SOCIEDADE EDUCACIONAL CAPIVARI DE BAIXO - SECAB FACULDADE CAPIVARI - FUCAP ESTRUTURA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SOCIEDADE EDUCACIONAL CAPIVARI DE BAIXO - SECAB FACULDADE CAPIVARI - FUCAP ESTRUTURA"

Transcrição

1 SOCIEDADE EDUCACIONAL CAPIVARI DE BAIXO - SECAB FACULDADE CAPIVARI - FUCAP ESTRUTURA

2 Sala de Aula A instituição disponibiliza equipadas com todos os recursos multimídias necessários, que são estes: Projetor Digital, Sonorização e Internet. Além de serem climatizadas, possuírem iluminação adequada e mesas com cadeiras confortáveis, toda limpeza é feita diariamente. Acesso a equipamentos de informática pelos docentes A instituição disponibiliza a todos os professores equipamentos de informática, para fins didáticos e de atualização do diário online, na salas dos professores, na biblioteca e na secretaria das coordenações. Acesso a equipamentos de informática pelos discentes Os discentes do curso tem acesso a laboratórios de informática e terminais de consulta na biblioteca garantindo acesso às tecnologias da informação e da comunicação. Recursos audiovisuais/multimídias A Instituição disponibiliza seus recursos audiovisuais em quantidade suficiente para atender as reservas feitas pelos docentes no sistema acadêmico on-line. Atualmente todas as salas de aula possuem projetores digitais, ar-condicionado e sonorização.

3 Existência de rede de comunicação científica A instituição está interligada com a rede de comunicação científica da BRASILTELECOM/FUNCITEC - Fundação Catarinense de Tecnologia, conhecida como Rede Catarinense de Tecnologia RCT, que possui um sistema que tem como missão declarada promover o desenvolvimento científico e tecnológico no Estado de Santa Catarina através do fomento à pesquisa e da interação em todos os níveis das instituições científicas, dos complexos produtivos, do Governo e da sociedade. A RCT é uma base de dados interligada via web com todas as instituições de ensino, pesquisa e tecnologia no Estado de Santa Catarina, na qual, a FUCAP é parceira desde 02. Atualmente a FUCAP possui links de 80Mb para atendimento dos laboratórios, alunos e professores, com sistemas inteligentes de monitoramento e distribuição dos seus recursos de dados. Biblioteca A biblioteca da FUCAP tem como finalidade oferecer suporte informacional a seus usuários. Assim, objetiva garantir a comunidade acadêmicos, professores, colaboradores e à sociedade subsídios para a geração do saber e para a formação integral dos cidadãos, em permanente sintonia com os avanços da ciência e da tecnologia. A biblioteca da Fucap tem como missão: Prestar serviço com qualidade a recuperação da informação que ultrapassem as expectativas da comunidade acadêmica, associando tecnologias e atendimento humanizado. E, quanto à visão: Aprimorar cada vez mais os produtos e serviços visando atingir um patamar de excelência no suporte informacional e disseminação do conhecimento à comunidade acadêmica e à sociedade. Sobre a disponibilização do acervo, todo o material bibliográfico recebido através de compra, doação ou permuta, passa por um processo técnico de classificação, tombamento, informatização e preparo para circulação. O sistema de classificação adotado é o CDD (Classificação Decimal Dewey), a catalogação é através da norma de padrão internacional AACR2 (Código de Catalogação Anglo-Americano), utilizados como instrumentos para a organização e padronização dos dados bibliográficos. Quanto à informatização, o sistema gerenciador da biblioteca é o UNIMESTRE. É responsável, pelo controle das obras e exemplares disponíveis na instituição. Executa o serviço de catalogação, que após a classificação do assunto, os dados são inseridos no sistema e disponibilizado aos usuários. Gerencia a movimentação de empréstimo, histórico de empréstimo, consulta (normal e avançada), renovações reserva, controle de reserva e cobranças de multas.

4 Permite ainda, acesso para consultas em terminais locais ou on-line. Disponibiliza relatórios, estatísticas, etiquetas de registro e inventário. Envia avisos e recados por aos usuários, entre outros serviços. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira das 8h às 12h e das 13h30min às 22h30min e sábado das 8h às 12h e das 13h às 16h. A biblioteca é coordenada pela bibliotecária Liziane Bittencourt (CRB ) e por mais sete auxiliares administrativo/de biblioteca. O usuário deverá dirigir-se a Biblioteca ou ao setor específico para ter sua imagem digitalizada, com vistas ao subsequente fornecimento da carteira institucional da FUCAP. Ela é de uso exclusivo e individual, intransferível, sujeitando-se aquele que a ceder para uso de terceiros à pena de suspensão do direito de acesso ao acervo ou a qualquer outro serviço prestado pelas Bibliotecas, pelo prazo de 12 meses. A perda ou danificação da carteira institucional deve ser imediatamente comunicada à Biblioteca para o imediato bloqueio. Para a segunda via, deverá ser pago um valor designado para a confecção, o que será efetuado em um prazo de 24 horas. Os usuários com direito ao serviço de empréstimo domiciliar e que tenham vínculo com a FUCAP são classificados nas categorias de professores, acadêmicos dos cursos de pós-graduação, graduação e extensão. Os usuários com direito ao serviço de empréstimo domiciliar pode retirar até cinco livros para uso nos seguintes prazos por categoria: 15 dias para os acadêmicos da pós-graduação e docentes; Sete dias para os demais usuários. Será considerado em atraso o usuário que não devolver o material tomado por empréstimo no prazo estabelecido. E ainda, serão concedidos até seis livros para empréstimo domiciliar aos usuários da Biblioteca.

5 Os serviços oferecidos são: Acesso Usuário Unimestre: com a matrícula e senha, pode-se efetuar renovações, reservas, atualizar dados e obter informações sobre a Biblioteca. Aquisição de acervo: solicitação de aquisição de materiais para compor o acervo da Biblioteca, bem como acompanhar as compra de material. Periódicos On-line: relação de periódicos nacionais e internacionais relacionadas a diversos campos do conhecimento. Cadastro de Usuário: procedimentos para solicitar cadastro de usuário na Biblioteca para alunos, do ensino presencial. Capacitação: treinamentos que a Biblioteca oferece a seus colaboradores e usuários para que aproveitem os produtos e serviços oferecidos. Comutação Bibliográfica: cópias de obras e documentos diversos que não constam no acervo da Biblioteca e que estão localizados em outras Bibliotecas. Consulta ao Acervo: consultas ao acervo da Biblioteca e aos periódicos por meio da página da Biblioteca. Empréstimos: modalidade de empréstimo de livros e materiais que a Biblioteca oferece aos seus usuários. Estatísticas: informações sobre a prestação de serviços realizada pela Biblioteca, como: circulação de materiais, dados do acervo. Ficha Catalográfica: elaboração de ficha catalográfica que a bibliotecária confecciona para

