Contratos Públicos UE nos Países de Língua Portuguesa

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Contratos Públicos UE nos Países de Língua Portuguesa"

Transcrição

1 Contratos Públicos UE nos Países de Língua Portuguesa

2 Índice 1. Países de Língua Portuguesa/Comunidade de Países de Língua Portuguesa 1.1 Potencialidades da Espaço Lusófono 1.2 Comunidades Económicas Regionais 2. Contratação Pública na União Europeia 2.1 European Public Procurment 2.2 Contratos Públicos UE nos PLP 2.3 Dossier UE e os PLP 2.4 Projeto ON 3. Moçambique e a União Europeia 3.1 Moçambique 3.2 UE 3.3 UE Moçambique 3.4 Exportar para fora da UE

3 Países de Língua Portuguesa 9 países 1 Região administrativa especial 10 culturas 1 língua comum Fonte: AIP - CCI

4 Comunidade dos Países de Língua Portuguesa Criada em 17 de julho de 1996 «[ ] foro multilateral privilegiado para o aprofundamento da amizade mútua e da cooperação entre os seus membros.» Objetivos: Reforçar a presença dos seus membros em termos internacionais; Reforçar a cooperação em vários domínios; Promover a língua portuguesa.

5 Potencialidades da Espaço Lusófono Língua comum e fortes laços culturais Espaço lusófono 258 milhões de habitantes Comunidades Económicas Regionais 1,8 mil milhões de habitantes

6 Comunidades Económicas Regionais Os países da CPLP encontram-se inseridos em comunidades económicas regionais em crescente integração económica Desafio e oportunidade única para empresários nacionais 6 espaços regionais económicos distribuídos por 4 continentes

7 Comunidades Económicas Regionais SADC Angola, Botsuana, República Democrática do Congo, Lesoto, Madagáscar, Maláui, Maurícias, Moçambique, Namíbia, Seicheles, África do Sul, Suazilândia, Tanzânia, Zâmbia e Zimbabué CEDEAO CEEAC Angola, Burundi, Camarões, república Centro Africana, Chade, Congo, República Democrática do Congo, Guiné Equatorial, Gabão e São Tomé e Príncipe Benim, Burkina Faso, Cabo Verde, Costa do Marfim, Gâmbia, Gana, Guiné, Guiné- Bissau, Libéria, Mali, Níger, Nigéria, Senegal, Serra Leoa e Togo Fonte: AIP - CCI

8 Comunidades Económicas Regionais MERCOSUL Argentina Brasil Paraguai Uruguai Venezuela UE ASEAN 28 Estados- Membros, incluindo Portugal Indonésia, Malásia, Filipinas, Singapura, Tailândia, Brunei Darussalam, Vietnam, Laos, Myanmar e Camboja Membros observadores: Papua Nova Guiné e Timor-Leste Fonte: AIP - CCI

9 Contratação Pública na UE

10 European Public Procurement 23 milhões empresas 99% PME empregam < 10 pessoas Mercado da contratação pública nos Estados-Membros ronda 18% PIB da UE EUR 2,34 biliões Anualmente são adjudicados aproximadamente contratos através de procedimentos de contratação pública pela Comissão Europeia Valor dos bens e serviços contratados em 2007 EUR 2,86 mil milhões: Serviços 81% Fornecimentos 12% Obras 7% Fonte: Comissão Europeia

11 European Public Procurement Instituições Conselho da UE Parlamento Europeu Comissão Europeia Comité das Regiões Conselho Economico e Social Europeu Provedor de Justiça Europeu Tribunal de Justiça Tribunal de Contas E muito mais

12 Tipos de Concurso Convite à Manifestação de Interesse (exemplo) Pré-Informação (exemplo) Anúncio de Concurso (exemplo)

13 Documentação Publicada com o Anúncio de Concurso Anúncio de concurso Especificações Contrato-tipo Especificações técnicas Qualidade Quantidade Critérios Exclusão Selecção Atribuição Pesos Outras informações Reuniões Calendário

14 Etapas Fundamentais Exclusão ou Seleção Avaliação da EMPRESA Avaliação e Atribuição Avaliação da PROPOSTA

15 Critérios de Exclusão Exclusão da participação no caso de: Em vias de falência Condenação em tribunal Erro profissional grave Não pagamento à Segurança Social Em falta com impostos Fraude, corrupção Erro grave em contractos anteriores Conflito de interesses Declarações falsas Critérios Fixos

16 Critérios de Seleção Capacidade Profissional, Técnica e Financeira Facturado Indicadores financeiros Experiência relevante Qualificação do pessoal Habilitações linguísticas Equipamento técnico Conhecimento do assunto Critérios Variáveis para cada concurso

17 Atribuição 2 métodos Relação preço-qualidade Preço mais baixo

18 Contratos Adjudicados a Empresas Portuguesas

19 Projeto ON Sítio Internet Newsletter «Empresas e empreendedores» Serviço de apoio à distância para utilizadores Flashes informativos Redes Sociais

20 Contratos Públicos UE nos PLP Concursos públicos nas delegações da UE nos países de língua portuguesa. Oportunidades de negócio lançadas por PLP financiadas no todo ou em parte pela UE.

21 Dossier UE e os PLP

22 Moçambique e a UE

23 Moçambique Elevado crescimento médio anual - Top 5 de crescimento mundial Proximidade com Portugal Cultura Língua Legislação

24 Moçambique Dados Económicos População (2013) hab. Superfície +790 mil km² PIB (2012) EUR +20 mil milhões Importações de Portugal (2011) EUR +288 milhões Exportações para Portugal (2011) EUR +16 milhões Integra o bloco económico do 250 milhões de consumidores Fonte: AIP - CCI

25 Principais Produtos Importados de Portugal Máquinas e equipamentos Mobiliário Equipamento elétrico Serviços de edição Produtos metálicos transformados Outros produtos minerais não metálicos Produtos alimentares Veículos automóvei Produtos informáticos, eletrónicos e óticos Químicos Artigos de borracha e de matérias plásticas Fonte: AIP - CCI

