GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014"

Transcrição

1 GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014 RELATÓRIO DA CORREIÇÃO AO SETOR DE APOIO ADMINISTRATIVO E AOS SETORES ADMINISTRATIVOS DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE ANGRA DOS REIS/RJ Data da realização: de 04 a 07 de agosto de A COORDENADORIA DE APOIO A coordenadoria de apoio, da subseção de Angra dos Reis/RJ, tem subordinada à sua responsabilidade: a) a contadoria judicial e a b) a seção de distribuição. O primeiro atendimento dos Juizados Especiais, assim como o controle e distribuição de mandados estão diretamente vinculados à Diretora da Secretaria da Vara. Encontram-se lotados na Coordenadoria de Apoio: 03 servidores, assim distribuídos: 01 chefe do setor, responsável pelo apoio administrativo; 01 servidor na distribuição; e 01 contador, dispondo ainda de duas estagiárias, sendo uma lotada junto ao chefe do setor de apoio e outra na distribuição. São eles: Ângelo Canzi Neto, chefe do setor de apoio Maurício Martins de Souza, da distribuição Vagner Silva de Oliveira, da contadoria e Maite Silva de Oliveira Ingrid de Oliveira Lucas, estagiárias As principais atividades da coordenadoria de apoio são:. fiscalização dos trabalhos dos serviços terceirizados: (limpeza, segurança, informática, manutenção e digitalização);. recebimento e expedição de expedientes físicos da administração, Juizado e Vara. frequência dos servidores. controle do almoxarifado. manutenção e conservação das instalações do prédio. vigilância e segurança de bens e pessoas. controle e consumo de energia e telefonia 1

2 Controle de frequência: é realizado por meio do Livro de Ponto, com relação aos 03 servidores lotados no setor, com atesto à SECAD; as estagiárias possuem folha de frequência, em separado, que é enviada mensalmente, à Seção de Estágio. O controle dos terceirizados é feito pelas próprias empresas, com supervisão do chefe do setor de apoio que atesta faltas e atrasos. Constatou-se a ausência do Termo de Encerramento no livro, imediatamente providenciado. O controle do almoxarifado é feito pelo chefe do setor de apoio, sendo o controle do estoque realizado pelo sistema ASI. O pedido de material e de gêneros alimentícios é feito com base no gasto de um ou dois meses, que também serve de referência para o suprimento do estoque. O material de expediente encontra-se estocado em uma sala muito pequena, na qual, encontra-se localizado, também, o material de limpeza, da empresa terceirizada. Há um controle de saída que é feito por meio de um formulário. O pequeno espaço não permite uma boa arrumação de todo o material estocado. Veja-se: 2

3 3

4 O controle do recebimento e expedição de expedientes físicos da administração: os expedientes físicos, via malote ou correio, são recebidos no apoio que os encaminha às respectivas seções da vara, por meio de guias de remessa interna. Os documentos expedidos pelas seções da vara são encaminhados ao apoio, por meio de relação própria, que, após serem conferidos são remetidos aos respectivos destinatários. Toda a movimentação se dá no sistema K. O controle dos trabalhos terceirizados: é realizado pelo chefe do setor de apoio administrativo, em conjunto com as empresas. Segundo informado, existem, em vigor, os seguintes contratos e serviços terceirizados: Vigilância: a empresa responsável é a Confederal. Serviços Gerais: a empresa responsável é a Liderança. Informática: sob a responsabilidade da empresa PC Service. Manutenção elétrica: sob a responsabilidade da empresa Higheng. Manutenção civil e hidráulica: empresa GPC. Digitalização: 1 digitalizador, empresa Master Vig. Por ocasião da correição foi informado que cada uma das empresas contratadas realiza sua própria supervisão, a fim de fiscalizar os serviços prestados. Foi destacado o bem desempenho dos serviços terceirizados nas atribuições que lhes competem. O espaço destinado às perícias judiciais: ocupa uma parte da sala de audiências, em razão da insuficiência de espaço, da qual está dividido por biombos; a sala possui maca, balança, mesa e cadeiras; O controle e acautelamento de armas e a detecção de metais: existe um portal de entrada e um detector de metais manual (raquete), encontrando-se, outrossim, na portaria, o armário para a guarda de armas e a caixa de areia para a desmuniciação; Livro de Reclamações: fica disponível no balcão da secretaria. A localização: a Justiça Federal encontra-se localizada em local de fácil acesso, bem servida de transportes, com policiamento eficaz nas imediações, eis que, sempre presente uma viatura da polícia; A manutenção e conservação das instalações do prédio: segundo relatado, trata-se de um prédio misto, do qual a Justiça Federal aluga espaços, em 03 andares, desde 2008, supondo-se que o mesmo não possui habite-se, eis que, o referido documento ainda não foi apresentado, ao chefe do setor de apoio, após reiterados pedidos. A responsabilidade pela manutenção e limpeza é da administração do condomínio, destacando-se alguns problemas, tais como: o piso dos andares mal conservado, as escadas sem borrachas antiderrapantes; irregularidades na coluna de incêndio, na medida em que inexiste ligação entre a caixa d água e a tubulação dos andares destinada ao combate a incêndios. Além desses, o prédio não possui carceragem, inexiste acessibilidade aos portadores de necessidades especiais (rampa ou banheiros). Registre-se, por oportuno, as considerações encaminhadas pela Juíza Titular da Vara, Dra. Ana Carolina Vieira de Carvalho, a respeito da precária situação do prédio, no qual encontra-se instalada a Justiça Federal de Angra dos Reis: Diante das considerações acima, aproveito o espaço para me manifestar a respeito das más condições da Vara de Angra, pois este Juízo encaminhou ofício JFRJ-OFI-2013/13126 a DIRFO 4

5 relatando tais condições. Salientado, ainda, que o prédio ora alugado, não possui HABITE-SE. Quanto à questão da segurança,foi solicitada a instalação de câmera (ofício JFRJ-OFI-2013/10857), ressalta-se, ainda, que Angra passou a ser prioridade quanto à questão de segurança, haja vista que foi solicitado reforço policial pelo Diretor de Divisão Especial de Segurança, por meio do ofício JFRJ-OFI-2014/05942.O número reduzido de servidores numa Vara de competência plena como de Angra, com muitas ações civis públicas e complexas, com poucos servidores na execução fiscal, as constantes quedas no link, são fatores que prejudicam enormemente o célere andamento dos feitos em trâmites nesta Vara Federal Única de Angra dos Reis. Quanto à questão estrutural do prédio, enumero, a seguir, os problemas verificados: A mangueira de incêndio encontra-se em péssimas condições,se houver algum incêndio, a mesma não serviria ao seu propósito. Saliento que o Chefe do Apoio já notificou o SEGIM e o Condomínio, mas até o momento nenhuma providência foi tomada,ressalto, outrossim, que mesmo que a mangueira fosse trocada por uma nova, também não adiantaria, pois a falta de conexão da tubulação de incêndio com a caixa d'água inviabiliza qualquer ação contra eventual incêndio ocorrido; Também falta manutenção do transformador (alta para baixa tensão) que abastece todo o prédio, havendo risco de sobrecarga e explosão, além de danos as máquinas utilizadas no prédio. Segundo informação do chefe do Setor Administrativo, nunca foi feita manutenção no transformador. Falta de manutenção e limpeza das dependências comuns do prédio (escadas e saguão dos andares), havendo buracos e falta de borracha antiderrapante. Falta de portas corta fogo na escadaria do prédio. Ausência de rampa de acesso para cadeirantes na portaria. Falta de controle de acesso ao prédio, em decorrência da existência de clínica médica no segundo andar (prédio misto), inexistindo sistema de câmeras nos corredores; Ausência de carceragem para réu preso. As fotografias a seguir expostas, tiradas por ocasião da correição presencial, ilustram a situação aflitiva, anteriormente descrita: 5

