DOCUMENTOS DE D. DUARTE ( ) CATÁLOGO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DOCUMENTOS DE D. DUARTE (1433-1438) CATÁLOGO"

Transcrição

1 DOCUMENTOS DE D. DUARTE ( ) CATÁLOGO

2 Sumário elaborados por Miguel Gomes Martins Design Joana Pinheiro Arquivo Municipal de Lisboa 2009

3 1 1433, Setembro, 23, Sintra D. Duarte solicita ao concelho de Lisboa que dispense de servir nas obras da cidade oito mesteirais, entre carpinteiros e pedreiros; e manda, no que diz respeito ao apuramento dos besteiros do conto dos reguengos de Sacavém, Unhos, Camarate e Charneca que se cumpra o que anteriormente havia sido estipulado. AMLSB / AL / CMLSB / ADMG E / 02 / 0229 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro II de D. Duarte e D. Afonso V, doc , Outubro, 19, Santo Antoninho (c. Loures?) D. Duarte regula a pesca do sável no Tejo, em particular na região das lezírias e do Alqueidão. PT/AMLSB/AL/CMLSB/ADMG-E/09/331 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro dos Pregos, doc , Novembro, 21, Santarém D. Duarte confirma à cidade de Lisboa todos os foros, graças, privilégios, liberdades e mercês concedidas pelos reis seus antecessores. AMLSB / AL / CMLSB / ADMG E / 02 / 0230 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro II de D. Duarte e D. Afonso V, doc. 2 PT/AMLSB/AL/CMLSB/ADMG-E/09/325 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro dos Pregos, doc , Dezembro, 16, Santarém Capítulos Gerais do Povo apresentados às Cortes de Leiria-Santarém, de PT/AMLSB/AL/CMLSB/ADMG-E/09/327 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro dos Pregos, doc [1433, Dezembro, 16] 1, Santarém Três Capítulos Gerais apresentados às Cortes de Leiria-Santarém, de PT/AMLSB/AL/CMLSB/CREG-DOF/01/029 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro I de Cortes, doc. 23, (em traslado de 1437, Janeiro, 26) , Janeiro, 18, Santarém D. Duarte remete ao concelho de Lisboa um Capítulo Geral das Cortes de Leiria-Santarém de 1433 proibindo o pagamento de rendas em dinheiro e em rações de pão aos mesteirais que não trabalham. AMLSB / AL / CMLSB / CREG DOF / 01 / 021 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro II de D. Duarte e D. Afonso V, doc. 7 1 Terá sido esta a data da elaboração dos capítulos gerais, e respectivas respostas (Cf. doc. 4 deste catálogo). 3

4 7 1434, Fevereiro, 11, Almeirim A rainha D. Leonor regulamenta a actividade dos mercadores estrangeiros em Lisboa. PT/AMLSB/AL/CMLSB/ADMG-E/09/326 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro dos Pregos, doc. 325 AMLSB / AL / CMLSB / ADMG E / 16 / 0001 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro II de D. Duarte e de D. Afonso V, doc. 3, (em traslado de 1434, Março, 10) , Abril, 8, Santarém D. Duarte ordena ao seu contador-mor dos contos de Lisboa que, devido à inexistência, na portagem da cidade, de qualquer exemplar do foral respectivo, se deve elaborar uma nova cópia desse mesmo foral. AMLSB / AL / CMLSB / ADMG E / 02 / 0232 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro II de D. Duarte e de D. Afonso V, doc , Abril, 8, Santarém D. Duarte destina uma quantia de seis contos de libras para as obras de Vila Nova, em Lisboa, dinheiro esse que deverá ser retirado dos montantes cobrados da imposição dos vinhos. PT/AMLSB/AL/CMLSB/ADMG-E/09/330 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro dos Pregos, doc , Abril, 9, Santarém D. Duarte, a pedido do concelho de Lisboa, isenta três pedreiros e três carpinteiros de servir em quaisquer outras obras que não as de iniciativa municipal. AMLSB / AL / CMLSB / ADMG E / 02 / 0233 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro II de D. Duarte e de D. Afonso V, doc , Abril, 11, Santarém D. Duarte renova o privilégio atribuído ao concelho de Lisboa por D. João I, através do qual a cidade continuaria a receber, para utilizar nas obras da muralha da cidade, os montantes provenientes da cobrança das penas julgadas em Lisboa. AMLSB / AL / CMLSB / ADMG E / 02 / 0234 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro II de D. Duarte e de D. Afonso V, doc , Novembro, 11, Almada D. Duarte responde a um conjunto de agravos apresentado pelo concelho de Lisboa, sobre a presença dos procuradores dos mesteres nas reuniões do concelho; sobre as medidas do azeite e do mel; sobre a remuneração do contador da cidade; sobre a gestão dos hospitais de D. Maria de Aboim e do Conde D. Pedro; sobre as aposentadorias; e sobre a reparação das muralhas de Lisboa. PT/AMLSB/AL/CMLSB/ADMG-E/02/0235 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro I de Cortes, doc. 22 PT/AMLSB/AL/CMLSB/ADMG-E/09/329 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro dos Pregos, doc

5 , Janeiro, 13, Lisboa D. Duarte envia ao concelho de Lisboa, a pedido deste, o traslado de um excerto da Lei das Sesmarias sobre os que vivem de esmolas e sobre a forma de evitar a profusão de mendigos no reino. AMLSB / AL / CMLSB / ADMG E / 02 / 0229 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro II de D. Duarte e de D. Afonso V, doc ou 1436, Novembro, 22, Almeirim D. Duarte sugere ao concelho de Lisboa que reúna com o capitão da frota, de modo a estudar um conjunto de medidas destinadas a evitar a saída indevida de ouro e de prata do reino transportada em navios estrangeiros; solicita ao concelho que promova o arrolamento dos danos provocados pelas tripulações dos navios ingleses e bretões, de modo a solicitar ao rei de Inglaterra e ao duque da Bretanha o pagamento de indemnizações. AMLSB / AL / CMLSB / ADMG E / 02 / 0237 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro II de D. Duarte e de D. Afonso V, doc [1436, Março-Abril] 2, Évora Capítulos Gerais apresentados às Cortes de Évora de PT/AMLSB/AL/CMLSB/CREG-DOF/01/029 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro I de Cortes, doc. 23 (em trasladado de 1437, Janeiro, 26) , Maio, 28, Montemor-o-Novo D. Duarte informa o concelho de Lisboa do envio do traslado de uma carta do duque da Bretanha relativamente aos danos causados pelas tripulações dos navios bretões. AMLSB / AL / CMLSB / ADMG E / 02 / 0238 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro II de D. Duarte e de D. Afonso V, doc , Julho, 3, Lisboa D. Duarte emite uma sentença favorável ao Hospital de D. Maria de Aboim relativa a uma contenda que mantinha com Gonçalo Antão a propósito da falta de pagamento da renda de uma casa pertencente àquele hospital. PT/AMLSB/AL/CMLSB/HMA/ADMH/01/02 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro I do Hospital de D. Maria de Aboim, doc , Julho, 4, Sintra D. Duarte informa Álvaro Vasques de Almada, capitão-mor, conselheiro do rei e couteiro-mor das perdizes no termo de Lisboa, da limitação do número de couteiros das perdizes no termo da cidade em seis indivíduos. PT/AMLSB/AL/CMLSB/ADMG-N/01/0050 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro I de Místicos de Reis, doc. 16, (em traslado de 1436, Julho, 6) 2 Armindo de Sousa, As Cortes Medievais Portuguesas ( ), Vol. I, Porto, INIC, 1990, pp