26 Principais Produtos Exportados para Portugal Produtos agrícolas, da produção animal, da caça e dos serviços relacionados - 51% Produtos alimentares - 44% Fonte: AIP - CCI

27 UE - Dados Económicos População (2013) hab. Superfície - +4 milhões km² PIB (2012) EUR 12,9 biliões Importações (2012) EUR 2,30 biliões Exportações (2012) EUR 2,34 biliões Fonte: DG Trade/Eurostat

28 UE - Moçambique Moçambique exporta para a UE principalmente alumínio A UE é principal parceiro comercial de Moçambique 53% das exportações 21% das importações

29 UE - Moçambique Relações comerciais Reforçadas pela assinatura do Acordo EPA - Economic partnership agreements Acordos de Parceria Económica entre a UE e os Estados ACP destinam-se a promover o comércio entre este dois grupos através do desenvolvimento sustentável e da redução da pobreza

30 Exportar para fora da UE Dá informações às empresas exportadoras da UE sobre as tarifas e as formalidades de importação em mercados de países terceiros Vídeo Market Acess Database

31 Relações UE Moçambique Páginas oficiais Relações UE-Moçambique SEAE [en] Delegação UE em Moçambique SEAE [pt] Desenvolvimento e cooperação com Moçambique Europeaid [en] UE-Países ACP DG Comércio [en] UE-Países SADC DG Comércio [en]

32 Obrigado Centro de Informação Europeia Jacques Delors Oportunidades de Negócio na UE Tel: (Dias úteis: 10h - 13h) [2014]

Contratos Públicos UE nos Países de Língua Portuguesa

Contratos Públicos UE nos Países de Língua Portuguesa Contratos Públicos UE nos Países de Língua Portuguesa Índice 1. Países de Língua Portuguesa/Comunidade de Países de Língua Portuguesa 1.1 Potencialidades da Espaço Lusófono 1.2 Comunidades Económicas Regionais

Leia mais

Indicadores socioeconómicos dos Países de Língua Portuguesa

Indicadores socioeconómicos dos Países de Língua Portuguesa Publicação anual Outubro 2014 Indicadores socioeconómicos dos Países de Língua Portuguesa Comunidade em gráficos Área terrestre Milhares de km 2 População Milhões de habitantes, PIB EUR, mil milhões, preços

Leia mais

Enquadramento económico dos mercados regionais da CPLP

Enquadramento económico dos mercados regionais da CPLP www.pwc.com/pt Enquadramento económico dos mercados regionais da CPLP Oportunidades maximizadas? Jaime Carvalho Esteves 19 de Março 2013 Agenda 1. Conceito de hub 2. Relevância da CPLP 3. Os mercados de

Leia mais

Paying Taxes CPLP 2013 Apresentação de resultados

Paying Taxes CPLP 2013 Apresentação de resultados www.pwc.pt Paying Taxes CPLP 213 Apresentação de resultados Jaime Carvalho Esteves 23 de janeiro 213 Agenda 1. Metodologia Paying Taxes 2. Resultados CPLP 3. Comparações 4. Relações económicas entre Portugal

Leia mais

Fazer face à queda dos preços das matérias-primas

Fazer face à queda dos preços das matérias-primas Fazer face à queda dos preços das matérias-primas Perspetivas Económicas Regionais para a África Subsariana Departamento de África Fundo Monetário Internacional 3 de Maio de 216 Ciclos dos termos de troca

Leia mais

Obrigatoriedade de visto para estrangeiros que entram na Ucrânia. País Visto obrigatório/não obrigatório Nota *

Obrigatoriedade de visto para estrangeiros que entram na Ucrânia. País Visto obrigatório/não obrigatório Nota * Obrigatoriedade de visto para estrangeiros que entram na Ucrânia País Visto obrigatório/não obrigatório Nota * 1. Áustria Não é obrigatório o Visto para estadia 2. Afganistão PD possuidores de passaporte

Leia mais

OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO NAS INSTITUIÇÕES DA UNIÃO EUROPEIA: Um projeto CIEJD para as empresas portuguesas

OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO NAS INSTITUIÇÕES DA UNIÃO EUROPEIA: Um projeto CIEJD para as empresas portuguesas OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO NAS INSTITUIÇÕES DA UNIÃO EUROPEIA: Um projeto CIEJD para as empresas portuguesas Índice 1. Alguns dados económicos 2. Razão para a existência do projeto 3. Projeto ON 4. Produtos

Leia mais

RELATÓRIO SOBRE A ELEIÇÃO DOS QUINZE (15) MEMBROS DO CONSELHO DE PAZ E SEGURANÇA DA UNIÃO AFRICANA

RELATÓRIO SOBRE A ELEIÇÃO DOS QUINZE (15) MEMBROS DO CONSELHO DE PAZ E SEGURANÇA DA UNIÃO AFRICANA LC 2053 AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Addis Ababa, ETHIOPIA P. O. Box 3243 Telephone +251115-517700 Fax : +251115-517844 Website : www.africa-union.org CONSELHO EXECUTIVO Décima-Sexta Sessão

Leia mais

Anúncio de concurso. Serviços

Anúncio de concurso. Serviços 1 / 5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:179698-2016:text:pt:html Luxemburgo-Luxemburgo: BEI - Serviços de comunicação da rede de área alargada e da rede da

Leia mais

Março de 2013 UMA REDE GLOBAL

Março de 2013 UMA REDE GLOBAL Março de 2013 UMA REDE GLOBAL O Camões - Instituto da Cooperação e da Língua é um instituto público, integrado na administração indireta do Estado, dotado de autonomia administrativa, financeira e património

Leia mais

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 11/05/2016) Legenda

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 11/05/2016) Legenda Ministério das Relações Exteriores Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos Divisão de Imigração Quadro Geral de Regime de Vistos para

Leia mais

V CONFERÊNCIA DOS CHEFES DE ESTADO E DE GOVERNO DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA São Tomé, 26 e 27 de Julho de 2004

V CONFERÊNCIA DOS CHEFES DE ESTADO E DE GOVERNO DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA São Tomé, 26 e 27 de Julho de 2004 V CONFERÊNCIA DOS CHEFES DE ESTADO E DE GOVERNO DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA São Tomé, 26 e 27 de Julho de 2004 DECLARAÇÃO SOBRE A SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO COMO CONTRIBUTO PARA A BOA GOVERNAÇÃO

Leia mais

A BCG e o seu bebé Protecção de bebés contra a tuberculose

A BCG e o seu bebé Protecção de bebés contra a tuberculose Portuguese translation of: BCG and your baby. Protecting babies against TB. A BCG e o seu bebé Protecção de bebés contra a tuberculose Imunização a forma mais segura de proteger o seu filho Este folheto

Leia mais

LIBÉRIA. Perfil do país. Quadro Integrado Reforçado (QIR) para a assistência em matéria de comércio aos Países Menos Avançados (PMA) QIR.

