HUS-P 6 / HUS-I 6 Fixação por parafuso para aplicação em lajes de núcleo vazado pré-esforçadas pré-fabricadas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "HUS-P 6 / HUS-I 6 Fixação por parafuso para aplicação em lajes de núcleo vazado pré-esforçadas pré-fabricadas"

Transcrição

1 HUS-P 6 / HUS-I 6 Fixação por para aplicação pré-esforçadas pré-fabricadas Versão da ancoragem HUS-P 6 Parafuso para betão em aço carbono HUS-I 6 Parafuso para betão em aço carbono com rosca interna M8 e M10 Vantagens - Instalação rápida e fácil - Baixas forças de expansão no material base - Instalação através do material a fixar - Removível - Anilha forjada Lajes de núcleo vazado pré- -esforçadas Fixações redundantes Aprovação Técnica Europeia Marcação CE Homologações / Certificados Descrição Entidade / Laboratório No. / data de emissão European technical approval a) DIBt, Berlin ETA-10/0005 / a) Todos os dados técnicos apresentados nesta secção estão de acordo com a ETA-10/0005, edição Valores resistentes de referência Todos os dados nesta secção aplicam-se para - Correcta instalação (ver sequência de instalação) - Sem influências de bordos e espaçamentos entre fixações - Ratio largura do núcleo / espessura da parede w/e 4,2 - Betão C 30/37 a C 50/60 Resistência característica Espessura da flange inferior d b [mm] Todas as direcções de carga F Rk [kn] 1,0 2,0 3, / 2010

2 Resistência de cálculo Espessura da flange inferior d b [mm] Todas as direcções de carga F Rd [kn] 0,7 1,3 2,0 Cargas recomendadas Espessura da flange inferior d b [mm] Todas as direcções de carga a) F rec [kn] 0,5 1,0 1,4 a) Coeficiente de segurança parcial para acções γ = 1,4. O coeficiente de segurança parcial para acções depende do tipo de carga e deve ser retirado dos regulamentos nacionais. Requisitos para fixações redundantes A definição de fixações redundantes de acordo com os Estados-Membros é fornecida no ETAG 001, parte seis, anexo 1. Na ausência de uma definição por parte de um Estado-Membro, podem ser utilizados os seguintes valores predefinidos. Número mínimo de pontos de fixação Número mínimo de ancoragens por ponto de fixação Carga máxima de cálculo de acção N Sd por ponto de fixação a) kn kn b) O valor para a carga máxima de cálculo de acções por ponto de fixação N Sd é válido em termos gerais, ou seja, todos os pontos de fixação são considerados no cálculo do sistema estrutural redundante. O valor N Sd pode ser aumentado se for tida em conta a falha de um ponto de fixação (= mais desfavorável) no cálculo (facilidade de manutenção e estado limite último) do sistema estrutural como, por exemplo, tecto falso. Materiais Propriedades mecânicas Tensão de ruptura nominal f uk [N/mm²] 930 Secção de corte A s [mm²] 26,9 Momento resistente W [mm³] 19,7 Resistência de cálculo à flexão M Rd,s [Nm] 14,6 Qualidade do material Material Aço , galvanizado mín. 5 µm 11 /

3 Dimensões da ancoragem Dimensões Versão da ancoragem HUS-P 6 HUS-I 6 Comprimento nominal do l s [mm] Diâmetro externo da rosca d s [mm] 7,85 Diâmetro do núcleo d k [mm] 5,85 Tipos de cabeça HUS-P 6 Cabeça plana com Torx T30 HUS-I 6 Roscas internas M8 e M10 Uma marcação 0,5 mm x 0,5 mm para h nom = 35 mm Instalação Equipamento de instalação recomendado Diâmetro da ancoragem HUS-P 6 HUS-I 6 Martelo perfurador Hilti TE 6 / TE 7 Broca TE-C3X 6/17 Chave sextavada - S-NSD 13 ½ (L) Torx T30 - Aparafusadora de impacto Ver sequência de instalação / 2010

4 Sequência de instalação HUS-P 6, HUS-I 6 para aplicação pré-esforçadas pré-fabricadas Consultar instruções na caixa do produto para informação detalhada sobre a instalação. 11 /

5 Detalhes de instalação Versão da ancoragem HUS-P 6 HUS-I 6 Profundidade de embebimento nominal h nom [mm] 35 Espessura da flange inferior d b [mm] 25 Diâmetro nominal da broca d o [mm] 6 Diâmetro de corte da broca d cut [mm] 6,4 Profundidade nominal do furo a) h 1 [mm] 38 Diâmetro do furo na chapa d f [mm] 9 - Prof. ancoragem efectiva nominal h ef [mm] 25 Distância entre a posição da ancoragem e o aço de pré-esforço a p [mm] 50 Comprimento nominal do l s [mm] Espessura de fixação t fix [mm] t fix [mm] Torque de instalação máx. T inst [Nm] 18 a) A profundidade nominal do furo pode ser superior à espessura da flange inferior / 2010

6 Espaçamento entre fixações e distância ao bordo Distância mínima ao bordo c min [mm] 100 Espaçamento mínimo entre fixações s min [mm] 100 Distância mínima entre grupos de ancoragens a min [mm] /

Versão da ancoragem. HUS-H Parafuso para betão em aço carbono. Betão leve autoclavado

Versão da ancoragem. HUS-H Parafuso para betão em aço carbono. Betão leve autoclavado HUS-H Fixação por Versão da ancoragem HUS-H Parafuso para betão em aço carbono Vantagens - Instalação rápida e fácil - Baixas forças de expansão no material base - Instalação através do material a fixar

Leia mais

Sistema de injecção de químico Hilti HIT-HY 70 para alvenaria

Sistema de injecção de químico Hilti HIT-HY 70 para alvenaria Sistema de injecção de químico Hilti HIT-HY 70 para alvenaria Sistema de injecção de químico Vantagens Hilti HIT- HY 70 - Ampola de 330 ml (também disponível em ampola de 0 ml e 1400 ml) Misturador Varão

Leia mais

BT 0001 BOLETIM TÉCNICO - WEDGE-BOLT

BT 0001 BOLETIM TÉCNICO - WEDGE-BOLT BT 0001 BOLETIM TÉCNICO - WEDGE-BOLT Elaborador: Verificadores: Aprovador: DIEGO RAFAEL CAMERA DANILO P. P. DE ALMEIDA DIEGO RAFAEL CAMERA WEDGE-BOLT Chumbador mecânico, tipo parafuso. Descrição Wedge-Bolt

