Versão da ancoragem. HUS-H Parafuso para betão em aço carbono. Betão leve autoclavado

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Versão da ancoragem. HUS-H Parafuso para betão em aço carbono. Betão leve autoclavado"

Transcrição

1 HUS-H Fixação por Versão da ancoragem HUS-H Parafuso para betão em aço carbono Vantagens - Instalação rápida e fácil - Baixas forças de expansão no material base - Instalação através do material a fixar - Removível - Anilha forjada e cabeça hexagonal sem rosca saliente Betão Zona traccionada Pequenas dist. ao bordo e entre fix. Tijolo maciço Betão leve autoclavado Resistência ao fogo Aprovação Técnica Europeia Marcação CE Software de Ancoragens Homologações / Certificados Descrição Entidade / Laboratório No. / data de emissão European technical approval a) DIBt, Berlin -08/0307 / Fire test report IBMB, Brunswick UB 3574/5146 / Assessment report (fire) warringtonfire WF / a) Os dados para HUS-H 8 e HUS-H 10 apresentados nesta secção estão de acordo com a -08/0307, edição Valores resistentes de referência Todos os dados nesta secção aplicam-se para - Correcta instalação (ver sequência de instalação) - Sem influências de bordos e espaçamentos entre fixações - Ruptura do aço - Espessura mínima do material base - Betão C 20/25, f ck,cube = 25 N/mm² Para mais informações, consultar Método de Dimensionamento Simplificado Resistência última média Diâmetro da ancoragem h nom Tracção N Ru,m [kn] 16,0 21,3 16,0 26,7 11,2 16,0 27,7 39,9 53,0 Corte V Ru,m [kn] 19,9 19,9 29,8 29,8 19,9 29,8 61,1 71,3 71,3 Tracção N Ru,m [kn] 8,0 12,0 10,0 21,3 5,2 8,5-34,7 - Corte V Ru,m [kn] 19,9 19,9 29,8 29,8 19,4 26,3-71,3 - : Dados de acordo com a -08/0307, edição ; : Dados técnicos adicionais / 2010

2 Resistência característica Diâmetro da ancoragem h nom Tracção N Rk [kn] 12,0 16,0 12,0 20,0 8,4 12,0 17,8 27,6 42,0 Corte V Rk [kn] 15,9 15,9 23,8 23,8 15,9 23,8 35,6 51,2 51,2 Tracção N Rk [kn] 6,0 9,0 7,5 16,0 3,9 6,4-14,3 - Corte V Rk [kn] 15,9 15,9 23,8 23,8 15,6 21,0-39,5 - : Dados de acordo com a -08/0307, edição ; : Dados técnicos adicionais Resistência de cálculo Diâmetro da ancoragem h nom Tracção N Rd [kn] 6,7 8,9 6,7 9,5 4,7 6,7 11,9 18,4 28,0 Corte V Rd [kn] 10,6 10,6 15,9 15,9 10,6 15,9 23,8 34,1 34,1 Tracção N Rd [kn] 3,3 5,0 4,2 7,6 2,2 3,6-9,5 - Corte V Rd [kn] 10,6 10,6 15,9 15,9 10,4 14,0-26,3 - : Dados de acordo com a -08/0307, edição ; : Dados técnicos adicionais Cargas recomendadas Diâmetro da ancoragem h nom Tracção N rec a) [kn] 4,8 6,3 4,8 6,8 3,3 4,8 8,5 13,2 20,0 Corte V a) rec [kn] 7,6 7,6 11,3 11,3 7,6 11,3 17,0 24,4 24,4 Tracção N a) rec [kn] 2,4 3,6 3,0 5,4 1,5 2,5-6,8 - Corte V rec a) [kn] 7,6 7,6 11,3 11,3 7,4 10,0-18,8 - a) Coeficiente de segurança parcial para acções γ = 1,4. O coeficiente de segurança parcial para acções depende do tipo de carga e deve ser retirado dos regulamentos nacionais. : Dados de acordo com a -08/0307, edição ; : Dados técnicos adicionais 11 /

3 Valores resistentes de referência para uma fixação isolada em alvenaria maciça Todos os dados nesta secção aplicam-se para - Valores de carga válidos para furos efectuados com martelos perfuradores TE em modo de percussão - Correcta instalação (ver operações de instalação) - O ratio núcleo/material não pode exceder 15% da área junta - A área à volta do furo até ao bordo deve ter, no mínimo, 70 mm - Consultar distâncias ao bordo e espaçamentos entre fixações Cargas recomendadas a) Material base Diâmetro da ancoragem 8 10 Alemanha, Áustria, Suíça h nom Tijolo maciço de argila Mz12/2,0 DIN 105/ EN f b b) 12 N/mm² Tracção N rec c) [kn] 1,0 1,1 Corte V rec c) [kn] 2,0 2,3 Tijolo maciço sílicocalcário KS 12/2,0 DIN 106/ EN f b b) 12 N/mm² Tracção N rec d) Corte V rec d) [kn] [kn] 0,6 1,0 1,1 1,7 Betão leve PPW 6-0,4 DIN 4165/ EN fb b) 6 N/mm² Tracção N rec e) Corte V rec e) [kn] [kn] 0,2 0,4 0,4 0,9 a) Os valores de carga recomendados para materiais base alemães são baseados em regulamentos nacionais. b) f b = resistência do tijolo c) Valores apenas válidos para Mz (DIN 105) com resistência do tijolo 24 N/mm², densidade 2,0 kg/dm³, dimensões mín. tijolo NF (24,0 cm x 11,5 cm x 11,5 cm) d) Valores apenas válidos para KS (DIN 106) com resistência do tijolo 29,4 N/mm², densidade 2,0 kg/dm³, dimensões mín. tijolo NF (24,0 cm x 11,5 cm x 11,5 cm) e) Valores apenas válidos para KS (DIN 4165) com resistência do tijolo 7,6 N/mm², densidade 0,04 kg/dm³ / 2010

4 Localização permitida da ancoragem em tijolos e paredes de blocos Influência de distâncias ao bordo e espaçamentos Os dados técnicos para as fixações HUS-H são cargas de referência para MZ 12 e KS 12. Devido à gama variada de tijolos de pedra natural, recomenda-se a realização de testes no local para validar os dados técnicos. A fixação HUS-H foi instalada e testada no centro de tijolos maciços, conforme ilustrado na figura. A fixação HUS-H não foi testada nas juntas de argamassa entre os tijolos ou em tijolos vazados. Contudo, é expectável uma redução de carga. Em paredes de tijolos em que não se consiga determinar a posição da ancoragem, recomenda-se testes a 100% das ancoragens. Distância ao bordo livre para alvenaria maciça (Mz e KS) 200 mm Distância ao bordo livre para alvenaria maciça (betão leve autoclavado) 170 mm As distâncias (vertical e horizontal) mínimas à junta de argamassa (c min ) estão indicadas na imagem acima. O espaçamento mínimo entre ancoragens (s min ) num tijolo/bloco é 2*c min Limites A carga aplicada a um tijolo individual não deve exceder 1,0 kn sem compressão ou 1,4 kn com compressão Todos os dados são válidos para fixações redundantes em aplicações não estruturais Gesso, revestimentos e argamassas de nivelamento e enchimento são considerados materiais sem capacidade resistente e não podem ser tomados em conta para efeitos de cálculo da profundidade de embebimento. Valores resistentes de referência para betão fresco Todos os dados nesta secção aplicam-se para - Correcta instalação (ver sequência de instalação) - Sem influências de bordos e espaçamentos entre fixações - Espessura mínima do material base - Betão com, pelo menos, 3 anos - Betão C 20/25, f ck,cube 15 N/mm² 11 /

5 Cargas recomendadas Diâmetro da ancoragem h nom Tracção N rec a) [kn] 7,5 5,5 3,5 Corte V rec a) [kn] 16,5 14,0 11,5 a) Valores de referência; recomenda-se a realização de testes no local para determinar o potencial de carga real das fixações Materiais Propriedades mecânicas Diâmetro da ancoragem HUS-H 8 HUS-H 10 HUS-H 14 Tensão ruptura nominal f uk [N/mm²] Tensão de cedência f yk [N/mm²] Secção de corte A s [mm²] 39,0 55,4 143,1 Momento resistente W [mm³] 34,4 58,2 191,7 Resistência de cálculo à flexão M Rd,s [Nm] 26,1 46,5 118 Qualidade do material Parte Parafuso para betão de aço carbono e cabeça hexagonal Material Aço , galvanizado mín. 5 µm Dimensões da ancoragem Dimensões Versão da ancoragem l s, min d s d HUS-H ,1 7,1 HUS-H ,2 8,4 HUS-H ,5 12, / 2010

6 Instalação Equipamento de instalação recomendado Diâmetro da HUS-H 8 HUS-H 10 HUS-H 14 ancoragem Martelo perfurador TE 6 TE 16 Broca TE-C3X 8/17 TE-C3X 10/22 TE-C3X 14/22 Chave sextavada S-NSD 13 ½ (L) S-NSD 15 ½ (L) S-NSD 21 ½ Aparafusadora de impacto SI 100 SI 100 SI 100 Sequência de instalação Consultar instruções na caixa do produto para informação detalhada sobre a instalação. Detalhes de instalação: profundidade do furo h 1 e profundidade de ancoragem efectiva h ef l s Marcação na cabeça d s SW d k 11 /

