LEIS DO JOGO DE RUGBY INFANTIL (M11 / M12 / M13 / M14)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LEIS DO JOGO DE RUGBY INFANTIL (M11 / M12 / M13 / M14)"

Transcrição

1 LEIS DO JOGO DE RUGBY INFANTIL (M11 / M12 / M13 / M14) 2012

2 Introdução Rugby é um esporte com contato físico que tem como filosofia básica para sua prática a lealdade, além do respeito aos rivais, companheiros, árbitros, treinadores, dirigentes e torcida. Visa também estimular autocontrole, tolerância, perseverança, sacrifício pessoal e, o mais importante, trabalho em equipe. O rugby é um esporte único. Suas características de jogo e sua filosofia de aprendizagem possibilitam educar, dar valores e formar jovens saudáveis, com mentalidade positiva, podendo ser praticado por meninos e meninas de qualquer idade possibilitando, ainda, mudanças benéficas de atitude em seus praticantes. O rugby infantil desenvolve processos pedagógicos, afetivos e cognitivos, permitindo que seus praticantes adquiram valores sociais que são básicos para o dia-a-dia, sendo isto o quê a sociedade busca para os jovens de hoje e do futuro. É um jogo onde prevalece a coletividade e possibilita que muitas crianças se divirtam ao mesmo tempo. O rugby infantil é tratado de forma direcionada, sempre conforme seus diversos níveis de maturação e necessidades de seus praticantes. Sendo assim, cada categoria tem suas leis adaptadas que de forma geral focam: Segurança Educação Formação Recreação Desenvolvimento das habilidades individuais (correr, passar, chutar, entrar em contato, etc..)

3 Nota As Leis do Jogo de Rugby Infantil descritas neste manual seguem as mesmas numerações do Livro de Leis do Jogo de Rugby International Rugby Board. São apresentadas neste manual apenas, e tão somente, as variações das Leis de Jogo de Rugby Infantil, conforme cada categoria, ou seja, faixa etária (M11 até M14). Leis que permanecem inalteradas e válidas não são descritas neste manual. Todas as Variações M19 encontradas nas Leis Oficiais do Jogo de Rugby IRB e não modificadas por este manual, são válidas sendo que, apesar de não estarem aqui descritas, fazem parte integrante deste manual, aplicando-se às todas as categorias aqui envolvidas. Os Torneios poderão realizar fusões entre categorias, desde que obedecendo os seguintes pares pré-determinados abaixo: M7 e M8 ; M9 e M10 ; M11 e M12 ; M13 e M14 Quando houver fusão de categorias, as regras a serem seguidas dentro da respectiva fusão deverão ser aquelas vinculadas às de menor idade (Ex.: M11 + M12 = regras M11).

4 MENORES DE 11 ANOS Lei 1 Lei 1.1.b.: dimensões do campo: Meio campo piso: exclusivamente gramado Lei 3 Lei 3.1.: Lei 3.4.: máximo de 10 (dez) atletas por equipe em campo mínimo de 7 (sete) atletas por equipe substituições: livres Lei 4 Lei 4.1.f.: obrigatório protetor bucal. Lei 5 Lei 5.1.: tempo máximo de jogo a cada 48 horas: 60 minutos tempo máximo de cada período: 10 minutos proibido tempo extra para desempate em qualquer situação Lei 7 Lei 7: hand-off: proibido no rosto/face Lei 9 Lei 9.a.1: chute de penal para os postes: proibido Lei 10 Lei 10.4.: hand-off: proibido no rosto/face

5 Lei 10.4.e.: tackles: rigorosamente abaixo da cintura. Lei 13 Lei 13.4/13.7.: a bola deverá atingir a distância de 7 metros a partir da linha que divide o meio do campo de jogo Lei 15 Lei 15. Definições: atleta que porta a bola deve, obrigatoriamente, evitar o contato ou tackle Lei 16 Lei 16: proibida formação de ruck. Atleta que chega próximo da bola que está ao solo deve, desde que sobre seus pés, jogá-la com as mãos Lei 17 Lei 17. Definição: proibido empurrar em qualquer direção. Lei 19 Lei 19.1.: todos os chutes para fora de campo, mesmo que dentro da área de defesa (área equivalente aos 22 metros) deverão tocar o solo dentro do campo de jogo para que haja ganho de terreno. Caso contrário o arremesso do line out deverá ser feito sobre a linha paralela ao in goal e que passa pelo local onde se realizou o chute

6 Lei 19.2.: line out rápido : proibido sanção: a equipe que lançou rápido deve lançar novamente Lei 19 Line out Definições: Atletas que não fazem parte do alinhamento e não são participantes do line out devem permanecer a 7 (sete) metros de distância atrás da linha de line out ou sobre ou atrás da linha de in goal se esta estiver a distância menor que 7 (sete) metros Lei 19.8.a./b.: jogadores do alinhamento: obrigatório 2 atletas (máximo e mínimo) Lei 19.8.i.: Lei d: participantes do alinhamento: é vetado ao jogador que espera para jogar a bola o movimento de ingressar no line out em razão de de disputa de bola sanção: Free-Kick sobre a linha que dista 15 (quinze) metros da lateral proibido elevador sanção: free-kick sobre a linha que dista 15 9quinze) metros da lateral Lei 20 Lei 20.1.e.: Lei 20.3.b.: Lei 20.8.b.: número máximo: 3 (três) atletas de cada equipe o hooker deverá se anexar aos pilares de sua equipe por debaixo dos ombros dos mesmos. Os pilares deverão segurar firmemente o hooker apenas os atletas conhecidos como hookers poderão realizar o movimento de hooking, ou seja, disputar a posse da bola. Os pilares são

7 obrigados a manter ambos os pés em contato com o solo Lei 20.9.j.: Lei c.: Lei a.: proibido empurrar sanção: Free Kick proibido ao último atleta do scrum desformar pegando a bola com as mãos (obs.: vantagem não deve ser aplicada) proibida qualquer torção intencional Se por outra razão, que não intencional, houver torção do scrum, seja ela de qualquer grau, o árbitro deverá parar o jogo imediatamente e ordenar nova formação do mesmo scrum, sendo que a equipe que introduziu a bola da primeira vez deverá introduzir novamente Lei c.: Lei g.: a linha de impedimento para o atleta conhecido como scrum half, durante o scrum, será a linha paralela a linha de in goal e que passa pelos pés do último atleta de sua equipe que está no scrum, mais próximo de seu in goal e não poderá se afastar mais de 1 (um) metro lateralmente da formação. O scrum half poderá se retirar até 3 (três) metros atrás de seu scrum, acompanhando os jogadores da linha a linha de impedimento para atletas que não participam do scrum (não inclui scrum half) é a linha paralela ao in goal que passa a 3 (três) metros de distância dos pés do ultimo atleta do scrum sanção:penal

8 Lei 21 Lei 21.4.d: Lei 21.5.a: chute de penal ou free kick para lateral: proibido chute de penal para os postes: proibido

9 MENORES DE 12 ANOS Lei 1 Lei 1.1.b.: dimensões do campo: Meio campo piso: exclusivamente gramado Lei 3 Lei 3.1.: Lei 3.4.: máximo de 10 (dez) atletas por equipe em campo mínimo de 7 (sete) atletas por equipe substituições: livres Lei 4 Lei 4.1.f.: obrigatório protetor bucal Lei 5 Lei 5.1.: tempo máximo de jogo a cada 48 horas: 60 minutos tempo máximo de cada período: 10 minutos proibido tempo extra para desempate em qualquer situação Lei 7 Lei 7: hand-off: proibido no rosto/face Lei 9 Lei 9.a.1: chute de penal para os postes: proibido Lei 10 Lei 10.4.: hand-off: proibido no rosto/face

10 Lei 10.4.e.: tackles: rigorosamente abaixo da cintura. Lei 13 Lei 13.4/13.7.: a bola deverá atingir a distância de 7 (sete) metros a partir da linha que divide o meio do campo de jogo Lei 15 Lei 15. Definições: atleta que porta a bola deve, obrigatoriamente, evitar o contato ou tackle Lei 16 Lei 16: proibida formação de ruck. Atleta que chega próximo da bola que está ao solo deve, desde que sobre seus pés, jogá-la com as mãos Lei 17 Lei 17. Definição: proibido empurrar em qualquer direção Lei 19 Lei 19.1.: todos os chutes para fora de campo, mesmo que dentro da área de defesa (área equivalente aos 22 metros) deverão tocar o solo dentro do campo de jogo para que haja ganho de terreno. Caso contrário o arremesso do line out deverá ser feito sobre a linha paralela ao in goal e que passa pelo local onde se realizou o chute