Leia mais

HARDCAP VI 11 CHUMBADOR QUÍMICO BASE VINILÉSTER 1 APRESENTAÇÃO: 1.1 Descrição

HARDCAP VI 11 CHUMBADOR QUÍMICO BASE VINILÉSTER 1 APRESENTAÇÃO: 1.1 Descrição HARDCAP VI 11 CHUMBADOR QUÍMICO BASE VINILÉSTER 1 APRESENTAÇÃO: 1.1 Descrição HARDCAP VI 11 é um adesivo estrutural bicomponente, em cápsula de vidro e base viniléster com alta resistência à cargas de

Leia mais

BT 0184 BOLETIM TÉCNICO - HARDFIX EPÓXI PRO

BT 0184 BOLETIM TÉCNICO - HARDFIX EPÓXI PRO BT 0184 BOLETIM TÉCNICO - HARDFIX EPÓXI PRO Elaborador: Verificadores: Aprovador: Hardfix Epóxi Pro Chumbador químico base epóxi. Descrição É um adesivo estrutural

Leia mais

Documento No. R 0822 Revisão 0 15 setembro 2008

Documento No. R 0822 Revisão 0 15 setembro 2008 MAKAI Engenharia & Serviços Ltda. fone /fax: +55 11 4032-6001 / 8759 Website: www.makai.com.br Documento No. R 0822 Revisão 0 15 setembro 2008 MANUAL DE INSTALAÇÃO E USO MESA DE REAÇÃO PARA CARGAS DINÂMICAS

Leia mais

LANÇAMENTO MARÇO 2015 CHUMBADOR QUÍMICO WIT-P 200

LANÇAMENTO MARÇO 2015 CHUMBADOR QUÍMICO WIT-P 200 LANÇAMENTO MARÇO 2015 CHUMBADOR QUÍMICO WIT-P 200 Descrição do produto O Chumbador Químico WIT-P 200 possui excelente propriedade de fixação e ancoragem em substratos maciços e ocos, com rápido tempo

Leia mais

www.ferca.pt Pré-esforço Aderente

www.ferca.pt Pré-esforço Aderente www.ferca.pt Pré-esforço Aderente Princípios O sistema T TM tension technology foi desenvolvido no âmbito da criação de um conceito integrado de soluções na área do pré-esforço com aplicação em obras de

Leia mais

Bucha BNK. Bucha Universal. Código da Linha - 740. Código da Linha - 739 TABELA DE PREÇOS. Dimensões (mm) Preço bruto por cento em Real

Bucha BNK. Bucha Universal. Código da Linha - 740. Código da Linha - 739 TABELA DE PREÇOS. Dimensões (mm) Preço bruto por cento em Real Bucha BNK da Linha - 7 TABELA DE PREÇOS (d nom ) (h ) ø 70-3 29,97 730-7 55 3,7 7-5 0 5 0 77,2 Aplicação: Instalacões gerais em concreto, concreto celular, gesso, pedras calcárias, todos os materiais de

Leia mais

Construction. Peças em fibras de carbono para reforço estrutural ao corte. Descrição do produto

Construction. Peças em fibras de carbono para reforço estrutural ao corte. Descrição do produto Ficha de Produto Edição de Maio de 2011 Nº de identificação: 04.002 Versão nº 1 Sika CarboShear L Peças em fibras de carbono para reforço estrutural ao corte Construction Descrição do produto Utilizações

Leia mais

LIGAÇÕES DE PEÇAS METÁLICAS AO BETÃO COM BUCHAS CONCEPÇÃO E PORMENORIZAÇÃO

LIGAÇÕES DE PEÇAS METÁLICAS AO BETÃO COM BUCHAS CONCEPÇÃO E PORMENORIZAÇÃO SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE LIGAÇÕES ESTRUTURAIS REFORÇO DE ESTRUTURAS E ESTRUTURAS MISTAS LIGAÇÕES ENTRE DIFERENTES MATERIAS ESTRUTURAIS LIGAÇÕES DE PEÇAS METÁLICAS AO BETÃO COM BUCHAS ENG. TIAGO ABECASIS

Leia mais

Novo Chumbador Químico. Uma inovação que veio para transformar.

Novo Chumbador Químico. Uma inovação que veio para transformar. Novo Chumbador Químico Uma inovação que veio para transformar. Novo Chumbador Químico FIS SB Superbond Resina Injetável Êmbolo Duplo Barra Roscada FTR Ampola Ampolas Minis ETA-12/0258 ETAG 001-5 Option

Leia mais

Chumbadores Mecânicos

Chumbadores Mecânicos Chumbadores Mecânicos Líder de mercado na maioria dos países europeus; O mais alto nível de atendimento ao cliente do segmento industrial; Excelente imagem da marca: 92% dos engenheiros de estruturas e

Leia mais

Outras Soluções Fichas de Aplicação

Outras Soluções Fichas de Aplicação Outras Soluções Fichas de Aplicação Cofragem Perdida Painel Perfurado Painel Sandwich Consulte o Dossier Técnico Viroc disponível em www.viroc.pt, na página de Downloads. Outros Suplementos de Soluções

Leia mais

Ficha Técnica. Lajes Mistas com Perfil Colaborante PC 65. Características dos materiais: Perfil Colaborante PC65 : Dimensões: Chapa: Betão: 0,75* 8,40

Ficha Técnica. Lajes Mistas com Perfil Colaborante PC 65. Características dos materiais: Perfil Colaborante PC65 : Dimensões: Chapa: Betão: 0,75* 8,40 Ficha Técnica Lajes Mistas com Perfil Colaborante PC 65 Perfil Colaborante PC65 : Espessura [mm] Massa [kg/m2] 0,75* 8,40 *Material standard, disponível em galvanizado. Outros materiais sob consulta. Dimensões:

Leia mais

CHAPAS COLABORANTES PERFIL AL65

CHAPAS COLABORANTES PERFIL AL65 CHAPAS COLABORANTES PERFIL AL65 ÍNDICE Introdução....................................................... 2 Características mecânicas dos diferentes materiais das lajes mistas...... 3 Condições de apoio................................................

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO ADESIVO AC100 GOLD 345 ML BT 0099 JOSE EDUARDO GONCALVES FERNANDES. Elaborador: DIEGO RAFAEL CAMERA, ELENICE THEURER.

