AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado"

Transcrição

1 AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mês de referência: NOVEMBRO/2011 CEPEA - SOJA I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Diferenciais de preços 2. Estimativa do valor das alternativas de comercialização de farelo e óleo, em equivalente soja em grão, posto indústria 3. Prêmios Produtos do complexo agroindustrial da soja 4. Preços FOB para farelo, grão e óleo (primeiro embarque) III - Gráficos SOJA / ÓLEO / FARELO 1. Evolução de preços nos últimos três anos CEPEA - SOJA I - Análise Conjuntural ANÁLISE CEPEA Os preços da soja registraram fortes oscilações no correr de novembro, acumulando perdas expressivas nos mercados internos e externos, conforme pesquisas do Cepea. Para o Brasil, as cotações cederam mesmo diante da baixa liquidez tanto para pronta-entrega quanto para os negócios antecipados da nova safra. Vale ressaltar, no entanto, que os preços no Brasil foram praticamente nominais, com produtores brasileiros focados no plantio da nova temporada, que seguiu sem grandes preocupações em quase todas as regiões brasileiras. O Brasil, de modo geral, finalizou novembro com apenas cerca de 5% da soja da temporada 2010/11 para ser comercializada, segundo informações levantadas pelo Cepea junto a colaboradores. Os preços oferecidos por compradores e pedidos por vendedores, no entanto, permaneceram distantes, dificultando os novos fechamentos. Quanto à nova safra, segundo agentes colaboradores do Cepea, aproximadamente 85% da área de soja já havia sido semeada no Brasil até final de novembro. Nas regiões de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Paraná faltavam cerca 5% para ser semeada. No estado de São Paulo, 87% da área já havia sido plantada, em Goiás, cerca de 90% e, no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, 80%.

2 Em concordância com os dados do Cepea, a Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento do Paraná (Seab/Deral) divulgou, no dia 28, que 98% da área de soja da safra 2011/12 havia sido semeada no estado, com 21% da safra já comprometida. De modo geral, o clima esteve favorável ao cultivo e desenvolvimento das lavouras de soja em praticamente todo o mês na América do Sul. Na Argentina, cerca de 56% da área estimada havia sido cultivada até o final de novembro, com expectativa de safra recorde no país algumas consultorias também esperam produção recorde no Brasil. Diante disso, agentes, especialmente compradores, estiveram cautelosos em negociar novos lotes, tanto no mercado futuro quanto no spot. Em novembro, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa (produto transferido para armazéns do porto de Paranaguá) em dólar (moeda prevista nos contratos futuros da BM&FBovespa) caiu expressivos 9%, fechando o mês a US$ 26,43/sc de 60 kg. Em moeda nacional, o Indicador recuou 2,8% e finalizou o mês a R$ 47,82/sc. Quanto à média ponderada das regiões paranaenses, refletida no Indicador CEPEA/ESALQ, finalizou em R$ 44,83/sc, com queda de 1% entre outubro e novembro. Na média das regiões acompanhadas pelo Cepea, as cotações (em reais) no mercado de balcão (ao produtor) recuaram 1,7%. No mercado de lotes (negociações entre empresas), a queda foi de 1,9%. Na BM&FBovespa, o único vencimento em aberto, Maio/12, do contrato com liquidação financeira registrou queda de 6,1% em novembro, fechando a US$ 25,80/sc de 60 kg no dia 30. No mercado de derivados, para o farelo de soja, na média entre as regiões acompanhadas pelo Cepea, os valores caíram 3,6% no acumulado de novembro. Para o óleo de soja, com referência o produto posto na cidade de São Paulo, com 12% de ICMS, houve desvalorização de 6%, finalizando em R$ 2.223,66/t. Na Bolsa de Chicago (CME/CBOT), os contratos futuros da soja caíram em novembro. O contrato Jan/12 da soja em grão fechou a US$ 11,3125/bushel (US$ 24,94/sc de 60 kg) no dia 30, recuo de 6,3% no acumulado de novembro. O contrato Dez/11 do óleo de soja finalizou a US$ 0,4927/lp (US$ 1.086,21/t), queda de 3,7% no mês. Para o farelo de soja, o vencimento Dez/11 caiu 8,1%, indo para US$ 290,4/tonelada curta (US$ 320,11/t) no mesmo período. Em relação aos prêmios brasileiros, para embarque em Mar/12 da soja em grão por Paranaguá, o prêmio ficou em 47 centavos de dólar por bushel para o comprador e 50 para o vendedor no dia 30 de novembro, contra 36 centavos de dólar por bushel para o comprador e 38 centavos de dólar por bushel para o vendedor no dia 31 de outubro. O valor FOB do embarque Mar/12 por Paranaguá foi cotado a US$ 26,24/sc de 60 kg no dia 30, queda de 5,7% no mês. Entre os derivados, o embarque Dez/11 do farelo de soja apresentou queda de 11,7% no acumulado do mês e foi cotado a US$ 322,97/t no dia 30 de novembro. Para o óleo de soja, o embarque Dez/11 para fechou a US$ 1.107,16/t, baixa de 2,3% no mesmo período. Quanto às exportações brasileiras, durante este ano, alguns embarques de soja e derivados foram postergados, especialmente devido a diversos problemas no porto de Paranaguá. Com isso, em novembro, os embarques de soja em grão voltaram a crescer, ao contrário do observado em anos anteriores, levando a recorde de