11 Lei 19.2.: line out rápido : proibido sanção: a equipe que lançou rápido deve lançar novamente Lei 19 Line out Definições: Atletas que não fazem parte do alinhamento e não são participantes do line out devem permanecer a 7 (sete) metros de distância atrás da linha de line out ou sobre ou atrás da linha de in goal se esta estiver a distância menor que 7 (sete) metros Lei 19.8.a./b.: jogadores do alinhamento: obrigatório 2 atletas (máximo e mínimo) Lei 19.8.i.: Lei d: participantes do alinhamento: é vetado ao jogador que espera para jogar a bola o movimento de ingressar no line out em razão de de disputa de bola sanção: Free-Kick sobre a linha que dista 15 (quinze) metros da lateral proibido elevador sanção: free-kick sobre a linha que dista 15 (quinze) metros da lateral Lei 20 Lei 20.1.e.: Lei 20.3.b.: Lei 20.8.b.: número máximo: 3 (três) atletas de cada equipe o hooker deverá se anexar aos pilares de sua equipe por debaixo dos ombros dos mesmos. Os pilares deverão segurar firmemente o hooker apenas os atletas conhecidos como hookers poderão realizar o movimento de hooking, ou seja, disputar a posse da bola. Os pilares são

12 obrigados a manter ambos os pés em contato com o solo Lei 20.9.j.: Lei c.: Lei a.: proibido empurrar sanção: Free Kick proibido ao último atleta do scrum desformar pegando a bola com as mãos (obs.: vantagem não deve ser aplicada) proibida qualquer torção intencional Se por outra razão, que não intencional, houver torção do scrum, seja ela de qualquer grau, o árbitro deverá parar o jogo imediatamente e ordenar nova formação do mesmo scrum, sendo que a equipe que introduziu a bola da primeira vez deverá introduzir novamente Lei c.: Lei g.: a linha de impedimento para o atleta conhecido como scrum half, durante o scrum, será a linha paralela a linha de in goal e que passa pelos pés do último atleta de sua equipe que está no scrum, mais próximo de seu in goal e não poderá se afastar mais de 1 (um) metro lateralmente da formação. O scrum half poderá se retirar até 3 (três) metros atrás de seu scrum, acompanhando os jogadores da linha a linha de impedimento para atletas que não participam do scrum (não inclui scrum half) é a linha paralela ao in goal que passa a 3 (três) metros de distância dos pés do ultimo atleta do scrum sanção:penal

13 Lei 21 Lei 21.4.d: Lei 21.5.a: chute de penal ou free kick para lateral: proibido chute de penal para os postes: proibido

14 MENORES DE 13 ANOS Lei 1 Lei 1.1.b.: dimensões do campo: Campo normal Lei 3 Lei 3.1.: Lei 3.4.: máximo de 15 (quinze) atletas por equipe em campo mínimo de 10 (dez) atletas por equipe substituições: livres Lei 4 Lei 4.1.f.: obrigatório protetor bucal Lei 5 Lei 5.1.: tempo máximo de jogo a cada 48 horas: 60 minutos tempo máximo de cada período: 15 minutos proibido tempo extra para desempate em qualquer situação Lei 7 Lei 7: hand-off: proibido no rosto/face sanção:penal Lei 9 Lei 9.a.1: Chute de penal para os postes: proibido Lei 10 Lei 10.4.: hand-off: proibido no rosto/face Lei 10.4.e.: tackles: rigorosamente abaixo da cintura. sanção:penal

15 Lei 17 Lei 17. Definição: limite para deslocamento do Maul: total de 2 metros em qualquer direção sanção:penal Lei 19 Lei 19.2.: line out rápido : proibido sanção: a equipe que lançou rápido deve lançar novamente Lei 19.8.a./b.: jogadores do alinhamento: obrigatório 7 (sete) atletas (máximo e mínimo) Lei 19.8.i.: participantes do alinhamento: é vetado ao jogador que espera para jogar a bola o movimento de ingressar no line out em razão de disputa de bola sanção: free-kick sobre a linha que dista 15 (quinze) metros da lateral Lei d: proibido elevador sanção: free-kick sobre a linha que dista 15 (quinze) metros da lateral Lei 20 Lei 20.1.e.: Lei 20.3.b.: Lei 20.8.b.: número máximo: 8 atletas de cada equipe o hooker deverá se anexar aos pilares de sua equipe por debaixo dos ombros dos mesmos. Os pilares deverão segurar firmemente o hooker sanção:penal apenas os atletas conhecidos como hookers poderão realizar o movimento de hooking, ou seja, disputar a posse da bola. Os pilares são

16 obrigados a manter ambos os pés em contato com o solo Lei 20.9.j.: Lei c.: Lei a.: proibido empurrar sanção: Free Kick proibido ao último atleta do scrum desformar pegando a bola com as mãos (obs.: vantagem não deve ser aplicada) proibida qualquer torção intencional Se por outra razão, que não intencional, houver torção do scrum, seja ela de qualquer grau, o árbitro deverá parar o jogo imediatamente e ordenar nova formação do mesmo scrum, sendo que a equipe que introduziu a bola da primeira vez deverá introduzir novamente Lei c.: a linha de impedimento para o atleta conhecido como scrum half, durante o scrum, será a linha paralela a linha de in goal e que passa pelos pés do último atleta de sua equipe que está no scrum, mais próximo de seu in goal e não poderá se afastar mais de 1 (um) metro lateralmente da formação. O scrum half poderá se retirar até 5 (cinco) metros atrás de seu scrum, acompanhando os jogadores da linha Lei 21 Lei 21.4.d: chute de penal ou free kick para lateral: proibido Lei 21.5.a: chute de penal para os postes: proibido

17 MENORES DE 14 ANOS Lei 1 Lei 1.1.b.: dimensões do campo: Campo normal Lei 3 Lei 3.1.: Lei 3.4.: máximo de 15 (quinze) atletas por equipe em campo mínimo de 10 (dez) atletas por equipe substituições: livres Lei 4 Lei 4.1.f.: obrigatório protetor bucal Lei 5 Lei 5.1.: tempo máximo de jogo a cada 48 horas: 60 minutos tempo máximo de cada período: 15 minutos proibido tempo extra para desempate em qualquer situação Lei 7 Lei 7: hand-off: proibido no rosto/face sanção:penal Lei 9 Lei 9.a.1: Chute de penal para os postes: proibido Lei 10 Lei 10.4.: hand-off: proibido no rosto/face Lei 10.4.e.: tackles: rigorosamente abaixo da cintura sanção:penal

18 Lei 17 Lei 17. Definição: limite para deslocamento do Maul: total de 2 (dois) metros em qualquer direção sanção:penal Lei 19 Lei 19.2.: line out rápido : proibido sanção: a equipe que lançou rápido deve lançar novamente Lei 19.8.a./b.: jogadores do alinhamento: obrigatório 7 (sete) atletas (máximo e mínimo) Lei 19.8.i.: participantes do alinhamento: é vetado ao jogador que espera para jogar a bola o movimento de ingressar no line out em razão de disputa de bola sanção: free-kick sobre a linha que dista 15 (quinze) metros da lateral Lei d: proibido elevador sanção: free-kick sobre a linha que dista 15 (quinze) metros da lateral Lei 20 Lei 20.1.e.: Lei 20.3.b.: Lei 20.8.b.: número máximo: 8 atletas de cada equipe o hooker deverá se anexar aos pilares de sua equipe por debaixo dos ombros dos mesmos. Os pilares deverão segurar firmemente o hooker sanção:penal apenas os atletas conhecidos como hookers poderão realizar o movimento de hooking, ou seja, disputar a posse da bola. Os pilares são