6 , Novembro, 30, Lisboa D. Duarte isenta a cidade de Lisboa, durante oito meses, do pagamento de dízima sobre o cereal importado. PT/AMLSB/AL/CMLSB/ADMG-E/02/0239 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro I do Provimento do Pão, doc , Dezembro, 1, Lisboa D. Duarte estipula o armamento que os cavaleiros aquantiados devem possuir; isenta do conto dos besteiros de Lisboa os estrangeiros que vivem na cidade; e limita o direito de pousada em Lisboa. AMLSB / AL / CMLSB / ADMG E / 02 / 0240 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro II de D. Duarte e de D. Afonso V, doc. 10 PT/AMLS/AL/CMLS/ADMG-E/09/364 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro dos Pregos, doc. 363, (em traslado de 1452, Maio, 3) , Dezembro, 1, Lisboa D. Duarte compromete-se a não voltar a requerer o serviço que a cidade fez para o casamento do infante D. Afonso. PT/AMLSB/AL/CMLSB/ADMG-E/02/0241 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro I de Serviços a El-Rei, doc , Janeiro, 26, Santarém D. Duarte envia ao concelho de Lisboa o traslado de alguns Capítulos Gerais apresentados às Cortes de Leiria-Santarém de 1433 e de alguns Capítulos Gerais apresentados às Cortes de Évora de PT/AMLSB/AL/CMLSB/CREG-DOF/01/029 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro I de Cortes, doc , Janeiro, 28, Santarém D. Duarte, a pedido do concelho de Lisboa e na sequência do que havia já feito com os estrangeiros, isenta os cidadãos nacionais do pagamento do quinto de todo o pescado trazido para a cidade. AMLSB / AL / CMLSB / ADMG E / 02 / 0243 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro II de D. Duarte e de D. Afonso V, doc , Abril, 5, Lisboa D. Duarte ordena o levantamento do embargo das rendas das propriedades fundiárias da Casa de S. Lázaro de Lisboa. PT/AMLSB/AL/CMLSB/HSL/REGH/01/01 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro I do Hospital de S. Lázaro, doc , Junho, 16, Lisboa D. Duarte isenta de servir como besteiros do conto, como aquantiados, como vintaneiros ou como quadrilheiros, os doze homens que fazem o transporte dos cestos de peixe para a portagem e para a praça onde são avaliados para o cálculo do imposto que recaía sobre os cestos de peixe. AMLSB / AL / CMLSB / ADMG E / 02 / 0244 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro II de D. Duarte e de D. Afonso V, doc. 12 6

7 , Agosto, 6, Lisboa D. Duarte emite uma sentença relativa a dois casos que envolviam, de um lado, João Domingues da Rosa, foreiro do Hospital de D. Maria de Aboim, e, por outro, Martim Lourenço, provedor desse hospital, relativamente a irregularidades cometidas na cobrança das rendas. PT/AMLSB/AL/CMLSB/HMA/REGH/01/03 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro I do Hospital de D. Maria de Aboim, doc [1438, Fevereiro] 3, Leiria Capítulos Especiais de Lisboa das Cortes de Leiria de PT/AMLSB/AL/CMLSB/ADMG-E/09/328 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro dos Pregos, doc , Maio, 3, Avis D. Duarte isenta de dízima, durante 16 meses, todo o cereal trazido para Lisboa, desde que não tivesse sido carregado nos portos do Tejo ou do Sado. PT/AMLSB/AL/CMLSB/ADMG-E/02/0246 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro I do Provimento do Pão, doc , Maio, 25, Avis D. Duarte autoriza a exportação de sal e de outras mercadorias para o Norte de África, desde que os mercadores, no retorno e sob compromisso, trouxessem cereais para Lisboa. PT/AMLSB/AL/CMLSB/ADMG-E/02/0247 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro I do Provimento do Pão, doc , Maio, 30, Lisboa D. Duarte toma medidas coercivas contra os que, nos caminhos, compram mantimentos destinados a Lisboa para os venderem em outros lugares. PT/AMLSB/AL/CMLSB/ADMG-E/09/348 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro dos Pregos, doc , Julho, 30, Avis D. Duarte manda que se façam obras de conservação no edifício da portagem de Lisboa, de modo a que não se deteriore o cereal que aí se encontra armazenado. PT/AMLSB/AL/CMLSB/ADMG-E/09/341 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro dos Pregos, doc , Agosto, 4, Avis D. Duarte determina que o concelho de Lisboa reúna e lhe proponha algumas medidas destinadas a resolver os problemas causados pela escassez e carestia dos cereais. PT/AMLSB/AL/CMLSB/ADMG-E/09/350 ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA - ARQUIVO HISTÓRICO, Livro dos Pregos, doc. 349 FIM 3 O documento não se encontra datado. Contudo, segundo Armindo de Sousa, estas cortes terão terminado nos primeiros dias de Fevereiro (Armindo de Sousa, op. cit., Vol. I, Porto, INIC, 1990, p. 350). 7

8

DOCUMENTOS DE D. AFONSO V, INFANTE D. PEDRO E DO PRÍNCIPE D. JOÃO CATÁLOGO

DOCUMENTOS DE D. AFONSO V, INFANTE D. PEDRO E DO PRÍNCIPE D. JOÃO CATÁLOGO DOCUMENTOS DE D. AFONSO V, INFANTE D. PEDRO E DO PRÍNCIPE D. JOÃO CATÁLOGO Sumário elaborados por Miguel Gomes Martins Design Joana Pinheiro Marília Afonso Arquivo Municipal de Lisboa 2011 2 1 1438, Setembro,

Leia mais

DOCUMENTOS DE D. DINIS ( ) CATÁLOGO

DOCUMENTOS DE D. DINIS ( ) CATÁLOGO DOCUMENTOS DE D. DINIS (1279-1325) CATÁLOGO Sumário elaborados por Miguel Gomes Martins Design Joana Pinheiro Arquivo Municipal de Lisboa 2009 1 1281, Maio, 19, Castelo de Vide D. Dinis determina que os

Leia mais

DOCUMENTOS DE D. FERNANDO ( ) CATÁLOGO

DOCUMENTOS DE D. FERNANDO ( ) CATÁLOGO DOCUMENTOS DE D. FERNANDO (1367-1383) CATÁLOGO Sumário elaborados por Miguel Gomes Martins Design Joana Pinheiro Arquivo Municipal de Lisboa 2009 1 1367, Março, 5, Santarém D. Fernando solicita aos juízes

Leia mais

CONCURSO NACIONAL DE LEITURA. Escolas inscritas - DRELVT

CONCURSO NACIONAL DE LEITURA. Escolas inscritas - DRELVT 1001415 Escola Secundária com 3.º Ciclo do Ensino Básico de D. Inês de Castro de Alcobaça Alcobaça Leiria 1001811 Escola Básica do 2º e 3º Ciclos com Secundária de D. Pedro I Escolas D. Pedro I Alcobaça

Leia mais

A História de azzeittum

A História de azzeittum A História de azzeittum Azeitão é palavra derivada de azzeittum, vocábulo de origem árabe, que refere os extensos olivais encontrados quando aquele povo chegou a esta região. A primeira delimitação que

Leia mais

Unidade de Apoio Especializado

Unidade de Apoio Especializado Unidade de Apoio Especializado Equipa de Apoio às Escolas Lezíria do Tejo Telef.: 243352425 Escolas Fazendas de Almeirim - Almeirim Escola Básica Fazendas de Almeirim Unidade de Apoio Especializado Fazendas

