CORPO DE BOMBEIRO MILITAR DO DISTRITO FEDERAL DIRETORIA DE ENSINO E INSTRUÇÃO - CENTRO DE ASSISTÊNCIA AO ENSINO COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CORPO DE BOMBEIRO MILITAR DO DISTRITO FEDERAL DIRETORIA DE ENSINO E INSTRUÇÃO - CENTRO DE ASSISTÊNCIA AO ENSINO COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II"

Transcrição

1 CORPO DE BOMBEIRO MILITAR DO DISTRITO FEDERAL DIRETORIA DE ENSINO E INSTRUÇÃO - CENTRO DE ASSISTÊNCIA AO ENSINO COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II Estudo Dirigido de Biologia Vírus e Doenças virais 1) (Vunesp) Os itens de I a VI apresentam, não necessariamente na seqüência, os passos pelos quais um vírus é replicado.i. I. Síndrome das proteínas do vírus.ii. II. Adesão da capa do vírus com a membrana celular.iii. III. Produção de proteína.iv. IV. Abandono da cápsula.v. V. Liberação do vírus da célula.vi. VI. Replicação do RNA A s s i n a l e a a l t e r n a t i v a q u e a p r e s e n t a t o d o s e s s e p a s s o s n a sequência correta. 4) (UERJ-2010) A gripe conhecida popularmente como gripe suína é causada por um vírus influenza A. Esse tipo de vírus se caracteriza, dentre outros aspectos, por: - ser formado por RNA de fita simples (-), incapaz de atuar como RNA mensageiro ou de sintetizar DNA nas células parasitadas; - os RNA complementares do RNA viral poderem ser traduzidos em proteínas pelo aparelhamento celular. Os esquemas a seguir apresentam um resumo de etapas dos processos de replicação de alguns dos vírus RNA, após penetrarem nas células. a) II- IV- I- VI- III- V d) V- II- I- IV- VI- III b) VI- IV- I- III- V- II e) II- IV- VI- I- III- V c) II- VI- I- IV- VI- III 2) (Fuvest) Uma dificuldade enfrentada pelos pesquisadores que buscam uma vacina contra o vírus da AIDS deve-se ao fato de ele: a) não possuir a enzima transcriptase reservada. b) Alternar seu material genético entre DNA e RNA. c) Ser vírus de RNAr, para os quais é impossível fazer vacinas. d) Ter seu material genético sofrendo constantes mutações. e) Possuir uma cápsula lipídica que impede a ação da vacina. 03) (UFLA-2006) O jornal Folha de São Paulo, em 6/4/2006, noticiou que a AIDS (em português: SIDA síndrome da Imunodeficiência Adquirida), hoje em dia, já faz parte do grupo das doenças negligenciadas pelos países ricos. Estando 95% dos portadores dessa doença nos países pobres, o investimento em pesquisa é pequeno, ocasionando pouco avanço na descoberta de novos tratamentos. Em relação a essa doença, afirma-se: I- A doença é causada por vírus. II- A doença provoca diminuição na produção de hemácias. III- Os sintomas iniciais são característicos, contribuindo para o diagnóstico. IV- A doença atua sobre o sistema imunológico, diminuindo a resistência do organismo. De acordo com os conhecimentos atuais, assinale a) Se apenas as afirmativas II, III e IV estão corretas. b) Se apenas as afirmativas I e II estão corretas. c) Se apenas as afirmativas I e III estão corretas. d) Se apenas as afirmativas I e IV estão corretas. O tipo de replicação encontrado no vírus influenza A está representado no esquema de número: a) I c) III b) II d) IV 5) (UNIFAL/2008) Os estudos sobre as formas de replicação dos vírus intensificaram-se nos últimos anos,

2 objetivando encontrar meios mais eficientes de prevenção e tratamento de doenças virais nos seres humanos. Tais estudos têm demonstrado que existem diferentes tipos de vírus e diferentes formas de replicação. Os vírus de RNA de cadeia simples podem ser divididos em três tipos básicos, conhecidos como vírus de cadeia positiva, vírus de cadeia negativa e como retrovírus. Com relação aos diferentes tipos de replicação dos vírus, analise as afirmativas abaixo. I - Os retrovírus contêm cadeias simples de RNA, enzima transcriptase reversa e produzem DNA tendo como modelo o RNA viral. II - Os vírus de cadeia negativa possuem RNA genômico com as mesmas seqüências de bases nitrogenadas dos RNA mensageiros (RNAm) formados. Dessa maneira, moléculas de RNA servem de modelo para a síntese de moléculas de RNA complementares à cadeia molde. III - Os vírus de cadeia positiva possuem RNA genômico com seqüências de bases nitrogenadas complementares às dos RNAm formados. Desta maneira, moléculas de RNA servem de modelo para a síntese do RNAm. IV - Os retrovírus contêm uma cadeia de RNA dupla hélice que serve de base para a transcrição do DNA necessário à replicação. Marque a alternativa correta. a) Somente II e III são corretas. b) Somente IV é correta. c) Somente I é correta. d) Somente I, II e III são corretas. 6) (UFES/2008) Das doenças abaixo, a que NÃO é causada por vírus é: a) Síndrome da Imunodeficiência Adquirida. b) Dengue. c) Tétano. d) Influenza. e) Raiva. 7) (UFScar/2006)"Nesta cidade, vacinação anti-rábica. Não deixe de levar seus cães e gatos". A Vigilância Sanitária promove, ao longo do ano, campanha para a vacinação anti-rábica de cães e gatos. Nessas campanhas, as pessoas não são vacinadas porque: a) com os animais vacinados, é menor a probabilidade dos humanos contraírem a b) a raiva só ocorre em humanos quando contraída através da mordida de morcegos. c) ainda não existe uma vacina específica para os humanos. d) a raiva é uma doença exclusiva de cães e gatos. e) já foram imunizadas com a vacina tríplice tomada quando criança. 8) (UFV/2004) Os vírus são parasitas intracelulares obrigatórios que realizam todas as fases do ciclo no interior de uma célula hospedeira. Sem contato com as células, as partículas virais são inertes e não apresentam atividade biológica aparente. Com relação aos vírus que infectam eucariotos, assinale a alternativa INCORRETA: a) Alguns vírus são capazes de infectar células animais e vegetais, multiplicando-se em ambos os organismos. b) Os vírus que infectam animais normalmente penetram na célula por meio de endocitose mediada por receptores. c) A infecção de uma célula vegetal por vírus com genoma de DNA tem como desfecho a lise da parede celular. d) Os retrovírus integram seu genoma ao genoma da célula e alguns estão associados à ocorrência de câncer. e) Morcegos hematófagos e roedores são exemplos de vetores de vírus que infectam seres humanos. 9)(UNIVASF/2008) Da tabela abaixo constam distintas doenças virais, juntamente com alguns de seus mecanismos de transmissão e de prevenção. A esse propósito, assinale a alternativa INCORRETA. Doenças Transmissão Prevenção a) Hepatite A Água ou alimentos contaminados pelo vírus b) Rubéola, sarampo Gotículas e eliminadas por toxoplasmose tosse, espirro e fala. c) Hepatite B d) Dengue e febre amarela urbana e) Raiva Transfusão de sangue, contato sexual, materiais contaminados Picada mosquito Aedes aegypti. Mordedura por animais, principalmente, gatos e cães infectados pelo vírus. Saneamento básico, vacinação. Vacinação e fuga ao contato com doentes. Evitar contágio por sangue e materiais contaminados e vacinação. Combate ao de mosquito e vacinação (quando existente). Vacinação de animais transmissores. 08)(UEPB/2009) Sobre os vírus, podemos afirmar que a) a transmissão dos vírus das plantas ocorre exclusivamente por difusão mecânica, ou seja, quando uma pessoa manipula uma planta infectada e a seguir uma sadia. b) são estruturalmente simples, sendo formados por uma ou mais cápsulas protéicas, que envolvem o DNA e o RNA, compondo o nucleocapsídeo. Alguns vírus apresentam

