anos Empresa Certificada NBR ISO 9001 Abril DIREITOS RESERVADOS PROIBIDA A CÓPIA E REPRODUÇÃO SEM AUTORIZAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "anos Empresa Certificada NBR ISO 9001 Abril 2014 www.qualityfix.com.br 11 4463-7950 DIREITOS RESERVADOS PROIBIDA A CÓPIA E REPRODUÇÃO SEM AUTORIZAÇÃO"

Transcrição

1 Empresa Certificada Abril 2014 DIREITOS RESERVADOS PROIBIDA A CÓPIA E REPRODUÇÃO SEM AUTORIZAÇÃO EDIÇÃO ESPECIAL t Entrega o teu caminho ao Senhor; confia n Ele, e Ele tudo fará. Sl.37:5' UV T es DG C 91 anos

2 CONTROLE DE QUALIDADE Controle de Qualidade, Ensaio e Detecção durante a fabricação A YOKE dirige a sua unidade de produção com um constante e rigoroso controle de qualidade em todas as etapas de fabricação, a partir das matérias-primas até o seu produto final. A QUALITY FIX é uma empresa certificada e seus produtos da linha YOKE são homologados pelas principais autoridades internacionais tais como: SABS (África do Sul), ZU (Alemanha), ABS (EUA), API (EUA), CNLA (China) e DNV (Noruega). Adicionalmente, a nossa linha de produtos de Olhais de Suspensão, classificada como Yellow Point Grau 10, tem reconhecimento da BG (Berufsgenossenschaft) - Associação Alemã de Segurança do Trabalho, documentado pelo selo H91, estando assim de acordo com a lei de segurança e a diretiva de equipamentos da EC (Comissão Européia). Detecção de Trincas por Partículas Magnéticas (Magnaflux): Todos os componentes forjados, após o processo de tratamento térmico, são submetidos individualmente à Inspeção por Partículas Magnéticas para a detecção de trincas. Teste de Prova de Carga: Os componentes são submetidos à testes de prova de carga de 2,5 vezes o Limite de Carga de Trabalho, com resultado de deformação permanente dentro de 1%. Ensaio Dinâmico de Fadiga: Amostras aleatórias de lotes de produtos fabricados são submetidas a ensaio dinâmico de fadiga com carga de 1,5 vezes o Limite de Carga de Trabalho para ciclos. Ensaio de Limite de Carga de Ruptura: Amostras aleatórias de lotes de produtos são submetidas ao Limite de Carga de Ruptura, em máquina de testes de tração estático, até a ruptura do material (ensaio destrutivo). A Carga Mínima de Ruptura é igual ao Limite de Carga de Trabalho multiplicado pelo fator de segurança. Análise espectrográfica: Realizada para garantir o conteúdo das propriedades metalúrgicas de todas as matérias-primas. 2

3 Empresa Certificada 3

4 Empresa Certificada 4

5 Parceria entre Quality Fix e Yoke em direção ao sucesso! 5

6 8-211 OLHAL DE SUSPENSÃO Rosca Número de pernas Direção da carga assimétrico assimétrico Rosca 6

7 Articulação Empresa Certificada Giratório PATENTE - YOKE -40 o C Olhal de Suspensão aparafusável giratório c/ articulação 90 Grau 10 rosca métrica Vantagens do produto: -Aprovação e selo H de reconhecimento da BG (Berufsgenossenschaft) Associação Alemã de Segurança do Trabalho. -Atende ou excede os requisitos da norma ASME B30.26 e testado de acordo com EN Cada peça forjada e parafuso têm código de lote para rastreabilidade. -Aço alloy forjado, temperado e revenido. -Permite movimento de 360 de rotação com inclinação dentro de 90. -Parafuso sextavado, de rosca métrica, acabamento preto (ASME / ANSI B18.3.1M), grau 10.9, DIN EN ISO Prova de Carga de 2,5 vezes o Limite de Carga de Trabalho, certificada de acordo com EN Ensaio dinâmico de fadiga com carga de 1,5 vezes o Limite de Carga de Trabalho para ciclos. -Carga máxima medida no ângulo de % inspecionado por partículas magnéticas para a detecção de trincas (Magnaflux). -Fácil substituição do parafuso em caso de extensão ou reparação. Limite de carga de trabalho t * * Fator de segurança 4:1 em Parafuso Dimensões (mm) Peso Unit. 7

8 8-231 OLHAL DE SUSPENSÃO Rosca Número de pernas Direção da carga assimétrico assimétrico Rosca 8

9 180 Articulação PATENTE - YOKE -40 o C Giratório Olhal de Suspensão Y aparafusável giratório c/ articulação 180 Grau 10 rosca métrica Vantagens do produto: -Atende ou excede os requisitos da norma ASME B30.26 e testado de acordo com EN Cada peça forjada e parafuso têm código de lote para rastreabilidade. -Aço alloy forjado, temperado e revenido. -Permite movimento de 360 de rotação com inclinação dentro de Parafuso sextavado, de rosca métrica, acabamento preto (ASME / ANSI B18.3.1M), grau 10.9, DIN EN ISO Prova de Carga de 2,5 vezes o Limite de Carga de Trabalho, certificada de acordo com EN Ensaio dinâmico de fadiga com carga de 1,5 vezes o Limite de Carga de Trabalho para ciclos. -Carga máxima medida no ângulo de % inspecionado por partículas magnéticas para a detecção de trincas (Magnaflux). -Fácil substituição do parafuso em caso de extensão ou reparação. Limite de carga de trabalho t * Parafuso Dimensões (mm) Torque em Nm Peso Unit. *Fator de segurança 9

10 8-291 K OLHAL DE SUSPENSÃO Número de pernas 8-291K K-004 Rosca Direção da carga M8 M assimétrico assimétrico Rosca M8 M10 10

11 -40 o C Direção de carga PATENTE - YOKE -Nominal WLL- Carga vertical -puxar em linha reta- -Valores Giratório Olhal de suspensão 8-291K aparafusável ajustável Grau 10 rosca métrica Vantagens do produto: -Atende ou excede os requisitos da norma ASME B30.26 e testado de acordo com EN Cada peça forjada e parafuso têm código de lote para rastreabilidade. -Aço alloy forjado, temperado e revenido. -Permite movimento de 360 de rotação. -Parafuso sextavado, de rosca métrica, acabamento preto (ASME / ANSI B18.3.1M), grau 10.9, DIN EN ISO Prova de Carga de 2,5 vezes o Limite de Carga de Trabalho, certificada de acordo com EN Ensaio dinâmico de fadiga com carga de 1,5 vezes o Limite de Carga de Trabalho para ciclos. -100% inspecionado por partículas magnéticas para a detecção de trincas (Magnaflux). Limite de carga de trabalho Parafuso Dimensões (mm) Peso Unit K K K K K K K K K K-120 * Fator de segurança 4:1 11