19 obrigados a manter ambos os pés em contato com o solo Lei 20.9.j.: Lei c.: Lei a.: proibido empurrar sanção: Free Kick proibido ao último atleta do scrum desformar pegando a bola com as mãos (obs.: vantagem não deve ser aplicada) proibida qualquer torção intencional Se por outra razão, que não intencional, houver torção do scrum, seja ela de qualquer grau, o árbitro deverá parar o jogo imediatamente e ordenar nova formação do mesmo scrum, sendo que a equipe que introduziu a bola da primeira vez deverá introduzir novamente Lei c.: a linha de impedimento para o atleta conhecido como scrum half, durante o scrum, será a linha paralela a linha de in goal e que passa pelos pés do último atleta de sua equipe que está no scrum, mais próximo de seu in goal e não poderá se afastar mais de 1 (um) metro lateralmente da formação. O scrum half poderá se retirar até 5 (cinco) metros atrás de seu scrum, acompanhando os jogadores da linha Lei 21 Lei 21.4.d: chute de penal ou free kick para lateral: proibido Lei 21.5.a: chute de penal para os postes: proibido

20 NORMAS DE SEGURANÇA São apresentados abaixo, os componentes de segurança recomendados pela FPR para realização de partidas de Rugby Infantil no Estado. ITENS DE SEGURANÇA - RECOMENDADOS protetor de postes padrão IRB; área de escape ao redor do campo: minimo 3 metros livres e gramada equipamentos de segurança individual opcional porem padrão IRB quando utilizados (exceção do protetor bucal obrigatório para todas categorias) EQUIPE DE APOIO médico (obrigatória presença em campo durante todo jogo) fisioterapeuta (opcional por equipe)

FESTIVAL INFANTIL DE RUGBY Etapa Jacareí

FESTIVAL INFANTIL DE RUGBY Etapa Jacareí FESTIVAL INFANTIL DE RUGBY Etapa Jacareí Regulamento O Festival tem como base ideológica o processo formativo dos participantes, tendo os seguintes delineamentos como parte inerente das atividades: Utilizar

Leia mais

APOSTILA DE RUGBY O RUGBY BRASILEIRO

APOSTILA DE RUGBY O RUGBY BRASILEIRO APOSTILA DE RUGBY O RUGBY BRASILEIRO História do Rugby no Brasil -O RUGBY chegou ao BRASIL no século retrasado. -Charles Miller teria organizado em 1895 o primeiro time de rugby brasileiro, em São Paulo.

Leia mais

Regulamento do Circuito Paulista de Rugby Infantil 2011

Regulamento do Circuito Paulista de Rugby Infantil 2011 Regulamento do Circuito Paulista de Rugby Infantil 2011 OBJETIVOS As Leis de Jogo do Regulamento do Circuito Paulista de Rugby Infantil, têm como base ideológica o Regulamento Nacional de Rugby Infantil

Leia mais

Modificação Experimental das Leis

Modificação Experimental das Leis Modificação Experimental das Leis Lei 3: Número de Jogadores - O Time 3.4 Jogadores relacionados como substitutos Equipes internacionais permitidas a realizar até oito substituições 3.4 Jogadores relacionados

Leia mais

Prof. Mst. Sandro de Souza. Disciplinas: Futebol e Futsal e Aprofundamento em Futebol

Prof. Mst. Sandro de Souza. Disciplinas: Futebol e Futsal e Aprofundamento em Futebol Prof. Mst. Sandro de Souza Disciplinas: Futebol e Futsal e Aprofundamento em Futebol Desenhe um campo de Futebol com as suas dimensões e marcações. Qual o número mínimo de jogadores, em um time, para iniciar

Leia mais

OS SINAIS DO ÁRBITRO. Entender o árbitro para entender o jogo. Tradução : Xavier Vouga & Pierre Paparemborde

OS SINAIS DO ÁRBITRO. Entender o árbitro para entender o jogo. Tradução : Xavier Vouga & Pierre Paparemborde OS SINAIS DO ÁRBITRO Entender o árbitro para entender o jogo. Tradução : Xavier Vouga & Pierre Paparemborde Os 49 sinais do árbitro têm como objetivo facilitar a comunicação com os jogadores e o público

Leia mais

Todas as partidas do Torneio serão disputadas de acordo com as Leis do Jogo em vigor, conforme estipulado pelo irb.

Todas as partidas do Torneio serão disputadas de acordo com as Leis do Jogo em vigor, conforme estipulado pelo irb. REGULAMENTO - ANO 2010 Capítulo I - Disposições Gerais O Campeonato Brasileiro de Rugby da 2ª Divisão, Categoria Adulta Masculino, promovido pela Confederação Brasileira de Rugby ( CBRu ), será denominado

Leia mais

FEDERAÇÃO PAULISTA DE RUGBY

FEDERAÇÃO PAULISTA DE RUGBY REGULAMENTO CIRCUITO PAULISTA UNIVERSITÁRIO DE RUGBY SEVENS FEMININO E COPA SP M19 Capítulo I - Disposições Gerais O Circuito Paulista Universitário de Rugby Sevens Feminino Adulto e a Copa M19 ou é um

Leia mais

Bitoque Râguebi. Criação do Bitoque Râguebi. História

Bitoque Râguebi. Criação do Bitoque Râguebi. História Bitoque Râguebi História A lenda da criação do râguebi teve início por William Webb Ellis, um estudante de Londres. Foi dito que, durante uma partida de futebol em Novembro de 1823 na Rugby School, o tal

Leia mais

Regras de Futebol de Campo

Regras de Futebol de Campo Curso de Educação Física Futebol - Fundamentos Regras de Futebol de Campo Leandro Tibiriçá Burgos Regra 1: Campo de jogo Partidas Nacionais Comprimento: de 90m a 120 metros; Largura: de 45m a 90 metros.

Leia mais

Ano Lectivo 2009 / 2010. Projecto Nestum Rugby nas Escolas Introdução ao Rugby XV e aos Seven s

Ano Lectivo 2009 / 2010. Projecto Nestum Rugby nas Escolas Introdução ao Rugby XV e aos Seven s Ano Lectivo 2009 / 2010 Projecto Nestum Rugby nas Escolas Introdução ao Rugby XV e aos História do Rugby no Mundo De acordo com a lenda da criação do rugby, a modalidade teve início por William Webb Ellis,

Leia mais

Projecto Nestum Rugby Rugby nas Escolas

Projecto Nestum Rugby Rugby nas Escolas Projecto Nestum Rugby Rugby nas Escolas Introdução A Federação Portuguesa de Rugby (FPR) acordou com o Gabinete do Desporto Escolar o lançamento do Projecto Nestum, Rugby nas Escolas. A NESTUM apoia este

Leia mais

IV JOGOS MUNICIPAIS DA TERCEIRA IDADE DE PORTO ALEGRE 1, 2 e 3 de julho de 2005 - Ginásio Tesourinha REGULAMENTO ESPECÍFICO. Módulo Competitivo

IV JOGOS MUNICIPAIS DA TERCEIRA IDADE DE PORTO ALEGRE 1, 2 e 3 de julho de 2005 - Ginásio Tesourinha REGULAMENTO ESPECÍFICO. Módulo Competitivo PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTES, RECREAÇÃO E LAZER IV JOGOS MUNICIPAIS DA TERCEIRA IDADE DE PORTO ALEGRE 1, 2 e 3 de julho de 2005 - Ginásio Tesourinha REGULAMENTO

Leia mais

FEDERAÇÃO PAULISTA DE RUGBY

FEDERAÇÃO PAULISTA DE RUGBY REGULAMENTO COPA SÃO PAULO DE RUGBY SEVENS FEMININO ADULTO 2015 Capítulo I - Disposições Gerais A Copa São Paulo de Rugby Sevens Feminino Adulto ou ( Copa SP ) é um evento promovido pela Federação Paulista

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO PARAÍBA FACULDADE DE EDUCAÇÃO E ARTES CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA. A inclusão do Rugby na Educação Física Escolar

UNIVERSIDADE DO VALE DO PARAÍBA FACULDADE DE EDUCAÇÃO E ARTES CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA. A inclusão do Rugby na Educação Física Escolar UNIVERSIDADE DO VALE DO PARAÍBA FACULDADE DE EDUCAÇÃO E ARTES CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA A inclusão do Rugby na Educação Física Escolar José Leandro Sampaio Pedro Henrique Nunes Pereira Pedro Ramos Gonzales

Leia mais

Basquete 3x3 Tour Nacional Etapas Regionais/FINAL 2013

Basquete 3x3 Tour Nacional Etapas Regionais/FINAL 2013 Basquete 3x3 Tour Nacional Etapas Regionais/FINAL 2013 REGRAS As Regras do Jogo de Basquete Oficiais da FIBA são válidas para todas as situações de jogo não especificamente mencionadas nestas Regras do

Leia mais

Leis do Jogo. Rugby Union Incorporando o Documento do Jogo

Leis do Jogo. Rugby Union Incorporando o Documento do Jogo Leis do Jogo Rugby Union Incorporando o Documento do Jogo 2015 Copyright World Rugby 2015 Todos os direitos reservados. A reprodução, distribuição ou transmissão de todo o parte deste trabalho, seja por

Leia mais

II Jogos Estudantis do Colégio Vital Brazil

II Jogos Estudantis do Colégio Vital Brazil II Jogos Estudantis do Colégio Vital Brazil Antes da pretensão de promover um campeonato, deve-se promover o homem em sua infinita potencialidade e complexidade, REVERDITO, SCAGLIA E MONTAGNER 2013....