6 as publicações da FUCAP. Orientação para trabalhos acadêmicos: orientação na elaboração de referências e na apresentação gráfica de trabalhos acadêmicos. Renovação: modalidade para solicitar a renovação do empréstimo por igual período, contado a partir da data de renovação. Reserva de Material: reserva do material quando todos os exemplares se encontrarem emprestados na Biblioteca. Reserva de Sala de Estudo: salas da Biblioteca para o desenvolvimento de trabalhos acadêmicos em grupo. Visita Orientada: visitas nas salas de aula com informações da Biblioteca, bem como seus produtos, serviços e orientações quanto ao uso destes. O resumo do acervo bibliográfico é composto por (sete mil cento e noventa e cinco) títulos, num total de (quinze mil quinhentos e noventa e três) exemplares. A quantificação do total de materiais segue nos quadros abaixo. TIPO DE MATERIAL CD ROM QUANTIDADES Títulos: 171 DVD Exemplares: 199 Títulos: 80 FITAS VHS Exemplares: 343 Títulos: 177 Exemplares: 177 JORNAIS (Diário do Sul, Notisul, Títulos: 03 Diário Catarinense, O esporte) PERIÓDICOS IMPRESSOS Exemplares: 87 Títulos vigentes: 18 Títulos do acervo: 34 LIVROS Exemplares: Títulos: OBRAS RARAS Exemplares: Títulos: 180 Exemplares: 180 PERIÓDICOS ON-LINE Administração Ciências Contábeis Engenharia Ambiental QUANTIDADES

7 Engenharia Civil Engenharia de Produção Engenharia Mecânica Pedagogia Quanto às instalações físicas, a biblioteca da FUCAP possui área física de 302 m², que possui os equipamentos listados abaixo: EQUIPAMENTOS Computadores aluno Computadores expediente Mesas aluno Mesas expediente Cadeira aluno Cadeira expediente Impressora Cabines individuais para computador Salas de estudo em grupo Mural de aviso Guarda-volumes Estantes Periódicos Estantes Obras de referência Estantes Obras raras Estantes Livros Estantes Multimeios Expositor para periódicos Expositor para Literatura de Laser Expositor novas aquisições Cadeira de rodas Ar condicionado Balcão de empréstimo Sofás para leitura Armários para arquivos expediente QUANTIDADES Com relação à atualização do acervo, a indicação de bibliografia básica e complementar é vista de acordo com o Pano de Ensino do Docente em consonância com o Projeto Político Pedagógico do Curso e as necessidades de atualização do acervo da biblioteca. A quantidade de exemplares é definida conforme a quantidade de vagas ofertada por curso, possível de variação quando necessário. A instituição disponibiliza uma verba anual para ampliação do acervo bibliográfico e atender às necessidades decorrentes da oferta de novos cursos, do crescimento do número de usuários e da constante atualização do acervo.

8 Faz parte do planejamento econômico da Instituição a destinação de recursos e previsão orçamentária para os próximos 5 (cinco) anos otimizando os recursos financeiros. Este orçamento está descrito nas tabelas abaixo, com a média de cálculo em R$ 80,00 (oitenta reais) por título/exemplar; R$ 500,00 (quinhentos reais) por assinatura de títulos de periódicos físicos; R$ 500,00 (quinhentos reais) por assinatura de títulos de periódicos digitais. PREVISÃO DE INVESTIMENTO NO ACERVO 25 (R$) 26 (R$) LIVROS PERIÓDICOS BASE DE DADOS.000 TOTAL R$ ,00 R$ ,00 27 (R$) R$ ,00 28 (R$) (R$) R$ ,00 R$ ,00 AQUISIÇÃO DE DOCUMENTOS 25 LIVROS 537 PERIÓDICOS BASE DE DADOS TOTAL LIVROS FÍSICOS Valor 25 do R$ ,00 26 R$ ,00 27 R$ ,00 28 R$ ,00 29 R$ ,00 Orçamento Quantidade de Exemplares LIVROS DIGITAIS Valor 25 do R$ ,00 26 R$ ,00 27 R$ ,00 28 R$ ,00 29 R$ ,00 Orçamento Quantidade de Exemplares

9 PERIÓDICOS FÍSICOS 25 Valor do R$ 4.500,00 26 R$ 4.500,00 27 R$ 4.500,00 28 R$ 4.500,00 29 R$ 4.500,00 Orçamento Quantidade PERIÓDICOS DIGITAIS 25 Valor do R$ 2.500,00 26 R$ 2.500,00 27 R$ 2.500,00 28 R$ 2.500,00 29 R$ 2.500,00 Orçamento Quantidade R$.000, de 15 Títulos de 05 Títulos BASE DE DADOS Valor 25 do R$.000,00 Orçamento Quantidade de Exemplares A expansão e atualização do acervo acontece: a) Quando da revisão das bibliografias dos PPC s, a cada 3 anos; b) Quando da implantação de novos cursos: a aquisição se dá para os dois primeiros anos e depois semestralmente; Laboratórios de Informática Laboratório 1: possuí aproximadamente 60 metros quadrados, 28 máquinas com capacidade de atender dois alunos por máquina e uma máquina para o professor com materiais disponíveis. A acústica esta dentro de uma qualidade excelente para o professor apresentar a aula sem a utilização de aparelhos sonoros. A iluminação é artificial com ótima luminosidade. A Ventilação é atribuída com auxílio de um ar-condicionado, considerado por discentes e docente como excelente. Toda limpeza é feita diariamente. Laboratório 2: possuí aproximadamente 60 metros quadrados, 28 máquinas com capacidade

10 de atender dois alunos por máquina e uma máquina para o professor com materiais disponíveis. A acústica esta dentro de uma qualidade excelente para o professor apresentar a aula sem a utilização de aparelhos sonoros. A iluminação é artificial com ótima luminosidade. A Ventilação é atribuída com auxílio de um ar-condicionado contendo uma qualidade de refrigeração para manter um clima adequado com todas as máquinas em funcionamento. Toda limpeza é feita diariamente nos pisos, máquinas com remoção de partículas indesejáveis e com retirada dos lixos. Laboratório Móvel: possuí notebooks com capacidade de atender dois alunos por máquina. Por ter característica móvel, o laboratório é utilizado em qualquer sala de aula que desejase utilizar, todas as salas de aulas estão munidas de ar-condicionado e projetores digitais.

