AVALIAÇÃO DAS BIBLIOTECAS 2009

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AVALIAÇÃO DAS BIBLIOTECAS 2009"

Transcrição

1 AVALIAÇÃO DAS BIBLIOTECAS 2009 Pontos fortes - Atendimento: 74% entre muito bom e ótimo - Lay-out: 80% entre muito bom e ótimo - Sinalização: 82 % entre muito boa e ótima - Número de funcionários: 84% como suficiente - Estado de conservação do acervo: 94 % ente muito bom e ótimo Pontos fracos - classificação e organização do acervo - dificuldades de pesquisa nos terminais - excesso de barulho - 80% afirmam que não conhecem mecanismos para sugestão/ reclamações (apesar de existir fale conosco na página da biblioteca e no catálogo on-line, além do serviço de MSN) - Buscas no catálogo 31 % sempre encontram o que procuram, 59% às vezes encontram (mas 84% afirmam que não tem interesse em participar de treinamento de usuários) Comentários ou críticas - classificação e organização do acervo nas estantes R: estamos cientes da gravidade da situação e estamos trabalhando na recatalogação de todo o acervo; será um processo lento, de solução a longo prazo. - dificuldade de pesquisa nos terminais e no novo sistema (Pergamum) R: terminais: estamos cientes e o DTI já apresentou proposta para solucionar o problema, estamos na dependência do escritório de arquitetura aprovar o novo móvel R: Pergamum: todo sistema novo é um desafio para o usuário; neste caso específico, mudamos de um sistema bastante rudimentar de busca para um bastante sofisticado.

2 Por isso estamos, desde a instalação do novo sistema, atuando juntamente com o NAD diretamente nas turmas novas, apresentando em sala de aula os serviços da biblioteca, incluindo demonstração de utilização do sistema. - necessidade de aumentar o acervo dos cursos R: trabalhamos com o percentual de 1 livro para cada 10 alunos matriculados, que é considerado muito bom pelo MEC, e monitoramos as listas de espera, sempre adquirindo mais exemplares quando estas ficam longas - excesso de barulho no ambiente - multas R: é um problema grave que depende muito mais dos próprios alunos do que da biblioteca em si; estamos em permanente campanha e prol do silêncio, mas os resultados são insipientes; com o aumento do espaço físico da biblioteca previsto para 2011 pretendemos dispor de um espaço isolado para as salas de estudo. R: as multas são necessárias para garantir o uso democrático do acervo. São a única forma que as bibliotecas têm de efetivamente atuar no sentido dos usuários devolverem as obras quando elas não podem ser renovadas (reservas e /ou excesso de renovações). Os valores foram discutidos e aprovados em reunião de Consepe e Consupe. - tempo de espera para as reservas R: desde julho do corrente ano estamos com o monitoramento das listas de reservas para providenciar a aquisição de mais exemplares quando estas listas estiverem grandes. Imaginamos que este problema esteja sendo resolvido. Sugestões de serviços - mais prazo para alunos matriculados em TCC - sala de vídeo R: em 2006 aumentamos de 4 para 6 livros para esta categoria e em 2008 de 6 para 8 livros, atingindo nosso limite. Também estimamos ser esta uma quantidade razoável para a grande maioria das pessoas. R: existe um projeto que será priorizado em mapoteca digitalizada R: será priorizada em mais computadores

3 R: além de não possuirmos espaço físico para instalação de mais computadores, os mesmos são de uso específico para consulta acadêmica, para outras atividades existem os laboratórios - amostra de trabalhos R: depende do interesse específico dos cursos através das coordenações - disponibilização de softwares gráficos R: dependem das licenças disponíveis, por esta razão estão apenas nos laboratórios - aumento do acervo de DVDs R: estamos sempre adquirindo novos DVDs, mas é necessário que se tenha em mente que nosso objetivo é acadêmico, não temos a pretensão de possuir acervo comercial. - mais livros de literatura em geral R: estamos sempre adquirindo e abertos às sugestões (que podem ser feitas pela web) - pagamento de multa direto na biblioteca R: não é possível por não temos estrutura para instalação de um terminal para recebimento de valores ( caixa ) na biblioteca (que envolve, além da estrutura física adequada ao armazenamento de valores, pessoal específico) - pedido de empréstimo entre bibliotecas pela internet R: já foi implantado. - consulta bibliográfica on-line R: nosso catálogo já está on-line - banco de dados para bibliografia dos portadores de necessidades especiais R: já estamos com o projeto em andamento para disponibilizar em 2010, inclusive com acesso à rede compartilhada com outras bibliotecas universitárias - sistema de busca menos rígido R: o sistema não é rígido, apresenta buscas livres e por filtros. Estamos empenhados no treinamento do uso do catálogo junto aos alunos novos e para os demais nas oficinas oferecidas em parceria com o NAD; também oferecemos um tutorial na página da biblioteca; entretanto, como a própria pesquisa indica, 84% dos usuários não estão dispostos a participar de treinamentos - destaque dos 10 livros mais procurados R: este serviço já está disponível no site da biblioteca

4 - obras digitalizadas para acesso via web ou download R: a disponibilização de obras digitalizadas está limitada à legislação de direitos autorais; entretanto, todos os títulos que ingressam no acervo (desde 2008) são pesquisados na internet e, havendo texto completo, o mesmo é disponibilizado no nosso catálogo. Atualmente temos 175 títulos com texto na íntegra em nossa base. - funcionamento aos sábados e domingos R: não é possível devido à política institucional - filas nos horários de intervalo R: nos horários de intervalos estamos com todos os terminais de atendimento funcionando, mas vamos estudar a possibilidade de deslocar mais pessoal para atendimento junto às estantes - desconhecimento dos mecanismos de sugestões/reclamações R: vamos providenciar campanha de divulgação dos mesmos - biblioteca infantil R: projeto de reorganização e uso deste espaço previsto para 2010, numa parceria Biblioteca/Curso de Pedagogia - mais terminais de pesquisa R: vamos estudar a viabilidade - acervo de Porto Alegre X Canoas R: o curso de Canoas já tem 38 anos de existência, é normal que seu acervo seja maior. Sempre que solicitado um título que não está disponível em Porto Alegre encaminhamos como sugestão de compra - sistema não funciona no MAC R: o sistema Pergamum não tem limitação a nenhum sistema operacional, funcionando perfeitamente tanto com Windows, Linux ou Mac - datas de devolução R: não anotamos as datas de devolução porque são muito diversos os prazos por categorias, além do que em sua grande maioria os itens emprestados são renovados pela internet; o sistema envia s alertando sobre a data de devolução, mas para recebê-los os usuários necessitam estar com o cadastro na biblioteca atualizado e seu servidor desbloqueado. - organização do acervo de periódicos

