Sistema de Proteção contra Sobrepressão

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sistema de Proteção contra Sobrepressão"

Transcrição

1 Sistema de Proteção contra Sobrepressão

2 Sistema de Proteção contra Sobrepressão HIPPS O QUE É UM SISTEMA HIPPS? HIPPS é uma sigla para High Integrity Pressure Protection System (Sistema de Proteção contra Sobrepressão), que é uma aplicação específica do Sistema de segurança instrumentado (SIS)*. A função do HIPPS é evitar o excesso de pressurização na saída de um poço de produção off-shore, ou seja é proteger as instalações a jusante do mesmo contra uma sobrepressão ou condições adversas provenientes da produção. O HIPPS bloqueia a fonte de sobrepressão antes que o set de pressão aceitável, a jusante do HIPPS, seja ultrapassado, evitando assim problemas como a perda de contenção através de ruptura (explosão) de uma linha, navio ou plataforma de exploração off-shore. Portanto, o HIPPS é considerado como uma barreira de proteção entre uma sobrepressão a montante do sistema e uma planta a jusante do mesmo. Isto é conseguido fechando-se rapidamente duas válvulas shut-off de segurança, que estão instaladas em série, evitando que o valor da pressão a jusante da tubulação suba além do esperado. A Solução Hipps consiste de: > Iniciadores > Unidade Lógica > Elementos Finais O HIPPS é projetado para alcançar uma condição de falha segura desejada para o processo, de acordo com as seguintes normas: > IEC Functional Safety of Electrical/Electronic/Programmable Electronic Safety Related System > IEC Functional Safety: safety instrumented systems for the process industry sector > ANSI/ISA S Application of Safety Instrumented Systems for the Process Industries PRINCIPAIS VANTAGENS DA UTILIZAÇÃO DO HIPPS Economia: Os HIPPS são utilizados na indústria de óleo e gás, a fim de fornecer proteção contra a sobrepressão para dutos, tubulações, vasos e plantas de processo, permitindo o uso de uma pressão com valor mais baixo a sua jusante. A pressão menor a jusante do SITEMAS HIPPS permite, especialmente em aplicações de dutos e navios, a redução da espessura da parede dos tubos e os efeitos relacionados a ela, e especificamente: Peso e redução de custos para a tubulação e vasos a jusante da HIPPS. Aumento da capacidade / débito em aplicações de linha de fluxo. Transporte e redução de custos de armazenamento, devido ao volume e à redução de peso.

3 Ambiental: O SISTEMA HIPPS reduz ou elimina completamente a necessidade de instalar dispositivos de alívio, tais como válvulas de alívio, evitando emissões de gases para a atmosfera. Segurança: A proteção e a confiabilidade assegurada por um SISTEMA HIPPS, impede totalmente a sobrepressão em quaisquer tipos de plantas ou instalações a jusante do mesmo. QUANDO USAR UM SISTEMA HIPPS? O uso do HIPPS se torna especialmente a única solução prática e viável do ponto de vista técnico quando: Restrições ambientais e de segurança limitam a ventilação. O risco de haver sobre pressão necessita ser reduzido. Pressão e/ou vazão extremamente altas estão envolvidas. O tamanho do dispositivo de alívio é difícil de ser especificado ou inadequado devido às reações químicas, fluídos multifásicos ou conexões em sistemas existentes a fim de evitar a troca de sistemas flares quando da necessidade de se adicionar novas unidades. Os padrões SIS são baseados em desempenho com o nível de integridade de segurança (SIL), como a medição de desempenho primário. O SIL deve ser atribuído pelo usuário com base na redução de riscos para alcançar a tolerância aceitável. É de responsabilidade do usuário, garantir as consistentes e adequadas atribuições SIL, estabelecendo uma filosofia de gestão e tolerância ao riscos. A redução do risco fornecida pelo HIPPS é equivalente à probabilidade de falha na demanda atribuível a todos os dispositivos do HIPPS, dos sensores até a Unidade Lógica e elementos finais. SISTEMA DE ARQUITETURA. O sistema HIPPS é composto basicamente de uma unidade lógica, duas válvulas tipo shutdown trabalhando na configuração 1oo2 e três transmissores de pressão de trabalho na configuração 2oo3. Cada dispositivo foi especificado e concebido de forma a garantir que o sistema completo possa ter a classificação SIL 3 (Probabilidade de falha na demanda PFD entre 10-4 e 10-3 ). É importante saber que o projeto do HIPPS contempla todos os instrumentos necessários para realizar uma condição de falha segura desejada para o processo. O HIPPS inclui o loop completo entre o sensores de campo e elementos finais com a Unidade Lógica, juntamente com todos os outros dispositivos e equipamentos necessários para o funcionamento do SIS, tais como interfaces de usuário SIS, comunicações e fontes de alimentação.

4 Sistema de Proteção contra Sobrepressão HIPPS PIETRO FIORENTINI está capacitada a projetar, fabricar, montar, testar e fornecer todos os certificados exigidos. O Sistema HIPPS é compostode uma Unidade Lógica com duas válvulas shutdown e três transmissores inteligentes de pressão. INICIADORES Os iniciadores de sensores de pressão são transmissores de pressão eletrônicos inteligentes, dois fios 4-20 ma ", montados em um Manifold Interlock". A lógica 2oo3 é implementada na unidade lógica. Os transmissores de pressão contém auto-diagnósticos e estão programados para enviar sinal de status quando houver um estado de falha. Os iniciadores são necessários para detectar as condições perigosas. As unidades lógicas recebem essas leituras reais de pressão e geram saídas que mudam o estado do elemento final, a fim de minimizar a condição de perigo. UNIDADE LÓGICA É responsável pela ativação de sinais de saída relevantes com base em aplicações pré-configuradas e entradas dos iniciadores (transmissores de pressão). PLC s disponíveis no mercado, com certificação 3 SIL, são utilizados como Unidade Lógica. O sistema consiste de uma Unidade Central de Processamento (CPU) e um I/O redundante a prova de falhas adaptável a aplicações seguras. Toda a comunicação entre a unidade de controle e o cartão I/O associado é redundante. A Unidade Lógica também pode ser projetada em um SSL Solid State Logic, como alternativa. IO gabinete de Controle pode ser fornecido instalações em zonas classificadas como perigosas, com invólucor EEx-d, ou para instalações com montagem em racks de 19 com certificação IP-54. ELEMENTOS FINAIS Os elementos de controle final contribuem aproximadamente com 50% para a Probabilidade de Falha na Demanda (PFD). O sistema HIPPS em dois elementos finais trabalhando em uma lógica 1oo2. A Pietro Fiorentini, graças à sua longa experiência documentada em projetar e fabricar diferentes tipos de válvulas desde 1940, é capaz de fornecer uma ampla gama de elementos finais de SÉRIE DELTAFLUX para aplicações HIPPS, SIL 3 CERTIFIED (de acordo com IEC 61508). O tempo de resposta geral do sistema pode ser na faixa de 2 ou 3 segundos. A válvula pode ser fornecida com material de construção diferente para todos os seus componentes (tampa, corpo, assento, bola, vapor). Faixas de tamanho da válvula de 2 "a 36" rating até ANSI 1500.