6 Fachada do prédio. 6

7 Fachada do prédio. Entrada (inexistência de rampa de acesso aos portadores de necessidades especiais). 7

8 Portal de entrada (detector de metais) Escadas danificadas (com buracos e sem antiderrapante) 8

9 Escadas danificadas (com buracos e sem antiderrapante) Quadro de energia. 9

10 Espaço comum (refeitório e vestiário dos terceirizados) Espaço comum (refeitório e vestiário dos terceirizados) 10

11 Espaço do setor de apoio. Espaço do setor de apoio. 11

12 Corredor, no espaço do setor de apoio. Irregularidade na coluna de incêndio (bloqueio na passagem de água). 12

13 Irregularidade na coluna de incêndio (bloqueio na passagem de água). Banheiro no andar térreo, para os vigilantes. 13

14 Banheiro no andar térreo interditado. 2.1 A CONTADORIA: 2. OS SETORES ADMINISTRATIVOS: Lotação: encontra-se lotado na contadoria, um servidor; Vagner Silva das Chagas O controle da frequência do servidor é feito no Livro de Ponto, no setor de apoio. O prazo médio para a elaboração de cálculos, no mês de julho/2014, foi de 6,4 dias. Para a realização dos cálculos são utilizadas as tabelas: SNCJ, planilha SAV, página da SCA, planilha dos juros progressivos, planilha de gratificação de desempenho, planilha de contagem de tempo de contribuição e outras extraídas da página da SCA. Na correição, dia 04/08, havia 11 processos da mesa do responsável pelo setor, sendo o mais antigo com data de 09/07/2014. Segundo a estatística do mês de julho/2014: deram entrada na contadoria 44 processos (05 físicos e 39 eletrônicos) e saíram 31 (05 físicos e 26 eletrônicos), restando 13 feitos eletrônicos remanescentes para o mês de agosto. 2.2 O SETOR DE DISTRIBUIÇÃO E EXECUÇÃO DE CERTIDÕES: Lotação: encontram-se lotados no setor de distribuição 01 servidor: Maurício Martins de Souza e Maite Silva de Oliveira, estagiária O controle de frequência é apurado no Livro de Ponto, no setor de apoio. 14

15 Atribuições:. atendimento às partes e advogados;. protocolo, autuação e distribuição no sistema informatizado (Apolo) de petições iniciais e intercorrentes;. recebimento e registro no sistema W-Emul e encaminhamento (via malote) de petições para o TRF-2ª Região;. recebimento, conferência, registro e envio de petições intercorrentes destinadas às Varas;. controle e atendimento aos pedidos de emissão de certidões negativas e de qualificação do réu, procedendo à consulta ao sítio da JFRJ, acompanhando o trâmite, quando necessário;. recebimento de processos oriundos da Secretaria, para anotação/retificação e posterior devolução;. cadastramento de cartas precatórias, de ordem e rogatórias;. controle da execução de emissão de termos, atas, etiquetas de autuação e outras peças referentes aos processos distribuídos, encaminhando às unidades da área judiciária;. conferência, para posterior validação no sistema Apolo, de cadastro de advogados; Com relação à autuação das cartas precatórias chamou-se a atenção quanto à classificação correta das mesmas, ou seja na classe (suspensão condicional do processo); (cumprimento das penas restritivas de direitos) e (carta precatória penal). Oportuno assinalar que de pronto foram feitas as devidas correções. Durante a correição, em 05/08: foram encontrados 25 documentos no balcão de entrada da distribuição, sendo: 22 petições iniciais de execução fiscal e 03 petições intercorrentes. Na mesa do supervisor havia 09 documentos, todos com data de 04/08. Segundo dados estatísticos do setor, no mês de julho, foram recebidas 333 petições, sendo 288 referentes a processos eletrônicos e 03 do TRF2 A organização dos processos e das petições: existem escaninhos para recebimento das petições iniciais a serem digitalizadas, que são protocoladas, recebem numeração de autuação e encaminhadas para digitalização (exceção das criminais). Após conferência das imagens para indexação, as petições são assinadas, cadastradas do sistema Apolo e distribuídas. Inexiste acúmulo de petições a serem digitalizadas, o que ocorre, em média, no prazo de 24 horas, exceto o acúmulo eventual de execuções fiscais. As petições de urgência: são aquelas referentes aos pedidos de antecipação de tutela, auxílio doença, internações, doenças graves, pedidos de medicamentos, e, de matéria criminal comunicação de prisão, réu preso ou mandados de segurança, inexistindo acúmulo de petições a serem distribuídas. As petições intercorrentes de processos físicos (criminais e outros) são entregues diretamente no setor (90%), ou no balcão da Secretaria da Vara. O descarte das petições se faz após o decurso de 120 dias. Foi sugerida uma busca no sentido de que o material do descarte seja encaminhado à coleta reciclável. Processos pendentes de digitalização: segundo informado, o acervo das execuções fiscais não foi totalmente digitalizado. Balcão de entrada: os processos não permanecem por muito tempo aguardando o cumprimento de suas determinações, tal como relatado. 15

16 Instalações Físicas: observando-se as instalações físicas do setor correicionado, verificou-se que o espaço é pequeno para acomodar os 03 servidores e as 02 estagiárias, existindo pouco espaço de circulação e guarda de material, ficando parte do mesmo alocada no corredor, ocupando o espaço destinado ao público, partes e advogados. 3. O SETOR DO PRIMEIRO ATENDIMENTO: Lotação: inexistem servidores lotados neste setor, estando o primeiro atendimento sob a responsabilidade direta da diretora da secretaria: Vania Wanderley Ruas. O primeiro atendimento: segundo relatado, é realizado, diariamente, por advogados dativos, um em cada dia da semana, no horário das 12 às 16 horas. Em decorrência, são preparadas as iniciais, que não se baseiam nos modelos existentes, e são ajuizadas as ações. Inexistindo qualquer controle dos atendimentos prestados, foi sugerido que o mesmo fosse feito, tendo em vista que, nem todos dão origem ao ajuizamento de ações, embora informações sejam prestadas aos jurisdicionados. A sugestão foi imediatamente aceita, tendo sido elaborada uma ficha para tal finalidade, a fim de que se tenha um resultado mensal de todos os atendimentos realizados. Instalações Físicas: observando as instalações físicas do setor correicionado, verificou-se que o espaço é amplo para a acomodação e atendimento às pessoas. 4. SEÇÃO DE CONTROLE DE MANDADOS: Lotação: encontram-se lotados na seção de controle de mandados 05 oficiais de justiça, sob a supervisão da diretora da secretaria. São eles: Marco de Almeida Madeira Renan Pinto Rodrigues Rogério Reis de Souza Victor Hugo da Costa Martins Vinicius de Carvalho Silva Por ocasião da correição, constava, no Relatório de Estatística de Oficial de Justiça, um total de nove oficiais. O problema foi resolvido com a baixa dos nomes daqueles que não mais integravam o efetivo da Vara, assim como de seus respectivos mandados, atualizando-se o referido Relatório. O controle da frequência dos oficiais de justiça é feito no Livro de Ponto, no dia do plantão. Sistemática de organização e controle: os oficiais de justiça encontram-se distribuídos em 05 áreas de atuação que abrangem três Municípios: Angra dos Reis: cidade, bairros e ilhas (365); Mangaratiba: cidade e ilhas e Parati: cidade e ilhas. Segundo relatado, trata-se de áreas extensas e distantes o que dificulta o cumprimento dos prazos, ressaltando-se os mandados expedidos para a ilha Grande e para a ilha de Parati, em razão da precariedade de transporte, razão pela qual, já foi encaminhado um ofício à Direção do Foro, em 31/07/2014, buscando-se uma solução para o problema (OFI-2014/09461). 16