3 ainda um envoltório externo ao nucleocapsídeo denominado envelope. c) se reproduzem sempre no interior de uma célula hospedeira, exceto os bacteriófagos, por terem dois tipos de ciclos de replicação: o ciclo lítico e o ciclo lisogênico. d) a infecção viral é específica, sendo esta especificidade decorrência do fato de que para um vírus penetrar em uma célula deve haver uma interação das proteínas virais com as proteínas receptoras existentes na membrana plasmática das células. e) os retrovírus podem apresentar DNA ou RNA, mas obrigatoriamente apresentam a transcriptase reversa. 09)(FGV/2009) CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA RUBÉOLA COMEÇA HOJE. HOMENS DE 20 A 39 ANOS SÃO O PRINCIPAL FOCO. ("Folha de S. Paulo", ) Na campanha promovida pelo Ministério da Saúde, embora homens e mulheres tenham sido chamados à vacinação, a ênfase foi para a vacinação dos homens adultos. Sobre isso, foram feitas as seguintes afirmações: I. A rubéola, nos adultos, geralmente não é grave; caracteriza-se por febre baixa e pequenas manchas vermelhas no corpo, sintomas que desaparecem depois de alguns dias. II. Quando a rubéola se manifesta em gestantes, principalmente nos primeiros meses da gravidez, pode acarretar a morte do feto, provocar malformações ou a surdez do bebê. III. As mulheres são obrigatoriamente vacinadas quando dos exames pré-natal e por isso correm menor risco de contrair a rubéola, o que justifica não terem sido o principal foco da campanha de vacinação. IV. A vacinação dos homens não é regular e, embora a rubéola não traga risco ao organismo do homem, obriga-os a faltar ao trabalho, o que justifica serem o principal foco da campanha de vacinação. Pode-se dizer que estão corretas as afirmações: a) I e II, apenas. d) II, III e IV, apenas. b) II e III, apenas. e) I, II, III e IV. c) I, II e III, apenas. 10)(UTFPR/2008) Em 25 anos o HIV matou 25 milhões de pessoas e está presente em outros 40 milhões. É a segunda doença infecciosa que mais faz vítimas no mundo, logo atrás da tuberculose. Em 2005, 3 milhões de pessoas morreram devido a AIDS; dessas vítimas, 570 mil eram crianças. Dentre as características biológicas citadas a seguir a única que pode ser encontrada no vírus da AIDS é: a) parede celular formada por substâncias mucocomplexas. b) DNA de fita simples. c) pequenos anéis de DNA, os plasmídeos, dispersos no capsídeo. d) membrana externa lipoprotéica. e) enzima especial, a transcriptase reversa, para produzir DNA. 11)(PUC-RJ/2008) A dengue continua sendo um problema de saúde pública para o Estado do Rio de Janeiro. Assim, conhecendo-se o causador da dengue e seu vetor, podemos usar como medidas profiláticas a: a) vacinação em massa da população contra a bactéria causadora dessa b) exterminação de ratos vetores do vírus causador dessa c) eliminação dos insetos vetores da bactéria causadora dessa d) eliminação dos insetos vetores do vírus causador dessa e) distribuição de antibióticos contra a bactéria causadora dessa 12) (UFJF-JULHO/2003) Os vírus não são considerados células porque: a) possuem somente um cromossomo e são muito pequenos. b) não possuem mitocôndrias e o retículo endoplasmático é pouco desenvolvido. c) não têm membrana plasmática nem metabolismo próprio. d) parasitam plantas e animais e dependem de outras células para sobreviver. e) seu material genético sofre muitas mutações e é constituído apenas por RNA. 13) Sobre a AIDS, assinale a alternativa incorreta. A) O vírus da AIDS é transmitido por meio de relações sexuais desprotegidas, pelo sangue; e de mãe gestante para filho, durante a gravidez, ou pelo leite materno. B) A principal célula atacada pelo vírus da imunodeficiência humana é a CD4, responsável pelas respostas imunitárias do organismo. C) A AIDS propicia o aparecimento de infecções oportunistas e que podem ser fatais em razão da debilidade do organismo da pessoa acometida. D) Homens homossexuais, usuários de drogas injetáveis, profissionais do sexo e hemofílicos constituem o grupo de risco para esta doença 14) Dentre os grupos de doenças citados abaixo, marque a alternativa na qual todas elas sejam causadas por vírus. a) Dengue, herpes, caxumba e mononucleose. b) Hanseníase, febre amarela, hepatite, varíola. c) Dengue, febre amarela, toxoplasmose, gripe e AIDS. d) Condiloma acuminado, HIV, gonorreia e herpes. e) Catapora, oxiurose, poliomielite e rubéola. 15) Associe o nome da doença às suas características: 1) Varíola ( ) Pode afetar o sistema nervoso e a musculatura, provocando paralisia e atrofia muscular.

4 2) Hepatite ( ) Febre alta, dor nas juntas, dor de cabeça. Em alguns casos, manchas vermelhas na pele são os principais sintomas desta 3) Poliomielite ( ) Causa um grande número de pequenas feridas pelo corpo, geralmente sem deixar cicatrizes. 4) Dengue ( ) Forma fístulas na pele. Acreditase que tenha sido erradicada do mundo, graças à vacinação. 5) Varicela ( ) Esta doença afeta o fígado e, dependendo do vírus, pode se tornar crônica. 16) (MACKENZIE-SP) O ser humano tem travado batalhas constantes contra os vírus. A mais recente é contra o vírus H1N1, que causa a gripe suína. A respeito dos vírus, assinale a alternativa correta. a) São todos endoparasitas celulares. b) Os antibióticos só são eficazes contra alguns tipos. c) Todos eles possuem o DNA e o RNA como material genético. d) Atualmente existem vacinas contra todos os tipos. e) Alguns deles possuem reprodução sexuada 17) (MACKENZIE-SP) Rubéola, dengue, caxumba e febre amarela são alguns tipos de doenças causadas por vírus. A respeito delas, é correto afirmar que: a) todas podem ser combatidas por vacinação. b) apenas 3 delas são transmitidas por insetos. c) duas delas são transmitidas por mosquitos da mesma espécie. d) todas elas têm um hospedeiro intermediário. e) apenas uma delas pode ser transmitida por meio de contato direto com o hospedeiro. 19- (PUC-MG) Cientistas criam vírus da influenza modificado que pode originar vacina contra essas duas enfermidades Uma vacina para a doença de Chagas capaz de imunizar os pacientes também contra a gripe. O primeiro passo para a concretização desse objetivo ambicioso acaba de ser dado por cientistas brasileiros. Eles construíram um vírus da influenza modificado que traz em seu material genético um gene do Trypanosoma cruzi, protozoário causador da doença de Chagas. A expectativa é que, quando expostos ao novo vírus, animais e futuramente humanos apresentem resposta imunológica contra duas doenças, ficando protegidos da infecção por ambas. Fonte: Ciência Hoje online, setembro de Com base nesse assunto, assinale a afirmativa INCORRETA. a) A ativação do duplo processo de imunização depende de células do sistema imune denominadas linfócitos. b) O resultado do processo de vacinação é a produção de anticorpos que reconhecem as partículas antigênicas. c) O processo de inserção de um gene do protozoário no material genético do vírus é denominado de clonagem genômica. d) O interesse em desenvolver uma vacina contra o mal de Chagas se deve ao fato de essa doença ainda constituir em problema de saúde pública, causado pela domiciliação dos vetores, provocada pela desagregação ambiental 20) (PUC-MG) A charge representa a intensa preocupação em abater rapidamente aves que apresentem os sintomas da Gripe Aviária. Trata-se de uma doença viral que, se transmitida ao homem, pode ser letal. 18) (MACKENZIE-SP) Assinale a alternativa que preenche, correta e respectivamente, as lacunas I, II, III e IV da tabela acima. Doença Causador Mosquito Vacina causador Malária I Anopheles Sim Dengue Vírus III Não Febre Amarela II Aedes IV a) protozoário; vírus; Anopheles; sim b) vírus; bactérias; Aedes; não c) protozoário; vírus; Anopheles; não d) protozoário; vírus; Aedes; sim e) vírus; vírus; Aedes; sim a) O abate de aves doentes ou suspeitas da infecção é profilático. b) O alto custo do tratamento das aves com antibióticos favorece o abate.

5 c) O patógeno desenvolveu resistência aos antibióticos normalmente utilizados no combate à gripe. d) O hospedeiro desenvolveu resistência ao tratamento convencional com antivirais. 21) (PUC-MG) O contágio pelo HPV (vírus do papiloma Humano), em relações sexuais sem proteção, produz lesões papilomatosas (verrugas na pele ou mucosa, nos órgãos genitais masculino e feminino, e é um dos principais fatores desencadeantes do câncer do colo do útero. Existem mais de 200 subtipos diferentes de HPV, mas somente alguns poucos subtipos, considerados de alto risco, estão relacionados com cânceres. O câncer do colo de útero é o segundo que mais mata mulheres em todo o mundo, sendo responsável por cerca de 240 mil mortes por ano. Para 2006, a estimativa do Instituto Nacional do Câncer (Inca) é de novos casos no Brasil. Porém, a boa notícia é o desenvolvimento de uma vacina contra o câncer de colo uterino, que previne contra os quatro tipos mais frequentes de HPV (6, 11, 16 e 18). Essa é a primeira vacina contra um câncer e deve ser aprovada ainda esse ano pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O Brasil participou dos testes para a verificação da eficácia da vacina. Nesses testes, mulheres foram divididas em dois grupos de forma aleatória. Durante três anos, 50% receberam a vacina, e as demais, placebo (substância sem efeito medicamentoso). A vacina impediu em 100% das pacientes os cânceres do Colo de Útero; em 95%, as consequências cervicais de baixo grau; em 99%, as verrugas gênitas, e, em 100%, os pré-cânceres. Fonte: Jornal Estado de São Paulo, 15/09/2006. Analisando as informações acima e de acordo com seus conhecimentos, é INCORRETO afirmar: a) A vacinação de homens poderia contribuir para a redução do câncer de colo uterino. b) A vacina desenvolvida não permite que as verrugas se transformem em cânceres. c) A prevenção do câncer consiste em impedir a instalação e desenvolvimento do HPV. d) Algumas das mulheres que receberam placebo podem ter desenvolvido câncer do colo uterino. 22- (UNIFESP-SP) Analise o gráfico. O HIV, vírus causador da AIDS (síndrome da imunodeficiência adquirida), ataca principalmente um tipo de célula denominado linfócito CD4. No gráfico, Z indica a quantidade de e Y, a quantidade de no sangue de um portador que não recebeu tratamento ao longo da infecção. Os tratamentos da AIDS, que ainda não tem cura, incluem drogas que, entre outras ações, interrompem a síntese de ácidos nucléicos. No caso do HIV, portanto, em última instância será interrompida a síntese de a partir do viral. As palavras que completam corretamente as lacunas do texto são, respectivamente, a) HIV linfócitos CD4 RNA DNA. b) HIV linfócitos CD4 DNA RNA. c) HIV linfócitos CD4 proteínas DNA. d) linfócitos CD4 HIV DNA RNA. e) linfócitos CD4 HIV proteínas RNA. 23) Nos ciclos lisogênico e lítico, característicos do ciclo vital dos vírus bacteriófagos T4, ocorrem, respectivamente: a) a injeção do material genético viral, representado por uma molécula de DNA e multiplicação ativa dos vírus no interior da bactéria. b) incorporação do material genético viral no cromossomo bacteriano e multiplicação dos vírus acompanhada de lise bacteriana. c) injeção do material genético viral e paralisação total da atividade dos vírus por meio de enzimas inibidoras produzidas pela bactéria. d) inibição do ingresso do material genético viral pela parede bacteriana e multiplicação dos vírus seguida da lise bacteriana. e) multiplicação dos vírus, seguida de lise bacteriana, e incorporação do material genético viral ao cromossomo bacteriano. 25) Com relação ao parasitismo intracelular obrigatório típico dos vírus, situação conhecida como virose, pode-se dizer corretamente que ele praticamente ocorre: a) apenas no homem e nos vegetais. b) apenas nas bactérias. c) apenas em vegetais e algas. d) em qualquer espécie celular. e) apenas no homem, em bactérias e em vegetais. 26) (FGV) "Um dos destinos mais procurados por turistas no litoral paulista, a cidade de Ubatuba enfrenta uma epidemia de dengue às vésperas do feriado da Semana Santa.... Os turistas que forem à cidade para o feriado serão orientados a adotar medidas de combate ao mosquito Aedes aegypti, causador da dengue." (Folha de S.Paulo, )

