PROGRAMA CONTEÚDO COMUM CARGO NÍVEL (D) TÉCNICO IFSP

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROGRAMA CONTEÚDO COMUM CARGO NÍVEL (D) TÉCNICO IFSP"

Transcrição

1 PROGRAMA CONTEÚDO COMUM CARGO NÍVEL (D) TÉCNICO IFSP Língua Portuguesa Estudo e interpretação de texto; emprego das classes de palavras; emprego de tempos e modos verbais; concordâncias verbal e nominal; regências verbal e nominal; uso do sinal indicativo de crase; colocação pronominal; estrutura do período e da oração: aspectos semânticos e sintáticos; coesão e coerência textuais; acentuação gráfica; pontuação; variações linguísticas; gêneros textuais. Referências bibliográficas 1. CIPRO NETO, Pasquale e INFANTE, Ulisses. Gramática da língua portuguesa. São Paulo: Scipione. 2. CUNHA, Celso e CINTRA, Lindley. A nova gramática do português contemporâneo. Rio de Janeiro: Lexikon. 3. KOCH, Ingedore Villaça. A coesão textual. São Paulo: Contexto. Raciocínio Lógico e Matemático Esse conteúdo visa medir a habilidade do candidato em entender a estrutura lógica de relações arbitrárias entre pessoas, lugares, coisas ou eventos fictícios; deduzir novas informações das relações fornecidas e avaliar as condições usadas para estabelecer a estrutura daquelas relações. Conhecimentos de matemática elementar poderão ser necessários para resolver questões que envolvam estruturas lógicas, lógica de argumentação; lógica das proposições, uso dos conectivos (e, ou, não, se... então), tabelas verdade; relações, gráficos e diagramas; problemas envolvendo raciocínio lógico. Referências bibliográficas CESAR B., MORGADO A.C. Raciocínio Lógico e Quantitativo, Rio de Janeiro: Campus, CABRAL, Luís Cláudio; NUNES, Mauro César. Raciocínio Lógico e Matemática para Concursos. 2.ed. Rio de Janeiro: Elsevier, (Série questões). ROCHA, Enrique. Raciocínio lógico: você consegue aprender: teorias e questões. 2.ed. Rio de Janeiro: Elsevier, (Série provas e concursos). SÁ, Ilydio Pereira de. Raciocínio Lógico: concursos públicos, formação de professores. 1.ed.Rio de Janeiro: Editora Ciência Moderna Ltda., SÉRATES, Jonofon. Raciocínio Lógico: lógico matemático, lógico quantitativo, lógico numérico, lógico analítico, lógico crítico. Brasília: Editora JONOFON Ltda., Volume I e II, 7ª edição. Informática Sistema Operacional Microsoft Windows. Conhecimentos do ambiente Windows XP e Windows 7. Configurações básicas do Sistema Operacional (painel de controle). Organização de pastas e arquivos. Operações de manipulação de pastas e arquivos (criar, copiar, mover, excluir e renomear). Editor de Textos Microsoft Word 2007 e Criação, edição, formatação e impressão. Criação e manipulação de tabelas. Inserção e formatação de gráficos e figuras. Planilha Eletrônica Microsoft Excel 2007 e Criação, edição, formatação e impressão. Utilização de fórmulas. Geração de gráficos. Classificação e organização de dados. Internet. Noções básicas. Produção, manipulação e organização de mensagens eletrônicas ( ). Referências bibliográficas 1. Manuais on-line do Sistema Operacional XP ou Windows 7 2. Manuais on-line do Microsoft Word 2007 e Manuais on-line do Microsoft Excel 2007 e

2 4. Manuais on-line do Internet Explorer 8.0 ou superior 5. SILVA, Mário Gomes da, Informática Básica. São Paulo: Érica, Legislação Regime jurídico dos servidores públicos civis da União Lei nº de 1990 e suas alterações. Ética no Serviço Público Decreto nº de 22 de junho de 1994 PROGRAMA CONTEÚDO ESPECÍFICO CARGO NÍVEL (D) TÉCNICO IFSP Técnico em Audiovisual Operação de equipamentos de gravação e reprodução de áudio. Operação de equipamento de gravação e reprodução em vídeo e película. Operação de equipamentos fotográficos (analógico e digital). Operação de equipamento de edição digital e analógico. Utilização de equipamento de iluminação. Operação de equipamentos de projeção áudio visual. Operação de equipamentos de transcrição de áudio e vídeo para diversas mídias (dvd, cd, vhs, mini dv, entre outros). Conhecimentos básicos de eletricidade, iluminação, informática e internet. 1- ADAMS, Ansel; BAKER, Robert. A câmera. 2. ed. São Paulo: SENAC, ALVES, César Hashimoto. Apostila do curso de certificação técnica Apple Brasil Quick Time e Final Cut Pro. 3- ANG, Tom; VIEIRA, Silvana; KFOURI. Assef. Video digital: uma introdução. São Paulo: Senac, ARMES Roy. On video: o significado do vídeo nos meios de comunicação [tradução: George Schlesinger]. - São Paulo: Summus, BONÁSIO, Valter. Manual de produção e direção. Belo Horizonte: Leitura, BUGAY, Edson Luiz. Adobe Premire 5.1 Guia de Referência. Florianópolis: Book Store, CAGE, Leighton e MEYER, Cláudio. O filme publicitário. São Paulo: Atlas, CAMARGO, Roberto Gill. Função estética da luz / Roberto Gill Camargo. - Imprenta Sorocaba: TCM Comunicação, c DANCYGER, Ken. Técnicas de edição para cinema e vídeo. Rio de Janeiro: Elsevier, EQUIPE JATALON. Manual do vídeo. São Paulo: Summus, FARINA, Modesto. Psicodinâmica das cores em comunicação. Imprenta São Paulo: Ed. Edgard Blucher, c FARJOUN, Daniel. Mix - poder da mixagem. Rio de Janeiro: H. Sheldon, FREITAS, Ana Paula. Vídeo digital para iniciantes. São Paulo: Digerati Books, KELLISON, Catherine. Produção e direção para TV e vídeo. Uma abordagem prática. Rio de Janeiro: Campus, MACHADO, André C.; LIMA, Luciano Vieira de; PINTO, Marilia Mazzaro. Computação musical - Sound Forge 8.0 gravação ao vivo, restauração de sons e LP's. São Paulo: Érica: MILLERSON, Gerald. Técnicas da câmara de vídeo. Lisboa: Gradiva,

3 17- MOLETTA, Alex. Criação de curta-metragem em vídeo digital. São Paulo : Summus, MORAZ, Eduardo. Treinamento prático em vídeo digital guia completo. São Paulo: Digerati Books, MOURA, Edgard. 50 anos luz, câmera e ação. São Paulo, Editora Senac São Paulo, PEDROSA, Israel. Da cor a cor inexistente. Imprenta Brasilia, D.F. : UnB : Rio de Janeiro : L. Christiano, ROMANO, Marcelo. Editores de vídeo. São Paulo: Ed. Escala, SARAIVA, Hamilton. Eletricidade básica para teatro. São Paulo: Editora, TRIGO, Thales. Equipamento fotográfico: teoria e prática. São Paulo: SENAC, WATTS, Harris. Direção de câmera. Um manual de técnicas de vídeo e cinema. [tradução Eli Stern]. São Paulo: Summus, WATTS, Harris. On camera o curso de produção de filme e vídeo da BBC. São Paulo : Summus, ZUANETTE, R.; REAL, E.; MARTINS, N. (et al.) Fotógrafo: o olhar a técnica e o trabalho. Rio de Janeiro: SENAC Nacional, SITES Entenda+os+formatos+de+video+mais+populares.html Revista de iluminação profissional. - Laboratório de Iluminação do Instituto de Artes da Unicamp. - Revista de iluminação profissional Empresa especializada em equipamentos e acessórios para iluminação cênica, cinema, vídeo, etc. - Este site se destina à pesquisa e informações em Televisão REVISTAS DVD Áudio & Vídeo LUZ & CENA. Disponível em: <www.luzecena.com.br>. PRODUÇÃO PROFISSIONAL. Disponível em: <www.producaoprofissional.com.br>. TELAVIVA. Disponível em: <www.telaviva.com.br>. VÍDEO DIGITAL. Disponível em: <www.digerati.com.br>. VÍDEO SOM. Disponível em: <www.europanet.com.br>. ZOOM Magazine PROGRAMAS DE AJUDA: Do Adobe Premiere CS5. Do Final CUT. Do Sony Vegas 9. Do Photoshop. 3

4 Técnico em Contabilidade CONTABILIDADE GERAL: Estrutura conceitual para elaboração e apresentação das demonstrações contábeis. Patrimônio: Ativo, Passivo e Patrimônio Líquido. Equação Fundamental do Patrimônio. Fatos contábeis e respectivas variações patrimoniais. Débito, crédito e saldo. Contas patrimoniais e de resultado. Apuração de Resultados. Demonstrações Contábeis: Balanço Patrimonial, Demonstração do Resultado, Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido e Demonstração do Fluxo de Caixa. Lei 6404/1976 e alterações promovidas pela Lei /2007 e Lei /2009. Resoluções do Conselho Federal de Contabilidade: nº 1.185/09, nº 1.282/10, nº 1.374/11, nº 1.376/11. ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS E CONTABILIDADE DE CUSTOS: Análise Vertical e Horizontal. Análise da lucratividade e desempenho. Análise dos ciclos financeiro e operacional. Análise da estrutura de capitais e solvência. Análise da liquidez e capacidade de pagamento. A Contabilidade de Custos, a Contabilidade Financeira e a Contabilidade Gerencial. Terminologia contábil aplicada à contabilidade de custos. Classificação dos custos. Sistema e métodos de custeio, Custeio por Absorção, Custeio Variável, Custeio Baseado em Atividade. Margem de contribuição e Ponto de Equilíbrio. Análise Custo-Volume-Lucro. Custo-Padrão. CONTABILIDADE PÚBLICA: Princípios Orçamentários. RECEITA ORÇAMENTÁRIA: Classificação da receita, reconhecimento da receita, procedimentos contábeis referentes à receita. DESPESA ORÇAMENTÁRIA: Classificação da despesa, créditos orçamentários iniciais e adicionais, restos a pagar, despesas de exercícios anteriores. FONTE E DESTINAÇÃO DE RECURSOS: Receita e despesa orçamentárias. COMPOSIÇÃO DO PATRIMÔNIO PÚBLICO: Ativo, Passivo, Patrimônio Liquido, Saldo Patrimonial. VARIAÇÕES PATRIMONIAIS: Qualitativas, quantitativas, realização da variação patrimonial, resultado patrimonial. Mensuração de Ativos e Passivos: Conceitos, avaliação e mensuração, investimentos permanentes, imobilizado, intangível. PLANO DE CONTAS- ASPECTOS GERAIS DO PLANO DE CONTAS APLICADO AO SETOR PÚBLICO: Diretrizes, objetivos, responsabilidades, campo de aplicação. REGISTRO CONTÁBIL: Lógica do registro contábil, contas financeiras e permanentes, formalidades do registro contábil, lançamentos contábeis típicos do setor público. DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS APLICADAS AO SETOR PÚBLICO: Balanço Orçamentário, Balanço Financeiro, Demonstração das Variações Patrimoniais, Balanço Patrimonial. 1- BRASIL, LRF. Lei complementar n Estabelece normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal e dá outras providências. Congresso Nacional, 20 de maio de BRASIL. Lei 4320/64, de 17 de março de Estatui Normas Gerais de Direito Financeiro para elaboração e controle dos orçamentos e balanços da União, dos Estados, dos Municípios e do Distrito Federal. 3- BRASIL. Lei nº 6.404, de 15 de dezembro de Dispõe sobre as sociedades por ações. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l6404compilada.htm>. 4- BRASIL. Lei nº , de 28 de dezembro de Altera e revoga dispositivos da Lei no 6.404, de 15 de dezembro de 1976, e da Lei no 6.385, de 7 de dezembro de 1976, e estende às sociedades de grande porte disposições relativas à elaboração e divulgação de demonstrações financeiras. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato /2007/lei/l11638.htm>. 5- BRASIL. Lei nº , de 27 de maio de Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l6404compilada.htm>. 6- CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. Normas brasileiras de contabilidade: contabilidade aplicada ao setor público - 7- NBCs T 16.1 a Brasília: Conselho Federal de Contabilidade, CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. Resolução CFC nº 1.185/09. Aprova a NBC TG 26 Apresentação das Demonstrações Contábeis. Disponível em: <http://www.cfc.org.br/sisweb/sre/detalhes_sre.aspx?codigo=2009/001185>. 9- CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. Resolução CFC nº 1.282/10. Atualiza e consolida dispositivos da Resolução CFC n.º 750/93, que dispõe sobre os Princípios 4