7 Detalhes de instalação Versão da ancoragem HUS-H Profundidade de embebimento nominal h nom Diâmetro nominal da broca d o Diâmetro de corte da broca d cut 8,45 10,45 14,5 Profundidade do furo h Diâmetro do furo na chapa d f Profundidade de ancoragem efectiva Espessura máxima de fixação Torque de instalaçã o máx. h ef t fix ls - hnom Betão T inst [Nm] Alven. maciça Mz 12 Alven. maciça KS 12 T inst T inst [Nm] [Nm] Betão leve a) T inst [Nm] a) Torque apenas para instalação manual. Não é necessária a instalação com máquina / 2010

8 Espessura do material base, espaçamento entre fixações e distância ao bordo Diâmetro da ancoragem HUS-H 8 HUS-H 10 HUS-H 14 Profundidade de embebimento nominal Espessura mínima do material base, betão não fendilhado Espaçamento mínimo em betão não fendilhado Distância mínima ao bordo, betão não fendilhado Espessura mínima do material base, betão fendilhado Espaçamento mínimo, betão fendilhado Distância mínima ao bordo, betão fendilhado Espaçamento crítico para ruptura por cone de betão Espaçamento crítico para ruptura por fendilhação Distância crítica ao bordo para ruptura por cone de betão Distância crítica ao bordo para ruptura por fendilhação h nom h min s min c min h min s min c min s cr,n s cr,sp c cr,n c cr,sp As resistências de cálculo devem ser reduzidas para distâncias ao bordo e espaçamentos menores do que os valores críticos. O espaçamento crítico e a distância crítica ao bordo são relevantes unicamente para ruptura por fendilhação em betão não fendilhado. Em betão fendilhado só o espaçamento crítico e a distância crítica ao bordo são relevantes para ruptura por cone de betão. 11 /

9 Método de dimensionamento simplificado Versão simplificada do método de dimensionamento de acordo com o G 001, Anexo C. Resistência de cálculo de acordo com os dados apresentados na -08/0307, edição Influência da classe do betão Influência da distância ao bordo Influência do espaçamento Válido para um grupo de duas ancoragens. (O método também pode ser aplicado para grupos de ancoragens com mais de duas ancoragens ou mais do que um bordo. Os factores de influência devem ser considerados para cada distância ao bordo e espaçamento. Como tal, os valores das resistências de cálculo são conservadores: serão inferiores aos valores exactos apresentados no G 001, Anexo C. Para evitar isto, recomenda-se a utilização do software de dimensionamento PROFIS Anchor.) Este método de dimensionamento é baseado na seguinte simplificação: Não existe actuação de cargas diferentes em diferentes ancoragens individuais (sem excentricidade) Os valores são válidos para uma ancoragem. Para aplicações de fixação mais complexas, utilizar o software de dimensionamento PROFIS Anchor. Tracção A resistência de cálculo à tracção é a menor de: - Resistência do aço: N Rd,s - Resistência do betão ao arranque: N Rd,p = N 0 Rd,p f B - Resistência do cone de betão: N Rd,c = N 0 Rd,c f B f 1,N f 2,N f 3,N f re,n - Resistência do betão à fendilhação (apenas betão não fendilhado): N Rd,sp = N 0 Rd,c f B f 1,sp f 2,sp f 3,sp f h,sp f re,n Resistência de cálculo básica à tracção Resistência de cálculo do aço N Rd,s Diâmetro da ancoragem HUS-H 8 HUS-H 10 HUS-H 14 N Rd,s [kn] 26,5 39,6 67,5 : Dados de acordo com a -08/0307, edição ; : Dados técnicos adicionais / 2010

10 Resistência de cálculo ao arranque N Rd,p = N 0 Rd,p f B Diâmetro da ancoragem h nom Tracção N 0 Rd [kn] 6,7 8,9 6,7 9,5 4,7 6,7 14,7 22,7 28,0 Tracção N 0 Rd [kn] 3,3 5,0 4,2 7,6 2,2 3,6-9,5 - : Dados de acordo com a -08/0307, edição ; : Dados técnicos adicionais Resistência de cálculo do cone de betão N Rd,c = N 0 Rd,c f B f 1,N f 2,N f 3,N f re,n Resistência de cálculo à fendilhação a) N Rd,sp = N 0 Rd,c f B f 1,sp f 2,sp f 3,sp f h,sp f re,n Diâmetro da ancoragem h nom Tracção N 0 Rd [kn] 9,0 13,0 11,1 13,2 6,0 8,2 11,9 18,4 28,7 Tracção N 0 Rd [kn] 6,4 9,3 7,9 9,4 4,3 5,8-13,2 - a) A resistência à fendilhação apenas deve ser considerada em betão não fendilhado : Dados de acordo com a -08/0307, edição ; : Dados técnicos adicionais Factores de influência Influência da classe do betão Classe do betão (ENV 206) HUS-H h nom C 20/25 C 25/30 C 30/37 C 35/45 C 40/50 C 45/55 C 50/60 f B = (f ck,cube /25N/mm²) 0,5 a) ,1 1,22 1,34 1,41 1,48 1,55 f B = (f ck,cube /25N/mm²) 0,4 a) ,08 1,17 1,27 1,32 1,37 1, ,1 1,22 1,34 1,41 1,48 1,55 f B = (f ck,cube /25N/mm²) 0,5 a) ,1 1,22 1,34 1,41 1,48 1,55 a) f ck,cube = resistência à compressão do betão, medida em cubos com 150 mm de comprimento de aresta Influência da distância ao bordo a) c/c cr,n c/c cr,sp f 1,N = 0,7 + 0,3 c/c cr,n 1 f 1,sp = 0,7 + 0,3 c/c cr,sp 1 0,1 0,2 0,3 0,4 0,5 0,6 0,7 0,8 0,9 1 0,73 0,76 0,79 0,82 0,85 0,88 0,91 0,94 0,97 1 f 2,N = 0,5 (1 + c/c cr,n ) 1 0,55 0,60 0,65 0,70 0,75 0,80 0,85 0,90 0,95 1 f 2,sp = 0,5 (1 + c/c cr,sp ) 1 a) A distância ao bordo não deve ser inferior à distância mínima ao bordo c min apresentada na tabela de detalhes de instalação. Estes factores influentes devem ser considerados para todas as distâncias ao bordo. 11 /

11 Influência do espaçamento entre fixações a) s/s cr,n s/s cr,sp 0,1 0,2 0,3 0,4 0,5 0,6 0,7 0,8 0,9 1 f 3,N = 0,5 (1 + s/s cr,n ) 1 0,55 0,60 0,65 0,70 0,75 0,80 0,85 0,90 0,95 1 f 3,sp = 0,5 (1 + s/s cr,sp ) 1 a) O espaçamento entre fixações não deve ser inferior ao espaçamento mínimo s min apresentado na tabela de detalhes de instalação. Estes factores influentes devem ser considerados para todos os espaçamentos entre fixações. Influência da espessura do material base h/h ef 2,0 2,2 2,4 2,6 2,8 3,0 3,2 3,4 3,6 3,68 f h,sp = [h/(2 h ef )] 2/3 1 1,07 1,13 1,19 1,25 1,31 1,37 1,42 1,48 1,5 Influência da armadura existente Diâmetro da ancoragem HUS-H 8 HUS-H 10 HUS-H 14 h nom h ef 36 46,9 59, ,7 66, f re,n = 0,5 + h ef /200 mm 1 0,68 a) 0,73 a) 0,8 a) 0,72 a) 0,76 a) 0,83 a) 0,7 a 0,84 a) 0,95 a) a) Este factor aplica-se apenas para elevadas densidades de armadura. Se na área da ancoragem existir armadura com um espaçamento 150 mm (qualquer diâmetro) ou com um diâmetro 10 mm e um espaçamento 100 mm, poderá ser aplicado o factor f re,n = 1. Corte A resistência de cálculo de corte é a menor de: - Resistência do aço: V Rd,s - Resistência do betão ao destacamento (pry-out): V Rd,cp = V 0 Rd,cp f B f 1,N f 2,N f 3,N f re,n - Resistência do bordo do betão: V Rd,c = V 0 Rd,c f B f ß f h f 4 Resistência de cálculo básica ao corte Resistência de cálculo do aço V Rd,s Diâmetro da ancoragem HUS-H 8 HUS-H 10 HUS-H 14 V Rd,s [kn] 10,6 15,7 36, / 2010