LIBÉRIA. Perfil do país. Quadro Integrado Reforçado (QIR) para a assistência em matéria de comércio aos Países Menos Avançados (PMA) QIR. Perfil do país LIBÉRIA Quadro Integrado Reforçado (QIR) QI Libéria para a assistência em matéria de comércio aos Países Menos Avançados (PMA) RESUMO A Libéria foi nomeada o País com o Melhor Desempenho

Leia mais

NL-Haia: Prestação de serviços de desenvolvimento de software, manutenção e apoio para a Eurojust 2012/S 196-321563. Anúncio de concurso.

NL-Haia: Prestação de serviços de desenvolvimento de software, manutenção e apoio para a Eurojust 2012/S 196-321563. Anúncio de concurso. 1/5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:321563-2012:text:pt:html NL-Haia: Prestação de serviços de desenvolvimento de software, manutenção e apoio para a Eurojust

Leia mais

Destaque : os dois mundo da áfrica o rico e o pobre

Destaque : os dois mundo da áfrica o rico e o pobre Destaque : os dois mundo da áfrica o rico e o pobre Sumario A pobreza na áfrica... 3 Os governantes da áfrica subsaariana... 4 A áfrica subsaariana... 5 A áfrica do sul... 6 A probreza na áfrica GUERRAS,

Leia mais

DECISÃO DE EXECUÇÃO DA COMISSÃO. de 18.12.2014

DECISÃO DE EXECUÇÃO DA COMISSÃO. de 18.12.2014 COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 18.12.2014 C(2014) 10219 final DECISÃO DE EXECUÇÃO DA COMISSÃO de 18.12.2014 que aprova determinados elementos do programa operacional «Assistência Técnica» do apoio do Fundo

Leia mais

INDICADORES ECONÔMICOS

INDICADORES ECONÔMICOS Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC INDICADORES ECONÔMICOS Regiões Selecionadas: África, América Latina

Leia mais

PAPUA NOVA GUINÉ Comércio Exterior

PAPUA NOVA GUINÉ Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC PAPUA NOVA GUINÉ Comércio Exterior Abril de 2014 Índice. Dados

Leia mais

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Agrupamento de Escolas de Arraiolos Escola EB 2,3/S Cunha Rivara de Arraiolos Ano Lectivo 2009/2010 HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 6º Ano Teste de Avaliação nº 6 TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA

Leia mais

Notas e Reflexões O PAPEL DE PORTUGAL NAS RELAÇÕES EURO LATINOAMERICANAS

Notas e Reflexões O PAPEL DE PORTUGAL NAS RELAÇÕES EURO LATINOAMERICANAS OBSERVARE Universidade Autónoma de Lisboa Notas e Reflexões O PAPEL DE PORTUGAL NAS RELAÇÕES EURO LATINOAMERICANAS Doutoranda em Relações Internacionais pela Universidade Nova de Lisboa. Bolseira da Fundação

Leia mais

Luxemburgo-Luxemburgo: Análise da qualidade do ar e da água nos edifícios do Parlamento Europeu nos 3 locais de trabalho 2015/S 158-290021

Luxemburgo-Luxemburgo: Análise da qualidade do ar e da água nos edifícios do Parlamento Europeu nos 3 locais de trabalho 2015/S 158-290021 1/5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:290021-2015:text:pt:html Luxemburgo-Luxemburgo: Análise da qualidade do ar e da água nos edifícios do Parlamento Europeu

Leia mais

Percepções do PSWG sobre o ambiente de negócios em 2006. Jay L. Knott Director da USAID Moçambique 6 de Março de 2007

Percepções do PSWG sobre o ambiente de negócios em 2006. Jay L. Knott Director da USAID Moçambique 6 de Março de 2007 Percepções do PSWG sobre o ambiente de negócios em 2006 Jay L. Knott Director da USAID Moçambique 6 de Março de 2007 Introdução Somos o Grupo de Trabalho do Sector Privado (PSWG), criado pelo DPG em 2005

Leia mais

Europa fala aos Jovens

Europa fala aos Jovens Europa fala aos Jovens Reforço da Mobilidade Europeia Como cidadão europeu, tens o direito de conhecer quais as soluções propostas pela União Europeia, para o teu futuro. Educação Formação Profissional

Leia mais

Your Partner in Business

Your Partner in Business Your Partner in Business PT PERFIL A Finpartner é uma sociedade especializada na prestação de serviços de contabilidade, fiscalidade e consultoria a nível nacional e internacional. A actuação da Finpartner

Leia mais

VII REUNIÃO DE MINISTROS DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA. Díli, 25 de maio de 2016

VII REUNIÃO DE MINISTROS DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA. Díli, 25 de maio de 2016 VII REUNIÃO DE MINISTROS DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA Díli, 25 de maio de 2016 DECLARAÇÃO FINAL Os Ministros responsáveis pela Ciência, Tecnologia

Leia mais

Ensinar e Aprender Alcançar a qualidade para todos. Lançamento Brasília, 29 de Janeiro de 2014

Ensinar e Aprender Alcançar a qualidade para todos. Lançamento Brasília, 29 de Janeiro de 2014 Ensinar e Aprender Alcançar a qualidade para todos Lançamento Brasília, 29 de Janeiro de 2014 Mensagens chave Muitos países não conseguirão alcançar os objetivos de EPT até 2015. Há uma crise global de

Leia mais

Cursos Científico-Humanísticos Ano Lectivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL ECONOMIA A (11º ano)

Cursos Científico-Humanísticos Ano Lectivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL ECONOMIA A (11º ano) GRUPO DE ECONOMIA E CONTABILIDADE Cursos Científico-Humanísticos Ano Lectivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL ECONOMIA A (11º ano) Página 1 de 7 Competências Gerais Perspectivar a Economia no conjunto das

Leia mais

A representação de todos os advogados em África em todos os casos que necessitem das opiniões e competências profissionais de advogados.

