MANUAL DO SERIE ALIMENTAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DO SERIE ALIMENTAÇÃO"

Transcrição

1 SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO SECRETÁRIO ADJUNTO DIRETORIA DE APOIO AO ESTUDANTE ASSESSORIA DE ANÁLISE E ESTATÍSTICA GERÊNCIA DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR 3

2 SUMÁRIO 1. ACESSO Alterar a senha do usuário CADASTRANDO NOVOS USUÁRIOS REGISTRO DE CARDÁPIO PRÉ DEFINIDO Registro de Cardápio Pré definido tipo refeição salgada Campos Ocorrências Produto e Obs. Produto Registro de Cardápio Pré definido tipo lanche Registro de Cardápio Pré definido Projetos REGISTRO DE CARDÁPIO ALTERNATIVO Registro de refeição aluno com necessidade alimentar especial REGISTRO DE CARDÁPIO NÃO CONTABILIZADO OCORRÊNCIAS RELATÓRIOS 7.1 Divulgação dos Cardápios da nutricionista da SED, por mês Relatório Todos que foram servidos Relatório Total diário Relatório Anexo VI Relatório Anexo VI NAE Necessidade Alimentar especial Relatório Totais Relatórios/formulários Modelo 1 e Relatório Ocorrências Relatório Produtos Relatórios Mensais EXCLUSÃO EALTERAÇÃO DE CARDÁPIOS 8.1 Exclusão de cardápio pré definido Alterar cardápio pré definido Exclusão de cardápio alternativo Exclusão de cardápio não contabilizado EXCLUSÃO DE PRODUTOS 9.1 Exclusão de produtos de cardápio pré definido Exclusão de produtos no Cardápio não contabilizado EXCLUSÃO DE OCORRÊNCIAS ALTERAÇÕES 11.1 Em cardápio Pré Definido Em Cardápio Alternativo Em Cardápio Não Contabilizado Em Ocorrências TRANSFORMAÇÃO DE UNIDADES Gramas para quilogramas Quilograma para gramas Mililitros para litros Litros para mililitros

3 1. ACESSO O acesso ao SERIE Alimentação é pelo site da SED: Para acessar o sistema SERIE Alimentação, digite o usuário e a senha e clique em CONFIRMA. Preenche os dados solicitados CONFIRMA Para Alterar a sua senha, clique em ALTERAR SENHA. Agora você já tem uma nova senha, pessoal e intransferível. Memorize-a ou anote em um local seguro, pois você é responsável pelos registros feitos no sistema com ela. 5

4 O usuário com a permissão MASTER tem acesso total ao sistema. É dele a responsabilidade de cadastrar novos usuários, portanto, para isso não é necessário intervenção da equipe técnica do SERIE Alimentação da SED. Veja como fazer: 2. CADASTRANDO NOVOS USUÁRIOS Para cadastrar novos usuários, acesse a página inicial deste sistema e clique no botão Usuário. Somente o Usuário MASTER pode cadastrar novos usuários. Nesta tela, informe os dados do novo usuário de acordo com a orientação abaixo e depois CONFIRMA. Matrícula Funcional Informe somente número sem traço ou ponto, matrícula funcional com 7 dígitos, portanto, sem o vínculo. Nome Completo Informe endereço de que só o servidor tem acesso. Pode ser o institucional (do pae), ou outro de uso restrito/particular. 5

5 Permissão - Escolha qual permissão será designada ao novo usuário: - Master - Servidor efetivo na escola, responsável pelo registro das informações neste sistema - Operador Servidor efetivo na escola, responsável pelo registro das informações neste sistema, cadastrado pelo Master para auxiliá-lo nas tarefas referente à Alimentação Escolar. - Consulta Gestor da Escola, que pode visualizar e confirmar as informações registradas pelo Operador e pelo Master Senha- No momento do cadastro, feito pelo usuário Master da Escola, pode ser criado uma senha qualquer. Esta senha deve ser alterada pelo novo usuário após o primeiro acesso, observando o limite de até oito (8) caracteres. OBSERVAÇÕES IMPORTANTES: a) No caso do Gestor Escolar ser o único responsável pelo registro das informações no Sistema SERIE Alimentação, ele será o usuário MASTER da escola. b) Quando o usuário MASTER deixar de operar o sistema SERIE Alimentação, antes de sair deve cadastrar o novo usuário MASTER. c) Caso a escola não tenha um usuário MASTER, por e le ter sido substituído, excluído, mudado de perfil, ou retornado a função/lotação efetiva, é necessário a intervenção da equipe técnica da SED para que seja cadastrado um novo MASTER para a escola. Para isso, faça contato por , no endereço eletrônico informando os dados necessários para o cadastro de novo usuário (Nome completo; matrícula funcional; endereço eletrônico/ restrito e pessoal; nº de telefone e nome da escola). Na mesma mensagem, informar o nome e matrícula do usuário MASTER que terá seu acesso ao SERIE Alimentação bloqueado. d) Para a Segurança dos Dados registrados pelos responsáveis, é de suma importância o DESCREDENCIAMENTO de qualquer usuário que não pertence mais ao quadro funcional da escola ou que por qualquer motivo não faça mais parte da equipe responsável pelos registros do sistema na escola. 3. REGISTRO DE CARDÁPIO PREDEFINIDO Atendendo as solicitações dos Responsáveis pelos Registros do SERIE Alimentação nas escolas, foram criados os cardápios predefinidos (refeição salgada e lanche para o Ensino Regular; refeição salgada, lanche e almoço para atender Projetos). Esclarecimentos em relação aos cardápios predefinidos: - Para ser considerado e registrado como tal, a alimentação oferecida precisa contemplar todos os componentes descritos no cardápio predefinido; - Também pode ser registrado como predefinido caso for servida a alimentação faltando um dos componentes descritos no cardápio predefinido; - Também pode ser registrado como predefinido caso seja substituído até dois componentes descritos no cardápio predefinido. 3.1 Registro de Cardápio Predefinido tipo refeição salgada Na página inicial, para registrar o cardápio de refeição salgada, clique em REFEIÇÃO SALGADA. 6

6 Em seguida, selecione o cardápio que foi servido no dia clicando em seu respectivo NÚMERO, como mostra a figura abaixo. Abrirá uma tela com a descrição do cardápio. Informe a DATA, o TURNO, a quantidade de REFEIÇÕES SERVIDAS, e a QUANTIDADE de produtos utilizados, como mostra a figura abaixo. O campo OBSERVAÇÃO serve para registrar informação que se queira deixar registrada. Ex. 1: A quantidade de alimentos preparados não atendeu todos os escolares deste turno. Ex. 2: A salada de alface foi suficiente para atender apenas 26 escolares. 7

7 3.1.1 Quando é preciso utilizar os campos OCORRÊNCIA PRODUTO e OBS. PRODUTO? O campo OCORRÊNCIA PRODUTO deve ser utilizado quando: - um produto não for fornecido clique na seta e selecione o item NÃO FORNECIDO. - um produto for substituído por outro clique na seta e selecione o item SUBSTITUIÇÃO e informe no campo OBS PRODUTO por qual produto foi substituído. Ao término do Registro, clique em CONFIRMAR para salvar o cardápio predefinido de refeição salgada. Para retornar a tela inicial clique em FECHAR. O campo OBSERVAÇÃO serve para registrar informação que se queira deixar registrada. Ex. 1: A quantidade de alimentos preparados não atendeu todos os escolares deste turno. Ex. 2: A salada de alface foi suficiente para atender apenas 26 escolares. 8

8 3.2 Registro de Cardápio Predefinido tipo lanche Para registrar o cardápio de lanche, clique em LANCHE. Em seguida, selecione o cardápio que foi servido no dia clicando em seu respectivo NÚMERO, como mostra a figura abaixo. Abrirá uma tela com a descrição do cardápio. Informe a DATA, o TURNO, a quantidade de REFEIÇÕES SERVIDAS, e a QUANTIDADE de produtos utilizados, como mostra a figura abaixo. O campo OBSERVAÇÃO serve para registrar informação. que se queira deixar registrada. Ex. 1: A quantidade de alimentos preparados não atendeu todos os escolares deste turno. Ex. 2: A salada de alface foi suficiente para atender apenas 26 escolares. 9