12 Resistência de cálculo do betão ao destacamento (pry-out) V Rd,cp = V 0 Rd,cp f B f 1,N f 2,N f 3,N f re,n Diâmetro da ancoragem h nom V 0 Rd,cp [kn] 21,7 31,2 26,7 36,9 14,5 19,6 23,8 36,9 57,4 V 0 Rd,cp [kn] 15,5 22,3 19,0 26,3 10,4 14,0-26,3 - Resistência de cálculo do bordo do betão V Rd,c = V 0 Rd,c f B f ß f 4 Diâmetro da ancoragem h nom V 0 Rd,c [kn] 3,5 3,6 4,9 5,1 3,3 4,7 4,7 5,0 5,3 V 0 Rd,c [kn] 2,5 2,6 3,5 3,6 2,3 3,3-3,8 - Factores de influência Influência da classe do betão Classe do betão (ENV 206) HUS-H h nom C 20/25 C 25/30 C 30/37 C 35/45 C 40/50 C 45/55 C 50/60 f B = (f ck,cube /25N/mm²) 0,5 a) ,10 1,22 1,34 1,41 1,48 1,55 f B = (f ck,cube /25N/mm²) 0,4 a) ,08 1,17 1,27 1,32 1,37 1, ,10 1,22 1,34 1,41 1,48 1,55 f B = (f ck,cube /25N/mm²) 0,5 a) ,10 1,22 1,34 1,41 1,48 1,55 a) f ck,cube = resistência à compressão do betão, medida em cubos com 150 mm de comprimento de aresta Influência da distância ao bordo a) c/c cr,n 0,1 0,2 0,3 0,4 0,5 0,6 0,7 0,8 0,9 1 f 1,N = 0,7 + 0,3 c/c cr,n 1 0,73 0,76 0,79 0,82 0,85 0,88 0,91 0,94 0,97 1 f 2,N = 0,5 (1 + c/c cr,n ) 1 0,55 0,60 0,65 0,70 0,75 0,80 0,85 0,90 0,95 1 a) A distância ao bordo não deve ser inferior à distância mínima ao bordo c min apresentada na tabela de detalhes de instalação. Estes factores influentes devem ser considerados para todas as distâncias ao bordo. Influência do espaçamento entre fixações a) s/s cr,n 0,1 0,2 0,3 0,4 0,5 0,6 0,7 0,8 0,9 1 f 3,N = 0,5 (1 + s/s cr,n ) 1 0,55 0,60 0,65 0,70 0,75 0,80 0,85 0,90 0,95 1 a) O espaçamento entre fixações não deve ser inferior ao espaçamento mínimo s min apresentado na tabela de detalhes de instalação. Estes factores influentes devem ser considerados para todos os espaçamentos entre fixações. 11 /

13 Influência da armadura existente Diâmetro da ancoragem HUS-H 8 HUS-H 10 HUS-H 14 h nom h ef 36 46,9 59, ,7 66, f re,n = 0,5 + h ef /200 mm 1 0,68 a) 0,73 a) 0,8 a) 0,72 a) 0,76 a) 0,83 a) 0,7 a 0,84 a) 0,95 a) a) Este factor aplica-se apenas para elevadas densidades de armadura. Se na área da ancoragem existir armadura com um espaçamento 150 mm (qualquer diâmetro) ou com um diâmetro 10 mm e um espaçamento 100 mm, poderá ser aplicado o factor f re,n = 1. Influência do ângulo entre a direcção da carga e a direcção perpendicular ao bordo livre Ângulo ß f ß 1,00 1,07 1,14 1,23 1,35 1,50 1,71 2,00 Influência da espessura do material base h/c 0,15 0,3 0,45 0,6 0,75 0,9 1,05 1,2 1,35 1,5 f h = {h/(1,5 c)} 2/3 1 0,22 0,34 0,45 0,54 0,63 0,71 0,79 0,86 0,93 1,00 Influência do espaçamento entre fixações e a distância a) para a resistência do bordo do betão: f 4 f 4 = (c/h ef ) 1,5 (1 + s / [3 c]) 0,5 Fixação Grupo de duas ancoragens s/h ef c/h ef isolada 0,75 1,50 2,25 3,00 3,75 4,50 5,25 6,00 6,75 7,50 8,25 9,00 9,75 10,50 11,25 0,50 0,35 0,27 0,35 0,35 0,35 0,35 0,35 0,35 0,35 0,35 0,35 0,35 0,35 0,35 0,35 0,35 0,75 0,65 0,43 0,54 0,65 0,65 0,65 0,65 0,65 0,65 0,65 0,65 0,65 0,65 0,65 0,65 0,65 1,00 1,00 0,63 0,75 0,88 1,00 1,00 1,00 1,00 1,00 1,00 1,00 1,00 1,00 1,00 1,00 1,00 1,25 1,40 0,84 0,98 1,12 1,26 1,40 1,40 1,40 1,40 1,40 1,40 1,40 1,40 1,40 1,40 1,40 1,50 1,84 1,07 1,22 1,38 1,53 1,68 1,84 1,84 1,84 1,84 1,84 1,84 1,84 1,84 1,84 1,84 1,75 2,32 1,32 1,49 1,65 1,82 1,98 2,15 2,32 2,32 2,32 2,32 2,32 2,32 2,32 2,32 2,32 2,00 2,83 1,59 1,77 1,94 2,12 2,30 2,47 2,65 2,83 2,83 2,83 2,83 2,83 2,83 2,83 2,83 2,25 3,38 1,88 2,06 2,25 2,44 2,63 2,81 3,00 3,19 3,38 3,38 3,38 3,38 3,38 3,38 3,38 2,50 3,95 2,17 2,37 2,57 2,77 2,96 3,16 3,36 3,56 3,76 3,95 3,95 3,95 3,95 3,95 3,95 2,75 4,56 2,49 2,69 2,90 3,11 3,32 3,52 3,73 3,94 4,15 4,35 4,56 4,56 4,56 4,56 4,56 3,00 5,20 2,81 3,03 3,25 3,46 3,68 3,90 4,11 4,33 4,55 4,76 4,98 5,20 5,20 5,20 5,20 3,25 5,86 3,15 3,38 3,61 3,83 4,06 4,28 4,51 4,73 4,96 5,18 5,41 5,63 5,86 5,86 5,86 3,50 6,55 3,51 3,74 3,98 4,21 4,44 4,68 4,91 5,14 5,38 5,61 5,85 6,08 6,31 6,55 6,55 3,75 7,26 3,87 4,12 4,36 4,60 4,84 5,08 5,33 5,57 5,81 6,05 6,29 6,54 6,78 7,02 7,26 4,00 8,00 4,25 4,50 4,75 5,00 5,25 5,50 5,75 6,00 6,25 6,50 6,75 7,00 7,25 7,50 7,75 4,25 8,76 4,64 4,90 5,15 5,41 5,67 5,93 6,18 6,44 6,70 6,96 7,22 7,47 7,73 7,99 8,25 4,50 9,55 5,04 5,30 5,57 5,83 6,10 6,36 6,63 6,89 7,16 7,42 7,69 7,95 8,22 8,49 8,75 4,75 10,35 5,45 5,72 5,99 6,27 6,54 6,81 7,08 7,36 7,63 7,90 8,17 8,45 8,72 8,99 9,26 5,00 11,18 5,87 6,15 6,43 6,71 6,99 7,27 7,55 7,83 8,11 8,39 8,66 8,94 9,22 9,50 9,78 5,25 12,03 6,30 6,59 6,87 7,16 7,45 7,73 8,02 8,31 8,59 8,88 9,17 9,45 9,74 10,02 10,31 5,50 12,90 6,74 7,04 7,33 7,62 7,92 8,21 8,50 8,79 9,09 9,38 9,67 9,97 10,26 10,55 10,85 a) O espaçamento entre fixações e a distância ao bordo não devem ser inferiores ao espaçamento mínimo entre fixações s min e à distância mínima ao bordo c min / 2010

14 Cargas actuantes simultâneas de tracção e corte Consultar a secção relativa a Dimensionamento de Ancoragens para situações de cargas actuantes simultâneas de tracção e corte. Valores pré-calculados Resistência de cálculo de acordo com o G 001, Anexo C e dados apresentados na -08/0307, edição Todos os dados se aplicam para betão C 20/25 f ck,cube = 25 N/mm². Resistência de cálculo Fixação isolada, sem influência de bordo Diâmetro da ancoragem h nom Espessura mínima do material base h min Tracção N Rd [kn] 6,7 8,9 6,7 9,5 3,3 5,0 4,2 7,6 Corte V Rd, sem braço de binário [kn] 10,6 10,6 15,9 15,9 10,6 10,6 15,9 15,9 Fixação isolada, distância mínima ao bordo (c = c min ) Diâmetro da ancoragem h nom Espessura mínima do material base h min Dist. mínima ao bordo c min Tracção N Rd [kn] 6,7 8,9 6,7 9,5 3,3 5,0 4,2 6,0 Corte V Rd, sem braço de binário [kn] 3,3 3,5 4,3 4,5 2,1 2,2 2,3 2,5 11 /

15 Duas ancoragens, sem influência de bordo, espaçamento mínimo (s = s min ) (valores de carga válidos para uma ancoragem) Diâmetro da ancoragem h nom Espessura mínima do material base h min Espaçamento mínimo s min Tracção N Rd [kn] 6,3 8,5 6,7 8,7 3,3 5,0 4,2 5,9 Corte V Rd, sem braço de binário [kn] 10,6 10,6 15,6 15,9 8,3 10,6 10,4 11,7 Cargas recomendadas Fixação isolada, sem influência de bordo Diâmetro da ancoragem h nom Espessura mínima do material base h min Tracção N rec [kn] 4,8 6,3 4,8 6,8 2,4 3,6 3,0 5,4 Corte V rec, sem braço de binário [kn] 7,6 7,6 11,3 11,3 7,6 7,6 11,3 11,3 Fixação isolada, distância mínima ao bordo (c = c min ) Diâmetro da ancoragem h nom Espessura mínima do material base h min Dist. mínima ao bordo c min Tracção N rec [kn] 4,8 6,3 4,8 6,8 2,4 3,6 3,0 4,3 Corte V rec, sem braço de binário [kn] 2,4 2,5 3,1 3,2 1,5 1,6 1,7 1, / 2010