Leia mais

ARRENDAMENTO DO RESTAURANTE-BAR, NO RAMO DE ESTABELECIMENTO DE RESTAURAÇÃO, SITO NA PISCINA MUNICIPAL, RUA DR. EDMUNDO CURVELO, EM ARRONCHES

ARRENDAMENTO DO RESTAURANTE-BAR, NO RAMO DE ESTABELECIMENTO DE RESTAURAÇÃO, SITO NA PISCINA MUNICIPAL, RUA DR. EDMUNDO CURVELO, EM ARRONCHES 1 ARRENDAMENTO DO RESTAURANTE-BAR, NO RAMO DE ESTABELECIMENTO DE RESTAURAÇÃO, SITO NA PISCINA MUNICIPAL, RUA DR. EDMUNDO CURVELO, EM ARRONCHES CADERNO DE ENCARGOS Artigo 1.º Objeto A Câmara Municipal de

Leia mais

A reforma metrológica nas Ordenações Manuelinas. 17 de Dezembro A Reforma Metrológica nas Ordenações Manuelinas

A reforma metrológica nas Ordenações Manuelinas. 17 de Dezembro A Reforma Metrológica nas Ordenações Manuelinas A reforma metrológica nas Ordenações Manuelinas 1 Sumário: Contexto e antecedentes A reforma metrológica A reforma dos pesos As outras medidas Os padrões nacionais O controlo metrológico A evolução até

Leia mais

Data da Autuação Nº Tipo Lei-Artigo Requerente Requerido Da Descrição Da Sentença. Pessoa Jurídica Brasileiro; lavrador; casado.

Data da Autuação Nº Tipo Lei-Artigo Requerente Requerido Da Descrição Da Sentença. Pessoa Jurídica Brasileiro; lavrador; casado. 03/02/1961 28/61 Executiva Art. 298 do lavrador; O requerente pede ao requerido a importância de Cr$ 264.000,00. 30/08/1967 03/02/1961 29/61 Executiva Art. 298 do Casado lavrador; O requerente pede ao

Leia mais

Entidade Visada: ANACOM Autoridade Nacional de Comunicações; PT Comunicações, S.A.; EDP Distribuição de Energia, S.A.

Entidade Visada: ANACOM Autoridade Nacional de Comunicações; PT Comunicações, S.A.; EDP Distribuição de Energia, S.A. Processo: R-36/04 Entidade Visada: ANACOM Autoridade Nacional de Comunicações; PT Comunicações, S.A.; EDP Distribuição de Energia, S.A. Assunto: Ordenamento do território servidões administrativas propriedade

Leia mais

INFORMAÇÃO. Ass: Prestação de Serviços de Jardinagem

INFORMAÇÃO. Ass: Prestação de Serviços de Jardinagem INFORMAÇÃO Ass: Prestação de Serviços de Jardinagem Na sequência do pedido sobre o assunto mencionado em epígrafe, a seguir se enunciam as ONG que prestam serviços remunerados de jardinagem, bem como os

Leia mais

S.R. DA EDUCAÇÃO E ASSUNTOS SOCIAIS. Portaria Nº 57/1999 de 22 de Julho

S.R. DA EDUCAÇÃO E ASSUNTOS SOCIAIS. Portaria Nº 57/1999 de 22 de Julho S.R. DA EDUCAÇÃO E ASSUNTOS SOCIAIS Portaria Nº 57/1999 de 22 de Julho Os hospitais são organizações de grande complexidade organizativa que exigem dos profissionais ligados à gestão especial competência

Leia mais

BREVE HISTÓRIA DO PAPEL MOEDA

BREVE HISTÓRIA DO PAPEL MOEDA BREVE HISTÓRIA DO PAPEL MOEDA A nível mundial, o primeiro papel moeda surgiu na China, no séc. VII, na dinastia Tang, para facilitar aos comerciantes o transporte de grandes quantidades de moeda de metal,

Leia mais

Portaria n.º 331-B/98 de 1 de Junho

Portaria n.º 331-B/98 de 1 de Junho Portaria n.º 331-B/98 de 1 de Junho O regime de restrições à circulação de veículos que transportam mercadorias perigosas é actualmente o estabelecido na Portaria n.º 552/87, de 3 de Julho, que proíbe

Leia mais

Regulamento de Funcionamento e Gestão dos Refeitórios Escolares

Regulamento de Funcionamento e Gestão dos Refeitórios Escolares Regulamento de Funcionamento e Gestão dos Refeitórios Escolares Nota Introdutória Com este regulamento pretende-se sistematizar um conjunto de normas que disciplinam uma matéria tão importante como é o

Leia mais

Pergaminhos Avulsos, pasta 15.

Pergaminhos Avulsos, pasta 15. Pergaminhos Avulsos, pasta 15. Localização estrutural dos conteúdos: Igreja de Santiago de Évora BPE, Pergaminhos Avulsos, pasta 15. Entidade detentora: Biblioteca Pública de Évora Código de referência:

Leia mais

ÍNDICE. 1 Disposições Gerais...3. 2 Ensino Básico...4. 3 Ensino Secundário...5. 4 Alunos Portadores de Deficiência...7

ÍNDICE. 1 Disposições Gerais...3. 2 Ensino Básico...4. 3 Ensino Secundário...5. 4 Alunos Portadores de Deficiência...7 MUNICÍPIO DE VILA FRANCA DE XIRA TRANSPORTES ESCOLARES NORMAS DE PROCEDIMENTO CANDIDATURA AO SUBSÍDIO DE TRANSPORTE ÍNDICE 1 Disposições Gerais...3 2 Ensino Básico...4 3 Ensino Secundário...5 4 Alunos

Leia mais

Nº DO EMOLUMENTO. 160,00 120 - Passaporte Diplomático 120.1 Concessão Grátis 130 - Passaporte Oficial 130.1 Concessão

Nº DO EMOLUMENTO. 160,00 120 - Passaporte Diplomático 120.1 Concessão Grátis 130 - Passaporte Oficial 130.1 Concessão 110 - Passaporte Comum 110.3 Concessão de Passaporte Biométrico 8 110 - Passaporte Comum 110.4 Concessão de Passaporte Biométrico sem apresentação do documento anterior 16 120 - Passaporte Diplomático

Leia mais

TABELA DE EMOLUMENTOS CONSULARES

TABELA DE EMOLUMENTOS CONSULARES TABELA DE S CONSULARES NATUREZA DO 110 - Passaporte Comum 110.3 Concessão de Passaporte Biométrico 8 110 - Passaporte Comum 110.4 Concessão de Passaporte Biométrico sem apresentação do documento anterior

Leia mais

EXTERNATO DA LUZ. A Biblioteca encontra-se dividida em seis áreas funcionais de características diferentes:

EXTERNATO DA LUZ. A Biblioteca encontra-se dividida em seis áreas funcionais de características diferentes: EXTERNATO DA LUZ REGULAMENTO DA BIBLIOTECA ESCOLAR 1.OBJETIVOS A Biblioteca do Externato da Luz tem por finalidade facilitar o acesso à cultura, à informação, à educação e ao lazer, bem como facultar aos

Leia mais

Regulamento do Fundo de Responsabilidade Social do Hospital Vila Franca de Xira

Regulamento do Fundo de Responsabilidade Social do Hospital Vila Franca de Xira Regulamento do Fundo de Responsabilidade Social do Hospital Vila Franca de Xira 1 de 9 Regulamento do Fundo de Responsabilidade Social do Hospital Vila Franca de Xira PREÂMBULO O Hospital Vila Franca de