Leia mais

O que é o Bitoque-rugby

O que é o Bitoque-rugby O que é o Bitoque-rugby O rugby é uma modalidade desportiva que envolve contacto físico entre os seus praticantes, sendo assim é de primordial importância que os praticantes joguem de acordo com as regras

Leia mais

REGULAMENTO D0 CAMPEONATO PAULISTA DE RUGBY 1ª DIVISÃO 2013

REGULAMENTO D0 CAMPEONATO PAULISTA DE RUGBY 1ª DIVISÃO 2013 REGULAMENTO D0 CAMPEONATO PAULISTA DE RUGBY 1ª DIVISÃO 2013 FEDERAÇÃO PAULISTA DE RUGBY FPR Capítulo I - Disposições Gerais O Campeonato Paulista de Rugby 1ª divisão, Categoria Adulta Masculino, é promovido

Leia mais

REGULAMENTO FUTEBOL SOCIETY

REGULAMENTO FUTEBOL SOCIETY XIII JOGOS AFFEMG Associação dos Funcionários Fiscais de Minas Gerais 1- DO LOCAL REGULAMENTO FUTEBOL SOCIETY 1.1 - Os jogos acontecerão em campos de futebol society de grama sintética ou natural, aprovados

Leia mais

Torneio 4x4 misto de Vôlei de Praia

Torneio 4x4 misto de Vôlei de Praia Torneio 4x4 misto de Vôlei de Praia REGULAMENTO 1. DEFINIÇÃO 1.1 O torneio de vôlei de areia na AABB é um evento que busca incentivar a prática esportiva e promover a qualidade de vida entre os associados

Leia mais

III TORNEIO DE BASQUETE 3 x 3 MASCULINO E FEMININO CEFER - USP RIBEIRÃO PRETO - 2015

III TORNEIO DE BASQUETE 3 x 3 MASCULINO E FEMININO CEFER - USP RIBEIRÃO PRETO - 2015 III TORNEIO DE BASQUETE 3 x 3 MASCULINO E FEMININO CEFER - USP RIBEIRÃO PRETO - 2015 I - OBJETIVOS: Incentivar a integração de todos como também valorizar e estimular a prática esportiva, como fator de

Leia mais

REGULAMENTO DE MINIVOLEIBOL

REGULAMENTO DE MINIVOLEIBOL REGULAMENTO DE MINIVOLEIBOL ÍNDICE CAPITULO I - O JOGO DE MINIVOLEIBOL - REGRA 1 - Concepção do Jogo - REGRA 2 - A quem se dirige - REGRA 3 - Finalidade do Jogo CAPITULO II - INSTALAÇÕES E MATERIAL - REGRA

Leia mais

RUGBY JUVENIL 2011/2012

RUGBY JUVENIL 2011/2012 RUGBY JUVENIL 2011/2012 MINI-RUGBY ETAPA 1 FUNdamental FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE RUGBY Departamento de Desenvolvimento Indíce: Introdução 3 Considerações Gerais 4 Código de Conduta 4 Valores do Rugby 4 Inscrições

Leia mais

1 Regras dos Esportes de Verao da Special Olympics Basketball BASQUETEBOL

1 Regras dos Esportes de Verao da Special Olympics Basketball BASQUETEBOL 1 BASQUETEBOL As Regras Oficiais da Special Olympics devem governar todas as competições de Basquete da Special Olympics. Como um programa de esportes internacional, a Special Olympics criou estas regras

Leia mais

III COPA CULTURA INGLESA DE RUGBY JUVENIL

III COPA CULTURA INGLESA DE RUGBY JUVENIL São Paulo, 06 de junho de 2012. III COPA CULTURA INGLESA DE RUGBY JUVENIL Formato: O torneio será disputado ao longo de 3 dias corridos, de 20 a 22 de Julho de 2012, sexta, sábado e domingo, na cidade

Leia mais

FIFA Trívia Perguntas e Respostas das Regras de jogo

FIFA Trívia Perguntas e Respostas das Regras de jogo FIFA Trívia Perguntas e Respostas das Regras de jogo Regra 1 O Campo de jogo 1 Qual a distância mínima da publicidade em relação à linha lateral? 1. 2m. 2. 3m. 3. 1m. 4. 5m. 2 O que pode medir 90m do no

Leia mais

3x3 Regras do Jogo. quadra se alguma for utilizada podem ser adaptadas ao espaço disponível

3x3 Regras do Jogo. quadra se alguma for utilizada podem ser adaptadas ao espaço disponível 3x3 Regras do Jogo As Regras do Jogo de Basquete Oficiais da FIBA são válidas para todas as situações de jogo não especificamente mencionadas nestas Regras do Jogo 3x3. Art. 1 Quadra e Bola O jogo será

Leia mais

REGRAS E REGULAMENTOS

REGRAS E REGULAMENTOS REGRAS E REGULAMENTOS V OLIMPÍADA DE RACIOCINIO MENTEINOVADORA MIND LAB (alunos de 4º ao 7º ano) IV OLIMPÍADA DE RACIOCÍNIO MENTEINOVADORA DE JOVENS (alunos de 8º e 9º ano) I OLIMPÍADA DE RACIOCÍNIO MENTEINOVADORA

Leia mais

APOSTILA DE VOLEIBOL

APOSTILA DE VOLEIBOL APOSTILA DE VOLEIBOL O voleibol é praticado em uma quadra retangular dividida ao meio por uma rede que impede o contato corporal entre os adversários. A disputa é entre duas equipes compostas por seis

Leia mais

Jogos de Integração do Instituto Federal/ Araranguá JIIF

Jogos de Integração do Instituto Federal/ Araranguá JIIF Jogos de Integração do Instituto Federal/ Araranguá JIIF DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Para efeito de classificação, a pontuação será a seguinte: I - 1º lugar: 10 pontos. II - 2º lugar: 7 pontos. III - 3º

Leia mais

REGULAMENTO D0 CAMPEONATO PAULISTA DE RUGBY 1ª DIVISÃO 2014

REGULAMENTO D0 CAMPEONATO PAULISTA DE RUGBY 1ª DIVISÃO 2014 REGULAMENTO D0 CAMPEONATO PAULISTA DE RUGBY 1ª DIVISÃO 2014 FEDERAÇÃO PAULISTA DE RUGBY FPR Capítulo I - Disposições Gerais O Campeonato Paulista de Rugby 1ª divisão, Categoria Adulta Masculino, é promovido

Leia mais

Guia de Principiantes do. Rugby Union

Guia de Principiantes do. Rugby Union Guia de Principiantes do Rugby Union Segurança como prioridade Rugby é um jogo com um nível elevado de contato físico. Para apreciá-lo ao máximo é necessário estar física e mentalmente preparado, e também,

Leia mais

FUTEBOL DE CAMPO CATEGORIA / IDADE - MASCULINO: CATEGORIAS / IDADE - FEMININO:

FUTEBOL DE CAMPO CATEGORIA / IDADE - MASCULINO: CATEGORIAS / IDADE - FEMININO: FUTEBOL DE CAMPO Todos os atletas deverão apresentar o Documento Original (conforme Art.do Regulamento Geral) É obrigatório (e indispensável) o uso de caneleiras para todos os atletas participantes das

Leia mais

COMUNICADO OFICIAL N.: 5 DATA: 2012.07. 07.10 ALTERAÇÕES ÀS LEIS DO JOGO DE FUTEBOL ONZE 2012/13

COMUNICADO OFICIAL N.: 5 DATA: 2012.07. 07.10 ALTERAÇÕES ÀS LEIS DO JOGO DE FUTEBOL ONZE 2012/13 ALTERAÇÕES ÀS LEIS DO JOGO DE FUTEBOL ONZE 2012/13 Para conhecimento geral, informa-se que a FIFA, através da sua Circular Nº 1302 de 31.05.2012, divulgou as alterações às leis do jogo 2012/13, que se