6 Na edição de , a Folha de S. Paulo, na Seção Erramos, fez retificação da notícia acima, informando que ela continha um erro. O erro decorre do fato de: a) a dengue não ocorrer em cidades litorâneas. b) a dengue não poder ser controlada a partir do combate ao mosquito Aedes aegypti. c) o mosquito Aedes aegypti não ser o causador da dengue. d) não ser possível contrair dengue com a picada do mosquito Aedes aegypti. e) não ser possível aos turistas adotar medidas de combate ao mosquito Aedes aegypti. 27) (PUC-RJ) A dengue continua sendo um problema de saúde pública para o Estado do Rio de Janeiro. Assim, conhecendo-se o causador da dengue e seu vetor, podemos usar como medidas PROFILÁTICAS a: a) vacinação em massa da população contra a bactéria causadora dessa b) exterminação de ratos vetores do vírus causador dessa c) eliminação dos insetos vetores da bactéria causadora dessa d) eliminação dos insetos vetores do vírus causador dessa e) distribuição de antibióticos contra a bactéria causadora dessa 28) Febre amarela e dengue são duas viroses que acometem o ser humano, em que a transmissão ocorre: a) por meio de fezes contaminadas por partículas virais encontradas na água de consumo. b) por picadas de insetos e por meio de partículas virais que contaminam os alimentos. c) apenas por partículas virais que contaminam as águas de rios e lagos. d) apenas pela picada de certas espécies de pernilongos contaminados pelos vírus. e) pela água que permanece em caixas de água abertas nas quais ocorre a criação de qualquer espécie de pernilongo. 29) O vírus H5N1, causador da gripe aviária, possui um envoltório externo dotado de duas importantes proteínas e, em seu interior, uma enzima que possibilita a produção das moléculas de RNA componentes do seu material genético. Assinale a alternativa que relaciona corretamente, na ordem, as duas proteínas externas e a enzima que possibilita a replicação do material genético viral. a) polimerase hemaglutinina neuraminidase b) RNA mensageiro RNA ribossômico polimerase c) hemaglutinina neuraminidase DNA polimerase d) neuraminidase polimerase hemaglutinina e) hemaglutinina neuraminidade - polimerase 30) Com relação aos vírus, viróides, virusóides e príons, pode-se dizer corretamente que: a) todos são dotados de material genético, que pode ser DNA e RNA. b) Apenas os príons, pelo que se sabe até o momento, não são dotados de material genético. c) apenas os viróides e virusóides são partículas dotadas de material genético. d) apenas os vírus são dotados de material genético, que pode ser DNA ou RNA. e) todos são dotados de um capsídeo protéico que protege o material genético. 31) O tratamento de infecções exclusivamente virais, no ser humano, a) é feito por meio da utilização de antibióticos. b) não é feito por meio da utilização de antibióticos. c) é feito por meio da utilização de vírus bacteriófagos. d) é feito por meio da vacinação em qualquer caso. e) nunca é feito por meio de substâncias antivirais. 32) Complete as frases de 1 a 4 preenchendo cada espaço com um dos termos a seguir: I bacteriófago II capsídio III infecção viral IV parasita intracelular 1 A penetração e a multiplicação de um vírus em uma célula viva caracteriza o.( ) 2. Todo vírus é ( ), porque penetra na célula e utiliza o metabolismo celular para produzir novos vírus. 3. O envoltório protéico que protege o material genético dos vírus é chamado ( ). 4. ( ) é um grupo de vírus cujos hospedeiros são bactérias. 33) Na série de frases seguintes, reconheça as corretas e indique a soma no final: ( 1 ) Sarampo, rubéola e catapora são viroses para as quais não existe vacina preventiva. ( 2 ) As hepatites B e C possuem mecanismo de transmissão semelhante ao do vírus HIV, causador da AIDS. ( 4 ) Condiloma acuminado (crista-de-galo) e AIDS são duas doenças consideradas sexualmente transmissíveis. Apenas para a primeira existe, por enquanto, vacina. ( 8 ) Gripe e resfriado comum são duas viroses que afetam o aparelho respiratório em que o material genético do vírus é o DNA. (16) Poliomielite e raiva são duas viroses para as quais existe vacina. (32) A mononucleose infecciosa é causada pelo rotavírus, causador de grave gastroenterite humana. (64) A varíola humana é uma virose que, felizmente, está erradicada em muitos paíxes graças à utilização intensiva de vacina

7 34 Sobre a teoria viral, assinale o que for correto. 01) O vírus é considerado um ser vivo por apresentar organização celular. 02) O envoltório que circunda o material hereditário do vírus é de constituição protéica. 04) Os vírus independem de outro ser vivo para a sua reprodução. 08) Não existe vírus que apresente simultaneamente DNA e RNA como material genético. 16) Varíola, sarampo, hidrofobia, febre amarela, poliomielite, dengue e gripe são algumas das doenças causadas por vírus. 35) O herpes é uma doença, de origem viral, que se caracteriza por pequenas vesículas formadas nas mucosas ou na pele. Tais vesículas ocorrem com freqüência nos lábios (herpes simples) e também nos órgãos genitais (herpes genital). No entanto, a moléstia pode manifestarse em qualquer região do corpo. Em relação a essa doença, assinale a(s) proposição(ões) verdadeira(s): (01) As lesões produzidas cicatrizam em poucos dias, mas deixam sequelas gravíssimas. (02) O vírus do herpes simples transmite-se por contato direto. (04) A profilaxia dessa doença é bastante simples, com a ingestão de remédios facilmente comercializados. (08) O vírus do herpes simples é encontrado, por exemplo, na saliva de muitas pessoas. (16) O herpes genital deve ser considerado doença venérea, uma vez que sua transmissão se faz, principalmente, pelo contato sexual. (32) O vírus do herpes encontra-se latente nos tecidos, sendo encontrado em porcentagem alta na espécie humana. 36) Sobre doenças causadas por vírus, assinale V ou F nas alternativas abaixo: a) ( ) Vírus podem infectar seres vivos não pertencentes ao Reino Animalia. b) ( ) A gripe e resfriado comum são doenças causadas por vírus. c) ( ) A hepatite A pode ser transmitida sexualmente. d) ( ) A dengue e a febre amarela são provocadas pelo mesmo agente etiológico. e) ( ) A catapora também é chamada de varicela. Verdadeiro a) Cite dois métodos que podem impedir a contaminação por essa doença e ao mesmo tempo evitar uma gravidez não planejada. b) Considerando a diversidade de opção sexual, vacinar apenas indivíduos do sexo feminino será uma medida eficaz para acabar com a transmissão da doença condiloma acuminado na população? Justifique. c) A descoberta e a utilização de uma vacina para uma determinada doença é um grande avanço para a saúde pública. Porém, além das vacinas existe também o soro como forma de imunizar a população. Qual a diferença entre vacina e soro e qual é o mais indicado para uma situação na qual o antígeno já está no organismo? d) O HPV é um vírus, e os vírus não são considerados como seres vivos por muitos cientistas. Qual a principal justificativa para não se considerar vírus como um ser vivo? 38) (UFRJ/2009) O herpes genital é uma doença infecciosa causada pelo vírus HSV-2, geralmente transmitido por meio de relações sexuais. Quando um médico detecta o HSV-2 em uma mulher grávida, costuma recomendar que o parto seja realizado por cesariana, uma intervenção cirúrgica que extrai o feto diretamente do útero. Apresente a razão desse cuidado. 03) (UFRJ/2007) O gráfico a seguir mostra a variação do número de um tipo de leucócitos, os linfócitos T CD4, e da quantidade de vírus HIV no sangue de um indivíduo ao longo do tempo. Esse indivíduo, portador da síndrome de imunodeficiência causada pelo vírus HIV (AIDS/ SIDA), não teve acesso a tratamento algum durante o período mostrado. 37) (UFC/2008) A Inglaterra anunciou que meninas entre 12 e 13 anos poderão receber vacina contra o HPV (papilomavírus humano), que causa grande parte dos tipos de câncer do colo do útero, além do condiloma acuminado. Com base nessa informação, responda ao que se pede. Note que, somente após cerca de 60 meses, apareceram, nesse indivíduo, infecções oportunistas por fungos, parasitas e bactérias. Foram essas infecções, e não o vírus propriamente dito, que levaram o paciente à morte. Por que pacientes infectados com HIV e não tratados sofrem, em geral, de infecções oportunistas?