9 OBSERVAÇÃO: a) O campo OCORRÊNCIA PRODUTO deve ser utilizado sempre que um produto for substituído ou não fornecido, conforme as orientações contidas na página 6 deste manual. b) Ao término do registro, clique em CONFIRMAR para salvar o cardápio predefinido de lanche. c) Para retornar a tela inicial clique em FECHAR. O campo OBSERVAÇÃO serve para registrar informação que se queira deixar registrada. Ex. 1: A quantidade de alimentos preparados não atendeu todos os escolares deste turno. Ex. 2: A salada de alface foi suficiente para atender apenas 26 escolares. 3.3 Registro de Cardápio Predefinido Projetos Esta orientação é para escolas que oferecem os Projetos: Ambial, Mais Educação, EPI, Ensino Médio Inovador, Ensino Médio Integral, EMIEP, PNOA, PREM. - O lanche ou Refeição Salgada servida aos alunos participantes de projetos no contraturno das aulas regulares devem ser registradas no turno matutino ou vespertino. - A refeição almoço registrada como turno integral. Para registrar o cardápio de Projetos, clique em PROJETOS. 10

10 Em seguida, Selecione o tipo de cardápio que foi servido no dia, e clique no botão Confirmar, como mostra a figura abaixo. Na próxima tela, clique no NÚMERO do cardápio que foi servido no dia, como mostra a figura abaixo. 11

11 Abrirá uma tela com a descrição do cardápio. Informe a DATA, o TURNO, a quantidade de REFEIÇÕES SERVIDAS, e a QUANTIDADE de produtos utilizados, como mostra a figura abaixo: OBSERVAÇÃO a) O campo OCORRÊNCIA PRODUTO deve ser utilizado sempre que um componente do cardápio for substituído ou não fornecido. b) Ao término do registro, clique em CONFIRMAR para salvar o cardápio predefinido de projetos. c) Para retornar a tela inicial clique em FECHAR. 12

12 4. REGISTRO DE CARDÁPIO ALTERNATIVO A escola pode informar a alimentação oferecida como cardápio alternativo mediante as seguintes situações: - Quando a cozinha estiver interditada pela vigilância sanitária; - Na ocorrência de fenômenos climáticos que impeçam a produção da refeição predefinida; - Quando ocorrer situações adversas como falta de energia e de água; - Datas especiais: mediante solicitação por escrito da escola para o SAE Serviço de Apoio ao Estudante da GERED, que encaminha a solicitação para a GEALI analisar e, se conveniente, liberar por escrito o solicitado. - Quando a cozinha estiver em reformas, impossibilitada de produção de refeição. - Por determinação da SED/GEALI através de algum comunicado oficial enviado por . - Para informar cardápios específicos oferecidos para os alunos com Necessidade Alimentar Especial. Para iniciar o registro do cardápio alternativo, clique em CARDÁPIO ALTERNATIVO. Em seguida, informe a DATA, selecione o Tipo de refeição servida, o TURNO, a quantidade de REFEIÇÕES SERVIDAS. 13

13 4.1 Registro de refeição para aluno com necessidade alimentar especial Na página de registro do cardápio alternativo preencha todos os campos. No campo Tipo, selecione a necessidade alimentar especial que o escolar apresenta. No exemplo abaixo foi selecionado Lanche Intolerância a Lactose. As necessidades alimentares especiais mais comuns em nosso estado são: Doença celíaca, Intolerância a lactose e diabetes, que tem item especifico, conforme está destacado na próxima tela. 14

14 Para contemplar o universo de necessidades alimentares especiais não especificadas, foi criado o item outras patologias, conforme destacado abaixo. Exemplo de outras patologias: Insuficiência renal, Doença inflamatória intestinal... 15

15 Registrar qual o tipo de patologia no campo observação, pois se clicar em confirmar sem fazer este registro irá aparecer a mensagem Informe o tipo de Patologia no campo observação. Enquanto não fizer isto ele não confirma o registro da informação. OBSERVAÇÃO: a) O campo OCORRÊNCIA PRODUTO deve ser utilizado sempre que um componente do cardápio for substituído ou não fornecido. b) Ao término do registro, clique em CONFIRMAR para salvar o cardápio alternativo. Para retornar a tela inicial clique em FECHAR 16

16 5. REGISTRO DE CARDÁPIO NÃO CONTABILIZADO O cardápio não contabilizado deve ser registrado quando: a) for fornecido cardápio faltando 2 ou mais componentes descritos no cardápio; b) for fornecido porção individual com quantidade inferior ao determinado no anexo 05, do Edital nº 0026/2008. c) for servida refeição, mas esta não corresponder a programação semanal do cardápio estabelecido pela SED/GEALI. Para iniciar o registro do cardápio não contabilizado, clique em CARDÁPIO NÃO CONTABILIZADO. Em seguida, informe a DATA, o TIPO de refeição servida, o TURNO, a quantidade de REFEIÇÕES SERVIDAS, a DESCRIÇÃO DO CARDÁPIO, selecione e insira os PRODUTOS e as respectivas QUANTIDADES utilizadas no preparo. 17

17 OBSERVAÇÃO: O campo OCORRÊNCIA PRODUTO deve ser utilizado sempre que um componente descrito no cardápio for substituído ou não fornecido. Ao término do registro, clique em CONFIRMAR para salvar o cardápio não contabilizado. Para retornar a tela inicial clique em FECHAR. 6. OCORRÊNCIAS O campo OCORRÊNCIAS deve ser registrado quando, por algum motivo, as refeições não forem servidas em determinada(s) data(s). Este campo permite aos usuários referir dias em que não houve aula, em que faltaram merendeiras e a refeição não foi servida, ou demais situações que impeçam o preparo e distribuição dos alimentos. 18

18 Para acessar esse campo, clique em OCORRÊNCIAS. Veja como deve ser registrado: 2-Coloque, de forma sucinta, o motivo da refeição não ter sido servida no dia em questão. 1- Informe a DATA, o TIPO de refeição e o TURNO em que a refeição não foi servida. Observação: Faça o registro com o motivo para todas as refeições que seriam servidas no dia. 3 - Clique em CONFIRMAR para salvar a ocorrência. Para retornar a tela inicial clique em FECHAR. 19

19 7. RELATÓRIOS 7.1 Divulgação dos cardápios a serem servidos no mês Para visualizar, conferir e imprimir o(s) cardápio(s) elaborados pela SED/GEALI e confirmados pela assinatura do Gerente da Alimentação Escolar e da Nutricionista Responsável Técnica pelo PNAE, clique em RELATÓRIOS. O sistema disponibilizara o mês em forma de Link para um arquivo PDF, que poderá ser visualizada na tela, imprimir ou salvar em seu computador. 20

20 7.2 Relatório Todos que foram servidos Em seguida, selecione o intervalo de DATAS do período que deseja ver os cardápios, como mostra a figura abaixo, e clique em TODOS QUE FORAM SERVIDOS para visualizar todos os cardápios que foram registrados na escola durante o período selecionado. Irá abrir um relatório nos moldes do exibido abaixo. 21

21 7.3 RELATÓRIO TOTAL DIARIO Para visualizar o Total diário servido por tipo de refeição, selecione o intervalo de DATAS do período que deseja relatório. Em seguida clicar no botão TOTAL DIÁRIO. Abre a tela abaixo, que permite a visualização sucinta das informações registradas no período selecionado. 22

22 7.4 RELATÓRIO ANEXO VI É um relatório síntese mensal das informações registradas pelos servidores usuários do sistema SERIE Alimentação. Serve como base para o preenchimento automático do ANEXO VII, emitido pela GERED e encaminhado para a SED/DIAE/GEALI para ser referência de pagamento das refeições servidas pela empresa terceirizada. Como tem finalidade de pagamento das refeições servidas, não aparece as refeições registradas como cardápio não contabilizado, pois este tipo de cardápio não gera pagamento para a empresa, de acordo com o Edital de Licitação dos serviços de alimentação escolar. No final de cada mês, a escola deve gerar, conferir e imprimir o relatório ANEXO VI e encaminhar via devidamente assinado pelo Gestor da Escola e pelo técnico responsável pela informação prestada para à GERED. Não é possível alterar este relatório, pois é gerado automaticamente (somatória de tudo que já foi informado no sistema num determindado mês). Caso seja constatada alguma inconsistência nos valores que estão no Anexo VI, é necessário verificar as informações prestadas diariamente através dos relatórios: Total diário e Todos que foram servidos. Selecione o intervalo de DATAS e clique na opção ANEXO VI para visualizar o total no período selecionado. 23

23 7.4.1 Relatório Anexo VI NAE Necessidade alimentar especial Se a escola tiver alunos com necessidades alimentares especiais NAE, recebendo refeição diferenciada, o quantitativo das refeições (a partir do mês de agosto/2013) irá aparecer no relatório Anexo VI NAE. Veja abaixo com acessar este relatório: Seleciona o período e clica no botão Anexo VI NAE. Irá abrir o relatório, com as informações registradas pelo responsável pelo registro do sistema na escola. Este relatório deve ser impresso, assinado e encaminhado para a GERED junto com o outro relatório Anexo VI. 24