5 R: estamos estudando a possibilidade de ordenar os periódicos por área de conhecimento, que realmente nos parece mais adequada; entretanto, como nosso acervo é muito grande, necessitamos de uma estratégia bem estruturada e tempo para o deslocamento do acervo; assim, este projeto ficou postergado para depois da reforma, em novas aquisições R: as novas aquisições podem ser conferidas diretamente no sistema Pergamum (em outras pesquisas ) e na página da biblioteca; são atualizadas todo início de mês, informando os títulos adquiridos no mês anterior - renovação on-line não funciona R: a renovação on-line só não se efetiva quando existe reserva para a obra ou o usuário está com alguma irregularidade na biblioteca (atrasos, multas, cadastro vencido) - livros não emprestados R: os livros que não circulam estão neste status pelas seguintes razões: obras antigas e/ou muito importantes, esgotadas no mercado livreiro; obras demasiado caras; um dos exemplares da bibliografia básica (justamente para permitir que, em caso de estarem todos os exemplares emprestados, o aluno possa efetuar leitura na biblioteca) - prazo diferenciado nas férias R: sempre fazemos o empréstimo estendido de férias no mês de fevereiro (pois em janeiro temos os cursos de férias)

Pergamum - Sistema Integrado de Bibliotecas Consulta ao Acervo e Meu Pergamum. Rio do Sul, maio de 2014

Pergamum - Sistema Integrado de Bibliotecas Consulta ao Acervo e Meu Pergamum. Rio do Sul, maio de 2014 Pergamum - Sistema Integrado de Bibliotecas Consulta ao Acervo e Meu Pergamum Rio do Sul, maio de 2014 Consulta ao Acervo www.ifc-riodosul.edu.br Clique no item Consulta ao Acervo. Pesquisa Geral Na pesquisa

Leia mais

Recepção de Calouros. Lavras-MG 1º semestre/2015

Recepção de Calouros. Lavras-MG 1º semestre/2015 Recepção de Calouros Lavras-MG 1º semestre/2015 Contatos: (35) 3829-1174/1181 www.biblioteca.ufla.br biblioteca@reitoria.ufla.br informacao@biblioteca.ufla.br www.facebook.com/biblioteca.ufla.br HORÁRIOS

Leia mais

Recepção de Calouros. Lavras-MG 2º semestre/2014

Recepção de Calouros. Lavras-MG 2º semestre/2014 Recepção de Calouros Lavras-MG 2º semestre/2014 Contatos: (35) 3829-1174/1181 HORÁRIOS DE ATENDIMENTO De segunda a sexta-feira 07h15 às 21h45. Aos sábados 07h15 às 12h45. Qualquer alteração no horário

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE BIBLIOTECAS

SISTEMA INTEGRADO DE BIBLIOTECAS Sistema de Bibliotecas das Faculdades Pitágoras SISTEMA INTEGRADO DE BIBLIOTECAS Orientações para pesquisa, reserva e renovação online Belo Horizonte 2014 APRESENTAÇÃO O Sistema de Bibliotecas das Faculdades

Leia mais

BIBLIOTECA JORGE WANDERLEY REGIMENTO VALIDADO EM 07 DE JUNHO DE 2013.

BIBLIOTECA JORGE WANDERLEY REGIMENTO VALIDADO EM 07 DE JUNHO DE 2013. BIBLIOTECA JORGE WANDERLEY REGIMENTO VALIDADO EM 07 DE JUNHO DE 2013. REGIMENTO DA BIBLIOTECA JORGE WANDERLEY 1. ESTRUTURA E ATRIBUIÇÕES A do Hospital Pelópidas Silveira IMIP/SES/SUS está sob a gerência

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA SISTEMA DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS TUTORIAL CATALOGO PERGAMUM

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA SISTEMA DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS TUTORIAL CATALOGO PERGAMUM UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA SISTEMA DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS TUTORIAL CATALOGO PERGAMUM Elaboração: Karyn Munyk Lehmkuhl Acadêmica da 9ª do curso de Biblioteconomia UFSC - Semestre 2003/2

Leia mais

GUIA DO USUÁRIO DAS BIBLIOTECAS DA UNIVALE: NORMAS DE UTILIZAÇÃO E MÓDULO INTERNET

GUIA DO USUÁRIO DAS BIBLIOTECAS DA UNIVALE: NORMAS DE UTILIZAÇÃO E MÓDULO INTERNET GUIA DO USUÁRIO DAS BIBLIOTECAS DA UNIVALE: NORMAS DE UTILIZAÇÃO E MÓDULO INTERNET 1 APRESENTAÇÃO As Bibliotecas Central e Setorial são órgãos suplementares da Universidade Vale do Rio Doce UNIVALE, instituição

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA DÉBORA DE MEIRA PADILHA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA DÉBORA DE MEIRA PADILHA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA DÉBORA DE MEIRA PADILHA PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE PERGAMUM NA ESCOLA BÁSICA DR. PAULO FONTES Florianópolis

Leia mais

GUIA DO USUÁRIO BIBLIOTECA. Socioambiental & Sustentabilidade

GUIA DO USUÁRIO BIBLIOTECA. Socioambiental & Sustentabilidade GUIA DO USUÁRIO BIBLIOTECA Socioambiental & Sustentabilidade APRESENTAÇÃO A Biblioteca Nossa Senhora das Mercês Itpac Porto do Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos ITPAC-PORTO proporciona suporte

Leia mais

Apresentação. Como usar a Biblioteca

Apresentação. Como usar a Biblioteca Apresentação A Biblioteca FAAP, constituída pela Biblioteca Central e Salas de Leitura localizadas nas unidades de Ribeirão Preto, São José dos Campos e Centro de Excelência, tem por finalidade fornecer

Leia mais

INSTRUÇÃO N 2, DE 26 DE MARÇO DE 2007. O SECRETÁRIO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE, no uso de suas atribuições legais,

INSTRUÇÃO N 2, DE 26 DE MARÇO DE 2007. O SECRETÁRIO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE, no uso de suas atribuições legais, INSTRUÇÃO N 2, DE 26 DE MARÇO DE 2007 O SECRETÁRIO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE, no uso de suas atribuições legais, APROVA: REGULAMENTO DA BIBLIOTECA ECOLÓGICA INFANTIL MARIA DINORAH CAPÍTULO I DA ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Dr. RAIMUNDO MARINHO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Dr. RAIMUNDO MARINHO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1 FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DO BAIXO SÃO FRANCISCO DR. RAIMUNDO MARINHO FACULDADE RAIMUNDO MARINHO REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Dr. RAIMUNDO MARINHO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Seção I Da Biblioteca Art.

