Só para que eles possam saciar meu desejo Incontrolável de apenas te olhar...

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Só para que eles possam saciar meu desejo Incontrolável de apenas te olhar..."

Transcrição

1 APENAS... Eu vivi a cor dos teus olhos E respirei o brilho do teu olhar... Depois percebi que estava morrendo, Porque fechaste teus olhos E preferiste sonhar um outro sonho... Chorei, mas não sei se por amar o sabor dos teus lábios Ou se por me odiar por querer prová-los a todo minuto... E às vezes ainda me odeio, Porque meus olhos tentam me convencer A te procurar de novo, Só para que eles possam saciar O desejo incontrolável de apenas te olhar... O mais incrível de tudo o que aconteceu, Foi que eu suspirava - não apenas por receber teus carinhos - Mas justamente por ter teu rosto para acariciar... Sorri, mas não sei se por amar O sorriso delicado dos teus lábios Ou se por poder prová-los a todo minuto... Eu sei que me perdia em cada palavra que falava, A cada beijo, A cada vez que eu me deixava encantar com o teu jeito único, Que não saberia descrever, e nem quero... Eu sei que me perdia, Mas não queria voltar mesmo... Então não tive medo de me perder... Só que agora estou perdido com minhas palavras, Minhas lágrimas, meus sorrisos - lágrimas ou sorrisos, Depende de que momento passado eu me lembro - E não sei mais se tento aceitar, Se tento uma maneira de mudar alguma coisa... Ou se apenas procuro convencer meus olhos A te procurarem de novo, 1

2 Só para que eles possam saciar meu desejo Incontrolável de apenas te olhar... 2

3 SEM SENTIDOS A boca que não seja a tua A minha se recusa a beijar E os olhos cujo interior não revele tua alma Os meus os desprezam, fitando-os de canto Minhas mãos buscam em outras peles A seda pura da tua Porém teu cheiro de minha mulher nunca está lá E o teu amor pelo meu não encontro mais Percebo então a sina de ser eterno escravo de te querer em vão E tu, meu coração, o que fazes? Faltou teu zelo apaixonado Afinal, não deverias tê-la coberto de flores Acariciado-a de beijos Cativado-a de palavras doces Engolido-a com olhares sedentos? Ah, dizes-me agora, só agora Que já sofrias com a falta de um jardim Para todas as flores que levaste E as palavras, os beijos e os olhares? Por que não me avisaste que ela ouvia outra língua E que não sabia ser engolida? Quero a boca que não seja a tua Para não chorar o choro do amor que é teu Só que a tua boca é a que desejo... Que fascínio é este? Vem, meu pensamento, traidor, vem se afogar comigo 3

4 Como podem poucas lembranças boas Sobrepujarem muitos sentimentos sofridos? A resposta é: Porque as vivi? Ou porque foi maravilhoso, intenso, arrebatador, prazeroso? Só por isso? Zombam de mim os meus pensamentos Eu sei, eles adoram pensar em ti... E meus sentimentos, agora desesperados, apelam aos meus lábios, Que clamam aos meus olhos, cúmplices, Mas vocês estão chorando!... Eles fingem que não ouvem olhos cegos e surdos Quero o cheiro que não seja o teu Para não pensar na tua boca Para não pensar nem mais uma vez em ti Impossível... 4

5 MEU SONHO Ontem eu dormi e sonhei teu rosto... Implorei por teu corpo E senti tua voz suave beijando minha boca. Penetrei em teu sonho, invadi teus olhos E viajei teus desejos. Dancei a melodia dos teus cabelos, Roubei o perfume do teu pescoço E deslizei meus lábios na maciez da tua pele. Desnudei teus mistérios, provoquei tua volúpia E conheci tua malícia... Submeti-me às tuas curvas, estudei teus movimentos, Decorei teus suspiros e deliciei-me no teu prazer. Hoje eu acordei e gritei teu nome... E chorei o fascínio de te amar. 5

6 PRA DEPOIS DO VINHO TINTO Preciso dos teus lábios A contestarem minhas mãos Corro os olhos pelo decote sensual Tuas mãos ligeiras me desarmam Por hora Por horas Sorrio um sorriso de Daqui a pouco Acho que li um pensamento De nem morta Nem vem Nem sei Acho que li outro pensamento De apaga logo essa luz 6

7 ENTRELINHAS Aqui estou eu, sozinho. Olho para ti, Ansioso por te ter em meus braços... Não quero apenas que nos encontremos Por um simples instante, E que depois me deixes. Mas, pior ainda, Seria se escolhesses tomar o caminho Contrário ao meu... Talvez ficasse imóvel, Sem saber como reagir. Ou então me atirasse ao chão, Desolado, chorando por ti... Sei que um dia nos encontraremos de novo, Porém percebo que este não será um momento nosso. Esta minha derrota, entretanto, Não será culpa minha, Pois fiz de tudo para te ter junto a mim. Nem posso culpá-la por isso também... Estavas aos pés de um homem Em quem confiavas, Mesmo assim ele não te quis. Agora encontras em tua vida Outro homem que jura fidelidade, E preferes morrer só, Entre linhas, feliz. ( O drama do goleiro diante do pênalti ) 7

8 MEU GRITO DE LIBERDADE Hoje eu entrei em meu quarto, E descobri que o silêncio que ali reinava Fazia parte do vazio daquele momento. Tudo imóvel, sem vida, sem alma, Meus medos, meus sonhos, meus gritos, Minha vida, meus sentimentos, minha raiva. Meu quarto hoje me abrigou em minha fuga da realidade. Tranquei a porta com medo do mundo, Ao mesmo tempo em que queria governá-lo, Ao mesmo tempo em que queria moldá-lo, Dar-lhe as formas do meu próprio mundo. Hoje eu entrei em minha alma, E descobri que o silêncio que ali reinava Fazia parte do vazio daquele momento. Eram meus punhos, imóveis, Eram meus pensamentos, sem vida, E também meu olhar, sem alma. Descobri que meus medos escondiam Meus sonhos, como um grito sufocado, Clamando por vida, lutando com raiva Para emergir no silêncio do quarto, Forte o suficiente para contar ao mundo, Que eu não havia morrido ainda... Estava apenas como que adormecido, Tentando acordar-me com um grito, Para que eu destrancasse a porta, Enfrentasse o mundo, e até governasse-o. Hoje eu entrei em meus pensamentos, E descobri que o sonho que ali reinava Fazia parte da minha vida. 8