5 Fundamentais de Contabilidade. Disponível em: <http://www.cfc.org.br/sisweb/sre/detalhes_sre.aspx?codigo=2010/001282>. 10- CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. Resolução CFC nº 1.374/11. Dá nova redação à NBC TG ESTRUTURA CONCEITUAL Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro. Disponível em: <http://www.cfc.org.br/sisweb/sre/detalhes_sre.aspx?codigo=2011/001374>. 11- CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. Resolução CFC nº 1.376/11. Altera a NBC TG 26 Apresentação das Demonstrações Contábeis e a ITG 01 Contratos de Concessão. Disponível em: <http://www.cfc.org.br/sisweb/sre/detalhes_sre.aspx?codigo=2011/001376>. 12- EQUIPE de professores da FEA/USP. Contabilidade introdutória: livro texto. 11ed. São Paulo: Atlas, GIACOMONI, James. Orçamento público. 14ed. São Paulo: Atlas, IUDÍCIBUS, Sergio de; et. al. Manual de contabilidade societária: aplicável a todas as sociedades de acordo com as normas internacionais e do CPC. São Paulo: Atlas, KOHAMA, Heilio. Contabilidade pública: teoria e prática. 10ed. São Paulo: Atlas, MARTINS, Eliseu. Contabilidade de custos. 10ed. São Paulo: Atlas, MATARAZZO, Dante C. Análise financeira de balanços: abordagem gerencial. 7ed. São Paulo: Atlas, RIBEIRO, Osni Moura Ribeiro. Contabilidade de custos. São Paulo: Saraiva, SILVA, José Pereira da. Análise financeira das empresas. 10ed. São Paulo: Atlas, SZUSTER, Fernanda Rechtman; et al. Contabilidade geral: introdução a contabilidade societária. 3ed. São Paulo: Atlas, VICECONTI, Paulo; NEVES, Silvério das. Contabilidade de custos: um enfoque direto e objetivo. 10ed. São Paulo: Saraiva, Técnico em Enfermagem Técnicas de enfermagem para execução de cuidados à saúde na baixa, média e alta complexidade; Assepsia, Antissepsia, Esterilização e Desinfecção; Preparo e acondicionamento de artigos e materiais utilizados na prestação da assistência; Necessidades básicas do paciente; Sistematização da Assistência de Enfermagem; Trabalho em equipe multidisciplinar; Noções de farmacologia incluindo cálculo de medicamentos, vias de administração e técnicas para administração de medicamentos a pacientes internados e ambulatoriais; Noções de microbiologia, resistência microbiana e uso racional de antimicrobianos; Noções do Programa Nacional de Imunização; Cuidados de enfermagem nas afecções respiratórias, endócrinas, cardiovasculares, gastrointestinais, urológicas, neurológicas, musculoesqueléticas e de pele em situações críticas ou não, nas diversas faixas etárias; Preparo de pacientes para procedimentos cirúrgicos, tratamentos diversos e exames diagnósticos de baixa, média e alta complexidade; Atendimento ao paciente com Trauma Crânio Encefálico, Politraumatizado e em Parada Cardiorrespiratória, nas diversas unidades hospitalares e ambulatoriais quer seja em situações de urgência ou em terapias intensivas; Ética profissional; BRASIL, MINISTÉRIO DA SAÚDE. Processamento de artigos e superfícies em estabelecimento de saúde. Brasília, BRASIL. Conselho Federal de Enfermagem - COFEN. Resolução COFEN-311/2007: Aprova o Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem e dá outras providências. Rio de Janeiro, BRASIL. Conselho Federal de Enfermagem. Resolução COFEN-358/2009. Dispõe sobre a Sistematização da Assistência de Enfermagem e a implementação do Processo de Enfermagem em ambientes, públicos ou privados, em que ocorre o cuidado profissional de Enfermagem, e dá outras providências. Brasília, BRASIL. Diário Oficial da União. Decreto Lei /87, de 08 de Junho de Regulamenta a Lei 7.498, de 25 de Junho de BRASIL. Lei nº8080 de 19 de setembro de BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria 2616 de 12 de maio de Regulamenta as ações de controle de infecção no Brasil. Publicado no Diário Oficial da União. 5

6 BRUNNER, L.S.; SMELTZER, S.C; SUDDARTH, D.S. Brunner e Suddart. Tratado de Enfermagem médico cirúrgica. 11 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, DAVID, C.M. et al. Terapia nutricional no paciente grave. Rio de Janeiro: Revinter, KOCH, M.R. et al. Técnicas básicas de enfermagem. 24. ed. Curitiba: Editora Florence, LOWDERMILK, D. L PERRY, S. E; BOBAK, I.M. O cuidado em Enfermagem materna. 5ª ed. Porto Alegre: Artmed, OLIVEIRA, A.C. Infecções hospitalares: epidemiologia, prevenção e controle. Rio de Janeiro: Guanabara koogan, PHILLIPS, L.D. Manual de terapia intravenosa. 2ºed. Porto Alegre: Artmed, Técnico de Tecnologia da Informação EQUIPAMENTOS E SISTEMAS OPERACIONAIS: Arquitetura básica de computadores. Principais periféricos. Mídias para armazenamento de dados. Conceitos gerais de sistemas operacionais. MANIPULAÇÃO DE SISTEMAS DE ARQUIVO: Arquivos: conceito, tipos, nomes e extensões mais comuns. Estrutura de diretórios, caminhos, atalhos e segurança. Operações sobre arquivos e diretórios. REDES: Conceitos básicos. Tecnologias e ferramentas. INTERNET: Conceitos básicos. Tecnologias e ferramentas. FERRAMENTAS DE AUTOMAÇÃO DE ESCRITÓRIO: Conceitos e principais recursos de correio eletrônico, editores de textos, planilhas eletrônicas e editores de apresentações. SEGURANÇA: Conceitos básicos Tecnologias e ferramentas. ALGORITMOS: Pseudo-linguagem e linguagem C; tipos básicos; expressões; estruturas de controle; entrada e saída; procedimentos e funções; fluxogramas; vetores; matrizes; registros; arquivos; refinamentos sucessivos; complexidade de algoritmos. Programação Orientado a Objetos com Java; classes; métodos; atributos; herança; polimorfismo. Banco de dados: Banco de Dados, Modelo relacional, linguagens TSQL, sistemas, Metodologia e teoria de projeto de banco de dados, modelagem conceitual, modelagem física, backups, indices, tipos de dados, procedimentos armazenados, views. SISTEMAS OPERACIONAIS: conceitos básicos, processos, seleção entre processos; operações sobre processos, sistema de arquivos, DNS, DHCP, serviço de impressão. Sistemas operacionais e gerenciamento de memória: conceitos básicos, espaços de endereçamento (físico e lógico), alocação contígua simples, overlay, alocação particionada, swapping. Sistemas operacionais e gerência de memória virtual: conceitos básicos, memória virtual por paginação, paginação sob demanda, políticas de alocação de páginas, políticas de substituição de páginas, algoritmos de substituição de páginas, paginação excessiva (Thrashing), memória virtual por segmentação, alocação da CPU, conceito de multiprogramação; critérios de alocação, algoritmos de alocação. Arquitetura de computadores: conceitos básicos, hardware e software, componentes de um sistema computacional, representação binária da informação, avaliação de desempenho, memória principal e memória cache, entrada e saída. Redes de computadores: arquiteturas de rede, topologias, equipamentos de redes: hubs, switches, roteadores, modelo OSI da ISO, arquitetura e protocolos TCP/IP, endereçamento IP, cabeamentos, meios de transmissão; tipos, arquitetura Ethernet, segurança de redes. Segurança da informação: segurança física e lógica, noções de criptografia; VPN. Malwares (vírus de computador, cavalo de troia, adware, spyware, backdoors, keylogger, worm). Noções de sistemas de detecção de intrusão, certificação digital, noções de políticas de segurança da informação; classificação de Informações. Segurança na Internet. 6

7 1. CARTILHA de segurança da internet. Disponível em: <http://cartilha.cert.br/>. 2. HENNESSY, John L.; PATTERSON, David. Organização e projeto de computadores. 3ª ed. Editora Campus. 3. MANUAIS de produtos (Linux, MS-Windows, Android, ios, OpenOffice, MS-Office, Mozilla, Internet Explorer, Chrome, correio eletrônico etc.). 4. SCHECHTER, R. BrOffice.org: calc e writer: trabalhe com planilhas e texto em software livre. Editora Elsevier, TANENBAUM, Andrew. Redes de Computadores. 5ª ed. Editora Pearson. 6. TANENBAUM, Andrew. Sistemas operacionais modernos. 3ª ed. Pearson Brasil. 7. TEXTOS de padrões, normas e especificações na área de informática. 8. Elmasri, Ramez; Elmasri, Ramez; Navathe; Navathe. Sistemas de Banco de Dados - 6ª Ed. Editora: Pearson Education Br. 9. DEITEL, P.; DEITEL, H. C++ Como Programar, 5a Edição, Editora Pearson Prentice Hall, DEITEL, P.; DEITEL, H. Java Como Programar, 8a Edição, Editora Prentice Hall, SCHILDT, Herbert. C - Completo e Total. 3a edição. Editora Makron Books. Técnico de Laboratório Área de Informática Noções de sistemas operacionais: conceitos básicos, processos, seleção entre processos; operações sobre processos, sistema de arquivos, utilização (sistema operacional MS Windows 7), Noções de Windows Server 2003 e 2008, Noções de virtualização de servidores. DNS, DHCP, serviço de impressão. Sistemas operacionais e gerenciamento de memória: conceitos básicos, espaços de endereçamento (físico e lógico), alocação contígua simples, overlay, alocação particionada, swapping. Sistemas operacionais e gerência de memória virtual: conceitos básicos, memória virtual por paginação, paginação sob demanda, políticas de alocação de páginas, políticas de substituição de páginas, algoritmos de substituição de páginas, paginação excessiva (Thrashing), memória virtual por segmentação. Sistemas operacionais e gerência do processador: alocação da CPU, conceito de multiprogramação; critérios de alocação, algoritmos de alocação. Arquitetura de computadores: conceitos básicos, hardware e software, componentes de um sistema computacional, representação binária da informação, avaliação de desempenho, memória principal e memória cache, entrada e saída. Redes de computadores: arquiteturas de rede, topologias, equipamentos de redes: hubs, switches, roteadores, modelo OSI da ISO, arquitetura e protocolos TCP/IP, endereçamento IP, cabeamentos, meios de transmissão; tipos, arquitetura Ethernet, segurança de redes. Segurança da informação: segurança física e lógica, noções de criptografia; VPN. Malwares (vírus de computador, cavalo de troia, adware, spyware, backdoors, keylogger, worm). Noções de sistemas de detecção de intrusão, certificação digital, noções de políticas de segurança da informação; classificação de Informações. Sistemas de backup e tipos de backups, planos de contingência e meios de armazenamento para backups, noções de dispositivos de segurança de redes de computadores (firewalls, detectores de 33/43 intrusão (IDS e IPS), proxies, NAT, sniffers), noções de ataques a redes de computadores: prevenção e tratamento de incidentes, tipos de ataques. Segurança na Internet. Pacote Office 2007 e ALGORITMOS: Pseudo-linguagem e linguagem C; tipos básicos; expressões; estruturas de 7