Leia mais

REGULAMENTO BIBLIOTECA ALCIDES VIEIRA CARNEIRO FACULDADE CNEC ILHA DO GOVERNADOR. CAPÍTULO I Das Disposições Gerais

REGULAMENTO BIBLIOTECA ALCIDES VIEIRA CARNEIRO FACULDADE CNEC ILHA DO GOVERNADOR. CAPÍTULO I Das Disposições Gerais REGULAMENTO BIBLIOTECA ALCIDES VIEIRA CARNEIRO FACULDADE CNEC ILHA DO GOVERNADOR Dispõe sobre o Funcionamento da Biblioteca da Faculdade CNEC Ilha do Governador. CAPÍTULO I Das Disposições Gerais Art.

Leia mais

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2009-2010

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2009-2010 FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2009-2010 1 Fragilidade resultado inferior a 50% Ponto a ser melhorado 50% e 59,9% Potencialidade igual ou

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE MINAS GERAIS - FAMIG DOS OBJETIVOS

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE MINAS GERAIS - FAMIG DOS OBJETIVOS REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE MINAS GERAIS - FAMIG DOS OBJETIVOS Art. 1º. A Biblioteca tem por objetivos gerais: 1º. Coletar, organizar e difundir a documentação bibliográfica necessária aos programas

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DA SERRA

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DA SERRA REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DA SERRA SERRA SUMÁRIO REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DA SERRA... 2 DOS OBJETIVOS:... Erro! Indicador não definido. DO HORÁRIO

Leia mais

Departamento de Bibliotecas Conheça sua biblioteca

Departamento de Bibliotecas Conheça sua biblioteca Departamento de Bibliotecas Conheça sua biblioteca Conheça sua biblioteca A Universidade Católica de Santos disponibiliza nas bibliotecas uma vasta coleção de livros, revistas e documentos. Para ter acesso

Leia mais

Guia do usuário Rev.: 04 Data: 04/11/2015 GUIA DO USUÁRIO

Guia do usuário Rev.: 04 Data: 04/11/2015 GUIA DO USUÁRIO CADASTRO GUIA DO USUÁRIO Quem pode efetuar o cadastro na biblioteca? O acesso à Biblioteca é público, qualquer pessoa pode utilizar suas dependências e pesquisar no acervo. Entretanto, a abertura de cadastro

Leia mais

FACULDADE PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

FACULDADE PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Faculdade PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DO ACESSO E DO FUNCIONAMENTO

Leia mais

BIBLIOTECA CENTRAL. Estrutura física

BIBLIOTECA CENTRAL. Estrutura física BIBLIOTECA CENTRAL A missão da Biblioteca Central Prof. Eurico Back - UNESC é promover com qualidade a recuperação de informações bibliográficas, com enfoque no desenvolvimento das atividades de ensino,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DE NOVA VENÉCIA

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DE NOVA VENÉCIA REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DE NOVA VENÉCIA NOVA VENÉCIA 2013 SUMÁRIO 1 REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DE NOVA VENÉCIA... 2 CAPÍTULO I - DOS OBJETIVOS...

Leia mais

Catálogo Online das Bibliotecas da ULBRA - Liber. Guia do Usuário

Catálogo Online das Bibliotecas da ULBRA - Liber. Guia do Usuário Catálogo Online das Bibliotecas da ULBRA - Liber Guia do Usuário Ji-Paraná 2015 1 LIBER é o sistema de informatização das Bibliotecas da ULBRA. O Catálogo On-line oferece além da pesquisa ao acervo das

Leia mais

BIBLIOTECA FESPSP REGULAMENTO. São Paulo

BIBLIOTECA FESPSP REGULAMENTO. São Paulo BIBLIOTECA FESPSP REGULAMENTO São Paulo 2015 REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DA FESPSP I DO REGULAMENTO E SUA APLICAÇÃO 3 II USUÁRIOS 3 III DO ACERVO 4 IV DO PRAZO DE EMPRÉSTIMO E QUANTIDADES DE VOLUMES 5

Leia mais

Regulamento do Setor das Bibliotecas

Regulamento do Setor das Bibliotecas Regulamento do Setor das Bibliotecas Título I Preâmbulo Art. 1º Este regulamento estabelece as regras e normas das bibliotecas dos Campi do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha

Leia mais

AQUISIÇÃO / INVENTÁRIO. Integração dos módulos de aquisição (sugestões/indicações de compra) com o módulo de tratamento da informação

AQUISIÇÃO / INVENTÁRIO. Integração dos módulos de aquisição (sugestões/indicações de compra) com o módulo de tratamento da informação AQUISIÇÃO / INVENTÁRIO / NÃO 1 Integração dos módulos de aquisição (sugestões/indicações de compra) com o módulo de tratamento da informação Registro de sugestões de compra de materiais bibliográficos

Leia mais

Regulamento Interno da Biblioteca do Instituto Superior do Ministério Público RJ

Regulamento Interno da Biblioteca do Instituto Superior do Ministério Público RJ Regulamento Interno da Biblioteca do Instituto Superior do Ministério Público RJ CAPÍTULO I DO OBJETIVO Art. 1º Este regulamento tem como objetivo definir normas para prestação e utilização dos serviços

Leia mais

Liberação de Versão. Versão 8. Pergamum

Liberação de Versão. Versão 8. Pergamum Liberação de Versão Versão 8 Pergamum Sumário! " # $%# & '( & ) * ) +, +, %% -*%.-*). * %%! " / 0 #$!! 12%)& % 3* 1 45(' * 6! &' 3 $% 7 $ $ Confidencial Pergamum, 2012 $( 89& $ $!!!! +7! " #! & $ Confidencial