16 Duas ancoragens, sem influência de bordo, espaçamento mínimo (s = s min ) (valores de carga válidos para uma ancoragem) Diâmetro da ancoragem h nom Espessura mínima do material base h min Espaçamento mínimo s min Tracção N rec [kn] 4,5 6,1 4,8 6,2 2,4 3,6 3,0 4,2 Corte V rec, sem braço de binário [kn] 7,6 7,6 11,1 11,3 5,9 7,6 7,4 8,4 Para as cargas recomendadas, é tido em conta um coeficiente de segurança parcial para acções de γ = 1,4. O coeficiente de segurança parcial para acções depende do tipo de carga e deve ser retirado dos regulamentos nacionais. 11 /

HUS-P 6 / HUS-I 6 Fixação por parafuso para aplicação em lajes de núcleo vazado pré-esforçadas pré-fabricadas

HUS-P 6 / HUS-I 6 Fixação por parafuso para aplicação em lajes de núcleo vazado pré-esforçadas pré-fabricadas HUS-P 6 / HUS-I 6 Fixação por para aplicação pré-esforçadas pré-fabricadas Versão da ancoragem HUS-P 6 Parafuso para betão em aço carbono HUS-I 6 Parafuso para betão em aço carbono com rosca interna M8

Leia mais

HSA Fixação metálica de expansão

HSA Fixação metálica de expansão HSA Fixação metálica de Versão da ancoragem HSA Aço carbono Vantagens - duas profundidades de instalação - marcação de instalação HSA-R Aço inoxidável HSA-F Aço carbono, galvanizado a quente Betão Resistência

Leia mais

Versão da ancoragem. HSL-3-G Varão roscado. Aprovação Técnica Europeia

Versão da ancoragem. HSL-3-G Varão roscado. Aprovação Técnica Europeia HSL-3 Ancoragem para Versão da ancoragem HSL-3 Parafuso sextavado Varão roscado HSL-3-B Cápsula de segurança HSL-3-SH Parafusos de cabeça cilíndrica, sextavado interior HSL-3-SK Parafuso de embeber sextavado

Leia mais

Ampola química HVU com HIS-(R)N

Ampola química HVU com HIS-(R)N Ampola química HVU com HIS-(R)N Sistema de injecção de químico Vantagens Ampola Hilti HVU Manga HIS- (R)N - adequado para betão não fendilhado C 20/25 a C 50/60 - grande capacidade de carga - adequado

Leia mais

Sistemas de ancoragem química. Sistemas de ampola Sistemas de injecção de químico 11 /

Sistemas de ancoragem química. Sistemas de ampola Sistemas de injecção de químico 11 / Sistemas de ancoragem química Sistemas de ancoragem química Sistemas de ampola Sistemas de injecção de químico 11 / 2010 363 Ampola química Ampola química Sistema de injecção de químico Vantagens Ampola

Leia mais

Hilti HIT-RE 500 com HIS-(R)N

Hilti HIT-RE 500 com HIS-(R)N Hilti HIT-RE 500 Sistema de injecção de químico Vantagens Hilti HIT-RE 500 Ampola de 330 ml (também disponível em ampola de 500 ml e 1400 ml) Misturador estático - adequado para betão não fendilhado C

Leia mais

Hilti HIT-RE 500 com varão nervurado

Hilti HIT-RE 500 com varão nervurado HIT-RE 500 HIT-RE 500 Sistema de injecção de químico Vantagens HIT-RE 500 Ampola de 330 ml (também disponível em ampola de 500 ml e 1400 ml) Misturador estático Varão nervurado BSt 500 S - adequado para

Leia mais

Sistema de injecção de químico Hilti HIT-HY 70 para alvenaria

Sistema de injecção de químico Hilti HIT-HY 70 para alvenaria Sistema de injecção de químico Hilti HIT-HY 70 para alvenaria Sistema de injecção de químico Vantagens Hilti HIT- HY 70 - Ampola de 330 ml (também disponível em ampola de 0 ml e 1400 ml) Misturador Varão

Leia mais

HRD Fixação para guarnições e fachadas

HRD Fixação para guarnições e fachadas HRD Fixação para Versão da ancoragem HRDC 8x HRD CR 8x HRDC 10x HRDCR 10x HRDCR2 10x HRDH 10x HRDHR 10x HRDHR2 10x HRDHF 10x HRDK 10x HRDKR 10x HRDKR2 10x HRDP 10x HRDPR 10x HRDPR2 10x Vantagens Design

Leia mais

Hilti HIT-HY 200 com HIT-Z

Hilti HIT-HY 200 com HIT-Z Hilti HIT-HY 200 Sistema de Injeção de Químico Vantagens Hilti HIT- HY 200-A (disponível em cartuchos de 330 e 500 ml) Hilti HIT- HY 200-R (disponível em cartuchos de 330 e 500 ml) Misturador estático

Leia mais

Hilti HIT-HY 200 com HIS-(R)N

Hilti HIT-HY 200 com HIS-(R)N Hilti HIT-HY 200 Sistema de Injeção de Químico Hilti HIT- HY 200-A (disponível em Cartuchos de 330 e 500 ml) Hilti HIT- HY 200-R (disponível em Cartuchos de 330 e 500 ml) Misturador estático Manga rosca

Leia mais

Versão da ancoragem HUS 6 HUS-S 6 HUS-H 6 HUS-A 6. Betão leve autoclavado

Versão da ancoragem HUS 6 HUS-S 6 HUS-H 6 HUS-A 6. Betão leve autoclavado HUS 6 Fixaçã pr parafus HUS 6 Fixaçã pr parafus Versã da ancragem HUS 6 HUS-S 6 HUS-H 6 HUS-A 6 Parafus para betã em aç carbn Vantagens - Instalaçã rápida e fácil - Baixas frças de expansã n material base

Leia mais

Hilti HIT-MM PLUS Sistema de injecção

Hilti HIT-MM PLUS Sistema de injecção Aplicações em betão Hilti HIT-MM PLUS Sistema de injecção Sistema de injecção Hilti HIT-MM PLUS 330 ml cartucho 500 ml cartucho Misturador HIT RE-M Varão nervurado, EN 1992-1-1 Ann. C Varão roscado: HIT-V

Leia mais

HUD-1 Fixação universal

HUD-1 Fixação universal HUD-1 Fixação universal Versão da ancoragem HUD-1 Vantagens - instalação rápida - flexibilidade de comprimento do parafuso - uma fixação para todos os materiais base Betão Tijolo maciço Tijolo vazado Tabiques

Leia mais

LIGAÇÕES DE PEÇAS METÁLICAS AO BETÃO COM BUCHAS CONCEPÇÃO E PORMENORIZAÇÃO

LIGAÇÕES DE PEÇAS METÁLICAS AO BETÃO COM BUCHAS CONCEPÇÃO E PORMENORIZAÇÃO SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE LIGAÇÕES ESTRUTURAIS REFORÇO DE ESTRUTURAS E ESTRUTURAS MISTAS LIGAÇÕES ENTRE DIFERENTES MATERIAS ESTRUTURAIS LIGAÇÕES DE PEÇAS METÁLICAS AO BETÃO COM BUCHAS ENG. TIAGO ABECASIS

Leia mais

Ficha Técnica. Lajes Mistas com Perfil Colaborante PC 65. Características dos materiais: Perfil Colaborante PC65 : Dimensões: Chapa: Betão: 0,75* 8,40

Ficha Técnica. Lajes Mistas com Perfil Colaborante PC 65. Características dos materiais: Perfil Colaborante PC65 : Dimensões: Chapa: Betão: 0,75* 8,40 Ficha Técnica Lajes Mistas com Perfil Colaborante PC 65 Perfil Colaborante PC65 : Espessura [mm] Massa [kg/m2] 0,75* 8,40 *Material standard, disponível em galvanizado. Outros materiais sob consulta. Dimensões:

Leia mais

CHAPAS COLABORANTES PERFIL AL65

CHAPAS COLABORANTES PERFIL AL65 CHAPAS COLABORANTES PERFIL AL65 ÍNDICE Introdução....................................................... 2 Características mecânicas dos diferentes materiais das lajes mistas...... 3 Condições de apoio................................................