3 volume exportado no mês. Quanto aos derivados, as quantidades foram as maiores desde nov/05 e, em valor, chegaram a níveis recordes. Dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comercio Exterior (Secex) apontaram que, em novembro, as exportações de soja em grão foram de 1,76 milhão de toneladas, avanço de 24,5% sobre out/11 e de quase cinco vezes sobre nov/10. No ano, o total é de 31,52 milhões de toneladas, um recorde e 9,5% maior que o observado na parcial de Em valores, as exportações de soja em grão renderam US$ 15,63 bilhões, 48,1% a mais que em igual período de 2010 e também recorde para o período. Quanto aos embarques de óleo de soja, no mês de novembro saíram de portos brasileiros 166,1 mil toneladas, expressivos 151,3% acima da quantidade observada em outubro e 37,1% a mais que o observado em nov/10. Neste ano, as exportações somam 1,45 milhão de toneladas, 7,86% acima do acumulado na parcial de 2010 é a maior quantidade para o período desde Em valores, os embarques de nov/11 renderam US$ 187,2 milhões, um recorde para o mês. No ano, o total é US$ 1,77 bilhão, perdendo apenas para a parcial de 2008, de US$ 1,91 bilhão. De farelo de soja, foram embarcadas em novembro 1,2 milhão de toneladas, ficando atrás apenas dos embarques de nov/05, quando se considera apenas o mês de novembro. Em relação a out/11, houve decréscimo de 13,1%, mas o volume superou em 13,6% o de nov/11. No acumulado do ano, as exportações somam 13,38 milhões de toneladas, 4,61% a mais que no mesmo período de 2010, gerando divisas de US$ 5,34 bilhões, um recorde para o período 19,1% acima das de Análise sobre o mercado de milho elaborada pelo Cepea. Equipe: Prof. Dr. Lucilio R. Alves, Ana Amélia Zinsly, Renata Maggian, Debora Kelen Pereira da Silva,Guilherme Martins Corder, Aline Fidelis e Julia B. Alcarde. Contato: II - Séries Estatísticas Cepea 1. Diferenciais de preços (Indicador e praças) SOJA Indicador de preços da soja CEPEA/ESALQ - média mensal: R$ 45,35/sc ou US$ 25,34/sc Diferenciais (em valor) Região/Praça R$ US$ Passo Fundo RS 0,101 0,056 Ijuí RS -0,132-0,074 Sudoeste Paraná 0,627 0,350 Oeste Paraná 0,627 0,350 Norte Paraná 0,923 0,515 Sorriso MT 7,162 3,999

4 Ponta Grossa PR -0,004-0,002 Paranaguá -2,387-1,333 Fonte: Cepea/Esalq Nota: Diferencial = Indicador Região; saca de 60 kg 2. Estimativa do valor das alternativas de comercialização de farelo e óleo, em equivalente soja em grão, posto indústria Derivados (US$/t) Farelo interno externo Óleo interno 443,31 423,82 externo 594,92 575,43 Fonte: Cepea/Esalq Obs: Porto de referência: Paranaguá Bolsa de referência: CBOT Região de referência: Oeste do Paraná Embarque em Jan/12 Grão Externo: US$ 411,73/ tonelada Interprete-se: o maior valor indica a opção mais atrativa de comercialização 3. Prêmios Produtos do complexo agroindustrial da soja Soja Farelo Óleo 64,03 (Dez/11) -3,35 (Dez/11) 0,35 (Dez/11) 44,55 (Mar/12) -0,56 (Jan/12) 0,21 (Jan/12) 33,23 (Abr/12) -1,18 (Fev/12) 0,22 (Fev/12) Elaboração Cepea/Esalq Obs: Porto de referência: Paranaguá Bolsa de referência: CBOT Prêmios sobre contratos Dez/11, Jan/12 e Fev/12 para o farelo e óleo e Dez/11, Mar/12 e Abr/12 para a soja. Unidades: Soja: centavos de dólar por bushel Farelo: dólar por tonelada curta Óleo: centavos de dólar por libra-peso

5 4. Preços FOB para farelo, grão e óleo (primeiro embarque) Soja (US$/saca de 60 Kg) Para embarque em Dez/11 Farelo (US$/t curta) Para embarque em Dez/11 Óleo (US$/t) Para embarque em Dez/11 27,21 325, ,33 Fonte: Cepea/Esalq Obs: Porto de Referência: Paranaguá Bolsa de Referência: CBOT Nota: valores desta tabela foram atualizados em 13/jan/2012. III Gráficos R$/sc 60 kg Evolução do Indicador da SOJA CEPEA/ESALQ - Paraná 30 j f m a m j j a s o n d Valores nominais à vista, média PR. Fonte: Cepea/ Esalq Evolução do preço do ÓLEO DE SOJA CEPEA/ESALQ R$/tonelada j f m a m j j a s o n d Óleo bruto degomado À vista, posto em SP, com 12% de ICMS. Fonte: Cepea/ Esalq

6 R$/tonelada Fonte: Cepea/ Esalq Evolução do preço do FARELO DE SOJA CEPEA/ESALQ Campinas j f m a m j j a s o n d Valores à vista, sem impostos

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: FEVEREIRO/2012 CEPEA - SOJA I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Diferenciais de preços 2. Estimativa do valor das alternativas

Leia mais

Fechamento dos Mercados Segunda-feira 07/11/16 granoeste.com.br (45) Atual Ant. Dif.

Fechamento dos Mercados Segunda-feira 07/11/16 granoeste.com.br (45) Atual Ant. Dif. COMPLEXO SOJA CBOT - Soja (U$/Bushel = 27,216) Máx Min NOV 989,25 981,50 7,75 992,00 981,75 JAN 998,50 990,75 7,75 1.001,75 990,00 MAR 1005,50 997,25 8,25 1.007,75 996,25 MAI 1012,25 1004,00 8,25 1.014,25

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: AGOSTO/2011 CEPEA - SOJA I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Diferenciais de preços 2. Estimativa do valor das alternativas

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: ABRIL/2011 CEPEA - SOJA I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Diferenciais de preços 2. Estimativa do valor das alternativas

Leia mais

ANÁLISE CONJUNTURAL ANÁLISE CEPEA

ANÁLISE CONJUNTURAL ANÁLISE CEPEA centavos R$/libra-peso Setembro/2017 Em setembro, o mercado de algodão em pluma apresentou boa liquidez, devido à posição mais flexível por parte dos vendedores, especialmente tradings. Mesmo assim, a

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: JULHO/2011 CEPEA - SOJA I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Diferenciais de preços 2. Estimativa do valor das alternativas

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: MARÇO/2011 CEPEA - SOJA I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Diferenciais de preços 2. Estimativa do valor das alternativas

Leia mais

mês de -3,58%, com preço de R$62,60/sc. Goiás apresentou a maior queda de março a

mês de -3,58%, com preço de R$62,60/sc. Goiás apresentou a maior queda de março a Soja Os preços médios da soja em abril apresentaram queda em relação ao mês passado (Tabela 1). O estado do Rio Grande do Sul apresentou variação negativa neste mês de -3,58%, com preço de R$62,60/sc.

