Confira a autenticidade no endereço

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/."

Transcrição

1 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP012136/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 01/10/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR021668/2014 NÚMERO DO PROCESSO: / DATA DO PROTOCOLO: 16/07/2014 Confira a autenticidade no endereço SIND. ESPECIFICO EMP. EMPRESAS DE LIMP.URB. AR.VERDES, LIMP. CONS. MUNIC. DE SOROCABA E REGIAO, CNPJ n / , neste ato representado(a) por seu Presidente, Sr(a). MARCIO DE CARVALHO TAVARES; E EPPO SANEAMENTO AMBIENTAL E OBRAS LTDA, CNPJ n / , neste ato representado(a) por seu Gerente, Sr(a). JOSE CARLOS VENTRI; celebram o presente ACORDO COLETIVO DE TRABALHO, estipulando as condições de trabalho previstas nas cláusulas seguintes: CLÁUSULA PRIMEIRA - VIGÊNCIA E DATA-BASE As partes fixam a vigência do presente Acordo Coletivo de Trabalho no período de 01º de março de 2014 a 28 de fevereiro de 2015 e a data-base da categoria em 01º de março. CLÁUSULA SEGUNDA - ABRANGÊNCIA O presente Acordo Coletivo de Trabalho, aplicável no âmbito da(s) empresa(s) acordante(s), abrangerá a(s) categoria(s) abrangera a(s) categoria(s) profissional dos trabalhadores especi ficos nas empresas de limpeza urbana, a reas verdes, limpeza e conservac a~o (exclui dos os empregados representados pelas entidades Sindeprees, Turismo e Hospitalidade, Motoristas, bem como aqueles representados pelo Sindicato dos Empregados em Turismo e Hospitalidade de Sorocaba e Regia~o, a saber: categoria profissional da a rea de oficiais de barbeiro e similares, empregados em instituic o~es beneficentes religiosas e filantro picas, empregados em institutos de beleza e cabeleireiros de senhoras, empregados em empresa de asseio, conservac a~o e limpeza pu blica, e limpeza privada, empregados em casas de diverso~es, empregados em empresa de conservac a~o de elevadores, lustradores de calc ados, empregados em condomi nio e edifi cios, empregados em empresas de turismo, empregados em lavanderias e similares do interior, empregados na empresa de compra, venda e locac a~o, vigias), com abrange^ncia territorial em A guas de Santa Ba rbara/sp, Angatuba/SP, Arac oiaba da Serra/SP, Avare /SP, Bofete/SP, Boituva/SP, Botucatu/SP, Capa~o Bonito/SP, Capela do Alto/SP, Cerquilho/SP, Cesa rio Lange/SP, Conchas/SP, Coronel Macedo/SP, Fartura/SP, Ibiu na/sp, Ipero /SP, Itabera /SP, Itai /SP, Itapetininga/SP, Itapeva/SP, Itatinga/SP, Laranjal Paulista/SP, Mairinque/SP, Paranapanema/SP, Pardinho/SP, Pereiras/SP, Piedade/SP, Pilar do Sul/SP, Porto Feliz/SP, Ribeira~o Branco/SP, Salto de Pirapora/SP, Salto/SP, Sa~o Miguel Arcanjo/SP, Sa~o Roque/SP, Socorro/SP, Sorocaba/SP, Taquarituba/SP, Tatui /SP, com abrangência territorial em São Roque/SP. Salários, Reajustes e Pagamento Reajustes/Correções Salariais

2 CLÁUSULA TERCEIRA - REAJUSTE SALARIAL A empresa manterá os seguintes salários Coletor /Buerista... R$ 802,94 Varredor... R$ 785,82 Serviços Gerais...R$ 785,82 Jardineiro...R$ 809,46 Operador de roçadeira costal... R$ 827,28 Porteiro...R$ 1099,78 Dedetizador/assemelhado...R$ 868,32 Pagamento de Salário Formas e Prazos CLÁUSULA QUARTA - ADIANTAMENTO SALARIAL A empresa concederá a todos os empregados, até o dia 20 (vinte) de cada mês, o adiantamento salarial correspondente a 40% (quarenta por cento) do salário nominal vigente no mês anterior. CLÁUSULA QUINTA - ATRASO DE PAGAMENTO DOS SALÁRIOS O descumprimento dos prazos de pagamento abaixo, acarretará à empresa a pena de multa de 01 (um) dia de salário, por dia de atraso, independentemente das penalidades previstas na legislação: a) SALÁRIO: deverá ser pago até 5º (quinto) dia útil de cada mês; b) DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO: até o dia 20 de dezembro de cada ano; e, c) FÉRIAS: até 02 (dois) dias antes do início do período de fruição (gozo). CLÁUSULA SEXTA - RECIBOS DE PAGAMENTO A empresa fica obrigada a fornecer aos seus empregados, contra-recibo de pagamento, mencionando o nome da empresa, as importâncias pagas, os descontos efetuados e o período de competência. CLÁUSULA SÉTIMA - PAGAMENTO ATRAVÉS DE BANCO Sempre que os salários forem pagos através de bancos será assegurado ao empregado um intervalo remunerado, durante a jornada de trabalho, para permitir-lhe o recebimento, o qual não poderá coincidir com aquele destinado ao descanso e refeição. Outras normas referentes a salários, reajustes, pagamentos e critérios para cálculo CLÁUSULA OITAVA - SALÁRIO DE ADMISSÃO