5 HIPPS com válvulas Deltaflux VANTAGENS SEM BYPASS: Deltaflux para aplicação HIPPS é uma válvula de quarto de volta projetado para ser aberta com pressão diferencial, não há necessidade de instalar uma linha de by-pass para pressurização e start-up como tipicamente necessário em válvulas de esfera padrão. Isto reduz significativamente custos de engenharia e instalação. O perigo causado por acidentes em que o by-pass é deixado aberto também é evitado. Padrões IEC, a fim de atingir níveis de segurança máximos, recomenda evitar o uso de by-pass em elementos finais. CURSO PARCIAL: Além disso, uma das realizações mais difíceis de cumprir com as normas SIS é o intervalo de testes, muitas vezes necessário para os elementos finais, tais como válvulas de bloqueio. Muitas válvulas de bloqueio SIS são testadas apenas em função de virada da unidade, consequentemente muitos usuários, estão procurando maneiras para complementar os testes de curso parcial off-line completo, de curso parcial on-line completo ou teste de curso parcial. Com DELTAFLUX é mais fácil realizar o teste de Curso Parcial (PST), uma alternativa de custo eficaz para testes online curso total (FST). A válvula é projetada para manter suas capacidades de fechamento e bloqueio automático em todas as condições operacionais possíveis e até mesmo longos períodos de inatividade não influenciam o tempo de resposta.

6 Sistema de Proteção contra Sobrepressão HIPPS NORMAS IEC 61508: É uma norma de com base no desempenho que fornece um quadro detalhado do ciclo de vida e abordagem para a concepção e implementação de sistemas de segurança com diferentes níveis de definição de risco. Esta norma é focada principalmente em equipamentos relacionados com Segurança Elétrica / Eletrônica / eletrônico programável, mas também fornece uma estrutura para a segurança dos equipamentos relacionados, incluindo componentes mecânicos. SIS: A "performance" do sistema instrumentado de segurança (SIS) é baseado em um nível de integridade de segurança (SIL), que é definida durante o desenvolvimento da especificação de requisitos de segurança. De acordo com as normas a capacidade do SIS para alcançar um SIL específico deve ser validado em cada fase do projeto e antes de qualquer alteração feita ao projeto após o comissionamento. Toda a operação, testes e procedimentos de manutenção e práticas também são julgados por acordo com o SIL desejado. SIL: Quatro SIL diferentes são definidas, dependendo da gravidade das consequências, possibilidade de evitar eventos perigosos e probabilidade nas freqüências deste evento. O SIL deve ser atribuído pelo usuário com base na redução do risco necessário para alcançar a tolerância de risco do usuário. É responsabilidade do usuário, garantir a consistente e adequada atribuições SIL, estabelecendo uma filosofia de gestão de risco e tolerância ao risco. A redução do risco fornecida pelo HIPPS é equivalente à probabilidade de falha na demanda atribuível (PFD) para todos os dispositivos do HIPPS, sensores, Unidade Lógica e elementos finais. A relação entre SIL e PFD para o Modo de baixa demanda de operação é mostrado na tabela abaixo.

7 Manutenção e Operação HIPPS O HIPPS deve ser operado, mantido e testado ao longo da vida da planta. A alta integridade de HIPPS é muitas vezes obtida através do uso de testes freqüentes. Uma vez que o intervalo de testes necessário é determinado para um projeto HIPPS particular, o teste deve ser realizado naquela freqüência. Pode ser seis meses ou um ano. Pietro Fiorentini graças à sua divisão de serviços é capaz de operar em testes de site e a fornecer toda documentação necessária a fim de preservar o nível de SIL de todo o sistema.

8

VÁLVULAS BORBOLETA COM SEDE RESILIENTE MANUAL DE SEGURANÇA

VÁLVULAS BORBOLETA COM SEDE RESILIENTE MANUAL DE SEGURANÇA VÁLVULAS BORBOLETA COM SEDE RESILIENTE MANUAL DE SEGURANÇA The High Performance Company ÍNDICE 1.0 Introdução...1 1.1 Termos e abreviações... 1 1.2 Acrônimos... 1 1.3 Suporte ao produto... 2 1.4 Literatura

Leia mais

Sistemas Instrumentados de Segurança (SIS)

Sistemas Instrumentados de Segurança (SIS) Sistemas Instrumentados de Segurança (SIS) Autor: Elisio Carvalho Silva Data: 13/01/2012 Introdução Os sistemas instrumentados de segurança (SIS) são utilizados para permitir uma maior segurança num equipamento

Leia mais

Safety Integrated. SIMATIC Safety Matrix. A ferramenta de gerenciamento para todas as fases do Safety Lifecycle. Brochura Setembro de 2010

Safety Integrated. SIMATIC Safety Matrix. A ferramenta de gerenciamento para todas as fases do Safety Lifecycle. Brochura Setembro de 2010 SIMATIC Safety Matrix A ferramenta de gerenciamento para todas as fases do Safety Lifecycle Brochura Setembro de 2010 Safety Integrated Answers for industry. Segurança funcional e gerenciamento do Safety

Leia mais

ANÁLISE DE CAMADAS DE PROTEÇÃO: UM MEIO EFICAZ NA REDUÇÃO DE ACIDENTES

ANÁLISE DE CAMADAS DE PROTEÇÃO: UM MEIO EFICAZ NA REDUÇÃO DE ACIDENTES ANÁLISE DE CAMADAS DE PROTEÇÃO: UM MEIO EFICAZ NA REDUÇÃO DE ACIDENTES Autor: Elisio Carvalho Silva Data: 30/03/2012 INTRODUÇÃO O perigo está relacionado a qualquer atividade que fazemos. Enquanto ele

Leia mais

United Electric Controls MANUAL DE SEGURANÇA DO TRANSMISSOR DE SEGURANÇA ONE SERIES

United Electric Controls MANUAL DE SEGURANÇA DO TRANSMISSOR DE SEGURANÇA ONE SERIES United Electric Controls MANUAL DE SEGURANÇA DO TRANSMISSOR DE SEGURANÇA ONE SERIES OneST-SM-PTBR-01 1 INTRODUÇÃO Este manual de segurança fornece as informações necessárias para projetar, instalar, verificar

Leia mais

Conceito de automação pneumática - uma comparação entre um terminal de válvulas e válvulas avulsas

Conceito de automação pneumática - uma comparação entre um terminal de válvulas e válvulas avulsas White Paper Conceito de automação pneumática - uma comparação entre um terminal de válvulas e válvulas avulsas Válvulas avulsas ou terminal de válvulas para controle de equipamentos automatizados pneumáticos?