Leia mais

DECLARAÇÃO DE DESEMPENHO

DECLARAÇÃO DE DESEMPENHO PT DECLARAÇÃO DE DESEMPENHO DdD n.º Hilti HIT-HY 170 1343-CPR-M500-8/07.14 1. Código de identificação único do tipo de produto: Sistema de injeção Hilti HIT-HY 170 2. Número do tipo, do lote ou de série

Leia mais

Chumbadores Mecânicos

Chumbadores Mecânicos Chumbadores Mecânicos Líder de mercado na maioria dos países europeus; O mais alto nível de atendimento ao cliente do segmento industrial; Excelente imagem da marca: 92% dos engenheiros de estruturas e

Leia mais

BT 0001 BOLETIM TÉCNICO - WEDGE-BOLT

BT 0001 BOLETIM TÉCNICO - WEDGE-BOLT BT 0001 BOLETIM TÉCNICO - WEDGE-BOLT Elaborador: Verificadores: Aprovador: DIEGO RAFAEL CAMERA DANILO P. P. DE ALMEIDA DIEGO RAFAEL CAMERA WEDGE-BOLT Chumbador mecânico, tipo parafuso. Descrição Wedge-Bolt

Leia mais

tecfix EP quartzolit Adesivo para ancoragem à base de resina epóxi Boletim Técnico tecfix EP quartzolit Pág. 1 de 7

tecfix EP quartzolit Adesivo para ancoragem à base de resina epóxi Boletim Técnico tecfix EP quartzolit Pág. 1 de 7 Pág. 1 de 7 Adesivo para ancoragem à base de resina epóxi 1. Descrição: Produto bicomponente, pré-dosado, à base de epóxi, isento de estireno e não retrátil, disposto em bisnaga com câmaras independentes,

Leia mais

BT 0184 BOLETIM TÉCNICO - HARDFIX EPÓXI PRO

BT 0184 BOLETIM TÉCNICO - HARDFIX EPÓXI PRO BT 0184 BOLETIM TÉCNICO - HARDFIX EPÓXI PRO Elaborador: Verificadores: Aprovador: Hardfix Epóxi Pro Chumbador químico base epóxi. Descrição É um adesivo estrutural

Leia mais

HARDCAP VI 11 CHUMBADOR QUÍMICO BASE VINILÉSTER 1 APRESENTAÇÃO: 1.1 Descrição

HARDCAP VI 11 CHUMBADOR QUÍMICO BASE VINILÉSTER 1 APRESENTAÇÃO: 1.1 Descrição HARDCAP VI 11 CHUMBADOR QUÍMICO BASE VINILÉSTER 1 APRESENTAÇÃO: 1.1 Descrição HARDCAP VI 11 é um adesivo estrutural bicomponente, em cápsula de vidro e base viniléster com alta resistência à cargas de

Leia mais

Fixações em geral - Buchas

Fixações em geral - Buchas Fixações em geral Buchas 0 Marca Serviço Inovação. Líder de mercado na maioria dos países europeus.. O mais alto nível de atenção ao cliente da indústria.. Excelente imagem da marca: 92% dos engenheiros

Leia mais

Cola de endurecimento rápido para ancoragens. Aspecto / Cor Componente A: branco. Componente B: preto. Mistura (A+B): cinzento claro.

Cola de endurecimento rápido para ancoragens. Aspecto / Cor Componente A: branco. Componente B: preto. Mistura (A+B): cinzento claro. Ficha de Produto Edição de Setembro de 2012 Nº de identificação: 04.201 Versão nº 3 Sika AnchorFix -1 Cola de endurecimento rápido para ancoragens Descrição do produto Cola para ancoragens em dois componentes,

Leia mais

DIMENSIONAMENTO DE LAJES ARMADAS EM DUAS DIRECÇÕES

DIMENSIONAMENTO DE LAJES ARMADAS EM DUAS DIRECÇÕES DIMENSIONAMENTO DE LAJES ARMADAS EM DUAS DIRECÇÕES EXEMPLO DE APLICAÇÃO Carlos Moutinho FEUP, Maio de 2002 1. Dados Gerais - Laje destinada a zona comercial (Q = 4 kn/m 2 ) - Peso de revestimentos e paredes

Leia mais

LANÇAMENTO MARÇO 2015 CHUMBADOR QUÍMICO WIT-P 200

LANÇAMENTO MARÇO 2015 CHUMBADOR QUÍMICO WIT-P 200 LANÇAMENTO MARÇO 2015 CHUMBADOR QUÍMICO WIT-P 200 Descrição do produto O Chumbador Químico WIT-P 200 possui excelente propriedade de fixação e ancoragem em substratos maciços e ocos, com rápido tempo

Leia mais

www.ferca.pt Pré-esforço Aderente

www.ferca.pt Pré-esforço Aderente www.ferca.pt Pré-esforço Aderente Princípios O sistema T TM tension technology foi desenvolvido no âmbito da criação de um conceito integrado de soluções na área do pré-esforço com aplicação em obras de

Leia mais

Construction. Peças em fibras de carbono para reforço estrutural ao corte. Descrição do produto

Construction. Peças em fibras de carbono para reforço estrutural ao corte. Descrição do produto Ficha de Produto Edição de Maio de 2011 Nº de identificação: 04.002 Versão nº 1 Sika CarboShear L Peças em fibras de carbono para reforço estrutural ao corte Construction Descrição do produto Utilizações

Leia mais

www.catari.net uma marca diferente.

www.catari.net uma marca diferente. www.catari.net uma marca diferente. cofragem modular perfeita! Com uma vasta gama de dimensões, permite solucionar todas as suas necessidades de cofragem vertical, em qualquer tipo de construção. O combro

Leia mais

MEMÓRIA DESCRITIVA PÓRTICO METÁLICO COM PONTE GRUA

MEMÓRIA DESCRITIVA PÓRTICO METÁLICO COM PONTE GRUA MEMÓRIA DESCRITIVA PÓRTICO METÁLICO COM PONTE GRUA INSTITUTO POLITÉCNICO DE BRAGANÇA! "# $&%(')*&,+ -.,/!0 1 2 23 Índice: 1- Informações gerais sobre o projecto e cálculo...1 2- Tipologia estrutural...2

Leia mais

Novo Chumbador Químico. Uma inovação que veio para transformar.

Novo Chumbador Químico. Uma inovação que veio para transformar. Novo Chumbador Químico Uma inovação que veio para transformar. Novo Chumbador Químico FIS SB Superbond Resina Injetável Êmbolo Duplo Barra Roscada FTR Ampola Ampolas Minis ETA-12/0258 ETAG 001-5 Option

Leia mais

SUPORT E AIRON CEILING DUO S B V22a INSTRUÇÕES DE MO NTAGEM

SUPORT E AIRON CEILING DUO S B V22a INSTRUÇÕES DE MO NTAGEM SUPORT E IRON CEILING DUO S B V22a INSTRUÇÕES DE MO NTGEM Imagens ilustrativas * TENÇÃO boa fixação do suporte no teto (quadro 02) é fundamental para a segurança do conjunto. ssim, chumbadores do tipo

Leia mais

Nº2 JUNHO 2002 PAREDES DIVISÓRIAS DE PAINÉIS LEVES

Nº2 JUNHO 2002 PAREDES DIVISÓRIAS DE PAINÉIS LEVES Nº2 JUNHO 2002 PAREDES DIVISÓRIAS DE PAINÉIS LEVES Catarina Aguiar Bentes A monografia apresentada foi realizada no âmbito da cadeira de Tecnologias da Construção de Edifícios do 11º Mestrado em Construção

Leia mais

Instruções de montagem de painel luminoso SMD da Kymco

Instruções de montagem de painel luminoso SMD da Kymco Instruções de montagem de painel luminoso SMD da Kymco Português Lista de Peças 1 X 1 Papel de registo 2 X 2 Painel principal 3 X 1 Painel luminoso 4 X 1 Suporte luminoso SMD 5 X 2 Faixas SMD, vermelha

Leia mais

Kl!XX. Sistema de Montagem

Kl!XX. Sistema de Montagem Kl!XX Sistema de Montagem Índice 1 Novos Caminhos 2 Segurança no trabalho 3 Conselhos sobre electricidade 4 Lista de peças 5 Lista de ferramentas 6 Preparação no solo 7 Montagem em cobertura de telha 8

Leia mais

Bucha BNK. Bucha Universal. Código da Linha - 740. Código da Linha - 739 TABELA DE PREÇOS. Dimensões (mm) Preço bruto por cento em Real

Bucha BNK. Bucha Universal. Código da Linha - 740. Código da Linha - 739 TABELA DE PREÇOS. Dimensões (mm) Preço bruto por cento em Real Bucha BNK da Linha - 7 TABELA DE PREÇOS (d nom ) (h ) ø 70-3 29,97 730-7 55 3,7 7-5 0 5 0 77,2 Aplicação: Instalacões gerais em concreto, concreto celular, gesso, pedras calcárias, todos os materiais de

Leia mais

Aplicação de XPS em sistema ETICS e suas vantagens

Aplicação de XPS em sistema ETICS e suas vantagens Fachadas energeticamente eficientes: contribuição dos ETICS/Argamassas Térmicas Aplicação de XPS em sistema ETICS e suas vantagens Oradora: Vera Silva Associação Portuguesa de Fabricantes de Argamassas

Leia mais

Purgador de condensados BK 212.. BK 212-ASME P T. Manual de Instruções 810769-01. P o r t u g u ê s

Purgador de condensados BK 212.. BK 212-ASME P T. Manual de Instruções 810769-01. P o r t u g u ê s Purgador de condensados BK 212.. BK 212-ASME P T P o r t u g u ê s Manual de Instruções 810769-01 Índice Pág. Informações Importantes Utilização... 3 Instruções de segurança... 3 Perigo... 3 Atenção...

Leia mais

Manual de aplicação de Painel Ondutherm

Manual de aplicação de Painel Ondutherm 1. Painel Sandwich Ondutherm O isolamento térmico de uma cobertura é fundamental para a correcta performance térmica do edifício. Este tem sido um aspecto muito menosprezado ao longo dos últimos anos.

Leia mais

Parabond 700 Adesivo estrutural elástico de elevada aderência e resistência inicial

Parabond 700 Adesivo estrutural elástico de elevada aderência e resistência inicial Parabond 700 Adesivo estrutural elástico de elevada aderência e resistência inicial Produto: Parabond 700 é um adesivo de alta qualidade, cura rápida, permanentemente elástico, à base de MS polímero, com

Leia mais

Ferramentas elétricas LINHA PROFISSIONAL

Ferramentas elétricas LINHA PROFISSIONAL CATÁLOGO ARMAZENS REIS WWW.ARMAZENSREIS.PT Linha bricolage 4 Ferramentas elétricas LINHA PROFISSIONAL Morada: E.N. 235 - km 10 Mamodeiro, 3810-728 Aveiro Telefone: (+351) 234 941 194 E-mail: geral@armazensreis.pt

Leia mais

Uma gama completa de Buchas e Parafusos para os mais diversos tipos de material base, desenvolvidos com qualidade e tecnologia fischer.