17 No mapa estatístico extraído em 05/08/2014, referente ao mês de julho/2014, constava um total de 527 mandados entregues; 287 cumpridos e 240 remanescentes para o mês de agosto. Em 06/08/2014 às 13:38, havia um total de 338 mandados entregues, com 53 cumpridos e 285 a serem cumpridos até o final do mês. A distribuição dos mandados é feita pelos oficiais de justiça, respeitando-se a divisão de áreas previamente estabelecidas. Cada setor elabora o expediente (mandados/ofícios) e os encaminha à mesa da Diretora da Secretaria, que os confere, assina e/ou encaminha à mesa dos Juízes (cartas precatórias), devolvendo-os ao setor que, diariamente, imprime os expedientes e faz a distribuição. Após o cumprimento, os expedientes são certificados e devolvidos aos setores de origem. A cobrança do cumprimento das diligências em aberto é feita mensalmente, pela Diretora da Secretaria, por meio do Relatório de Estatística de Oficial de Justiça. Alguns atrasos, constatados nos prazos de cumprimento das diligências, foram justificados pela busca de se conseguir o cumprimento da diligência em lugar de simplesmente devolver os mandado no primeiro obstáculo. Findo o prazo legal, são eles descartados pelos oficiais de justiça. A escala de plantão: é mensal e é elaborada pelos próprios oficiais de justiça. No plantão semanal, os oficiais de justiça cumprem as diligências de urgência, independentemente das suas áreas específicas e auxiliam nas audiências criminais. Destaque-se algumas dificuldades lançadas pela Diretora da Secretaria, no sentido da extensa área de atuação dos oficiais de justiça que abrange três Municípios (cidades e ilhas), tendo sido sugerida a lotação de mais um oficial de justiça e a criação de uma central de mandados. Ressalte-se, outrossim, a necessidade de uma impressora e um computador para os oficiais de justiça. Informações do relatório extraídas por Astrid Person de Mattos Villas-Bôas, assessora da corregedoria (matrícula nº ). Rio de Janeiro, 10 de setembro de

GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014

GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014 GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014 RELATÓRIO DA CORREIÇÃO AO SETOR DE APOIO ADMINISTRATIVO E AOS SETORES ADMINISTRATIVOS DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE BARRA DO PIRAÍ/RJ Em 18 e 19 de agosto de

Leia mais

GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014

GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014 GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014 RELATÓRIO DA CORREIÇÃO À SEÇÃO DE APOIO ADMINISTRATIVO E AOS SETORES ADMINISTRATIVOS DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE TERESÓPOLIS/RJ 1. A SEÇÃO DE APOIO A seção

Leia mais

GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014

GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014 GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014 RELATÓRIO DA CORREIÇÃO AO SETOR DE APOIO ADMINISTRATIVO E AOS SETORES ADMINISTRATIVOS DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE SÃO PEDRO DA ALDEIA/RJ A Subseção de São

Leia mais

GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014

GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014 GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014 RELATÓRIO DA CORREIÇÃO AO SETOR DE APOIO ADMINISTRATIVO E AOS SETORES ADMINISTRATIVOS DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE VOLTA REDONDA/RJ 1. A COORDENADORIA DE APOIO

Leia mais

GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014 RELATÓRIO DA CORREIÇÃO

GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014 RELATÓRIO DA CORREIÇÃO GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014 RELATÓRIO DA CORREIÇÃO AO SETOR DE APOIO ADMINISTRATIVO E AOS SETORES ADMINISTRATIVOS DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE NOVA IGUAÇU/RJ Data da realização: 03 de

Leia mais

GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014

GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014 GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014 23ª VARA FEDERAL DO RIO DE JANEIRO JUÍZA FEDERAL TITULAR DRA. MARIA AMELIA ALMEIDA SENOS DE CARVALHO JUÍZA FEDERAL SUBSTITUTA DRA. LUCIANA DA CUNHA VILLAR

Leia mais

GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014 RELATÓRIO DA CORREIÇÃO

GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014 RELATÓRIO DA CORREIÇÃO GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014 RELATÓRIO DA CORREIÇÃO AO SETOR DE APOIO ADMINISTRATIVO E AOS SETORES ADMINISTRATIVOS DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE DUQUE DE CAXIAS/RJ Data da realização: 02

Leia mais

GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO RELATÓRIO DA CORREIÇÃO :

GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO RELATÓRIO DA CORREIÇÃO : GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO RELATÓRIO DA CORREIÇÃO : AO SETOR DE APOIO ADMINISTRATIVO E AOS SETORES ADMINISTRATIVOS DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE SÃO JOÃO DE MERITI/RJ 1. A COORDENADORIA DE

Leia mais

GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014 3º JUIZADO ESPECIAL FEDERAL DO RIO DE JANEIRO JUIZ FEDERAL TITULAR DR. MARCO FALCÃO CRITSINELIS

GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014 3º JUIZADO ESPECIAL FEDERAL DO RIO DE JANEIRO JUIZ FEDERAL TITULAR DR. MARCO FALCÃO CRITSINELIS GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014 3º JUIZADO ESPECIAL FEDERAL DO RIO DE JANEIRO JUIZ FEDERAL TITULAR DR. MARCO FALCÃO CRITSINELIS Partindo de levantamentos realizados no questionário da

Leia mais

GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÕES RELATÓRIO

GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÕES RELATÓRIO GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÕES RELATÓRIO SEÇÃO DE APOIO ADMINISTRATIVO E SETORES ADMINISTRATIVOS DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE NITERÓI (RJ) Período 18 a 22 de maio de 2015 A organização administrativa

Leia mais

Corregedora Regional da Justiça Federal da 2ª Região Dra. Salete Maria Polita Maccalóz. Período 4 a 8 de agosto de 2014

Corregedora Regional da Justiça Federal da 2ª Região Dra. Salete Maria Polita Maccalóz. Período 4 a 8 de agosto de 2014 Corregedora Regional da Justiça Federal da 2ª Região Dra. Salete Maria Polita Maccalóz GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO RELATÓRIO DA CORREIÇÃO DO SETOR ADMINISTRATIVO VARA FEDERAL DE MACAÉ Período

Leia mais

ANEXO IV TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO TABELA DE TEMPORALIDADE E DESTINAÇÃO DE DOCUMENTOS - ÁREA- FIM

ANEXO IV TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO TABELA DE TEMPORALIDADE E DESTINAÇÃO DE DOCUMENTOS - ÁREA- FIM TABELA DE TEMPORALIDADE E DE DOCUMENTOS - ÁREA- FIM 700 ATIVIDADES JUDICIÁIS DE 1ª INSTÂNCIA 710 VARAS DO TRABALHO 710.1 - Alvará de Seguro Desemprego Original - Requerente Até retirada Via - Pasta 2 anos

Leia mais

JUSTICA FEDERAL DA 2A REGIAO

JUSTICA FEDERAL DA 2A REGIAO Nº CNJ : 0001267-24.2014.4.02.0000 RELATORA : DESEMBARGADORA FEDERAL CORREGEDORA DRA. SALETE MARIA POLITA MACCALÓZ REQUERENTE : CORREGEDORA-REGIONAL DA JUSTICA FEDERAL DA 2A REGIAO REQUERIDO : SETORES

Leia mais

PROVIMENTO CONJUNTO Nº 13, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2014.

PROVIMENTO CONJUNTO Nº 13, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2014. PROVIMENTO CONJUNTO Nº 13, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2014. Regulamenta os procedimentos a serem adotados no âmbito da Justiça do Trabalho da 4ª Região em virtude da implantação do PJe- JT, revoga o Provimento

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 4ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 4ª REGIÃO PORTARIA Nº 59, DE 14 DE MARÇO DE 2008. Dispõe sobre alterações no Manual de Atribuições da Seção Judiciária do Paraná e estabelece outras providências. O VICE-PRESIDENTE, NO EXERCÍCIO DA PRESIDÊNCIA DO

Leia mais

Correição Ordinária nº : 2013.02.01.006201-6 Órgão Correicionado: SETORES ADMINISTRATIVOS DE LINHARES/ES RELATÓRIO

Correição Ordinária nº : 2013.02.01.006201-6 Órgão Correicionado: SETORES ADMINISTRATIVOS DE LINHARES/ES RELATÓRIO Correição Ordinária nº : 2013.02.01.006201-6 Órgão Correicionado: SETORES ADMINISTRATIVOS DE LINHARES/ES RELATÓRIO PROCEDIMENTOS DE CORREIÇÃO PRESENCIAL SETOR DE APOIO ADMINISTRATIVO 1 - LOTAÇÃO: Conforme

Leia mais

AVISO CGJ Nº 126 de 30 de Janeiro de 2013.

