MARCAS MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, DA INDÚSTRIA E DO COMÉRCIO EXTERIOR INPI - INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MARCAS MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, DA INDÚSTRIA E DO COMÉRCIO EXTERIOR INPI - INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL"

Transcrição

1 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, DA INDÚSTRIA E DO COMÉRCIO EXTERIOR INPI - INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL

2 CURSO DE MARCAS Eduardo Gazal

3 Diretoria de Marcas MARCAS DIRETORIA DE MARCAS COORDENAÇÃO TÉCNICA DE RECURSOS E PANs DE MARCAS COORDENAÇÃO GERAL I COORDENAÇÃO DE APOIO TÉCNICO COORDENAÇÃO GERAL II II DIVISÃO I DIVISÃO II II DIVISÃO III DIVISÃO IV DIVISÃO V DIVISÃO VI Setor de Alterações e Transferências Setor de Prorrogação Setor de Apoio Técnico Setor de Exame Formal Preliminar Setor de Expedição de Certificados Setor de Controle de Documentos Setor de Arquivo

4 EU QUERO PATENTEAR A MINHA MARCA!!!

5 O QUE É MARCA? MARCAS

6 TODO SINAL DISTINTIVO VISUALMENTE PERCEPTÍVEL, NÃO COMPREENDIDO NAS PROIBIÇÕES LEGAIS

7 QUEM PODE REQUERER?

8 QUEM PODE REQUERER? TODAS AS PESSOAS FÍSICAS OU JURÍDICAS DE DIREITO PÚBLICO OU PRIVADO AS PESSOAS DE DIREITO PRIVADO SÓ PODEM REQUERER REGISTRO SE EXERCER ATIVIDADE EFETIVA E LÍCITA

9 MARCA COLETIVA SÓ PODERÁ SER REQUERIDO POR PESSOA JURÍDICA REPRESENTATIVA DA COLETIVIDADE MARCA DE CERTIFICAÇÃO SÓ PODERÁ SER REQUERIDO POR PESSOA SEM INTERESSE COMERCIAL OU INDUSTRIAL DIRETO NO PRODUTO OU SERVIÇO ATESTADO

10 SISTEMA DE DIREITO MARCAS

11 SISTEMA DE DIREITO MARCAS ATRIBUTIVO Nasce com o registro da marca DECLARATIVO Nasce com o uso da marca

12 NORMAS APLICÁVEIS MARCAS

13 DIREITO MARCÁRIO E MARCAS TRATADOS INTERNACIONAIS

14 CLASSIFICAÇÃO DAS MARCAS USO FORMA

15 NATUREZA PRODUTO MARCAS

16 NATUREZA SERVIÇO

17 NATUREZA COLETIVA

18 NATUREZA COLETIVA

19 NATUREZA CERTIFICAÇÃO

20 NATUREZA CERTIFICAÇÃO

21 FORMA NOMINATIVA Constituída por palavras ou conjunto de palavras, letras ou algarismos. Ex: SAMELO BMW

22 FORMA FIGURATIVA Constituída de desenho, imagem, figura, símbolo ou qualquer forma fantasiosa de letra e número, isoladamente, bem como dos ideogramas, que não contenham elemento nominativo.

23 FORMA MISTA Quando constituída, simultaneamente, por elemento nominativo e figurativo, ou de elemento nominativo cuja apresentação tenha suficiente cunho distintivo (forma estilizada).

24 FORMA TRIDIMENSIONAL Constituída pela forma plástica de produto ou de embalagem, cuja forma tenha capacidade distintiva em si mesma e esteja dissociada de qualquer efeito técnico.

25 TRIDIMENSIONAIS MARCAS

26 ORIGEM BRASILEIRA ESTRANGEIRA

27 SINAIS NÃO REGISTRÁVEIS LEI DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL ARTIGO 124 CONSTITUIÇÃO DISTINTIVIDADE DISPONIBILIDADE LICEIDADE

28 QUANTO À CONSTITUIÇÃO irregistrável registrável A

29 QUANTO À CONSTITUIÇÃO irregistrável registrável 9

30 QUANTO À CONSTITUIÇÃO irregistrável registrável M

31 QUANTO À CONSTITUIÇÃO CORES: AMARELO AZUL VERDE

32 PROPAGANDA MARCAS QUANTO À CONSTITUIÇÃO SAÚDE AONDE VOCÊ ESTIVER QUEM PROCURA ACHA AQUI

33 QUANTO À DISTINTIVIDADE SAPATO PARA IDENTIFICAR SAPATO SABOROSO PARA IDENTIFICAR PÃES

34 QUANTO À DISTINTIVIDADE AGUARDENTE CACHAÇA PARA IDENTIFICAR AGUARDENTE

35 QUANTO À DISTINTIVIDADE NACIONALIDADE BRASILEIRA CHILENA ESPANHOLA

36 QUANTO À DISPONIBILIDADE 3M X 3M TRUFFE X TRUF REAL CHIC X CHIC

37 QUANTO À DISPONIBILIDADE INPI SIGLA DE ÓRGÃO PÚBLICO BANCO CENTRAL DO BRASIL DESIGNAÇÃO DE ENTIDADE PÚBLICA

38 DEMAIS SIGNOS DISTINTIVOS QUE NÃO SÃO MARCA NOME DE DOMÍNIO NOME COMERCIAL Empresas Reunidas Ltda.

39 QUANTO À LICEIDADE MARCAS

40 QUANTO À LICEIDADE MARCAS

41 QUANTO À LICEIDADE MARCAS

42 QUANTO À LICEIDADE MARCAS

43 QUANTO À LICEIDADE MARCAS BRÁULIO E SEUS PENTELHOS

44 QUANTO À LICEIDADE MARCAS

45 PROTEÇÃO ESPECIAL MARCAS MARCA DE ALTO RENOME ARTIGO 125 DA LPI

46 MARCA NOTORIAMENTE CONHECIDA ARTIGO 126 DA LPI

47 OBRIGAÇÕES DO TITULAR USAR A MARCA PRORROGAR O SEU REGISTRO ACOMPANHAR O PROCESSO

48 PERDA DO DIREITO MARCAS EXTINÇÃO PRORROGAÇÃO RENÚNCIA CADUCIDADE ARTIGO 217 DA LPI

49 CESSÃO DE DIREITOS MARCAS CESSÃO / TRANSFERÊNCIA CISÃO INCORPORAÇÃO OU FUSÃO TRANSF. EM VIRTUDE DE SUCESSÃO LEGÍTIMA OU TESTAMENTÁRIA TRANSF. DECORRENTE DE FALÊNCIA

50 INDICAÇÕES GEOGRÁFICAS Art Constitui indicação geográfica a indicação de procedência ou a denominação de origem. Art Considera-se indicação de procedência o nome geográfico de país, cidade, região ou localidade de seu território, que se tenha tornado conhecido como centro de extração, produção ou fabricação de determinado produto ou de prestação de determinado serviço. Art Considera-se denominação de origem o nome geográfico de país, cidade, região ou localidade de seu território, que designe produto ou serviço cujas qualidades ou características se devam exclusiva ou essencialmente ao meio geográfico, incluídos fatores naturais e humanos.