24 7.5 RELATÓRIOS TOTAIS MANUAL DO SERIE ALIMENTAÇÃO Nesse quadro, estarão disponíveis só TOTAIS dos cardápios Predefinidos, Alternativos e Não Contabilizados separados por Tipo de refeição. Selecione o intervalo de DATAS e clique na opção desejada para visualizar o total no período selecionado. Abre a tela abaixo. 7.6 RELATÓRIOS/FORMULÁRIOS Modelo 1 e 2 Os formulários Modelo 1 e 2 podem ser impressos e entregue para o responsável pela alimentação escolar na cozinha ou refeitório, e após registrados manualmente, repassado para o responsável pelos registros no SERIE Alimentação na Secretaria da Escola. 25

25 Modelo 1 MANUAL DO SERIE ALIMENTAÇÃO Modelo 2 26

26 7.7 Relatório Ocorrências Selecione o MÊS e o ANO e clique no botão Ocorrências Abre o relatório com as ocorrências registradas para a sua escola. 27

27 7.8 Relatório Produtos Apresenta a relação de produtos cadastrados no Sistema SERIE Alimentação. Serve para consultar 28

28 7.9 Registros Mensais e Cardápios estabelecidos pela SED Para visualizar e Imprimir : - Selecione o mês e o ano e clique no botão Registro Mensais. 29

29 8. EXCLUSÃO e ALTERAÇÃO DE CARDÁPIO 8.1 Exclusão de cardápio predefinido Para excluir um cardápio predefinido selecione a DATA, o TIPO de refeição e o TURNO do mesmo e clique em EXCLUIR CARDÁPIO. Ao abrir o cardápio, clique em EXCLUIR para excluí-lo. 30

30 8.2 Alterar Cardápio Predefinido MANUAL DO SERIE ALIMENTAÇÃO Nesta tela é possível alterar os dados registrados e deixar a assinatura de quem fez e a data. 31

31 8.3 Exclusão de Cardápio Alternativo MANUAL DO SERIE ALIMENTAÇÃO Para excluir um cardápio alternativo, clique em CARDÁPIO ALTERNATIVO. Em seguida, clique em SELECIONAR. Na próxima tela selecione a DATA do cardápio que deseja excluir e clique em PROCURAR. CA Cardápio Alternativo NC Cardápio Não Contabilizado Após o sistema mostrar os cardápios do dia selecionado, clique no CÓD (código da escola) do cardápio que deseja Excluir. 32

32 O cardápio selecionado voltara para a tela, após conferir ser esse mesmo o desejado, clique no botão Excluir como mostra na figura abaixo. 8.4 Exclusão de cardápio não contabilizado Para excluir um cardápio não contabilizado, clique em CARDÁPIO NÃO CONTABILIZADO. E faça os mesmos passos do Cardápio Alternativo. 33

33 9. EXCLUSÃO DE PRODUTO(S) 9.1 Exclusão de produto(s) no cardápio alternativo Para excluir um ou mais produtos do cardápio alternativo, clique em CARDÁPIO ALTERNATIVO. Para excluir um ou mais produtos, clique no botão SELECIONAR no canto superior da página. Selecione a DATA do cardápio com o(s) produto(s) que deseja excluir e clique em PROCURAR. Após o sistema mostrar os cardápios do dia selecionado, clique no COD (código da escola) do cardápio com os produtos que deseja excluir. 34

34 O cardápio selecionado voltara para a tela, após conferir ser esse mesmo o desejado, selecione o(s) PRODUTO(s) que deseja excluir no campo REMOVE. Como mostra a figura abaixo. Logo após, vá ao final da página e clique em CONFIRMAR. 9.2 Exclusão de produto(s) no cardápio não contabilizado Para excluir um ou mais produtos do cardápio não contabilizado, clique em CARDÁPIO NÃO CONTABILIZADO. E faça os mesmos passos da Exclusão de produto(s) de Cardápio Alternativo. 35

35 10. EXCLUSÃO DE OCORRÊNCIA(S) Para excluir a(s) ocorrência(s), clique em OCORRÊNCIAS. Clique em SELECIONAR. Digite o ANO e selecione a DATA da ocorrência que deseja excluir e clique em PROCURAR. 36

36 Após o sistema mostrar a(s) ocorrência(s) do dia selecionado, clique no código da ESCOLA da ocorrência que deseja Excluir. A ocorrência selecionada voltara para a tela, após conferir ser essa mesmo a desejada, clique no botão Excluir como mostra na figura abaixo. 37

37 11. ALTERAÇÕES As alterações só podem ser realizadas: - no mês corrente; - ou no mês anterior, até o 5º dia útil do mês corrente. OBS.: Para realizar alterações no mês anterior não pode haver nenhum cardápio ou ocorrência informada no mês corrente Alterações em cardápio predefinido Para alterar um cardápio predefinido selecione a DATA, o TIPO de refeição e o TURNO do mesmo e clique em ALTERAR CARDÁPIO. ATENÇÃO: Apenas os campos REFEIÇÕES SERVIDAS, QUANTIDADE de produtos utilizados, OCORRÊNCIA PRODUTO, OBS PRODUTO e OBSERVAÇÃO podem ser alterados nos cardápios predefinidos. Os campos DATA, TIPO e TURNO não podem ser alterados. Caso haja erro nestes campos, é necessário excluir o cardápio e registrá-lo novamente. Ao término das alterações, vá ao final da página e clique em CONFIRMAR. Para retornar a tela inicial clique em FECHAR. 38

38 11.2 Alterações em cardápio alternativo Para alterar um cardápio alternativo, clique em CARDÁPIO ALTERNATIVO. Em seguida, clique em SELECIONAR. Selecione a DATA do cardápio que deseja alterar e clique em PROCURAR. Após o sistema mostrar os cardápios do dia selecionado, clique no CÓD. (código da escola) do cardápio que deseja alterar, abrirá a tela do mesmo. 39

39 ATENÇÃO: Os campos DATA, TIPO de refeição e TURNO não podem ser alterados, caso haja erro, é necessário excluir o cardápio alternativo e registrá-lo novamente. Todos os outros CAMPOS podem ser alterados. Ao término das alterações, vá ao final da página e clique em CONFIRMAR Alterações em cardápio não contabilizado Para alterar um cardápio não contabilizado, clique em CARDÁPIO NÃO CONTABILIZADO. E faça os mesmos passos para Alterações em Cardápio Alternativo. 40

40 11.4 Alterações em ocorrência(s) Para alterar uma ocorrência, clique em OCORRÊNCIAS. Clique em SELECIONAR. Selecione o ANO e a DATA da ocorrência que deseja alterar e clique em PROCURAR. 41

41 Após o sistema mostrar as ocorrências do dia selecionado, clique no código da ESCOLA da ocorrência que deseja alterar. A ocorrência selecionada voltara para a tela. O que poder ser alterado numa ocorrência? Esses campos NÃO podem ser alterados. Caso haja erro, é necessário excluir a ocorrência e preenchê-la novamente. O campo ocorrência pode ser alterado. Após conferir ser essa mesmo a ocorrência desejada, faça a alteração devida e clique no botão ALTERAR como mostra na figura acima. 12. TRANSFORMAÇÃO DE UNIDADES Ao inserir os produtos do cardápio no campo PRODUTO, solicita-se especial atenção para os campos UNIDADE E QUANTIDADE. O campo UNIDADE mostra em qual unidade de medida a quantidade do produto deve ser informada. Por isso, antes de informar a quantidade do produto, verifique qual unidade de medida está sendo solicitada. 42

42 Dicas para a transformação de unidades de medidas, sempre que for necessário: 12.1 GRAMAS PARA QUILOGRAMAS Transforme as quantidades que estão em gramas para quilogramas: a) b) c) d) Para transformar essas quantidades que estão em gramas para quilogramas, é necessário saber que: 1 kg = 1000 g Então, para saber quanto essas quantidades em gramas representam em quilogramas, basta dividi-las por a) b) c) d) No SERIE ALIMENTAÇÃO ficaria assim: 12.2 QUILOGRAMAS PARA GRAMAS Transforme as quantidades que estão em quilogramas para gramas: a) b) c) 43

43 d) Para transformar essas quantidades que estão em quilogramas para gramas, é necessário saber que: 1g = 0,001kg Então, para saber quanto essas quantidades em quilogramas representam em gramas, basta multiplicálas por a) b) c) d) 12.3 MILILÍTROS PARA LITROS Transforme as quantidades que estão em mililitros para litros: a) b) c) d) Para transformar essas quantidades que estão em mililitros para litros, é necessário saber que: Então, para saber quanto essas quantidades em mililitros representam em litros, basta dividi-las por a) b) c) d) Exemplos de como ficaria no SERIE ALIMENTAÇÃO: 12.4 LITROS PARA MILILÍTROS Transforme as quantidades que estão em litros para mililitros: a) b) c) 44

44 d) Para transformar essas quantidades que estão em litros para mililitros, é necessário saber que: Então, para saber quanto essas quantidades em litros representam em mililitros, basta multiplicá-las por a) b) c) d) Exemplo de como ficaria no SERIE ALIMENTAÇÃO: Esclarecimentos e dúvidas pelos telefones: (48) Rogério Analista de Sistemas Suporte Técnico On-line Messenger: (48) Ane e Mirialva Suporte da GEALI Agosto de

MANUAL DO USUÁRIO PORTAL DO PROFESSOR

MANUAL DO USUÁRIO PORTAL DO PROFESSOR MANUAL DO USUÁRIO PORTAL DO PROFESSOR ACESSANDO O PORTAL DO PROFESSOR Para acessar o portal do professor, acesse o endereço que você recebeu através da instituição de ensino ou acesse diretamente o endereço:

Leia mais

Figura 1: tela inicial do BlueControl COMO COLOCAR A SALA DE INFORMÁTICA EM FUNCIONAMENTO?