8 controle; entrada e saída; procedimentos e funções; fluxogramas; vetores; matrizes; registros; arquivos; refinamentos sucessivos; complexidade de algoritmos. Programação Orientado a Objetos com Java; classes; métodos; atributos; herança; polimorfismo. HARDWARE: Instalação, controle e manutenção de periféricos (Impressoras, scanners, modens etc). Instalação e manutenção de memória e de discos rígidos e removíveis. Instalação e configuração de placas de rede e de expansão. CPU, Tipos de memória, slots, dispositivos de entrada e saída. Dispositivos de armazenamento em massa. Referências bibliográficas 1. FONTES, E., Políticas e normas para a segurança da informação. São Paulo: Brasport, KUROSE, J. F. e ROSS, K. W. Redes de computadores e a Internet.. São Paulo: Makron Books, MACHADO, F.B. e MAIA, L. P. Arquitetura de sistemas operacionais. 4. ed. São Paulo: LTC. 4. MANZANO, A. L. N. G. e TAKA, C. E. M. Estudo dirigido de Microsoft Windows 7 Ultimate. São Paulo: Érica. 5. MONTEIRO, Mario A., Introdução à organização de computadores. 5. ed. São Paulo: LTC, TANENBAUM, Andrew. Redes de computadores tradução da 4a edição americana. Rio de Janeiro: Campus, TORTELLO, J. E. N. Explorando a Internet. São Paulo: Makron Books, Cartilha de segurança da internet Manuais oficiais de softwares. 10. DEITEL, P.; DEITEL, H. C++ Como Programar, 5a Edição, Editora Pearson Prentice Hall, DEITEL, P.; DEITEL, H. Java Como Programar, 8a Edição, Editora Prentice Hall, SCHILDT, Herbert. C - Completo e Total. 3ª edição. Editora Makron Books. Técnico de Laboratório Área de Edificações Padronização do Desenho e Normas Técnicas Vigentes - Tipos, Formatos, Dimensões e Dobradura de Papel; Linhas Utilizadas no Desenho Técnico. Escalas. Projeto Arquitetônico - Convenções Gráficas (representação de materiais, elementos construtivos, equipamentos, mobiliário); normas técnicas vigentes; Desenho de: Planta de Situação, Planta Baixa, Cortes, Fachadas, Planta de Cobertura; Detalhes; Cotagem; Esquadrias (tipos e detalhamento); Escadas e Rampas (tipos, elementos, cálculo, desenho); Coberturas (tipos, elementos e detalhamento); Desenho de Projeto de Reforma - convenções. Projeto e Execução de Instalações Prediais - Instalações Elétricas, Hidráulicas, Sanitárias, Telefonia, Gás, Mecânicas e de Ar Condicionado. Execução de Estruturas - Desenho de estruturas em concreto armado, e metálicas (plantas de formas e armação). Vocabulário Técnico - Significado dos termos usados em arquitetura. Tecnologia das Construções. Materiais de Construção. Orçamento de Obras: Estimativo e Detalhado (levantamento de quantitativos, planilhas, composições de custos). Execução e Fiscalização de Obras. Sistema CAD em desenho técnico; Projeções ortogonais; Noções de topografia e terraplenagem; Acessibilidade nas edificações; Desenho em AutoCAD 14: menus,comandos, aplicações. Referências bibliográficas 1- ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR maio/2004. Acessibilidade à edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos. NBR dezembro /

9 Saídas de Emergência em Edifícios. NBR 6118/2003. Projeto e execução de obras de concreto armado. 2- ARAÚJO, Regina Célia Lopes, RODRIGUES, Edmundo Henrique Ventura e FREITAS, Edna das Graças Assunção. Materiais de Construção - Coleção Construções Rurais - 1. Seropédica, RJ: Editora Universidade Rural, AZEREDO, Hélio Alves de, O Edifício até a sua Cobertura, Editora Edgard Blücher, São Paulo, O Edifício e Seu Acabamento, Editora Edgard Blücher, São Paulo, BAUD, G. Manual de Pequenas Construções - Alvenaria e Concreto.- São Paulo: Hemus Editora Ltda, BORGES, Alberto de Campos. Prática das Pequenas Construções - Vol.1, 7ª Edição - Editora Edgard Blücher, São Paulo, BORGES, Ruth Silveira e BORGES, Wellington Luiz. Manual de Instalações Prediais, Hidráulicas, Sanitárias e de Gás. 3ª edição - Minas Gerais: Fumarc - Fundação Mariana Rezende Costa, CARDÃO, Celso. Técnica da Construção - volumes I e II - Belo Horizonte: Edições Engenharia e Arquitetura, CREDER, Hélio - Instalações Elétricas - Livros Técnicos e Científicos. 9- COELHO, Ronaldo Sérgio de Araújo. Instalações Hidráulicas Domiciliares. S.Paulo: Editora Bisord Ltda. 10- FUSCO, Péricles Brasiliense. Técnicas de armar as Estruturas de Concreto.- São Paulo: PINI, GONÇALVES, Orestes Marraccini at all. Execução e Manutenção de Sistemas Hidráulicos Prediais.- São Paulo: PINI, MACINTYRE, A. J. - Instalações Hidráulicas - Editora Guanabara. 13- MALHEIROS, Paulo, AutoCAD 14 Passo-A-Passo, Market Press Editora, Manual Técnico de Instalações Hidráulicas e Sanitárias. 2ª ed. Rio de Janeiro - RJ: Editora PINI LTDA, 1987, Reimpressão, dezembro Manual Pirelli de Instalações Elétricas, 2ª edição - São Paulo-SP: Editora PINI LTDA, MONTENEGRO, Gildo A. Desenho Arquitetônico - Editora Edgard Blucher Ltda. 17- RIPPER, Ernesto, Como evitar erros na construção civil, 3ª edição - São Paulo: PINI, SAMPAIO, José Carlos de Andrade. Manual de Aplicação da NR-18.- São Paulo: PINI: SindusCon-SP, SOUZA, Roberto de e MEKBEKIAN, Geraldo. Qualidade na Aquisição de Materiais e Execução de Obras.- São Paulo: PINI, THOMAZ, Ercio. Tecnologia, Gerenciamento e Qualidade na Construção Civil. São Paulo: PINI, YAZIGI, Walid, A Técnica de Edificar, São Paulo: PINI: SindusCon - SP, E outros livros que abrangem o programa proposto. Técnico de Laboratório Área de Eletrotécnica Sistemas elétricos de distribuição de energia, compreendendo proteção, equipamentos e medição de parâmetros elétricos chaves, relés, contatores, comandos eletromagnéticos; Eficiência energética; Instalações elétricas de iluminação e força em baixa tensão; Sistemas de aterramento; Tipos e processos; Sistemas de proteção de estruturas contra descargas atmosféricas, métodos de dimensionamento e características; Dimensionamento de instalações elétricas de média e baixa tensão; Diagramas de comando de sistemas elétricos. Sensores atuadores. Sistemas eletro-hidráulico e eletro-pneumático. Dispositivos de Proteção: Fusível, disjuntor termomagnético, relé de sobrecarga ou térmico. Segurança do trabalho para atividades de eletricistas em média e baixa tensão; Padronização das instalações elétricas. 1- MAMEDE FILHO, João. Instalações Elétricas Industriais. 7ª edição. Rio de Janeiro: Editora LTC, MAMEDE FILHO, João. Manual de equipamentos elétricos. 3ª edição. Editora LTC - Livros Técnicos e Científicos, CAVALIN, Geraldo; SEVERLIN, Severino. Instalações Elétricas Prediais. 3ª edição Editora Érica do Brasil,

10 4- LIMA FILHO, Domingos Leite. Projetos de instalações elétricas prediais. 8ª edição. São Paulo: Editora Erica Ltda., COTRIM, Ademaro A. M. B. Manual de instalações elétricas. 2ª edição. São Paulo: Pirelli AS. Editora Mcgraw Hill do Brasil Ltda., COTRIM, Ademaro A. M. B. - Instalações elétricas. 5ª edição. Editora Prentice Hall, Normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho - NR-10, NR-18, NR-35. Normas técnicas da ABNT: NBR 5410 / 2004 versão corrigida em Instalações elétricas de baixa tensão. 8- SÉRIE Manual de Legislação Atlas. Segurança e Medicina do Trabalho. Ed. São Paulo: Atlas, NBR 5419/ Proteção de estruturas contra-descarga atmosféricas. 10- NBR 14039/ Instalações elétricas em média tensão. IEC 60079/2006 Equipamentos elétricos para atmosferas explosivas. IEC 60529/ Graus de proteção para invólucros de equipamentos elétricos (código IP). Técnico de Laboratório Área de Alimentos Análise sensorial em alimentos. Métodos analíticos físico-químicos para alimentos. Métodos analíticos microbiológicos para alimentos. Métodos de conservação de alimentos. Composição química de produtos de origem animal. Matérias primas, ingredientes e aditivos alimentares. Programas de qualidade na indústria de alimentos (BPF, PPHO, APPCC). Segurança e Boas Práticas de Laboratório. Reagentes e preparo de soluções. 1- ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC nº 275, de 21 de outubro de Dispõe sobre o 2- Regulamento Técnico de Procedimentos Operacionais Padronizados aplicados aos Estabelecimentos Produtores/Industrializadores de Alimentos e a Lista de Verificação das Boas Práticas de Fabricação em Estabelecimentos Produtores/Industrializadores de Alimentos. Diário Oficial da União; Poder Executivo, de 23 de outubro de BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Portaria nº 46 de 10/02/1998. Manual genérico de procedimento para APPCC em indústrias de produtos de origem animal [do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento]. Diário Oficial da União, 16 mar. 1998a, Seção 1, p FRANCO, B. D. G. M.; LANDGRAF, M.; DESTRO, M. T. Microbiologia dos alimentos. São Paulo: Atheneu, c p. 5- ICMSF Comissão Internacional para Especificações Microbiológicas dos Alimentos. APPCC na qualidade e segurança microbiológica de alimentos: analises de perigos e pontos críticos de controle para garantir a qualidade e a segurança microbiológica de alimentos. São Paulo: Varela, 1997, 377p. 6- INSTITUTO ADOLFO LUTZ (São Paulo). Métodos físico-químicos para análise de alimentos. Coordenadores Odair Zenebon, Neus Sadocco Pascuet e Paulo Tiglea - São Paulo: Instituto Adolfo Lutz, (1ª Edição Digital), p Disponível em: <http://www.ial.sp.gov.br>. 7- ORDÓÑEZ PEREDA, Juan A. Tecnologia de alimentos. Volume 2: Alimentos de origem animal Porto Alegre: Artmed, p. Técnico de Laboratório Área de Mecânica Metrologia. Máquinas e órgãos de máquinas. Propriedades dos metais. Tratamento térmico de metais. Resistência dos materiais. Mecânica técnica. Elementos práticos de mecânica. Acoplamento mecânico cremalheiras, redutores, polias e correias. Lubrificação e Sistemas de refrigeração. Usinagem de Materiais. Rosqueamento. Tipos de roscas e aplicações. Ferramentaria. Soldagem de Materiais. Sistemas pneumáticos e hidráulicos. Leitura e interpretação de desenhos mecânicos. Planejamento e manutenção em mecânica. Controle de vida útil de peças mecânicas. Segurança em instalações, manuseio de materiais. EPIs e EPCs utilizados em oficina mecânica. 10