51 MARCAS Processamento do Pedido de Marca DEPÓSITO DE MARCA EXAME FORMAL PUBLICAÇÃO DO PEDIDO PARA MANIFESTAÇÃO 60 DIAS OPOSIÇÃO EXAME DEFERIMENTO PRAZO PARA PAGTO. DE TAXA 60 DIAS + 30 DIAS EXIGÊNCIA / SOBRESTAMENTO INDEFERIMENTO RECURSO 60 DIAS CONCESSÃO DO REGISTRO 180 DIAS 5 ANOS PROCESSO ADMINISTRATIVO DE NULIDADE AÇÃO DE NULIDADE

52 CONCESSÃO DE REGISTRO DEPÓSITO DE MARCA PUBLICAÇÃO DO PEDIDO PARA MANIFESTAÇÃO ART. 158 PUBLICAÇÃO DE DEFERIMENTO PRAZO PARA PAGAMENTO DE TAXA ART. 162 CONCESSÃO DO REGISTRO

53 DEFERIMENTO PUBLICAÇÃO DE DEFERIMENTO PRAZO P/ PAGAMENTO DE TAXA PAGOU SIM NÃO CONCESSÃO DO REGISTRO PUBLICA-SE O ARQUIVAMENTO

54 EXIGÊNCIA PUBLICA-SE A EXIGÊNCIA RESPONDEU A EXIGÊNCIA? SIM NÃO RESPONDIDA, AINDA QUE NÃO CUMPRIDA, PROSSEGUE-SE NO EXAME PUBLICA-SE O ARQUIVAMENTO ART. 159 PARAG. 1º

55 OPOSIÇÃO PUBLICA-SE A OPOSIÇÃO PROCEDE? NÃO SIM EXIGÊNCIA/INDEFERIMENTO SOBRESTAMENTO DEFERIMENTO PRAZO P/ PAGAMENTO INDEFERE-SE SOBRESTA-SE

56 INDEFERIMENTO MARCAS RECURSO NÃO SIM ART. 212 PUBLICA-SE O RECURSO PUBLICA-SE O ARQUIVAMENTO PROCEDENTE? NÃO SIM REFORMA-SE A DECISÃO E DEFERE-SE, ABRINDO PRAZO PARA PAGAMENTO INDEFERIMENTO MANTIDO ARQUIVA-SE O PROCESSO

57 LEI 5.772/71 DEPÓSITO DE MARCA EXAME FORMAL E BUSCA VIABILIDADE EXIGÊNCIA OPOSIÇÃO RECURSO MARCAS FLUXOGRAMA LEI 9.279/96 DEPÓSITO DE MARCA PUBLICAÇÃO DO PEDIDO PARA MANIFESTAÇÃO EXAME FORMAL ART DIAS OPOSIÇÃO DEFERIMENTO NOTIFICAÇÃO E EXPEDIÇÃO DE CERTIFICADO CONCESSÃO DE REGISTRO 60 DIAS 6 MESES PUBLICAÇÃO DE DEFERIMENTO PRAZO PARA PAGTO. DE TAXA CONCESSÃO DO REGISTRO ART. 162 INDEFERIMENTO RECURSO 180 DIAS REVISÃO ADMINISTRATIVA RECURSO AO MINISTRO 180 DIAS AÇÃO DE NULIDADE PROCESSO ADMINISTRATIVO DE NULIDADE 5 ANOS AÇÃO DE NULIDADE

58

59

60 SINPI Sistema de Marcas do INPI maio de 2005

61

62

63

64

65

66

67

68

69

70

71

72 PEDIDOS DE MARCAS DEPOSITADOS NOS ÚLTIMOS 10 ANOS

73 Tabela de retribuições MARCAS SERVIÇOS DA DIRETORIA DE MARCAS DIRMA Depósito de Pedido de Registro de Marca de Produto ou Serviço (Nominativa, figurativa e mista). Depósito de Pedido de Registro de Marca de Produto ou Serviço (Tridimensional). Depósito de Pedido de Registro de Marca Coletiva ou de Certificação (Nominativa e figurativa). Depósito de Pedido de Registro de Marca Coletiva ou de Certificação (Mista). Depósito de Pedido de Registro de Marca Coletiva ou de Certificação (Tridimensional). Primeiro decênio de Vigência de Marca de Produto ou Serviço (Nominativa, figurativa e mista), recolhido no prazo ordinário. Primeiro decênio de Vigência de Marca de Produto ou Serviço (Tridimensional), recolhido no prazo ordinário. Primeiro decênio de Vigência de Marca de Produto ou Serviço (Nominativa, figurativa e mista), recolhido no prazo extraordinário. Retr.1 260,00 390,00 390,00 450,00 520,00 430,00 600,00 640,00 Retr.2(*) 130,00 195,00 195,00 225,00 260,00 215,00 300,00 320,00

74 Tabela de retribuições MARCAS SERVIÇOS DA DIRETORIA DE MARCAS DIRMA Primeiro decênio de vigência de Marca de Produto ou Serviço (Tridimensional), recolhido no prazo extraordinário. Primeiro decênio de vigência de Marca Coletiva ou de Certificação (Nominativa e figurativa), recolhido no prazo ordinário. Primeiro decênio de vigência de Marca Coletiva ou de Certificação (Mista), recolhido no prazo ordinário. Primeiro decênio de vigência de Marca Coletiva ou de Certificação (Tridimensional), recolhido no prazo ordinário. Primeiro decênio de vigência de Marca Coletiva ou de Certificação (Nominativa e figurativa), recolhido no prazo extraordinário. Primeiro decênio de vigência de Marca Coletiva ou de Certificação (Mista), recolhido no prazo extraordinário. Primeiro decênio de vigência de Marca Coletiva ou de Certificação (Tridimensional), recolhido no prazo extraordinário. Retr.1 900,00 470,00 550,00 620,00 700,00 820,00 940,00 Retr.2(* ) 450,00 235,00 275,00 310,00 350,00 410,00 470,00

75 AS MAIS VALIOSAS MARCAS Ranking das 20 principais marcas mundiais (em US$ bilhões) Coca-Cola... 68,9 Microsoft... 65,1 IBM... 52,8 General Eletric... 42,4 Nokia... 35,0 Intel... 34,7 Disney... 32,6 Ford... 30,1 McDonald s... 25,3 AT&T... 22,9 Marlboro... 22,1 Mercedes... 21,7 Citibank... 19,0 Toyota... 18,6 HP... 18,0 Cysco System... 17,2 American Express.. 16,9 Gillette... 15,3 Merrill Lynch... 15,0 Sony... 15,0 Fonte: Jornal Gazeta Mercantil 27/07/01

76 CONFLITO MARCAS

77 CONFLITO MARCAS

78 CONFLITO Similac Legítimo Similac Falso

79 CONFLITO MARCAS

80 CURIOSIDADES MARCAS

81 CURIOSIDADES VIDE VERSO

82

83

84 OBRIGADO!!!!! EDUARDO GAZAL

MARCAS MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, DA INDÚSTRIA E DO COMÉRCIO EXTERIOR INPI - INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL

MARCAS MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, DA INDÚSTRIA E DO COMÉRCIO EXTERIOR INPI - INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, DA INDÚSTRIA E DO COMÉRCIO EXTERIOR INPI - INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL www.inpi.gov.br CURSO DE MARCAS ARARAQUARA 17/08/2009 Eduardo Gazal Diretora de Marcas

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INPI - INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL. www.inpi.gov.