Leia mais

TRADUÇÃO DO FORAL DO CONDE D. HENRIQUE

TRADUÇÃO DO FORAL DO CONDE D. HENRIQUE Foral de Guimarães Tradução Aires Augusto do Nascimento Revista de Guimarães, n.º 106, 1996, pp. 35-41 TRADUÇÃO DO FORAL DO CONDE D. HENRIQUE Observação preliminar: A tradução do foral de Guimarães pretende

Leia mais

Centro de Dia e Apoio Domiciliário sito no Alto dos Moinhos

Centro de Dia e Apoio Domiciliário sito no Alto dos Moinhos PROTOCOLO DE CEDÊNCIA DE ESPAÇO MUNICIPAL Centro de Dia e Apoio Domiciliário sito no Alto dos Moinhos Entre O MUNICÍPIO DE LISBOA, Pessoa Colectiva n.º 500051070, com sede na Praça do Município, através

Leia mais

Nome Concelho Distrito DRE Telefone Email

Nome Concelho Distrito DRE Telefone Email Escola Secundária Raul Proença, Caldas da Rainha Caldas da Rainha Leiria Escola Secundária de Santa Maria do Olival, Tomar Tomar Santarém Insignare Associação de Ensino e Formação (Sede) Ourém Santarém

Leia mais

27 de Janeiro de 2006. - A Secretária de Estado Adjunta e da Saúde, Carmen Madalena da Costa Gomes e Cunha Pignatelli.

27 de Janeiro de 2006. - A Secretária de Estado Adjunta e da Saúde, Carmen Madalena da Costa Gomes e Cunha Pignatelli. Despacho n.º 3845/2006 (2.ª série). - O Decreto-Lei n.º 112/98, de 24 de Abril, na alínea b) do n.º 1 do artigo 9.º, prevê a prorrogação do contrato administrativo de provimento dos internos que à data

Leia mais

Vendas pela Internet, televisão, telefone, fax ou catálogos

Vendas pela Internet, televisão, telefone, fax ou catálogos Vendas pela Internet, televisão, telefone, fax ou catálogos Para assegurar os direitos dos consumidores relativos à informação dos produtos e identidade do vendedor, as empresas têm de cumprir regras sobre

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES DO MUNICÍPIO DE GUARAPARI / ES IPG

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES DO MUNICÍPIO DE GUARAPARI / ES IPG INSTRUÇÃO NORMATIVA N.º 002/2010 ESTABELECE NORMAS DE ADMINISTRAÇÃO PATRIMONIAL DO INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES DO MUNICÍPIO DE GUARAPARI / ES IPG E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O Diretor Presidente

Leia mais

Tabela de Emolumentos Consulares Aprovada pela Portaria 434, de 20 julho 2010, nos termos do Art.131, 2º, da Lei 6815/80

Tabela de Emolumentos Consulares Aprovada pela Portaria 434, de 20 julho 2010, nos termos do Art.131, 2º, da Lei 6815/80 Tabela de Emolumentos Consulares Aprovada pela Portaria 434, de 20 julho 2010, nos termos do Art.131, 2º, da Lei 6815/80 Nota: 1 R$ ouro = 1 USD 100 - Documentos de viagem R$ ouro 110 - Passaporte Comum

Leia mais

7. PROTOCOLO RELATIVO AOS PRIVILÉGIOS E IMUNIDADES DA UNIÃO EUROPEIA

7. PROTOCOLO RELATIVO AOS PRIVILÉGIOS E IMUNIDADES DA UNIÃO EUROPEIA 16.12.2004 PT Jornal Oficial da União Europeia C 310/261 7. PROTOCOLO RELATIVO AOS PRIVILÉGIOS E IMUNIDADES DA UNIÃO EUROPEIA AS ALTAS PARTES CONTRATANTES, CONSIDERANDO QUE, ao abrigo do artigo III 434.

Leia mais

Condições gerais de venda

Condições gerais de venda Condições gerais de venda As presentes CONDIÇÕES GERAIS E PARTICULARES DE VENDA ON-LINE são acordadas livremente e de boa-fé entre Bonecas Namorar Portugal da marca Pó de Arroz e representadas pela empresa

Leia mais

Norte. Aveiro. Braga. Porto. Viana do Castelo

Norte. Aveiro. Braga. Porto. Viana do Castelo Norte Santa Maria da Feira Escola Secundária de Santa Maria da Feira Agrupamento de Escolas Doutor Ferreira de Almeida, Santa Maria da Feira Vale de Cambra Agrupamento de Escolas das Dairas, Vale de Cambra

Leia mais

ÍNDICE. 1 - Disposições Gerais...3. 2 - Ensino Básico...4. 3 - Ensino Secundário...4. 4 - Alunos com Necessidades Educativas Especiais...

ÍNDICE. 1 - Disposições Gerais...3. 2 - Ensino Básico...4. 3 - Ensino Secundário...4. 4 - Alunos com Necessidades Educativas Especiais... MUNICÍPIO DE VILA FRANCA DE XIRA NORMAS DE PROCEDIMENTO DE CANDIDATURA AO SUBSÍDIO DE TRANSPORTE ÍNDICE 1 - Disposições Gerais...3 2 - Ensino Básico...4 3 - Ensino Secundário...4 4 - Alunos com Necessidades

Leia mais

Contrato de Arrendamento Urbano para Alojamento Local Temporário

Contrato de Arrendamento Urbano para Alojamento Local Temporário Contrato de Arrendamento Urbano para Alojamento Local Temporário Entre: I -... (nome completo, estado civil, contribuinte fiscal e morada) na qualidade de senhorio e adiante designado por primeiro outorgante.

Leia mais

Âmbito. 2 - Um «transportador» é qualquer pessoa física ou jurídica ou qualquer empresa autorizada, quer na República Portuguesa, quer na

Âmbito. 2 - Um «transportador» é qualquer pessoa física ou jurídica ou qualquer empresa autorizada, quer na República Portuguesa, quer na Decreto do Governo n.º 18/86 Acordo entre o Governo da República Portuguesa e o Governo da República Federal da Áustria Relativo ao Transporte Rodoviário Internacional de Passageiros e Mercadorias O Governo

Leia mais

DOTEC C002.12 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE DEPÓSITO, TRANSPORTE E CONTROLE DE DOCUMENTOS CONTRATANTE PARA PESSOA FÍSICA

DOTEC C002.12 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE DEPÓSITO, TRANSPORTE E CONTROLE DE DOCUMENTOS CONTRATANTE PARA PESSOA FÍSICA CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE DEPÓSITO, TRANSPORTE E CONTROLE DE DOCUMENTOS Este Contrato de Prestação de Serviços disciplina os termos e condições mediante as quais a DOTEC Logística de Guarda

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTACIONAMENTO DO MUNÍCIPIO DE VILA NOVA DE GAIA

REGULAMENTO DE ESTACIONAMENTO DO MUNÍCIPIO DE VILA NOVA DE GAIA REGULAMENTO DE ESTACIONAMENTO DO MUNÍCIPIO DE VILA NOVA DE GAIA 2 Preâmbulo Considerando que o progressivo aumento do parque automóvel e, consequentemente, da procura de estacionamento para satisfação

Leia mais

REGULAMENTO HORÁRIO DE TRABALHO (Aprovado na reunião do Executivo Municipal de 10/12/2007)

REGULAMENTO HORÁRIO DE TRABALHO (Aprovado na reunião do Executivo Municipal de 10/12/2007) REGULAMENTO HORÁRIO DE TRABALHO (Aprovado na reunião do Executivo Municipal de 10/12/2007) CAPÍTULO I NORMAS GERAIS Artigo 1.º Legislação Habilitante Lei nº 23/2004, de 22 de Junho; Decreto-Lei nº 100/99.