AVISO CGJ Nº 126 de 30 de Janeiro de 2013. AVISO CGJ Nº 26 de 30 de Janeiro de 203. O Desembargador ANTONIO JOSÉ AZEVEDO PINTO, Corregedor Geral da Justiça do Estado do Rio de Janeiro, no exercício das atribuições que lhe são conferidas pelo inciso

Leia mais

Corregedora Regional da Justiça Federal da 2ª Região Dra. Salete Maria Polita Maccalóz

Corregedora Regional da Justiça Federal da 2ª Região Dra. Salete Maria Polita Maccalóz Corregedora Regional da Justiça Federal da 2ª Região Dra. Salete Maria Polita Maccalóz GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014 RELATÓRIO DA CORREIÇÃO ADMINISTRATIVA DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE COLATINA/ES

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL - 2ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL - 2ª REGIÃO OFÍCIO CIRCULAR Nº T2-OCI-2010/00037 Rio de Janeiro, 25 de março de 2010. Senhor(a) Juiz(a), No 3º Encontro Nacional do Poder Judiciário, promovido pelo Conselho Nacional de Justiça e ocorrido no último

Leia mais

RELATÓRIO DA CORREIÇÃO ORDINÁRIA 1º JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL COMARCA DE RIO BRANCO

RELATÓRIO DA CORREIÇÃO ORDINÁRIA 1º JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL COMARCA DE RIO BRANCO RELATÓRIO DA CORREIÇÃO ORDINÁRIA 1º JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL COMARCA DE RIO BRANCO Abril de 2015 Apresentação A Correição Ordinária, prevista no art. 40, 2º, da Lei Estadual nº 221/2010, tem como precípua

Leia mais

ORDEM DE SERVIÇO Nº 001, DE 09 DE JUNHO DE 2010

ORDEM DE SERVIÇO Nº 001, DE 09 DE JUNHO DE 2010 ORDEM DE SERVIÇO Nº 001, DE 09 DE JUNHO DE 2010 Disciplina, no âmbito do Núcleo de Apuração Criminal do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro - NAC, as atribuições dos setores administrativos

Leia mais

INSPEÇÃO REALIZADA NA 2ª VARA DE RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS E FALÊNCIAS DA COMARCA DE FORTALEZA/CE

INSPEÇÃO REALIZADA NA 2ª VARA DE RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS E FALÊNCIAS DA COMARCA DE FORTALEZA/CE ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA CORREGEDORIA-GERAL DA JUSTIÇA INSPEÇÃO REALIZADA NA 2ª VARA DE RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS E FALÊNCIAS DA COMARCA DE FORTALEZA/CE RELATÓRIO Excelentíssimo

Leia mais

Código: MAP-COGER-006 Versão: 00 Data de Emissão: 01/01/2013

Código: MAP-COGER-006 Versão: 00 Data de Emissão: 01/01/2013 Código: MAP-COGER-006 Versão: 00 Data de Emissão: 01/01/2013 Elaborado por: Gerência de Serviços Auxiliares Aprovado por: Corregedoria Geral da Justiça 1 OBJETIVO Estabelecer os critérios e procedimentos

Leia mais

CAPÍTULO XII DO PLANTÃO JUDICIÁRIO SEÇÃO I DAS DISPOSIÇÕES COMUNS. Subseção I. Competência

CAPÍTULO XII DO PLANTÃO JUDICIÁRIO SEÇÃO I DAS DISPOSIÇÕES COMUNS. Subseção I. Competência CAP. XII - 1 CAPÍTULO XII DO PLANTÃO JUDICIÁRIO SEÇÃO I DAS DISPOSIÇÕES COMUNS Subseção I Competência 1. O Plantão Judiciário destina-se exclusivamente: 1 a) ao conhecimento dos pedidos de habeas corpus

Leia mais

Definir os procedimentos para gestão dos bens e materiais do TJAC.

Definir os procedimentos para gestão dos bens e materiais do TJAC. Código: MAP-DILOG-004 Versão: 00 Data de Emissão: 01/01/2013 Elaborado por: Gerência de Bens e Materiais Aprovado por: Diretoria de Logística 1 OBJETIVO Definir os procedimentos para gestão dos bens e

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 139, DE 29 DE JUNHO DE 2012

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 139, DE 29 DE JUNHO DE 2012 Publicada no Boletim de Serviço, n. 7, p. 13-18 em 6/7/2012 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 139, DE 29 DE JUNHO DE 2012 Dispõe sobre o fornecimento e a autenticação de cópias e impressões e dá outras providências.

Leia mais

CORREGEDORIA-GERAL PROVIMENTO Nº 001 DE 13 DE MARÇO DE 2002. CONSIDERANDO as conclusões apresentadas pelo Fórum de Juízes Distribuidores da 2ª Região;

CORREGEDORIA-GERAL PROVIMENTO Nº 001 DE 13 DE MARÇO DE 2002. CONSIDERANDO as conclusões apresentadas pelo Fórum de Juízes Distribuidores da 2ª Região; CORREGEDORIA-GERAL PROVIMENTO Nº 001 DE 13 DE MARÇO DE 2002 A Excelentíssima Doutora MARIA HELENA CISNE CID, Corregedora- Geral da Justiça Federal da 2ª Região, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

Leia mais

III Códigos relativos às audiências de conciliação (correspondentes ao código 970 do CNJ):

III Códigos relativos às audiências de conciliação (correspondentes ao código 970 do CNJ): PORTARIA CONJUNTA PRESI/COGER/COJEF/SISTCON 86 DE 07/05/2013 Dispõe sobre o lançamento das movimentações processuais referentes aos processos que tramitam no Sistema de da Justiça Federal da 1ª Região

Leia mais

EDITAL DO CONCURSO INTERNO DE REMOÇÃO N.º 04/2014, DE 09 DE JUNHO DE 2014.

EDITAL DO CONCURSO INTERNO DE REMOÇÃO N.º 04/2014, DE 09 DE JUNHO DE 2014. PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO EDITAL DO CONCURSO INTERNO DE REMOÇÃO N.º 04/24, DE 09 DE JUNHO DE 24. O DIRETOR-GERAL DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Vara Judicial de Bom Jesus/RS

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Vara Judicial de Bom Jesus/RS TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Vara Judicial de Bom Jesus/RS GERENCIAMENTO + PLANEJAMENTO = RESULTADOS POSITIVOS Tema: Gestão do Processo Judicial PORTO ALEGRE/RS, 30 DE AGOSTO DE 2011.

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para a realização da gestão do Cartório de Juizado Especial Cível (JEC).

Estabelecer critérios e procedimentos para a realização da gestão do Cartório de Juizado Especial Cível (JEC). Proposto por: Equipe do Juizado Especial Cível Analisado por: Representante da Administração Superior (RAS coordenador) Aprovado por: Juiz de Direito Coordenador do SIGA/JEC 1 OBJETIVO Estabelecer critérios

Leia mais

PRAZOS DE GUARDA AC AI. 1 ano Eliminação. 3 + Interessado 1 Unidade. 1 ano após regularização. 1 Processo Prazo de processo

PRAZOS DE GUARDA AC AI. 1 ano Eliminação. 3 + Interessado 1 Unidade. 1 ano após regularização. 1 Processo Prazo de processo 100 ADMINISTRAÇÃO JUDICIÁRIA 101 Normatização de procedimentos judiciais PRAZOS DE GUARDA DESTINAÇÃO Cf. interesse Guarda Permanente VER TAMBÉM: classificação 010 110 ADMINISTRAÇÃO DE GABINETES / EXPEDIENTES

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE 50/98 APROVA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO PROFISSIONAL DE ADVOCACIA DA FD EM CONVÊNIO COM A OAB/SP.