12 PRODUTOS FUTUROS Empresa Certificada CENTRAL DE ATENDIMENTO AVENIDA VARSÓVIA, VILA METALÚRGICA SANTO ANDRÉ - SÃO PAULO - CEP

Olhal soldável VLBS Elevação e amarração de cargas Cumpre as diretrizes de maquinaria 2006/42/EG C F T D E T I Articulação 180 G B A H Descrição Carga de trab. (t) Dimensões (mm) Solda Peso O VLBS forjado

Leia mais

Instruções de montagem

Instruções de montagem Instruções de montagem Indicações importantes relativas às instruções de montagem VOSS O desempenho e a segurança mais elevados possíveis no funcionamento dos produtos VOSS só serão obtidos se forem cumpridas

Leia mais

Válvulas Edward Soluções para controle de fluxo

Válvulas Edward Soluções para controle de fluxo Válvulas Edward Soluções para controle de fluxo Fornecedor líder mundial de válvulas gaveta, globo e de retenção TM Reconhecido fornecedor de válvulas para aplicações críticas em plantas de geração de

Leia mais

Manilha Green Pin Standard ABNT NBR13545 3:2. Manilha Green Pin Standard Grau 6 3:3-3:6. Manilha Green Pin Heavy Duty Grau 8 3:7

Manilha Green Pin Standard ABNT NBR13545 3:2. Manilha Green Pin Standard Grau 6 3:3-3:6. Manilha Green Pin Heavy Duty Grau 8 3:7 Manilhas & Outros Manilhas Manilha Green Pin Standard ABNT NBR13545 3:2 Manilha Green Pin Standard Grau 6 3:3-3:6 Manilha Green Pin Heavy Duty Grau 8 3:7 Manilha Green Pin Sling Wide Body Grau 8 3:8 Manilha

Leia mais

RUD SIGNIFICA QUALIDADE.

RUD SIGNIFICA QUALIDADE. 2 RUD SIGNIFICA QUALIDADE. desde 1875 A paixão por produzir correntes As correntes de aço com elo redondo são feitas em Unterkochen há mais de 130 anos. Produzindo correntes para içamento, amarração, transporte,

Leia mais

Versão da ancoragem. HUS-H Parafuso para betão em aço carbono. Betão leve autoclavado

Versão da ancoragem. HUS-H Parafuso para betão em aço carbono. Betão leve autoclavado HUS-H Fixação por Versão da ancoragem HUS-H Parafuso para betão em aço carbono Vantagens - Instalação rápida e fácil - Baixas forças de expansão no material base - Instalação através do material a fixar

Leia mais

Linha Industrial. Soluções Rexnord ÍNDICE. Soluções em Acoplamentos. Acoplamentos Omega Acoplamentos Omega HSU. Correntes de Engenharia

Linha Industrial. Soluções Rexnord ÍNDICE. Soluções em Acoplamentos. Acoplamentos Omega Acoplamentos Omega HSU. Correntes de Engenharia www.rexnord.com.br vendassl@rexnord.com.br Soluções Rexnord Linha Industrial ÍNDICE Soluções em Acoplamentos Acoplamentos Omega Acoplamentos Omega HSU Correntes de Engenharia Pronto atendimento Rexnord:

Leia mais

Programa de Gerenciamento de Qualidade

Programa de Gerenciamento de Qualidade Programa de Gerenciamento de Qualidade Importância dos Programas de Garantia de Qualidade O Produto Recebido é o Produto que Você Comprou? Atualmente, válvulas e atuadores são fabricados ao redor do mundo

Leia mais

Megabloc Manual Técnico

Megabloc Manual Técnico Bomba Padronizada Monobloco Manual Técnico Ficha técnica Manual Técnico Todos os direitos reservados. Os conteúdos não podem ser divulgados, reproduzidos, editados nem transmitidos a terceiros sem autorização

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 29 / 07 / 2011 1 de 5 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para parafuso U 16x270mm utilizado nas Linhas de Distribuição da CEMAR. 2 CAMPO

Leia mais

ELO FINAL Elo B Elo final para lingas Conforme norma DIN -:00 Atenção: Observe redução de capacidade de carga do elo quando montado com correntes T B D Descrição B - B - B - B - B - B - 9 B - B - B - Carga

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ANEXO IX Referente ao Edital de Pregão Presencial nº. 002/2015 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Página 1 de 10 1. DO OBJETO 1.1. O presente pregão tem como objeto a AQUISIÇÃO DE ELETROFERRAGENS, de acordo com as

Leia mais

CABOS DE AÇO E SOLUÇÕES PARA ELEVAÇÃO E AMARRAÇÃO DE CARGAS

CABOS DE AÇO E SOLUÇÕES PARA ELEVAÇÃO E AMARRAÇÃO DE CARGAS CABOS DE AÇO E SOLUÇÕES PARA ELEVAÇÃO E AMARRAÇÃO DE CARGAS CABOS DE AÇO E SOLUÇÕES PARA ELEVAÇÃO E AMARRAÇÃO DE CARGAS A Fuertes Ind atua na distribuição e comercialização de equipamentos para elevação,

Leia mais

HUS-P 6 / HUS-I 6 Fixação por parafuso para aplicação em lajes de núcleo vazado pré-esforçadas pré-fabricadas

HUS-P 6 / HUS-I 6 Fixação por parafuso para aplicação em lajes de núcleo vazado pré-esforçadas pré-fabricadas HUS-P 6 / HUS-I 6 Fixação por para aplicação pré-esforçadas pré-fabricadas Versão da ancoragem HUS-P 6 Parafuso para betão em aço carbono HUS-I 6 Parafuso para betão em aço carbono com rosca interna M8

Leia mais

MÓDULO 2 2.3 - CONEXÕES

MÓDULO 2 2.3 - CONEXÕES MÓDULO 2 2.3 - CONEXÕES Os fabricantes e as conexões devem ser pré-qualificados através de certificados de qualificação emitidos por organismos/laboratórios reconhecidos, ou pelo próprio sistema de qualificação