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL PARANÁ Campus Curitiba BIBLIOTECA DO CAMPUS CURITIBA RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2012

INSTITUTO FEDERAL PARANÁ Campus Curitiba BIBLIOTECA DO CAMPUS CURITIBA RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2012 INSTITUTO FEDERAL PARANÁ Campus Curitiba BIBLIOTECA DO CAMPUS CURITIBA RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2012 CURITIBA 2013 INSTITUTO FEDERAL PARANÁ Campus Curitiba Equipe responsável pela gestão no ano letivo

Leia mais

Rede de Bibliotecas da Justiça Eleitoral REJE

Rede de Bibliotecas da Justiça Eleitoral REJE TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA JUDICIÁRIA COORDENADORIA DE GESTÃO DA INFORMAÇÃO SEÇÃO DE DOCUMENTAÇÃO Rede de Bibliotecas da Justiça Eleitoral REJE Pesquisa simples e avançada

Leia mais

BIBLIOTECA MÈRE BLANCHOT REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA. Capítulo I - DISPOSIÇÕES GERAIS

BIBLIOTECA MÈRE BLANCHOT REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA. Capítulo I - DISPOSIÇÕES GERAIS BIBLIOTECA MÈRE BLANCHOT REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA Capítulo I - DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º - Dos Clientes A Biblioteca Mère Blanchot presta serviços à comunidade acadêmica da Faculdade

Leia mais

REGULAMENTO DE USO E OCUPAÇÃO DA BIBLIOTECA DA ESCOLA SUPERIOR DE CRICIÚMA - ESUCRI

REGULAMENTO DE USO E OCUPAÇÃO DA BIBLIOTECA DA ESCOLA SUPERIOR DE CRICIÚMA - ESUCRI REGULAMENTO DE USO E OCUPAÇÃO DA BIBLIOTECA DA ESCOLA SUPERIOR DE CRICIÚMA - ESUCRI Capítulo I DO REGULAMENTO Art. 1º - Institui o regulamento da Biblioteca, com o objetivo de definir normas para prestação

Leia mais

Primeiro Encontro de Usuários do Pergamum na UFF: MóduloCirculação. 23 julho 2014

Primeiro Encontro de Usuários do Pergamum na UFF: MóduloCirculação. 23 julho 2014 Primeiro Encontro de Usuários do Pergamum na UFF: MóduloCirculação 23 julho 2014 AFASTAMENTOS: A inclusão e exclusão de afastamentos é restrita às chefias. A versão atual está permitindo ao auxiliar fazer

Leia mais

REGULAMENTOS DA BIBLIOTECA

REGULAMENTOS DA BIBLIOTECA REGULAMENTOS DA BIBLIOTECA Na Biblioteca da Faculdade Herrero é possível encontrar materiais adquiridos, selecionados, tratados tecnicamente e fisicamente, armazenados e disponíveis para consulta e empréstimo,

Leia mais

Regulamento da Biblioteca. Este Regulamento define normas para a prestação e utilização dos serviços da Biblioteca.

Regulamento da Biblioteca. Este Regulamento define normas para a prestação e utilização dos serviços da Biblioteca. PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO Biblioteca Paulo Lacerda de Azevedo Regulamento da Biblioteca Este Regulamento define normas para a prestação e utilização dos serviços da Biblioteca. Usuários da Biblioteca Alunos

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA SATC

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA SATC REGULAMENTO DA BIBLIOTECA SATC 1 OBJETIVOS Este documento tem por objetivo regulamentar os direito e deveres dos usuários da biblioteca para que todos estejam cientes do seu papel como usuários dos serviços

Leia mais

FUNDAÇÃO BENEDITO PEREIRA NUNES FACULDADE DE MEDICINA DE CAMPOS BIBLIOTECA PROF. LUIZ AUGUSTO NUNES TEIXEIRA

FUNDAÇÃO BENEDITO PEREIRA NUNES FACULDADE DE MEDICINA DE CAMPOS BIBLIOTECA PROF. LUIZ AUGUSTO NUNES TEIXEIRA FUNDAÇÃO BENEDITO PEREIRA NUNES FACULDADE DE MEDICINA DE CAMPOS BIBLIOTECA PROF. LUIZ AUGUSTO NUNES TEIXEIRA REGIMENTO INTERNO DISCIPLINAR DA BIBLIOTECA PROF. LUIZ AUGUSTO NUNES TEIXEIRA DA FACULDADE DE

Leia mais

Manual. IntraWeb - Aluno. JR Sistemas e Tecnologia Ltda www.jrsistemas.net

Manual. IntraWeb - Aluno. JR Sistemas e Tecnologia Ltda www.jrsistemas.net Manual IntraWeb - Aluno JR Sistemas e Tecnologia Ltda www.jrsistemas.net Sumário Conhecendo a IntraWeb Aluno... 6 Login... 9 Dados Cadastrais... 11 Alterar senha... 12 Menu Secretaria... 13 Extrato de

Leia mais

INSTRUÇÕES DE PESQUISA INSTRUÇÕES BIBLIOTECA

INSTRUÇÕES DE PESQUISA INSTRUÇÕES BIBLIOTECA INSTRUÇÕES DE PESQUISA O objetivo desse documento é proporcionar aos usuários condições de desenvolver estudos e pesquisas no acervo da biblioteca JK. Nele estão contidos os dados que reúne, organiza e

Leia mais

Mediadora: Marta Pião Florianópolis, SC junho 2015

Mediadora: Marta Pião Florianópolis, SC junho 2015 Mediadora: Marta Pião Florianópolis, SC junho 2015 ORGANOGRAMA DA EDUCAÇÃO PROCESSOS NA EDUCAÇÃO SUPERIOR PARA QUE AS INSTITUIÇÕES DE ENSINO TENHAM SEUS CURSOS APROVADOS E REGULAMENTADOS, É NECESSÁRIO

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Instrução Normativa n o 03/2013 PROGRAD

Leia mais

FACULDADE UNIDADE SERRA PLANO DE AÇÃO - CPA

FACULDADE UNIDADE SERRA PLANO DE AÇÃO - CPA FACULDADE UNIDADE SERRA PLANO DE AÇÃO - CPA PLANO DE AÇÃO Apresentação do Plano de Ação da CPA Os dados trabalhados são baseados na Avaliação Institucional realizada em Maio/2013 CPA- (comissão permanente