Leia mais

PROFIsafe o perfil de segurança PROFIBUS

PROFIsafe o perfil de segurança PROFIBUS PROFIsafe o perfil de segurança PROFIBUS César Cassiolato Gerente de Produtos - Smar Equipamentos Industriais Ltda e Vice-Presidente da Associação PROFIBUS Brasil. INTRODUÇÃO A demanda por mais e mais

Leia mais

CÁLCULO DO SIL ATINGIDO ESTUDO DE CASO

CÁLCULO DO SIL ATINGIDO ESTUDO DE CASO CÁLCULO DO SIL ATINGIDO ESTUDO DE CASO Elvio Nascimento de Oliveira elvio.oliveira@braskem.com.br BRASKEM PVC/AL Abstract Imperfections in instrumented systems of security must lead the normative studies

Leia mais

Brasil AccuTEST Systems, Brasil Vitória Espírito Santo - Brasil www.accutestsystems.com

Brasil AccuTEST Systems, Brasil Vitória Espírito Santo - Brasil www.accutestsystems.com Escritórios Centrais AccuTEST Systems, Inc. 76 Veterans Drive Suite 660 Holland Michigan USA 49423 Tel 616 394 1401 Fax 616 394 1402 www.accutestsystems.com Brasil AccuTEST Systems, Brasil Vitória Espírito

Leia mais

Instruções MI 018-429 Julho de 2014. Conversor de sinais de corrente para Pneumático E69F e Posicionador eletropneumático E69P

Instruções MI 018-429 Julho de 2014. Conversor de sinais de corrente para Pneumático E69F e Posicionador eletropneumático E69P Instruções MI 018-429 Julho de 2014 Conversor de sinais de corrente para Pneumático E69F e Posicionador eletropneumático E69P Informações de segurança Introdução O Conversor de sinal de corrente para

Leia mais

DESCRIÇÃO DO SISTEMA DE MONITORAÇÃO DE VAZAMENTOS NO CIRCUITO PRIMÁRIO USADO NA USINA NUCLEAR DE ANGRA 2

DESCRIÇÃO DO SISTEMA DE MONITORAÇÃO DE VAZAMENTOS NO CIRCUITO PRIMÁRIO USADO NA USINA NUCLEAR DE ANGRA 2 DESCRIÇÃO DO SISTEMA DE MONITORAÇÃO DE VAZAMENTOS NO CIRCUITO PRIMÁRIO USADO NA USINA NUCLEAR DE ANGRA 2 Lilian Rose Sobral da Costa e Jorge Eduardo de Sza Mendes ELETRONUCLEAR - Eletrobrás Termonuclear

Leia mais

Av. Amador Aguiar, 2047 Jaraguá - São Paulo - SP Tel. (11) 3942-1884 FAX: (11) 3942-1885

Av. Amador Aguiar, 2047 Jaraguá - São Paulo - SP Tel. (11) 3942-1884 FAX: (11) 3942-1885 Av. Amador Aguiar, 2047 Jaraguá - São Paulo - SP Tel. (11) 3942-1884 FAX: (11) 3942-1885 SOLUÇÕES PARA VÁLVULAS DE SEGURANÇA DE PRESSÃO/ALÍVIO O Teste online Valbrac atua no teste de válvulas de segurança

Leia mais

DETECÇÃO DE AMÔNIA. Agosto / 2012

DETECÇÃO DE AMÔNIA. Agosto / 2012 DETECÇÃO DE AMÔNIA Agosto / 2012 Industrial Scientific OLDHAM 100 anos de existência Um dos maiores fabricantes de detecção de gases do mundo Um dos líderes em vendas na Europa, EUA e AL. Cerca de 70%

Leia mais

Sistema para Gerenciamento de

Sistema para Gerenciamento de Sistema para Gerenciamento de Dosagem Getinge 2 Sistema para Gerenciamento de Dosagem Getinge Sistema para Gerenciamento de Dosagem Getinge (CMS) UM PROCESSO APRIMORADO, UMA SOLUÇÃO ÚNICA A Getinge pode

Leia mais

Série 83400 Regulador eletrônico de pressão diferencial

Série 83400 Regulador eletrônico de pressão diferencial 83400 Regulador eletrônico de pressão diferencial Identifica a pressão diferencial requerida para atuar em filtros com pó Boa interferência de imunidade tal como na Diretiva EMC Usando operação dot matrix

Leia mais

Eng. Luiz Franco Gerente Geral Westlock America Latina Mail : lfranco@westlock.com.br Cel : +55 11 7645 3355

Eng. Luiz Franco Gerente Geral Westlock America Latina Mail : lfranco@westlock.com.br Cel : +55 11 7645 3355 Eng. Luiz Franco Gerente Geral Westlock America Latina Mail : lfranco@westlock.com.br Cel : +55 11 7645 3355 Conceito SIL aplicado de forma pratica em válvulas On / Off SIS Sistema Instrumentado de Segurança

Leia mais

Segurança de Processo e Controle Crítico Integração do Controle de Processo com Sistemas de Segurança

Segurança de Processo e Controle Crítico Integração do Controle de Processo com Sistemas de Segurança Segurança de Processo e Controle Crítico Integração do Controle de Processo com Sistemas de Segurança Rogério Rodrigues Marcio Cruz MAIO-2015 2 Agenda Visão de Mercado e tendências Expectativas Dos Clientes

Leia mais

ANÁLISE PRELIMINAR DE PERIGO APP TERMOELÉTRICA GÁS NATURAL

ANÁLISE PRELIMINAR DE PERIGO APP TERMOELÉTRICA GÁS NATURAL ANÁLISE PRELIMINAR DE PERIGO APP TERMOELÉTRICA GÁS NATURAL Sub-subsistema: Alimentação de Gás Natural (CityGate) / Distribuição ANÁLISE PRELIMINAR DE PERIGO - APP Grande tubulações do CityGate Pequeno

Leia mais

SITRANS LVL200H.ME****A****

SITRANS LVL200H.ME****A**** Vibrating Switches SITRANS LVL200H.ME****A**** NCC 14.03368 X Ex d IIC T6 Ga/Gb, Gb Instruções de segurança 0044 Índice 1 Validade... 3 2 Geral... 3 3 Dados técnicos... 4 4 Condições de utilização... 4

Leia mais

Ricardo Schäffer. (Palavras-chave: EEMUA, HCI, SCADA) HCI. Apresentação

Ricardo Schäffer. (Palavras-chave: EEMUA, HCI, SCADA) HCI. Apresentação EEMUA 201 GUIA DE DESIGN PARA INTERFACES HUMANAS OPERACIONAIS Versão adaptada do guia original publicado pela Associação de Usuários de Equipamentos e Materiais de Engenharia. Ricardo Schäffer Resumo -

Leia mais

SENTRONIC 608/609 Versão para sub-bases Conector DN 4 Peso: 560 g Orifício para parafusos M4 Interface de programação Parafuso M4 para ligação à terra Orifício para parafusos M4 DN 8 Peso: 1.130 g Orifícios

Leia mais

IMPLANTAÇÃO ENGENHARIA IND. E COM. LTDA. Q -110-111. R.02 16-02-2005, folha 1 de 5.

