FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA ESTRUTURA BIBLIOTECA FESVV

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA ESTRUTURA BIBLIOTECA FESVV"

Transcrição

1 FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA ESTRUTURA BIBLIOTECA FESVV VILA VELHA 2010

2 1. BIBLIOTECAS DA FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ ESPÍRITO SANTO As Bibliotecas da Faculdade Estácio de Sá Espírito Santo, seguem o mesmo padrão de atendimento das demais Bibliotecas mantidas em 11 Estados da Federação pela Sociedade de Ensino Superior Estácio de Sá. Participa, juntamente com mais de 45 Bibliotecas do Brasil da Rede Integrada de Bibliotecas da Sociedade de Ensino Superior Estácio de Sá do Rio de Janeiro. Mantém o controle bibliográfico e de circulação através do SIB Sistema Informatizado de Bibliotecas. As Bibliotecas estão acessíveis à comunidade universitária (professores, alunos e funcionários) bem como a comunidade externa. Além do acesso à Rede Wireless (Rede Sem Fio), o ambiente favorece ao convívio, com livros, periódicos, outros materiais bibliográficos e audiovisuais, proporcionando o embasamento e a complementação do conhecimento ao ensino, à pesquisa e a extensão desenvolvida pela Estácio. As modificações tecnológicas e as concepções de gerenciamento de recursos da informação têm causado uma quebra no paradigma dos modelos tradicionais de bibliotecas. O conceito de biblioteca virtual se apresenta como uma alternativa para ampliar as condições de busca, disponibilidade e recuperação de informação de maneira globalizada, qualitativa e racional, aliando o acesso local ao acesso remoto, com base nas redes de telecomunicações disponíveis. A FESVV está à disposição dos seus alunos, professores, funcionários e comunidade externa a Biblioteca, com a missão de dar suporte bibliográfico e informacional completo e atualizado às atividades de ensino, pesquisa e extensão.

3 A preocupação da FESVV em oferecer a seus usuários um acervo atualizado e de qualidade, leva a um processo de aquisição constante e criterioso, que é feito pelo bibliotecário juntamente com os professores e coordenadores de cursos. Para abarcar o crescimento do acervo necessário com a criação dos novos cursos e a atualização dos já existentes, a Biblioteca passou por sérias transformações. Missão: facilitar o acesso à informação, incentivar à pesquisa, dando suporte informacional e educativo aos docentes, discentes, funcionários e comunidade externa. Horário de funcionamento: de 2ª a 6 feira de 7:30h às 22h Sábado: de 8h às 12h 2. INFORMAÇÕES GERAIS E INSTALAÇÕES FÍSICAS DA BIBLIOTECA DE VILA VELHA De acordo com os padrões estabelecidos para as Bibliotecas das Faculdades Estácio de Sá, o acesso ao Acervo da Biblioteca Vila Velha, é totalmente fechado. Atende aos Cursos de Graduação em Administração, Direito e Pedagogia. Em função da Política de Desenvolvimento e Atualização do acervo, da necessidade deste crescimento, a Biblioteca da FESVV passou por um processo de reestruturação, com a construção de um mezanino, com o objetivo de melhor aproveitamento do espaço físico e, conseqüentemente, oferecimento de maior conforto para os usuários. Posteriormente, foi disponibilizado um anexo com salas de estudo em grupo, como pode ser visto abaixo. Com uma média de 510 usuários / dia, a Biblioteca de Vila Velha, ocupa uma área atual de 383,62m², oferece à Comunidade acadêmica 175 lugares, assim distribuídos:

4 ANDAR TÉRREO: 225,34m² Espaço para leitura, composta de 16 mesas redondas com quatro lugares cada; 6 Cabines Individuais; 3 Terminais de Consulta Online ao Acervo. MESANINO: 126,51m² Espaço para leitura, composta de 15 mesas redondas com 4 lugares; 3 Salas de Estudo em Grupo, composta de 2 mesas com quatro lugares cada; 5 Cabines Individuais. ANEXO DA BIBLIOTECA: 31,77m² 2 Salas de Estudo em grupo com 4 lugares cada; 1 Mini auditório com duas mesas e 4 lugares cada, TV, vídeo e DVD. Encontram-se instalados na biblioteca 6 computadores dos, 2 empréstimo, 3 para consultas ao acervo e aluno online, 1 processamento técnico. Todo acervo da biblioteca encontra-se disponível na internet na atual página da instituição facilitando desta forma a consulta externa aos alunos e professores da Instituição.

5 Os computadores disponíveis na biblioteca são Pentium II 400 perfeitamente adequados ao desempenho das atividades de consulta, empréstimo e pesquisa na área de internet. A biblioteca também, dispõe de 01 televisor de 29, 01 aparelho de vídeo cassete, e 01 aparelho de DVD. 3. EQUIPE TÉCNICO-ADMINISTRATIVA DA BIBLIOTECA DE VILA VELHA A equipe é composta de: 1 (um) Bibliotecário 3 (três) Auxiliares 4. ACERVO O acervo da Biblioteca FESVV conta hoje, com livros, periódicos, folhetos, produções científicas,,disquetes, cd s, VHS, dvd s. MATERIAL QUANTIDADE Cd s (títulos) 63 Dvd s 90 Jornais 2 Livros Periódicos (títulos) 55 Mapas Cartográficos 55 Monografias 167 Teses 19 Vídeos 547 dados até 01/09/2010

6 5. REGIMENTO INTERNO (ver anexos) Quanto ao Regimento Interno, a Biblioteca da FESVV, segue os mesmos padrões das Bibliotecas das Faculdades Estácio de Sá 6. POLÍTICA DE ATUALIZAÇÃO E CRESCIMENTO (ver anexos) O processo de atualização e ampliação do acervo é contínuo, cabendo à Coordenação da biblioteca, providenciar a aquisição de obras sugeridas pelos Coordenadores de Curso em complementação à bibliografia básica já disponível. 7. LIVROS O acervo de livros é formado por livros de caráter didático e de conhecimento geral, obras de referência, separatas e folhetos constituindo uma importante fonte de apoio técnico à formação acadêmica. Atendendo à bibliografia dos cursos, o acervo é atualizado através da consulta aos catálogos das editoras e das indicações dos professores e dos coordenadores dos cursos. 8. PERIÓDICOS O acervo de Periódicos, base de fundamental importância para a pesquisa científica, é ainda fonte de atualização permanente das disciplinas dos cursos. 9. FILMES DVD S E VHS Para um melhor aproveitamento da informação, através dos seus mais avançados níveis, a Instituição adquiriu filmes didáticos para complementação dos conteúdos extra-sala de aula, estimula o auto-estudo através da projeção de vídeos / Dvd s de palestras, seminários, workshops e outros.