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA ESCOLA SUPERIOR DE HOTELARIA E TURISMO DO ESTORIL

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA ESCOLA SUPERIOR DE HOTELARIA E TURISMO DO ESTORIL REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA ESCOLA SUPERIOR DE HOTELARIA E TURISMO DO ESTORIL Artigo 1.º Definição De acordo com o art.º 80 dos Estatutos da Escola Superior de Hotelaria (ESHTE) e Turismo do Estoril,

Leia mais

NORMAS PARA CONCESSÃO DO DIREITO DE OCUPAÇÃO DAS SETE LOJAS DO MERCADO MUNICIPAL DE REGUENGOS DE MONSARAZ SEGUNDA FASE DA OBRA DE REQUALIFICAÇÃO

NORMAS PARA CONCESSÃO DO DIREITO DE OCUPAÇÃO DAS SETE LOJAS DO MERCADO MUNICIPAL DE REGUENGOS DE MONSARAZ SEGUNDA FASE DA OBRA DE REQUALIFICAÇÃO NORMAS PARA CONCESSÃO DO DIREITO DE OCUPAÇÃO DAS SETE LOJAS DO MERCADO MUNICIPAL DE REGUENGOS DE MONSARAZ SEGUNDA FASE DA OBRA DE REQUALIFICAÇÃO 1 OBJETO: O presente documento tem por objeto definir as

Leia mais

AIR LIQUIDE SOLDADURA, LDA. CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA

AIR LIQUIDE SOLDADURA, LDA. CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA AIR LIQUIDE SOLDADURA, LDA. CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA Junho de 2015 Primeira.- Definições. Produtos significa todos os equipamentos, instalações, consumíveis, processos, sistemas, soluções e serviços relacionados

Leia mais

Aviso de abertura do concurso de recrutamento e selecção de juízes de paz

Aviso de abertura do concurso de recrutamento e selecção de juízes de paz Aviso de abertura do concurso de recrutamento e selecção de juízes de paz Nos termos do n.º 1 do artigo 24.º da Lei n.º 78/2001, de 13 de Julho e da Portaria n.º575/2007 que aprova o regulamento do concurso

Leia mais

MUNICÍPIO DE FERREIRA DO ALENTEJO. Câmara Municipal

MUNICÍPIO DE FERREIRA DO ALENTEJO. Câmara Municipal MUNICÍPIO DE FERREIRA DO ALENTEJO Câmara Municipal Acta nº7/200 /2008 REUNIÃO ORDINÁRIA DE 26 DE MARÇO DE 2008 * Presenças : - Presidente Aníbal Sousa Reis Coelho da Costa Vereadores : - Francisco José

Leia mais

PROTOCOLO DE COMODATO

PROTOCOLO DE COMODATO PROTOCOLO DE COMODATO Considerando que a Administração Regional de Saúde do Norte I.P., (ARSN) tem por missão garantir à população da respetiva área geográfica de intervenção, o acesso à prestação de cuidados

Leia mais

O Foral e a Organização Municipal Torriense

O Foral e a Organização Municipal Torriense O Foral e a Organização Municipal Torriense Foral Medieval de Torres Vedras, 1250 In O Foral Medieval da vila de Torres Vedras: 15 de Agosto de 1250. VICENTE, António Balcão, [et al.] - O foral medieval

Leia mais

APCMG - Associação Portuguesa de Clínicas Médicas, Clínicas de Medicina Dentária, Médicos, Médicos Dentistas e Gestores de Clínicas NIPC: 508826020

APCMG - Associação Portuguesa de Clínicas Médicas, Clínicas de Medicina Dentária, Médicos, Médicos Dentistas e Gestores de Clínicas NIPC: 508826020 ESTATUTOS Artigo Primeiro (Denominação e sede social) 1 - A associação, sem fins lucrativos, adopta a denominação de APCMG - Associação Portuguesa de Clínicas Médicas, Clínicas de Medicina. 2 - A sociedade

Leia mais

Exmo. Senhor Presidente da Assembleia Geral da Casa do Povo de Fermentões

Exmo. Senhor Presidente da Assembleia Geral da Casa do Povo de Fermentões CASA DO POVO DE FERMENTÕES Exmo. Senhor Presidente da Assembleia Geral da Casa do Povo de Fermentões Em sua reunião de 30/10/2014, com a finalidade de apoiar a reestruturação e a sustentabilidade económica

Leia mais

DOCUMENTOS DE D. JOÃO I E DO INFANTE D. DUARTE ( ) CATÁLOGO

DOCUMENTOS DE D. JOÃO I E DO INFANTE D. DUARTE ( ) CATÁLOGO DOCUMENTOS DE D. JOÃO I E DO INFANTE D. DUARTE (1384-1433) CATÁLOGO Sumário elaborados por Miguel Gomes Martins Design Joana Pinheiro Arquivo Municipal de Lisboa 2009 1 1384, Março, 6, Lisboa D. João,

Leia mais

Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Assunto: Apensação de recurso contencioso. Suspensão da eficácia do acto.

Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Assunto: Apensação de recurso contencioso. Suspensão da eficácia do acto. Processo n.º 4/2016. Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Recorrente: A Recorrido: Chefe do Executivo. Assunto: Apensação de recurso contencioso. Suspensão da eficácia do acto. Prejuízo de

Leia mais

CONSELHO TÉCNICO-CIENTÍFICO ATA Nº 106

CONSELHO TÉCNICO-CIENTÍFICO ATA Nº 106 CONSELHO TÉCNICO-CIENTÍFICO ATA Nº 106 (4ª Reunião Extraordinária 03/ Março / 2015) De acordo com a deliberação nº2 do Conselho de Gestão, de 28 de outubro de 2010, o Conselho Técnico-Científico da ESSA

Leia mais

O complexo das Piscinas Municipais de Pombal inclui as seguintes instalações:

O complexo das Piscinas Municipais de Pombal inclui as seguintes instalações: I DISPOSIÇÕES GERAIS Preâmbulo O presente regulamento estabelece as normas gerais e as condições de cedência e utilização do complexo de piscinas municipais de Pombal, subordinando-se às disposições legais

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO AO MOVIMENTO ASSOCIATIVO

REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO AO MOVIMENTO ASSOCIATIVO REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO AO MOVIMENTO ASSOCIATIVO A Câmara Municipal de Serpa no âmbito da sua politica para as áreas sócio-cultural e desportiva, considera o movimento associativo como parceiro

Leia mais

23. Convenção sobre o Reconhecimento e Execução de Decisões relativas a Obrigações Alimentares

23. Convenção sobre o Reconhecimento e Execução de Decisões relativas a Obrigações Alimentares 23. Convenção sobre o Reconhecimento e Execução de Decisões relativas a Obrigações Alimentares Os Estados signatários da presente Convenção, Desejando estabelecer disposições comuns para regulamentar o

Leia mais

Acta da reunião ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Vila Velha de Ródão levada a efeito em vinte e quatro de Maio de dois mil.