IMPLANTAÇÃO ENGENHARIA IND. E COM. LTDA. Q -110-111. R.02 16-02-2005, folha 1 de 5. R.02 16-02-2005, folha 1 de 5. Sistema Simples de Queima de Biogás para Estações de Tratamento de Efluentes. Projetado e construído para operar com a vazão total unidade, porém necessitando de um sistema

Leia mais

Máscaras Autônomas Princípios Básicos EVERY LIFE HAS A PURPOSE

Máscaras Autônomas Princípios Básicos EVERY LIFE HAS A PURPOSE Máscaras Autônomas Princípios Básicos EVERY LIFE HAS A PURPOSE QUANDO UTILIZAR Atmosfera IPVS Imediatamente Perigoso à Vida e à Saúde Aplicações Combate a Incêndio Resgate Operações em Refinarias Operações

Leia mais

Amboretto Skids. Soluções e manuseio de fluidos para indústria de óleo, gás, papel e água

Amboretto Skids. Soluções e manuseio de fluidos para indústria de óleo, gás, papel e água Soluções e manuseio de fluidos para indústria de óleo, gás, celulose e água 1 Disponível para Locação, Leasing e Cartão Amboretto Skids Soluções e manuseio de fluidos para indústria de óleo, gás, papel

Leia mais

Capítulo X Automação elétrica industrial Equipe de engenharia da Schweitzer Engineering Laboratories (SEL)

Capítulo X Automação elétrica industrial Equipe de engenharia da Schweitzer Engineering Laboratories (SEL) 52 Apoio Automação de subestações Capítulo X Automação elétrica industrial Equipe de engenharia da Schweitzer Engineering Laboratories (SEL) A instalação de relés microprocessados em indústrias tornou-se

Leia mais

Comandos Eletro-eletrônicos SENSORES

Comandos Eletro-eletrônicos SENSORES Comandos Eletro-eletrônicos SENSORES Prof. Roberto Leal Sensores Dispositivo capaz de detectar sinais ou de receber estímulos de natureza física (tais como calor, pressão, vibração, velocidade, etc.),

Leia mais

VÁLVULAS SISTEMAS DA QUALIDADE E AMBIENTAL CERTIFICADOS CONFORME ISO 9001:2000, ISO/TS 16949:2002 E ISO 14001:2004

VÁLVULAS SISTEMAS DA QUALIDADE E AMBIENTAL CERTIFICADOS CONFORME ISO 9001:2000, ISO/TS 16949:2002 E ISO 14001:2004 VÁLVULAS ÍNDICE Válvulas de agulha Série 2700... 02 Válvulas Manifold Série 2700... 08 Manifold 2 Vias... 10 Manifold 3 Vias... 13 Suporte para Manifold de 3 Vias... 16 Válvulas miniatura Série 1800...

Leia mais

Purgador de Bóia FTA - 550 Manual de Instalação e Manutenção

Purgador de Bóia FTA - 550 Manual de Instalação e Manutenção Purgador de Bóia FTA - 550 Manual de Instalação e Manutenção ÍNDICE Termo de Garantia 1.Descrição 2.Instalação 3.Manutenção 4.Peças de reposição 5.Informações Técnicas 1 TERMO DE GARANTIA A Spirax Sarco

Leia mais

Válvulas pneumáticas série 8000

Válvulas pneumáticas série 8000 Válvulas pneumáticas série 8000 10-30.3-1 Válvulas acionadas pneumaticamente com molas de fechamento potentes para operação confiável Projeto compacto com solenóide integrado, exaustor rápido e chaves

Leia mais

ANÁLISE PRELIMINAR DE PERIGOS - APP

ANÁLISE PRELIMINAR DE PERIGOS - APP Sistema 01: Linhas de Produção Data da Elaboração: 01/03/2006 - Rev. 0 Folha: 1 Desenho: I-DE-3926.01-1200-942-PPC-002 Rev. 0 PERIGO CAUSAS CONSEQUÊNCIAS F S R Pequena - Vazamento em conexões, instrumentos

Leia mais

Purgador Termostático Bimetálico Manual de Instalação e Manutenção

Purgador Termostático Bimetálico Manual de Instalação e Manutenção Purgador Termostático Bimetálico Manual de Instalação e Manutenção ÍNDICE Termo de Garantia 1.Descrição 2.Instalação 3.Manutenção 4.Peças de reposição 5.Informações Técnicas 1 TERMO DE GARANTIA A Spirax

Leia mais

Blocos de segurança para Prensas tipo N e P

Blocos de segurança para Prensas tipo N e P 1 Blocos de segurança para Prensas tipo N e P Conteúdo Introdução Referências normativas Bloco tipo N Bloco tipo P Considerações finais 2 Introdução Prensas hidráulicas são máquinas responsáveis pela conformação,

Leia mais

FAQ FREQUENT ASKED QUESTION (PERGUNTAS FREQUENTES)

FAQ FREQUENT ASKED QUESTION (PERGUNTAS FREQUENTES) FREQUENT ASKED QUESTION (PERGUNTAS FREQUENTES) PRINCIPAIS DÚVIDAS SOBRE O SISTEMA DE DETECÇÃO DE VAZAMENTO EM DUTOS. SUMÁRIO Introdução...4 1. Qual é a distância entre os sensores?...5 2. O RLDS/I-RLDS

Leia mais

INTRODUÇÃO ÀS BOAS PRÁTICAS DE ENGENHARIA APLICADAS À GESTÃO DOS SISTEMAS INSTRUMENTADOS DE SEGURANÇA: UMA ABORDAGEM DE SIL

INTRODUÇÃO ÀS BOAS PRÁTICAS DE ENGENHARIA APLICADAS À GESTÃO DOS SISTEMAS INSTRUMENTADOS DE SEGURANÇA: UMA ABORDAGEM DE SIL INTRODUÇÃO ÀS BOAS PRÁTICAS DE ENGENHARIA APLICADAS À GESTÃO DOS SISTEMAS INSTRUMENTADOS DE SEGURANÇA: UMA ABORDAGEM DE SIL Ana Cristina Costa Almeida Risk and Reliability Senior Consultant DNV Energy

Leia mais

Segurança em Máquinas Soluções Rexroth

Segurança em Máquinas Soluções Rexroth Segurança em Máquinas Soluções Rexroth 2 Produtividade necessita de segurança Sistema ABS de antibloqueio de frenagem, controle eletrônico do chassis e sensores de aviso de distância são características

Leia mais

Parte III Classes de temperatura, documentação, exemplos em CAD 2D e CAD 3D

Parte III Classes de temperatura, documentação, exemplos em CAD 2D e CAD 3D 32 Capítulo VIII Requisitos para automação de projetos e para estudos de classificação de áreas (com atmosferas explosivas de gases inflamáveis e de poeiras combustíveis em maquetes eletrônicas utilizando

Leia mais

Requisitos de projeto, montagem, inspeção, manutenção e reparos de instalações e sistemas envolvendo equipamentos intrinsecamente seguros

Requisitos de projeto, montagem, inspeção, manutenção e reparos de instalações e sistemas envolvendo equipamentos intrinsecamente seguros Requisitos de projeto, montagem, inspeção, manutenção e reparos de instalações e sistemas envolvendo equipamentos intrinsecamente seguros Roberval Bulgarelli Consultor Técnico PETROBRAS Coordenador do

Leia mais

CONCURSO PETROBRAS DRAFT. Sistemas Instrumentados de Segurança (SIS) Questões Resolvidas. Produzido por Exatas Concursos www.exatasconcursos.com.