11 1- CUNHA, Lauro Salles & CRAVENCO, Marcelo Padovani. Manual prático do mecânico. 3. ed. São Paulo: Hemus. ISBN MARQUES, Paulo Villani; MODENESI, Paulo J. ; BRACARENSE, Alexandre Queiroz. Soldagem fundamentos e tecnologia. Belo Horizonte: Editora UFMG, ISBN ROSSETI, Tonino. Manual prático do torneiro mecânico e do fresador. São Paulo: Hemus. ISBN Técnico de Laboratório Área de Química Técnicas gerais de laboratório: organização, manutenção e utilização de vidraria e equipamentos. Montagens básicas para trabalho laboratorial. Normas de segurança para manuseio, descarte e estoque de reagentes, soluções e resíduos. Coleta e análise de dados experimentais. Processos de isolamento, purificação e caracterização física de compostos químicos. Modos de expressar e cálculo de concentrações. Preparo, padronização e diluição de soluções. Unidades SI e transformação de unidades. Teorias de ácidos e bases. Estequiometria das reações químicas. Equilíbrios em solução aquosa: oxirredução, solubilidade, complexação e ácido-base. Métodos volumétricos e gravimétricos de análise química. Princípios básicos de análise instrumental: técnicas e aplicações. Espectrometria de absorção molecular no Ultravioleta-Visível e Infravermelho. Espectrometria de emissão e absorção atômica. Espectrometria de Fluorescência de Raios-X. Métodos cromatográficos. Métodos potenciometricos. Compostos orgânicos e inorgânicos: nomenclatura e propriedades e reações de compostos orgânicos e inorgânicos. Estrutura e noções de estereoquímica molecular. Ligações químicas e interações intermoleculares. Estados físicos da matéria: características e propriedades. Noções de equilíbrio, termodinâmica, termoquímica e cinética. Aplicações em sistemas químicos. 1- ATKINS, P.; JONES, L.. Princípios de química, Ed. Bookman, BROWN, T. L.; LEMAY, H. E.; BURSTEN, B. E.; BURDGE, J. R. Química a ciência central. Tradução de Robson Mendes Matos. 9ª. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, HARRIS, D. C. Análise química quantitativa. Tradução de José Alberto Portela Bonapace e Oswaldo Esteves Barcia. 6ª. ed. Rio de Janeiro: LTC, KOTZ, J. C.; TREICHL, P. Química e reações químicas. Livros Técnicos e Científicos. Editora S.A., Vol. 1, MORTIMER, E. F.; MACHADO, A. H. Química para o ensino médio - Volume Único - Editora Scipione, RUSSELL, J. B.; Química geral. McGraw Hill Ltda, Vol. 1 e 2 (1994). 7- SKOOG, D. A.; HOLLER, F. J.; NIEMAN, T. A. Princípios de análise instrumental. Tradução de Ignez Caracelli et al. 5.ed. São Paulo: Bookman, SKOOG, D. A.; WEST, D. M.; HOLLER, F. J.; CROUCH, S. R. Fundamentos de química analítica. Tradução de Marco Tadeu Grassi. 8ª. ed. São Paulo: Thomson, SOLOMONS, T. W.; FRYHLE, C. B. Química orgânica. Tradução de Maria Lúcia Godinho de Oliveira. 9ª. ed. Rio de Janeiro: LTC, Vol. 1 e 2, Técnico de Laboratório Área de Automação Industrial 1. Acionamentos Elétricos e máquinas elétricas Princípios básicos da conversão eletromecânica de energia. Máquinas elétricas rotativas: máquinas síncronas, máquinas de corrente contínua e máquinas assíncronas. Sistemas para alimentação e comando de motores, como: partida direta, reversão de velocidade, partida com chave estrelatriângulo. 11

12 2. Sistemas Digitais Sistemas de numeração. Álgebra de Boole. Portas lógicas. 3. Análise de Circuitos Elétricos Eletricidade básica e circuitos em CC: conceitos básicos, Leis de Ohm, Leis de Kirchoff, métodos de análise de circuitos elétricos. Circuitos em CA, indutores e capacitores, fasores, análise de circuitos em CA, potência em CA. Instrumentos de medição elétrica. Circuitos com amplificador operacional ideal. 4. Eletrônica Analógica e Digital Diodos e transistores: teoria de semicondutores, análise de seus circuitos eletrônicos. Amplificadores operacionais. Conversores AD/DA, conversores CC/CA, CA/CC, CC/CC. 5. Informática Industrial Arquiteturas típicas de sistemas de automação. Controladores Lógicoprogramáveis (CLP). Linguagens de programação de CLPs. Sistemas SCADA. Controle em batelada. Projeto de automação utilizando CLPs e sistemas supervisórios. Redes industriais (conceitos). 6. Instrumentação Industrial Instrumentos de medida. Características e princípio de funcionamento de sensores, atuadores e controladores. Desempenho de instrumentos. Transdução, transmissão e tratamento de sinais. Instrumentos e técnicas de medição de grandezas mecânicas. Medição de deslocamento, movimento, força, torque, pressão, vazão, fluxo de massa, temperatura, fluxo de calor e umidade. Elementos finais de controle. 7. Controle de Processos Industriais Representação de sistemas dinâmicos lineares no tempo. Transformada de Laplace. Diagrama de controle para processos industriais. Diagramas P&I e diagramas de fluxo de processo industrial. 1. AGUIRRE, L. A. Fundamentos de Instrumentação. Pearson, BALBINOT, A.; BRUSAMARELLO, V. J. Instrumentação e Fundamentos de Medidas. Vol. I e II. 2 ed. LTC, 2010; 12

13 3. Barbi, Ivo. Eletrônica de Potência. 4 ed, Florianópolis: UFSC, BOYLESTAD, R.; NASHELSKY, L. Dispositivos Eletrônicos e Teoria dos Circuitos. 5. ed. Rio de Janeiro: Prentice-Hall do Brasil, BOYLESTAD, R. Introdução à Análise de Circuitos. Rio de Janeiro: Pretince-Hall do Brasil, CAPUANO, Francisco G.; IDOETA, Ivan V. Elementos De Eletronica Digital. 41 ed. São Paulo: Érica p. 7. DORF, R.C. e BISHOP, R.H. Sistemas de Controle Moderno. LTC. 8. ERCEGOVAC, M.; LANG, T.; MORENO, J. H. Introdução aos Sistemas Digitais. São Paulo: Bookman p. 9. FRANCHI, Caiton Moro. Acionamentos Elétricos. São Paulo: Editora Érica, FITZGERALD, A. E.; KINGSLEY, C.; UMANS, S.D. Máquinas elétricas: com introdução à eletrônica de potência. Porto Alegre: Bookman, GEORGINI, M. Automação aplicada: descrição e implementação de sistemas sequenciais com PLCs. São Paulo: Érica, MORAES, C. C.; CASTRUCCI, P. L. Engenharia de Automação Industrial. 2 ed, LTC, OGATA, E., K. Engenharia de Controle Moderno. 3 ed. Rio de Janeiro: Prentice-Hall do Brasil, SIGHIERI, L.; NISHINARI, A. Controle automático de processos industriais: Instrumentação. São Paulo: Edgard Blücher, TOCCI, R. Sistemas Digitais - Princípios e Aplicações. 10. ed. São Paulo: Pearson,

14 Técnico de Laboratório Área de Biologia Almoxarifado. Armazenamento de amostras biológicas. Avaliação de um método laboratorial. Conceitos de exatidão, precisão, sensibilidade e especificidade. Confecção e coloração de esfregaços sanguíneos. Controle de qualidade em laboratório. Descontaminação e principais agentes químicos e físicos usados no laboratório. Espectrofotometria. Limpeza e esterilização de materiais de laboratório. Manuseio e manutenção de equipamentos e acessórios de laboratório. Normas de Biossegurança e primeiros socorros. Preparo de soluções e diluições. Conceito de ph e solução tampão. Técnicas de microscopia e uso do microscópio. Soluções Molares, Normais e Percentuais. Unidades utilizadas em laboratório. Uso da água no laboratório. Biossegurança Aplicada a Laboratórios e Serviços de Saúde. MASTROENI, M. F. São Paulo: Editora Atheneu, Colheita de Material para Exames de Laboratório. MOURA, R. A. São Paulo: Editora Atheneu, Diagnósticos Clínicos e Tratamento por Métodos Laboratoriais J. Bernard Henry. 20ª edição. São Paulo: Editora Manole, Gestão da qualidade no laboratório clínico. Valter T. Motta, José Abol Corrêa, Leonardo R. Motta. 2ª edição. Caxias do Sul: Editora Médica Missau, Matemática de Laboratório Aplicações Médicas e Biológicas, June Mundy Campbell, Joe Bill Campbell. 3ª edição. São Paulo: Editora Roca, Métodos de Laboratório Aplicados a Clínica: Técnica e Interpretação - A. Oliveira Lima; J. Benjamin Doares; J. Greco. 8ª edição. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Koogam, Microbiologia - Conceitos e Aplicações. Pelczar JR, M.J; Chan, E.C.S.; Krieg, N.R. 2 a Ed., Editora Makron Books, São Paulo, 1996 (Volume 01 e 02). Microbiologia Médica, Murray, P.R.; Rosenthal, K.S. 6ª Ed. ELSEVIER / MEDICINA NACIONAIS

15 Química Analítica Quantitativa Elementar - Nivaldo Bacam, J C Andrade, O. E. S. Godinho. 3ª edição. Campinas: Editora Edgard Blucher, Procedimentos Básicos em Microbiologia Clínica, Oplustil, C.P; Zoccoli, C.M.; Tobouti et, N.R.; AL. 2 a ed Sarvier, Técnicas de Laboratório Roberto de Almeida Moura, Carlos S. Wada, Ademar Purchio, Therezinha Verrastro de Almeida. 3ª edição. Editora Atheneu, Tietz, Fundamentos de Química Clínica. Carl A. Burtis, Edward R. Ashwood, David E. Bruns. Rio de Janeiro: Editora Elsevier, Técnico de Laboratório Área de Eletrônica ELETRICIDADE: Valores: médio, eficaz e máximo; Corrente e tensão senoidais; Impedância complexa; Potência elétrica; Leis fundamentais da eletricidade; Métodos de análises: Thevenin, Norton, Maxwell, Superposição, Máxima Transferência de Potência; Circuitos em CC e CA; Simbologia; Máquinas e acionamentos elétricos; Diagramas elétricos de força e de comando; Transformadores. ELETRÔNICA: Componentes: diodos, transistores BJT, FET e MOSFET, TRIAC, SCR, IGBT; Circuitos a diodo; Configurações dos transistores; Transistores em corrente contínua. ELETRÔNICA ANALÓGICA: Amplificadores; Realimentação; Amplificadores Operacionais; Osciladores. ELETRÔNICA DIGITAL: Sistemas de numeração; Álgebra Booleana; Circuitos combinacionais; Circuitos sequenciais; Registradores; Contadores; Memórias; Conversores A/D e D/A. SISTEMAS MICROPROCESSADOS: Circuitos analógicos lineares; Circuitos analógicos não lineares; Circuitos digitais; Microprocessadores; Microcontroladores. ELETRÔNICA DE POTÊNCIA: Sistemas de energia: monofásico, trifásico e polifásicos; Sistemas de aterramento; Circuitos retificadores; Conversores; Inversores. TELECOMUNICAÇÕES: Modulação/demodulação: analógica, digital e por pulso; Meios de transmissão: Ondas eletromagnéticas; linha bifilar, coaxial e fibra óptica; Antenas: características, parâmetros, aplicações e instalação. INFORMÁTICA: Arquitetura de computadores; Manutenção de computadores; Redes de comunicação de dados; Sistema Operacional Windows 7; Suíte Office DESENHO TÉCNICO: Perspectiva; Vistas ortográficas; Cotas; Cortes e seções; Simbologia de circuitos elétricos e eletrônicos; Diagramas elétricos, eletrônico, blocos; Leitura e interpretação de desenhos: mecânico, elétrico, eletrônico, SPDA e layout. 15

16 FERRAMENTAS BÁSICAS: Utilização de ferramentas na manutenção de: instalações elétricas residenciais, industriais, equipamentos elétricos e eletrônicos. Instrumentos de medidas elétricas. 1. ARRAÇABA, Devair Aparecido e GIMENEZ, Salvador Pinillos. Eletrônica de potência conversores CA/CC teoria, prática e simulação. São Paulo: Érica, BARTKOWIAK, Robert A. Circuitos elétricos. 2a ed. São Paulo: Mc Graw-Hill. 3. BOYLESTAD, Robert, NASHELSKY, Louis. Dispositivos Eletrônicos e Teoria de Circuitos. 6a ed. Rio de Janeiro: LTC, CAVALIN, Geraldo e CERVELIN, Severiano. Instalações elétricas prediais conforme norma NBR 5410: a ed. rev. e atual. São Paulo: Érica COTRIM, Ademaro A.M.B. Instalações Elétricas. 5a ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, Creder, Hélio. Instalações elétricas. 15a ed. Rio de Janeiro: LTC, EDMINISTER, Joseph A. Circuitos elétricos, Coleção Shawn. São Paulo: Mc Graw-Hill. 8. FITZGERALD, A. E. Máquinas elétricas. Rio de Janeiro: Mc Graw-Hill do Brasil Ltda., FRANCHI, Claiton Moro. Acionamentos elétricos. 4a ed. São Paulo: Érica, 2008, 250 p., ISBN: GARCIA, Paulo Alves e MARTINI, José Sidnei Colombo. Eletrônica digital teoria e laboratório. São Paulo: Érica, 2a ed GEDORE, Ferramentas. Catálogo GBR Acesso em JAN/