Leia mais

Informativo Técnico. 11 3207-8466 vendas@indufix.com.br www.indufix.com.br

Informativo Técnico. 11 3207-8466 vendas@indufix.com.br www.indufix.com.br Informativo Técnico Descrição Os fixadores contidos neste informativo são normalizados pela incorporadora de normas ASTM (American Society for Testing and Materials), com finalidade fixação e união de

Leia mais

Portaria n.º 467 de 13 de setembro de 2012. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 467 de 13 de setembro de 2012. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 467 de 13 de setembro de 2012. CONSULTA

Leia mais

Ensaios não-destrutivos

Ensaios não-destrutivos Universidade Estadual de Maringá Departamento de Engenharia Mecânica Ensaios não-destrutivos Prof. Dr. Fábio Lúcio Santos => Partículas Magnéticas => Líquidos Penetrantes Partículas Magnéticas => O ensaio

Leia mais

FIXADORES ASTM A325 FORÇA DE PROTENSÃO MÍN. FORÇA DE RUPTURA MÍN. LBF kgf LBF 1/2-13 UNC 5/8-11 UNC

FIXADORES ASTM A325 FORÇA DE PROTENSÃO MÍN. FORÇA DE RUPTURA MÍN. LBF kgf LBF 1/2-13 UNC 5/8-11 UNC Fixadores de alta resistência, empregados em ligações parafusadas estruturais e indicados em montagens de maior responsabilidade. Fabricados em aço de alta resistência e tratados termicamente, os parafusos

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE FERRAGENS E ACESSÓRIOS. LT 138kV ENTRONCAMENTO (INDAIAL RIO DO SUL II) RIO DO SUL RB LT 25522

ESPECIFICAÇÃO DE FERRAGENS E ACESSÓRIOS. LT 138kV ENTRONCAMENTO (INDAIAL RIO DO SUL II) RIO DO SUL RB LT 25522 DIRETORIA TECNICA DEPARTAMENTO DE PROJETO E CONSTRUÇÃO DO SISTEMA ELÉTRICO DIVISÃO DE LINHAS ESPECIFICAÇÃO DE FERRAGENS E ACESSÓRIOS LT 138kV ENTRONCAMENTO (INDAIAL RIO DO SUL II) RIO DO SUL RB LT 25522

Leia mais

Manual de Montagem, Operação e Manutenção. Engate Automático

Manual de Montagem, Operação e Manutenção. Engate Automático Manual de Montagem, Operação e Manutenção Português Índice Página 1 Introdução e características gerais 1 Introdução e características gerais 3 1.1 Introdução 3 1.2 Características gerais 3 1.3 Valor D

Leia mais

Tampos Industriais 01

Tampos Industriais 01 Tampos Industriais 0 A EMPRESA Há 40 anos, a EICA tem seu foco na busca da excelência na fabricação de tampos industriais. O resultado é um amplo Know-ow gerando um contínuo aperfeiçoamento de todas as

Leia mais

Instruções de Montagem / Operação / Manutenção. Porta de Explosão

Instruções de Montagem / Operação / Manutenção. Porta de Explosão Intensiv-Filter do Brasil Ltda. Av. Água Fria, 648 - Sala 01 CEP 02332.000 - Santana - São Paulo - Brasil Fone: +55 11 6973-2041 / Fax: +55 11 6283 6262 e-mail: intensiv@intensiv-filter.com.br Instruções

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO TORK CONTROLE TECNOLÓGICO DE MATERIAIS LTDA / DESIGNAÇÃO: LABORATÓRIO TORK RJ

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO TORK CONTROLE TECNOLÓGICO DE MATERIAIS LTDA / DESIGNAÇÃO: LABORATÓRIO TORK RJ ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 16 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO TORK CONTROLE TECNOLÓGICO DE MATERIAIS LTDA / DESIGNAÇÃO:

Leia mais

CADERNO DE PROVA 15 DE SETEMBRO DE 2012 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA

CADERNO DE PROVA 15 DE SETEMBRO DE 2012 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA 1 Cada candidato receberá: CADERNO DE PROVA 15 DE SETEMBRO DE 2012 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA - 01 (um) Caderno de Prova de 10 (dez) páginas, contendo 25 (vinte e cinco) questões de múltipla

Leia mais

DESEMPENHO EM FORROS. Mais espaço para inovação THERMATEX SONIC SKY MAIS VANTAGENS COM FACILIDADE NOVO PRODUTO AMF MADE IN GERMANY

DESEMPENHO EM FORROS. Mais espaço para inovação THERMATEX SONIC SKY MAIS VANTAGENS COM FACILIDADE NOVO PRODUTO AMF MADE IN GERMANY THERMATEX SONIC SKY MAIS VANTAGENS COM FACILIDADE NOVO PRODUTO AMF THERMATEX Sonic Sky Painel plano A arquitetura moderna usa materiais rígidos refletivos como vidro, aço e concreto. Há pouco espaço para

Leia mais

Aços Longos. Barras Trefiladas

Aços Longos. Barras Trefiladas Aços Longos Barras Trefiladas Soluções em aço seguro e sustentável. Resultado da união dos dois maiores fabricantes mundiais de aço, a ArcelorMittal está presente em mais de 60 países, fabricando Aços

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO SCITEC SOLUÇÕES EM ENSAIOS DE MATERIAIS E PRODUTOS LTDA / LABORATÓRIO DE ENSAIOS MECÂNICOS

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO SCITEC SOLUÇÕES EM ENSAIOS DE MATERIAIS E PRODUTOS LTDA / LABORATÓRIO DE ENSAIOS MECÂNICOS ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 8 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO SCITEC SOLUÇÕES EM ENSAIOS DE MATERIAIS E S LTDA /

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO FIXADOR ASTM A325 TIPO 1

BOLETIM TÉCNICO FIXADOR ASTM A325 TIPO 1 BOLETIM TÉCNICO FIXADOR ASTM A325 TIPO 1 Elaborador: Verificadores: Aprovador: RAMON PINHEIRO GARCIA DIEGO CAMERA RAMON PINHEIRO GARCIA 1 FIXADORES ASTM A325 TIPO1 Fixador de alta resistência para montagem

Leia mais

BOOSTER BOOSTER? Benefícios e vantagens PORQUE COMPRAR UM

BOOSTER BOOSTER? Benefícios e vantagens PORQUE COMPRAR UM Linha BOOSTER Agilidade, confiabilidade e eficiência BOOSTER Os compressores Schulz modelo SB, possuem como função principal elevar a pressão da rede de baixa pressão para até 40 bar (580 psi). Benefícios

Leia mais

Purgador de condensados BK 212.. BK 212-ASME P T. Manual de Instruções 810769-01. P o r t u g u ê s

Purgador de condensados BK 212.. BK 212-ASME P T. Manual de Instruções 810769-01. P o r t u g u ê s Purgador de condensados BK 212.. BK 212-ASME P T P o r t u g u ê s Manual de Instruções 810769-01 Índice Pág. Informações Importantes Utilização... 3 Instruções de segurança... 3 Perigo... 3 Atenção...