Leia mais

COPA FEEVALE - 11ª EDIÇÃO - 2015

COPA FEEVALE - 11ª EDIÇÃO - 2015 COPA FEEVALE - 11ª EDIÇÃO - 2015 OBJETIVOS - PROMOVER UMA COMPETIÇÃO COM CUSTOS BAIXOS; - PROPORCIONAR JOGOS EM AMBIENTES FAVORÁVEIS AO CRESCIMENTO TÉCNICO, TÁTICO E EMOCIONAL, UTILIZANDO O ESPORTE COMO

Leia mais

Diagrama das dimensões de uma quadra oficial Diagrama das dimensões de uma tabela oficial Equipe - Existem duas equipes que são compostas por 5

Diagrama das dimensões de uma quadra oficial Diagrama das dimensões de uma tabela oficial Equipe - Existem duas equipes que são compostas por 5 Basquetebol O basquetebol é um desporto colectivo inventado em 1891 pelo professor de Educação Física canadense James Naismith, na Associação Cristã de Moços de Springfield (Massachusetts), EUA. É jogado

Leia mais

AS LEIS DO TÊNIS DE MESA Capítulo 2

AS LEIS DO TÊNIS DE MESA Capítulo 2 AS LEIS DO TÊNIS DE MESA Capítulo 2 2.1 A MESA 2.1.1 A parte superior da mesa, chamada superfície de jogo, deve ser retangular, com 2,74 m de comprimento por 1,525 m de largura, e situar-se em um plano

Leia mais

BOLETIM REGULAMENTAR 2013 RUGBY TAG CEUS

BOLETIM REGULAMENTAR 2013 RUGBY TAG CEUS BOLETIM REGULAMENTAR 2013 RUGBY TAG CEUS CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES GERAIS 1. Todas as partidas serão disputadas de acordo com as Leis do jogo em vigor conforme estipulado pela Federação Paulista de Rugby.

Leia mais

PROJETO E REGULAMENTO GERAL

PROJETO E REGULAMENTO GERAL OLIMPÍADAS DO INSTITUTO EDUCACIONAL NOVOS TEMPOS PROJETO E REGULAMENTO GERAL Ensino Fundamental II e Médio OUTUBRO DE 2015 APRESENTAÇÃO: As Olimpíadas do Instituto Educacional Novos Tempos (OLIENT), visam

Leia mais

AS REGRAS DO BASQUETEBOL

AS REGRAS DO BASQUETEBOL AS REGRAS DO BASQUETEBOL A BOLA A bola é esférica, de cabedal, borracha ou material sintéctico. O peso situa-se entre 600 g e 650g e a circunferência deve estar compreendida entre 75 cm e 78 cm. CESTOS

Leia mais

Cada campo terá 13 metros de comprimento por 6,5 de largura. 13 m. Deve ser distanciado de qualquer obstáculo, se possível, pelo menos 1 (um)

Cada campo terá 13 metros de comprimento por 6,5 de largura. 13 m. Deve ser distanciado de qualquer obstáculo, se possível, pelo menos 1 (um) MINI-VOLEIBOL 2014/15 TORNEIO 4X4 Regulamento da Prova CAPÍTULO I INSTALAÇÕES E MATERIAL O Terreno de Jogo Cada campo terá 13 metros de comprimento por 6,5 de largura 13 m 6,5 m metro. Deve ser distanciado

Leia mais

REGRAS E REGULAMENTOS OLIMPÍADAS DE RACIOCÍNIO PROGRAMA MENTEINOVADORA MIND LAB

REGRAS E REGULAMENTOS OLIMPÍADAS DE RACIOCÍNIO PROGRAMA MENTEINOVADORA MIND LAB REGRAS E REGULAMENTOS VIII OLIMPÍADA DE RACIOCINIO MENTEINOVADORA MIND LAB (alunos de 4º ao 7º ano) VII OLIMPÍADA DE RACIOCÍNIO MENTEINOVADORA DE JOVENS (alunos de 8º e 9º ano) A cada ano, o Grupo Mind

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO BASQUETE

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO BASQUETE REGULAMENTO ESPECÍFICO DO BASQUETE 1. As competições de basquete serão realizadas de acordo com as regras internacionais da FIBA e os regulamentos e normas do Novo Desporto Universitário 2012 NDU. 2. Cada

Leia mais

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO, ACTUALIZAÇÃO E AVALIAÇÃO ÁRBITROS ASSISTENTES DE 2.ª CATEGORIA Futebol de 11 TESTE ESCRITO PERGUNTAS

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO, ACTUALIZAÇÃO E AVALIAÇÃO ÁRBITROS ASSISTENTES DE 2.ª CATEGORIA Futebol de 11 TESTE ESCRITO PERGUNTAS FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL CONSELHO DE ARBITRAGEM CURSO DE APERFEIÇOAMENTO, ACTUALIZAÇÃO E AVALIAÇÃO ÁRBITROS ASSISTENTES DE 2.ª CATEGORIA Futebol de 11 Tomar, 5 de Agosto de 2007 ÉPOCA 2007/2008

Leia mais

O CAMPEONATO SAMBERNARDENSE DE FUTEBOL JUNIORES 2011 R E G U L A M E N T O / TEMPORADA 2011 = = = = = = = = = = = = DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

O CAMPEONATO SAMBERNARDENSE DE FUTEBOL JUNIORES 2011 R E G U L A M E N T O / TEMPORADA 2011 = = = = = = = = = = = = DISPOSIÇÕES PRELIMINARES CAMPEONATO SAMBERNARDENSE DE FUTEBOL JUNIORES 2011 R E G U L A M E N T O / TEMPORADA 2011 = = = = = = = = = = = = DISPOSIÇÕES PRELIMINARES ARTIGO 1º O CAMPEONATO SAMBERNARDENSE DE FUTEBOL JUNIORES/2011,

Leia mais

Art. 02 Este Regulamento Geral é o conjunto das disposições que regem as modalidades que integram a COPA SENAI 2010.

Art. 02 Este Regulamento Geral é o conjunto das disposições que regem as modalidades que integram a COPA SENAI 2010. COPA SENAI 2010 REGULAMENTO GERAL SESI SENAI - SP 2010 REGULAMENTO GERAL FASE INTERCLASSES I DOS OBJETIVOS Art. 01 A COPA SENAI 2010, tem por finalidade o bem estar e a integração do aluno perante a sociedade

Leia mais

REGULAMENTO GERAL QUANDO PENSO QUE CHEGUEI AO MEU LIMITE, DESCUBRO QUE TENHO FORÇAS PARA IR ALEM

REGULAMENTO GERAL QUANDO PENSO QUE CHEGUEI AO MEU LIMITE, DESCUBRO QUE TENHO FORÇAS PARA IR ALEM REGULAMENTO GERAL QUANDO PENSO QUE CHEGUEI AO MEU LIMITE, DESCUBRO QUE TENHO FORÇAS PARA IR ALEM AYRTON SENNA DISCIPLINA 1. Os jogos e atividades começarão rigorosamente no horário previsto; não haverá

Leia mais

E Nas extremidades da rede existem duas antenas que delimitam o espaço aéreo de jogo.

E Nas extremidades da rede existem duas antenas que delimitam o espaço aéreo de jogo. V O L E I B O L A quadra de jogo A quadra de voleibol mede 18 x 9 metros e é demarcada por linhas de 5 centímetros de espessura. Possui uma linha central que divide a quadra em duas áreas com 9 x 9 metros.