Leia mais

Resolução Congregação 01/2007

Resolução Congregação 01/2007 Resolução Congregação 01/2007 Dispõe sobre os procedimentos da Biblioteca da FEAD. O Presidente da Congregação, no uso de suas atribuições regimentais, e considerando: a) a necessidade de adequar normas

Leia mais

Núcleo de Coordenação de Bibliotecas - NCB. Relatório Biblioteca Penha Shopping

Núcleo de Coordenação de Bibliotecas - NCB. Relatório Biblioteca Penha Shopping Núcleo de Coordenação de Bibliotecas - NCB Relatório Biblioteca Penha Shopping 2015 SUMÁRIO 1 SISTEMA INTEGRADO DE BIBLIOTECAS - SIBi... 02 2 NÚCLEO DE COORDENAÇÃO DE BIBLIOTECAS - NCB... 02 3 UNIDADE

Leia mais

MIGRAÇÃO DO MÓDULO DE CIRCULAÇÃO DO BANCO DE DADOS BIBLIOGRÁFICOS DA USP - DEDALUS, DO SOFTWARE ALEPH 300 PARA O ALEPH 500: RELATO DE EXPERIÊNCIA

MIGRAÇÃO DO MÓDULO DE CIRCULAÇÃO DO BANCO DE DADOS BIBLIOGRÁFICOS DA USP - DEDALUS, DO SOFTWARE ALEPH 300 PARA O ALEPH 500: RELATO DE EXPERIÊNCIA MIGRAÇÃO DO MÓDULO DE CIRCULAÇÃO DO BANCO DE DADOS BIBLIOGRÁFICOS DA USP - DEDALUS, DO SOFTWARE ALEPH 300 PARA O ALEPH 500: RELATO DE EXPERIÊNCIA Adriana Domingos Santos 1, Ana Maria de Castro Badiali

Leia mais

Art. 1. O presente regulamento contém as normas que regem e orientam as rotinas dos serviços prestados pelas Bibliotecas da Faculdade FORTIUM.

Art. 1. O presente regulamento contém as normas que regem e orientam as rotinas dos serviços prestados pelas Bibliotecas da Faculdade FORTIUM. REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE FORTIUM I DO REGULAMENTO E SUA APLICAÇÃO Art. 1. O presente regulamento contém as normas que regem e orientam as rotinas dos serviços prestados pelas Bibliotecas

Leia mais

São Paulo, 28 de janeiro de 2013 Caros Docentes, Funcionários e Alunos,

São Paulo, 28 de janeiro de 2013 Caros Docentes, Funcionários e Alunos, São Paulo, 28 de janeiro de 2013 Caros Docentes, Funcionários e Alunos, A Direção da EACH completa mais um ano de gestão, período de intensa atividade acadêmica e administrativa na Escola, o que demandou

Leia mais

Movimentações Online pelo Sistema

Movimentações Online pelo Sistema TOTVS www.unipe.br Movimentações Online pelo Sistema Portal Acadêmico Objetivo O presente manual tem como objetivo orientar os usuários para a utilização das ferramentas de movimentações online da Biblioteca

Leia mais

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB 1. INTRODUÇÃO O Sistema de Bibliotecas da UCB possui um acervo com mais de 200.000 volumes possibilitando o acesso dos usuários aos livros, sistemas de consulta,

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Art. 1º A Biblioteca da Faculdade de Tecnologia e Negócios será regida pelo presente Regulamento.

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Art. 1º A Biblioteca da Faculdade de Tecnologia e Negócios será regida pelo presente Regulamento. REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Art. 1º A Biblioteca da Faculdade de Tecnologia e Negócios será regida pelo presente Regulamento. CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADE Art. º A biblioteca é uma unidade subordinada,

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE TEOLOGIA APLICADA FACULDADES INTA EAD

INSTITUTO SUPERIOR DE TEOLOGIA APLICADA FACULDADES INTA EAD INSTITUTO SUPERIOR DE TEOLOGIA APLICADA FACULDADES INTA EAD POLÍTICA E MANUAL DE SERVIÇOS DA BIBLIOTECA MARIA CARMELITA VIANA MOURA RODRIGUES 2012.1 1 SUMÁRIO 1 BIBLIOTECA... 3 1.1 Espaço Físico... 3 1.1.2

Leia mais

Sistema de Bibliotecas Vera Cruz Como pesquisar

Sistema de Bibliotecas Vera Cruz Como pesquisar Sistema de Bibliotecas Vera Cruz Como pesquisar Para pesquisar o acervo de alguma Unidade específica selecione-a no campo Unidade conforme exemplos a seguir. Se preferir consultar todo o acervo do Sistema

Leia mais

Regulamento da Biblioteca. Este Regulamento define normas para a prestação e utilização dos serviços da Biblioteca.

Regulamento da Biblioteca. Este Regulamento define normas para a prestação e utilização dos serviços da Biblioteca. PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO Biblioteca Paulo Lacerda de Azevedo Regulamento da Biblioteca Este Regulamento define normas para a prestação e utilização dos serviços da Biblioteca. Usuários da Biblioteca Alunos

Leia mais

Regulamento da Biblioteca João Maria Stevanatto

Regulamento da Biblioteca João Maria Stevanatto Regulamento da Biblioteca João Maria Stevanatto Biblioteca Etec João Maria Stevanatto Regulamento Art.-1º USUÁRIOS BENEFICIADOS I - A biblioteca atende a todos os alunos matriculados, professores e funcionários.