Leia mais

Figura 1 Principais índices de inflação, em variação % abr/13 mai/13 jun/13 jul/13 ago/13 set/13 out/13 nov/13 dez/13 jan/14 fev/14 mar/14 abr/14

Figura 1 Principais índices de inflação, em variação % abr/13 mai/13 jun/13 jul/13 ago/13 set/13 out/13 nov/13 dez/13 jan/14 fev/14 mar/14 abr/14 CONJUNTURA ECONÔMICA A inflação perdeu força em abril de 214, os principais índices de inflação apresentaram crescimento, porém em ritmo menor que o registrado em março. O IPCA, principal índice de preços

Leia mais

Conjuntura Econômica. Figura 1 Aumento dos preços no acumulado de 12 meses em Campo Grande - MS (%) 7,82 7,09 6,27 5,69 6,83 6,1 4,38 4,16 3,6 3,34

Conjuntura Econômica. Figura 1 Aumento dos preços no acumulado de 12 meses em Campo Grande - MS (%) 7,82 7,09 6,27 5,69 6,83 6,1 4,38 4,16 3,6 3,34 % Aumento Preços Conjuntura Econômica A conjuntura econômica de agosto foi marcada pelo aumento da inflação, baixo crescimento da economia, taxa de câmbio levemente desvalorizada, insegurança política

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: JULHO/2016 CEPEA AÇÚCAR & ETANOL I Análise Conjuntural II Séries Estatísticas 1. Relações de preços mercados interno e internacional (paridade

Leia mais

No mês de janeiro houve queda no preço médio em quase todos os estados, com exceção de Goiás.

No mês de janeiro houve queda no preço médio em quase todos os estados, com exceção de Goiás. BOLETIM DO COMPLEXO SOJA 1. Grão: No mês de janeiro houve queda no preço médio em quase todos os estados, com exceção de Goiás. Mesmo com a queda no preço Santa Catarina obteve a maior média de preços

Leia mais

CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO

CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO Trigo: A colheita andou em ritmo forte nessa semana, atingindo até o momento 90% da área do Estado. À medida que a colheita avançou, as produtividades e a qualidade do produto

Leia mais

Os preços médios da soja em junho apresentaram queda em relação ao mês

Os preços médios da soja em junho apresentaram queda em relação ao mês Soja Os preços médios da soja em junho apresentaram queda em relação ao mês passado (Tabela 1). O estado do Mato Grosso apresentou a maior variação negativa, - 4,21%, cotado a R$55,75/sc. O Rio Grande

Leia mais

REGIÕES DE MAIOR CONCENTRAÇÃO NA PRODUÇÃO DE SOJA NO BRASIL

REGIÕES DE MAIOR CONCENTRAÇÃO NA PRODUÇÃO DE SOJA NO BRASIL RELATÓRIO DA SAFRA DE SOJA E MILHO REGIÕES DE MAIOR CONCENTRAÇÃO NA PRODUÇÃO DE SOJA NO BRASIL Relatório do USDA traz levantamento das regiões de produção de soja no Brasil, com a concentração da produção

Leia mais

Realização: Apresentação. Seja parceiro: Nesta edição: Caroço de algodão pg.2 Girassol pg.4 Amendoim e óleo pg.3 Milho pg.5 Mamona pg.4 Soja pg.

Realização: Apresentação. Seja parceiro: Nesta edição: Caroço de algodão pg.2 Girassol pg.4 Amendoim e óleo pg.3 Milho pg.5 Mamona pg.4 Soja pg. Ano I N 4 Novembro de 2017 Apresentação Realização: Caro Leitor, Viemos com essa edição dar continuidade ao trabalho a pouco iniciado. Trazemos informação acerca do que mais afetou o mercado de commodities

Leia mais

O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO

O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO A cultura da soja apresenta relevante importância para a economia brasileira, sendo responsável por uma significativa parcela na receita cambial do Brasil, destacando-se

Leia mais

Fechamento dos Mercados Quinta-feira 13/10/16 granoeste.com.br (45) Atual Ant. Dif.

Fechamento dos Mercados Quinta-feira 13/10/16 granoeste.com.br (45) Atual Ant. Dif. COMPLEXO SOJA CBOT - Soja (U$/Bushel = 27,216) Máx Min NOV 956,25 945,50 10,75 959,50 937,25 JAN 964,75 953,50 11,25 967,50 945,25 MAR 971,00 960,25 10,75 974,00 952,00 MAI 978,00 967,25 10,75 980,50 959,75

Leia mais

Realização: Apresentação. Seja parceiro: Nesta edição: Caroço de algodão pg.2 Milho pg.4 Amendoim e óleo pg.3 Soja pg.5. Ano II N 1 Abril de 2018

Realização: Apresentação. Seja parceiro: Nesta edição: Caroço de algodão pg.2 Milho pg.4 Amendoim e óleo pg.3 Soja pg.5. Ano II N 1 Abril de 2018 Ano II N 1 Abril de 2018 Apresentação Realização: Caro Leitor, Viemos com essa edição dar continuidade ao trabalho a pouco iniciado. Trazemos informação acerca do que mais afetou o mercado de commodities