7 10. BASE DE DADOS As Bases de Dados representam uma enorme economia de espaço, devido à sua capacidade de compactar e disponibilizar a informação de forma rápida e objetiva, substituindo grandes volumes em papel. A Faculdade assina a Bases de dados DOT.LIB: INFOTRAC, MEDLINE, OVID E COMUT (Comutação Biliográfica, ligada ao IBICT (Instituto Brasileiro de Ciência e Tecnologia), e disponibiliza, ainda, aos seus usuários a consulta de Bases de Dados em CD- ROM como apoio às pesquisas acadêmicas. 11. RECURSOS E MEIOS DE INFORMAÇÃO A pesquisa é baseada em dois grandes meios: Consulta ao acervo pelo catálogo online SIB (Sistema de informação de Biblioteca) pela Internet e Base de Dados Nacionais e Internacionais em CD-ROM e é realizada através de consulta aos terminais, onde os usuários realizam as pesquisas individuais. A pesquisa informatizada permite o acesso à distância a acervos, catálogos e serviços de outras bibliotecas a qualquer hora, de qualquer lugar do mundo. 12. INTERNET A rede que liga computadores em todo o mundo já tem uma presença sólida nos meios acadêmicos, como fonte de informação para a pesquisa e como um novo meio de integração das universidades no Brasil e no mundo. Para a pesquisa informatizada, é um repositório imenso de dados bibliográficos, textos, comentários de profissionais e docentes, artigos de jornais e revistas nacionais e internacionais, além de ser a mídia ideal para os estudantes. É dinâmica e atualizada, reunindo as condições propícias para o incentivo às iniciativas particulares de cada aluno.

8 13. PADRÕES TÉCNICOS DA BIBLIOTECONOMIA O SISTEMA DE BIBLIOTECA DA FESVV, ADOTA OS SEGUINTES PADRÕES TÉCNICOS: O acervo é informatizado através do software Micro-Isis, criado pela Unesco e distribuído gratuitamente pelo IBICT, que permite a imediata recuperação de quaisquer dados bibliográficos, através da definição clara dos campos e possibilita a rápida consulta ao acervo. A normatização da informatização é feita através de Referência Bibliográfica, de acordo com a NBR /89 e da Classificação Decimal de Dewey. A recuperação da informação é feita através de expressão booleana por autor, título, descritores, data de publicação e editora. 14. EMPRÉSTIMO INFORMATIZADO O sistema de empréstimo é totalmente informatizado e compatível com o sistema adotado pela Biblioteca para informatização do acervo, o Micro-Isis. Possui como princípio de localização o número patrimonial de cada publicação. Assim agiliza e facilita o atendimento ao usuário. O Sistema de Empréstimo controla as seguintes atividades: Empréstimo para consulta local controla as atividades de consulta local do acervo que é retirado pelos usuários da faculdade, comunidade e público em geral. Empréstimo domiciliar têm acesso a este tipo de empréstimo os alunos da faculdade, professores e funcionários. Reserva de livros caso o livro procurado esteja emprestado, o usuário poderá fazer reserva, para empréstimo, assim que o livro for devolvido. Renovação de livros: na data da devolução do material bibliográfico, caso todos os exemplares NÃO estejam emprestados ou não haja reserva, o usuário poderá fazer a renovação do mesmo.

9 Estatísticas a biblioteca tem um controle efetivo de todo o material consultado na biblioteca e emprestado aos seus usuários. Relatórios através da impressão de relatórios a Biblioteca tem os controles diários, semanais, mensais e anuais de todas as atividades desenvolvidas pelo sistema. Estes relatórios podem ser feitos por tipo de usuário (aluno, professor, funcionário ou visitante), por curso, tipos de empréstimo (local ou domiciliar), etc. 15. RECURSOS E MEIOS INFORMATIZADOS (PESQUISA INFORMATIZADA) Seguindo a evolução tecnológica da informação serão desenvolvidas atividades multidisciplinares com didática própria, onde os alunos serão estimulados a enfrentar suas dificuldades, superando a falta de conhecimento com a curiosidade que lhes é característica. As pesquisas obtidas serão adequadas aos seus interesses, assim como serão conduzidas sob a orientação de um bibliotecário. 16. ACESSO A REDES COMUT Comutação Bibliográfica On-line Serviço de solicitação e recebimento de cópias de artigos publicados em periódicos técnico-científicos (nacionais e estrangeiros), teses e anais de eventos, existentes nos acervos de outras bibliotecas que fazem parte da Rede. A Biblioteca da FESVV, está integrada ao programa na categoria de SOLICITANTE, atendendo principalmente aos professores e alunos de pósgraduação.

10 17. DADOS ESTATÍSTICOS DOS ÚLTIMOS 2 ANOS, COM ATUALIZAÇÃO ATÉ 09/09/2010. ACERVO DE 01/01/2008; ACERVO DE 01/01/2009; ACERVO DE 01/01/2010; EMPRÉSTIMOS DE MATERIAIS BIBLIOGRÁFICOS; Instituicão: FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA Biblioteca: Tipo Obra: Biblioteca Vila Velha (VV) Livro Ano limite: 2008 Cadastrados até 2007 Área Título Volume CIÊNCIAS BIOLÓGICAS 3 11 CIÊNCIAS DA SAÚDE 7 12 CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA CIÊNCIAS HUMANAS CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS ENGENHARIAS I 9 44 LINGÜÍSTICA, LETRAS E ARTES Total Cadastrados no 1º semestre de 2008 Área Título Volume CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS 2 9 LINGÜÍSTICA, LETRAS E ARTES 1 1 Total 3 10 Cadastrados no 2º semestre de 2008

11 Área Título Volume CIÊNCIAS HUMANAS 3 8 CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS LINGÜÍSTICA, LETRAS E ARTES 2 10 Total Instituicão: FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA Biblioteca: Tipo Obra: Biblioteca Vila Velha (VV) Livro Ano limite: 2009 Cadastrados até 2008 Área Título Volume CIÊNCIAS BIOLÓGICAS 3 11 CIÊNCIAS DA SAÚDE 7 12 CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA CIÊNCIAS HUMANAS CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS ENGENHARIAS I 9 44 LINGÜÍSTICA, LETRAS E ARTES Total Cadastrados no 1º semestre de 2009 Área Título Volume CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS 2 2 Total 2 2 Cadastrados no 2º semestre de 2009 Área Título Volume CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA 5 42 CIÊNCIAS HUMANAS CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS LINGÜÍSTICA, LETRAS E ARTES Total

12 Instituicão: FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA Biblioteca: Tipo Obra: Biblioteca Vila Velha (VV) Livro Ano limite: 2010 Cadastrados até 2009 Área Título Volume CIÊNCIAS BIOLÓGICAS 3 11 CIÊNCIAS DA SAÚDE 7 12 CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA CIÊNCIAS HUMANAS CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS ENGENHARIAS I 9 44 LINGÜÍSTICA, LETRAS E ARTES Total Cadastrados no 1º semestre de 2010 Área Título Volume CIÊNCIAS AGRÁRIAS 1 1 CIÊNCIAS DA SAÚDE 2 5 CIÊNCIAS HUMANAS CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS ENGENHARIAS I 2 4 LINGÜÍSTICA, LETRAS E ARTES 9 22 Total Cadastrados no 2º semestre de 2010 Área Título Volume CIÊNCIAS HUMANAS 2 8 CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS LINGÜÍSTICA, LETRAS E ARTES 1 9 Total

13 ESTATÍSTICA DE EMPRÉSTIMO Biblioteca Vila Velha (VV) E s t a t í s t i c a p o r c u r s o Período de 01/01/2008 a 30/12/2008 Curso Consu lta Emprést imo Renovação On-Line Tota l ADMINISTRAÇÃO DIREITO GESTÃO DE PESSOAS GESTÃO PORTUÁRIA MBA EM CONTROLADORIA, FINANÇAS E MERCADOS FINANCEIROS MBA EM GESTÃO DE PESSOAS PEDAGOGIA PÓS-GRADUAÇÃO EM AUDITORIA, PERÍCIA E GESTÃO AMBIENTAL PÓS-GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM DO TRABALHO PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA COM ÊNFASE NA ESTRATÉGIA DA SAÚDE DA FAMÍLIA TURISMO Total Geral Biblioteca Vila Velha (VV) E s t a t í s t i c a p o r c l i e n t e Período de 01/01/2008 a 30/12/2008 Tipo usuário Consulta Empréstimo Renovação On-Line Total Aluno Funcionário Professor Visitante ] Total Geral