Figura 1: tela inicial do BlueControl COMO COLOCAR A SALA DE INFORMÁTICA EM FUNCIONAMENTO? Índice BlueControl... 3 1 - Efetuando o logon no Windows... 4 2 - Efetuando o login no BlueControl... 5 3 - A grade de horários... 9 3.1 - Trabalhando com o calendário... 9 3.2 - Cancelando uma atividade

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA AQUISIÇÃO

PROCEDIMENTOS PARA AQUISIÇÃO PROCEDIMENTOS PARA AQUISIÇÃO Acesse o site www.teubilhete.com.br, selecione a opção Teu Online, e clique no botão, preencha o formulário com os dados de sua empresa. Reúna duas vias impressas do Contrato

Leia mais

1. REGISTRO DE PROJETOS

1. REGISTRO DE PROJETOS 1. REGISTRO DE PROJETOS Nesta aplicação será feito o registro dos projetos/ ações de extensão, informando os dados iniciais do projeto, as classificações cabíveis, os participantes, a definição da região

Leia mais

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo Programa AMG Manual de Operação Conteúdo 1. Sumário 3 2. Programa

Leia mais

PROJETO PILOTO. Setembro 2015

PROJETO PILOTO. Setembro 2015 PROJETO PILOTO Setembro 2015 Manual completo de funcionamento do projeto: Instruções Iniciais, Perguntas Frequentes e Tutorial de Utilização 1 Projeto Piloto - Aplicativo Di@rio de Classe 1) Instruções

Leia mais

1 ACESSO PARA SECRETÁRIA... 4 2 - CONFIGURAR HORÁRIOS DE ATENDIMENTO... 4 2.1 BLOQUEANDO E HABILITANDO HORÁRIOS... 5 3 PRÉ-DEFININDO PARÂMETROS DE

1 ACESSO PARA SECRETÁRIA... 4 2 - CONFIGURAR HORÁRIOS DE ATENDIMENTO... 4 2.1 BLOQUEANDO E HABILITANDO HORÁRIOS... 5 3 PRÉ-DEFININDO PARÂMETROS DE 2 1 ACESSO PARA SECRETÁRIA... 4 2 - CONFIGURAR HORÁRIOS DE ATENDIMENTO... 4 2.1 BLOQUEANDO E HABILITANDO HORÁRIOS... 5 3 PRÉ-DEFININDO PARÂMETROS DE ATENDIMENTO... 6 4 - A TELA AGENDA... 7 4.1 - TIPOS

Leia mais

GUIA DE ORIENTAÇÃO. 1- Para acessar o sistema é necessário seguir os passos abaixo:

GUIA DE ORIENTAÇÃO. 1- Para acessar o sistema é necessário seguir os passos abaixo: GUIA DE ORIENTAÇÃO 1- Para acessar o sistema é necessário seguir os passos abaixo: 1.1 - ACESSAR O SITE DA PREFEITURA: 1.2 - CLICAR NA OPÇÃO: SERVIÇOS >> NOTA FISCAAL ELETRÔNICA 1.3 - Aguarde carregar

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso Supervisão de Informática Departamento de Desenvolvimento Sistema Declaração On Line. Declaração On Line

Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso Supervisão de Informática Departamento de Desenvolvimento Sistema Declaração On Line. Declaração On Line Declaração On Line Manual de Apoio à Utilização do Sistema Manual do Usuário Versão 1.0 INTRODUÇÃO... 4 AUTENTICANDO-SE NO SISTEMA... 4 EM CASO DE ESQUECIMENTO DA SENHA... 5 ALTERANDO A SENHA DE ACESSO

Leia mais

Guia Rápido do Usuário

Guia Rápido do Usuário CERTIDÕES UNIFICADAS Guia Rápido do Usuário CERTUNI Versão 1.0.0 CASA DA MOEDA DO BRASIL Conteúdo Acessando o Sistema... 3 Alterando Senhas... 3 Encerrando sua Sessão... 4 Gerando Pedido... 4 Alterando

Leia mais

REGISTRO DE PROJETOS

REGISTRO DE PROJETOS REGISTRO DE PROJETOS 1. REGISTRO DE PROJETOS Esta aplicação tem o objetivo de realizar o Registro de Projetos da Instituição. É possível, incluir, alterar ou excluir essas informações. 1.1. Acessando a

Leia mais

MANUAL DE PREENCHIMENTO DO PORTAL DE ATENDIMENTO AO PRESTADOR

MANUAL DE PREENCHIMENTO DO PORTAL DE ATENDIMENTO AO PRESTADOR MANUAL DE PREENCHIMENTO DO PORTAL DE ATENDIMENTO AO PRESTADOR Este Manual tem por finalidade orientar o preenchimento do Novo Portal de Serviços de Atendimento ao Prestador no atendimento aos beneficiários

Leia mais

PASSOS PARA EFETIVAÇÃO DO CENSO ESCOLAR 2015

PASSOS PARA EFETIVAÇÃO DO CENSO ESCOLAR 2015 DIRETORIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO DE TOCANTINOPOLIS SETOR REGIONAL DE INSPEÇÃO ESCOLAR E TECNOLOGIA CENSO ESCOLAR PASSOS PARA EFETIVAÇÃO DO CENSO ESCOLAR 2015 PARTE l INICIAL 1º passo: acessar o site oficial

Leia mais

Sistemas Corporativos da USP (Web)

Sistemas Corporativos da USP (Web) Sistemas Corporativos da USP (Web) O sistema de estágios remunerados da USP é fruto da colaboração das seguintes áreas da Reitoria da Universidade de São Paulo: Departamento de Recursos Humanos, Departamento

Leia mais

Passo-a-passo Oi Torpedo Empresa

Passo-a-passo Oi Torpedo Empresa Passo-a-passo Oi Torpedo Empresa Índice Logando no Oi Torpedo Empresa...2 Termo de Adesão ao Serviço...5 Página de Entrada no Oi Torpedo Empresa...6 Cadastramento de Usuário (Funcionalidade Somente Disponível

Leia mais

Manual Operacional Agenda Regulada. Unidades Solicitantes

Manual Operacional Agenda Regulada. Unidades Solicitantes Manual Operacional Agenda Regulada Unidades Solicitantes Prefeito: Gilberto Kassab Secretária: Maria Aparecida Orsini de Carvalho Secretário Adjunto: Ailton Ribeiro de Lima Assessor de TI: Cláudio Giulliano

Leia mais

Manual de Operacionalização do Módulo de Prestação de Contas PCS

Manual de Operacionalização do Módulo de Prestação de Contas PCS Manual de Operacionalização do Módulo de Prestação de Contas PCS Versão Fevereiro/2013 Índice PCS - Módulo de Prestação de Contas...3 Acesso ao Módulo PCS...3 1. Contas financeiras...5 1.1. Cadastro de

Leia mais

CALEDÁRIO ESCOLAR. Página 1 de 24

CALEDÁRIO ESCOLAR. Página 1 de 24 Página 1 de 24 SISTEMA DE CALENDÁRIO ESCOLAR O Sistema de Calendário Escolar é a primeira etapa de uma grande evolução que ocorrerá nos sistemas de informatização da Secretaria de Estado da Educação. As

Leia mais

Manual MQS. Logo após colocar essas informações abrirá a página inicial do sistema:

Manual MQS. Logo após colocar essas informações abrirá a página inicial do sistema: Manual MQS Para acessar o sistema MQS na versão em PHP, basta clicar no link: www.mqs.net.br/plus. Colocar login e senha que foram fornecidos por email. Logo após colocar essas informações abrirá a página

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO DE EMISSÃO DE PARECER TÉCNICO

MANUAL DE INSTRUÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO DE EMISSÃO DE PARECER TÉCNICO MANUAL DE INSTRUÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO DE EMISSÃO DE PARECER TÉCNICO CADASTRO NO SISTEMA 1 INÍCIO Para dar início ao cadastro de solicitação, digite o número do CNPJ da

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA. Sistema Nacional de Informações da Educação Profissional e Tecnológica (SISTEC) GUIA SISTEC

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA. Sistema Nacional de Informações da Educação Profissional e Tecnológica (SISTEC) GUIA SISTEC MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA Sistema Nacional de Informações da Educação Profissional e Tecnológica (SISTEC) GUIA SISTEC FEVEREIRO / 2010 GUIA SISTEC INTRODUÇÃO...03 PRÉ-CADASTRO

Leia mais

Com a implantação do Módulo de Vacina, a população soteropolitana receberá vários benefícios que facilitarão a VIDA de todos nós.