3 Os empregados admitidos durante a vigência deste Acordo Coletivo de Trabalho, não poderão perceber salário base inferior ao dos empregados dispensados, desde que para trabalho na mesma função, excluídas vantagens pessoais. Gratificações, Adicionais, Auxílios e Outros Gratificação de Função CLÁUSULA NONA - DIA DO TRABALHADOR DA LIMPEZA URBANA Fica preservada a data de 16 de Maio, com sendo o DIA DO TRABALHADOR DA LIMPEZA URBANA. Parágrafo Único Os empregados lotados na mão-de-obra direta, conforme as funções definidas na Cláusula de Reajuste Salarial, receberão as horas laboradas nesse dia como extraordinárias, com 30% (trinta por cento) de acréscimo sobre a normal, desde que em dia útil. Adicional de Hora-Extra CLÁUSULA DÉCIMA - HORAS EXTRAORDINÁRIAS Todas as eventuais horas extraordinárias serão remuneradas com acréscimo de 50% (cinqüenta por cento); e, 100% (cem por cento) nos casos especificados na Constituição Federal e na Consolidação das Leis do Trabalho. Adicional de Tempo de Serviço CLÁUSULA DÉCIMA PRIMEIRA - ADICIONAL DE QUINQUÊNIO A todo empregado que contar ou completar 05 (cinco) anos, ininterruptos na empresa, será pago um adicional de 5% (cinco por cento) sobre o salário base, à título de qüinqüênio, pagos mensalmente. Adicional de Insalubridade CLÁUSULA DÉCIMA SEGUNDA - ADICIONAL DE INSALUBRIDADE Ficam garantidos os seguintes graus de insalubridade: a) para os empregados que exerçam a função de coletores e bueristas, grau máximo, que corresponde a 40% (quarenta por cento) do salário mínimo nacional; b) para os empregados que exerçam a função de varredores, correspondente à 20% (vinte por cento) do salário mínimo nacional, desde que estejam expostos ao agente insalubre. c) para os empregados que exerçam a função de operador de roçadeira a 20% (vinte por cento) do salário mínimo nacional, desde que estejam expostos ao agente insalubre. d) para os empregados que exercerem a função de dedetizador/assemelhados será pago o adicional de insalubridade de 40% sobre o salário mínimo nacional, desde que expostos ao agente insalubre.

4 Prêmios CLÁUSULA DÉCIMA TERCEIRA - PRÊMIOS Os prêmios de qualquer natureza incorporarão os salários para efeito de férias, décimo terceiro salário e Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. Participação nos Lucros e/ou Resultados CLÁUSULA DÉCIMA QUARTA - PROGRAMA DE PARTICIPAÇÃO DE RESULTADOS Com objetivo legal de incentivar a produtividade e o bom relacionamento entre capital x trabalho estabelecendo para este período o sistema de participação dos resultados, não gerando qualquer paradigma para acordos futuros e também não se aplicando da habitualidade em termos monetários, não substituindo ou complementando a remuneração devida ao empregado. A verba objeto do presente PPR (programa de participação dos resultados) esta totalmente desvinculada do salário e diretamente relacionada aos termos hora pactuados, de forma que nenhum reflexo dela atingira verbas trabalhistas ou se constituir em base de incidência de encargo previdenciário e FGTS nos termos no disposto do art 3º da lei /2000. a) A empresa pagará nos meses de julho e novembro a quantia de R$ 120,97(cento e vinte reais e noventa e sete centavos), a cada empregado desde que o mesmo não tenha nenhuma falta injustificada, nenhum acidente de trabalho por falta do uso de EPI (equipamento de proteção individual) fornecido pela empresa, e que não tenha ocorrido abandono de emprego nos últimos seis meses. Auxílio Alimentação CLÁUSULA DÉCIMA QUINTA - VALE DESJEJUM A empresa fornecerá aos seus empregados o vale desjejum no valor de R$ 2,70 ( dois reais e setenta centavos) a cada dia trabalhado, esse valor será creditado juntamente com o vale alimentação até o dia 10 de cada mês, conforme clausula 17ª. CLÁUSULA DÉCIMA SEXTA - TICKET-REFEIÇÃO/VALE ALIMENTAÇÃO A empresa deverá fornecer gratuitamente aos empregados, o Ticket Refeição e/ou Vale Alimentação no valor de R$ 10,40 (dez reais e quarenta centavos) por dia trabalhado. Este benéfico deverá ser entregue até o dia 10 de cada mês. Parágrafo Primeiro Este benefício não tem natureza salarial e não integrará a remuneração para qualquer fim. Parágrafo Segundo Para efeito de quantidade a ser distribuída, a empresa fará a apuração das faltas ocorridas no mês imediatamente anterior ao de referência dos salários, sendo que para cada falta corresponderá a diminuição de 01 (um) Ticket Refeição e/ou Vale Alimentação.