14 Biblioteca Vila Velha (VV) E s t a t í s t i c a p o r c u r s o Período de 01/01/2009 a 30/12/2009 Curso Consult a Emprésti mo Renovação On- Line Total ADMINISTRAÇÃO CIÊNCIAS CONTÁBEIS CONTROLADORIA, FINANÇAS E AUDITORIA DIREITO GESTÃO DA SAÚDE E ADMINISTRAÇÃO HOSPITALAR GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS GESTÃO EMPRESARIAL MBA EM GESTÃO DE PESSOAS PEDAGOGIA PÓS-GRADUAÇÃO EM AUDITORIA, PERÍCIA E GESTÃO AMBIENTAL TURISMO Total Geral Biblioteca Vila Velha (VV) E s t a t í s t i c a p o r c l i e n t e Período de 01/01/2009 a 30/12/2009 Tipo usuário Consulta Empréstimo Renovação On-Line Total Aluno Funcionário Professor Visitante Total Geral

15 Curso Biblioteca Vila Velha (VV) E s t a t í s t i c a p o r c u r s o Período de 01/01/2010 a 30/12/2010 Consulta Empréstimo Renovação On-Line Total ADMINISTRAÇÃO CIÊNCIAS CONTÁBEIS CONTROLADORIA, FINANÇAS E AUDITORIA DIREITO GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS GESTÃO EMPRESARIAL GESTÃO ESTRATÉGICA DE RECURSOS HUMANOS MARKETING MBA EM GESTÃO DE PESSOAS PEDAGOGIA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO TURISMO Total Geral Biblioteca Vila Velha (VV) E s t a t í s t i c a p o r c l i e n t e Período de 01/01/2010 a 30/12/2010 Tipo usuário Consulta Empréstimo Renovação On-Line Total Aluno Funcionário Professor Visitante Total Geral Biblioteca Vila Velha (VV) E s t a t í s t i c a p o r c l i e n t e Período de 01/01/2008 a 09/09/2010 Tipo usuário Consulta Empréstimo Renovação On-Line Total Aluno Funcionário Professor Visitante Total Geral

16 Biblioteca Vila Velha (VV) E s t a t í s t i c a p o r c u r s o Período de 01/01/2008 a 09/09/2010 Curso Consu lta Emprést imo Renovação On-Line Tota l ADMINISTRAÇÃO CIÊNCIAS CONTÁBEIS CONTROLADORIA, FINANÇAS E AUDITORIA DIREITO GESTÃO DA SAÚDE E ADMINISTRAÇÃO HOSPITALAR GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO DE PESSOAS GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS GESTÃO EMPRESARIAL GESTÃO ESTRATÉGICA DE RECURSOS HUMANOS GESTÃO PORTUÁRIA MARKETING MBA EM CONTROLADORIA, FINANÇAS E MERCADOS FINANCEIROS MBA EM GESTÃO DE PESSOAS PEDAGOGIA PÓS-GRADUAÇÃO EM AUDITORIA, PERÍCIA E GESTÃO AMBIENTAL PÓS-GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM DO TRABALHO PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA COM ÊNFASE NA ESTRATÉGIA DA SAÚDE DA FAMÍLIA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO TURISMO Total Geral

BIBLIOTECA 1.1 INFORMAÇÕES GERAIS

BIBLIOTECA 1.1 INFORMAÇÕES GERAIS BIBLIOTECA 1.1 INFORMAÇÕES GERAIS A Biblioteca possui atenção especial dos dirigentes da UCSal, por constituirse em um instrumento de apoio valioso aos programas de ensino, pesquisa e extensão. O foco

Leia mais

BIBLIOTECA DA FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA GUIA DO USUÁRIO. Luzia Ribeiro BIBLIOTECÁRIA

BIBLIOTECA DA FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA GUIA DO USUÁRIO. Luzia Ribeiro BIBLIOTECÁRIA BIBLIOTECA DA FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA GUIA DO USUÁRIO Luzia Ribeiro BIBLIOTECÁRIA 2010 Sociedade de Ensino Superior Estácio de Sá Vila Velha Biblioteca Rua Cabo Aylson Simões, 1170 Centro,

Leia mais

1. Biblioteca. 2. Infra-Estrutura. 2.1 Espaço físico

1. Biblioteca. 2. Infra-Estrutura. 2.1 Espaço físico Biblioteca UPIS 1 SUMÁRIO 1. Biblioteca... 3 2. Infra-Estrutura... 3 2.1 Espaço físico... 3 Campus I... 3 Instalações para estudos individuais... 3 Instalações para estudos em grupo... 3 3. Acervo Bibliográfico...

Leia mais

BIBLIOTECA CENTRAL. Estrutura física

BIBLIOTECA CENTRAL. Estrutura física BIBLIOTECA CENTRAL A missão da Biblioteca Central Prof. Eurico Back - UNESC é promover com qualidade a recuperação de informações bibliográficas, com enfoque no desenvolvimento das atividades de ensino,

Leia mais

CEAD BIBLIOTECA FACULDADES SÃO JOSÉ

CEAD BIBLIOTECA FACULDADES SÃO JOSÉ CEAD BIBLIOTECA FACULDADES SÃO JOSÉ Gerencia a informação e o conhecimento; Organiza, conserva e dissemina todo tipo de informação; Importante fonte de apoio bibliográfico e não bibliográfico para formação

Leia mais

Núcleo de Coordenação de Bibliotecas - NCB. Relatório Biblioteca Penha Shopping

Núcleo de Coordenação de Bibliotecas - NCB. Relatório Biblioteca Penha Shopping Núcleo de Coordenação de Bibliotecas - NCB Relatório Biblioteca Penha Shopping 2015 SUMÁRIO 1 SISTEMA INTEGRADO DE BIBLIOTECAS - SIBi... 02 2 NÚCLEO DE COORDENAÇÃO DE BIBLIOTECAS - NCB... 02 3 UNIDADE

Leia mais

DADOS TÉCNICOS DA BIBLIOTECA

DADOS TÉCNICOS DA BIBLIOTECA FAHESA - Faculdades de Ciências Humanas, Econômicas e da Saúde de Araguaína ITPAC Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos Ltda BIBLIOTECA DADOS TÉCNICOS DA BIBLIOTECA Araguaína Março / 2014 1.