Com a implantação do Módulo de Vacina, a população soteropolitana receberá vários benefícios que facilitarão a VIDA de todos nós. O Módulo de Vacina será um divisor de águas dentro da SMS do Salvador. Com a implantação do módulo, as salas de vacinas serão informatizadas, como também alguns de seus processos serão automatizados. Permitirá

Leia mais

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Geral. Núcleo de Tecnologia da Informação

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Geral. Núcleo de Tecnologia da Informação Divisão de Almoxarifado DIAX/CGM/PRAD Manual do Sistema de Almoxarifado Geral Versão On-Line Núcleo de Tecnologia da Informação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Manual do Sistema de Almoxarifado

Leia mais

BR DOT COM SISPON: MANUAL DO USUÁRIO

BR DOT COM SISPON: MANUAL DO USUÁRIO BR DOT COM SISPON: MANUAL DO USUÁRIO BAURU 2015 2 BR DOT COM SISPON: MANUAL DO USUÁRIO Manual do usuário apresentado para auxiliar no uso do sistema SisPon. BAURU 2015 3 SUMÁRIO 1 Instalação... 5 1.1 Sispon...

Leia mais

Roteiro para Cadastramento no Módulo PC Online do SiGPC Data de atualização: 10/2/2012

Roteiro para Cadastramento no Módulo PC Online do SiGPC Data de atualização: 10/2/2012 Roteiro para Cadastramento no Módulo PC Online do SiGPC Data de atualização: 10/2/2012 Para começar, tenha em mãos o seguinte: A mensagem eletrônica ou ofício que você recebeu do FNDE contendo Usuário

Leia mais

MANUAL PARA INSCRIÇÃO online EM EDITAIS

MANUAL PARA INSCRIÇÃO online EM EDITAIS MANUAL PARA INSCRIÇÃO online EM EDITAIS Siga cuidadosamente todas as orientações deste Manual durante o processo de inscrição online. 1º PASSO: Acessar o SalicWeb Para inscrever a sua iniciativa cultural

Leia mais

SISTEMA DE BIBLIOTECAS DO IFRS

SISTEMA DE BIBLIOTECAS DO IFRS Manual do Usuário: SISTEMA DE BIBLIOTECAS DO IFRS Em 2013 foi adquirido o Sistema de Gerenciamento de Bibliotecas Pergamum para todas Bibliotecas do IFRS. A implantação está sendo feita de acordo com as

Leia mais

CeC. Cadastro eletrônico de Contribuintes. Usuário Anônimo

CeC. Cadastro eletrônico de Contribuintes. Usuário Anônimo CeC Cadastro eletrônico de Contribuintes Usuário Anônimo Versão 1.2 13/10/2010 Sumário Apresentação... 3 Objetivo... 3 1. Solicitação de CeC... 4 1.1. Cadastro de Pessoas Físicas... 6 1.1.1 Cadastro de

Leia mais

O QUE É A CENTRAL DE JOGOS?

O QUE É A CENTRAL DE JOGOS? O QUE É A CENTRAL? A Central de Jogos consiste de duas partes: Um site na Internet e um programa de computador (Central) que deve ser instalado em sua máquina. No site www.centraldejogos.com.br, você pode

Leia mais

MANUAL DA SECRETARIA

MANUAL DA SECRETARIA MANUAL DA SECRETARIA Conteúdo Tela de acesso... 2 Liberação de acesso ao sistema... 3 Funcionários... 3 Secretaria... 5 Tutores... 7 Autores... 8 Configuração dos cursos da Instituição de Ensino... 9 Novo

Leia mais

1. Inclusão de usuário a. Acesse o link http://186.202.71.188 b. Cadastrar novo usuário

1. Inclusão de usuário a. Acesse o link http://186.202.71.188 b. Cadastrar novo usuário 1. Inclusão de usuário a. Acesse o link http://186.202.71.188 b. Cadastrar novo usuário c. Preencha os dados i. Usuário: coloque qualquer usuário que queira, porém prefira dados sem acentos ou espaços;

Leia mais

Manual do usuário Sistema de Ordem de Serviço HMV/OS 5.0

Manual do usuário Sistema de Ordem de Serviço HMV/OS 5.0 Manual do usuário Sistema de Ordem de Serviço HMV/OS 5.0 DESENVOLVEDOR JORGE ALDRUEI FUNARI ALVES 1 Sistema de ordem de serviço HMV Apresentação HMV/OS 4.0 O sistema HMV/OS foi desenvolvido por Comtrate

Leia mais

MANUAL DO OFICIAL DE JUSTIÇA

MANUAL DO OFICIAL DE JUSTIÇA MANUAL DO OFICIAL DE JUSTIÇA TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE MATO GROSSO Janeiro 2012 Conteúdo Elaboração do projeto... 3 1. Acesso ao Sistema... 4 2. Tipo de Certificado... 4 2.1. Navegador padrão para acessar

Leia mais

Manual. Cadastro de Usuários. ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária. www.anvisa.gov.br Brasília, 27 de fevereiro de 2008.

Manual. Cadastro de Usuários. ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária. www.anvisa.gov.br Brasília, 27 de fevereiro de 2008. ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária Manual Cadastro de Usuários Gerência-Geral de Gestão de Tecnologia da Informação Gerência de Desenvolvimento de Sistemas www.anvisa.gov.br Brasília, 27

Leia mais

Manual de Inclusão e Exclusão de Disciplinas Online

Manual de Inclusão e Exclusão de Disciplinas Online Apresentação Este manual apresenta o processo de inclusão e exclusão de disciplinas que o aluno poderá realizar através do Espaço do Aluno. Inclusão/Exclusão Durante todo processo o aluno poderá alterar

Leia mais

Projeto ECA na Escola - Plataforma de Educação à Distância

Projeto ECA na Escola - Plataforma de Educação à Distância Página1 Apresentação Projeto ECA na Escola - Plataforma de Educação à Distância Olá Participante do Projeto ECA na Escola, Este tutorial pretende auxiliá-lo na navegação na Plataforma de Educação à Distância

Leia mais

Sistema Informatizado para Controle da Tramitação de Documentos Internos #TUTORIAL# @Sinésio2016

Sistema Informatizado para Controle da Tramitação de Documentos Internos #TUTORIAL# @Sinésio2016 1 Sistema Informatizado para Controle da Tramitação de Documentos Internos #TUTORIAL# GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO DE TAUBATÉ Praça oito de

Leia mais

CeC. Cadastro Eletrônico de Contribuintes

CeC. Cadastro Eletrônico de Contribuintes CeC Cadastro Eletrônico de Contribuintes Versão 1.0 Usuário Externo Março/2010 Índice 1. Apresentação... 3 2. Objetivos... 3 3. Solicitação de CeC... 4 3.1. Cadastro de pessoas físicas... 5 3.1.1. Cadastro

Leia mais

As pessoas jurídicas deverão promover a solicitação de mais de um cadastramento. O qual deverá ser realizado em duas etapas:

As pessoas jurídicas deverão promover a solicitação de mais de um cadastramento. O qual deverá ser realizado em duas etapas: CeC Cadastro eletrônico de Contribuintes Versão 1.0 Atualizado em 16/01/2012 APRESENTAÇÃO Este manual apresenta a estrutura e a forma de utilização do módulo Cadastro eletrônico de Contribuintes CeC, o

Leia mais

agsou Conexão Semear Manual

agsou Conexão Semear Manual agsou Conexão Semear Manual Junho de 2009 Sumário Acesso...3 Balcão de Projetos...4 Meus Projetos Cadastrados...4 Cadastrar Projetos...4 Meus Projetos Já Contemplados...5 Padrinho Legal...5 Crianças Aguardando...5