8 39) Archaea é a designação de um dos reinos de seres vivos, relacionados com as bactérias. Tratase de organismos procariotos geralmente quimiotróficos, muitos dos quais sobrevivem em lugares extremos (como fontes de água quente). Archeas não parecem pertencer a um mesmo grupo, nesse sentido Archea parece de fato ser um domínio parafilético (fonte: Wikipedia). Uma das principais justificativas para classificarmos Archea em domínio diferente de Eubacteria é: a) Archea possuir uma parede celular de peptidoglicanos b) Lipídios de membrana em Archea são formados por ligações éster enquanto nos demais seres possuem ligações éter. c) Archea formar aparentemente grupo mais primitivo do que Bactéria d) Presença de metabolismo quimiossintetizante em Archeae) Alta diversidade metabólica em Archea 40) Um táxon é classificado como parafilético quando inclui alguns, mas não todos, descendentes de um ancestral comum. Um táxon polifilético contém membros com mais de um ancestral, e um táxon monofilético inclui todos os descendentes de um único ancestral comum. Observe o diagrama a seguir: No diagrama, o conjunto DEF é exemplo de uma dessas três classificações; BCD, de outra; e AB representa um exemplo de um terceiro tipo. Identifique-as. 41) Alguns livros do ensino médio definem uma espécie biológica como um grupo de populações naturais cujos membros podem cruzar naturalmente uns com os outros e produzir descendentes férteis, mas não podem cruzar com membros de outros grupos semelhantes. Considere as seguintes espécies: 'Siphonops paulensis': cobra-cega, anfíbio que vive em galerias cavadas na terra; 'Mycobacterium tuberculosis': bacilo de Koch, causador da tuberculose; 'Schistosoma mansoni': verme causador da esquistossomose, ou barriga d'água; 'Canoparmelia texana': líquen comumente encontrado sobre o tronco de algumas árvores em zonas urbanas. a) Dentre as espécies listadas, em duas delas teríamos dificuldades em aplicar a definição de espécie. Quais são elas? b) Para cada uma das espécies que você indicou, apresente as razões que dificultam a aplicação da definição biológica de espécie. ANALISE O TEXTO ABAIXO E RESPONDA AS QUESTÕES 42 E 43. Grupo monofilético, em um sentido amplo, refere-se a um conjunto de espécies que compartilham um ancestral comum exclusivo. Também é usado para denominar um grupo que contém todos os descendentes de um ancestral comum. Todos os seres vivos, por exemplo, formam um grupo monofilético, isto é, há uma origem monofilética dos seres vivos porque todos compartilham um único ancestral. As taxonomias propostas são sistemas de referência que permitem a comunicação entre pesquisadores. Algumas taxonomias denominadas ʺnaturaisʺ tentam reproduzir exatamente os resultados da filogenia de maneira que, quando lidas, possam ser transformadas diretamente na filogenia que as gerou. Por outro lado, quando uma classificação não leva em conta a filogenia e está baseada em princípios não evolutivos, formam-se grupos com táxons que não compartilham um ancestral comum; tais taxonomias são denominadas ʺartificiaisʺ. Os grupos artificiais podem ser parafiléticos quando no grupo não estão incluídos todos os descendentes de um mesmo ancestral. São polifiléticos quando o grupo possui táxons com ancestrais distintos. Grupos polifiléticos e parafiléticos podem ser denominados simplesmente como merofiléticos. As taxonomias naturais e artificiais são geralmente conhecidas como classificações. 42. Sabendo que um ancestral comum originou tanto aos répteis quanto às aves, podemos afirmar que: a) Répteis formam grupo monofilético. b) Répteis não existem seguindo a classificação natural, sendo necessária sua reclassificação seguindo os princípios evolutivos. c) Aves são consideradas como grupo polifilético. d) Aves e répteis apresentam pequeno parentesco. e) Répteis e aves compartilham características importantes como a endotermia. 43. Qual dos reinos abaixo citados pode ser considerado como polifilético? a) Protista; b) Fungi; c) Animalia; d) Plantae; e) nenhuma das anteriores.

9 44) As bactérias são seres procariontes porque: a) podem apresentar formas de resistência que são os esporos; b) possuem uma parede celular espessa, constituída de polissacarídeos, proteínas e lipídeos; c) não possuem núcleo organizado envolto pela carioteca; d) possuem estrutura locomotoras denominadas flagelos; e) podem-se reproduzir sexuadamente por conjugação. 45) Hoje a classificação dos seres vivos admite 3 domínios: Archaea, Bacteria e Eucaria que englobam, respectivamente, os seguintes representantes: (A) metanogênicos, animais e protozoários. (B) protozoários, microrganismos e vegetais. (C) cianobactérias, protozoários e vegetais. (D) vegetais, fungos e animais. (E) hipertermofílicos, pneumococos e fungos c) uma bactéria e um fungo. d) um vírus e uma bactéria. e) um vírus e um protozoário. 49) Conceitue, descreva o mecanismo de replicação e exemplifique cada tipo de vírus abaixo: 1. Adenovírus 2. Retrovírus 3. Vírus de RNA de cadeia positiva 4. Vírus de RNA de cadeia negativa 50) Cite as principais diferenças entre Arqueas e Bactérias. Descreva sobre os ambientes em que as Arqueas sobrevivem. 46) Com relação às cáries dentárias, pode-se dizer que: a) todas as cáries produzem, inicialmente, sensações dolorosas que tendem a desaparecer à medida que a destruição atinge a dentina. b) uma vez instaladas, é aconselhável o uso do fio dental no seu tratamento. c) é o resultado de interação entre dente, bactérias patogênicas e dieta alimentar. d) sua evolução não afeta outras partes do organismo. e) as cáries que se instalam em dentes da primeira dentição não necessitam ser tratadas, uma vez que esses dentes serão substituídos pelos dentes da dentição permanente. 47) As bactérias não apresentam organelas citoplasmáticas, tais como complexo de Golgi, mitocôndrias, etc., geralmente encontradas em células de seres eucariontes. Entretanto, as bactérias possuem uma invaginação da membrana plasmática chamada MESOSSOMO que apresenta uma função análoga à da organela: a) lisossomo b) mitocôndria c) complexo de Golgi d) plasto e) centríolo 48) O organismo A é um parasita intracelular constituído por uma cápsula protéica que envolve a molécula de ácido nucléico. O organismo B tem uma membrana lipoprotéica revestida por uma parede rica em polissacarídios que envolvem um citoplasma, onde se encontra seu material genético, constituído por uma molécula circular de DNA. Esses organismos são, respectivamente: a) uma bactéria e um vírus. b) um vírus e um fungo.

6) (ANÁPOLIS) Dois seres vivos pertencentes à mesma ordem são necessariamente:

6) (ANÁPOLIS) Dois seres vivos pertencentes à mesma ordem são necessariamente: Lista de Exercícios Pré Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Professor: Mário Neto Série: 1 Ano Disciplina: Biologia 1) Com que finalidade se classificam os seres vivos? 2) Considere os seguintes

Leia mais

CORPO DE BOMBEIRO MILITAR DO DISTRITO FEDERAL DIRETORIA DE ENSINO E INSTRUÇÃO - CENTRO DE ASSISTÊNCIA AO ENSINO COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II

CORPO DE BOMBEIRO MILITAR DO DISTRITO FEDERAL DIRETORIA DE ENSINO E INSTRUÇÃO - CENTRO DE ASSISTÊNCIA AO ENSINO COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II CORPO DE BOMBEIRO MILITAR DO DISTRITO FEDERAL DIRETORIA DE ENSINO E INSTRUÇÃO - CENTRO DE ASSISTÊNCIA AO ENSINO COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II Estudo Dirigido de Biologia Vírus e Doenças virais 1) (Vunesp)

Leia mais

BATERIA DE EXERCÍCIOS Nº 02 7º ANO

BATERIA DE EXERCÍCIOS Nº 02 7º ANO Professor: CRISTINO RÊGO Disciplina: CIÊNCIAS Assunto: BIODIVERSIDADE, CLASSIFICAÇÃO E VÍRUS Belém /PA BATERIA DE EXERCÍCIOS Nº 02 7º ANO 1 - Entre as doenças abaixo, assinale a alternativa que contem

Leia mais

CORPO DE BOMBEIRO MILITAR DO DISTRITO FEDERAL DIRETORIA DE ENSINO E INSTRUÇÃO - CENTRO DE ASSISTÊNCIA AO ENSINO COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II

CORPO DE BOMBEIRO MILITAR DO DISTRITO FEDERAL DIRETORIA DE ENSINO E INSTRUÇÃO - CENTRO DE ASSISTÊNCIA AO ENSINO COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II CORPO DE BOMBEIRO MILITAR DO DISTRITO FEDERAL DIRETORIA DE ENSINO E INSTRUÇÃO - CENTRO DE ASSISTÊNCIA AO ENSINO COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II Estudo Dirigido de Biologia Vírus e Doenças virais 1) (Vunesp)