BOLETIM TÉCNICO ADESIVO AC100 GOLD 345 ML BT 0099 JOSE EDUARDO GONCALVES FERNANDES. Elaborador: DIEGO RAFAEL CAMERA, ELENICE THEURER. BT 0099 BOLETIM TÉCNICO ADESIVO AC100 GOLD 345 ML Elaborador: Verificadores: Aprovador: JOSE EDUARDO GONCALVES FERNANDES DIEGO RAFAEL CAMERA, ELENICE THEURER RODRIGO HARTMANN, DIEGO RAFAEL CAMERA Adesivo

Leia mais

Resina de epoxi bicomponente para ancoragens

Resina de epoxi bicomponente para ancoragens Ficha de Produto Edição de Abril de 2011 Nº de identificação: 04.202 Versão nº 1 Sika Anchorfix -3+ Resina de epoxi bicomponente para ancoragens Descrição do produto Cola à base de resina de epoxi para

Leia mais

Cola de endurecimento rápido para ancoragens. Aspecto / Cor Componente A: branco. Componente B: preto. Mistura (A+B): cinzento claro.

Cola de endurecimento rápido para ancoragens. Aspecto / Cor Componente A: branco. Componente B: preto. Mistura (A+B): cinzento claro. Ficha de Produto Edição de Setembro de 2012 Nº de identificação: 04.201 Versão nº 3 Sika AnchorFix -1 Cola de endurecimento rápido para ancoragens Descrição do produto Cola para ancoragens em dois componentes,

Leia mais

Kit de conexão EMK padrão

Kit de conexão EMK padrão EMK Kits de conexão Kit de conexão EMK padrão Vantagens Todos os componentes de conexão necessários em um kit Seleção simples dos componentes necessários Grande diversidade Economia de tempo; manuseio

Leia mais

Art. n.º Designação do artigo QE QU Preço/QU [EUR]

Art. n.º Designação do artigo QE QU Preço/QU [EUR] Tabela de preços MÜPRO Ancoragens Buchas de bater em aço, galvanizadas 129092 Bucha de bater em aço, M6 x 30 mm galvanizada 100 unid. 0.007 129093 Bucha de bater em aço, M8 x 30 mm galvanizada 0.012 129088

Leia mais

Ferramentas elétricas LINHA PROFISSIONAL

Ferramentas elétricas LINHA PROFISSIONAL CATÁLOGO ARMAZENS REIS WWW.ARMAZENSREIS.PT Linha bricolage 4 Ferramentas elétricas LINHA PROFISSIONAL Morada: E.N. 235 - km 10 Mamodeiro, 3810-728 Aveiro Telefone: (+351) 234 941 194 E-mail: geral@armazensreis.pt

Leia mais

Pavimento Fichas de Aplicação

Pavimento Fichas de Aplicação Fichas de Aplicação Virocfloor Virodal Viroc Bruto Revestimento de Técnico Sons de Percussão Painel Sandwich Consulte o Dossier Técnico Viroc disponível em www.viroc.pt, na página de Downloads. Outros

Leia mais

LISTA 3 EXERCÍCIOS SOBRE ENSAIOS DE COMPRESSÃO, CISALHAMENTO, DOBRAMENTO, FLEXÃO E TORÇÃO

LISTA 3 EXERCÍCIOS SOBRE ENSAIOS DE COMPRESSÃO, CISALHAMENTO, DOBRAMENTO, FLEXÃO E TORÇÃO LISTA 3 EXERCÍCIOS SOBRE ENSAIOS DE COMPRESSÃO, CISALHAMENTO, DOBRAMENTO, FLEXÃO E TORÇÃO 1. Uma mola, com comprimento de repouso (inicial) igual a 30 mm, foi submetida a um ensaio de compressão. Sabe-se

Leia mais

Sistemas TECCO / SPIDER estabilizam taludes usando aço de alta resistência

Sistemas TECCO / SPIDER estabilizam taludes usando aço de alta resistência Sistemas TECCO / SPIDER estabilizam taludes usando aço de alta resistência malha de fio de arame de alta resistência (resistência à tração de pelo menos 1770 N/mm 2 ) sistema pode ser otimizado com vários

Leia mais

Manual de Montagem Casa 36m²

Manual de Montagem Casa 36m² Manual de Montagem Casa 36m² cga -gerência de desenvolvimento da aplicação do aço Usiminas - Construção Civil INTRODUÇÃO Solução para Habitação Popular - é uma alternativa econômica, simples e de rápida

Leia mais

Fixações em geral - Buchas

Fixações em geral - Buchas Fixações em geral Buchas 0 Marca Serviço Inovação. Líder de mercado na maioria dos países europeus.. O mais alto nível de atenção ao cliente da indústria.. Excelente imagem da marca: 92% dos engenheiros

Leia mais

SISTEMA DE TIRANTES DETAN FACHADA

SISTEMA DE TIRANTES DETAN FACHADA SISTEA DE TIRANTES DETAN FACHADA Índice A SISTEA DE TIRANTES DETAN Introdução O sistema de tirantes DETAN A arquitectura actual exige cada vez mais soluções com um design original, práticas e funcionais.

Leia mais

DIMENSIONAMENTO DE LAJES ARMADAS EM DUAS DIRECÇÕES

DIMENSIONAMENTO DE LAJES ARMADAS EM DUAS DIRECÇÕES DIMENSIONAMENTO DE LAJES ARMADAS EM DUAS DIRECÇÕES EXEMPLO DE APLICAÇÃO Carlos Moutinho FEUP, Maio de 2002 1. Dados Gerais - Laje destinada a zona comercial (Q = 4 kn/m 2 ) - Peso de revestimentos e paredes

Leia mais

Sistemas de Ancoragens

Sistemas de Ancoragens Introdução Software PROFIS Anchor Página 180 Software PROFIS Rebar Página 181 Tecnologia de Ancoragens Páginas 182 a 185 Seletor de Ancoragens Página 186 Ancoragens químicas Sistema de ampola química HVA

Leia mais

3) Calcule o alongamento elástico da peça do esquema abaixo. Seu material tem módulo de elasticidade de 2x10 5 N/mm 2.

3) Calcule o alongamento elástico da peça do esquema abaixo. Seu material tem módulo de elasticidade de 2x10 5 N/mm 2. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL CÂMPUS DE CHAPADÃO DO SUL DISCIPLINA: CONSTRUÇÕES RURAIS LISTA DE EXERCICIOS I RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS PROFESSOR: PAULO CARTERI CORADI 1) Calcule a deformação

Leia mais

ESTRUTURA CONSTRUÇÃO COM TÁBUAS CONSTRUÇÃO EM COMPENSADO. 5 32 x 44. 4 32 x 68. 3 Serrado de. 6 Cavernas do meio do barco. 8 44 x 143 1.