11 Equipamentos Laboratório 1: possuí 28 máquinas com as características: AMD A8, 4GMb, 250Gb de disco rígido, as máquinas estão aptas para habilitação do material didático. Este Laboratório está equipado com os seguintes programas: WK Sistemas Contábeis, Dominio Sistemas Contábeis, Silback, Betha Sistemas (específico a contabilidade pública), AutoCAD, Solidworks e entre outros. Laboratório 2: possuí 28 máquinas com as características: AMD A8, 4GMb, 250Gb de disco rígido, as máquinas estão aptas para habilitação do material didático. Este Laboratório está equipado com os seguintes programas: WK Sistemas Contábeis, Dominio Sistemas Contábeis, Silback, Betha Sistemas (específico a contabilidade pública), AutoCAD, Solidworks e entre outros. Laboratório Móvel: possuí máquinas com as características: Intel Core I3, 4GMb, 500Gb de disco rígido, as máquinas estão aptas para habilitação do material didático. Serviços A reserva do laboratório é feita pelo professor, tendo um controle on-line de disponibilização de todos os recursos, a secretaria da Instituição tem o controle de todas as reservas inclusive horários, conteúdo(s) e materiais utilizados. O apoio técnico é feito por um auxiliar para atendimentos e um profissional graduado em ciências da computação.

INFRAESTRUTURA 1. ESPAÇO FÍSICO 1.1. Gabinetes de Trabalho para Professores Tempo Integral - TI

INFRAESTRUTURA 1. ESPAÇO FÍSICO 1.1. Gabinetes de Trabalho para Professores Tempo Integral - TI INFRAESTRUTURA 1. ESPAÇO FÍSICO Atualmente a FIBRA encontra-se em novas instalações contando com 33 salas de aula climatizadas, com instalações de equipamentos de multimídia, auditório climatizado com

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Art. 1º A Biblioteca da Faculdade de Tecnologia e Negócios será regida pelo presente Regulamento.

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Art. 1º A Biblioteca da Faculdade de Tecnologia e Negócios será regida pelo presente Regulamento. REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Art. 1º A Biblioteca da Faculdade de Tecnologia e Negócios será regida pelo presente Regulamento. CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADE Art. º A biblioteca é uma unidade subordinada,

Leia mais

DADOS TÉCNICOS DA BIBLIOTECA

DADOS TÉCNICOS DA BIBLIOTECA FAHESA - Faculdades de Ciências Humanas, Econômicas e da Saúde de Araguaína ITPAC Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos Ltda BIBLIOTECA DADOS TÉCNICOS DA BIBLIOTECA Araguaína Março / 2014 1.

Leia mais

Plano de Utilização do Acervo e Acessos

Plano de Utilização do Acervo e Acessos FACULDADE DE RONDÔNIA INSTITUTO JOÃO NEÓRICO Plano de Utilização do Acervo e Acessos SUMÁRIO 1 OBJETIVO GERAL...2 2. OBJETIVOS ESPECÍFICOS...2 3. ABRANGÊNCIA...2 4. BIBLIOTECA...2 4.1 Espaço Físico...4

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE MINAS GERAIS - FAMIG DOS OBJETIVOS

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE MINAS GERAIS - FAMIG DOS OBJETIVOS REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE MINAS GERAIS - FAMIG DOS OBJETIVOS Art. 1º. A Biblioteca tem por objetivos gerais: 1º. Coletar, organizar e difundir a documentação bibliográfica necessária aos programas

Leia mais

Núcleo de Coordenação de Bibliotecas - NCB. Relatório Biblioteca Penha Shopping

Núcleo de Coordenação de Bibliotecas - NCB. Relatório Biblioteca Penha Shopping Núcleo de Coordenação de Bibliotecas - NCB Relatório Biblioteca Penha Shopping 2015 SUMÁRIO 1 SISTEMA INTEGRADO DE BIBLIOTECAS - SIBi... 02 2 NÚCLEO DE COORDENAÇÃO DE BIBLIOTECAS - NCB... 02 3 UNIDADE

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Dr. RAIMUNDO MARINHO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Dr. RAIMUNDO MARINHO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1 FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DO BAIXO SÃO FRANCISCO DR. RAIMUNDO MARINHO FACULDADE RAIMUNDO MARINHO REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Dr. RAIMUNDO MARINHO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Seção I Da Biblioteca Art.

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DO INTERIOR PAULISTA FAIP

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DO INTERIOR PAULISTA FAIP REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DO INTERIOR PAULISTA FAIP SUMÁRIO DESCRIÇÃO PÁGINA TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 02 TÍTULO II DOS USUÁRIOS 02 TÍTULO III DO FUNCIONAMENTO

Leia mais

1. Biblioteca. 2. Infra-Estrutura. 2.1 Espaço físico

1. Biblioteca. 2. Infra-Estrutura. 2.1 Espaço físico Biblioteca UPIS 1 SUMÁRIO 1. Biblioteca... 3 2. Infra-Estrutura... 3 2.1 Espaço físico... 3 Campus I... 3 Instalações para estudos individuais... 3 Instalações para estudos em grupo... 3 3. Acervo Bibliográfico...

Leia mais

BIBLIOTECA CENTRAL. Estrutura física

BIBLIOTECA CENTRAL. Estrutura física BIBLIOTECA CENTRAL A missão da Biblioteca Central Prof. Eurico Back - UNESC é promover com qualidade a recuperação de informações bibliográficas, com enfoque no desenvolvimento das atividades de ensino,

Leia mais

UNIVERSIDADE IGUAÇU CAMPUS ITAPERUNA CURSO DE DIREITO LABORATÓRIOS

UNIVERSIDADE IGUAÇU CAMPUS ITAPERUNA CURSO DE DIREITO LABORATÓRIOS LABORATÓRIOS ITAPERUNA, Julho/2015 ESTRUTURA DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA ASSOCIADOS AO 1 INTRODUÇÃO Os laboratórios que servem ao curso de Direito têm como objetivo oferecer treinamento prático, auxílio

Leia mais

BIBLIOTECA 1.1 INFORMAÇÕES GERAIS

BIBLIOTECA 1.1 INFORMAÇÕES GERAIS BIBLIOTECA 1.1 INFORMAÇÕES GERAIS A Biblioteca possui atenção especial dos dirigentes da UCSal, por constituirse em um instrumento de apoio valioso aos programas de ensino, pesquisa e extensão. O foco

Leia mais

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE CATÓLICA SANTA TERESINHA NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA CAICÓ-RN 1. DO OBJETIVO Art.1º - As NORMAS DE ATENDIMENTO regulam horário, consultas, empréstimo, renovação e cópias, compreendendo

Leia mais

Regulamento Interno da Biblioteca da Estácio FAL CAPÍTULO I DO OBJETIVO

Regulamento Interno da Biblioteca da Estácio FAL CAPÍTULO I DO OBJETIVO Regulamento Interno da Biblioteca da Estácio FAL CAPÍTULO I DO OBJETIVO Art. 1º - Este regulamento tem como objetivo definir normas para prestação e utilização dos serviços da Biblioteca da FAL - Faculdade