5 CLÁUSULA DÉCIMA SÉTIMA - CESTA BÁSICA EM CARTÃO MAGNÉTICO A Empresa fornecerá mediante cartão magnético a cesta básica, cujo valor será de R$ 104,03(cento e quatro reais e tres centavos) mensalmente. Parágrafo Primeiro: O valor deverá ser creditado no cartão magnético até o dia 10(dez) de cada mês. Parágrafo Segundo: Este benefício não tem natureza salarial e não integrará a remuneração para qualquer fim. Parágrafo Terceiro: O benefício será concedido também durante o período de gozo de férias e eventuais afastamentos por motivo de doença ou acidente de trabalho, porém limitado o afastamento a 30 (trinta) dias. Parágrafo Quarto: Este benefício não pode ser usado para outra finalidade a não a prevista no caput desta cláusula. Parágrafo Quinto: O empregado somente fará jus a este benefício se tiver no máximo até 01(uma) falta injustificada e/ou 2(duas) faltas justificadas no mês. Parágrafo Sexto: O fornecimento deste benefício será entregue gratuitamente. Auxílio Transporte CLÁUSULA DÉCIMA OITAVA - TRANSPORTE DE EMPREGADOS A empresa fornecerá transporte adequado à segurança de seus empregados, dos pontos de apoio ou garagem ao local da prestação dos serviços, e vice versa, quando a distância do deslocamento exigir essa condição. Auxílio Saúde CLÁUSULA DÉCIMA NONA - MANUTENÇÃO DO CONVÊNIO MÉDICO Manutenção do Convênio Médico, com participação obrigatória do empregado até o limite de 30% (trinta por cento) extensivo aos dependentes; e, 100% (cem por cento) para agregados. CLÁUSULA VIGÉSIMA - CONVÊNIO COM FARMÁCIA Fica a empresa autorizada a efetivar convenio com farmácia para desconto em folha de pagamento, dentro do limite autorizado pela empresa. Seguro de Vida CLÁUSULA VIGÉSIMA PRIMEIRA - SEGURO DE VIDA Sem pejuízo do benefício social da Assistência Social Familiar Sindical, fica facultada aos empregadores contratação de Seguro de Vida em Grupo em prol de seus empregados, hipótese em que os mesmos contribuirão com até 10% (dez por cento) dos prêmios mensais, a ser decontado em folha de pagamento. Contrato de Trabalho Admissão, Demissão, Modalidades

6 Normas para Admissão/Contratação CLÁUSULA VIGÉSIMA SEGUNDA - RETENÇÃO EXCEDENTE DA C.T.P.S/MULTA Será devida, ao empregado, uma multa correspondente a 01 (um) dia de seu salário base, por dia de atraso, na hipótese da empresa reter sua carteira de trabalho por prazo superior a 02 (dois) dias úteis. Excepcionalmente, no caso da empresa demonstrar que naquele período admitiu mais de 10 (dez) empregados em seu quadro, o prazo será dilatado em 03 (três) dias úteis, contando-se após esse prazo o referido atraso. CLÁUSULA VIGÉSIMA TERCEIRA - CRACHÁ DE IDENTIFICAÇÃO FUNCIONAL A empresa deverá entregar ao empregado, no 1º (primeiro) dia de trabalho, o crachá de identificação, cujo documento o empregado se obriga portar em serviço e usá-lo de forma visível. CLÁUSULA VIGÉSIMA QUARTA - DENOMINAÇÃO FUNCIONAL A empresa anotará na Carteira de Trabalho, o efetivo cargo ocupado pelo empregado, principalmente nas funções objeto do contrato operacional, dando preferência às denominações usuais de COLETOR ; VARREDOR e SERVENTE DE USINA, ficando coibido, para atividades operacionais bem definidas, a adoção de termos genéricos como Serventes, Ajudantes ou Auxiliares de Serviços Diversos ou Gerais, que somente serão tolerados em serviços de apoio interno da própria empresa. CLÁUSULA VIGÉSIMA QUINTA - CONTRATO DE EXPERIÊNCIA Os empregados readmitidos para a mesma função, até 12 (doze) meses após seus respectivos desligamentos, estarão desobrigados de firmarem novo contrato de experiência. Desligamento/Demissão CLÁUSULA VIGÉSIMA SEXTA - QUITAÇÃO DAS VERBAS RESCISÓRIAS CONTRATUAIS Ultrapassados 30 (trinta) dias do prazo legal para pagamento dos direitos trabalhistas resultantes da Rescisão Contratual, a empresa descumpridora responderá pelo pagamento da multa equivalente ao salário diário percebido pelo empregado, por dia de atraso, pago diretamente ao mesmo, até a efetiva quitação das verbas rescisórias incontroversas. A multa será devida a partir do 31º (trigésimo primeiro) dia útil após o prazo legal estabelecido. Parágrafo Primeiro A empresa comunicará por escrito ao empregado desligado, data e local para quitação da rescisão, fornecendo-lhe cópia da mesma, bem como dos documentos para liberação do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço e do Seguro Desemprego. Parágrafo Segundo Fica estipulada a multa de 01 (um) dia de salário de cada empregado, paga diretamente ao mesmo, toda vez que a empresa marcar a homologação, e sem motivo justificado deixar de comparecer ao local designado para a homologação. Parágrafo Terceiro A empresa efetuará as homologações das Rescisões Contratuais, gratuitamente, no Sindicato Profissional, se este tiver escritório de representação na cidade de São Roque, ou, caso contrário na Delegacia Regional do Trabalho.