17 12.GOMES, Alcides Tadeu. Telecomunicações: transmissão e recepção: AM-FM e sistemas pulsados. 19a ed. São Paulo: Érica, Kosow, Irving Leonel. Máquinas elétricas e transformadores. Porto Alegre: Globo, MALVINO, Albert Paul. Eletrônica. Porto Alegre: McGraw Hill, 7a ed MARKUS, Otávio. Circuitos elétricos corrente contínua e corrente alternada teoria e exercícios. São Paulo: Érica, 9a ed. rev MEDEIROS, Júlio Cesar de Oliveira. Princípios de telecomunicações teoria e prática. 4a ed. rev. São Paulo: Érica, MICELI, Maria Tereza; FERREIRA, Patrícia. Desenho técnico básico. 2a ed. Rio de Janeiro: Imperial Novo Milênio, MICROSOFT. Sistema Operacional Windows 7 - Ajuda on line. 19.MICROSOFT. Suite Microsoft Office Ajuda on line. 20.MILLMAN, Halkias. Eletrônica. São Paulo: McGraw Hill, NASCIMENTO, G. Comandos elétricos teoria e atividades. São Paulo: Érica, 2011, 228 p., ISBN: NASCIMENTO, Juarez do. Telecomunicações. 2a ed. São Paulo: Makron Books, PEREIRA, Fábio. Microcontroladores MSP430 teoria e prática. São Paulo: Érica, PEREIRA, Fabio. Microcontroladores PIC técnicas avançadas. 6a ed. São Paulo: Érica, PEREIRA, Fábio. Microcontroladores PIC 18 detalhado: hardware e software. São Paulo: Érica, RASHID, Muhammad H. Eletrônica de potência: circuitos, dispositivos e aplicações. São Paulo: Makron, SILVA JUNIOR, Vidal Pereira de. Microcontroladores. São Paulo: Érica,

18 28.SILVA, Adilson de Paula et al. Redes de alta velocidade. Cabeamento estruturado. São Paulo: Érica, 3a ed. rev SILVA, Arlindo. RIBEIRO, Carlos Tavares. DIAS, João. SOUSA, Luis. Desenho técnico moderno. 4a ed. Rio de Janeiro: LTC, 2013, 475 p., ISBN: SOUZA, André Nunes de, RODRIGUES, José Eduardo, BORELLI, Reinaldo, BARROS, Benjamin Ferreira de. SPDA Sistemas de proteção contra descargas atmosféricas teoria, prática e legislação. São Paulo: Érica, 2012, 192 p., ISBN: TOCCI, Ronald J., WIDMER, Neal S. Sistemas Digitais: Princípios e aplicações. 8a ed. São Paulo: Prentice Hall do Brasil, TORO, Vicent del. Fundamentos de máquinas elétricas. 15a ed. Rio de Janeiro: LTC, TORRES, Gabriel. Montagem de micros para autodidatas, estudantes e técnicos. Rio de Janeiro: Nova Terra, TORRES, Gabriel. Redes de computadores. Rio de Janeiro: Nova Terra, Tramontina. Catálogo Tramontina Pro. Acesso em JAN/2014. Técnico em Arquivo Conceitos fundamentais da arquivologia. Princípio Proveniência. Teoria das Três Idades de Arquivo. Gestão de documentos. Protocolo. Instrumentos de Gestão de Documentos. Plano de Classificação. Tabelas de Temporalidade. Arquivos Permanentes. Arranjo. Descrição. 1- PAES, Marilena Leite. Arquivo: teoria e prática. 2ª ed. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, ª versão revista e ampliada. Arquivo Nacional (Brasil). 2- Conselho Nacional de Arquivos. Classificação, temporalidade e destinação de documentos de arquivo; relativos as atividades-meio da administração pública. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, Disponível: 18

19 Técnico em Secretariado 1. Regulamentação da profissão e código de ética 2. Ética profissional 3. Atendimento telefônico 4. Documentação e Arquivo 5. Organização do trabalho da secretaria 6. Convocações de reuniões 7. Preparação de viagens 8. Relacionamento com gestores, clientes visitantes e colegas da empresa 9. Função secretarial 10. Etiqueta, cerimonial e protocolo. AZEVEDO, Ivanize. Secretária: um guia prática. 3ª ed. - São Paulo: Editora SENAC, São Paulo: MAZULO, Roseli. Secretária - rotina gerencial, habilidades comportamentais e plano de carreira. São Paulo: Editora SENAC, São Paulo: PAES, Marilena Leite. Arquivo: Teoria e Prática. 3 ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2004 ( 12ª reempressões, PORTELa, Keyla Cristina Almeida, SCHUMACHER, Alexandre José. Ferramentas do Secretário Executivo. Santa Cruz do Rio Pardo SP: Ed. Viena, VICTOR, Elaine Vargas dos Santos. Curso prático de secretariado - técnicas essênciais. Rio de janeiro: Ao Livro, ( secretária técnica). WELLIGTON,Patrícia: Atendimento eficaz ao cliente. São Paulo: Clio Editora, SABINO, Rosimeri Ferraz e ROCHA, Fábio Gomes. Secretariado do escriba ao web writer. RJ: Ed. Brasport, Medeiros, João Bosco - Manual da Secretária - Técnicas de trabalho- 12ª ed. São Paulo- Ed. Atlas Tradutor Interprete de Libras 1. Fundamentos históricos sobre os aspectos linguísticos, culturais e educacionais das pessoas surdas; 2. Fundamentos históricos sobre o profissional intérprete de língua de sinais; 3. Principais conceitos sobre a identidade e cultura das pessoas surdas; 4. Aspectos do desenvolvimento da linguagem da pessoa surda; 5. Gramática da Libras; 6. O intérprete de Libras na sala de aula no ensino fundamental; 19

20 7. Diferenças entre traduzir e interpretar; 8. O processo de inclusão da pessoa da pessoa surda; 9. Legislação pertinente à educação das pessoas surdas; 10. Educação bilíngue para pessoas surdas. Brasil, Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. O tradutor e intérprete de língua brasileira de sinais e língua portuguesa. Brasília: MEC/SEESP, Decreto 5626 de 22 de Dezembro de Regulamenta a Lei nº10436 de 24 de abril de 2002 que dispõem sobre a Língua Brasileira de Sinais e o art. 18 da Lei de 19 de Dezembro de DORZIAT, Ana (org.). Estudos surdos: diferentes olhares. Porto Alegre: Mediação, LACERDA, Cristina B.F.: Intérprete de LIBRAS: em atuação na educação infantil e no ensino fundamental. Porto Alegre: Mediação, LODI, Ana Cláudia Baleiro; LACERDA, Cristina Bróglia Feitosa (org.). Uma escola, duas línguas: letramento em língua portuguesa e língua de sinais nas etapas iniciais de escolarização. Porto Alegre: Mediação, QUADROS, Ronice Müller de. Educação de surdos: a aquisição da linguagem. Porto Alegre: Artmed, ; KARNOPP, Lodenir Becker. Língua de sinais brasileira: estudos linguísticos. Porto Alegre: Artmed, ; CRUZ, Carina Rabello. Língua de sinais: instrumentos de avaliação. Porto Alegre: Artmed, ; PERLIN, Gladis (Organizadoras). Estudos Surdos II. Petrópolis, RJ: Arara Azul, SÁ, Nídia Regina Limeira de. Cultura, Poder e Educação de Surdos. Manaus: Editora da Universidade Federal do Amazonas SACKS, Oliver W. Vendo vozes: Uma viagem ao mundo dos surdos. S.P: Companhia das Letras, SKLIAR, Carlos (org.) A surdez: Um olhar sobre as diferenças. Porto Alegre: Mediação, SOARES, Maria Aparecida Leite. A Educação do Surdo no Brasil. Campinas, SP: Autores Associados; Bragança Paulista, SP: EDUSF, STROBEL, Karin. As imagens do outro sobre a Cultura Surda. Florianópolis: Editora da UFSC,

Desenho Técnico Fundamentos do desenho técnico; Construções geométricas; Desenho eletroeletrônico;

Desenho Técnico Fundamentos do desenho técnico; Construções geométricas; Desenho eletroeletrônico; EMENTA DE CONTEÚDOS Eletricidade Conceitos fundamentais da eletricidade; Circuitos elétricos de corrente contínua; Tensão alternada; Gerador de funções; Operação do osciloscópio; Tensão e corrente alternadas

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO EDITAL PRGDP Nº 02/2013 TÉCNICO EM ELETROTÉCNICA

CONCURSO PÚBLICO EDITAL PRGDP Nº 02/2013 TÉCNICO EM ELETROTÉCNICA CONCURSO PÚBLICO EDITAL PRGDP Nº 02/2013 TÉCNICO EM ELETROTÉCNICA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DAS PROVAS DE LÍNGUA PORTUGUESA, MATEMÁTICA E LEGISLAÇÃO LÍNGUA PORTUGUESA Será avaliada a capacidade de: Ler, compreender

Leia mais

Matriz Curricular válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1

Matriz Curricular válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1 CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL CONVÊNIO COM O SENAI Matriz Curricular válida para os acadêmicos

Leia mais

RELAÇÃO DESCRITIVA DO ACERVO INDICADO NO PPC Campus Formosa

RELAÇÃO DESCRITIVA DO ACERVO INDICADO NO PPC Campus Formosa RELAÇÃO DESCRITIVA DO ACERVO INDICADO NO PPC Campus Formosa Bacharelado em Engenharia Civil bibliografia complementar ALMEIDA, Márcio de Souza S. Aterros sobre solos moles: projeto e desempenho. 1. reimpr.

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1º MED

EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1º MED 1º MED DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I Especificação de elementos que compõem projetos; técnicas de desenho técnico e de representação gráfica correlacionadas com seus fundamentos matemáticos e geométricos;

Leia mais

PROGRAMAS E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

PROGRAMAS E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº 066/2011 PROGRAMAS E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS CONHECIMENTOS GERAIS PARA OS CARGOS DE NÍVEL C LÍNGUA PORTUGUESA 1. Compreensão de textos

Leia mais

TÉCNICO DE MANUTENÇÃO JR - ELÉTRICA BR DISTRIBUIDORA CONHECIMENTOS BÁSICOS DOS CARGOS DE NÍVEL MÉDIO

TÉCNICO DE MANUTENÇÃO JR - ELÉTRICA BR DISTRIBUIDORA CONHECIMENTOS BÁSICOS DOS CARGOS DE NÍVEL MÉDIO TÉCNICO DE MANUTENÇÃO JR - ELÉTRICA BR DISTRIBUIDORA CONHECIMENTOS BÁSICOS DOS CARGOS DE NÍVEL MÉDIO LÍNGUA PORTUGUESA I 1. Compreensão e interpretação de textos. 2. Tipologia textual. 3. Ortografia oficial.

Leia mais

Informativo Bibliográfico

Informativo Bibliográfico Informativo Bibliográfico nº. 1-2011 Automação Eletropneumática Nº de Chamada: 62-5:681.5 B697a Escola SENAI "Oscar Rodrigues Alves" Biblioteca BONACORSO, Nelson Gauze; NOLL, Valdir.Automação Eletropneumática.11

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO COMPANHIA DE PROCESSAMENTO DE DADOS DO MUNICÍPIO DE GOIÂNIA COMDATA EDITAL N.º 001/07 PROGRAMAS DAS PROVAS CARGOS DE ENSINO MÉDIO

CONCURSO PÚBLICO COMPANHIA DE PROCESSAMENTO DE DADOS DO MUNICÍPIO DE GOIÂNIA COMDATA EDITAL N.º 001/07 PROGRAMAS DAS PROVAS CARGOS DE ENSINO MÉDIO PROGRAMAS DAS PROVAS CARGOS DE ENSINO MÉDIO LÍNGUA PORTUGUESA - PROVA COMUM A TODOS OS CARGOS DE ENSINO MÉDIO 1 Interpretação textual Metáfora, metonímia, ambigüidade, ironia, denotação e conotação, pontos

Leia mais

Cálculo Diferencial e Integral 80hrs Funções de uma variável e seus gráficos; Limites e continuidade; Derivada; Diferencial; Integral.