Leia mais

MANUAL INTERNO DA BIBLIOTECA

MANUAL INTERNO DA BIBLIOTECA As Bibliotecas da Universidade Braz Cubas são destinadas ao Corpo Docente, Discente e aos funcionários administrativos. As Bibliotecas utilizam o sistema Informatizado Pergamum, onde o aluno tem a comodidade

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA FAIT

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA FAIT REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA FAIT 0 SUMÁRIO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 02 TÍTULO II DOS USUÁRIOS... 02 TÍTULO III DO FUNCIONAMENTO... 02

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA DÉBORA DE MEIRA PADILHA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA DÉBORA DE MEIRA PADILHA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA DÉBORA DE MEIRA PADILHA PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE PERGAMUM NA ESCOLA BÁSICA DR. PAULO FONTES Florianópolis

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA BILBLIOTECA

REGULAMENTO INTERNO DA BILBLIOTECA REGULAMENTO INTERNO DA BILBLIOTECA REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA - UNIGUA CAPITULO I DA CONSTITUIÇÃO Art. 1º A Biblioteca da União de Ensino e Cultura de Guarapuava Ltda. - UNIGUA (Faculdades Guarapuava)

Leia mais

BIBLIOTECA PROF. JOSÉ ROBERTO SECURATO RELATÓRIO DE GESTÃO 2014. São Paulo

BIBLIOTECA PROF. JOSÉ ROBERTO SECURATO RELATÓRIO DE GESTÃO 2014. São Paulo BIBLIOTECA PROF. JOSÉ ROBERTO SECURATO RELATÓRIO DE GESTÃO 2014 São Paulo 2015 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. REALIZAÇÕES... 3 2.1 Acervo... 3 2.2 Plano de atualização e expansão do acervo... 3 2.3 Divulgação...

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE TEOLOGIA APLICADA FACULDADES INTA EAD

INSTITUTO SUPERIOR DE TEOLOGIA APLICADA FACULDADES INTA EAD INSTITUTO SUPERIOR DE TEOLOGIA APLICADA FACULDADES INTA EAD POLÍTICA E MANUAL DE SERVIÇOS DA BIBLIOTECA MARIA CARMELITA VIANA MOURA RODRIGUES 2012.1 1 SUMÁRIO 1 BIBLIOTECA... 3 1.1 Espaço Físico... 3 1.1.2

Leia mais

FAPPES FACULDADE PAULISTA DE PESQUISA E ENSINO SUPERIOR ORGANIZAÇÃO, POLÍTICA DE AQUISIÇÃO, EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DE ACERVO

FAPPES FACULDADE PAULISTA DE PESQUISA E ENSINO SUPERIOR ORGANIZAÇÃO, POLÍTICA DE AQUISIÇÃO, EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DE ACERVO FAPPES FACULDADE PAULISTA DE PESQUISA E ENSINO SUPERIOR ORGANIZAÇÃO, POLÍTICA DE AQUISIÇÃO, EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DE ACERVO A Biblioteca da FAPPES é uma Biblioteca especializada, mantida pela Sociedade

Leia mais

REGULAMENTOS DA BIBLIOTECA

REGULAMENTOS DA BIBLIOTECA REGULAMENTOS DA BIBLIOTECA Na Biblioteca da Faculdade Herrero é possível encontrar materiais adquiridos, selecionados, tratados tecnicamente e fisicamente, armazenados e disponíveis para consulta e empréstimo,

Leia mais

BIBLIOTECA JUSCELINO KUBITSCHEK

BIBLIOTECA JUSCELINO KUBITSCHEK PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DA BIBLIOTECA JUSCELINO KUBITSCHEK (INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR PLANALTO IESPLAN) Brasília Janeiro/2014 1 EQUIPE TÉCNICA Thayanne Farias das Virgens Ferreira Bibliotecária Diretora

Leia mais

Regulamento da Rede de Bibliotecas Ceuma

Regulamento da Rede de Bibliotecas Ceuma UNIVERSIDADE CEUMA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO REDE DE BIBLIOTECAS UNICEUMA BIBLIOTECA PRESIDENTE JOSÉ SARNEY Regulamento da Rede de Bibliotecas Ceuma 2014 Normatizar procedimentos padrão para a disponibilização

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Estabelece procedimentos para o uso do espaço físico das Bibliotecas das Faculdades Ponta Grossa e dos serviços prestados pelas mesmas. CAPÍTULO I COMPOSIÇÃO E FINALIDADE Art.

Leia mais

BIBLIOTECA. METRAGEM MÍNIMA (m2)

BIBLIOTECA. METRAGEM MÍNIMA (m2) BIBLIOTECA Administração Balcão de atendimento Balcão de referência Mesa de trabalho para 6 servidores, sendo recomendado 5 a 6m 2 /2 pessoas, com espaço para armários comuns e armários-arquivo para documentos

Leia mais

FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA ESTRUTURA BIBLIOTECA FESVV

FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA ESTRUTURA BIBLIOTECA FESVV FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA ESTRUTURA BIBLIOTECA FESVV VILA VELHA 2010 1. BIBLIOTECAS DA FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ ESPÍRITO SANTO As Bibliotecas da Faculdade Estácio de Sá Espírito Santo, seguem

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO-ADMINISTRATIVO

RELATÓRIO TÉCNICO-ADMINISTRATIVO RELATÓRIO TÉCNICO-ADMINISTRATIVO 1 Objetivo 2 Organograma 3 Horário de Funcionamento 4 Acervo 4.1 Total do AcervoInformatização do Acervo 4.2 Informatização do Acervo 4.3 Atualização e Expansão do Acervo

Leia mais

REGIMENTO DA BIBLIOTECA WILHELM HEINRICH

REGIMENTO DA BIBLIOTECA WILHELM HEINRICH REGIMENTO DA BIBLIOTECA WILHELM HEINRICH REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA WILHEM HEINRICH DAS FACULDADES INTEGRADAS DO VALE DO IGUAÇU UNIGUAÇU União da Vitória PR Capítulo I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art.

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SIBI NORMAS E PROCEDIMENTOS DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SIBI NORMAS E PROCEDIMENTOS DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SIBI NORMAS E PROCEDIMENTOS DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB 2013 SUMÁRIO 1 DA INTRODUÇÃO... 3 2 DO OBJETIVO... 3 3 DO HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO...