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA /2015

ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA /2015 ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA - 2014/2015 Entre os dias 23 e 26 de março foram visitadas propriedades distribuídas entre dezoito (18) municípios para o acompanhamento da safra de soja 2014/15 e acompanhamento

Leia mais

1. Evolução dos Indicadores CEPEA/ESALQ dos etanóis anidro e hidratado (valores nominais)

1. Evolução dos Indicadores CEPEA/ESALQ dos etanóis anidro e hidratado (valores nominais) AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: OUTUBRO/2016 CEPEA AÇÚCAR & ETANOL I Análise Conjuntural II Séries Estatísticas 1. Relações de preços mercados interno e internacional (paridade

Leia mais

Boletim do Complexo soja

Boletim do Complexo soja Boletim do Complexo soja 1. Grão: No mês de julho houve aumento no preço médio da soja em grão em todos os estados (Tabela 1). O estado que obteve a maior média foi o do Rio Grande do Sul R$64,17/sc, enquanto

Leia mais

Os preços médios da soja pago aos produtores familiares pelas cooperativas

Os preços médios da soja pago aos produtores familiares pelas cooperativas Soja Os preços médios da soja pago aos produtores familiares pelas cooperativas apresentaram queda no primeiro mês de 2014, como mostra a Tabela 1. O estado de Minas Gerais foi o único que apresentou variação

Leia mais

Realização: Apresentação. Seja parceiro: Nesta edição: Caroço de algodão pg.2 e 3 Girassol e óleo pg.4 Amendoim e óleo pg.4

Realização: Apresentação. Seja parceiro: Nesta edição: Caroço de algodão pg.2 e 3 Girassol e óleo pg.4 Amendoim e óleo pg.4 Ano II N 6 Setembro de 2018 Apresentação Realização: Caro Leitor, Viemos nessa edição dar continuidade ao trabalho por nós iniciados. Trazendo informações do que afetou o mercado de commodities (Principalmente

Leia mais

mostra a Tabela 1. O estado do Rio Grande do Sul não acompanhou o cenário de queda

mostra a Tabela 1. O estado do Rio Grande do Sul não acompanhou o cenário de queda Soja Os preços médios da soja apresentaram pequena queda em fevereiro, como mostra a Tabela 1. O estado do Rio Grande do Sul não acompanhou o cenário de queda e apresentou variação positiva para fevereiro,

Leia mais

Realização: Apresentação. Seja parceiro:

Realização: Apresentação. Seja parceiro: Ano I N 2 Setembro de 2017 Apresentação Realização: Prezado leitor, Iremos nessa edição demonstrar o modelo já consolidado para o boletim mensal bioinformativo. Aqui encontra-se uma análise resumida do

Leia mais

Expansão industrial e maior oferta de raiz sustentam produção recorde de fécula em 2015

Expansão industrial e maior oferta de raiz sustentam produção recorde de fécula em 2015 Expansão industrial e maior oferta de raiz sustentam produção recorde de fécula em 2015 Quantidade de fécula produzida cresceu 17% e superou 750 mil toneladas em 2015 A produção brasileira de fécula cresceu

Leia mais

Informe ABPA Grãos ANO 4 / NÚMERO de JANEIRO de 2016

Informe ABPA Grãos ANO 4 / NÚMERO de JANEIRO de 2016 Informe ABPA Grãos ANO 4 / NÚMERO 71 20 de JANEIRO de 2016 Exportação Brasileira de Milho Milho: Exportações Mensais (1.000 toneladas) 7.000 Produção Mil ton 2014 80.051 6.000 2015 84.672 2016** 82.327

Leia mais

O indicador Cepea/Esalq cotado a R$ 87,40, em 20/maio, valorizou 5,6% em relação ao início do mês (gráfico 02).

O indicador Cepea/Esalq cotado a R$ 87,40, em 20/maio, valorizou 5,6% em relação ao início do mês (gráfico 02). : : SOJA No período entre 16 e 23/05 o preço da soja valorizou 2,87%, saindo de R$ 74,81/saca para R$ 76,96. No acumulado de maio o valor médio de Mato Grosso do Sul alcançou R$ 73,74/saca. Quando comparado

Leia mais

FERTILIZANTES E GLIFOSATO SOBEM MAIS DE 30% NA SAFRA 2007/08

FERTILIZANTES E GLIFOSATO SOBEM MAIS DE 30% NA SAFRA 2007/08 Custos Soja FERTILIZANTES E GLIFOSATO SOBEM MAIS DE 30% NA SAFRA 2007/08 Os reajustes de fertilizantes e glifosato da safra 2006/07 para a 2007/08 de soja no Centro-Oeste são históricos, ultrapassando

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA "LUIZ DE QUEIROZ"

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ O conteúdo deste arquivo foi elaborado pela equipe Cepea no início de março/2008. Neste arquivo: Produtores de Mato Grosso deixam de ganhar até 38% Vendas antecipadas diminuem lucro do produtor Colheita

Leia mais

CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO NOTÍCIAS AGRÍCOLAS

CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO NOTÍCIAS AGRÍCOLAS CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO Arroz: As chuvas dos últimos dias prejudicaram o preparo das lavouras para a próxima safra. Em alguns locais será necessário um período maior sem chuvas para ser possível iniciar

Leia mais

Brasil - Complexo Soja

Brasil - Complexo Soja - Complexo Soja Balanço de Oferta/Demanda (1.000 t) Ano Civil (Janeiro-Dezembro) Discriminação 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 (P) 2015 (E) 1. Soja 1.1. Estoque Inicial 5.337 5.167

Leia mais

O Mercado de grãos. Em meio à alta do dólar e incertezas econômicas e clima. Rafael Ribeiro Zootecnista, mestrando em Administração