9 Cortei então meus pulsos, Só para ter certeza de que o sangue que ali corria Era vermelho como a cor dos meus olhos Depois de chorar a noite inteira. O sangue caía no chão e minhas mãos tremiam, E eu não percebia que estava morrendo, Assassinado justamente pela minha vontade de viver... Meu corpo enfraquecido rastejava pelo chão frio, Procurando mostrar que ainda continuava lutando, Apesar de não saber mais pelo quê... Lá fora, Parecia que o tempo seguia seu ritmo Sem se importar comigo. O sol havia se escondido por trás das nuvens negras que chegavam, Envergonhado pela minha fraqueza. E partira há pouco, Antes que eu pudesse estender minha mão ensangüentada Para que ele me ajudasse... Já a lua mantinha-se distante, Sem brilho, Como se não quisesse olhar-me nos olhos E ver neles o reflexo da sua própria indiferença... Mas o vento parecia entender meu desespero E trazia consigo lágrimas de chuva, Trazia consigo uma tristeza profunda... Mas por que o vento chora por mim Como se soubesse que eu estava ferido? Será que ele entende meu choro sem lágrimas, Será que ele escuta meu grito sem voz?... Deve ser por isso que ele derrama lágrimas por mim E sussurra um gemido triste noite afora... 9

10 Como se implorasse para que eu voasse com ele, Para descobrir o mundo lá fora por trás dessas paredes... Mal sabe ele que eu estava trancado nesse meu quarto, Apesar de ter a chave em minha mão... Fui eu mesmo quem havia me trancado!!! Seria demais deixar-me levar pelo vento? Talvez seja tarde demais... Deveria ter arriscado há muito tempo, Mas eu nem sabia que era o vento quem me chamava... Agora vivo em reticências o pouco tempo que me resta... Meus pensamentos se repetem, Ecoam no quarto, Enquanto enlouqueço numa frase a mais. Minha cabeça dói, Nada mais parece fazer sentido... E se eu abrisse a porta, voasse um sonho, E descobrisse que era só um sonho... A realidade me esmagaria com palavras, Como sempre fez, Porque ela pensa que é mais seguro aqui no quarto... Mas é difícil fingir que não o escuto, É difícil fingir que não sonho, É difícil olhar a chave, ali na minha mão, E não poder voar, não poder ao menos Trazer meu tão desejado sonho para dentro do quarto... Se agora não posso mais voar contigo, amigo Vento, Enquanto meus olhos brilham em mil cores Ao te imaginar brincando com o sol Pela janela do quarto, Outro dia eu te asseguro, levarás-me pelos ares E sentirei o frescor do teu sopro... Mesmo que do brilho colorido dos meus olhos 10

11 Só tenham restado poucas cores... As cinzas... Acordei dias depois deitado na cama do meu quarto... Meus pulsos estavam enfaixados... Alguém havia me encontrado e me levado a algum hospital, Ou algo desse tipo... A vida havia me dado outra chance de viver... Lá fora, Escuridão total. Trovões estremeciam a noite, Relâmpagos a iluminavam... Olhei as horas no relógio e percebi que era tarde... A tempestade ecoava no vidro da janela do meu quarto, A tempestade que caía chamava por mim... Mesmo sentindo-me ainda um pouco enfraquecido, Não quis pensar muito, Nem no que havia acontecido Nem no que eu poderia deixar de fazer se pensasse demais... Abri a janela e mergulhei no escuro da rua, Fugi daquele meu telhado e me escondi embaixo da chuva... Mas se para que eu seja eu mesmo, fujo e enlouqueço Viajando na chuva, escondido no escuro da noite, É porque tenho medo de não agüentar que o dia seguinte Volte a me arrastar pelo escuro dos meus pensamentos... Olhei as horas mais uma vez E me dei conta que na verdade ainda era cedo. Ainda havia tempo para dançar uma última música sob a chuva, Nos braços da minha liberdade... 11

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma.

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. PERTO DE TI Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. Jesus! Perto de ti, sou mais e mais. Obedeço a tua voz. Pois eu sei que tu és Senhor, o

Leia mais

Consternação. Beija-me mais uma vez. Tudo e nada Eu quero Um dilema Em que vivo!

Consternação. Beija-me mais uma vez. Tudo e nada Eu quero Um dilema Em que vivo! Amor perfeito À noite, o mar desponta Nos teus olhos doces No teu corpo, O doce brilho do luar Mexe a brisa Em teus cabelos negros E nessas mãos Tão cheias de carinho Encontro esse amor perfeito Que tens

Leia mais

A Última Carta. Sempre achamos que haverá mais tempo. E aí ele acaba. (The Walking Dead)

A Última Carta. Sempre achamos que haverá mais tempo. E aí ele acaba. (The Walking Dead) A Última Carta Sempre achamos que haverá mais tempo. E aí ele acaba. (The Walking Dead) E la foi a melhor coisa que já me aconteceu, não quero sentir falta disso. Desse momento. Dela. Ela é a única que

Leia mais

Álbum: O caminho é o Céu

Álbum: O caminho é o Céu Álbum: O caminho é o Céu ETERNA ADORAÇÃO Não há outro Deus que seja digno como tu. Não há, nem haverá outro Deus como tu. Pra te adorar, te exaltar foi que eu nasci, Senhor! Pra te adorar, te exaltar foi

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

CEGO, SURDO E MUDO (porque nao?) LETRA: Ricardo Oliveira e Mário F.