Leia mais

PIM - PROCEDIMENTO DE INSPEÇÃO DE MATERIAL ARRUELA DE PRESSÃO DUPLA

PIM - PROCEDIMENTO DE INSPEÇÃO DE MATERIAL ARRUELA DE PRESSÃO DUPLA PIM - PROCEDIMENTO DE INSPEÇÃO DE MATERIAL ARRUELA DE PRESSÃO DUPLA SUMÁRIO 1. OBJETIVO 2. DEFINIÇÃO - CARACTERÍSTICAS - FABRICAÇÃO 3. FORMA DIMENSÕES TOLERÂNCIAS 4. CALIBRES PARA INSPEÇÃO 5. INSPEÇÃO

Leia mais

Classificação e Características dos Rolamentos

Classificação e Características dos Rolamentos Classificação e Características dos 1. Classificação e Características dos 1.1 dos rolamentos A maioria dos rolamentos é constituída de anéis com pistas (um anel e um anel ), corpos rolantes (tanto esferas

Leia mais

Mancais e Rolamentos BRM

Mancais e Rolamentos BRM 7 - Seleção de Rolamentos O tamanho do rolamento a ser utilizado em uma determinada aplicação é selecionado a princípio com base em sua capacidade de carga em relação às cargas a serem aplicadas e as necessidades

Leia mais

DEFORMAÇÃO A FRIO UMA ALTERNATIVA MAIS ROBUSTA

DEFORMAÇÃO A FRIO UMA ALTERNATIVA MAIS ROBUSTA SCAFFOLDING DEFORMAÇÃO A FRIO UMA ALTERNATIVA MAIS ROBUSTA TESTE DE CARGA: ALUFASE Vs SOLDADURA Carga (Toneladas) / Deformação (mm) 7 6 O sistema de deformação a frio provou ser 3 vezes mais forte que

Leia mais

Válvula Globo. Apresentação. Construção. Vantagens. Aplicações. + Adequada para aplicações em regimes severos de operação

Válvula Globo. Apresentação. Construção. Vantagens. Aplicações. + Adequada para aplicações em regimes severos de operação 517 Válvula Globo 2/2 Vias - Acionamento Manual Apresentação Válvula Globo metálica flangeada (tipo aerodinâmica), acionada manualmente por volante. Ideal para o controle ou bloqueio de fluidos como: vapor,

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-013 Folha: 1 / 08 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO TORK CONTROLE TECNOLÓGICO DE LTDA. Ensaio de Tração à alta temperatura até 600 C NORMA E /OU PROCEDIMENTO ASTM E 21/2009

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS ASSISPAR - IND. E COM. DE PARAFUSOS LTDA PARAFUSOS PORCAS ARRUELAS MAT. FIXAÇÃO

CATÁLOGO DE PRODUTOS ASSISPAR - IND. E COM. DE PARAFUSOS LTDA PARAFUSOS PORCAS ARRUELAS MAT. FIXAÇÃO CATÁLOGO DE PRODUTOS - IND. E COM. DE PARAFUSOS LTDA PARAFUSOS PORCAS ARRUELAS MAT. FIXAÇÃO A Assispar Indústria e Comércio de Parafusos Ltda., é uma empresa especializada na fabricação e comercialização

Leia mais

Instruções de Instalação

Instruções de Instalação Instruções de Instalação Série ST ST/QBM, ST/MRA, ST Experience In Motion 1 Verificação do Equipamento 1.1 Seguir as normas de segurança da planta antes da desmontagem do equipamento: Consulte a Ficha

Leia mais

Acumuladores hidráulicos de membrana

Acumuladores hidráulicos de membrana 1. DESCRIÇÃO 1.1. MODO DE FNCIONAMENTO Líquidos são praticamente incompressíveis e portanto não podem armazenar energia sob forma de pressão. Em acumuladores hidropneumáticos aproveita-se a compressibilidade

Leia mais

Ensaios não destrutivos Terminologia Parte 1: Descontinuidades em juntas soldadas

Ensaios não destrutivos Terminologia Parte 1: Descontinuidades em juntas soldadas Ensaios não destrutivos Terminologia Parte 1: Descontinuidades em juntas soldadas APRESENTAÇÃO 1) Este 1º Projeto de Norma foi elaborado pela Comissão de Estudo de Terminologia (CE- 58:000.13) do ABNT/ONS-58

Leia mais

Autorização geral da fiscalização de obras

Autorização geral da fiscalização de obras Autorização geral da fiscalização de obras Instituto Alemão de Técnica de Construção INSTITUTO DO DIREITO PÚBLICO Divisão de autorização de produtos e tipos de construção Ofício de análise de técnica de

Leia mais

MINI GRUA. metax.com.br

MINI GRUA. metax.com.br MINI GRUA metax.com.br mini grua metax (guincho de pequeno porte) A Mini Grua Metax é útil nas mais variadas situações. Desde obras civis de todos os portes, o equipamento possui funcionamento preciso

Leia mais

Histórico. Conesteel Válvulas Industriais Ltda Fone: (11) 2910.1444 www.conesteel.com.br І vendas@conesteel.com.br

Histórico. Conesteel Válvulas Industriais Ltda Fone: (11) 2910.1444 www.conesteel.com.br І vendas@conesteel.com.br Histórico A CONESTEEL foi fundada em 1986, inicialmente como fabricante de conexões e após alguns anos iniciou a fabricação de válvulas forjadas. Seu quadro diretor é formado por profissionais com experiência

Leia mais

SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA

SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA MANUAL ESPECIAL SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO DO SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA E-313.0022 CRUZETAS DE CONCRETO ARMADO