RESOLUÇÃO CONSEPE 50/98 APROVA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO PROFISSIONAL DE ADVOCACIA DA FD EM CONVÊNIO COM A OAB/SP. RESOLUÇÃO CONSEPE 50/98 APROVA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO PROFISSIONAL DE ADVOCACIA DA FD EM CONVÊNIO COM A OAB/SP. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, no uso da atribuição

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO Publicada no Boletim de Serviço de 30/03/2009 Publicada no e-dj1 de 30/03/2009 PODER JUDICIÁRIO 10.100.02 RESOLUÇÃO/PRESI 600-007 DE 13 DE MARÇO DE 2009 (*) Dispõe sobre o realinhamento administrativo

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL CÍVEL DESANTOS Praça Barão do Rio Branco nº 30 - Centro Santos (SP) Fone (13) 3228-1000 PORTARIA N.

PODER JUDICIÁRIO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL CÍVEL DESANTOS Praça Barão do Rio Branco nº 30 - Centro Santos (SP) Fone (13) 3228-1000 PORTARIA N. PODER JUDICIÁRIO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL CÍVEL DESANTOS Praça Barão do Rio Branco nº 30 - Centro Santos (SP) Fone (13) 3228-1000 PORTARIA N. 49/2008 A Doutora Luciana de Souza Sanchez, Juíza Federal Titular,

Leia mais

RESOLUÇÃO N 427, DE 20 DE ABRIL DE 2010

RESOLUÇÃO N 427, DE 20 DE ABRIL DE 2010 Publicada no DJE/STF, n. 72, p. 1-2 em 26/4/2010 RESOLUÇÃO N 427, DE 20 DE ABRIL DE 2010 Regulamenta o processo eletrônico no âmbito do Supremo Tribunal Federal e dá outras providências. O PRESIDENTE DO

Leia mais

PROVIMENTO N.º CGJ- 03/2010

PROVIMENTO N.º CGJ- 03/2010 PROVIMENTO N.º CGJ- 03/2010 Disciplina a implantação e estabelece normas para o funcionamento do processo judicial eletrônico nas unidades jurisdicionais do Poder Judiciário do Estado do Bahia. A DESEMBARGADORA

Leia mais

JUSTIÇA FEDERAL 1ª Vara Federal de Guarulhos 19ª Subseção Judiciária de São Paulo

JUSTIÇA FEDERAL 1ª Vara Federal de Guarulhos 19ª Subseção Judiciária de São Paulo 1 PORTARIA Nº 26/2006 A DOUTORA CLAUDIA MANTOVANI ARRUGA, JUÍZA FEDERAL DA PRIMEIRA VARA FEDERAL DE GUARULHOS - 19ª SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE SÃO PAULO, no uso de suas atribuições legais e regulamentares,

Leia mais

Relacionar recomendações para a gestão da prestação jurisdicional em Vara Empresarial.

Relacionar recomendações para a gestão da prestação jurisdicional em Vara Empresarial. Proposto por: GERIR A ENTREGA DA PRESTAÇÃO JURISDICIONAL Equipe da Vara Empresarial Analisado por: RAS da Vara Empresarial Aprovado por: Juiz de Direito da Vara Empresarial 1 OBJETIVO Relacionar recomendações

Leia mais

ATA DE INSPEÇÃO CORRECIONAL REALIZADA NA CENTRAL DE MANDADOS DE PELOTAS

ATA DE INSPEÇÃO CORRECIONAL REALIZADA NA CENTRAL DE MANDADOS DE PELOTAS ATA DE INSPEÇÃO CORRECIONAL REALIZADA NA CENTRAL DE MANDADOS DE PELOTAS No dia dezessete de junho do ano de dois mil e oito, compareceu na Central de Mandados de Pelotas o Excelentíssimo Juiz Vice- Corregedor

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO. PORTARIA Nº RJ-PGD-2010/00037 de 13 de abril de 2010

PODER JUDICIÁRIO. PORTARIA Nº RJ-PGD-2010/00037 de 13 de abril de 2010 PORTARIA Nº RJ-PGD-2010/00037 de 13 de abril de 2010 O JUIZ FEDERAL - DIRETOR DO FORO E CORREGEDOR PERMANENTE DOS SERVIÇOS AUXILIARES DA - SEÇÃO JUDICIÁRIA DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO. (Alterada pelas Resoluções nº 65/2011 e 98/2013) RESOLUÇÃO Nº 20, DE 28 DE MAIO DE 2007.

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO. (Alterada pelas Resoluções nº 65/2011 e 98/2013) RESOLUÇÃO Nº 20, DE 28 DE MAIO DE 2007. CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO (Alterada pelas Resoluções nº 65/2011 e 98/2013) RESOLUÇÃO Nº 20, DE 28 DE MAIO DE 2007. Regulamenta o art. 9º da Lei Complementar nº 75, de 20 de maio de 1993 e

Leia mais

Formulário de Visita Técnica à Delegacia de Polícia Estadual

Formulário de Visita Técnica à Delegacia de Polícia Estadual Formulário de Visita Técnica à Delegacia de Polícia Estadual Resolução CNMP Nº 20 de 28/05/2007 Dados da Entidade Visitada Nome: CPF ou CNPJ:: Endereço: Município: UF: Telefones c/ddd: Seção I Identificação

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3a REGIÃO. Gabinete da Presidência ORDEM DE SERVIÇO GP N. 2, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2015. outras providências.

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3a REGIÃO. Gabinete da Presidência ORDEM DE SERVIÇO GP N. 2, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2015. outras providências. ORDEM DE SERVIÇO GP N. 2, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2015. Regulamenta a prestação de serviços durante o período de recesso previsto na Lei n. 5.010/66 e dá outras providências. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL

Leia mais

CONHECENDO O DEPARTAMENTO JUDICIAL DO FÓRUM CLÓVIS BEVILÁQUA

CONHECENDO O DEPARTAMENTO JUDICIAL DO FÓRUM CLÓVIS BEVILÁQUA Estado do Ceará Poder Judiciário Fórum Clóvis Beviláqua CARTILHA CONHECENDO O DEPARTAMENTO JUDICIAL DO FÓRUM CLÓVIS BEVILÁQUA Ficha Técnica Luciana Teixeira de Souza Juíza Coordenadora Maria Cristina Menezes

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA Processo CG nº 681/2006. Procedimentos

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA Processo CG nº 681/2006. Procedimentos Projeto Paternidade Responsável. Procedimentos genitoras Primeira Etapa Convocação das 1) Seleção de escolas Verificar no material fornecido o nome do Dirigente Regional, com o qual será feito contato

Leia mais

Resoluções ResoluçÃo CoNJuNTA PResI/CoGeR/CoJeF 20 De 18/10/2012 CAPÍTulo I Do PRoCeDIMeNTo De IMPlANTAçÃo Do AJG/CJF

Resoluções ResoluçÃo CoNJuNTA PResI/CoGeR/CoJeF 20 De 18/10/2012 CAPÍTulo I Do PRoCeDIMeNTo De IMPlANTAçÃo Do AJG/CJF RESOLUÇÃO CONJUNTA PRESI/COGER/COJEF 20 DE 18/10/2012 Resoluções Regulamenta os procedimentos para a implantação do novo Sistema Eletrônico de Assistência Judiciária Gratuita da Justiça Federal (AJG/ CJF),

Leia mais

OFICIAL DE APOIO - CLASSE D LOTADO EM CONTADORIA. PJ-28 a PJ-50. Provimento: Concurso Público