7 CLÁUSULA VIGÉSIMA SÉTIMA - DISPENSA POR JUSTA CAUSA A empresa se obriga, em caso de dispensa por justa causa, a fornecer por escrito ao empregado, a causa e o respectivo enquadramento do motivo na Consolidação das Leis do Trabalho, sob pena de, por presunção, ser caracterizada a dispensa imotivada. Outras normas referentes a admissão, demissão e modalidades de contratação CLÁUSULA VIGÉSIMA OITAVA - PECÚLIO POR MORTE OU INVALIDEZ Na ocorrência de morte ou invalidez do empregado por motivo de doença, devidamente comprovado por Certidão de Óbito expedida pelo Cartório de Registro Civil (no caso de morte); e, por atestado expedido pelo órgão da Previdência Social (no caso de invalidez), a empresa pagará a seu dependente, no primeiro caso (morte), e ao próprio empregado na segunda hipótese (invalidez), uma importância equivalente ao último salário nominal por este percebido. A empresa, quando custear as despesas com funeral, poderá descontá-la até o valor de 01 (um) salário nominal percebido pelo empregado. Relações de Trabalho Condições de Trabalho, Normas de Pessoal e Estabilidades Transferência setor/empresa CLÁUSULA VIGÉSIMA NONA - TRANSFERÊNCIAS A empresa fica obrigada a comunicar a seus empregados, com antecedência de 48 (quarenta e oito) horas, a mudança de local de trabalho bem como o horário, respeitando a legislação atinente a cada caso. A empresa se obriga ainda, a efetuar o pagamento da despesa de condução, antecipadamente, até o primeiro pagamento, em razão da transferência de local, caso sejam necessárias conduções excedentes. Estabilidade Mãe CLÁUSULA TRIGÉSIMA - GARANTIA DE EMPREGO - GESTANTES Gestantes: as empregadas gestantes até 45 (quarenta e cinco) dias após o retorno da licença compulsória estabelecida na Constituição Federal. Nesse período não poderá ser concedido Aviso Prévio e, no caso de férias, somente a pedido da empregada, salvo em caso de dispensa por justa causa. Estabilidade Serviço Militar CLÁUSULA TRIGÉSIMA PRIMEIRA - GARANTIA DE EMPREGO - SERVIÇO MILITAR Serviço Militar: aos empregados em idade de prestação do Serviço Militar obrigatório, desde o período de alistamento até a incorporação e nos 90 (noventa) dias após o desligamento da unidade em que serviu, desde que se apresente na empresa após a respectiva baixa da unidade militar. Estabilidade Aposentadoria CLÁUSULA TRIGÉSIMA SEGUNDA - GARANTIA DE EMPREGO - APOSENTADORIA

8 Aposentadoria / Estabilidade: aos empregados que contarem com 03 (três) anos ou mais na empresa e estiverem a 06 (seis) meses da aquisição do direito de aposentadoria, seja por tempo de serviço ou implemento de idade, exceto no caso de dispensa por justa causa. O empregado dispensado deverá apresentar a contagem do INSS para elidir a dispensa. Jornada de Trabalho Duração, Distribuição, Controle, Faltas Intervalos para Descanso CLÁUSULA TRIGÉSIMA TERCEIRA - INTERVALO PARA REPOUSO E ALIMENTAÇÃO Considerando que toda empresa, por obrigação legal, deve conceder intervalo de no mínimo 01 (UMA) hora para que os empregados possam usufruir de intervalo destinado ao repouso e alimentação. Considerando também que todos os empregados que exercem funções de natureza externa, ou seja, fora do ambiente interno das instalações da empresa, não recebem incidência de supervisão hierárquica direta em todo o tempo de suas jornadas de trabalho. Considerando ainda que, tendo em vista que todos os empregados têm conhecimento dessas condições e que as atividades de natureza externa dependem, em termos práticos de providencias dos próprios empregados para programarem e cumprirem os seus intervalos de refeição. Fica, por isso, estabelecido, que os próprios funcionários têm a obrigação de cumprirem as suas jornadas de trabalho de forma que seja também cumprido o horário de intervalo para repouso e alimentação, independente da supervisão hierárquica especifica para esse fim, dada a sua impossibilidade. Acorda-se assim que as categorias, profissional e econômica reconhecem os empregados exercentes das funções de serviços externos, entre elas, exemplificadamente, as funções de coletores, buerista, varredores, serventes e ajudantes estão dispensados da assinalação dos intervalos intra-jornadas em seus controles de freqüência substituindo nos termos do 3º do art.74 da CLT e no art 3º único, garantidos pela portaria GM/TEM 373/2011. Faltas CLÁUSULA TRIGÉSIMA QUARTA - ABONO DE FALTAS Serão abonadas as seguintes faltas ao serviço: a) Empregados(as) Estudantes: para a prestação de exames, desde que em estabelecimento de ensino oficial, autorizado ou reconhecido, pré avisado o empregador com o mínimo de 24 (vinte e quatro) horas e comprovação posterior; b) Recebimento do P.I.S.: uma vez ao ano para o recebimento do Plano de Integração Social, comprovadamente; c) Licença Paternidade: será concedido ao empregado, licença de até 05 (cinco) dias caso de nascimento de filho no decorrer da 1ª semana; d) Acompanhamento de Filhos ao Médico: havendo necessidade, a empregada será remunerada em 01 (um) dia por trimestre para acompanhar o filho de até 06 (seis) anos de idade, ou filho portador de deficiência mental de qualquer idade, ao médico, devendo apresentar declaração do médico que o assistiu.