Leia mais

Regulamento da Rede de Bibliotecas Ceuma

Regulamento da Rede de Bibliotecas Ceuma UNIVERSIDADE CEUMA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO REDE DE BIBLIOTECAS UNICEUMA BIBLIOTECA PRESIDENTE JOSÉ SARNEY Regulamento da Rede de Bibliotecas Ceuma 2014 Normatizar procedimentos padrão para a disponibilização

Leia mais

Biblioteca Ramiro da Silva Oliveira

Biblioteca Ramiro da Silva Oliveira Biblioteca Ramiro da Silva Oliveira Bibliotecária Juliana Ribeiro de Campos Solla CRB-8 201/2013 Provisório Horário de Atendimento de segunda a sexta-feira das 8:00 h às 12:00 h e das 17:00 h às 21:00

Leia mais

PDI DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UFPI

PDI DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UFPI Ministério da Educação Universidade Federal do Piauí Biblioteca Comunitária Jornalista Carlos Castello Branco Campus Universitário Ministro Petrônio Portella, Bairro Ininga, Teresina, Piauí, Brasil; CEP

Leia mais

Perguntas frequentes sobre a Biblioteca

Perguntas frequentes sobre a Biblioteca Perguntas frequentes sobre a Biblioteca Como funciona o Sistema de Bibliotecas da UFPI? O sistema de Bibliotecas SIBI/UFPI é formado por 01(uma) biblioteca comunitária e 09 (nove) bibliotecas setoriais:

Leia mais

Regulamento Interno da Biblioteca da Estácio FAL CAPÍTULO I DO OBJETIVO

Regulamento Interno da Biblioteca da Estácio FAL CAPÍTULO I DO OBJETIVO Regulamento Interno da Biblioteca da Estácio FAL CAPÍTULO I DO OBJETIVO Art. 1º - Este regulamento tem como objetivo definir normas para prestação e utilização dos serviços da Biblioteca da FAL - Faculdade

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA A Biblioteca da ESIC - Business & Marketing School tem por objetivo principal reunir informações necessárias ao aprimoramento profissional, educacional e pessoal, preparando-as

Leia mais

SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DE ITAPEVA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA

SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DE ITAPEVA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DE ITAPEVA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA POLÍTICA DE EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DO ACERVO DA BIBLIOTECA DA FAIT ITAPEVA, 2015 1 SUMÁRIO 1. POLÍTICA DE

Leia mais

SOCIEDADE EDUCACIONAL CAPIVARI DE BAIXO - SECAB FACULDADE CAPIVARI - FUCAP ESTRUTURA

SOCIEDADE EDUCACIONAL CAPIVARI DE BAIXO - SECAB FACULDADE CAPIVARI - FUCAP ESTRUTURA SOCIEDADE EDUCACIONAL CAPIVARI DE BAIXO - SECAB FACULDADE CAPIVARI - FUCAP ESTRUTURA Sala de Aula A instituição disponibiliza equipadas com todos os recursos multimídias necessários, que são estes: Projetor

Leia mais

BIBLIOTECA PROF. JOSÉ ROBERTO SECURATO RELATÓRIO DE GESTÃO 2014. São Paulo

BIBLIOTECA PROF. JOSÉ ROBERTO SECURATO RELATÓRIO DE GESTÃO 2014. São Paulo BIBLIOTECA PROF. JOSÉ ROBERTO SECURATO RELATÓRIO DE GESTÃO 2014 São Paulo 2015 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. REALIZAÇÕES... 3 2.1 Acervo... 3 2.2 Plano de atualização e expansão do acervo... 3 2.3 Divulgação...

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO-ADMINISTRATIVO

RELATÓRIO TÉCNICO-ADMINISTRATIVO RELATÓRIO TÉCNICO-ADMINISTRATIVO 1 Objetivo 2 Organograma 3 Horário de Funcionamento 4 Acervo 4.1 Total do AcervoInformatização do Acervo 4.2 Informatização do Acervo 4.3 Atualização e Expansão do Acervo

Leia mais

FAPPES FACULDADE PAULISTA DE PESQUISA E ENSINO SUPERIOR ORGANIZAÇÃO, POLÍTICA DE AQUISIÇÃO, EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DE ACERVO

FAPPES FACULDADE PAULISTA DE PESQUISA E ENSINO SUPERIOR ORGANIZAÇÃO, POLÍTICA DE AQUISIÇÃO, EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DE ACERVO FAPPES FACULDADE PAULISTA DE PESQUISA E ENSINO SUPERIOR ORGANIZAÇÃO, POLÍTICA DE AQUISIÇÃO, EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DE ACERVO A Biblioteca da FAPPES é uma Biblioteca especializada, mantida pela Sociedade

Leia mais

SCIELO, BIREME, PERIODICOS CAPES, PUBMED, MEDLINE, DOAJ,

SCIELO, BIREME, PERIODICOS CAPES, PUBMED, MEDLINE, DOAJ, Apresentação: BIBLIOTECA DAS FIO A Biblioteca/FIO é um setor das Faculdades Integradas de Ourinhos (FIO) que possui no seu acervo obras de várias áreas do conhecimento, com a finalidade de dar suporte

Leia mais

POLÍTICA DE EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DO ACERVO DA BIBLIOTECA DA FAIP

POLÍTICA DE EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DO ACERVO DA BIBLIOTECA DA FAIP POLÍTICA DE EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DO ACERVO DA BIBLIOTECA DA FAIP 1. POLÍTICA DE EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DO ACERVO DA BIBLIOTECA DA FAIP 1.1. Objetivos Nas últimas décadas as bibliotecas passaram por mudanças

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO LESTE DE MINAS GERAIS - UNILESTE SISTEMA DE BIBLIOTECAS

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO LESTE DE MINAS GERAIS - UNILESTE SISTEMA DE BIBLIOTECAS CENTRO UNIVERSITÁRIO DO LESTE DE MINAS GERAIS - UNILESTE SISTEMA DE BIBLIOTECAS APRESENTAÇÃO O Sistema de Bibliotecas do Unileste, em sua estrutura parcialmente centralizada aprovada pelo Conselho Interdepartamental,

Leia mais

Apresentação. Como usar a Biblioteca

Apresentação. Como usar a Biblioteca Apresentação A Biblioteca FAAP, constituída pela Biblioteca Central e Salas de Leitura localizadas nas unidades de Ribeirão Preto, São José dos Campos e Centro de Excelência, tem por finalidade fornecer

Leia mais

INFRAESTRUTURA 1. ESPAÇO FÍSICO 1.1. Gabinetes de Trabalho para Professores Tempo Integral - TI

INFRAESTRUTURA 1. ESPAÇO FÍSICO 1.1. Gabinetes de Trabalho para Professores Tempo Integral - TI INFRAESTRUTURA 1. ESPAÇO FÍSICO Atualmente a FIBRA encontra-se em novas instalações contando com 33 salas de aula climatizadas, com instalações de equipamentos de multimídia, auditório climatizado com

Leia mais

MANUAL INTERNO DA BIBLIOTECA

MANUAL INTERNO DA BIBLIOTECA As Bibliotecas da Universidade Braz Cubas são destinadas ao Corpo Docente, Discente e aos funcionários administrativos. As Bibliotecas utilizam o sistema Informatizado Pergamum, onde o aluno tem a comodidade

Leia mais

SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SISBAM REGULAMENTO

SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SISBAM REGULAMENTO 1 Art.1 CAPÍTULO I - NATUREZA E FINALIDADE O Sistema de Bibliotecas da Anhembi Morumbi - SISBAM, órgão vinculado à Pró-reitoria Acadêmica reportando-se à Diretoria de Planejamento e Suporte Acadêmico,

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE BIBLIOTECAS REGULAMENTO CAPÍTULO I - NATUREZA E FINALIDADE

SISTEMA INTEGRADO DE BIBLIOTECAS REGULAMENTO CAPÍTULO I - NATUREZA E FINALIDADE CAPÍTULO I - NATUREZA E FINALIDADE Art.1 O Sistema Integrado de Bibliotecas da Sociedade de Educação Tiradentes - SIB, tem por finalidade oferecer suporte informacional aos programas de ensino, pesquisa

Leia mais

Sistema Integrado de Biblioteca (SIBi)

Sistema Integrado de Biblioteca (SIBi) Sistema Integrado de Biblioteca (SIBi) - 1 - Sistema Integrado de Biblioteca (SIBi) A UNIGRANRIO possui um Sistema Integrado de Bibliotecas composto por um Núcleo de Coordenação de Bibliotecas, 12 Bibliotecas