Leia mais

Fuso de esferas de precisão/eixo estriado

Fuso de esferas de precisão/eixo estriado 58-2BR s BNS-A, BNS, NS-A e NS Vedação Anel externo Placa para calços Vedação Castanha do eixo estriado Eixo Vedação Colar Placa para calços Vedação Bujão terminal Esfera Anel externo Castanha do fuso

Leia mais

Selo diafragma com conexão flangeada Com diafragma faceado ao processo Modelo 990.27

Selo diafragma com conexão flangeada Com diafragma faceado ao processo Modelo 990.27 Selo diafragma Selo diafragma com conexão flangeada Com diafragma faceado ao processo Modelo 990.27 WIKA Folha técnica DS 99.27 Outras aprovações veja página 3 Aplicações Indústria de processos químicos

Leia mais

NBR 5599 - INFORMAÇÕES TÉCNICAS

NBR 5599 - INFORMAÇÕES TÉCNICAS NBR 5599 - INFORMAÇÕES TÉCNICAS 1 OBJETIVO 1.1 Esta norma fixa as condições exigíveis para encomenda, fabricação e fornecimento de tubos de aço-carbono de precisão, com costura, trefilados, com diâmetros

Leia mais

Tecnologia e Segurança em Movimentação e Elevação de Cargas

Tecnologia e Segurança em Movimentação e Elevação de Cargas Tecnologia e Segurança em Movimentação e Elevação de argas Nossas parcerias com os mais renomados fabricantes mundiais permitem soluções completas garantindo qualidade e segurança na elevação de sua carga.

Leia mais

Andraplan Serviços Ltda. A essência da consultoria.

Andraplan Serviços Ltda. A essência da consultoria. Andraplan Serviços Ltda. A essência da consultoria. Publicação de domínio público reproduzida na íntegra por Andraplan Serviços Ltda. Caso tenha necessidade de orientações sobre o assunto contido nesta

Leia mais

Ensaios Mecânicos de Materiais. Aula 10 Ensaio de Torção. Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

Ensaios Mecânicos de Materiais. Aula 10 Ensaio de Torção. Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues Ensaios Mecânicos de Materiais Aula 10 Ensaio de Torção Tópicos Abordados Nesta Aula Ensaio de Torção. Propriedades Avaliadas do Ensaio. Exemplos de Cálculo. Definições O ensaio de torção consiste em aplicação

Leia mais

Alta produtividade Engenharia de projetos Qualidade assegurada Certificado de garantia Sigilo industrial Confiabilidade.

Alta produtividade Engenharia de projetos Qualidade assegurada Certificado de garantia Sigilo industrial Confiabilidade. Há mais de 46 anos no mercado, a Torcisão iniciou as suas atividades no desenvolvimento de materiais para a indústria automobilística, que exigia um rigoroso controle técnico e de qualidade. Em 2006, com

Leia mais

Interruptores de paragem de emergência de accionamento por cabo e interruptores de accionamento por cabo Programa de fabricação

Interruptores de paragem de emergência de accionamento por cabo e interruptores de accionamento por cabo Programa de fabricação Interruptores de paragem de emergência de accionamento por cabo e interruptores de accionamento por cabo Programa de fabricação Aplicação e formato Interruptores de paragem de e interruptores Aplicação

Leia mais

E-mail: vendas@bratal.com.br

E-mail: vendas@bratal.com.br :: Indice Geral :: C 0 Conexões para Tubos Flangeados 03 Conexões 304 Engates Rápidos 404 Registros e Válvulas 503 Mangueiras e Terminais para Tubos Flangeados 504 Mangueiras e Terminais 603 Tubos CENTRAL

Leia mais

Principais atualizações nas normas de EPI para o trabalho em altura

Principais atualizações nas normas de EPI para o trabalho em altura Principais atualizações nas normas de EPI para o trabalho em altura Estrutura antes da atualização NBR 11370:2001 Cinturão e talabarte de segurança NBR 14626:2000 Trava queda guiado em linha flexível NBR

Leia mais

MÓDULO 7 7.3 LINHAS DE AR COMPRIMIDO. As linhas de ar comprimido estão presentes nas mais diversas indústrias e aplicações.

MÓDULO 7 7.3 LINHAS DE AR COMPRIMIDO. As linhas de ar comprimido estão presentes nas mais diversas indústrias e aplicações. MÓDULO 7 7.3 LINHAS DE AR COMPRIMIDO As linhas de ar comprimido estão presentes nas mais diversas indústrias e aplicações. É uma forma de energia bastante importante e única em algumas aplicações, resultando

Leia mais

As embalagens em blister são práticas, tem forte apelo visual e facilitam a exposição do produto no ponto de venda.

As embalagens em blister são práticas, tem forte apelo visual e facilitam a exposição do produto no ponto de venda. Ferramentas manuais de nível profissional indicadas para aperto e desaperto de porcas e parafusos de fenda simples, tipo Phillips, de encaixe Torx ou encaixe sextavado (canhão). Todas as chaves são fabricadas

Leia mais

BEDAMES. Bitola Espessura C. Total 3/32 1/8 1/8 5/8 1/8 3/32 3/4 1/8 3/4 3/4 1/8 3/4 5/32 5 1/8 3/16 1/8 3/16 5/32 1/2 1/8 1/8 1/2 1/8 5/8 3/16 6

BEDAMES. Bitola Espessura C. Total 3/32 1/8 1/8 5/8 1/8 3/32 3/4 1/8 3/4 3/4 1/8 3/4 5/32 5 1/8 3/16 1/8 3/16 5/32 1/2 1/8 1/8 1/2 1/8 5/8 3/16 6 BEDAMES NACIONAL -Co % Co Bitola Espessura C. Total.Co / / / /././ 9 7 / / / / / / / / / / / / / / / / 9 / / 7 / / / / / / / / 7 / / / / 9 / / 7 / / 0 7/ 7/ 7/ / / / / / / 7 790 0 7 0 IMPORTADO Bitola

Leia mais

GUINCHO PNEUMÁTICO E-018066

GUINCHO PNEUMÁTICO E-018066 DATA BOOK TESTE DE CARGA GUINCHO PNEUMÁTICO E-018066 Local de Trabalho: Base da Continental Base: Macaé RJ Proposta Comercial: CCPC_0395/11 Data: 29/04/2011 Próxima Recertificação: 29/04/2012 Data de Emissão:

Leia mais

A seguir parte do material didático que é distribuído aos participantes do curso.