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DISPOSIÇÕES gerais CAPITULO I DA COMPETÊNCIA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DISPOSIÇÕES gerais CAPITULO I DA COMPETÊNCIA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DISPOSIÇÕES gerais CAPITULO I DA COMPETÊNCIA Art. 1º. Compete a Biblioteca da Faculdade do Vale do Ipojuca (Favip) planejar, preparar, organizar e controlar todas as atividades

Leia mais

POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES E MANUTENÇÃO DA INFRAESTRUTURA FÍSICA DA BIBLIOTECA UNIFAMMA

POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES E MANUTENÇÃO DA INFRAESTRUTURA FÍSICA DA BIBLIOTECA UNIFAMMA POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES E MANUTENÇÃO DA INFRAESTRUTURA FÍSICA DA BIBLIOTECA UNIFAMMA MARINGÁ 2012 1 APRESENTAÇÃO O Desenvolvimento de Coleções, qualquer que seja o tipo de biblioteca (pública,

Leia mais

CEAD BIBLIOTECA FACULDADES SÃO JOSÉ

CEAD BIBLIOTECA FACULDADES SÃO JOSÉ CEAD BIBLIOTECA FACULDADES SÃO JOSÉ Gerencia a informação e o conhecimento; Organiza, conserva e dissemina todo tipo de informação; Importante fonte de apoio bibliográfico e não bibliográfico para formação

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES CREDENCIAMENTO DE PÓLO DE APOIO PRESENCIAL PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES CREDENCIAMENTO DE PÓLO DE APOIO PRESENCIAL PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação a Distância SEED Departamento de Regulação e Supervisão da Educação a Distância - Dresead Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira

Leia mais

Guia do usuário Rev.: 04 Data: 04/11/2015 GUIA DO USUÁRIO

Guia do usuário Rev.: 04 Data: 04/11/2015 GUIA DO USUÁRIO CADASTRO GUIA DO USUÁRIO Quem pode efetuar o cadastro na biblioteca? O acesso à Biblioteca é público, qualquer pessoa pode utilizar suas dependências e pesquisar no acervo. Entretanto, a abertura de cadastro

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL

REGULAMENTO INSTITUCIONAL UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. REGULAMENTO INSTITUCIONAL DA BIBLIOTECA KOSHITY NARAHASHI São Paulo 2010 SEÇÃO I DA COMPETENCIA Artigo 1º - À Biblioteca compete planejar, coordenar,

Leia mais

GUIA DO USUÁRIO BIBLIOTECA. Socioambiental & Sustentabilidade

GUIA DO USUÁRIO BIBLIOTECA. Socioambiental & Sustentabilidade GUIA DO USUÁRIO BIBLIOTECA Socioambiental & Sustentabilidade APRESENTAÇÃO A Biblioteca Nossa Senhora das Mercês Itpac Porto do Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos ITPAC-PORTO proporciona suporte

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Instrução Normativa n o 03/2013 PROGRAD

Leia mais

REGULAMENTO POLÍTICA DE FUNCIONAMENTO, ESTRUTURA E ACERVO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DO SUDESTE GOIANO

REGULAMENTO POLÍTICA DE FUNCIONAMENTO, ESTRUTURA E ACERVO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DO SUDESTE GOIANO REGULAMENTO POLÍTICA DE FUNCIONAMENTO, ESTRUTURA E ACERVO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DO SUDESTE GOIANO 1. Apresentação Na Faculdade do Sudeste Goiano a biblioteca tem sido alvo de constante atenção, seu

Leia mais

FACULDADE MISSIONEIRA DO PARANÁ Biblioteca CINTEC REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPITULO I DA NATUREZA

FACULDADE MISSIONEIRA DO PARANÁ Biblioteca CINTEC REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPITULO I DA NATUREZA FACULDADE MISSIONEIRA DO PARANÁ Biblioteca CINTEC REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPITULO I DA NATUREZA Art. 1º - A Biblioteca CINTEC da Faculdade Missioneira do Paraná é um órgão suplementar subordinado à

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA TÍTULO I DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS E INFORMAÇÕES GERAIS Art. 1º - O presente regulamento visa disciplinar, normalizar os serviços e estabelecer procedimentos que possam subsidiar

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I Das considerações preliminares Art. 1º - A Biblioteca e a Biblioteca Digital da instituição é o depositário de todo material bibliográfico

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA RESOLUÇÃO N.º 04 O Diretor Geral das Faculdades Integradas Santa Cruz de Curitiba, no uso de suas atribuições regimentais, estabelece o regulamento da Biblioteca das FARESC. A

Leia mais

UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA BIBLIOTECA. Regulamento Interno CAPÍTULO I NATUREZA E FINALIDADE

UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA BIBLIOTECA. Regulamento Interno CAPÍTULO I NATUREZA E FINALIDADE UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA BIBLIOTECA Regulamento Interno CAPÍTULO I NATUREZA E FINALIDADE Art. 1º A Biblioteca tem por finalidade oferecer acesso informacional aos programas de ensino, pesquisa

Leia mais

BIBLIOTECA FESPSP REGULAMENTO. São Paulo

BIBLIOTECA FESPSP REGULAMENTO. São Paulo BIBLIOTECA FESPSP REGULAMENTO São Paulo 2015 REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DA FESPSP I DO REGULAMENTO E SUA APLICAÇÃO 3 II USUÁRIOS 3 III DO ACERVO 4 IV DO PRAZO DE EMPRÉSTIMO E QUANTIDADES DE VOLUMES 5

Leia mais

REGULAMENTO DE BIBLIOTECAS

REGULAMENTO DE BIBLIOTECAS REGULAMENTO DE BIBLIOTECAS Este regulamento visa estabelecer padrões e normas para o funcionamento das Bibliotecas das Unidades de Ensino mantidas pela PITÁGORAS, objetivando sempre o aperfeiçoamento dos

Leia mais

REGULAMENTO BIBLIOTECA CRUZ E SOUSA CAPÍTULO I DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO BIBLIOTECA CRUZ E SOUSA CAPÍTULO I DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO BIBLIOTECA CRUZ E SOUSA Estabelece parâmetros de funcionamento, serviços, procedimentos e dá outras disposições. CAPÍTULO I DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA Art. 1º. É obrigatória, por parte

Leia mais

RESOLUÇÃO N 005/2012 - DG. Altera a Resolução n 002/2007-DG,que Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV

RESOLUÇÃO N 005/2012 - DG. Altera a Resolução n 002/2007-DG,que Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV RESOLUÇÃO N 005/2012 - DG Altera a Resolução n 002/2007-DG,que Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV Considerando o disposto na Resolução n o 002/07-DG e Considerando o parecer

Leia mais

AQUISIÇÃO / INVENTÁRIO. Integração dos módulos de aquisição (sugestões/indicações de compra) com o módulo de tratamento da informação

AQUISIÇÃO / INVENTÁRIO. Integração dos módulos de aquisição (sugestões/indicações de compra) com o módulo de tratamento da informação AQUISIÇÃO / INVENTÁRIO / NÃO 1 Integração dos módulos de aquisição (sugestões/indicações de compra) com o módulo de tratamento da informação Registro de sugestões de compra de materiais bibliográficos

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAMILLO PEREIRA CARNEIRO BURLE CAPÍTULO I DA BIBLIOTECA E SEUS OBJETIVOS