A representação de todos os advogados em África em todos os casos que necessitem das opiniões e competências profissionais de advogados. ÍNDICE Preâmbulo 2 Definições 3 Artigo 1. Nome 6 Artigo 2. Secretariado, etc. 6 Artigo 3. Desígnios e Objectivos 6 Artigo 4. Continentalidade 8 Artigo 5. Filiação 8 Artigo 6. Órgãos da União 10 Artigo

Leia mais

Sistema de Consultas sobre Tarifas, Regras de Origem e Serviços dos Acordos Comerciais Brasileiros

Sistema de Consultas sobre Tarifas, Regras de Origem e Serviços dos Acordos Comerciais Brasileiros Sistema de Consultas sobre Tarifas, Regras de Origem e Serviços dos Acordos Comerciais Brasileiros Departamento de Negociações Internacionais - SECEX/MDIC OBJETIVOS www.capta.mdic.gov.br Divulgar e facilitar

Leia mais

TRATADO DE LISBOA EM POUCAS PALAVRAS MNE DGAE

TRATADO DE LISBOA EM POUCAS PALAVRAS MNE DGAE EM POUCAS PALAVRAS OS PRIMEIROS PASSOS DATA/LOCAL DE ASSINATURA E ENTRADA EM VIGOR PRINCIPAIS MENSAGENS QUIZ 10 PERGUNTAS E RESPOSTAS OS PRIMEIROS PASSOS No século XX, depois das Guerras Mundiais (a 2ª

Leia mais

IX-5 Lista de Consulado Geral e Embaixadas em Kansai

IX-5 Lista de Consulado Geral e Embaixadas em Kansai IX-5 Lista de Consulado Geral e s em Kansai 1. Consulado Geral, e consulado em Kansai Consulado Geral Endereço Telefone Australia Ed. Twin 21 MID Tower 16º andar, 06-6941-9271 Consulado Geral da Austrália

Leia mais

Perspectivas e Oportunidades de Investimento em Angola

Perspectivas e Oportunidades de Investimento em Angola Perspectivas e Oportunidades de Investimento em Angola PART Angola: Indicadores de Relevo 1 Angola: Indicadores de Relevo Informação Global * Angola 2010 População 18,5M Capital Luanda (aprox. 6 M habitantes)

Leia mais

Apesar de a maior parte da população africana ser constituída por diferentes povos negros, ocorre ainda, uma expressiva quantidade de brancos. A A Áfr

Apesar de a maior parte da população africana ser constituída por diferentes povos negros, ocorre ainda, uma expressiva quantidade de brancos. A A Áfr Apesar de a maior parte da população africana ser constituída por diferentes povos negros, ocorre ainda, uma expressiva quantidade de brancos. A A África Branca situa-se na porção setentrional do continente,

Leia mais

ASSEMBLEIA PARLAMENTAR PARITÁRIA ACP-UE

ASSEMBLEIA PARLAMENTAR PARITÁRIA ACP-UE ASSEMBLEIA PARLAMENTAR PARITÁRIA ACP-UE 1 de Março de 2010 Conclusões sobre o Documento de Estratégia Regional (DER) para a Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) e o Programa Indicativo

Leia mais

Hong Kong (China) - Síntese País

Hong Kong (China) - Síntese País Informação Geral sobre Hong Kong Área (km 2 ): 1 104 Chefe do Executivo: Leung Chun-ying População (milhões hab.): 7,3 (estimativa ) Risco de crédito: 1 (1 = risco menor; 7 = risco maior) Capital: Hong

Leia mais

2.2 - Acordos Comerciais Bilaterais

2.2 - Acordos Comerciais Bilaterais 5 2.2 - Acordos Comerciais Bilaterais Os acordos comerciais bilaterais vigentes no Brasil têm como ponto de referência o Tratado de Montevidéu, de 12 de agosto de 1980, que criou a ALADI. A estratégia

Leia mais

XVIII CADERNO TEMÁTICO

XVIII CADERNO TEMÁTICO Sites de Interesse Acordo de Cotonu http://www.eib.org/infocentre/publications/all/supporting-entrepreneurship-inacp.htm?lang=-pt A prioridade central do Acordo de Cotonu, que rege as atividades de financiamento

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Estónia Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Estónia Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Estónia Condições Legais de Acesso ao Mercado Novembro 2009 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 3 3. Quadro Legal 5 2 1. Regime

Leia mais

Preâmbulo. Introdução

Preâmbulo. Introdução Preâmbulo A moda pode ser considerada como um reflexo da evolução do comportamento humano. É uma diferenciação semiótica significativa e uma forma importante de expressão cultural que instiga à criatividade

Leia mais

ABRANGÊNCIA DA CPLP POTENCIALIDADES, SÍMBOLOS E OBRIGAÇÕES

ABRANGÊNCIA DA CPLP POTENCIALIDADES, SÍMBOLOS E OBRIGAÇÕES CONFEDERAÇÃO EMPRESARIAL DA CPLP Desenvolver e promover o sector privado da CPLP ABRANGÊNCIA DA CPLP POTENCIALIDADES, SÍMBOLOS E OBRIGAÇÕES 2 A abrangência da CPLP envolve: 86 países 2,2 mil milhões de

Leia mais

UE e os países de língua portuguesa.