O Mercado de grãos. Em meio à alta do dólar e incertezas econômicas e clima. Rafael Ribeiro Zootecnista, mestrando em Administração O Mercado de grãos Em meio à alta do dólar e incertezas econômicas e clima Rafael Ribeiro Zootecnista, mestrando em Administração rafael@scotconsultoria.com.br Breve Histórico (2º. semestre de 2015) DÓLAR

Leia mais

SOJA. Queda de 1,21% no preço médio da saca em MS na terceira semana de setembro, a saca está

SOJA. Queda de 1,21% no preço médio da saca em MS na terceira semana de setembro, a saca está SOJA Queda de 1,21% no preço médio da saca em MS na terceira semana de setembro, a saca está cotada em R$ 71,50. No mês, o preço médio da saca acumula leve alta de 0,35%. Quando comparado a setembro do

Leia mais

CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO

CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO Arroz: Na parte Oeste do Estado, as lavouras começam a entrar em fase de maturação de forma mais acelerada, sendo que 10% do total, em nível estadual, atingem esta fase, podendo

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: MAIO/2016 CEPEA AÇÚCAR & ETANOL I Análise Conjuntural II Séries Estatísticas 1. Relações de preços mercados interno e internacional (paridade

Leia mais

os preços médios estaduais da soja apresentaram variações positivas, com exceção do

os preços médios estaduais da soja apresentaram variações positivas, com exceção do Boletim do Complexo soja 1. Grão: O mês de novembro foi bem positivo para os mercados de soja, de tal forma que os preços médios estaduais da soja apresentaram variações positivas, com exceção do estado

Leia mais

Realização: Apresentação. Seja parceiro: Nesta edição: Caroço de algodão Girassol e óleo Amendoim e óleo. Ano II N 2 maio de 2018.

Realização: Apresentação. Seja parceiro: Nesta edição: Caroço de algodão Girassol e óleo Amendoim e óleo. Ano II N 2 maio de 2018. Ano II N 2 maio de 2018 Apresentação Realização: Caro Leitor, Viemos nessa edição dar continuidade ao trabalho por nós iniciados. Trazendo informações do que afetou o mercado de commodities (Principalmente

Leia mais

Tabela 1 - Preço médio da Soja em MS 13 a 20 de Junhode Em R$ por saca de 60 Kg

Tabela 1 - Preço médio da Soja em MS 13 a 20 de Junhode Em R$ por saca de 60 Kg :: Soja Em MS, a saca está sendo negociada em média a R$ 83,75, recuo de 3,67% em relação ao início da semana passada. Quando comparado a junho do ano passado acumula alta nominal de 52%. O indicador Cepea/Esalq

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: AGOSTO/2016 CEPEA AÇÚCAR & ETANOL I Análise Conjuntural II Séries Estatísticas 1. Relações de preços mercados interno e internacional (paridade

Leia mais

mês passado (Tabela 1). O estado do Rio Grande do Sul apresentou a maior cotação

mês passado (Tabela 1). O estado do Rio Grande do Sul apresentou a maior cotação Soja Os preços médios da soja em março apresentaram um aumento em relação ao mês passado (Tabela 1). O estado do Rio Grande do Sul apresentou a maior cotação nesse mês, com preço de R$64,93/sc. Santa Catarina

Leia mais

CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO SOJA- CHICAGO

CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO SOJA- CHICAGO CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO Arroz: O clima de maneira geral favoreceu os trabalhos da colheita na cultura do arroz em todas as regiões produtoras do Estado, apesar da ocorrência de algumas chuvas durante

Leia mais

Milho: safra maior e entrada da primeira safra trazem queda nos preços Aumento na safra norte-americana em 2007/08

Milho: safra maior e entrada da primeira safra trazem queda nos preços Aumento na safra norte-americana em 2007/08 Milho: safra maior e entrada da primeira safra trazem queda nos preços Aumento na safra norte-americana em 2007/08 Como o Brasil se mundializa para ofertar produtos primários, agravando seu perfil de ofertante

Leia mais

No mês de novembro a soja teve uma oscilação positiva na média nacional de

No mês de novembro a soja teve uma oscilação positiva na média nacional de Soja No mês de novembro a soja teve uma oscilação positiva na média nacional de 2,93% (Tabela 1), passando de R$61,25/sc. no mês de outubro para R$63,04/sc em novembro. O estado de Santa Cataria teve o

Leia mais

AGRICULTURA. Novembro de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

AGRICULTURA. Novembro de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos AGRICULTURA Novembro de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos DESEMPENHO DA AGRICULTURA o o Algodão Embora não tenha alcançado recorde, as 3 últimas safras globais seguiram em recuperação

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: MAIO/2016 CEPEA - PECUÁRIA I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Diferenciais de Preços Boi Gordo (SP) 2. Diferenciais de

Leia mais

CEPEA ETANÓIS ANIDRO E HIDRATADO. 1. Evolução dos Indicadores CEPEA/ESALQ dos etanóis anidro e hidratado (valores nominais) I - Análise Conjuntural

CEPEA ETANÓIS ANIDRO E HIDRATADO. 1. Evolução dos Indicadores CEPEA/ESALQ dos etanóis anidro e hidratado (valores nominais) I - Análise Conjuntural AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência:fevereiro/2016 CEPEA - AÇÚCAR & ETANOL I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Relações de preços mercados interno e internacional

Leia mais

BOLETIM CUSTO E PREÇO Balanço Janeiro 2011

BOLETIM CUSTO E PREÇO Balanço Janeiro 2011 BOLETIM CUSTO E PREÇO Balanço Janeiro 2011 ARROZ: Os preços de arroz em casca, cotados na terceira semana de janeiro de 2011, vem apresentando uma notável estabilidade, variando positivamente em 0,3% em

Leia mais

BOLETIM SEMANAL $11,00 $10,50 $10,00 $9,50 $9,00

BOLETIM SEMANAL $11,00 $10,50 $10,00 $9,50 $9,00 Soja Análise CLIMA DE CARNAVAL: Ao contrário do que significa para a maioria da população brasileira, o Carnaval é um período de muito trabalho para os produtores de soja, pois assim como não há folga