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAMILLO PEREIRA CARNEIRO BURLE CAPÍTULO I DA BIBLIOTECA E SEUS OBJETIVOS SUMÁRIO CAPÍTULO I DA BIBLIOTECA E SEUS OBJETIVOS CAPÍTULO II DO HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO CAPÍTULO III DOS USUÁRIOS CAPÍTULO IV DO EMPRÉSTIMO CAPÍTULO V DAS PENALIDADES CAPÍTULO VI DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Leia mais

Regulamento da Biblioteca

Regulamento da Biblioteca Regulamento da Biblioteca SANTA CRUZ DO RIO PARDO SP 2015 I. Do regulamento e sua aplicação Art. 01. O presente Regulamento contém as normas que regem e orientam as rotinas dos serviços prestados pela

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DO SENAI CETIQT Ano 2014

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DO SENAI CETIQT Ano 2014 REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DO SENAI CETIQT Ano 2014 GERÊNCIA DE INOVAÇÃO ESTUDOS E PESQUISAS - GIEP REGULAMENTO DA BIBLIOTECA SENAI CETIQT OBJETIVO Este regulamento tem por objetivo estabelecer normas referentes

Leia mais

1 Projeto Biblioteca Vitrine Perfil de Biblioteca Parceira Nome da Escola Nome da Biblioteca e CRB Endereço com CEP Cidade, UF (DDD) Telefone e E-mail Telefone E-mail Responsável pela biblioteca Horários

Leia mais

LOCALIZAÇÃO: PAVIMENTO TÉRREO IDENTIFICAÇÃO ÁREA (M 2 ) CAPACIDADE Auditório 367,23 406

LOCALIZAÇÃO: PAVIMENTO TÉRREO IDENTIFICAÇÃO ÁREA (M 2 ) CAPACIDADE Auditório 367,23 406 INFRA-ESTRUTURA FÍSICA E TECNOLÓGICA As salas de aula da FACULDADE BARRETOS estão aparelhadas para turmas de até 60 (sessenta) alunos, oferecendo todas as condições necessárias para possibilitar o melhor

Leia mais

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DA UNIPAR

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DA UNIPAR REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DA UNIPAR 1 INTRODUÇÃO 1.1 Este regulamento estabelece condições de acesso e utilização de cada Biblioteca da UNIPAR, seja a Biblioteca Central, localizada no Campus Sede, sejam

Leia mais

ANEXO I REGULAMENTO DOS SERVIÇOS E USOS DO SBDC

ANEXO I REGULAMENTO DOS SERVIÇOS E USOS DO SBDC 1 ANEXO I REGULAMENTO DOS SERVIÇOS E USOS DO SBDC Serviço de Biblioteca e Documentação Científica Profº Dr. José Victor Maniglia, da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. DAS FINALIDADES E SUBORDINAÇÕES

Leia mais

REGULAMENTO BIBLIOTECA ALCIDES VIEIRA CARNEIRO FACULDADE CNEC ILHA DO GOVERNADOR. CAPÍTULO I Das Disposições Gerais

REGULAMENTO BIBLIOTECA ALCIDES VIEIRA CARNEIRO FACULDADE CNEC ILHA DO GOVERNADOR. CAPÍTULO I Das Disposições Gerais REGULAMENTO BIBLIOTECA ALCIDES VIEIRA CARNEIRO FACULDADE CNEC ILHA DO GOVERNADOR Dispõe sobre o Funcionamento da Biblioteca da Faculdade CNEC Ilha do Governador. CAPÍTULO I Das Disposições Gerais Art.

Leia mais

Biblioteca Mercedes Silva Pinto. Manual da Biblioteca. Aprenda a utilizar os recursos da Biblioteca Visite-a sempre e aproveite o acervo disponível

Biblioteca Mercedes Silva Pinto. Manual da Biblioteca. Aprenda a utilizar os recursos da Biblioteca Visite-a sempre e aproveite o acervo disponível Biblioteca Mercedes Silva Pinto Manual da Biblioteca Aprenda a utilizar os recursos da Biblioteca Visite-a sempre e aproveite o acervo disponível REGULAMENTO COMPLETO DA BIBLIOTECA I. Regulamento do Uso

Leia mais

REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE DOM BOSCO DE UBIRATÃ

REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE DOM BOSCO DE UBIRATÃ REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE DOM BOSCO DE UBIRATÃ UBIRATÃ - PR 2013 REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DA BIBLIOTECA: DIRETRIZES GERAIS Art.1º- A Biblioteca apóia

Leia mais

FACULDADE DE ODONTOLOGIA UFMGAprovado pela Congregação da Faculdade de Odontologia em 26/03/2008 CAPÍTULO I

FACULDADE DE ODONTOLOGIA UFMGAprovado pela Congregação da Faculdade de Odontologia em 26/03/2008 CAPÍTULO I FACULDADE DE ODONTOLOGIA UFMGAprovado pela Congregação da Faculdade de Odontologia em 26/03/2008 CAPÍTULO I Da finalidade e administração Art. 1º - A Biblioteca da Faculdade de Odontologia da UFMG tem

Leia mais

BIBLIOTECA CENTRAL. EMPRÉSTIMO DOMICILIAR: Retirada de material bibliográfico da biblioteca, mediante apresentação da carteira de usuário.

BIBLIOTECA CENTRAL. EMPRÉSTIMO DOMICILIAR: Retirada de material bibliográfico da biblioteca, mediante apresentação da carteira de usuário. BIBLIOTECA CENTRAL A FACULDADE ALIANÇA DE ITABERAI coloca à disposição do seu corpo docente, discente e administrativo e comunidade em geral, uma biblioteca organizada segundo os princípios da biblioteca,

Leia mais

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB 1. INTRODUÇÃO O Sistema de Bibliotecas da UCB possui um acervo com mais de 200.000 volumes possibilitando o acesso dos usuários aos livros, sistemas de consulta,

Leia mais

RESOLUÇÃO N.º 067/CONSUN-CaEn/2011

RESOLUÇÃO N.º 067/CONSUN-CaEn/2011 RESOLUÇÃO N.º 067/CONSUN-CaEn/2011 Aprova alterações no Regulamento Geral do Sistema Integrado de Bibliotecas da UNIVALI SIBIUN. O Presidente do Conselho Universitário CONSUN, da Universidade do Vale do

Leia mais

Sistema Integrado de Bibliotecas. Sistema Integrado de Bibliotecas

Sistema Integrado de Bibliotecas. Sistema Integrado de Bibliotecas Sistema Integrado de Bibliotecas Sistema Integrado de Bibliotecas Responsável: Cassiana Souza Coordenadora do Sistema Integrado de Bibliotecas FAEL CRB - 9/1501 Projeto Gráfico e Capa: Bruna Maria Cantador

Leia mais

PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE PERGAMUM NA ESCOLA BÁSICA Dr. PAULO FONTES

PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE PERGAMUM NA ESCOLA BÁSICA Dr. PAULO FONTES Universidade Federal de Santa Catarina Centro de Ciências da Educação Curso de Biblioteconomia CIN5018 Informatização em Unidades de Informação Professora: Ursula Blattmann PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Art. 1º - A Biblioteca poderá ser utilizada por professores, alunos e funcionários da UNIESP.