A seguir parte do material didático que é distribuído aos participantes do curso. A seguir parte do material didático que é distribuído aos participantes do curso. A próxima turma do curso VÁLVULAS INDUSTRIAIS está programada para o período de 16 a 19 de setembro de 2013, no Rio de

Leia mais

Série: FBME MANUAL TÉCNICO BOMBA CENTRÍFUGA MULTIESTÁGIO FBME. Aplicação

Série: FBME MANUAL TÉCNICO BOMBA CENTRÍFUGA MULTIESTÁGIO FBME. Aplicação MANUAL TÉCNICO Série: FBME Aplicação Desenvolvida para trabalhar com líquidos limpos ou turvos, em inúmeras aplicações, tais como indústrias químicas, petroquímicas, papel, polpa, siderúrgica, mineração,

Leia mais

Engenharia de Máquinas Marítimas

Engenharia de Máquinas Marítimas ESCOLA NÁUTICA INFANTE D. HENRIQUE DEPARTAMENTO DE MÁQUINAS MARÍTIMAS Engenharia de Máquinas Marítimas ORGÃOS DE MÁQUINAS Ligações aparafusadas Victor Franco Correia (Professor Adjunto) 2005 1 Ligações

Leia mais

Marcação máxima. Observar as informações na placa de características. II 1/2 G. Ex d + e/d IIC Ga/Gb I M 1. Ex d + e I Ma. Certificado Conformidade

Marcação máxima. Observar as informações na placa de características. II 1/2 G. Ex d + e/d IIC Ga/Gb I M 1. Ex d + e I Ma. Certificado Conformidade s relativas às instruções Ao trabalhar em zonas com risco de explosão, a segurança de pessoas e equipamentos depende do cumprimento dos regulamentos de segurança relevantes. As pessoas que são responsáveis

Leia mais

Manual de Montagem e Operação Pórtico Manual Serie FX

Manual de Montagem e Operação Pórtico Manual Serie FX 1 Manual de Montagem e Operação Pórtico Manual Serie FX Manual No. 103-0001 R EV. 8/07 ISO 9001 REGISTERED CONTEUDO 2 Advertencias... 3 Recebimento... 5 Ajustes...6 Kit de Transporte...8 Instalação dos

Leia mais

Uso de ferramentas. Um aprendiz de mecânico de manutenção. Ferramentas de aperto e desaperto

Uso de ferramentas. Um aprendiz de mecânico de manutenção. Ferramentas de aperto e desaperto A U A UL LA Uso de ferramentas Um aprendiz de mecânico de manutenção verificou que uma máquina havia parado porque um parafuso com sextavado interno estava solto. Era preciso fixá-lo novamente para pôr

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO TALHAS E TROLES MANUAIS

MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO TALHAS E TROLES MANUAIS MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO TALHAS E TROLES MANUAIS TALHAS ELÉTRICAS GUINCHOS DE ALAVANCA TALHAS COM ACIONAMENTO MANUAL 1) NORMAS UTILIZADAS: NBR 10401 e 10402 Especificação: Fixa as condições exigíveis

Leia mais

Introdução técnica geral a sistemas de transporte por âncora PFEIFER

Introdução técnica geral a sistemas de transporte por âncora PFEIFER 02/2006 Introdução técnica geral a sistemas de transporte por âncora PFEIFER PFEIFER CABOS DE AÇO E SISTEMAS DE IÇAMENTO LTDA. Rua da Regeneração, 465 21040-170 Rio de Janeiro Tel. +55-21-2560-0673 E-Mail

Leia mais

Indicação de Ensaios Não-Destrutivos

Indicação de Ensaios Não-Destrutivos Indicação de Ensaios Não-Destrutivos Este texto apresenta regras para indicação de ensaios não destrutivos (END) e exemplos de indicações de alguns ensaios. Regras para especificação de ensaios não destrutivos

Leia mais

Para uma limpeza Segura e Eficiente VALVULAS ARGUS PARA LIMPEZA DE DUTOS

Para uma limpeza Segura e Eficiente VALVULAS ARGUS PARA LIMPEZA DE DUTOS Para uma limpeza Segura e Eficiente S ARGUS PARA LIMPEZA DE DUTOS ESPECIFICAÇÕES Spec. 6D 0225 Edmonton, AB, Canada Nós estamos comprometidos com a segurança e qualidade dos nossos productos. As válvulas

Leia mais

TRIUNION INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA. www.triunion.com.br. Rev.4(4) 1/19

TRIUNION INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA. www.triunion.com.br. Rev.4(4) 1/19 Rev.4(4) 1/19 ÍNDICE VÁLVULAS PARA PAINEL SÉRIES 200P 300P 400P TÓPICOS PÁGINAS 200 P* MINIVÁLVULA PARA PAINEL 3 4 300 TP MINIVÁLVULAS 3 VIAS PARA PAINEL 5 6 400 FP VÁLVULA X PARA PAINEL 7 8 400 MFAP VÁLVULA

Leia mais

CATÁLOGO PRODUTOS ACESSÓRIOS PARA CABOS DE AÇO CABOS DE AÇO CINTAS PARA ELEVAÇÃO E AMARRAÇÃO DE CARGAS CORRENTES FERRAMENTAS TENSIONADORES

CATÁLOGO PRODUTOS ACESSÓRIOS PARA CABOS DE AÇO CABOS DE AÇO CINTAS PARA ELEVAÇÃO E AMARRAÇÃO DE CARGAS CORRENTES FERRAMENTAS TENSIONADORES TÁLOGO PROUTOS SSÓRIOS PR OS ÇO OS ÇO INTS PR LVÇÃO MRRÇÃO RGS ORRNTS RRMNTS TNSIONORS mpresa undada em 2003, com sede em Petrópolis-RJ, cidade serrana a aproximadamente 60 km da cidade do Rio de Janeiro,

Leia mais

Instruções de montagem

Instruções de montagem Instruções de montagem Indicações importantes relativas às instruções de montagem VOSS O desempenho e a segurança mais elevados possíveis no funcionamento dos produtos VOSS só serão obtidos se forem cumpridas

Leia mais

Instrução de Montagem e de Regulagem

Instrução de Montagem e de Regulagem Instrução de Montagem e de Regulagem A ser guardada pelo usuário! Indicadores de posição da nova geração ÍNDICE DO CONTEÚDO Legenda 3 Indicações de Segurança 4 SWITCHmaster -Montagem e Regulagem dos Cames