Acta da reunião ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Vila Velha de Ródão levada a efeito em vinte e quatro de Maio de dois mil. FL 46 ACTA DE / /20 Acta da reunião ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Vila Velha de Ródão levada a efeito em vinte e quatro de Maio de dois mil. Acta º12 --------Aos vinte e quatro dias do mês

Leia mais

ALVARÁ DE LICENÇA PARA A REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES DE GESTÃO DE RESÍDUOS Nº 00081/2012 (S08958-201207)

ALVARÁ DE LICENÇA PARA A REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES DE GESTÃO DE RESÍDUOS Nº 00081/2012 (S08958-201207) 1 5 ALVARÁ DE LICENÇA PARA A REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES DE GESTÃO DE RESÍDUOS Nº 00081/2012 (S08958-201207) Nos termos do Artigo 32º do Decreto-Lei n.º 178/2006, de 5 de Setembro, com a redação conferida

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE. (Aprovado na 23ª Reunião Ordinária de Câmara Municipal, realizada em 21 de Novembro de 2001)

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE. (Aprovado na 23ª Reunião Ordinária de Câmara Municipal, realizada em 21 de Novembro de 2001) REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE (Aprovado na 23ª Reunião Ordinária de Câmara Municipal, realizada em 21 de Novembro de 2001) REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE (Aprovado na 23ª Reunião

Leia mais

MUNICÍPIO DE ALCOUTIM

MUNICÍPIO DE ALCOUTIM MUNICÍPIO DE ALCOUTIM ACTA N.º 05/2008 Da reunião pública ordinária da Câmara Municipal de Alcoutim Realizada em 12 de Março de 2008 ---------- Aos doze dias do mês de Março de dois mil e oito, nesta Vila

Leia mais

Consignações (1681) Órgão Beneficiado Órgão de Onde Saiu Valor Observação

Consignações (1681) Órgão Beneficiado Órgão de Onde Saiu Valor Observação Órgão Beneficiado Órgão de Onde Saiu Valor Observação Capela Real 6.660.560 Capela Real Alfândega de Lisboa 4.340.560 Capela Real Almoxarifado de Abrantes 400.000 Capela Real Almoxarifado da Guarda 1.920.000

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSAS DE FORMAÇÃO ACADÊMICA MODALIDADE: MESTRADO E DOUTORADO

PROGRAMA DE BOLSAS DE FORMAÇÃO ACADÊMICA MODALIDADE: MESTRADO E DOUTORADO PROGRAMA DE BOLSAS DE FORMAÇÃO ACADÊMICA MODALIDADE: MESTRADO E DOUTORADO EDITAL Nº. 01/2008 O Presidente da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico FUNCAP, Prof. Tarcísio

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA MPA N 06, DE 19 DE MAIO DE 2011

INSTRUÇÃO NORMATIVA MPA N 06, DE 19 DE MAIO DE 2011 ALTERADA PELA IN MPA Nº 16/2013 INSTRUÇÃO NORMATIVA MPA N 06, DE 19 DE MAIO DE 2011 Dispõe sobre o Registro e a Licença de Aquicultor, para o Registro Geral da Atividade Pesqueira - RGP. A MINISTRA DE

Leia mais

MILINHA VITOR P. GOMES, UNIPESSOAL, LDA

MILINHA VITOR P. GOMES, UNIPESSOAL, LDA CONDIÇÕES GERAIS E PARTICULARES DE VENDA ON-LINE As presentes CONDIÇÕES GERAIS E PARTICULARES DE VENDA ON-LINE são acordadas livremente e de boa-fé entre Vitor Pereira Gomes, Unipessoal, Lda. com sede

Leia mais

Portugal. Staples Office Centre Rua Proletariado, nº 4, Portela 2795 Carnaxide Telefone: 21 4165970

Portugal. Staples Office Centre Rua Proletariado, nº 4, Portela 2795 Carnaxide Telefone: 21 4165970 Portugal Rua Proletariado, nº 4, Portela 2795 Carnaxide Telefone: 21 4165970 Casal da Eira - Sto. Onofre 2500 Caldas da Rainha Telefone: 262 870600 Estrada Nacional 9 2645 Alcabideche - Cascais Telefone:

Leia mais

Manual de Procedimentos do Seguro Escolar

Manual de Procedimentos do Seguro Escolar Manual de Procedimentos do Seguro Escolar O Seguro Escolar constitui um sistema de protecção destinado a garantir a cobertura financeira da assistência, em caso de acidente escolar, complementarmente aos

Leia mais

REGULAMENTO DE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE HOSPEDAGEM. Nota justificativa: Cfr. art.º 116 do C.P.A.

REGULAMENTO DE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE HOSPEDAGEM. Nota justificativa: Cfr. art.º 116 do C.P.A. REGULAMENTO DE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE HOSPEDAGEM Nota justificativa: Cfr. art.º 116 do C.P.A. O Decreto-Lei n.º 167/97, de 4 de Julho, no seu artigo 79.º estipula que é da competência

Leia mais

Art. 5 - A Carta de Intenção do interessado deverá vir acompanhada da proposta resumo.

Art. 5 - A Carta de Intenção do interessado deverá vir acompanhada da proposta resumo. EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO ROBERTO CLAUDIO RODRIGUES BEZERRA, Prefeito Municipal de Fortaleza, no uso das suas atribuições que lhe confere a Lei Orgânica do Município, com a finalidade de viabilizar

Leia mais

CONTRATO DE DEPÓSITO ENTRE

CONTRATO DE DEPÓSITO ENTRE CONTRATO DE DEPÓSITO ENTRE DOMINGOS BRAGANÇA SALGADO, casado, natural da freguesia de Pinheiro, do concelho de Guimarães, com domicílio profissional no Largo Cónego José Maria Gomes, nesta cidade de Guimarães,

Leia mais

Prove Viseu Dão Lafões 2014

Prove Viseu Dão Lafões 2014 Prove Viseu Dão Lafões 2014 FICHA DE INSCRIÇÃO ORGANIZAÇÃO APOIO INSTITUCIONAL CO-FINANCIAMENTO 1/3 Prove Viseu Dão Lafões 2014 1. CALENDÁRIO HORÁRIO DO EVENTO 4 julho / 18:00 24:00 5 julho / 12:00 24:00

Leia mais

As causas da crise monetária na Europa*

As causas da crise monetária na Europa* As causas da crise monetária na Europa* Karl Marx Londres, 14 de outubro de 1856 A crise monetária na Alemanha, que começou por volta de setembro passado, atingiu seu clímax no dia 26 daquele mês, quando

Leia mais

PARECER N.º 93/CITE/2009

PARECER N.º 93/CITE/2009 PARECER N.º 93/CITE/2009 Assunto: Parecer prévio nos termos do n.º 1 e da alínea a) do n.º 3 do artigo 63.º do Código do Trabalho, aprovado pela Lei n.º 7/2009, de 12 de Fevereiro Despedimento por facto

Leia mais

Acordo entro e Governo da República Portuguesa e o Governo da República Federativa do Brasil sobre Transporte e Navegação Marítima.

Acordo entro e Governo da República Portuguesa e o Governo da República Federativa do Brasil sobre Transporte e Navegação Marítima. Decreto n.º 53/79 de 12 de Junho Acordo sobre Transporte e Navegação Marítima entre o Governo da República Portuguesa e o Governo da República Federativa do Brasil O Governo decreta, nos termos da alínea

Leia mais

Projeto de REGULAMENTO MUNICIPAL DE ATRIBUIÇÃO DE APOIO ÀS FREGUESIAS. Nota Justificativa

Projeto de REGULAMENTO MUNICIPAL DE ATRIBUIÇÃO DE APOIO ÀS FREGUESIAS. Nota Justificativa Projeto de REGULAMENTO MUNICIPAL DE ATRIBUIÇÃO DE APOIO ÀS FREGUESIAS Nota Justificativa A Lei n.º 75/2013, de 12 de setembro, aprovou o regime jurídico das autarquias locais, o estatuto das entidades

Leia mais

Legislação. Resumo: Regulamenta a contribuição sobre os sacos de plástico leves.