CEGO, SURDO E MUDO (porque nao?) LETRA: Ricardo Oliveira e Mário F. FRUTO PROIBIDO FRUTO PROIBIDO 1 Cego, surdo e mudo (porque não?) 2 Mundo inteiro 3 Acordo a tempo 4 Contradição 5 A água não mata a fome 6 Quem és é quanto basta 7 Nascer de novo (és capaz de me encontrar)

Leia mais

Estrelas Estrelas nos olhos... Ele tem um brilho intenso nos olhos... Tem um brilho que se expande em estrelas nos meus olhos... Faz pensar...em ser brilho... Brilho nos olhos dele... Perfume de Amor Flor,

Leia mais

Três Marias Teatro. Noite (Peça Curta) Autor: Harold Pinter

Três Marias Teatro. Noite (Peça Curta) Autor: Harold Pinter Distribuição digital, não-comercial. 1 Três Marias Teatro Noite (Peça Curta) Autor: Harold Pinter O uso comercial desta obra está sujeito a direitos autorais. Verifique com os detentores dos direitos da

Leia mais

Vinho Novo Viver de Verdade

Vinho Novo Viver de Verdade Vinho Novo Viver de Verdade 1 - FILHOS DE DEUS - BR-LR5-11-00023 LUIZ CARLOS CARDOSO QUERO SUBIR AO MONTE DO SENHOR QUERO PERMANECER NO SANTO LUGAR QUERO LEVAR A ARCA DA ADORAÇÃO QUERO HABITAR NA CASA

Leia mais

CD: Ao Sentir. Alencastro e Patrícia. 1- Ao Sentir Jairinho. Ao sentir o mundo ao meu redor. Nada vi que pudesse ser real

CD: Ao Sentir. Alencastro e Patrícia. 1- Ao Sentir Jairinho. Ao sentir o mundo ao meu redor. Nada vi que pudesse ser real Alencastro e Patrícia CD: Ao Sentir 1- Ao Sentir Jairinho Ao sentir o mundo ao meu redor Nada vi que pudesse ser real Percebi que todos buscam paz porém em vão Pois naquilo que procuram, não há solução,

Leia mais

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU MULHER SOLTEIRA REFRÃO: Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir (Essa música foi feita só prás mulheres

Leia mais

E sua sede começa a crescer Em angústia e desespero Enquanto os ruídos da cachoeira Da grande cachoeira das eras O convoca para mergulhar Mergulhar

E sua sede começa a crescer Em angústia e desespero Enquanto os ruídos da cachoeira Da grande cachoeira das eras O convoca para mergulhar Mergulhar Uma Estória Pois esta estória Trata de vida e morte Amor e riso E de qualquer sorte de temas Que cruzem o aval do misterioso desconhecido Qual somos nós, eu e tu Seres humanos Então tomemos acento No dorso

Leia mais

Amar Dói. Livro De Poesia

Amar Dói. Livro De Poesia Amar Dói Livro De Poesia 1 Dedicatória Para a minha ex-professora de português, Lúcia. 2 Uma Carta Para Lúcia Querida professora, o tempo passou, mas meus sonhos não morreram. Você foi uma pessoa muito

Leia mais

MÚSICAS. Hino da Praznik Sempre Quando vens p ras colónias Sei de alguém Menino de Bronze Tenho Vontade VuVu & ZéZé

MÚSICAS. Hino da Praznik Sempre Quando vens p ras colónias Sei de alguém Menino de Bronze Tenho Vontade VuVu & ZéZé MÚSICAS Hino da Praznik Sempre Quando vens p ras colónias Sei de alguém Menino de Bronze Tenho Vontade VuVu & ZéZé Hino da Praznik Do Fá Gosto de aqui estar Sol Do E contigo brincar E ao fim vou arranjar

Leia mais

POEMAS DE JOVITA NÓBREGA

POEMAS DE JOVITA NÓBREGA POEMAS DE JOVITA NÓBREGA Aos meus queridos amigos de Maconge Eu vim de longe arrancada ao chão Das minhas horas de menina feliz Fizeram-me estraçalhar a raiz Da prima gota de sangue Em minha mão. Nos dedos

Leia mais

SARAMAU. Carolina Pereira Rodrigues e Milena da Silva

SARAMAU. Carolina Pereira Rodrigues e Milena da Silva SARAMAU Carolina Pereira Rodrigues e Milena da Silva CENA 1 Saramau entra no palco leve e com um ar de alegria e paz. ela acaba de compreender que ama de verdade José o seu marido. Ela entra chamando pelo

Leia mais

Uma história de amor. Elisa Tiegs Gnewuch

Uma história de amor. Elisa Tiegs Gnewuch Uma história de amor Elisa Tiegs Gnewuch Capa TSA - sobre arquivo livre do banco de imagens Morguille (morguefile.com) Todos os direitos desta obra são exclusivos da autora. As mais lindas palavras de

Leia mais

ENTRE FERAS CAPÍTULO 16 NOVELA DE: RÔMULO GUILHERME ESCRITA POR: RÔMULO GUILHERME

ENTRE FERAS CAPÍTULO 16 NOVELA DE: RÔMULO GUILHERME ESCRITA POR: RÔMULO GUILHERME ENTRE FERAS CAPÍTULO 16 NOVELA DE: RÔMULO GUILHERME ESCRITA POR: RÔMULO GUILHERME CENA 1. HOSPITAL. QUARTO DE. INTERIOR. NOITE Fernanda está dormindo. Seus pulsos estão enfaixados. Uma enfermeira entra,

Leia mais

Valeska Cabral. Hipnose. Poesias. 1ª Edição. Rio de Janeiro - Brasil

Valeska Cabral. Hipnose. Poesias. 1ª Edição. Rio de Janeiro - Brasil Hipnose Poesias Valeska Cabral Hipnose Poesias 1ª Edição Rio de Janeiro - Brasil 2013 FICHA TÉCNICA Obra registrada no Escritório de Direitos Autorais (EDA), da Fundação Biblioteca Nacional. Sob nº Registro:

Leia mais

NOVE SEGREDOS SOBRE A MANHÃ

NOVE SEGREDOS SOBRE A MANHÃ NOVE SEGREDOS SOBRE A MANHÃ 1 Prefácio A página está em branco e não é página digna do nome que lhe dou. É vidro. Écran. Tem luz baça e fere os olhos pretos. Eu tenho demasiado sono para escrever papel.

Leia mais

Encarte e letras disponíveis em www.encartedigital.com.br Conheça mais esta inovação da MK Music Uma empresa que pensa no futuro

Encarte e letras disponíveis em www.encartedigital.com.br Conheça mais esta inovação da MK Music Uma empresa que pensa no futuro Encarte e letras disponíveis em www.encartedigital.com.br Conheça mais esta inovação da MK Music Uma empresa que pensa no futuro BRUNA KARLA NA ETERNIDADE Eyshila - MK EDIÇÕES ISRC BR MKP 1300644 Quero

Leia mais

Depressão na Gravidez

Depressão na Gravidez De Depressão na Gravidez Um relato de uma mulher com Depressão na Gravidez O E-mail enviado por Gabriela, uma mulher que teve depressão durante a Gravidez e as respostas de apoio e ajudar à essa mulher.