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA GINÁSTICA AERÓBICA REGULAMENTOS TÉCNICOS TN 2014 PARTICIPANTES: TORNEIO NACIONAL É aberta a participação no TNGAE a qualquer entidade filiada às Federações Estaduais de Ginástica ou de alguma forma ligadas

Leia mais

EMENDAS ÀS REGRAS DO JOGO 2016/2017

EMENDAS ÀS REGRAS DO JOGO 2016/2017 EMENDAS ÀS REGRAS DO JOGO 2016/2017 EMENDAS ÀS REGRAS DO JOGO 2016/2017 INTRODUÇÃO OBSERVAÇÕES SOBRE AS REGRAS DO JOGO AS REGRAS DO JOGO EXPLICADAS AS MUDANÇAS ÀS REGRAS PARA 2016/17 - TEXTO ANTIGO -

Leia mais

2 CLASSIFICAÇÃO / PONTUAÇÃO

2 CLASSIFICAÇÃO / PONTUAÇÃO 1 CONSTITUIÇÃO DAS EQUIPAS E CONFIGURAÇÃO DOS JOGOS O número de praticantes desportivos por equipa que podem ser inscritos no boletim de jogo é os seguintes: 2º Ciclo: 4 jogadores (Jogos 2x2); 3º Ciclo

Leia mais

www.ndu.net.br Sede Social Rua Luís Góis, 2.187 Mirandópolis São Paulo SP Cep: 04043-400 Fone: (11) 7708-7429

www.ndu.net.br Sede Social Rua Luís Góis, 2.187 Mirandópolis São Paulo SP Cep: 04043-400 Fone: (11) 7708-7429 Organização, compromisso e qualidade em prol do esporte universitário paulista www.ndu.net.br Sede Social Rua Luís Góis, 2.187 Mirandópolis São Paulo SP Cep: 04043-400 Fone: (11) 7708-7429 REGULAMENTO

Leia mais

Seletiva Estadual Universitária de RUGBY SEVEN

Seletiva Estadual Universitária de RUGBY SEVEN Seletiva Estadual Universitária de RUGBY SEVEN LOCAL/ DATA/ HORÁRIO Local: Campo Federação Paulista de Rugby Parque Esportivo do Trabalhador (Antigo CERET) Rua Canuto de Abreu, s/número - Tatuapé Data:

Leia mais

REGULAMENTO DE MINIVOLEIBOL

REGULAMENTO DE MINIVOLEIBOL REGULAMENTO DE MINIVOLEIBOL ÍNDICE CAPITULO I - O JOGO DE MINIVOLEIBOL - REGRA 1 - Concepção do Jogo - REGRA 2 - A quem se dirige - REGRA 3 - Finalidade do Jogo CAPITULO II - INSTALAÇÕES E MATERIAL - REGRA

Leia mais

vez o Campeonato Brasileiro de Rugby, após ser vice em 2000 e 1999. O Niterói Rugby fez uma boa campanha, embora

vez o Campeonato Brasileiro de Rugby, após ser vice em 2000 e 1999. O Niterói Rugby fez uma boa campanha, embora Tim Campeonato Brasileiro 2002 O São José derrotou o Bandeirantes (campeão em 2001) e venceu pela primeira vez o Campeonato Brasileiro de Rugby, após ser vice em 2000 e 1999. O Niterói Rugby fez uma boa

Leia mais

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE RUGBY/ASSOCIAÇÃO DE RUGBY DO SUL GUIA DE CONVÍVIOS DE RUGBY JUVENIL 2004/05

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE RUGBY/ASSOCIAÇÃO DE RUGBY DO SUL GUIA DE CONVÍVIOS DE RUGBY JUVENIL 2004/05 FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE RUGBY/ASSOCIAÇÃO DE RUGBY DO SUL GUIA DE CONVÍVIOS DE RUGBY JUVENIL 2004/05 1 ORGANIZAÇÃO 2 LEIS DO JOGO 3 VALORES PEDAGÓGICOS 4 CALENDÁRIO DE CONVÍVIOS 5 ANEXOS Este documento

Leia mais

REGULAMENTO DO FUTSAL MASCULINO E FEMININO

REGULAMENTO DO FUTSAL MASCULINO E FEMININO REGULAMENTO DO FUTSAL MASCULINO E FEMININO I - DOS LOCAIS DOS JOGOS Art. 1º - Os jogos serão realizados nos seguintes locais: Quadras 01,02 e 03 - térreo do Prédio 80 Quadras 01,02 e 03-4º andar do Prédio

Leia mais

Leis do Jogo de Rugby

Leis do Jogo de Rugby Associação Brasileira de Rugby Leis do Jogo de Rugby 2000 Especificações para Seven a Side Especificações para M19 a M15 JULHO de 2000 Índice Geral Definições 5 A Planta 6 Lei 1 O Campo 7 Lei 2 - A Bola

Leia mais

GRUPOS CAMPO (02) SHOW DE BOLA CATEGORIA SUB: 13 CATEGORIA SUB: 15

GRUPOS CAMPO (02) SHOW DE BOLA CATEGORIA SUB: 13 CATEGORIA SUB: 15 GRUPOS CAMPO (01) 1º BPM CAMPO (02) SHOW DE BOLA CATEGORIA SUB: 09 1. Associação Teotônio Segurado- 1º BPM 2. Associação Aureny III 3. Instituto Fernandes Futebol Clube 4. Escolinha FLA CAMPO (03) 606

Leia mais

Nome: Turma : N.º. Grupo 1 (24 %) Basquetebol (Cada questão 3%)

Nome: Turma : N.º. Grupo 1 (24 %) Basquetebol (Cada questão 3%) Teste Escrito 1 Educação Física 3º CEB 1.º Período 2011/2012 Nome: Turma : N.º O Professor Encarregado de Educação Avaliação Lê atentamente as afirmações e as opções de resposta. De seguida, assinala na

Leia mais

Regulamento. 8 Campeonato Ireceense Absoluto de Xadrez -2014

Regulamento. 8 Campeonato Ireceense Absoluto de Xadrez -2014 Regulamento 8 Campeonato Ireceense Absoluto de Xadrez -2014 1. Do Objetivo 1.1 Promover a prática do Xadrez em Irecê e micro região, como forma de aperfeiçoamento técnico da modalidade, mas sempre com

Leia mais

O essencial sobre Autor: Francisco Cubal

O essencial sobre Autor: Francisco Cubal O essencial sobre Autor: Francisco Cubal 1 Qual a história do Voleibol? Em 1895 o professor de Educação Física G. Morgan, nos Estados Unidos, criou uma modalidade desportiva que, devido ao seu toque no

Leia mais

REGRAS DE JOGO POOL (8) e (9)

REGRAS DE JOGO POOL (8) e (9) REGRAS DE JOGO POOL (8) e (9) Introdução 1. Elementos intervenientes 1. 1. Um delegado 1. 2. Um árbitro 1. 3. Dois Jogadores (Conforme a competição), equipados de acordo com o estipulado pelo Bilhar Clube

Leia mais

Conteúdo de prova 2ª etapa 6º ano Fundamental

Conteúdo de prova 2ª etapa 6º ano Fundamental Conteúdo de prova 2ª etapa 6º ano Fundamental Jogos Populares Os jogos populares buscam resgatar jogos culturais e tradicionais de várias regiões do mundo. Vários costumes e acontecimentos na antiguidade

Leia mais

DISCIPLINA. Regulamento Geral

DISCIPLINA. Regulamento Geral REGULAMENTO GERAL ENSINA-ME A SER OBEDIENTE ÀS REGRAS DO JOGO ENSINA-ME A NÃO PROFERIR NEM RECEBER ELOGIO IMERECIDO ENSINA-ME A GANHAR, SE ME FOR POSSÍVEL MAS, SE EU PERDER, ACIMA DE TUDO ENSINA-ME A PERDER

Leia mais

Feminino 2ª Divisão 2010_11. FASE FINAL APURADOS (1º ao 6º LUGAR) REGULAMENTO DA COMPETIÇÃO

Feminino 2ª Divisão 2010_11. FASE FINAL APURADOS (1º ao 6º LUGAR) REGULAMENTO DA COMPETIÇÃO Campeonato Nacional Feminino 2ª Divisão 2010_11 FASE FINAL APURADOS (1º ao 6º LUGAR) REGULAMENTO DA COMPETIÇÃO A. Clubes Apurados B. Modelo Competitivo C. Marcação de Jogos D. Arbitragem E. Inscrição das

Leia mais

Olimpíadas Especiais UBM/PMBM Regulamento Técnico 2014

Olimpíadas Especiais UBM/PMBM Regulamento Técnico 2014 Olimpíadas Especiais UBM/PMBM Regulamento Técnico 2014 I - DOS JOGOS Art.1 - A Olimpíada Especial UBM/PMBM tem por finalidade desenvolver o intercâmbio desportivo e social entre os atletas, professores