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Art. 1º - A Biblioteca poderá ser utilizada por professores, alunos e funcionários da UNIESP. REGULAMENTO DA BIBLIOTECA A Direção da UNIESP estabelece normas disciplinando o funcionamento da Biblioteca, no ano de 2013/1. CAPÍTULO I DO USO DA BIBLIOTECA Art. 1º - A Biblioteca poderá ser utilizada

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS APARÍCIO CARVALHO - FIMCA Sociedade de Pesquisa Educacional e Cultural Dr. Aparício Carvalho BIBLIOTECA DA FIMCA RESOLUÇÃO

FACULDADES INTEGRADAS APARÍCIO CARVALHO - FIMCA Sociedade de Pesquisa Educacional e Cultural Dr. Aparício Carvalho BIBLIOTECA DA FIMCA RESOLUÇÃO 1 FACULDADES INTEGRADAS APARÍCIO CARVALHO - FIMCA Sociedade de Pesquisa Educacional e Cultural Dr. Aparício Carvalho BIBLIOTECA DA FIMCA RESOLUÇÃO NORMATIVA N. º 001/FIMCA/BIB-00 Aprova o Regulamento,

Leia mais

Mediadora: Marta Pião Florianópolis, SC junho 2015

Mediadora: Marta Pião Florianópolis, SC junho 2015 Mediadora: Marta Pião Florianópolis, SC junho 2015 ORGANOGRAMA DA EDUCAÇÃO PROCESSOS NA EDUCAÇÃO SUPERIOR PARA QUE AS INSTITUIÇÕES DE ENSINO TENHAM SEUS CURSOS APROVADOS E REGULAMENTADOS, É NECESSÁRIO

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA A Biblioteca da ESIC - Business & Marketing School tem por objetivo principal reunir informações necessárias ao aprimoramento profissional, educacional e pessoal, preparando-as

Leia mais

Regulamento Biblioteca

Regulamento Biblioteca Regulamento Biblioteca 2012 A Diretora Geral do Colégio e, no uso de suas atribuições regimentais, estabelece o presente regulamento da Biblioteca da Instituição. A Biblioteca do Colégio e, denominada

Leia mais

FACULDADE INTERAMERICANA DE PORTO VELHO FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE PORTO VELHO REGIMENTO INTERNO BIBLIOTECA JUAREZ AMÉRICO DO PRADO

FACULDADE INTERAMERICANA DE PORTO VELHO FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE PORTO VELHO REGIMENTO INTERNO BIBLIOTECA JUAREZ AMÉRICO DO PRADO REGIMENTO INTERNO BIBLIOTECA JUAREZ AMÉRICO DO PRADO Porto Velho RO 2013 CAPITULO I DAS FINALIDADES Art. 1º. A Biblioteca Juarez Américo do Prado tem como finalidade prestar serviços à comunidade, discentes,

Leia mais

FAE BUSINESS SCHOOL CENTRO UNIVERSITÁRIO REGULAMENTO DO SETOR DE REFERÊNCIA E CIRCULAÇÃO DA BIBLIOTECA FREI JOÃO CRISÓSTOMO ARNS

FAE BUSINESS SCHOOL CENTRO UNIVERSITÁRIO REGULAMENTO DO SETOR DE REFERÊNCIA E CIRCULAÇÃO DA BIBLIOTECA FREI JOÃO CRISÓSTOMO ARNS REGULAMENTO DO SETOR DE REFERÊNCIA E CIRCULAÇÃO DA BIBLIOTECA FREI JOÃO CRISÓSTOMO ARNS Este Regulamento normatiza os procedimentos a serem observados no tocante aos trabalhos desenvolvidos pelo Setor

Leia mais

BIBLIOTECA JORGE WANDERLEY REGIMENTO VALIDADO EM 07 DE JUNHO DE 2013.

BIBLIOTECA JORGE WANDERLEY REGIMENTO VALIDADO EM 07 DE JUNHO DE 2013. BIBLIOTECA JORGE WANDERLEY REGIMENTO VALIDADO EM 07 DE JUNHO DE 2013. REGIMENTO DA BIBLIOTECA JORGE WANDERLEY 1. ESTRUTURA E ATRIBUIÇÕES A do Hospital Pelópidas Silveira IMIP/SES/SUS está sob a gerência

Leia mais

Regulamento Biblioteca Faculdade Una de Contagem BIBLIOTECA FACULDADE UNA DE CONTAGEM REGULAMENTO

Regulamento Biblioteca Faculdade Una de Contagem BIBLIOTECA FACULDADE UNA DE CONTAGEM REGULAMENTO BIBLIOTECA FACULDADE UNA DE CONTAGEM REGULAMENTO Contagem 2012 CAPÍTULO I Artigo 1º CAPÍTULO II Artigo 2º Da Finalidade O regulamento da Biblioteca da Faculdade UNA de Contagem foi elaborado para: I. Informar

Leia mais

UNICAMP SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNICAMP PROCEDIMENTOS PARA COLETA DE DADOS. Versão Preliminar

UNICAMP SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNICAMP PROCEDIMENTOS PARA COLETA DE DADOS. Versão Preliminar UNICAMP SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNICAMP PROCEDIMENTOS PARA COLETA DE DADOS Versão Preliminar MANUAL 2002 1 Manual editado pela Área de Planejamento da Biblioteca Central da Unicamp. UNIVERSIDADE ESTADUAL

Leia mais

Perguntas frequentes sobre a Biblioteca

Perguntas frequentes sobre a Biblioteca Perguntas frequentes sobre a Biblioteca Como funciona o Sistema de Bibliotecas da UFPI? O sistema de Bibliotecas SIBI/UFPI é formado por 01(uma) biblioteca comunitária e 09 (nove) bibliotecas setoriais:

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR SANTA RITA LTDA (Código e-mec:18961 Código Mantenedora:

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR SANTA RITA LTDA (Código e-mec:18961 Código Mantenedora: FACULDADE ANGLO-AMERICANO DE CHAPECÓ-FAACH (Câmpus Faculdade Santa Rita de Chapecó Código e-mec: 1067886) Credenciada pela Portaria Ministerial nº 337, de 24 de março de 2010, com aditamento ao credenciamento

Leia mais

Regulamento do Sistema Integrado de Bibliotecas SIBi

Regulamento do Sistema Integrado de Bibliotecas SIBi Regulamento do Sistema Integrado de Bibliotecas SIBi Conhecer e pensar não é chegar a uma verdade absolutamente certa, mas dialogar com a incerteza DISPOSIÇÕES GERAIS Edgar Morin O Sistema Integrado de

Leia mais

FACULDADE PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

FACULDADE PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Faculdade PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DO ACESSO E DO FUNCIONAMENTO

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE DE DIREITO DA Credenciada pela Portaria MEC n. 3.640, de 17/10/2005 DOU de 20/10/2005. CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO Autorizado pela Portaria MEC n. 846, de 4 de abril de 2006 DOU de 5/04/2006.