ESTRUTURA CONSTRUÇÃO COM TÁBUAS CONSTRUÇÃO EM COMPENSADO. 5 32 x 44. 4 32 x 68. 3 Serrado de. 6 Cavernas do meio do barco. 8 44 x 143 1. ESTRUTURA 17 18 Serrado de 20 x 193 CONSTRUÇÃO COM TÁBUAS 5 32 x 44 14 16 x 143 4 32 x 68 3 Serrado de 32 x 143 3 Cavernas da popa ao meio do barco: 32 x 143 6 Cavernas do meio do barco até proa: 32 x

Leia mais

MATERIAIS BASE PLACAS ALVENARIA PEDRA NATURAL CONCRETO FIXAÇÃO MECÂNICA

MATERIAIS BASE PLACAS ALVENARIA PEDRA NATURAL CONCRETO FIXAÇÃO MECÂNICA 29 30 Há muitas formas de se realizar uma fixação mecânica em concreto, alvenaria e outros materiais base. Às vezes torna-se difícil determinar qual é o processo mais apropriado, pois, na maioria dos casos

Leia mais

Sistemas à Bateria. Hilti. Melhor performance. Maior durabilidade. Sistemas à Bateria. Tecnologia CPC Hilti

Sistemas à Bateria. Hilti. Melhor performance. Maior durabilidade. Sistemas à Bateria. Tecnologia CPC Hilti Tecnologia CPC Hilti Página 44 Parafusadeira/Furadeira a bateria - Plataforma 14V Parafusadeira/Furadeira compacta à bateria SFC 14-A Parafusadeira de impacto à bateria SID 14-A Chave de impacto à bateria

Leia mais

Informativo Técnico. 11 3207-8466 vendas@indufix.com.br www.indufix.com.br

Informativo Técnico. 11 3207-8466 vendas@indufix.com.br www.indufix.com.br Informativo Técnico Descrição Os fixadores contidos neste informativo são normalizados pela incorporadora de normas ASTM (American Society for Testing and Materials), com finalidade fixação e união de

Leia mais

tecfix EP quartzolit Adesivo para ancoragem à base de resina epóxi Boletim Técnico tecfix EP quartzolit Pág. 1 de 7

tecfix EP quartzolit Adesivo para ancoragem à base de resina epóxi Boletim Técnico tecfix EP quartzolit Pág. 1 de 7 Pág. 1 de 7 Adesivo para ancoragem à base de resina epóxi 1. Descrição: Produto bicomponente, pré-dosado, à base de epóxi, isento de estireno e não retrátil, disposto em bisnaga com câmaras independentes,

Leia mais

DECLARAÇÃO DE DESEMPENHO

DECLARAÇÃO DE DESEMPENHO PT DECLARAÇÃO DE DESEMPENHO No. Hilti HIT-HY 200-A 0756-CPD-0457 1. Código de identificação único do produto-tipo: Sistema de injeção Hilti HIT-HY 200-A 2. Número do tipo, do lote ou da série, ou quaisquer

Leia mais

Instruções de montagem

Instruções de montagem Instruções de montagem Indicações importantes relativas às instruções de montagem VOSS O desempenho e a segurança mais elevados possíveis no funcionamento dos produtos VOSS só serão obtidos se forem cumpridas

Leia mais

Marcação máxima. Observar as informações na placa de características. II 1/2 G. Ex d + e/d IIC Ga/Gb I M 1. Ex d + e I Ma. Certificado Conformidade

Marcação máxima. Observar as informações na placa de características. II 1/2 G. Ex d + e/d IIC Ga/Gb I M 1. Ex d + e I Ma. Certificado Conformidade s relativas às instruções Ao trabalhar em zonas com risco de explosão, a segurança de pessoas e equipamentos depende do cumprimento dos regulamentos de segurança relevantes. As pessoas que são responsáveis

Leia mais

Instruções de montagem de painel luminoso SMD da Kymco

Instruções de montagem de painel luminoso SMD da Kymco Instruções de montagem de painel luminoso SMD da Kymco Português Lista de Peças 1 X 1 Papel de registo 2 X 2 Painel principal 3 X 1 Painel luminoso 4 X 1 Suporte luminoso SMD 5 X 2 Faixas SMD, vermelha

Leia mais

Instruções de montagem

Instruções de montagem Instruções de montagem Indicações importantes relativas às instruções de montagem VOSS O desempenho e a segurança mais elevados possíveis no funcionamento dos produtos VOSS só serão obtidos se forem cumpridas

Leia mais

ENERGIA I N T E C E N E R G I A

ENERGIA I N T E C E N E R G I A ENERGIA I N T E C E N E R G I A R e s i s t ê n c i a e q u a l i d a d e ENERGIA Resistência e qualidade Reflectindo as crescentes preocupações ambientais do sector, a Intec disponibiliza uma gama completa

Leia mais

FIXADORES ASTM A325 FORÇA DE PROTENSÃO MÍN. FORÇA DE RUPTURA MÍN. LBF kgf LBF 1/2-13 UNC 5/8-11 UNC

FIXADORES ASTM A325 FORÇA DE PROTENSÃO MÍN. FORÇA DE RUPTURA MÍN. LBF kgf LBF 1/2-13 UNC 5/8-11 UNC Fixadores de alta resistência, empregados em ligações parafusadas estruturais e indicados em montagens de maior responsabilidade. Fabricados em aço de alta resistência e tratados termicamente, os parafusos

Leia mais

TECTOS SISTEMAS. CI/SfB (35) Xy Outubro 2008. [Entre nós, as ideias transformam-se em realidade.] OPTIMA CANOPY FAMÍLIA DE PRODUCTOS.