Leia mais

FORMAÇÃO DE JOGADORES NO FUTEBOL BRASILEIRO PRECISAMOS MELHORAR O PROCESSO? OUTUBRO / 2013

FORMAÇÃO DE JOGADORES NO FUTEBOL BRASILEIRO PRECISAMOS MELHORAR O PROCESSO? OUTUBRO / 2013 FORMAÇÃO DE JOGADORES NO FUTEBOL BRASILEIRO PRECISAMOS MELHORAR O PROCESSO? OUTUBRO / 2013 Recentemente, escrevi uma crônica cujo texto apresentava algumas possíveis causas para que o processo de formação

Leia mais

Disciplina: Educação Física Unidade didáctica: Andebol Turma: 7º B Aula Número: 43-44 COMPONENTES CRÍTICAS

Disciplina: Educação Física Unidade didáctica: Andebol Turma: 7º B Aula Número: 43-44 COMPONENTES CRÍTICAS Plano de Aula Professora estagiária: Disciplina: Educação Física Unidade didáctica: Andebol Turma: 7º B Aula Número: 43-44 Data: 19/01/10 Horário: 11h50-13h20 Duração: 90 min. Local: Pavilhão Número de

Leia mais

REGULAMENTO D0 II CAMPEONATO MINEIRO DE RUGBY SEVEN FEMININO 2012

REGULAMENTO D0 II CAMPEONATO MINEIRO DE RUGBY SEVEN FEMININO 2012 REGULAMENTO D0 II CAMPEONATO MINEIRO DE RUGBY SEVEN FEMININO 2012 1 - Disposições Gerais Todas as partidas serão disputadas de acordo com as Leis do jogo em vigor conforme estipulado pelo IRB. Se surgirem

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DO JICOF JOGOS INTERNOS DO COLÉGIO FRACTAL

REGULAMENTO GERAL DO JICOF JOGOS INTERNOS DO COLÉGIO FRACTAL REGULAMENTO GERAL DO JICOF JOGOS INTERNOS DO COLÉGIO FRACTAL CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Os jogos internos do COLÉGIO FRACTAL (JICOF) têm por finalidade principal humanizar a prática desportiva, valorizando

Leia mais

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina Campus Sombrio Curso Técnico em Agropecuária Integrado ao Ensino Médio

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina Campus Sombrio Curso Técnico em Agropecuária Integrado ao Ensino Médio 1 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina Campus Sombrio Curso Técnico em Agropecuária Integrado ao Ensino Médio DISCIPLINA: Educação Física CARGA HORÁRIA: 40hs PROFESSOR(A):

Leia mais

JOGOS INTERNOS 2012. Eu faço parte desta história! Regulamento. Colégio Santa Dorotéia BH.

JOGOS INTERNOS 2012. Eu faço parte desta história! Regulamento. Colégio Santa Dorotéia BH. Colégio Santa Dorotéia BH. Departamento de Educação Física e Artes DEFA SEGMENTO: 6ª a 8ª séries Ensino Fundamental JOGOS INTERNOS 2012 Eu faço parte desta história! Regulamento Colégio Santa Dorotéia

Leia mais

PROVAS INTERNAS. Provas Internas - Período: 04 de maio de 2013. Pontuação Geral das Provas Internas: PROVA TIPO 1º 2º

PROVAS INTERNAS. Provas Internas - Período: 04 de maio de 2013. Pontuação Geral das Provas Internas: PROVA TIPO 1º 2º 1ª Etapa PROVAS INTERNAS Provas Internas - Período: 04 de maio de 2013 Pontuação Geral das Provas Internas: PROVA TIPO 1º 2º 1. Desfile de Abertura Prévia 3000 2800 2. Grito de Guerra na Gincana Prévia

Leia mais

Aprendizagem Motora. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior

Aprendizagem Motora. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior Aprendizagem Motora Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior O que é aprendizagem motora? Busca compreender como as pessoas adquirem habilidades motoras, como elas desenvolvem e usam tais habilidades em

Leia mais

XV JOGOS ARI DE SÁ. Ensino Fundamental I 2015 REGULAMENTO

XV JOGOS ARI DE SÁ. Ensino Fundamental I 2015 REGULAMENTO XV JOGOS ARI DE SÁ Ensino Fundamental I 2015 REGULAMENTO ABERTURA 1. DIA: 26/09/2015 ( Sábado ) 9h 2. LOCAL: Manhã Ginásio 2.1 - Concentração Manhã: galeria do Ensino Fundamental I 2.2 - Desfile de abertura

Leia mais

Esportes de Invasão. Aula 2. Futebol, futebol de 5 e futebol de 7. Rio 2016 Versão 1.0

Esportes de Invasão. Aula 2. Futebol, futebol de 5 e futebol de 7. Rio 2016 Versão 1.0 Esportes de Invasão Aula 2 Futebol, futebol de Rio 2016 Versão 1.0 Objetivos 1 Apresentar mais três esportes da categoria INVASÃO. 2 Conhecer a história desses esportes e a entrada para os Jogos Olímpicos

Leia mais

COMUNICADO OFICIAL N.: 15 DATA: 2012.07.17 ALTERAÇÕES, EMENDAS E CORREÇÕES LEIS DO JOGO DE FUTSAL 2012/13 + DECISÕES IFAB A TODOS OS MEMBROS DA FIFA

COMUNICADO OFICIAL N.: 15 DATA: 2012.07.17 ALTERAÇÕES, EMENDAS E CORREÇÕES LEIS DO JOGO DE FUTSAL 2012/13 + DECISÕES IFAB A TODOS OS MEMBROS DA FIFA ALTERAÇÕES, EMENDAS E CORREÇÕES LEIS DO JOGO DE FUTSAL 2012/13 + DECISÕES IFAB A TODOS OS MEMBROS DA FIFA Zurique, 2 de julho de 2012 Em colaboração com a subcomissão do International Football Association

Leia mais

Troféu Guarulhos de futsal Municipal 2015 Menores 1º Semestre.

Troféu Guarulhos de futsal Municipal 2015 Menores 1º Semestre. Troféu Guarulhos de futsal Municipal 2015 Menores 1º Semestre. Título I Das Disposições Gerais A) Será obrigatório, de acordo com as Regras do Futsal, o uso de caneleiras para todos os atletas. B) Não

Leia mais

DA FINALIDADE: Homens só poderão substituir homens e mulheres só poderão substituir mulheres.

DA FINALIDADE: Homens só poderão substituir homens e mulheres só poderão substituir mulheres. DA FINALIDADE: Art. 1º - Os JOGOS DE VERÃO ARCO SPM 2013 MODALIDADE VOLEIBOL 4X4, tem como finalidade principal, promover o congraçamento das equipes e o aumento da adesão à prática de exercícios físicos

Leia mais

CAMPEONATO DE FUTEBOL DE CAMPO MÁSTER 2013 FUTEBOL NÃO PROFISSIONAL DEPARTAMENTO TÉCNICO NOTA OFICIAL 001/13 REGULAMENTO

CAMPEONATO DE FUTEBOL DE CAMPO MÁSTER 2013 FUTEBOL NÃO PROFISSIONAL DEPARTAMENTO TÉCNICO NOTA OFICIAL 001/13 REGULAMENTO CAMPEONATO DE FUTEBOL DE CAMPO MÁSTER 2013 FUTEBOL NÃO PROFISSIONAL DEPARTAMENTO TÉCNICO NOTA OFICIAL 001/13 REGULAMENTO Dispõe sobre as normas a serem estabelecidas no Regulamento do Campeonato de MÁSTER

Leia mais

2.3 Tacada legal 2. 3. 1. Manutenção da mão; 2. 3. 2. Não anúncio de bola e bolsa; 2.4 Bolas embolsadas 2.5 Bolas fora da mesa 2. 5. 1.

2.3 Tacada legal 2. 3. 1. Manutenção da mão; 2. 3. 2. Não anúncio de bola e bolsa; 2.4 Bolas embolsadas 2.5 Bolas fora da mesa 2. 5. 1. Índice 1.1 Mesas Bolas Equipamento 1.2 Saída Posicionamento das bolas 1.3 Tacada 1.4 Bola não embolsada Turno 1.5 Ordem de saída 1.6 Abertura Saída 1.7 Jogo Começo 1.8 Abertura Desvio da bola branca 1.9

Leia mais

Art. 1º - O Colégio Integral, visando um evento cultural, esportivo e festivo, realizará sua 28ª gincana em maio de 2015.