Leia mais

CANTOS - Novena de Natal

CANTOS - Novena de Natal 1 1 - Refrão Meditativo (Ritmo: Toada) D A7 D % G Em A7 % Onde reina o amor, frater---no amor. D A7 D % G A7 D Onde reina o amor, Deus aí está! 2 - Deus Trino (Ritmo: Balada) G % % C Em nome do Pai / Em

Leia mais

A ovelhinha que veio para o jantar

A ovelhinha que veio para o jantar A ovelhinha que veio para o jantar Oh não! OUTRA VEZ sopa de legumes! queixou-se o lobo, que já era velhinho. Quem me dera ter uma ovelhinha aqui à mesa. Fazia já um belo ensopado de borrego! Eis senão

Leia mais

POESIAS. Orientação: Professora Keila Cachioni Duarte Machado

POESIAS. Orientação: Professora Keila Cachioni Duarte Machado POESIAS Orientação: Professora Keila Cachioni Duarte Machado A flor amiga O ser mais belo e culto Emoções e corações Sentimentos envolvidos Melhor amiga e amada O seu sorriso brilha como o sol Os seus

Leia mais

Carlos Neves. Antologia. Raízes. Da Poesia

Carlos Neves. Antologia. Raízes. Da Poesia 1 Antologia Raízes Da Poesia 2 Copyrighr 2013 Editra Perse Capa e Projeto gráfico Autor Registrado na Biblioteca Nacional ISBN International Standar Book Number 978-85-8196-234- 4 Literatura Poesias Publicado

Leia mais

Fim. Começo. Para nós, o tempo começou a ter um novo sentido.

Fim. Começo. Para nós, o tempo começou a ter um novo sentido. Fim. Começo. Para nós, o tempo começou a ter um novo sentido. Assim que ela entrou, eu era qual um menino, tão alegre. bilhete, eu não estaria aqui. Demorei a vida toda para encontrá-lo. Se não fosse o

Leia mais

«Tesouro Escondido» Já sei que estás para chegar Espero por ti na ponta do cais O teu navio vem devagar A espera é longa demais

«Tesouro Escondido» Já sei que estás para chegar Espero por ti na ponta do cais O teu navio vem devagar A espera é longa demais Letras Álbum Amanhecer João da Ilha (2011) «Tesouro Escondido» Já sei que estás para chegar Espero por ti na ponta do cais O teu navio vem devagar A espera é longa demais Já sei que és buliçoso Trazes

Leia mais

Concurso Literário. O amor

Concurso Literário. O amor Concurso Literário O Amor foi o tema do Concurso Literário da Escola Nova do segundo semestre. Durante o período do Concurso, o tema foi discutido em sala e trabalhado principalmente nas aulas de Língua

Leia mais

CAMINHOS. Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves

CAMINHOS. Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves CAMINHOS Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves Posso pensar nos meus planos Pros dias e anos que, enfim, Tenho que, neste mundo, Minha vida envolver Mas plenas paz não posso alcançar.

Leia mais

Acólitos. São João da Madeira. Cancioneiro

Acólitos. São João da Madeira. Cancioneiro Acólitos São João da Madeira Cancioneiro Índice Guiado pela mão...5 Vede Senhor...5 Se crês em Deus...5 Maria a boa mãe...5 Quanto esperei por este momento...6 Pois eu queria saber porquê?!...6 Dá-nos

Leia mais

noite e dia marconne sousa

noite e dia marconne sousa noite e dia marconne sousa Mais uma noite na terra a terra é um lugar tão solitário cheio de pessoas, nada mais onde se esconderam os sentimentos? um dedo que aponta um dedo que desaponta um dedo que entra

Leia mais

PREGAÇÃO DO DIA 08 DE MARÇO DE 2014 TEMA: JESUS LANÇA SEU OLHAR SOBRE NÓS PASSAGEM BASE: LUCAS 22:61-62

PREGAÇÃO DO DIA 08 DE MARÇO DE 2014 TEMA: JESUS LANÇA SEU OLHAR SOBRE NÓS PASSAGEM BASE: LUCAS 22:61-62 PREGAÇÃO DO DIA 08 DE MARÇO DE 2014 TEMA: JESUS LANÇA SEU OLHAR SOBRE NÓS PASSAGEM BASE: LUCAS 22:61-62 E, virando- se o Senhor, olhou para Pedro, e Pedro lembrou- se da palavra do Senhor, como lhe havia

Leia mais

Fala sem Voz. Vinícius Arena Cupolillo

Fala sem Voz. Vinícius Arena Cupolillo Fala sem Voz Vinícius Arena Cupolillo 3- Meu amor, Tua amizade 4- Amizades 5- Minha Fala sem Voz 6- Indecisão 7- Verdades de amor ou Conto de fadas 8- A procura da minha inspiração 9- Distancias 10- A

Leia mais

I ANTOLOGIA DE POETAS LUSÓFONOS. Fantasias

I ANTOLOGIA DE POETAS LUSÓFONOS. Fantasias Fantasias Acordar dos sonhos, Se é que se chama sonho. Pois, nas noites de insônia tudo é verdadeiro, Na tortura, na incerteza Uma fantasia dentro de um veleiro. Sonhos na madrugada nevando, A loucura

Leia mais

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997.

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. 017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. Acordei hoje como sempre, antes do despertador tocar, já era rotina. Ao levantar pude sentir o peso de meu corpo, parecia uma pedra. Fui andando devagar até o banheiro.

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL AUGUSTO AIRES DA MATA MACHADO. MATÉRIA: LÍNGUA PORTUGUESA. PROF.: MARCÉLIA ALVES RANULFO ASSUNTO: PRODUÇÃO DE TEXTO.