Uma gama completa de Buchas e Parafusos para os mais diversos tipos de material base, desenvolvidos com qualidade e tecnologia fischer. Buchas de Nylon Buchas de Nylon Uma gama completa de Buchas e Parafusos para os mais diversos tipos de material base, desenvolvidos com qualidade e tecnologia fischer. A tabela abaixo relaciona as buchas

Leia mais

www.eurotec-eu.com RESIFIX ANCORAGENS QUÍMICAS

www.eurotec-eu.com RESIFIX ANCORAGENS QUÍMICAS RESIFIX ANCORAGENS QUÍMICAS 2 01 EUROTEC Índice 04 RESIFIX 06 RESIFIX SPIN-IN 08 RESIFIX HAMMER-IN 10 RESIFIX CAR-IN 01 RESIFIX 02 RESIFIX Spin-In 03 RESIFIX Car-In 02 03 3 4 01 RESIFIX DESCRIÇÃO Ancoragens

Leia mais

Instruções de montagem

Instruções de montagem Instruções de montagem Indicações importantes relativas às instruções de montagem VOSS O desempenho e a segurança mais elevados possíveis no funcionamento dos produtos VOSS só serão obtidos se forem cumpridas

Leia mais

Conceito de tensão Tensões normais e tensões de corte

Conceito de tensão Tensões normais e tensões de corte Escola Superior Nautica Infante D. Henrique CET Manutenção Mecânica Naval Fundamentos de Resistência de Materiais Conceito de tensão Tensões normais e tensões de corte Tradução: V. Franco Ref.: Mechanics

Leia mais

SKR - SKS Ancorante parafusável para betão Aço carbónico com zincagem galvânica branca

SKR - SKS Ancorante parafusável para betão Aço carbónico com zincagem galvânica branca - Ancorante parafusável para etão Aço carónico com zincagem galvânica ranca RAPIDEZ DE INSTAAÇÃO Parafuso para cimento, montagem simples e rápida ROSCA ESPECIA Roscagem específica para fixação a seco sem

Leia mais

Ganzglasgeländer. Guardas em vidro sem prumos. Sistema de perfis para montagem frontal e superior

Ganzglasgeländer. Guardas em vidro sem prumos. Sistema de perfis para montagem frontal e superior Ganzglasgeländer Guardas em vidro sem prumos Sistema de perfis para montagem frontal e superior Índice Conjuntos, aplicações, ajudas de montagem 1402... 08 1400... 12 1404... 16 Componentes Perfis... 21

Leia mais

OE Seminário Aplicação do Eurocódigo 8 ao Projecto de Edifícios Projecto de estruturas para resistência aos sismos EC8-1

OE Seminário Aplicação do Eurocódigo 8 ao Projecto de Edifícios Projecto de estruturas para resistência aos sismos EC8-1 Projecto de estruturas para resistência aos sismos EC8-1 Exemplo de aplicação 2 Ordem dos Engenheiros Lisboa 11 de Novembro de 2011 Porto 18 de Novembro de 2011 António Costa EXEMPLO EDIFÍCIO COM ESTRUTURA

Leia mais

Outras Soluções Fichas de Aplicação

Outras Soluções Fichas de Aplicação Outras Soluções Fichas de Aplicação Cofragem Perdida Painel Perfurado Painel Sandwich Consulte o Dossier Técnico Viroc disponível em www.viroc.pt, na página de Downloads. Outros Suplementos de Soluções

Leia mais

Para pisos mais resistentes, escolha Dramix. Dramix : marca registrada N. V. Bekaert.

Para pisos mais resistentes, escolha Dramix. Dramix : marca registrada N. V. Bekaert. Para pisos mais resistentes, escolha Dramix. Dramix : marca registrada N. V. Bekaert. ( O que é Dramix? As fibras de aço Dramix da Belgo Bekaert Arames estabeleceram um novo padrão para as armaduras de

Leia mais

- Propriedades do aço da barra, chumbador ou elemento a ser ancorado

- Propriedades do aço da barra, chumbador ou elemento a ser ancorado Tecfix One Adesivo para ancoragem à base de resina epóxi-acrilato Descrição Tecfix One é um produto bicomponente disposto numa bisnaga com câmaras independentes, projetada para realizar a mistura adequada

Leia mais

Técnica de drenagem. Sumidouros Advantix de pavimento medida do sistema 145

Técnica de drenagem. Sumidouros Advantix de pavimento medida do sistema 145 Sumidouros Advantix de pavimento medida do sistema 145 Técnica de drenagem X3 PT 3/15 Tabela de Preços 2015 Reservados os direitos a alteracoes tecnicas. Sumidouros Advantix de sistema 145 Os sumidouros

Leia mais

Documento No. R 0822 Revisão 0 15 setembro 2008

Documento No. R 0822 Revisão 0 15 setembro 2008 MAKAI Engenharia & Serviços Ltda. fone /fax: +55 11 4032-6001 / 8759 Website: www.makai.com.br Documento No. R 0822 Revisão 0 15 setembro 2008 MANUAL DE INSTALAÇÃO E USO MESA DE REAÇÃO PARA CARGAS DINÂMICAS

Leia mais

SDS-MAX SDS-PLUS CINZÉIS PERFURAÇÃO E CINZELADO DE BETÃO RESISTÊNCIA GARANTIDA.

SDS-MAX SDS-PLUS CINZÉIS PERFURAÇÃO E CINZELADO DE BETÃO RESISTÊNCIA GARANTIDA. CINZÉIS SDS-MAX SDS-PLUS PERFURAÇÃO E CINZELADO DE BETÃO www..pt RESISTÊNCIA GARANTIDA. PERFURAÇÃO E CINZELADO DE BETÃO Adquiriu a melhor ferramenta, agora compre o melhor acessório para o seu trabalho

Leia mais

Construction. SikaFuko Eco-1. Tubo de injecção para selagem de juntas de betonagem em estruturas estanques. Descrição do produto.

Construction. SikaFuko Eco-1. Tubo de injecção para selagem de juntas de betonagem em estruturas estanques. Descrição do produto. Ficha de Produto Edição de Maio de 2011 Nº de identificação: 07.209 Versão nº 1 SikaFuko Eco-1 Tubo de injecção para selagem de juntas de betonagem em estruturas estanques Descrição do produto Tubo de

Leia mais

3) Calcule o alongamento elástico da peça do esquema abaixo. Seu material tem módulo de elasticidade de 2x10 5 N/mm 2.

3) Calcule o alongamento elástico da peça do esquema abaixo. Seu material tem módulo de elasticidade de 2x10 5 N/mm 2. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL CÂMPUS DE CHAPADÃO DO SUL DISCIPLINA: CONSTRUÇÕES RURAIS LISTA DE EXERCICIOS I RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS PROFESSOR: PAULO CARTERI CORADI 1) Calcule a deformação

Leia mais

Os desenhos do projecto devem incluir desenhos de dimensionamento e desenhos de pormenorização de armaduras.

Os desenhos do projecto devem incluir desenhos de dimensionamento e desenhos de pormenorização de armaduras. 9.7 Notas sobre Desenhos de Projecto 9.7.1 Observações Gerais Os desenhos do projecto devem incluir desenhos de dimensionamento e desenhos de pormenorização de armaduras. Os desenhos de dimensionamento

Leia mais

Prof. Célio Carlos Zattoni Maio de 2008.

Prof. Célio Carlos Zattoni Maio de 2008. - FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO: HIDRÁULICA E SANEAMENTO CURSO: HIDRÁULICA E SANEAMENTO AMBIENTAL DIMENSIONAMENTO DE CHUMBADORES PÓS-FIXADOS Prof. Célio Carlos Zattoni Maio de 2008.

Leia mais

C-EC/U. Porta Comercial de Encosto em caixilho "U

C-EC/U. Porta Comercial de Encosto em caixilho U C-EC/U Porta Comercial de Encosto em caixilho "U A Dânica Doors recomenda que as instruções de montagem contidas neste manual sejam seguidas rigorosamente para que as portas atendam em sua plena funcionalidade.

Leia mais

Blocos de. Absorção de água. Está diretamente relacionada à impermeabilidade dos produtos, ao acréscimo imprevisto de peso à Tabela 1 Dimensões reais

Blocos de. Absorção de água. Está diretamente relacionada à impermeabilidade dos produtos, ao acréscimo imprevisto de peso à Tabela 1 Dimensões reais Blocos de CONCRETO DESCRIÇÃO: Elementos básicos para a composição de alvenaria (estruturais ou de vedação) BLOCOS VAZADOS DE CONCRETO SIMPLES COMPOSIÇÃO Cimento Portland, Agregados (areia, pedra, etc.)