Legislação. Resumo: Regulamenta a contribuição sobre os sacos de plástico leves. Classificação: 060.01.01 Segurança: P ú b l i c a Processo: Direção de Serviços de Comunicação e Apoio ao Contribuinte Legislação Diploma Portaria n.º 286-B/2014, de 31 de dezembro Estado: vigente Resumo:

Leia mais

DOCUMENTOS DE D. JOÃO II E DA RAINHA D. LEONOR CATÁLOGO

DOCUMENTOS DE D. JOÃO II E DA RAINHA D. LEONOR CATÁLOGO DOCUMENTOS DE D. JOÃO II E DA RAINHA D. LEONOR CATÁLOGO Sumários elaborados por Miguel Gomes Martins Design Joana Pinheiro Marília Afonso Arquivo Municipal de Lisboa 2011 2 1 1482, Julho, 8,, Évora Capítulos

Leia mais

MUNICIPIO DE ALPIARÇA ALPIAGRA 2014 FEIRA AGRÍCOLA E COMERCIAL DE ALPIARÇA NORMAS

MUNICIPIO DE ALPIARÇA ALPIAGRA 2014 FEIRA AGRÍCOLA E COMERCIAL DE ALPIARÇA NORMAS MUNICIPIO DE ALPIARÇA ALPIAGRA 2014 FEIRA AGRÍCOLA E COMERCIAL DE ALPIARÇA NORMAS A Alpiagra Feira Agrícola e Comercial de Alpiarça é uma organização da Câmara Municipal de Alpiarça. Artigo 1º (Condições

Leia mais

2º A tara será cadastrada em quilogramas como unidade de medida.

2º A tara será cadastrada em quilogramas como unidade de medida. Inspetoria da Receita Federal do Brasil em Corumbá/MS PORTARIA IRF/COR Nº 050/2015, de 27 de Regulamenta o Cadastramento Inicial e Atualização da Tara dos veículos de transporte de cargas no Porto Seco

Leia mais

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 06 DE AGOSTO DE 2008 ORDEM DO DIA

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 06 DE AGOSTO DE 2008 ORDEM DO DIA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 06 DE AGOSTO DE 2008 ORDEM DO DIA A Câmara deliberou, por unanimidade, justificar a falta dos Vereadores Senhores Dr. José Polido, Alberto

Leia mais

Contabilidade e Religião: O Caso do Mosteiro de Santa Ana de Viana do Castelo (séc. XVIII e XIX)

Contabilidade e Religião: O Caso do Mosteiro de Santa Ana de Viana do Castelo (séc. XVIII e XIX) Contabilidade e Religião: O Caso do Mosteiro de Santa Ana de Viana do Castelo (séc. XVIII e XIX) Domingos Araújo Delfina Gomes Universidade do Minho 7º Encontro de História da Contabilidade da OTOC Lisboa,

Leia mais

PROVIMENTO N 001/2003 CGJ

PROVIMENTO N 001/2003 CGJ PROVIMENTO N 001/2003 CGJ Estabelece normas de serviço acerca dos Procedimentos de Registro de Nascimento, Casamento e Óbito de Brasileiros ocorridos em País Estrangeiro, bem como o traslado das certidões

Leia mais

REGULAMENTO FINANCEIRO DO CDS/PP

REGULAMENTO FINANCEIRO DO CDS/PP DO CDS/PP (APROVADO EM CONSELHO NACIONAL A 24 DE NOVEMBRO DE 2007) Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1º (Âmbito de aplicação) 1. O presente Regulamento aplica-se a todos os órgãos nacionais, regionais

Leia mais

M U N I C Í P I O D E B R A G A

M U N I C Í P I O D E B R A G A REGULAMENTO DO ARQUIVO MUNICIPAL CAPÍTULO I CONSTITUIÇÃO E FUNÇÕES DO ARQUIVO MUNICIPAL Artigo 1º O Arquivo Municipal da Câmara Municipal de Braga (C.M.B.) compreende e unifica numa só estrutura o âmbito,

Leia mais

EDITAL PARA A ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA (BGCT) ATRIBUIÇÃO DE 6 (SEIS) BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

EDITAL PARA A ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA (BGCT) ATRIBUIÇÃO DE 6 (SEIS) BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL PARA A ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA (BGCT) ATRIBUIÇÃO DE 6 (SEIS) BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA No âmbito de protocolo celebrado com a Fundação de Ciência e

Leia mais

---ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA NÚMERO VINTE E UM.-- ---VINTE E UM DE MAIO DE DOIS MIL E UM. ---------

---ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA NÚMERO VINTE E UM.-- ---VINTE E UM DE MAIO DE DOIS MIL E UM. --------- ---ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA NÚMERO VINTE E UM.-- ---VINTE E UM DE MAIO DE DOIS MIL E UM. --------- ---No dia vinte e um de Maio de dois mil e um, nesta Vila de Estarreja, Edifício dos Paços do Concelho,

Leia mais

CATÁLOGO DE DOCUMENTOS MANUSCRITOS AVULSOS REFERENTES A CONTRATOS DO SAL EXISTENTES NO ARQUIVO HISTÓRICO ULTRAMARINO DE LISBOA

CATÁLOGO DE DOCUMENTOS MANUSCRITOS AVULSOS REFERENTES A CONTRATOS DO SAL EXISTENTES NO ARQUIVO HISTÓRICO ULTRAMARINO DE LISBOA CATÁLOGO DE DOCUMENTOS MANUSCRITOS AVULSOS REFERENTES A CONTRATOS DO SAL EXISTENTES NO ARQUIVO HISTÓRICO ULTRAMARINO DE LISBOA ORGANIZAÇÃO DESIGNAÇÃO CÓDIGO / COTA Entidade Detentora: ARQUIVO HISTÓRICO

Leia mais

Artigo 1.º Imunidade de jurisdição e insusceptibilidade de busca, apreensão, requisição, perda ou qualquer outra forma de ingerência

Artigo 1.º Imunidade de jurisdição e insusceptibilidade de busca, apreensão, requisição, perda ou qualquer outra forma de ingerência Resolução da Assembleia da República n.º 21/2002 Decisão dos Representantes dos Governos dos Estados- Membros da União Europeia, reunidos no Conselho, de 15 de Outubro de 2001, Relativa aos Privilégios

Leia mais

JORNADAS EUROPEIAS DO PATRIMÓNIO. 28, 29 e 30 set 2012 FUTURO DA MEMÓRIA

JORNADAS EUROPEIAS DO PATRIMÓNIO. 28, 29 e 30 set 2012 FUTURO DA MEMÓRIA JORNADAS EUROPEIAS DO PATRIMÓNIO 28, 29 e 30 set 2012 O FUTURO DA MEMÓRIA OS REGISTOS DAS MEMÓRIAS: Permanências e Intermitências Permanências Da Chancelaria Régia ao Diário da República Chancelaria de

Leia mais

EXERCÍCIO DO COMÉRCIO: PERGUNTAS FREQUENTES. Rute Martins Santos & Kiluange Tiny. Novembro de 2005.