UE e os países de língua portuguesa. UE e os países de língua portuguesa http://dossiers.eurocid.pt/lusofonia Índice Língua Demografia do português UE e língua portuguesa UE e países de língua portuguesa Dossiê eletrónico Língua ( ) todas

Leia mais

Economia Brasileira: performance e perspectivas

Economia Brasileira: performance e perspectivas 1 Economia Brasileira: performance e perspectivas DEPECON / FIESP Janeiro de 2005. Ano PIB Total PIB Industrial 1990-4,35-8,18 1991 1,03 0,26 1992-0,54-4,22 2004: 1993 4,92 7,01 1994 5,85 6,73 1995 4,22

Leia mais

ANEXO COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO, AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO EUROPEU, AO CONSELHO E AO BANCO EUROPEU DE INVESTIMENTO

ANEXO COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO, AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO EUROPEU, AO CONSELHO E AO BANCO EUROPEU DE INVESTIMENTO COMISSÃO OPEIA Bruxelas, 7.6.2016 COM(2016) 385 final ANNEX 3 ANEXO da COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO, AO PARLAMENTO OPEU, AO CONSELHO OPEU, AO CONSELHO E AO BANCO OPEU DE INVESTIMENTO relativa ao estabelecimento

Leia mais

Internacionalizar para a Colômbia Encontro Empresarial PORTO 12/11/2014

Internacionalizar para a Colômbia Encontro Empresarial PORTO 12/11/2014 Internacionalizar para a Colômbia Encontro Empresarial PORTO 12/11/2014 REPÚBLICA DA COLÔMBIA POPULAÇÃO 48 Milhões SUPERFÍCIE 1.141.748 Km2 CAPITAL Bogotá 7,3 milhões PRINCIPAIS CIDADES Medellin Cali Barranquila

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Portugal Acordos Bilaterais Celebrados

Mercados. informação regulamentar. Portugal Acordos Bilaterais Celebrados Mercados informação regulamentar Portugal Acordos Bilaterais Celebrados Março 2010 Índice 5 NOTA DE PRÉVIA 6 ENQUADRAMENTO GERAL A 7 ÁFRICA DO SUL 7 ALBÂNIA 7 ALEMANHA 8 ANDORRA 8 ANGOLA 9 ANGUILLA 9 ARGÉLIA

Leia mais

Programa Juventude em Acção

Programa Juventude em Acção Programa Juventude em Acção ADENDA ao Guia do Programa 2007 24 de Janeiro de 2007 D830 A presente adenda ao Guia da do Programa Juventude em Acção é válida a partir de 1 de Janeiro de 2007 Capítulo B:

Leia mais

A crise financeira mundial: impacto, respostas e via a seguir

A crise financeira mundial: impacto, respostas e via a seguir NAÇÕES UNIDAS CONSELHO ECONÓMICO E SOCIAL COMISSÃO ECONÓMICA PARA A AFRICA Vigésima-Oitava Reunião do Comité de Peritos Reunião do Comité de Peritos da 2ª Reunião Anual Conjunta da Conferência dos Ministros

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 17, DE 9 DE MAIO DE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 17, DE 9 DE MAIO DE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 17, DE 9 DE MAIO DE 2014 PROCESSO SELETIVO 2015 PARA INGRESSO NO PROGRAMA DE ESTUDANTES-CONVÊNIO DE GRADUAÇÃO - PEC-G O Ministério

Leia mais

UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO

UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO MESTRADO EM DESENVOLVIMENTO E COOPERAÇÃO INTERNACIONAL Objectivos de Desenvolvimento do Milénio: um novo paradigma para uma parceria

Leia mais

ANÚNCIO DE VAGAS. Mestrado em Ciências Sociais/Desenvolvimento/Estudos sobre o Género

ANÚNCIO DE VAGAS. Mestrado em Ciências Sociais/Desenvolvimento/Estudos sobre o Género ANÚNCIO DE VAGAS O Secretariado da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) convida os cidadãos dos Estados Membros da SADC, devidamente qualificados e com experiência, a candidatarem-se

Leia mais

RELATÓRIO SOBRE RECURSOS HUMANOS DA OMS NA REGIÃO AFRICANA. Documento Informativo. ÍNDICE Parágrafos INTRODUÇÃO...1 CATEGORIAS DE CONTRATOS...

RELATÓRIO SOBRE RECURSOS HUMANOS DA OMS NA REGIÃO AFRICANA. Documento Informativo. ÍNDICE Parágrafos INTRODUÇÃO...1 CATEGORIAS DE CONTRATOS... WORLD HEALTH ORGANIZATION REGIONAL OFFICE FOR AFRICA ORGANISATION MONDIALE DE LA ANTÉ BUREAU RÉGIONAL DE L AFRIQUE ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE ESCRITÓRIO REGIONAL AFRICANO COMITÉ REGIONAL AFRICANO Quinquagésima-quinta

Leia mais

Anúncio de concurso. Serviços

Anúncio de concurso. Serviços 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:261904-2013:text:pt:html Itália-Ispra: Contrato-quadro de serviços para desenvolvimento e manutenção de hardware eletrónico

Leia mais

Dia da Europa 9 de maio

Dia da Europa 9 de maio Dia da Europa Comércio Internacional 1985-08 de maio de 2015 Dia da Europa 9 de maio Para assinalar o Dia da Europa, que ocorrerá a 9 de maio, o Instituto Nacional de Estatística apresenta uma análise

Leia mais

Membros da MIGA. Agência Multilateral de Garantia de Investimentos. Data de afiliação

Membros da MIGA. Agência Multilateral de Garantia de Investimentos. Data de afiliação Membros da MIGA Agência Multilateral de Garantia de Investimentos Membro Data de afiliação África do Sul 10 de março de 1994 Albânia 15 de outubro de 1991 Alemanha 12 de abril de 1988 Angola 19 de setembro

Leia mais

Grécia-Tessalónica: Serviços de edição de inglês 2015/S 194-350789. Anúncio de concurso. Serviços

Grécia-Tessalónica: Serviços de edição de inglês 2015/S 194-350789. Anúncio de concurso. Serviços 1/7 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:350789-2015:text:pt:html Grécia-Tessalónica: Serviços de edição de inglês 2015/S 194-350789 Anúncio de concurso Serviços

Leia mais

75% 6 9 de Novembro de 2014 Feira Internacional de Luanda Pavilhão de Portugal ANGOLA - FORMAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DE JOVENS E QUADROS