Leia mais

Regulamento da Biblioteca Setorial Campus COGEAE Consolação (BCC)

Regulamento da Biblioteca Setorial Campus COGEAE Consolação (BCC) 1 Regulamento da Biblioteca Setorial Campus COGEAE Consolação (BCC) Disposições Gerais A BCC Biblioteca COGEAE Consolação tem por objetivo desenvolver e disponibilizar à comunidade acadêmica serviços e

Leia mais

obras guia usuário capes do biblioteca empréstimo minerva devolução renovação online comut aleph empréstimo entre bibliotecas redes sociais reserva

obras guia usuário capes do biblioteca empréstimo minerva devolução renovação online comut aleph empréstimo entre bibliotecas redes sociais reserva Biblioteca IF Instituto de Física/UFRJ Prédio do Centro de Tecnologia Bloco A - 3º andar - sala 340 Av. Athos da Silveira Ramos, 149 Ilha do Fundão - Rio de Janeiro - RJ - Brasil CEP: 21.941-909 Tel. (0xx21)

Leia mais

FAPPES FACULDADE PAULISTA DE PESQUISA E ENSINO SUPERIOR ORGANIZAÇÃO, POLÍTICA DE AQUISIÇÃO, EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DE ACERVO

FAPPES FACULDADE PAULISTA DE PESQUISA E ENSINO SUPERIOR ORGANIZAÇÃO, POLÍTICA DE AQUISIÇÃO, EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DE ACERVO FAPPES FACULDADE PAULISTA DE PESQUISA E ENSINO SUPERIOR ORGANIZAÇÃO, POLÍTICA DE AQUISIÇÃO, EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DE ACERVO A Biblioteca da FAPPES é uma Biblioteca especializada, mantida pela Sociedade

Leia mais

i-educar Sistema de Gestão Escolar

i-educar Sistema de Gestão Escolar i-educar Sistema de Gestão Escolar Sistema de Gestão Escolar i-educar O i-educar é um sistema integrado de gestão escolar, desenvolvido com o objetivo principal de centralizar informações sobre o sistema

Leia mais

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE CATÓLICA SANTA TERESINHA NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA CAICÓ-RN 1. DO OBJETIVO Art.1º - As NORMAS DE ATENDIMENTO regulam horário, consultas, empréstimo, renovação e cópias, compreendendo

Leia mais

Tecnologia da Informação na FG AUTO - ATENDIMENTO ALUNO

Tecnologia da Informação na FG AUTO - ATENDIMENTO ALUNO Tecnologia da Informação na FG AUTO - ATENDIMENTO ALUNO Jaboatão dos Guararapes / PE PAG.1 Tecnologia da Informação na Faculdade Guararapes A Faculdade Guararapes através do Setor de Tecnologia da Informação

Leia mais

Biblioteca Mercedes Silva Pinto. Manual da Biblioteca. Aprenda a utilizar os recursos da Biblioteca Visite-a sempre e aproveite o acervo disponível

Biblioteca Mercedes Silva Pinto. Manual da Biblioteca. Aprenda a utilizar os recursos da Biblioteca Visite-a sempre e aproveite o acervo disponível Biblioteca Mercedes Silva Pinto Manual da Biblioteca Aprenda a utilizar os recursos da Biblioteca Visite-a sempre e aproveite o acervo disponível REGULAMENTO COMPLETO DA BIBLIOTECA I. Regulamento do Uso

Leia mais

SB-FAJ - Sistema de Bibliotecas da FAJ

SB-FAJ - Sistema de Bibliotecas da FAJ SB-FAJ - Sistema de Bibliotecas da FAJ Normas - O Sistema de Bibliotecas da FAJ - SB-FAJ Faculdade de Jaguariúna, tem como missão dar suporte informacional às atividades educacionais e científicas da Instituição,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO UFRJ INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS SOCIAIS BIBLIOTECA MARINA SÃO PAULO DE VASCONCELLOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO UFRJ INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS SOCIAIS BIBLIOTECA MARINA SÃO PAULO DE VASCONCELLOS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO UFRJ INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS SOCIAIS BIBLIOTECA MARINA SÃO PAULO DE VASCONCELLOS REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELA BIBLIOTECA MARINA

Leia mais

Regulamento de utilização da Biblioteca

Regulamento de utilização da Biblioteca Regulamento de utilização da Biblioteca REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA A Biblioteca do atmosfera m é um local dedicado à leitura e consulta de documentos e constitui uma das valências que o Montepio

Leia mais

DESCRITIVO TÉCNICO - VERSÃO DESKTOP

DESCRITIVO TÉCNICO - VERSÃO DESKTOP sistema para gerenciamento de instituições de ensino DESCRITIVO TÉCNICO - VERSÃO DESKTOP Nossa Empresa A Sponte Informática é uma empresa brasileira, localizada em Pato Branco, cidade considerada pólo

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SIBI NORMAS E PROCEDIMENTOS DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SIBI NORMAS E PROCEDIMENTOS DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SIBI NORMAS E PROCEDIMENTOS DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB 2013 SUMÁRIO 1 DA INTRODUÇÃO... 3 2 DO OBJETIVO... 3 3 DO HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO...

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Dr. Wladimir de Rezende Pinto

FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Dr. Wladimir de Rezende Pinto FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Dr. Wladimir de Rezende Pinto Missão: Promover o desenvolvimento humano e social através da difusão de conhecimento, da formação ética, da competência

Leia mais

3.1. Os alunos estarão automaticamente cadastrados como usuários após a efetivação da matrícula e a confecção da carteira de estudante.

3.1. Os alunos estarão automaticamente cadastrados como usuários após a efetivação da matrícula e a confecção da carteira de estudante. 1. A Biblioteca A Biblioteca é um órgão suplementar do UNIPINHAL, que tem como objetivo dar suporte informacional aos professores, alunos e funcionários, podendo ser utilizada pelo público em geral. 2.

Leia mais

FACULDADE INTERAMERICANA DE PORTO VELHO FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE PORTO VELHO REGIMENTO INTERNO BIBLIOTECA JUAREZ AMÉRICO DO PRADO

FACULDADE INTERAMERICANA DE PORTO VELHO FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE PORTO VELHO REGIMENTO INTERNO BIBLIOTECA JUAREZ AMÉRICO DO PRADO REGIMENTO INTERNO BIBLIOTECA JUAREZ AMÉRICO DO PRADO Porto Velho RO 2013 CAPITULO I DAS FINALIDADES Art. 1º. A Biblioteca Juarez Américo do Prado tem como finalidade prestar serviços à comunidade, discentes,

Leia mais

REGULAMENTO BIBLIOTECA CRUZ E SOUSA CAPÍTULO I DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO BIBLIOTECA CRUZ E SOUSA CAPÍTULO I DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO BIBLIOTECA CRUZ E SOUSA Estabelece parâmetros de funcionamento, serviços, procedimentos e dá outras disposições. CAPÍTULO I DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA Art. 1º. É obrigatória, por parte

Leia mais

Circulação de Materiais

Circulação de Materiais Manual Pergamum Manual PER-MAN-001 Empréstimo Sumário 1 APRESENTAÇÃO...2 2 UTILIZANDO O MÓDULO DE CIRCULAÇÃO DE MATERIAIS...4 1.1 1.2 1.3 CADASTRANDO UM NOVO USUÁRIO/OPERADOR...4 ACESSANDO O SISTEMA...6

Leia mais

BIBLIOTECA PROF. JOSÉ ROBERTO SECURATO RELATÓRIO DE GESTÃO 2014. São Paulo

BIBLIOTECA PROF. JOSÉ ROBERTO SECURATO RELATÓRIO DE GESTÃO 2014. São Paulo BIBLIOTECA PROF. JOSÉ ROBERTO SECURATO RELATÓRIO DE GESTÃO 2014 São Paulo 2015 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. REALIZAÇÕES... 3 2.1 Acervo... 3 2.2 Plano de atualização e expansão do acervo... 3 2.3 Divulgação...