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INPI - INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL. www.inpi.gov. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INPI - INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL www.inpi.gov.br Curso Básico de Propriedade Industrial Diretoria de Marcas DIRETORIA DE

Leia mais

TABELA DE RETRIBUIÇÕES PELOS SERVIÇOS DO INPI (valores em Reais)

TABELA DE RETRIBUIÇÕES PELOS SERVIÇOS DO INPI (valores em Reais) TABELA DE RETRIBUIÇÕES PELOS SERVIÇOS DO INPI (valores em Reais) SERVIÇOS DA DIRETORIA DE MARCAS DIRMA (REGISTRO DE MARCAS) FAIXA Nº 1 FAIXA Nº 2 FAIXA Nº 3 Cód. Sub Cód Descrição do Serviço Desmembramento

Leia mais

sinal identificar certos bens e serviços

sinal identificar certos bens e serviços Marcas Uma marca é um sinal usado para identificar certos bens e serviços como produzidos ou procedentes de uma específica pessoa ou empresa. Assim, auxilia a distinguir esses produtos e serviços de outros,

Leia mais

PROPRIEDADE INTELECTUAL

PROPRIEDADE INTELECTUAL CURSO BÁSICO B DE PROPRIEDADE INTELECTUAL MARCAS São João Del-Rei Abril/2009 Programa da Palestra 1) Introdução/Contextualização 2) O INPI e seu papel no registro de marcas. 3) Definição de Marca. 4) Regime

Leia mais

Eduardo Magalhães Machado 26/11/2002

Eduardo Magalhães Machado 26/11/2002 Montaury Pimenta, Machado & Lioce - Rio de Janeiro - RJ - BR 1º SEMINÁRIO DE MARCAS DO SUL DO BRASIL IMPORTÂNCIA DA PROTEÇÃO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL NO BRASIL E EXTERIOR Eduardo Magalhães Machado 26/11/2002

Leia mais

MARCAS MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, DA INDÚSTRIA E DO COMÉRCIO EXTERIOR INPI - INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL

MARCAS MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, DA INDÚSTRIA E DO COMÉRCIO EXTERIOR INPI - INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, DA INDÚSTRIA E DO COMÉRCIO EXTERIOR INPI - INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL www.inpi.gov.br CURSO BÁSICO MÓDULO: MARCAS MARCAS: CONCEITO NATUREZA FORMAS DE APRESENTAÇÃO

Leia mais

GUIA PRÁTICO REGISTRO DE MARCA

GUIA PRÁTICO REGISTRO DE MARCA GUIA PRÁTICO REGISTRO DE MARCA 1. DEFINIÇÃO DE MARCA Marca é um sinal que individualiza os produtos ou serviços de uma determinada empresa e os distingue dos produtos ou serviços de seus concorrentes.

Leia mais

PRESIDÊNCIA 06 / 03 / 2014 RESOLUÇÃO Nº 126 / 14

PRESIDÊNCIA 06 / 03 / 2014 RESOLUÇÃO Nº 126 / 14 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL PRESIDÊNCIA 06 / 03 / 2014 RESOLUÇÃO Nº 126 / 14 Assunto: Dispõe sobre

Leia mais

NORMA DE REGISTRO DE MARCAS - NOR 506

NORMA DE REGISTRO DE MARCAS - NOR 506 MANUAL DE MARKETING E SERVIÇOS COD. 500 ASSUNTO: PADRONIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS REFERENTES AO REGISTRO DE MARCAS DA EMPRESA APROVAÇÃO: Resolução DIREX nº 131 de 10/11/2014 VIGÊNCIA: 11/11/2014 NORMA DE

Leia mais

Direito Empresarial II. Foed Saliba Smaka Jr. Curso de Direito ISEPE Guaratuba 2015/2

Direito Empresarial II. Foed Saliba Smaka Jr. Curso de Direito ISEPE Guaratuba 2015/2 Direito Empresarial II Foed Saliba Smaka Jr. Curso de Direito ISEPE Guaratuba 2015/2 Aula 05 Proteção Conferida Pela Patente: Impedir que terceiros explorem (art. 42). Sem fins comerciais possível exploração

Leia mais

Ato Normativo INPI nº 154, de 21 de dezembro de 1999 - Revogado pela Resolução INPI nº 083/01 e pelo Ato Normativo INPI nº 160/01 -

Ato Normativo INPI nº 154, de 21 de dezembro de 1999 - Revogado pela Resolução INPI nº 083/01 e pelo Ato Normativo INPI nº 160/01 - Ato Normativo INPI nº 154, de 21 de dezembro de 1999 - Revogado pela Resolução INPI nº 083/01 e pelo Ato Normativo INPI nº 160/01 - Normaliza os depósitos de pedidos de registro de marca e seu processamento

Leia mais

PROPRIEDADE INDUSTRIAL MARCAS E PATENTES

PROPRIEDADE INDUSTRIAL MARCAS E PATENTES PROPRIEDADE INDUSTRIAL MARCAS E PATENTES A marca quando registrada no INPI, Instituto Nacional da Propriedade Industrial,dá a obrigatoriedade de uso exclusivo ao seu titular, criando assim característica

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL P R E S I DÊ N C I A 21/12/99

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL P R E S I DÊ N C I A 21/12/99 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL P R E S I DÊ N C I A 21/12/99 ATO NORMATIVO Nº 154/99 Assunto: normaliza os depósitos de pedidos

Leia mais

Figurativa: aquela constituída por desenho, figura ou qualquer forma estilizada de letra e número, isoladamente.

Figurativa: aquela constituída por desenho, figura ou qualquer forma estilizada de letra e número, isoladamente. MARCA O que é marca? É um sinal visualmente perceptível, usado para identificar e distinguir certos bens e serviços produzidos ou procedentes de uma específica pessoa ou empresa. As marcas podem ser: Nominativa:

Leia mais

ANEXO. TABELA DE RETRIBUIÇÕES DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELO INPI (valores em Reais)

ANEXO. TABELA DE RETRIBUIÇÕES DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELO INPI (valores em Reais) ANEXO TABELA DE RETRIBUIÇÕES DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELO INPI (valores em Reais) Código 200 201 Descrição do serviço Pedido nacional de invenção; Pedido nacional de modelo de utilidade; Pedido nacional

Leia mais

III CURSO DE TREINAMENTO PROFISSIONAL NÍVEL BÁSICO 1º SEMESTRE DE 2010 PARANÁ EM PROPRIEDADE INDUSTRIAL APOIO

III CURSO DE TREINAMENTO PROFISSIONAL NÍVEL BÁSICO 1º SEMESTRE DE 2010 PARANÁ EM PROPRIEDADE INDUSTRIAL APOIO III CURSO DE TREINAMENTO PROFISSIONAL EM PROPRIEDADE INDUSTRIAL NÍVEL BÁSICO 1º SEMESTRE DE 2010 PARANÁ APOIO 1 III CURSO DE TREINAMENTO PROFISSIONAL EM PROPRIEDADE INDUSTRIAL NÍVEL BÁSICO - 1º SEMESTRE

Leia mais

CARGA HORÁRIA: 40 horas QUADRO DE HORÁRIOS. Segunda 05/04. Terça 06/04. Quarta 07/04. Quinta 08/04. Sexta 09/04. Horário.