Cálculo Diferencial e Integral 80hrs Funções de uma variável e seus gráficos; Limites e continuidade; Derivada; Diferencial; Integral. Ementas: Cálculo Diferencial e Integral 80hrs Funções de uma variável e seus gráficos; Limites e continuidade; Derivada; Diferencial; Integral. Desenho Mecânico 80hrs Normalização; Projeções; Perspectivas;

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA SELEÇÃO DE PROFESSOR ASSISTENTE 40 HORAS-DE ÁREA DO CONHECIMENTO: ELETROTÉCNICA

CONCURSO PÚBLICO PARA SELEÇÃO DE PROFESSOR ASSISTENTE 40 HORAS-DE ÁREA DO CONHECIMENTO: ELETROTÉCNICA CONCURSO PÚBLICO PARA SELEÇÃO DE PROFESSOR ASSISTENTE 40 HORAS-DE ÁREA DO CONHECIMENTO: ELETROTÉCNICA MATÉRIAS: ELETRICIDADE E MAGNETISMO, ELETROTÉCNICA, FUNDAMENTOS DE ELETRO-ELETRÔNICA ANEXO I PROGRAMA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 235, DE 2 DE JUNHO DE 2014 O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FICHA DE COMPONENTE CURRICULAR CÓDIGO: COMPONENTE CURRICULAR: CONTROLADORES LÓGICOS PROGRAMÁVEIS (CLPs) E DISPOSITIVOS INDUSTRIAIS UNIDADE ACADÊMICA OFERTANTE: SIGLA:

Leia mais

linguagem técnica de informática; Perceber os sinais de pontuação e identificar sua função no texto; Ler siglas e identificar seus significados;

linguagem técnica de informática; Perceber os sinais de pontuação e identificar sua função no texto; Ler siglas e identificar seus significados; PLANO DE CURSO Disciplina Competências Habilidades Bases Tecnológicas INGLÊS TÉCNICO Aumentar e consolidar o seu vocabulário ativo e passivo, através da fixação de novas palavras e expressões contidas

Leia mais

Um estudo dos principais Circuitos Elétricos utilizados na Engenharia Elétrica.

Um estudo dos principais Circuitos Elétricos utilizados na Engenharia Elétrica. Unidade Universitária Escola de Engenharia Curso Engenharia Eletrônica e Engenharia Elétrica Disciplina Eletricidade I Professor Paulo Guerra Junior Carga horária 4 Código da Disciplina 161.1303.9 Etapa

Leia mais

PROGRAMA TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL

PROGRAMA TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL LÍNGUA PORTUGUESA Compreensão e interpretação de textos Tipologia textual Ortografia oficial Acentuação gráfica Emprego das classes de palavras Emprego do sinal indicativo de crase Sintaxe da oração e

Leia mais

Integrado em Automação Industrial

Integrado em Automação Industrial Plano de Trabalho Docente (PTD) Integrado em Automação Industrial Ano Letivo de 2014 1 Sumário 1º Módulo COMPONENTE CURRICULAR: ELETRICIDADE BÁSICA... 5 COMPONENTE CURRICULAR: INSTALAÇÕES ELÉTRICAS...

Leia mais

Ler e interpretar simbologias elétricas. Elaborar diagramas elétricos em planta baixa. Ler e interpretar Planta Baixa.

Ler e interpretar simbologias elétricas. Elaborar diagramas elétricos em planta baixa. Ler e interpretar Planta Baixa. : Técnico em Informática Descrição do Perfil Profissional: O profissional com habilitação Técnica em Microinformática, certificado pelo SENAI-MG, deverá ser capaz de: preparar ambientes para a instalação

Leia mais

COPASA Águas Minerais de Minas S/A

COPASA Águas Minerais de Minas S/A EDITAL 03/2014 AGENTE INDUSTRIAL PROGRAMA DE PROVAS E BIBLIOGRAFIAS NÍVEL ELEMENTAR (4ªsérie) Interpretação de Texto; Alfabeto; Sílaba; Grafia correta das palavras; Separação de Sílabas; Feminino; Masculino;

Leia mais

Português - Prof. Alexandre Soares

Português - Prof. Alexandre Soares Olá Concurseiro! Estamos lançando PACOTE COMPLETO de disciplinas voltadas ao Concurso da POLÍCIA FEDERAL 2013/2014. As aulas foram elaboradas com base no EDITAL Nº 28 DGP/DPF, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2013.

Leia mais

ANEXO I - DOS CARGOS, DA FORMAÇÃO E DA HABILITAÇÃO

ANEXO I - DOS CARGOS, DA FORMAÇÃO E DA HABILITAÇÃO ANEXO I - DOS CARGOS, DA FORMAÇÃO E DA HABILITAÇÃO Administração/Logística Psicologia das Relações Humanas; Liderança e Gestão de Equipes; Professor de Psicologia Doutorado em Psicologia Enfermagem Segurança

Leia mais

FEDERAL ANEXO I MATRIZ ESPECÍFICA DE CORRELAÇÃO DO CONHECIMENTO

FEDERAL ANEXO I MATRIZ ESPECÍFICA DE CORRELAÇÃO DO CONHECIMENTO ANEXO I MATRIZ ESPECÍFICA DE CORRELAÇÃO DO CONHECIMENTO CARGO/ESPECIALIDADES Art. 378. Ao Consultor Legislativo, Especialidade Assessoramento Legislativo. ÁREAS DE INTERESSE DO SENADO FEDERAL Agronomia;

Leia mais

Reparador de Circuitos Eletrônicos

Reparador de Circuitos Eletrônicos Reparador de Circuitos Eletrônicos O Curso de Reparador de Circuitos Eletrônicos tem por objetivo o desenvolvimento de competências relativas a princípios e leis que regem o funcionamento e a reparação

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO EDITAL PRGDP Nº 02/2013 AUXILIAR DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA

CONCURSO PÚBLICO EDITAL PRGDP Nº 02/2013 AUXILIAR DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA CONCURSO PÚBLICO EDITAL PRGDP Nº 02/2013 AUXILIAR DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DAS PROVAS DE LÍNGUA PORTUGUESA E MATEMÁTICA Será avaliada a capacidade de: LÍNGUA PORTUGUESA Ler, compreender

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO EDITAL PRGDP Nº 83/2014 TÉCNICO DE LABORATÓRIO/REDE DE COMPUTADORES

CONCURSO PÚBLICO EDITAL PRGDP Nº 83/2014 TÉCNICO DE LABORATÓRIO/REDE DE COMPUTADORES CONCURSO PÚBLICO EDITAL PRGDP Nº 83/2014 TÉCNICO DE LABORATÓRIO/REDE DE COMPUTADORES CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DAS PROVAS DE LÍNGUA PORTUGUESA, MATEMÁTICA, LEGISLAÇÃO E CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Será avaliada

Leia mais

Automação Industrial. Prof. Ms. Getúlio Teruo Tateoki. http://www.getulio.eng.br/meusalunos/autind.html

Automação Industrial. Prof. Ms. Getúlio Teruo Tateoki. http://www.getulio.eng.br/meusalunos/autind.html Automação Industrial Prof. Ms. Getúlio Teruo Tateoki http://www.getulio.eng.br/meusalunos/autind.html -Duas Aulas quinzenais -Datas: Engenharia Elétrica 08 e 18 de agosto 01, 15, 29 de setembro 13 e 27

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS GABINETE DA REITORIA EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO N. 33/2013

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS GABINETE DA REITORIA EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO N. 33/2013 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS GABINETE DA REITORIA EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO N. 33/2013 O Centro de Seleção da UFG estabelece e torna público as orientações gerais das atividades

Leia mais

EDITAL ÁREA DO CONCURSO RECURSOS DIDÁTICOS DISPONÍVEIS SOFTWARES INSTALADOS NO COMPUTADOR. Mineração: Tratamento de Minérios

EDITAL ÁREA DO CONCURSO RECURSOS DIDÁTICOS DISPONÍVEIS SOFTWARES INSTALADOS NO COMPUTADOR. Mineração: Tratamento de Minérios CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS DIVISÃO DE SELEÇÃO E CONCURSO Concurso Público Ensino Básico Técnico e Tecnológico (Edital de Normas Gerais 77/13, de 21 de junho de 2013) ETAPA DA

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUL-RIO-GRANDENSE DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUL-RIO-GRANDENSE DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUL-RIO-GRANDENSE DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS ANEXO XIV TÉCNICO EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL Este anexo integra o Edital Nº 017/2010,

Leia mais

EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 60 h 1º Evolução histórica dos computadores. Aspectos de hardware: conceitos básicos de CPU, memórias,

Leia mais

RETIFICAÇÃO DO EDITAL DE PRESIDENTE FIGUEIREDO-AM Nº 001 DE 02 DE MARÇO DE 2015.

RETIFICAÇÃO DO EDITAL DE PRESIDENTE FIGUEIREDO-AM Nº 001 DE 02 DE MARÇO DE 2015. RETIFICAÇÃO DO EDITAL DE PRESIDENTE FIGUEIREDO-AM Nº 001 DE 02 DE MARÇO DE 2015. A Prefeitura Municipal de Presidente Figueiredo-AM torna Público, para conhecimento dos interessados que o EDITAL 001/2015,

Leia mais

EDITAL EXAME DE PROFICIÊNCIA 2015.2 ANEXO 2 - DISCIPLINAS: ORDEM POR ESCOLA E CURSO ESCOLA CURSO ESTRUTURA SÉRIE DISCIPLINA

EDITAL EXAME DE PROFICIÊNCIA 2015.2 ANEXO 2 - DISCIPLINAS: ORDEM POR ESCOLA E CURSO ESCOLA CURSO ESTRUTURA SÉRIE DISCIPLINA ESCOLA CURSO ESTRUTURA SÉRIE DISCIPLINA CH CÓDIGO TIPO DE AVALIAÇÃO LOCAL TEÓRICA PRÁTICA COMUNICAÇÃO COS - HAB. PUBLICIDADE E PROPAGANDA 2012.1 6ª NOVAS ARENAS E MÍDIAS DIGITAIS 140 20451 - X NATAL COMUNICAÇÃO

Leia mais

ANEXO - Bibliografia sugerida 1- Língua Portuguesa CUNHA, Celso e CINTRA, Luis F. Lindley. Nova gramática do português contemporâneo. 3 ed.

ANEXO - Bibliografia sugerida 1- Língua Portuguesa CUNHA, Celso e CINTRA, Luis F. Lindley. Nova gramática do português contemporâneo. 3 ed. AUDITORIA-GERAL DO ESTADO DE MINAS GERAIS (AUGE) CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS VAGOS DA CARREIRA DE AUDITOR INTERNO EDITAL AUGE N.º 02/2008, DE 22 DE OUTUBRO DE 2008 A AUDITORIA-GERAL DO ESTADO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO A Comissão Responsável pela Realização do Concurso Público regido pelo Edital 041/2007 faz saber

Leia mais

EMENTÁRIO E BIBLIOGRAFIA BÁSICA

EMENTÁRIO E BIBLIOGRAFIA BÁSICA EMENTÁRIO E BIBLIOGRAFIA BÁSICA 2º ANO Nome da disciplina: Física Geral II Carga horária: 90h Acústica e Ondas. Óptica Física e Geométrica. Lei de Coulomb; Campo Elétrico. Lei de Gauss. Potencial. Capacitância.