OFICIAL DE APOIO - CLASSE D LOTADO EM CONTADORIA. PJ-28 a PJ-50. Provimento: Concurso Público OFICIAL DE APOIO - CLASSE D LOTADO EM CONTADORIA PJ-28 a PJ-50 Provimento: Concurso Público ATRIBUIÇÕES ATUAIS PREVISTAS NA RESOLUÇÃO 367/2001 NOVAS ATRIBUIÇÕES PROPOSTAS PLEO TJMG * QUALIFICAÇÃO EXIGIDA

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO PROCESSUAL

DISTRIBUIÇÃO PROCESSUAL DISTRIBUIÇÃO PROCESSUAL Manual de Normas e Procedimentos Anexo da Instrução de Serviço PRRJ nº 01/2014 Escritório de Processos da PR/RJ Gestão Documental DISTRIBUIÇÃO PROCESSUAL Manual de Normas e Procedimentos

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA DO ESTADO DE MINAS GERAIS

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA DO ESTADO DE MINAS GERAIS CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA DO ESTADO DE MINAS GERAIS CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº 01/2015 EDITAL COMPLEMENTAR Nº 01 O CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA DO ESTADO DE MINAS GERAIS CRMV-MG

Leia mais

RELATÓRIO DE INSPEÇÃO CORRECIONAL ORDINÁRIA ICO 127/2012

RELATÓRIO DE INSPEÇÃO CORRECIONAL ORDINÁRIA ICO 127/2012 RELATÓRIO DE INSPEÇÃO CORRECIONAL ORDINÁRIA ICO 127/2012 1. INTRODUÇÃO. a) Órgão: Coordenadoria de Distribuição dos Feitos de Caxias do Sul b) Jurisdição: Antônio Prado, Caxias do Sul, Flores da Cunha,

Leia mais

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada.

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada. Proposto por: Diretor da Divisão de Protocolo Administrativo da Corregedoria (DIPAC) Analisado por: Diretor do Departamento de Suporte Operacional (DESOP) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria-Geral

Leia mais

ATO DO DIRETOR-GERAL Nº 1516, DE 2005

ATO DO DIRETOR-GERAL Nº 1516, DE 2005 ATO DO DIRETOR-GERAL Nº 1516, DE 2005 Estabelece as competências da Secretaria de Segurança Legislativa do Senado Federal e das Subsecretarias e Serviços a ela subordinados. O DIRETOR-GERAL DO SENADO FEDERAL,

Leia mais

INSPEÇÃO REALIZADA NA 1ª VARA DE REGISTROS PÚBLICOS DA COMARCA DE FORTALEZA/CE

INSPEÇÃO REALIZADA NA 1ª VARA DE REGISTROS PÚBLICOS DA COMARCA DE FORTALEZA/CE INSPEÇÃO REALIZADA NA 1ª VARA DE REGISTROS PÚBLICOS DA COMARCA Magistratura, DE FORTALEZA/CE RELATÓRIO Excelentíssimo Senhor Desembargador Presidente do Conselho Superior da Em cumprimento à Portaria nº

Leia mais

PORTARIA DIREF Nº 068 DE 27 DE ABRIL DE 2015

PORTARIA DIREF Nº 068 DE 27 DE ABRIL DE 2015 1 de 6 29/4/2015 13:10 SEÇÃO JUDICIÁRIA DE MINAS GERAIS PORTARIA DIREF Nº 068 DE 27 DE ABRIL DE 2015 Cria a Central Eletrônica de Videoconferências - CELEVI na sede da Seção Judiciária de Minas Gerais

Leia mais

RELATÓRIO DA CORREIÇÃO ORDINÁRIA 5ª VARA CÍVEL COMARCA DE RIO BRANCO

RELATÓRIO DA CORREIÇÃO ORDINÁRIA 5ª VARA CÍVEL COMARCA DE RIO BRANCO RELATÓRIO DA CORREIÇÃO ORDINÁRIA 5ª VARA CÍVEL COMARCA DE RIO BRANCO Julho de 2015 Apresentação A Correição Ordinária, prevista no art. 40, 2º, da Lei Estadual nº 221/2010, tem como precípua finalidade

Leia mais

INSPEÇÃO REALIZADA NA. Excelentíssimo Senhor Desembargador Presidente do Conselho Superior da Magistratura:

INSPEÇÃO REALIZADA NA. Excelentíssimo Senhor Desembargador Presidente do Conselho Superior da Magistratura: 1 ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA Centro Administrativo Governador Virgílio Távora Av. Gal. Afonso Albuquerque de Lima s/nº Cambeba Fortaleza Ceará CEP

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para digitação de documentos.

Estabelecer critérios e procedimentos para digitação de documentos. Proposto por: Equipe da Central de Assessoramento Criminal DIGITAR DOCUMENTOS Analisado por: Escrivão/RE da Central de Assessoramento Criminal Aprovado por: ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet

Leia mais

SUMÁRIO SIGLAS E ABREVIAÇÕES UTILIZADAS NESTA OBRA...13 PARTE I A JUSTIÇA FEDERAL E SEUS JUÍZES

SUMÁRIO SIGLAS E ABREVIAÇÕES UTILIZADAS NESTA OBRA...13 PARTE I A JUSTIÇA FEDERAL E SEUS JUÍZES SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO...11 SIGLAS E ABREVIAÇÕES UTILIZADAS NESTA OBRA...13 PARTE I A JUSTIÇA FEDERAL E SEUS JUÍZES CAPÍTULO I - BREVE RECONSTRUÇÃO HISTÓRICA DA JUSTIÇA FEDERAL NO BRASIL...17

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ

ESTADO DE MATO GROSSO CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ INSTRUÇÃO NORMATIVA SGA Nº. 007/2011 DISPÕE SOBRE OS PROCEDIMENTOS DE RECEBIMENTO, REGISTRO, TRAMITAÇÃO, CONTROLE E EXPEDIÇÃO DE DOCUMENTOS NA. Versão: 01 Aprovação: 13/06/2011 Ato de aprovação: 13/06/2011

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 129, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2011

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 129, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2011 Publicada no Boletim de Serviço nº 12, de 7 dez. 2011, p. 7-11 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 129, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2011 Dispõe sobre o funcionamento da Biblioteca Ministro Victor Nunes Leal do Supremo Tribunal

Leia mais

1 Prefeitura Municipal de Luís Eduardo Magalhães ESTADO DA BAHIA

1 Prefeitura Municipal de Luís Eduardo Magalhães ESTADO DA BAHIA A 1 CNPJ 04.214.41910001-05 DECRETO N 3.091, DE 05 DE JANEIRO DE 2014. "Dispõe sobre a estrutura organizacional da Procuradoria Geral do Município ". O PREFEITO MUNICIPAL DE LUIS EDUARDO MAGALHÃES,, no

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL SEÇÃO JUDICIÁRIA DO RIO DE JANEIRO

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL SEÇÃO JUDICIÁRIA DO RIO DE JANEIRO OFÍCIO Nº JFRJ-OFI-2014/06359 Rio de Janeiro, 20 de maio de 2014. Excelentíssima Desembargadora Federal Drª. SALETE MACCALÓZ CORREGEDORA-REGIONAL DA DA 2ª REGIÃO CORREGEDORIA-REGIONAL DA DA 2ª REGIÃO Assunto:

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MATO GROSSO DEPARTAMENTO DE SUPORTE E INFORMAÇÃO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MATO GROSSO DEPARTAMENTO DE SUPORTE E INFORMAÇÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MATO GROSSO DEPARTAMENTO DE SUPORTE E INFORMAÇÃO SUMARIO: 1. Histórico do Sistema... 3 2. Perfis dos Usuários... 4 3. Solicitação de Acesso... 5 4. Acessando o Sistema...