Leia mais

BIBLIOTECA DA FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA GUIA DO USUÁRIO

BIBLIOTECA DA FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA GUIA DO USUÁRIO BIBLIOTECA DA FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA GUIA DO USUÁRIO Bibliotecária Marcelle Coelho Queiroz 2007 Sociedade de Ensino Superior Estácio de Sá Vila Velha Biblioteca Rua Cabo Aylson Simões, nº

Leia mais

Guia do usuário Rev.: 04 Data: 04/11/2015 GUIA DO USUÁRIO

Guia do usuário Rev.: 04 Data: 04/11/2015 GUIA DO USUÁRIO CADASTRO GUIA DO USUÁRIO Quem pode efetuar o cadastro na biblioteca? O acesso à Biblioteca é público, qualquer pessoa pode utilizar suas dependências e pesquisar no acervo. Entretanto, a abertura de cadastro

Leia mais

POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES E MANUTENÇÃO DA INFRAESTRUTURA FÍSICA DA BIBLIOTECA UNIFAMMA

POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES E MANUTENÇÃO DA INFRAESTRUTURA FÍSICA DA BIBLIOTECA UNIFAMMA POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES E MANUTENÇÃO DA INFRAESTRUTURA FÍSICA DA BIBLIOTECA UNIFAMMA MARINGÁ 2012 1 APRESENTAÇÃO O Desenvolvimento de Coleções, qualquer que seja o tipo de biblioteca (pública,

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA 2006 CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES INICIAIS Art. 1º. A biblioteca das faculdades mantidas pela Associação Educacional do Cone Sul ASSECS, destina-se à comunidade acadêmica e

Leia mais

Plano de Utilização do Acervo e Acessos

Plano de Utilização do Acervo e Acessos FACULDADE DE RONDÔNIA INSTITUTO JOÃO NEÓRICO Plano de Utilização do Acervo e Acessos SUMÁRIO 1 OBJETIVO GERAL...2 2. OBJETIVOS ESPECÍFICOS...2 3. ABRANGÊNCIA...2 4. BIBLIOTECA...2 4.1 Espaço Físico...4

Leia mais

Capítulo I. Da Finalidade

Capítulo I. Da Finalidade Dispõe sobre o Regulamento do Serviço de Circulação do Sistema de Bibliotecas (SiBi), da Universidade Federal do Paraná (UFPR) aprovado em Reunião de Chefias em 26 de fevereiro de 2015. Capítulo I Da Finalidade

Leia mais

Regulamento Interno AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MARTIM DE FREITAS BIBLIOTECA ESCOLAR 2011 / 2012. Introdução

Regulamento Interno AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MARTIM DE FREITAS BIBLIOTECA ESCOLAR 2011 / 2012. Introdução AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MARTIM DE FREITAS BIBLIOTECA ESCOLAR 2011 / 2012 Regulamento Interno Introdução A Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas Martim de Freitas é parte integrante do processo educativo

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Art. 1º A Biblioteca da Faculdade de Tecnologia e Negócios será regida pelo presente Regulamento.

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Art. 1º A Biblioteca da Faculdade de Tecnologia e Negócios será regida pelo presente Regulamento. REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Art. 1º A Biblioteca da Faculdade de Tecnologia e Negócios será regida pelo presente Regulamento. CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADE Art. º A biblioteca é uma unidade subordinada,

Leia mais

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE CATÓLICA SANTA TERESINHA NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA CAICÓ-RN 1. DO OBJETIVO Art.1º - As NORMAS DE ATENDIMENTO regulam horário, consultas, empréstimo, renovação e cópias, compreendendo

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA FAIT

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA FAIT REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA FAIT 0 SUMÁRIO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 02 TÍTULO II DOS USUÁRIOS... 02 TÍTULO III DO FUNCIONAMENTO... 02

Leia mais

SB-FAJ - Sistema de Bibliotecas da FAJ

SB-FAJ - Sistema de Bibliotecas da FAJ SB-FAJ - Sistema de Bibliotecas da FAJ Normas - O Sistema de Bibliotecas da FAJ - SB-FAJ Faculdade de Jaguariúna, tem como missão dar suporte informacional às atividades educacionais e científicas da Instituição,

Leia mais

FACULDADE MISSIONEIRA DO PARANÁ Biblioteca CINTEC REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPITULO I DA NATUREZA

FACULDADE MISSIONEIRA DO PARANÁ Biblioteca CINTEC REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPITULO I DA NATUREZA FACULDADE MISSIONEIRA DO PARANÁ Biblioteca CINTEC REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPITULO I DA NATUREZA Art. 1º - A Biblioteca CINTEC da Faculdade Missioneira do Paraná é um órgão suplementar subordinado à

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I Das considerações preliminares Art. 1º - A Biblioteca e a Biblioteca Digital da instituição é o depositário de todo material bibliográfico

Leia mais

RESOLUÇÃO N 002/2007 - DG. Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV.

RESOLUÇÃO N 002/2007 - DG. Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV. RESOLUÇÃO N 002/2007 - DG Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV. O Conselho Superior - CONSU, aprovou em 30 de março de 2007, e eu, Prof. José Carlos Barbieri, Diretor da

Leia mais

Regulamento Biblioteca

Regulamento Biblioteca Regulamento Biblioteca 2012 A Diretora Geral do Colégio e, no uso de suas atribuições regimentais, estabelece o presente regulamento da Biblioteca da Instituição. A Biblioteca do Colégio e, denominada

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DO INTERIOR PAULISTA FAIP

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DO INTERIOR PAULISTA FAIP REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DO INTERIOR PAULISTA FAIP SUMÁRIO DESCRIÇÃO PÁGINA TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 02 TÍTULO II DOS USUÁRIOS 02 TÍTULO III DO FUNCIONAMENTO

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Organização: Evanildo Vieira dos Santos Bibliotecário CRB7-4861

MANUAL DO USUÁRIO. Organização: Evanildo Vieira dos Santos Bibliotecário CRB7-4861 MANUAL DO USUÁRIO Organização: Evanildo Vieira dos Santos Bibliotecário CRB7-4861 Rio de Janeiro INPI/CEDIN 2014 BIBLIOTECA DO INPI Vinculada ao Centro de Disseminação da Informação Tecnológica (CEDIN),

Leia mais

www.unioeste.br/portaldainformacao

www.unioeste.br/portaldainformacao PORTAL DA INFORMAÇÃO DA UNIOESTE Página de acesso livre ao conhecimento. www.unioeste.br/portaldainformacao PORTAL DA INFORMAÇÃO DA UNIOESTE A P R E S E N T A Ç Ã O O Portal da Informação da Unioeste é

Leia mais

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL Faculdade Educacional da Lapa 1 FAEL RESULTADOS - AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012 O referido informativo apresenta uma súmula dos resultados da autoavaliação institucional, realizada no ano de 2012, seguindo

Leia mais

CURSO DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

CURSO DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS CURSO DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS 1. OBJETIVOS DO CURSO O Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos tem como objetivo geral formar tecnólogos com visão estratégica em Recursos Humanos,

Leia mais

1 Projeto Biblioteca Vitrine Perfil de Biblioteca Parceira Nome da Escola Nome da Biblioteca e CRB Endereço com CEP Cidade, UF (DDD) Telefone e E-mail Telefone E-mail Responsável pela biblioteca Horários