Art. 1º - O Colégio Integral, visando um evento cultural, esportivo e festivo, realizará sua 28ª gincana em maio de 2015. 28ª Gincana Integral Regulamento geral DO EVENTO Art. 1º - O Colégio Integral, visando um evento cultural, esportivo e festivo, realizará sua 28ª gincana em maio de 2015. Art. 2º - Para a realização deste

Leia mais

Confederação Brasileira de Futsal

Confederação Brasileira de Futsal Emendas e correções às Regras do Futsal para os jogos a partir de 01/01/2015 Prezados Desportistas, Em colaboração com a International Football Association Board ( IFAB) e o Departamento de Arbitragem

Leia mais

Colégio Adventista de Rio Preto Educação Física BASQUETEBOL. Basquetebol 8º ano. basquetebol

Colégio Adventista de Rio Preto Educação Física BASQUETEBOL. Basquetebol 8º ano. basquetebol Colégio Adventista de Rio Preto Educação Física BASQUETEBOL Basquetebol 8º ano Basquetebol Origem e Evolução: Estados Unidos - 1891 Prof. James Naismith Universidade Springfield - USA Ginástica - inverno

Leia mais

1. História do Voleibol. 2. Caracterização do Voleibol. 2. Regras do Voleibol. Documento de Apoio de Voleibol VOLEIBOL

1. História do Voleibol. 2. Caracterização do Voleibol. 2. Regras do Voleibol. Documento de Apoio de Voleibol VOLEIBOL VOLEIBOL 1. História do Voleibol O Voleibol foi criado em 1885, em Massachussets, por William G. Morgan, responsável pela Educação Física no Colégio de Holyoke, no Estado de Massachussets, nos Estados

Leia mais

TEMA: O LÚDICO NA APRENDIZAGEM DA LEITURA E DA ESCRITA

TEMA: O LÚDICO NA APRENDIZAGEM DA LEITURA E DA ESCRITA TEMA: O LÚDICO NA APRENDIZAGEM DA LEITURA E DA ESCRITA RESUMO Os educadores têm se utilizado de uma metodologia Linear, que traz uma característica conteudista; É possível notar que o Lúdico não se limita

Leia mais

AFC OPEN www.afcmma.com.br/afcopen

AFC OPEN www.afcmma.com.br/afcopen AFC OPEN www.afcmma.com.br/afcopen Ginásio de Esporte Roberto Polatti - Bairro Antônio Zanaga. Cidade de Americana-SP - 28 de Junho Apoio Associação Americanense de Esporte de Contato Cronograma Pesagem

Leia mais

ASSOCIAÇÃO REGIONAL DE DESPORTOS PARA DEFICIENTES INTELECTUAIS DO ESTADO DE SÃO PAULO REGULAMENTO ESPECÍFICO DA TAÇA SÃO PAULO DE FUTSAL-2015

ASSOCIAÇÃO REGIONAL DE DESPORTOS PARA DEFICIENTES INTELECTUAIS DO ESTADO DE SÃO PAULO REGULAMENTO ESPECÍFICO DA TAÇA SÃO PAULO DE FUTSAL-2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO DA TAÇA SÃO PAULO DE FUTSAL-2015 DA DENOMINAÇÃO E PARTICIPAÇÃO Art. 1º - A Taça São Paulo de Futsal - 2015 será disputado por equipes com atletas com deficiência intelectual. Art.

Leia mais

COLÉGIO TERESIANO BRAGA Ano Letivo 2011-2012 Educação Física 1º Período 7º Ano 1. ATLETISMO

COLÉGIO TERESIANO BRAGA Ano Letivo 2011-2012 Educação Física 1º Período 7º Ano 1. ATLETISMO COLÉGIO TERESIANO BRAGA Ano Letivo 2011-2012 Educação Física 1º Período 7º Ano 1. ATLETISMO Corridas Especialidades Velocidade Meio-Fundo Fundo Barreiras Estafetas Provas 60m, 100m, 200m, 400m 800m, 1500m,

Leia mais

Regulamento do Tênis de Campo

Regulamento do Tênis de Campo Regulamento do Tênis de Campo R a n k i n g I n t e r n o T ê n i s C l u b e S ã o J o s é d o s C a m p o s A v. N o v e d e J u l h o, 2 3 - V i l a A d y a n a S ã o J o s é d o s C a m p o s - S P

Leia mais

1-Será disputado pelo sistema de duplas, permitindo-se a inscrição de 02 atletas por equipe, de ambos os sexos.

1-Será disputado pelo sistema de duplas, permitindo-se a inscrição de 02 atletas por equipe, de ambos os sexos. REGULAMENTO DE BURACO 1-Será disputado pelo sistema de duplas, permitindo-se a inscrição de 02 atletas por equipe, de ambos os sexos. 2-No horário estabelecido pela Comissão Organizadora para início de

Leia mais

VELOCIDADE, AGILIDADE, EQUILÍBRIO e COORDENAÇÃO VELOCIDADE

VELOCIDADE, AGILIDADE, EQUILÍBRIO e COORDENAÇÃO VELOCIDADE 1 VELOCIDADE, AGILIDADE, EQUILÍBRIO e COORDENAÇÃO VELOCIDADE - É a capacidade do indivíduo de realizar movimentos sucessivos e rápidos, de um mesmo padrão, no menor tempo possível. Força; Fatores que influenciam

Leia mais

REGULAMENTO D0 I CAMPEONATO MINEIRO DE RUGBY 2012-2ª DIVISÃO

REGULAMENTO D0 I CAMPEONATO MINEIRO DE RUGBY 2012-2ª DIVISÃO REGULAMENTO D0 I CAMPEONATO MINEIRO DE 2012-2ª DIVISÃO 1 - Disposições Gerais Todas as partidas serão disputadas de acordo com as Leis do jogo em vigor conforme estipulado pelo IRB. Se surgirem dúvidas

Leia mais

CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS DOS JOGOS UNIVERSITÁRIOS EINSTEIN

CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS DOS JOGOS UNIVERSITÁRIOS EINSTEIN CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS DOS JOGOS UNIVERSITÁRIOS EINSTEIN Artigo 1º - Os Jogos Universitários tem como objetivo: * Incentivar a participação dos jovens em atividades saudáveis do ponto de vista social,

Leia mais

FEDERAÇÃO PAULISTA DE BASKETBALL Fundada em 24.04.1924 SISTEMA DE DISPUTA XXXVI - CAMPEONATO ESTADUAL DA DIVISÃO ESPECIAL FEMININA SÉRIE A-1

FEDERAÇÃO PAULISTA DE BASKETBALL Fundada em 24.04.1924 SISTEMA DE DISPUTA XXXVI - CAMPEONATO ESTADUAL DA DIVISÃO ESPECIAL FEMININA SÉRIE A-1 SISTEMA DE DISPUTA XXXVI - CAMPEONATO ESTADUAL DA DIVISÃO ESPECIAL FEMININA SÉRIE A-1 ANEXO XIV Artigo 1 - O Campeonato Estadual da Divisão Especial Série A-1 Feminina da temporada de 2015 será promovido

Leia mais

VOLEIBOL. 11. O Jogador que executa o saque, deve estar em qual posição? 1) Em que ano foi criado o voleibol? a) 1997. a) posição número 6.

VOLEIBOL. 11. O Jogador que executa o saque, deve estar em qual posição? 1) Em que ano foi criado o voleibol? a) 1997. a) posição número 6. VOLEIBOL 1) Em que ano foi criado o voleibol? a) 1997 b) 2007 c) 1996 d) 1975 e)1895 2. Quem inventou o voleibol? a) William G. Morgan b) Pelé c) Roberto Carlos d) Ronaldinho Gaúcho e) Michael Jackson

Leia mais

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO, ACTUALIZAÇÃO E AVALIAÇÃO ÁRBITROS ASSISTENTES DE 2.ª CATEGORIA Futebol de 11 TESTE ESCRITO PERGUNTAS

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO, ACTUALIZAÇÃO E AVALIAÇÃO ÁRBITROS ASSISTENTES DE 2.ª CATEGORIA Futebol de 11 TESTE ESCRITO PERGUNTAS FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL CONSELHO DE ARBITRAGEM CURSO DE APERFEIÇOAMENTO, ACTUALIZAÇÃO E AVALIAÇÃO ÁRBITROS ASSISTENTES DE 2.ª CATEGORIA Futebol de 11 Fátima, 6 de Agosto de 2006 ÉPOCA 2006/2007

Leia mais