Leia mais

Associação Brasileira dos Produtores de Soja

Associação Brasileira dos Produtores de Soja Associação Brasileira dos Produtores de Soja 1. PREVISÃO DE SAFRA E DESTINAÇÃO De acordo com o 7 Levantamento de safra 2015/16, publicado em abril pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), a área

Leia mais

SOJA Período: 11 a 15/05/ meses mês semana. Períodos anteriores. Paridade Exportação Centro de Referência Unid Efetivo (1)

SOJA Período: 11 a 15/05/ meses mês semana. Períodos anteriores. Paridade Exportação Centro de Referência Unid Efetivo (1) SOJA Período: 11 a 15/05/2015 Centro de Produção Quadro I - PREÇO PAGO AO PRODUTOR (em R$) Unid Períodos anteriores 12 1 1 meses mês semana Média mercado Semana atual Composto atacado Preço Mínimo SORRISO-MT

Leia mais

BOLETIM DO MILHO Nº 13

BOLETIM DO MILHO Nº 13 BOLETIM DO MILHO Nº 13 COMERCIALIZAÇÃO O acompanhamento semanal de safras do DERAL indica que foram comercializadas, no Paraná, até o momento, 10,4 milhões de toneladas de milho, o que representa 73% da

Leia mais

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ DACEC Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ Comentários referentes ao período entre 26/04/2013 a 02/05/2013 Prof. Dr. Argemiro Luís Brum 1 Prof. Ms.

Leia mais

CONJUNTURA QUINZENAL 01 A 15/02/2016

CONJUNTURA QUINZENAL 01 A 15/02/2016 SOJA - MATO GROSSO CONJUNTURA QUINZENAL 01 A 15/02/2016 ANO 2 Nº14 A colheita avança e começa a derrubar os preços da soja em Mato Grosso. De acordo com dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária

Leia mais

Associação Brasileira dos Produtores de Soja

Associação Brasileira dos Produtores de Soja Associação Brasileira dos Produtores de Soja De acordo com o 5 Levantamento de safra 2015/16, publicado em fevereiro pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), a área plantada deve crescer 3,6%

Leia mais

SOJA MERCADO INTERNO

SOJA MERCADO INTERNO SOJA MERCADO INTERNO O preço médio da saca em MS recuou 0,94% entre 11 e 24 de janeiro e cotada a R$ 65,63, destaque negativo foi para Campo Grande onde a queda chegou a 2,24% com a saca negociada a R$

Leia mais

CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO

CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO Arroz: O cenário orizícola não teve alterações em relação ao desenvolvimento das lavouras, já as expectativas com os preços do grão continuam baixas. A Federarroz vem trabalhando

Leia mais

CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO NOTÍCIAS AGRÍCOLAS

CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO NOTÍCIAS AGRÍCOLAS CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO Milho: O período foi de intensificação no plantio da nova safra, mesmo com o solo apresentando ainda umidade acima do ideal em algumas áreas. Com essa situação, o percentual de

Leia mais

AGRICULTURA. Janeiro de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

AGRICULTURA. Janeiro de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos AGRICULTURA Janeiro de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos DESEMPENHO DA AGRICULTURA o o Algodão Embora não tenha alcançado recorde, as 3 últimas safras globais seguiram em recuperação

Leia mais

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ DACEC Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ Comentários referentes ao período entre 23/09/2016 a 29/09/2016 Prof. Dr. Argemiro Luís Brum 1 Jaciele Moreira

Leia mais

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ DACEC Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ Comentários referentes ao período entre 23/06/2017 a 29/06/2017 Prof. Dr. Argemiro Luís Brum 1 Jaciele Moreira

Leia mais

Preço médio da Soja em Mato Grosso do Sul Período: 02/09 á 06/09 de Em R$ por saca de 60 kg.

Preço médio da Soja em Mato Grosso do Sul Período: 02/09 á 06/09 de Em R$ por saca de 60 kg. SOJA» MERCADO INTERNO O preço da saca de 6 Kg de soja continua fortemente volátil nesta primeira semana de setembro, mesmo assim encerrou a semana valorizada, 4,5% em média. O clima nas lavouras estadunidenses

Leia mais

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ DACEC Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ Comentários referentes ao período entre 09/12/2016 a 15/12/2016 Prof. Dr. Argemiro Luís Brum 1 Jaciele Moreira

Leia mais

Associação Brasileira dos Produtores de Soja. Boletim n 06/2019 ACOMPANHAMENTO DA SAFRA DE SOJA

Associação Brasileira dos Produtores de Soja. Boletim n 06/2019 ACOMPANHAMENTO DA SAFRA DE SOJA Associação Brasileira dos Produtores de Soja Boletim n 06/2019 ACOMPANHAMENTO DA SAFRA DE SOJA CENÁRIO DA SOJA BRASILEIRA Marcada por alguns momentos de desespero, a safra de soja brasileira 2018/2019

Leia mais

CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO SOJA - CHICAGO

CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO SOJA - CHICAGO CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO Arroz: A cultura de arroz chegou a 22% da área já colhida e 42% já estão maduros. Outros 25% da área estão com a cultura em enchimento de grãos e 4% em floração. A área total de

Leia mais

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ DACEC Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ Comentários referentes ao período entre 21/10/2016 a 27/10/2016 Prof. Dr. Argemiro Luís Brum 1 Jaciele Moreira

Leia mais

Tabela 1 - Preço médio da Soja em MS - Período: 01 á 10 de Julho de Em R$ por saca de 60 Kg

Tabela 1 - Preço médio da Soja em MS - Período: 01 á 10 de Julho de Em R$ por saca de 60 Kg SOJA» MERCADO INTERNO O preço médio da saca de 60 Kg de soja em grãos experimentou mais uma vez recuo no inicio do mês de julho. Os preços da oleaginosa em MS recuaram em média 2,% saindo de R$ 58,63 em