Leia mais

VIROLOGIA HUMANA. Professor: Bruno Aleixo Venturi

VIROLOGIA HUMANA. Professor: Bruno Aleixo Venturi VIROLOGIA HUMANA Professor: Bruno Aleixo Venturi O que são vírus? A palavra vírus tem origem latina e significa "veneno". Provavelmente esse nome foi dado devido às viroses, que são doenças causadas por

Leia mais

C n o c n e c i e tos o s i ni n ci c ai a s C n o c n e c i e tos o s i ni n ci c ai a s

C n o c n e c i e tos o s i ni n ci c ai a s C n o c n e c i e tos o s i ni n ci c ai a s Conceitos iniciais Parasita: organismo que vive em associação com outros e dos quais retiram os meios para a sua sobrevivência, normalmente prejudicando o organismo hospedeiro. Hospedeiro: organismo que

Leia mais

COLÉGIO SOUZA MARQUES Rio de Janeiro,... de... de 2012. Professora: Priscilla Moniz Aluno(a):...Turma: 611 Nº:

COLÉGIO SOUZA MARQUES Rio de Janeiro,... de... de 2012. Professora: Priscilla Moniz Aluno(a):...Turma: 611 Nº: COLÉGIO SOUZA MARQUES Rio de Janeiro,... de... de 2012. Professora: Priscilla Moniz Aluno(a):...Turma: 611 Nº: GABARITO 1. (0,5) (UPE) Dentre as categorias taxonômicas apresentadas abaixo, assinale aquela

Leia mais

Exercícios de Monera e Principais Bacterioses

Exercícios de Monera e Principais Bacterioses Exercícios de Monera e Principais Bacterioses 1. (Fuvest) O organismo A é um parasita intracelular constituído por uma cápsula protéica que envolve a molécula de ácido nucléico. O organismo B tem uma membrana

Leia mais

VIROSES. Prof. Edilson Soares www.profedilson.com

VIROSES. Prof. Edilson Soares www.profedilson.com VIROSES Prof. Edilson Soares www.profedilson.com CATAPORA OU VARICELA TRANSMISSÃO Saliva Objetos contaminados SINTOMAS Feridas no corpo PROFILAXIA Vacinação HERPES SIMPLES LABIAL TRANSMISSÃO Contato

Leia mais

VÍRUS. Fonte: http://rounielo.blogspot.com.br/2011/05/parte-30-foto-em-3-d-do-virus-da-aids.html

VÍRUS. Fonte: http://rounielo.blogspot.com.br/2011/05/parte-30-foto-em-3-d-do-virus-da-aids.html VÍRUS Fonte: http://rounielo.blogspot.com.br/2011/05/parte-30-foto-em-3-d-do-virus-da-aids.html RESUMO -Os vírus não pertencem a nenhum reino específico, são estudados como um caso à parte. -Os vírus são

Leia mais

Vírus - Características Gerais. Seres acelulares Desprovidos de organização celular. Não possuem metabolismo próprio

Vírus - Características Gerais. Seres acelulares Desprovidos de organização celular. Não possuem metabolismo próprio vírus Vírus - Características Gerais Seres acelulares Desprovidos de organização celular Não possuem metabolismo próprio Capazes de se reproduzir apenas no interior de uma célula viva nucleada Parasitas

Leia mais

VÍRUS. DISCIPLINA: BIOLOGIA http://danutaw.webnode.com.br

VÍRUS. DISCIPLINA: BIOLOGIA http://danutaw.webnode.com.br VÍRUS DISCIPLINA: BIOLOGIA 1. CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS VÍRUS - 20 a 300 nm; Micrômetro Nanômetro UNIDADE REPRESENTAÇÃO / VALOR 1 μm = 0,001 milímetro 1 nm = 0,001 micrômetro - Ácido nucléico + proteína

Leia mais

Seres muito simples: cápsula protéica envolvendo o material genético (DNA ou RNA) Vírus que infectam Bactérias

Seres muito simples: cápsula protéica envolvendo o material genético (DNA ou RNA) Vírus que infectam Bactérias Seres muito simples: cápsula protéica envolvendo o material genético (DNA ou RNA) Estrutura de Vírus Menores que as menores células conhecidas Vírus que infectam Bactérias Exemplo: vírus que infectam a

Leia mais

Várias classificações já foram propostas. Adotaremos a classificação proposta por Whittaker e adotada pelo naturalista sueco Lineu (1707-1778).

Várias classificações já foram propostas. Adotaremos a classificação proposta por Whittaker e adotada pelo naturalista sueco Lineu (1707-1778). NOMENCLATURA CIENTÍFICA E AS CATEGORIAS TAXONÔMICAS Nome científico de uma espécie Para escrevermos o nome científico de uma espécie, utilizamos as regras propostas por Lineu: 1. O nome deve ser escrito

Leia mais

AULA 1 ORGANIZAÇÃO CELULAR DOS SERES VIVOS

AULA 1 ORGANIZAÇÃO CELULAR DOS SERES VIVOS AULA 1 ORGANIZAÇÃO CELULAR DOS SERES VIVOS Apesar da diversidade entre os seres vivos, todos guardam muitas semelhanças, pois apresentam material genético (DNA) em que são encontradas todas as informações

Leia mais

ESTRUTURA VIRAL. Visualização: apenas ao ME. Não apresentam estrutura celular (acelulares) Estrutura básica: Cápsula protéica (capsídeo)

ESTRUTURA VIRAL. Visualização: apenas ao ME. Não apresentam estrutura celular (acelulares) Estrutura básica: Cápsula protéica (capsídeo) VÍRUS CARACTERÍSTICAS Organismos acelulares Não possuem metabolismo Características vitais: Reprodução Evolução Possui grande capacidade proliferativa Só se reproduz no interior de células que estejam

Leia mais

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 35 VÍRUS

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 35 VÍRUS BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 35 VÍRUS Como pode cair no enem? Sobre os vírus, podemos afirmar que: a) A transmissão dos vírus das plantas ocorre exclusivavamente por difusão mecânica, ou seja, quando uma

Leia mais

Vírus e Viroses. Professora Gilcele

Vírus e Viroses. Professora Gilcele Vírus e Viroses Professora Gilcele Quais são as principais características dos vírus? - São organismos acelulares; - São parasitas intracelulares obrigatórios; - Não possuem metabolismo próprio, portanto

Leia mais

2º ano do Ensino médio Lista de exercícios sobre vírus e bactérias

2º ano do Ensino médio Lista de exercícios sobre vírus e bactérias 1 2º ano do Ensino médio Lista de exercícios sobre vírus e bactérias 1) A palavra vírus vem do Latim virus que significa fluido venenoso ou toxina. Sobre os vírus biológicos, é correto afirmar-se que a)

Leia mais

VÍRUS (complementar o estudo com as páginas 211-213 do livro texto)

VÍRUS (complementar o estudo com as páginas 211-213 do livro texto) COLÉGIO E CURSO INTELECTUS APOSTILA NOME: MAT.: Biologia I PROFº: EDUARDO SÉRIE: TURMA: DATA: VÍRUS (complementar o estudo com as páginas 211-213 do livro texto) Os vírus são os únicos organismos acelulares,

Leia mais

7º ANO Ensino Fundamental

7º ANO Ensino Fundamental E n s in o F o r t e e d e R e s u l t a do s Estudante: Centro Educacio nal Juscelino K ub itschek G u a r á Exercícios Rec. Semestral 2º Bimestre C I Ê N C I A S 7º ANO Ensino Fundamental Data: / / Turno:

Leia mais

Biologia. Diversidade da Vida Capítulo 2 Vírus: apesar de pequenos...

Biologia. Diversidade da Vida Capítulo 2 Vírus: apesar de pequenos... 1. (UFSC) Do mesmo modo que os vírus de computador estragam programas inteiros e podem comprometer seriamente o disco rígido, tornando-o imprestável, os vírus biológicos funcionam como verdadeiros hackers

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DOS VÍRUS

CARACTERÍSTICAS DOS VÍRUS CAPÍTULO 2 p. 25 VÍRUS os seres de organização mais simples O rapaz acordou gripado. Escovou os dentes. Pouco comeu, apenas queijo. Quais são os seres vivos envolvidos nessa situação? GRIPE ESPANHOLA -1918

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA - ANO 2014. Trabalho de Estudos Independentes Biologia Janeiro/2015

ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA - ANO 2014. Trabalho de Estudos Independentes Biologia Janeiro/2015 ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA - ANO 2014 Trabalho de Estudos Independentes Biologia Janeiro/2015 Nome Nº Turma 2º EJA Data Nota Disciplina Biologia Prof. Marisa Medeiros Teixeira Valor 30

Leia mais

Virulogia. Vírus. Vírus. características 02/03/2015. Príons: Proteína Viróides: RNA. Características. Características

Virulogia. Vírus. Vírus. características 02/03/2015. Príons: Proteína Viróides: RNA. Características. Características Vírus Virulogia Características Vírus- latim veneno - agentes filtráveis Parasita intracelular obrigatório Extracelular: virion Intracelular: vírus Possuem alta especificidade Vírus Características Alta

Leia mais

A maioria dos vírus mede entre 15 e 300 nanometros (nm);

A maioria dos vírus mede entre 15 e 300 nanometros (nm); Vírus são as menores entidades biológicas conhecidas; A maioria dos vírus mede entre 15 e 300 nanometros (nm); Um dos maiores vírus conhecidos, que causa a varíola humana, tem cerca 300 nm (0,3 µm), e

Leia mais

VIRUS O QUE SÃO VIRUS São as menores entidades biológicas: têm DNA e proteínas. Medem entre 15 e 300 nm. São seres acelulares: São parasitas intracelulares obrigatórios: Só se reproduzem dentro de células.