9 Jornadas Especiais (mulheres, menores, estudantes) CLÁUSULA TRIGÉSIMA QUINTA - TRABALHO DE MULHER Aplicam-se, supletivamente, ao trabalho da mulher as disposições próprias, contidas nos capítulos especiais da Consolidação das Leis do Trabalho e legislação complementar concernente. Outras disposições sobre jornada CLÁUSULA TRIGÉSIMA SEXTA - BANCO DE HORAS Fica autorizado o banco de horas, desde que o empregado faça opção por tal sistema de compensação de horas. CLÁUSULA TRIGÉSIMA SÉTIMA - ESCALA DE FOLGAS Quando adotado o sistema de escala de revezamento de folgas, tais escalas serão divulgadas com antecedência mínima de 30 (trinta) dias e afixadas nos locais de trabalho. Parágrafo Único Inexistindo a escala de folgas semanais ou não sendo esta cumprida, após trabalhar 06 (seis) dias consecutivos, o empregado terá, automaticamente garantido o dia imediato como de descanso remunerado, desde que o dia de folga não seja pago como folga trabalhada. CLÁUSULA TRIGÉSIMA OITAVA - HORÁRIO DE PORTEIRO O porteiro poderá fazer a jornada de trabalho de 12x36, mediante Acordo Coletivo de Trabalho, com esta entidade sindical. Saúde e Segurança do Trabalhador Condições de Ambiente de Trabalho CLÁUSULA TRIGÉSIMA NONA - VESTIÁRIOS Nos locais de apoio a serviços onde houver mais de 10 (dez) empregados, a empresa se obrigará a dispor de local apropriado com armários e sanitários. CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA - REFEITÓRIO Nos locais de apoio a serviços, onde houver mais de 10 (dez) empregados, a empresa se obrigará a manter local apropriado para refeição, salvo nos casos em que o trabalho seja distante há mais de 3 (três) quilômetros da empresa, quando será oferecido o horário de descanso e alimentação e água potável. CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA PRIMEIRA - BEBEDOUROS

10 A empresa se obriga a manter água potável, em todas as garagens e pontos de apoio operacional. Equipamentos de Segurança CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA SEGUNDA - EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA A empresa se obriga a fornecer à seus empregados, equipamentos de sinalização de segurança (cones, coletes refletivos, bandeiras de sinalização, iluminação de alerta) necessários. Uniforme CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA TERCEIRA - FORNECIMENTO DE UNIFORMES A empresa fornecerá, gratuitamente, uniformes a todos os seus empregados, quando obrigatório seu uso. I O primeiro uniforme será fornecido na admissão. II O segundo uniforme será fornecido após 15 (quinze) dias da admissão. Parágrafo Primeiro O uniforme será substituído sempre que necessário. Parágrafo Segundo Em caso de ser cobrado ou descontado dos vencimentos do empregado, a empresa ficará obrigada a restituir-lhe em dobro o respectivo valor, na forma do artigo 462 da Consolidação das Leis do Trabalho. Parágrafo Terceiro Fica assegurado à empresa o direito ao reembolso do valor correspondente ao uniforme fornecido gratuitamente ao empregado em caso de devolução ou estrago voluntário do mesmo, na ocasião da quitação das verbas rescisórias. Aceitação de Atestados Médicos CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA QUARTA - ATESTADO MÉDICO A empresa se obriga a aceitar os atestados médicos expedidos por órgãos integrantes do Sistema Único de Saúde (SUS) e dos convênios por ela firmados. Primeiros Socorros CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA QUINTA - ESTOJO DE PRIMEIROS SOCORROS A empresa manterá, nos pontos de apoio de trabalho, 01 (um) estojo de primeiros socorros. Relações Sindicais Contribuições Sindicais CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA SEXTA - MENSALIDADE ASSOCIATIVA (EM FOLHA DE PAGAMENTO) Para os empregados que voluntariamente se filiarem ao Sindicato, fica convencionado o valor da mensalidade

11 associativa de R$ 10,00 (dez reais) por empregado. O Sindicato deverá apresentar ao departamento pessoal da empresa o nome dos empregados filiados, com autorização formal para o desconto. Após a autorização a empresa compromete-se a repassar ao Sindicato o referido valor. CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA SÉTIMA - CONTRIBUIÇÃO ASSISTENCIAL DOS EMPREGADOS Com base nas disposições contidas no artigo 8º, inciso IV da Constituição Federal, no artigo 513, alínea e da CLT Consolidação das Leis do Trabalho e de acordo com a MEMO CIRCULAR SRT/MTE nº 04 de , do Ministério do Trabalho e Emprego, os empregadores ficam obrigados a descontar a Contribuição Negocial / Assistencial Profissional de cada um de seus empregados, da seguinte forma: a) 5% (Cinco por Cento) em uma única vez, sobre os salários percebidos do mês de novembro de 2013 a ser repassado em 10 de dezembro de 2014; b) a contribuição negocial / assistencial profissional foi aprovada em Assembléia Geral do SINDICATO PROFISSIONAL SIGNATÁRIO e é válida para o período de 01 de março de 2013 a 28 de Fevereiro de 2015; c) as empresas deverão remeter juntamente com o pagamento, a relação nominal dos empregados, com desconto efetuado, sob pena de multa de 10% (dez por cento) do valor devido, acrescido de juros e correções legais; d) o empregado terá direito a se opor ao desconto, até 10 (dez) dias antes da concretização do mesmo,conforme precedente normativo nº 119 do TST. Tal oposição deverá ser feita pelo próprio empregado, individualmente, perante a Entidade Sindical Profissional, conforme Edital de Oposição publicado no Jornal Periscópio - Página n 05, do dia 12/03/2014. O desconto e repasse da importância devida pelo empregado a título da Contribuição acima, e seu respectivo repasse ao SINDICATO PROFISSIONAL SIGNATÁRIO é de responsabilidade do empregador, e, na sua falta fará com que o ônus pelo pagamento da importância se reverta à empresa, sem permissão de desconto ou reembolso posterior junto ao trabalhador. Outras disposições sobre relação entre sindicato e empresa CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA OITAVA - RELAÇÃO DE EMPREGADOS AFASTADOS A empresa se compromete a fornecer, trimestralmente, ao SINDICATO PROFISSIONAL, relação contendo os nomes dos empregados que porventura foram afastados por motivo de doença (auxílio doença e/ou acidente do trabalho). Disposições Gerais Outras Disposições CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA NONA - DATA BASE II Fica ressalvado que a data base da categoria é 1º de março de cada ano. CLÁUSULA QUINQUAGÉSIMA - ASSISTENTE SOCIAL A empresa que contar com mais de 200 (duzentos) empregados, na somatória total de seu quadro funcional, disporá de um(a) Assistente Social para atendimento dos empregados por meio período e, contando com mais de 500 (quinhentos) empregados, disporá de um(a) Assistente Social em período integral.