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO EDITAL PRGDP Nº 83/2014 TRADUTOR E INTÉRPRETE DE LINGUAGEM DE SINAIS

CONCURSO PÚBLICO EDITAL PRGDP Nº 83/2014 TRADUTOR E INTÉRPRETE DE LINGUAGEM DE SINAIS CONCURSO PÚBLICO EDITAL PRGDP Nº 83/2014 TRADUTOR E INTÉRPRETE DE LINGUAGEM DE SINAIS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DAS PROVAS DE LÍNGUA PORTUGUESA, MATEMÁTICA, LEGISLAÇÃO E CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Será avaliada

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 56, de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. Profª Danielle Casillo

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. Profª Danielle Casillo UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Profª Danielle Casillo Nome: Automação e Controle Créditos: 4 60 horas Período: 2010.2 Horário: quartas e sextas das 20:40 às 22:20

Leia mais

Rendimento EscolarFrequência : Obrigatório Critério de Avaliação : NOTA. DependênciasCritérios: Este curso não admite dependências.

Rendimento EscolarFrequência : Obrigatório Critério de Avaliação : NOTA. DependênciasCritérios: Este curso não admite dependências. Titulação : Eletricista Nome Abreviado : Eletricista Nível : Aprendizagem Tipo de Curso : Aprendizagem Industrial Área : Eletroeletrônica Segmento de Área : Eletricidade Estratégia : Presencial Carga Horária

Leia mais

TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES

TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 1. Aplicação de softwares na confecção de textos, planilhas, e projetos. 2. Interpretação e desenvolvimento de desenhos técnicos e de projetos arquitetônicos

Leia mais

11)CONTADOR PLENO CONHECIMENTO ESPECÍFICO: Ética Profissional: 1. Código de ética profissional do contabilista, Resolução CFC nº.

11)CONTADOR PLENO CONHECIMENTO ESPECÍFICO: Ética Profissional: 1. Código de ética profissional do contabilista, Resolução CFC nº. 11)CONTADOR PLENO CONHECIMENTO ESPECÍFICO: Ética Profissional: 1. Código de ética profissional do contabilista, Resolução CFC nº. 803/96 e suas alterações. 2. As prerrogativas profissionais, especialmente

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM ELETRÔNICA

CURSO TÉCNICO EM ELETRÔNICA CURSO TÉCNICO EM ELETRÔNICA Bases Tecnológicas DESENHO TÉCNICO I Utilização de instrumentos para a elaboração de desenhos; Construções geométricas; Normas gerais de desenho técnico; Projeções ortogonais;

Leia mais

SEGUE EDITAL VERTICALIZADO PARA O CONCURSO DE AGENTE ADMINISTRATIVO DA POLÍCIA FEDERAL

SEGUE EDITAL VERTICALIZADO PARA O CONCURSO DE AGENTE ADMINISTRATIVO DA POLÍCIA FEDERAL SEGUE EDITAL VERTICALIZADO PARA O CONCURSO DE AGENTE ADMINISTRATIVO DA POLÍCIA FEDERAL 13 DOS OBJETOS DE AVALIAÇÃO (HABILIDADES E CONHECIMENTOS) 13.1 HABILIDADES 13.1.1 Os itens das provas poderão avaliar

Leia mais

Plano de Trabalho Docente (PTD)

Plano de Trabalho Docente (PTD) ETEC TAKASHI MORITA Plano de Trabalho Docente (PTD) Curso Técnico em Automação Industrial 2º Sem. 2013 1 Sumário 1º Módulo Componente Curricular: Eletrônica Digital I... 5 Componente Curricular: Eletricidade

Leia mais

Departamento de Enfermagem Básica (1 vaga) Processo nº 23071.004115/2009-81

Departamento de Enfermagem Básica (1 vaga) Processo nº 23071.004115/2009-81 Períodos de inscrições: no sítio http://www.concurso.ufjf.br a) Primeiro período: das 09h do dia 11/05/2009 até as 14h do dia 29/05/2009; b) Segundo período: das 09h do dia 22/06/2009 até as 14h do dia

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO EDITAL DGP Nº 76/2010 ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO

CONCURSO PÚBLICO EDITAL DGP Nº 76/2010 ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO CONCURSO PÚBLICO EDITAL DGP Nº 76/2010 ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DA PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA / MATEMÁTICA / LEGISLAÇÃO LÍNGUA PORTUGUESA Compreensão e interpretação de textos

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO EDITAL DGP Nº 76/2010 TÉCNICO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

CONCURSO PÚBLICO EDITAL DGP Nº 76/2010 TÉCNICO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO CONCURSO PÚBLICO EDITAL DGP Nº 76/2010 TÉCNICO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DA PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA / MATEMÁTICA / LEGISLAÇÃO LÍNGUA PORTUGUESA Compreensão e interpretação de

Leia mais

Plano de Trabalho Docente (PTD)

Plano de Trabalho Docente (PTD) ETEC TAKASHI MORITA Plano de Trabalho Docente (PTD) Curso Técnico em Automação Industrial 2º Sem. 2014 1 Conteúdo 1º Módulo Componente Curricular: Eletricidade Básica... 4 Componente Curricular: Eletrônica

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. LÍNGUA PORTUGUESA (Para todos os cargos)

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. LÍNGUA PORTUGUESA (Para todos os cargos) CONTEÚDO PROGRAMÁTICO LÍNGUA PORTUGUESA (Para todos os cargos) 1. Identificação de informações pontuais no texto. 2. Uso da língua padrão em gêneros textuais na modalidade escrita (pontuação, ortografia,

Leia mais

PROFESSOR EFETIVO DE ENSINO BÁSICO, TÉCNICO E TECNOLÓGICO EDITAL DE RETIFICAÇÃO Nº 139/ 2011 DE 26 DE SETEMBRO DE 2011

PROFESSOR EFETIVO DE ENSINO BÁSICO, TÉCNICO E TECNOLÓGICO EDITAL DE RETIFICAÇÃO Nº 139/ 2011 DE 26 DE SETEMBRO DE 2011 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA COORDENAÇÃO PERMANENTE DE CONCURSOS PÚBLICOS PROFESSOR EFETIVO DE ENSINO BÁSICO, TÉCNICO E

Leia mais

Etec Rubens de Faria e Souza

Etec Rubens de Faria e Souza ETEC RUBENS DE FARIA E SOUZA SOROCABA PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, NOS TERMOS DO COMUNICADO CEETEPS N 1/2009, E SUAS ALTERAÇÕES. AVISO N 017/01/2015 DE 13/03/2015. PROCESSO Nº 1797/2015 AVISO DE DEFERIMENTO

Leia mais

PLANO DE CURSO SIMPLIFICADO

PLANO DE CURSO SIMPLIFICADO PLANO DE CURSO SIMPLIFICADO CURSO: MECÂNICO DE AR CONDICIONADO AUTOMOTIVO - PRONATEC 200 horas ÁREA: AUTOMOTIVA MODALIDADE: QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL UNIDADE(S) HABILITADA(S): CT PALMAS Plano de Curso

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR ORGANIZAÇÃO CURRICULAR O curso Técnico em Informática, em Nível Médio Subseqüente, será organizado de forma semestral, com aulas presenciais, compostos por disciplinas, com conteúdos estabelecidos, tendo

Leia mais

TÉCNICO EM ELETRÔNICA

TÉCNICO EM ELETRÔNICA TÉCNICO EM ELETRÔNICA CEETEPS ETEC PROFESSOR HORÁCIO AUGUSTO DA SILVEIRA ANO 2011 1º Módulo Técnico em Eletrônica Auxiliar Técnico em Eletrônica Sem Qualificação Técnica 2º Módulo 3º Módulo 4º Módulo PLANOS

Leia mais

ETEC TAKASHI MORITA HABILITAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO DE TÉCNICO EM INSTRUMENTAÇÃO

ETEC TAKASHI MORITA HABILITAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO DE TÉCNICO EM INSTRUMENTAÇÃO ETEC TAKASHI MORITA HABILITAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO DE TÉCNICO EM INSTRUMENTAÇÃO PLANO TRABALHO DOCENTE 2º SEMESTRE 2013 1 Sumário 2º Módulo Componente Curricular: Instrumentação Aplicada

Leia mais

Matriz Curricular. Carga Horária: 1760 h/a 1467 horas mais 240 h/a 200 horas de Estágio Supervisionado Organização Semestral SEMESTRES 1º 2º 3º 4º

Matriz Curricular. Carga Horária: 1760 h/a 1467 horas mais 240 h/a 200 horas de Estágio Supervisionado Organização Semestral SEMESTRES 1º 2º 3º 4º 1 Matriz Curricular Estabelecimento: Centro Estadual de Educação Profissional de Curitiba Município: 0690 Curitiba Curso: 792 CURSO TÉCNICO EM ELETRÔNICA Forma: Subseqüente Implantação gradativa a partir

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS ELÉTRICOS SEMESTRE I CÁLCULO I A disciplina de Cálculo I visa abordar os conceitos de Função, Noções de Limites, Derivada: Definição e Conceito,

Leia mais

PROGRAMA BÁSICO - MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO

PROGRAMA BÁSICO - MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO PROGRAMA BÁSICO - MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO LÍNGUA PORTUGUESA Compreensão e interpretação de textos Tipologia textual Ortografia oficial Acentuação gráfica Emprego das classes de palavras Emprego do

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO PRO-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA GERAL DE DISCIPLINA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO PRO-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA GERAL DE DISCIPLINA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO PRO-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA GERAL DE DISCIPLINA IDENTIFICAÇÃO (20140119) CURSOS A QUE ATENDE ENGENHARIA AGRIC

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO EDITAL PRGDP Nº 02/2013 DESENHISTA-PROJETISTA

CONCURSO PÚBLICO EDITAL PRGDP Nº 02/2013 DESENHISTA-PROJETISTA CONCURSO PÚBLICO EDITAL PRGDP Nº 02/2013 DESENHISTA-PROJETISTA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DAS PROVAS DE LÍNGUA PORTUGUESA, MATEMÁTICA E LEGISLAÇÃO Será avaliada a capacidade de: LÍNGUA PORTUGUESA Ler, compreender

Leia mais

Exame de Seleção para o Programa de Pós-Graduação em Química (Mestrado)

Exame de Seleção para o Programa de Pós-Graduação em Química (Mestrado) PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Universidade Federal de Juiz de Fora Campus Universitário, Martelos, CEP 36036-900 Juiz de Fora, MG Tel/Fax: (32) 2102 3310 http://www.ufjf.edu.br/pgquimica Exame de Seleção para

Leia mais

Plano de Trabalho Docente (PTD)

Plano de Trabalho Docente (PTD) ETEC TAKASHI MORITA Plano de Trabalho Docente (PTD) Curso Técnico em Automação Industrial 1º Sem. 2014 1 Sumário 1º Módulo Componente Curricular: Eletricidade Básica... 4 Componente Curricular: Eletrônica

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS RETIFICAÇÃO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2013 IPSEMG GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS EDITAL IPSEMG Nº 01/2013, de 23 de julho de 2013. CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DAS CARREIRAS DE

Leia mais

PLANO DE ENSINO. PPGEEA Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Edificações e Ambiental UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO

PLANO DE ENSINO. PPGEEA Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Edificações e Ambiental UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PPGEEA Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Edificações e Ambiental UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO FACULDADE DE ARQUITETURA, ENGENHARIA E TECNOLOGIA PLANO DE ENSINO

Leia mais

5º ANO Disciplina: Automação Industrial Ementa: Medição, atuação e controle. Estabilidade e desempenho de sistemas realimentados. Controle de sistemas a eventos discretos. Hierarquia em sistemas automatizados.