Leia mais

Fonte: IMEA

Fonte: IMEA Milhares de toneladas Milho-Análise PREFERÊNCIA SOJA/MILHO: Todo inicio de safra o produtor mato- grossense tem três grandes opções de uso das suas áreas: algodão safra, soja e algodão 2 safra, e o mais

Leia mais

COMPLEXO SOJA. Fechamento dos Mercados Segunda-feira 03/08/15

COMPLEXO SOJA. Fechamento dos Mercados Segunda-feira 03/08/15 COMPLEXO SOJA CBOT - Soja (U$/Bushel = 27,216) Máx Min AGO 977,50 980,75-3,25 983,75 971,50 SET 945,00 953,25-8,25 953,50 939,50 NOV 935,50 940,25-4,75 942,25 926,25 JAN 941,00 945,75-4,75 947,75 931,75

Leia mais

SOJA Mercado Interno

SOJA Mercado Interno SOJA Mercado Interno O período entre 14 e 26 de agosto foi de valorização no preço médio da saca de soja em MS. A valorização no período foi de 2,62% com a saca cotada em média a R$ 66,09 no dia 26/Ago.

Leia mais

Mercado de RAIZ de mandioca Mandioca: Oferta diminuiu e preços

Mercado de RAIZ de mandioca Mandioca: Oferta diminuiu e preços BOLETIM DA MANDIOCA Análise Econômica Mensal sobre o Setor de Mandioca e Derivados no Brasil PROJETO DESENVOLVIDO PELO CEPEA EM PARCERIA COM A ABAM ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ ESALQ/USP

Leia mais

Fechamento dos Mercados Terça-feira 10/04/18 granoeste.com.br (45)

Fechamento dos Mercados Terça-feira 10/04/18 granoeste.com.br (45) COMPLEXO SOJA CBOT - Soja (U$/Bushel = 27,216) Máx Min MAI 1.050,00 1.047,00 3,00 1.064,00 1.045,00 JUL 1.060,25 1.057,50 2,75 1.074,00 1.055,25 AGO 1.061,25 1.058,50 2,75 1.074,00 1.056,25 SET 1.052,50

Leia mais

Boletim do Complexo soja

Boletim do Complexo soja Boletim do Complexo soja 1. Grão: No mês de fevereiro houve um aumento no preço médio em quase todos os estados, com exceção de Santa Catarina. O estado que obteve a maior média foi o do Paraná R$ 57,31/sc,

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: FEVEREIRO/2016 CEPEA - PECUÁRIA I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Diferenciais de Preços Boi Gordo (SP) 2. Diferenciais

Leia mais

Tabela 1 - Preço médio da Soja em MS - Período: 19/05 á 30/05 maio de Em R$ por saca de 60 Kg

Tabela 1 - Preço médio da Soja em MS - Período: 19/05 á 30/05 maio de Em R$ por saca de 60 Kg SOJA» MERCADO INTERNO O preço da saca de 60 Kg de soja, em grãos, encerrou o mês de maio com valorização média de 3,6%, em relação aos preços observados no início do mês. O preço médio da saca ficou em

Leia mais

informe Mercado do Leite Mercado da Carne Comentários Dicas Técnicas Eventos Edição 001 Julho 2016 Em Junho o preço do leite subiu em todos os estados

informe Mercado do Leite Mercado da Carne Comentários Dicas Técnicas Eventos Edição 001 Julho 2016 Em Junho o preço do leite subiu em todos os estados tudo sobre pecuária informe Você está recebendo o Nog Informe 001 o informativo da Nogueira Máquinas Agrícolas que será enviado mensalmente por via eletrônica. Nosso objetivo é mantê-lo informado sobre

Leia mais

Tabela 1 - Preço médio da Soja em MS - Período: 12/05 á 16/05 maio de Em R$ por saca de 60 Kg.

Tabela 1 - Preço médio da Soja em MS - Período: 12/05 á 16/05 maio de Em R$ por saca de 60 Kg. » MERCADO INTERNO O preço da saca de 60 Kg de soja em grãos manteve-se estável nesta terceira semana de maio com a saca cotada em média à R$ 61,92, mas em relação a igual período do mês anterior houve

Leia mais

TRIGO Período de 27 a 30/07/2015

TRIGO Período de 27 a 30/07/2015 TRIGO Período de 27 a 30/07/205 Tabela I - PREÇO PAGO AO PRODUTOR (em R$/60 kg) Centro de Produção Unid. 2 meses Períodos anteriores mês (*) semana Preço PR 60 kg 34,43 34,35 34,45 34,42 Semana Atual Preço

Leia mais

8 de fevereiro de 2019 / nº 539

8 de fevereiro de 2019 / nº 539 Milhões de toneladas 8 de fevereiro de 2019 / nº 539 O preço colaborou: O Imea divulgou o relatório de comercialização de milho em MT para as safras 17/18 e 18/19 em relação ao mês de jan/19. No mercado

Leia mais

CONJUNTURA ECONÔMICA

CONJUNTURA ECONÔMICA CONJUNTURA ECONÔMICA O principal índice de inflação da economia brasileira, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor- Amplo (IPCA) foi 0,31% em maio, taxa superior ao mês de abril e inferior ao mesmo

Leia mais

Soja Mercado Interno

Soja Mercado Interno Soja Mercado Interno O preço médio da saca em MS avançou 2,96% entre 19 e 26 de setembro. A saca encerrou o período cotada a R$ 60,94. No acumulado do mês a alta foi de 6,21%. Já no comparativo com igual

Leia mais

CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO NOTÍCIAS AGRÍCOLAS

CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO NOTÍCIAS AGRÍCOLAS CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO Milho: Com as condições favoráveis de umidade do solo e os dias transcorrendo com boa insolação, o plantio do milho avançou no percentual da área semeada durante o período, atingindo

Leia mais

Mercado Interno da Soja

Mercado Interno da Soja Mercado Interno da Soja O preço médio da saca de 60 Kg de soja em grãos experimentou leve valorização no inicio do mês de agosto. Os preços da oleaginosa em MS cresceram em média 2,6% saindo de R$ 57,63

Leia mais

Preço médio da Soja em Mato Grosso do Sul Período: 01/10 á 09/10 de Em R$ por saca de 60 kg.