12 CLÁUSULA QUINQUAGÉSIMA PRIMEIRA - EXTRATOS DO F.G.T.S. A empresa encaminhará ao SINDICATO PROFISSIONAL, sempre que formal e nominalmente solicitado, após autorização do empregado, o extrato do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, expedido pela Caixa Econômica Federal, no prazo de 10 (dez) dias contados do recebimento da solicitação, desde que atendido o pedido pelo órgão mencionado em prazo hábil. CLÁUSULA QUINQUAGÉSIMA SEGUNDA - QUADRO DE AVISOS A empresa concederá local para afixação de avisos do SINDICATO PROFISSIONAL. Todas as comunicações deverão ser entregues diretamente no Departamento de Recursos Humanos da empresa. CLÁUSULA QUINQUAGÉSIMA TERCEIRA - LIBERDADE DE EXPRESSÃO Fica assegurado a todos os empregados a liberdade de expressão e manifestação, consagrados na Constituição Federal, para tratar de assuntos ligados ao SINDICATO PROFISSIONAL. CLÁUSULA QUINQUAGÉSIMA QUARTA - EMPRÉSTIMO CONSIGNADO Fica a empresa autorizada a firmar convenio com instituição bancária para empréstimo consignado com desconto em folha de pagamento, devendo o contrato ser assinado por representante do sindicato. CLÁUSULA QUINQUAGÉSIMA QUINTA - REVISÃO, DENÚNCIA, PRORROGAÇÃO OU REVOGAÇÃO O processo de revisão, denúncia, prorrogação ou revogação da presente Convenção, ficará subordinado, em qualquer caso, à aprovação de assembléia geral convocada especificamente para esse fim, em conformidade com o artigo 615, combinado com o artigo 612, ambos da Consolidação das Leis do Trabalho. CLÁUSULA QUINQUAGÉSIMA SEXTA - FORO Fica eleito o Tribunal Regional do Trabalho, da 15ª Região, para dirimir eventuais oriundas do presente ACORDO COLETIVO DE TRABALHO, com expressa renúncia a qualquer outro por mais privilegiado que seja. MARCIO DE CARVALHO TAVARES Presidente SIND. ESPECIFICO EMP. EMPRESAS DE LIMP.URB. AR.VERDES, LIMP. CONS. MUNIC. DE SOROCABA E REGIAO JOSE CARLOS VENTRI Gerente

13 EPPO SANEAMENTO AMBIENTAL E OBRAS LTDA

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 De um lado a empresa CORPUS SANEAMENTO E OBRAS LTDA, simplesmente denominada CORPUS, inscrita no CNPJ sob o nº 31.733.363/0006-74 e Inscrição Estadual isenta com sede

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC002716/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 16/11/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR064091/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.006426/2015-78 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC002285/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 10/10/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR055933/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46301.001820/2011-96 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR001621/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 17/05/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR020706/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.008089/2011-29 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2013

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2013 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG001633/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 30/04/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR017942/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.001682/2013-16 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2009/2010

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2009/2010 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2009/2010 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR002151/2009 DATA DE REGISTRO NO MTE: 26/08/2009 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR026676/2009 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.010071/2009-72 DATA DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS000787/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 18/05/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR024630/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.008066/2015-98 DATA

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Página 1 de 6 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG004008/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR057851/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.008943/2011-67 DATA

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Page 1 of 6 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR001702/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 21/05/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR014964/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.006002/2013-41

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL 1 de 5 05/11/2014 10:02 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC002761/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 04/11/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR066410/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.007110/2014-12

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Page 1 of 6 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000276/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 15/02/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR005346/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.024928/2011-26

Leia mais

http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/resumo/resumovisualizar?nrsolicitacao...

http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/resumo/resumovisualizar?nrsolicitacao... Página 1 de 5 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: GO000542/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 13/06/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR024046/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46290.001101/2013-11 DATA DO PROTOCOLO: 23/05/2013 CONVENÇÃO

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Página 1 de 7 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC002511/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR053502/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.005004/2012-32 DATA

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR001254/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 18/04/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR017099/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.006142/2011-57 DATA DO

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Página 1 de 7 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG000637/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR004928/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.001229/2011-48 DATA

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: GO000007/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 09/01/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR072509/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46208.000014/2014-10 DATA

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Página 1 de 7 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR001746/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 21/05/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR020832/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.005849/2012-27

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR034439/2012 SINDICATO DOS FARMACEUTICOS DO ESTADO DE M GROSSO DO SU, CNPJ n. 15.939.572/0001-08, neste ato representado(a) por seu Presidente,