CONCURSO PETROBRAS DRAFT. Sistemas Instrumentados de Segurança (SIS) Questões Resolvidas. Produzido por Exatas Concursos www.exatasconcursos.com. CONCURSO PETROBRAS TÉCNICO(A) DE MANUTENÇÃO JÚNIOR - ELETRÔNICA TÉCNICO(A) DE MANUTENÇÃO JÚNIOR - INSTRUMENTAÇÃO Sistemas Instrumentados de Segurança (SIS) Questões Resolvidas QUESTÕES RETIRADAS DE PROVAS

Leia mais

Instruções de segurança VEGADIF DF65.D******- Z/H/P/F*****

Instruções de segurança VEGADIF DF65.D******- Z/H/P/F***** Instruções de segurança VEGADIF DF65.D******- Z/H/P/F***** NCC 13.02323 X Ex d ia IIC T6...T1 Ga/Gb 0044 Document ID: 47487 Índice 1 Validade... 3 2 Geral... 3 3 Dados técnicos... 3 4 Condições de utilização...

Leia mais

Centros de controle de motores CENTERLINE 2500 de baixa tensão

Centros de controle de motores CENTERLINE 2500 de baixa tensão Centros de controle de motores CENTERLINE 2500 de baixa tensão Projetados para inteligência, segurança e confiabilidade Centros de controle de motores e distribuição de cargas de alto desempenho que atendem

Leia mais

Sensores e atuadores (continuação)

Sensores e atuadores (continuação) AULA 05: Sensores e atuadores (continuação) OBJETIVO: Apresentar os sensores e atuadores mais utilizados nos projetos de automação.. A pirâmide de automação Nível 5: Gerenciamento corporativo Nível 3:

Leia mais

Atuando no mercado brasileiro, fabricando equipamentos nas áreas de caldeiraria e serralheria industrial.

Atuando no mercado brasileiro, fabricando equipamentos nas áreas de caldeiraria e serralheria industrial. Atuando no mercado brasileiro, fabricando equipamentos nas áreas de caldeiraria e serralheria industrial. A trabalha dentro de normas. Como: NBR, ASME, DIN, API e etc. Nosso galpão industrial comporta

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FICHA DE COMPONENTE CURRICULAR CÓDIGO: COMPONENTE CURRICULAR: CONTROLADORES LÓGICOS PROGRAMÁVEIS (CLPs) E DISPOSITIVOS INDUSTRIAIS UNIDADE ACADÊMICA OFERTANTE: SIGLA:

Leia mais

SUBESTAÇÕES. SCMS Sistema de monitoramento de corrente de fuga

SUBESTAÇÕES. SCMS Sistema de monitoramento de corrente de fuga SUBESTAÇÕES SCMS Sistema de monitoramento de corrente de fuga SCMS / STRAY CURRENT MONITORING SYSTEM (SISTEMA DE MONITORAMENTO DE CORRENTE DE FUGA) Definição de corrente de fuga O funcionamento dos sistemas

Leia mais

Redes Sem Fio. Em termos de benefícios podemos citar, entre outros:

Redes Sem Fio. Em termos de benefícios podemos citar, entre outros: Wireless Line Redes Sem Fio Nos últimos anos, a tecnologia de redes sem fio sofreu grandes avanços tecnológicos, o que hoje pode proporcionar: segurança, confiabilidade, estabilidade, auto-organização

Leia mais

Estudo técnico. Melhores práticas para monitoramento de gás em cozinhas comerciais

Estudo técnico. Melhores práticas para monitoramento de gás em cozinhas comerciais Estudo técnico Melhores práticas para monitoramento de gás em cozinhas comerciais Aumento da segurança da cozinha através da monitoração de gás estratégica Visão geral Cozinhas comerciais são uma das áreas

Leia mais

INSTRUMENTAÇÃO INDUSTRIAL - DEFINIÇÕES

INSTRUMENTAÇÃO INDUSTRIAL - DEFINIÇÕES SISTEMA É uma disposição, conjunto ou coleção de partes conectadas ou relacionadas de tal maneira a formarem um todo. Pode ser físico, biológico, econômico, etc. CONTROLE Estuda como agir sobre um dado

Leia mais

Bancada de Testes Hidrostáticos e Pneumáticos

Bancada de Testes Hidrostáticos e Pneumáticos Bancada de Testes Hidrostáticos e Pneumáticos 1 Concepção O que é a bancada de testes da Valeq? Esta bancada foi desenvolvia com a intenção de agilizar os testes de campo e de bancada que envolvem pressão.

Leia mais

SIENA / GRAND SIENA TETRAFUEL

SIENA / GRAND SIENA TETRAFUEL SIENA / GRAND SIENA TETRAFUEL Página 1 FIAT CHRYSLER AUTOMOBILES 13/08/2015 DESCRIÇÃO DO SISTEMA GNV COMPONENTES DO SISTEMA GNV 1. Cilindro GNV 2. Suporte do Cilindro de GNV 3. Linha de Alta Pressão: Tubo

Leia mais

Manual de segurança SIL

Manual de segurança SIL Manual de segurança SIL PolyTrans P32000P0/1* ThermoTrans P32100P0/1* SensoTrans P32200P0/1* SensoTrans P32300P0/1* www.knick.de Índice 1 Âmbito de aplicação e padrões... 4 1.1 Abreviaturas...6 2 Descrição

Leia mais

Instrução MI 020-531 Janeiro de 2014

Instrução MI 020-531 Janeiro de 2014 Instrução MI 020-531 Janeiro de 2014 Modelo RTT30 Transmissor de temperatura I/A Series com protocolo Fieldbus HART ou FOUNDATION Informações sobre segurança Índice 1. RTT30, HART, ATEX/INMETRO II 1 G...