75% 6 9 de Novembro de 2014 Feira Internacional de Luanda Pavilhão de Portugal ANGOLA - FORMAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DE JOVENS E QUADROS ANGOLA - FORMAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DE JOVENS E QUADROS U M A A P O S T A E S T R A T É G I C A P A R A 2013/2017 UMA OPORTUNIDADE PARA O SEU SECTOR CO-FINANCIADO 75% 1ª PARTICIPAÇÃO PORTUGUESA DA FILEIRA

Leia mais

Membros da IFC. Corporação Financeira Internacional. Data de afiliação

Membros da IFC. Corporação Financeira Internacional. Data de afiliação Membros da IFC Corporação Financeira Internacional Membro Data de afiliação Afeganistão 23 de setembro de 1957 África do Sul 3 de abril de 1957 Albânia 15 de outubro de 1991 Alemanha 20 de julho de 1956

Leia mais

Jornal Oficial da União Europeia

Jornal Oficial da União Europeia L 89/8 REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) 2016/535 DA COMISSÃO de 5 de abril de 2016 que altera o anexo II do Regulamento (UE) n. o 206/2010 no que diz respeito à entrada relativa a Singapura na lista de países

Leia mais

CRESCIMENTO ECONÓMICO POTENCIAÇÃO DO CRÉDITO À ECONOMIA XXIII ENCONTRO DE LISBOA

CRESCIMENTO ECONÓMICO POTENCIAÇÃO DO CRÉDITO À ECONOMIA XXIII ENCONTRO DE LISBOA 1 CRESCIMENTO ECONÓMICO POTENCIAÇÃO DO CRÉDITO À ECONOMIA XXIII ENCONTRO DE LISBOA 2 Sumário da Apresentação 1. Objectivos. Principais Constrangimentos ao Crescimento do Crédito Bancário em Angola. Conclusões

Leia mais

Certificação Florestal: importância Estratégica para o Setor de Celulose e Papel Brasileiro

Certificação Florestal: importância Estratégica para o Setor de Celulose e Papel Brasileiro : importância Estratégica para o Setor de Celulose e Papel Brasileiro Seminário sobre Certificação Florestal Rio de Janeiro, 12 de dezembro de 2007 Rosane Borges Representante da Bracelpa junto ao INMETRO

Leia mais

Comércio Internacional

Comércio Internacional 2013 Ano Internacional da Estatística Comércio Internacional ESTATÍSTICAS DO COMÉRCIO INTERNACIONAL Departamento de Estatísticas Económicas Serviço de Estatísticas do Comércio Internacional e Construção

Leia mais

www.pwc.com/payingtaxes Paying Taxes 2014 Portugal e a CPLP Jaime Esteves 3 de dezembro de 2013, Lisboa

www.pwc.com/payingtaxes Paying Taxes 2014 Portugal e a CPLP Jaime Esteves 3 de dezembro de 2013, Lisboa www.pwc.com/payingtaxes Paying Taxes 2014 Portugal e a CPLP Jaime Esteves 3 de dezembro de 2013, Lisboa Agenda 1. A metodologia do Paying Taxes 2. Resultados de Portugal 3. Resultados da CPLP 4. Reforma

Leia mais

FATURA ENERGÉTICA PORTUGUESA

FATURA ENERGÉTICA PORTUGUESA 2015 FATURA ENERGÉTICA PORTUGUESA Nº 32 abril 2016 (página em branco) Índice 1. Sumário Executivo 2. Mercados Petrolíferos 2.1 Preços 2.2 Origens do Petróleo Bruto 3. Saldo Importador 4. Importação de

Leia mais

Economia A 11º ano Planificação, por unidade letiva, havendo aulas às 2ªs, 4ªs e 5ªs

Economia A 11º ano Planificação, por unidade letiva, havendo aulas às 2ªs, 4ªs e 5ªs AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE GONDOMAR Nº 1- GONDOMAR - CÓDIGO (401869) SEDE: Escola Secundária C/ 3º Ciclo do Ensino Básico de Gondomar Código 401869 2013/2014 Departamento de Ciências Sociais e Humanas Grupo

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO II - DIREITO INTERNACIONAL ECONÓMICO Ano Lectivo 2013/2014

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO II - DIREITO INTERNACIONAL ECONÓMICO Ano Lectivo 2013/2014 Programa da Unidade Curricular OPÇÃO II - DIREITO INTERNACIONAL ECONÓMICO Ano Lectivo 2013/2014 1. Unidade Orgânica Direito (1º Ciclo) 2. Curso Direito 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular OPÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO DA UNIÃO EUROPEIA Ano Lectivo 2010/2011

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO DA UNIÃO EUROPEIA Ano Lectivo 2010/2011 Programa da Unidade Curricular DIREITO DA UNIÃO EUROPEIA Ano Lectivo 2010/2011 1. Unidade Orgânica Direito (1º Ciclo) 2. Curso Solicitadoria 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular DIREITO DA UNIÃO

Leia mais

Sexagésima sessão Malabo, Guiné Equatorial, 30 de Agosto-3 de Setembro de 2010

Sexagésima sessão Malabo, Guiné Equatorial, 30 de Agosto-3 de Setembro de 2010 23 de Junho de 2010 COMITÉ REGIONAL AFRICANO ORIGINAL: FRANCÊS Sexagésima sessão Malabo, Guiné Equatorial, 30 de Agosto-3 de Setembro de 2010 Ponto 7.4 da ordem do dia provisória CANCRO DO COLO DO ÚTERO

Leia mais

Temas Diversos. Dia do MERCOSUL. Cartilha da Cidadania do MERCOSUL Comissão de Representantes Permanentes do Mercosul

Temas Diversos. Dia do MERCOSUL. Cartilha da Cidadania do MERCOSUL Comissão de Representantes Permanentes do Mercosul Temas Diversos Dia do MERCOSUL Norma: Decisão CMC Nº 02/00 Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai e Venezuela Considerando a necessidade de fortalecer a identidade regional e uma consciência favorável ao