ESCOLA ESTADUAL AUGUSTO AIRES DA MATA MACHADO. MATÉRIA: LÍNGUA PORTUGUESA. PROF.: MARCÉLIA ALVES RANULFO ASSUNTO: PRODUÇÃO DE TEXTO. PROF.: MARCÉLIA ALVES RANULFO ALUNO: Victor Maykon Oliveira Silva TURMA: 6º ANO A ÁGUA A água é muito importante para nossa vida. Não devemos desperdiçar. Se você soubesse como ela é boa! Mata a sede de

Leia mais

Carnaval 2014. A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível

Carnaval 2014. A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível Carnaval 2014 A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível Nesta noite vamos fazer uma viagem! Vamos voltar a um tempo que nos fez e ainda nos faz feliz, porque afinal como

Leia mais

O PASTOR AMOROSO. Alberto Caeiro. Fernando Pessoa

O PASTOR AMOROSO. Alberto Caeiro. Fernando Pessoa O PASTOR AMOROSO Alberto Caeiro Fernando Pessoa Este texto foi digitado por Eduardo Lopes de Oliveira e Silva, no Rio de Janeiro, em maio de 2006. Manteve-se a ortografia vigente em Portugal. 2 SUMÁRIO

Leia mais

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias Lucas Zanella Collin Carter & A Civilização Sem Memórias Sumário O primeiro aviso...5 Se você pensa que esse livro é uma obra de ficção como outra qualquer, você está enganado, isso não é uma ficção. Não

Leia mais

DEUS INFINITO Autor: Marília Mello Intro: F C/E B/D Db C F C/E B/D Db C F

DEUS INFINITO Autor: Marília Mello Intro: F C/E B/D Db C F C/E B/D Db C F DUS INFINITO utor: Marília Mello Intro: F / /D Db F / /D Db F m b F Senhor eu te apresento o meu coração m b F u coloco toda minha vida em tuas mãos b /b m Dm Porque sei que tudo sabes de mim, Senhor b

Leia mais

LIÇÕES DE VIDA. Minha mãe Uma mulher fascinante Guerreira incessante Gerou sete filhos Em tentativa pujante De vencer as dificuldades com amor!

LIÇÕES DE VIDA. Minha mãe Uma mulher fascinante Guerreira incessante Gerou sete filhos Em tentativa pujante De vencer as dificuldades com amor! LIÇÕES DE VIDA Regilene Rodrigues Fui uma menina sem riquezas materiais Filha de pai alcoólatra e mãe guerreira. Do meu pai não sei quase nada, Algumas tristezas pela ignorância e covardia Que o venciam

Leia mais

ALENCASTRO E PATRICIA CD: NOSSO ENCONTRO. 1 - Nosso encontro - Sérgio Lopes. 2- Família - Twila Paris Versão: Aline Barros e Ronaldo Barros

ALENCASTRO E PATRICIA CD: NOSSO ENCONTRO. 1 - Nosso encontro - Sérgio Lopes. 2- Família - Twila Paris Versão: Aline Barros e Ronaldo Barros ALENCASTRO E PATRICIA CD: NOSSO ENCONTRO 1 - Nosso encontro - Sérgio Lopes Me traz em tuas mãos o teu amor Eu trago em minhas mãos o meu amor E faz do teu abraço o meu abrigo Meu coração te ama e chama

Leia mais

A beleza persuade os olhos dos homens por si mesma, sem necessitar de um orador.

A beleza persuade os olhos dos homens por si mesma, sem necessitar de um orador. A beleza persuade os olhos dos homens por si mesma, sem necessitar de um orador. Algumas quedas servem para que nos levantemos mais felizes. A gratidão é o único tesouro dos humildes. A beleza atrai os

Leia mais

Vamos adorar a Deus. Jesus salva (Aleluia)

Vamos adorar a Deus. Jesus salva (Aleluia) Vamos adorar a Deus //: SI LA SOL LA SI SI SI LA LA LA SI SI SI SI LA SOL LA SI SI SI LA LA SI LA SOOL SOOL :// Vamos adorar a Deus, Meu Senhor e Salvador Vamos adorar a Deus, com o nosso louvor. B I S

Leia mais

Saudades. Quantas vezes, Amor, já te esqueci, Para mais doidamente me lembrar, Mais doidamente me lembrar de ti!

Saudades. Quantas vezes, Amor, já te esqueci, Para mais doidamente me lembrar, Mais doidamente me lembrar de ti! Durante as aulas de Português da turma 10.º 3, foi lançado o desafio aos alunos de escolherem poemas e tentarem conceber todo um enquadramento para os mesmos, o que passava por fazer ligeiras alterações

Leia mais

Coaching para pessoas disponíveis, ambos

Coaching para pessoas disponíveis, ambos Nota da Autora 1001 maneiras de ser Feliz, é o meu terceiro livro. Escrevi Coaching para mães disponíveis e Coaching para pessoas disponíveis, ambos gratuitos e disponíveis no site do Emotional Coaching.

Leia mais

Areias 19 de Janeiro de 2005. Querida Mãezita

Areias 19 de Janeiro de 2005. Querida Mãezita Areias 19 de Janeiro de 2005 Querida Mãezita Escrevo-te esta carta para te dizer o quanto gosto de ti. Sem ti, eu não teria nascido, sem ti eu não seria ninguém. Mãe, adoro- -te. Tu és muito importante

Leia mais

Passa Passarinho. Passarinho! Não passe voando... Abraça-me! Em cores Sua graça Que a vida passa Como rumores De breves asas.

Passa Passarinho. Passarinho! Não passe voando... Abraça-me! Em cores Sua graça Que a vida passa Como rumores De breves asas. Passa Passarinho Passarinho! Não passe voando... Abraça-me! Em cores Sua graça Que a vida passa Como rumores De breves asas Rumores de asas Não passa Passarinho Pelo meu mundo sozinho Deixa tuas asas Formarem

Leia mais

claudia houdelier - maternidade maternidade

claudia houdelier - maternidade maternidade claudia houdelier - maternidade maternidade dedicatória para alexandre, meu único filho. de fora para dentro Tudo começa no ventre materno com certeza, a nossa história começa aqui. Uma história de uma

Leia mais

sinal de tristeza. Sinal de morte!

sinal de tristeza. Sinal de morte! CULTO FAMÍLIA: Reflexão sobre a morte e o luto Acreditamos que todos nós já sofremos a perda de alguém, seja familiar, amigo, vizinho ou apenas conhecido. Nos sentimos impotentes, indefesos, medrosos diante

Leia mais

SILVIO PERSIVO. Jardim Dizpersivo

SILVIO PERSIVO. Jardim Dizpersivo SILVIO PERSIVO Jardim Dizpersivo PORTO VELHO (RO)-JULHO DE 2013 APRESENTAÇÃO Apresentar este livro com a publicação das poesias de meu amigo Silvio Persivo é, ao mesmo tempo, um prazer, uma responsabilidade

Leia mais

ANTES DE OUVIR A VERDADE. Plano fechado em uma mão masculina segurando um revólver.