Leia mais

DECIBEL Indústria e Comércio Ltda RELÉ DE SEGURANÇA D 195 MANUAL DO USUÁRIO. www.decibel.com.br

DECIBEL Indústria e Comércio Ltda RELÉ DE SEGURANÇA D 195 MANUAL DO USUÁRIO. www.decibel.com.br DECIBEL Indústria e Comércio Ltda RELÉ DE SEGURANÇA D 195 MANUAL DO USUÁRIO www.decibel.com.br ATENÇÃO É de fundamental importância a leitura completa deste manual antes de ser iniciada qualquer atividade

Leia mais

PCEP (Programa de Controle de Energias Perigosas) Norma OSHA 1910.147

PCEP (Programa de Controle de Energias Perigosas) Norma OSHA 1910.147 Norma OSHA 1910.147 Criada nos Estados Unidos em 1990 (Controle de Energias Perigosa), objetivo evitar a ocorrência de aproximadamente 100 mortes e 60.000 lesões anuais decorrentes de acidentes em serviços

Leia mais

Soluções de detecção de gases tóxicos e combustíveis. Desempenho e segurança que vão além da conformidade com padrões

Soluções de detecção de gases tóxicos e combustíveis. Desempenho e segurança que vão além da conformidade com padrões Soluções de detecção de gases tóxicos e combustíveis Desempenho e segurança que vão além da conformidade com padrões Soluções confiáveis Det-Tronics, sua parceira em segurança Nosso sistema de detecção

Leia mais

inox. Atualmente, válvulas solenóide servo-assistidas são usadas cada vez mais ao invés de válvulas de ação direta.

inox. Atualmente, válvulas solenóide servo-assistidas são usadas cada vez mais ao invés de válvulas de ação direta. Este artigo traz uma visão tecnológica das válvulas solenóide para aplicações com alta pressão. O uso das mesmas em fornecedoras de gás natural e, em sistemas aspersores (água-neblina) de extintores de

Leia mais

Simbologia de Controle de Processos

Simbologia de Controle de Processos Simbologia de Controle de Processos Seminário Automação Industrial 2º Semestre de 2011 Watson Oliveira RA: 510303-6 Leandro Tassi RA: 517566-0 Prof. Nilson M. Taira Faculdades Integradas de São Paulo Introdução

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Sensor / Detector de Gás Multigás (GLP / GN / Gás de Carvão / Álcool) Com Saída Relé NA / NF Código: AFDG2 O Detector de Gás, código AFDG2 é um equipamento que deve ser instalado na parede de cozinhas,

Leia mais

Monitoramento de emissões:

Monitoramento de emissões: Monitoramento de emissões: Monitoramento de emissões: Emissão de gases SO2 NOx NH3 CO2 O2 Vazão Monitoramento de particulados Monitoramento de Emissões: Uma monitoração exata e de confiança das emissões,

Leia mais

Gerenciamento e Monitoramento On-line / Manutenção Preditiva em Válvulas on/off & Válvulas de Emergência

Gerenciamento e Monitoramento On-line / Manutenção Preditiva em Válvulas on/off & Válvulas de Emergência Gerenciamento e Monitoramento On-line / Manutenção Preditiva em Válvulas on/off & Válvulas de Emergência P09 Metso Ricardo Pestana Ferraz Engenheiro de Produto FCO/Valve Controls BL ricardo.ferraz@metso.com

Leia mais

Procedimentos de montagem e instalação

Procedimentos de montagem e instalação Procedimentos de montagem e instalação das cápsulas filtrantes Pall Supracap 100 1. Introdução Os procedimentos abaixo devem ser seguidos para a instalação das cápsulas Pall Supracap 100. As instruções

Leia mais

Sistemas de Automação

Sistemas de Automação Sistemas de Automação Introdução Walter Fetter Lages w.fetter@ieee.org Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Engenharia Departamento de Engenharia Elétrica Programa de Pós-Graduação em Engenharia

Leia mais

BERMAD VÁLVULAS DE CONTROLE PARA PROTEÇÃO CONTRA incêndio

BERMAD VÁLVULAS DE CONTROLE PARA PROTEÇÃO CONTRA incêndio BERMAD VÁLVULAS DE CONTROLE PARA PROTEÇÃO CONTRA incêndio APLICAÇÕES Off Shore THE HEART OF YOUR SYSTEM EXPERIÊNCIA, CONFIABILIDADE, COMPROMISSO Seja nas profundezas do oceano ou a poucas milhas da costa,

Leia mais

Sistema de Proporcionamento Bomba dosadora de LGE Fire Dos

Sistema de Proporcionamento Bomba dosadora de LGE Fire Dos Sistema de Proporcionamento Bomba dosadora de LGE Fire Dos Descrição A bomba dosadora de LGE FIRE DOS é o mais versátil sistema de proporcionamento existente no mercado. Este revolucionário sistema de

Leia mais

EVOLUÇÃO DAS SUBESTAÇÕES

EVOLUÇÃO DAS SUBESTAÇÕES EVOLUÇÃO DAS SUBESTAÇÕES O caminho percorrido pelas subestações de energia elétrica até alcançar as modernas instalações de hoje. 1 Cem anos não são nada se comparados com o tempo em que o homem vem vagando

Leia mais

SafeLogic compact A solução compacta para a segurança

SafeLogic compact A solução compacta para a segurança A solução a para a segurança 2 Safety on Board Segurança a bordo: integrada, certificada e completa Safety on Board, ou seja, segurança a bordo, significa soluções de segurança inteligentes desenvolvidas

Leia mais

BS 7 Sistema de Detecção e Extinção de Faíscas Segurança Para a Sua Produção

BS 7 Sistema de Detecção e Extinção de Faíscas Segurança Para a Sua Produção BS 7 Sistema de Detecção e Extinção de Faíscas Segurança Para a Sua Produção G Sistema de Detecção/Extinção de Faíscas Segurança para a sua produção Sistemas de Detecção e Extinção de Faíscas são capazes

Leia mais

Permite visualização em campo de até 8 variáveis recebidas ciclicamente via mestre PROFIBUS-DP

Permite visualização em campo de até 8 variáveis recebidas ciclicamente via mestre PROFIBUS-DP Permite visualização em campo de até 8 variáveis recebidas ciclicamente via mestre PROFIBUS-DP Ideal para aplicações com qualquer dispositivo PROFIBUS-PA Trabalha com qualquer mestre classe 1 PROFIBUS-DP

Leia mais

>Proteção de Energia Trifásica

>Proteção de Energia Trifásica Symmetra PX Proteção de Energia Modular, Escalável e de Alta Eficiência para Data Centers Symmetra PX 100kW Escalável de 10kW até 100kW >Proteção de Energia Trifásica Modular de Alta Performance com Tamanho

Leia mais

S.T.A.I. (SERVIÇOS TÉCNICOS DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL) REDE PROFIBUS PA ALISSON TELES RIBEIRO

S.T.A.I. (SERVIÇOS TÉCNICOS DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL) REDE PROFIBUS PA ALISSON TELES RIBEIRO g S.T.A.I. (SERVIÇOS TÉCNICOS DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL) REDE PROFIBUS PA ALISSON TELES RIBEIRO SUMÁRIO 1. Objetivo 2. História 3. O Que é Profibus? 4. Profibus PA 5. Instrumentos 6. Bibliografia 1. OBJETIVO