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: AM000415/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 17/09/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR044279/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46202.014239/2014-03 DATA

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Page 1 of 10 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC001530/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR022315/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46301.004377/2013-77 DATA

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR001711/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 06/05/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR016575/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.005146/2014-61 DATA DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP010285/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 18/09/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR052368/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46261.004714/2013-40 DATA DO

Leia mais

Celebram a presente CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO, estipulando as condições de trabalho previstas nas cláusulas seguintes:

Celebram a presente CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO, estipulando as condições de trabalho previstas nas cláusulas seguintes: SINDICATO TRABALHADORES MOV MERC EM GERAL DE PASSOS, CNPJ n. 64.480.692/0001-03, neste ato representado(a) por seu Presidente, Sr(a). Manoel Messias dos Reis Silva; E FEDERACAO DO COMERCIO DE BENS, SERVICOS

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC000812/2009 DATA DE REGISTRO NO MTE: 19/06/2009 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR017988/2009 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.002440/2009-54 DATA

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP005920/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 09/06/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR024432/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46261.002845/2015-54 DATA DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS000145/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 31/01/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR080680/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.001357/2014-74 DATA

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP013233/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 22/10/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR053585/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46423.000422/2014-19 DATA DO

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Mediador - Extrato Instrumento Coletivo CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PB000236/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 22/06/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR023908/2011 NÚMERO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000433/2008 DATA DE REGISTRO NO MTE: 14/10/2008 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR015947/2008 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.032963/2008-13 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS000953/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 10/06/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR029282/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.009097/2013-02 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR001599/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 10/05/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR017802/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.004343/2013-81 DATA DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG005003/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 05/12/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR079528/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.007490/2014-02 DATA

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Page 1 of 9 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: DF000736/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR067570/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46206.023448/2012-38 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2014

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2014 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000285/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 17/02/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR002993/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.003256/2014-68 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015. Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015. Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG002515/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 10/07/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR038779/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.004745/2014-77 DATA

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC000776/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 07/05/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR015125/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46305.000402/2014-94 DATA

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MT000334/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 08/07/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR039626/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46210.001278/2014-33 DATA DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP012425/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 08/10/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR060338/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46263.004405/2014-31 DATA DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC001710/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 14/07/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR042733/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.004077/2015-50 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2014

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2014 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2014 SINDICATO DO COMÉRCIO VAREJISTA DE AUTOMÓVEIS E ACESSÓRIOS DE BELO HORIZONTE, CNPJ n. 17.265.893/0001-08, neste ato representado por seu Presidente, Sr. HELTON

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PB000202/2009 DATA DE REGISTRO NO MTE: 17/06/2009 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR021878/2009 NÚMERO DO PROCESSO: 46224.002474/2009-17 DATA

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR001762/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 24/05/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR023628/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.008636/2011-76 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC002450/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 03/10/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR055380/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.005486/2013-10 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PA000361/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 02/06/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR031936/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46222.003478/2015-72 DATA

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PI000036/2008 DATA DE REGISTRO NO MTE: 11/09/2008 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR015042/2008 NÚMERO DO PROCESSO: 46214.002894/2008-23 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG002058/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 15/05/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR018377/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.004510/2012-13 DATA DO

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL Página 1 de 7 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR003924/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR053747/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.011188/2014-31 DATA

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR003439/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 26/08/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR046249/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.012779/2015 14 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO/2006 SESCOOP SINDAF/DF

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO/2006 SESCOOP SINDAF/DF ACORDO COLETIVO DE TRABALHO/2006 SESCOOP SINDAF/DF ACORDO COLETIVO DE TRABALHO, que celebram de um lado, o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo SESCOOP NACIONAL - CNPJ N.º 03.087.543/0001-86,

Leia mais

CLÁUSULA TERCEIRA VALE TRANSPORTE

CLÁUSULA TERCEIRA VALE TRANSPORTE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2005/2006 PELO PRESENTE INSTRUMENTO DE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO DE UM LADO O SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE RÁDIODIFUSÃO DO ESTADO DO PARANÁ, A SEGUIR DENOMINADO

Leia mais

Os salários serão reajustados, a partir de 01/março/2004, de acordo com a seguinte consideração:

Os salários serão reajustados, a partir de 01/março/2004, de acordo com a seguinte consideração: SINDICATO DE SUZANO - 2004 01/17 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO De um lado o Sindicato das Empresas de Limpeza Urbana no Estado de São Paulo - SELUR, CNPJ 67.978.288/0001-44, com sede nesta Capital, na

Leia mais

SEESS - SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE DE CONTAGEM, BETIM E REGIÃO. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015

SEESS - SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE DE CONTAGEM, BETIM E REGIÃO. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 SEESS - SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE DE CONTAGEM, BETIM E REGIÃO. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 Entre o SEES - SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL Página 1 de 6 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RN000390/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 25/10/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR060523/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46217.008181/2013-19

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Page 1 of 6 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG001428/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR021439/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.003413/2010-41 DATA

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001092/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 26/06/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR005184/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.004081/2014-14 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP008079/2009 DATA DE REGISTRO NO MTE: 22/09/2009 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR044195/2009 NÚMERO DO PROCESSO: 46261.004278/2009-22 DATA

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 SINDICATO DOS TECNICOS EM SEGURANCA TRABALHO DO ESTADO DE MINAS GERAIS, CNPJ n. 25.578.642/0001-01, neste ato representado por seu Presidente, Sr. CLÁUDIO FERREIRA SANTOS;