Leia mais

ÍNDICE INTRODUÇÃO...3

ÍNDICE INTRODUÇÃO...3 ÍNDICE INTRODUÇÃO...3 1 ACESSO À PLATAFORMA PÁGINA INICIAL...4 1º Passo Endereço da plataforma...4 2º Passo Acessar a plataforma...4 3º Passo Alterar senha...5 4º Passo Continue...6 5º Passo Acessar página

Leia mais

Sistema de Gerenciamento de Projetos V 1.01 MANUAL DO COORDENADOR

Sistema de Gerenciamento de Projetos V 1.01 MANUAL DO COORDENADOR Roteiro para utilização do GEP Versão de referência: GEP V1.00 Índice analítico I Apresentação... 2 I.1 Controles básicos do sistema;... 2 I.2 Primeiro acesso... 2 I.3 Para trocar a senha:... 3 I.4 Áreas

Leia mais

Manual SAGe Versão 1.0

Manual SAGe Versão 1.0 Manual SAGe Versão 1.0 Emissão de Parecer de Assessoria (após a versão 12.14.00) Conteúdo 1. Introdução... 2 2. Recebimento do e-mail de solicitação de parecer... 3 3. Operações no sistema SAGe... 4 3.1

Leia mais

POLIEDUC - SOLUÇÕES PARA EDUCAÇÃO CAU - GUIA DO ATENDENTE AMBIENTE ESCOLA PERFIL SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO - SMEC ELABORADO: CRISTIANE MOTA

POLIEDUC - SOLUÇÕES PARA EDUCAÇÃO CAU - GUIA DO ATENDENTE AMBIENTE ESCOLA PERFIL SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO - SMEC ELABORADO: CRISTIANE MOTA POLIEDUC - SOLUÇÕES PARA EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE PROJETOS DE INTEGRAÇÃO CAU - GUIA DO ATENDENTE AMBIENTE ESCOLA PERFIL SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO - SMEC ELABORADO: CRISTIANE MOTA Brasília - 2011 Ambiente

Leia mais

Primeiro Passo. Na sequência, surgirá a tela de Login, onde você poderá realizar uma das seguintes tarefas:

Primeiro Passo. Na sequência, surgirá a tela de Login, onde você poderá realizar uma das seguintes tarefas: Primeiro Passo Tenha em mãos seu CPF, Documento de Identidade (RG) e conta de e-mail válida! Sem essa documentação não é possível realizar sua inscrição no Processo de Ingresso. De posse desses dados,

Leia mais

DIÁRIO DE CLASSE ELETRÔNICO APRESENTAÇÃO... 2

DIÁRIO DE CLASSE ELETRÔNICO APRESENTAÇÃO... 2 DIÁRIO DE CLASSE ELETRÔNICO APRESENTAÇÃO... 2 PLANO DE CURSO Como cadastrar um plano de curso?... 3 Como importar um plano de curso?... 4 Como cadastrar o conteúdo programático?... 7 Como cadastrar atividades

Leia mais

MOODLE NA PRÁTICA PEDAGÓGICA

MOODLE NA PRÁTICA PEDAGÓGICA Carmen Mathias Agosto - 2009 I. CADASTRO 1. Acessar o site de treinamento (teste): http://moodle_course.unifra.br/ 2. Faça o login, clicando em acesso no lado direito superior da tela: 3. Coloque seu nome

Leia mais

Manual de Atendimento do Chat Casa do Corretor. Página 1

Manual de Atendimento do Chat Casa do Corretor. Página 1 Manual de Atendimento do Chat Casa do Corretor Página 1 Página 2 Índice: Acessando o Sistema... 03 Escala de Atendimento... 06 Painel de Atendimento... 07 Home... 08 Respostas Prontas... 09 Comandos Prontos...

Leia mais

BEM-VINDO AO DHL E-BILLING GUIA DE USUÁRIO

BEM-VINDO AO DHL E-BILLING GUIA DE USUÁRIO Envio de Remessas Online BEM-VINDO AO DHL E-BILLING GUIA DE USUÁRIO CONTROLE E GERENCIE SEUS ENVIOS DE UMA MANEIRA MAIS SIMPLES E EFICIENTE. As ferramentas eletrônicas da DHL Express trazem todas as facilidades

Leia mais

MANUAL DO PROFESSOR. Suporte: SISTEMA DE GESTÃO EDUCACIONAL VIRTUALCLASS. EMAIL: suporte@virtualclass.com.br Skype: suportetisoebras

MANUAL DO PROFESSOR. Suporte: SISTEMA DE GESTÃO EDUCACIONAL VIRTUALCLASS. EMAIL: suporte@virtualclass.com.br Skype: suportetisoebras SISTEMA DE GESTÃO EDUCACIONAL VIRTUALCLASS MANUAL DO PROFESSOR Suporte: EMAIL: suporte@virtualclass.com.br Skype: suportetisoebras Nas unidades: Departamento de Tecnologia e Informação DTI Responsáveis

Leia mais

Curso em Sistema de Editoração Eletrônica de Revistas (SEER) - Tutorial Editores/Editores de Seção

Curso em Sistema de Editoração Eletrônica de Revistas (SEER) - Tutorial Editores/Editores de Seção Curso em Sistema de Editoração Eletrônica de Revistas (SEER) - Tutorial Editores/Editores de Seção AGOSTO 2015 Curso em Sistema de Editoração Eletrônica de Revistas (SEER) Agosto 2015 Editor / Editor de

Leia mais

Manual do Módulo de PC Online

Manual do Módulo de PC Online do Módulo de PC Online Agilis Conteúdo Introdução... 4 Acesso à Funcionalidade... 5 1. Internet Explorer 6.x... 7 2. Internet Explorer 7.x... 9 3. Netscape Navigator 7.x... 10 4. Netscape Navigator 7.2x...

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS QUANTO A UTILIZAÇÃO DO SUBSISTEMA DE CONTROLE DE EXPEDIÇÃO DE DOCUMENTOS/SGA

MANUAL DE PROCEDIMENTOS QUANTO A UTILIZAÇÃO DO SUBSISTEMA DE CONTROLE DE EXPEDIÇÃO DE DOCUMENTOS/SGA MANUAL DE PROCEDIMENTOS QUANTO A UTILIZAÇÃO DO SUBSISTEMA DE CONTROLE DE EXPEDIÇÃO DE DOCUMENTOS/SGA DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE SECRETARIA GERAL SERVIÇO DE COMUNICAÇÕES ADMINISTRATIVAS

Leia mais

CeC. Cadastro eletrônico de Contribuintes. Manual CeC

CeC. Cadastro eletrônico de Contribuintes. Manual CeC CeC Cadastro eletrônico de Contribuintes Manual CeC Atualizado em 21/02/2013 APRESENTAÇÃO Este manual apresenta a estrutura e a forma de utilização do módulo Cadastro eletrônico de Contribuintes CeC, o

Leia mais

ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11

ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11 MANUAL DE USO DO SISTEMA GOVERNO DIGITAL ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11 2.0. SOLICITAÇÕES DE AIDF E AUTORIZAÇÃO DE EMISSÃO DE NOTA

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Sumário: Tópico: Página: 2 Apresentação: O Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços ou SIG-ISS é um sistema para gerenciamento

Leia mais

Guia de Procedimentos

Guia de Procedimentos Guia de Procedimentos Documento Guia de Procedimentos Arquivo BOP15_GuiadeProcedimentos_GestãodaColaboração_NetTeacher_FASIPE.docx Projeto Semear Cliente Faculdade FASIPE Data 27/1/2012 Autoria Luciano

Leia mais

Cadastro de Usuários e Agendamento de Consultas

Cadastro de Usuários e Agendamento de Consultas 2013 Cadastro de Usuários e Agendamento de Consultas Cris Podologia 1 Conteúdo 1) Cadastro... 3 2) Agendamento... 8 3) Atualização e Complemento do Cadastro... 13 a) Perfil... 15 b) Endereço... 15 4) Recuperação

Leia mais

Manual para acesso às disciplinas na modalidade EAD

Manual para acesso às disciplinas na modalidade EAD Manual para acesso às disciplinas na modalidade EAD Para acessar sua senha: 1. Entrar no portal Metodista online Acesse o site www.bennett.br. No lado superior direito aparecerá a janela da área de login,

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO PROCESSO JUDICIAL ELETRÔNICO PJe TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO MANUAL DO MAGISTRADO 1ºGRAU MÓDULO 4 Sumário 1 Detalhamento 3 11 Aba Processo 4 12 Aba Assunto 8 13 Aba Partes 9 14 Aba Documentos

Leia mais

Manual de Utilizador. Caderno. Recursos da Unidade Curricular. Gabinete de Ensino à Distância do IPP. http://eweb.ipportalegre.pt. ged@ipportalegre.