Leia mais

Financiamento para descentralização produtiva com inclusão social

Financiamento para descentralização produtiva com inclusão social Associação Brasileira de Instituições Financeiras de Desenvolvimento Financiamento para descentralização produtiva com inclusão social Maurício Elias Chacur Presidente da ABDE 40ª Reunião Ordinária da

Leia mais

Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas no Brasil. Observatório das MPEs SEBRAE-SP 24/11/2006

Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas no Brasil. Observatório das MPEs SEBRAE-SP 24/11/2006 Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas no Brasil Observatório das MPEs SEBRAE-SP 24/11/2006 1 As Micro e Pequenas Empresas (MPEs) na economia 98% das empresas do país 67% das pessoas ocupadas (*) 56%

Leia mais

Chamada para Multiplicadores Eurodesk Portugal

Chamada para Multiplicadores Eurodesk Portugal Braga, 01 de Julho de 2016 Chamada para Multiplicadores Eurodesk Portugal Eurodesk, o que é? A Agência Erasmus + Juventude em Ação cumpre, para além da sua missão cumprir as responsabilidades delegadas

Leia mais

DIREITO DA UNIÃO EUROPEIA 2015/2016 TURMA A:

DIREITO DA UNIÃO EUROPEIA 2015/2016 TURMA A: DIREITO DA UNIÃO EUROPEIA 2015/2016 TURMA A: PROFESSOR DOUTOR EDUARDO PAZ FERREIRA PROFESSOR DOUTOR RENATO GONÇALVES PROFESSOR DOUTOR NUNO CUNHA RODRIGUES PROFESSOR DOUTOR MIGUEL SOUSA FERRO PROFESSOR

Leia mais

A Economia Global no 3 o trimestre de 2014

A Economia Global no 3 o trimestre de 2014 A Economia Global no 3 o trimestre de 2014 No terceiro trimestre de 2014 a recuperação da economia mundial exibiu um comportamento moderado, mas desequilibrado. Embora se mantivessem o crescimento económico

Leia mais

Desejosas de aprofundar as relações bilaterais de cooperação nos domínios do direito e da justiça;

Desejosas de aprofundar as relações bilaterais de cooperação nos domínios do direito e da justiça; Decreto n.º 9/96 Protocolo de Cooperação entre a República Portuguesa e a República de Angola Relativo à Instalação e Funcionamento do Instituto Nacional de Estudos Judiciários, assinado em Luanda em 30

Leia mais

Comércio Exterior de Mato Grosso do Sul / Desempenho Industrial Outubro 2015

Comércio Exterior de Mato Grosso do Sul / Desempenho Industrial Outubro 2015 >> Exportações de produtos industriais 1 Período Quadro evolutivo - Exportação de Mato Grosso do Sul (2011 a 2015) Industrial Total Receita (US$ Milhão) Participação (%) sobre a Receita total Variação

Leia mais

Mundialização das economias

Mundialização das economias Mundialização das economias A globalização ou a mundialização é o fenómeno que tende a aumentar a integração das economias e que afecta os mercados, as operações financeiras e os processos produtivos.

Leia mais

REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES Secretaria Regional da Agricultura e Ambiente. Orientação

REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES Secretaria Regional da Agricultura e Ambiente. Orientação Orientação Publicitação dos Projetos Financiados Pelo Programa de da Região Autónoma dos Açores A consulta desta norma não dispensa a leitura da legislação aplicável 2016 ÍNDICE 1. Enquadramento... 3 2.

Leia mais

Moçambique - Síntese País

Moçambique - Síntese País Informação Geral sobre Moçambique Área (km 2 ): 799 380 Primeiro-Ministro: Carlos Agostinho do Rosário População (milhões hab.): 26,4 (Banco Mundial 2014) Risco de crédito : 7 (1 = risco menor; 7 = risco

Leia mais

Maximização de oportunidades

Maximização de oportunidades Maximização de oportunidades Portugal Sou Eu Jaime Carvalho Esteves Partner PwC Agenda 1. Portugal Sou Eu 2. Equilíbrio sustentado da balança comercial Visão holística 3. Vantagens comparativas 4. Setores

Leia mais

UE e os países de língua portuguesa.

UE e os países de língua portuguesa. UE e os países de língua portuguesa http://dossiers.eurocid.pt/lusofonia Índice Língua Demografia do português UE e língua portuguesa UE e países de língua portuguesa Dossiê eletrónico Língua ( ) todas

Leia mais

Centro de Competência de Ciências Sociais

Centro de Competência de Ciências Sociais Centro de Competência de Ciências Sociais PROVAS ESPECIALMENTE ADEQUADAS DESTINADAS A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR PARA MAIORES DE 23 ANOS PROGRAMA PARA A PROVA DE ECONOMIA

Leia mais

I REUNIÃO DE MINISTROS DAS FINANÇAS DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA (CPLP) 29 de Junho de 2009 DECLARAÇÃO DE LISBOA

I REUNIÃO DE MINISTROS DAS FINANÇAS DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA (CPLP) 29 de Junho de 2009 DECLARAÇÃO DE LISBOA I REUNIÃO DE MINISTROS DAS FINANÇAS DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA (CPLP) 29 de Junho de 2009 DECLARAÇÃO DE LISBOA O Ministro das Finanças da República de Angola, o Secretário de Assuntos

Leia mais

O papel das Alfândegas no Comércio Internacional. Jorge Carvalho Aveiro, 26 de maio de 2014

O papel das Alfândegas no Comércio Internacional. Jorge Carvalho Aveiro, 26 de maio de 2014 O papel das Alfândegas no Comércio Internacional Jorge Carvalho Aveiro, 26 de maio de 2014 Índice I. Missão e Intervenção das Alfândegas II. As Alfândegas e a Exportação III. A relação aduaneira com a

Leia mais

Características Naturais

Características Naturais África Características Naturais Características Naturais Duas grandes sub-regiões Duas grandes sub-regiões Período Colonial: XVI e XVII Neocolonialismo: XVIII e XX Conferência de Berlim 1885: divisão