Preço médio da Soja em Mato Grosso do Sul Período: 01/10 á 09/10 de Em R$ por saca de 60 kg. ISS 2316-119 SOJA» MERCADO INTERNO No inicio do mês de outubro observa-se estabilidade no mercado de grãos, valorização de 3,17%. A saca de 6 Kg de soja está cotada em média á R$ 64,39, valor 22% inferior

Leia mais

Soja Mercado Interno 15 a 22 de abril de 2019

Soja Mercado Interno 15 a 22 de abril de 2019 Soja Mercado Interno 15 a 22 de abril de 2019 O preço médio da saca de 60 Kg em MS teve uma ligeira desvalorização do dia 15 a 22 de abril, encerrando o período cotado a R$ 66,56. Dentre as praças pesquisadas

Leia mais

BOLETIM DO. SUÍNO nº 96 AGOSTO

BOLETIM DO. SUÍNO nº 96 AGOSTO BOLETIM DO SUÍNO nº 96 AGOSTO 2018 O mercado em agosto As cotações do suíno vivo e das carcaças estiveram em alta no mercado brasileiro em agosto, impulsionadas pelo recuo vendedor, que limitou a oferta

Leia mais

CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO SOJA- CHICAGO

CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO SOJA- CHICAGO CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO Arroz: Na Fronteira Oeste e Campanha, duas importantes regiões produtoras, as condições climáticas continuam favorecendo a realização de tratos culturais nas lavouras e também

Leia mais

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Julho de 2013

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Julho de 2013 BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Julho de 2013 Milho: O mês de julho foi marcado por preços em baixa no mercado doméstico e poucos negócios. Em Sorriso/MT apresentaram queda de 15,0% em relação ao mês junho, sendo

Leia mais

AGRICULTURA. Abril de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

AGRICULTURA. Abril de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos AGRICULTURA Abril de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos DESEMPENHO DA AGRICULTURA o o Algodão A safra mundial 2017/18 será maior, mas com melhor ajuste de estoques já que o consumo

Leia mais

CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO

CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO Arroz: As lavouras de arroz no Estado, de modo geral, desenvolvem-se de forma satisfatória. Nas regiões da Fronteira Oeste e Campanha, a cultura tem demonstrado bom desenvolvimento

Leia mais

CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO

CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO CONJUNTURAL AGROPECUÁRIO Arroz: Produtores finalizaram o plantio do arroz na Zona Sul e se intensificou a semeadura das lavouras na Campanha e Fronteira Oeste, buscando recuperar o atraso ocorrido; resta

Leia mais

Vencimento Ajuste Atual Var. (R$) Mínimo Máximo Contr. Negoc. Contr. Abert. Esalq a vista 144,15-0,54 144,69

Vencimento Ajuste Atual Var. (R$) Mínimo Máximo Contr. Negoc. Contr. Abert. Esalq a vista 144,15-0,54 144,69 SEMANAL SEMANA: 7 BOI (contrato 33@) - Em R$/@ Esalq a vista 144,15 -,54 144,69 fev/17 144,27 -,29 143,8 144,4 723 674 144,56-95,7 mar/17 141,79 -,74 141,1 142, 528 516 142,53-244,2 mai/17 14,42 -,48 139,73

Leia mais

Prof. Dr. Argemiro Luís Brum 1 Jaciele Moreira 2

Prof. Dr. Argemiro Luís Brum 1 Jaciele Moreira 2 DACEC Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ Comentários referentes ao período entre 07/09/2018 a 13/09/2018 Prof. Dr. Argemiro Luís Brum 1 Jaciele Moreira

Leia mais

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ DACEC Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ Comentários referentes ao período entre 22/05/2015 a 28/05/2015 Prof. Dr. Argemiro Luís Brum 1 Fabiani Schemmer

Leia mais

O preço médio da soja pago aos produtores familiares pelas cooperativas

O preço médio da soja pago aos produtores familiares pelas cooperativas Soja O preço médio da soja pago aos produtores familiares pelas cooperativas apresentaram sinas de recuperação do mercado no mês de junho, como mostra a Tabela 1. O estado do Paraná foi o que apresentou

Leia mais

I - Análise Conjuntural

I - Análise Conjuntural AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência:março/2016 CEPEA - CAFÉ I -Análise Conjuntural II -Séries Estatísticas 1. Diferenciais de Preços (Indicador e praças) 2. Indicador de Preços

Leia mais

Realização: Apresentação. Seja parceiro:

Realização: Apresentação. Seja parceiro: Ano I N 1 Agosto de 2017 Apresentação Realização: Prezado Leitor, Com essa edição iremos exemplificar o modelo para o novo boletim mensal bioinformativo que tem como objetivo analisar o mercado de oleaginosas

Leia mais

BOLETIM DO. SUÍNO nº 80 ABRIL

BOLETIM DO. SUÍNO nº 80 ABRIL BOLETIM DO SUÍNO nº 80 ABRIL 2017 O mercado em abril Apesar das pequenas reações em alguns períodos do mês, os preços do suíno vivo acumularam baixa em abril. A pressão veio da menor demanda por novos

Leia mais

Os autores são técnicos do Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado do Paraná OCEPAR.

Os autores são técnicos do Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado do Paraná OCEPAR. Autores: Gustavo Fischer Sbrissia - assessor técnico e econômico Flávio Enir Turra gerente técnico e econômico Robson Leandro Mafioletti assessor técnico e econômico Nelson Costa superintendente adjunto

Leia mais