ANTES DE OUVIR A VERDADE. Plano fechado em uma mão masculina segurando um revólver. ANTES DE OUVIR A VERDADE FADE IN: CENA 01 - INT. SALA DE ESTAR NOITE Plano fechado em uma mão masculina segurando um revólver. Plano aberto revelando o revólver nas mãos de, um homem de 35 anos, pele clara

Leia mais

MALDITO. de Kelly Furlanetto Soares. Peça escritadurante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR.Teatro Guaíra, no ano de 2012.

MALDITO. de Kelly Furlanetto Soares. Peça escritadurante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR.Teatro Guaíra, no ano de 2012. MALDITO de Kelly Furlanetto Soares Peça escritadurante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR.Teatro Guaíra, no ano de 2012. 1 Em uma praça ao lado de uma universidade está sentado um pai a

Leia mais

A.C. Ilustrações jordana germano

A.C. Ilustrações jordana germano A.C. Ilustrações jordana germano 2013, O autor 2013, Instituto Elo Projeto gráfico, capa, ilustração e diagramação: Jordana Germano C736 Quero-porque-quero!! Autor: Alexandre Compart. Belo Horizonte: Instituto

Leia mais

Laranja-fogo. Cor-de-céu

Laranja-fogo. Cor-de-céu Laranja-fogo. Cor-de-céu Talita Baldin Eu. Você. Não. Quero. Ter. Nome. Voz. Quero ter voz. Não. Não quero ter voz. Correram pela escada. Correram pelo corredor. Espiando na porta. Olho de vidro para quem

Leia mais

Como você pode se livrar da Depressão, Surpreenda-se! SUMÁRIO

Como você pode se livrar da Depressão, Surpreenda-se! SUMÁRIO 1 SUMÁRIO A História... 2 Vários pensamentos... 2 Ódio... 2 Pena de MIM... 3 Sem controle sobre a minha mente... 4 Tristeza Profunda... 4 Falta de compreensão... 5 A cura... 6 Basta este dia... 8 Um novo

Leia mais

ASSOCIAÇÃO ESPÍRITA LUZ E AMOR AELA

ASSOCIAÇÃO ESPÍRITA LUZ E AMOR AELA PSICÓGRAFA A Sessão de 28-09-2006 Rosas! Rosas de cores maravilhosas são oferecidas a todos vós, meus irmãos. A árvore de onde provêm é aquela de onde brota o Amor que vos é oferecido. É bela e perfumada

Leia mais

Usa As Minhas Mãos. Intro: C9 G/B Bb/Eb D. Sei que queres tocar cada um que se abrir D/F# C/E D G Sei que queres agir com poder neste lugar

Usa As Minhas Mãos. Intro: C9 G/B Bb/Eb D. Sei que queres tocar cada um que se abrir D/F# C/E D G Sei que queres agir com poder neste lugar Usa As Minhas Mãos Intro: C9 G/B Bb/Eb D G C/G Sei que queres tocar cada um que se abrir D/F# C/E D G Sei que queres agir com poder neste lugar G Am Sei que queres curar cada coração aqui D Am G/B C E

Leia mais

LETRAS CD "AQUI VOU EU" GABRIEL DUARTE

LETRAS CD AQUI VOU EU GABRIEL DUARTE CELEBRAREI TUA GLÓRIA - Gabriel Duarte Sairei ao teu encontro Pra o teu nome exaltar E em meio a tua glória Erguer as mãos E te adorar e te adorar Celebrarei tua glória, celebrarei. Celebro com dança,

Leia mais

O despertador ainda não havia tocado quando abri os

O despertador ainda não havia tocado quando abri os I O despertador ainda não havia tocado quando abri os olhos na manhã do dia cinco de abril de mil novecentos e noventa e nove. Abri os olhos por intuição e virei o rosto na direção do relógio que estava

Leia mais

[Comentários sobre isso. Não transcrito, mas explicado em diário de campo]

[Comentários sobre isso. Não transcrito, mas explicado em diário de campo] [Visionamento das fotos] [Comentários sobre isso. Não transcrito, mas explicado em diário de campo] E- Então o que é que achaste das fotos? E7- Boas. Tá fixe. E- Faz-te lembrar coisas boas ou más? E7-

Leia mais

CIFRAS - CUKA FRESCA

CIFRAS - CUKA FRESCA INTRODUÇÃO: D9 A/C# Bm7/11 G7+ D9 A/C# G7+ G/A A/C# CIFRAS - CUKA FRESCA EU VOU TE AMAR Bm7/11 G7+ G/A A/C# QUANDO SENTIR TRISTEZA E NÃO PUDER TE ACALMAR Bm7/11 G7+ G/A QUANDO HOUVER UM VAZIO QUE NÃO POSSA

Leia mais

Chantilly, 17 de outubro de 2020.

Chantilly, 17 de outubro de 2020. Chantilly, 17 de outubro de 2020. Capítulo 1. Há algo de errado acontecendo nos arredores dessa pequena cidade francesa. Avilly foi completamente afetada. É estranho descrever a situação, pois não encontro

Leia mais

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele O Plantador e as Sementes Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele sabia plantar de tudo: plantava árvores frutíferas, plantava flores, plantava legumes... ele plantava

Leia mais

Sinopse. Teria sido uma noite como qualquer outra, se ele não tivesse aparecido. E se eu

Sinopse. Teria sido uma noite como qualquer outra, se ele não tivesse aparecido. E se eu 1 Sinopse Teria sido uma noite como qualquer outra, se ele não tivesse aparecido. E se eu não estivesse completamente sozinha. Com um estranho em um Penhasco e sem lembrar de como fui parar ali. Me assustei

Leia mais

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA DESENGANO FADE IN: CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA Celular modelo jovial e colorido, escovas, batons e objetos para prender os cabelos sobre móvel de madeira. A GAROTA tem 19 anos, magra, não

Leia mais

IN EXTREMIS. * Nota do organizador. É de notar que o poema foi escrito com o autor ainda moço.