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO RESOLUÇÃO N.º 13, DE 02 DE OUTUBRO DE 2006. (Alterada pela Res. 111/2014) Regulamenta o art. 8º da Lei Complementar 75/93 e o art. 26 da Lei n.º 8.625/93, disciplinando, no âmbito do Ministério Público,

Leia mais

ATO Nº 73/2003. à estrutura da Diretoria do Serviço de Informática, a ser chefiado por

ATO Nº 73/2003. à estrutura da Diretoria do Serviço de Informática, a ser chefiado por ATO Nº 73/2003 O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, tendo em vista deliberação deste Tribunal em sessão de 22.7.03, R E S O L V E

Leia mais

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO MARANHÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO MARANHÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, RESOLUÇÃO N.º 01/2010-TJ PODER JUDICIÁRIO Dispõe sobre o controle de frequência dos servidores do Poder Judiciário do Estado do Maranhão. O PRESIDENTE DO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

Leia mais

Portaria nº 151, de 6 de fevereiro de 2014.

Portaria nº 151, de 6 de fevereiro de 2014. PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO Portaria nº 151, de 6 de fevereiro de 2014. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO, no uso de suas

Leia mais

Procedimento Institucional Finalístico 13/10/15. Promotor de Justiça. Promotor de. Justiça. Promotor de Justiça Promotor de Justiça.

Procedimento Institucional Finalístico 13/10/15. Promotor de Justiça. Promotor de. Justiça. Promotor de Justiça Promotor de Justiça. 1/6 Unidade de Aplicação: Promotorias de do MP-PR. Objetivo do Processo: Responsável(is) envolvido(s): Secretarias, assessorias e promotores de justiça. Abertura e encaminhamento de Notícia de Fato. Histórico

Leia mais

INSPEÇÃO REALIZADA NA 10ª VARA CRIMINAL DA COMARCA DE FORTALEZA/CE

INSPEÇÃO REALIZADA NA 10ª VARA CRIMINAL DA COMARCA DE FORTALEZA/CE ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA CORREGEDORIA-GERAL DE JUSTIÇA INSPEÇÃO REALIZADA NA 10ª VARA CRIMINAL DA COMARCA DE FORTALEZA/CE Superior da Magistratura. RELATÓRIO Excelentíssima

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 149/2010. O Tribunal de Justiça do Estado do Acre, no uso das atribuições legais,

RESOLUÇÃO Nº 149/2010. O Tribunal de Justiça do Estado do Acre, no uso das atribuições legais, RESOLUÇÃO Nº 149/2010 Autoriza a implantação do Processo Eletrônico no âmbito do Tribunal de Justiça do Estado do Acre e dá outras providências. O Tribunal de Justiça do Estado do Acre, no uso das atribuições

Leia mais

ATO REGULAMENTAR Nº 9, DE 7 DE MAIO DE 2010

ATO REGULAMENTAR Nº 9, DE 7 DE MAIO DE 2010 Publicada no Diário da Justiça Eletrônico, em 11/5/2010. ATO REGULAMENTAR Nº 9, DE 7 DE MAIO DE 2010 Altera dispositivos do Regulamento da Secretaria. O PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, nos termos

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 005/2011, de 19 de setembro de 2011.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 005/2011, de 19 de setembro de 2011. 1 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 005/2011, de 19 de setembro de 2011. Disciplina o recebimento, a armazenagem, a estocagem e a distribuição de materiais pelos almoxarifados da UDESC. O Pró-Reitor de Administração

Leia mais

Constituição da República Federativa do Brasil de 1988; Lei de Organização Judiciária do Estado da Paraíba (LOJE);

Constituição da República Federativa do Brasil de 1988; Lei de Organização Judiciária do Estado da Paraíba (LOJE); Código: MAN-VCIV-001 Versão: 01 Data de Aprovação: 18/01/2011 Elaborado por: Magistrados e servidores da 8ª e 14ª Varas Cíveis Aprovado por: Presidente do TJPB 1 Objetivo O Manual de Gestão de Vara Cível

Leia mais

PROVIMENTO Nº 20, DE 09 DE OUTUBRO DE 2013. O CORREGEDOR GERAL DA JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

PROVIMENTO Nº 20, DE 09 DE OUTUBRO DE 2013. O CORREGEDOR GERAL DA JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS, no uso de suas atribuições legais e regimentais, PROVIMENTO Nº 20, DE 09 DE OUTUBRO DE 2013. Institui a emissão de Certidões Judiciais Cíveis e Criminais, inclusive por meio eletrônico, no âmbito da 1ª Instância do Poder Judiciário do Estado de Alagoas

Leia mais

MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LUCAS DO RIO VERDE CONTROLE INTERNO

MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LUCAS DO RIO VERDE CONTROLE INTERNO 1/5 1) DOS OBJETIVOS: 1.1) Normatizar os procedimentos de entrada e saída de materiais adquiridos pelo Município; 1.2) Garantir recebimento dos materiais no que se refere a quantidade, qualidade e prazo

Leia mais

AVISOS - PJe 1º GRAU Secretaria de PJe, e-gestão e Tabelas Unificadas

AVISOS - PJe 1º GRAU Secretaria de PJe, e-gestão e Tabelas Unificadas AVISOS - PJe 1º GRAU Secretaria de PJe, e-gestão e Tabelas Unificadas 1 RECOMENDAÇÕES DA PRESIDÊNCIA TRT3 E CORREGEDORIA 20/09/2013 Senhor(a) diretor(a), SOLICITA-SE sejam observadas as recomendações nº

Leia mais

PROCESSO ELETRÔNICO NA JUSTIÇA FEDERAL

PROCESSO ELETRÔNICO NA JUSTIÇA FEDERAL PROCESSO ELETRÔNICO NA JUSTIÇA FEDERAL CONFORTO, AGILIDADE, ECONOMIA, SEGURANÇA 1ª Edição dezembro de 2009 Elaboração e Projeto Gráfico Subsecretaria de Informação e Documentação SID Arte Cristina Gerheim

Leia mais

EDITAL EDITAL DE ELIMINAÇÃO Nº 01/2015-SUAE DOCUMENTOS ADMINISTRATIVOS (PRAZO DE 45 DIAS)

EDITAL EDITAL DE ELIMINAÇÃO Nº 01/2015-SUAE DOCUMENTOS ADMINISTRATIVOS (PRAZO DE 45 DIAS) 1 de 9 03/06/2015 16:37 Diário Eletrônico nº 99 Disponibilização: 01/06/2015 SEÇÃO JUDICIÁRIA DO MATO GROSSO DO SUL Rua Delegado Carlos Roberto Bastos de Oliveira, 128 - Bairro Parque dos Poderes - CEP

Leia mais

RELATÓRIO DE INSPEÇÃO CORRECIONAL ORDINÁRIA ICO 138/2012

RELATÓRIO DE INSPEÇÃO CORRECIONAL ORDINÁRIA ICO 138/2012 RELATÓRIO DE INSPEÇÃO CORRECIONAL ORDINÁRIA ICO 138/2012 1. INTRODUÇÃO. a) Órgão: Coordenadoria de Distribuição dos Feitos de Novo Hamburgo b) Jurisdição: Lindolfo Collor, Morro Reuter, Novo Hamburgo,

Leia mais

ATO CONJUNTO PGJ-CGMP N. 02/2014

ATO CONJUNTO PGJ-CGMP N. 02/2014 ATO CONJUNTO PGJ-CGMP N. 02/2014 Dispõe sobre a regulamentação e a metodologia da inteligência de sinais a ser utilizada no âmbito do Ministério Público do Estado de Goiás. O PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA

Leia mais

PROMOTORIA DE JUSTIÇA SECRETARIAS DE VARA

PROMOTORIA DE JUSTIÇA SECRETARIAS DE VARA O original deste documento é eletrônico e foi assinado digitalmente por JOSE TARCILIO SOUZA DA SILVA e FRANCISCO JAIME MEDEIROS NETO e ANTONIO PADUA SILVA e EDITE BRINGEL OLINDA ALENCAR em 10/07/2012 às

Leia mais

21ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE INVESTIGAÇÃO PENAL DA 1ª CENTRAL DE INQUÉRITOS (cód. 300586)

21ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE INVESTIGAÇÃO PENAL DA 1ª CENTRAL DE INQUÉRITOS (cód. 300586) CRAAI RIO DE JANEIRO RIO DE JANEIRO FORO REGIONAL BANGU 21ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE INVESTIGAÇÃO PENAL DA 1ª CENTRAL DE INQUÉRITOS (cód. 300586) Investigação Penal 33522 Feitos extrajudiciais recebidos

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL BRASÍLIA-DF, QUARTA-FEIRA, 24 DE NOVEMBRO DE 2010 BOLETIM DE SERVIÇO N o.