Leia mais

Biblioteca 9. BIBLIOTECA

Biblioteca 9. BIBLIOTECA BIBLIOTECA Biblioteca 9. BIBLIOTECA Desde seu início, em dezembro de 1999, o Sistema de Bibliotecas da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, composto pelas bibliotecas dos Campi de Vitória da Conquista,

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA SUMÁRIO INTRODUÇÃO...3 1. USO DA BIBLIOTECA...3 2. ACERVO...3 3. ATENDIMENTO AO PÚBLICO...3 4. USUÁRIOS...3 5. INSCRIÇÃO...3 5.1 DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA...4 6. SERVIÇOS...4 6.1

Leia mais

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB 1. INTRODUÇÃO O Sistema de Bibliotecas da UCB possui um acervo com mais de 200.000 volumes possibilitando o acesso dos usuários aos livros, sistemas de consulta,

Leia mais

Indicadores de qualidade em Bibliotecas Universitárias como torná-las bem sucedidas

Indicadores de qualidade em Bibliotecas Universitárias como torná-las bem sucedidas Indicadores de qualidade em Bibliotecas Universitárias como torná-las bem sucedidas Ligia Scrivano Paixão Diretora do Sistema de Bibliotecas e coordenadora do curso de Biblioteconomia da Universidade Santa

Leia mais

UNIVERSIDADE IGUAÇU CAMPUS ITAPERUNA CURSO DE DIREITO LABORATÓRIOS

UNIVERSIDADE IGUAÇU CAMPUS ITAPERUNA CURSO DE DIREITO LABORATÓRIOS LABORATÓRIOS ITAPERUNA, Julho/2015 ESTRUTURA DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA ASSOCIADOS AO 1 INTRODUÇÃO Os laboratórios que servem ao curso de Direito têm como objetivo oferecer treinamento prático, auxílio

Leia mais

LOCALIZAÇÃO: PAVIMENTO TÉRREO IDENTIFICAÇÃO ÁREA (M 2 ) CAPACIDADE Auditório 367,23 406

LOCALIZAÇÃO: PAVIMENTO TÉRREO IDENTIFICAÇÃO ÁREA (M 2 ) CAPACIDADE Auditório 367,23 406 INFRA-ESTRUTURA FÍSICA E TECNOLÓGICA As salas de aula da FACULDADE BARRETOS estão aparelhadas para turmas de até 60 (sessenta) alunos, oferecendo todas as condições necessárias para possibilitar o melhor

Leia mais

Recepção de Calouros. Lavras-MG 2º semestre/2014

Recepção de Calouros. Lavras-MG 2º semestre/2014 Recepção de Calouros Lavras-MG 2º semestre/2014 Contatos: (35) 3829-1174/1181 HORÁRIOS DE ATENDIMENTO De segunda a sexta-feira 07h15 às 21h45. Aos sábados 07h15 às 12h45. Qualquer alteração no horário

Leia mais

CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2011. Manual do Usuário

CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2011. Manual do Usuário MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA DIRETORIA DE ESTATÍSTICAS EDUCACIONAIS COORDENAÇÃO GERAL DO CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

Leia mais

FONTES DE INFORMAÇÃO (FI) PARA PESQUISA E USO DE BD

FONTES DE INFORMAÇÃO (FI) PARA PESQUISA E USO DE BD FONTES DE INFORMAÇÃO (FI) PARA PESQUISA E USO DE BD Luciane Meire Ribeiro STRAUD Biblioteca FCAV (Seção Técnica de Referência, Atendimento ao Usuário e Documentação) 1. Introdução: Definição de FI (em

Leia mais

BIBLIOTECA MÈRE BLANCHOT REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA. Capítulo I - DISPOSIÇÕES GERAIS

BIBLIOTECA MÈRE BLANCHOT REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA. Capítulo I - DISPOSIÇÕES GERAIS BIBLIOTECA MÈRE BLANCHOT REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA Capítulo I - DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º - Dos Clientes A Biblioteca Mère Blanchot presta serviços à comunidade acadêmica da Faculdade

Leia mais

Mediadora: Marta Pião Florianópolis, SC junho 2015

Mediadora: Marta Pião Florianópolis, SC junho 2015 Mediadora: Marta Pião Florianópolis, SC junho 2015 ORGANOGRAMA DA EDUCAÇÃO PROCESSOS NA EDUCAÇÃO SUPERIOR PARA QUE AS INSTITUIÇÕES DE ENSINO TENHAM SEUS CURSOS APROVADOS E REGULAMENTADOS, É NECESSÁRIO

Leia mais

BIBLIOTECA FESPSP REGULAMENTO. São Paulo

BIBLIOTECA FESPSP REGULAMENTO. São Paulo BIBLIOTECA FESPSP REGULAMENTO São Paulo 2015 REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DA FESPSP I DO REGULAMENTO E SUA APLICAÇÃO 3 II USUÁRIOS 3 III DO ACERVO 4 IV DO PRAZO DE EMPRÉSTIMO E QUANTIDADES DE VOLUMES 5

Leia mais

REGULAMENTO PARA ACESSO E USO DO SERVIÇO DE BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

REGULAMENTO PARA ACESSO E USO DO SERVIÇO DE BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO REGULAMENTO PARA ACESSO E USO DO SERVIÇO DE BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO São Paulo 2014 CONSULTA E EMPRÉSTIMO DO MATERIAL BIBLIOGRÁFICO DAS FINALIDADES Art. 1º -

Leia mais

GUIA DO USUÁRIO BIBLIOTECA. Socioambiental & Sustentabilidade

GUIA DO USUÁRIO BIBLIOTECA. Socioambiental & Sustentabilidade GUIA DO USUÁRIO BIBLIOTECA Socioambiental & Sustentabilidade APRESENTAÇÃO A Biblioteca Nossa Senhora das Mercês Itpac Porto do Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos ITPAC-PORTO proporciona suporte

Leia mais

Recepção de Calouros. Lavras-MG 1º semestre/2015

Recepção de Calouros. Lavras-MG 1º semestre/2015 Recepção de Calouros Lavras-MG 1º semestre/2015 Contatos: (35) 3829-1174/1181 www.biblioteca.ufla.br biblioteca@reitoria.ufla.br informacao@biblioteca.ufla.br www.facebook.com/biblioteca.ufla.br HORÁRIOS

Leia mais

BIBLIOTECA REGULAMENTO

BIBLIOTECA REGULAMENTO BIBLIOTECA REGULAMENTO Agosto, 2010 SUMÁRIO INFORMAÇÕES GERAIS... 3 DAS FINALIDADES... 4 DA CONSULTA AO ACERVO... 4 DO EMPRÉSTIMO... 5 DOS TIPOS DE EMPRÉSTIMO... 5 DA RENOVAÇÃO... 6 DA RESERVA DE LIVROS...