Leia mais

AIP Fundação Lisboa, 8 de Junho de 2016

AIP Fundação Lisboa, 8 de Junho de 2016 AIP Fundação Lisboa, 8 de Junho de 2016 Asia Principais Dados Macroeconómicos PIB 109 USD PIB per capita USD PIB Tx Cres Taxa de Inflação Taxa de Desemprego População Milhões Coreia do Sul 1.410.4 27.970

Leia mais

Pernambuco. E-mail: amandasfcosta@globo.com 2 Doutora em Linguística pela UNICAMP, professora do Departamento de Métodos e Técnicas de Ensino da

Pernambuco. E-mail: amandasfcosta@globo.com 2 Doutora em Linguística pela UNICAMP, professora do Departamento de Métodos e Técnicas de Ensino da 1 Mestra em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), professora da rede estadual de ensino de Pernambuco. E-mail: amandasfcosta@globo.com 2 Doutora em Linguística pela UNICAMP, professora

Leia mais

Sexagésima primeira sessão Yamoussoukro, Côte d Ivoire, 29 de Agosto 2 de Setembro de 2011

Sexagésima primeira sessão Yamoussoukro, Côte d Ivoire, 29 de Agosto 2 de Setembro de 2011 16 de Junho de 2011 COMITÉ REGIONAL AFRICANO ORIGINAL: INGLÊS Sexagésima primeira sessão Yamoussoukro, Côte d Ivoire, 29 de Agosto 2 de Setembro de 2011 Ponto 13 da ordem do dia provisória ELIMINAÇÃO DO

Leia mais

I&D NO SECTOR EMPRESARIAL: RESULTADOS DO INQUÉRITO AO POTENCIAL CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO NACIONAL

I&D NO SECTOR EMPRESARIAL: RESULTADOS DO INQUÉRITO AO POTENCIAL CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO NACIONAL I&D NO SECTOR EMPRESARIAL: RESULTADOS DO INQUÉRITO AO POTENCIAL CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO NACIONAL EMPRESAS AUMENTAM ACTIVIDADES DE I&D A Investigação e Desenvolvimento empresarial aumentou significativamente

Leia mais

COMUNIDADE DE DESENVOLVIMENTO DA ÁFRICA AUSTRAL FUNDO EUROPEU DE DESENVOLVIMENTO PROGRAMA DE COOPERAÇÃO POLÍTICA REGIONAL

COMUNIDADE DE DESENVOLVIMENTO DA ÁFRICA AUSTRAL FUNDO EUROPEU DE DESENVOLVIMENTO PROGRAMA DE COOPERAÇÃO POLÍTICA REGIONAL COMUNIDADE DE DESENVOLVIMENTO DA ÁFRICA AUSTRAL FUNDO EUROPEU DE DESENVOLVIMENTO PROGRAMA DE COOPERAÇÃO POLÍTICA REGIONAL Contexto A Comunidade de Desenvolvimento da África Austral conta actualmente com

Leia mais

PARLAMENTO EUROPEU. Comissão da Indústria, da Investigação e da Energia. 15.11.2007 PE396.799v01-00

PARLAMENTO EUROPEU. Comissão da Indústria, da Investigação e da Energia. 15.11.2007 PE396.799v01-00 PARLAMENTO EUROPEU 2004 2009 Comissão da Indústria, da Investigação e da Energia 15.11.2007 PE396.799v01-00 ALTERAÇÕES 1-18 Projecto de relatório Claude Turmes Fundo Mundial para a Eficiência Energética

Leia mais

Boletim de Estatísticas

Boletim de Estatísticas 20 Anos Banco de Cabo Verde BOLETIM DE ESTATÍSTICAS 20 ANOS Banco de Cabo Verde 2012 1 Banco de Cabo Verde BANCO DE CABO VERDE Avenida Amílcar Cabral, 27 CP 7600 101 Praia Cabo Verde Tel: +238 2607000

Leia mais

Mídia Kit Correio de Uberlândia

Mídia Kit Correio de Uberlândia Mídia Kit Correio de Uberlândia UBERLÂNDIA, A CIDADE PERFEITA PARA SE INVESTIR O Correio de Uberlândia tem orgulho de fazer parte da vida desta cidade. Fundada em 1888, Uberlândia é a maior cidade do Triângulo

Leia mais

PRIO: Introdução de Biodiesel em Portugal. AGENEAL - Convento dos Capuchos, Caparica, Almada 16 de Novembro de 2007

PRIO: Introdução de Biodiesel em Portugal. AGENEAL - Convento dos Capuchos, Caparica, Almada 16 de Novembro de 2007 PRIO: Introdução de Biodiesel em Portugal AGENEAL - Convento dos Capuchos, Caparica, Almada 16 de Novembro de 2007 AGENDA 1 PRIO 2 Biodiesel 3 Vantagens do Biodiesel 4 Introdução de Biodiesel em Frotas

Leia mais

Estados Unidos da América Oportunidades de exportação

Estados Unidos da América Oportunidades de exportação Estados Unidos da América Oportunidades de exportação Research Sectorial Fórum Missão Exportar 11 de Dezembro de 2008 Top 10 exportações de mercadorias portuguesas, 2008 E (% total) Obras de ferro fundido,

Leia mais

EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2. Atividade global... 2. Atividade setorial... 3. - Produção... 3. - Volume de negócios... 5

EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2. Atividade global... 2. Atividade setorial... 3. - Produção... 3. - Volume de negócios... 5 SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal fevereiro 2015 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 5 Comércio internacional...

Leia mais

Portugal. Principais Indicadores Económicos

Portugal. Principais Indicadores Económicos Portugal Principais Indicadores Económicos Julho de Índice 1 - Indicadores Macroeconómicos 2 - Previsões Macroeconómicas 3 - Valor Acrescentado Bruto 4 - Estatísticas de Emprego 5 - Indicadores de Risco

Leia mais

Departamento de Economia, Planejamento e Estatística (DECON)

Departamento de Economia, Planejamento e Estatística (DECON) Departamento de Economia, Planejamento e Estatística (DECON) O Departamento de Economia e Estatística da ABIA desenvolve análises e pesquisas do interesse das Indústrias da Alimentação (alimentos e bebidas),

Leia mais