Manual de Utilizador. Caderno. Recursos da Unidade Curricular. Gabinete de Ensino à Distância do IPP. http://eweb.ipportalegre.pt. ged@ipportalegre. Manual de Utilizador Caderno Recursos da Unidade Curricular Gabinete de Ensino à Distância do IPP http://eweb.ipportalegre.pt ged@ipportalegre.pt Índice RECURSOS... 1 ADICIONAR E CONFIGURAR RECURSOS...

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO AMBIENTE EAD (Educação a Distância) ÍNDICE

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO AMBIENTE EAD (Educação a Distância) ÍNDICE MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO AMBIENTE EAD (Educação a Distância) ÍNDICE FORMAS DE ACESSO AO AMBIENTE EAD... 2 O AMBIENTE EAD... 2 TERMO DE COMPROMISSO... 3 CONHECENDO A HOME PAGE DO TREINAMENTO EAD... 3 ETAPAS

Leia mais

Cartão Usuário ISSEM

Cartão Usuário ISSEM Cartão Usuário ISSEM Objetivo: O sistema é on-line e oferece ao segurado do Instituto, facilidade e rapidez nos atendimentos junto aos nossos credenciados. Com o uso de um cartão, o segurado pode dirigir-se

Leia mais

Manual de utilização

Manual de utilização Manual de utilização 1 Índice Calendário... 3 Usuários... 4 Contato... 5 Alterar... 5 Excluir... 5 Incluir... 5 Feriados... 9 Nacionais... 9 Regionais... 9 Manutenção... 9 Obrigações... 9 Obrigações Legais...

Leia mais

Manual de utilização do EAD SINPEEM. EaD Sinpeem

Manual de utilização do EAD SINPEEM. EaD Sinpeem 2015 Manual de utilização do EAD SINPEEM EaD Sinpeem 2 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2. COMO ACESSAR UM CURSO... 3 3. COMO ALTERAR MINHA SENHA... 5 4. COMO EDITAR MEU PERFIL... 5 5. COMO ACESSAR O CURSO...

Leia mais

MANUAL PARA INSCRIÇÃO online. Versão Chamamento Público

MANUAL PARA INSCRIÇÃO online. Versão Chamamento Público MANUAL PARA INSCRIÇÃO online Versão Chamamento Público 1 Atenção Siga cuidadosamente todas as orientações deste Manual durante o processo de inscrição online >> 1º Passo: Acessar o SalicWeb Para inscrever-se

Leia mais

AJUDA - FORMULÁRIO DE PROPOSTA ON-LINE - AVG

AJUDA - FORMULÁRIO DE PROPOSTA ON-LINE - AVG AJUDA - FORMULÁRIO DE PROPOSTA ON-LINE - AVG Esse é o manual para auxílio ao preenchimento do formulário de propostas on-line para a modalidade de Auxílio Participação em Eventos Científicos AVG. INFORMAÇÕES

Leia mais

Sistema Integrado de Atendimento

Sistema Integrado de Atendimento Sistema Integrado de Atendimento Sistema Integrado de Atendimento. Um sistema moderno, completo e abrangente que modifica a realidade do atendimento de sua empresa, proporcionando maior segurança na tomada

Leia mais

Treinamento - Union Web

Treinamento - Union Web Inserindo formulário de acesso ao sistema no seu site: Para que seus condôminos tenham acesso ao sistema será necessária a inserção do formulário de entrada no seu site, veja com o programador do seu site

Leia mais

Orientações para os procedimentos de cadastro e inscrição em nosso site.

Orientações para os procedimentos de cadastro e inscrição em nosso site. Orientações para os procedimentos de cadastro e inscrição em nosso site. Atenção: Os dados que aparecem nas imagens abaixo, são meramente ilustrativos, naturalmente os dados que devem ser visualizados,

Leia mais

MANUAL OPERACIONAL. Sistema Eletrônico Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação. PARTE I Seleção do município e inserção de dados cadastrais

MANUAL OPERACIONAL. Sistema Eletrônico Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação. PARTE I Seleção do município e inserção de dados cadastrais MANUAL OPERACIONAL Sistema Eletrônico Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação PARTE I Seleção do município e inserção de dados cadastrais Tela 1. Abertura do Sistema Tela 2: 1. Arquivo: Selecione

Leia mais

ORIENTAÇÃO AO TOMADOR DE SERVIÇO, QUANTO A RETENÇÃO DO ISS

ORIENTAÇÃO AO TOMADOR DE SERVIÇO, QUANTO A RETENÇÃO DO ISS 1 PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCISCO BELTRÃO SECRETARIA DE FINANÇAS / DEPARTAMENTO DE FISCALIZAÇÃO ORIENTAÇÃO AO TOMADOR DE SERVIÇO, QUANTO A RETENÇÃO DO ISS Olá Tomadores de Serviço, a Prefeitura Municipal

Leia mais

PROCEDIMENTO DO CLIENTE

PROCEDIMENTO DO CLIENTE PROCEDIMENTO DO CLIENTE Título: Manual da Loja Virtual. Objetivo: Como anunciar produtos e acompanhar as vendas. Onde: Empresa Quem: Cliente Quando: Início Através deste manual, veremos como anunciar e

Leia mais

NESSE MANUAL VÃO SER SOLUCIONADAS AS SEGUINTES DÚVIDAS DE USO:

NESSE MANUAL VÃO SER SOLUCIONADAS AS SEGUINTES DÚVIDAS DE USO: NESSE MANUAL VÃO SER SOLUCIONADAS AS SEGUINTES DÚVIDAS DE USO: PG DESPESAS COMO CADASTRAR UMA DESPESA 3 COMO PAGO UMA DESPESA 4 COMO ALTERAR OS DADOS DE UMA DESPESA 6 COMO EXLUIR UMA DESPESA 7 COMO FAÇO

Leia mais

Manual do Usuário. Consultor. Versão 2.3

Manual do Usuário. Consultor. Versão 2.3 Manual do Usuário Consultor Versão 2.3 1 Essa é a tela de login do Sistema de Atendimento Online, clique aqui para acessar o site e siga o passo-apasso abaixo. Se esse é o seu primeiro acesso, clique em

Leia mais

- Nota Fiscal Eletrônica -

- Nota Fiscal Eletrônica - Manual Portal de Clientes e Transportadores - Nota Fiscal Eletrônica - ÍNDICE. INTRODUÇÃO 3. OBJETIVO 3.2 ABRANGÊNCIA 3 2. FUNCIONALIDADES 3 2. CADASTRO DE CLIENTES NO PORTAL 3 2.2 CONSULTA NOTAS FISCAIS

Leia mais

Manual da Nota Fiscal Eletrônica

Manual da Nota Fiscal Eletrônica Manual da Nota Fiscal Eletrônica Memory Informática Tabela de Conteúdos Meu Usuário Meu Perfil --------------------------------------------------------- 4 Minha Empresa Configurar Minha Empresa -------------------------------------

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES DA GESTÃO DO TRABALHO FRENQUENTLY ANSWER QUESTIONS (FAQ S) ATIVIDADES PARA FORMAÇÃO

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES DA GESTÃO DO TRABALHO FRENQUENTLY ANSWER QUESTIONS (FAQ S) ATIVIDADES PARA FORMAÇÃO PERGUNTAS MAIS FREQUENTES DA GESTÃO DO TRABALHO FRENQUENTLY ANSWER QUESTIONS (FAQ S) ATIVIDADES PARA FORMAÇÃO 1 FORMAÇÃO 1.1 O que é formação? Todas atividades relacionadas ao processo de educação, que

Leia mais

Monitor de Comercialização Ofertante. Última Atualização 12/11/2015

Monitor de Comercialização Ofertante. Última Atualização 12/11/2015 Monitor de Comercialização Ofertante MT 43-1-00015-0 Última Atualização 12/11/2015 Índice I Como acessar um Leilão II Informações básicas III Anexos IV Como inserir subitens V Emissão de Relatórios VI

Leia mais

Padrão ix. Q-Ware Cloud File Publisher Manual para realização do Donwload de Arquivos. Versão 1.0.1.0

Padrão ix. Q-Ware Cloud File Publisher Manual para realização do Donwload de Arquivos. Versão 1.0.1.0 Padrão ix Q-Ware Cloud File Publisher Manual para realização do Donwload de Arquivos Versão 1.0.1.0 Copyright 2000-2013 Padrão ix Sistemas Abertos Ltda. Todos os direitos reservados. As informações contidas