Leia mais

www.periodicos.capes.gov.br I Seminário Anual CrossRef Universidade Federal de Santa Catarina

www.periodicos.capes.gov.br I Seminário Anual CrossRef Universidade Federal de Santa Catarina Portal Capes www.periodicos.capes.gov.br I Seminário Anual CrossRef Universidade Federal de Santa Catarina Maio de 2011 O Portal Capes Criado no ano de 2000, para promover o fortalecimento dos programas

Leia mais

UNICAMP SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNICAMP PROCEDIMENTOS PARA COLETA DE DADOS. Versão Preliminar

UNICAMP SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNICAMP PROCEDIMENTOS PARA COLETA DE DADOS. Versão Preliminar UNICAMP SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNICAMP PROCEDIMENTOS PARA COLETA DE DADOS Versão Preliminar MANUAL 2002 1 Manual editado pela Área de Planejamento da Biblioteca Central da Unicamp. UNIVERSIDADE ESTADUAL

Leia mais

DESCRIÇÃO DA BIBLIOTECA

DESCRIÇÃO DA BIBLIOTECA DESCRIÇÃO DA BIBLIOTECA 1 INTRODUÇÃO Devido às suas características, enquadra-se na categoria de Biblioteca Universitária. O Sistema de Bibliotecas das Faculdades Integradas Santa Cruz de Curitiba é formado

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA RESOLUÇÃO N.º 04 O Diretor Geral das Faculdades Integradas Santa Cruz de Curitiba, no uso de suas atribuições regimentais, estabelece o regulamento da Biblioteca das FARESC. A

Leia mais

REGULAMENTOS DA BIBLIOTECA

REGULAMENTOS DA BIBLIOTECA REGULAMENTOS DA BIBLIOTECA Na Biblioteca da Faculdade Herrero é possível encontrar materiais adquiridos, selecionados, tratados tecnicamente e fisicamente, armazenados e disponíveis para consulta e empréstimo,

Leia mais

REGULAMENTO BIBLIOTECA ALCIDES VIEIRA CARNEIRO FACULDADE CNEC ILHA DO GOVERNADOR. CAPÍTULO I Das Disposições Gerais

REGULAMENTO BIBLIOTECA ALCIDES VIEIRA CARNEIRO FACULDADE CNEC ILHA DO GOVERNADOR. CAPÍTULO I Das Disposições Gerais REGULAMENTO BIBLIOTECA ALCIDES VIEIRA CARNEIRO FACULDADE CNEC ILHA DO GOVERNADOR Dispõe sobre o Funcionamento da Biblioteca da Faculdade CNEC Ilha do Governador. CAPÍTULO I Das Disposições Gerais Art.

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Dr. RAIMUNDO MARINHO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Dr. RAIMUNDO MARINHO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1 FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DO BAIXO SÃO FRANCISCO DR. RAIMUNDO MARINHO FACULDADE RAIMUNDO MARINHO REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Dr. RAIMUNDO MARINHO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Seção I Da Biblioteca Art.

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DAS BIBLIOTECAS SENAC/RS

REGULAMENTO GERAL DAS BIBLIOTECAS SENAC/RS REGULAMENTO GERAL DAS BIBLIOTECAS SENAC/RS DA ADMINISTRAÇÃO Art. 1º - A administração da Biblioteca será exercida pelo Bibliotecário seguindo a orientação pedagógica adotada pelo SENAC/RS DAS CONDIÇÕES

Leia mais

Sistema Integrado de Bibliotecas. Sistema Integrado de Bibliotecas

Sistema Integrado de Bibliotecas. Sistema Integrado de Bibliotecas Sistema Integrado de Bibliotecas Sistema Integrado de Bibliotecas Responsável: Cassiana Souza Coordenadora do Sistema Integrado de Bibliotecas FAEL CRB - 9/1501 Projeto Gráfico e Capa: Bruna Maria Cantador

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DR. LUIZ FLÁVIO GOMES UNIDADE TATUAPÉ - TT

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DR. LUIZ FLÁVIO GOMES UNIDADE TATUAPÉ - TT REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DR. LUIZ FLÁVIO GOMES UNIDADE TATUAPÉ - TT DA BIBLIOTECA Art. 1 A missão da Biblioteca Dr. Luiz Flávio Gome s é disponibilizar a informação, apoiando as atividades de ensino,

Leia mais

POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DE CURVELO - FACIC

POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DE CURVELO - FACIC POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DE CURVELO - FACIC CURVELO 2010 SUMÁRIO 1 POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES...3 1.1Objetivos...3. 1.2 Comissão

Leia mais

REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO OBIGATÓRIO CURRICULAR NA BIBLIOTECA SETORIAL DA FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO, ATUÁRIAS, CONTÁBEIS E SECRETARIADO

REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO OBIGATÓRIO CURRICULAR NA BIBLIOTECA SETORIAL DA FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO, ATUÁRIAS, CONTÁBEIS E SECRETARIADO XIV Encontro Regional dos Estudantes de Biblioteconomia, Documentação, Ciência da Informação e Gestão da Informação - Região Sul - Florianópolis - 28 de abril a 01 de maio de 2012 REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SIBI NORMAS E PROCEDIMENTOS DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SIBI NORMAS E PROCEDIMENTOS DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SIBI NORMAS E PROCEDIMENTOS DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB 2013 SUMÁRIO 1 DA INTRODUÇÃO... 3 2 DO OBJETIVO... 3 3 DO HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO...

Leia mais

FAE BUSINESS SCHOOL CENTRO UNIVERSITÁRIO REGULAMENTO DO SETOR DE REFERÊNCIA E CIRCULAÇÃO DA BIBLIOTECA FREI JOÃO CRISÓSTOMO ARNS

FAE BUSINESS SCHOOL CENTRO UNIVERSITÁRIO REGULAMENTO DO SETOR DE REFERÊNCIA E CIRCULAÇÃO DA BIBLIOTECA FREI JOÃO CRISÓSTOMO ARNS REGULAMENTO DO SETOR DE REFERÊNCIA E CIRCULAÇÃO DA BIBLIOTECA FREI JOÃO CRISÓSTOMO ARNS Este Regulamento normatiza os procedimentos a serem observados no tocante aos trabalhos desenvolvidos pelo Setor

Leia mais

SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UERGS (SiBi)

SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UERGS (SiBi) SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UERGS (SiBi) ATRIBUIÇÕES ANALISTAS: BIBLIOTECÁRIOS - Catalogar e classificar documentos; - Orientar a normalização de trabalhos técnicos e/ou publicações editadas pela Universidade;

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL

REGULAMENTO INSTITUCIONAL UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. REGULAMENTO INSTITUCIONAL DA BIBLIOTECA KOSHITY NARAHASHI São Paulo 2010 SEÇÃO I DA COMPETENCIA Artigo 1º - À Biblioteca compete planejar, coordenar,

Leia mais

AUTORIZAÇÃO PARA FUNCIONAMENTO DE CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO

AUTORIZAÇÃO PARA FUNCIONAMENTO DE CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DEPARTAMENTO DE POLÍTICA DO ENSINO SUPERIOR - DEPES COORDENAÇÃO DAS COMISSÕES DE ESPECIALISTAS DE ENSINO COMISSÃO DE ESPECIALISTAS DE ENSINO DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

1 HORÁRIO DE ATENDIMENTO DAS BIBLIOTECAS DO SB/UEL

1 HORÁRIO DE ATENDIMENTO DAS BIBLIOTECAS DO SB/UEL 1 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA SISTEMA DE BIBLIOTECAS REGULAMENTO DE CIRCULAÇÃO E EMPRÉSTIMO As bibliotecas do Sistema de Bibliotecas da Universidade Estadual de Londrina (SB/UEL) são responsáveis

Leia mais

Art. 1º Aprovar o Regimento Interno da Divisão de Biblioteca DIBIB, anexo a esta Resolução. São João del-rei, 16 de fevereiro de 2009.