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACCENTRO PORTO ALEGRE

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACCENTRO PORTO ALEGRE BIB001 MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACCENTRO PORTO ALEGRE Rua Mal. Floriano Peixoto, 185 8º andar Porto Alegre/RS e-mail: biblioteca@faccentro.com.br SUMÁRIO 1. DO REGULAMENTO

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CENTRAL COR JESU SETOR AUDIO VISUAL. (Aprovado pelo Parecer CONSU n. 012, de 23 de dezembro de 2011)

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CENTRAL COR JESU SETOR AUDIO VISUAL. (Aprovado pelo Parecer CONSU n. 012, de 23 de dezembro de 2011) REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CENTRAL COR JESU E SETOR AUDIO VISUAL (Aprovado pelo Parecer CONSU n. 012, de 23 de dezembro de 2011) 2 Regulamento da Biblioteca Central "Cor Jesu" e Setor Audiovisual (Aprovado

Leia mais

Normas de Funcionamento da Biblioteca. Horário de atendimento: segunda a sexta: 07:30h às 22:30h / sábado: de 8:00h às 12:00h das 14:00h às 18:00h

Normas de Funcionamento da Biblioteca. Horário de atendimento: segunda a sexta: 07:30h às 22:30h / sábado: de 8:00h às 12:00h das 14:00h às 18:00h Normas de Funcionamento da Biblioteca Horário de atendimento: segunda a sexta: 07:30h às 22:30h / sábado: de 8:00h às 12:00h das 14:00h às 18:00h Inscrição de Usuários: Para inscrever-se na Biblioteca

Leia mais

POLÍTICA DE USO DA BIBLIOTECA MATILDE CARVALHO

POLÍTICA DE USO DA BIBLIOTECA MATILDE CARVALHO POLÍTICA DE USO DA BIBLIOTECA MATILDE CARVALHO 1 DISPOSIÇÕES GERAIS A Biblioteca Matilde Carvalho - BMC tem por finalidade facilitar e estimular o estudo e a pesquisa bibliográfica científico-cultural

Leia mais

Usuários. Manual. Pergamum

Usuários. Manual. Pergamum Usuários Manual Pergamum Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 1-2 2 CADASTRANDO UM NOVO USUÁRIO/OPERADOR... 2-1 3 UTILIZANDO O MÓDULO DE USUÁRIOS... 3-2 3.1 CONFIGURAÇÃO DE GUIAS NO EXPLORER... 3-3 4 CADASTRO...

Leia mais

FACULDADE DE ODONTOLOGIA UFMGAprovado pela Congregação da Faculdade de Odontologia em 26/03/2008 CAPÍTULO I

FACULDADE DE ODONTOLOGIA UFMGAprovado pela Congregação da Faculdade de Odontologia em 26/03/2008 CAPÍTULO I FACULDADE DE ODONTOLOGIA UFMGAprovado pela Congregação da Faculdade de Odontologia em 26/03/2008 CAPÍTULO I Da finalidade e administração Art. 1º - A Biblioteca da Faculdade de Odontologia da UFMG tem

Leia mais

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO Página 1 de 9 1. OBJETIVO Estabelecer as diretrizes básicas pertinentes ao tratamento e manutenção de acervos arquivísticos ou bibliográficos, sejam administrativos, técnicos ou especializados nas instalações

Leia mais

Circulação de Materiais

Circulação de Materiais Circulação de Materiais Manual Pergamum Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 1-3 2 CADASTRANDO UM NOVO USUÁRIO/OPERADOR... 2-0 3 UTILIZANDO O MÓDULO DE CIRCULAÇÃO DE MATERIAIS... 3-1 3.1 CONFIGURAÇÃO DE GUIAS NO

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA BILBLIOTECA

REGULAMENTO INTERNO DA BILBLIOTECA REGULAMENTO INTERNO DA BILBLIOTECA REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA - UNIGUA CAPITULO I DA CONSTITUIÇÃO Art. 1º A Biblioteca da União de Ensino e Cultura de Guarapuava Ltda. - UNIGUA (Faculdades Guarapuava)

Leia mais

SOCIEDADE EDUCACIONAL CAPIVARI DE BAIXO - SECAB FACULDADE CAPIVARI - FUCAP ESTRUTURA

SOCIEDADE EDUCACIONAL CAPIVARI DE BAIXO - SECAB FACULDADE CAPIVARI - FUCAP ESTRUTURA SOCIEDADE EDUCACIONAL CAPIVARI DE BAIXO - SECAB FACULDADE CAPIVARI - FUCAP ESTRUTURA Sala de Aula A instituição disponibiliza equipadas com todos os recursos multimídias necessários, que são estes: Projetor

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA RESOLUÇÃO N.º 04 O Diretor Geral das Faculdades Integradas Santa Cruz de Curitiba, no uso de suas atribuições regimentais, estabelece o regulamento da Biblioteca das FARESC. A

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I Das considerações preliminares Art. 1º - A Biblioteca e a Biblioteca Digital da instituição é o depositário de todo material bibliográfico

Leia mais

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS: CENTRAL E INFANTIL

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS: CENTRAL E INFANTIL REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS: CENTRAL E INFANTIL DA NATUREZA Art. 1º - A Biblioteca do Colégio Catarinense, apresentando características inovadoras, alicerçada no conhecimento e na qualidade na prestação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA ALINE CRISTINA DE FREITAS ANA CLÁUDIA ZANDAVALLE CAMILA RIBEIRO VALERIM FERNANDO DA COSTA PEREIRA