Leia mais

Normas de Funcionamento da Biblioteca. Horário de atendimento: segunda a sexta: 07:30h às 22:30h / sábado: de 8:00h às 12:00h das 14:00h às 18:00h

Normas de Funcionamento da Biblioteca. Horário de atendimento: segunda a sexta: 07:30h às 22:30h / sábado: de 8:00h às 12:00h das 14:00h às 18:00h Normas de Funcionamento da Biblioteca Horário de atendimento: segunda a sexta: 07:30h às 22:30h / sábado: de 8:00h às 12:00h das 14:00h às 18:00h Inscrição de Usuários: Para inscrever-se na Biblioteca

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DE NOVA VENÉCIA

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DE NOVA VENÉCIA REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DE NOVA VENÉCIA NOVA VENÉCIA 2013 SUMÁRIO 1 REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DE NOVA VENÉCIA... 2 CAPÍTULO I - DOS OBJETIVOS...

Leia mais

1 HORÁRIO DE ATENDIMENTO DAS BIBLIOTECAS DO SB/UEL

1 HORÁRIO DE ATENDIMENTO DAS BIBLIOTECAS DO SB/UEL 1 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA SISTEMA DE BIBLIOTECAS REGULAMENTO DE CIRCULAÇÃO E EMPRÉSTIMO As bibliotecas do Sistema de Bibliotecas da Universidade Estadual de Londrina (SB/UEL) são responsáveis

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA 1. Funcionamento 1.1 A Biblioteca funciona de acordo com o calendário institucional. 1.2 Horário de funcionamento: de segunda à sexta-feira, de 7h30 às 22h20. A partir das 22h,

Leia mais

BIBLIOTECAS UNA REGULAMENTO

BIBLIOTECAS UNA REGULAMENTO BIBLIOTECAS UNA REGULAMENTO Belo Horizonte 2012 CAPÍTULO I Artigo 1º CAPÍTULO II Artigo 2º Da Finalidade O regulamento das Bibliotecas da UNA foi elaborado para: I. Informar aos usuários sobre as normas

Leia mais

Regulamento da Biblioteca

Regulamento da Biblioteca Regulamento da Biblioteca Capítulo I - Da Finalidade O presente regulamento tem por objetivo normalizar o serviço de circulação de material bibliográfico. Esta Biblioteca é mantida pelo Centro de Educação

Leia mais

BIBLIOTECA DA FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA GUIA DO USUÁRIO

BIBLIOTECA DA FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA GUIA DO USUÁRIO BIBLIOTECA DA FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA GUIA DO USUÁRIO Bibliotecária Marcelle Coelho Queiroz 2007 Sociedade de Ensino Superior Estácio de Sá Vila Velha Biblioteca Rua Cabo Aylson Simões, nº

Leia mais

PROJETO TÉCNICO DA BIBLIOTECA DO FUTURO DO ESPAÇO CRIANÇA ESPERANÇA CANTAGALO, PAVÃO/PAVÃOZINHO SUMÁRIO

PROJETO TÉCNICO DA BIBLIOTECA DO FUTURO DO ESPAÇO CRIANÇA ESPERANÇA CANTAGALO, PAVÃO/PAVÃOZINHO SUMÁRIO PROJETO TÉCNICO DA BIBLIOTECA DO FUTURO DO ESPAÇO CRIANÇA ESPERANÇA CANTAGALO, PAVÃO/PAVÃOZINHO Este Projeto é uma contribuição, de autoria, da Chefe da Biblioteca Euclides da Cunha/Fundação Biblioteca

Leia mais

RESOLUÇÃO N 002/2007 - DG. Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV.

RESOLUÇÃO N 002/2007 - DG. Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV. RESOLUÇÃO N 002/2007 - DG Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV. O Conselho Superior - CONSU, aprovou em 30 de março de 2007, e eu, Prof. José Carlos Barbieri, Diretor da

Leia mais

POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES BIBLIOTECA PAULO ERNESTO TOLLE

POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES BIBLIOTECA PAULO ERNESTO TOLLE POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES BIBLIOTECA PAULO ERNESTO TOLLE 1 INTRODUÇÃO A Biblioteca Paulo Ernesto Tolle é mantida pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado FECAP, uma das mais antigas

Leia mais

Apresentação. Como usar a Biblioteca

Apresentação. Como usar a Biblioteca Apresentação A Biblioteca FAAP, constituída pela Biblioteca Central e Salas de Leitura localizadas nas unidades de Ribeirão Preto, São José dos Campos e Centro de Excelência, tem por finalidade fornecer

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Dr. Wladimir de Rezende Pinto

FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Dr. Wladimir de Rezende Pinto FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Dr. Wladimir de Rezende Pinto Missão: Promover o desenvolvimento humano e social através da difusão de conhecimento, da formação ética, da competência

Leia mais

Regulamento da Biblioteca Setorial Campus COGEAE Consolação (BCC)

Regulamento da Biblioteca Setorial Campus COGEAE Consolação (BCC) 1 Regulamento da Biblioteca Setorial Campus COGEAE Consolação (BCC) Disposições Gerais A BCC Biblioteca COGEAE Consolação tem por objetivo desenvolver e disponibilizar à comunidade acadêmica serviços e

Leia mais

Recepção de Calouros. Lavras-MG 2º semestre/2014

Recepção de Calouros. Lavras-MG 2º semestre/2014 Recepção de Calouros Lavras-MG 2º semestre/2014 Contatos: (35) 3829-1174/1181 HORÁRIOS DE ATENDIMENTO De segunda a sexta-feira 07h15 às 21h45. Aos sábados 07h15 às 12h45. Qualquer alteração no horário

Leia mais

Capítulo I. Da Finalidade

Capítulo I. Da Finalidade Dispõe sobre o Regulamento do Serviço de Circulação do Sistema de Bibliotecas (SiBi), da Universidade Federal do Paraná (UFPR) aprovado em Reunião de Chefias em 26 de fevereiro de 2015. Capítulo I Da Finalidade

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 010/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 010/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO RESOLUÇÃO Nº 010/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014

Leia mais

Avaliação Institucional 2005-2. Faculdade de Jussara. Pós-Graduação

Avaliação Institucional 2005-2. Faculdade de Jussara. Pós-Graduação Graduação ITEM: As carteiras das salas de aula são adequadas. 88,2% Graduação ITEM: As instalações do laboratório de informática são adequadas. Graduação ITEM: As instalações da biblioteca são adequadas.

Leia mais