Leia mais

GEOROSCADO ENGRAVILHADO

GEOROSCADO ENGRAVILHADO TUBO GEOROSCADO GEOROSCADO ESTRIADO GEOROSCADO LISO GEOROSCADO ENGRAVILHADO Os tubos e filtros da Tubofuro são reconhecidos e respeitados pela maioria dos operadores do sector como satisfazendo qualquer

Leia mais

Sistema de Forros Trevo Drywall

Sistema de Forros Trevo Drywall Nome da Empresa Endereço Tel/Fax (88) 3571-6019 Site E-mail DADOS DO FABRICANTE Trevo Industrial de Acartonados S/A. Av.Josias Inojosa de Oliveira 5000 - Distrito Industrial do Cariri Juazeiro do Norte

Leia mais

5ª LISTA DE EXERCÍCIOS PROBLEMAS ENVOLVENDO FLEXÃO

5ª LISTA DE EXERCÍCIOS PROBLEMAS ENVOLVENDO FLEXÃO Universidade Federal da Bahia Escola Politécnica Departamento de Construção e Estruturas Professor: Armando Sá Ribeiro Jr. Disciplina: ENG285 - Resistência dos Materiais I-A www.resmat.ufba.br 5ª LISTA

Leia mais

Reguladores Automotores de Pressão da Série 44 Tipo 44-0 B Válvula Redutora de Pressão de Vapor

Reguladores Automotores de Pressão da Série 44 Tipo 44-0 B Válvula Redutora de Pressão de Vapor Reguladores Automotores de Pressão da Série 44 Tipo 44-0 B Válvula Redutora de Pressão de Vapor Aplicação Set points de 0,2 a 20 bar com válvulas de tamanho G ½, G ¾ e G1, bem como DN15, 25, 40 e 50 Pressão

Leia mais

2 Revisão bibliográfica

2 Revisão bibliográfica 2 Revisão bibliográfica Os sistemas de ancoragem para concreto podem ser classificados em duas grandes categorias: sistemas de pré-concretagem, que são posicionados na fôrma antes da concretagem, e os

Leia mais

Schlüter -KERDI-BOARD Base de aplicação, placa de construção, impermeabilização conjunta

Schlüter -KERDI-BOARD Base de aplicação, placa de construção, impermeabilização conjunta Base de aplicação, placa de construção, impermeabilização conjunta A base universal para a aplicação de cerâmica No ponto! Seja no caso de mosaicos ou cerâmicas de grande formato, o que é decisivo para

Leia mais

Instruções de montagem

Instruções de montagem Instruções de montagem Indicações importantes relativas às instruções de montagem VOSS O desempenho e a segurança mais elevados possíveis no funcionamento dos produtos VOSS só serão obtidos se forem cumpridas

Leia mais

Aterramento. 1 Fundamentos

Aterramento. 1 Fundamentos Aterramento 1 Fundamentos Em toda instalação elétrica de média tensão para que se possa garantir, de forma adequada, a segurança das pessoas e o seu funcionamento correto deve ter uma instalação de aterramento.

Leia mais

SUMÁRIO 1. OBJETIVO 2. CAMPO DE APLICAÇÃO. Esta Norma se aplica à RBMLQ-I e Dimep. 3. RESPONSABILIDADE

SUMÁRIO 1. OBJETIVO 2. CAMPO DE APLICAÇÃO. Esta Norma se aplica à RBMLQ-I e Dimep. 3. RESPONSABILIDADE DETERMINAÇÃO DAS DIMENSÕES EFETIVAS DO PRODUTO COMPONENTE CERÂMICO: BLOCOS, TIJOLOS, ELEMENTO VAZADO, CANALETAS E COMPONENTE CERÂMICO QUE NÃO POSSUA FORMA DE PARALELEPÍPEDO NORMA N o NIE-DIMEL-087 APROVADA

Leia mais

Chaminés Cálculos e Normas aplicáveis

Chaminés Cálculos e Normas aplicáveis Chaminés Cálculos e Normas aplicáveis Chaminé de tiragem natural Tem como função permitir a evacuação dos gases, produzidos por uma determinada combustão. Aplicado na extracção de gases de combustão provenientes

Leia mais

LISTA 3 EXERCÍCIOS SOBRE ENSAIOS DE COMPRESSÃO, CISALHAMENTO, DOBRAMENTO, FLEXÃO E TORÇÃO

LISTA 3 EXERCÍCIOS SOBRE ENSAIOS DE COMPRESSÃO, CISALHAMENTO, DOBRAMENTO, FLEXÃO E TORÇÃO LISTA 3 EXERCÍCIOS SOBRE ENSAIOS DE COMPRESSÃO, CISALHAMENTO, DOBRAMENTO, FLEXÃO E TORÇÃO 1. Uma mola, com comprimento de repouso (inicial) igual a 30 mm, foi submetida a um ensaio de compressão. Sabe-se

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DE PROJECTOS MID-RANGE PARA ESTRUTURAS DE MÓDULOS FOTOVOLTAICOS

PLANIFICAÇÃO DE PROJECTOS MID-RANGE PARA ESTRUTURAS DE MÓDULOS FOTOVOLTAICOS Fabricados em alumínio e aço inoxidável Declaração de desempenho e marcação CE Para pequenas instalações Aplicação para configurar automaticamente as estruturas Stock permanente, prazo de entrega reduzido

Leia mais

Resina de epoxi bicomponente para ancoragens

Resina de epoxi bicomponente para ancoragens Ficha de Produto Edição de Abril de 2011 Nº de identificação: 04.202 Versão nº 1 Sika Anchorfix -3+ Resina de epoxi bicomponente para ancoragens Descrição do produto Cola à base de resina de epoxi para

Leia mais

anos Empresa Certificada NBR ISO 9001 Abril 2014 www.qualityfix.com.br 11 4463-7950 DIREITOS RESERVADOS PROIBIDA A CÓPIA E REPRODUÇÃO SEM AUTORIZAÇÃO

anos Empresa Certificada NBR ISO 9001 Abril 2014 www.qualityfix.com.br 11 4463-7950 DIREITOS RESERVADOS PROIBIDA A CÓPIA E REPRODUÇÃO SEM AUTORIZAÇÃO Empresa Certificada Abril 2014 DIREITOS RESERVADOS PROIBIDA A CÓPIA E REPRODUÇÃO SEM AUTORIZAÇÃO EDIÇÃO ESPECIAL t Entrega o teu caminho ao Senhor; confia n Ele, e Ele tudo fará. Sl.37:5' UV T es www.qualityfix.com.br

Leia mais

Pavimento Fichas de Aplicação

Pavimento Fichas de Aplicação Fichas de Aplicação Virocfloor Virodal Viroc Bruto Revestimento de Técnico Sons de Percussão Painel Sandwich Consulte o Dossier Técnico Viroc disponível em www.viroc.pt, na página de Downloads. Outros

Leia mais

SISTEMAS DE ANCORAGEM AO SOLO CORTARTEC SP

SISTEMAS DE ANCORAGEM AO SOLO CORTARTEC SP SISTEMAS DE ANCORAGEM AO SOLO CORTARTEC SP COMPONENTES DOS CORDÕES PARTES TÍPICAS DE UMA ANCORAGEM AO SOLO PERMANENTE Tubo de injecção exterior corte logitudinall Comprimento livre não aderente calda de

Leia mais

CONSTRUÇÃO MODULAR. Rev A 1-7-2011

CONSTRUÇÃO MODULAR. Rev A 1-7-2011 CONSTRUÇÃO MODULAR SM Rev A 1-7-2011 1 A U.E.M. Unidade de Estruturas Metálicas, SA com 15 anos de actividade, inicialmente direccionada para a fabricação e comercialização dos módulos pré-fabricados que,

Leia mais

CRUZFER. Paredes Moveis Wallmaster M937, M939, M942, M944, M946, M947, M949, M950, M952. www.cruzfer.pt 69. Calha Directa. Calha com Poleias e Apoios

CRUZFER. Paredes Moveis Wallmaster M937, M939, M942, M944, M946, M947, M949, M950, M952. www.cruzfer.pt 69. Calha Directa. Calha com Poleias e Apoios Paredes Moveis Wallmaster M937, M939, M942, M944, M946, M947, M949, M950, M952 Calha Directa Calha com Poleias e Apoios Corte Vertical Corte Horizontal 69 Sistema Deslizante / Suspenso Serie 100 (Portas

Leia mais

LAJE MISTA PERFIL H60

LAJE MISTA PERFIL H60 LAJE MISTA PERFIL H60 JUL2013 05 EMPRESA 05 POLÍTICA DE QUALIDADE 06 INTRODUÇÃO 07 08 PERFIL H60 LAJES MISTAS 10 TABELAS DE CÁLCULO 12 13 16 19 22 EXEMPLO H60 0.7 mm H60 0.8 mm H60 1.0 mm H60 1.2 mm 25

Leia mais

NOTA TÉCNICA nº 10 Complementar do Regime Jurídico de SCIE

NOTA TÉCNICA nº 10 Complementar do Regime Jurídico de SCIE NOTA TÉCNICA nº 10 Complementar do Regime Jurídico de SCIE OBJECTIVO Definir as características e condições técnicas a que devem obedecer as portas resistentes ao fogo (portas corta-fogo), não só para

Leia mais

Construção. Adesivo para colagem estrutural. Descrição do produto Campos de aplicação. Características / Vantagens. Testes. Dados do Produto.