Leia mais

VAMOS FALAR SOBRE. AIDS + DSTs

VAMOS FALAR SOBRE. AIDS + DSTs VAMOS FALAR SOBRE AIDS + DSTs AIDS A AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) atinge indiscriminadamente homens e mulheres e tem assumido proporções assustadoras desde a notificação dos primeiros

Leia mais

Aula 19 Bactérias e Vírus

Aula 19 Bactérias e Vírus Aula 19 Bactérias e Vírus Bactérias As bactérias pertencem ao Reino Monera. Suas células são denominadas procarióticas devido à ausência do envoltório nuclear; no citoplasma, encontramos o material genético

Leia mais

A descoberta da célula

A descoberta da célula A descoberta da célula O que são células? As células são a unidade fundamental da vida CITOLOGIA A área da Biologia que estuda a célula, no que diz respeito à sua estrutura e funcionamento. Kytos (célula)

Leia mais

DISCIPLINA: Ciências da Natureza SÉRIE: 3º. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

DISCIPLINA: Ciências da Natureza SÉRIE: 3º. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: Mário Neto DISCIPLINA: Ciências da Natureza SÉRIE: 3º ALUNO(a): No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

Leia mais

Biologia Professor Leandro Gurgel de Medeiros

Biologia Professor Leandro Gurgel de Medeiros Biologia Professor Leandro Gurgel de Medeiros Vírus e Viroses 1. O que são Vírus? Os vírus são definidos com base em suas propriedades: São considerados entidades biológicas e não seres vivos; São parasitas

Leia mais

> ESTUDO DO RNA. (C) O ácido nucléico I é DNA e o II, RNA. (D) O ácido nucléico I é RNA e o II, DNA. (E) I é exclusivo dos seres procariontes.

> ESTUDO DO RNA. (C) O ácido nucléico I é DNA e o II, RNA. (D) O ácido nucléico I é RNA e o II, DNA. (E) I é exclusivo dos seres procariontes. Biologia > Citologia > Sintese Protéica > Alunos Prof. Zell (biologia) (C) O ácido nucléico I é DNA e o II, RNA. (D) O ácido nucléico I é RNA e o II, DNA. (E) I é exclusivo dos seres procariontes. > ESTUDO

Leia mais

APROFUNDAMENTO SOBRE VÍRUS. Ao estudar os vírus o aluno deve primar por alguns pontos básicos:

APROFUNDAMENTO SOBRE VÍRUS. Ao estudar os vírus o aluno deve primar por alguns pontos básicos: APROFUNDAMENTO SOBRE VÍRUS Relembrando: Os vírus são o assunto do momento. Desde a divulgação dos primeiros casos de gripe tipo A, em abril, no México, a mídia vem veiculando permanentemente informações

Leia mais

Programa de Retomada de Conteúdo - 1º ano 3º bimestre BIOLOGIA

Programa de Retomada de Conteúdo - 1º ano 3º bimestre BIOLOGIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio Regular. Rua Cantagalo 313, 325, 337 e 339 Tatuapé Fones: 2293-9393 e 2293-9166 Diretoria de Ensino Região LESTE 5 Programa de Retomada de Conteúdo

Leia mais

Gabarito Caderno de atividades Biologia - Diversidade da Vida Volume 1-2013

Gabarito Caderno de atividades Biologia - Diversidade da Vida Volume 1-2013 Gabarito Caderno de atividades Biologia - Diversidade da Vida Volume 1-2013 1. A origem da vida na Terra 1) A 2) B 3) E 4) E 5) C 6) C 7) C 8) C 9) D 10) C 11) A 12) C 13) C 14) B 15) D 2. A evolução biológica

Leia mais

HIV. O vírus da imunodeficiência humana HIV-1 e HIV-2 são membros da família Retroviridae, na subfamília Lentividae.

HIV. O vírus da imunodeficiência humana HIV-1 e HIV-2 são membros da família Retroviridae, na subfamília Lentividae. A Equipe Multiprofissional de Saúde Ocupacional da UDESC lembra: Dia 01 de dezembro é dia mundial de prevenção à Aids! Este material foi desenvolvido por alunos do Departamento de Enfermagem da Universidade

Leia mais

Papilomavírus Humano HPV

Papilomavírus Humano HPV Papilomavírus Humano HPV -BIOLOGIA- Alunos: André Aroeira, Antonio Lopes, Carlos Eduardo Rozário, João Marcos Fagundes, João Paulo Sobral e Hélio Gastão Prof.: Fragoso 1º Ano E.M. T. 13 Agente Causador

Leia mais

Matéria: Biologia Assunto: qualidade de vida Prof. Enrico Blota

Matéria: Biologia Assunto: qualidade de vida Prof. Enrico Blota Matéria: Biologia Assunto: qualidade de vida Prof. Enrico Blota Biologia Qualidade de vida Imunidade Imunologia é o ramo que estuda as formas de combate a agentes invasores patogênicos, bem como substâncias

Leia mais

EXERCÍCIOS DE CIÊNCIAS (7 ANO)

EXERCÍCIOS DE CIÊNCIAS (7 ANO) EXERCÍCIOS DE CIÊNCIAS (7 ANO) 1- Uma das etapas do ciclo de vida é o processo da reprodução. O comportamento reprodutivo varia muito entre os seres vivos e é por meio dele que uma espécie de ser vivo

Leia mais

INTRODUÇÃO À VIROLOGIA MORFOLOGIA E CLASSIFICAÇÃO VIRAL. Larissa dos Santos Professora Auxiliar de Virologia larissa.ss@gmail.com

INTRODUÇÃO À VIROLOGIA MORFOLOGIA E CLASSIFICAÇÃO VIRAL. Larissa dos Santos Professora Auxiliar de Virologia larissa.ss@gmail.com INTRODUÇÃO À VIROLOGIA MORFOLOGIA E CLASSIFICAÇÃO VIRAL Larissa dos Santos Professora Auxiliar de Virologia larissa.ss@gmail.com APRESENTAÇÃO Site: virologia UFF http://www.proac.uff.br/virologia/ Livros:

Leia mais

Vírus e Viroses. Professora Gilcele

Vírus e Viroses. Professora Gilcele Vírus e Viroses Professora Gilcele Quais são as principais características dos vírus? - São organismos acelulares; - São parasitas intracelulares obrigatórios; - Não possuem metabolismo próprio, portanto

Leia mais

ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS. Prof. Emerson

ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS. Prof. Emerson ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS Prof. Emerson Algumas considerações importantes: Apesar da diversidade, algumas células compartilham ao menos três características: São dotadas de membrana plasmática; Contêm

Leia mais

O esquema representa uma provável filogenia dos Deuterostomados. Assinale a opção que apresenta CORRETAMENTE as características I, II, III e IV.

O esquema representa uma provável filogenia dos Deuterostomados. Assinale a opção que apresenta CORRETAMENTE as características I, II, III e IV. 1 PROVA DE BIOLOGIA I QUESTÃO 31 O esquema representa uma provável filogenia dos Deuterostomados. Assinale a opção que apresenta CORRETAMENTE as características I, II, III e IV. I II III IV a) Coluna vertebral

Leia mais

Questão 1 Questão 2. Questão 3. Resposta. Resposta

Questão 1 Questão 2. Questão 3. Resposta. Resposta Questão 1 Questão 2 O esquema abaixo representa as principais relações alimentares entre espécies que vivem num lago de uma região equatorial. a) O câncer é uma doença genética, mas na grande maioria dos

Leia mais

ESTRUTURA VIRAL. Visualização: apenas ao ME. Não apresentam estrutura celular (acelulares) Estrutura básica: Cápsula protéica (capsídeo)

ESTRUTURA VIRAL. Visualização: apenas ao ME. Não apresentam estrutura celular (acelulares) Estrutura básica: Cápsula protéica (capsídeo) VÍRUS CARACTERÍSTICAS Organismos acelulares Não possuem metabolismo Características vitais: Reprodução Evolução Possui grande capacidade proliferativa Só se reproduz no interior de células que estejam

Leia mais

Rede Pública ou Particular?

Rede Pública ou Particular? Vacinar seu filho na feito com carinho para você ganhar tempo! Rede Pública ou Particular? guia rápido das vacinas e principais diferenças Um guia de utilidade pública com as fichas de 10 vacinas para

Leia mais

DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS

DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS Doenças Sexualmente Transmissíveis são aquelas que são mais comumente transmitidas através da relação sexual. PRINCIPAIS DOENÇAS SEXUALMENTE

Leia mais

GOIÂNIA, / / 2015. PROFESSOR: Mário Neto. DISCIPLINA: Ciências da Natureza SÉRIE: 3º

GOIÂNIA, / / 2015. PROFESSOR: Mário Neto. DISCIPLINA: Ciências da Natureza SÉRIE: 3º GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: Mário Neto DISCIPLINA: Ciências da Natureza SÉRIE: 3º ALUNO(a): No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

Leia mais

1- Considere as características das células A, B e C da tabela: ela indica a presença (+) ou ausência (- ) de alguns componentes.