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS000955/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 10/06/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR028972/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.009094/2013-61 DATA DO

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL Página 1 de 5 Imprimir Salvar TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG001556/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 20/04/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR076938/2014

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG001150/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 26/03/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR013605/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.001335/2015 55 DATA

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG005004/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 25/11/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR065289/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.006467/2013-10 DATA

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Página 1 de 10 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RN000052/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 27/02/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR001722/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46217.001204/2012-75

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG004578/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 17/10/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR061151/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.010271/2012-31 DATA

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MS000287/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 30/06/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR037320/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46312.002586/2015-19 DATA DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: GO000204/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 20/03/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR006500/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46208.002367/2015-27 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2015

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2015 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP005541/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 25/05/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR007344/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46255.000552/2015-11 DATA DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS001993/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 07/10/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR056972/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.015336/2015-17 DATA

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL 1 de 7 20/3/2014 10:43 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: GO000166/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 18/03/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR001874/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46208.003144/2014-04

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: CE001531/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 27/10/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR061722/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46205.018555/2014-16 DATA DO

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO REAJUSTES/CORREÇÕES SALARIAIS

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO REAJUSTES/CORREÇÕES SALARIAIS 1 de 7 25/07/2014 09:03 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001369/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 24/07/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR038747/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.014791/2014-44

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Page 1 of 8 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS000792/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 25/05/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR016119/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 47193.000049/2012-58

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001554/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 12/08/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR032670/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.023032/2010-49 DATA DO

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Página 1 de 5 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP002054/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 04/03/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR061897/2012 NÚMERO DO PROCESSO:

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG000363/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 03/02/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR002753/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.000337/2015-27 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PB000214/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 09/06/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR027655/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46085.000793/2011-36 DATA

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2014

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2014 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR058070/2012 SIND EMP ENT SINDICAIS ORGAOS CLASSISTAS SANTOS, CNPJ n. 60.007.184/0001-43, neste ato representado(a) por seu Presidente, Sr(a).

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL Página 1 de 7 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC000170/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 03/02/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR000920/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46301.000168/2015-16

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000397/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 19/03/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR008248/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.008370/2012-12 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: DF000693/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 27/11/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR067928/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46206.022304/2012-64 DATA

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Page 1 of 8 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001959/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 19/09/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR046033/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.023134/2012-26

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL 1 de 6 5/6/2014 09:22 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS000915/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 04/06/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR023217/2014 NÚMERO DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000096/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 18/01/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR064426/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.042751/2011-40 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2013

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2013 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP006206/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 03/07/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR030901/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46261.002831/2012-98 DATA DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000316/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 03/03/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR085351/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.001800/2015-18 DATA DO

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL Página 1 de 5 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP006002/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 11/06/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR030110/2015 NÚMERO DO PROCESSO:

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA 2014

CONVENÇÃO COLETIVA 2014 CONVENÇÃO COLETIVA 2014 SINDICATO DOS MENSAGEIROS MOTOCICLISTAS E CICLISTAS, MOTO- FRETE, MOTOBOYS E MOTO-TAXISTAS DE CURVELO E REGIÃO, CNPJ n 17.437.757/0001-40, NESTE ATO REPRESENTADO POR SEU PRESIDENTE,

Leia mais

Convenção Coletiva 2014

Convenção Coletiva 2014 Convenção Coletiva 2014 SINDICATO DOS MENSAGEIROS MOTOCICLISTAS E CICLISTAS, MOTO- FRETE, MOTOBOYS E MOTO-TAXISTAS DE CURVELO E REGIÃO, CNPJ n 12.512.993/0001-60, NESTE ATO REPRESENTADO POR SEU PRESIDENTE,

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2007/2008 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MS000146/2007 DATA DE REGISTRO NO MTE: 29/10/2007 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR001271/2007 NÚMERO DO PROCESSO: 46312.005618/2007-28 DATA

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PB000247/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 01/07/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR021198/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46224.001800/2010-02 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR029594/2015 DATA E HORÁRIO DA TRANSMISSÃO: 21/05/2015 ÀS 15:50 SINDICATO DOS EMP NO COM DE CONSELHEIRO LAFAIETE, CNPJ n. 19.721.463/0001-70,

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL 1 de 7 28/12/2015 17:24 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC003175/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 21/12/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR081080/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 47620.002006/2015-72

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC001955/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 13/08/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR046551/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.004546/2014-50 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2016

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2016 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2016 SIND DOS EMP VEN E VIAJ DO C P P V E VEN DE P FAR DO DF, CNPJ n. 00.449.181/0001-38, neste ato representado(a) por seu Presidente, Sr(a). MARIA APARECIDA ALVES

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR000960/2012 FEDERACAO TRABALHADORES NA INDUST EST GO TO E DF, CNPJ n. 01.638.535/0001-55, neste ato representado(a) por seu Presidente,

Leia mais

GRATIFICAÇÕES, ADICIONAIS, AUXÍLIOS E OUTROS

GRATIFICAÇÕES, ADICIONAIS, AUXÍLIOS E OUTROS ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG001902/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 03/05/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR019390/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46236.000751/2012-13 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP010191/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 24/09/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR054036/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46262.003848/2010-91 DATA DO

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Page 1 of 10 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001328/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR032173/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.014915/2013-19 DATA

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG001769/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 06/05/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR000054/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46236.000546/2013-21 DATA DO

Leia mais