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES Universidade do Contestado Campus Concórdia Curso de Sistemas de Informação Prof.: Maico Petry REDES DE COMPUTADORES DISCIPLINA: Fundamentos em Informática Mundo Globalizado Acelerado desenvolvimento tecnológico

Leia mais

Requisitos de Titulação para Inscrição no Processo Seletivo de Docentes Aviso 064.03.2013 Processo /2013

Requisitos de Titulação para Inscrição no Processo Seletivo de Docentes Aviso 064.03.2013 Processo /2013 Etec Professor Horácio Augusto da Silveira Requisitos de Titulação para Inscrição no Processo Seletivo de Docentes Aviso 064.03.2013 Processo /2013 Para a Inscrição no Processo Seletivo, é necessário uma

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1 Fase Cód. Disciplina Prérequisitos Carga Horária

Leia mais

Disciplina: Informática Introdução à Microinformática (1/3) Carga-Horária: 23 h (30 h/a)

Disciplina: Informática Introdução à Microinformática (1/3) Carga-Horária: 23 h (30 h/a) Disciplina: Informática Introdução à Microinformática (1/3) Carga-Horária: 23 h (30 h/a) Mostrar a evolução do computador ao longo da história; Propiciar ao aluno conhecimentos básicos sobre os computadores

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS EDITAL DE ABERTURA PROGESP/UFGD Nº. 01, DE 06 DE MAIO DE 2015 ANEXO I ÁREAS E REQUISITOS EXIGIDOS Retificadas as áreas de Laboratório do Curso de Engenharia de Energia / Informática Desenvolvimento / Informática:

Leia mais

DIAGNÓSTICO E DEFINIÇÃO DE SOLUÇÕES

DIAGNÓSTICO E DEFINIÇÃO DE SOLUÇÕES Somos uma empresa brasileira, especializada em soluções de automação de máquinas e processos industriais, instalação, comissionamento e segurança de infraestrutura elétrica e de máquinas, microgeração

Leia mais

Catálogo de Requisitos de Titulação. Habilitação: Mecatrônica

Catálogo de Requisitos de Titulação. Habilitação: Mecatrônica Habilitação: Mecatrônica Aviso: Este catálogo é constantemente atualizado pelo Centro Paula Souza para obter informações atualizadas consulte o site: www.cpscetec.com.br/crt Mecatrônica Aplicativos Informatizados

Leia mais

041 - ETEC PROFESSOR BASILIDES DE GODOY

041 - ETEC PROFESSOR BASILIDES DE GODOY ETEC PROFESSOR BASILIDES DE GODOY São Paulo AVISO DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, OBJETIVANDO A FORMAÇÃO DE CADASTRO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE EXCEPCIONAL INTERESSE PÚBLICO,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, NOS TERMOS DO COMUNICADO CEETEPS N 1/2009, E SUAS ALTERAÇÕES.

PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, NOS TERMOS DO COMUNICADO CEETEPS N 1/2009, E SUAS ALTERAÇÕES. ETEC PAULINO BOTELHO SÃO CARLOS PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, NOS TERMOS DO COMUNICADO CEETEPS N 1/2009, E SUAS ALTERAÇÕES. AVISO N 091/07/2014 DE 16/04/2014. Processo n 2990/2014 AVISO DE DEFERIMENTO

Leia mais

GESTÃO DA PRODUÇÃO INDUSTRIAL EMENTAS

GESTÃO DA PRODUÇÃO INDUSTRIAL EMENTAS GESTÃO DA PRODUÇÃO INDUSTRIAL EMENTAS CULTURA RELIGIOSA O fenômeno religioso, sua importância e implicações na formação do ser humano, da cultura e da sociedade. As principais religiões universais: história

Leia mais

DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA

DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS CÓDIGO: EXA803 DISCIPLINA: INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE COMPUTAÇÃO CARGA HORÁRIA: 60h EMENTA:

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO AUXILIAR EM ADMINISTRAÇÃO DE REDES - FIC

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO AUXILIAR EM ADMINISTRAÇÃO DE REDES - FIC Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (SETEC) Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO AUXILIAR EM ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Curso de Jornalismo CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Área 1 Jornalismo Especializado (1 vaga) Graduação Exigida: Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo Titulação mínima exigida:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Faculdade de Computação Curso de Introdução à Informática Prof: Anilton Joaquim da Silva / Ezequiel Roberto Zorzal

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Faculdade de Computação Curso de Introdução à Informática Prof: Anilton Joaquim da Silva / Ezequiel Roberto Zorzal UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Faculdade de Computação Curso de Introdução à Informática Prof: Anilton Joaquim da Silva / Ezequiel Roberto Zorzal AULA Informática: Aplicações e Benefícios Advocacia

Leia mais

ERRATA AO EDITAL 1/2014: PROCESSO SELETIVO PARA

ERRATA AO EDITAL 1/2014: PROCESSO SELETIVO PARA ERRATA AO EDITAL 1/2014: PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIO CATEGORIA: ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO Níveis Superior e Técnico O Diretor Acadêmico do Campus de Itabira da Universidade Federal de

Leia mais

Sistema de Aquisição de Dados

Sistema de Aquisição de Dados Sistema de Aquisição de Dados Versão 2013 RESUMO Nesta experiência será desenvolvido o projeto de um sistema de aquisição e armazenamento de dados analógicos em formato digital. O sinal de um sensor de

Leia mais

QUADRO IV PROGRAMA DE PROVAS

QUADRO IV PROGRAMA DE PROVAS QUADRO IV PROGRAMA DE PROVAS Programa de provas de Português e Matemática para os estágios de Nível Técnico. Língua Portuguesa: Conhecimento gramatical de acordo com o padrão culto da língua; estrutura

Leia mais

Publicado no Diário Eletrônico da Justiça do Trabalho, edição de 02 de maio de 2011.

Publicado no Diário Eletrônico da Justiça do Trabalho, edição de 02 de maio de 2011. Publicado no Diário Eletrônico da Justiça do Trabalho, edição de 02 de maio de 2011. EDITAL Nº 07/2011 RETIFICAÇÃO O DESEMBARGADOR-PRESIDENTE DO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o Concurso Público

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF PRÓ-REITORIA DE ENSINO PROEN

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF PRÓ-REITORIA DE ENSINO PROEN Curso Tutoria de nivelamento em Biologia Campus Centro Carga horária: 30h Tutor: Karoline Marques Cabral (e-mail: karol.m.cabral@gmail.com) Orientadores: Profª Kyria Cilene de Andrade Bortoleti (e-mail:

Leia mais

PLANO DE ENSINO CARGA HORÁRIA TOTAL: 72 TEORIA: 50 PRÁTICA: 22

PLANO DE ENSINO CARGA HORÁRIA TOTAL: 72 TEORIA: 50 PRÁTICA: 22 DEPARTAMENTO: Sistemas de Informação PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: Redes de Computadores I PROFESSOR: SERGIO ROBERTO VILLARREAL SIGLA: RED I E-MAIL: sergio.villarreal@udesc.br CARGA HORÁRIA TOTAL: 72 TEORIA:

Leia mais

TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES

TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 1. Aplicação de softwares na confecção de textos, planilhas, e projetos 2. Interpretação e desesenvolvimento de desenhos técnicos e de projetos arquitetônicos

Leia mais

Solução Completa em Automação. FieldLogger. Registro e Aquisição de Dados

Solução Completa em Automação. FieldLogger. Registro e Aquisição de Dados Solução Completa em Automação FieldLogger Registro e Aquisição de Dados Ethernet & USB Até 16GB de memória Conversor A/D 24 bits Até 1000 amostras por segundo Apresentação FieldLogger O FieldLogger é um

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica de Pelotas

Centro Federal de Educação Tecnológica de Pelotas CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOÓGICA DE PELOTAS CNPJ 88288105000139 Nome da Unidade Centro Federal de Educação Tecnológica de Pelotas Nome de Fantasia CEFET-RS Esfera Administrativa Federal Endereço Praça

Leia mais

PLANEJAMENTO DIDÁTICO PEDAGÓGICO

PLANEJAMENTO DIDÁTICO PEDAGÓGICO PLANEJAMENTO DIDÁTICO PEDAGÓGICO Componente Curricular: ELETROELETRÔNICA APLICADA Módulo I Professor: Danilo de Carvalho / Danilo Ramos Stein / Enrico André Santos Castro Carga Horária prevista: 60 horas

Leia mais

CURSO DE INFORMÁTICA LICENCIATURA 1 PERÍODO

CURSO DE INFORMÁTICA LICENCIATURA 1 PERÍODO CURSO DE INFORMÁTICA LICENCIATURA 1 PERÍODO DISCIPLINA: Metodologia Científica H111900 Finalidade da metodologia científica. Importância da metodologia no âmbito das ciências. Metodologia de estudos. O

Leia mais

Ementário do Curso de Administração Grade 2008-1 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa:

Ementário do Curso de Administração Grade 2008-1 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa: 1 da Produção I Ementário do Curso de Introdução à administração da produção; estratégias para definição do sistema de produção; estratégias para o planejamento do arranjo físico; técnicas de organização,

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO COMPANHIA DE PROCESSAMENTO DE DADOS DO MUNICÍPIODE GOIÂNIA COMDATA EDITAL N.º 001/07 PROGRAMAS DAS PROVAS CARGOS DE ENSINO SUPERIOR

CONCURSO PÚBLICO COMPANHIA DE PROCESSAMENTO DE DADOS DO MUNICÍPIODE GOIÂNIA COMDATA EDITAL N.º 001/07 PROGRAMAS DAS PROVAS CARGOS DE ENSINO SUPERIOR PROGRAMAS DAS PROVAS CARGOS DE ENSINO SUPERIOR PROVAS COMUNS AOS CARGOS DE ASSISTENTE ADMINISTRATIVO II E CONTADOR. LÍNGUA PORTUGUESA 1 Interpretação textual Hierarquia dos sentidos do texto, situação

Leia mais

PORTARIA Nº 9, DE 29 DE JUNHO DE 2006

PORTARIA Nº 9, DE 29 DE JUNHO DE 2006 PORTARIA Nº 9, DE 29 DE JUNHO DE 2006 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de sua competência e em conformidade com o estabelecido no 1o- do art 10, da Lei no- 11.091, de 12 de janeiro de 2005, resolve:

Leia mais

CURSO DE CAPACITAÇÃO DESENVOLVIMENTO EM INFORMÁTICA

CURSO DE CAPACITAÇÃO DESENVOLVIMENTO EM INFORMÁTICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPUS SANTA CRUZ COORDENAÇÃO DE GESTÃO DE PESSOAS CURSO

Leia mais

TEMAS DAS BANCAS DIDÁTICAS CONCURSO EDITAL 06/2015

TEMAS DAS BANCAS DIDÁTICAS CONCURSO EDITAL 06/2015 TEMAS DAS BANCAS DIDÁTICAS CONCURSO EDITAL 06/2015 Vaga 01: Comunicação/Produção de Áudio e Vídeo Tema 1: Produção audiovisual, cinema e mídia em seus contextos históricos, sociais e políticos. Tema 2:

Leia mais

ANEXO I DO EDITAL Nº 133, de 08 de julho de 2002. CONCURSO PÚBLICO Nº 412 - CONTADOR

ANEXO I DO EDITAL Nº 133, de 08 de julho de 2002. CONCURSO PÚBLICO Nº 412 - CONTADOR ANEXO I DO EDITAL Nº 133, de 08 de julho de 2002. CONCURSO PÚBLICO Nº 412 - CONTADOR PROGRAMA DE DIREITO 1. Direito Constitucional 1. A Constituição Federal. 1. A Supremacia da Constituição; 2. Os Municípios

Leia mais

AVISO DE DEFERIMENTO E INDEFERIMENTO DE INSCRIÇÕES E CONVOCAÇÃO PARA AULA TESTE.

AVISO DE DEFERIMENTO E INDEFERIMENTO DE INSCRIÇÕES E CONVOCAÇÃO PARA AULA TESTE. ETEC JORGE STREET São Caetano do Sul PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, NOS TERMOS DO COMUNICADO CEETEPS N 1/2009, E SUAS ALTERAÇÕES. AVISO N 011/ 03/2013 de 20/09/2013 Processo n 07046/2013 AVISO DE DEFERIMENTO

Leia mais

Componente Curricular: LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS - LIBRAS PLANO DE CURSO

Componente Curricular: LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS - LIBRAS PLANO DE CURSO CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS - LIBRAS Código: ENF 405 Pré-requisito: Nenhum

Leia mais

Informática Software. Prof. Marcos André Pisching, M.Sc.

Informática Software. Prof. Marcos André Pisching, M.Sc. Informática Software Prof. Marcos André Pisching, M.Sc. Objetivos Definir e classificar os principais tipos de softwares Básico Aplicativos Software Categorias Principais de Software Básico Chamado de

Leia mais