Leia mais

Controle avançado de processos para a indústria do cimento

Controle avançado de processos para a indústria do cimento Controle avançado de processos para a indústria do cimento ECS/ProcessExpert 2 3 Por que usar o controle avançado de processos? O controle avançado de processos da FLSmidth assegura que as fábricas de

Leia mais

Sensores de condição. Projetado para produzir resultados de alta qualidade em uma variedade de ambientes robustos

Sensores de condição. Projetado para produzir resultados de alta qualidade em uma variedade de ambientes robustos Sensores de condição Projetado para produzir resultados de alta qualidade em uma variedade de ambientes robustos DETECÇÃO DE CONDIÇÃO A Rockwell Automation oferece uma linha impressionante de produtos

Leia mais

Controlador de Bombas modelo ABS PC 242 Monitoramento e Controle de Bombas e Estações de Bombeamento

Controlador de Bombas modelo ABS PC 242 Monitoramento e Controle de Bombas e Estações de Bombeamento Controlador de Bombas modelo ABS PC 242 Monitoramento e Controle de Bombas e Estações de Bombeamento Um Único Dispositivo para Monitoramento e Controle Há várias formas de melhorar a eficiência e a confiabilidade

Leia mais

8º CONGRESSO IBEROAMERICANO DE ENGENHARIA MECANICA Cusco, 23 a 25 de Outubro de 2007

8º CONGRESSO IBEROAMERICANO DE ENGENHARIA MECANICA Cusco, 23 a 25 de Outubro de 2007 8º CONGRESSO IBEROAMERICANO DE ENGENHARIA MECANICA Cusco, 23 a 25 de Outubro de 2007 ESTUDO E DETERMINAÇÃO DE UM SISTEMA DE AQUECIMENTO DE MISTURA ÁGUA/ÓLEO PARA AVALIAÇÃO AUTOMÁTICA DE MEDIDORES DE VAZÃO

Leia mais

Família PS 6000 A perfeição da engenharia em solda por resistência

Família PS 6000 A perfeição da engenharia em solda por resistência Família PS 6000 A perfeição da engenharia em solda por resistência 2 Família PS 6000 A perfeição da engenharia em solda por resistência A Família PS 6000 é o mais recente sistema de solda por resistência

Leia mais

Um equipamento confiável

Um equipamento confiável Totally Integrated Power Um equipamento confiável Painel de média tensão isolado a gás 8DJH 36 www.siemens.com/8djh36 Totally Integrated Power (TIP) fornecemos a corrente elétrica certa À esquerda: São

Leia mais

Controlador de Bombas modelo ABS PC 441 Monitoramento e/ou Controle de Bombas e Estações de Bombeamento

Controlador de Bombas modelo ABS PC 441 Monitoramento e/ou Controle de Bombas e Estações de Bombeamento Controlador de Bombas modelo ABS PC 441 Monitoramento e/ou Controle de Bombas e Estações de Bombeamento 2 Uma Única Solução para Monitoramento e Controle Há várias formas de melhorar a eficiência e a confiabilidade

Leia mais

qw7w Eng. Luiz Franco Gerente Geral Westlock America Latina Mail : lfranco@westlock.com.br Cel : +55 11 7645 3355 Tyco Day - Brasil 1

qw7w Eng. Luiz Franco Gerente Geral Westlock America Latina Mail : lfranco@westlock.com.br Cel : +55 11 7645 3355 Tyco Day - Brasil 1 qw7w Eng. Luiz Franco Gerente Geral Westlock America Latina Mail : lfranco@westlock.com.br Cel : +55 11 7645 3355 Conceito SIL aplicado de forma pratica em válvulas On / Off SIS Sistema Instrumentado de

Leia mais

V Á L V U L A S. MANIFOLD Série 2700 LAMINADO

V Á L V U L A S. MANIFOLD Série 2700 LAMINADO V Á L V U L A S MANIFOLD Série 2700 LAMINADO Índice Informações gerais... 02 Manifold de 2 vias... 04 Manifold de 3 vias... 09 Manifold de 5 vias... 12 Suporte... 15 1 As modernas válvulas Manifold Série

Leia mais

Techplus Automação. Samarone Ruas Diretor de Aplicações Techplus Automação

Techplus Automação. Samarone Ruas Diretor de Aplicações Techplus Automação Techplus Automação Samarone Ruas Diretor de Aplicações Techplus Automação Samarone Guimarães Ruas Diretor Executivo e Sócio da Techplus Automação Responsável pela implantação de dezenas de projetos em

Leia mais

A mais completa linha de Terminais de Válvulas

A mais completa linha de Terminais de Válvulas A mais completa linha de Terminais de Válvulas Inovações para perfomance otimizada e economia A linha de terminais de válvulas Ampla e variada linha de terminais de válvulas para todas as aplicações Instalação

Leia mais

Dreno Eletrônico 1321823

Dreno Eletrônico 1321823 1321823 Dreno Eletrônico Sua empresa utiliza ar comprimido? Ar comprimido Um produto importante em todas as indústrias. Seja qual for a finalidade com que utiliza o ar comprimido, a qualidade tem de ser

Leia mais

Um equipamento confiável

Um equipamento confiável Painéis de média tensão isolados a gás até 36 kv Um equipamento confiável 8DJH 36: preparado para todos os requisitos www.siemens.com/infrastructure-cities A distribuição de energia de amanhã já começa

Leia mais

CALDEIRAS E VASOS DE PRESSÃO. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho

CALDEIRAS E VASOS DE PRESSÃO. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho CALDEIRAS E VASOS DE PRESSÃO Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho Caldeiras a Vapor São equipamentos destinados a produzir e acumular vapor sob pressão superior á atmosférica,

Leia mais

Sistemas de Condicionamento da Amostra para Análise de Gases

Sistemas de Condicionamento da Amostra para Análise de Gases Sistemas de Condicionamento da Amostra para Análise de Gases V1 O queéum Sistemade Condicionamento? O Que é um Sistema de Condicionamento? Amostra do Processo? Analisador Sistema de Condicionamento O sistema

Leia mais

Automação Industrial Parte 2

Automação Industrial Parte 2 Automação Industrial Parte 2 Prof. Ms. Getúlio Teruo Tateoki http://www.getulio.eng.br/meusalunos/autind.html Perspectiva Histórica Os primeiros sistemas de controle foram desenvolvidos durante a Revolução

Leia mais

Transmissor acústico wireless Rosemount 708

Transmissor acústico wireless Rosemount 708 Folha de dados do produto Rosemount 708 Transmissor acústico wireless Rosemount 708 O monitoramento acústico dos coletores de vapor e das válvulas de alívio de pressão melhoram a eficiência energética