CARGA HORÁRIA: 40 horas QUADRO DE HORÁRIOS. Segunda 05/04. Terça 06/04. Quarta 07/04. Quinta 08/04. Sexta 09/04. Horário. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO CURSO BÁSICO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL PARA GESTORES DE TECNOLOGIA 05 a 09 de abril de 2010 Centro de Treinamento do INPI- Praça Mauá, 07/ 10 o andar, RJ Informações: cursos@inpi.gov.br

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL PATENTES: ETAPAS DO PROCESSAMENTO

INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL PATENTES: ETAPAS DO PROCESSAMENTO I N PI INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL PATENTES: ETAPAS DO PROCESSAMENTO 111 Processamento Administrativo do Pedido de Patente Apresentação do Pedido Apresentação do Pedido Art. 19 Relatório

Leia mais

TABELA DE RETRIBUIÇÕES DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELO INPI (valores em Reais)

TABELA DE RETRIBUIÇÕES DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELO INPI (valores em Reais) TABELA DE RETRIBUIÇÕES DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELO INPI (valores em Reais) Anexo da Resolução INPI/PR Nº 129, de 10 de março de 2014. Código Descrição do serviço SERVIÇOS RELATIVOS A MARCAS Diretoria de

Leia mais

PROPRIEDADE INTELECTUAL O Que é? Para Que Serve? Eduardo Winter Coordenador de Programas de Pós- Graduação e Pesquisa INPI

PROPRIEDADE INTELECTUAL O Que é? Para Que Serve? Eduardo Winter Coordenador de Programas de Pós- Graduação e Pesquisa INPI PROPRIEDADE INTELECTUAL O Que é? Para Que Serve? Eduardo Winter Coordenador de Programas de Pós- Graduação e Pesquisa INPI Abril / 2011 Propriedade Intelectual É o conjunto de direitos que incidem sobre

Leia mais

Direito Empresarial II. Foed Saliba Smaka Jr. Curso de Direito ISEPE Guaratuba 2015/2

Direito Empresarial II. Foed Saliba Smaka Jr. Curso de Direito ISEPE Guaratuba 2015/2 Direito Empresarial II Foed Saliba Smaka Jr. Curso de Direito ISEPE Guaratuba 2015/2 Aula 06 Patentes Pipeline / Revalidação (art. 230 e 231): Patentes impossíveis até 1996; ADI; Discussões somente a respeito

Leia mais

PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO PINHÃO PARANÁ. PROCESSO REGISTRAR MARCAS NO INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial)

PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO PINHÃO PARANÁ. PROCESSO REGISTRAR MARCAS NO INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO PINHÃO PARANÁ PROCESSO REGISTRAR MARCAS NO INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) Dezembro 2008 Sumário de Informações do Documento Tipo do Documento: Guia Título

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO CURSO BÁSICO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL PARA GESTORES DE TECNOLOGIA 13 a 17 de abril de 2009 São João Del-Rei- MG

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO CURSO BÁSICO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL PARA GESTORES DE TECNOLOGIA 13 a 17 de abril de 2009 São João Del-Rei- MG CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO CURSO BÁSICO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL PARA GESTORES DE TECNOLOGIA 13 a 17 de abril de 2009 São João Del-Rei- MG OBJETIVO: Apresentar uma visão atualizada dos mecanismos de proteção

Leia mais

PROPRIEDADE INTELECTUAL O Que é? Para Que Serve? Eduardo Winter Coordenador de Programas de Pós- Graduação e Pesquisa INPI

PROPRIEDADE INTELECTUAL O Que é? Para Que Serve? Eduardo Winter Coordenador de Programas de Pós- Graduação e Pesquisa INPI PROPRIEDADE INTELECTUAL O Que é? Para Que Serve? Eduardo Winter Coordenador de Programas de Pós- Graduação e Pesquisa INPI Maio / 2011 Propriedade Intelectual É o conjunto de direitos que incidem sobre

Leia mais

Sumário. Lei nº 9.279, de 14 de maio de 1996

Sumário. Lei nº 9.279, de 14 de maio de 1996 Sumário Proposta da coleção Leis especiais para concursos... 13 Apresentação da 2ª edição... 15 Apresentação... 17 Abreviaturas utilizadas nas referências e nos comentários... 19 Lei nº 9.279, de 14 de

Leia mais

Propriedade Intelectual

Propriedade Intelectual PROPRIEDADE INDUSTRIAL Ferramenta Estratégica para o Desenvolvimento das MPMs CRC/CE Julho/2011 Alberto Rocha Especialista em Propriedade Industrial Propriedade Intelectual É o conjunto de direitos que

Leia mais

SERVIÇOS RELATIVOS A MARCAS Diretoria de Marcas DIRMA. 389 - Por meio eletrônico com especificação pré-aprovada 355,00 142,00

SERVIÇOS RELATIVOS A MARCAS Diretoria de Marcas DIRMA. 389 - Por meio eletrônico com especificação pré-aprovada 355,00 142,00 (I) Pedido de registro de marca Pedido de registro de marca SERVIÇOS RELATIVOS A MARCAS Diretoria de Marcas DIRMA 389 - Por meio eletrônico com especificação pré-aprovada 355,00 142,00 394 - Por meio eletrônico

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA E-MARCAS. Instituto Nacional da Propriedade Industrial Diretoria de Marcas Versão 2.0

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA E-MARCAS. Instituto Nacional da Propriedade Industrial Diretoria de Marcas Versão 2.0 MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA E-MARCAS Instituto Nacional da Propriedade Industrial Diretoria de Marcas Versão 2.0 2 Índice PARTE I... 6 PEDIDO DE REGISTRO DE MARCAS: INFORMAÇÕES GERAIS... 6 O que é marca?...

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA E-MARCAS. Instituto Nacional da Propriedade Industrial Diretoria de Marcas Versão 2.2 -Atualizado em 19/03/2013-

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA E-MARCAS. Instituto Nacional da Propriedade Industrial Diretoria de Marcas Versão 2.2 -Atualizado em 19/03/2013- MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA E-MARCAS Instituto Nacional da Propriedade Industrial Diretoria de Marcas Versão 2.2 -Atualizado em 19/03/2013- 2 Índice PARTE I... 5 PEDIDO DE REGISTRO DE MARCAS: INFORMAÇÕES

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Da Proteção e Registro das Marcas Ana Carolina Lucena Romeiro de Melo* A proteção das marcas é feita através de dois sistemas: o sistema atributivo, no qual o direito decorre do

Leia mais

SUMÁRIO. Introdução... 13

SUMÁRIO. Introdução... 13 STJ00094835 SUMÁRIO Introdução... 13 Capítulo 1 Propriedade intelectual e industrial... 17 1. O conteúdo do direito de propriedade... 17 2. Conceito de propriedade... 20 3. A propriedade e a atual legislação

Leia mais

Propriedade Industrial

Propriedade Industrial Curso Básico em Propriedade Industrial módulo marcas Rodrigo Moerbeck Examinador de Marcas do INPI Diretoria de Marcas Assistente t Técnico CGMAR I COTREMA CGMAR II DIMAR I DIMAR II DIMAR III DIMAR IV