Leia mais

BIBLIOTECA FACULDADE LA SALLE CAXIAS DO SUL: NORMAS DE UTILIZAÇÃO

BIBLIOTECA FACULDADE LA SALLE CAXIAS DO SUL: NORMAS DE UTILIZAÇÃO BIBLIOTECA FACULDADE LA SALLE CAXIAS DO SUL: NORMAS DE UTILIZAÇÃO CAXIAS DO SUL, 2015 SUMÁRIO 1 NORMAS DE UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA... 3 1.1 Horários... 3 1.2 Contatos... 3 1.3 Catálogo online... 3 1.4

Leia mais

BIBLIOTECA GUIA DO USUÁRIO

BIBLIOTECA GUIA DO USUÁRIO BIBLIOTECA GUIA DO USUÁRIO Sumário 1.Introdução... 1 2 Como acessar o PHL...1 3 Como pesquisar um item...2 4 Como localizar um item no acervo...3 4.1 Ordem de arquivamento dos livros na estante... 4 4.2

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAMILLO PEREIRA CARNEIRO BURLE CAPÍTULO I DA BIBLIOTECA E SEUS OBJETIVOS

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAMILLO PEREIRA CARNEIRO BURLE CAPÍTULO I DA BIBLIOTECA E SEUS OBJETIVOS SUMÁRIO CAPÍTULO I DA BIBLIOTECA E SEUS OBJETIVOS CAPÍTULO II DO HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO CAPÍTULO III DOS USUÁRIOS CAPÍTULO IV DO EMPRÉSTIMO CAPÍTULO V DAS PENALIDADES CAPÍTULO VI DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Leia mais

FACILIDADES PARA LOCALIZAÇÃO DE MATERIAIS BIBLIOGRÁFICOS EM ESTANTES NO SISTEMA PERGAMUM

FACILIDADES PARA LOCALIZAÇÃO DE MATERIAIS BIBLIOGRÁFICOS EM ESTANTES NO SISTEMA PERGAMUM 1 FACILIDADES PARA LOCALIZAÇÃO DE MATERIAIS BIBLIOGRÁFICOS EM ESTANTES NO SISTEMA PERGAMUM RESUMO Heloisa Helena Anzolin 1 Relata o caso da Biblioteca Central da Pontifícia Universidade Católica do Paraná,

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DO INTERIOR PAULISTA FAIP

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DO INTERIOR PAULISTA FAIP REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DO INTERIOR PAULISTA FAIP SUMÁRIO DESCRIÇÃO PÁGINA TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 02 TÍTULO II DOS USUÁRIOS 02 TÍTULO III DO FUNCIONAMENTO

Leia mais

Plano de Utilização do Acervo e Acessos

Plano de Utilização do Acervo e Acessos FACULDADE DE RONDÔNIA INSTITUTO JOÃO NEÓRICO Plano de Utilização do Acervo e Acessos SUMÁRIO 1 OBJETIVO GERAL...2 2. OBJETIVOS ESPECÍFICOS...2 3. ABRANGÊNCIA...2 4. BIBLIOTECA...2 4.1 Espaço Físico...4

Leia mais

RESOLUÇÃO UNIV N o 023, DE 10 DE AGOSTO DE 2015. Aprova o Regulamento do Sistema de Bibliotecas da Universidade Estadual de Ponta Grossa.

RESOLUÇÃO UNIV N o 023, DE 10 DE AGOSTO DE 2015. Aprova o Regulamento do Sistema de Bibliotecas da Universidade Estadual de Ponta Grossa. ANEXO DA RESOLUÇÃO UNIV N o 023, DE 10 DE AGOSTO DE 2015. FL. 0 DE 11 RESOLUÇÃO UNIV N o 023, DE 10 DE AGOSTO DE 2015. Aprova o Regulamento do Sistema de Bibliotecas da Universidade Estadual de Ponta Grossa.

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA A Biblioteca da ESIC - Business & Marketing School tem por objetivo principal reunir informações necessárias ao aprimoramento profissional, educacional e pessoal, preparando-as

Leia mais

REGULAMENTO I. FINALIDADE

REGULAMENTO I. FINALIDADE REGULAMENTO I. FINALIDADE Art. 1º As Bibliotecas do Centro Universitário Assunção UNIFAI, dispõe de 2 unidades distribuídas no Ipiranga e na Vila Mariana. Para melhor atender a todos que delas usufruem,

Leia mais

POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES FACISA. Itamaraju, 2011.2

POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES FACISA. Itamaraju, 2011.2 POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES FACISA Itamaraju, 2011.2 Bibliotecário Emanuel Vieira Pinto CRB-5/1618 POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES FACISA Itamaraju, 2011.2 2 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO 5

Leia mais

SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SISBAM REGULAMENTO

SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SISBAM REGULAMENTO 1 Art.1 CAPÍTULO I - NATUREZA E FINALIDADE O Sistema de Bibliotecas da Anhembi Morumbi - SISBAM, órgão vinculado à Pró-reitoria Acadêmica reportando-se à Diretoria de Planejamento e Suporte Acadêmico,

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE BIBLIOTECAS REGULAMENTO CAPÍTULO I - NATUREZA E FINALIDADE

SISTEMA INTEGRADO DE BIBLIOTECAS REGULAMENTO CAPÍTULO I - NATUREZA E FINALIDADE CAPÍTULO I - NATUREZA E FINALIDADE Art.1 O Sistema Integrado de Bibliotecas da Sociedade de Educação Tiradentes - SIB, tem por finalidade oferecer suporte informacional aos programas de ensino, pesquisa

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELAS BIBLIOTECAS DA UNISC

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELAS BIBLIOTECAS DA UNISC UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELAS BIBLIOTECAS DA UNISC CAPÍTULO I DO OBJETIVO E DA APLICAÇÃO Art. 1º Este Regulamento tem como objetivo definir

Leia mais

BIBLIOTECA DA FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA GUIA DO USUÁRIO. Luzia Ribeiro BIBLIOTECÁRIA

BIBLIOTECA DA FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA GUIA DO USUÁRIO. Luzia Ribeiro BIBLIOTECÁRIA BIBLIOTECA DA FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA GUIA DO USUÁRIO Luzia Ribeiro BIBLIOTECÁRIA 2010 Sociedade de Ensino Superior Estácio de Sá Vila Velha Biblioteca Rua Cabo Aylson Simões, 1170 Centro,

Leia mais