Leia mais

BOMBA DE ENGRENAGENS EXTERNAS FBE

BOMBA DE ENGRENAGENS EXTERNAS FBE MANUAL TÉCNICO Série: FBE Aplicação Desenvolvida para trabalhar com fluidos viscosos, em inúmeras aplicações, tais como indústrias químicas, petroquímicas, papel, polpa, siderúrgica, mineração, alimentícia,

Leia mais

F i c h a T é c n i c a. S i s t e m a d e p e r f i s d e s l i z a n t e. PremiDoor

F i c h a T é c n i c a. S i s t e m a d e p e r f i s d e s l i z a n t e. PremiDoor F i c h a T é c n i c a S i s t e m a d e p e r f i s d e s l i z a n t e PremiDoor C a r a c t e r í s t i c a s d o s i s t e m a 1. Moldura de 168 mm com três câmaras-de-ar e folha corrediça elevadora

Leia mais

Filtro de linha RFLD comutável em execução de fundição

Filtro de linha RFLD comutável em execução de fundição Filtro de linha comutável em execução de fundição até 2500 l/min, até 64 bar 111 241 261 331 501 661 851 951 1301 1321 2701 1. DESCRIÇÃO TÉCNICA 1.1 CARCAÇA DE FILTRO Construção As carcaças de filtro são

Leia mais

COPINAVAL 24/10/2007. END s Aplicação no setor naval Certificação

COPINAVAL 24/10/2007. END s Aplicação no setor naval Certificação COPINAVAL 24/10/2007 END s Aplicação no setor naval Certificação O que significa END? Ensaios Não Destrutivos: Verificar a existência de descontinuidades; Verificar a propriedade de um material; Não causa

Leia mais

I CONFERÊNCIA LATINO-AMERICANA DE CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL X ENCONTRO NACIONAL DE TECNOLOGIA DO AMBIENTE CONSTRUÍDO

I CONFERÊNCIA LATINO-AMERICANA DE CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL X ENCONTRO NACIONAL DE TECNOLOGIA DO AMBIENTE CONSTRUÍDO I CONFERÊNCIA LATINO-AMERICANA DE CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL X ENCONTRO NACIONAL DE TECNOLOGIA DO AMBIENTE CONSTRUÍDO 18-21 julho 2004, São Paulo. ISBN 85-89478-08-4. DESENVONVIMENTO DE EQUIPAMENTOS E PROCEDIMENTOS

Leia mais

E-QP-ECD-077 REV. C 01/Abr/2008 - PROCEDIMENTO DE CONTROLE DIMENSIONAL - TUBULAÇÕES

E-QP-ECD-077 REV. C 01/Abr/2008 - PROCEDIMENTO DE CONTROLE DIMENSIONAL - TUBULAÇÕES ENGENHARIA - PROCEDIMENTO DE CONTROLE DIMENSIONAL - TUBULAÇÕES Os comentários e sugestões referentes a este documento devem ser encaminhados ao SEQUI, indicando o item a ser revisado, a proposta e a justificativa.

Leia mais

125/200 150/300 PN 16 PN

125/200 150/300 PN 16 PN VÁLVULAS DE BRONZE SOBRE A MIPEL Após mais de 60 anos de aperfeiçoamento e inovação, a marca Mipel é hoje tradicionalmente reconhecida como sinônimo de qualidade para válvulas de bronze. Além disso, possui

Leia mais

Portaria n.º 248, de 28 de maio de 2014.

Portaria n.º 248, de 28 de maio de 2014. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA - INMETRO Portaria n.º 248, de 28 de maio de 2014. O PRESIDENTE

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 30/06/2005 1 de 1 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis do eletroduto de aço para utilização em padrões de entrada de unidades consumidoras

Leia mais

MODELO. Relatório da inspecção preliminar das escadas rolantes (Modelo) Anexo 3. Relatório n.º: Entidade utilizadora : Equipamentos n.

MODELO. Relatório da inspecção preliminar das escadas rolantes (Modelo) Anexo 3. Relatório n.º: Entidade utilizadora : Equipamentos n. Anexo 3 Relatório n.º: Relatório da inspecção preliminar das escadas rolantes (Modelo) Entidade utilizadora : Equipamentos n.º : Tipo dos equipamentos: Empreiteiro dos elevadores : Inspector : Data de

Leia mais

Ensaios Não Destrutivos

Ensaios Não Destrutivos Ensaios Não Destrutivos DEFINIÇÃO: Realizados sobre peças semi-acabadas ou acabadas, não prejudicam nem interferem a futura utilização das mesmas (no todo ou em parte). Em outras palavras, seriam aqueles

Leia mais

REV. Página 1 de 14 DOC. IT CERON NORMA TÉCNICA DIRETORIA TÉCNICA GERÊNCIA DE SISTEMAS N.º 002.11

REV. Página 1 de 14 DOC. IT CERON NORMA TÉCNICA DIRETORIA TÉCNICA GERÊNCIA DE SISTEMAS N.º 002.11 . REV. Página de 4. OBJETIVO. NORMAS E/OU DOCUMENTOS COMPLEMENTARES. DEFINIÇÕES 4. CONDIÇÕES GERAIS 5. CONDIÇÕES ESPECÍFICAS 6. INSPEÇÃO 7. VIGÊNCIA. APROVAÇÃO . REV. Página de 4. OBJETIVO.. Esta norma

Leia mais

Suporte situado na edificação do consumidor, com a finalidade de fixar e elevar o ramal de ligação.