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL BRASÍLIA-DF, QUARTA-FEIRA, 24 DE NOVEMBRO DE 2010 BOLETIM DE SERVIÇO N o. MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL BRASÍLIA-DF, QUARTA-FEIRA, 24 DE NOVEMBRO DE 2010 BOLETIM DE SERVIÇO N o. 222 1 a. PARTE ATOS DO DIRETOR-GERAL INSTRUÇÃO NORMATIVA N o. 42/2010-DG/DPF,

Leia mais

RESOLUÇÃO/PRESI 600-25 DE 07 DE DEZEMBRO DE 2009

RESOLUÇÃO/PRESI 600-25 DE 07 DE DEZEMBRO DE 2009 RESOLUÇÃO/PRESI 600-25 DE 07 DE DEZEMBRO DE 2009 Institui o Processo Digital e-jur no âmbito da Justiça Federal da Primeira Região. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO, no uso

Leia mais

Setor de Protocolo Administrativo do TJAM

Setor de Protocolo Administrativo do TJAM PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS DIVISÃO DE GESTÃO DA QUALIDADE Sistema de Gestão da Qualidade PROCEDIMENTO 50 Setor de Protocolo Elaborado por: Adriano Ramos Gomes Setor de Protocolo

Leia mais

Ato Executivo nº 2.950/2003 RAD-DGADM-032 02 1 de 20

Ato Executivo nº 2.950/2003 RAD-DGADM-032 02 1 de 20 RESTRITOS E DE SENHAS DE SISTEMAS DE ÓRGÃOS Proposto por: Serviço de Informações e Apoio a Convênios com Intercâmbio de Dados (SEIAC) Analisado por: Departamento de Suporte Operacional (DESOP) Aprovado

Leia mais

PORTARIA PRESI 467 DE 17 DE DEZEMBRO DE 2014

PORTARIA PRESI 467 DE 17 DE DEZEMBRO DE 2014 TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO PORTARIA PRESI 467 DE 17 DE DEZEMBRO DE 2014 Regulamenta procedimentos relacionados ao Sistema Processo Judicial Eletrônico PJe no âmbito da Justiça Federal da 1ª

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DA DIRETORIA DO CENTRO DE ESTUDOS DA DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO PARÁ

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DA DIRETORIA DO CENTRO DE ESTUDOS DA DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO PARÁ MANUAL DE PROCEDIMENTOS DA DIRETORIA DO CENTRO DE ESTUDOS DA DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO PARÁ SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO, 3 2 FUNCIONALIDADE ADMINISTRATIVA, 3 2 S ORGANIZACIONAIS DO CENTRO DE ESTUDOS, 3

Leia mais

ELIMINAR DOCUMENTOS NAS UNIDADES ORGANIZACIONAIS

ELIMINAR DOCUMENTOS NAS UNIDADES ORGANIZACIONAIS Proposto por: Divisão de Gestão de Documentos - DIGED Analisado por: Diretor do Departamento de Gestão de Acervos Arquivísticos (DEGEA) Aprovado por: Diretor-Geral de Apoio aos Órgãos Jurisdicionais (DGJUR)

Leia mais

PORTARIA TC N 461, DE 09 DE NOVEMBRO DE 2015

PORTARIA TC N 461, DE 09 DE NOVEMBRO DE 2015 PORTARIA TC N 461, DE 09 DE NOVEMBRO DE 2015 Regulamenta a realização de inventário nos processos físicos em tramitação nas unidades organizacionais do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco. O PRESIDENTE

Leia mais

DECRETO N.º 10.224, DE 30 DE JANEIRO DE 2001. (DOE n.º 5.439 de 31 de janeiro de 2001 p.3/5)

DECRETO N.º 10.224, DE 30 DE JANEIRO DE 2001. (DOE n.º 5.439 de 31 de janeiro de 2001 p.3/5) DECRETO N.º 10.224, DE 30 DE JANEIRO DE 2001. (DOE n.º 5.439 de 31 de janeiro de 2001 p.3/5) Dispõe sobre o registro diário das entradas e saídas dos servidores em exercício nos órgãos e entidades do Poder

Leia mais

TRE-RS. Guia de Referência para Advogados

TRE-RS. Guia de Referência para Advogados TRE-RS Guia de Referência para Advogados JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL GUIA DE REFERÊNCIA PARA ADVOGADOS Porto Alegre Maio/2014 SECRETARIA JUDICIÁRIA DO TRE-RS Organização

Leia mais

NORMA INTERNA STR N.º 08/2007 Versão III atualizada em 09/07/2012 SETORES ENVOLVIDOS:

NORMA INTERNA STR N.º 08/2007 Versão III atualizada em 09/07/2012 SETORES ENVOLVIDOS: PREFEITURA MUNICIPAL DE RONDONÓPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE DMINISTRAÇÃO VIGENTE A PARTIR DE: 14/08/2007 NORMA INTERNA STR N.º 08/2007 Versão III atualizada em 09/07/2012 ASSUNTO: UTILIZAÇÃO E CONTROLE

Leia mais

Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 11.419, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2006. Mensagem de veto Dispõe sobre a informatização do processo judicial; altera a Lei n o 5.869, de 11 de janeiro de 1973

Leia mais

RESOLUCAO TJ/OE Nº 16, de 30/11/2009 (ESTADUAL) DJERJ, ADM 60 (8) - 01/12/2009

RESOLUCAO TJ/OE Nº 16, de 30/11/2009 (ESTADUAL) DJERJ, ADM 60 (8) - 01/12/2009 RESOLUCAO TJ/OE Nº 16, de 30/11/2009 (ESTADUAL) DJERJ, ADM 60 (8) - 01/12/2009 RESOLUÇÃO Nº. 16/2009 Autoriza a implantação do Processo Eletrônico no âmbito do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro

Leia mais

ATO TRT 17ª PRESI N.º 093/2010*

ATO TRT 17ª PRESI N.º 093/2010* ATO TRT 17ª PRESI N.º 093/2010* A DESEMBARGADORA-PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 17.ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, CONSIDERANDO a necessidade de se implementar

Leia mais

PROVIMENTO CG NO 28/2006

PROVIMENTO CG NO 28/2006 Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo Página 1 de 6 ~ r- PORTAL 00 Tribunal de Justiça do Estado de SAO PAULO N TJ Notícias r Institucional I Links Jurídicos I TJ Responde I Mapa PROVIMENTO CG NO

Leia mais

CORREGEDORIA-GERAL PROVIMENTO N 46, DE 27 DE FEVEREIRO DE 2008

CORREGEDORIA-GERAL PROVIMENTO N 46, DE 27 DE FEVEREIRO DE 2008 CORREGEDORIA-GERAL PROVIMENTO N 46, DE 27 DE FEVEREIRO DE 2008 Dispõe sobre a designação de Juízes Federais para acompanhar as correições realizadas pela Corregedoria- Geral. O Corregedor-Geral da Justiça

Leia mais

SISTEMAS Á DISPOSIÇÃO DA PRIMEIRA INSTÂNCIA

SISTEMAS Á DISPOSIÇÃO DA PRIMEIRA INSTÂNCIA 0 SISTEMAS Á DISPOSIÇÃO DA PRIMEIRA INSTÂNCIA 1. APOLO Descrição: Sistema de acompanhamento processual. Usuários: Juízes, servidores, advogados e partes de processos distribuídos nas Comarcas. Objetivo:

Leia mais