1- Considere as características das células A, B e C da tabela: ela indica a presença (+) ou ausência (- ) de alguns componentes. Membrana Plasmática 1- Considere as características das células A, B e C da tabela: ela indica a presença (+) ou ausência (- ) de alguns componentes. Componentes celulares Célula A Célula B Célula C Membrana

Leia mais

EXERCÍCIOS PARA O 8 ANO (2015)

EXERCÍCIOS PARA O 8 ANO (2015) EXERCÍCIOS PARA O 8 ANO (2015) 1- A Fábrica Celular Células de bactérias (procarióticas) e células animais (eucarióticas), apresentam semelhanças e diferenças. a) Qual a estrutura presente em ambas que

Leia mais

Gripe A (H1N1) de origem suína

Gripe A (H1N1) de origem suína Gripe A (H1N1) de origem suína A gripe é caracterizada como uma doença infecciosa com alto potencial de contagio causado pelo vírus Influenza. Este vírus apresenta três tipos, sendo eles o A, B e C. Observam-se

Leia mais

RAIVA. A raiva é um doença viral prevenível de mamíferos, que geralmente é transmitida através da mordida de uma animal infectado.

RAIVA. A raiva é um doença viral prevenível de mamíferos, que geralmente é transmitida através da mordida de uma animal infectado. RAIVA A raiva é um doença viral prevenível de mamíferos, que geralmente é transmitida através da mordida de uma animal infectado. RAIVA PRINCIPAIS VETORES - Furão (ferrets) - Raposas - Coiotes - Guaxinins

Leia mais

Educadora: Daiana Araújo C. Curricular:Ciências Naturais Data: / /2013 Estudante: 8º Ano

Educadora: Daiana Araújo C. Curricular:Ciências Naturais Data: / /2013 Estudante: 8º Ano Educadora: Daiana Araújo C. Curricular:Ciências Naturais Data: / /2013 Estudante: 8º Ano O termo célula foi usado pela primeira vez pelo cientista inglês Robert Hooke, em 1665. Por meio de um microscópio

Leia mais

Vírus. Estrutura e Viroses. Prof. Osório

Vírus. Estrutura e Viroses. Prof. Osório Vírus Estrutura e Viroses Prof. Osório Vírus Estruturas vivas ou amontoado de moléculas? Comuns aos seres vivos: Incomuns aos seres vivos: Possuem material genético (DNA ou RNA) Capacidade de reprodução

Leia mais

PlanetaBio Artigos Especiais www.planetabio.com AIDS- SÍNDROME DA IMUNODEFICIÊNCIA ADQUIRIDA

PlanetaBio Artigos Especiais www.planetabio.com AIDS- SÍNDROME DA IMUNODEFICIÊNCIA ADQUIRIDA AIDS- SÍNDROME DA IMUNODEFICIÊNCIA ADQUIRIDA (texto de Marcelo Okuma) 1. Histórico e origem do vírus HIV Há fortes indícios para se acreditar que o vírus da imunodeficiência humana (HIV) tenha evoluído

Leia mais

Novas e velhas epidemias: os vírus

Novas e velhas epidemias: os vírus Acesse: http://fuvestibular.com.br/ Novas e velhas epidemias: os vírus A UU L AL A - Maria, veja só o que eu descobri nesta revista velha que eu estava quase jogando fora! - Aí vem coisa. O que é, Alberto?

Leia mais

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 36 PRINCIPAIS VIROSES

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 36 PRINCIPAIS VIROSES BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 36 PRINCIPAIS VIROSES Variedade de influenza A de aves Ave hospedeira antigeno NA antigeno HA A-1 Sem sofrer mudança genética, uma variedade da Influenza A de aves pode saltar

Leia mais

Vírus Piratas de células

Vírus Piratas de células Vírus Piratas de células Catapora, rubéola, hepatite, aids, sarampo, gripe, varíola, poliomielite, raiva, dengue, herpes, caxumba, mononucleose, febre amarela, HPV, H1N1... Histórico Descobertos por Ivanovsky

Leia mais

1. Os textos a seguir apresentam notícias na mídia sobre duas doenças: a AIDS e a Dengue.

1. Os textos a seguir apresentam notícias na mídia sobre duas doenças: a AIDS e a Dengue. 1. Os textos a seguir apresentam notícias na mídia sobre duas doenças: a AIDS e a Dengue. HIV-2 é identificado em 15 pacientes no Brasil São Paulo estudo realizado pela Fiocruz confirmou a presença de

Leia mais

MicroBingo TABELA GERAL

MicroBingo TABELA GERAL MicroBingo TABELA GERAL DOENÇAS CAUSADAS POR VÍRUS Poliomielite (paralisia infantil) pelo Poliovírus. que causa esta doença é oral (boca) ou fecal (fezes) e pode contaminar quem não tomou as Gotinhas do

Leia mais

Síndrome DST Agente Tipo Transmissã o Sexual Vaginose bacteriana Candidíase

Síndrome DST Agente Tipo Transmissã o Sexual Vaginose bacteriana Candidíase Síndrome DST Agente Tipo Transmissã o Sexual Vaginose bacteriana Candidíase Corrimentos Gonorréia Clamídia Tricomonías e múltiplos bactéria NÃO SIM Candida albicans Neisseria gonorrhoeae Chlamydia trachomatis

Leia mais

Cursos de Enfermagem e Obstetrícia, Medicina e Nutrição Disciplina Mecanismos Básicos de Saúde e Doença MCW 240 Estudo Dirigido P2 / Parte I 2012/1

Cursos de Enfermagem e Obstetrícia, Medicina e Nutrição Disciplina Mecanismos Básicos de Saúde e Doença MCW 240 Estudo Dirigido P2 / Parte I 2012/1 Cursos de Enfermagem e Obstetrícia, Medicina e Nutrição Disciplina Mecanismos Básicos de Saúde e Doença MCW 240 Estudo Dirigido P2 / Parte I 2012/1 1. Agentes que matam bactérias são: (A) inibitórios (B)

Leia mais

Agente Infectante. Vetor / Transmissão. Doença. Sinais e Sintomas Hemorragias na pele, no nariz e em outros locais. Febre, fraqueza, dores musculares.

Agente Infectante. Vetor / Transmissão. Doença. Sinais e Sintomas Hemorragias na pele, no nariz e em outros locais. Febre, fraqueza, dores musculares. Dengue Dengue Agente Infectante Arbovirus Vetor / Transmissão Picada do mosquito Aedes Aegypti Sinais e Sintomas Hemorragias na pele, no nariz e em outros locais. Febre, fraqueza, dores musculares. Profilaxia

Leia mais

BIOLOGIA. Questões de 01 a 06. 01. As figuras abaixo representam organelas e estruturas citoplasmáticas.

BIOLOGIA. Questões de 01 a 06. 01. As figuras abaixo representam organelas e estruturas citoplasmáticas. GRUPO 2 BIO. 1 BIOLOGIA Questões de 01 a 06 01. As figuras abaixo representam organelas e estruturas citoplasmáticas. (Adaptado de CÉSAR & SEZAR, Biologia. São Paulo: Saraiva, vol 1, 1995.) Com base nas

Leia mais

CITOPLASMA. Características gerais 21/03/2015. Algumas considerações importantes: 1. O CITOPLASMA DAS CÉLULAS PROCARIÓTICAS

CITOPLASMA. Características gerais 21/03/2015. Algumas considerações importantes: 1. O CITOPLASMA DAS CÉLULAS PROCARIÓTICAS CITOPLASMA Algumas considerações importantes: Apesar da diversidade, algumas células compartilham ao menos três características: Biologia e Histologia São dotadas de membrana plasmática; Contêm citoplasma

Leia mais

A partícula viral infectante, chamada vírion, consiste de um ácido nucléico e de uma capa protéica externa (capsídeo). O conjunto do genoma mais o

A partícula viral infectante, chamada vírion, consiste de um ácido nucléico e de uma capa protéica externa (capsídeo). O conjunto do genoma mais o 1 A partícula viral infectante, chamada vírion, consiste de um ácido nucléico e de uma capa protéica externa (capsídeo). O conjunto do genoma mais o capsídeo de um vírion é denominado de nucleocapsídeo.

Leia mais

Profa. Josielke Soares josisoares@ig.com.br

Profa. Josielke Soares josisoares@ig.com.br Profa. Josielke Soares josisoares@ig.com.br A célula é a menor unidade estrutural básica do ser vivo. A palavra célula foi usada pela primeira vez em 1667 pelo inglês Robert Hooke. Com um microscópio muito

Leia mais

Guião Terceira Sessão Infeções Sexualmente Transmissíveis

Guião Terceira Sessão Infeções Sexualmente Transmissíveis Guião Terceira Sessão Infeções Sexualmente Transmissíveis SLIDE 1 Introdução do trabalho: Bom dia, estamos aqui para falar a cerca das infeções sexualmente transmissíveis, os problemas associados e o modo

Leia mais

O DNA é formado por pedaços capazes de serem convertidos em algumas características. Esses pedaços são

O DNA é formado por pedaços capazes de serem convertidos em algumas características. Esses pedaços são Atividade extra Fascículo 2 Biologia Unidade 4 Questão 1 O DNA é formado por pedaços capazes de serem convertidos em algumas características. Esses pedaços são chamados de genes. Assinale abaixo quais

Leia mais

-Os Papiloma Vírus Humanos (HPV) são vírus da família Papovaviridae.