Leia mais

Propriedade Industrial

Propriedade Industrial Propriedade Industrial Lei nº 9.279, de 14 de maio de 1996 Constituição Federal, Artigo 5º, XXIX Instituto Nacional da Propriedade Industrial Instituto Nacional da Propriedade Industrial - Autarquia Federal,

Leia mais

PARECER TÉCNICO DE MARCA

PARECER TÉCNICO DE MARCA PARECER TÉCNICO DE MARCA INTRODUÇÃO O presente trabalho tem por objetivo debater tecnicamente a registrabilidade e a possibilidade de convivência entre as marcas MICROLINS x MICROMIX no mercado, bem como,

Leia mais

XXIX CURSO DE TREINAMENTO PROFISSIONAL EM PROPRIEDADE INDUSTRIAL

XXIX CURSO DE TREINAMENTO PROFISSIONAL EM PROPRIEDADE INDUSTRIAL XXIX CURSO DE TREINAMENTO PROFISSIONAL EM PROPRIEDADE INDUSTRIAL NÍVEL BÁSICO - 1º SEMESTRE DE 2014 RIO DE JANEIRO Objetivo Apresentar conceitos e o procedimento administrativo inerente à Propriedade Industrial.

Leia mais

Prioridades do Registro

Prioridades do Registro Turma e Ano: Flex B (2014) Matéria / Aula: Propriedade industrial / Aula 03 Professor: Marcelo Tavares Conteúdo: Marcas (cont.), Desenho Industrial (início). continuação de Marcas Quanto a forma de apresentação:

Leia mais

PROPRIEDADE INTELECTUAL DESENHO INDUSTRIAL. Profa. Dra. Suzana Leitão Russo

PROPRIEDADE INTELECTUAL DESENHO INDUSTRIAL. Profa. Dra. Suzana Leitão Russo PROPRIEDADE INTELECTUAL DESENHO INDUSTRIAL Profa. Dra. Suzana Leitão Russo DESENHO OU MODELO INDUSTRIAL Concepção funcional-estética de um produto, possível de reprodução em série, industrialmente. Vigência:10

Leia mais

PATENTES E SUAS ETAPAS. Antes de efetuado um depósito, recomendamos exame E BUSCA preliminar, para verificar se o pedido está de acordo com as normas.

PATENTES E SUAS ETAPAS. Antes de efetuado um depósito, recomendamos exame E BUSCA preliminar, para verificar se o pedido está de acordo com as normas. PATENTES E SUAS ETAPAS Antes de efetuado um depósito, recomendamos exame E BUSCA preliminar, para verificar se o pedido está de acordo com as normas. A busca de anterioridade não é obrigatória, mas é altamente

Leia mais

CURSO INTERMEDIÁRIO DE MARCAS

CURSO INTERMEDIÁRIO DE MARCAS 1 CURSO INTERMEDIÁRIO DE MARCAS 2º SEMESTRE DE 2015 PORTO ALEGRE Local: Escritório Guerra IP Rua São Carlos, 1113 Porto Alegre/RS Datas: De 01 de agosto a 26 de setembro de 2015 Sabados, das 9h às 12h

Leia mais

GOVERNO FEDERAL APOIO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO MDIC INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL

GOVERNO FEDERAL APOIO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO MDIC INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO MDIC INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR GOVERNO FEDERAL Trabalhando em todo o Brasil INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL APOIO Apresentação a atecnologia é o mais importante

Leia mais

VIOLAÇÕES DE PATENTES E DESENHOS INDUSTRIAIS NO BRASIL E O SISTEMA INTERNACIONAL DE PATENTES

VIOLAÇÕES DE PATENTES E DESENHOS INDUSTRIAIS NO BRASIL E O SISTEMA INTERNACIONAL DE PATENTES VIOLAÇÕES DE PATENTES E DESENHOS INDUSTRIAIS NO BRASIL E O SISTEMA INTERNACIONAL DE PATENTES MILTON LEÃO BARCELLOS & CIA. LTDA. PROPRIEDADE INTELECTUAL DESDE 1957 Milton Lucídio Leão Barcellos Advogado

Leia mais

PROPRIEDADE INDUSTRIAL - IV. 1. História e conceito do Direito Industrial:

PROPRIEDADE INDUSTRIAL - IV. 1. História e conceito do Direito Industrial: PROPRIEDADE INDUSTRIAL - IV 1. História e conceito do Direito Industrial: - Como referência ao direito industrial encontramos o uso da expressão marca e patente. Este ramo do direito teve início na Inglaterra

Leia mais

Logotipo X Marca X Logomarca IDENTIDADE VISUAL. Parte I LOGOTIPO MARCA LOGOMARCA. galleti.net

Logotipo X Marca X Logomarca IDENTIDADE VISUAL. Parte I LOGOTIPO MARCA LOGOMARCA. galleti.net IDENTIDADE VISUAL Parte I LOGOTIPO MARCA LOGOMARCA galleti.net 1. LOGOTIPO É composto por partes distintas: o símbolo e a tipografia, que juntos formam o logotipo em si. Mas, também pode ser uma representação

Leia mais

O Registro de IG no Brasil

O Registro de IG no Brasil O Registro de IG no Brasil Lucia Regina Fernandes Diretoria de Contratos, Indicações Geográficas e Registros INPI Setembro 2014 Proteção em nível Brasil Lei 9.279 de 14/05/1996 Regula os direitos e obrigações

Leia mais

A LEI 9.279/96 E AS MARCAS

A LEI 9.279/96 E AS MARCAS A LEI 9.279/96 E AS MARCAS Damaris Christmann 1 1 INTRODUÇÃO Muito tempo se passou até que surgisse no Brasil a primeira lei de proteção das marcas. Atualmente, os aplicadores do direito possuem este respaldo,

Leia mais

XXIII CURSO DE TREINAMENTO PROFISSIONAL EM PROPRIEDADE INDUSTRIAL

XXIII CURSO DE TREINAMENTO PROFISSIONAL EM PROPRIEDADE INDUSTRIAL XXIII CURSO DE TREINAMENTO PROFISSIONAL EM PROPRIEDADE INDUSTRIAL NÍVEL BÁSICO - 1º SEMESTRE DE 2015 SÃO PAULO Objetivo Apresentar conceitos e o procedimento administrativo inerente à Propriedade Industrial.

Leia mais

DIREITO DE EMPRESA I. Prof.: Esp. Ariel Silva.