TECTOS SISTEMAS. CI/SfB (35) Xy Outubro 2008. [Entre nós, as ideias transformam-se em realidade.] OPTIMA CANOPY FAMÍLIA DE PRODUCTOS. TECTOS SISTEMAS [Entre nós, as ideias transformam-se em realidade.] CI/SfB (35) Xy Outubro 2008 OPTIMA CANOPY FAMÍLIA DE PRODUCTOS Instrućões Optima Canopy Acessórios para Suspensão Acessórios do Kit Aplicação

Leia mais

Hahn Türband 4. Para portas representativas funcionais e de edifícios. Novo: com inovadora Fixação de Dobradiça

Hahn Türband 4. Para portas representativas funcionais e de edifícios. Novo: com inovadora Fixação de Dobradiça Hahn Türband 4 Para portas representativas funcionais e de edifícios Novo: com inovadora Fixação de Dobradiça 1 2 3 4 6 7 8 9 J 1 2 3 4 5 6 7 8 9 J 2 Hahn Türband 4 Dobradiça de enroscar com óptica de

Leia mais

999710041-07/2014 pt-br. Os especialistas em fôrmas. Fôrma trepante MF240. Manual do usuário Instruções de montagem e utilização 9710-313-01

999710041-07/2014 pt-br. Os especialistas em fôrmas. Fôrma trepante MF240. Manual do usuário Instruções de montagem e utilização 9710-313-01 999710041-07/2014 pt-br Os especialistas em fôrmas. Fôrma trepante MF240 Manual do usuário Instruções de montagem e utilização 9710-313-01 Introdução Manual do usuário Fôrma trepante MF240 ção Introdu-

Leia mais

ESTRUTURAS METÁLICAS. Maj Moniz de Aragão

ESTRUTURAS METÁLICAS. Maj Moniz de Aragão SEÇÃO DE ENSINO DE ENGENHARIA DE FORTIFICAÇÃO E CONSTRUÇÃO ESTRUTURAS METÁLICAS LIGAÇÕES PARAFUSADAS (NBR 8800/2008) Maj Moniz de Aragão 1. Resistência dos parafusos pág 06 2. Área bruta e área efetiva

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS ASSISPAR - IND. E COM. DE PARAFUSOS LTDA PARAFUSOS PORCAS ARRUELAS MAT. FIXAÇÃO

CATÁLOGO DE PRODUTOS ASSISPAR - IND. E COM. DE PARAFUSOS LTDA PARAFUSOS PORCAS ARRUELAS MAT. FIXAÇÃO CATÁLOGO DE PRODUTOS - IND. E COM. DE PARAFUSOS LTDA PARAFUSOS PORCAS ARRUELAS MAT. FIXAÇÃO A Assispar Indústria e Comércio de Parafusos Ltda., é uma empresa especializada na fabricação e comercialização

Leia mais

Instruções de montagem

Instruções de montagem Instruções de montagem Colectores planos Suporte de instalação 6 720 643 442 (2010/03) PT 6720616592.00-1.SD Indice Indice 1 Esclarecimento dos símbolos e indicações de segurança...............................

Leia mais

C-EC/U. Porta Comercial de Encosto em caixilho "U

C-EC/U. Porta Comercial de Encosto em caixilho U C-EC/U Porta Comercial de Encosto em caixilho "U A Dânica Doors recomenda que as instruções de montagem contidas neste manual sejam seguidas rigorosamente para que as portas atendam em sua plena funcionalidade.

Leia mais

SINALIZAÇÃO PARA REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE GÁS NATURAL DIRTEC

SINALIZAÇÃO PARA REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE GÁS NATURAL DIRTEC Rev. 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 DIRTEC ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ET-SUL-007.04 Rev. 12 CIA DE GÁS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL 1 de 15 REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE GÁS NATURAL ÍNDICE DE REVISÕES DESCRIÇÃO E/OU

Leia mais

www.eurotec-eu.com RESIFIX ANCORAGENS QUÍMICAS

www.eurotec-eu.com RESIFIX ANCORAGENS QUÍMICAS RESIFIX ANCORAGENS QUÍMICAS 2 01 EUROTEC Índice 04 RESIFIX 06 RESIFIX SPIN-IN 08 RESIFIX HAMMER-IN 10 RESIFIX CAR-IN 01 RESIFIX 02 RESIFIX Spin-In 03 RESIFIX Car-In 02 03 3 4 01 RESIFIX DESCRIÇÃO Ancoragens

Leia mais

LAJE MISTA PERFIL H60

LAJE MISTA PERFIL H60 LAJE MISTA PERFIL H60 JUL2013 05 EMPRESA 05 POLÍTICA DE QUALIDADE 06 INTRODUÇÃO 07 08 PERFIL H60 LAJES MISTAS 10 TABELAS DE CÁLCULO 12 13 16 19 22 EXEMPLO H60 0.7 mm H60 0.8 mm H60 1.0 mm H60 1.2 mm 25

Leia mais

Chumbadores Químicos

Chumbadores Químicos Chumbadores Químicos Líder de mercado na maioria dos países europeus; O mais alto nível de atendimento ao cliente do segmento industrial; Excelente imagem da marca: 92% dos engenheiros de estruturas e

Leia mais

REFORÇO COM PRÉ-ESFORÇO EXTERIOR

REFORÇO COM PRÉ-ESFORÇO EXTERIOR REFORÇO COM PRÉ-ESFORÇO EXTERIOR António Costa REFORÇO COM PRÉ-ESFORÇO EXTERIOR Aplicação Alteração do sistema estrutural Aumento da capacidade resistente Correcção do comportamento em serviço Exemplos

Leia mais

Suporte situado na edificação do consumidor, com a finalidade de fixar e elevar o ramal de ligação.

Suporte situado na edificação do consumidor, com a finalidade de fixar e elevar o ramal de ligação. 25 / 10 / 2011 1 de 7 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis do pontalete de aço para utilização em padrões de entrada de unidades consumidoras

Leia mais

Fuso de esferas de precisão/eixo estriado

Fuso de esferas de precisão/eixo estriado 58-2BR s BNS-A, BNS, NS-A e NS Vedação Anel externo Placa para calços Vedação Castanha do eixo estriado Eixo Vedação Colar Placa para calços Vedação Bujão terminal Esfera Anel externo Castanha do fuso

Leia mais

Critérios de falha. - determinam a segurança do componente; - coeficientes de segurança arbitrários não garantem um projeto seguro;

Critérios de falha. - determinam a segurança do componente; - coeficientes de segurança arbitrários não garantem um projeto seguro; Critérios de falha - determinam a segurança do componente; - coeficientes de segurança arbitrários não garantem um projeto seguro; - compreensão clara do(s) mecanismo(s) de falha (modos de falha); -aspectos

Leia mais

Instruções de montagem

Instruções de montagem Instruções de montagem Indicações importantes relativas às instruções de montagem VOSS O desempenho e a segurança mais elevados possíveis no funcionamento dos produtos VOSS só serão obtidos se forem cumpridas

Leia mais

SDS-MAX SDS-PLUS CINZÉIS PERFURAÇÃO E CINZELADO DE BETÃO RESISTÊNCIA GARANTIDA.