IN EXTREMIS. * Nota do organizador. É de notar que o poema foi escrito com o autor ainda moço. IN EXTREMIS Nunca morrer assim! Nunca morrer num dia Assim! de um sol assim! Tu, desgrenhada e fria, Fria! postos nos meus os teus olhos molhados, E apertando nos teus os meus dedos gelados... E um dia

Leia mais

1º Plano de Aula. 1- Citação: Guardar raiva é o mesmo que, beber veneno e querer que o outro morra. 2- Meditação: Meditação da Compaixão

1º Plano de Aula. 1- Citação: Guardar raiva é o mesmo que, beber veneno e querer que o outro morra. 2- Meditação: Meditação da Compaixão 1º Plano de Aula 1- Citação: Guardar raiva é o mesmo que, beber veneno e querer que o outro morra. 2- Meditação: Meditação da Compaixão 3- História Perdoar Sempre 4- Música Uma Luz Dentro de mim. Vol:

Leia mais

DIAS DE DRILANE PREFÁCIO: LÁGRIMAS DE CRISTAL

DIAS DE DRILANE PREFÁCIO: LÁGRIMAS DE CRISTAL GILSON SANTOS DIAS DE DRILANE PREFÁCIO: LÁGRIMAS DE CRISTAL "Colherei as lágrimas que caírem dos teus olhos, pois, ao emanarem de ti, transformam-se em cristais, tão delicados, que os unirei, num colar

Leia mais

MERGULHO de Betina Toledo e Thuany Motta

MERGULHO de Betina Toledo e Thuany Motta MERGULHO de Betina Toledo e Thuany Motta Copyright Betina Toledo e Thuany Motta Todos os direitos reservados juventudecabofrio@gmail.com Os 13 Filmes 1 MERGULHO FADE IN: CENA 1 PRAIA DIA Fotografia de

Leia mais

Toda bíblia é comunicação

Toda bíblia é comunicação Toda bíblia é comunicação Toda bíblia é comunicação de um Deus amor, de um Deus irmão. É feliz quem crê na revelação, quem tem Deus no coração. Jesus Cristo é a palavra, pura imagem de Deus Pai. Ele é

Leia mais

Anjo Emprestado. Cristina Magalhães

Anjo Emprestado. Cristina Magalhães Anjo Emprestado Cristina Magalhães [uma chancela do grupo LeYa] Rua Cidade de Córdova, n. 2-2610 -038 Alfragide http://caderno.leya.com caderno@leya.pt 2011, Cristina Magalhães Todos os direitos reservados.

Leia mais

TALVEZ TE ENCONTRE AO ENCONTRAR-TE

TALVEZ TE ENCONTRE AO ENCONTRAR-TE TALVEZ TE ENCONTRE Vivaldo Terres Itajaí /SC Talvez algum dia eu te encontre querida Para renovarmos momentos felizes, Já que o nosso passado foi um passado lindo, Tão lindo que não posso esquecer Anseio

Leia mais

O Convite. Roteiro de Glausirée Dettman de Araujo e. Gisele Christine Cassini Silva

O Convite. Roteiro de Glausirée Dettman de Araujo e. Gisele Christine Cassini Silva O Convite Roteiro de Glausirée Dettman de Araujo e Gisele Christine Cassini Silva FADE OUT PARA: Int./Loja de sapatos/dia Uma loja de sapatos ampla, com vitrines bem elaboradas., UMA SENHORA DE MEIA IDADE,

Leia mais

O Menino do Futuro. Dhiogo José Caetano

O Menino do Futuro. Dhiogo José Caetano O Menino do Futuro Dhiogo José Caetano 1 Início da história Tudo começa em uma cidade pequena do interior de Goiás, com o nome de Uruana. Havia um garoto chamado Dhiogo San Diego, um pequeno inventor que

Leia mais

Não sou daqueles que dizem que o amor pode ter vários significados, até pode... E tem vários significados... Mas fica vulgarizado.

Não sou daqueles que dizem que o amor pode ter vários significados, até pode... E tem vários significados... Mas fica vulgarizado. O amor! A paixão! A indiferença e o ódio! Não sou daqueles que dizem que o amor pode ter vários significados, até pode... E tem vários significados... Mas fica vulgarizado. O amor é o sentimento mais nobre

Leia mais

Amor & Filosofia Cultural - William Shakespeare

Amor & Filosofia Cultural - William Shakespeare Page 1 of 14 Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia Disciplina: Filosofia da Cultura Educador: João Nascimento Borges Filho Amor & Filosofia

Leia mais

O porco é fisicamente incapaz de olhar o céu. ( 7 )

O porco é fisicamente incapaz de olhar o céu. ( 7 ) O porco é fisicamente incapaz de olhar o céu. Isso o Ricardo me disse quando a gente estava voltando do enterro do tio Ivan no carro da mãe, que dirigia de óculos escuros apesar de não fazer sol. Eu tinha

Leia mais

SEU GUIA DEFINITIVO PARA PLANEJAR E EXECUTAR DE UMA VEZ POR TODAS SEU SONHO ENGAVETADO

SEU GUIA DEFINITIVO PARA PLANEJAR E EXECUTAR DE UMA VEZ POR TODAS SEU SONHO ENGAVETADO FAÇA ACONTECER AGORA MISSÃO ESPECIAL SEU GUIA DEFINITIVO PARA PLANEJAR E EXECUTAR DE UMA VEZ POR TODAS SEU SONHO ENGAVETADO RENATA WERNER COACHING PARA MULHERES Página 1 Q ue Maravilha Começar algo novo

Leia mais

Dormia e me remexia na cama, o coração apertado, a respiração ofegante. Pensava:

Dormia e me remexia na cama, o coração apertado, a respiração ofegante. Pensava: Não há como entender a ansiedade sem mostrar o que se passa na cabeça de uma pessoa ansiosa. Este texto será uma viagem dentro da cabeça de um ansioso. E só para constar: ansiedade não é esperar por um

Leia mais

Alô, alô. www.bibliotecapedrobandeira.com.br

Alô, alô. www.bibliotecapedrobandeira.com.br Alô, alô Quero falar com o Marcelo. Momento. Alô. Quem é? Marcelo. Escuta aqui. Eu só vou falar uma vez. A Adriana é minha. Vê se tira o bico de cima dela. Adriana? Que Adriana? Não se faça de cretino.