DIREITO DE EMPRESA I. Prof.: Esp. Ariel Silva. DIREITO DE EMPRESA I Prof.: Esp. Ariel Silva. 2 l NOÇÕES GERAIS Criações do gênio humano; Preocupação da era industrial: l Produção em grande escala; l Proveito econômico da criação. França (1330): exclusividade

Leia mais

MARCA A marca é um elemento de fantasia, ou seja, um sinal distintivo que possa ser percebido visualmente, figura, nome ou a combinação dos dois, que tem como finalidade identificar produtos ou serviços,

Leia mais

Curso Geral Módulo EaD DL 101P BR

Curso Geral Módulo EaD DL 101P BR Curso Geral Módulo EaD DL 101P BR OBJETIVO: Apresentar uma visão atualizada dos mecanismos de proteção das criações intelectuais, enfocando o arcabouço legal brasileiro e as atribuições do INPI. CARGA

Leia mais

Acordo de Lisboa, Sistema de Haia e a Lei 9279/96 Lei da Propriedade Industrial

Acordo de Lisboa, Sistema de Haia e a Lei 9279/96 Lei da Propriedade Industrial Acordo de Lisboa, Sistema de Haia e a Lei 9279/96 Lei da Propriedade Industrial Brasília, 11 de agosto de 2009 Maria Alice Camargo Calliari Coordenadora Geral de Outros Registros Diretoria de Contratos

Leia mais

Instituto Nacional da Propriedade Industrial Diretoria de Marcas

Instituto Nacional da Propriedade Industrial Diretoria de Marcas MARCAS RPI 2220 de 23/07/2013 4 Comunicados Diretoria de Marcas Prezado usuário, Você tem em mãos uma nova Revista da Propriedade Industrial Marcas. Esta é a primeira RPI gerada pelo IPAS-Brasil, que veio

Leia mais

1. Listar e descrever resumidamente os sinais que podem servir de marcas. 2. Descrever as condições para proteção de uma marca.

1. Listar e descrever resumidamente os sinais que podem servir de marcas. 2. Descrever as condições para proteção de uma marca. Nota: O estudo deste módulo requer cerca de 05 horas. Módulo 4: Marcas Objetivos Depois de estudar este módulo, você poderá: 1. Listar e descrever resumidamente os sinais que podem servir de marcas. 2.

Leia mais

Brauliro Gonçalves Leal

Brauliro Gonçalves Leal Brauliro Gonçalves Leal Colegiado de Engenharia da Computação Coordenador do NIT www.univasf.edu.br/~brauliro.leal Alana Maria Souza Siqueira Bacharel em Administração Bolsista do NIT nit@univasf.edu.br

Leia mais

Registro de Marcas e Patentes

Registro de Marcas e Patentes Registro de Marcas e Patentes Propriedade Intelectual Propriedade Industrial (marcas, patentes e desenhos industriais) + Direito de Autor Sistema de Propriedade Intelectual - Direito autoral e patentes:

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DA DIRETORIA DE MARCAS: PARA APRESENTAÇÃO DE PEDIDOS E PETIÇÕES EM PAPEL

MANUAL DO USUÁRIO DA DIRETORIA DE MARCAS: PARA APRESENTAÇÃO DE PEDIDOS E PETIÇÕES EM PAPEL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL DIRETORIA DE MARCAS MANUAL DO USUÁRIO DA DIRETORIA DE MARCAS: PARA APRESENTAÇÃO DE PEDIDOS E PETIÇÕES

Leia mais

PROPRIEDADE INTELECTUAL INTELLECTUAL PROPERTY. 06.mai.08 MARCAS

PROPRIEDADE INTELECTUAL INTELLECTUAL PROPERTY. 06.mai.08 MARCAS PROPRIEDADE INTELECTUAL INTELLECTUAL PROPERTY 06.mai.08 MARCAS 1 1. Consolidação Patrimonial IMPORTÂNCIA DA MARCA RANK BRAND VAL USD MILLIONS VAR COUNTRY 2005 2004 2005 2004 OWNERSHIP 01 01 67.525 67.394

Leia mais

Perguntas frequentes Marcas de alto renome

Perguntas frequentes Marcas de alto renome Perguntas frequentes Marcas de alto renome 1. Quais são as principais mudanças trazidas pela nova resolução? R: Primeiramente, é a forma de requerimento do reconhecimento do alto renome, que passa a constituir

Leia mais

PROPRIEDADE INDUSTRIAL

PROPRIEDADE INDUSTRIAL PROPRIEDADE INDUSTRIAL A vigente Lei de Propriedade Industrial (LPI Lei n. 9.279/96) aplica-se à proteção das invenções, dos modelos de utilidade, dos desenhos industriais e das marcas. Para que a invenção

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO MERCADOLÓGICA MÓDULO 18 PASSOS PARA DEPOSITAR UMA MARCA NO INPI

ADMINISTRAÇÃO MERCADOLÓGICA MÓDULO 18 PASSOS PARA DEPOSITAR UMA MARCA NO INPI ADMINISTRAÇÃO MERCADOLÓGICA MÓDULO 18 PASSOS PARA DEPOSITAR UMA MARCA NO INPI Índice 1. Passos para depositar uma marca no INPI...3 2 1. PASSOS PARA DEPOSITAR UMA MARCA NO INPI 1) Consulte a Lei de Propriedade

Leia mais

(a) Retribuição por meio eletrônico (*) Retribuição

(a) Retribuição por meio eletrônico (*) Retribuição TABELA DE RETRIBUIÇÕES PELOS SERVIÇOS DO INPI (valores em Reais) Anexo da Resolução INPI/PR Nº 280, de 30 de dezembro de 2011 Código SERVIÇOS DA DIRETORIA DE PATENTES DIRPA INVENÇÃO, CERTIFICADO DE ADIÇÃO

Leia mais

PRESIDÊNCIA 18/03/2013 RESOLUÇÃO Nº 23/2013

PRESIDÊNCIA 18/03/2013 RESOLUÇÃO Nº 23/2013 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL PRESIDÊNCIA 18/03/2013 RESOLUÇÃO Nº 23/2013 Assunto: Normaliza os procedimentos

Leia mais

TABELA DE RETRIBUIÇÕES DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELO INPI (valores em Reais)

TABELA DE RETRIBUIÇÕES DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELO INPI (valores em Reais) TABELA DE RETRIBUIÇÕES DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELO INPI (valores em Reais) Anexo da Resolução INPI/PR Nº 129, de 10 de março de 2014. Código 200 201 Descrição do serviço Pedido nacional de invenção; Pedido

Leia mais

ESTABELECIMENTO EMPRESARIAL

ESTABELECIMENTO EMPRESARIAL ESTABELECIMENTO EMPRESARIAL Art. 1142, CC Considera-se estabelecimento todo complexo de bens organizados, para exercicio da empresa, por empresário ou por sociedade empresária. - Trata-se de ELEMENTO ESSENCIAL

Leia mais

Desafios atuais na Propriedade Industrial: Marcas, Patentes e Desenhos industriais

Desafios atuais na Propriedade Industrial: Marcas, Patentes e Desenhos industriais Desafios atuais na Propriedade Industrial: Marcas, Patentes e Desenhos industriais LEÃO PROPRIEDADE INTELECTUAL DESDE 1957 Prof. Ms. Milton Lucídio Leão Barcellos Advogado e Agente da Propriedade Industrial

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 101, DE 12 DE MAIO DE 2009

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 101, DE 12 DE MAIO DE 2009 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 101, DE 12 DE MAIO DE 2009 O MINISTRO DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR, no uso das

Leia mais

Divisão de Transferência do Conhecimento GUIA BÁSICO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL

Divisão de Transferência do Conhecimento GUIA BÁSICO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL Divisão de Transferência do Conhecimento GUIA BÁSICO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL 2015 Dados para Contato Divisão de Transferência do Conhecimento ETCO Rua Outeiro São João Batista, Campus do Valonguinho,