SDS-MAX SDS-PLUS CINZÉIS PERFURAÇÃO E CINZELADO DE BETÃO RESISTÊNCIA GARANTIDA. CINZÉIS SDS-MAX SDS-PLUS PERFURAÇÃO E CINZELADO DE BETÃO www..pt RESISTÊNCIA GARANTIDA. PERFURAÇÃO E CINZELADO DE BETÃO Adquiriu a melhor ferramenta, agora compre o melhor acessório para o seu trabalho

Leia mais

BETÃO FACHADA CONSTRUCTIBLE PG 12-P

BETÃO FACHADA CONSTRUCTIBLE PG 12-P BETÃO FACHADA CONSTRUCTIBLE PG 12-P SOLUÇÕES E SISTEMAS Gama de Produtos HALFEN Ponte pedonal Simone de Beauvoir, France Sistemas de fixação, SISTEMA CONSTRUCTIBLE e acessórios HTA-CE Perfis de inserção

Leia mais

Sistema Normativo Corporativo

Sistema Normativo Corporativo Sistema Normativo Corporativo PADRÃO TÉCNICO VERSÃO Nº ATA Nº DATA DATA DA VIGÊNCIA 01 20/10/2012/2012 20/10/2012 APROVADO POR Edson Hideki Takauti SUMÁRIO 1. RESUMO... 3 2. HISTÓRICO DAS REVISÕES... 3

Leia mais

Um corpo é submetido ao esforço de cisalhamento quando sofre a ação de um carregamento (força cortante) que atua na direção transversal ao seu eixo.

Um corpo é submetido ao esforço de cisalhamento quando sofre a ação de um carregamento (força cortante) que atua na direção transversal ao seu eixo. 47 8. CISALHAMENTO Um corpo é submetido ao esforço de cisalhamento quando sofre a ação de um carregamento (força cortante) que atua na direção transversal ao seu eixo. A tensão de cisalhamento ( ) é obtida

Leia mais

Laboratório de Controle de

Laboratório de Controle de Laboratório de Controle de Qualidade - LCQ SENAI/CETEMO Eng. Maria Ballestrin Bertarello NBR 15860/2010 Está dividida em duas partes Parte 1 Requisitos de segurança Parte 2 Métodos de ensaios Escopo berços

Leia mais

A STEELFLEX, nova marca da BSB, chega ao mercado de EPIs com um portifólio de produtos diferenciados, de alta performance e design arrojado.

A STEELFLEX, nova marca da BSB, chega ao mercado de EPIs com um portifólio de produtos diferenciados, de alta performance e design arrojado. A STEELFLEX, nova marca da BSB, chega ao mercado de EPIs com um portifólio de produtos diferenciados, de alta performance e design arrojado. Com o objetivo de oferecer soluções cada vez mais eficazes para

Leia mais

CONSTRUÇÃO MODULAR. Rev A 1-7-2011

CONSTRUÇÃO MODULAR. Rev A 1-7-2011 CONSTRUÇÃO MODULAR SM Rev A 1-7-2011 1 A U.E.M. Unidade de Estruturas Metálicas, SA com 15 anos de actividade, inicialmente direccionada para a fabricação e comercialização dos módulos pré-fabricados que,

Leia mais

Conceito de tensão Tensões normais e tensões de corte

Conceito de tensão Tensões normais e tensões de corte Escola Superior Nautica Infante D. Henrique CET Manutenção Mecânica Naval Fundamentos de Resistência de Materiais Conceito de tensão Tensões normais e tensões de corte Tradução: V. Franco Ref.: Mechanics

Leia mais

TÉCNICOS. Dados DEFINIÇÃO. Fixação por Adesão. Fixação por Acomodação FUNCIONAMENTO DOS FIXADORES. Fixação por Expansão. Fixação por Reação

TÉCNICOS. Dados DEFINIÇÃO. Fixação por Adesão. Fixação por Acomodação FUNCIONAMENTO DOS FIXADORES. Fixação por Expansão. Fixação por Reação Dados TÉCNICOS As informações e dados disponíveis neste catálogo foram obtidas através de estudos, análises e testes. Procuramos aliar nossa experiência para disseminar o conhecimento sobre Sistemas de

Leia mais

2 Revisão bibliográfica

2 Revisão bibliográfica 2 Revisão bibliográfica Os sistemas de ancoragem para concreto podem ser classificados em duas grandes categorias: sistemas de pré-concretagem, que são posicionados na fôrma antes da concretagem, e os

Leia mais

Sistema epóxi estrutural para ancoragens

Sistema epóxi estrutural para ancoragens Ficha de Produto Edição 08/10/2012 Identificação no: 02 04 02 06 001 0 000030 Sikadur AnchorFix-4 Sistema epóxi estrutural para ancoragens Descrição do Produto Sikadur AnchorFix-4 é um sistema epóxi bicomponente,

Leia mais

1. INTRODUÇÃO CRAVADAS ESTACAS CRAVADAS ESTACAS CAP. XV. Processos de Construção Licenciatura em Engenharia Civil

1. INTRODUÇÃO CRAVADAS ESTACAS CRAVADAS ESTACAS CAP. XV. Processos de Construção Licenciatura em Engenharia Civil CAP. XV ESTACAS CRAVADAS 1/47 1. INTRODUÇÃO 2/47 1 1. INTRODUÇÃO Pré-fabricadas Estacas cravadas Fundações indirectas (profundas) Alternativa às estacas moldadas 3/47 1. INTRODUÇÃO Processo pouco utilizado

Leia mais

MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS IFSC- JOINVILLE SANTA CATARINA DISCIPLINA DESENHO TÉCNICO CURSO ELETRO-ELETRÔNICA MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS 2011.2 Prof. Roberto Sales. MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS A

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DE PROJECTOS MID-RANGE PARA ESTRUTURAS DE MÓDULOS FOTOVOLTAICOS

PLANIFICAÇÃO DE PROJECTOS MID-RANGE PARA ESTRUTURAS DE MÓDULOS FOTOVOLTAICOS Fabricados em alumínio e aço inoxidável Declaração de desempenho e marcação CE Para pequenas instalações Aplicação para configurar automaticamente as estruturas Stock permanente, prazo de entrega reduzido

Leia mais

VÁLVULAS SISTEMAS DA QUALIDADE E AMBIENTAL CERTIFICADOS CONFORME ISO 9001:2000, ISO/TS 16949:2002 E ISO 14001:2004

VÁLVULAS SISTEMAS DA QUALIDADE E AMBIENTAL CERTIFICADOS CONFORME ISO 9001:2000, ISO/TS 16949:2002 E ISO 14001:2004 VÁLVULAS ÍNDICE Válvulas de agulha Série 2700... 02 Válvulas Manifold Série 2700... 08 Manifold 2 Vias... 10 Manifold 3 Vias... 13 Suporte para Manifold de 3 Vias... 16 Válvulas miniatura Série 1800...