Leia mais

ÇÃO Chico Buarque DORME A CIDADE RESTA UM CORAÇÃO MISTERIOSO FAZ UMA ILUSÃO SOLETRA UM VERSO LARGA MELODIA SINGELAMENTE DOLOROSAMENTE

ÇÃO Chico Buarque DORME A CIDADE RESTA UM CORAÇÃO MISTERIOSO FAZ UMA ILUSÃO SOLETRA UM VERSO LARGA MELODIA SINGELAMENTE DOLOROSAMENTE DOCE A MÚSICA SILENCIOSA LARGA MEU PEITO SOLTA-SE NO ESPAÇO FAZ-SE CERTEZA MINHA CANÇÃO RESTIA DE LUZ ONDE DORME O MEU IRMÃO... DORME A CIDADE RESTA UM CORAÇÃO MISTERIOSO FAZ UMA ILUSÃO SOLETRA UM VERSO

Leia mais

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak Entrevista com Ezequiel Quem é você? Meu nome é Ezequiel, sou natural do Rio de Janeiro, tenho 38 anos, fui

Leia mais

O VENTO - Karina Gondim Togami - Série: 1ªA

O VENTO - Karina Gondim Togami - Série: 1ªA Inspirada em Arte de amar - Manuel Bandeira O VENTO - Karina Gondim Togami - Série: 1ªA Ser como o vento que passa Soprando na tarde vazia Dando as pessoas Uma enorme sensação de alegria. Ser como a chuva

Leia mais

CD UM NOVO DIA. Um Novo Dia Autor: Paulo Cezar

CD UM NOVO DIA. Um Novo Dia Autor: Paulo Cezar CD UM NOVO DIA Um Novo Dia Autor: Paulo Cezar Quantos momentos da vida. Me fazem ver. O que aqui dentro existe. Ouvi dizer. Luto pra conseguir, corro só pra fugir, faço o que posso, mas já não sou vencedor,

Leia mais

PESCADOR. Introdução: A E D E (2x) Mais qual é o meu caminho, qual a direção. E qual é o meu destino, minha vocação

PESCADOR. Introdução: A E D E (2x) Mais qual é o meu caminho, qual a direção. E qual é o meu destino, minha vocação PSCDOR Introdução: D (2x) Mais qual é o meu caminho, qual a direção D qual é o meu destino, minha vocação Carregar tua palavra, qualquer direção Dm Dm chamar outras almas, em outros mares pescar Pescador

Leia mais

anti-heróis & aspirinas yury hermuche

anti-heróis & aspirinas yury hermuche anti-heróis & aspirinas yury hermuche A aspirina é um pó branco e cristalino, com ponto de fusão a 135 graus celsius, também conhecido como ácido acetilsalicílico. É vendido compactado em pastilhas. Sua

Leia mais

Ato Único (peça em um ato)

Ato Único (peça em um ato) A to Ú nico Gil V icente Tavares 1 Ato Único (peça em um ato) de Gil Vicente Tavares Salvador, 18 de agosto de 1997 A to Ú nico Gil V icente Tavares 2 Personagens: Mulher A Mulher B Minha loucura, outros

Leia mais

JANEIRO DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. escrito por: Antפnio Carlos Calixto. Filho. Personagens: Dana de. Oliveira uma moça. simples ingênua morena

JANEIRO DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. escrito por: Antפnio Carlos Calixto. Filho. Personagens: Dana de. Oliveira uma moça. simples ingênua morena OSUTERBOS DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. JANEIRO escrito por: Antפnio Carlos Calixto Filho Personagens: Dana de Oliveira uma moça simples ingênua morena olhos pretos como jabuticaba,1.70a,sarad a cabelos

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

Tempo para tudo. (há tempo para todas as coisas por isso eu preciso ouvir meus pais)

Tempo para tudo. (há tempo para todas as coisas por isso eu preciso ouvir meus pais) Tempo para tudo (há tempo para todas as coisas por isso eu preciso ouvir meus pais) Família é ideia de Deus, geradora de personalidade, melhor lugar para a formação do caráter, da ética, da moral e da

Leia mais

João Eduardo Lohse Corrêa. Personagens: Homem. Mulher. Menina. Senhor. Senhora

João Eduardo Lohse Corrêa. Personagens: Homem. Mulher. Menina. Senhor. Senhora A Última Rosa 1 João Eduardo Lohse Corrêa Personagens: Homem Mulher Menina Senhor Senhora 2 Cena 1 Homem e mulher Mulher: Lindas seringas. Homem: Elas fazem furos. Furam a pele Penetram nas veias. Mulher:

Leia mais

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. www.hinarios.org 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. www.hinarios.org 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR HINÁRIO O APURO Tema 2012: Flora Brasileira Araucária Francisco Grangeiro Filho 1 www.hinarios.org 2 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR Precisa se trabalhar Para todos aprender A virgem mãe

Leia mais

Sal, Pimenta, Alho e Noz Moscada.

Sal, Pimenta, Alho e Noz Moscada. Sal, Pimenta, Alho e Noz Moscada. Cláudia Barral (A sala é bastante comum, apenas um detalhe a difere de outras salas de apartamentos que se costuma ver ordinariamente: a presença de uma câmera de vídeo

Leia mais

Reverso. Amor errado. Já não sabemos o que saber Corrompidos pela incerteza A verdade é duvidosa Sentimentos não sentidos

Reverso. Amor errado. Já não sabemos o que saber Corrompidos pela incerteza A verdade é duvidosa Sentimentos não sentidos Amor errado Tudo é muito intenso quando estou com você cada coisa que eu penso que não sei bem o porquê. Cada coisa que eu faço Fica muito melhor contigo. A cada caminho que traço sei que seu lugar é comigo.

Leia mais

SE SOUBERMOS PERDOAR Ó CARA IRMÃ CLARA, SE SOUBERMOS PERDOAR

SE SOUBERMOS PERDOAR Ó CARA IRMÃ CLARA, SE SOUBERMOS PERDOAR CANTO 1 - LOUVOR DA CRIAÇÃO D Bm G Em A7 D Bm G Em A7 Aleluia! Aleluia! Aleluia! Aleluia! D F#m G Em A7 1. Javé o nosso Deus é poderoso, seu nome é grande em todas as nações D F#m G Em A7 Na boca das crianças

Leia mais