Leia mais

MARCAS. Marcas. Tratado de Cingapura e as Classificaçõ. ções. Internacionais de Nice e Viena. Carlos Maurício Ardissone Brasília Agosto/2009

MARCAS. Marcas. Tratado de Cingapura e as Classificaçõ. ções. Internacionais de Nice e Viena. Carlos Maurício Ardissone Brasília Agosto/2009 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR Tratado de Cingapura e as Classificaçõ ções Internacionais de Nice e Viena MARCAS Carlos Maurício Ardissone Brasília Agosto/2009 Apresentação

Leia mais

RELATÓRIO REGISTRO DE MARCA: LEI DE PROPRIEDADE INDUSTRIAL

RELATÓRIO REGISTRO DE MARCA: LEI DE PROPRIEDADE INDUSTRIAL Procedência: Secretaria de Estado da Cultura Interessado: Gerência Executiva do Projeto Estruturador Circuito Cultural Praça da Liberdade Número: 14.534 Data: 5 de agosto de 2005 Ementa: Estado de Minas

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO MÓDULO DE DESENHO INDUSTRIAL DO PETICIONAMENTO ELETRÔNICO

MANUAL DO USUÁRIO MÓDULO DE DESENHO INDUSTRIAL DO PETICIONAMENTO ELETRÔNICO MANUAL DO USUÁRIO MÓDULO DE DESENHO INDUSTRIAL DO PETICIONAMENTO ELETRÔNICO DO INPI Instituto Nacional da Propriedade Industrial Diretoria de Contratos, Indicações Geográficas e Registros 2 Índice PARTE

Leia mais

13 a 17 de setembro. Terça 14/09. Quarta 15/09. Desenho Industrial. Patentes I. Desenho Industrial. Patentes I. Indicação Geográfica

13 a 17 de setembro. Terça 14/09. Quarta 15/09. Desenho Industrial. Patentes I. Desenho Industrial. Patentes I. Indicação Geográfica CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO CURSO BÁSICO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL PARA GESTORES DE TECNOLOGIA Local: Auditório Dr. Henrique Mello- Universidade Corporativa do Sistema Eletrobras (Unise), Edifício Sede da

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO CURSO BÁSICO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL PARA GESTORES DE TECNOLOGIA 31 de agosto a 04 de setembro de 2009 UNESP BAURU- SP

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO CURSO BÁSICO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL PARA GESTORES DE TECNOLOGIA 31 de agosto a 04 de setembro de 2009 UNESP BAURU- SP CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO CURSO BÁSICO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL PARA GESTORES DE TECNOLOGIA 31 de agosto a 04 de setembro de 2009 UNESP BAURU- SP OBJETIVO: Apresentar uma visão atualizada dos mecanismos

Leia mais

A série NEGÓCIO PRÓPRIO reúne informações e orientações indispensáveis a pessoas que pretendem ser empreendedores de sucesso.

A série NEGÓCIO PRÓPRIO reúne informações e orientações indispensáveis a pessoas que pretendem ser empreendedores de sucesso. Negócio Próprio A série NEGÓCIO PRÓPRIO reúne informações e orientações indispensáveis a pessoas que pretendem ser empreendedores de sucesso. DÚVIDAS OU SUGESTÕES, CONSULTE UMA DAS UNIDADES DO SEBRAE ACRE

Leia mais

Instruções para os pagamentos e comprovação das retribuições LEIA COM ATENÇÃO

Instruções para os pagamentos e comprovação das retribuições LEIA COM ATENÇÃO MARCAS - RPI 2225 de 27/08/2013 5 Comunicados Instruções para os pagamentos e comprovação das retribuições LEIA COM ATENÇÃO 1. Será desconsiderado qualquer procedimento cujo pagamento em cheque não tenha

Leia mais

Brasília, agosto de 2005.

Brasília, agosto de 2005. Brasília, agosto de 2005. A Proteção Legal das Jóias As jóias podem ser protegidas, legalmente, por duas naturezas jurídicas: 1. Registro de Desenho Industrial O desenho industrial protege a forma nova

Leia mais

XXX CURSO DE TREINAMENTO PROFISSIONAL EM PROPRIEDADE INDUSTRIAL

XXX CURSO DE TREINAMENTO PROFISSIONAL EM PROPRIEDADE INDUSTRIAL XXX CURSO DE TREINAMENTO PROFISSIONAL EM PROPRIEDADE INDUSTRIAL NÍVEL BÁSICO - 1º SEMESTRE DE 2015 RIO DE JANEIRO Objetivo Apresentar conceitos e o procedimento administrativo inerente à Propriedade Industrial.

Leia mais

Ponto de Venda para Vender FERRAMENTAS DE MARKETING - DIREITOS RESERVADOS

Ponto de Venda para Vender FERRAMENTAS DE MARKETING - DIREITOS RESERVADOS Ponto de Venda para Vender FERRAMENTAS DE MARKETING - DIREITOS RESERVADOS Como marca, fachada e merchandising podem se ajudar O DESAFIO Competindo com Competência Todos sabem que a competitividade do mercado

Leia mais

Propriedade Intelectual / Propriedade Industrial / Patentes

Propriedade Intelectual / Propriedade Industrial / Patentes Propriedade Intelectual / Propriedade Industrial / Patentes Lei da Propriedade Industrial L.P.I. Nº 9.279 de 14 de maio de 1996. Regula direitos e obrigações relativas à propriedade industrial. Finalidade

Leia mais

CURSO DE INTRODUÇÃO À PROPRIEDADE INTELECUAL REPITTec

CURSO DE INTRODUÇÃO À PROPRIEDADE INTELECUAL REPITTec CURSO DE INTRODUÇÃO À PROPRIEDADE INTELECUAL REPITTec Período: 09 a 13 de Julho de 2012 Local: UNEB: Universidade Estadual da Bahia Endereço: Rua Silveira Martins, 2555 Cabula. Salvador - BA I. OBJETIVO

Leia mais

Diretrizes de Análise de Marcas

Diretrizes de Análise de Marcas Diretrizes de Análise de Marcas INTRODUÇÃO O presente trabalho tem como objetivo o esclarecimento quanto à interpretação e aplicabilidade das regras referentes à concessão do registro de marca pelo INPI.

Leia mais

O Sistema de Propriedade Intelectual no Brasil

O Sistema de Propriedade Intelectual no Brasil O Sistema de Propriedade Intelectual no Brasil Propriedade intelectual É o conjunto de direitos que incidem sobre as criações do intelecto humano. Sistema criado para garantir a propriedade ou exclusividade

Leia mais

Orçamento Padrão. Introdução. Objeto

Orçamento Padrão. Introdução. Objeto Introdução Objeto Orçamento Padrão Nossa base de preços foi elaborada considerando o fato de que os pedidos de registros protocolados à partir de 2007 deverão ser analisados em 3-5 anos. A definição do

Leia mais

Marco Legal Nacional Relacionado às Indicações Geográficas

Marco Legal Nacional Relacionado às Indicações Geográficas Marco Legal Nacional Relacionado às Indicações Geográficas Maria Alice Camargo Calliari Coordenadora Geral de Outros Registros Diretoria de Contratos de Tecnologia e Outros Registros - INPI Conceito De