Suporte situado na edificação do consumidor, com a finalidade de fixar e elevar o ramal de ligação. 25 / 10 / 2011 1 de 7 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis do pontalete de aço para utilização em padrões de entrada de unidades consumidoras

Leia mais

MANUAL DO PROPRIETÁRIO

MANUAL DO PROPRIETÁRIO MANUAL DO PROPRIETÁRIO TVK - TVKH Rua Wenceslau Prodo, 181, Jardim Carvalho, Colombo Paraná. CEP: 83402-125 Fone: + 55 41 3201-8000 Fax: 55 41 3201-8080 seyconel@seyconel.com.br www.seyconel.com.br ÍNDICE

Leia mais

Catálogo Airnet. www.airnet-system.com. rápido simples confiável

Catálogo Airnet. www.airnet-system.com. rápido simples confiável Catálogo Airnet www.airnet-system.com rápido simples confiável ÍNDICE Informação geral...1-2 Tubagem...3 Tubos...3 Conexões... 4- Ligação reta...4 Curva...4 T...5 Válvulas...6 Baixada...7 Conexões de transição...8

Leia mais

Manual da Qualidade Fornecedores 2007

Manual da Qualidade Fornecedores 2007 Manual da Qualidade Fornecedores 2007 www.metalurgicanunes.com.br 2 ÍNDICE 01 Introdução. 3 02 Filosofia da Qualidade 3 03 Políticas da Metalúrgica Nunes 4 04 Requisitos de Qualidade para fornecimento

Leia mais

TRIUNION INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA. www.triunion.com.br. Rev. 5 1/27

TRIUNION INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA. www.triunion.com.br. Rev. 5 1/27 Rev. 5 1/27 ÍNDICE VÁLVULAS SÉRIES 400 1400 TÓPICO PÁGINAS 400 F VÁLVULA X 3 4 400 FA VÁLVULA ANGULAR 5 6 400 FT VÁLVULA X TUBO O.D. 7 8 400 LMF VÁLVULA X LONGA 9 10 400 M VÁLVULA X 11 12 400 MF VÁLVULA

Leia mais

METROLOGIA APLICADA AOS CENTROS DE INSPEÇÃO E CONCESSIONÁRIOS AUTOMÓVEL

METROLOGIA APLICADA AOS CENTROS DE INSPEÇÃO E CONCESSIONÁRIOS AUTOMÓVEL SEMINÁRIO: A ENGENHARIA MECÂNICA E OS DESAFIOS DA MEDIÇÃO METROLOGIA APLICADA AOS CENTROS DE INSPEÇÃO E CONCESSIONÁRIOS AUTOMÓVEL PEDRO GOMES RESPONSÁVEL DO DEPARTAMENTO DE METROLOGIA FÍSICA TECNOLÓGICA

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ET 6000-000-000-200-001

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ET 6000-000-000-200-001 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ET 6000-000-000-200-001 1 de 13 : DATA: 08/02/08 GEPRO GERENCIA DE PROJETOS Nº do Contrato: RESP. TÉCNICO/ CREA: ÍNDICE DE REVISÕES REV. E/OU FOLHAS ATINGIDAS 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9

Leia mais

A RAWL, empresa pioneira em fixações a LOBO em parafusaria e a BÜLTE em produtos de nylon, são exemplo do cuidado que temos na escolha dos parceiros e produtos, que além de manterem em desenvolvimento

Leia mais

PRODUTO: ARMÁRIO DE MADEIRA Portaria nº 69/SMG-G/2009 de 03/07/2009. 2.2.1. Painéis da caixa, inclusive o vertical interno, portas e prateleiras.

PRODUTO: ARMÁRIO DE MADEIRA Portaria nº 69/SMG-G/2009 de 03/07/2009. 2.2.1. Painéis da caixa, inclusive o vertical interno, portas e prateleiras. 1 CÓDIGO SUPRI: 71.654.002.001.0029-1 PRODUTO: ARMÁRIO DE MADEIRA Portaria nº 69/SMG-G/2009 de 03/07/2009 1. DESTINAÇÃO Para guarda de materiais de escritório em geral. 2. REQUISITOS GERAIS (VER DESENHOS

Leia mais

NORMA TÉCNICA CELG D Ferramentas Manuais Especificação NTS-07 Revisão 1

NORMA TÉCNICA CELG D Ferramentas Manuais Especificação NTS-07 Revisão 1 NORMA TÉCNICA CELG D Ferramentas Manuais Especificação NTS-07 Revisão 1 ÍNDICE SEÇÃO TÍTULO PÁGINA 1. OBJETIVO 1 2. NORMAS E DOCUMENTOS COMPLEMENTARES 2 3. TERMINOLOGIA E DEFINIÇÕES 4 4. CONDIÇÕES GERAIS

Leia mais

Normalizar é Preciso. Norma documento que fornece regras, diretrizes e/ou características

Normalizar é Preciso. Norma documento que fornece regras, diretrizes e/ou características Normas Técnicas Normalizar é Preciso Norma documento que fornece regras, diretrizes e/ou características Norma Técnica Uma norma técnica é um documento estabelecido por consenso e aprovado por um organismo

Leia mais

PIM - PROCEDIMENTO PARA INSPEÇÃO DE MATERIAL PLACA DE APOIO DE AÇO LAMINADO SUMÁRIO

PIM - PROCEDIMENTO PARA INSPEÇÃO DE MATERIAL PLACA DE APOIO DE AÇO LAMINADO SUMÁRIO PIM - PROCEDIMENTO PARA INSPEÇÃO DE MATERIAL PLACA DE APOIO DE AÇO LAMINADO 1. OBJETIVO SUMÁRIO 2. DEFINIÇÃO - CARACTERÍSTICAS - FABRICAÇÃO 3. FORMA DIMENSÃO FURAÇÃO 4. CALIBRES PARA INSPEÇÃO 5. TOLERÂNCIAS

Leia mais

S o q u e t e s e A c e s s ó r i o s B e l z e r J o g o s d e s o q u e t e s

S o q u e t e s e A c e s s ó r i o s B e l z e r J o g o s d e s o q u e t e s S o q u e t e s e c e s s ó r i o s e l z e r Os soquetes são ferramentas manuais destinadas ao aperto e desaperto de porcas ou parafusos sextavados, conjugados com um acessório. Os soquetes e acessórios

Leia mais

Documento No. R 0822 Revisão 0 15 setembro 2008

Documento No. R 0822 Revisão 0 15 setembro 2008 MAKAI Engenharia & Serviços Ltda. fone /fax: +55 11 4032-6001 / 8759 Website: www.makai.com.br Documento No. R 0822 Revisão 0 15 setembro 2008 MANUAL DE INSTALAÇÃO E USO MESA DE REAÇÃO PARA CARGAS DINÂMICAS

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande Escola de Química e Alimentos Engenharia de Alimentos Análise Sensorial e Controle de Qualidade

Universidade Federal do Rio Grande Escola de Química e Alimentos Engenharia de Alimentos Análise Sensorial e Controle de Qualidade Universidade Federal do Rio Grande Escola de Química e Alimentos Engenharia de Alimentos Análise Sensorial e Controle de Qualidade Prof. Dra. Janaína Fernandes Medeiros Burkert Controle de Qualidade Histórico

Leia mais