Leia mais

Manual de instruções. TruTool N 700 (1A1) português

Manual de instruções. TruTool N 700 (1A1) português Manual de instruções TruTool N 700 (1A1) português Índice 1 Segurança 3 1.1 Instruções de segurança gerais 3 1.2 Instruções de segurança específicas 4 2 Descrição 5 2.1 Utilização adequada 5 2.2 Dados

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Soluções em Segurança Chaves de Intertravamento e Sensores de Segurança

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Soluções em Segurança Chaves de Intertravamento e Sensores de Segurança Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Soluções em Segurança de Intertravamento e Sensores de Segurança de Intertravamento de Segurança Operada por Lingueta sem Solenóide CISC - Compacta

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ANEXO IX Referente ao Edital de Pregão Presencial nº. 002/2015 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Página 1 de 10 1. DO OBJETO 1.1. O presente pregão tem como objeto a AQUISIÇÃO DE ELETROFERRAGENS, de acordo com as

Leia mais

TECNOLOGIA DA DEFORMAÇÃO PLÁSTICA. VOL II APLICAÇÕES INDUSTRIAIS (Enunciados de Exercícios Complementares)

TECNOLOGIA DA DEFORMAÇÃO PLÁSTICA. VOL II APLICAÇÕES INDUSTRIAIS (Enunciados de Exercícios Complementares) TECNOLOGIA DA DEFORMAÇÃO PLÁSTICA VOL II APLICAÇÕES INDUSTRIAIS (Enunciados de Exercícios Complementares) Nota Introdutória Este documento é um anexo ao livro Tecnologia Mecânica Tecnologia da Deformação

Leia mais

Reguladores Automotores de Pressão da Série 44 Tipo 44-0 B Válvula Redutora de Pressão de Vapor

Reguladores Automotores de Pressão da Série 44 Tipo 44-0 B Válvula Redutora de Pressão de Vapor Reguladores Automotores de Pressão da Série 44 Tipo 44-0 B Válvula Redutora de Pressão de Vapor Aplicação Set points de 0,2 a 20 bar com válvulas de tamanho G ½, G ¾ e G1, bem como DN15, 25, 40 e 50 Pressão

Leia mais

Nº2 JUNHO 2002 PAREDES DIVISÓRIAS DE PAINÉIS LEVES

Nº2 JUNHO 2002 PAREDES DIVISÓRIAS DE PAINÉIS LEVES Nº2 JUNHO 2002 PAREDES DIVISÓRIAS DE PAINÉIS LEVES Catarina Aguiar Bentes A monografia apresentada foi realizada no âmbito da cadeira de Tecnologias da Construção de Edifícios do 11º Mestrado em Construção

Leia mais

Caixas de junção de poliéster reforçado com fibra de vidro vazias, pré-furadas e não furadas Série NJBEP Segurança Aumentada.

Caixas de junção de poliéster reforçado com fibra de vidro vazias, pré-furadas e não furadas Série NJBEP Segurança Aumentada. não furadas Série NJEP Segurança umentada. Para customização NR IEC: plicações Projetadas para áreas de Zona 1 ou 2, onde gases ou vapores in amáveis estão presentes de forma contínua, frequente ou acidental,

Leia mais

5ª LISTA DE EXERCÍCIOS PROBLEMAS ENVOLVENDO FLEXÃO

5ª LISTA DE EXERCÍCIOS PROBLEMAS ENVOLVENDO FLEXÃO Universidade Federal da Bahia Escola Politécnica Departamento de Construção e Estruturas Professor: Armando Sá Ribeiro Jr. Disciplina: ENG285 - Resistência dos Materiais I-A www.resmat.ufba.br 5ª LISTA

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 29 / 07 / 2011 1 de 5 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para parafuso U 16x270mm utilizado nas Linhas de Distribuição da CEMAR. 2 CAMPO

Leia mais

RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS CONTROLE DE QUALIDADE INDUSTRIAL Aula 06 CISALHAMENTO

RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS CONTROLE DE QUALIDADE INDUSTRIAL Aula 06 CISALHAMENTO CONTROLE DE QUALIDADE INDUSTRIAL Cálculo de solda de filete Resistências de cálculo a solicitação de cálculo é igual à resultante vetorial de todas as forças de cálculo na junta que produzam tensões normais

Leia mais

ACO Drain MULTIDRAIN. ACO Multidrain Canal Profissional. Classes de carga C e D. Catálogo Técnico EFEITO AUTOLIMPEZA

ACO Drain MULTIDRAIN. ACO Multidrain Canal Profissional. Classes de carga C e D. Catálogo Técnico EFEITO AUTOLIMPEZA ACO Drain MULTIDRAIN ACO Multidrain Canal Profissional. Classes de carga C e D. Catálogo Técnico EFEITO AUTOLIMPEZA ACO MULTIDRAIN Ficha Técnica Conteúdo ACO MultiDrain Introdução ao Sistema Pág. 3 Apresentação

Leia mais

PADRÃO TÉCNICO PADRÃO ECONÔMICO PARA ENTRADA DE CLIENTE 18/10/2011

PADRÃO TÉCNICO PADRÃO ECONÔMICO PARA ENTRADA DE CLIENTE 18/10/2011 Sistema Normativo Corporativo PADRÃO TÉCNICO VERSÃO Nº ATA Nº DATA DATA DA VIGÊNCIA 01-18/10/2011 18/10/2011 ELABORAÇÃO Marcelo Poltronieri SUMÁRIO 1. RESUMO... 3 2. HISTÓRICO DAS REVISÕES... 3 3. OBJETIVO...

Leia mais

Alta produtividade Engenharia de projetos Qualidade assegurada Certificado de garantia Sigilo industrial Confiabilidade.