Leia mais

INTENSIVO III/ INTENSIVÃO FEDERAL/ FEDERAL PLENO Disciplina: Direito Comercial Tema: Aula 04 Prof.: João Galhardo Data: 05/01/2008 MATERIAL DE APOIO

INTENSIVO III/ INTENSIVÃO FEDERAL/ FEDERAL PLENO Disciplina: Direito Comercial Tema: Aula 04 Prof.: João Galhardo Data: 05/01/2008 MATERIAL DE APOIO MATERIAL DE APOIO INDICE 1. Bibliografia 2. Material do Professor 3. Questões 1. Bibliografia Newton Silveira Propriedade Intelectual Saraiva Fábio Ulhoa Coelho Curso de Direito Comercial - Saraiva Maurício

Leia mais

Propriedade Intelectual e Patentes

Propriedade Intelectual e Patentes Propriedade Intelectual e Patentes Ernani Souza Jr. MSc Redator de Patentes Química Núcleo de Propriedade Intelectual CDT - UnB Contexto histórico Propriedade Propriedade é um poder que a pessoa exerce

Leia mais

Aula de 09/03/15. Tanto a patente quanto o registro podem ser comercializados/transmitidos.

Aula de 09/03/15. Tanto a patente quanto o registro podem ser comercializados/transmitidos. Aula de 09/03/15 7. Propriedade Industrial Bens imateriais protegidos pelo direito industrial: patente de invenção, patente de modelo de utilidade, registro de desenho industrial e registro de marca. Tanto

Leia mais

PROPRIEDADE INTELECTUAL

PROPRIEDADE INTELECTUAL PROPRIEDADE INTELECTUAL DEFINIÇÃO A Convenção da Organização Mundial da Propriedade Intelectual - OMPI (WIPO em inglês) - define como Propriedade Intelectual, a soma dos direitos relativos às obras literárias,

Leia mais

Pedido de Registro de Marca de Serviço (Mista)

Pedido de Registro de Marca de Serviço (Mista) 17/04/2014 850140071594 15:52 00.000.9.3.14.0271917.1 Pedido de Registro de Marca de Serviço (Mista) Número do Processo: 907589588 Dados do Requerente Nome: 'RONI CESAR SITKO' CPF/CNPJ/Número INPI: 31239697899

Leia mais

Propriedade Intelectual - Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. Setembro de 2012 ABPI

Propriedade Intelectual - Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. Setembro de 2012 ABPI Propriedade Intelectual - Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 Setembro de 2012 ABPI Agenda 1 Lançamento das Marcas dos Jogos Rio 2016 2 O Impacto dos Jogos 3 Propriedade Intelectual dos Jogos 4 Fontes

Leia mais

Conceitos de Propriedade Intelectual. Coordenadoria de Propriedade Intelectual Secretaria de Negócios

Conceitos de Propriedade Intelectual. Coordenadoria de Propriedade Intelectual Secretaria de Negócios Conceitos de Propriedade Intelectual Coordenadoria de Propriedade Intelectual Secretaria de Negócios Sumário Conceitos básicos de proteção intelectual O portfólio de proteção intelectual da Embrapa O portfólio

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Da Marca Notória à Marca de Alto Renome Rosalina Corrêa de Araújo* I- Apresentação A MARCA DE ALTO RENOME - faz parte de um conjunto de inovações introduzidas no direito da propriedade

Leia mais

INTRODUÇÃO. Diretrizes de Análise de Marcas 1/69

INTRODUÇÃO. Diretrizes de Análise de Marcas 1/69 INTRODUÇÃO O presente trabalho tem como objetivo o esclarecimento quanto à interpretação e aplicabilidade das regras referentes à concessão do registro de marca pelo INPI. Após uma década de vigência da

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL Resolução INPI 58/98 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL DIRETORIA DE CONTRATOS DE TECNOLOGIA E OUTROS REGISTROS

Leia mais

II - Por que é importante a Lei de Propriedade Industrial?

II - Por que é importante a Lei de Propriedade Industrial? I - O que é Propriedade Industrial? Conjunto de princípios que forma um sistema que determina como se tornar um proprietário de patentes, desenhos industriais e das marcas utilizadas na indústria, no comércio

Leia mais

PROPRIEDADE INDUSTRIAL

PROPRIEDADE INDUSTRIAL PROPRIEDADE INDUSTRIAL Imagem: http://yaymicro.com/ O que é o INPI? Tipos de proteção no INPI 3 O que é a Propriedade Intelectual? Fonte e imagens: Inovação e Propriedade Intelectual Guia para o Docente

Leia mais

PONTO 1: Títulos de Crédito PONTO 2: Propriedade Industrial. 1. Títulos de Crédito:

PONTO 1: Títulos de Crédito PONTO 2: Propriedade Industrial. 1. Títulos de Crédito: 1 DIREITO EMPRESARIAL PONTO 1: Títulos de Crédito PONTO 2: Propriedade Industrial 1. Títulos de Crédito: Critérios de Classificação: Estrutura: - sacador = dá a ordem, emite o título; - sacado = destinatário

Leia mais

AÇÃO ORDINÁRIA (PROCEDIMENTO COMUM ORDINÁRIO) Nº 2008.72.01.003023-7/SC AUTOR : REAL PLASTIC LTDA/ ADVOGADO : ROBSON BELLI CAVALLI : ANDRESA AMORIM

AÇÃO ORDINÁRIA (PROCEDIMENTO COMUM ORDINÁRIO) Nº 2008.72.01.003023-7/SC AUTOR : REAL PLASTIC LTDA/ ADVOGADO : ROBSON BELLI CAVALLI : ANDRESA AMORIM AÇÃO ORDINÁRIA (PROCEDIMENTO COMUM ORDINÁRIO) Nº 2008.72.01.003023-7/SC AUTOR : REAL PLASTIC LTDA/ ADVOGADO : ROBSON BELLI CAVALLI : ANDRESA AMORIM RÉU : FORZA IND/ DE PLASTICOS LTDA/ ADVOGADO : SANDRO

Leia mais

PRESIDÊNCIA 31/10/2011 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 273 / 2011

PRESIDÊNCIA 31/10/2011 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 273 / 2011 PRESIDÊNCIA 31/10/2011 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 273 / 2011 EMENTA: Estabelece os procedimentos relativos ao depósito e processamento de pedidos de registro de topografia de circuito integrado no INPI. O

Leia mais

PRESIDÊNCIA 18/03/2013 RESOLUÇÃO Nº 74/2013

PRESIDÊNCIA 18/03/2013 RESOLUÇÃO Nº 74/2013 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL PRESIDÊNCIA 18/03/2013 RESOLUÇÃO Nº 74/2013 Assunto: Dispõe sobre o depósito

Leia mais

Local: Auditório Oscar José Werneck Alves Sede da ABAPI AV. Rio Branco 100 7º Andar Rio de Janeiro-RJ

Local: Auditório Oscar José Werneck Alves Sede da ABAPI AV. Rio Branco 100 7º Andar Rio de Janeiro-RJ 1 CURSO INTERMEDIÁRIO DE MARCAS 2º SEMESTRE DE 2015 RIO DE JANEIRO Local: Auditório Oscar José Werneck Alves Sede da ABAPI AV. Rio Branco 100 7º Andar Rio de Janeiro-RJ Datas: De 14 de setembro a 09 de

Leia mais