Art. 1º Aprovar o Regimento Interno da Divisão de Biblioteca DIBIB, anexo a esta Resolução. São João del-rei, 16 de fevereiro de 2009. RESOLUÇÃO N o 003, de 16 de fevereiro de 2009. Aprova Regimento Interno da Divisão de Biblioteca DIBIB. O PRESIDENTE DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI UFSJ, no uso de

Leia mais

DESCRIÇÃO DA BIBLIOTECA

DESCRIÇÃO DA BIBLIOTECA Descrição da biblioteca quanto ao seu acervo de livros e periódicos, por área de conhecimento, política de atualização e informatização, área física disponível e formas de acesso e utilização. DESCRIÇÃO

Leia mais

HISTÓRICO. Horário de funcionamento. De 2ª feira a 6ª feira das 8:00 h às 22:00 h Sábados, das 8:00 h às 13:00 h. Espaço físico

HISTÓRICO. Horário de funcionamento. De 2ª feira a 6ª feira das 8:00 h às 22:00 h Sábados, das 8:00 h às 13:00 h. Espaço físico HISTÓRICO A Biblioteca central da Faculdade de Medicina de Petrópolis e Faculdade Arthur Sá Earp Neto foi criada em 17 de agosto de 1967, tendo sido o seu acervo inicial constituído de obras de referência

Leia mais

Normas de Funcionamento da Biblioteca. Horário de atendimento: segunda a sexta: 07:30h às 22:30h / sábado: de 8:00h às 12:00h das 14:00h às 18:00h

Normas de Funcionamento da Biblioteca. Horário de atendimento: segunda a sexta: 07:30h às 22:30h / sábado: de 8:00h às 12:00h das 14:00h às 18:00h Normas de Funcionamento da Biblioteca Horário de atendimento: segunda a sexta: 07:30h às 22:30h / sábado: de 8:00h às 12:00h das 14:00h às 18:00h Inscrição de Usuários: Para inscrever-se na Biblioteca

Leia mais

BIBLIOTECAS DA UNIVERSIDADE FUMEC POLÍTICA DE FORMAÇÃO E DE DESENVOLVIMENTO DO ACERVO

BIBLIOTECAS DA UNIVERSIDADE FUMEC POLÍTICA DE FORMAÇÃO E DE DESENVOLVIMENTO DO ACERVO BIBLIOTECAS DA UNIVERSIDADE FUMEC POLÍTICA DE FORMAÇÃO E DE DESENVOLVIMENTO DO ACERVO Belo Horizonte 2009 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVOS... 3 2.1 Geral... 3 2.2 Específicos... 3 3 FORMAÇÃO DO ACERVO...

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACCENTRO PORTO ALEGRE

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACCENTRO PORTO ALEGRE BIB001 MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACCENTRO PORTO ALEGRE Rua Mal. Floriano Peixoto, 185 8º andar Porto Alegre/RS e-mail: biblioteca@faccentro.com.br SUMÁRIO 1. DO REGULAMENTO

Leia mais

RESOLUÇÃO N 005/2012 - DG. Altera a Resolução n 002/2007-DG,que Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV

RESOLUÇÃO N 005/2012 - DG. Altera a Resolução n 002/2007-DG,que Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV RESOLUÇÃO N 005/2012 - DG Altera a Resolução n 002/2007-DG,que Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV Considerando o disposto na Resolução n o 002/07-DG e Considerando o parecer

Leia mais

Projeto de Reestruturação e Expansão REUNI - UFRN

Projeto de Reestruturação e Expansão REUNI - UFRN Projeto de Reestruturação e Expansão REUNI - UFRN Alguns indicadores I n d i c a d o r e s 2006 Acréscimo Número de Alunos Graduação (Regulares, Probásica e Educação a Distância) 23.924 Pós-Graduação (Mestrado

Leia mais

Direitos Autorais nas Bibliotecas Virtuais

Direitos Autorais nas Bibliotecas Virtuais Direitos Autorais nas Bibliotecas Virtuais 1 Prof. Omer Pohlmann Filho Prof.. Marco Gonzalez Edicarsia Barbiero José Mauricio Maciel Karen Borges Profª ª Elisa Corrêa dos Santos Jiani Cardoso Convênio

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE MINAS GERAIS - FAMIG DOS OBJETIVOS

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE MINAS GERAIS - FAMIG DOS OBJETIVOS REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE MINAS GERAIS - FAMIG DOS OBJETIVOS Art. 1º. A Biblioteca tem por objetivos gerais: 1º. Coletar, organizar e difundir a documentação bibliográfica necessária aos programas

Leia mais

GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO. fgv.br/vestibular

GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO. fgv.br/vestibular GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO fgv.br/vestibular IDEALISMO, EXCELÊNCIA E CREDIBILIDADE A Fundação Getulio Vargas surgiu em 20 de dezembro de 1944 com o objetivo de preparar profissionais qualificados em Administração

Leia mais

VERIFICAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE OFERTA PARA FINS DE RECONHECIMENTO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA

VERIFICAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE OFERTA PARA FINS DE RECONHECIMENTO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR - SESu COORDENAÇÃO DAS COMISSÕES DE ESPECIALISTAS DE ENSINO COMISSÃO DE ESPECIALISTAS EM ENSINO EM MEDICINA VETERINÁRIA VERIFICAÇÃO

Leia mais

POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES FACISA. Itamaraju, 2011.2

POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES FACISA. Itamaraju, 2011.2 POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES FACISA Itamaraju, 2011.2 Bibliotecário Emanuel Vieira Pinto CRB-5/1618 POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES FACISA Itamaraju, 2011.2 2 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO 5

Leia mais

POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO CORPORATIVA - NOR 350

POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO CORPORATIVA - NOR 350 MANUAL DE GESTÃO DE PESSOAS COD. 300 ASSUNTO: POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO CORPORATIVA APROVAÇÃO: Resolução DIREX nº 462, de 10/09/2012. VIGÊNCIA: 10/09/2012 POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO CORPORATIVA - NOR 350 1/6 ÍNDICE

Leia mais

Regulamento da Biblioteca

Regulamento da Biblioteca Regulamento da Biblioteca Capítulo I - Da Finalidade O presente regulamento tem por objetivo normalizar o serviço de circulação de material bibliográfico. Esta Biblioteca é mantida pelo Centro de Educação

Leia mais

REGULAMENTO DE USO E OCUPAÇÃO DA BIBLIOTECA DA ESCOLA SUPERIOR DE CRICIÚMA - ESUCRI

REGULAMENTO DE USO E OCUPAÇÃO DA BIBLIOTECA DA ESCOLA SUPERIOR DE CRICIÚMA - ESUCRI REGULAMENTO DE USO E OCUPAÇÃO DA BIBLIOTECA DA ESCOLA SUPERIOR DE CRICIÚMA - ESUCRI Capítulo I DO REGULAMENTO Art. 1º - Institui o regulamento da Biblioteca, com o objetivo de definir normas para prestação

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - NEAD

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - NEAD REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - NEAD A política de Educação a Distância EAD está claramente expressa em diversos documentos e regulamentos internos da instituição Regulamento do NEAD Os

Leia mais

REGULAMENTO POLÍTICA DE FUNCIONAMENTO, ESTRUTURA E ACERVO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DO SUDESTE GOIANO

REGULAMENTO POLÍTICA DE FUNCIONAMENTO, ESTRUTURA E ACERVO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DO SUDESTE GOIANO REGULAMENTO POLÍTICA DE FUNCIONAMENTO, ESTRUTURA E ACERVO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DO SUDESTE GOIANO 1. Apresentação Na Faculdade do Sudeste Goiano a biblioteca tem sido alvo de constante atenção, seu

Leia mais