Leia mais

PASSO A PASSO PARA CADASTRAR OFERTAS, PRODUTOS E SERVIÇOS WWW.WEBLUG.COM.BR.COM.BR

PASSO A PASSO PARA CADASTRAR OFERTAS, PRODUTOS E SERVIÇOS WWW.WEBLUG.COM.BR.COM.BR PASSO A PASSO PARA CADASTRAR OFERTAS, PRODUTOS E SERVIÇOS WWW.WEBLUG.COM.BR.COM.BR 1) Acesse na página principal, ANUNCIAR. 2) Preencha todos os campo 3) Escolha o plano de veiculação 4) Digite o nome

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SORE Sistema Online de Reservas de Equipamento. Toledo PR. Versão 2.0 - Atualização 26/01/2009 Depto de TI - FASUL Página 1

MANUAL DO USUÁRIO SORE Sistema Online de Reservas de Equipamento. Toledo PR. Versão 2.0 - Atualização 26/01/2009 Depto de TI - FASUL Página 1 MANUAL DO USUÁRIO SORE Sistema Online de Reservas de Equipamento Toledo PR Página 1 INDICE 1. O QUE É O SORE...3 2. COMO ACESSAR O SORE... 4 2.1. Obtendo um Usuário e Senha... 4 2.2. Acessando o SORE pelo

Leia mais

MANUAL VERSÃO 1.13-abv

MANUAL VERSÃO 1.13-abv 1 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 1. O QUE É O EOL?... 3 2. ACESSANDO O EOL... 3 4. EXAMES ADMISSIONAIS... 4 5. MUDANÇA DE FUNÇÃO... 6 6. EXAMES DEMISSIONAL E RETORNO AO TRABALHO... 8 7. EXAMES PERIÓDICOS... 9

Leia mais

Guia Rápido. Sistema de Cobrança - Beneficiário

Guia Rápido. Sistema de Cobrança - Beneficiário GuiaRápido SistemadeCobrança-Beneficiário GR SistemadeCobrança Beneficiário Índice 1 Introdução... 4 2 Público Alvo... 4 3 Pré-Requisitos... 4 4 Acessando o Sistema de Cobrança... 5 5 Cadastro... 6 5.1

Leia mais

MANUAL PAPELETA MOTORISTA Criado em: 15/02/2013 Atualizado em: 12/11/2014

MANUAL PAPELETA MOTORISTA Criado em: 15/02/2013 Atualizado em: 12/11/2014 O objetivo deste manual é explicar passo a passo o controle da papeleta do motorista realizado no SAT. De acordo com a LEI Nº 12.619, DE 30 DE ABRIL DE 2012, que pode ser acessada em: http://www.planalto.gov.br

Leia mais

Acessando o SVN. Soluções em Vendas Ninfa 2

Acessando o SVN. Soluções em Vendas Ninfa 2 Acessando o SVN Para acessar o SVN é necessário um código de usuário e senha, o código de usuário do SVN é o código de cadastro da sua representação na Ninfa, a senha no primeiro acesso é o mesmo código,

Leia mais

Manual de Orientação GCT Gestão de Contratação. Secretaria de Estado da Fazenda Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão Versão 0.

Manual de Orientação GCT Gestão de Contratação. Secretaria de Estado da Fazenda Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão Versão 0. Manual de Orientação GCT Gestão de Contratação Versão 0.1 SUMÁRIO 1. CATÁLOGO DE MATERIAIS E SERVIÇOS...3 1.1. CONSULTA AO CATÁLOGO POR DIGITAÇÃO...5 1.2. CONSULTA AO CATÁLOGO POR LISTAGEM...8 2. CATÁLOGO

Leia mais

SISTEMA MEDLINK E-TISS PASSO-A-PASSO (USE JUNTO COM A VÍDEO AULA)

SISTEMA MEDLINK E-TISS PASSO-A-PASSO (USE JUNTO COM A VÍDEO AULA) 1 / 16 SISTEMA MEDLINK E-TISS PASSO-A-PASSO (USE JUNTO COM A VÍDEO AULA) Este guia passo-a-passo tem o objetivo de facilitar o entendimento: - da ordem de execução dos processos. - dos conceitos do sistema.

Leia mais

MANUAL VERSÃO 4.14 0

MANUAL VERSÃO 4.14 0 0 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 2 1. O QUE É O EOL?... 2 2. ACESSANDO O EOL... 2 3. TELA INICIAL... 3 4. EXAMES ADMISSIONAIS... 4 5. MUDANÇA DE FUNÇÃO... 7 6. EXAMES DEMISSIONAL E RETORNO AO TRABALHO... 8 7. EXAMES

Leia mais

O Sistema foi inteiramente desenvolvido em PHP+Javascript com banco de dados em MySQL.

O Sistema foi inteiramente desenvolvido em PHP+Javascript com banco de dados em MySQL. Nome do Software: Gerenciador de Projetos Versão do Software: Gerenciador de Projetos 1.0.0 1. Visão Geral Este Manual de Utilização do Programa Gerenciador de Projetos via Web, tem por finalidade facilitar

Leia mais

Unidade 5. Aba Anexos. Objetivos de Aprendizagem. Ao final desta Unidade, você deverá ser capaz de:

Unidade 5. Aba Anexos. Objetivos de Aprendizagem. Ao final desta Unidade, você deverá ser capaz de: Unidade 5 Aba Anexos Objetivos de Aprendizagem Ao final desta Unidade, você deverá ser capaz de: Anexar os documentos necessários para reconhecimento federal; Enviar o processo para homologação; e Enviar

Leia mais

Versão para atualização do Gerpos Retaguarda

Versão para atualização do Gerpos Retaguarda Versão para atualização do Gerpos Retaguarda A Gerpos comunica a seus clientes que nova versão do aplicativo Gerpos Retaguarda, contendo as rotinas para emissão da Nota Fiscal Eletrônica, já está disponível.

Leia mais

LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA VERSÃO 2

LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA VERSÃO 2 LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA VERSÃO 2 (Orientamos aos clientes que utilizam banco de dados SQL, para efetuarem a atualização preferencialmente após o encerramento das atividades do dia, acessando

Leia mais

❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE

❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE ❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE a) Checagem de Estoque - Verifique o estoque dos produtos desejados. b) Listar produtos com a quantia de estoque mínimo atingido: ESTOQUE / RELATÓRIO / ALERTA DE COMPRA

Leia mais

Prefeitura Municipal de Sete Lagoas Secretaria de Planejamento Orçamento e Tecnologia Subsecretaria de Tecnologia da Informação

Prefeitura Municipal de Sete Lagoas Secretaria de Planejamento Orçamento e Tecnologia Subsecretaria de Tecnologia da Informação Tutorial para abertura de chamado Este sistema foi personalizado, instalado e configurado pela equipe da. O objetivo desta implantação é informatizar os registros de atendimento de suporte técnico para

Leia mais

CONVÊNIO TJ-SC 10/2014

CONVÊNIO TJ-SC 10/2014 1 CONVÊNIO TJ-SC 10/2014 Sumário Acesso à aplicação... 3 Termo de Uso do Sistema... 3 Alteração de Senha... 3 Consultas Cadastrais e de crédito... 4 Histórico de Alterações Cadastrais... 4 Declarações/Jurídico...

Leia mais

Juiz de Fora, Maio de 2015

Juiz de Fora, Maio de 2015 GUIA DE INSCRIÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA Juiz de Fora, Maio de 2015 Apoio: SHA ACN 00031/11 Para iniciar a inscrição do projeto, o usuário deverá acessar o link: inovare.ifsudestemg.edu.br e clicar em

Leia mais

NOTIFICANDO USUÁRIOS SOBRE UMA NOVA EDIÇÃO

NOTIFICANDO USUÁRIOS SOBRE UMA NOVA EDIÇÃO EDITOR NOTIFICANDO USUÁRIOS SOBRE UMA NOVA EDIÇÃO Em Edições Clicar em Notificar Usuários A página inicial do Editor exibe as submissões em diversas fases do processo editorial, como no caso deste exemplo:

Leia mais

MANUAL WEBDRIVE. webdrive.whirlpool.com.br

MANUAL WEBDRIVE. webdrive.whirlpool.com.br MANUAL WEBDRIVE webdrive.whirlpool.com.br 1 Sumário 1. O Webdrive p. 04 2. Acessando o sistema p. 04 2.1 Esqueci minha senha 2.2 Página principal 2.3 Efetuar logoff 2.4 Criar e alterar Usuários 2.5 Criar

Leia mais

Gerencial Software MANUAL DO USUÁRIO 1

Gerencial Software MANUAL DO USUÁRIO 1 MANUAL DO USUÁRIO 1 SUMÁRIO Tela de Login... 3 Telas de Atualização e Informação... 3 Cadastro de Clientes... 7 Cadastro de Grupos... 7 Cadastro de Subgrupos... 8 Cadastro de Fornecedores... 8 Cadastro

Leia mais