Leia mais

Série de Transmissores Intrinsecamente Seguros de Umidade e Temperatura HMT360

Série de Transmissores Intrinsecamente Seguros de Umidade e Temperatura HMT360 www.vaisala.com Série de Transmissores Intrinsecamente Seguros de Umidade e Temperatura HMT360 série HMT360 é verdadeiramente flexível. Os clientes podem especificar a configuração do transmissor ao encomendar

Leia mais

TRANSMISSOR INTELIGENTE DE PRESSÃO LD301 LD301 CENTRO DE TREINAMENTO - SMAR TECNOLOGIA SMAR

TRANSMISSOR INTELIGENTE DE PRESSÃO LD301 LD301 CENTRO DE TREINAMENTO - SMAR TECNOLOGIA SMAR TRANSMISSOR INTELIGENTE DE TECNOLOGIA SMAR Uma Família Completa de Instrumentos de Campo O que é a Série LD? São instrumentos de campo que incorporam a altamente comprovada técnica de medição de pressão

Leia mais

INFORMAÇÕES TÉCNICAS - - Fig. 3. Fig. 2

INFORMAÇÕES TÉCNICAS - - Fig. 3. Fig. 2 Fig. 1 02 Fig. 3 Fig. 2 03 INFORMAÇÃO TÉCNICA SOBRE VÁLVULAS DE PULSO 1 8 9 10 A ASCO possui uma ampla linha de válvulas de pulso para o mercado de filtros de manga com acessórios que permitem monitorar

Leia mais

ALTO POTENCIAL DE RISCOS DE ACIDENTES

ALTO POTENCIAL DE RISCOS DE ACIDENTES 1 O QUE É ESPAÇO CONFINADO? CARACTERÍSTICAS VOLUME CAPAZ DE PERMITIR A ENTRADA DE EMPREGADOS LIMITAÇÕES E RESTRIÇÕES PARA ENTRADA E SAIDA DE PESSOAL NÃO E PROJETADO PARA OCUPAÇÃO CONTÍNUA POSSUI, EM GERAL,

Leia mais

Normas e Padrões. Prof. Marciano dos Santos Dionizio

Normas e Padrões. Prof. Marciano dos Santos Dionizio Normas e Padrões Prof. Marciano dos Santos Dionizio Devido à falta de padronização para cabeamento de redes, em 1991 a EIA (Electronics Industries Alliance) e a TIA (Telecomunications Industry Association)

Leia mais

Série Quasar. Quadro Geral de Baixa Tensão Quadro de Distribuição Centro de Controle de Motores Inteligente. www.altus.com.br

Série Quasar. Quadro Geral de Baixa Tensão Quadro de Distribuição Centro de Controle de Motores Inteligente. www.altus.com.br Série Quasar Quadro Geral de Baixa Tensão Quadro de Distribuição Centro de Controle de Motores Inteligente www.altus.com.br Na medida exata para seu negócio Modular: ampla variedade de configurações para

Leia mais

Gerenciamento de software como ativo de automação industrial

Gerenciamento de software como ativo de automação industrial Gerenciamento de software como ativo de automação industrial INTRODUÇÃO Quando falamos em gerenciamento de ativos na área de automação industrial, fica evidente a intenção de cuidar e manter bens materiais

Leia mais

1 - TUBULAÇÃO DE IMPULSO...2 1.1 - INSTALAÇÃO...2 1.2 - CONSTITUIÇÃO DA TUBULAÇÃO DE IMPULSO...3 2 - SISTEMAS DE SELAGEM...4 3 PURGA...

1 - TUBULAÇÃO DE IMPULSO...2 1.1 - INSTALAÇÃO...2 1.2 - CONSTITUIÇÃO DA TUBULAÇÃO DE IMPULSO...3 2 - SISTEMAS DE SELAGEM...4 3 PURGA... SISTEMAS DE SELAGEM SUMÁRIO 1 - TUBULAÇÃO DE IMPULSO...2 1.1 - INSTALAÇÃO...2 1.2 - CONSTITUIÇÃO DA TUBULAÇÃO DE IMPULSO...3 2 - SISTEMAS DE SELAGEM...4 2.1 -SÊLO LÍQUIDO...4 2.2 -SÊLO DE AR...5 2.3 -SÊLO

Leia mais

Série Spektron UV UMA NOVA LUZ NA DESINFECÇÃO DE ÁGUA POTÁVEL

Série Spektron UV UMA NOVA LUZ NA DESINFECÇÃO DE ÁGUA POTÁVEL Série Spektron UV UMA NOVA LUZ NA DESINFECÇÃO DE ÁGUA POTÁVEL Vamos desinfectar a água potável custe o que custar. Resumo das vantagens Processo de desinfecção que não agride o meio ambiente, sem o risco

Leia mais

Tecnologia Ethernet/IP & WirelessHART

Tecnologia Ethernet/IP & WirelessHART Products Solutions Services Tecnologia Ethernet/IP & WirelessHART Facilidade na aplicação com baixo custo de implementação Slide 1 Arquitetura Ethernet/IP Endress+Hauser Estação de engenharia Estação de

Leia mais

PLANO DIRETOR PARA COMBATE ÀS PERDAS EM SISTEMAS DE ABASTECIMENTO PÚBLICO DE ÁGUA

PLANO DIRETOR PARA COMBATE ÀS PERDAS EM SISTEMAS DE ABASTECIMENTO PÚBLICO DE ÁGUA PLANO DIRETOR PARA COMBATE ÀS PERDAS EM SISTEMAS DE ABASTECIMENTO PÚBLICO DE ÁGUA A PERDA DE ÁGUA NO ABASTECIMENTO PÚBLICO O índice de perdas é um dos principais indicadores da eficiência da operação dos

Leia mais

Manual de Instalação. Transmissor de Nível Hidrostático CT801-LB/S

Manual de Instalação. Transmissor de Nível Hidrostático CT801-LB/S CT801-LB/S Manual de Instalação SAS au Capital de 2.158.244-444 871 933 R.C.S. Bourges - APE : 2651B Headquarter : 9, rue Isaac Newton - 18000 Bourges - France Manual de Instalação CT801-LB/S 1ª Edição

Leia mais

Sistemas de Gerenciamento de Corrosão em Refinarias com as Tecnologias Microcor e Corrater

Sistemas de Gerenciamento de Corrosão em Refinarias com as Tecnologias Microcor e Corrater Rohrback Cosasco Systems, Inc. 11841 East Smith Avenue Santa Fe Springs, CA 90670 Tel.: +1 (562) 949-0123 Fax: +1 (562) 949-3065 www.rohrbackcosasco.com ISO 9001:2000 Certificado Nº FM 10964 Sistemas de

Leia mais

Linha. Booster. Soluções em Bombeamento

Linha. Booster. Soluções em Bombeamento Linha Booster Booster ESTAÇÃO PRESSURIZADORA TIPO BOOSTER MOVÉL As Estações Pressurizadoras IMBIL do tipo Booster Móvel são utilizadas nos segmentos de Saneamento, Empresas Estaduais, Municipais, SAAEs,

Leia mais