOS DE AÇÃO NACIONAIS E REGIONAIS DE NUTRIÇÃO

APÊNDICE C DIRETRIZES VOLUNTÁRIAS PARA A INTEGRAÇÃO DA BIODIVERSIDADE NAS POLÍTICAS, PROGRAMAS E PLANOS DE AÇÃO NACIONAIS E REGIONAIS DE NUTRIÇÃO APÊNDICE C DIRETRIZES VOLUNTÁRIAS PARA A INTEGRAÇÃO DA BIODIVERSIDADE NAS POLÍTICAS, PROGRAMAS E PLANOS DE AÇÃO NACIONAIS E REGIONAIS DE NUTRIÇÃO Objetivo O objetivo das Diretrizes é apoiar os países a

Leia mais

ASSISTIR AS PME NAS ESTRATÉGIAS DE CRESCIMENTO

ASSISTIR AS PME NAS ESTRATÉGIAS DE CRESCIMENTO ASSISTIR AS PME NAS ESTRATÉGIAS DE CRESCIMENTO O papel da Assistência Empresarial do IAPMEI António Cebola Sines, 11 de Dezembro de 2009 MISSÃO DO IAPMEI Promover a inovação e executar políticas de estímulo

Leia mais

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020. Identidade, Competitividade, Responsabilidade

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020. Identidade, Competitividade, Responsabilidade Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020 Identidade, Competitividade, Responsabilidade Acordo de Parceria Consagra a política de desenvolvimento económico, social, ambiental e territorial Define

Leia mais

Curso de Língua Chinesa, Cultura e Dinâmica de Negócios para Empresários e Gestores na China

Curso de Língua Chinesa, Cultura e Dinâmica de Negócios para Empresários e Gestores na China 2ª Edição Curso de Língua Chinesa, Cultura e Dinâmica de Negócios para Empresários e Gestores na China Realizar Negócios na China é o sonho de qualquer empresário, mas pode ser uma realidade para os que

Leia mais

50 the International Paris Air Show

50 the International Paris Air Show Cluster Aeroespacial Nacional Pavilhão de Portugal 50 the International Paris Air Show Paris - Le Bourget 17 a 23 de Junho de 2013 www.salon-du-bourget.fr ENQUADRAMENTO e OBJECTIVO Na continuidade das

Leia mais

www.highskills.pt geral@highskills.pt Telf: Lisboa +351 217 931 365 Luanda: +244 94 112 60 90 Maputo: +258 82 019 0748

www.highskills.pt geral@highskills.pt Telf: Lisboa +351 217 931 365 Luanda: +244 94 112 60 90 Maputo: +258 82 019 0748 Índice Designação do Curso... 3 Apresentação do Curso... 3 Carga horária:... 4 Perfil de saída... 4 Pré-Requisitos... 4 Objetivos gerais... 4 Objetivos específicos... 4 Conteúdos Programáticos... 5 Metodologia...

Leia mais

O INVESTIMENTO LOW-COST EM ESPANHA AIMINHO - 26 DE MAIO DE 2014 INVESTIMENTO EM ESPANHA LOW COST I.- Início de actividade II.- Ajudas e subvenções III.- Investir através de Espanha IV.- Prestação de serviços

Leia mais

Pós-Graduação. Mercados Internacionais e Diplomacia Económica. 1ª Edição

Pós-Graduação. Mercados Internacionais e Diplomacia Económica. 1ª Edição Pós-Graduação Mercados Internacionais e Diplomacia Económica 1ª Edição 2011/2012 Mercados Internacionais e Diplomacia Económica Coordenação Científica Prof. Doutor Joaquim Ramos Silva Prof. Doutor Manuel

Leia mais

Smart Cities Portugal

Smart Cities Portugal Smart Cities Portugal A rede Smart Cities Portugal tem por objetivo promover o trabalho em rede numa lógica inter-cluster, para o desenvolvimento e produção de soluções urbanas inovadoras para smart cities,

Leia mais

ISPA Instituto Universitário

ISPA Instituto Universitário ISPA Instituto Universitário Marketing na Saúde Uma ferramenta para todos os profissionais de saúde. "Está na altura de dominar melhor o mercado" 18 e 25 de Outubro 2014, ISPA (12 horas intensivas) Destinatários

Leia mais