-Os Papiloma Vírus Humanos (HPV) são vírus da família Papovaviridae. -Os Papiloma Vírus Humanos (HPV) são vírus da família Papovaviridae. -Chamado de HPV, aparece na forma de doenças como condiloma acuminado, verruga genital ou crista de galo. -Há mais de 200 subtipos do

Leia mais

TEÓRICA 6 DOCENTES: Prof. Helena Galvão (responsável componente teórico) Prof. Margarida Reis (componente prático)

TEÓRICA 6 DOCENTES: Prof. Helena Galvão (responsável componente teórico) Prof. Margarida Reis (componente prático) TEÓRICA 6 DOCENTES: Prof. Helena Galvão (responsável componente teórico) Prof. Margarida Reis (componente prático) VIRUS CONCEITOS E DEFINIÇÕES Características: 1. Não têm estrutura celular, mas multiplicam-se»

Leia mais

Multicausalidade das doenças Conceitos básicos

Multicausalidade das doenças Conceitos básicos Biologia 1ª série Multicausalidade das doenças Conceitos básicos Profª Reisila Mendes Saúde é o estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença. Homeostase Equilíbrio

Leia mais

4. CLASSIFICAÇÃO DOS SERES VIVOS QUESTÃO 47 até 55

4. CLASSIFICAÇÃO DOS SERES VIVOS QUESTÃO 47 até 55 4. CLASSIFICAÇÃO DOS SERES VIVOS QUESTÃO 47 até 55 QUESTÃO - 47 A distribuição dos seres vivos em cinco Reinos (Monera, Protista, Fungi, Vegetal, Animal) foi proposta em 1969 pelo cientista norte-americano

Leia mais

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 17 MITOCÔNDRIAS E RESPIRAÇÃO CELULAR

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 17 MITOCÔNDRIAS E RESPIRAÇÃO CELULAR BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 17 MITOCÔNDRIAS E RESPIRAÇÃO CELULAR Retículo endoplasmático Invólucro nuclear Núcleo Mitocôndria Procarionte fotossintético Cloroplasto Procarionte ancestral Eucariote ancestral

Leia mais

Introdução à Biologia Celular e Molecular. Profa. Luciana F. Krause

Introdução à Biologia Celular e Molecular. Profa. Luciana F. Krause Introdução à Biologia Celular e Molecular Profa. Luciana F. Krause Níveis de organização Desenvolvimento da Teoria Celular Século XVII desenvolvimento das lentes ópticas Robert Hooke (1665) células (cortiça)

Leia mais

TD de revisão 8º Ano- 4ª etapa- 2015

TD de revisão 8º Ano- 4ª etapa- 2015 TD de revisão 8º Ano- 4ª etapa- 2015 1. Classifique os métodos anticoncepcionais abaixo, relacionando as colunas: (1) Natural ou comportamental (2) De Barreira (3) Hormonal (4)Cirúrgico ( ) Camisinha (M)

Leia mais

Bacteria Archaea Eukarya

Bacteria Archaea Eukarya PROVA PARA AVALIAÇÃO DE CAPACIDADE PARA FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS 2014/2015 Instituto Superior de Engenharia Licenciatura em Tecnologia e Segurança Alimentar Componente específica

Leia mais

HIV como modelo de estudo de retrovírus e patogênese

HIV como modelo de estudo de retrovírus e patogênese HIV como modelo de estudo de retrovírus e patogênese Retrovírus e oncogênese. Um pouco de história: 1904: Ellerman and Bang, procurando por bactérias como agentes infecciosos para leucemia em galinhas,

Leia mais

HPV: DIAGNÓSTICO E PREVENÇÃO

HPV: DIAGNÓSTICO E PREVENÇÃO HPV: DIAGNÓSTICO E PREVENÇÃO Bruna Rezende, Rassan Dyego Romão Silva e Antonio Jose Dias Martins Faculdade Alfredo Nasser Aparecida de Goiânia GO Brasil rassandyego@hotmail.com Orientadora: Daniella Cavalcante

Leia mais

PROVA FORMAÇÃO DE AGENTE DE COMBATE A ENDEMIAS Prefeitura Municipal de Ouro Preto 1- Assinale a alternativa que define o que é epidemiologia.

PROVA FORMAÇÃO DE AGENTE DE COMBATE A ENDEMIAS Prefeitura Municipal de Ouro Preto 1- Assinale a alternativa que define o que é epidemiologia. 1- Assinale a alternativa que define o que é epidemiologia. a) Estudo de saúde da população humana e o inter relacionamento com a saúde animal; b) Estudo de saúde em grupos de pacientes hospitalizados;

Leia mais

Resolução Resolução OBJETIVO 2004

Resolução Resolução OBJETIVO 2004 1 Nas bactérias, a cadeia respiratória encontra-se associada à membrana plasmática e os ácidos nucléicos estão associados ao citoplasma. a) É assim também em um protista, em um animal e em um vegetal?

Leia mais

Doença de Chagas. 4) Número de Aulas: as atividades serão desenvolvidas em três etapas, divididas em aulas a critério do professor.

Doença de Chagas. 4) Número de Aulas: as atividades serão desenvolvidas em três etapas, divididas em aulas a critério do professor. Doença de Chagas Introdução Em 1909 o pesquisador do Instituto Osvaldo Cruz, Carlos Chagas, descobriu uma doença infecciosa no interior de Minas Gerais. Segundo seus estudos, era causada pelo protozoário

Leia mais

Assunto: Realização de teste rápido de HIV,Sífilis e outros agravos.

Assunto: Realização de teste rápido de HIV,Sífilis e outros agravos. PARECER Nº121/2015 PAD: Nº 43/2015 Autora: Conselheira Renata Ramalho Da Cunha Dantas Solicitante: Dr. Ronaldo Miguel Beserra Assunto: Realização de teste rápido de HIV,Sífilis e outros agravos. DO FATO

Leia mais

PROJETO DE LEI No, DE 2009

PROJETO DE LEI No, DE 2009 PROJETO DE LEI No, DE 2009 (DO SR. CAPITÃO ASSUMÇÃO) Dispõe sobre a imunização de mulheres com a vacina contra o papilomavírus humano (HPV), na rede pública do Sistema Único de Saúde de todos os estados

Leia mais

BANCO DE QUESTÕES - BIOLOGIA - 1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ==============================================================================================

BANCO DE QUESTÕES - BIOLOGIA - 1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ============================================================================================== PROFESSOR: Leonardo Mariscal BANCO DE QUESTÕES - BIOLOGIA - 1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ============================================================================================== Ácidos Nucleicos 01- Os

Leia mais

BIOLOGIA BECTÉRIAS, VÍRUS E FUNGOS, PROF ESTEVAM

BIOLOGIA BECTÉRIAS, VÍRUS E FUNGOS, PROF ESTEVAM BIOLOGIA BECTÉRIAS, VÍRUS E FUNGOS, PROF ESTEVAM 1) (FUVEST 96) Cólera e meningite epidêmica são doenças relativamente comuns no Brasil. Elas são transmitidas, respectivamente, por a) bactérias, através

Leia mais

Universidade Estadual do Rio Grande do Sul Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental Componente curricular: Microbiologia Aula 8 1.

Universidade Estadual do Rio Grande do Sul Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental Componente curricular: Microbiologia Aula 8 1. Universidade Estadual do Rio Grande do Sul Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental Componente curricular: Microbiologia Aula 8 1. Créditos: 60 2. Carga horária semanal: 4 3. Semestre: 2 4. Vírus:

Leia mais

VIROLOGIA RETROVÍRUS 1. HIV

VIROLOGIA RETROVÍRUS 1. HIV Instituto Federal de Santa Catarina Curso Técnico em Biotecnologia Unidade Curricular: Microbiologia VIROLOGIA RETROVÍRUS 1. Prof. Leandro Parussolo O que é um retrovírus? É qualquer vírus que possui o

Leia mais

1. CARACTERÍSTICAS GERAIS: Estão divididas em dois grandes grupos: Arqueobactérias e Eubactérias; São unicelular, heterótrofo (bactérias) ou

1. CARACTERÍSTICAS GERAIS: Estão divididas em dois grandes grupos: Arqueobactérias e Eubactérias; São unicelular, heterótrofo (bactérias) ou 1. CARACTERÍSTICAS GERAIS: Estão divididas em dois grandes grupos: Arqueobactérias e Eubactérias; São unicelular, heterótrofo (bactérias) ou autótrofo (algas azuis); A única organela presente são os ribossomos;

Leia mais

d) 23, 46, 26. 23 d) DNA nucleotídeos desoxirribose uracila desoxirribose timina e) DNA ácidos desoxirribonucléicos

d) 23, 46, 26. 23 d) DNA nucleotídeos desoxirribose uracila desoxirribose timina e) DNA ácidos desoxirribonucléicos 01 - (IBMEC RJ) O núcleo celular foi descoberto pelo pesquisador escocês Robert Brown, que o reconheceu como componente fundamental das células. O nome escolhido para essa organela expressa bem essa ideia:

Leia mais

Vírus - conceito (Enciclopédia Britânica)

Vírus - conceito (Enciclopédia Britânica) Vírus - conceito (Enciclopédia Britânica) Partículas infecciosas de tamanho pequeno e composição simples que multiplicam-se somente em células vivas (animais, plantas, insetos, peixes, bactérias, etc)

Leia mais

Prof. João Carlos. aula 3. botânica e parasitoses

Prof. João Carlos. aula 3. botânica e parasitoses Prof. João Carlos aula 3 botânica e parasitoses Briófitas : musgos Os musgos (verdes) produzem gametas, seus filhos produzem esporos Esporos gametas Pteridófitas: samambaias Ciclo das samambaias O gameta

Leia mais