Construção. Adesivo para colagem estrutural. Descrição do produto Campos de aplicação. Características / Vantagens. Testes. Dados do Produto. Ficha de Produto Edição 02/09/2010 Identificação n 02 04 01 04 001 0 000001 Sikadur 30 Adesivo para colagem estrutural. Descrição do produto Campos de aplicação Características / Vantagens Testes Sikadur

Leia mais

KOS - KOT. Parafuso de cabeça exagonal / cabeça redonda Versões de aço ao carbono com zincagem galvânica e de aço inoxidável A2 KOS-KOT - 01

KOS - KOT. Parafuso de cabeça exagonal / cabeça redonda Versões de aço ao carbono com zincagem galvânica e de aço inoxidável A2 KOS-KOT - 01 KOS - KOT Parafuso e cabeça exagonal / cabeça reona Versões e aço ao carbono com zincagem galvânica e e aço inoxiável A2 MARCAÇÃO CE igaor metálico e haste cilínrica otao e marcação CE conforme EN14592

Leia mais

ETICS, REBOCO REDE DE FIBRA DE VIDRO - CAPOTTO/ETICS - ETAG 004 REDE DE REBOCO/ GESSO REDE DE PINTURA VÉU DE NOIVA. www.odem.pt_41

ETICS, REBOCO REDE DE FIBRA DE VIDRO - CAPOTTO/ETICS - ETAG 004 REDE DE REBOCO/ GESSO REDE DE PINTURA VÉU DE NOIVA. www.odem.pt_41 REDE DE FIBRA DE VIDRO - CAPOTTO/ETICS - ETAG 004 150EU160 Material: alcalino-resistente malha de fibra de vidro Aplicabilidade: Sistema de isolamento térmico externo e reforço interno de reboco e revestimentos.

Leia mais

SUPORTES AIRON ART ICULADOS

SUPORTES AIRON ART ICULADOS SUPORTES IRON RT ICULDOS INSTRUÇÕES DE MONTGEM Imagens lustrativas i SUPORTE IRON WLL S 300 V11 SUPORTE IRON WLL S 300 V12 SUPORTE IRON WLL S 300 V22 Instruções de montagem SUPORTES IRON RT ICULDOS viso

Leia mais

MATERIAIS BASE PLACAS ALVENARIA PEDRA NATURAL CONCRETO FIXAÇÃO MECÂNICA

MATERIAIS BASE PLACAS ALVENARIA PEDRA NATURAL CONCRETO FIXAÇÃO MECÂNICA 29 30 Há muitas formas de se realizar uma fixação mecânica em concreto, alvenaria e outros materiais base. Às vezes torna-se difícil determinar qual é o processo mais apropriado, pois, na maioria dos casos

Leia mais

ETICS, REBOCO ETICS, REBOCO GESSO EE GESSO CARTONADO CARTONADO. www.odem.pt. www.odem.pt_1

ETICS, REBOCO ETICS, REBOCO GESSO EE GESSO CARTONADO CARTONADO. www.odem.pt. www.odem.pt_1 ETICS, REBOCO ETICS, REBOCO EE GESSO GESSO CARTONADO CARTONADO _1 REDE DE REBOCO - CAPOTTO/ETICS - CERTIFICADA ETAG 004 150EU160 Material: alcalino-resistente malha de fibra de vidro Aplicabilidade: Sistema

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO ADESIVO AC100 GOLD 345 ML BT 0099 JOSE EDUARDO GONCALVES FERNANDES. Elaborador: DIEGO RAFAEL CAMERA, ELENICE THEURER.

BOLETIM TÉCNICO ADESIVO AC100 GOLD 345 ML BT 0099 JOSE EDUARDO GONCALVES FERNANDES. Elaborador: DIEGO RAFAEL CAMERA, ELENICE THEURER. BT 0099 BOLETIM TÉCNICO ADESIVO AC100 GOLD 345 ML Elaborador: Verificadores: Aprovador: JOSE EDUARDO GONCALVES FERNANDES DIEGO RAFAEL CAMERA, ELENICE THEURER RODRIGO HARTMANN, DIEGO RAFAEL CAMERA Adesivo

Leia mais

ME-52 MÉTODOS DE ENSAIO DETERMINAÇÃO DA CONSISTÊNCIA DO CONCRETO PELO ABATIMENTO DO TRONCO DE CONE ( SLUMP-TEST )

ME-52 MÉTODOS DE ENSAIO DETERMINAÇÃO DA CONSISTÊNCIA DO CONCRETO PELO ABATIMENTO DO TRONCO DE CONE ( SLUMP-TEST ) ME-52 MÉTODOS DE ENSAIO DETERMINAÇÃO DA CONSISTÊNCIA DO CONCRETO PELO ABATIMENTO DO TRONCO DE CONE ( SLUMP-TEST ) DOCUMENTO DE CIRCULAÇÃO EXTERNA 1 ÍNDICE PÁG. 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OBJETIVO...3 3. S E

Leia mais

ÍNDICE 1.- DESCRIÇÃO... 2

ÍNDICE 1.- DESCRIÇÃO... 2 ÍNDICE 1.- DESCRIÇÃO... 2 2.- VERIFICAÇÕES... 2 2.1.- Perímetro do pilar (P5)... 2 2.1.1.- Zona adjacente ao pilar ou carga (combinações não sísmicas)... 2 2.2.- Perímetro de controlo (P5)... 4 2.2.1.-

Leia mais

BLOCOS, ARGAMASSAS E IMPORTÂNCIA DOS BLOCOS CARACTERÍSTICAS DA PRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS DA PRODUÇÃO. Prof. Dr. Luiz Sérgio Franco 1

BLOCOS, ARGAMASSAS E IMPORTÂNCIA DOS BLOCOS CARACTERÍSTICAS DA PRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS DA PRODUÇÃO. Prof. Dr. Luiz Sérgio Franco 1 Escola Politécnica da USP PCC 2515 Alvenaria Estrutural BLOCOS, ARGAMASSAS E GRAUTES Prof. Dr. Luiz Sérgio Franco IMPORTÂNCIA DOS BLOCOS! DETERMINA CARACTERÍSTICAS IMPORTANTES DA PRODUÇÃO! peso e dimensões

Leia mais

Catálogo Acessórios de atrelados

Catálogo Acessórios de atrelados Catálogo Acessórios de atrelados TOP vendas Amortecedores... 1 Calços.. 4 Cintas.. 9 Componentes eléctricos.. 12 Elástico para lona 9 Eixos 1 Esferas de reboque.. 13 Farolins para atrelados 10 Guinchos

Leia mais

CONSTRUÇÃO COM PAINÉIS CLT

CONSTRUÇÃO COM PAINÉIS CLT SOLUÇÕES EFICIENTES PARA A ARQUITECTURA E CONSTRUÇÃO CONSTRUÇÃO COM PAINÉIS CLT PORTO, JUNHO 2015 ÁREAS DE ACTUAÇÃO: SOLUÇÕES DE ENGENHARIA CERTIFICAÇÃO VERTENTES PRINCIPAIS: INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PARCERIA

Leia mais

Escola de Engenharia de São Carlos - Universidade de São Paulo Departamento de Engenharia de Estruturas. Alvenaria Estrutural.

Escola de Engenharia de São Carlos - Universidade de São Paulo Departamento de Engenharia de Estruturas. Alvenaria Estrutural. Alvenaria Estrutural Introdução CONCEITO ESTRUTURAL BÁSICO Tensões de compressão Alternativas para execução de vãos Peças em madeira ou pedra Arcos Arco simples Arco contraventado ASPECTOS HISTÓRICOS Sistema

Leia mais

Estruturas de serrotes para metais

Estruturas de serrotes para metais Serração Serras alternativas As máquinas de serração e as serras RIDGID foram desenvolvidas por profissionais para profissionais. Quaisquer que sejam as suas exigências em questões de serração, o programa

Leia mais

Manual de Montagem Casa 36m²

Manual de Montagem Casa 36m² Manual de Montagem Casa 36m² cga -gerência de desenvolvimento da aplicação do aço Usiminas - Construção Civil INTRODUÇÃO Solução para Habitação Popular - é uma alternativa econômica, simples e de rápida

Leia mais

Knauf Folheto Técnico. Knauf Flexboard Porque a mente criativa gera mais que linhas retas.

Knauf Folheto Técnico. Knauf Flexboard Porque a mente criativa gera mais que linhas retas. Knauf Folheto Técnico 01 / 2015 Knauf Flexboard Porque a mente criativa gera mais que linhas retas. Knauf Flexboard Flexboard é a mais delgada chapa Knauf Drywall, desenvolvida especialmente para permitir

Leia mais

SCI Parafuso para ambiente exterior, com cabeça escareada Versões em aço inoxidável A2 e A4

SCI Parafuso para ambiente exterior, com cabeça escareada Versões em aço inoxidável A2 e A4 SCI Parafuso para amiente exterior, com caeça escareada Versões em aço inoxidável A2 e A4 GEOMETRIA ESPECIA Ponta autoperfurante com entalhe recuado, rosca assimétrica em forma de guarda-chuva, fresa alongada,

Leia mais

SINALIZAÇÃO PARA REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE GÁS NATURAL DIRTEC

SINALIZAÇÃO PARA REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE GÁS NATURAL DIRTEC Rev. 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 DIRTEC ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ET-SUL-007.04 Rev. 12 CIA DE GÁS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL 1 de 15 REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE GÁS NATURAL ÍNDICE DE REVISÕES DESCRIÇÃO E/OU

Leia mais

Laboratório de Controle de

Laboratório de Controle de Laboratório de Controle de Qualidade - LCQ SENAI/CETEMO Eng. Maria Ballestrin Bertarello NBR 15860/2010 Está dividida em duas partes Parte 1 Requisitos de segurança Parte 2 Métodos de ensaios Escopo berços

Leia mais