Alta produtividade Engenharia de projetos Qualidade assegurada Certificado de garantia Sigilo industrial Confiabilidade. Há mais de 46 anos no mercado, a Torcisão iniciou as suas atividades no desenvolvimento de materiais para a indústria automobilística, que exigia um rigoroso controle técnico e de qualidade. Em 2006, com

Leia mais

Argamassa de reparação estrutural, aplicação manual ou por projecção

Argamassa de reparação estrutural, aplicação manual ou por projecção Ficha de Produto Edição de Abril de 2011 Nº de identificação: 03.114 Versão nº 1 Sika MonoTop -412 S Argamassa de reparação estrutural, aplicação manual ou por projecção Descrição do produto Sika MonoTop

Leia mais

Informações Técnicas Uso Orientativo

Informações Técnicas Uso Orientativo Parafusos X Buchas de ylon Buchas º Auto-atarraxante s aplicáveis Madeira Sextavado soberba Parafusos mais utilizados 4 2,2 2,2 a 2,8 2,8 x 25-2,8 x 30 5 2,9 a 3,5 2,2 a 3,8 2,8 x 30-3,2 x 40-3,5 x 45

Leia mais

Construction. SikaFuko Eco-1. Tubo de injecção para selagem de juntas de betonagem em estruturas estanques. Descrição do produto.

Construction. SikaFuko Eco-1. Tubo de injecção para selagem de juntas de betonagem em estruturas estanques. Descrição do produto. Ficha de Produto Edição de Maio de 2011 Nº de identificação: 07.209 Versão nº 1 SikaFuko Eco-1 Tubo de injecção para selagem de juntas de betonagem em estruturas estanques Descrição do produto Tubo de

Leia mais

6 CORDÕES DE 7 ARAMES (6+1)

6 CORDÕES DE 7 ARAMES (6+1) Ref : C001 6 CORDÕES DE 7 RMES (6+1) mm Tol. % kg kn 02 2-1 + 7 239 2,35 0,013 03 3-1 + 7 539 5,29 0,035 04 4-1 + 8 958 9,40 0,050 05 5-1 + 8 1 497 14,69 0,087 06 6-1 + 7 2 157 21,16 0,132 Fiação cruzada

Leia mais

Relatório Setorial nº019

Relatório Setorial nº019 Entidade Setorial Nacional Mantenedora Associação Brasileira do Drywall Rua Julio Diniz, 56 cj. 41 V. Olímpia CEP 04547-090 São Paulo SP Tel./Fax: (11) 3842-2433 http://www.drywall.org.br Entidade Gestora

Leia mais

3 Descrição do Programa Experimental

3 Descrição do Programa Experimental 5 3 Descrição do Programa Experimental A melhor forma de se obter o comportamento global e local de estruturas aparafusadas é por meio de ensaios experimentais realizados em laboratório. Com esses ensaios

Leia mais

CAPÍTULO V CISALHAMENTO CONVENCIONAL

CAPÍTULO V CISALHAMENTO CONVENCIONAL 1 I. ASPECTOS GERAIS CAPÍTULO V CISALHAMENTO CONVENCIONAL Conforme já foi visto, a tensão representa o efeito de um esforço sobre uma área. Até aqui tratamos de peças submetidas a esforços normais a seção

Leia mais

ETICS, REBOCO ETICS, REBOCO GESSO EE GESSO CARTONADO CARTONADO. www.odem.pt. www.odem.pt_1

ETICS, REBOCO ETICS, REBOCO GESSO EE GESSO CARTONADO CARTONADO. www.odem.pt. www.odem.pt_1 ETICS, REBOCO ETICS, REBOCO EE GESSO GESSO CARTONADO CARTONADO _1 REDE DE REBOCO - CAPOTTO/ETICS - CERTIFICADA ETAG 004 150EU160 Material: alcalino-resistente malha de fibra de vidro Aplicabilidade: Sistema

Leia mais

Sistema de monitorização. Termómetro de Resistência Pt100. CPKN, CPKNO, CPKN-CHs HPK, HPK-L MegaCPK RPH. Instruções de funcionamento adicionais

Sistema de monitorização. Termómetro de Resistência Pt100. CPKN, CPKNO, CPKN-CHs HPK, HPK-L MegaCPK RPH. Instruções de funcionamento adicionais Sistema de monitorização Termómetro de Resistência Pt100 CPKN, CPKNO, CPKN-CHs HPK, HPK-L MegaCPK RPH Instruções de funcionamento adicionais Ficha técnica Instruções de funcionamento adicionais Termómetro

Leia mais

Prof. Célio Carlos Zattoni Maio de 2008.

Prof. Célio Carlos Zattoni Maio de 2008. - FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO: HIDRÁULICA E SANEAMENTO CURSO: HIDRÁULICA E SANEAMENTO AMBIENTAL DIMENSIONAMENTO DE CHUMBADORES PÓS-FIXADOS Prof. Célio Carlos Zattoni Maio de 2008.

Leia mais

Chumbadores Químicos

Chumbadores Químicos Chumbadores Químicos Marca Serviço Inovação Líder de mercado na maioria dos países europeus; O mais alto nível de atendimento ao cliente do segmento industrial; Excelente imagem da marca: 92% dos engenheiros

Leia mais

anos Empresa Certificada NBR ISO 9001 Abril 2014 www.qualityfix.com.br 11 4463-7950 DIREITOS RESERVADOS PROIBIDA A CÓPIA E REPRODUÇÃO SEM AUTORIZAÇÃO

anos Empresa Certificada NBR ISO 9001 Abril 2014 www.qualityfix.com.br 11 4463-7950 DIREITOS RESERVADOS PROIBIDA A CÓPIA E REPRODUÇÃO SEM AUTORIZAÇÃO Empresa Certificada Abril 2014 DIREITOS RESERVADOS PROIBIDA A CÓPIA E REPRODUÇÃO SEM AUTORIZAÇÃO EDIÇÃO ESPECIAL t Entrega o teu caminho ao Senhor; confia n Ele, e Ele tudo fará. Sl.37:5' UV T es www.qualityfix.com.br

Leia mais

Perfis Metálicos para Construção Seca

Perfis Metálicos para Construção Seca Perfis Metálicos para Construção Seca 1 Índice: 0. Introdução... Pág. 02 6. Perfis metálicos para contra divisória com apoios intermédios... Pág. 17 1. Perfis metálicos para construção seca Pág. 03 6.1.

Leia mais