EXERCÍCIO DO COMÉRCIO: PERGUNTAS FREQUENTES. Rute Martins Santos & Kiluange Tiny. Novembro de 2005. EXERCÍCIO DO COMÉRCIO: FREQUENTES Rute Martins Santos & Kiluange Tiny Novembro de 2005. Este documento está protegido pelo direito de autor nos termos da lei portuguesa, do direito comunitário e do direito

Leia mais

LEI 8.620, DE 5 DE JANEIRO DE 1993 Altera as Leis 8.212 e 8.213, de 24 de julho de 1991, e dá outras providências. O Presidente da República: Faço

LEI 8.620, DE 5 DE JANEIRO DE 1993 Altera as Leis 8.212 e 8.213, de 24 de julho de 1991, e dá outras providências. O Presidente da República: Faço LEI 8.620, DE 5 DE JANEIRO DE 1993 Altera as Leis 8.212 e 8.213, de 24 de julho de 1991, e dá outras providências. O Presidente da República: Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a

Leia mais

A cobrança de impostos régios pela Companhia Geral da Agricultura das Vinhas do Alto Douro (1772-1832)

A cobrança de impostos régios pela Companhia Geral da Agricultura das Vinhas do Alto Douro (1772-1832) A cobrança de impostos régios pela Companhia Geral da Agricultura das Vinhas do Alto Douro (1772-1832) Fernando de Sousa Francisco Vieira Joana Dias Estudos em Homenagem a Luís António de Oliveira Ramos

Leia mais

C 326/266 Jornal Oficial da União Europeia 26.10.2012. PROTOCOLO (N. o 7) RELATIVO AOS PRIVILÉGIOS E IMUNIDADES DA UNIÃO EUROPEIA CAPÍTULO I

C 326/266 Jornal Oficial da União Europeia 26.10.2012. PROTOCOLO (N. o 7) RELATIVO AOS PRIVILÉGIOS E IMUNIDADES DA UNIÃO EUROPEIA CAPÍTULO I C 326/266 Jornal Oficial da União Europeia 26.10.2012 PROTOCOLO (N. o 7) RELATIVO AOS PRIVILÉGIOS E IMUNIDADES DA UNIÃO EUROPEIA AS ALTAS PARTES CONTRATANTES, CONSIDERANDO que, nos termos do artigo 343.

Leia mais

«PRESENÇA DO BNU NA GUINÉ»

«PRESENÇA DO BNU NA GUINÉ» «PRESENÇA DO BNU NA GUINÉ» Abertura da primeira Agência em 1902, em Bolama. A história do Banco Nacional Ultramarino, fundado em 1864, está também indiscutivelmente ligada ao último século da presença

Leia mais

REGULAMENTO PARA ATRIBUIÇÃO DO CARTÃO DO IDOSO E CARTÃO SOCIAL NA ÁREA DO MUNICÍPIO DE VILA VELHA DE RÓDÃO

REGULAMENTO PARA ATRIBUIÇÃO DO CARTÃO DO IDOSO E CARTÃO SOCIAL NA ÁREA DO MUNICÍPIO DE VILA VELHA DE RÓDÃO REGULAMENTO PARA ATRIBUIÇÃO DO CARTÃO DO IDOSO E CARTÃO SOCIAL NA ÁREA DO MUNICÍPIO DE VILA VELHA DE RÓDÃO Constitui uma preocupação e é do interesse do Município a promoção das condições de vida de todos

Leia mais

ESCOLA DE CONDUÇÃO INVICTA (Fases do Processo de Contra-Ordenações)

ESCOLA DE CONDUÇÃO INVICTA (Fases do Processo de Contra-Ordenações) FASES DO PROCESSO DE CONTRA ORDENAÇÕES Auto de Notícia Menciona os factos constitutivos da infracção, o dia, a hora, o local e as circunstâncias desta. É levantado pelo agente de autoridade. Notificação

Leia mais

RESULTADOS DOS EXAMES 2011 - RANKINGS

RESULTADOS DOS EXAMES 2011 - RANKINGS Escola Secundária Quinta do Marquês RESULTADOS DOS EXAMES 2011 - RANKINGS A publicação dos rankings de escolas construídos pelos vários órgãos de comunicação social, tomando como ponto de partida os resultados

Leia mais

TERMO DE ADESÃO DE USO DA LOJA VIRTUAL VT URBANO ITU. Para interpretação do Termo de Adesão e Uso do Loja Virtual VT Urbano Itu, considera-se:

TERMO DE ADESÃO DE USO DA LOJA VIRTUAL VT URBANO ITU. Para interpretação do Termo de Adesão e Uso do Loja Virtual VT Urbano Itu, considera-se: TERMO DE ADESÃO DE USO DA LOJA VIRTUAL VT URBANO ITU 1. Definições Para interpretação do Termo de Adesão e Uso do Loja Virtual VT Urbano Itu, considera-se: Empresa Concessionária: Viação Itu Ltda, pessoa

Leia mais

REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DE APOIOS PELO MUNÍCIPIO DE MORA. Nota justificativa

REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DE APOIOS PELO MUNÍCIPIO DE MORA. Nota justificativa REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DE APOIOS PELO MUNÍCIPIO DE MORA Nota justificativa A prossecução do interesse público municipal concretizado, designadamente através de políticas de desenvolvimento cultural,

Leia mais

JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS

JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS MINUTA DA ATA NR.1/2015 --------------- MINUTA DA ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS REALIZADA NO DIA OITO DE JANEIRO DO ANO DE DOIS MIL E QUINZE. ---------------------------------

Leia mais

REGULAMENTO SOBRE A AFIXAÇÃO E INSCRIÇÃO DE MENSAGENS DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA

REGULAMENTO SOBRE A AFIXAÇÃO E INSCRIÇÃO DE MENSAGENS DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA REGULAMENTO SOBRE A AFIXAÇÃO E INSCRIÇÃO DE MENSAGENS DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA Artigo 1º Objeto O exercício da publicidade comercial, das mensagens de propaganda e da propaganda eleitoral rege-se pelas

Leia mais

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB 1. INTRODUÇÃO O Sistema de Bibliotecas da UCB possui um acervo com mais de 200.000 volumes possibilitando o acesso dos usuários aos livros, sistemas de consulta,

Leia mais

M U N I C Í P I O D E S Á T Ã O

M U N I C Í P I O D E S Á T Ã O DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÁTÃO REALIZADA NO DIA 17-04-2015 PRESENTES ATA Nº. 8/2015 PRESIDENTE VEREADORES Alexandre Vaz Zélia Silva Rosa Carvalho Fernando Gomes Catarina Almeida Silvério

Leia mais

Lei n.º 22/97 de 27 de Junho

Lei n.º 22/97 de 27 de Junho Lei n.º 22/97 de 27 de Junho (Alterada pelas Leis n. os 93-A/97, de 22 de Agosto, 29/98, de 26 de Junho e 98/2001, de 25 de Agosto) Classificação e licença de armas de defesa... 2 Armas de caça, precisão

Leia mais

Condições Gerais de Prestação do Serviço Telefónico Acessível ao Público num Local Fixo através de Cartão Virtual de Chamadas 1.

Condições Gerais de Prestação do Serviço Telefónico Acessível ao Público num Local Fixo através de Cartão Virtual de Chamadas 1. Condições Gerais de Prestação do Serviço Telefónico Acessível ao Público num Local Fixo através de Cartão Virtual de Chamadas da MEO - Serviços de Comunicações e Multimédia, S.A., com sede na Av. Fontes

Leia mais